Você está na página 1de 20

O que esperar e recear de 2020?

Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020 • •1

O INTERIOR volta desafiar personalidades, autarcas, políticos, empresários, sindi-


calistas, jornalistas e dirigentes associativos a partilhar a sua opinião sobre o novo
ano, bem como as suas aspirações, preocupações e anseios. Nesta edição publicamos
os primeiros contributos, mas há mais para ler nas próximas semanas Págs 8 e 9

PUB
1044
09 janeiro 2020
Ano 19
quinta-feira
 0.75 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

Saúde
Natalidade volta a
baixar na região
Incêndio desaloja
O número de nascimentos na
Guarda em 2019 decresceu face
ao ano anterior. Esta queda,
nove pessoas
na Guarda-Gare
ainda que ligeira, contraria a
tendência de crescimento regis-
tada desde 2017. Na Covilhã o
cenário é ainda mais alarmante,
com uma queda de quase cem
nascimentos face a 2018 ___ 6

Saúde
56 médicos
iniciaram formação
na Guarda
Vêm de Braga, Lisboa, Porto,
Viseu e até dos Açores, mas
também da Guarda, alguns dos
novos internos que iniciaram na
quinta-feira, na Unidade Local
de Saúde da Guarda, mais uma
etapa da sua formação médica. Fogo consumiu três casas no Bairro de Nª Sra. de Fátima esta quarta-feira. Numa das habitações residia uma família composta
Ao todo são 56 jovens clínicos por sete pessoas, incluindo quatro crianças. A autarquia e a Segurança Social estiveram no local a avaliar «uma solução de
formados em diferentes pontos realojamento» das três famílias afetadas Pág.20
do país e de Espanha _______ 10

Militantes escolhem entre o «rigoroso» Rui Rio,


o «agregador» Luís Montenegro e o «reformista»
Miguel Pinto Luz
Os sociais democratas vão a votos no sábado para eleger o presidente do partido. É a segunda vez em
dois anos, com Luís Montenegro e Miguel Pinto Luz a porem em causa a liderança do recandidato Rui
Rio. Há 1.501 militantes no distrito da Guarda em condições de votar. É pouco mais de metade dos ativos
(2.911) nas catorze concelhias Págs.4 e 5

PUB

Municípios Guarda
Oito Câmaras não dão Centro Cultural
descontos no IRS reivindica mais apoio
Covilhã, Fornos de Algodres, Fundão, «Em 57 anos de história, pela arte e pela
Guarda, Mêda, Pinhel, Seia e Vila Nova cultura, pela cidade e pelo associativismo,
de Foz Côa não abdicam dos 5 por cento somos nós que na Guarda fazemos a dif-
da coleta de imposto cobrado no seu ter- erença», disse Albino Bárbara na tomada
ritório______________________________ 5 de posse dos novos órgãos sociais___ 10
PUB
2• • Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020

Cara
Entrevista
no  fio  da  navalha

a P e r f i l
cara

«A Adega do
António Madalena
Paulo Brás Presidente da Adega Cooperativa do Fundão

Naturalidade: Guarda

Fundão tem hoje


Paulo Brás é o primeiro árbitro da As-
sociação de Futebol da Guarda a alcançar a Idade: 53 anos
categoria de assistente internacional da FIFA.
A promoção vigora desde o início do ano Profissão: Enólogo

capacidade para
e confere ao guardense a possibilidade de
participar nas competições internacionais. Currículo: Lecionou disciplinas de Ciências e
A subida a árbitro assistente internacional Matemática no Fundão, Belmonte e Penama-
foi considerada um «feito histórico» e um cor; Integra o quadro da Adega Cooperativa
do Fundão, no Departamento de Enologia e

pagar as uvas na
motivo de «grande orgulho» para a associ-
Produção, há mais de 25 anos; Integrou um
ação guardense. projecto no Douro Superior de instalação de
vinhas; Provador da Câmara de Provadores da
Beira Interior; Membro da mesa administrativa

totalidade um
da Santa Casa da Misericórdia do Fundão e
Presidente desde 2017 da direção da Adega
Cooperativa Fundão.

Filme preferido: Não consegue eleger apenas


ULS Guarda
mês após a sua
um

Nunca a Unidade Local de Saúde da Livro preferido: Não consegue eleger apenas
Guarda teve tantos internos em formação um

entrada»
nos seus serviços. A chegada de novos e jov-
ens clínicos aos hospitais e centros de saúde Hobbies: Vinhos e enologia
do distrito deve ser encarada com otimismo
e como fator de motivação dos profissionais
que aqui trabalham. O ideal seria que muitos
deles ficassem por cá, o problema é que o P - A Adega do Fundão comple- de produção. Além disso, hoje pagamos
próprio sistema de colocação não favorece tou 70 anos em dezembro. Qual é pelos associados o seguro de colheitas
a sua continuidade nas regiões do interior. o balanço do presidente da coope- – sem custos diretos para os mesmos –,
rativa? Quais os maiores desafios dando mais segurança a quem trabalha
enfrentados? connosco.
R - O balanço é positivo, já que
a cooperativa mantém-se viva e com P - Qual a dimensão do mercado
força para resistir por mais 70 anos. da Adega? Como está de exportações?
A Adega do Fundão é um pilar impor- R - Temos maior presença no mer-
tante para o sector vinícola da Cova cado nacional, como é natural, mas
Albino Bárbara da Beira, pois, com sua existência, estamos presentes em vários pontos
esta cultura ainda é uma realidade do mundo. Exportamos para
O reeleito presidente do Centro Cultural
na região. Um dos maiores países europeus, norte-
da Guarda pôs o dedo na ferida ao lamentar
desafios enfrentados neste americanos, sul-ame-
a exclusão da comunidade do processo de
período foi, principalmente, ricanos e para paí-
candidatura da cidade a Capital Europeia da
conseguir cativar associados ses dos continentes
Cultura. O facto de nenhuma das coletivi-
p a ra c o n s t i t u i r u m a l i s t a africano e asiático,
dades da Guarda ter sido convidada para
para os órgãos sociais. Estes também.
integrar a Comissão Executiva é o exemplo
funcionam como um “colégio
mais recente desse afastamento e da falta de
de associados”, em que as P - O que falta
ligação com a comunidade guardense. Na
decisões tomadas represen- para afirmar esta
tomada de posse para um novo mandato,
tam a posição desse grupo de região vitivinícola
Albino Bárbara voltou também a pedir mais
pessoas e isso é importante. no mercado? Pode
apoios à Câmara.
Outro desafio foi conseguir o Fundão (e a Beira
pagar na totalidade aos asso- Interior) afirmar-se
ciados as uvas da campanha como uma referên-
de 2019 em novembro desse cia no sector?
ano. Tudo isto foi feito com R - Não penso
grande esforço. De um modo que falte alguma coi-
geral, a reestruturação da sa em concreto, mas
Cooperativa do Fundão, em é preciso continuar
termos de recursos humanos a potenciar a marca
e comerciais, e a adaptação à Beira Interior e fazer
realidade atual foi algo que dela uma referência
envolveu muito trabalho e associada àquilo que
dedicação. o valor a pagar por cada quilo de uvas é a imagem do país.
Natalidade na região P – Quanto ao futuro, quais são
de qualidade que entre na Adega na
campanha de 2020. A qualidade deve
Isto deve ser feito dentro
e fora de Portugal. Para o Fundão e a
O número de nascimentos está em os maiores obstáculos que se colo- ser recompensada. região se afirmarem como uma referên-
queda na região. O número de nascimentos cam no horizonte da cooperativa? cia neste setor a tarefa – ainda que seja
registados na Unidade Local de Saúde da Há novos projectos planeados para P - A situação económica da possível – não é fácil. A Beira Interior é
Guarda foi 541 em 2019. São menos 43 este novo ano? Adega estava um pouco frágil quan- enorme e muito fragmentada, havendo
bebés face a 2018. Na Covilhã a queda foi R - Em relação aos obstáculos penso do assumiu a presidência. Qual é muitas forças que não convergem sem-
ainda mais abrupta com o Centro Hospi- que o de maior relevância é a penetra- o panorama atual? Houve alguma pre para o mesmo objectivo. A região
talar da Cova da Beira a contabilizar 448 ção nos mercados de maior valor para mudança deste então? está a traçar o mesmo caminho que é
nascimentos, quase menos 100 do que no os vinhos que produzimos. É um fator R - Sim, de facto houve mudanças. enfrentado pelos vinhos de Portugal no
ano anterior. muito importante, difícil de alcançar, Hoje, o panorama é bem diferente, mundo. Lentamente, o mercado começa
mas que teria grande impacto para a pois temos capacidade para pagar as a reconhecer a qualidade dos nossos
Adega do Fundão. Relativamente aos uvas na totalidade um mês após a sua vinhos, vendo neles um produto com
projetos para o novo ano que agora entrada na Adega. Este facto é muito valor, mas, apesar disso, muito ainda
começa, o principal objetivo é melhorar importante para a continuidade do ciclo tem de ser feito.
Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

Ler jornais é saber…


Como habitualmente, publicamos neste início de ano artigos
de opinião de personalidades que convidamos a refletir sobre a
região. É um exercício da maior relevância para o coletivo: dar voz
a diferentes pessoas e essencialmente contribuir para o debate
público, sério e plural, em relação às mais diversas formas de
perceber o contexto em que vivemos – são reflexões que vão
muito para além da verborreia e comentário rápido nas caixas
das redes sociais em que todos mergulhámos. Mais uma vez, são
opiniões de pessoas que evidenciam a sua disponibilidade, que
agradecemos, a sua eloquência e a sua capacidade de refletir e
intervir na comunidade – é um trabalho que me merece o maior
aplauso público quando o debate público está quase reduzido à
espuma do tempo e à mediocridade, ao “aparecer” mesmo quando
não se sabe nada.
Como aqui publicámos na passada edição (de 31 de de-
zembro) as associações de imprensa enviaram uma carta ao
secretário de Estado do Cinema Audiovisual e Media (com o
pelouro da imprensa no Governo) sobre as dificuldades que a
imprensa nacional atravessa. O Presidente da República tem
sido um importante aliado na divulgação das dificuldades e
na promoção da necessidade de haver políticas de apoio a um
setor que é vital para a Democracia. Na prática, o que os jornais
pedem são medidas razoáveis de discriminação positiva, de
apoio à leitura (como mais de uma vez aqui exemplifiquei, são
muitas as escolas, as instituições públicas e nomeadamente
bibliotecas, a pedirem-nos a oferta do jornal - é ridículo que
seja o editor a suportar os custos altíssimos dos correios,
além da produção, papel e conteúdos, sem nada receber em
troca), de promoção da cultura ou de apoio similar ao que é
feito a muitas outras atividades de interesse público. Os jornais
reivindicam medidas que contribuam para a melhor produção
de conteúdos informativos e para o desenvolvimento da lite-
racia e da cultura. Fizeram propostas concretas junto do poder
Um homem perigoso
opinião
António Ferreira central, como a dedução em IRS do pagamento de assinaturas
antonio.ferreira.adv@netvisao.pt ou a compra de jornais ou o cumprimento da obrigatorieda-
As notícias sobre a América são cada vez mais É como se todos os princípios estivessem em de da publicação da publicidade institucional. Na imprensa
inquietantes. Dezenas de milhões de americanos suspenso, como se a Lei tivesse deixado de ser regional pedimos igualdade de condições. E pedimos que as
continuam a acreditar que Trump tem razão em tudo o aplicável e tudo fosse decidido com base no puro autarquias locais e as instituições locais e regionais tenham a
que faz, por mais evidentes que sejam as atrocidades oportunismo político. mesma perspetiva. Isto é, que as Câmara Municipais adquiram
que vai dizendo e fazendo. A desregulação ambiental, Há algumas brechas na muralha, contudo. Uma publicidade e invistam na promoção das suas atividades e
a diminuição dos impostos dos ricos e a destruição influente revista evangélica publicou há tempos um eventos na imprensa regional; que comprem assinaturas para
paulatina do Affordable Care Act, de Obama, são em editorial em que concluía que Trump não tinha esta- os respetivos serviços, mas também que ofereçam às escolas
prejuízo de todos, no primeiro caso, mas sobretudo tura moral para ser presidente dos Estados Unidos. dos respetivos concelhos jornais para melhor informação dos
dos pobres, no resto. A forma como trata as mulheres Boa parte dos indefetíveis reagiram de imediato, com funcionários e essencialmente para promover a formação e
e todos aqueles que não o bajulam, as mentiras suces- insultos e manifestações de lealdade até à morte, os hábitos de leitura das crianças – porque ler jornais é saber
sivas, a forma corrupta como governa, de acordo com mas é uma brecha. Finalmente, a América profunda, mais. O resto fazemos nós. Acompanhar informativamente, de
os seus próprios interesses e não com os interesses a que conhece apenas um livro, a Bíblia, começa a acordo com o nosso critério editorial e as nossas capacidades e
gerais, as políticas erráticas e inconsequentes, deveriam ter dúvidas. meios, e divulgar o que de mais relevante se faz na região. Mais
descredibilizá-lo perante o eleitorado. Mesmo assim, Entretanto, Trump manda matar um general ira- importante do que investir na produção de boletins, “páginas”
muitos dos mais prejudicados pelas suas medidas vão niano. Um torcionário, como se divulgou entretanto, e sites municipais que são propaganda, a comunidade precisa
continuar a votar nele. Dizia Trump, ainda antes de ser o responsável por ataques terroristas em todo o Mé- de aprofundar a pluralidade, a democracia e a intervenção cívica.
eleito, que podia matar alguém na Quinta Avenida que dio Oriente. Alguém de quem se disse que o mundo Neste contexto, em 2020, o jornal O INTERIOR vai procurar
isso não o faria perder um único voto. Parece cada vez ficava melhor sem ele. O argumento é perigoso, que mais e melhores dinâmicas comunicacionais no papel e online
mais ser verdade. No processo de “Impeachment” não alguém pode começar a pensar seriamente que o (onde lidera com diferença no distrito da Guarda). Iremos man-
deixou testemunhas essenciais irem depor ao Congres- mundo ficaria melhor também sem Donald Trump. ter a maioria dos atuais colunistas e reforçar a Opinião com a
so, de maioria democrata, com o argumento de que não Não sabemos se aquele assassinato vai trazer de colaboração mensal de Elsa Salzedas, professora e membro da
lhe estava garantido um julgamento justo. Mas agora, novo a guerra, mas uma coisa é já certa: o preço do Associação de Amigos do Museu da Guarda, e da Joana Correia
que o julgamento decisivo é no Senado, de maioria petróleo subiu de imediato e prevê-se que continue Saraiva, arquiteta em Pinhel e artista plástica. Mais, vamos iniciar
republicana, os senadores republicanos preparam-se a subir. Os militares portugueses no Iraque andam na próxima semana uma rúbrica mensal que nos parece do maior
para uma absolvição sem julgamento, justo ou injusto, em permanência com o colete à prova de balas e não interesse público: “ABC Médico”, com a colaboração de 12 jovens
e de novo sem serem ouvidas testemunhas essenciais saem já dos aquartelamentos. Trump é um homem médicos internos e dos respetivos tutores (da USF Ribeirinha),
e potencialmente demolidoras para Trump. perigoso, para todos. sobre boas práticas na saúde, sobre assuntos básicos e escla-
recimento de dúvidas que tantas vezes existem na população.
PUB É este o trabalho de um jornal. É esta a função de um jornal. É
este trabalho de formação, educação cívica e literacia que faze-
mos e para os quais temos de reivindicar a melhor colaboração
financeira também das instituições, comprando a assinatura do
jornal, comprando o jornal, comprando a publicidade nos jornais
de proximidade.
4• • Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020

PSD escolhe presidente pela


segunda vez em dois anos AR
Os sociais democratas «a prática política» do líder,
vão a votos no cujas ideias estabelecem «uma
sábado para eleger o perspetiva de futuro para o
presidente do partido. país com estabilidade e credi-
É a segunda vez em bilidade». Além disso, Rui Rio
dois anos, com Luís será «a melhor alternativa» ao
Montenegro e Miguel PS e a António Costa. «Destaca-
Pinto Luz a porem em se porque tem trabalho feito
causa a liderança do no partido e precisa de esta-
recandidato Rui Rio. bilidade para demonstrar aos
Há 1.501 militantes no portugueses que o seu projeto e
distrito da Guarda em ideias para o país são válidas e
condições de votar. É mobilizadores», sublinha o edil
pouco mais de metade guardense. Na sua opinião, Rui
dos ativos (2.911) nas Rio tem «grande probabilidade»
catorze concelhias. de ganhar «à primeira volta»
na Guarda e no país e, por isso,
Luis Martins apela aos derrotados de sábado
que garantam «estabilidade»
para que o líder eleito possa
Júlio Sarmento, mandatário trabalhar com «serenidade».
do atual líder do PSD, defende
a continuidade de Rui Rio por Luís Montenegro está a
razões de «oportunidade, ética, «abanar» o partido
valores e de orientação política». AR

O presidente da mesa da As- Do lado oposto está Rui Ven-


sembleia Distrital recorda que o tura, um indefetível de Luís Mon-
líder social-democrata conta ap- tenegro. «O PSD precisa desta vi-
enas um mandato, tem agora um talidade e abanão que o candidato
grupo parlamentar «coeso, fator está a dar. Luís Montenegro está
determinante para a liderança também recentrar o partido na
da oposição». Destaca também sua essência, que são as pessoas e
a sua «seriedade, rigor e hon- as bases», afirma o autarca de Pin-
estidade intelectual», bem como hel. «É o candidato mais agrega-
a defesa de uma «clarificação dor e com mais capacidade para
ideológica social-democrata de arranjar consensos. Rui Rio não
valorização da pessoa humana conseguiu fazer isso e não é agora
como centro da atividade políti- que o vai fazer», acrescenta. Rui
ca». Júlio Sarmento acrescenta Ventura acredita numa «vitória
ainda que, tal como Sá Carneiro, clara» de Luís Montenegro «na
Rui Rio defende «a prevalência Guarda e no distrito», bem como
do interesse nacional sobre o no país, porque «há muitos mili-
interesse do partido», que deve tantes descontentes com o rumo
ser um referencial de «estabili- que a atual liderança tem dado
dade, coerência e seriedade» na ao partido». «No dia 11 vamos
sociedade. Atributos que levam ver que a maioria dos sociais-
o ex-líder da distrital a apontar democratas vai estar com Luís
para uma «maioria absoluta» do Montenegro», perspetiva.
candidato no distrito da Guarda O edil concorda com o mé-
AR
e apelar à união terminada a todo escolhido para o pagamento
eleição. Contudo, reconhece que de quotas, o que reduziu drasti-
existem «perspetivas ideológicas camente o universo de eleitores,
diferenciadas e também inter- mas considera que teria sido
esses corporativos e pessoais, mais eficaz enviar uma carta para
igualmente legítimos, que inter- casa dos militantes. «Todos os
ferem na lógica de poder no PSD», militantes têm o direito de votar,
considera. pelo que esta notificação para
Outro apoiante de Rio é pagar quotas não devia ter sido
Carlos Chaves Monteiro. O presi- só enviada por SMS», lamenta.
dente da Câmara da Guarda, que, Mas deixa o aviso: «Espero que, a
por uma questão de «respeito nível nacional, não se verifique o
por todas as candidaturas», recurso aos “sindicatos de votos”
esteve presente nas sessões por parte de quem pretende
promovidas na cidade por Pinto acabar com eles». Quanto a uma
Leite e Luís Montenegro. «Pode eventual candidatura à distrital,
ter havido alguma dúvida, até cujas eleições terão lugar em
porque não divulguei publica- junho, Rui Ventura diz ser cedo
mente a minha posição, mas para falar no assunto, mas sempre
sempre fui apoiante de Rui Rio, vai dizendo que a atual liderança
do qual fui mandatário concel- de Carlos Peixoto tem um man-
hio nas legislativas», começa dato para cumprir, «apesar de
por esclarecer o autarca. Chaves estar a prestar um mau resultado
Monteiro diz identificar-se com ao PSD».
Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020 • •5

1.501 militantes em condições de votar


no distrito da Guarda Oito
municípios
Há 1.501 militantes no distrito Figueira de Castelo Rodrigo (116 para
da Guarda em condições de votar nas 155) e Aguiar da Beira (109 para 144).
eleições de sábado. É pouco mais de Com menos de cem militantes em con-
metade dos militantes ativos (2.911) dições de votar contam Vila Nova de Foz

não dão
nas catorze concelhias. A diferença Côa (94 para 108), Fornos de Algodres
resulta do novo método de pagamento (67 para 96), Trancoso (64 para 195),
de quotas introduzido, que consistiu Celorico da Beira (62 para 175), Sabugal
no pedido de referências por SMS, no (55 para 107), Almeida (37 para 85)
partido para combater os “eleitores e Manteigas (19 para 51). Em termos
fantasma” e os “sindicatos de votos”. globais, a secção de Vila Nova de Foz

descontos
A concelhia da Guarda é a que tem o Côa registou a maior taxa de atualização
maior número de militantes com quotas de quotas, tendo pago 87 por cento dos
pagas: 217 para 653 militantes ativos. militantes ativos. Já na Guarda apenas
Seguem-se Seia (191 para 339), Gouveia 33 por cento dos militantes o fizeram,
(189 para 242), Pinhel (175 para 325), a percentagem mais baixa do distrito.

Miguel Pinto Luz representa


«a renovação» do PSD
Por Miguel Pinto Luz “corre” Fern-
ando Madeira. O presidente do plenário
militantes e a responsabilizar todos nas
suas decisões», acredita Fernando Ma-
deira, que está convicto que no distrito
e no país Miguel Pinto Luz será, «pelo
menos, o segundo mais votado». E se
no IRS
Covilhã, Fornos de Algodres, Fundão, Guarda, Mêda,
de secção da Guarda considera que o isso acontecer estará «em condições» de
candidato representa «a renovação do discutir a liderança numa segunda volta,
Pinhel, Seia e Vila Nova de Foz Côa não abdicam dos 5
partido, e o PSD precisa de gente nova, «seja qual for o outro candidato». Sobre por cento da coleta de imposto cobrado no seu território
bem preparada e dedicada à causa pú- o pagamento de quotas, o dirigente con- AR

blica». Na sua opinião, o partido tem sidera que alterar «as regras do jogo tão
vindo «a perder dinamismo e capaci- próximo de tão importante ato eleitoral
dade de se mobilizar e de mobilizar a foi propositado por parte de Rui Rio».
sociedade», sendo que Miguel Pinto Luz Na sua opinião, deveria ter sido escolhida
tem «essa força natural de mobilização». outra altura para aplicar o novo método.
Além disso, tem «visão estratégica e é «Neste momento apenas criou dificuldades
um reformista, coisa de que o atual PSD aos militantes que queriam pagar quotas.
abdicou, de apresentar reformas que são Isto é limitar a participação porque “elei-
urgentes para o país». tores fantasma” e “sindicatos de votos”,
Por último, com o Miguel Pinto Luz houve, há e continuará a haver disso não
na liderança, «o PSD voltará a confiar em tenhamos dúvidas. É mais difícil, mas vão
si mesmo, nas estruturas, a ouvir os seus continuar», avisa Fernando Madeira.

Covilhã

Luís Santos é o único candidato à


As autarquias têm direito a ficar com 5 por cento do IRS cobrado nos seus concelhos, mas
podem devolver parte ou a totalidade dessa percentagem (como o Sabugal, na foto) aos
contribuintes residentes

presidência da concelhia do PSD DR DR


Luis Martins Este “benefício fiscal” aplica-se
tanto a quem recebe IRS no momento
da liquidação como quem tem de pagar.
Há oito municípios da região que Ou seja, se na altura do acerto de contas
não vão devolver em 2020 aos respetivos com o fisco tiver imposto a receber e o
contribuintes residentes a quota parte seu município der o desconto, a sua conta
do IRS cobrado na sua área a que têm ficará mais recheada. Caso tenha de pagar
direito. As Câmaras da Covilhã, Fornos de imposto, a fatura será mais leve. Para
Algodres, Fundão, Guarda, Mêda, Pinhel, beneficiar do alívio no IRS, o contribuinte
Seia e Vila Nova de Foz Côa decidiram tem de ter residência fiscal no concelho
não abdicar dos 5 por cento da coleta do que oferece o desconto, e ter coleta do
IRS que o Orçamento do Estado distribui imposto, e não precisa de fazer mais nada.
por cada concelho. Já o tinham feito nos Este ano, segundo a Autoridade Tributária
anos anteriores. e Aduaneira, houve 134 municípios que
Mais sorte terão os munícipes de comunicaram a decisão de devolver alguma
Aguiar da Beira, Figueira de Castelo Ro- parte do IRS a cobrar sobre os rendimentos
drigo, Manteigas e Sabugal – os mesmos de 2019 a que teriam direito. Desses, 24
do ano passado –, que vão receber na ín- abdicaram na íntegra dos 5 por cento a que
Luís Santos, atual presidente da con- mos um partido politicamente inexistente
tegra os 5 por cento, enquanto Belmonte teriam direito. Pelo contrário, em 2020 há
celhia do PSD da Covilhã e líder distrital, e financeiramente endividado na Cov-
e Trancoso optaram por devolver 2,5 por 176 câmaras municipais das 308 existente
é o único candidato à presidência da con- ilhã», situação que «mudou, o partido
cento. Já Almeida e Gouveia deliberaram no país que optaram por não devolver
celhia, cujas eleições decorrem no sábado. credibilizou-se», afirmou. A campanha
abrir mão de 2 por cento e Celorico da nenhum valor.
Em conferência de imprensa, o “Tempo de Vencer” é integrada também
Beira decidiu entregar um por cento Por sua vez, 50 autarquias delibera-
dirigente afirmou que «não me candidato por Francisco Castelo Branco, que se
do imposto cobrado no município. De ram abdicar de pelo menos metade e
para ser candidato» à Câmara da Covilhã candidata à liderança da Assembleia de
acordo com a Lei das Finanças Locais, as apenas 31 optaram por entregar 1 por
nas próximas autárquicas. «Candidato- militantes após ter presidido à concelhia
autarquias têm direito a ficar com 5 por cento, enquanto 20 ficam abaixo dessa
me para construir uma alternativa que, em 2013, ano em que saiu derrotado nas
cento da coleta líquida dos seus cidadãos, taxa. Desde que a medida entrou em vigor
em 2021, devolva a Covilhã às pessoas», autárquicas. Sete anos depois, o militante
ou seja, do imposto cobrado nos limites o número de autarquias que abdicam
declarou. Luís Santos recorda que quando disse ter sido «fácil» tomar a decisão de
territoriais dos concelhos. No entanto, as desta receita, ou de parte dela, triplicou.
venceu as últimas eleições internas para se recandidatar à mesa do plenário de
Câmaras têm a possibilidade de prescin- Em 2008 eram apenas 44 municípios.
a secção covilhanense a situação política secção. «O passado é passado. Agora é
direm dessa mesma percentagem, ou de Em 2020 serão 134. Os restantes 174
e financeira do partido estava «débil e necessário dar uma alternativa ao atual
parte dela, e devolvê-la sob a forma de ficam com toda a verba transferida pelo
poucos acreditavam que conseguiríamos executivo socialista do município», afir-
dedução à coleta aos seus contribuintes Estado, arrecadando um montante global
chegar ao fim deste mandato». «Herdá- mou o único candidato ao lugar.
residentes. superior a 472,7 milhões de euros.
6• • Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020

S
DR

Sociedade

Guarda
Passagem de Ano
Académica esta
quinta-feira Pedro nasceu de cesariana, às 22h15 de dia 2, sendo o primeiro filho de Telma e Sérgio, jovem casal residente na Guarda

Natalidade em queda
A Alameda de Santo An-
dré acolhe esta noite mais
uma edição da Passagem de
Ano Académica dos alunos

na região
do Instituto Politécnico da
Guarda.
O evento esteve agen-
dado para 19 de dezembro,
mas foi adiado devido ao
mau tempo. A festa começa
pelas 19 horas com uma O número de no ano anterior, quando tinha pelo Instituto Nacional de Saúde O menino nasceu saudável,
mega-aula Master Fitness, nascimentos na havido 584 partos. Este número Ricardo Jorge, até ao final de com 2,970 quilos, e é o primeiro
prossegue com os concer- Guarda em 2019 representa mais 27 crianças do novembro de 2019 nasceram, a filho de Carla e João Afonso, de
tos dos grupos Republika decresceu face ao ano que em 2017, de acordo com da- nível nacional, mais 230 bebés 36 e 32 anos, respetivamente,
e 100 Ensaios e a atuação anterior. Esta queda, dos dos “testes do pezinho”, uma do que em 2018. Ao todo, até ao naturais do Fundão. Já na Guar-
dos DJ Rafa e TwoBrother’s. ainda que ligeira, recolha de sangue para rastrear penúltimo mês do ano passado, da, o primeiro nascimento na
Com entrada livre, a Pas- contraria a tendência doenças metabólicas realizada nasceram 80.714 crianças, ape- maternidade do Sousa Martins
sagem de Ano Académica é de crescimento pelo Instituto Nacional de Saúde nas mais 0,3 por cento do que foi mais tardio, pois Pedro nasceu
organizada pela Associação registada desde Doutor Ricardo Jorge. em período homólogo de 2018. de cesariana às 22h15 do dia 2,
Académica da Guarda e 2017. Na Covilhã o Na Covilhã o número desceu Segundo o Instituto, «este é o sendo também o primeiro filho
pelo IPG. cenário é ainda mais significativamente com o Centro valor mais alto dos últimos cinco de Telma e Sérgio, jovem casal
alarmante, com uma Hospitalar Universitário da Cova anos», embora a subida seja pou- residente na cidade mais alta. O
Guarda queda de quase cem da Beira (CHUCB) a contabilizar co significativa. A Guarda integra bebé pesava 3,605 quilos e media
nascimentos face a 448 nascimentos, enquanto em a lista de distritos com o menor 50 centímetros. Segundo a Unida-
ADoT comemora 2018. 2018 tinham sido 543, segundo número de bebés a realizar o “teste de Local de Saúde (ULS), «mãe e
dados da unidade hospitalar. No do pezinho” já desde o ano passado. bebé estão bem de saúde», tendo
uma década com Sofia Craveiro ano transato 26 desses bebés recebido a visita do presidente da
exposição eram de pais residentes no con- Primeiro bebé da Câmara, Carlos Chaves Monteiro,
A Associação Desen- celho de Castelo Branco, 26 de Guarda nasceu dia 2 das vereadoras Lucília Monteiro
volver o Talento (ADoT), O número de nascimentos moradores em Belmonte e 230 e Cecília Amaro e da diretora
sediada na Guarda, comem- registados na Unidade Local de do concelho da Covilhã. Houve O primeiro bebé do ano das clínica para os Cuidados de Saúde
orou no sábado o 10º ani- Saúde (ULS) da Guarda decresceu ainda 106 crianças de pais do mu- Beiras e Serra da Estrela nasceu Hospitalares, Fátima Cabral, logo
versário com um almoço face a 2018. Segundo dados ofi- nicípio do Fundão e 30 crianças na Covilhã. Gonçalo veio ao mun- no dia do nascimento. A comitiva
convívio e uma exposição. ciais, em 2019 houve 541 nasci- do distrito da Guarda que foram do no dia 1 de janeiro às 13h49, entregou pequenas lembranças
E s t a m o s t ra retros - mentos na maternidade da cidade nascer à Covilhã. Tendo em con- no Centro Hospitalar Universitá- ao primeiro bebé a nascer na
petiva sobre a década de mais alta, menos 43 bebés do que ta os últimos dados divulgados rio Cova da Beira. Guarda no novo ano.
atividade da associação está
patente no centro comercial ULS Guarda
La Vie, pisos 2 e 3, cuja até
domingo. Nesse dia, entre
as 17 e as 18 horas, haverá
Obras arrancam na Psiquiatria LM

ainda uma pequena demon- A Unidade Local de Saúde «São pequenas intervenções que
stração de robótica feita (ULS) da Guarda vai iniciar obras não resolvem o problema de fundo
pelos jovens que participam de remodelação do edifício do dessas instalações, que eram para
nas atividades regulares da Departamento de Psiquiatria e ser provisórias», acrescentou a re-
ADoT. Saúde Mental, numa empreitada sponsável. Quanto à requalificação
A ADoT promove ativi- orçada em 44.278 euros. do Pavilhão 5, Isabel Coelho disse
dades de enriquecimento e «Estamos a mudar o inter- esperar que 2020 seja «o ano 1»
promoção dirigidas a jov- namento e as consultas externas da prometida beneficiação. «Que
ens e adultos com talentos para o Pavilhão 5 para permitir venham uns milhões para essa obra
superiores para compensar obras reivindicadas há muitos no próximo Orçamento de Estado»,
a «a inércia do Estado em anos, pois o serviço de Psiquiatria e disse a presidente do CA guardense.
garantir um ensino que Saúde Mental funciona num edifício Entretanto, a ULS investiu mais
tenha em conta as capaci- que está num estado de degradação 193.725 euros na aquisição de
dades e ambições de cada muito grande», disse a O INTERIOR camas e respetivos acessórios
indivíduo». Isabel Coelho, presidente do Con- para vários serviços do Hospital
selho de Administração da ULS. Sousa Martins.
Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020 • •7

Há 56 internos para «estimular»


Hospital da Guarda «Espero que deste
lote de internos
Vêm de Braga, Lisboa,
LM
saia muito médico
Porto, Viseu e até dos para ficar na
Açores, mas também
da Guarda, alguns dos Guarda»
novos internos que
iniciaram na quinta- A presidente do Conse-
feira, na Unidade Local lho de Administração (CA)
de Saúde da Guarda, da ULS da Guarda espera que
mais uma etapa da destes 56 internos «saiam
sua formação médica. uns belíssimos profissionais
Ao todo são 56 jovens e que fiquem».
clínicos formados em Após dar as boas-vindas,
diferentes pontos do Isabel Coelho declarou a
país e de Espanha. O INTERIOR que «sempre
vão ficando alguns» dos que
Luis Martins tiraram a especialidade por
cá. «Desde que este CA iniciou
funções temos mais seis médi-
Quarenta e três internos cos de Medicina Interna e qua-
estão na formação geral e vão tro de Pneumologia. Neste mo-
permanecer um ano na Guarda, mento até podemos dizer que
enquanto os restantes 13 come- já estamos a formar médicos
çaram a formação específica em excedentários na Pneumologia
áreas como a Pediatria, Cirur- e na Psiquiatria em relação às
gia, Medicina Geral e Familiar, nossas necessidades», exem-
Medicina Intensiva, Medicina plifica, ironizando que nestas
Jovens médicos foram distribuídos pelos respetivos serviços na quinta-feira áreas «já estamos a exportar»
Interna, Pneumologia, Psiquia-
tria, Reumatologia e Saúde terra e poder contribuir um Cláudia Vaz gostaria de ver antes podiam fazer contratos médicos. Mais preocupante é
Pública. Estes clínicos terão de pouco para a cidade onde fomos alguns destes jovens médicos individuais de trabalho. o que se passa na Cardiologia,
ficar entre quatro a seis anos nos criadas e temos a nossa família», continuar na Guarda após a «Agora, os médicos são Ortopedia e Oftalmologia,
hospitais e centros de saúde do refere Tânia Ferreira, enquanto conclusão da especialidade, seriados consoante a sua nota onde as carências são notórias
distrito. Nuno André Silva é um Margarida Simões acrescenta mas admite que é difícil. E a final e isto determina o local e de difícil resolução. «São
deles. Formado na UBI e natural ter boas expetativas sobre esta culpa é do sistema que «não onde podem ser colocados. Por áreas carenciadas em todo
de Lisboa, veio da ilha de São fase da especialidade. «É o início favorece» a fixação de es- outro lado, as vagas nem sempre o país e é muito mais difícil
Miguel, nos Açores, onde casou, da carreira. Vamos tentar man- pecialistas nos hospitais da correspondem aos locais onde atrair novos clínicos porque
para a cidade mais alta por ter uma atitude positiva e dar o região porque «não está feito fizeram a sua formação especia- não fazemos especialização»,
haver «uma das vagas» em que nosso melhor à nossa institui- de forma a manter os internos lizada. Se não for atribuída vaga constata a responsável, que
estava interessado na área dos ção. Se houver hipótese de ficar no próprio local da formação na ULS Guarda eles não podem mantém o otimismo e espera
Cuidados Intensivos. O médico na Guarda melhor», sublinham especializada», afirma. Desde ficar, e muitos deles querem que «deste novo lote de inter-
de 33 anos já conhecia a Guarda as duas jovens médicas. logo porque tudo passa por ficar mas não conseguem por nos saia muito médico para
e o Hospital Sousa Martins: «As Para Cláudia Vaz, diretora um concurso nacional quando causa disso», garante Sofia Vaz. ficar na Guarda».
expetativas são as melhores por- do internato médico na ULS,
que o contacto que tive quando esta levada de internos é «mui-
estudava na UBI foi bastante to importante porque estes Cova da Beira
positivo. Neste hospital sempre
foram cordatos e a formação foi
médicos são um estímulo para
os serviços, trazem uma alma 50 novos médicos iniciaram internato no CHUCB DR
boa», adianta. Nuno André Silva nova e outro dinamismo. Esse
admite ser «aliciante» ficar por espírito acaba por ser vantajo-
cá depois da especialidade, mas so para a instituição e para os
acrescenta que «50 por cento da próprios colegas», considera a
resposta» cabe à esposa. «O meu responsável. Atualmente, a ULS
caso é diferente, mas para quem guardense tem idoneidade – ou
não tem raízes em nenhum seja capacidade formativa – em
sítio acho que é muito aliciante Cirurgia, Medicina Interna,
e há possibilidade de crescer Medicina Geral e Familiar,
profissionalmente e noutras Medicina Intensiva, Pediatria,
valências», reforça quem rumou Pneumologia, Psiquiatria, Reu-
à Suíça após acabar o curso, há matologia e Saúde Pública. A
cinco anos, para trabalhar em proposta para Anestesiologia e
Psiquiatria. Ginecologia ainda não foi acei-
Da Guarda são mesmo Tânia te pelos respetivos colégios
Ferreira, de 25 anos, e Marga- da especialidade da Ordem
rida Simões, de 26, formadas dos Médicos, mas no primeiro
na UBI e em Salamanca, res- caso o Hospital Sousa Martins No segundo dia do ano o vendo ainda jovens distribuídos à sua formação profissional».
petivamente. Ambas fizeram o já recebe internos dos últimos Centro Hospitalar Universi- na Cirurgia Geral, Ortopedia, A sessão de boas-vindas, que
internato em Medicina Geral e anos de outras unidades para tário Cova da Beira (CHUCB) Pneumologia, Patologia Clínica, incluiu a entrega de documen-
Familiar na USF “A Ribeirinha” um estágio de alguns meses. recebeu 50 novos médicos que Pediatria e Psiquiatria (um em tação e a realização de visitas
e não abdicaram de continuar «Os quesitos são exigentes e iniciaram o internato. No total cada especialidade). Segundo guiadas, decorreu no passado
por cá para tirar a especialidade ainda não conseguimos obter são 41 médicos no âmbito da nota enviada pelo Centro Hos- dia 2 no Auditório do Hospital
naquela área. «Pareceu-nos bem essa idoneidade, mas vamos formação geral e da 9 na ver- pitalar, «a esmagadora maioria Pêro da Covilhã, com a presença
ficar na Guarda porque fomos tentando melhorar todos os tente de formação específica, destes jovens médicos escolheu, dos dirigentes do CHUCB e Fa-
bem acolhidas na “Ribeirinha”. É anos para a conseguir», garan- sendo que destes últimos, três como primeira opção o CHUCB culdade de Ciências da Saúde da
sempre bom continuar na nossa te a médica. são de Medicina Interna, ha- para iniciar ou dar continuidade Universidade da Beira Interior.
8• • Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020

O que esperar de 2020?


Quo Vadis 2020? 2020 – Excedentes orçamentais/ défices
Iniciamos um novo ano, uma nova década. O virar do ano traz
sempre uma dose adicional de motivação, são mais 366 dias em
económicos e sociais
branco, com tanto para concretizar, com tanto para viver, com tantas A década que findou foi muito má para o país, e gens, a pretexto de profundos estudos sobre uma matéria
expectativas. em particular para as regiões do interior, e foi dramática que está mais que estudada, é disso exemplo.
Mas e o que nos fica de 2019? E o que, com realismo, se pode para as populações, especialmente para os que vivem Por outro lado, o OE persiste em políticas laborais
esperar do ano de 2020? do seu trabalho, e também para as micro, pequenas e que desvalorizam o trabalho e os trabalhadores e na er-
Em Portugal, o ano de 2019 ficou marcado pela ascensão de médias empresas. rada receita de baixos salários e pensões. Veja-se o pífio
novos partidos políticos como o Iniciativa Liberal, o Chega ou o Livre, Nesta década fomos atingidos por uma crise pro- aumento do Salário Mínimo Nacional e a provocação de
não se podendo esquecer a ampliação da representatividade do PAN. funda do capitalismo e o país, através de um pacto de 0,3% de aumento salarial para os trabalhadores da ad-
As eleições legislativas deram voz a novas formações políticas que têm agressão, foi ocupado pela “troica” internacional, com ministração pública depois de 11 anos sem aumentos, e
como característica comum a afirmação de uma mensagem disrup- o apoio da “troica” nacional (PS, PSD e CDS-PP), com veja-se a situação dos reformados e pensionistas com o
tiva, mas que são entre si muito heterogéneos, uns com uma grande políticas que o governo do PSD/CDS-PP aplicou em dose “fantástico” aumento de 0,7% para as pensões de reforma
carga ideológica, enquanto que outros têm um discurso claramente cavalar. Foram anos de chumbo para o país, o nosso povo mais baixas e de 0,2% para as restantes.
motivado pela oportunidade e os trabalhadores. Mas este OE também não respon-
do momento. O ano de 2019 No entanto, bastou que, nos de aos problemas da saúde e do SNS,
tornou já evidentes que as fra- últimos quatro anos, houvesse uma da educação, da proteção social, da ha-
gilidades do Livre são bem mais ligeiríssima e insuficiente recuperação bitação, da mobilidade, da cultura, da
profundas do que meras falhas do poder de compra e de direitos para justiça, do ambiente e do investimento
de comunicação e espera-se o país começar a crescer, mostrando público como elemento essencial à
que o ano de 2020 possa cla- que as “receitas” da “troica” não foram dinamização do investimento privado.
rificar a utilidade destes novos uma necessidade, mas uma opção Não há migalhas que transfor-
partidos para a elevação da errada e maléfica. mem em bom um OE que à partida é
qualidade do funcionamento da Assim, o que perspetivo para mau. Por isso, o país continuará adia-
Assembleia da República e por 2020? do e vai haver um défice económico e
Daniela Capelo* consequência da democracia. A proposta de Orçamento de Esta- Luís Garra* social e o aprofundamento das assi-
Mas o ano de 2020 ficará in- do (OE), apresentada pelo governo do metrias regionais e das desigualdades.
dubitavelmente marcado pelo Orçamento de Estado cuja negociação está PS, mostra que o governo passa da obsessão da redução Neste quadro, antevejo muita luta social e laboral e
em curso. Com uma expectativa de superavit de 0,2% do PIB para o fecho do défice a todo o custo para a obsessão do excedente um quadro político diferente do que tivemos. Não seria
das contas de 2019, o Governo apresenta uma proposta de Orçamento orçamental custe o que custar e doa a quem doer. Mas aceitável que se passasse de uma “geringonça” com papel
de Estado com uma carga fiscal de 35,1%, a mais pesada de sempre. a fatura será paga pelos do costume. Por isso, acho que para uma “geringonça” escondida.
Onde ficou o discurso da libertação da austeridade? Em que o governo do PS vai conseguir uma vitória, mas o país e Se nada fizermos este será o futuro que nos espera.
ponto ficou esquecida a devolução de rendimentos? É que dar no o interior vão ter uma derrota. Será uma vitória de Pirro. Se agirmos, o futuro poderá ser diferente. Lembro que a
rendimento para retirar em sede de imposto não é devolver. É que o OE não responde aos estrangulamentos e extrema-direita e o fascismo crescem onde a esquerda
O Governo que apresenta a maior carga fiscal é o mesmo que, no défices económicos e sociais do país, não combate as falta.
primeiro mandato, cativou, 2,6 mil milhões de euros depauperando assimetrias regionais e o despovoamento e não responde Um bom ano de 2020.
os serviços públicos mais essenciais. aos problemas da demografia e do desenvolvimento do
O Serviço Nacional de Saúde vive dias de total asfixia, marcados interior. A omissão da abolição e ou redução das porta- * Dirigente sindical
pela mais evidente escassez, que vai desde o material hospitalar mais
básico à falta de recursos humanos e que originam os sucessivos
encerramentos de serviços, nomeadamente de urgência. Já não são
só as urgências pediátricas do Hospital Garcia de Orta, mas também as
do Hospital do Litoral Alentejano, do Hospital de Torres Vedras, entre
Um cabo de cebolas para 2020
vários outros encerramentos. São também evidentes a sobrecarga e a Roubei título ao amigo, que, sarcástico, engen- a incúria nas infraestruturas do Estado e o silêncio
falta de condições que motivam tantos profissionais a declarar a sua drou tradição que deveríamos incutir nas nossas cúmplice dos apaniguados que perante a lealdade à
isenção de responsabilidade. E são também manifestas as carências gentes. “Descascar um cabo de cebolas no começo região, preferem obediência aos partidos a que devem
no serviço de Oftalmologia, Cardiologia ou Ortopedia na ULS da do ano. Só se chora uma vez, depois é mamar”. Ideal “estabilidade emocional”. Nos desejos para 2020, que
Guarda, já para não falar noutros serviços. a quem escasseia “estabilidade emocional” e deseje ao dobrar da década trará nova catrefada de fundos
Mas este cenário não é exclusivo da saúde. Também as forças de direitos sem deveres, assim como os apaniguados que comunitários, reclamo a barragem, a regularização
segurança, GNR, PSP, Guarda Prisional, entre outras, trabalham no por cá vêm coçar o paraquedas com que se abalam à do Mondego e a peticionada reativação da Linha Fer-
limite da exaustão e da falta de condições. A insatisfação é geral na capital, incluindo, pasmo e abismo, aquele senhor que roviária do Douro a Barca d’Alva. Talvez agora que o
Justiça e não nos podemos esquecer da Educação, onde milhares de aí veio manducar ovos verdes e que depois do regalo Governo da Nação tem sucursal na Guarda não precise
alunos foram para as férias do Natal sem ter iniciado várias disciplinas do banho presidencial, transmitido em direto por esses de carteiro para transmitir a vontade de caminho que
por falta de colocação de professores. oráculos do jornalismo redondo e madraço, se dignou não acaba. Temos défice de notoriedade, ignorância
Este é o país do “Ronaldo das Finanças”, é este o país do supe- falar à Pátria. Ouvido o salmo de geografia e muito desse badalar que
ravit orçamental. faltou-lhe interior. Somos cada vez poria em nós outro binóculo, traria es-
Que ninguém duvide da importância do equilíbrio das contas pú- menos e temos cada vez menos tas obras imperiosas. Mas a realidade,
blicas, mas que ninguém se esqueça que o Governo, a Administração, povo. Não por falta de atavio, mas teimosa e velhaca, é tudo o que resta dos
servem, em última instância, para satisfazer as necessidades coletivas por ausência de vistas. Talvez o sonhos. Vejam os fundos comunitários
dos seus cidadãos e que este Governo, retirada toda a máquina de senhor tenha metido a palavra que nos deram as estradas e renovaram
propaganda, não está a cumprir esse desiderato. no Correio, como as boas festas comboios. Das estradas, portajados; das
A nível mais pessoal, o ano de 2020 traz grandes expectativas. enviadas antes da Consoada, nos automotoras talvez se ausente a ligação
Pinhel cumprirá 250 anos de elevação a cidade e de criação de Diocese dezoitos e dezanoves do Advento, entre a Mais Alta e a Cova da Beira, que
e ostentará o título de Cidade do Vinho. que demoraram uma semana a podia integrar uma região que é Diocese,
Em homenagem à História do nosso Concelho, mas também como chegar ao destino. Isto é o Interior. mas que é tratada como paróquia. E isso
forma de reconhecimento a todos os que trabalham a terra e fazem de A tremenda eficácia dos CTT que Amadeu Araújo* não é culpa dos de Lisboa, é culpa nossa
Pinhel uma referência nacional na quantidade e qualidade de vinho pro- haverá de arribar com a primeira que o permitimos, sobremaneira ao lon-
duzida, o município está pronto para fazer de 2020 um ano memorável. pedra com que iremos construir um lar, ali na Praça do go da última década em que a política local foi colonizada
À direção, jornalistas, colaboradores e leitores do jornal O INTE- Município, com outra bordada para a hotelaria. Triste pelos de longe. Que 2020 nos junte nos sinos da Velha
RIOR desejo um ano novo com muita saúde e cheio de concretizações fado o nosso desfastio, que ardemos e não há quem Sé para que repiquem a anunciar a ressurreição, não a
pessoais e profissionais. bote carvalhos e castanheiros nas encostas despidas, de nosso Senhor, mas a de nossos senhores.
mau grado a extraordinária beleza da paisagem. Uma
* Vice-presidente da Câmara de Pinhel década perdida, como a Barragem de Girabolhos, ou * Jornalista
Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020 • •9

?
O INTERIOR volta desafiar personalidades, autarcas, políticos, empresários, sindicalistas, jornalistas
e dirigentes associativos a partilhar a sua opinião sobre o novo ano, bem como as suas aspirações,
preocupações e anseios. Nesta edição publicamos os primeiros contributos, mas há mais para ler
nas próximas semanas
2020 Guarda.me no coração 2020
Entre um balanço da década ou expectativas para 2020, dou de crescimento económico sustentado pelo reforço da autonomia A nível internacional, o Brexit e as
comigo numa miscelânea quase caótica de pensamentos que im- local e das suas competências, e pelo reforço do princípio da sub- eleições presidenciais dos EUA perfilam-se
porta triar com o necessário sentido crítico e sintético. O desafio sidiariedade e da participação mais democrática da administração como os acontecimentos mais importantes
claro está que é honroso, mais ainda vindo de um jornal que marca pública. Um Portugal descentralizado, portanto! em 2020.
um ato revolucionário de resistir aos constrangimentos de manter São expectativas de quem tem um elevado sentido patriota A queda do muro de Berlim a 9 de
viva a força da imprensa escrita, precisamente nesta última década e de quem se sente uma europeísta convicta, e que correm um novembro de 1989 é um marco histórico,
que veio dar ênfase ao virtual, às redes sociais, aos media online risco sério de passar para o plano da utopia, mas cá tentarei assinalou o princípio do fim do império
e, o pior, às “fake news”. Porém, não deixa de ser inquietante e manter-me firme nas minhas convicções sem deixar perigar a soviético. O Brexit é um acontecimento de
terrível revisitar alguns desses simbólicos feitos da década. Por minha fé no ser humano, naquele que é do bem, que trabalha em magnitude semelhante. A “Europa” nunca
outro lado, há outros que confortam e nos quais dá vontade de prol de causas, que sente o seu dever de cidadania e que aparta mais será a mesma. Só os tolos conseguem
voltar ou então relembrar sempre. de si extremismos ou que se ergue acorrentado a uma ignorância ver coisas boas na saída do Reino Unido.
Foi precisamente nesta última década que a hostil impregnada de ambição cheia de mácula, Como é evidente, uma “Europa” amputada
Guarda virou uma página e começou a desenhar se é que me entendem!? é ainda mais fraca e irrelevante à escala
e a traçar um novo rumo. Uma Guarda que tem No plano pessoal, registo que esta década global, e
desfilado altiva e confiante, uma Guarda forte e me transformou, foi uma década de afirmação, os riscos
firme que em todos os guardenses deve continuar com muitas negações pelo meio, obviamente. de desin-
a encontrar amparo e confiança, vontade e até Mas, o balanço só pode ser sobejamente positivo tegração
defesa perante as dificuldades evidentes de um quando abro os braços e neles cabem os dois aumen-
interior tão politicamente propagado, mas tão seres mais maravilhosos, fabricados pelo amor, tam.
pouco sentido e respeitado. Uma Guarda que desejados com todas as forças e por quem vale Nes-
encontre sempre um lugar cativo no coração de a pena acreditar que o amanhã será sempre me- ta altura é
cada um de nós! lhor – as minhas filhas. Por certo, nascidas na completa-
Entramos em 2020 com múltiplos desafios – Catarina Dulcineia Moura* Guarda, numa Maternidade que merece mais e mente im-
José Carlos Alexandre
daqueles que são pessoais e ficam confinados ao melhores condições para todos. Que em 2020 se possível
plano mais íntimo de cada um, mas também daqueles que exigem dê verdadeira prioridade ao Hospital da Guarda e que se colmatam prever se Trump será ou não reeleito. De
um envolvimento coletivo e representativo deste ecossistema as lacunas que têm imperado nos cuidados de saúde. Ao nível da qualquer maneira, a eventual derrota de
relacional de quem sente na alma a emoção de ver a Guarda ser Maternidade, que não se esqueça que é a forma mais digna de se Trump não resolve o problema de fundo
conhecida e reconhecida no âmbito de uma estratégia territorial, que abraçar o futuro e de se dar as boas vindas às sementes que hão que esteve na base da sua eleição em 2016:
valorize a sua localização geoestratégica e, acima de tudo, os(as) de dar fruto no amanhã. os milhões de americanos deixados para
guardenses(as). Entenda-se esta reflexão, abnegada e sincera, Com votos sinceros de que, entre as muitas contrariedades trás, esquecidos, a viverem numa América
como um ato democrático de quem considera que qualquer que (as que passaram e as que possam vir), o saldo seja positivo, nisto em ruínas, distantes do “glamour” de Nova
seja o plano ou a estratégia de futuro, este terá de ser o reflexo que são as contas da vida e a contagem decrescente em que todos Iorque e da Califórnia e do politicamente
de uma ação política e social participativa, sempre combativa e nos encontramos, mas sempre taxadas pela esperança indelével. correto veiculado pelos media.
em prol da coesão de interesses, para o bem da nossa cidade e Em termos nacionais, os chamados
também desta nossa nobre pátria lusa, daquela que um dia, oxalá, * PhD em Economia; Pós-graduada em Marketing Territorial; partidos de direita vivem um momento crí-
venha abrir caminho a uma renovada organização administrativa do Coordenadora da Territórios do Côa, ADR; Investigadora do tico. Pressionados pela Iniciativa Liberal e,
espaço nacional, cujos alicerces estejam firmados numa estratégia NECE (UBI) e docente do ensino superior sobretudo, pelo Chega, o CDS corre o risco
de desaparecer e o PSD de se tornar um
partido secundário, a mendigar as migalhas
do poder. À esquerda, as coisas afiguraram-
Um ano a cinzento... se mais claras. O PCP vai prosseguir na sua
morte lenta. O Bloco suspira, para já, de alívio
Prever é uma espécie de adivinhação. Adivinhar não é tarefa será para alimentar o excedente orçamental e não para impedir o ante a inacreditável incompetência e arrogân-
fácil, a não ser que sejamos possuidores de informação que torne executivo de continuar a gerir mal. cia do Livre. O PS espera continuar a navegar
este ato uma simples ação de lógica dedutiva, que some factos e Assim sendo, os serviços públicos vão continuar a colapsar. à boleia de ventos internacionais favoráveis.
modos de agir já conhecidos. Na Saúde, a falta de médicos, enfermeiros e meios técnicos vai Esperemos que os ventos não mudem de
As previsões são muito usadas na meteorologia, dão-nos agravar-se e cada palavra da esquerda em defesa do SNS será mais facto, até porque o “habilidoso” António Costa
indicações sobre o estado do clima, e são igualmente muito um prego espetado no caixão de um sistema de saúde público em adora ser primeiro-ministro e Portugal não
usadas na política, onde todas as manifes- agonia acelerada. está ainda preparado para outra tempestade.
tações da vida em sociedade são fortemente Na educação estamos em vias de diplomar Temendo talvez essas “alterações cli-
condicionadas pelo clima político de cada o analfabetismo, enquanto a insegurança recru- máticas”, Centeno parece estar de partida.
momento. O clima é elemento comum na desce nas escolas, hospitais, quartéis de bom- Sai em boa hora, com uma medalhinha ao
meteorologia e na política. beiros e em todo o tipo de espaços públicos, sem peito, pelo primeiro superavit da democra-
E o clima político dos tempos mais próxi- que as forças de seguranças vejam garantidos cia, ainda que à custa da maior carga fiscal
mos é mais do que previsível. Quando fazemos os meios mínimos necessários para exercerem de sempre, de um investimento público em
uma previsão costumamos pintá-la, umas as suas funções. mínimos históricos e de uma degradação
vezes a cores, onde o próprio colorido dá uma A extrema esquerda vai continuar a apresen- dos serviços públicos – em especial, na
visão positiva daquilo que adivinhamos para tar-se como uma caricatura de si própria, numa saúde e nos transportes públicos.
o futuro, outras vezes cingindo-nos ao preto versão de dama de honor do Governo e vestindo Por cá, na Guarda, 2020 é um ano
e branco. As imagens a preto e branco são Henrique Monteiro* o seu traje orçamental. decisivo para o executivo camarário. As
monocromáticas, mas nem todas as imagens A nível local, vamos continuar sem o eleições são já em 2021. A Guarda não
monocromáticas são a preto e branco. Não querendo ser catas- prometido Regulamento para Gestão do Parque Arbóreo, des- precisa só de festas e festinhas. As obras
trofista e não podendo fazer previsões coloridas para o ano que conhecedores do epílogo da novela em torno da localização do prometidas (por exemplo, a requalificação
agora se inicia, ficar-me-ei por um prognóstico monocromático Centro de Exposições Transfronteiriço e com uma economia em da Praça Velha, do centro histórico) têm
a cinzento para os tempos que se avizinham. definhamento. Enquanto isso, os candidatos já marcam terreno, de começar a sair do papel. Sobretudo,
E digo cinzento porque vamos continuar a ter um governo escolhem pistas e acotovelam-se para ver quem corta a meta das continua a faltar um plano, uma estratégia
inclinado à extrema esquerda, que se diz de contas certas, mas que ambições pessoais em primeiro lugar. para atrair empresas e pessoas. É difícil?
não diz que acerta as contas com o dinheiro que tira da algibeira dos Entretanto choveu e não devemos ter falta de água, apesar de Com certeza. Mas a política só serve para
portugueses para pagar as contas do Estado, deixando cidadãos e o Noéme continuar sujo. alguma coisa se for uma pequena rebelião
empresas em dificuldades para pagar as próprias contas. contra o preconceito de que tudo está já
Dito de outra forma, a carga fiscal é tremenda e vai continuar a * Presidente da Distrital da Guarda do CDS-PP e deputado decidido e é inalterável.
aumentar, basta olhar para a linha orçamental. A fiscalidade brutal municipal Bom ano.
10 • • Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020

Centro Cultural da Guarda


reivindica mais apoio na
tomada de posse dos novos
órgão sociais
«Em 57 anos de história, pela arte e pela cultura, pela cidade e pelo associativismo, somos nós
que na Guarda fazemos a diferença», disse Albino Bárbara
LBM
Luis Baptista-Martins 500 pessoas, «nas diferentes valências,
do ensino aos grupos, do coro infantil ao
rancho folclórico», passando por muitas
«O mundo associativo não estava outras atividades artísticas e culturais.
lá», afirmou Albino Bárbara, na pas- «Em 57 anos de história, pela arte e pela
sada terça-feira, na tomada de posse dos cultura, pela cidade e pelo associativismo,
novos órgãos socias do Centro Cultural da somos nós que na Guarda fazemos a dif-
Guarda, referindo-se à exclusão daquela erença», sublinhou o dirigente perante o
instituição do recém criado Conselho executivo municipal.
Estratégico da candidatura da Guarda a Em jeito de resposta aos desafios
Capital Europeia da Cultura. lançados e aos apoios pedidos, o presi-
Numa cerimónia que serviu também dente da Câmara da Guarda, Chaves
para celebrar os 57 anos da instituição, Monteiro, tomou a palavra para assegurar
o presidente reconduzido da «mais que «teremos sempre a porta aberta para
antiga coletividade da cidade» deixou apoiar a cultura» e o Centro Cultural.
vários recados, nomeadamente ao poder Segundo o edil, «teremos de analisar a
político, pela «falta de apoio» que o Cen- construção do edifício cultural e temos de
tro Cultural tem sentido, em especial a investir das atividades extraordinárias»,
nível financeiro. Antes, já o presidente pois «essas têm de ser compensadas»,
cessante da mesa da Assembleia Geral, enquanto recordava que a autarquia
Álvaro Guerreiro, tinha afirmado que a sempre apoiou a coletividade e que «com
instituição «tem de ter mais apoio do mu- Albino Bárbara iniciou na terça-feira o quarto mandato na presidência da direção do Centro os meios disponíveis temos de chegar a
Cultural da Guarda
nicípio», pois «é a cultura que nos une, é todas as associações». O autarca expli-
o que nos faz andar, é o desiderato essen- de cultura», tem de merecer «mais apoio «recentemente desparecidos, e que foram cou ainda que «todas as coletividades»
cial na vida e que é um fator de enorme e maior visibilidade». duas pessoas que muito fizeram por esta serão convidadas brevemente a dar a sua
reprodutividade». Para Álvaro Guerreiro, Num auditório do Paço da Cultura casa», afirmou Albino Bárbara, prestando opinião e as suas sugestões para a candi-
«a entrega e dedicação das pessoas que se repleto, a tomada de posse foi também o homenagem a «dois colaboradores do datura a Capital Europeia da Cultura, «o
empenham pelo Centro Cultural a troco momento para recordar o padre Geada Centro». O presidente da direção lembrou Centro Cultural também».
de nada», contribuindo «para uma cidade Pinto e o artista plástico Luís Rebelo, que a instituição «trabalha» com mais de Para o triénio 2020 a 2023, forma
empossados para a Mesa da Assembleia
PUB Geral José Valbom (presidente), Carlos
Gonçalves (vice-presidente) e Ema Mateus
(secretária). Com Albino Bárbara tomaram
posse também para a direção Manuel
Lopes e Joaquim Nércio (vice-presidentes),
Alexandre Gonçalves e Maria de Fátima
Duarte (secretários), enquanto o Conselho
Fiscal continua a contar com Paula Camilo
como presidente, Dario Rodrigues (vogal)

A Copialta deseja a
e Helena Pontinha (vogal).

Seia
Concerto de Ano Novo
todos os colaboradores, na Casa Municipal
da Cultura
clientes, fornecedores A tradição ainda é o que era em Seia
e para celebrar mais um início de ano a
orquestra da Escola Profissional da Serra

e amigos um Feliz 2020


da Estrela promove este sábado (21h30)
o já habitual Concerto de Ano Novo. O
espetáculo está agendado para a Casa
Municipal da Cultura e irá «deambular»
entre os clássicos das orquestras de
sopros e sonoridades dos compositores
contemporâneos, incluindo «estilos
característicos que se ouvem, por todo o
mundo, nestes concertos».
Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020 • • 11

Manteigas PUB

Autarquia cria programa de apoio


a “Lojas com História”
Na última reunião do executivo man- iniciativa – que está ainda em fase de
teiguense foi aprovado o procedimento redação do regulamento – já foi realiza-
do «regulamento municipal de reconheci- do «um processo de reconhecimento do
mento e proteção de estabelecimentos e valor das lojas tradicionais do concelho,
entidades de interesse histórico e cultural que contribuíram para a sua sustentabi-
ou social local – “Lojas com história”». lidade». Embora o projeto esteja ainda
Este novo projeto, segundo Es- em fase embrionária, há já pelo menos
meraldo Carvalhinho, presidente da seis estabelecimentos sinalizados e
autarquia, «pretende reconhecer a passíveis de beneficiar desta medida. O
importância do comércio tradicional e procedimento foi aprovado por maioria,
criar mecanismos para a sua proteção apenas com o voto contra da vereadora
e desenvolvimento». No âmbito desta independente Irene Leitão.

Beira Interior
Vinhos Almeida Garrett dão a volta ao mundo
a bordo do navio-escola Sagres DR

Há vinhos da Beira Interior a bordo seguida pelo navio. Há ainda «um lote de
do navio-escola Sagres que, no domingo, vinho Almeida Garrett Reserva 2015, que
iniciou a viagem de volta ao mundo no irá realizar a viagem completa, estagiando
âmbito das comemorações do quinto cen- através dos vários oceanos e latitudes para
tenário da circum-navegação de Fernão ser disponibilizado ao mercado em 2021»,
de Magalhães. adianta a CVRBI. «Sendo um produtor com
De acordo com a Comissão Vitiviní- mais de 100 anos de história na produção
cola Regional da Beira Interior (CVRBI), de vinhos na região da Beira Interior,
trata-se de vinhos do produtor Almeida a Almeida Garrett Wines tem, assim, a
Garrett Wines, que serão degustados oportunidade de divulgar os seus vinhos
nos diversos eventos oficiais e receções nos quatro cantos do mundo», realça a
diplomáticas agendadas nos portos da rota Comissão Vitivinícola em comunicado.

Aguiar da Beira
Posto móvel da GNR vai passar por várias aldeias
A GNR vai reforçar durante este GNR adianta que a iniciativa tem como
mês o policiamento de proximidade propósito «fomentar o sentimento de
no concelho de Aguiar da Beira com segurança no seio da população mais
a deslocação do posto móvel a várias isolada, particularmente entre os idosos,
aldeias. transmitindo-lhes conselhos de seg-
Segundo o Comando Territorial da urança e prevenção enquanto potenciais
Guarda, este posto estará em Pinheiro vítimas de furtos, roubos e burlas». A ini-
(quinta-feira), Gradiz (sexta-feira), Souto ciativa vai envolver militares dos postos
de Aguiar (sábado), Carapito (dia 14), territoriais, em particular os afetos às
Sequeiros (15), Cortiçada e Coruche secções de prevenção criminal e policia-
(20), Dornelas (22), Eirado (27), Valverde mento comunitário, responsáveis pelo
(29), Penaverde (30) e Forninhos (31). A programa “Idosos em Segurança”.

Sabugal
Presépio natural para visitar até dia 12
Tem até domingo para ver o maior funcionários da autarquia com elementos
presépio natural do país, que está no recolhidos na natureza (troncos de castan-
Largo da Fonte, no Sabugal. heiros, eras e musgos, entre outros). Tudo
O espaço foi construído a uma escala serviu para enquadrar a chegada dos reis
em que os visitantes «se sentem como magos à cidade de Belém, a gruta do nas-
parte integrante» do presépio. Ocupan- cimento de Jesus, cenas do quotidiano, as
do uma área de cerca de 1.100 metros artes e ofícios da época, há até uma cascata
quadrados, a estrutura foi elaborada por e um pequeno rio, entre outras cenas.
12 • • Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020

Covilhã
Mutualista com orçamento de 2,4 milhões
de euros para 2020
Candidatura
da Guarda a
A Associação Mutualista estrutura é de 450 mil euros.
Covilhanense aprovou no pas- Nos projetos calendarizados
sado dia 27 de dezembro, em para 2020 está ainda «uma
Assembleia Geral, o Plano de intervenção no edifício-sede

Capital Europeia
Atividades e Orçamento para da Mutualista, a certificação de
2020, com um valor total de qualidade do Serviço de Apoio
2,4 milhões de euros. Domiciliário, o reforço da frota
No ano em que comemora automóvel e ainda a expansão

da Cultura já
125 anos de história e 90 de do projeto da Unidade Móvel de
fundação, a instituição prevê a Saúde», segundo a associação.
conclusão da obra de requali- Também em destaque no
ficação do imóvel da Avenida Plano de Atividades está a cri-
de Santarém em hostel, cuja ação da Plataforma Supramu-

tem Conselho
inauguração deverá coincidir nicipal de Intervenção Social
com a data das comemorações da Cova da Beira e a aposta na
do aniversário. Em construção formação dos funcionários e
desde meados de 2019 o hos- capacitação da Associação. A

Estratégico
tel está a ser financiado pelo criação de «mais benefícios»
Fundo de Desenvolvimento para os associados, a informa-
Urbano (FDU), através da ini- tização do sistema de cobrança
ciativa “Jessica”, instrumento de quotas, o crescimento do
financeiro promovido pela Centro Clínico e o estabeleci-
Comissão Europeia e desen- mento de mais parcerias com SC

volvido pelo Banco Europeu outras instituições sociais, são


de Investimento (BEI). O in- outras ações definidas pela
vestimento total previsto nesta Mutualista.

Celorico da Beira
Concerto de Reis Solidário
O Centro Cultural de Celor- social do concelho. Vão atuar
ico da Beira recebe no sábado os grupos Forno Musical, O
(21 horas) o terceiro Concerto Salgueirinho, Os Fidalguinhos,
de Reis Solidário, organizado Os Bazófias, Melodias da Serra,
pela autarquia. Coral da Igreja de Santa Maria,
Trata-se de um espetáculo Coral da Igreja de São Pedro,
solidário, pois o ingresso custa Agrupamento de Escuteiros da
dois euros e a receita apurada Lageosa do Mondego, Cantares
será sorteada e reverterá a da Universidade Sénior, alunos
favor de duas instituições da Escola Sacadura Cabral e
particulares de solidariedade Alexandre Loio.

UBI
O Conselho Estratégico com linhas estratégicas de atu- o Desenvolvimento Turístico
Maria Elisa apresenta novo livro DR
da candidatura da ação». Alguns dos elementos das Aldeias do Xisto), João Mor-
Guarda a Capital selecionados representam enti- gado (escritor), Alexandre Leal
Europeia da Cultura dades associadas à candidatura, (co-fundador do evento 24h tu-
foi apresentado enquanto outros foram escol- rismo), Dário Oliveira (criador e
esta segunda-feira. hidos «pelo seu currículo profis- diretor do Festival PortoPostDoc)
Trata-se de um órgão sional» ou ainda pela ligação ou e Francisca Abreu (responsável
«consultivo» composto não com a região, acrescentou pela candidatura de Guimarães a
por 17 elementos. o responsável. O docente da Capital Europeia da Cultura 2012)
UBI destacou ainda a paridade são outros elementos.
Sofia Craveiro de género vigente na equipa Completam o órgão consul-
«multidisciplinar» e o facto tivo da candidatura guardense
de ninguém ser remunerado. Francisco Assis (deputado da
«Quisemos reunir um quad- «Fazem-no pela crença neste Assembleia da República de
ro de competências tão amplas projeto», sublinhou. 2009 a 2011 eleito pelo círculo
quanto possível» na área da O Conselho Estratégico é da Guarda, ex-eurodeputado
cultura, disse Urbano Sidon- formado por Ana Margarida e ex-presidente da Câmara de
cha, presidente do Conselho Fonseca (professora do Insti- Amarante), Inês Relvas (“project
Estratégico da candidatura da tuto Politécnico da Guarda), leader” no escritório da Boston
Maria Elisa Domingues e envelhecimento. Há ainda Guarda a Capital Europeia da Catarina Moura (professora e in- Consulting Group em Lisboa),
apresenta esta quinta-feira, na contributos do Presidente da Cultura 2027. O responsável vestigadora da Universidade da Rita Costa Gomes (historiadora
UBI, o livro “40 anos do SNS”. República, Marcelo Rebelo falava na sessão de apresen- Beira Interior), Célia Gonçalves e professora universitária nos
A sessão decorre na Faculdade de Sousa, de Jorge Sampaio, tação deste órgão de «apoio» à (secretária executiva da Asso- Estados Unidos da América), Rui
de Ciências da Saúde. ex-chefe de Estado, e dos bas- candidatura, que descreve como ciação de Desenvolvimento In- Jacinto (geógrafo e especialista
A obra relata em onze tonários das ordens profis- «consultivo» e «informal». tegrado da Rede das Aldeias de em território) e Victor Amaral,
capítulos a história do sistema sionais da área da Saúde. O Segundo Urbano Sidoncha, Montanha), Dalila Dias (diretora vereador da Câmara da Guarda.
de saúde pública, «refletindo livro será apresentado por o número de elementos «é sim- executiva das Aldeias Históricas O Conselho Estratégico vai re-
sobre as suas concretizações Adolfo Mesquita Nunes, vere- bólico», pois representa os 17 de Portugal) e Francisco Paiva unir com o diretor executivo
e apresentando alguns dos ador do CDS-PP na Câmara da municípios envolvidos na can- (professor associado da UBI e Pedro Gadanho e “stakeholders”
seus protagonistas». É dado Covilhã, e Francisco Goiana didatura, mas também garante a coordenador da candidatura da locais, realizando-se no dia 16
especial enfoque a áreas como da Silva, médico, docente da «necessária operacionalização» Covilhã a Cidade Criativa do De- a apresentação da equipa de
a saúde materno-infantil, cui- UBI e adjunto da Secretária de no desenvolvimento do trabalho sign). Pedro Serra (Universidade projeto da candidatura, cujo
dados de saúde primários e Estado da Saúde no Governo que será sobretudo relativo «à de Salamanca), Rui Simão (dire- documento formal final terá de
hospitalares, saúde mental anterior. elaboração de um documento tor executivo da Agência para estar concluído em 2021.
Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020 • • 13

Vila Franca das Naves Pintura


Concerto de Ano Novo no centro cultural
O auditório do Centro Cul- Trancoso. Participam o Rancho
Carlos Adaixo expõe na galeria
Tinturaria
tural Miguel Madeira, em Vila Folclórico de Vila Franca das
Franca das Naves (Trancoso), Naves, o Rancho Folclórico de
acolhe este sábado (21 horas) Trancoso e a Universidade Sé- DR

um Concerto de Ano Novo nior de Trancoso. O espetáculo


organizado pela Câmara de tem entrada gratuita.

Exposição
Criações em burel na Biblioteca Central
da UBI
Durante o mês de janeiro (ODS) da ONU. De acordo com
a Biblioteca Central da Uni- a UBI a iniciativa pretende
versidade da Beira Interior promover o objetivo 12, que
tem patente uma exposição «visa assegurar padrões de
coletiva de trabalhos em burel. produção e de consumo sus-
A mostra integra um plano tentáveis». Com entrada livre,
de ações programadas para o a exposição apresenta peças de
espaço que têm como mote a vestuário, calçado e decoração
divulgação dos 17 Objetivos de dos criadores Miguel Gigante,
Desenvolvimento Sustentável Bruno Silva e Vasco Pereira.

Obituário
Faleceu o pintor e escultor Luís Rebelo Carlos Adaixo inaugura no entre períodos de seca criativa», Adaixo, professor de Filosofia e
DR
sábado (18 horas) uma expo- escreve o pintor a propósito desta Psicologia no ensino secundá-
sição antológica de pintura na exposição, que já pelo Museu da rio, escritor com três romances
galeria Tinturaria, na Covilhã. Guarda e pelo castelo de Pinhel. publicados e colaborador na
Intitulada “O Tempo passa, Estão patentes obras antigas e imprensa regional, expõe regu-
a Arte fica”, a mostra assinala os quadros mais recentes, saltando larmente desde 1989. Nasceu na
30 anos de carreira do artista à vista a diferença de técnicas e Guarda em 1962 e já realizou, ao
plástico natural da Guarda. «Não estilos entre as duas fases da sua longo destes 30 anos de carreira,
me apetece explicar, eu que tenho obra. Na sua pintura mais recente, diversas exposições coletivas
a mania das palavras, esta neces- de grandes dimensões, sobres- e individuais em várias locali-
sidade ou desejo de pintar. Sei que saem as cores vivas, as linhas e dades do país. A exposição tem
acontece e que de forma compul- formas geométricas. entrada livre e pode ser visitada
siva me vai saindo a jorros por Pintor autodidata, Carlos até 31 de março.

O pintor e escultor guar- privadas e institucionais. Nota- Música


dense Luís Rebelo faleceu na
segunda-feira, aos 74 anos, no
hospital Sousa Martins.
bilizou-se ainda na escultura em
madeira – aos 8 anos aprendeu a
arte da marcenaria com o pai. «A
Flávio Torres & Os Canalhas no TMG DR
O pop/folk de Flávio Torres
Nascido em 1945, o artista sua arte é vigorosa, espontânea, regressa à Guarda esta sexta-
plástico era um autodidata pro- natural, sensível, por vezes emo- feira (22 horas). Depois de
lífico na área da pintura, à qual tiva e rude, mas sempre realista “Canções de Bolso” e “Canalha”,
se dedicou desde 1970, tendo e expressiva», escreveu Adria- o cantautor apresenta novos
recebido vários prémios e par- no Vasco Rodrigues na obra temas no café-concerto do TMG
ticipado em diversas exposições “Guarda Monografia”, editada (22 horas) que servem como
individuais e coletivas no país e em 2000 pela Misericórdia da depósitos de energia e vivências.
no estrangeiro. O seu trabalho cidade. O funeral de Luís Rebelo As novas músicas serão edi-
está representado em coleções realizou-se esta quarta-feira. tadas em singles brevemente,
numa forma de completar o
Covilhã trabalho de longa duração pro-
duzido por Bernardo Barata, dos mote das canções é uma «super- mas sociais da atualidade e temas
Coro Misto da Beira Interior gravou vídeo Diabo na Cruz. O compositor será nova em explosão de sentimentos clássicos como o amor, a solidão
nas obras do Teatro Municipal acompanhado em palco pelos universais», antecipa o TMG, que ou o desespero, mas têm sempre
DR músicos Samuel Inácio (bateria), descreve o concerto como um um cunho interventivo e vontade
Helder Ramos (baixo e teclado) «apelo à igualdade, paz interior e de entender melhor o mundo
Edgar Petejo (guitarra elétrica) amor». Os temas das canções de que nos rodeia. O espetáculo tem
e Tiago Pereira (percussões). O Flávio Torres abordam os proble- entrada livre.

Teatro
Teatro da Rainha apresenta “O pedido
de emprego” na Covilhã
O Teatro da Rainha está de Em cena, um desempregado meia idade que protagoniza
regresso ao palco do Teatro das procura trabalho e é submetido o pedido de emprego já não
Beiras, na Covilhã, esta sexta- a uma entrevista de avaliação sairá do seu inferno, a sensa-
feira (21h30) com a peça “O de capacidades que se revela ção de inutilidade abate-se
Foi uma forma diferente o fado “Covilhã, Cidade Neve”, de pedido de emprego”. um verdadeiro diagnóstico do sobre ele como drama diário e
de mostrar cultura. No passado Amália Rodrigues. O vídeo ainda Trata-se de uma criação sistema, dos modos de exclusão estender-se-á a toda a família
mês de dezembro o Coro Misto não foi divulgado, sendo que o baseada num texto de Michel da engrenagem das empresas como uma metástase de mal-
da Beira Interior gravou nas resultado final será conhecido no Vinaver, com encenação de An- quando as pessoas chegam estar, o futuro da filha também
obras do futuro Teatro Munici- âmbito das comemorações dos tónio Parra e interpretação de aos “entas” e sai mais barato está comprometido, a pobreza
pal da Covilhã o videoclipe de 150 anos da elevação da Covilhã Inês Fouto, Mafalda Taveira, José colocar estagiários inexpe- absoluta espreita», adianta a
uma versão de Luís Cipriano para a Cidade, em outubro. Carlos Faria e Nuno Machado. rientes. «O desempregado de produção.
14 • • Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020 Publicidade

PUB

Odontopediatria - Medicina dentária para crianças :)

MEDICINA DENTÁRIA | Drª. Rita Vilar | Dr. Alexis Oliveira | Drª. Soraia Rocha
ODONTOPEDIATRIA | Drª. Rita Vilar

GINECOLOGIA / OBSTETRÍCIA | Drª. Cremilda Sousa PODOLOGIA | Dr. Cristóvão Polónio


CIRURGIA GERAL | Dr. Pedro Caldes MEDICINA CHINESA | Drª. Celina Barreto
ENDOCRINOLOGIA | Drª. Daniela Guelho PSICOLOGIA CLÍNICA | Drª. Maggie Vaz
MEDICINA GERAL E FAMILIAR | Drª. Ana Isabel Santos EXAMES PSICOTÉCNICOS | Drª. Liliana Tavares
PNEUMOLOGIA | Drª. Rita Gomes TERAPIA DA FALA | Drª. Ana Rita Gonçalves
PSIQUIATRIA | Dr. João Campos Mendes ENFERMAGEM | Enf. David Centeio
UROLOGIA | Dr. Gustavo Gomes NUTRIÇÃO CLÍNICA | Drª. Inês Costa
PEDIATRIA | Drª. Rita S. Oliveira OSTEOPATIA | Dr. João Araújo
REUMATOLOGIA | Drª. Joana Ferreira MEDICINA INTEGRATIVA | Drª. Sandra Grilo
ORTOPEDIA | Dr. António Mendes | Dr. Eduardo Ferreira COACHING | Drª. Susana Menoita
ACORDOS - Consulte as especialidades abrangidas
CHEQUE DENTISTA | ADVANCECARE | TRANQUILIDADE | SANTANDER TOTTA | ASSOCIAÇÃO MUTUALISTA MONTEPIO | SSCGD | SAMS CENTRO
SAMS QUADROS | MEDICARE | GENERALI CARE | FUTURE HEALTHCARE | SAÚDE PRIME|VICTÓRIA | EDP MAIS | DECO+ | DENTALREDE

Dr. José João Dra Assunção Vaz Patto Prof. Doutor


Garcia Pires L. Taborda Barata
Neurologista
Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra
Consultas de Neurologia
Imunoalergologista
ORTOPEDIA Exames: Electromiografia
e Potenciais Evocados
Asma e Doenças Alérgicas
Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral - Tel: 275334876
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian
Edifício Gulbenkian, s/n Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Telef.: 271 231 397 6300-745 Guarda Tel: 271211905

Prof. Celso Pereira


Imuno-Alergologia
(Doenças Alérgicas)
Ass Graduado HU Coimbra /
Fac Medicina UC
Medicina Desportiva
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455
Drª. Rita Lourenço
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda - Exame Médico-Desportivo
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 (Atestado
Descontos: para
GNR, prática desportiva)
PSP, ADSE, SAMS…
-Acompanhamento Clínico do Atleta
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560 Guarda

ADVOGADOS ADVOGADOS
Vitor Nascimento António Ferreira, Paula Camilo
& Associados
Bárbara Brigas Sociedade de Advogados, RL

Telefone: 271 086 518


e_mails:
Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765
e_mails: Oftalmologia
antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com
vitor.nascimento-5874c@adv.oa.pt Drª Emília Cardoso
Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2
barbarabrigas-4041c@adv.oa.pt (ao lado da loja MANGO) Consultas
Descontos: aos
GNR, PSP, sábados
ADSE, SAMS…

Rua do Encontro, nº 9 - 3º • 6300-704 Guarda 6300-663 Guarda Guarda

Médico

Diogo Cabrita
Cirurgião geral
tratamento de varizes e suas
complicações, pequenas cirurgias,
hérnias, hidrocelos, vesícula Litiásica.
Marcações : (Clínica Cembi)
Telef.: 271213445
Protocolo com a Médis

António Gil Advogado


Tel. / Fax 271 238 344
R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda
Contacte-nos!
Tel: 271212153 antonio.gil-5388C@adv.oa.pt
Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020 • • 15

Sp. Covilhã regressa às


Arbitragem
Paulo Brás
promovido a
árbitro assistente
internacional DR
vitórias com jogo de classe
Kukula e Mica foram decisivos na goleada frente ao Casa Pia que Ficha de Jogo
relança serranos na IIª Liga, onde não ganhavam há sete jornadas Árbitro: Dinis Gorjão (AF Setúbal)
Árbitros assistentes: José Mira e
DR
Pedro Sousa
E. Pina Manique,
Lisboa
Casa Pia....................... 1
Vanderlaan, Joel Monteiro, Pedro
Machado, Marcelo, Simão (Tharcysio,
46’), Martim, Rodrigo Dantas, Quero
(Jorge Ribeiro, 31’), Mateus Fonseca,
Wilson Kenidy (Sountoura, 83’) e Kikas
Treinador: Ricardo Peres

Paulo Brás é o primeiro ár- Sp. Covilhã................. 4


bitro da Associação de Futebol Carlos Henriques, Tiago Moreira,
Brendon, Zarabi, Soares, Mica,
da Guarda a alcançar a catego- Gilberto, Jean (Daffé, 87’), Bonani
ria de assistente internacional (Rodrigo, 72’), Filipe e Kukula (Deivi-
da FIFA. A promoção vigora son, 80’)
desde o início do ano e confere Treinador: Daúto Faquirá
ao guardense a possibilidade
Golos: Kukula (27’ e 47’), Mica (34’ e
de participar nas competições 83’) e Jorge Ribeiro (79’, g.p.)
internacionais.
A insígnia foi entregue Ação disciplinar: Cartão amarelo para
na sexta-feira pelo Conselho Covilhanenses estiveram em grande na visita ao reduto do penúltimo classificado do campeonato Mica (49’), Zarabi (78’), Martim (83’)
de Arbitragem da Federação e Rodrigo Dantas (88’). Cartão ver-
Sete jogos depois, o Sp. Co- construiu a primeira ocasião de Sp. Covilhã dominador e confi-
melho direto para Marcelo (90’+4’).
Portuguesa de Futebol (FPF) vilhã regressou às vitórias no golo, num remate espetacular de ante, que controlou o jogo até ao
e a subida a árbitro assistente domingo com um contundente trivela de Bonani que embateu intervalo sem grandes sobres- boas oportunidades de golo.
internacional foi considerada 4-1 na visita ao Casa Pia, penúl- na trave da baliza dos casapia- saltos. No regresso das cabinas, a Os locais acabaram por mar-
um «feito histórico» e um mo- timo classificado da IIª Liga, em nos. Estava dado o aviso sobre equipa de Daúto Faquirá voltou a car o tento de honra aos 79’ na
tivo de «grande orgulho» para jogo da 15ª jornada. Os serranos as intenções dos visitantes e aos dar nas vistas em novo momento conversão de uma grande penali-
a associação guardense. «Sen- deram um pontapé na crise de 27’, novamente com interferência artístico. Aos 47’, Kukula arrancou dade depois de falta de Zarabi. O
timos orgulho pelo homem que resultados – não venciam há nove de Bonani, que cobrou um livre, sozinho com a bola, desenvencil- veterano Jorge Ribeiro foi eficaz
sempre foi, e connosco tem jogos, Taça da Liga incluída – e as- “picando” a bola por cima da de- hou-se de um defesa dos “gansos” e enganou Carlos Henriques. Mas
convivido, e pela categoria de cenderam ao sexto lugar da geral fesa do Casa Pia, e isolou Kukula, e, à saída de Vanderlaan, atirou a tarde era sem dúvida do Sp. Co-
árbitro que atingiu fruto de com 24 pontos. que com classe bateu Vanderlaan de trivela para o poste mais dis- vilhã, que esteve sempre melhor
sua capacidade e dedicação à Os locais, que não ganham e fez o 1-0. O golo desfez a estra- tante, “bisando” e aumentando a no jogo. O quarto golo surgiu com
causa», disse Amadeu Poço, desde novembro de 2019, entra- tégia do Casa Pia, que, aos 34’, contagem para os visitantes em naturalidade aos 83’, quando Mica
presidente da AF Guarda. ram motivados e nos primeiros viu aumentar a desvantagem. Pina Manique. Este terceiro golo concluiu da melhor forma uma
Também Fábio Cardoso, vice- minutos tomaram conta do jogo, Foi mais uma “obra de arte” dos sentenciou a partida, já que o Casa grande jogada individual. O avan-
presidente do Conselho de Ar- com Kenidy a ser dos elementos serranos, em que Gilberto assistiu Pia não criou qualquer perigo çado “furou” a defesa lisboeta,
bitragem, elogiou Paulo Brás, mais ativos no ataque. Contudo, Mica de forma primorosa, com a para o último reduto dos “leões da sentou Vanderlaan e escolheu o
considerando a nomeação «um foi “sol de pouca dura” pois o bola a sobrevoar a defesa lisboeta, serra”. Pelo contrário, os covilha- lado, fazendo a bola entrar junto
orgulho» para a estrutura da Covilhã acertou as marcações à para o médio fazer o 2-0 com nenses “passearam” a sua classe ao poste. Este sábado os serranos
arbitragem distrital, sendo passagem do primeiro quarto classe e num toque subtil. e protagonizaram lances de muito recebem o Estoril, oitavo clas-
igualmente «o reconhecimento de hora e, pouco depois, aos 19’, A vantagem premiava um bom futebol, tendo desperdiçado sificado.
do trabalho efetuado por este
Conselho e por todos os nossos PUB

árbitros».

Rali Dakar
Mário Patrão posto
à prova na Arábia
Saudita
Mário Patrão (KTM) era
45º da classificação geral das
motas do Rali Dakar após as três
primeiras etapas.
Na terça-feira o piloto de
Paranhos da Beira (Seia) teve
uma jornada difícil ao termi-
nar na 103ª posição a 2h22
minutos do vencedor, o norte-
americano Ricky Brabec (Hon-
da). Nas duas etapas anteriores
Mário Patrão tinha sido 41º
e 45º classificado, respetiva-
mente. Este ano o Rali Dakar,
que começou no domingo, de-
corre integralmente na Arábia
Saudita e termina dia 17.
16 • • Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020 Publicidade

Ciclocrosse
Roberto Ferreira terceiro
Rua do Campo, 5 – 1º Dto - 6300-672 Guarda
Rua do Campo, 5 – 1º Dto - 6300-672 Guarda
Telefone: 271211730
Telefone: 271 211 730 - 967543140
– 967 543 140
Lic. Nº 2890 – AMI
Lic. Nº 15550 – AMI
www.predialdaguarda.pt
www.predialdaguarda.pt
na Taça de Portugal DR

VENDE

ID:1179 Casa Rústica Zona do Mondego para restaurar com terreno.. .12.500€
ID:1196 Terreno em Gonçalo Com 1300 m2, p/ construção…………….20.000€
ID:1220 Vivenda A 20km da cidade da Guarda, pronta a habitar. Só!.. ..27.000€
D:1140B Casa Rústica Em pedra, isolada a 10 minutos do centro……..27.500€
ID:1131 Casas Rústicas A precisar de obras com terreno envolvente. ..29.900€
D:1258 Moradia Para remodelar na zona de Sequeira com terreno…. ..30.000€
ID:0000 T3 Centro A necessitar obras,3 quartos, sala, cozinha, sala….33.500€
ID:1240 Lote Na Guarda para construção de moradia. OCASIÃO!...… ..35.000€
D:1143 Casa Rústica Para remodelar com 42.502m² de terreno……....35.000€
ID:1238 T2 Pinhel Coz. mobilada c/ lareira, garagem, logradouro…… ..41.000€
ID:0159 Quinta Com 3 poços, tanques 2 casas de apoio. 8.500m². Só!.45.000€

VIDENTE
ID:0000 T3 Centro A precisar algumas obras de remodelação…….… ..46.900€
ID:1267 Casa Rústica Casa em ruinas p/restaurar com terreno……... ..58.000€
ID:0361 T4 Centro Completamente mobilado e equipado, garagem…...79.900€
ID:1265 T2 Centro Coz. mobilada, roupeiros, 1 wc, despensa, sótão….84.900€
ID:0971 T3 Centro Todo remodelado. Sótão e lugar de garagem……....95.000€
ID:0829 T3 Duplex Com lareira, 3quartos, 2wc´s, lugar de garagem… ..95.000€

Com longos anos de experiência


2
ID:0000 Vivenda A 10minutos do centro, c / 2500 m de terreno….…. ...95.000€
ID:1254 T3 Centro Ocasião! Com sótão e garagem. Bem situado!.…....95.000€
ID:0545 V4 Guarda Moradia próxima da Guarda, c/ 4 quartos…… ….100.000€
ID:0000 T3 Guarda Semi-novo, lareira na sala, garagem p/2 carros… .110.000€
ID:1000 V4 Isolada C/4 quartos, 2 wc´s, adega, garagem, quintal…… 115.000€
Trata inveja, mau olhado, espiritual, estudos, negócios,
ID:1262 T3 Guarda Aquec.central a lenha, sótão,garagem p/2 carros. 117.500€
ID:0580 Lote Para Construção no Bairro do Pinheiro, c/ 945m²…... ….125.000€
empresas, amor, problemas familiares, saúde, etc. Roberto Ferreira (BTT Seia) fechou o pódio da Taça
ID:1155 T3 Guarda Aquec. central,lareira, garagem p/2 carros,sótão...125.000€
ID:1022 V4 Guarda Coz. e sala comum, aquec. central, garagem… …145.000€
Sempre pronto a dar resposta aos seus problemas. de Portugal de ciclocrosse, na categoria de elite, ao ter-
ARRENDA
Saiba tudo sobre o seu futuro e o porquê que tudo minar a última prova do troféu, disputada em Paços de
corre mal em sua vida? Ferreira a 29 de dezembro, na terceira posição.
IID:1075B Salas Centro Salas c/ 20 m2, óptimo, para explicações……. ….…90€
O vencedor da taça foi Mário Costa (AXPO/ First-
ID:0972C Escritório Centro Com 30m², óptimas vistas, 1 wc………… .......150€
Não hesite, fale com quem sabe. Tenha FÉ:
ID:1212B T2 Centro Cozinha mobilada, 2 quartos, 1 wc, arrecadação …....220€
Bike Team/ Vila do Conde), que concluiu a derradeira
IID:0972B Loja Guarda Com 2 salas, recepção,2 wc´s, bem localizada…...250€
ID:0653 Escritório Centro Todo remodelado, sala ampla c/varanda,1 wc.. 275€
271238451 ou 969012923 jornada na quarta posição, enquanto Márcio Barbosa
ID:0334 T1 Centro Cozinha mobilada c/ lareira, 2 quartos,1 wc, sótão….. ..300€
ID:1264 T3 Guarda Completamente mobilado e equipado, 2wc´s,sótão…..350€ (Aviludo-Louletano), vencedor em Paços de Ferreira,
ID:0886 T3 Centro Coz. mobilada e equipada, roupeiro, 2 wc, marquise... .330€ PUB
ID:1041 T3 Centro Coz. c / recuperador de calor, 2 wc´s, garagem……..…350€
foi segundo. Em femininos, Ana Santos (AXPO/ Firs-
2
IID:1240C Loja Guarda Loja para comércio c/ 163 m , 2 wc´s, 2 salas ……350€
ID:1171 T3 Centro Todo mobilado e equipado, despensa, 2 wc, marquise. 400€
tBike Team/ Vila do Conde) conquistou o título após
ID:1246 T2 Centro Completamente mobilado e equipado, 1 wc, marquise. 400€ ganhar as cinco provas do calendário da taça. O ciclo-
Predial da Guarda crosse está de volta este domingo com o Campeonato
Vende, Arrenda, Administra imóveis. Nacional, em Vila Real.

PUB

AVISO n.º 1/2019


ESTÁGIOS PEPAL – 6ª EDIÇÃO 2.ª FASE
Filipe Pinto
Torna-se público, nos termos do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 166/2014, de
Fotojornalista
6 de novembro, alterado e republicado pelo Decreto-Lei n.º 46/2019 de 10 de abril,
conjugado com o estabelecido no artigo 3.º da Portaria n.º 114/2019, de 15 de abril,
Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins • Rua da Corredoura, 80 - R/C que se encontra aberto, pelo período de dez (10) dias úteis, contados da data da
Dto - C • 6300-825 Guarda • publicação do Aviso n.º 2/2019, no sítio oficial da Internet do Município de Almeida,
www.cm-almeida.pt, bem como no Portal Autárquico, em www.portalautararquico.pt,
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Sofia Craveiro. • Conselho Editorial: respetivamente, o procedimento de recrutamento e seleção de 1 estagiário no âmbito
Escadas do Quebra Costas, Nº 2 • 6200-170 COVILHÃ
António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José da 6.ª edição – 2.ª fase do Programa de Estágios Profissionais na Administração
Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950
Carlos Alexandre, Diogo Cabrita e Maurício Vieira. Local (PEPAL).
E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com Os requisitos formais do recrutamento, do perfil exigido, da composição do júri e dos
Colunistas e Colaboradores: Acácio Pereira, Albino Bárbara, Ângela Guerra, António métodos de seleção constam do dito aviso.
PUB Costa, António Ferreira, António Godinho, Cláudia Quelhas, David Santiago, Diogo Almeida, 27 de dezembro de 2019
BANDARRA Cabrita, Eduardo Lourenço, Fernando Pereira, Fidélia Pissarra, Frederico Lucas,
O Presidente da Câmara Municipal
Cooperativa Agrícola do Concelho de Trancoso, Crl Hélder Sequeira, Honorato Robalo, João Canavilhas, Joana C. Pereira, Joana Dente,
António José Monteiro Machado
João Mendes Rosa, João Morgado, João Santiago Correia, Joaquim Igreja, Jorge Noutel,
O Interior, nº 1044 de 09/01/2020
José Carlos Alexandre, José Carlos Breia Lopes, José Pires Manso, Júlio Sarmento,
CONVOCATÓRIA Melanie Alves, Miguel Castelo Branco, Miguel Moreira, Miguel Sousa Tavares, Norberto
Gonçalves, Nuno Jerónimo, Telma Madaleno e Víctor Afonso. Desporto: António Empresa de transportes admite:
Nos termos do n.º 2 do art.º 23.º e art.º 25.º dos Estatutos, convoco os Cooperadores Silva, Arlindo Marques, Cristina Sofia, Daniel Soares, José Luís Costa, Miguel Machado
COMERCIAL
da Bandarra Cooperativa Agrícola do Concelho de Trancoso, Crl para uma Assembleia e Rui Geraldes. • Cartoon: Maurício Vieira. • Paginação: Jorge Coragem • Projeto
Geral Extraordinária, a realizar no dia 19 de Janeiro de 2020, pelas treze horas e trinta Gráfico: Maurício Vieira. • Departamento Comercial: Natalina Martins • Impressão: Procuramos profissional com o seguinte perfil:
minutos, na sede social da mesma, com a seguinte de Ordem de Trabalhos: FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-430 Coimbra • Telefone • Fluente na língua francesa (imprescindível);
239 499 922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt • Sede, Redação e Publicidade: • Conhecimentos de língua inglesa;
Ponto Único - Eleição dos Órgãos Sociais para o triénio de 2020/2023. Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. • Informática na ótica do utilizador;
• Nº de registo na ERC: 123436 • Depósito Legal:146398/00 • Tiragem desta • Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais
edição: 5.200 exemplares • Periodicidade: Semanário • Edição Internet: O Interior • no setor de transportes;
Propriedade: JORINTERIOR - Jornal • O Interior, Ldª. Detentores com 5% ou mais
Oferecemos:
do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de Almeida e Luís Baptista-Martins.
• Formação;
Estatuto Editorial: https://www.ointerior.pt/ficha-tecnica/ • • Disponibilização de computador portátil;
Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • Trabalho a partir de casa;
O Interior, nº 1044 de 09/01/2020 • publicidade@ointerior.pt Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA

Cupão de Anúncios Classificados


Envie o seu anúncio classificado para Jornal O Interior, Rua da Corredoura, 80 R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Condições gerais dos classificados
Localização Identificação
do anúncio
1. Preencha o cupão com texto em maiúsculas,
deixando um espaço entre cada palavra. Nome: __________________________________________________________________
Grátis

2. O preço é acrescido de IVA à taxa legal em vigor. Imobiliário


*

3. É obrigatório o envio do número de contribuinte (NIF).


4. A identificação é um campo de preenchimento
Vende-se Aluga-se Morada: ________________________________________________________________
obrigatório. A falta de elementos pode implicar a não Trespassa-se Diversos
publicação do anúncio.
5. A “O Interior” reserva-se o direito de rejeitar a
Emprego Código Postal: ________ - _____ Localidade: ___________________________
Euros
2,50

publicidade que não esteja de acordo com a sua Oferece-se Precisa-se


orientação editorial.
6. A recepção de anúncios para cada edição Veículos Contribuinte nº: _________________ Contacto: ______________________
termina 72 horas antes da data da publicação. Vende-se Procura-se
7. Não se aceitam cópias, faxes ou emails deste cupão. Assinatura ________________________________ Data ___/___/______
Euros
4,00

Diversos
* Grátis até à 2ª publicação, a partir
da qual acresce um custo de 2 euros. Para esclarecimentos pode contactar-nos através do telefone 271212153 ou para ointerior@ointerior.pt

Modo de Pagamento: O recibo ser-lhe-á enviado posteriormente


Transferência Bancária (forma mais rápida e vantajosa) Transferência Avulsa Transfira o valor em questão para o NIB indicado e junte
Autorização de pagamento: Exmos Senhores, por crédito na conta abaixo indicada, queiram proceder,
até nova comunicação aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo Jornal O Interior. IBAN: PT50 001000002256785000177 a este cupão o talão comprovativo da transferência.

Banco _____________ Balcão _____________ NIB _________________________ Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________
Nome do Titular _______________________________________________________ Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Numerário
Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020 • • 17

Futebol distrital Corta mato


Trancoso inicia ano novo na frente João Pais e Tânia Cruz dominam
DR
em Trancoso DR

À 11ª jornada, o Trancoso Estrela de Almeida (14º), que 1-0 na receção ao Paços da Serra. João Pais (CA Seia) e Tânia (Guarda Runners) foi terceira
(na foto) rendeu o Sp. Mêda ganhou o dérbi do concelho A equipa do concelho de Cruz (ACR Senhora do Desterro) com o tempo de 29m06. Orga-
no comando do Distrital da Iª com o Sp. Vilar Formoso (9º) Vila Nova de Foz Côa ainda não venceram no sábado a segunda nizado pelo GD Trancoso, com o
Divisão da AF Guarda. por 2-1. Por último, Soito (6º) e perdeu esta época e soma 12 edição do Corta Mato “Terras apoio do município, o Corta Mato
No domingo, a equipa da Fornos de Algodres (8º) empa- pontos com naturalidade. No de Bandarra”, realizado em “Terras de Bandarra” contou com
“cidade de Bandarra” recebeu taram 1-1. domingo o Guarda FC venceu o Trancoso. a participação de 77 atletas nos
e venceu o Aguiar da Beira (10º Este domingo jogar-se-á dérbi do concelho ao derrotar Na prova masculina o ainda diferentes escalões etários.
classificado) por 1-0 e ultrapas- a 12ª jornada com as partidas em Casal de Cinza a equipa local júnior concluiu os 6.250 metros Em benjamins ganhou Tia-
sou os medenses, que não foram Vilanovenses-Trancoso, Foz por 2-1 e o Nespereira bateu da prova em 21m34s, menos go Jesus (Senhora Desterro); em
além de um empate caseiro Côa-Mêda, Manteigas-Fornos, o Sp. Sabugal por 2-0, tendo 14 segundos que Rui Alves (GD infantis venceram Lara Lopes
(1-1) frente ao Vila Franca das Vila Franca-Gouveia, Aguiar folgado o Pinhelenses. A classi- S. Paio Oleiros), que terminou (Obstacle Creator, Guarda) e
Naves (7º). Apenas um ponto se- da Beira-Soito, Celoricense- ficação é comandada pelo Freixo na segunda posição. O também Tomás Rosário (CA Seia) e em
para Trancoso (26) e Mêda (25) Almeida e Vilar Formoso-Vila de Numão (12 pontos), seguido júnior José Pedro Andrade (GD iniciados os primeiros a cortar
na liderança de um campeonato Cortês. Recorde-se que o Aguiar de Pinhelenses e Nespereira Trancoso) completou o pódio da a meta foram Gabriela Santos
que está muito competitivo. O da Beira tem dois jogos em (ambos com 9 pontos). O Guarda corrida de absolutos com a mar- (Senhora Desterro) e Francisco
Manteigas é terceiro com 24 atraso (Almeida e Vila Cortês) FC é quarto com 7, o Paços da ca de 25m26s. Mais desnivelada Júlio (ACRA Seixas). Margarida
pontos e nesta jornada aplicou em consequência do acidente Serra é quinto (6) e o histórico foi a corrida feminina, ganha por Cruz (Maratona Vila Chã) e Má-
“chapa 6” na receção ao Foz Côa sofrido por parte da equipa a 9 Sp. Sabugal é sexto com um Tânia Cruz em 23m04s, seguida rio Vicente (CA Seia) ganharam
(13º e penúltimo), enquanto o de dezembro. ponto. Sem pontuar continua o de Alice Capelas (individual), a prova dos juvenis e Rui Ma-
Gouveia (4º) venceu em casa Casal de Cinza, último classifi- que cortou a meta 4m56s de- nuel Alves (Senhora Desterro)
o Celoricense (12º) por 2-1 e Freixo de Numão lidera cado. Este domingo o Guarda FC pois, enquanto Teresa Pires venceu no escalão de veteranos.
o Vila Cortês do Mondego (5º) invicto na IIª Divisão recebe o Freixo de Numão e os
empatou sem golos na receção Pinhelenses jogam em casa com
ao Vilanovenses (11º). O desta- Na IIª Divisão jogou-se a o Nespereira, enquanto o Casal Judo
que da tarde vai para a primeira quinta jornada e o líder Freixo de de Cinza viaja até ao Sabugal. CDCSS do Pinheiro testa atletas no Open
vitória do “lanterna vermelha” Numão voltou a ganhar, desta vez Folga o Paços da Serra.
de Castelo Branco DR

Atletismo
Vítor Oliveira e Daniel Cunha venceram São Silvestre de Pinhel
O ano de 2019 despediu-se DR
federados e não federados, em re-
a correr com as provas de São presentação de clubes do Algarve,
Silvestre da Covilhã, Serra da Guarda, Madeira, Porto e Viseu.
Estrela e Pinhel, que juntaram No último dia do ano reali-
centenas de atletas. zou-se a São Silvestre de Pinhel
Na “cidade neve” venceram “Cidade do Vinho 2020”, na dis-
Filipe Costa (CD Espite) e Dina tância de 10 quilómetros. Em
Seguro (Casa do Benfica de Cas- masculinos ganhou Vítor Oliveira
telo Branco). O atleta do clube (GD Guilhovai) em 29m25s e em A secção de Judo do CDCSS com vista à preparação dos
de Ourém completou os 8.200 femininos a vencedora foi Daniela do Pinheiro, na Guarda, iniciou judocas para os campeonatos
metros do percurso em 27m54s, Cunha (individual) em 33m41s. 2020 com a participação de regionais e nacionais que se
enquanto a corredora albicas- Cambra). O algarvio terminou Na prova da “cidade falcão” par- quatro atletas no Open Inter- avizinham, tendo em conta
trense terminou em 36m54s. No os 5.600 metros do percurso em ticiparam 240 atletas de diferentes nacional de Castelo Branco, ainda que os guardenses que
mesmo dia, em Loriga (Seia), os 19m11s, já a atleta do distrito de escalões etários, federados e não disputado no sábado. competiram na categoria de
vencedores da corrida principal Viseu cortou a meta com o tempo federados, em representação de Segundo o clube, o obje- seniores serem ainda juniores.
da 33ª edição da prova serrana fo- de 27m27s. A competição contou equipas das associações de Lisboa, tivo, tanto em seniores como Em cadetes destacou-se Pedro
ram Cláudio Rodrigues (AC Sam- com a participação de 67 atletas Viseu, Aveiro, Porto, Bragança, em cadetes, era tentar ganhar Gil, em -81 quilos, com a con-
brasense) e Tatiana Silva (ACR nos diferentes escalões etários, Castelo Branco, Guarda e Madeira. o maior número de confrontos quista de um terceiro lugar.

Cupão de Assinatura
Identificação: Nacional_ ____ Semestral.....(16€) Anual.. (30e)
Nome: _________________________________________________________________________________________________________
Estrangeiro_ Semestral.....(18€) Anual.. (35e)

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
18 • • Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020

agoradigoEU
crónica
POLÍTICA
opinião
Albino Bárbara Ano bissexto
Júlio Sarmento * Dizem os antigos que os anos bissextos podem trazer desgraça Para meados do ano Portugal irá defender o título de campeão eu-
e infelicidade. ropeu de futebol e também gostaríamos de trazer muitas medalhas olím-
O problema Para além de trabalharmos mais um dia e não recebermos, o 29
de fevereiro é também conhecido como o dia em que as mulheres
picas. É contudo deveras importante e, quiçá, interessante entendermos
qual será o timing, já mais que estudado e calculado, da recandidatura
Fugir dos problemas pedem os homens em casamento e nalguns países os casais evitam do habitante do palácio “pink” e a expectante posição política do PS em
tem sido um dos mais sig- dar o nó porque afirmam que isso traz azar. Os homens dos números relação a isto, pois, para além do Presidente da República extravasar
nificativos legados da ex- têm de fazer contas arredondando o valor do PIB e a grande minoria, todas as funções presidenciais, vai assegurando a Costa a estabilidade
periência de governação cerca de 5 milhões em todo o mundo, cumprem o aniversário no último da governação. No mundo cor-de-rosa de Marcelo nada tem limites e
socialista. dia do mês. A 25 de janeiro começa o ano chinês, este ano dedicado tudo pode acontecer, mas há fenómenos novos e esse escarro político
Sempre que um proble- ao primeiro animal dos 12 signos do zodíaco: o rato. O tal que tem que dá pelo nome de Chega irá marcar presença estragando, em termos
ma volta, com inquietações algumas qualidades – inteligente, procriador, hábil, mas o primeiro a percentuais, a matemática megalómana de Marcelo.
iguais, sem objetivo de mu- abandonar o navio. Também até ao final do ano ficaremos a saber quais os protago-
dança, a solução passa desde Vamos então a factos: nistas na disputa autárquica do próximo ano. Por cá, pelos vistos a luta
logo por identifica-lo como O ano que agora começa fica marcado pela aprovação do Orçamento já começou e de que maneira.
resultado do passado recente, de Estado verificando-se que a valorização do interior é um processo A tensão entre o Irão e os Estados é sem dúvida algo que nos tem
consequência, necessária, de de autêntica desvalorização que nem os “fait-divers” das Secretarias de de trazer atentos, gera grande instabilidade no Médio Oriente e este,
culpa alheia. Não faltam exem- Estado conseguem fazer esquecer e desviar atenções. Sabe-se agora por seu turno, pode incendiar o mundo. Oxalá tal não aconteça. Como
plos na saúde, no ambiente, que “nuestros hermanos” vão deixar de pagar as autoestradas, o salário o planeta está é necessário haver vontade, determinação, juízo e muita
na justiça, no território ou na mínimo ultrapassa os 1.000 euros e os combustíveis ficam muito abaixo contenção.
segurança. da roubalheira aqui praticada. O orçamento que amanhã algumas de Finalmente. Erro de palmatória em Espanha. No debate de inves-
Numa cultura de abso- Sªs senhorias aprovarão é uma vergonha descarada assemelhando-se tidura de Pedro Sanchez a linguagem utilizada nada tem a ver com
luta comodidade e renuncia, à tal política de merceeiro, que, de lápis atrás da orelha, vai fazendo a postura parlamentar (se fosse cá, Ferro via-se grego), percebe-se
vocação de quem prefere a contas no sebento livro do deve e haver, baseado no conhecido conceito que a Constituição de 1978 determina que Espanha é um país uno
festa e o anúncio ao plane- mercantilista e avarento do tio Patinhas, escondendo números, e será e indivisível, independentemente das 17 regiões autónomas e das 7
amento e decisão, se não executado ao pormenor por alguns ratos e uns quantos patetas. Que o línguas oficiais. Sanchez passa por uma unha negra com o apoio do
existe forma de anular a digam os funcionários públicos brindados com 3 ou 4 cafés/ mês ou Podemos e, pasme-se, da Esquerda Republicana da Catalunha (ERC) e
consequência do problema, todos nós, que todos os dias sentimos na pele o que se passa e conti- do Partido Nacionalista Basco (PNV) nesta Europa das muitas tentativas
muda-se o problema por nuará a passar no sector da saúde. Duas opções para este sector: estar de inúmeros separatismos. A ERC tudo fará para manter o seu jogo e
não se ter a capacidade de no público ou no privado e as célebres parcerias, a havê-las, só mesmo Sanchez comete o terrível erro histórico, percebendo-se que Espanha
encontrar a solução. por exceção. É obrigação do Estado investir na saúde. Salvem o SNS. tem toda a probabilidade de este ano ter novamente eleições gerais.
O que então se usa é Sem contar aqui a verdadeira história de Solimão, sempre direi que Jean Claude Juncker dizia «não quero ver uma União Europeia de 90
o anúncio de novos factos, Napoleão aparece sempre em Bonaparte e no sábado ficaremos a saber Estados daqui a 15 anos».
novos processos, como se haverá ou não segunda volta para a eleição do presidente do PSD num Num ano que todos esperávamos mais ou menos calmo e tranquilo,
forma de enterrar os pro- congresso que será naturalmente disputadíssimo. Em janeiro assistiremos afinal vai haver agitação até dizer Chega. É um ano bissexto. Mesmo
blemas velhos. Consequen- também ao congresso do CDS-PP e a uma eventual reorganização da direita assim, caríssimo leitor, aquele abraço e o desejo de 2020 repleto de
temente frustra-se assim a democrática que nas últimas eleições praticamente se esfumou. salud, dinero e amor.
oportunidade de enfrentar
o problema, sem distinguir
entre problemas velhos e
problemas novos.
É como que tudo se
resolvesse com a colocação O orçamento, a mentira
de ponto final e a mudança
de linha para satisfazer todas
Jorge Noutel
crónicaPOLÍTICA e a revolta
as conveniências ocasionais.
Como se a política fosse A 16 de dezembro último, o Governo, sem maioria, entregou a as alterações climáticas, enfrentar a dinâmica demográfica, liderar a
apenas a arte de sepultar proposta de Orçamento de Estado na Assembleia da República. Após transição digital e reduzir as desigualdades»? O refúgio em agendas
os problemas e o berço da as “férias” de Natal, os representantes eleitos pelo povo português genéricas e sem objetividade definida é apanágio da vacuidade, outro
ilusão e da fantasia. vão decidir do destino dessa proposta. De que Orçamento de Estado dos pilares da minha desconfiança em relação ao futuro daquilo que
O lavar das mãos é uma falamos? Do que é conhecido, e refiro-me apenas às parangonas depender deste orçamento. É que orçamentos e demagogia nunca deram
tradição antiga, um velho jornalísticas, sabe-se que é mais do mesmo desde que Centeno é bons resultados no passado, mesmo quando as contas públicas ainda
ritual e uma vocação que não ministro das Finanças. Um Orçamento de Estado tipo “fake”. Na não eram a lástima em que se transformaram…
desapareceu. E tudo isto com continuidade dos outros quatro, assentes em cativações, a forma O Presidente da República, já em campanha para a sua reeleição,
uma corajosa falta de humil- moderna de se evitarem os orçamentos retificativos. não vai naturalmente colocar obstáculos à aprovação do documento,
dade tão perturbadora quanto A elevada carga fiscal que os portugueses sofreram e sofrem não é seja ele qual for. E muito menos vai fazer ondas quando ele se revelar
amarga e confrangedora. garantia de melhoria dos serviços públicos, desde a saúde à educação, um logro semelhante aos anteriores. Quando muito, fará umas selfies
Esquecem-se é que, passando pela justiça e por uma Segurança Social que de social tem na primeira ocasião e dirá mais umas tantas quantas banalidades.
ainda que enterrados, os cada vez menos. Pelo meio teremos de aturar os partidos, com uns a dizerem
problemas não morrem, Aliás, se a coisa não cheirasse a podre, qual a razão para tanto que votarão contra porque sim, sem sequer lerem o orçamento, e
permanecem, em conflito mistério nas votações? Um orçamento apresentado à laia de almanaque, outros a regatearem o preço por quem dá mais, todos eles escorados
e indiferentes a todos os tendo a fantasia do fim da crise como narrativa, não promete nada de no simples calculismo político. Será uma espécie de caça ao bode
pontos finais e novas linhas. bom. Como autor principal dessa narrativa, António Costa amarra os expiatório, num universo em que a religião oficial dá pelo nome de
O mundo continuará narradores secundários – Bloco e PCP – a um cenário absurdo, mate- passa-culpas.
como estava, oferecendo rializado numa frase: «Não creio que seja de esquerda promover défices O povo, que é quem mais sofrerá com os desmandos prometidos,
agora a imagem implacável e aumento de dívida. Ser de esquerda é assegurar boas condições de nem sequer tem consciência – na sua maioria – do impacto que estas
do desastre se a política financiamento das políticas públicas». coisas têm no seu quotidiano. Protesta, mas continua a votar nos
pensar que basta virar as Mas será de esquerda promover excedentes não cumprindo or- mesmos, dando-lhes uma razão objetiva para não romperem com este
costas e fechar os olhos aos çamentos, à custa de cativações, logo, de contas falsas e de falácias? sistema de meias verdades e outras tantas mentiras.
problemas. Será de esquerda promover excedentes com aumento da carga fiscal? Quando José Saramago dizia que «Portugal não tem partidos de
Será de esquerda promover excedentes com a ruína do social e com o direita, de esquerda, de nada, tem um bando de salafrários que se
* Antigo presidente da aumento das desigualdades? Será de esquerda a continuação da saga reúnem para roubar juntos», podia até não estar a falar de orçamentos
Câmara de Trancoso e da recapitalização do Novo Banco? ou de cativações. Mas conhecia bem o povo que somos e a classe dos
presidente da mesa da Qual é o cidadão que, com um mínimo de discernimento, não de- políticos dele oriunda. Sabia, melhor que ninguém, que um orçamento
Assembleia Distrital do fende à partida os quatro desafios estratégicos apontados no preâmbulo bem feito é incompatível com as expetativas daqueles a quem se destina.
PSD da Guarda do Orçamento de Estado? Quem não defende ideias como «combater Ou de quem o aplica.
Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020 • • 19

opinião
opinião
Nuno Amaral Jerónimo
extremo.acidental@gmail.com
Observatório de Ornitorrincos
Fernando Pereira

Inteligência arte Cantar dos simples


Vamos cantar as Janeiras Vira o vento e muda a sorte Quem tem a candeia acesa

e facial! Vamos cantar as Janeiras


Se o país agora dá lucro
Podemos perder as estribeiras
(Sem os liberais do Norte)
Nos hospitais sem PPP
Nunca mais se viu a morte
Quem tem a candeia acesa
Poupa o IVA e outras taxas
E não enriquece a Endesa
«Estes são os meus princípios, e se
vocês não gostarem deles... Bem, Vamos cantar orvalhadas Quase não neva na serra Já chegou 2020
tenho outros» (Groucho Marx) Vamos cantar orvalhadas Quase não neva na serra Já chegou 2020
Por esse país afora A culpa é do FMI Por essas cidades dentro
Estava preocupado com a crónica que tenho
Parece um conto de fadas E dos turistas de Inglaterra Já nem se encontra um pedinte
que escrever regularmente. Isso acontece-me
amiúde, porque às vezes os temas que temos
pensado para determinado momento perdem
atualidade quando chega a altura de a entregar.
Enquanto andava às voltas vi um artigo sobre mitocôndrias e quasares
os conceitos de gestão social do Banco Mundial
opinião
que me deixaram perplexo, num momento em que
os sacrossantos ditames do mercado condicionam
toda a atividade económica e social nos países e
António Costa
antoniomanuelcosta@gmail.com
Terra Verde
na nova ordem de desenvolvimento que se está a A Gronelândia, cujo nome significa “Terra Verde”, talvez nunca Os últimos 15.000 anos são um período particularmente interes-
impor e aceite de forma passiva por cada vez maior tenha sido o paraíso, mas para os viquingues que ali chegaram em sante para a humanidade. Embora os nossos antepassados tivessem
número das pessoas, que são, afinal, as vítimas 25 barcos comandados por Erik, o Vermelho, no ano 985 d.C., para a mesma capacidade craniana que nós há mais de 100.000 anos, só
maiores de toda esta movimentação. colonizar essas terras mais valia pensar que o nome escolhido pelo seu nos últimos 10.000 é que surgiram as grandes civilizações. O que terá
O Banco Mundial estabelece, em 1996, uma chefe, com a sua promessa de fertilidade, podia ter algo de verdadeiro. impedido isto de acontecer mais cedo?
doutrina à volta do conceito de gestão social cujas Os novos habitantes construíram duas povoações e, durante cinco A resposta mais simples é o último período glacial. Hoje sabemos
linhas gerais foram plasmadas em 2001, num séculos, conseguiram sobreviver da caça, da pesca e da agricultura. que a temperatura média tem variado em grandes ciclos de 90.000
documento intitulado “From Safety Net to Sprin- Então, em princípios do século XV, os aldeamentos viquingues foram anos de glaciação e 10.000 de climas benignos. A nossa espécie
gboard”. Nela desenvolve-se uma extraordinária subitamente abandonados. Para maior dramatismo, o último docu- surgiu apenas durante o último período glacial e só o fim desta Idade
antropologia da pobreza. mento oficial conhecido desta época é o registo de um matrimónio. As do Gelo é que permitiu que os nossos antepassados se pudessem
Vejamos então o que diz o supracitado docu- bodas de Porstein Ólafssonn e Sigriour Bjornsdóttir foram celebradas ocupar de outra coisa para além da sobrevivência imediata, como o
mento: «Como temem cair na miséria e não poder a um domingo no outono de 1408. Ato contínuo, o casal e todo o seu desenvolvimento da agricultura e da civilização.
sobreviver, os pobres não querem correr riscos e clã tiveram de sair da ilha. Nos últimos mil anos pode ler-se claramente no gelo de North
têm dúvidas em lançarem-se para atividades de O que sabemos é que foi o clima que derrotou os viquingues. Hoje, GRIP um ligeiro aumento da temperatura, ocorrido durante a Idade
maior risco mas que são também mais lucrativas. no centro da Gronelândia há uma estação de investigação glaciológica Média. Foi nesta altura que os viquingues colonizaram a Gronelândia.
Em consequência não estão somente em situação construída em pleno glaciar. Por baixo estende-se uma capa de gelo Em Inglaterra cultivava-se então a vinha. Depois começou aquilo
de não aproveitar as oportunidades que lhe são antigo, com uns três quilómetros de espessura. Entre 1999 e 2003, a que hoje se chama a “Pequena Idade do Gelo”, um período de
oferecidas pelo processo de globalização, como na Estação de North GRIP extraíram-se amostras cilíndricas desta temperaturas baixas que durou aproximadamente de 1300 a 1850.
estão mais expostos aos riscos acrescentados camada de gelo. Estes cilindros contêm bolhas de ar, que são pequenas Mas entre o Verão de São Martinho medieval e a “Pequena Idade
que muito provavelmente derivam desta. Como amostras da atmosfera do passado. Quanto maior a profundidade do do Gelo”, a temperatura média variou apenas alguns graus. A má
não podem correr riscos e levar a cabo atividades gelo mais antiga é a amostra e os glaciologistas puderam desta forma notícia é que, após o fim do último período glacial, quando se poderia
produtivas mais rentáveis, é muito provável que fazer remontar a sua análise até pouco mais de 100.000 anos atrás. esperar que a temperatura média aumentasse paulatinamente desde
não possam assim como os seus filhos sair da Nestes registos gelados pode ler-se a temperatura média da época níveis gélidos até temperaturas mais propícias aos humanos, o que
pobreza. É por isso que a melhoria da sua ca- em que cada camada de gelo foi depositada. No início da década de se observa, pelo contrário, é uma instabilidade alarmante. Há uns
pacidade de gestão do risco é um potente meio 1960, o químico dinamarquês Willi Dansgaard demonstrou que há 15.000 anos o gelo regista um aumento de 16 graus no espaço de 50
de reduzir a pobreza de forma duradoura». Mais uma relação entre a temperatura e a composição do gelo. Os átomos anos e, mais tarde, há uns 12.000 anos, um aumento de magnitude
adiante refere-se que «a experiência dos países da de oxigénio normalmente têm oito protões e oito neutrões no núcleo, semelhante, mas em apenas 10 anos. Para os paleoclimatologistas foi
OCDE mostra que a proteção contra o risco por mas existe uma variante pouco frequente com mais dois neutrões. uma surpresa descobrir que, entre os 100.000 e 10.000 anos atrás, a
parte de um Estado do Bem Estar Social reduz o Estas duas variedades são conhecidas como oxigénio 16 e oxigénio norma relativamente às temperaturas era uma variabilidade violenta,
espírito empreendedor». 18. O oxigénio 16 é muito mais abundante, tanto no ar como na água, que em nada se assemelha à relativa estabilidade dos últimos 10.000
composta por dois átomos de hidrogénio e um de oxigénio. Em todas anos. Isto é motivo para inquietação. De facto, se o período atual é
«Quem tem muito dinheiro, por mais inepto que as amostras de gelo há uma certa proporção de moléculas de água excecional, e o normal são as mudanças abruptas de 10 ou 20 graus
seja, tem talentos e préstimo para tudo; quem o que contêm oxigénio 18 em vez do oxigénio 16. Dansgaard mostrou em menos de um século, a instabilidade pode regressar a qualquer
não tem, por mais talentos que tenha, não presta que esta proporção está relacionada com a temperatura. Foi devido momento. Os viquingues tiveram de abandonar a Gronelândia por
para nada» (Padre António Vieira). a esta relação que os glaciologistas reconstruíram as variações da causa de uma mudança de temperatura muito menor do que as que,
temperatura da Gronelândia no passado. aparentemente, são a norma.
Conclusão lógica: se querem prosperar
assumam riscos seus mandriões.
opinião
Jorge de Sena sobre os portugueses: «O
nosso mal, entre nós, não é sabermos pouco;
é estarmos todos convencidos de que sabemos
Desintoxicar: porquê e como
muito. Não é sermos pouco inteligentes; é andar-
Joana Dente* Pequeno-almoço Acompanhar o guacamole ou o húmus com
mos convencidos que o somos muito».
Batido: maçã verde, espinafres, pepino, aipo, palitos de vegetais (cenoura, aipo, pepino)
Engenheiro civil e escritor de fim de semana,
Dizem os en- linhaça e água Jantar
primeiro, depois no exílio voluntário, professor na
tendidos que em Meio da manhã Sopa de legumes: brócolos, cebola, aipo, cenou-
área das humanidades e escritor a tempo inteiro.
três dias se con- Água com limão ra, couve, alho, colher de sopa de óleo de coco,
Como tantos outros, recusou viver numa sacristia
segue limpar o Almoço sementes de chia, limão e água
de 92.391 quilómetros quadrados. Abdicou de
sangue e eliminar Salada: alface, cenoura, aipo, tomate, pepino, Ceia
viver numa pátria povoada de sombrios conten-
toxinas acumuladas há muito tempo. De vez azeite, vinagre de cidra e peito de frango ou bife Ovo cozido
tinhos suficientemente «reacionários» e suficien-
em quando, faço este plano detox, chegando de peru ou posta de peixe branco OU
temente «dos nossos». Partiu com apoquentação
a prolongá-lo por mais alguns dias, de forma Lanche Frutos secos
de não poder pensar e dizer livremente. Lecionou,
a contribuir para o reforço do meu sistema Guacamole: 3 abacates maduros esmagados, É um regime nutritivo, económico e muito
escreveu muito, imenso e fabulosamente. Viveu
imunitário. ½ cebola roxa picada, 4 tomates cherry em fácil de elaborar. Além disso, permite que se
nos Estados Unidos até à sua morte em 1978.
cubos, coentros picados, azeite, sal, malagueta preparem previamente refeições para diversos
Deu a Portugal um dos mais belos textos sobre
Depois dos excessos cometidos na época e sumo de 1 lima dias, sobrando até mais tempo para fazer uma
Camões, numa cerimónia a que assisti na Guarda no
festiva que agora nos deixa, diria que é um bom OU caminhada!
distante 10 de Junho de 1977. Pensem nisto: «Quem
momento para experimentarem... Húmus: 200ml de grão-de-bico cozido esmaga-
se queixaria de ser coxo se toda a humanidade
Ao acordar do, sumo de ½ limão, 1 colher de sobremesa de * @joanadente
coxeasse» (Eça de Queiroz, “A Cidade e as Serras”).
Água com limão pasta de sésamo (tahini), água, sal e pimenta Jurista / Makeup Artist / Fashion Stylist
opinião
20 • • Quinta-feira • 09 de janeiro de 2020

rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda bilhete postal


Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt

Guarda Entre dcabrita@iol.pt


Diogo Cabrita

9 pessoas desalojadas em incêndio Um processo coletivo faz-se “entre amigos” ou com colabo-
radores. Uma gestão firme é, entre outras, a causa de um sucesso

no Bairro Nª Sª de Fátima
empresarial. “Entre que chove” é ajudar o peregrino ou a visita. “Entra
depressa” que a porta se fecha é corrida no metro ou a entrada no
SC elevador. Entrar num círculo restrito é coisa de associação ou de con-
gregação ou de culto. “Entrada de leão e saída de sendeiro” é coisa
frequente em tipos bem-intencionados, novos treinadores, lideranças
intempestivas, ministérios inexperientes. Entrar não é meter… É
transpor uma porta, descobrir a passagem de um limite. Mas entrar
em alguém pode estar associado ao mete e tira mais ousado. Uma
coisa é consequência, outra é amor. Entrar na alma é ficar para sempre.
Meter é só esporádico e pode não ter entrado. Já quem penetra um
comando de bandidos é pertença, é parte do todo, é matilha e só sai
morto. Estes matizes de meter, ser e entrar, são quase filosóficos e
servem para a análise política mais firme e para a pós verdade mais
hedionda. Ele meteu-se com ela, não é parecido com ele meteu-se
nela e, no entanto, são ambas assédio. Ele entrou na maçonaria não o
torna maçon – há um percurso, há uma aprendizagem e ser aprendiz
não forja um mestre. Hoje esta selvagem linguagem ambígua constrói
distorções pérfidas para criar notícias falsas, quase verdades exóticas,
como Louçã a aproximar o juiz Carlos Alexandre do partido Chega. Há
milhares de arguidos que nunca serão condenados porque assim se
fez justiça. Entrar no tribunal não significa metido no crime.
Um incêndio deflagrou na dos Bombeiros da Guarda. Não eracionais e nove viaturas (cinco
manhã de quarta-feira no Bairro houve feridos, mas nove pessoas dos bombeiros da Guarda, três PS Guarda
Nossa Senhora de Fátima, na (três famílias) ficaram desalo- de Celorico da Beira e uma de
zona baixa da cidade. O alerta jadas. Deste grupo, numa das Gonçalo) estiveram a combater Monteirinho será candidato único à concelhia
foi dado às 9h49. «Três hab- habitações residia uma família as chamas no local, não tendo António Monteirinho vai ao reunir os apoios suficientes
itações foram afetadas pelas de sete pessoas, quatro delas sido possível salvar as habitações. liderar a única lista que vai a para avançar. O ex-líder da JS
chamas, das quais duas ficaram crianças. Técnicos da Câmara Mu- «Quando chegámos já as chamas votos nas eleições para a con- ainda tentou negociar uma lista
totalmente destruídas e uma nicipal da Guarda e da Segurança tinham consumido grande parte celhia da Guarda do PS, que se de consenso, mas não conseguiu
inabitável, devido à água das Social estiveram no local a avaliar do edifício», refere Marco Lucas. realizarão a 31 de janeiro. convencer António Monteirinho.
mangueiras», adiantou Marco “uma solução de realojamento” As causas do incêndio estão ainda O atual líder da bancada mu- Contudo, o prazo para entrega
Lucas, adjunto de comando das três famílias. Ao todo, 30 op- a ser apuradas pelas autoridades.  nicipal adiantou-se a Fábio Pinto de listas termina a 21 de janeiro.

PUB PUB