Você está na página 1de 18

LIÇÃO QUATRO

A Formação Mágica
Os 4 Elementos da Natureza.
Os Elementais.
As Torres de Observação.

Os 4 Elementos da Natureza
Existem 4 elementos da Natureza (Ar, Fogo, Água e Terra) e 3 elementos do Espírito (Enxofre, Éter e
Átomo), que veremos mais a frente, que traçam o nosso caminho dentro da nossa Espiritualidade.

Os Naturais representam a nossa respiração, o nosso calor, os nossos líquidos e a nossa matéria. Os
Espirituais trazem a nossas atitudes, escolhas e a fé. Cada um desses elementos formam a existência
humana.

“Terra, meu corpo


Água, meu sangue
Ar, meu sopro
E fogo, meu espírito.
Eu nasci dos elementos,
Eu nasci dos 4 elementos.”
- Cântico Magico

Os 4 primeiros agem nas direções da Terra e os próximos 3 nas dimensões espirituais. Vemos seus poderes
em tudo que existe e está sendo formado. São os elementos da criação, preservação e destruição.

Todos os elementos têm como vibração primal, ou energia raiz, a força elemental e o ápice desta essência
é conhecida como rei elemental. Estes forças espirituais, chamados de elementais, trazem em seu
significado o “Espírito Divino” (El=senhor; mental=vibração superior). Os Elementais são os dinamizadores
dos poderes da natureza. Os mais conhecidos por nós são os Anjos que pertencem ao Éter e as Fadas que
pertencem ao Ar. Esses elementais trabalham em prol da nossa missão espiritual e estão ligados ao nosso
dia-a-dia através de sinais, orientações espirituais, trabalhos mágicos e proteção divina.

Também veremos que cada elemento é invocado dentro dos trabalhos rituais e mágicos específicos. Eles
regem a manifestação do Divino em cada ritual e prática espiritual.

Vejamos os elementos da Natureza:

O Ar
O Ar é o elemento do pensamento e da razão, constitui a primeira essência da
criação e da manutenção da vida, podemos ficar dias sem comida, sem água, mas
sem respirar não passamos de alguns minutos; qualquer tentativa breve a mais pode
causar danos ao nosso cérebro ou extinguir a nossa existência. Sem ar, nosso
planeta seria um globo sem vida. Nenhuma forma de vida conhecida poderia existir.

Em termos mágicos, o ar é ativação de nossa sabedoria e por isso, sempre,


começamos ritual respirando conscientemente.
Em nossa vivência espiritual teremos ele como aliado para coordenar as nossas sensações e o nosso
intelecto.

Rege os encantamentos e simpatias envolvendo comunicação, verdades, negócios, viagens, liberdade,


obtenção de conhecimento, negociações, localização de objetos perdidos, provas, causas jurídicas e coisas
do gênero. Pode também ser ativado para desenvolvimento das faculdades psíquicas.

É o regente do leste e sua Torre de Observação é regida pelos elementais do Ar. Estes seres mágicos são
chamados de silfos e o seu rei é Paralda. O Arcanjo correspondente é Rafael (a cura de Deus). Suas cores
são o amarelo e o dourado e a sua estação é a primavera.

O ar rege a magia dos ventos, a maioria das adivinhações e a prática da visualização. Simpatias envolvendo
o ar normalmente incluem incensos ou a queima de ervas. Também veremos a sua força no ato de
posicionar um objeto no ar ou brincarmos com nossas mãos provocando o vento.

Quando começamos uma meditação ou ritual devemos respirar de uma maneira tranquila e consciente.
Existem alguns tipos de respiração que podemos utilizar e cada uma delas movimenta a nossa energia vital
de maneira diferente.

Estas técnicas têm como base a ordenação da respiração em suas 4 etapas: inspiração, retenção cheia,
expiração e retenção vazia. Cada estágio é observado e notado de maneira consciente, criando um contato
mais intenso com seu corpo e esvaziando sua mente. Criamos uma aura mais reluzente e atingimos
estados profundos de relaxamento, mudando padrões mentais, curando as dores físicas e dissolvendo as
emoções negativas.
Técnicas de Respiração

Em todas elas é importante que você mantenha uma posição ereta e confortável. Você poderá fechar seus
olhos para facilitar a sua conexão com a sua energia. O número de vezes que você irá repetir vai depender
do quanto a sua mente esteja agitada e você sinta dificuldade de se desligar do mundo exterior. Faça de
uma maneira que sinta a energia fluir dentro de você. Todas as técnicas dadas aqui deverão ser em 4
etapas e cada uma delas você deverá contar até 6. No começo, pode ser difícil chegar na contagem
correta, então mantenha apenas um ritmo constante, por exemplo, se conseguir chegar ao 3, mantenha as
4 etapas com a mesma contagem.

1. Nariz – Boca

A mais tradicional de acionamento da energia vital. Ela nos nutre de energia


pura e recicla a nossa energia interior, retirando desequilíbrios que possam
haver dentro de nós. Você pode imaginar que inspira luz pura e exala uma
névoa acinzentada. Ela deverá ser mantida até que você esteja visualizando
que está expirando luz.

1. Inspire profundamente pelo nariz e encha seu peito e abdômen de ar;


2. Retenha o ar;
3. Exale o ar pela boca e puxe seus músculos abdominais para dentro, contraindo seu estômago;
4. Retenha sua respiração. Fique um momento sem o ar. E retome a inspiração.

2. Boca – Nariz

Aqui, já limpamos nossa energia interior na técnica anterior e queremos


estimular e elevar o estado de alerta energético, emocional e mental.
Invertemos a inspiração e expiração para que possamos percebemos o nosso
domínio sobre nosso corpo.

1. Inspire profundamente pela boca e encha seu peito e abdômen de ar;


2. Retenha o ar;
3. Exale o ar pelo nariz e puxe seus músculos abdominais para dentro, contraindo seu estômago;
4. Retenha sua respiração. Fique um momento sem o ar. E retome a inspiração.

3. Boca – Boca

Nesta respiração, aceleramos nossa energia e aumentamos nosso poder. Esta é


uma forma de gerar a aceleração da geração de energia vital. Renovamos a
nossa energia nas técnicas anteriores e, agora, expandimos nosso aura e
expandimos a força de nosso chacras.

1. Inspire profundamente pela boca e encha seu peito e abdômen de ar;


2. Retenha o ar;
3. Exale o ar pela boca e puxe seus músculos abdominais para dentro, contraindo seu estômago;
4. Retenha sua respiração. Fique um momento sem o ar. E retome a inspiração. A cada contagem a
aceleração do inspirar e expirar deve aumentar até o ponto que os estágios de retenção deixem de
ocorrer, nos trazendo a sensação de euforia.
4. Nariz – Nariz

Esta é forma de harmonizar a energia e acalmar o nosso corpo. Inverso do


estágio anterior, podemos perceber que neste método encontramos uma
tranquilidade imensa e nos tornamos parte do todo. É uma forma de
harmonizar-se com o todo existente.

1.Inspire profundamente pelo nariz e encha seu peito e abdômen de ar;


2.Retenha o ar;
3.Exale o ar pelo nariz e puxe seus músculos abdominais para dentro, contraindo seu estômago.
4.Retenha sua respiração. Fique um momento sem o ar. E retome a inspiração. A cada contagem a
aceleração do inspirar e expirar deve aumentar até o ponto que os estágios de retenção deixem de
ocorrer, e quando isto ocorrer, vá acalmando a respiração, sem retomar as retenções, e deixe seu
corpo ser inundado por uma sensação de plenitude e calma.

Características Mágicas Principais

Cores: Amarelo, Dourado


Instrumentos: Athame
Hora: Amanhecer
Estação: Primavera
Ponto Cardeal: Leste
Elementais: Silfos
Rei Elemental: Paralda
Arcanjo de Poder: Rafael
Animal Mítico: Águia Dourada e Borboleta Gigante
Espírito Animal: Pássaros, coruja, águia
Personalidade: A mente (idéias, inteligência e conceitos)
Pessoas do Elemento: São inquietas, comunicativas, aceleradas, inteligentes e tomam decisões rápidas.
Quando dançam se movimentam como se voassem e com as mãos ao ar.
Signos: Gêmeos, Libra e Aquário.
Chacras: Laríngeo e terceiro olho
Cristais: Quartzo Transparente, Ametista e Sodalita
Ervas: Artemísia, hortelã, eucalipto, lavanda, tomilho
Aromas: Sândalo, Alfazema

O Fogo
Este é o elemento das energias em expansão. Ele é o que transforma, muda e traz a
nossa paixão à tona. Faz com que nos conectemos ao princípio do deuses. Devemos
lembrar que a partir da descoberta do fogo a humanidade tomou um novo rumo na
história. Desde essa conquista, o homem podia se aquecer, afastar animais
selvagens do lugar onde vivia e... cozinhar!

Tudo começou a mudar, as carnes que antes estragavam rapidamente, quando


cozidas duravam mais. Os vegetais que eram ruins crus, ganharam sabor. Com alimentos mais saborosos e
nutrientes o cérebro humano cresceu e nossa inteligência se amplificou. Logo misturas de água quente e
barro começaram a produzir utensílios e assim a vida do homem se tornou mais prática. Com o fogo, o
poder de transformação e criação dos deuses chegou ao homem e mostrou que é o elemento, em um
certo sentido, que contém dentro dele todas as formas de magia, pois a magia é o processo de mudança.

Em termos mágicos, o poder acionado por este elemento pode assustar, pois ele age de uma maneira
rápida e espetacular. Como suas chamas e labaredas, encanta, mas exige respeito e cautela daqueles que
se envolvem com sua força.

Em nossa vivência espiritual teremos sua presença no calor da fé, na manutenção da vida e na celebração
do sexo. Sem o calor do sol, do centro da Terra e do movimento de nossos órgãos nada existiria como
conhecemos.

É o regente do sul e sua Torre de Observação é regida pelos elementais chamados de salamandras e o seu
rei é Djinn. O Arcanjo correspondente é Miguel (Aquele que é como Deus). Suas cores são o vermelho e o
laranja e a sua estação é a verão.

O fogo rege a magia dos caldeirões, muitas das consagrações e bênçãos, como a ativação da energia para
obtenção de desejos. Simpatias com o fogo trarão velas, caldeirões, lareiras e fogueiras. Requerem
cuidados especiais na escolha dos lugares a serem trabalhados, devido a segurança física que devemos ter
com este elemento. Só poderemos manipular caldeirões ou dançar perto do fogo quando estamos muito
conscientes e preparados para realizar estes feitos. Lembre-se no ditado: “Com o fogo não se brinca”. O
Fogo apesar de encantador gera cuidados.

Perceba alguns conselhos que com o passar do tempo e de experiências vividas posso lhe passar: Velas
podem provocar incêndios, assim sendo, cuidado ao querer acender uma vela acima de sua cabeça e ela
estar próxima do teto ou do fundo de um armário. Em qualquer tipo de vela, devemos prestar atenção em
sua emissão do calor, pois não é necessário que a chama encoste em um local para provocar um acidente.
Outro item é importante é que, sempre, devem ser acessas dentro de porta-velas ou castiçais. Nas velas
de 7 dias não retire o plástico que as envolve, a não ser que você saiba o que esta fazendo. Em situações
de perigo, como o fogo pegar no plástico, não jogue água em cima, apenas abafe com um pano úmido.
Sobre acender caldeirões. Normalmente se utiliza álcool ou algum líquido inflamável e que, além de
cuidado ao acender, devem seguir algumas regras. Cuidado ao colocar ervas, sementes ou qualquer outro
elemento que preencha seu caldeirão, pois quando você derramar o álcool, ele irá para base, e ao atear
fogo, existirá uma grande probabilidade de ser criado um abafamento que gerará uma explosão,
impulsionado tudo que estiver no caldeirão para fora. Para uma maior segurança, quando for colocar
coisas em seu caldeirão, assegure-se de que existe um espaço para o ar e o fogo passarem. Se não houver,
opte apenas por umedecer somente a parte superior deste elementos. Outro cuidado que devemos ter é
que se o caldeirão apagar, não jogue mais álcool para reacende-lo, pois ele estará quente e irá evaporar o
líquido, criando assim um risco grave, se houver uma vela próxima ou se você quiser tentar acende-lo.
Preste atenção a essas dicas e evite erros como eu já vi.

Em nossos trabalhos rituais, vemos a energia do fogo sendo trabalhada logo de início, pois após a
purificação e a respiração, iremos trabalhar a centralização.

Centralização

A centralização é um processo que nos permite o reequilíbrio de nossas energias e foco de nossas mentes
para o processo mágico. Ela nos integra com nossa verdadeira essência, nosso eu interior. É um método
que nos condiciona, de maneira calma e tranquila, à um estado de serenidade e equilíbrio físico,
energético, emocional e mental. Quando acionamos o nosso poder, através dela, de forma direcionada e
consciente, obtemos o foco necessário para o resultado satisfatório de nossa prática.

Três passos são importantíssimos para realizarmos a centralização: Postura, respiração e a mente em
branco.

A correta posição para nos centralizarmos, tanto em pé como sentados, é a com a coluna reta, com os pés
fixos ao chão e a cabeça firme com o nosso queixo na linha do horizonte. Se possível, manter os olhos
fechados, pois a atenção para centralizar se torna mais eficaz. O segundo passo é a respiração, que deve
compreender a inspiração lenta, o reter e a expiração, um pouco mais demorada que a inspiração,
permitindo liberar todo o ar dos pulmões. Se possível, tente imaginar uma luz dourada invadindo o corpo
ao inspirar e uma fumaça acinzentada ao expirar, exatamente para facilitar o processo de limpeza e
relaxamento do corpo. O ultimo passo é esvaziar a mente de toda a ansiedade, removendo todo e
qualquer pensamento que possa nos invadir nesse momento. Tente visualizar sua mente em branco,
observando os sons e o que acontece à volta sem focalizar a atenção. Aguçar os cinco sentidos nesse
momento pode ser extremamente satisfatório, pois o foco principal é trabalhar a energia do corpo e
mente, Trabalhando os sentidos estaremos nos voltando para nosso próprio corpo, foco de nosso processo
de centralização e revigorando nossas energias, o que nos torna preparados para qualquer trabalho
energético.

Características Mágicas Principais

Cores: Vermelho, Laranja


Instrumentos: Caldeirões, Bastão e, em algumas tradições, a Espada
Hora: Meio-dia.
Estação: Verão
Ponto Cardeal: Sul
Elementais: Salamandras
Rei Elemental: Djin
Arcanjo de Poder: Miguel
Animal Mítico: Fênix e Dragão
Espírito Animal: Leão e Serpente
Personalidade: O Self (potencialidade, paixão, ódio, ego)
Pessoas do Elemento: São carismáticas, impetuosas, aventureiras, criativas e cheias de energia. Quando
dançam se movimentam rápido e gostam de sentir a sensualidade da dança.
Signos: Áries, Leão e Sagitário
Chacras: Umbilical e Plexo solar
Cristais: Citrino Amarelo, Granada, Hematita, Quartzo Transparente, Ágata de Fogo, Pedra do Sol e
Quartzo Rosa
Ervas: Rosas, Pitanga, Café, Comigo Ninguém-pode, Pimenta, Espada São Jorge
Aromas: Alecrim, Bergamota, Canela, Cravo e Laranja

A Água

O Planeta é água, nosso corpo é água, a água é a vida. Sim, vivemos porque a água
existe e tudo que envolve este elemento é visto como vida. Ele é o que flui em todos
os lugares, das mais diversas maneiras. Em seus estado líquido, nenhuma barreira
consegue mantê-lo por muito tempo aprisionado, pois ou, como o ditado, “água
mole em pedra dura tanto bate até que fura”, ou se torna vaporoso e se liberta. Este
elemento é a da fluidez em tudo que existe. Está ligado as nossas emoções e
sentimentos. Através dele somos capazes de nos unir e nos individualizar.
O elemento água é visto tanto em seu aspecto mais comum como nos rios, mares, cachoeiras, chuva e
neblina, como também na comida, nas pessoas, nas ervas, no arco-íris. Tudo tem parte com este elemento
e assim ele pode nos auxiliar em qualquer vontade ou desejo.
No aspecto mágico é invocado para purificação, centralização, harmonização e transformação. Pode ser
utilizado dentro de nosso banho, quando invocamos os elementais da água para nos purificar e
transformar tudo que não está bem em sensações boas, como também pode ser usado em uma bacia de
vidro, no qual criamos um espelho d’agua, para termos revelações.
É o regente do Oeste e sua Torre de Observação é regidas pelas Ondinas e seu rei Nicksa. O Arcanjo
dedicado é Gabriel (Humanidade de Deus). Suas cores são o azul e o prata e sua estação é outono.
A água rege a magia dos espelhos, banhos e adivinhações. Também é ativada para fixação de energias
angelicais, proteção e purificação. Em seu uso veremos elementos como taças, conchas, espelhos, bolas de
cristal e vasilhas com água.
Em nossos trabalhos rituais, focamos estes elemento nas técnicas de purificação, vamos ver algumas.

Purificação

Presente na maioria da Terra e do nosso corpo, este é o elemento de purificação, pois quando queremos
limpar um ambiente ou pessoa de energias negativas é através da fluidez de nossa parte líquida que
fazemos isto. É lógico que o fogo por ser transformador é utilizado pelos Curadores Divinos em trabalhos
de purificação, porém devemos entender que somente com o equilíbrio de nossas emoções somos capazes
de purificar algo.
São várias as técnicas de purificação que já estudei e presenciais, então vou me ater as que são utilizadas
em nossos rituais.
Imposição de mãos – baseada na emanação de energia de luz sobre o corpo que se quer purificar, o
magista dispersa energias negativas pela qualidade dos fluidos emanados.
Contato físico – passando as mãos pelo corpo ativamos a circulação e a liberação de substâncias físicas de
bem estar. Esta técnica proporciona que a pessoa que recebe a purificação se sinta melhor e aumente seu
padrão vibracional fazendo que o que está ruim seja eliminado. É normal que as mãos comecem a
purificação partindo da cabeça e vão em direção aos pés.
Raio – utilizado desde a antiguidade como símbolo de libertação quando traçamos um raio, em direção ao
chão, com nossas mãos de frente para aquilo que se quer purificar, forças superiores fazem a queima de
energias estagnadas e bloqueadoras.
Espiral – da mesma maneira que os redemoinhos que vemos sugar tudo que está a volta, o principio é o
mesmo. Ao traçarmos uma espiral em direção ao elemento a ser purificado, as energias negativas são
sugadas e expelidas para planos de renovação, como o centro da terra ou fundo do mar.

Características Mágicas Principais

Cores: Azul, Prata


Instrumentos: Taça e o Espelho
Hora: Anoitecer
Estação: Outono
Ponto Cardeal: Oeste
Elementais: Ondinas
Rei Elemental: Nicksa
Arcanjo de Poder: Gabriel
Animal Mítico: Boto, Sapo Gigante, Serpentes do Mar
Espírito Animal: Peixe, Baleia, Golfinho
Personalidade: As emoções (inconsciente, sonhos, intuição)
Pessoas do Elemento: são sensíveis, perceptivas, empáticas, têm necessidade de se ligarem
emocionalmente.
Signos: Câncer, Escorpião e Peixes
Chacras: Cardíaco
Cristais: Sodalita, Água-Marina, Ametista, Quartzo Rosa
Ervas: Jasmim , Camomila, Rosa, Anis-estrelado
Aromas: Cravo, âmbar e Rosas
A Terra
Estamos na Terra e vivemos através deste planeta, porém o elemento terra é tudo
aquilo que é sólido e rígido, não só a celebração da natureza, mas os tijolos dos
prédios, as madeiras de nossos móveis e as plantas que temos em casa. Este poder
está em nós, dentro de nossos órgãos e ossos, como também em nossos alimentos.
Estamos cercados deste elemento.

Ele representa nossa ação, nosso trabalho e nosso dinheiro. Age sobre nossa saúde
e nos traz a matéria para vivermos. Quando necessitamos de estabilidade e segurança, invocamos as
forças da terra para nos auxiliar e temos excelentes resultados.

Ao plantarmos, cozinharmos e nos alimentarmos estamos, desde a antiguidade, saudando este poder. Até
ao escolhermos uma roupa e o contato com os tecidos podemos conectarmos com esta experiência. O
elemento terra é invocado em tudo que está relacionado a fertilidade, crescimento, abundância, cura e
prosperidade.

Magicamente é invocado para proteção e conquista de desejos práticos e do dia a dia. Vibramos neste
elemento quando o foco é profissional, financeiro e físico. Pode ser abraçando uma árvore, andando
descalço ou segurando um cristal que atraímos sua presença. Me lembro que toda vez que tenho a
necessidade de aumentar meu poder, eu toco uma árvore alta e frondosa e fico alguns momentos
sentindo as minhas energias serem recarregadas. Agradeço a Mãe Natureza e continuo a minha trajetória.

Sua direção é o Norte, afinal o sol nunca nasce lá, e sua Torre de Observação é guardada pelos Gnomos e
por Gob, seu rei. O Arcanjo que o acompanha é Uriel (Fogo de Deus). Suas cores são o verde e o marrom e
sua estação é o inverno.

A terra rege a magia das mandalas, cristais e pós. Vemos também seu poder nos feitiços feitos com os nós
e confecção de bonecos. Teremos em seus trabalhos rituais as pedras, ervas, galhos, argila, bastões e
varinhas.
Na Tradição Ser Divino trabalhamos este elemento nas técnicas de aterramento e proteção. Aqui, no guia,
irei lhe passar algumas formas de proteger a sua aura e espiritualidade.

Proteção Psíquica e Mágica

Você poderá utilizar estas técnicas em qualquer momento que ache necessário e sem nenhuma
contraindicação. Devo lembrar que a prática e os exercícios meditativos vão lhe ajudar muito na confecção
deste trabalho. É como andar de bicicleta, no começo parece difícil e com pouco treino você já estará
curtindo o vento no rosto.

Primeiro, saiba que o nosso corpo é cercado de uma energia sutil chamado “aura”, que em latim significa
“sopro”. Esta vibração é responsável por tudo aquilo que vivemos e foi através dela que nossa matéria se
faz. Ela é a condensadora da matéria. Nela está o registro de tudo o que vivemos ou pensamos.
Atualmente, muitos cientistas já vem este campo vibração como algo real e emanado pelo nosso sistema
nervoso. Quando sofre um ataque espiritual, um sugar de energias ou psicossomatizamos doenças é na
aura que tudo ocorre. Ao praticar a defesa psíquica é nela que você irá atuar.

Quando usar as técnicas apresentadas?

Toda vez que você sentir que está em um esgotamento geral e não entende por que se desgasta tanto, é
provável que suas forças estejam sendo sugadas. Sabe aquela sensação de cansaço ininterrupto, tanto da
mente quanto do corpo? Não é apenas algo físico, mas sim é energético, então utilize estas proteções.

1. Hematita, Olho de Tigre, Turmalina Negra e Obsidiana Floco de Neve


É uma maneira rápida e simples de guardar sua energia. Utilize algumas destas pedras em uma pulseira de
esferas ou em um japamala. Mantenha-a perto de você e veja que estes cristais são capazes de absorver a
negatividade.

2. Sálvia Branca
Utilize na forma de folhas secas ou incenso puro para limpar a sua aura e de ambientes que possam estar
impregnados. Basta acender a queima e passar por onde se quer purificar, mantendo na mente que a
fumaça está dissolvendo as vibrações nocivas.

3. Orações
Existem muitas orações poderosas para defesa, porém a que mais acho eficiente é a Cruz dos Arcanjos
feita no período da manhã. Creio que ela é poderosa e capaz de criar uma redoma de proteção. Lógico
que, também, utilizo a Justo Juiz de Nazaré e a Invocação Angelical.

4. Mantras
Eu gosto muito dos mantras, pois eles purificam a nossa mente e acalmam nossas emoções. Utilizar
mantras para sua proteção é uma técnica eficaz. Há vários com esta finalidade, então sinta a deidade que
tem mais afinidade com você e pesquise seu mantra de proteção. Um mantra que utilize é o de
Narasimhadeva e o de Durga.

5. Espiral Rosa
Uma forma rápida de se proteger é utilizar o seu poder mental, que pode ser somado a outras técnicas de
defesa, ou com o treino, logo você verá que os resultados são fenomenais.

A Espiral Rosa, como outras formas de proteção psíquica, é invocada através do foco. No começo é
importante que você treine-as anteriormente.
Sente-se em um local confortável. Feche os olhos e respire profundamente. Sinta seu corpo e relaxe seu
pescoço. Deixe sua mente focada no objetivo de criar uma cápsula de proteção. Imagine que uma espiral
rosa nasce do chão e lhe envolve por inteiro. Perceba a cor e a vibração emanada. Sinta que nenhum mal
pode te atingir. Quando se sentir envolta desta energia, agradeça o Divino pela segurança criada e abra
seus olhos.

Veja é rápido e não há segredos. É treino e controle mental. Eu quando vou a um lugar que sei que existem
pessoas negativas, antes de entrar, para alguns segundos e faça a espiral rosa. Como uma maneira de
aumentar a sensação, criei em meus exercícios a mania de bater suavemente meu pé direito no chão e
imaginar que esta batida libera a espiral. Atualmente, até andando, consigo invocar este poder.

6. Bolha de Energia
Outra maneira de realizar a proteção psíquica, entretanto na bolha você poderá utilizar diversas cores. O
sistema é o mesmo da espiral, mas com um estudo das cores, que será passado num próximo capítulo,
você poderá realizar uma bolha especifica para cada assunto.

7. 4 Pentagramas
Esta técnica é poderosa e utilizada pelos Mestres Curadores Divinos. Consiste em utilizar a criação de uma
tela mental, na qual você poderá incluir símbolos ou escritas mágicas que sejam lidas por aqueles que
olham para você. Além de proteger, no caso de você necessitar passar uma mensagem, esta forma de
proteção é maravilhosa. Se utiliza a confecção da tela no método de 4 pentagramas separados. Após a
criação da tela, inclui-se o que você quer que as pessoas vejam em você, e está pronta. Excelente para
negócios, audiências ou paqueras.

Características Mágicas Principais

Cores: Verde, Marrom


Instrumentos: Escudo e Pentáculo
Hora: Noite
Estação: Inverno
Ponto Cardeal: Norte
Elementais: Gnomos
Rei Elemental: Gob
Arcanjo de Poder: Uriel
Animal Mítico: Tartaruga,
Espírito Animal: Urso, cervo, bisão, tartaruga
Personalidade: O corpo ( necessidades psicológicas, fertilidade, reprodução)
Pessoas do Elemento: são sistemáticas, realistas, realizadoras, persistentes, organizadoras, pacientes.
Signos: Touro, Virgem e Capricórnio
Chacras: Básico
Cristais: Hematita
Ervas: Samambaia
Aromas: Eucalipto, rosa, patchouli, limão, gerânio.
Os Elementais

Nas características mágicas de cada elemento foram dispostas as forças raízes e seus reis, talvez você
tenha se perguntado: Quem são eles?

Você já deve ter assistido um desenho que existia uma fada madrinha ou um filme que trazia um elfo.
Como também falado com alguém, ou até mesmo visto, um ser pequeno correndo entre folhagens ou por
cantos da casa. E aquela sensação de ver pequenas luzes correndo frente aos nossos olhos, ou a formação
de animais nas nuvens. Tudo isto parecer imaginário, mas posso lhe dizer: é bem real. Eles são elementais.
A natureza é um grande organismo vivo e como nós tem a sua parte sutil, radiante e vivente, pronta para
trabalhar a harmonia e organização de tudo. A Criação ao realizar o Universo fez com que, anteriormente a
tudo, existisse forças que iriam dar vida ao o que estava sendo criado. Estes seres são conhecidos como
elementais ou espíritos da natureza.

Muitos afirmam que a palavra elemental remete a “mente de Deus”, e se assim for, eles são aspectos
diretos da entidade criadora, que foram lançadas no planeta e encontram-se em constante processo de
evolução e ordenação. Em algumas lendas, quando não equilibrados, provocam verdadeiras batalhas no
plano sutil, que repercuti na Terra em desastres climáticos. Estes desiquilíbrios nascem por nossos
pensamentos, falas e atitudes, afinal eles vivem lado a lado conosco e quando uma pessoa ou uma
população entra em colapso, utilizando seu lado divino de maneira negativa, isto ocasiona uma resposta
da natureza.

Eles vivem juntos de nós e aprendem conosco. São puros de emoções e copiam os seres humanos no
intuito de evoluírem em sua origem, pois cada elemental mantem-se no reino que nasceu. Enquanto
carregamos os 4 elementos da natureza dentro de nós, e temos a forças dos 3 elementos sutis, cada
espírito da natureza é constituído de apenas um dos reinos naturais.

Eu já vi e tenho vários elementais que me acompanham. Alguns são doces e alegres, outros bem nervosos
e até perigosos. Os elementais são dinamizadores da energia mágica e, quando querem, são capazes de
nos ajudar em tudo na vida. É lógico que temos que entender as suas forças e percebemos como age cada
um. Não podemos assistir Harry Potter e achar que ter um elfo domestico é a coisa mais comum. Lembre-
se que mesmo no filme, o elemental aprontou várias peripécias. Quantas vezes, pessoas que já conhecem
este essência, disseram: “Minha casa está uma bagunça. Deve ser alguns duendes aprontando”. Pode ser,
é provável que se você invoca-los e não sabe controla-los, ao invés de benefícios, eles irão incomodar você.

Fadas são elementais bem famosos, então muitas pessoas compram suas imagens, levam para casa e tudo
bem. Porém um dia leem que devem acender incensos, colocar flores e até oferecer frutas. Começam a
fazer e logo a vida emocional delas entra em confusões. Por que? Lembra do Peter Pan e da Sininho, uma
verdade, fadas são extremamente possessivas com seus donos e adoram, por ciúmes, causar atritos, então
um Magista experiente sabe que quando se quer ter uma fada desperta em um ambiente, o melhor é ter 3
ou mais, pois assim é retirado o foco de você e elas irão lhe ajudar, mas quando estiverem entediadas ou
quiserem brigar, farão entre si.
Não se preocupe ou pule a lição por achar arriscado trabalhar com eles. Os elementais são ótimos amigos
e excelentes colaboradoras para nós e só respeitá-los e conhece-los.

Existem elementais em quase tudo que existe. No ar veremos os silfos, fadas e elfos. No fogo teremos as
salamandras e ordinárias. Já na água encontraremos as ondinas e sereias. E na Terra vibraremos com os
gnomos e duendes. Estes são os espíritos da natureza. Também teremos junto ao lado espiritual os Anjos e
Pixies no Éter e os Gênios e Daemons no Enxofre.
Neste primeiro trabalho iremos tratar com os elementais que não oferecem qualquer tipo de perigo aos
iniciantes de magia. O contato com eles é tranquilo e mesmo que você não saiba todas as suas
características, não haverá qualquer problema ou represália. No curso e treinamento avançado de Magia
Ser Dvino, o dedicado aprende a dar vida ao seu próprio elemental, criar a seu exércitos de espíritos da
natureza e a direcionar, em seu auxilio, os mais diversos tipos de energias naturais. Aqui veremos apenas
aqueles que você poderá ter em sua casa e possa obter benefícios através deles.

Elementais do ar: os Silfos e seu Rei Paralda

Os Silfos são os seres que habitam nas nuvens, nos ares e ventos. São poderosos em trabalhar os nossos
pensamentos e a movimentação da vida. Influenciam os estudiosos, artistas e todos aqueles que
trabalham com a criatividade. Tem a capacidade de nos auxiliar em tudo que necessitamos de percepção
rápida e consciente.

A origem do nome silfo deriva do grego “silphe”, uma borboleta, sendo assim são vistos com lindas asas de
borboletas, o que o difere facilmente das fadas, elementais do mesmo elemento. Seu rei chama Paralda e
rege a Torre Leste. Tudo que você precisar que se relacione a inteligência, comunicação e localização
invoque seus poderes.

Elementais do fogo: As Salamandras e seu Rei Djin

Grandes e pequenas labaredas de fogo são as principais representações das salamandras. Quando você
acende uma vela e ela começa trepidar, dizemos que os elementais do fogo estão nos abençoando. São
ativas, energéticas e poderosas, nos auxiliam em nosso desenvolvimento espiritual, nos recarregam com
energias e aumentam o nosso poder de amar. Estão ligadas aos dons divinos, a sexualidade e a expansão.

A palavra salamandra deriva do grego “salambe”, que significa lareira. Tenha cuidado para não confundi-
las com os anfíbios que carregam o mesmo nome, como já disse, são encontradas nas grandes espirais de
fogo. É importante se ter atenção ao trabalhar com elas e muito respeito, afinal trabalham de uma
maneira rápida e eficaz, ocasionando forte impacto em seus desejos. Também são ótimas para destruir
aquilo que não vale e energias que nos atrapalham, quando você sente a necessidade de libertar da
opressão de algo, acenda uma vela e invoque-as, elas se encarregaram de solucionar o problema.. Seu rei,
Djin, um ser que se assemelha a um grande ser ígneo ou quando animal mítico, um dragão, de imagem
impactante, nos observa a partir da Torre Sul.

Elementais da água: As Ondinas e seu Nicksa

A Beleza é a palavra que define as ondinas. Estão nas águas em pequenos movimentos ou rodamoinhos,
que nos mostram a suavidade deste elemento. Trabalham os sentimentos e emoções. Este elementais nos
auxiliam a regularizar e harmonizar nossas vibrações, chakras e aura. Seu nome tem origem na palavra
“Unda” do latim, que significa onda, sendo as ondinas as “criaturas das ondas”. Quando você precisa
harmonizar suas sensações ou está com dificuldades em relacionamentos, invoque elas em seu banho e
sinta a melhora. Também em situações difíceis familiares, quando há desarmonia ou brigas, encante sua
comida sobre a benção destes elementais. Seu rei, Nicksa, vibra através da Torre Oeste.

Elementais da terra: os Gnomos e seu Rei Gob

Eles são os elementais responsáveis pelas plantações, jardins, florestas. Vivem em seu meio e quando
vemos algum local fechado em um jardim, como uma moita ou embaixo de uma pedra, acreditamos que
eles vivem lá. São famosos por relatos de crianças que dizem tê-los vistos correndo dentro de casa, e é
provável que seja verdade, afinal eles são seres puros e adoram estar entre os jovens e bons de coração.
Tão grandes poderes mágicos, capazes de movimentar os elementos da natureza e efeitos climáticos. São
respeitados por todos os outros elementos, pois são visto como sábios e cooperativos. Diferente dos
duendes, que carregam a rebeldia, os gnomos são pacatos e doces. O rei destes elementais é Gob, e
apesar de sua aparência idosa e pequena é um forte guardião da Torre Norte. Uma coisa que aprendi que
eles, apesar de vistos como anões, são verdadeiros “gigantes” das energias do planeta. Se você quer ter
uma proteção eficaz em sua casa, crie um jardim, que em um canto tem um conjunto de belas folhagens,
que eles possam habitar.

Campos Sagrados
Como falamos dos elementais e a sua atuação sobre a natureza, resolvi colocar uma das matérias que
sempre nos auxiliam no processo de magia e na conexão com o Divino, que são os Campos Sagrados.

Locais da natureza ou de atuação do homem que trazem uma energia poderosa e de ligação com o plano
espiritual.

Me lembro que desde pequeno, ao entrar no mar, passo a minha mão nas águas e levo-a minha testa
saudando este ambiente. No começo, pode ter sido pela influência da Umbanda e a crença a Iemanjá,
porém com o passar dos anos, percebi que ali era um local que eu recarregava minhas energias, mesmo
sem a invocação da deusa das águas.

Sim, é perceptível que alguns lugares vibrando diferente de outros, e eu não estou só falando daqueles
construídos pelo homem, com o intuito da fé. Mas a clareira de uma floresta sempre lhe abrirá maior
contato com os seres elementais e animais de poder. Vamos ver os principais.

Praia – traz a força de Deuses, Elementais e Espíritos que purificam,


protegem e realizam desejos. É poderoso entrar no mar e receber a
purificação de suas águas. Pelo sal que existe nele, é capaz de limpar a aura
e harmonizar os chacras. Um ritual muito belo é escrever o seu desejo na
areia da praia, perto das ondas, e com a escrita voltada para mar. Após
mentalizar o objetivo que você escreveu, vendo-o como já realizado. Se o
seu desejo for aceito, logo uma onda irá cobrir as palavras e o abençoará.
Uma coisa importante é que você mantenha um espaço entre a frase e as ondas para ter certeza de que foi
atendido. Nem tão perto, nem tão longe escreva seu sonho.

Cachoeira – símbolo da beleza e sexualidade, toda queda de água traz a


motivação e a determinação para a conquista de seus sonhos. Um banho de
cachoeira, além de revigorante, aumenta o seu poder e vontade de vitória.
Uma maneira de expandir a sua energia de realização e entrar, com
segurança, embaixo da tromba d’agua, fechar os olhos e perceber a força
que vem deste campo sagrado. Sinta-o vibrando dentro de você.

Montanha – é a imagem de segurança e firmeza da natureza. Encanta por


sua amplitude e, quando estamos ao alto, por sua vista. Localizar um
conjunto de 5 pedras e colocá-las de uma maneira que formem um totem
traz a boa sorte e o auxilio divino para nós. Recordo-me de quando fui a
Sedona, nos Estados Unidos, era muito comum encontrar pilhas de pedra
em suas montanhas com o objetivo de conexão com a alma da Terra. Diz a
lenda que quando você faz isto, a energia da vórtice de energia criada se
mantém por vários meses e traz uma sensação de bem estar constante. Quando subir em uma montanha,
se conecte com ela, empilhe suas pedras, conecte-se com o seu Ser Divino e abra os braços e deixe a
montanha lhe abraçar.
Floresta – Morada das Forças Elementais, representa a energia básica do
planeta. Apesar de termos animais de poder nos diversos reinos é dentro
das florestas e matas que seus poderes se tornam mais fortes. É ligado a
tudo que é mágico e encantado. Sempre ao entrar em uma, peça licença ao
Espírito da floresta e harmonize-se com sua presença. No centro de
clareiras, invoque a energia do sol e da lua. Saiba que o respeito a Mãe
Natureza é muito importante, nós, magistas, não poluímos ou arrancamos
nada que não é dado a nós de forma natural. Você não quebra o galho de uma árvore, mas sim busca
encontrar um que já tenha caído ou no ato de uma poda. Quando colhemos frutos de uma árvore,
agradecemos a ela e pedimos licença para retirá-los.
Uma magia bem antiga que envolve a floresta ou árvores em locais urbanos é amarrar fitas de várias cores
em seus galhos como sinal de prosperidade para quem o faz.

Nascente – como suas águas, a nascente traz pureza e elevação. É um local


de conexão com o Grande Espírito e devemos invocar a força do nosso
mentor quando estivermos perto de uma. Colher suas águas e depois
abençoa-las em um ritual faz com que tenha poderes de cura e fertilidade.
Águas colhidas de uma nascente, na noite de lua cheia, e dadas a uma
mulher que queira engravidar, aumentam substancialmente as chances da
concepção.

Rios – são energias do amor que correm em suas águas. Ás vezes calmos e
suaves, ás vezes agitados e fortes, os rios mostram as nossas emoções e
são verdadeiras fontes de conexão com o nosso interior. Quando busco
entender o que sinto, basta sentar na beira de um rio e olhar seu fluxo.
Logo o pensamento irá clarear e boas ideias surgiram. Também se um dia
você quiser se livrar de algo ou sensação ruim, escreva-as em um papel,
focado na libertação que ocorrerá. Depois, sem ler o que você escreveu,
atei fogo ao papel e suas cinzas jogue nas águas de um rio. É libertador.

Lagos – poderosos, são verdadeiros espelhos da alma. Veja que Narciso


sentava a beira de um lago para se olhar, a Dama do Lago caminhava por
suas águas para entender os segredos mágicos e foi em suas águas que a
Lua criou a “Estrela das Águas”, a vitória-régia. Tudo que envolve o lago
tem muito de magia, creio que por seu aspecto sereno e que nos permite
meditar em suas margens, traz esta energia de conexão com o mundo
espiritual. Se precisa de respostas e de invocações espirituais, você pode
fazer em sua margem.

Pedreira – Creio que além de bonitas, um aglomerado de pedras traz uma


sensação poderosa de segurança. Desde a época que seguia a Umbanda, já
via na pedreira o símbolo da justiça e materialidade, afinal é morada de Pai
Xangô, e atualmente, Ser Divino, sei que subir no alto de uma pedreira,
meditar e invocar a prosperidade é uma maneira rápida de obter
resultados.

Pântano – Focado na energia das sombras é um excelente local para se


interiorizar e criar um contato com os seres dos sortilégios. Normalmente é
indicado para magistas experientes, afinal sua força telúrica é imensa e
deve se ter um controle de sua emanação.
As Torres de Observação
Dentro das direções elevam-se as Torres de Observação que são centros de energia invocados no início da
prática espiritual ritualística para a Proteção e Consagração. Estas são vistas como grandes construções
que, ao serem invocadas, criam uma blindagem da nossa energia.

Em cada uma delas existem as forças guardiãs que irradiam o poder do elemento para formação do círculo.
Este seres existem anteriormente à criação da Terra e da vida material na Terra. Portanto, Eles conhecem
toda a história do planeta e de cada um de nós.

São representados de diversas formas e podem mudar de acordo com o ritual traçado. Em alguns
momentos são vistos como animais de poder ou míticos, também podem ser invocados como armas rituais
e sopros elementais. Muitos os invocam como os anjos caídos ou como os arcanjos, que são os anjos
guerreiros, e até os reis elementais.

Nos processos iniciáticos, apresentamos o consagrado aos Deuses, e aos Guardiões das Torres de
Observação, primando a importância desta energia. Vejamos alguns exemplos de invocação aos Guardiões
e as Torres:

a) Forças Animais

"Espírito do Leste, Grande Águia, Guardião do elemento ar, eu lhe convoco com seus poder e sua
proteção para meu Círculo.

Espírito do Sul, Grande Leão, Guardião do elemento fogo, eu lhe convoco com seus poder e sua
proteção para meu Círculo.

Espírito do Oeste, Grande Golfinho, Guardião do elemento água, eu lhe convoco com seus poder e
sua proteção para meu Círculo.

Espírito do Norte, Grande Urso, Guardião do elemento terra, eu lhe convoco com seus poder e sua
proteção para meu Círculo.

Sejam bem-vindos Guardiões dos Quadrantes do Universo!"

b) Armas Rituais

“Pelo poder da Espada, eu invoco a Torre Leste e as Forças do Ar para este Ritual. Ativem nosso
Poder. Sejam Bem vindos!

Pelo poder do Cajado, eu invoco a Torre Sul e as Forças do Fogo para este Ritual. Ativem nosso
Poder. Sejam Bem vindos!

Pelo poder da Taça, eu invoco a Torre Oeste e as Forças do Água para este Ritual. Ativem nosso
Poder. Sejam Bem vindos!

Pelo poder do Escudo, eu invoco a Torre Norte e as Forças do Terra para este Ritual. Ativem nosso
Poder. Sejam Bem vindos!”
c) Sopros Elementais

“Senhores do ar e Poderes do Leste; Eurius, guardião dos portais do leste; nós vos convocamos,
incitamos e intimamos a testemunharem nossos ritos e protegerem o círculo. Sejam bem vindos!

Senhores do fogo e Poderes do Sul; Notus, guardião dos portais do sul; nós vos convocamos,
incitamos e intimamos a testemunharem nossos ritos e protegerem o círculo. Sejam bem vindos!

Senhores da água do e Poderes do Oeste; Zephyrus, guardião dos portais do oeste; nós vos
convocamos, incitamos e intimamos a testemunharem nossos ritos e protegerem o círculo. Sejam
bem vindos!

Senhores da terra e Poderes do norte; Bóreas, guardião dos portais do norte; nós vos convocamos,
incitamos e intimamos a testemunharem nossos ritos e protegerem o círculo. Sejam bem-vindos!”

d) Anjos e Arcanjos

“Eu invoco os Poderes do Ar, a essência da Sabedoria, neste ritual. Eu invoco os Elementais do Leste
e o Arcanjo Rafael para nos ajudar. Cumpra-se assim a Lei Divina. Elevem nosso astral e a nossa
energia. Sejam bem vindos!

Eu invoco os Poderes do Fogo, a essência da Poder, neste ritual. Eu invoco os Elementais do Sul e o
Arcanjo Miguel para nos ajudar. Cumpra-se assim a Lei Divina. Elevem nosso astral e a nossa
energia. Sejam bem vindos!

Eu invoco os Poderes do Água, a essência da Amor, neste ritual. Eu invoco os Elementais do Oeste e
o Arcanjo Gabriel para nos ajudar. Cumpra-se assim a Lei Divina. Elevem nosso astral e a nossa
energia. Sejam bem vindos!

Eu invoco os Poderes do Terra, a essência da Vida, neste ritual. Eu invoco os Elementais do Norte e o
Arcanjo Uriel para nos ajudar. Cumpra-se assim a Lei Divina. Elevem nosso astral e a nossa energia.
Sejam bem vindos!”

e) Reis Elementais

“Eu invoco, neste círculo de luz e de amor, para proteção e paz o elemento ar, os Silfos, protetores
da mente e seu rei Paralda. Poderes do Leste sejam bem vindos!

Eu invoco, neste círculo de luz e de amor, para proteção e paz o elemento fogo, as Salamandras
protetoras da fé e seu rei Djinn. Poderes do Sul sejam bem vindos!

Eu invoco, neste círculo de luz e de amor, para proteção e paz o elemento água, as Ondinas, a
protetora das emoções e seu rei Nicksa. Poderes da Água sejam bem vindos!

Eu invoco, neste círculo de luz e de amor, para proteção e paz o elemento terra, os Gnomos os
protetores das corpo e seu rei Gob. Poderes do Norte sejam bem vindos!”

Interesses relacionados