Você está na página 1de 4

CURSO UNIPRÉ 124

QUÍMICA

ELETRÓLISE
Nessa modalidade temos o inverso do que
ocorre em uma pilha. Nesse processo temos a
decomposição de uma substância através de reações
químicas não espontâneas utilizando uma corrente
elétrica artificial gerada por uma ddp virtual oferecida
por um gerador. Temos um clássico processo não-
espontâneo com a finalidade de descarregar íons.
• Cátions sofrerão descarga no cátodo, onde sofrerão
redução.
• Ânions sofrerão descarga no ânodo, onde sofrerão
oxidação.
Em uma célula eletrolítica encontraremos
dois eletrodos mergulhados em um meio eletrolítico
que nada mais é que um meio líquido que contêm íons
livres. Os ânions perdem elétrons para o ânodo,
enquanto que os cátions recebem os elétrons do
Eletrólise Aquosa
cátodo promovendo dessa forma a descarga dos íons.
A convenção dos sinais na eletrólise é diferente do Trata-se da modalidade em que uma reação
adotado para as pilhas: química não espontânea é provocada pela oferta de
corrente elétrica que passa através de uma solução
• Cátodo recebe sinal negativo (-), é onde ocorre
aquosa de um eletrólito. Nesse caso a oferta de íons
redução;
será dada pela dissociação da substância solubilizada
• Ânodo recebe sinal positivo(+) é onde ocorre através do processo de solvatação do material.
oxidação. Geralmente se dá com eletrodos inertes, ou seja,
eletrodos que não sofrem transformações e não
reagem com os eletrólitos presentes. Os mais comuns
Modalidades de Eletrólises são os eletrodos de platina e grafita.
Eletrólise Ígnea Se procedemos com a eletrólise do NaCl em
meio aquoso, temos que nos lembrar que além dos
Ocorrem quando o meio eletrolítico é
íons fornecidos pela solubilização do NaCl (Na+ e Cl-) e
formado por material fundido. Quando fundimos um
sua consequente dissociação de acordo com a
material iônico há liberação de íons permitindo a
equação:
condução de corrente elétrica ainda que não
+ -
tenhamos água. No caso do cloreto de sódio(NaCl) NaCl(s) Na (aq) + Cl (aq)
temos um material que sofre fusão a 801°C, passando
+ - Teremos os íons fornecidos pelas moléculas
então para estado líquido onde seus íonsNa e Cl tem
de água que sofrerem ionização de acordo com a
liberdade de movimento. Oferecendo uma corrente
reação de auto ionização da água:
elétrica contínua que passe através da célula
+ -
eletrolítica observaremos a ocorrência das H2O(l) H (aq) + OH (aq)
semirreações:
Diante dessa situação então teremos as
• Redução no Catodo (polo -): seguintes possibilidades de descarga:
+ - + +
2Na (l) + 2e  2Na°(s) - cátions: H ou Na
- -
• Oxidação no Anodo (polo +): - ânions: OH ou Cl
- -
2Cl (l) Cl2(g) + 2e
Equação Global do processo: Apesar das duas possibilidades de descarga
para cada eletrodo, experimentalmente verifica-se
que o H+ descarrega mais facilmente que o Na+ e o Cl-
+ -
2Na (l) + 2Cl (l) 2Na°(s) + Cl2(g) descarrega tem mais facilmente que o OH-. As
prioridades de descarga são verificadas de acordo com
as seguintes escalas de preferência de descarga
Esquema de uma eletrólise Ígnea do cloreto de sódio: verificadas experimentalmente:

124
www.cursounipre.com.br atendimento@unipre.com.br Preparatório para Concursos Militares
ESFCEX-ESPCEx-EsSA-CHQAO-AFA-EPCAr-EEAER-EFOMM-CN-EM-Outros
(21) 4101-1013
CURSO UNIPRÉ 125
QUÍMICA

Para os cátions a prioridade obedece a seguinte Eletrólise quantitativa


escala:
Entendemos corrente elétrica à luz dos
Metais alcalinos < alcalinos terrosos< Al < H+< demais conceitos físicos como sendo o fluxo de partículas
metais < metais nobres elétricas negativamente carregadas, podendo tratar-
se de elétrons, ânions ou mesmo grupo aniônicos
Para os ânions a prioridade obedece a seguinte escala:
movendo-se por um fio ou em meios eletrolíticos
- -
F e ânions oxigenados< OH < ânions não oxigenados diversos. De acordo com o sistema internacional (SI),
e HSO4- corrente elétrica deve ser medida em Ampère (A),
sendo que 1 ampère corresponde a 1 Coulomb por
Observando as duas sequencias de
segundo.
prioridade, no caso dado como exemplo verificaremos
as duas semirreações: Dessa forma podemos assumir que:
2 H+aq -
+ 2e  H2 g
- -
2 Cl  Cl2 g + 2 e (I) Q = i.t
Restando ainda de forma residual uma Onde:
solução aquosa de NaOH.
Q: quantidade de cargas
i: corrente elétrica
t: tempo

Usando o enunciado da lei de Michael


Faraday podemos fazer cálculos estequiométricos
relativos a eletrólise, pois, a lei de Faraday relaciona a
massa da substância produzida ou consumida numa
eletrólise diretamente à quantidade de carga (Q) que
atravessa o eletrólito de acordo com a expressão:
(II) m=k.Q
Galvanoplastia
Onde
Trata-se de uma espécie de eletrólise aquosa
com eletrodos reativo aplicada com a finalidade de m: massa de material depositado
promover o recobrimento de objetos metálicos por k: constante de Coloumb
outros metais. Dependendo do metal utilizado para
recobrir o objeto teremos diferentes denominações Q: quantidade de cargas
como niquelação, cromação, prateação ou outros. Como:
Ex.: suponhamos que desejasse promover o Q=i.t
recobrimento de um objeto com cobre. Para tanto
deveremos utilizar como cátodo o objeto que se Substituindo (I) em (II) temos que:
deseja cobrir com cobre e será promovida a eletrólise m=k.i.t
fazendo uso de uma solução de um sal de cobre como
por exemplo o CuSO4.
De acordo com Millikan o valor da carga de 1
elétron é 1,6.10-19 C, como assumimos que em 1 mol
de elétrons temos 6,02 . 1023 elétrons, a carga de 1
mol de elétrons, será:
1,6.10-19 C x 6,02 .1023=9,65.104 C
ou 1F = 96500CDenominada constante de Faraday (F)

Dessa forma podemos reescrever a expressão como:

m = i . t .E
96500
125
www.cursounipre.com.br atendimento@unipre.com.br Preparatório para Concursos Militares
ESFCEX-ESPCEx-EsSA-CHQAO-AFA-EPCAr-EEAER-EFOMM-CN-EM-Outros
(21) 4101-1013
CURSO UNIPRÉ 126
QUÍMICA

Onde: d) 57900
e) 19300
m: massa de material depositado
i: corrente elétrica
4. Espcex – 2014 -Algumas peças de motocicletas,
E: equivalente grama, E = A/ nº de elétrons bicicletas e automóveis são cromadas. Uma peça
necessários para promover a descarga do íon. automotiva recebeu um “banho de cromo”, cujo
processo denominado cromagem consiste na
deposição de uma camada de cromo metálico sobre a
superfície da peça. Sabe-se que a cuba eletrolítica
EXERCÍCIOS empregada nesse processo (conforme a figura abaixo),
ELETRÓLISE é composta pela peça automotiva ligada ao cátodo
(polo negativo), um eletrodo inerte ligado ao ânodo e
1. (ITA-SP) Uma cuba eletrolítica com eletrodos de uma solução aquosa de 1 m o l  L  1 de CrC 3 .
cobre e contendo solução aquosa de Cu(NO3)2 é ligada
em série com outra provida de eletrodos de prata e
contendo solução aquosa de AgNO3. Este conjunto de
cubas em série é ligado a uma fonte durante certo
intervalo de tempo. Neste intervalo de tempo, um
dos eletrodos de cobre teve um incremento de massa
de 0,64 g. O incremento de massa em um dos
eletrodos da outra célula deve ter sido: (Dados:
massas molares: Cu = 64 g/mol; Ag = 108 g/mol)
a) 0,32 g
b) 0,54 g Supondo que a solução esteja completamente
c) 0,64 g dissociada e que o processo eletrolítico durou 96,5
d) 1,08 g min sob uma corrente de 2 A, a massa de cromo
e) 2,16 g depositada nessa peça foi de
Dados: massas atômicas Cr = 52 u e C  35,5 u.
2. Em uma eletrólise ígnea do cloreto de sódio, uma
1 Faraday = 96500 C/mol de e-
corrente elétrica, de intensidade igual a 5 ampères,
a) 0,19 g
atravessa uma cuba eletrolítica, com o auxílio de dois
b) 0,45 g
eletrodos inertes, durante 1930 segundos.
c) 1,00 g
O volume do gás cloro, em litros, medido nas CNTP, e
d) 2,08 g
a massa de sódio, em gramas, obtidos nessa eletrólise,
e) 5,40 g
são, respectivamente:
DADOS: 5. (FEI-SP) O alumínio é obtido industrialmente pela
eletrólise ígnea da alumina (Al2O3). Indique a
Massa molar (g/mol): Cl =35,5; Na = 23.
alternativa falsa:
Volume Molar nas CNTP=22,71 L.mol-1
a) o íon alumínio sofre redução.
1 Faraday (F)=96500 Coulombs (C)
b) o gás oxigênio é liberado no ânodo.
a) 2,4155 L e 3,5 g
c) o alumínio é produzido no cátodo.
b) 1,1355 L e 2,3 g
c) 2,3455 L e 4,5 g d) o metal alumínio é agente oxidante.
d) 3,5614 L e 3,5 g –2
e) o íon O sofre oxidação.
e) 4,5558 L e 4,8 g

6. (Fuvest-SP) Na eletrólise da água, obtém-se no


3. (UFRN) A produção industrial de alumínio pela eletrodo negativo um gás que apresenta a
eletrólise da bauxita fundida é um processo industrial propriedade característica de:
que consome grande quantidade de energia elétrica. A
semirreação de redução do alumínio é dada por: a) turvar a água de cal.
Al3+ + 3e- Al
b) ser esverdeado e irritante.
Para se produzirem 2,7 g de alumínio metálico, a
carga elétrica necessária, em coulombs, é: c) ser combustível.
a) 9650 d) ser imiscível com o ar.
b) 28950 e) ter densidade maior que a do ar.
c) 32160
126
www.cursounipre.com.br atendimento@unipre.com.br Preparatório para Concursos Militares
ESFCEX-ESPCEx-EsSA-CHQAO-AFA-EPCAr-EEAER-EFOMM-CN-EM-Outros
(21) 4101-1013
CURSO UNIPRÉ 127
QUÍMICA

7. (Cefet-PR) Sobre o processo de eletrólise de uma c) Cl – são atraídos para o cátodo e nele ganham
solução aquosa de nitrato de prata com eletrodos elétrons.
inertes, é incorreto afirmar: d) Na+ são atraídos para o ânodo e nele perdem
a) Nitrato de prata dissocia-se em água liberando íons prótons.
Ag1+ e NO31– e) Na+ ganham elétrons e se transformam em Na°.
b) No cátodo, há deposição de prata.
c) No ânodo, há formação de oxigênio. 12. Para obter potássio e cloro a partir de KCl sólido,
d) A solução torna-se ácida devido à formação de deve-se fazer uma eletrólise com eletrodos inertes.
HNO3. Assinale a alternativa incorreta.
e) O fluxo de elétrons faz-se do cátodo para o anodo. a) Para que a eletrólise ocorra, é preciso fundir a
amostra de KCl.

8. (UFRS) Na eletrolise de nitrato de ferro II, em b) O anion Cl será oxidado no ânodo.
solução aquosa, ocorre: c) O cátion K+ será reduzido no cátodo.
a) redução no polo negativo com formação de ferro d) O potássio obtido deverá ser recolhido em
metálico. recipiente contendo água para evitar o seu contato
b) oxidação no polo negativo com liberação de gás com o ar.
oxigênio. e) Se os eletrodos fossem de cobre, o cloro formado
c) redução no polo positivo com liberação de gás reagiria com ele.
oxigênio.
d) oxidação no polo positivo com formação de gás 13. Assinale a alternativa incorreta.
NO2. a) Eletrólise ígnea é a reação química provocada pela
e) redução no polo negativo com formação de gás passagem de corrente elétrica através de um
hidrogênio. composto iônico fundido.
b) Eletrólise aquosa é a reação química provocada pela
9. (UFF-RJ) Quando uma solução aquosa de Li2SO4 é passagem de corrente elétrica por meio de uma
eletrolisada, os produtos formados no ânodo e no solução aquosa de um eletrólito.
cátodo são, respectivamente: c) Com a eletrólise podemos produzir substâncias na
a) S e Li. indústria química como a soda cáustica e hipocloritos.

b) O2 e Li. d) A ddp negativa indica que a reação é espontânea e


que poderá ser usada para gerar corrente elétrica.
c) SO2 e H2.
e) Na eletrólise de uma solução aquosa de KI, o íon
d) O2 e H2. iodeto, quando volta a ser átomo, perde um elétron.
e) SO2 e Li.

14. O gás cloro pode ser obtido pela eletrólise da água


10. Sódio metálico e cloro gasoso são obtidos do mar ou pela eletrólise ígnea do cloreto de sódio.
industrialmente pela passagem de corrente elétrica Assinale a afirmativa correta com relação a esses dois
por NaCl fundido. Esse processo de decomposição processos.
denomina-se: a) Ambos liberam Cl2 gasoso no cátodo.
a) osmose. b) Ambos envolvem transferência de 2 elétrons por
b) eletrólise. mol de sódio.
c) hidrólise. c) Ambos liberam H2 no cátodo.
d) pirólise. d) Ambos liberam Na metálico no cátodo.
e) corrosão. e) Um libera H2 e outro Na metálico no cátodo.
11. Um dos métodos de obtenção de sódio metálico é
a eletrólise ígnea de cloreto de sódio. Nesse processo,
com a fusão do sal, os íons:
– +
a) Cl cedem elétrons aos íons Na , neutralizando as
cargas elétricas.
b) Cl – ganham prótons e se liberam como gás cloro.

127
www.cursounipre.com.br atendimento@unipre.com.br Preparatório para Concursos Militares
ESFCEX-ESPCEx-EsSA-CHQAO-AFA-EPCAr-EEAER-EFOMM-CN-EM-Outros
(21) 4101-1013