Você está na página 1de 24

09/10/2018

DIETOTERAPIA NAS DOENÇAS


REUMÁTICAS
Dietoterapia I
Profa. Sara Moreira e Profa. Ayana Meneses

DEFINIÇÃO – DOENÇAS
REUMÁTICAS
• Manifestações diferentes de inflamação e perda de função das
estruturas de conexão e sustentação do corpo
• Articulações, tendões, ligamentos, ossos, músculos e, algumas vezes,
órgãos internos

• Doença crônica
• Autoimune

• Genético
• Tem a idade como fator de risco:
• envelhecimento da massa corporal, mudanças
nos reguladores endócrinos e neurológicos
– processo inflamatório
Manhan e Escott-Stump, 2010

1
09/10/2018

ETIOLOGIA
• Desconhecida;
• Podem afetar outros órgão, como a pele;
• Não têm cura: doenças crônicas;
• Episódios agudos de curta duração

FISIOPATOLOGIA

• Agressão à estrutura de conexão e sustentação do corpo –


mecanismos autoimunes, vírus, etc;

• Processo inflamatório para proteger e restaurar esse tecido;


• Resposta inflamatória fora de controle (causa mais danos que
reparo)
Manhan e Escott-Stump, 2010

INFLAMAÇÃO

Neutrófilos, macrófagos e
fibroflastos (liq. Sinovial)

Manhan e Escott-Stump, 2010

2
09/10/2018

EXAMES DE ROTINA
• PCR
• VHS (velocidade de hemossedimentação)

• Anticorpos Antinucleares (FAN)


• Hemograma, creatinina, urina....

Manhan e Escott-Stump, 2010

TERAPIA FARMACOLÓGICA

Analgésicos

Anti-
Corticóides
inflamatórios

Antireumáticos

Manhan e Escott-Stump, 2010c

3
09/10/2018

TIPOS DE DOENÇAS
REUMÁTICAS

• Sistêmicas:
• Artrite reumatoide
• Gota
• Lúpus

• Não-sistêmicas
• Osteoartrites
Manhan e Escott-Stump, 2010

ARTRITE REUMATOIDE

4
09/10/2018

ARTRITE REUMATOIDE

• Doença autoimune
• Debilitante e, frequentemente, incapacitante

• Geralmente, mais grave


• Mais frequente em mulheres

• Tecidos intersticiais, vasos sanguíneos, cartilagens, ossos,


tendões e ligamentos

Manhan e Escott-Stump, 2010

ARTRITE REUMATOIDE

5
09/10/2018

ARTRITE REUMATOIDE –
ETIOLOGIA - DESCONHECIDA

Desordem Inflamação
Autoimune

Infecção viral ou ARTRITE


REUMATOIDE
bacteriana/
Ativam genes em
Alteração Desencadeiam a
indivíduos doença
hormonal da suscetíveis
gestação e
lactação

Manhan e Escott-Stump, 2010

ARTRITE REUMATOIDE -
FISIOPATOLOGIA

• Inflamação da
membrana sinovial;
• Dano à cartilagem
articular
• Acomete pequenas
articulações das
extremidades
(interfalangianas)

Manhan e Escott-Stump, 2010

6
09/10/2018

ARTRITE REUMATOIDE – SINAS E


SINTOMAS
• Dor
• Rigidez

• Edema
• Perda da capacidade funcional
• Anemia
• Perda óssea
• Caquexia reumatoide

ARTRITE REUMATOIDE –
TRATAMENTO CLÍNICO E NUTRICIONAL
• Objetivo:
• Controlar a dor e inflamação

• Tratamento Medicamentoso: SUPORTE PRINCIPAL


• AINEs, analgésicos, corticosteróides, ...
• A escolha do medicamento depende da resposta do paciente

• Tratamento não medicamentoso


• Cirurgia: Última linha de tratamento: sinovectomia,
substituição das articulações e reconstrução de tendões
• Atividade física
• Fisioterapia e terapia ocupacional - combate à caqueia
reumatoide
• Terapia nutricional
Manhan e Escott-Stump, 2010

7
09/10/2018

ARTRITE REUMATOIDE –
DIETOTERAPIA

Avaliação História Exame


Nutricional Clínica Físico

Alteração História
do peso Dietética

Manhan e Escott-Stump, 2010

ARTRITE REUMATOIDE X
IMPLICAÇÕES NUTRICIONAIS
Uso de
medicações –
anorexia, disfagia,
xerostomia
Comprometim
ento físico – Proteólise
dificuldade em PACIENTE muscular –
COM AR
preparar os processo
alimentos e inflamatório
alimentar-se

Aumento da
TMB -
inflamação
Manhan e Escott-Stump, 2010

8
09/10/2018

ARTRITE REUMATOIDE –
RECOMENDAÇÕES

Energia Proteína Lipídios e CHO

• Variação • DRIs idade e • Normo


• Monitorar sexo • Cuidado
peso • 1,5 a com
2,0g/Kg/dia restrição
lipídica (vit.
A e E)
• Ômega 3

o Micronutrientes Dieta anti-


o DRIs inflamatória.
o Antioxidantes Vegetariana?
o Cálcio e vitamina D
Manhan e Escott-Stump, 2010

GOTA

9
09/10/2018

GOTA - CONCEITO

— É um distúrbio no metabolismo das purinas caracterizado por


hiperuricemia crônica (>7mg/dl no homem e 6mg/dl na mulher)
e ataques recorrentes de artrite aguda, sendo estes
desencadeados por depósitos de cristais de urato no espaço intra-
sinovial

GOTA - FISIOPATOLOGIA

10
09/10/2018

GOTA - FISIOPATOLOGIA

GOTA - FISIOPATOLOGIA
• Início súbito e agudo de dor artrítica localizada (do hálux para a
perna)
• Afeta predominantemente homens com >35 anos
• Depósitos de urato podem destruir os tecidos articulares e leva a
sintomas crônicos de artrite à cristais de uratos de sódio que se
depositam nas articulações e tecidos circundantes – formação de
tofos
• Gota crônica: local à hélice da orelha (tofo gotoso), hálux (dedo
grande do pé) ou cotovelo

11
09/10/2018

GOTA - FISIOPATOLOGIA

GOTA - COMORBIDADES
• Os cristais de ácido úrico podem formar cálculos nos rins, nos
ureteres ou na bexiga
• Doenças renais
• Pressão arterial elevada
• Obesidade

• Diabetes mellitus
• Resistência a insulina
• Dislipidemias

12
09/10/2018

GOTA - TRATAMENTO
• Medicamentoso (colchicina, AINEs, corticoesteróides, alupurinol,
probenecida, benzobromarona)
• Terapia Nutricional

Objetivos:
Aliviar a dor
Abreviar a duração da inflamação durante um episódio
agudo
Prevenir episódios futuros
Evitar lesões nas articulações, prevenir ou tratar os
tofos
Evitar cálculos de ácido úrico nos rins

GOTA - DIETOTERAPIA
• Dieta com restrição de purinas
• Evitar ou limitar os alimentos que aumentam os níveis de ácido
úrico
• Sardinhas, anchovas e frutos do mar
• Aves domésticas e carnes
• Miúdos (rim, fígado)
• Leguminosas (feijão, soja, ervilha)

• Limitar a quantidade de álcool


• Ingerir aproximadamente 2,5 a 3 litros de líquidos por dia

13
09/10/2018

GOTA - DIETOTERAPIA

— VCT: alcançar ou manter o peso corporal ideal


— Macro e micronutrientes normais
— Utiliza-se de 3 grupos de alimentos: evitar o consumo, consumir
moderadamente e livres
— Excluir álcool
— Fracionamento de 6 refeições (controlar tamanho das porções)
— Consistência branda (em crise)
— Limitar o consumo de fontes de frutose (refrigerantes e sucos
adoçados, doces e produtos de confeitaria)
— Reduzir carboidratos simples para perda de peso e melhorar a
sensibilidade a insulina

Evitar o consumo (> Consumo moderado Alimentos livres


150mg/100g) (100-150mg/100g) (<50mg/100g)

Sardinha, anchovas, Carne vermelha e Leite e derivados, ovos,


miúdos em geral (fígado, branca, leguminosas, cereais refinados,
coração, rim), extratos e espinafre, cogumelo, hortaliças, frutas,
concentrados de carne aspargos, cereais gorduras em geral, chá,
vermelha, ovas de peixe, integrais chocolate, café, doces em
salmão, ganso, perdiz geral

TEOR DE
PURINAS

14
09/10/2018

LÚPUS ERITEMATOSO
SISTÊMICO

LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO


(LES)
• Doença autoimune
• Mais prevalente em mulheres
• Sistêmica

• Etiologia:
• Predisposição genética
• Produção excessiva de INTERFERON 1 e outras proteínas citotóxicas

15
09/10/2018

LES – SINAS E SINTOMAS


• Fadiga extrema
• Edema
• Dor nas articulações
• Febre
• Rash cutâneo
• Úlceras orais
• Alterações renais

16
09/10/2018

LES – TRATAMENTO E
DIETOTERAPIA
• Corticosteróides
• AINEs
• Imunossupressores

• Recomendações DRIs
• Manutenção do peso
• Atenção: Proteína (insuficiência renal)
• Atenção: Sódio e líquidos
• Antioxidantes

• Comorbidades (DM, dislipidemia,...)


• Sensibilidade ao glúten*

OSTEOARTRITE

17
09/10/2018

OSTEOARTRITE

• Artrite degenerativa ou doença articular degenerativa


• Doença articular crônica

• Perda de cartilagem articular

• Articulações mais afetadas:


• Interfalangianas distais
• do polegar
• do joelho, quadris, tornozelos e da coluna vertebral

OSTEOARTRITE - ETIOLOGIA

Obesidade Idade

Alterações Lesões por


congênitas e impacto ou
mecânicas das esforço
articulações repetitivo
OSTEOARTRITE

18
09/10/2018

OSTEOARTRITE -
FISIOPATOLOGIA

OSTEOARTRITE – SINAS E
SINTOMAS

• Dor (melhora com repouso)


• Edema
• Perda da mobilidade
• Alterações na forma da articulação
• Crescimento ósseo anormal
• Osteófitos

• Rigidez matinal
• “gelatinização” após inatividade

19
09/10/2018

OSTEOARTRITE – TRATAMENTO

• Objetivos:
• Controlar a dor
• Melhorar função articular
• Qualidade de vida

Tratamento não Tratamento


farmacológico medicamentoso Cirurgia

Tratamento medicamentoso:
- AINEs, corticosteróides e aliviadores de dor

OSTEOARTRITE – DIETOTERAPIA

• Objetivos:
• Controle do peso
• Melhora da inflamação
• Antioxidantes
• Vitamina C, Vitamina E, beta-caroteno, selênio
• Vitamina B6, folato e Vitamina D

20
09/10/2018

DISTÚRBIOS
TEMPOROMANDIBULARES

DISTÚRBIOS
TEMPOROMANDIBULARES

• Articulação temporomandibular (ATM)


• Classificados:
• Dor miofascial
• Desarranjos internos da articulação
• Doenças articulares degenerativas

• Estresse físico e mental à agrava

21
09/10/2018

DISTÚRBIOS
TEMPOROMANDIBULARES

• Dietoterapia
• Mudança de consistência
• Alimentos macios (pastosa ou branda), cortados
• Evitar uso de chicletes

• Recomendações DRIs

DISTÚRBIOS
TEMPOROMANDIBULARES

22
09/10/2018

• Frutas e verduras;
• Resveratrol;
• Catecolaminas;
• Dieta mediterrânea

Potencial
antiinflamatório

23
09/10/2018

• Modulação da
evolução da
doença por
obesidade, dieta e
injúrias (lesões de
repetição)

Dieta
anti-inflamatória

DIETOTERAPIA NAS DOENÇAS


REUMÁTICAS
Dietoterapia I
Profa. Sara Moreira e Profa. Ayana Meneses

24