Você está na página 1de 12

AULA 4 República Velha

A ideia já germinava bem antes de 15 de novembro. Significados diferentes


foram moldando o conceito de república desde as revoltas do Império. O
Manifesto Republicano de 1870, contra o Império, abriu os caminhos para,
em 1889, a República se tornar opção de governo no Brasil.

República do Brasil: uma trajetória de quase um século


até chegar à Nova República em 1984

Moeda do Centenário da Independência exibindo os brasões: Imperial (1822)


e Republicano (1922), associados aos respectivos bustos do Imperador
D. Pedro I e o Presidente da República Epitácio Pessoa.

A ideia de República desde o Império

Engana-se quem pensa que as ideias republicanas no Brasil surgem em torno da proclamação
da República. O projeto de instituição de uma república federativa já estava presente no cenário
político do Primeiro Reinado (1822-1831), assim como no período das regências (1831-1840), bem
antes de 15 de novembro de 1889.
A palavra república possuía significados diferentes. Em primeiro lugar, seria ainda associado à
identificação de um território regido pelas mesmas leis, ou submetido ao mesmo governante, inde-
pendente da forma de governo. Em segundo lugar, era compreendida como a precedência do bem
comum e a prevalência da lei e da Constituição sobre os interesses individuais. Em terceiro lugar,
denotava o governo eletivo e temporário.
A apologia da república como forma de governo era considerada crime pela Constituição de
1824, pela lei de imprensa de 1830 e pelo Código de Processo Criminal de 1832. O que explica a
utilização de diferentes recursos para defender a república. Curiosamente, o argumento em prol da
instauração da república no Brasil não recaía na história, mas na geografia. Não havia monarquias
na América. E as revoltas do período regencial, apesar de suas especificidades, já vinham denun-
ciando a centralização política e administrativa como responsáveis pela crise do país.
O tema da república ganharia novo impulso na década de 1870, com a divulgação do Manifesto
Republicano no Rio de Janeiro. O documento atacava as instituições políticas do Império, o Poder
Moderador, o caráter vitalício do Senado. Muitas opiniões, diferentes conceitos, projetos distintos. Mas
ao final do século 19, a república deixava o mundo das ideias para se tornar uma realidade possível.
Texto adaptado de artigo disponível em:
http://www.brasil.gov.br/editoria/cultura/2010/02/a-ideia-de-republica-no-imperio-do-brasil

História 3 - Aula 4 37 Instituto Universal Brasileiro


Trajetória da República no Brasil
Desde 1889, a trajetória de quase um o vice João Goulart, que encaminha deman-
século compõe a história da República até das há muito reprimidas, como a reforma agrá-
1984. Em 1985 se inicia a Nova República. ria. Acusado de comunista e representando
São quatro blocos que compõem os principais perigo aos interesses econômicos e políticos,
períodos republicanos do passado. Alguns num golpe de Estado, o exército depõe João
historiadores entendem a Nova República Goulart e assume o poder, em 1964.
como a quinta versão de república. • Ditadura Militar (1964-1984). Foi um
• República Velha, ou Primeira Repú- dos períodos mais repressivos da História da
blica (1889-1930). Inicialmente caracterizada República, governando por meio de Atos Ins-
pela presidência de dois marechais do exército, titucionais. A ditadura foi até 1984 quando as
foi chamada de República da Espada. Após es- pressões populares por abertura política toma-
ses dois mandatos, a elite rural paulista e mineira ram as ruas do país, principalmente na cam-
passaram a deter o poder do governo federal, ga- panha das Diretas Já. E deu início ao período
rantindo o poder da oligarquia agrária, o que deu conhecido como Nova República.
fundamento aos historiadores para chamarem
esse período de República Oligárquica. Da República da Espada às
• Era Vargas ou República Nova
(1930-1945). A Revolução de 1930 elevou Ge-
Oligarquias (1889-1930)
túlio Vargas ao poder, permanecendo como
presidente até 1945. Durante seu Governo
Provisório (1930-1934), o novo presidente
conseguiu contornar os conflitos entre as elites
nacionais. A Constituição de 1934 e a abertura
de um processo democrático selaram o acor-
do entre as várias frações da classe dominante
nacional. Porém, não puderam conter a insa-
tisfação dos setores populares. Neste contex-
to, a tentativa do Partido Comunista Brasileiro
de derrubar o governo de Vargas, conhecido
como Intentona Comunista de 1935, serviu de
pretexto para Vargas dar um golpe de Estado
em 1937, pondo fim ao período constitucional e
inaugurando o Estado Novo (1937-1945). O golpe militar derrubou a Monarquia no
• Governos Populistas ou República Brasil e implantou o regime republicano em
Populista (1945-1964). Um golpe comandado 15 de novembro de 1889. A primeira fase da
pelo general Eurico Gaspar Dutra o retirou República foi denominada de República da
do poder. Uma nova Constituição foi adotada Espada ou República Velha. Nesse início
em 1946, garantindo a realização de eleições pós-Proclamação da República, dois presiden-
diretas para presidente da República e para os tes militares: Deodoro da Fonseca e Floriano
governos dos estados. O Congresso Nacional Peixoto assumiram o poder no Brasil.
voltou a funcionar e houve alternância no po-
der. Mas o período foi de forte instabilidade Principais características da Re-
política. Getúlio Vargas volta ao governo em pública da Espada
1951 e se suicida em 1954. Novas eleições dão • A separação oficial entre o Estado e
início ao governo JK, com acelerado desenvolvi- a Igreja;
mento. Jânio é eleito, mas renuncia, assumindo
História 3 - Aula 4 38 Instituto Universal Brasileiro
raná e Santa Catarina), em que se verificou a
• A criação dos Estados em substitui- indignação das classes populares frente às po-
ção as províncias; líticas públicas adotadas pelo governo.
• A naturalização dos estrangeiros; Por outro lado, sob o aspecto cultural foi
• A criação da Bandeira Nacional e a um período de efervescência devido à Sema-
Constituição de 1891; na Moderna de 1922.
• A constituição dos três poderes: Exe-
cutivo, Legislativo e Judiciário;
• Oficialmente, o Brasil passou a ser
uma República Federativa Presidencialista.

Mão de obra e Trabalho. O cresci-


mento das cidades e o desenvolvimento
da indústria no Brasil favoreceu à explo-
ração do operário nas fábricas. A extensa
jornada de trabalho de mais de 12 horas
Constituição de 1891. Foi o primei- diárias, sem férias e a exploração do tra-
ro texto constitucional da República. No balho feminino e infantil, levaram à orga-
processo político eleitoral brasileiro, to- nização da classe trabalhadora na luta por
dos os homens alfabetizados de 21 anos melhores condições de trabalho e de vida.
podiam votar. Com exceção de homens A primeira greve geral no Brasil ocorreu
pobres sem instrução e das mulheres. em São Paulo no ano de 1917.

Política do Café com Leite


Durante a República Velha, o poder eco-
nômico era centralizado nas mãos das elites
agrárias representadas pelos “barões do café”. A
República Velha. Denomina-se força política estava centrada no poder dos coro-
o período compreendido desde 1889 a néis que representavam o mando político local.
1930, que vai desde à Proclamação da Durante quarenta anos, o poder das oligarquias
República à formação das Oligarquias. funcionou através do controle político e econômi-
Oligarquia. Palavra de origem gre- co dos Estados de São Paulo e Minas Gerais.
ga que significa “governo de poucos, ou São Paulo era o principal produtor de café
de uma minoria”. e Minas, de leite. O revezamento dos políticos re-
presentados por estes dois Estados nas eleições
presidenciais para o governo federal. A “política
dos governadores” foi a política adotada pelos
Contexto socioeconômico e
demais Estados brasileiros, apoiando às eleições
cultural da República Velha
dos candidatos paulistas e mineiros, em troca, de
Na passagem do século 19 para o sécu- favores políticos e vantagens econômicas.
lo 20, as duas cidades brasileiras São Paulo e Durante quatro décadas o coronelismo acu-
Rio de Janeiro passaram por um processo de mulou tensões e divergências, numa época em
modernização, motivada pelos investimentos que acontecia o crescimento urbano e industrial.
vindos da economia cafeeira e da liberação de Dois importantes segmentos sociais surgiram: as
capitais para os centros urbanos e industriais. classes médias e os operários, exigindo melho-
Sob o ponto de vista social, a época foi res condições de vida e de trabalho.
de intensos movimentos como a Guerra de Aliadas às insatisfações, surgiram as lutas
Canudos (1893-1897) (Bahia) e a Guerra do operárias e o movimento tenentista. Os tenentes
Contestado (1912-1916) (fronteira entre Pa- do exército organizaram um movimento político
História 3 - Aula 4 39 Instituto Universal Brasileiro
cujas propostas eram: combater as eleições frau-
dulentas, o voto aberto e o fim das oligarquias. 1897 – Arraial de Canudos.
Em 1929, a crise econômica se tornou 1922 – Semana de Arte Moderna.
mundial e a recessão econômica ocorreu próxi- 1929 – Crash da Bolsa de Nova York.
mo da eleição presidencial no Brasil. Getúlio Var- 1930 – Revolução de 1930.
gas foi o nome indicado à presidência do Brasil
representando o Rio Grande do Sul contra o pau-
lista Júlio Prestes. A dissidência entre paulistas e Era Vargas (1930-1945)
mineiros levou à formação da Aliança Liberal que
apoiou a candidatura de Getúlio Vargas.

Aliança Liberal. Foi a chapa de


oposição a São Paulo que contou com o
candidato à presidência Getúlio Vargas e
Getúlio Vargas foi o estadista que mais tem-
o seu vice, o paraibano João Pessoa. O
po governou o Brasil. O seu primeiro mandato
processo eleitoral foi fraudado dando vi-
(1930-1945) e, posteriormente, em (1951-1954).
tória ao paulista Júlio Prestes. O descon-
O governo de Vargas foi caracterizado pelo na-
tentamento gerou a Revolução de 1930 e
cionalismo, paternalismo e autoritarismo.
uma junta militar depôs o cafeicultor pau-
Ele ficou conhecido como o “Pai patrão”,
lista Washington Luís e entregou à presi-
governou para as “massas e estabeleceu os
dência a Vargas provisoriamente. Era o
direitos trabalhistas pela CLT (Consolidação
fim da República Velha.
das Leis Trabalhistas). Getúlio deixou pro-
fundas marcas na vida política brasileira, na
concepção de Estado Novo e o seu papel no
desenvolvimento industrial nacional.
“O petróleo é nosso”. Foi com esse slo-
gan que Vargas iniciou a campanha de nacio-
nalização da Petrobrás. O Congresso Nacional
Na transição da República da Espa- estabeleceu em 1953 o monopólio estatal do
da para a Oligárquica, o Brasil viveu sob petróleo, contrariando os interesses estrangei-
o controle do coronelismo, do voto de ca- ros, sobretudo, norte-americano.
bresto, da política dos governadores, in-
tensificando o poder econômico e político
das oligarquias rurais, especialmente o
da política do café com leite em todo em
todo o país. Na década de 1920, houve
o levante revolucionário dos tenentes e a A implantação do Estado Novo (1937)
Revolução de 1930 pôs fim ao poder das estabeleceu uma nova ordem. Vargas fechou
oligarquias e deu início a Era Vargas. o Congresso Nacional e os partidos políticos
foram extintos. O Estado Novo implantou um
regime autoritário centrado na figura do pre-
República Velha na Linha do sidente Getúlio Vargas. Foram criados o pro-
tempo grama a Hora do Brasil que em rede nacio-
1889 – Proclamação da República. nal difundia a ideologia do governo Vargas

História 3 - Aula 4 40 Instituto Universal Brasileiro


• Com o fim dos governos ditatoriais na
através do Rádio e o DIP- Departamento de Alemanha e Itália, a Europa iniciou um processo
Imprensa e Propaganda. de defesa das liberdades e da democracia.
• Aqui no Brasil, essas ideias influencia-
ram o governo do país com um processo de
abertura política, ainda, no governo Vargas.

Fim do Estado Novo


A Revolução de 1930 foi considerada O fim do Estado Novo foi marcado pela orga-
pelas elites como um movimento contra São nização de novos partidos políticos: a UDN - União
Paulo. Enquanto, as classes trabalhadoras Democrática Nacional, o PSD - Partido Social De-
apoiavam o governo Vargas, a elite paulis- mocrático, o PTB - Partido Trabalhista Brasileiro e
ta queixava-se de perda de autonomia para o PCB - Partido Comunista Brasileiro.
São Paulo. Esse descontentamento gerou Novas eleições foram marcadas. O mo-
uma guerra civil entre os combatentes paulis- vimento “Queremista” defendia a permanência
tas e o governo federal, a Revolução Consti- de Vargas no poder. Temendo um golpe articu-
tucionalista de 1932 em São Paulo. lado por Getúlio Vargas, os militares afastaram-
no do cargo.
José Linhares, presidente do Supremo Tri-
bunal Federal assumiu temporariamente à pre-
Revolução Constitucionalista de 1932
sidência, até que um novo presidente da Repú-
• Movimento revolucionário, que contou blica assumisse.
com a participação da elite paulista apoiada
pelas classes médias contra o governo de Ge- Era Vargas na Linha do tempo
túlio Vargas.
1930 – Revolução de 1930 / Getúlio
• Os paulistas perderam a revolução
Vargas.
para Vargas, mas conquistaram o direito a uma
1932 – Revolução Constitucionalista
Constituição Promulgada de 1934 que esta- em SP.
beleceu o voto feminino. 1934 – Constituição - o voto feminino.
• O Memorial do Obelisco foi erguido 1945 – Fim da Era Vargas.
para receber e guardar os restos mortais de
quatro jovens combates da Revolução de 1932.
• A sigla MMDC representou as iniciais
Populismo no Brasil (1946-1964)
dos nomes dos quatro jovens: Martins, Mira-
gaia, Dráusio e Camargo. O populismo foi a prática política exer-
cida no Brasil dos anos 1940, onde políticos
exerciam uma maior influência junto às rei-
Política externa de Vargas vindicações da classe trabalhadora. Os pre-
• Foi marcada pela neutralidade. sidentes Getúlio Vargas, Juscelino Kubits-
• Assinou vários acordos comerciais com chek e João Goulart são considerados três
Inglaterra, Alemanha e Estados Unidos. presidentes populistas.
• Com a Alemanha nazista, Vargas tinha Nas eleições presidenciais venceu o Ge-
uma aliança política com Hitler pois enviava para neral Eurico Gaspar Dutra (1946-1950). Esse
o exílio todos os presos políticos, especialmente governo foi marcado pela maior aproximação
os comunistas. dos Estados Unidos. Iniciava-se lentamente à
• No segundo mandato, ocorreu à partici- abertura ao capital estrangeiro. Duas grandes
pação da FEB – Força Expedicionária Brasileira, obras marcaram o governo Dutra: a rodovia Rio-
marcando à participação do Brasil na Segunda São Paulo (Presidente Dutra) e a instalação da
Guerra Mundial (1939-1945), ao lado dos Aliados. Companhia Hidrelétrica do São Francisco.
História 3 - Aula 4 41 Instituto Universal Brasileiro
Em 1946 foi promulgada a nova Constitui- Plano de metas de JK
ção Brasileira que seguiu a mesma orientação
jurídica da Constituição de 1891. Foi retomada a Ao assumir à presidência do Brasil, Jus-
federação, onde os Estados tinham autonomia celino Kubitschek, ou JK como ficou conhe-
para eleger seus governantes. cido, implantou o seu Plano de Metas e in-
centivou à produção de energia, transportes,
saúde e educação.
Volta Governo de Vargas
O lema do seu governo era governar “50
Em 1951, Getúlio Vargas retomava à pre- anos em 5”. Durante o seu governo houve um
sidência da República apoiado pela coligação grande crescimento urbano e industrial, so-
PSD-PTB. Nessa ocasião Getúlio incentivou a bretudo com a abertura do capital estrangeiro
implantação das indústrias de base siderúrgi- e a entrada de multinacionais no país.
cas, que produzem aço e a petroquímica, na O marco do governo JK foi à construção
produção de derivados de petróleo, além de da nova sede do governo do Brasil. Em 1960
setor de energia e transportes. foi fundada Brasília.
Com o sucesso e a estatização da Pe-
trobrás como empresa nacional em 1953 e a
criação da Companhia Siderúrgica de Volta
Redonda, Vargas ganhou muitos inimigos po-
líticos, principalmente da UDN formada por in-
dustriais e comerciantes e dos Estados Unidos.
O jornalista Carlos Lacerda era o principal
opositor ao Governo Vargas. Não poupava crí-
ticas em seu jornal, a Tribuna da Imprensa ao
governo de Vargas. Em 05 de Agosto de 1954, A vida econômica do Brasil foi dinami-
Lacerda foi vítima de um atentado à rua Tone- zada, mas esse desenvolvimento repentino
lero, em Copacabana, RJ, saindo ileso. No en- acelerou o processo inflacionário brasileiro e
tanto, o Major Rubens Vaz foi morto. o custo de vida.
Instaurado inquérito policial, recaiu a cul-
pa do crime sobre a guarda de segurança de
Breve governo Jânio Quadros
Getúlio. Embora nada tenha sido provado con-
tra Getúlio, esse episódio acirrou mais ainda a Em 1961, Jânio Quadros foi eleito presi-
crise do seu governo. O vice de Getúlio, José dente do Brasil pelo PDC – Partido Democrático
Café Filho chegou a propor a renúncia de am- Cristão com o apoio da UDN, e seu vice, João
bos. No dia 24 de agosto de 1954, Getúlio Var- Goulart. Durante a sua campanha presidencial
gas suicida-se, expressando numa Carta testa- usou como símbolo uma “vassoura”, prometeu
mento o motivo do seu gesto. varrer toda à sujeira da política nacional.
Não contava com forças para conter os A política janista foi taxada de ambígua.
poderosos grupos nacionais e internacionais Adotou uma política econômica independente e
que se opunham a ele. Novas eleições foram se aproximou da ex-URSS comunista e China.
efetuadas, após o afastamento de Café Filho Tal atitude foi vista com certa preocupação pelos
por motivos de saúde. O novo presidente do líderes da UDN que iniciaram severa oposição
Brasil foi Juscelino Kubitschek (1956-1961). ao governo de Jânio Quadros. Foram apenas 7
meses de governo e Jânio renunciou alegando:
Trecho da Carta testamento de Getú- “forças ocultas me fizeram renunciar”.
lio Vargas
(...)“Eu vos dei minha vida. Agora ofere-
ço a minha morte. Nada receio. Serenamente Tendência comunista marca Goulart
dou o primeiro passo a caminho da eternida-
de e saio da vida para entrar na História.”(...) Com a renúncia de Jânio Quadros o seu
vice João Goulart foi impedido de assumir à
História 3 - Aula 4 42 Instituto Universal Brasileiro
presidência. Como Goulart estava em visita a “Marcha da Família com Deus pela Liber-
oficial à China, o presidente da Câmara dos dade” contra o governo.
Deputados Ranieri Mazzilli assumiu tempora- A defesa da Tradição, Família e Pro-
riamente o cargo. priedade (TFP) foi articulada pelas elites e
Aproveitando-se da ausência de Gou- classes média conservadora contra à amea-
lart, a UDN articulou um plano para prendê-lo ça do comunismo.
assim que retornasse de viagem sobre o pre- Em 31 de março de 1964, as forças ar-
texto de que era um “perigoso comunista”. O madas brasileiras depõem o presidente João
caos político tomou conta do país. Goulart e a sua substituição pelo presidente
Prevendo uma possível guerra civil, da Câmara dos deputados, Ranieri Mazzilli.
o Congresso Nacional votou em caráter de O alto comando militar formado pelos
emergência, o regime parlamentarista no Bra- ministros da Guerra, Marinha e Aeronáutica
sil. Tancredo Neves ex-ministro da justiça de publicaram o Ato Institucional nº 1. Através
Getúlio Vargas, negociou pacificamente a cri- desse Ato, o Congresso Nacional elegeu
se política. para a presidência da República, o chefe do
João Goulart assumiu à presidência da Estado – Maior do Exército: o General Hum-
República com poderes reduzidos e Tancredo berto de Alencar Castelo Branco.
Neves foi escolhido como primeiro-ministro.
Em plebiscito, realizado em 1963, o eleitorado Populismo na Linha do tempo
brasileiro rejeitou o parlamentarismo e pediu a
volta do presidencialismo. 1946-1950 – Governo Dutra.
1951 – Volta de Getúlio Vargas
Reformas de base 1954 – Suicídio de Getúlio
1956-1961 – Governo de JK
João Goulart defendeu um projeto polí- 1961 – Jânio e João Goulart
tico onde o desenvolvimento econômico pro- 1964 – Golpe Militar / Castelo Branco
movesse também ao desenvolvimento social.
Goulart era um defensor fervoroso do nacio-
nalismo. Ele era contra a entrada e a explo-
ração capitalista pelas multinacionais. Sendo Ditadura Militar (1964-1984)
assim, seu governo não era bem visto pelos
Define-se como ditadura militar o perío-
Estados Unidos por ser um defensor do co-
do em que o governo do Brasil foi governado
munismo.
pelos militares. A base que caracteriza um go-
Um grande comício realizado na Estra-
verno ditatorial é o autoritarismo e a antidemo-
da de Ferro Central do Brasil, no Rio de Ja-
neiro levou mais de 150 mil pessoas às ruas.
cracia, pois os presidentes eleitos eram por
Goulart apresentou o seu “Plano Trienal” com via indireta, ou seja, eram eleitos a partir da
três grandes eixos: a reforma agrária, a edu- indicação dos militares. Os militares naquela
cação e a saúde. época temiam à ameaça do comunismo.
Dois importantes decretos também fo- A ditadura no Brasil não foi um movimen-
ram anunciados: a nacionalização das refina- to isolado. Em toda a América Latina havia o
rias de petróleo; e a desapropriação de terras temor do avanço do comunismo, daí a inter-
para fins de reforma agrária. venção dos Estados Unidos e o apoio aos
governos que se colocavam contra o “perigo
vermelho”.
Forças Armadas depõem Goulart O primeiro presidente militar foi o General
Castelo Branco. Os militares governaram me-
A reação conservadora dos adversá- diante Atos Institucionais. Eram textos produzi-
rios políticos da UDN, sob a liderança de dos pelo poder Executivo, com força para modi-
Carlos Lacerda e o apoio dos Estados Uni- ficar a Constituição ou qualquer lei do país. Na
dos, levou à organização de um movimento prática dava poder absoluto aos ditadores.
História 3 - Aula 4 43 Instituto Universal Brasileiro
Lei de Imprensa e Lei
de Segurança Nacional

Através dos Atos Institucionais, os


A rebeldia juvenil dos anos 1960 in-
militares suspenderam os direitos po-
tensificaram os protestos contra a ditadu-
líticos, cassavam mandatos, demitiam
ra tendo à frente a UNE - União Nacional
funcionários públicos etc. Durante o
dos Estudantes. Um episódio marcante
governo do general Castelo Branco foi
da história do movimento estudantil foi
aprovada a Lei de Imprensa e a Lei de
a “sexta-feira sangrenta”, nome dado ao
Segurança Nacional. A primeira, violan-
conflito ocorrido em junho de 1968, entre
do direito às liberdades de expressão e
policiais e estudantes do Rio de Janeiro.
censurando os meios de comunicação.
A segunda, legitimando a repressão e a
perseguição política aos opositores do
regime militar. Geisel e a abertura política
O general Ernesto Geisel assumiu a
presidência em 1974. Nessa época, Geisel
assumiu o governo brasileiro com graves pro-
Governo Médici blemas como o aumento da dívida externa, in-
A posse de Emílio Garrastazu Médici flação, alto do custo de vida, arrocho salarial.
para a presidência da República ocorreu em Geisel procurou dar continuidade à política
1969. Médici representou um dos períodos desenvolvimentista iniciada por Médici.
mais sombrios e repressivos da ditadura mili- O Proálcool – Programa Nacional do Ál-
tar. Época em que o silêncio foi a palavra de cool surgiu como mais uma alternativa de com-
ordem que calou a oposição. bustível bem mais barata que a gasolina e o die-
Qualquer iniciativa ou manifestação in- sel. A construção da usina de Itaipu foi uma das
dividual e coletiva do povo era vista como mais importantes obras iniciadas nesse governo.
uma certa apreensão, pois os militares acre- Politicamente, o governo Geisel primou
ditavam que todo ato contrário ao governo pela ambiguidade. Nessa época, ele promoveu
era considerado subversivo, passível de pu- a intenção de estabelecer uma “abertura lenta,
nição, prisão e exílio do país. segura e gradual” do sistema político. Isso sig-
Campanhas oficiais promovidas pelo nifica que as reformas propostas caminharam,
governo Médici propunham um Brasil aos poucos, para a redemocratização do país.
ideal, face a euforia do “milagre econô- Os movimentos de protesto e contesta-
mico”, marcado pelo crescimento das ex- ção popular cresceram muito durante o seu
portações agrícolas e do setor industrial, governo. Várias instituições e entidades passa-
promovendo investimentos do governo em ram a organizar passeatas, comícios em defe-
grandes projetos de construção de estra- sa de mais liberdade e justiça social.
das. Os slogans favoráveis ao desenvolvi- O Comitê Brasileiro pela Anistia (CBA), a
mento pregado por Médici eram: “ Brasil, Ordem dos Advogados (OAB), a Igreja Católica
ame-o ou deixe-o” e “Ninguém segura e a Associação Brasileira de Imprensa (ABI),
mais esse país”. além de outros movimentos populares, como a
Apesar de toda a modernização e UNE - União Nacional dos Estudantes.
crescimento econômico acelerado, uma Estourou a greve dos metalúrgicos em
grande parcela da população brasileira não São Bernardo do Campo em 1978, que se es-
se beneficiou desse “milagre econômico”. tendeu por várias cidades brasileiras, inclusive
A classe média teve uma ligeira expansão em São Paulo, importante metrópole industrial.
da oferta de empregos e prosperidade eco- Enfim, o Brasil se uniu exigindo o fim da
nômica. ditadura e a defesa da Anistia aos presos
História 3 - Aula 4 44 Instituto Universal Brasileiro
políticos, a todos os profissionais liberais e Em todo o país ocorreram greves, e
aos diversos artistas exilados. protestos de várias categorias profissionais.
A CUT – Central única dos Trabalhadores
surgiu nessa época, apesar de não ser reco-
nhecida oficialmente pelo governo.
As pressões populares aumentavam
exigindo mudanças. Figueiredo deu conti-
nuidade ao programa de abertura política
por Geisel. Ele promoveu ações que cami-
nharam nessa direção, sem, contudo, per-
der o controle do seu governo.
Em 1979, Figueiredo assinou a Lei da
Anistia concedendo aos exilados a volta ao
Nas dependências do departamento de país, o “ perdão” aos presos políticos, o fim do
polícia o DOI-CODI, a morte do jornalista Vla- bipartidarismo (ARENA e MDB) e a organiza-
dimir Herzog (1976), repercutiu negativamen- ção de novos partidos políticos, o PDS, PTB,
te, em âmbito nacional e internacional, por PMDB, PDT e PT.
toda a sociedade civil que exigia explicações Todo o avanço político, mesmo que
e punição para os envolvidos. gradual possibilitou a realização de elei-
ções diretas para governadores em 1982.
Deu-se a vitória esmagadora da oposição,
Principais medidas políticas adota- o PMDB e o PDT tiveram uma significativa
das por Geisel com a finalidade de impedir vitória nas urnas elegendo governadores
o avanço da esquerda foram: em todo o país.
• A criação da Lei Falcão (1976).
Essa lei propunha impedir a veiculação de Ditadura na Linha do tempo
ideias e propagandas políticas dos candi- 1964 – Golpe Militar / Castelo Branco
datos, com a intenção de evitar ao máximo, 1969 – Governo Médici
a exposição das vitórias do MDB. Desse 1974 – Governo Geisel
modo, a Lei Falcão regulamentou as nor- 1979 – Governo Figueiredo
mas básicas para a programação eleitoral 1984 – Redemocratização
no rádio e na televisão. Vale dizer que pro-
moveu a censura como forma de se evitar
a liberdade de expressão.
• Outra lei conhecida como o “Paco-
te de Abril” estabeleceu o fechamento do
Congresso Nacional, o estabelecimento
de eleições indiretas para governadores, O período democrático e populista
a ampliação do mandato presidencial de foi do governo Dutra ao de João Goulart,
quatro para seis anos e a criação do “se- o último presidente civil antes do golpe
nador biônico” nomeado pelo governo. militar de 1964 a 1984. Com abertura po-
lítica ocorreu a redemocratização do país,
a volta à liberdade e o direito à cidadania
General João Batista Figueiredo defendidos pela Campanha das Diretas-
Figueiredo assumiu a presidência do Já. A transição a democracia não foi tarefa
Brasil em 1979. O seu governo, de início en- fácil, pois os anos que seguiram a implan-
frentou uma grave crise econômica intensi- tação da “Nova República”, assistimos a
ficada pelo aumento do desemprego, queda inúmeras tentativas de estabilização da
no poder aquisitivo dos salários e aumento econômica do país.
da inflação.
História 3 - Aula 4 45 Instituto Universal Brasileiro
Populismo no Brasil (1946-1964)

Um golpe comandado pelo general Euri-


co Gaspar Dutra o retirou do poder. Uma nova
Constituição foi adotada em 1946, garantindo a
Evolução da República realização de eleições diretas para presidente
no Brasil da República e para os governos dos estados. O
Congresso Nacional voltou a funcionar e houve
A trajetória de quase um século com- alternância no poder. Mas o período foi de for-
põe a história da República até 1984. Em te instabilidade política. Getúlio Vargas volta ao
1985 se inicia a Nova República. São quatro governo em 1951 e se suicida em 1954. Novas
blocos que compõem os principais períodos eleições dão início ao governo JK. Jânio é eleito,
republicanos do passado. mas renuncia, assumindo o vice João Goulart.
Num golpe de Estado, o exército depõe João
Da República da Espada Goulart, em 1964.
às Oligarquias (1889-1930)
Populismo na Linha do tempo
Inicialmente caracterizada pela pre-
sidência de dois marechais do exército, foi 1946-1950 – Governo Dutra.
chamada de República da Espada. Após es- 1951 – Volta de Getúlio Vargas
ses dois mandatos, a elite rural paulista e 1954 – Suicídio de Getúlio
mineira passaram a deter o poder do gover- 1956-1961 – Governo de JK
no federal, garantindo o poder da oligarquia 1961 – Jânio e João Goulart
agrária, ou República Oligárquica. 1964 – Golpe Militar / Castelo Branco

República Velha Ditadura Militar (1964-1984)


na Linha do tempo
Foi um dos períodos mais repressivos da
1889 – Proclamação da República. História da República, governando por meio de
1897 – Arraial de Canudos Atos Institucionais. A ditadura foi até 1984 quan-
1922 – Semana de Arte Moderna do as pressões populares por abertura política
1929 – Crash da Bolsa de Nova York tomaram as ruas do país, principalmente na
1930 – Revolução de 1930 campanha das Diretas Já. E deu início ao perío-
do conhecido como Nova República.
Era Vargas (1930-1945)
Ditadura na Linha do tempo
A Revolução de 1930 elevou Getú-
lio Vargas ao poder, permanecendo como 1964 – Golpe Militar / Castelo Branco
presidente até 1945. Durante seu Governo 1969 – Governo Médici
Provisório (1930-1934), o novo presidente 1974 – Governo Geisel
conseguiu contornar os conflitos entre as 1979 – Governo Figueiredo
elites nacionais. A Constituição de 1934 1984 – Redemocratização
e a abertura de um processo democrático
selaram o acordo entre as várias frações O período democrático e populista foi
da classe dominante nacional. Porém, não do governo Dutra ao de João Goulart, o último
puderam conter a insatisfação dos setores presidente civil antes do golpe militar de 1964 a
populares. Neste contexto, a tentativa do 1984. Com abertura política ocorreu a redemo-
Partido Comunista Brasileiro de derrubar o cratização do país, a volta à liberdade e o direito
governo de Vargas, conhecido como Inten- à cidadania defendidos pela Campanha das Di-
tona Comunista de 1935, serviu de pretex- retas-Já. A transição a democracia não foi tarefa
to para Vargas dar um golpe de Estado em fácil, pois os anos que seguiram a implantação
1937, pondo fim ao período constitucional e da “Nova República”, assistimos à inúmeras ten-
inaugurando o Estado Novo (1937-1945). tativas de estabilização da econômica do país.

História 3 - Aula 4 46 Instituto Universal Brasileiro


4. Observe os dados da tabela.

Ano - Taxa de inflação


1964 - 91%
1965 - 34%
1. (PUC) Durante a Primeira República 1967 - 27%
(1889-1930), houve, na sociedade brasileira,
revoltas que, expressaram a insatisfação e a De acordo com os dados apresentados
crítica de grupos populares à política e às es- na Tabela, é possível concluir que a inflação
tratégias de expansão dos interesses oligár- brasileira:
quicos, então vigentes. Assinale a alternativa
que identifica corretamente revoltas dessa a) ( ) manteve uma trajetória de queda
natureza: nos primeiros anos da ditadura militar.
b) ( ) manteve-se praticamente inalte-
a) ( ) Guerra dos Farrapos e Guerra do rada ao longo do período da ditadura.
Contestado. c) ( ) foi drasticamente reduzida gra-
b) ( ) Revolta Federalista e Guerra dos ças às medidas do Plano Real.
Farrapos. d) ( ) mostrou-se crescente ao longo
c) ( ) Guerra dos Canudos e Revolta de toda a ditadura militar.
Federalista.
d) ( ) Guerra de Canudos e Guerra do 5. O período da Ditadura Militar no Brasil
Contestado. foi um período marcado pela:

2. O slogan “petróleo é nosso” foi o car- a) ( ) perseguição aos opositores do


ro-chefe da campanha nacionalista: regime, que sofreram todo tipo de repressão,
legitimados pela Doutrina de Segurança Na-
a) ( ) do general Dutra, em seu gover- cional, por meio de Atos Institucionais decre-
no logo após a era Vargas. tados pelo governo.
b) ( ) do presidente Juscelino Kubits- b) ( ) estabilidade política marcada pe-
chek, estímulo à indústria automobilística. la ausência de oposição e pela adesão ime-
c) ( ) do presidente Getúlio Vargas que diata e apoio da maior parte dos brasileiros
inspirou a criação e a nacionalização da Pe- ao regime militar, mesmo se antidemocrático
trobrás. e autoritário.
d) ( ) que proibiu a exportação de pe- c) ( ) liberdade de expressão garantida
tróleo brasileiro durante a ditadura militar. pelo próprio regime militar, embora a constitui-
ção estabelecesse limites à imprensa através
3. A concessão de benefícios concretos da censura prévia, a fim de garantir a estabili-
à classe trabalhadora, tais como: salário-míni- dade social.
mo, férias remuneradas e jornada de 44 horas d) ( ) manutenção dos principais direi-
e criação da CLT- Consolidação das Leis Tra- tos do cidadão, como o voto direto para os
balhistas, em 1943, fez parte da política: cargos do executivo, embora houvesse forte
perseguição e repressão aos opositores do
a) ( ) nacionalista do presidente Jânio governo autoritário.
Quadros.
b) ( ) populista do presidente Getúlio 6. Qual o período da Ditadura Militar?
Vargas.
c) ( ) trabalhista do presidente Castelo a) ( ) 1964 - 1978
Branco. b) ( ) 1962 - 1969
d) ( ) socialista do presidente Getúlio c) ( ) 1964 - 1984
Vargas. d) ( ) 1969 - 1984
História 3 - Aula 4 47 Instituto Universal Brasileiro
lho de 8 horas, criação da previdência social,
férias e descanso semanais remunerados etc.

4. a) ( x ) manteve uma trajetória de


queda durante os primeiros anos da dita-
1. d) ( x ) Guerra de Canudos e Guer- dura militar.
ra do Contestado.
Ano - Taxa de inflação
Comentário. Apenas a alternativa a 1964 - 91%
compreende dois eventos ocorridos na Primei- 1965 - 34%
ra República, sendo o primeiro a Guerra de
1967 - 27%
Canudos (1893-1897) e o segundo a Guerra
do Contestado (1912-1916). O primeiro ocor-
re no Nordeste e tem uma característica sócio- Comentário. No início do Regime Mi-
-religiosa; já o segundo ocorre no Rio Grande litar, o cenário era de paralisação econômica
do Sul por questões trabalhistas e agrárias. e aceleração inflacionária. As obras grandio-
Os demais conflitos citados, Guerra dos Far- sas planejadas pelos militares geraram uma
rapos e Revolta Federalista, ocorreram no pe- conta a ser paga no futuro, pois os emprés-
ríodo do Brasil Imperial. timos que as pagavam faziam crescer a dí-
vida externa. É implantado em 1964 o Plano
2. c) ( x ) nacionalista do presidente de Ação Econômica do Governo - PAEG com
Getúlio Vargas que inspirou a criação e a o objetivo de diminuir a inflação que estava
nacionalização da Petrobrás por volta de 7,65% ao mês, para 1,85% em
1968. Entre 1969 e 1973, porém, o país vive
Comentário. Getúlio Vargas foi o pre- o chamado "Milagre Econômico", resultado de
sidente que mais governou esse país. No investimentos internos, empréstimos no exte-
seu primeiro mandato (1930-1945). Era um rior, além da súbita valorização dos produtos
fervoroso nacionalista, defensor da pátria e exportados.
dos interesses econômicos que levassem ao
crescimento do Brasil. Vargas estabeleceu 5. a) ( x ) perseguição aos opositores
uma campanha cujo slogan era: “O petróleo do regime, que sofreram todo tipo de re-
é nosso”. Em 1953, o governo criou a Petro- pressão, legitimados pela Doutrina de Se-
brás e estabeleceu o monopólio da produção gurança Nacional, por meio de Atos Institu-
de petróleo. cionais decretados pelo governo.

3. b) ( x ) populista do presidente Ge- Comentário. Somente a alternativa a


túlio Vargas está correta. As demais alternativas apresen-
tam afirmativas opostas às marcas do regime
Comentário. O populismo foi a prática militar: (b) houve oposição ao autoritarismo;
política dos anos 40 a 60 voltada a uma ten- não houve adesão imediata da maior parte da
dência do governo em demonstrar interesse população ao regime; (c) um período em que
pelas reinvindicações populares. Nesse perío- não houve liberdade de expressão; (d) nem
do tivemos três presidentes populistas: Getú- manutenção do direito dos cidadãos ao voto
lio Vargas, Juscelino Kubistschek e João Gou- direto.
lart. A criação da CLT- Consolidação das Leis
Trabalhistas deu-se no governo do presidente 6. c) ( x ) 1964 - 1984
Vargas. Ele atendeu algumas reinvindicações
trabalhistas do operariado urbano que até Comentário. Define-se como Ditadura
hoje constam dos direitos trabalhistas como: Militar o período de 1964 a 1984, em que o
criação do salário-mínimo, jornada de traba- Brasil foi governado pelos militares.
História 3 - Aula 4 48 Instituto Universal Brasileiro