Você está na página 1de 5

Semicondutores e Nanoestruturas

Mestrado em Fı́sica e Mestrado Integrado em Engenharia Fı́sica

2016 - 2017
Folha no 1: Revisões: electrões em sólidos

1. A massa especı́fica do cobre é 8.95 g.cm−3 e o seu peso atómico é 63.54.


A resistividade eléctrica à temperatura ambiente é ρ = 1.51 × 10−6 Ω.cm
(a) Calcule a concentração de electrões de condução.
(b) Considerando que se aplica um campo eléctrico E = 100 V cm−1
a uma porção do material do metal de secção A e comprimento L,
calcule a velocidade de deriva dos electrões e compare-a com a veloci-
dade térmica média. Calcule o tempo médio entre colisões ou tempo
de relaxação, τ . Use o modelo de Drude para os electrões livres.
(c) Usando o modelo de Sommerfeld para os electrões livres, calcule a
velocidade de Fermi, a energia de Fermi e a temperatura de Fermi.
(d) Calcule o percurso livre médio, l. Compare este valor com aquele que
se obtém através do modelo de Drude.
2. O cobre cristaliza numa rede cúbica de faces centradas (cfc) de parâmetro
de rede a = 3.6 Å. A substituição progressiva de átomos de Cu por átomos
de Zn provoca um aumento do raio da esfera de Fermi sem modificar a
estrutura cristalográfica da liga (fase α) até uma concentração de Zn tal
que a esfera de Fermi entra em contacto com a primeira zona de Brillouin
(ZB), o que provoca o aparecimento de uma nova fase com estrutura cúbica
de corpo centrado (ccc) designada fase β. Para concentrações de Zn ainda
mais elevadas ocorre uma segunda transição para a fase γ.

(a) Determine a expressão do vector de Fermi, kF , em função da concen-


tração electrónica, n, supondo que os electrões da liga Cu1−x Znx se
comportam como electrões livres.
(b) Determine o valor de kF para o cobre puro.
(c) Numa rede cfc, determine a distância kZB que separa o centro da
primeira zona de Brillouin da sua face mais próxima.
(d) Determine a concentração de Zn para a qual a esfera de Fermi toca
a fronteira da primeira zona de Brillouin da rede cfc. Suponha que,
até ocorrer a transição estrutural, o parâmetro da rede não varia
apreciavelmente com a substituição progressiva de cobre por zinco
(os raios iónicos do Zn2+ e do Cu+ são sensivelmente idênticos).
Compare com a concentração para a qual ocorre a transição α-β.

1
(e) Observa-se experimentalmente que a transição para a fase γ ocorre
para uma concentração de Zn de 48%. Verifique que esta concen-
tração corresponde aproximadamente a uma concentração electrónica
tal que a esfera de Fermi toca a fronteira da ZB para a rede ccc da
fase β.
(f) Supondo que os iões de Cu e de Zn se comportam como esferas rı́gidas,
aproximadamente do mesmo raio, deduza a relação entre o parâmetro
da rede da fase β e o da fase α. Calcule e energia de Fermi e a energia
total do gás de Fermi nas fases α e β em função da concentração de
Zn.

3. Considere uma rede rectangular de lados a = 3 Åe b = 4 Å,  contendo um


átomo A na posição (0, 0) e um átomo B na posição 21 , 12 . Suponha que
a relação de dispersão dos electrões de valência é descrita adequadamente
pelo modelo dos electrões quase livres.
(a) Represente, de forma aproximada, as curvas de dispersão nas di-
recções [10], [01] e [11].
(b) Suponha que cada molécula AB cede dois electrões para a banda
de condução. Que relação deve existir entre a largura da banda
proibida no ponto kZB [∆U (kZB )] e os parâmetros da rede para
que o material seja isolador? Na hipótese contrária (o material ser
condutor), represente a forma da superfı́cie de Fermi e especifique a
localização de electrões e de lacunas.
(c) Suponha que ∆U πa , 0 = 2 eV, ∆U 0, πb
 
= 1 eV, e que
π π
∆U a , b = 1.5 eV. O material é condutor ou isolador?
(d) Considere a situação em que os átomos A e B são idênticos. Repre-
sente a nova forma da zona de Brillouin.
4. Considere a transição de um electrão de uma banda de valência totalmente
preenchida para uma banda de condução vazia, através da absorção de
um fotão, resultando uma lacuna h na banda de valência. A dinâmica
da banda de valência pode ser descrita vantajosamente em termos da
dinâmica desta pseudo-partı́cula. Prove que:
(a) kh = −ke
(b) Eh (kh ) = −Ee (ke )
(c) vh (kh ) = ve (ke )
(d) m∗h (kh ) = −m∗e (ke )
(e) sob a acção simultânea de um campo elétrico e de um campo magnético,
a lacuna se move no espaço recı́proco de acordo com a lei
 
dk
~ = e (E + vh (kh ) × B) (1)
dt h

2
5. Suponha que se aplica um campo eléctrico E, no instante t = 0, a um
electrão que se encontra no fundo de uma banda de um cristal unidimen-
sional. Mostre que o movimento do electrão no espaço real é descrito
por:

E (k = −eEt/~)
x = x0 +
−eE
6. A energia dos estados electrónicos de um cristal unidimensional é dada
pela expressão

~2 k 2
1.00 + 4.71 × 10−20 k 2 − 4.41 × 10−39 k 4

E=
2m

Suponha que esta banda se encontra completamente vazia com excepção


de um electrão com k = 3.10 × 109 m−1 .
(a) Determine a velocidade do electrão.
(b) Suponha que se aplica num dado instante um campo eléctrico de
intensidade 150 V/m segundo a direcção positiva de k. Determine o
vector de onda e a velocidade do electrão após 5 ns.
(c) Seja a = 1 Å o parâmetro da rede cristalina. Determine o tempo
necessário para o electrão chegar à fronteira da primeira zona de
Brillouin.
(d) Determine o vector de onda e a velocidade do electrão após 200 ns.
7. Num sólido com estrutura cúbica, a energia é dada pela expressão

~2
kx2 + ky2 + 2kz2

E=
2m0

Estabeleça a relação entre as componentes ax , ay , e az da aceleração dos


electrões quando são sujeitos a um campo eléctrico que é aplicado na
direcção h111i.
8. Suponha que, no problema anterior, a energia da banda de valência era
descrita pela expressão:

E = −2 × 10−39 k 2 (J)

e que o electrão removido tinha k = −1 × 109 k̂z (m−1 ). Determine:


(a) o momento linear da lacuna no cristal.
(b) a velocidade da lacuna e a sua massa efectiva.
(c) a corrente eléctrica transportada pela lacuna.

3
9. Modelo de Kronig-Penney (Bibliografia: Quantum Mechanics, J. Singh,
pp. 105-109)

(a) Considere o potencial periódico unidimensional mostrado na figura,


onde

0 , 0<x<a
U (x) =
U0 , −b < x < 0
i. Atendendo ao teorema de Bloch, verifique que a função de onda
obedece a

ψ(x + d) = exp(ikx d)ψ(x)


onde d = a + b.
ii. Na região −b < x < a, a função de onda tem a forma:

Aeiβx + Be−iβx , −b < x < 0



ψ(x) =
Deiαx + F e−iαx , 0 < x < a
em que

r
2m0 (E − U0 )
β =
~2
r
2m0 E
α =
~2
Atendendo à alı́nea anterior, escreva a expressão correspondente
para a função de onda na região a < x < a + d.

4
iii. A partir das condições de continuidade da função de onda e da
respectiva derivada em x = 0 e em x = a, verifique que as
constantes obedecem às condições:

A+B = D+F
β(A − B) = α(D − F )
−iβb
e ikx d
(Ae + Be iβb
) = Deiαa + F e−iαa
βeikx d (Ae−iβb − Beiβb ) = α(Deiαa − F e−iαa )

iv. Atendendo a que a solução não trivial do sistema anterior, escrito


na forma matricial, se obtém impondo que o determinante da
matriz dos coeficientes seja nulo, verifique que estes coeficientes
obedecem às condições:


α2 −δ 2
 cos(aα) cosh(bδ) −
 2αδ sin(aα) sinh(bδ) = f (E) , 0 < E < U0
cos(kx d) =
α2 +β 2
cos(aα) cos(bβ) −


2αβ sin(aα) sin(bβ) , E > U0

em que
r
2m0 (U0 − E)
δ=
~2
v. Considere o caso E < U0 . Usando um programa de cálculo, rep-
resente a função f (E) correspondente ao lado direito da equação
anterior em função de E (assuma valores razoáveis para os parâmetros).
Atendendo a que −1 ≤ cos(kxd ) = f (E) ≤ 1, indique claramente
no gráfico as bandas permitidos de energia.
vi. Atendendo a que a equação cos(kx d) = f (E) permite calcular o
valor de kx para uma dada energia E, recorra novamente a um
programa de cálculo e represente graficamente E em função de
kx (Inclua no gráfico pelo menos as três primeiras bandas).