Você está na página 1de 2

Considerando desprezável a resistência do ar, um corpo, de massa m, lançado verticalmente

para cima com velocidade inicial fica, quer durante a subida quer durante a descida,
submetido apenas à acção do peso.

O trabalho realizado pelo peso do corpo durante a subida, de A a B, é:

W=-(Epb-Epa)

W=-mg(hb-ha)

W=−mgh

E durante a descida, de B a A, é:

W=mgh

o trabalho realizado pelo peso de um corpo ao descrever uma trajectória fechada é nulo.

As forças que, como o peso, realizam trabalho nulo quando o seu ponto de aplicação descreve
uma trajectória qualquer fechada, designam-se por forças conservativas.

Em suma, uma força é conservativa quando:

O trabalho realizado é independente da trajectória, dependendo apenas das posições inicial e


final;

O trabalho realizado é simétrico a variação da energia potencial

O trabalho realizado ao longo de uma trajectória fechada é nulo.

Mas, e de acordo com a Lei do Trabalho - Energia, o trabalho realizado pela resultante de
todas as forças que actuam sobre um sistema, conservativas e não conservativas, é igual a
variação da energia cinética,

Wfcons+Wfn.cons=∆Ec

Caso não actuem forças não conservativas ou caso o seu trabalho seja nulo, então:

Wfcons=∆Ec

Como Wfcons=∆Ep, entao

∆Ec=-∆Ep

Ec-Ec0=-(Ep-Ep0)

Ec+Ep=Ec0+Ep0

Uma vez que a soma das energias cinética e potencial se designa por energia mecânica,
verifica-se que:

Em=Em0

E como ∆Em=Em−Emo, então:

∆Em=0
Em=∆Ec+∆Ep

Esta expressão traduz a Lei da Conservação da Energia Mecânica: Num sistema conservativo,
um sistema em que o trabalho da resultante das forças é igual apenas ao das forças
conservativas, a variação de energia mecânica é nula, ou seja, há conservação de energia
mecânica .