Você está na página 1de 1

Não tenho um discurso! Não planejei palavras, nem tentei.

Eu só sabia que tinha que vir aqui e


eu quero que vocês ouçam. Ouvir mesmo, não fingir que nem sempre fazem. Sentir ao invés
de processarem. Vocês fazem essa cara olhando pro palco e nós ficamos aqui fazendo “lá lá
lá”, cantando, dançando e dando cambalhotas. Vocês não nos veem como pessoas. Vocês não
veem pessoas aqui. Só objetos. E quanto mais falso o objeto, mais vocês amam. Porque
falsidade é a única coisa que funciona. Nós só temos estômago pra mentira. Na verdade, não é
só isso. O sofrimento alheio e a depravação também. Amarre um gordo num poste e vamos
nos matar de rir porque fizemos por merecer. Pagamos os nossos pecados e ele tá na pior
então, então vamos rir! Porque estamos tão loucos de desespero que não temos nada melhor
que isso. Só temos objetos falsos e sabemos comprar mais. É como nos comunicamos, como
nos expressamos, comprando mais.

Eu tenho um sonho. O ápice dos nossos sonhos é um novo chapéu para nosso boneco. Um
chapéu que nem existe, que nem está lá. Compramos coisas que nem existem. Mostrem algo
real e livre e bonito. Não tem, não é? Isso nos quebraria. Estamos anestesiados demais pra
isso. Nossa mente sufocaria. Não aguentamos quase nada de beleza. Por isso que quando
encontram qualquer sinal de beleza em alguém ou alguma coisa, vocês reduzem tudo a
pedacinhos e só então é amplificado, embalado e distribuído através de dez mil filtros
preestabelecidos até não ser nada além de um monte de luzes sem sentido, enquanto
continuamos pedalando e pedalando, indo pra onde? Fornecendo energia pra que? Celas
menores e telas menores, celas maiores e telas maiores.

VÃO SE FUDER!

“Vão se fuder” é o que nos resta dizer: “VÃO SE FUDER!”

Vão se fuder por sentarem aí e tornarem as coisas ainda piores. Fodam-se vocês, seus
holofotes e suas caras de hipócrita. VÃO TODOS SE FUDER por pegarem a única coisa que pra
mim chegou perto de ser real, espremerem e esmagarem até virar uma piada, mais uma piada
idiota dentre milhões. Vão se fuder! Vão se foder por existirem! Vão se foder por mim, por
nós, por todo mundo! VÃO SE FUDER!