Você está na página 1de 11

Como Pensa

Pensarr
sobre as
Grandes Ideias
Impresso no Brasil, agosto 2013

Título original: How to Think about the Great Ideas — From the Great
Great Books ofWeste
ofWestern
rn Civili
Civi lizati
zation
on
Copyright © 2010 by Center for the Study of the Great Ideas
Todos os direitos reservados.

Os direitos
direi tos desta edição pertencem
pertencem a
É Realizações Editora, Livrari
Livrariaa e Distribuidora
Distribuidora Ltda.
Caixa Postal:
Postal: 45321 04010 970 São Paulo SP
Telefax: (5511) 5572 5363
e@erealizacoes.com.br
www.erealizacoes.com.br

 Editor
Edson Manoel
Manoel de Oliveira
Olive ira Filho

Gerente
Gerente editorial
Sonnini Ruiz

 Produção editorial
editori al
Sandra Silva

 Preparação de text o
Renata Gonçalves

 Revisão de texto
text o
Célia Maria Cassis

Capa e projeto
projeto gráfico
gráfi co
Maurici
Mauricioo Nisi Gonçalves/
Gonçalves/Estú
Estúdio
dio É

 Diagramação
André Cavalcante Gimenez/Estúdio É

 Pré-impr
 Pré-i mpressão
essão e impr
i mpressão
essão
HRosa Gráfica
Gráfica e Editora

Reservados todos os direitos desta obra.


Proibida toda e qualquer reprodução desta edição por qualquer meio ou forma, seja ela eletrônica o
mecânica, fotocópia, gravação ou qualquer outro meio de reprodução, sem permissão expressa do editor.
Como Pensa
Pensarr
sobre as
Grandes Ideias
A PARTIR DOS GRANDES LIVROS
DA CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL

Mortimer J. Adler

Organizado por Max Weismann


Traduzido por Rodrigo Mesquita

É Realizações Editora
Orelhas

Este livro pode ser tanto uma introdução à filosofia quanto uma instigante análise de questões
filosóficas selecionadas por Mortimer Adler um mestre da educação em filosofia.
Os 52 capítulos deste livro são transcrições editadas da clássica série norte-americana de TV do
professor Adler, The Great Ideas, transmitida nos anos 1950. Na edição deste livro, optou-se por manter
o tom informal de conversa e interação, para que os capítulos pudessem ser lidos como realmente são:
transmissões de TV ao vivo, com improvisação e intervenções amigáveis entre Adler e seu colaborador,
Lloyd Luckman.
Adler e sua equipe listaram cerca de setecentas possíveis grandes ideias, mas, ao serem examinadas
durante o período de dois anos, várias foram gradativamente eliminadas, restando 102 indispensáveis.
Nos anos seguintes, Adler não eliminou mais nenhuma delas e, ainda, incluiu mais uma, resultando em
102 grandes ideias.
Para a série de TV Adler selecionou 22 grandes ideias  que seriam mais adequadas a discussões
populares. E, com base nos grandes livros, respondia a perguntas enviadas pelos telespectadores a
respeito dos temas
temas propostos.
pr opostos.
Neste livro, os leitores brasileiros têm acesso às brilhantes análises filosóficas de Adler sobre as
grandes ideias e, sobretudo, têm a oportunidade de se apoderar delas e desenvolver seu próprio
pensamento.
Mortimer J. Adler (1902-2001) filósofo, professor e teórico da educação norte-americano — nasce
em Nova York, no seio de uma família judia. Abandonou a escola aos 15 anos e foi trabalhar como office
boy no jornal The New York
York Sun. Alguns anos depois, pretendendo tornar-se jornalista, decidiu frequentar
aulas na Columbia University para melhorar sua escrita. Em Columbia, teve contato com as obras de
Aristóteles, Santo Tomás de Aquino, John Locke, John Stuart Mill e outros. Dedicou-se tanto aos estudos
que não conseguiu cumprir os requisitos mínimos para completar sua graduação. No entanto, logo a
universidade o recompensou com um doutorado honorário pela qualidade de seus textos.
Assim, na década de 1920, Adler tornou-se professor de psicologia, escrevendo vários livros sobre a
filosofia e a religião ocidentais, além de suas obras filosóficas. Nelas, ele evitava a linguagem
acadêmica a fim de fazer com que seus pensamentos fossem acessíveis a qualquer tipo de leitor, e não
apenas a especialistas e acadêmicos. Autor de mais de 50 livros, na década de 1930 tornou-se professor
da Universidade de Chicago, ajudando a fundar o Institute for Philosophical Research da Universidade da
Carolina do Norte, o Aspen Institute e o Center for the Study of the Great Ideas.

Obras de Mortimer
Mortimer J. Adler publica
publicadas
das pela É Realizações

102 Como Ler Livros — O Guia Clássico para a Leitura Inteligente


103 Aristótele
Ar istóteless para
p ara Todos Uma Introdução
Introdução Simples a um Pensamento
Pensamento Complexo
Complexo
104 Como Falar,
Fal ar, Como
Como Ouvir
 A todos os membros
membros do Centro de Estudo
Est udo de Grandes Idei
Grandes Ideias
as
Sumário

 Prefácio
gradecimentos
Sobre o Autor
 Introdução do Autor

1. Como Pensar sobre Verdade


2. Como Pensar sobre Opinião
3. A Diferença entre Conhecimento
Conhecimento e Opinião
4. Opinião e Liberdade Humana
5. Opinião e a Regra da Maioria
6. Como Pensar sobre o Homem
7. Quão Diferentes São os Seres Humanos?
8. A Teoria Darwinista da Origem do Homem
9. A Resposta
Resposta a Darwin
10. A Singularidade do Homem
11. Como Pensar sobre Emoção
12. Como Pensar sobre Amor
13. Amor como Amizade: Um Mundo sem Sexo
14. Amor Sexual
15. A Moralidade do Amor
16. Como Pensar sobre Bem e Mal
17. Como Pensar sobre Beleza
18. Como
 Como Pensar sobre
sobr e Liberdade
19. Como Pensar sobre Aprendizado
20. A Juventude é uma Barreira para o Aprendizado
21. Como Ler um Livro
22. Como Conversar
23. Como Assistir à TV
24. Como Pensar sobre Arte 257
25. Os Tipos de Arte
26. As Belas-Artes
Belas- Artes
27. A Bondade da Arte
28. Como Pensar sobre Justiça
29. Como Pensar sobre Punição
30. Como Pensar sobre
sobr e Linguag
Linguagem
em
31. Como Pensar sobre Trabalho
32. Trabalho, Diversão e Lazer
33. A Dignidade de Todos os Tipos de Trabalho
34. Trabalho
 Trabal ho e Lazer Ontem e Hoje
Hoj e
35. Trabalho, Lazer e Educação Liberal
36. Como Pensar sobre a Lei
37. Os Tipos de Lei
38. A Criação das Leis
39. A Justiça da Lei
40. Como Pensar sobre o Governo
41. A Natureza do Governo
42. Os Poderes do Governo
43. A Melhor Forma de Governo
44. Como Pensar sobre Democracia
45. Como Pensar sobre Mudança
46. Como
 Como Pensar sobre
sobr e Progresso
47. Como Pensar sobre Guerra e Paz
48. Como
 Como Pensar sobre Filosofia
49. Como
 Como a Filosofia
Fil osofia Difere da Ciência e da Religião
50. Os Problemas Não Resolvidos da Filosofia
51. Como
 Como a Filosofia
Fil osofia pode Progredir?
52. Como Pensar sobre Deus

Nota Histórica: Como Este Livro Veio a Existir


Prefácio

Este livro pode ser lido tanto como uma introdução à filosofia quanto como um instigante tratamento
de questões filosóficas seleci
s elecionadas
onadas por um mestre
mestre da educação filosófica.
Nenhum filósofo contemporâneo foi tão extraordinariamente bem-sucedido em encorajar o
pensament
pensamentoo filosófico e espalhar
es palhar sabedoria
sabedor ia filosófica quanto
quanto Mortim
Mortimer
er Adler. Os 52 capítu
c apítulos
los deste livro
li vro
são transcrições editadas da clássica série norte-americana de TV do professor Adler, The Great Ideas
[As Grandes ideias].
O nome de Mortimer Adler sempre estará associado às grandes ideias e aos grandes livros, Adler
foi pioneiro em compreender que há um número restrito de grandes ideias  que formam o núcleo do
pensament
pensamentoo da civili
ci vilização
zação ocidental
ocidental e que são as chaves para os grandes livros.
Encabeçando um grande grupo de pesquisadores no Institute for Philosophical Research [instituto de
Pesquisas Filosóficas], o dr. Adler passou oito anos construindo um trabalho que é referência, chamado
Syntopkon, An Index to The Great Ideas [Syntopicon : Um índice para As Grandes Ideias], um
sistemático e abrangente inventário das ideias fundamentais a serem encontradas nos grandes livros do
mundo ocidental. A princípio, a equipe de Adler listou cerca de setecentas possíveis candidatas para
inclusão nas grandes ideias,  mas, ao serem examinadas de perto durante um período de dois anos, a
maior parte mostrou-se um fragmento ou parcela de uma ideia mais abrangente. Estas foram
gradativamente eliminadas, e restaram 102 irredutíveis e indispensáveis grandes ideias.  Nos anos
seguintes, o dr. Adler não encontrou qualquer razão para eliminar nenhuma das 102, e a grande ideia da
 Igual dade foi acrescentada, resultando em 103.
 Igualdade
Para sua pioneira série de TV The Great Ideas, o dr. Adler selecionou 22 grandes ideias que seriam
mais adequadas a discussões populares, algumas das quais necessitaram de mais de um programa
semanal.
Aqui
Aqui estão as
a s 103 grandes ideias, com as 22 selecionadas
sel ecionadas para a série
sér ie de TV listadas em
e m negrito:
negrito:

Alma, Amor, Anjo, Animal, Aristocracia, Arte, Astronomia e Cosmologia, Beleza, Bem e Mal,
Causa, Chance, Cidadão, Ciência, Conhecimento, Constituição, Coragem, Costume e Convenção,
Definição, Democracia, Desejo, Destino, Deus, Dialética, Educação (Aprendizado), Elemento,
Emoção, Escravidão, Espaço, Estado, Eternidade, Evolução, Experiência, Família, Felicidade,
Filosofia, Física, Forma, Governo, Guerra e Paz, Hábito, Hipótese, História, Homem, Honra, ideia,
igualdade, Imortalidade, Indução, Infinidade, julgamento, justiça, Lei, Liberdade, Linguagem, Lógica,
Matemática, Matéria, Mecânica, Medicina, Memória e imaginação, Mente, Mesmo e Outro,
Metafísica, Monarquia, Mudança, Mundo, Natureza, Necessidade e Contingência, Obrigação,
Oligarquia, Opinião, Oposição, Pecado, Poesia, Prazer e Dor, Princípio, Profecia, Progresso,
Prudência, Punição, Qualidade, Quantidade, Razão, Relação, Religião, Retórica, Revolução,
Riqueza, Sabedoria, Senso, Ser, Signo e Símbolo, Temperança, Tempo, Teologia, Tirania e
Despotismo, Trabalho, Um e Muitos, Universal e Particular, Verdade, Vício e Virtude, Vida e Morte,
Vontade.

Todas as grandes ideias  são reconhecidamente as mesmas do mundo antigo, nenhuma delas é uma
"descober
"desc oberta
ta moder
moderna".
na". Os gregos antigos tinham
tinham um
um nom
nomee para
pa ra todas as 103.
1 03.
Essas ideias têm sido objeto de especulação e investigação desde o princípio do pensamento humano.
Elas são o estoque comum da mente humana. A vasta literatura que existe para cada grande ideia reflete
não apenas a continuidade do pensamento humano sobre elas, mas também a ampla variedade de opiniões
para as quais tal pensamento dá origem. Ao aprendermos sobre as grandes ideias, descobrimos todas as
divergências e concordâncias fundamentais da humanidade.
Embora as grandes ideias sejam as mesmas que foram um milênio atrás, isto não quer dizer que não
houve nada de novo no mundo das ideias. Pelo contrário, a maioria das grandes ideias  permanece
mudando e crescendo em substância e escopo. Em todas as épocas, gênios intelectuais, apesar de não
terem descoberto novas grandes ideias, expuseram novas facetas das grandes ideias.
Algumas grandes ideias (como Profecia ou Anjo) tiveram uma história mais viva na Antiguidade o
na Idade Média do que mais recentemente. Outras (como Progresso ou Evolução) observaram uma
enorme expansão de atenção e refinamento, em tempos modernos. Mas mesmo essas ideias "modernas"
foram claramente identificadas na Antiguidade. "Os antigos nos roubaram todas as ideias", como Mark
Twain ironicamente observou.
Ainda mais importante do que a presença viva de uma grande ideia é seu futuro. Cada grande ideia
ainda é imperfeitamente compreendida,cada uma ainda é um assunto que não foi esgotado. Mortimer
Adler tentou compreender a história do pensamento de cada uma das grandes ideias, lendo todos os
escritos principais sobre cada assunto, traçando toda a gama de diferentes concepções e teorias que
pensadores extraordinários promoveram acerca delas e estimando sua presente importância.
Todas as grandes ideias são uma aventura única. Cada uma possui uma estrutura interior e uma vida
próprias. E isso pode ser observado nas diferentes estratégias que o dr. Adler aplica em Como Pensar
sobre as Grandes Ideias.  Algumas das grandes ideias  envolvem até quarenta ou cinquenta diferentes
subdivisões
subdivi sões,outras
,outras requerem
r equerem apenas dez ou quinze.
quinze. Algum
Algumas têm um
uma estrut
e strutura
ura int
i nterna
erna rela
r elativamen
tivamente
te mais
simples, ao passo que outras têm uma estrutura complexa e intricada.
Mortimer Adler nos ensinou que todos somos filósofos. Todos nós pensamos — de modo satisfatório
ou desleixado, entusiasmado ou desatento. A mais simples percepção dos sentidos uma folha que cai, uma
estrela que brilha, um bebê que sorri desperta nossas mentes, assim como estimula nossos sentimentos, e
nos força a perguntar: Por quê? O quê? De onde? Para onde?
Não embarcar nessa busca pelas ideias é viver como formigas em vez de humanos. A formiga pode
viver sem ideias, porque todo o curso de sua vida é fixo. Mas os seres humanos possuem a liberdade e,
portanto,
portanto, a necessidade — de escolher
es colher,, e sem
s empre
pre de escolher em term
termos
os de ideias.
ideia s.
Todos ficamos acostumados com esta noção de que vivemos em um mundo sem fronteiras a serem
exploradas. Falamos de pioneirismo como algo do passado. Somos encorajados a pensar que os futuros
avanços virão de doutores em seus jalecos brancos, manejando equipamentos astronomicamente caros.
Este é um erro colossal, especialmente no campo da filosofia, o verdadeiro reino das ideias. No
mundo das ideias, sempre há pioneirismo a ser alcançado, e todos podemos alcançá-lo, valendo-nos do
equipamento
equipamento com o qual fomos
fomos prese
p resent
nteado
eados, s, nossa mente. As grandes ideias pertencem a todos.
Agradecimentos

Menção especial deve ser feita ao sr. e à sra. Richard S. Wolfe, cuja generosidade subscreveu o custo
de produção do áudio e cias transcrições sem as quais este livro não teria sido possível.
Eu também gostaria de expressar minha estima aos seguintes membros do Center for the Study of the
Great Ideas [Centro de Estudo de Grandes Ideias], cujo generoso apoio contribuiu com o necessário
financiamento de restauração e reprodução desses clássicos programas de TV: Mary Ann Allison, Steven
O. Buchanan, Roland G. Caldwell, Julian S. Chestnut, DVM, DO, The Dooley Group, Inc., Gary B. Dunn,
Charleen L. Dwyer, Roland F. Frerking, Brian D. Hansen, dr. e sra. Alfred B. Hathcock, Nina R.
Houghton, Richard M. Hunt, Douglas Hi ff, M.D., James E. e Vein V. Iliff, Michael Martinez, dr. Maura S.
McAuliffe, Todd W. McCune, M.D., George e Martha Mitchell, Mike Murphy, The Paideia Group, Inc.,
Patricia Weiss, Bob Peters, sr. e sra. Richard G. Powell, Ben e Esther Rosenbloom Foundation, Norman
Ross, Adele Smith Simmons, Helen Simmons, Richard N. Stichler, Stiegman Farms, Shelly e Pete
Thigpen, sr. e sra. Richard S. Wolfe, Andrew A. Zvara.
Finalmente, registro minha profunda estima ao sr. Wayne Moquin, que afavelmente dedicou seu tempo
e expertise para classificar este livro, e a David Ramsay Steele, da Open Court, por sua imensurável
ajuda na preparação final do manuscrito.