Você está na página 1de 32

Caderno do Professor

7º Ano do Ensino Fundamental

Matemática

São Paulo

2º Bimestre de 2018

20ª Edição

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 1


APRESENTAÇÃO

A Avaliação da Aprendizagem em Processo – AAP - se caracteriza como uma ação


desenvolvida de modo colaborativo entre a Coordenadoria de Gestão da Educação Básica
e a Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional.

Iniciada em 2011 e voltada a apenas dois anos/séries, foi gradativamente sendo


expandida e, desde 2015, abrange todos os alunos dos Ensinos Fundamental e Médio além
de, continuamente, aprimorar seus instrumentos.

A AAP, fundamentada no Currículo do Estado de São Paulo, propõe o


acompanhamento da aprendizagem das turmas e alunos de forma individualizada, com um
caráter diagnóstico. Tem como objetivo apoiar as unidades escolares e os docentes na
elaboração de estratégias adequadas a partir da análise de seus resultados, contribuindo
efetivamente para melhoria da aprendizagem e desempenho dos alunos, especialmente
nas ações de recuperação contínua.

As habilidades selecionadas para a AAP, em Língua Portuguesa e Matemática, têm


como referência, a partir de 2016, a Matriz de Avaliação Processual elaborada pela CGEB
e disponibilizada à rede.

Nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental permanece a articulação com as


expectativas de aprendizagem de Língua Portuguesa e Matemática e com os materiais do
Programa Ler e Escrever e da Educação Matemática nos Anos Iniciais – EMAI.

Além da formulação dos instrumentos de avaliação, na forma de cadernos de provas


para os alunos, também foram elaborados os respectivos exemplares do Professor, com
orientações específicas para os docentes, instruções para a aplicação (Anos Iniciais),
quadro de habilidades de cada prova, gabaritos, orientações e grades para correção e
recomendações pedagógicas gerais.

Estes subsídios, agregados aos registros que o professor já possui e as informações


sistematizadas no Sistema de Acompanhamento dos Resultados de Avaliações - SARA,
que incorpora os dados resultantes da AAP, devem auxiliar a equipe escolar no
planejamento, replanejamento e acompanhamento das ações pedagógicas, mobilizando
procedimentos, atitudes e conceitos necessários para as atividades de sala de aula,
sobretudo aquelas relacionadas aos processos de recuperação das aprendizagens.

COORDENADORIA DE INFORMAÇÃO,
COORDENADORIA DE GESTÃO DA
MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EDUCACIONAL -
EDUCAÇÃO BÁSICA - CGEB
CIMA

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 2


MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA - 7º ANO DO ENSINO
FUNDAMENTAL

Código da
Questão Descrição
Habilidade
01
MP08 Saber operar com medidas de ângulos.
02
03 Realizar leitura de medidas de ângulos em instrumentos
MP09
04 geométricos.
05
MP10 Identificar simetria axial e de rotação nas figuras geométricas
06
07 Resolver problemas envolvendo a soma dos ângulos internos e
MP11
08 externos de um polígono qualquer.
09
MP12 Resolver problemas envolvendo o ladrilhamento de planos.
10
11 Identificar os elementos de um poliedro e estabelecer a relação
MP13
12 entre eles.

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 3


GABARITO

A B C D
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 4


COMENTÁRIOS E RECOMENDAÇÕES PEDAGÓGICAS

A premissa básica, a respeito de um processo avaliativo deve ser considerada


como instrumento que subsidiará tanto o aluno no seu desenvolvimento cognitivo, quanto
ao professor no redimensionamento de sua prática pedagógica.
Desta forma, a avaliação da aprendizagem passa a ser um instrumento que
auxiliará o educador a atingir os objetivos propostos em sua prática educativa, neste caso
a avaliação sob essa ótica deve ser tomada na perspectiva diagnóstica, servindo como
instrumento para detectar as dificuldades e possibilidades de desenvolvimento do
educando.
Neste sentido, as 12 questões que constam deste caderno, procuram verificar o
nível de desenvolvimento das habilidades descritas na Matriz de Avaliação Processual de
Matemática, notadamente as do 2º bimestre letivo.
Nas linhas a seguir, apresentamos uma breve caracterização das habilidades e o
seu respectivo conteúdo.
 (MP08) – Saber operar com medidas de ângulos.
A ideia principal, ao diagnosticar esta habilidade consiste em verificar a construção da
1 3
ideia de ângulo que está relacionada à ideia de rotações ou giros, por exemplo, giro, de giro, 4
4

de giro, etc.
 (MP09) - Realizar leitura de medidas de ângulos em instrumentos
geométricos.
Um assunto recorrente à habilidade de se estimar visualmente a medida de um ângulo
seria a utilização de instrumentos geométricos e ampliar de forma significativa o vocabulário
geométrico de palavras que usualmente são utilizadas na Geometria como: ângulo agudo, reto,
raso, ângulos complementares, suplementares etc.

 (MP10) – Identificar simetria axial e de rotação nas figuras geométricas.


Ao desenvolver o conceito de ângulo, o desenvolvimento desta habilidade propõe o
estudo da simetria, na qual consiste na regra de disposição de figuras idênticas que se
correspondem ponto a ponto, que equivale à ideia de espelhamento, de tal forma que sejam
mantidas as distâncias, ângulos, tamanhos e formas, neste sentido, desenvolve-se na habilidade
a simetria segundo a simetria axial (ou simetria bilateral) e a simetria de rotação (ou simetria
rotacional).

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 5


 (MP11) – Resolver problemas envolvendo a soma dos ângulos internos e
externos de um polígono qualquer.
Uma vez estabelecida a familiaridade com as medidas e as construções dos ângulos,
recaímos na operacionalização com as medidas angulares e neste caso o trato com a soma dos
ângulos internos e externos de um polígono qualquer, e que o objetivo maior na aprendizagem
deste conceito refere-se a concretização da ideia de que a soma dos ângulos internos de um
triângulo qualquer é um ângulo raso, e que a soma dos ângulos internos de um polígono de n
lados mede (n−2) ∙ 180º.

 (MP12) – Resolver problemas envolvendo o ladrilhamento de planos.


A ideia principal, do ladrilhamento do plano com polígonos regulares só é possível
se, em torno de um ponto conseguirmos agrupar ângulos que totalizem 360º, ou seja,
formar os chamados ângulos poliédricos.

Para formar um ângulo poliédrico, necessitamos de pelo menos três polígonos


agrupados em seu vértice, e a soma dos ângulos desses polígonos é menor que 360º,
caso contrário não seria possível formar a curvatura necessária para um ângulo no
espaço.
 (MP13) -. Identificar os elementos de um poliedro e estabelecer a relação
entre eles.
O estudo dos poliedros mantém uma forte ligação com as habilidades/conceitos,
vistos anteriormente, pois a geometria dos poliedros é tratada como uma ampliação das
ideias sobre os polígonos em espaço tridimensional.
O ponto de partida do estudo dos poliedros se deu no 6º Ano, por meio do estudo
do bloco retangular (paralelepípedo reto-retângulo), do cubo e das pirâmides, na qual a
única classificação estabelecida é a separação entre poliedros e corpos redondos, já no
7º Ano, a proposta é ampliar a gama de exemplos e introduzir a questão de classificação:
regulares, não regulares, convexos e os famosos poliedros de Platão.

Finalmente, a avaliação, entendida aqui como processual, haverá que ser


percebida como um processo de mapeamento e da diagnose do processo de
aprendizagem, ou seja, a obtenção de indicadores qualitativos do processo de ensino-
aprendizagem no trabalho docente.
Seguindo esta concepção, o PCN destaca que:

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 6


[...] cabe à avaliação fornecer aos professores as informações sobre
como está ocorrendo a aprendizagem: os conhecimentos
adquiridos, os raciocínios desenvolvidos, as crenças, hábitos e
valores incorporados, o domínio de certas estratégias, para que ele
possa propor revisões e reelaborações de conceitos e
procedimentos parcialmente consolidados.
(BRASIL, 2000, p. 54)

É importante salientar que as observações que constam nas grades de correção


deste caderno são apenas pressupostos de resolução, cabendo ao professor analisar os
registros dos alunos e não considerar as observações indicadas como norma padrão e
que o objetivo maior, é a proposição de uma grade de correção pelo próprio professor e
assim realizar uma análise de acordo com a realidade do processo de ensino-
aprendizagem desenvolvido em sala de aula.
Equipe Curricular de Matemática
CEFAF/CGEB

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 7


QUESTÕES REFERENTES À MATRIZ DE AVALIAÇÃO PROCESSUAL DO 2º BIMESTRE

Habilidade
Saber operar com medidas de ângulos.
MP08

Questão 01

Um pedreiro está construindo uma escada em caracol como no desenho. Sabendo que os degraus
formam ângulos que medem:
a=34o50’, b=35o e c = 33o50’.

O ângulo formado entre o primeiro e o terceiro degraus é:

(A) 103°40’
(B) 103°
(C) 102°
(D) 68o40’

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 8


GRADE DE CORREÇÃO

Alternativa Correta: O estudante que optou por esta


alternativa reconhece o procedimento de adição de
(A) 103°40’
ângulos, identificando a conversão entre minutos e
graus.

Alternativa Incorreta: O estudante que optou por esta


alternativa mostra que reconhece no cálculo que deve
(B) 103°
haver uma transformação nos graus, mas parece ter
considerado a base 10, trocando 100’ por um grau.

Alternativa Incorreta: O estudante que optou por esta


(C) 102° alternativa desconsiderou os minutos nas medidas
apresentadas.

Alternativa Incorreta: O estudante somou somente os


(D) 68°40’ ângulos correspondentes ao primeiro e o terceiro
degrau.

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 9


Habilidade
Saber operar com medidas de ângulos.
MP08

Questão 02
O dobro do ângulo 42o32’ é:

(A) 84°
(B) 84°4’
(C) 85°
(D) 85°4’

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 10


GRADE DE CORREÇÃO

Alternativa Incorreta: O estudante parece ter considerado apenas os graus


(A) 84°
para calcular o dobro.

Alternativa Incorreta: O estudante parece ter feito o cálculo de maneira


(B) 84°4’ correta, mas equivocou-se em não acrescentar a transformação de 64’ em
1o4’.

Alternativa Incorreta: A escolha desta alternativa indica que o estudante


(C) 85° pode ter calculado o dobro e ter realizado a conversão necessária, mas
pode ter considerado que a conversão se faz com 64’ sendo 1°.

Alternativa Correta: O estudante que optou por esta alternativa fez o


cálculo correto e a conversão necessária de minuto para grau na
(D) 85°4’
apresentação do resultado.
42°32′ × 2 = 84°64′ = 85°4′

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 11


Habilidade Realizar leitura de medidas de ângulos em instrumentos
MP09 geométricos.

Questão 03
Teodoro precisa medir um ângulo em uma planta de arquitetura. Seu transferidor está
quebrado, mas fez a medida com o pedaço que tinha. O valor do ângulo medido por
Teodoro é:

(A) 80°
(B) 90°
(C) 120°
(D) 140°

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 12


GRADE DE CORREÇÃO

Alternativa Correta: A resposta pode ser obtida


visualmente contando de 10 em 10 ou de 5 em 5 graus
ou também pela subtração 140o- 60o = 80o. O estudante
(A) 80°
que escolheu esta alternativa mostra que tem domínio
do uso do transferidor e do conceito de medida de uma
grandeza.

Alternativa Incorreta: Como é possível observar pelas


figuras que o ângulo medido é menor que 90o, o
(B) 90° estudante que escolheu esta alternativa indica não
reconhecer um ângulo reto além de ter dificuldade de
leitura de ângulos em um transferidor.

Alternativa Incorreta: O estudante que escolheu esta


alternativa pode ter apenas lido essa medida no
(C) 120° transferidor indicada por um dos lados do ângulo, o que
indica não ter compreendido a leitura correta neste
transferidor.

Alternativa Incorreta: O estudante que escolheu esta


alternativa pode ter apenas lido essa medida no
(D) 140° transferidor indicada por um dos lados do ângulo, o que
indica não ter compreendido a leitura correta neste
transferidor.

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 13


Habilidade Realizar leitura de medidas de ângulos em instrumentos
MP09 geométricos.

Questão 04
Maria está projetando um telhado e tem de desenhar ângulos de 75o. Para o seu desenho
conta apenas com régua e esquadros abaixo, cujas medidas dos ângulos estão indicadas.
Esquadro 45°, 45°, 90° Esquadro 30°, 60°, 90°

Analise as possibilidades apresentadas de posicionamento dos esquadros para indicar


aquelas que formam ângulo de 75°.
I II III IV

(A) I e II
(B) I e III
(C) II e IV
(D) III e IV

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 14


GRADE DE CORREÇÃO

Alternativa Incorreta: A figura I mostra uma composição de


esquadros em que uma soma de ângulos é 180° e a outra é 60° +
(A) I e II 45° = 105o; a figura II apresenta também a soma 60° + 45° = 105o.
Portanto a escolha dessa opção pelo aluno pode ter ocorrido pela
não compreensão da proposta.

Alternativa Incorreta: A figura III mostra uma composição de


esquadros em que uma soma de ângulos é 30° + 45° = 75° que é
o ângulo procurado, mas a figura I não apresenta esse ângulo.
Isso indica que o aluno pode ter se enganado na observação da
(B) I e III
junção de 60° com 45° da figura I.

Alternativa Incorreta: O aluno que optou por essa alternativa pode


tê-lo feito considerando que os esquadros estavam numa posição
parecida nos dois casos, não se dando conta da diferença de
(C) II e IV
medidas entre os ângulos. Isso indica que o aluno pode ter se
baseado apenas numa representação parecida e não se
preocupou com as medidas.

Alternativa Correta: A figura IV mostra uma composição de


esquadros que fornecem os ângulos iguais os da figura III. O aluno
(D) III e IV que escolheu esta alternativa mostra que reconhece as
configurações necessárias para a obtenção da medida procurada
e que tem boa visualização geométrica.

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 15


Habilidade
Identificar simetria axial e de rotação nas figuras geométricas.
MP10

Questão 05
Das figuras abaixo, duas apresentam simetria.

Essas figuras são:


(A) I e II
(B) I e IV
(C) II e III
(D) II e IV

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 16


GRADE DE CORREÇÃO
Simetria nas Figuras:

I – A figura é simétrica em relação ao eixo horizontal

II – A figura não é simétrica

III – A figura não é simétrica

IV – A figura é simétrica em relação ao eixo horizontal, vertical e às diagonais do


quadrado

Alternativa Incorreta: O aluno que escolheu esta alternativa


(A) I e II percebeu a simetria na figura I, e ao observar a figura II, embora
tenha características de simetria, não é simétrica.

Alternativa correta: O aluno que optou por esta alternativa mostrou


(B) II e IV
que reconhece as características da simetria em uma figura.

Alternativa Incorreta: O aluno que escolheu esta alternativa pode ter


(C) II e III lido a questão e se confundido, já que escolheu as duas figuras não
simétricas da questão.

Alternativa Incorreta: Embora a figura IV seja simétrica a figura II


(D) II e IV não o é, e o aluno que escolheu esta alternativa não se fixou nas
características das figuras simétricas.

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 17


Habilidade
Identificar simetria axial e de rotação nas figuras geométricas.
MP10

Questão 06
Observe com muita atenção as figuras abaixo e identifique quais apresentam simetria.

figura I II III IV

(A) I e II
(B) II e III
(C) I e IV
(D) II e IV

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 18


GRADE DE CORREÇÃO

Alternativa Incorreta: O aluno que optou por estas duas


figuras não observou que na figura II existem em seu
(A) I e II
contorno partes pintadas de branco e cinza, impedindo
a simetria.

Alternativa Incorreta: O aluno que optou por estas duas


(B) II e III figuras não observou que elas têm pinturas que
impedem a simetria.

Alternativa Correta: O aluno que optou por estas duas


(C) I e IV figuras mostra que tem bom nível de observação e
compreende a simetria de figuras.

Alternativa Incorreta: O aluno que optou por estas duas


figuras não observou que na figura II existem partes de
(D) II e IV
seu contorno pintadas de branco e cinza, impedindo a
simetria.

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 19


Habilidade Resolver problemas envolvendo a soma dos ângulos internos e
MP11 externos de um polígono qualquer.

Questão 07
Assinale a alternativa cujo polígono tem a soma das medidas de seus ângulos internos
igual a 540°.

A) B) C) D)

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 20


GRADE DE CORREÇÃO

Alternativa Incorreta: O aluno que escolheu esta alternativa


indica que não reconhece o significado da soma dos ângulos
(A)
internos de um polígono e pode ter escolhido o triângulo por
ser a figura mais familiar dentre as apresentadas.

Alternativa Correta: O aluno que escolheu esta alternativa


compreende que a soma dos ângulos internos de um polígono
(B) pode ser obtida a partir do número de triângulos em que um
polígono pode ser decomposto, uma vez que a soma dos
ângulos internos de um triângulo é 180°. (3x180°=540°)

Alternativa Incorreta: O aluno que optou por esta alternativa


pode tê-lo feito sem estabelecer a relação com os triângulos
(C)
que compõem o polígono, apenas considerando que deveria
ser o polígono de maior quantidade de ângulos.

Alternativa Incorreta: O aluno que optou por esta alternativa


não reconhece a relação entre a soma dos ângulos internos e
(D) a quantidade de triângulos em que um polígono pode ser
decomposto e pode ter optado por ela apenas por ser um
quadrilátero.

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 21


Habilidade Resolver problemas envolvendo a soma dos ângulos internos e
MP11 externos de um polígono qualquer.

Questão 08
A soma dos ângulos internos do polígono abaixo é:

(A) 360°
(B) 540°
(C) 720°
(D) 900°

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 22


GRADE DE CORREÇÃO

Alternativa Incorreta: O aluno que optou por essa alternativa pode ter
(A) 360° considerado a soma dos ângulos externos do polígono. (n-3). 180°/2,
para n > 3.

Alternativa Incorreta: O aluno que optou por esta alternativa pode ter
considerado a decomposição deste polígono em um triângulo e outros
(B) 540° dois polígonos que considerou como se fossem triângulos, calculando
3 x 180°, o que indica a não compreensão do processo de cálculo da
soma dos ângulos internos.

Alternativa Incorreta: O aluno pode ter se enganado na determinação


(C) 720° do número de triângulos em que o polígono pode ser decomposto,
considerando 4 em vez de 5, ou utilizado a fórmula como (n-3)180°.

Alternativa Correta: O estudante calculou corretamente a soma dos


(D) 900° ângulos internos, indicando que compreende o processo de obtenção
desse valor. (n-2). 180°

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 23


Habilidade
Resolver problemas envolvendo o ladrilhamento de planos.
MP12

Questão 09
O valor do ângulo externo A do polígono abaixo é:

(A) 60°
(B) 90°
(C) 120°
(D) 180°

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 24


GRADE DE CORREÇÃO

Alternativa Incorreta: O estudante que escolheu esta alternativa pode


ter dividido a soma dos ângulos externos (360 o) por 6 e obteve 60° ou
(A) 60°
ter se confundido e marcado essa opção ao determinar que o valor de
x era 60°.

Alternativa Incorreta: O estudante que escolheu esta alternativa pode


ter considerado de modo correto que A corresponde a 2x, porém
(B) 90°
considerou x = 45°, por ter se confundido e usado 180° como a soma
dos ângulos internos.

Alternativa Correta: O aluno que indicou esta resposta mostra que


sabe realizar a leitura da imagem do problema e explorar todas as
informações que ela fornece para a solução do problema. Ele pode ter
(C) 120° calculado o valor de x pela soma das medidas dos ângulos internos ou
identificado que A =2x pelo fato de se ter um trapézio isósceles e,
portanto, tem-se paralelas cortadas por transversal. Logo 3x = 180, x =
60° e 2x = 120°.

Alternativa Incorreta: O estudante que escolheu esta alternativa pode


(D) 180°
apenas ter considerado que o ângulo A e x formam juntos 180°.

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 25


Habilidade
Resolver problemas envolvendo o ladrilhamento de planos.
MP12

Questão 10
Sabendo que a soma das medidas dos ângulos internos de um polígono regular é
1080o. Podemos afirmar que o valor de um de seus ângulos externos é:

(A) 30°
(B) 45°
(C) 60°
(D) 90°

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 26


GRADE DE CORREÇÃO

Alternativa Incorreta: O aluno que escolheu esta alternativa mostra que


não reconhece como obter as medidas dos ângulos internos e as dos
(A) 30°
ângulos externos de um polígono, podendo ter feito essa escolha de
modo aleatório.

Alternativa Correta: O aluno que escolheu esta alternativa mostra ter


domínio dos recursos necessários para a partir da soma dos ângulos
internos, 1080° e por meio da expressão (n-2) x 180 = 1080o obter o
(B) 45° 1080+360
número de lados do polígono: 𝑛 = = 8. E, a partir daí
180
considerar que sendo a soma dos ângulos externos igual a 360°, a
medida de um ângulo externo será 360/8 = 45°.

Alternativa Incorreta: O aluno que escolheu esta alternativa pode ter


descoberto que o polígono cuja soma das medidas dos ângulos internos
(C) 60°
é 1080° pode ser decomposto em 6 triângulos e, confundiu-se
considerando que ele tem 6 lados e, assim calculado 360° : 6 = 60°.

Alternativa Incorreta: Para optar por esta alternativa o aluno pode ter
obtido que o polígono poderia ser decomposto em 6 triângulos e, em
(D) 90° vez de somar 2 a esse valor para obter o número de lados do polígono,
subtraiu 2, assim ao calcular a medida do ângulo externo fez 360° : 4 =
90°. O que indica a não compreensão do procedimento aplicado.

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 27


Habilidade Identificar os elementos de um poliedro e estabelecer a relação
MP13 entre eles.

Questão 11
A planificação abaixo corresponde a um:

(A) prisma triangular.


(B) prisma hexagonal.
(C) pirâmide hexagonal.
(D) pirâmide octogonal.

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 28


GRADE DE CORREÇÃO

Alternativa Incorreta: O aluno que escolheu esta


alternativa lembrou que prismas têm faces
Prisma
(A) retangulares, porém mostra não identificar que o
triangular
nome de um prisma está associado ao polígono de
suas bases.

Alternativa Correta: O aluno que escolheu esta


Prisma
(B) alternativa mostra que reconhece as características
hexagonal
de um prisma e como ele é nomeado.

Alternativa Incorreta: O aluno que escolheu esta


Pirâmide alternativa mostra que confunde prisma e pirâmide,
(C)
hexagonal embora tenha reconhecido que o polígono da base
seja um hexágono.

Alternativa Incorreta: O aluno que escolheu esta


alternativa mostra não ter familiaridade com os
Pirâmide
(D) sólidos geométricos e nem com os polígonos, pois
octogonal
não distingue prisma de pirâmide e nem reconhece o
polígono da base.

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 29


Habilidade Identificar os elementos de um poliedro e estabelecer a relação
MP13 entre eles.

Questão 12
O número de faces triangulares de uma pirâmide é 5. O número de
vértices e arestas dessa pirâmide é:

(A) 5 vértices e 10 arestas

(B) 6 vértices e 10 arestas

(C) 10 vértices e 5 arestas

(D) 10 vértices e 6 arestas

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 30


GRADE DE CORREÇÃO

Alternativa Incorreta: O aluno pode ter se fixado no número de


5 vértices e
(A) vértices do polígono da base e esquecido de considerar o
10 arestas
vértice da pirâmide.

Alternativa Correta: O aluno que indicou essa alternativa


6 vértices e
(B) mostra reconhecer os elementos de um sólido geométrico e
10 arestas
estabelecer relações entre eles.

Alternativa Incorreta: O aluno que escolheu esta alternativa


10 vértices e
(C) mostra que confunde vértices e arestas e pode não ter
5 arestas
considerado o vértice da pirâmide.

Alternativa Incorreta: O aluno que escolheu esta alternativa


10 vértices e
(D) mostra que confunde vértices e arestas de um sólido
6 arestas
geométrico.

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 31


AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM PROCESSO

Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional


Coordenadora: Cyntia Lemes da Silva Gonçalves da Fonseca

Departamento de Avaliação Educacional


Diretora: Patricia de Barros Monteiro
Assistente Técnica: Maria Julia Filgueira Ferreira

Centro de Planejamento e Análise de Avaliações


Diretor: Juvenal de Gouveia

Ademilde Ferreira de Souza, Cristiane Dias Mirisola, Soraia Calderoni Statonato

Centro de Aplicação de Avaliações


Diretora: Isabelle Regina de Amorim Mesquita

Denis Delgado dos Santos, José Guilherme Brauner Filho, Kamila Lopes
Candido, Nilson Luiz da Costa Paes, Teresa Miyoko Souza Vilela

Coordenadoria de Gestão da Educação Básica


Coordenadora: Celia Maria Monti Viam Rocha

Departamento de Desenvolvimento Curricular e de Gestão da Educação


Básica
Diretor: Herbert Gomes da Silva

Centro do Ensino Fundamental dos Anos Finais, Ensino Médio e Educação


Profissional
Diretora: Ana Joaquina Simões Sallares de Mattos Carvalho

Autoria
Maria Silvia Brumatti Sentelhas
Robespierre Sentelhas

Equipe Curricular CGEB de Matemática


Leitura crítica e validação do material
João dos Santos Vitalino, Maria Adriana Pagan, Otávio Yoshio Yamanaka e Vanderley
Aparecido Cornatione

Representantes do CAPE
Leitura crítica, validação e adaptação do material para os deficientes visuais
Tânia Regina Martins Resende

Caderno do Professor / Prova de Matemática – 7º Ano do Ensino Fundamental 32