Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ - UNOCHAPECÓ

ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E JURÍDICAS


CURSO DE DIREITO - Disciplina: Teoria Geral do Direito Civil

Me. Kassiana Ventura Oliveira


Exercícios de revisão conteúdo para A3

Aluno(a): __________________________________________________________

1. Analise as afirmativas e ao final assinale a alternativa correta:


I – Lurdes tem 17 anos de idade. Pretende comprar um imóvel para residir enquanto
cursa a faculdade de direito na Unochapecó. Para que essa compra seja juridicamente
perfeita, ela precisa ser representada por seus pais, pois é considerado relativamente
incapaz, segundo o Código Civil.
II – São considerados comorientes as pessoas (duas ou mais) que falecem na mesma
ocasião, sem que se possa precisar qual deles precedeu ao outro.
III – Sem processo de interdição, todos atingem maioridade civil aos 18 anos e assim
permanecem até a morte, independente das situações elencadas no artigo 4 do
CC/02.
IV – Através de uma Ação de Interdição, a família de Clóvis (48 anos) conseguiu a
declaração de sua incapacidade relativa, por ser caracterizado como pródigo. Dessa
forma, para todos os atos da vida civil, Clóvis necessita ser assistido por sua esposa
(nomeada pelo Juiz, sua curadora), sob pena de serem os negócios jurídicos por ele
realizados, anuláveis.
a) Somente as afirmativas I, II e III estão corretas;
b) Somente as afirmativas II, III e IV estão corretas;
c) Somente as afirmativas III e IV estão corretas;
d) Somente as afirmativas I e III estão corretas;
e) Somente as afirmativas II e IV estão corretas.

2. Analise as afirmativas e ao final assinale a alternativa correta:


I - Os ébrios habituais são considerados absolutamente incapazes, por isso eles
necessitam ser representados em todos os atos da vida civil, para que esses atos
tenham validade jurídica.
II – Qualquer pessoa pode, a qualquer tempo, desde que seja capaz para os atos da
vida civil, renunciar aos seus direitos da personalidade, desde que o faça de maneira
explícita, em registro público.
III – O domicílio pode ser considerado voluntário ou necessário. Voluntário é aquele
domicílio que é determinado por lei. Necessário é aquele escolhido pelas partes de um
negócio jurídico, para discussão sobre os fatos que o envolvem, desde que esse
contrato seja escrito.
IV – Domicílio de eleição é o local onde votamos.
a) Somente as afirmativas I, II e III estão corretas;
b) Somente as afirmativas II, III e IV estão corretas;
c) Somente a afirmativa IV está correta;
d) Somente a afirmativa II está correta;
e) Nenhuma das afirmativas está correta.

3. Analise as afirmativas e ao final assinale a alternativa correta:


I – A morte do indivíduo, para o direito civil, pode ser tanto a natural, quanto a
presumida ou declarada ao final do processo de declaração de ausência, sendo que
todas têm a mesma importância, pois põe termo aos direitos da personalidade.
II – O código civil aponta como sendo única forma de decretação de morte presumida
aquela em que era extremamente provável a morte do indivíduo que estava viajando
em avião que caiu em alto mar, sem que tenham encontrado sobreviventes.
III – A capacidade de exercício da pessoa começa do seu nascimento com vida e lhe
acompanha até a morte.
IV – A capacidade de direito da pessoa começa com do seu nascimento com vida e lhe
acompanha até a morte.
a) Somente as afirmativas I, II e III estão corretas;
b) Somente as afirmativas I, III e IV estão corretas;
c) Somente as afirmativas I e IV estão corretas;
d) Somente as afirmativas I e III estão corretas;
e) Somente as afirmativas II e IV estão corretas.

4. Joaquina (16 anos) está grávida e, com a devida autorização dos pais, casou-se
ontem a tarde com Joaquim (17 anos). Diante do caso Hipotético, é correto afirmar
que:
I - Com o casamento, ambos tornaram-se capazes, pois o casamento é uma das
formas de emancipação do indivíduo.
II – Se ocorrer a hipótese de divórcio, antes que um deles complete 18 anos, este
voltará a ser considerado relativamente incapaz e necessitará ser assistido para os
atos da vida civil.
III – O bebê que eles esperam tem personalidade civil, por conta da expectativa de
direitos e, por isso, tem todos os seus direitos resguardados, desde a concepção.
IV – O bebê é chamado pelo direito civil de nascituro. Na hipótese de, na hora do
parto, constatar-se a ausência de vida, será chamado natimorto.
a) Somente as afirmativas I, III e IV estão corretas;
b) Somente as afirmativas II e III estão corretas;
c) Somente as afirmativas II e III estão corretas;
d) Somente as afirmativas I e IV estão corretas;
e) Somente as afirmativas II, III e IV estão corretas.

5. João foi registrado ao nascer com o gênero masculino. Em 2008, aos 18 anos, fez
cirurgia para correção de anomalia genética e teve seu registro retificado para o
gênero feminino, conforme sentença judicial. No registro não constou textualmente a
indicação de retificação, apenas foi lavrado um novo termo, passando a adotar o nome
de Joana. Em julho de 2010, casou-se com Antônio, homem religioso e de família
tradicional interiorana, que conheceu em janeiro de 2010, por quem teve uma paixão
fulminante e correspondida. Joana omitiu sua história registral por medo de não ser
aceita e perdê-lo. Em dezembro de 2010, na noite de Natal, a tia de Joana revela a
Antônio a verdade sobre o registro de Joana/João. Antônio, não suportando ter sido
enganado, deseja a anulação do casamento. Conforme a análise da hipótese
formulada, é correto afirmar que o casamento de Antônio e Joana:
a) Não poderá ser anulado, pois a condição e situação do outro não pode servir de
pretexto para a anulação do casamento, que é um dos negócios jurídicos mais solenes
que existe.
b) Poderá ser anulado pela identidade errônea de Joana/João perante Antônio e a
insuportabilidade da vida em comum. É o chamado “erro in persona”.
c) Será considerado inválido e inexistente, pois não houve a aceitação adequada, visto
que Antônio foi levado ao erro de pessoa, o que tornou insuportável a vida em comum
do casal.
d) É nulo, considerando-se que no Brasil não existe lei específica para casamento
entre pessoas do mesmo sexo, portanto, não há como ser considerado válido.
e) Poderá ser declarado ineficaz, pois não vai atingir o objetivo da constituição de
família, de forma que ambos voltarão imediatamente a ser considerados solteiros para
os atos da vida civil.
6. Bernardo, nascido e criado no interior da Bahia, decide mudar-se para o Rio de
Janeiro. Ao chegar ao Rio, procurou um local para morar. José, percebendo o
desconhecimento de Bernardo sobre o valor dos aluguéis no Rio de Janeiro, lhe
oferece um quarto por R$ 500,00 (quinhentos reais). Pagando com dificuldade o
aluguel do quarto, ao conversar com vizinhos, Bernardo descobre que ninguém paga
mais do que R$ 200,00 (duzentos reais) por um quarto naquela região. Sentindo-se
injustiçado, procura um advogado. Sobre o caso narrado, com base no Código Civil,
assinale a afirmativa correta:
a) O negócio jurídico será nulo em virtude da ilicitude do objeto.
b) O negócio jurídico poderá ser anulado por lesão, se José não concordar com a
redução do proveito.
c) O negócio jurídico poderá ser anulado por erro, eis que este foi causa determinante
do negócio.
d) O negócio jurídico não poderá produzir efeitos, desde a data de sua celebração.
e) O negócio jurídico poderá ser anulado por coação em razão da indução de
Bernardo a erro.

7. Aníbal, após agredir fisicamente Tício, de forma brutal e reiterada, deixando-o


totalmente sem reação, compeliu-o a assinar um contrato de compra e venda de bem
móvel, que ele se negara a assinar antes de ser agredido. Nesse caso hipotético,
pode-se dizer, corretamente, que o referido negócio jurídico é:
a) relativamente nulo.
b) ineficaz relativamente a Tício.
c) anulável.
d) nulo de pleno direito.
e) existente e válido.

8.Leia atentamente:
I. Quando a coação é feita por terceiro, e o beneficiário não está ciente, a validade do
negócio permanece, restando ao coagido, buscar reparação de danos contra o coator.
II. A coação física neutraliza totalmente a manifestação de vontade, tornando o
negócio jurídico nulo.
III. Doações de imóveis praticadas pelos avalistas à filha e neto, reduzindo-os à
insolvência, caracteriza a fraude contra credores, impondo-se a nulidade dos atos de
transmissão.
IV. A verificação do estado de perigo pode gerar a nulidade do negócio jurídico, mas
somente se a parte lesada o invocar.
a) Somente as assertivas I e II estão corretas.
b) Somente as assertivas I, III e IV estão correta.
c) Somente a assertiva IV está correta.
d) Somente as assertivas I, II e IV estão corretas.
e) Somente a assertiva II está correta.

9. Assinale a opção correta:


I. Ao analisar a coação física, a fim de apreciar sua gravidade, o juiz deve levar em
consideração a figura do homem médio;
II – O dolo de terceiro enseja a anulação do negócio jurídico, ainda que a parte a quem
dele aproveite, não tivesse nem devesse ter conhecimento do dolo;
III – A ação pauliana deve ser ajuizada contra o devedor insolvente, que cometeu
fraude contra credores.
IV – Considera-se encargo negativo aquele em que se observa o "não agir", uma
omissão do agente, quando ele devia ter agido.
a) Somente a afirmativa III e IV estão corretas.
b) Somente as afirmativas II e III estão corretas.
c) Somente as afirmativas I, II e IV estão corretas.
d) Somente a afirmativa III está correta.
e) Somente as afirmativas I e II estão corretas.

Bom estudo. 

Você também pode gostar