Você está na página 1de 2

CRISTO E O APELO ESPIRITUAL DOS SAMARITANOS

Os samaritanos eram todos aqueles que habitavam na cidade de


Samaria,capital de Israel.Com o passar do tempo,após o rei da
Assíria(Sargom 2º) colonizar com outros povos a cidade,após o cativeiro
Assírio,criou-se um povo mestiço,formado por judeus,babilônicos,entre
outros no meio da terra santa de Israel(2Rs.17.24).

Com esta mistura de idéias,cultura e modo de entender a Lei,os


samaritanos,foram,muitas vezes discriminados pelos judeus
ortodoxos(Jo.4.9).Era,na verdade,um povo que tinha fé no Deus de Abraão,
Isaque e Israel(Jacó),mas,não da maneira que os judeus convencionais a
tinha.

Curiosamente,foram os samaritanos os que melhor responderam à


mensagem de Jesus.Apesar de não utilizarem os livros proféticos(somente
consideravam a Lei),abraçaram a fé cristã de maneira singular.Os judeus
tradicionais entraram pela outra via,pelo caminho oposto,apesar de terem à
sua disposição toda a revelação bíblica,inclusive a parte que continha as
revelações acerca do Messias.Os judeus acostumaram-se tanto com o fato
de terem consigo as revelações que não se preocuparam em crer nelas
como algo vivo,como algo real, gloriavam-se de serem descendência de
Abraão,no entanto,não realizavam as mesmas obras de Abraão(Jo.8.39).

Cada grupo religioso-judeus e samaritanos – tinham um alvo bem


definido,no caso, caminhavam em sentidos totalmente opostos.No
esclarecimento paulino,vemos que a busca dos judeus era caracterizada
pela busca de algo evidente,um sinal(1Co.1.22-24).Aquilo,porém, que o
Evangelho oferecia era “o poder de Deus e a sabedoria de Deus”(v.24).Esse
foi o ponto onde a fé samaritana cruzou-se com Cristo.Muito tempo
vivendo uma exclusão por parte dos judeus, que se julgavam superiores a
eles,entenderam completamente aquilo que Jesus estava
apresentando.Aquilo que os samaritanos buscavam era a materialização da
Lei,era ver naqueles que criam,a materialização de uma idéia religiosa.Eis
o motivo básico pelo qual vemos algumas vezes no NT os samaritanos
rendendo-se às mensagens evangélicas.

Há muito tempo havia um clima de tensão entre judeus e samaritanos.Fica


fácil analisarmos isso no decorrer das Sagradas Escrituras,onde até mesmo
Jesus foi alvo do pior insulto proferido pelo judeu a alguém:chamá-lo de
samaritano,vemos isso em Jo.8.48.Jesus,porém,não ficou de fora dessa
questão entre irmãos judeus.Numa célebre parábola,Jesus trata o judeu
como “bandido” e o “samaritano” como herói(Lc.10.30-37).Esse era o
papel que os dois grupos exerciam na esfera espiritual;de um lado,os
samaritanos clamando pela justiça de Deus(Mt.5.6) e,de outro,o povo
judeu,clamando um rei mundano(Jo.19.15).Mas o clamor samaritano é
muito bem representado justamente pela mulher samaritana de Jo.4.1-42,
que correspondeu a mensagem de Jesus de forma integral.

Tal era a necessidade espiritual dos samaritanos que no texto de João


4,chegando à sua cidade,muitos dos samaritanos que ali
habitavam,converteram-se a Cristo!Havia uma esperança de redenção por
parte daquele grupo tão rejeitado.Os judeus tradicionais,por outro
lado,acreditavam que eram tão importantes,como filhos de Abraão,que o
Cristo humilde e servo não poderia ser o Rei Supremo deles(Jo.1.46;7.41-
42,52),Jesus não poderia ser o Rei dos judeus,ele era “inferior demais” para
um povo que julgava ser tão importante(Jo.19.14-15).Em uma outra
ocasião a resposta samaritana também foi importante:no caso dos dez
leprosos.Mesmo sendo o mais cotado para rejeitar a Cristo,mais uma vez
somos surpreendidos pela atitude de submissão a Jesus,reconhecendo-o
como único SENHOR(Lc.17.16).Ora,aqueles que há muito tempo
recusava-se curvar,humilhar,a um judeu,tomar essa atitude,é,no mínimo
algo difícil de compreender.

Nossas dúvidas,no entanto,são lançadas por terra quando lemos Atos 8.5-
25,onde vemos os samaritanos rendendo-se a Jesus,por meio da pregação
Apostólica.Era como imaginar que os samaritanos queriam ir para o céu
sem saber por quais vias,e,do outro lado,Jesus querendo levar para o
mesmo céu um povo,aquele que aceitar.É aí que os dois propósitos se
cruzam numa união entre o clamor samaritano,ou o apelo espiritual dos
samaritanos juntamente com Cristo,para glória de Deus!

Você também pode gostar