Você está na página 1de 12

Divisões Regionais do Brasil

AULA 2 Por causa de sua dimensão continental é comum ouvir falar em dife-
rentes “Brasis”dentro do Brasil. O objetivo da divisão regional é faci-
litar a análise das diversas características do espaço geográfico brasi-
leiro, a partir de aspectos naturais, econômicos, históricos e sociais.

As divisões evoluem no mapa geográfico

Como definir regiões no Brasil?

Parece tão óbvio que o Brasil seja dividido em cinco regiões, que nem paramos para
perguntar por que ele foi organizado desse jeito. Da mesma forma, não questionamos por
que um estado pertence a determinada região e não a outra. O Brasil é o maior país da
América do Sul. De acordo com dados de 1999, do Instituto Brasileiro de Geografia e Esta-
tística (IBGE), sua área é de 8.547.403,5 quilômetros quadrados. Dividir o Brasil em regiões
facilita os estudos de geografia e a pesquisa, coleta e organização de dados sobre o país,
como número de habitantes e a idade média da população. A razão é simples: os estados
que formam uma grande região não são escolhidos ao acaso. Eles têm características seme-
lhantes. As primeiras divisões regionais propostas para o país, por exemplo, eram baseadas
apenas nos aspectos físicos, ligados à natureza, como clima, vegetação e relevo. Mas logo
se começou a levar em conta também as características humanas, as que resultam da ação
do homem, como atividades econômicas e o modo de vida da população, para definir quais
estados fariam parte de cada região. E muitos especialistas encontram razões para outras
formas de divisões regionais, a partir de diferentes concepções.
Trecho adaptado de artigo disponível em: http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=sl26

Geografia 3 - Aula 2 13 Instituto Universal Brasileiro


Divisões Regionais do Brasil
A divisão de um espaço em re-
Conceito de região
giões possibilita maior controle sobre o
O termo região é algo comum em espaço, o que facilita a sua administra-
nossas vidas. Não importa onde você ção e isso pode ser feito por empresas
vive, quer seja no meio rural, que seja para facilitar a venda de seus produtos
numa cidade pequena, média ou grande, e a atuação de seus vendedores, por
no seu cotidiano, você já deve ter se exemplo, ou pelo governo para melhor
referido a uma determinada porção do organização e administração do território.
espaço geográfico com alguma caracte- Por exemplo, quando o governo federal
rística marcante – a região mais quente, enviar uma verba para uma determinada
a região industrial, a região onde moro região, saberá que devido às suas ca-
- como sendo uma região. Quanto maior racterísticas e semelhanças, tal dinheiro
a cidade, mais regiões haverá nela. Se conseguirá suprir uma necessidade co-
pensarmos na cidade de São Paulo, com mum a todos. Quando dividimos o espa-
seus mais de 11 milhões de habitantes ço em regiões, precisamos ter em mente
distribuídos numa área de 1.521 km², há que só podemos fazer isso generalizan-
nessa cidade uma região de comércio do algum aspecto. Isso ocorre porque
popular, uma região de venda de produ- o território não é homogêneo; assim, é
tos eletroeletrônicos e materiais de elétri- necessário desconsiderar as particulari-
ca, uma região de lojas de móveis, uma dades dos lugares para poder agrupá-los
região de lojas de roupas para casamen- em uma região. Um resultado disso é
to, uma região de venda de instrumentos que as especificidades dos lugares são,
musicais, entre outros. Mas, afinal, o que em geral, suprimidas e desconsideradas.
é uma região? O que a caracteriza? As regiões são, portanto, formadas com
base no predomínio dos aspectos consi-
Regionalizar o espaço geográfico derados como critérios, portanto, na ela-
é dividi-lo em regiões, é agregar áreas boração de uma regionalização, mediante
que possuem características semelhan- o interesse/objetivo pretendido, pode-se
tes, levando em conta seus aspectos eleger qualquer critério (natural, socioe-
naturais e a organização econômica e conômico, étnico, entre outros) para divi-
sociocultural das diversas áreas. dir um território em regiões.

Divisões do Brasil
Atualmente três divisões regionais
do Brasil são as mais conhecidas e di-
vulgadas.
1. Uma foi elaborada pelo Instituto
Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
e é a oficial, ou seja, adotada pelo go-
verno brasileiro desde a criação do órgão,
na década de 1930, embora há outros
órgãos do governo, incluindo ministérios,
que adotam divisões regionais baseadas
em outros critérios como a hidrografia ou
a produção agrícola, por exemplo.
Geografia 3 - Aula 2 14 Instituto Universal Brasileiro
2. A outra, foi proposta na década
de 1960 pelo geógrafo de carreira do órgão responsável pelas estatísticas no
IBGE, Pedro Pinchas Geiger. Brasil mudou de nome e de funções al-
3. Por fim, em 2000, o geógrafo e gumas vezes até 1934, quando foi extinto
professor da Universidade de São Paulo o Departamento Nacional de Estatística,
(USP), Milton Santos, propôs uma nova cujas atribuições passaram aos ministé-
divisão regional do Brasil, denominada rios competentes. A carência de um ór-
de os “Quatro Brasis”. gão capacitado a articular e coordenar
as pesquisas estatísticas, unificando a
ação dos serviços especializados em
funcionamento no País, favoreceu a cria-
ção, em 1934, do Instituto Nacional de
Estatística - INE, que iniciou suas ativida-
des em 29 de maio de 1936. No ano se-
guinte, foi instituído o Conselho Brasileiro
de Geografia, incorporado ao INE, que
passou a se chamar, então, Instituto Bra-
Geografia e Estatística - IBGE se sileiro de Geografia e Estatística.
constitui no principal provedor de dados e Desde então, o IBGE cumpre a sua
informações do país, que atendem às ne- missão: identifica e analisa o território, conta
cessidades dos mais diversos segmentos da a população, mostra como a economia evo-
sociedade civil, bem como dos órgãos das lui através do trabalho e da produção das
esferas governamentais federal, estadual e pessoas, revelando ainda como elas vivem.
municipal. O IBGE oferece uma visão com- Fonte: http://www.ibge.gov.br/home/disseminacao/
pleta e atual do país, através do desempe- eventos/missao/default.shtm. Acesso em 1 set. 2017
nho de suas principais funções:
- Produção e análise de informações
estatísticas; Divisão Regional do IBGE
- Coordenação e consolidação das
informações estatísticas; Antes da primeira divisão regional ofi-
- Produção e análise de informações cial criada pelo IBGE em 1942, algumas
geográficas; propostas tiveram significativa projeção nos
- Coordenação e consolidação das meios intelectuais e mesmo em órgãos da
informações geográficas; administração pública. Dentre as mais im-
- Estruturação e implantação de um portantes divisões regionais do Brasil que
sistema de informações ambientais; fizeram parte dos debates que antecedem
- Documentação e disseminação de a divisão do IBGE, destacam-se as seguin-
informações; tes: a de André Rebouças (1889), dividindo
- Coordenação dos sistemas estatís- o país em “10 áreas agrícolas”; Elisée Re-
tico e cartográfico nacionais. clus (1893), dividindo o país em 8 regiões;
Durante o período imperial, o úni- Said Ali (1905), propondo 5 regiões para o
co órgão com atividades exclusivamen- Brasil; Delgado de Carvalho (1913), cuja
te estatísticas era a Diretoria Geral de proposta serviu de base para a primeira di-
Estatística, criada em 1871. Com o ad- visão oficial (por sua influência em Fabio
vento da República, o governo sentiu ne- de Macedo Soares Guimarães); Pierre De-
cessidade de ampliar essas atividades, nis (1927), que dividiu o país em 6 regiões;
principalmente depois da implantação do e finalmente Betim Paes Leme (1937), com
registro civil de nascimentos, casamen- suas 7 regiões (tendo como principal crité-
tos e óbitos. Com o passar do tempo, o rio a estrutura geológica do território). En-
tre meados do século XIX e o início do XX,
Geografia 3 - Aula 2 15 Instituto Universal Brasileiro
há outras 10 divisões regionais sugeridas respeitando os limites administrativos, ou
por vários pesquisadores. seja, os limites estaduais.
Os estudos da Divisão Regional do
IBGE tiveram início em 1941 sob a coorde-
nação do Prof. Fábio Macedo Soares Gui-
marães. O objetivo principal de seu traba-
lho foi de sistematizar as várias “divisões
regionais” que vinham sendo propostas de
forma que fosse organizada uma única Di-
visão Regional do Brasil para a divulgação
das estatísticas brasileiras. Com o prosse-
guimento desses trabalhos, foi aprovada, Regiões
em 31 de janeiro de 1942, através da Cir-
Norte
cular n.° 1 da Presidência da República, a Nordeste
primeira Divisão do Brasil em regiões, a Centro-Oeste
saber: Norte, Nordeste, Leste, Sul e Cen- Sudeste
tro-Oeste. Na década de 1970, devido às Sul
transformações no espaço brasileiro no de-
correr das décadas de 1950 e 1960, elabo-
rou-se nova divisão regional do Brasil, de- Essa forma de divisão do território é im-
finindo as regiões em Norte, Nordeste, portante para realizar levantamentos de da-
Sudeste, Sul e Centro-Oeste, que está dos oficiais divulgados pelo governo e para
em vigor até o momento atual. favorecer a divulgação de censos estatísticos
que possibilitem o planejamento de ações go-
vernamentais que atendam às necessidades
de cada região administrativa. No entanto,
deve-se esclarecer que as estatísticas, ba-
seadas em dados numéricos, muitas vezes
Na Rede. Acesse a animação do não revelam as complexidades da realidade
IBGE que mostra um pouco da história socioeconômica vivenciadas no país.
da regionalização no Brasil. Vale ressaltar que esses limites são
insuficientes para explicar a organização so-
Disponível em: < http://www.ibge.gov.br/home/
geociencias/cartogramas/evolucao.html>. Acesso em
cioeconômica do Brasil atual. Podemos citar
1 set. 2017 alguns exemplos, como o Sertão, que carac-
teriza grande parte do Nordeste, vai além
A regionalização atual é uma adap- dos limites oficiais dessa região, avançando
tação da regionalização feita em 1970. As pelo norte de Minas Gerais (região Sudeste).
primeiras adaptações ocorreram por cau- A Amazônia ultrapassa os limites da região
sa de mudanças na Constituição de 1988, Norte, estendendo-se para o norte do Mato
que transformou os territórios de Roraima Grosso e para a porção oeste do Maranhão.
e Amapá em estados da Federação, incor- Cada uma das regiões administrati-
porou Fernando de Noronha ao estado de vas do IBGE apresenta características parti-
Pernambuco e desmembrou Goiás em dois culares, que ajudam a identificá-las.
estados, criando assim o estado de Tocan-
tins. O estado de Mato Grosso do Sul já Região Sudeste
havia sido criado por decreto-lei em 1977.
Observe no mapa abaixo que o limite das A região Sudeste é a mais industria-
regiões coincide com a divisa dos estados. lizada e urbanizada do Brasil. Uma grande
Esse critério foi estabelecido consideran- parcela das maiores empresas instaladas
do aspectos naturais e socioeconômicos,
Geografia 3 - Aula 2 16 Instituto Universal Brasileiro
no país tem sede no Sudeste. Nessa região, Região Norte
estão as principais metrópoles brasileiras: A região Norte, predominantemente
São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. recoberta por floresta, foi ocupada prin-
Os estados que formam a região Su- cipalmente após 1960, é a área do país
deste são: Espírito Santo, Minas Gerais, mais recente de ocupação econômica. O
Rio de Janeiro e São Paulo. Essa região desmatamento, as queimadas, a poluição
possui uma área de, aproximadamente, dos rios por garimpos e os conflitos pela
924.511,2 km², com mais de 84 milhões de posse de terra são problemas que provo-
habitantes, constituindo-se na região mais cam graves consequências ambientais e
populosa do Brasil. sociais na ocupação da Amazônia.
A região Norte é formada pelos es-
Região Sul tados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará,
Rondônia, Roraima e Tocantins. Essa é a
Um aspecto marcante nessa região maior das cinco regiões brasileiras, com
é a presença de numerosos descenden- aproximadamente 17 milhões de habitan-
tes de europeus, tais como: alemães, tes, o que representa a menor densidade
italianos, eslavos, entre outros. Possui demográfica entre as regiões brasileiras.
uma agropecuária direcionada tanto para É salutar fazermos uma diferencia-
o mercado interno quanto para o merca- ção: o Amazonas é um estado brasileiro, já
do externo. Devido à posição geográfica a Amazônia é a área ocupada pela floresta
(a região está situada na zona tempera- Amazônica ou pela floresta equatorial.
da da Terra) apresenta, em comparação
com as outras regiões brasileiras, inver-
nos mais rigorosos.
Complexos Econômicos Regionais
Região Nordeste Elaborada em 1967, pelo geógra-
fo Pedro Pinchas Geiger, a divisão dos
A região Nordeste é formada por nove complexos econômicos regionais ou re-
estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, giões geoeconômicas do Brasil dividiu o
Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande país em três grandes porções: Comple-
do Norte e Sergipe que juntos ocupam uma xo Amazônico, Complexo Nordestino e
área de aproximadamente 1.554.257 km² Complexo Centro-Sul, segundo suas ca-
e população aproximada de 53 milhões de racterísticas pertinentes. Nessa divisão, não
habitantes. O Nordeste é a região de maior são considerados os limites políticos entre
repulsão populacional, ou seja, de saída de as unidades federativas, mas sim os as-
pessoas rumo às outras regiões, em espe- pectos econômicos, com base nas ativi-
cial, a região Sudeste em busca de melhor dades predominantes, e também as dife-
qualidade de vida. Atualmente, devido ao rentes maneiras de ocupação, produção
rápido crescimento econômico de algumas e organização do território brasileiro.
áreas do Nordeste, pautado em investi- Existem outras modificações em rela-
mentos públicos e privados nos diferentes ção à divisão do IBGE, tais como:
setores produtivos, vem mudando essa si- - O sul do Mato Grosso e do Tocantins estão
tuação (migração de retorno). agrupados ao complexo regional do Centro-Sul,
A vegetação é bem diversificada, com por causa de suas relações econômicas vincula-
predomínio da caatinga, vegetação típica das à agropecuária moderna (agroindústria);
do Sertão Nordestino. A região Nordeste é - O norte de Minas Gerais está integra-
subdividida em quatro sub-regiões: Zona do ao Complexo Nordestino, por ser uma
da Mata, Agreste, Sertão e Meio-Norte. área com características econômicas e na-
turais semelhantes (clima semiárido, além de
Geografia 3 - Aula 2 17 Instituto Universal Brasileiro
ser uma região de baixa renda per capita);
- A porção oeste ou ocidental do Ma- indígenas aumenta os problemas de pos-
ranhão está integrada ao Complexo Amazô- se de terra e desmatamento. A Amazônia
nico por causa das atividades extrativistas ainda é fronteira de expansão agropecuá-
praticadas, tradicionalmente, nesta região e ria e de povoamento, o que vem exercen-
por ser constituída por uma área de transi- do pressão sobre a floresta ocasionando o
ção entre e a Caatinga do semiárido nordes- seu desmatamento e afetando a vida dos
tino e a floresta latifoliada da Amazônia. indígenas e dos antigos habitantes da re-
gião, gerando graves conflitos sociais.
Muitos indígenas, em conjunto com
os seringueiros e com as populações ri-
beirinhas, formaram a aliança denomina-
da “povos da floresta” para lutar contra
aqueles que ameaçam o ambiente em
que vivem e as atividades extrativistas
que os sustentam.

Complexo Centro-Sul
Amazônia

Nordeste O Complexo Centro-Sul reúne os


estados da região Sul, Sudeste (menos
Centro-Sul
o norte de Minas Gerais), Centro-Oeste
Atlas Geográfico Escolar. Rio de Janeiro: IBGE, 2007 (adaptado) (Goiás, Mato Grosso do Sul, Distrito Fede-
ral, sul do Mato Grosso e Mato Grosso) e
do Norte (sul do Tocantins).
Complexo Amazônico Dentre os três complexos regionais,
é o mais rico, desenvolvido, industrializado
Com uma área de aproximadamen- e urbanizado. Possui uma diversidade de
te 5 milhões de km², a Amazônia com- atividades econômicas que geram grande
preende 60% do território brasileiro. É o parte da riqueza nacional. Destacam-se:
espaço mais recente de incremento da no setor primário, o campo moderno e com
população. A área possui floresta densa, uma produção intensiva direcionada em
clima equatorial e a maior bacia hidrográ- grande parte para a agroindústria; no se-
fica do mundo: a bacia do rio Amazonas. tor secundário, diversos tipos de indústria,
A economia está estruturada em sendo algumas de empresas transnacio-
atividades como os garimpos, projetos de nais; além de uma densa rede de comér-
mineração de grande porte, extrativismo cio e serviços que inclui hospitais, escolas,
vegetal e a agropecuária. Cabe ressaltar hotéis, entre outros. Tudo ancorado pela
que muitos desses projetos de mineração infraestrutura disponível na região.
e agropecuários receberam e recebem in- A maior usina hidrelétrica do mundo
centivos do governo ou foram implantados em geração de energia elétrica está pre-
pelo próprio poder público, como o Projeto sente na região (Itaipu - PR), bem como a
Grande Carajás, envolvendo, além da mine- hidrovia Tietê-Paraná, uma densa malha
ração, a hidrelétrica de Tucuruí no rio Tocan- ferroviária e rodoviária e os maiores aero-
tins, a estrada de ferro Carajás e o porto de portos do país em volume de cargas e nú-
Itaqui, em São Luís (Maranhão), de onde as mero de passageiros (Cumbica, em Gua-
riquezas minerais e agropecuárias são es- rulhos; Viracopos, em Campinas; Galeão
coadas para várias partes do mundo. e Santos Dumont, no Rio de Janeiro; além
A grande presença de várias etnias de Confins, em Belo Horizonte).

Geografia 3 - Aula 2 18 Instituto Universal Brasileiro


Mas a região não deve ser pensada diversas áreas da Geografia, em espe-
como sendo uma “maravilha”, pois da mes- cial nos estudos de urbanização dos
ma forma em que gera uma considerável países em desenvolvimento e subde-
quantidade de riqueza, há uma grande con- senvolvidos. Foi um dos grandes nomes
centração de renda provocando a existên- da renovação da Geografia no Brasil,
cia de uma acentuada desigualdade social. ocorrida na década de 1970 e alcançou
reconhecimento fora do país, tendo re-
Complexo Nordestino cebido, em 1994, o Prêmio Vautrin Lud,
instituído pelo Festival Internacional de
O Complexo Nordestino compreende Geografia. Por sua grande contribuição
os estados do Nordeste, exceto o oeste do aos estudos geográficos, há um site to-
Maranhão e o noroeste de Minas Gerais, talmente dedicado à sua obra.
onde se encontra o Vale do Jequitinhonha.
Disponível em: < http://miltonsantos.com.br/site/>.
Devido à cana-de-açúcar e os mui- Acesso em: 31 ago. 2017
tos engenhos em que trabalhavam mui-
tos escravos, o Nordeste fez diferença
na incipiente economia do Brasil colo- Segundo o autor, o Brasil seria di-
nial, porém, nessa época também exis- vidido nas seguintes regiões: Amazô-
tia a concentração de terras e o domínio nia, Nordeste, Centro-Oeste e região
político das elites, marcas que até hoje Concentrada.
estão presentes na região.
Atualmente, apesar do crescimento
na produção industrial, a distribuição das
indústrias ao longo dos Estados é muito
desigual, restrita apenas a áreas mais ur-
banizadas, deixando muitas cidades do in-
terior excluídas do desenvolvimento.

Os “Quatro Brasis”
Regiões
O geógrafo Milton Santos, em sua obra O
Amazônia
Brasil: território e sociedade no início do sécu-
Nordeste
lo XXI, discute uma nova divisão regional, com
Centro-Oeste
base na desigualdade da difusão dos meios Concentrada
técnicos e científicos pelo território nacional.
Ele considerou, ainda, a inserção das regiões http://www.geografia.seed.pr.gov.br/modules/galeria/
nas redes de comunicação e transporte, iden- uploads/5/normal_brasis_de_miltonsantos.jpg (adaptada).
tificando, assim, as áreas que contam com as
mais modernas soluções tecnológicas. Critério demográfico e técnico

Para Milton Santos, a Região da Amazônia


é de baixa densidade demográfica e técnica, sen-
do a última região a ampliar sua mecanização.
Já a Região Nordeste é considerada a área de
Milton Santos (1926-2001). Foi um povoamento antigo, onde a construção do meio
dos mais importantes geógrafos brasilei- mecanizado se deu de forma pontual e pouco
ros. Apesar de ter se graduado em Direito, densa e a circulação de pessoas e mercadorias é
Milton destacou-se por seus trabalhos em precária. Por outro lado, a Região Centro-Oeste
é a área de ocupação periférica recente. O meio
Geografia 3 - Aula 2 19 Instituto Universal Brasileiro
técnico-científico-informacional ainda é precário retamente. As ligações aéreas formam, portanto,
em relação à vida das pessoas. Já a Região Con- um sistema integrado único, já que seus fluxos
centrada caracteriza-se pela implantação mais tendem a se direcionar para a cabeça da rede em
consolidada da ciência, técnica e informação. Ela uma estrutura arbórea clássica.
concentra grande parte das redes de comunica-
ção e transporte, como é possível observar nos Domicílios com microcomputador
mapas e gráficos abaixo. Além disso, a economia e acesso à internet
dessa região influencia as atividades nas demais 16.000

regiões do país – a produção agropecuária, ex- 14.000

12.000
trativa e industrial das demais regiões está rela- 10.000

cionada às demandas da região concentrada. 8.000

6.000

4.000

2.000

0
2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009

Norte Sul
Nordeste Centro-Oeste
Sudeste Brasil

Fonte: DA MOTTA, M. P. Os acessos fixos à internet no Bra-


sil e suas tecnologias. Confins – Revista Franco-Brasileira
de Geografia, nº 15, 2012. Disponível em: < http://confins.
revues.org/7592>. Acesso em: 1 set. 2017.
Passageiros (x 1.000)
Até 1.000 O número de domicílios com microcom-
1.000 a 2.500

2.500 a 5.000
putador e acesso à internet na própria unidade
5.000 a 10.000
Passageiros (x 1.000)
Até 50
de moradia não para de crescer, mais acelera-
10.000 a 17.000
50 a 150
150 a 300 damente a partir de 2005. Percebe-se que esse
300 a 500

22.000
500 a 1.000
1.000 a 3.000
aumento, em geral, é muito desigual no terri-
5.000
tório brasileiro, com concentração expressiva
Fonte: INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E na região Sudeste, cujo patamar de domicílios
ESTATÍSTICA. Redes e fluxos do território – Ligações com internet é bem superior ao das demais.
Aéreas (2010). Rio de Janeiro: IBGE, 2013.

Apesar da alta interconectividade a princí-


pio, a prática da atividade da aviação visando a
racionalidade econômica cria vias preferenciais,
localizando seus equipamentos e centros opera-
cionais em hubs em escala nacional. São Paulo é
o grande concentrador dos fluxos em escala na-
cional, tendo ligações diretas com praticamente
todas as cidades da rede, além de localizar his-
toricamente funções econômicas de alto nível –
serviços sofisticados, sedes de grandes compa-
nhias, indústria avançada, parte significativa do Domicílios com
internet - 2009
mercado financeiro do País etc. – e de possuir

}
5142
uma população de mais de 20 milhões de pes- 1945 x 1.000
soas em sua área metropolitana. 402
53
A aplicação da técnica dos fluxos principais
indica, seguramente, que São Paulo é o grande Fonte: DA MOTTA, M. P. Os acessos fixos à internet no
Brasil e suas tecnologias. Confins – Revista Franco-Bra-
centro independente no transporte de passagei- sileira de Geografia, nº 15, 2012. Disponível em: < http://
ros, subordinando praticamente o total das cida- confins.revues.org/7592>. Acesso em: 1 set. 2017.
des que possuem aeroporto, quer direta ou indi-
Geografia 3 - Aula 2 20 Instituto Universal Brasileiro
uma nova divisão regional do Brasil, deno-
minada de os “Quatro Brasis”.

Divisão Regional do IBGE


Divisões Regionais do Brasil

Conceito de região

Regionalizar o espaço geográfico


é dividi-lo em regiões, é agregar áreas
que possuem características seme-
lhantes, levando em conta seus aspec-
tos naturais e a organização econômica
e sociocultural das diversas áreas. Regiões
A divisão de um espaço em re- Norte
giões possibilita maior controle sobre Nordeste
o espaço, o que facilita a sua admi- Centro-Oeste
nistração e isso pode ser feito por em- Sudeste
presas para facilitar a venda de seus Sul

produtos e a atuação de seus vende-


dores, por exemplo, ou pelo governo A primeira regionalização elaborada
para melhor organização e administra- pelo IBGE ocorreu em 1942 e o país já foi
ção do território. dividido em cinco regiões: Norte, Nordes-
Quando dividimos o espaço em te, Leste, Sul e Centro-Oeste. Na década
regiões, precisamos ter em mente que de 1970, devido às transformações no
só podemos fazer isso generalizando espaço brasileiro no decorrer das déca-
algum aspecto. Isso ocorre porque o das de 1950 e 1960, elaborou-se nova
território não é homogêneo; assim, é divisão regional do Brasil, definindo as
necessário desconsiderar as particu- variáveis das regiões Norte, Nordeste,
laridades dos lugares para poder agru- Sudeste, Sul e Centro-Oeste, em vigor
pá-los em uma região. Um resultado até o momento atual.
disso é que as especificidades dos lu- Na década de 1970, devido às
gares são, em geral, suprimidas e des- transformações no espaço brasileiro no
consideradas. As regiões são, portanto, decorrer das décadas de 1950 e 1960,
formadas com base no predomínio dos elaborou-se nova divisão regional do
aspectos considerados como critérios. Brasil, definindo as regiões em Norte,
Nordeste, Sudeste, Sul e Centro-Oes-
Divisões do Brasil te, que está em vigor até o momento
atual.
Atualmente três divisões regionais do A regionalização atual é uma
Brasil são as mais conhecidas e divulga- adaptação da regionalização feita em
das. Uma foi elaborada pelo Instituto Bra- 1970. As primeiras adaptações ocorre-
sileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e ram por causa de mudanças na Consti-
é a oficial, a outra, foi proposta na década tuição de 1988 e o critério estabelecido
de 1960 pelo geógrafo de carreira do IBGE, foi considerando aspectos naturais e
Pedro Pinchas Geiger e por fim, em 2000, socioeconômicos, respeitando os limi-
o geógrafo e professor da Universidade de tes administrativos, ou seja, os limites
São Paulo (USP), Milton Santos, propôs estaduais.

Geografia 3 - Aula 2 21 Instituto Universal Brasileiro


Complexos Econômicos Regionais O geógrafo Milton Santos, em sua
obra O Brasil: território e sociedade no
início do século XXI, discute uma nova
divisão regional, com base na desigual-
dade da difusão dos meios técnicos e
científicos pelo território nacional. Ele
considerou, ainda, a inserção das re-
giões nas redes de comunicação e trans-
porte, identificando, assim, as áreas que
contam com as mais modernas soluções
Amazônia
tecnológicas. Segundo o autor, o Bra-
sil seria dividido nas seguintes regiões:
Nordeste Amazônia, Nordeste, Centro-Oeste e re-
Centro-Sul gião Concentrada.
Atlas Geográfico Escolar. Rio de Janeiro: IBGE, 2007 (adaptado)
Critério demográfico e técnico
Elaborada em 1967, pelo geógrafo
Pedro Pinchas Geiger, a divisão dos com- Segundo Milton Santos:
plexos econômicos regionais ou regiões • Região da Amazônia é de baixa den-
geoeconômicas do Brasil dividiu o país sidade demográfica e técnica, sendo a últi-
em três grandes porções: Complexo Ama- ma região a ampliar sua mecanização.
zônico, Complexo Nordestino e Complexo • Região Nordeste é considerada a
Centro-Sul, segundo suas características área de povoamento antigo, onde a cons-
pertinentes. Nessa divisão, ele desconsi- trução do meio mecanizado se deu de for-
dera os limites políticos entre as unidades ma pontual e pouco densa e a circulação
federativas, mas considera as caracterís- de pessoas e mercadorias é precária.
ticas comuns e os processos históricos e • Região Centro-Oeste é a área de
econômicos entre as diferentes porções ocupação periférica recente. O meio téc-
territoriais. nico-científico-informacional ainda é pre-
cário em relação à vida das pessoas.
Os “Quatro Brasis” • Região concentrada que se carac-
teriza pela implantação mais consolidada
da ciência, técnica e informação. Ela con-
centra grande parte das redes de comuni-
cação e transporte. Além disso, a econo-
mia dessa região influencia as atividades
nas demais regiões do país – a produção
agropecuária, extrativa e industrial das
demais regiões está relacionada às de-
mandas da região concentrada.

Regiões São Paulo é o grande centro da


região concentrada. Apesar da alta in-
Amazônia
Nordeste
terconectividade a princípio, a prática da
Centro-Oeste atividade da aviação visando a racionali-
Concentrada dade econômica cria vias preferenciais,
localizando seus equipamentos e centros
http://www.geografia.seed.pr.gov.br/modules/galeria/ operacionais em escala nacional.
uploads/5/normal_brasis_de_miltonsantos.jpg (adaptada).

Geografia 3 - Aula 2 22 Instituto Universal Brasileiro


região e parte em outra, como o caso de Mato
Grosso.
( ) Essa divisão propõe a regionaliza-
ção do Brasil em quatro regiões. O critério
principal definido nessa nova regionalização
1. (UNIOESTE – Adapt.) Devido às diver- foi do meio técnico-científico-informacional,
sidades físicas, sociais e econômicas do Brasil, isto é, a informação e as finanças estão irra-
a divisão territorial brasileira em regiões geo- diadas de maneiras desiguais e distintas pelo
gráficas sempre foi uma necessidade para a território brasileiro. Nela, Mato Grosso apre-
compreensão das suas características, mas, ao senta uma agricultura globalizada (moderna,
mesmo tempo, é também uma dificuldade devi- mecanizada e produtiva).
do à complexidade dos elementos constituintes. ( ) Nesta divisão, uma determinada área
Quanto à regionalização do Brasil, assinale a al- geográfica passa a ser caracterizada segun-
ternativa correta. do um ou mais aspectos naturais. Nesta, Mato
a) ( ) A primeira regionalização oficial do Grosso juntamente com Mato Grosso do Sul,
Brasil foi realizada em 1942 e vigorou até 1969. Goiás e Minas Gerais compunham a região
Utilizando-se do critério político-administrativo Centro-Oeste.
para a divisão regional, foram instituídas as re- ( ) Define-se pela combinação e predo-
giões Norte, Sul, Leste e Oeste. minância de aspectos naturais, sociais e eco-
b) ( ) Como tentativa de abarcar as di- nômicos da região. Apesar de não haver uma
ferenciações físicas e econômicas do Brasil, delimitação precisa dos elementos físicos e hu-
foi instituída a regionalização geoeconômica, manos entre uma região e outra, o IBGE utilizou
que criou quatro regiões: Amazônica, Nordeste, a delimitação político-administrativa. Nesta exis-
Centro-Sul e Concentrada. tem dois níveis hierárquicos básicos: as micro
c) ( ) A região geoeconômica amazônica e macrorregiões. Na classificação de macrorre-
foi criada pelo governo para que nesta unida- gião, o estado de Mato Grosso integra a região
de administrativa sejam desenvolvidos somente Centro-Oeste.
projetos de conservação ambiental. Assinale a alternativa que apresenta a se-
d) ( ) A atual divisão político-administrati- quência correta.
va do Brasil foi definida a partir da promulgação a) ( ) III, I, IV, II
da Constituição de 1988, onde o país passou a b) ( ) II, I, IV, III
contar com 26 estados e 1 Distrito Federal, divi- c) ( ) III, IV, I, II
didos em 5 regiões: Norte, Centro-Oeste, Nor- d) ( ) IV, III, II, I
deste, Sudeste e Sul.
3. Assinale a alternativa que completa cor-
2. Por regionalização entende-se a di- retamente os espaços da afirmação abaixo.
visão de um espaço ou território em unidades No final da década de 1990, foi apresenta-
que apresentam características que as indivi- da por _______________ uma proposta de re-
dualizam (Terra e Coelho, 2005). A respeito da gionalização com base na desigualdade da difu-
divisão regional brasileira, proceda a correspon- são dos meios técnicos e científicos pelo território
dência. nacional, considerando também a inserção das
regiões nas redes de comunicação e transporte.
I - Natural Divisão conhecida como _________________.
II - Homogêneas a) ( ) Milton Santos / Quatro Brasis
III - Geoeconômicas b) ( ) Pedro Pinchas Geiger / Complexos
IV - Quatro Brasis Econômicos Regionais
( ) Nessa divisão, os limites das regiões c) ( ) Pedro Pinchas Geiger / Quatro
não coincidem com a dos Estados. Isso signifi- Brasis
ca que um estado, dependendo de suas carac- d) ( ) Milton Santos / Complexos Econô-
terísticas, pode ter parte de seu território numa micos Regionais
Geografia 3 - Aula 2 23 Instituto Universal Brasileiro
regionalização foi do meio técnico-científico-
-informacional, isto é, a informação e as finan-
ças estão irradiadas de maneiras desiguais e
distintas pelo território brasileiro. Nela, Mato
Grosso apresenta uma agricultura globalizada
1. d) ( x ) A atual divisão político-ad- (moderna, mecanizada e produtiva).
ministrativa do Brasil foi definida a partir ( I ) Na divisão Natural, uma determinada
da promulgação da Constituição de 1988, área geográfica passa a ser caracterizada se-
onde o país passou a contar com 26 esta- gundo um ou mais aspectos naturais. Nesta,
dos e 1 Distrito Federal, divididos em 5 re- Mato Grosso juntamente com Mato Grosso do
giões: Norte, Centro-Oeste, Nordeste, Su- Sul, Goiás e Minas Gerais compunham a re-
deste e Sul. gião Centro-Oeste.
( II ) A divisão Homogênea define-se pela
Comentário. A divisão regional do IBGE combinação e predominância de aspectos na-
foi criada em 1969 e foi baseada em critérios turais, sociais e econômicos da região. Apesar
físicos e socioeconômicos. O país é dividido de não haver uma delimitação precisa dos ele-
em 5 regiões: Norte, Nordeste, Sul, Sudes- mentos físicos e humanos entre uma região
te e Centro-Oeste. Na Constituição de 1988, e outra, o IBGE utilizou a delimitação político-
a divisão política do país foi modificada com -administrativa. Nesta existem dois níveis hie-
a criação do estado de Tocantins a partir do rárquicos básicos: as micro e macrorregiões.
norte de Goiás. Tocantins passou a integrar a Na classificação de macrorregião, o estado de
região Norte. Fernando de Noronha deixou de Mato Grosso integra a região Centro-Oeste.
ser território federal e tornou-se parte de Per-
nambuco. Os territórios federais de Roraima e 3. a) ( x ) Milton Santos / Quatro Brasis
Amapá foram transformados em estados.
Comentário. No final da década de
2. c) ( x ) III, IV, I, II 1990, a proposta de regionalização que tem
como base na desigualdade da difusão dos
Comentário. Nas diversas correntes do meios técnicos e científicos pelo território na-
pensamento geográfico, a Geografia Regional cional, considerando também a inserção das
é considerada a mais significativa em termos regiões nas redes de comunicação e trans-
de expressão de definição das diversas áreas porte, foi apresentada por Milton Santos,
em termos de análise da base para estudos, divisão que ficou conhecida como Quatro
planejamento, entendimento e percepção de Brasis. Segundo Milton Santos, são critérios
uma localidade. demográficos e técnicos que determinam tal
divisão. A Região da Amazônia é de baixa
I - Natural densidade demográfica e técnica, sendo a
II - Homogêneas última região a ampliar sua mecanização. A
III - Geoeconômicas Região Nordeste é considerada a área de po-
IV - Quatro Brasis voamento antigo, onde a construção do meio
mecanizado se deu de forma pontual e pouco
( III ) Na divisão Geoeconômica, os li- densa e a circulação de pessoas e mercado-
mites das regiões não coincidem com a dos rias é precária. A Região Centro-Oeste é a
Estados. Isso significa que um estado, depen- área de ocupação periférica recente. O meio
dendo de suas características, pode ter parte técnico-científico-informacional ainda é pre-
de seu território numa região e parte em outra, cário. A Região Concentrada é a que se ca-
como o caso de Mato Grosso. racteriza pela implantação mais consolidada
( IV ) Essa divisão propõe a regionaliza- da ciência, técnica e informação, concentran-
ção do Brasil em quatro regiões (Quatro Bra- do grande parte das redes de comunicação e
sis). O critério principal definido nessa nova transporte.
Geografia 3 - Aula 2 24 Instituto Universal Brasileiro

Você também pode gostar