Você está na página 1de 17

CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO

CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!


MATERIAL PRODUZIDO EM JUNHO DE 2019
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!

Olá!
A contabilidade vem se atualizando ano a ano. Desta vez, as mudanças ocorrem no Código de Ética
Profissional do Contador que, a partir de 1º de junho de 2019, passa a vigorar com as atualizações apro-
vadas pelo Plenário do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) no dia 7 de fevereiro de 2019.

Este Código de Ética tem por objetivo fixar a conduta do contador, quando no exercício da sua atividade
e nos assuntos relacionados à profissão e à classe. Além
disso, o Código caminha para o alinhamento com os pa-
drões das normas internacionais e para a adequação da
contabilidade aos avanços da tecnologia.

Se você é contador, é muito importante que este-


ja por dentro do assunto!

Pensando em deixar esta tarefa mais leve e agradável,


preparamos este e-Book para que você entenda, de um
jeito diferente, o que mudou.

Esperamos que seja útil!


2
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!

Neste e-book você vai descobrir:

• Histórico da conduta ética do profissional contabilista;


• As mudanças no Código de Ética Profissional do Contador;
• O que foi incluído e excluído; Topo
• A tecnologia e a contabilidade consultiva.

Vamos conferir?

Boa leitura!

3
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!

Vamos falar um pouquinho de Ética?

A ética diz respeito ao comportamento humano e, as- Topo

sim como a conduta do profissional, deve seguir mol-


des pré-estabelecidos, os quais garantem o bem co-
mum entre a sociedade e as partes interessadas. É o
exercício autêntico de uma pessoa e profissional que
sabe diferenciar: Correto x Não Correto.

Ela tornou-se um instrumento de proteção do exercício


profissional através dos códigos e normas. São esses
documentos que zelam por uma atuação dentro dos
padrões estipulados. Apresentam também direitos e
deveres específicos, que devem ser seguidos por cada
classe profissional.

4
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!

Histórico
Os desdobramentos Em 1950 Em 1970 ... passado alguns anos
históricos levaram ao V Congresso Constituição O Conselho Federal de Contabilidade
progresso econômi- Brasileiro de do Tribunal (CFC) aprovou diversas atualizações Topo

co e social no país e, Contabilidade Superior de no Código, com o objetivo de adequar


junto, à cultura ética. Marco inicial do Ética as normas à realidade da rotina do
Para orientar a con- primeiro Profissional profissional contábil.
duta ética do pro- conjunto de
fissional contábil, o normas éticas Resoluções: : nº290/1970, nº 803/1996,
Conselho Federal de 819/1997, 942/2002, 950/2002 e
Contabilidade viu a 1.307/2010, publicadas no DOU, Seção
1, de 20/11/1996, 13/1/1997, 4/9/2002,
necessidade de criar
16/12/2002 e 14/12/2010.
o Código de Ética Pro-
A cada alteração são incluídos novos deve-
fissional do Contabi-
res e novas vedações ao profissional. É com
lista. essa construção histórica do Código e do
Olha só: conjunto de normas que o profissional vai
construindo seus valores e princípios que,
para conhecimento, também fazem parte
da Norma Brasileira de Contabilidade Pro-
fissional (NBC PG).
5
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!

Em 2019
O CFC aprovou alterações, tanto de inclusão
de itens, quanto de reestruturação dos ca-
pítulos das normas. Alguns incisos e artigos
de assuntos semelhantes foram mesclados,
facilitando para o contador o entendimento
das normas de ética. Topo

O objetivo, novamente, foi o de adequar o Código


à realidade do mercado de trabalho atual.

6
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!

O que foi incluído


4. São deveres do contador:

d. informar a quem de direito, obrigatoriamente, fatos que conheça e que considere em condições de exercer Topo

efeito sobre o objeto do trabalho, respeitado o disposto na alínea (c) deste item;

e. aplicar as salvaguardas previstas pela profissão, pela legislação, por regulamento ou por organização em-
pregadora toda vez que identificar ou for alertado da existência de ameaças mencionadas nas normas de
exercício da profissão contábil, observando o seguinte:
i. tomar medidas razoáveis para evitar ou minimizar conflito de interesses; e

ii. quando não puder eliminar ou minimizar a nível aceitável o conflito de interesses, adotar medidas de modo a não per-
der a independência profissional;

r. informar o número de registro, o nome e a categoria profissional após a assinatura em trabalho de con-
tabilidade, propostas comerciais, contratos de prestação de serviços e em todo e NOVO qualquer anúncio,
placas, cartões comerciais e outros.

(...)
7
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!

O que foi incluído


8. Nas propostas para a prestação de serviços profissionais,
devem constar, explicitamente, todos os serviços cobrados
individualmente, o valor de cada serviço, a periodicidade e Topo

a forma de reajuste.

9. Aceita a proposta apresentada, deve ser celebrado, por


escrito, contrato de prestação de serviços, respeitando o
disposto em legislação específica do CFC.

10. Caso parte dos serviços tenha que ser executada pelo
próprio tomador dos serviços, isso deve estar explicitado
na proposta e no contrato.

11. A publicidade, em qualquer modalidade ou veículo de


comunicação, dos serviços contábeis, deve primar pela
sua natureza técnica e científica, sendo vedada a prática
da mercantilização.

12. A publicidade dos serviços contábeis deve ter caráter


meramente informativo, ser moderada e discreta.
8
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!

O que foi incluído


13. Cabe ao profissional da contabilidade manter em seu poder os da-
dos fáticos, técnicos e científicos que dão sustentação à mensagem
da publicidade realizada dos seus serviços. Topo

14. O profissional deve observar, no que couber, o Código de Defesa do


Consumidor, especialmente no que concerne à informação adequa-
da e clara sobre os serviços a serem prestados, e a Lei de Propriedade
Industrial que dispõe sobre crimes de concorrência desleal.

15. É vedado efetuar ações publicitárias ou manifestações que deni-


gram a reputação da ciência contábil, da profissão ou dos colegas,
entre as quais:

a. fazer afirmações desproporcionais sobre os serviços que oferecem,


sua capacitação ou sobre a experiência que possui;
b. fazer comparações depreciativas entre o seu trabalho e o de outros; e
c. desenvolver ações comerciais que iludam a boa-fé de terceiros.

(...)
9
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!

O que foi incluído


21. Na aplicação das sanções éticas, podem ser consideradas como atenuantes:

d. aplicação de salvaguardas. Topo

22. Na aplicação das sanções éticas, podem ser consideradas como agravantes:

c. gravidade da infração.
(...)
24. As demais normas profissionais complementam esta
Norma.

25. Na existência de conflito entre esta Norma e as de-


mais normas profissionais, prevalecem as disposições
desta Norma.

26. Esta Norma entra em vigor no dia 1º/06/2019 e revo-


ga, nessa mesma data, as Resoluções CFC n.º 803/1996,
819/1997, 942/2002, 950/2002 e 1.307/2010, publicadas
no DOU, Seção 1, de 20/11/1996, 13/1/1997, 4/9/2002,
16/12/2002 e 14/12/2010, respectivamente.
10
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!

O que foi excluído


Art. 3º No desempenho de suas funções, é vedado ao Profissional da Contabilidade:
(Redação alterada pela Resolução CFC nº 1.307/10, de 09/12/2010)
Topo

VII – valer-se de agenciador de serviços, mediante participação desse nos honorários a receber;

Alguns incisos do art. 5º, que fala sobre o Contador, quando perito, assistente técnico, auditor ou árbitro,
foram excluído e os incisos mantidos passam a pertencer o item 4.

Incisos excluídos do art. 5

IV – Considerar com imparcialidade o pensamento exposto em laudo submetido à sua apreciação;

V – Mencionar obrigatoriamente fatos que conheça e repute em condições de exercer efeito sobre peças
contábeis objeto de seu trabalho, respeitado o disposto no inciso II do art. 2º;

11
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!

Incisos excluídos do art. 5

VI – Abster-se de dar parecer ou emitir opinião sem estar


suficientemente informado e munido de documentos;

VII – assinalar equívocos ou divergências que encontrar Topo

no que concerne à aplicação dos Princípios de Contabi-


lidade e Normas Brasileiras de Contabilidade editadas
pelo CFC; (Redação alterada pela Resolução CFC nº
1.307/10, de 09/12/2010)

VIII – considerar-se impedido para emitir parecer ou ela-


borar laudos sobre peças contábeis, observando as res-
trições contidas nas Normas Brasileiras de Contabilidade
editadas pelo Conselho Federal de Contabilidade;

Art. 8º É vedado ao Profissional da Contabilidade oferecer


ou disputar serviços profissionais mediante aviltamento
de honorários ou em concorrência desleal. (Redação al-
terada pela Resolução CFC nº 1.307/10, de 09/12/2010)

12
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!

Incisos excluídos do art. 5

Art. 13 O julgamento das questões relacionadas à transgressão de preceitos do Código de Ética incumbe,
originariamente, aos Conselhos Regionais de Contabilidade, que funcionarão como Tribunais Regionais de
Ética e Disciplina, facultado recurso dotado de efeito suspensivo, interposto no prazo de quinze dias para o
Conselho Federal de Contabilidade em sua condição de Tribunal Superior de Ética e Disciplina. (Redação Topo

alterada pela Resolução CFC nº 950, de 29 de novembro de 2002)

§ 1º O recurso voluntário somente será encaminhado ao Tribunal Superior de Ética e Disciplina se o Tribunal Regional
de Ética e Disciplina respectivo mantiver ou reformar parcialmente a decisão. (Redação alterada pela Resolução CFC
nº 950, de 29 de novembro de 2002)

§ 2º Na hipótese do inciso III do art. 12, o Tribunal Regional de Ética e Disciplina deverá recorrer ex officio de sua própria
decisão (aplicação de pena de Censura Pública). (Redação alterada pela Resolução CFC
nº 950, de 29 de novembro de 2002)

§ 3º Quando se tratar de denúncia, o Conselho Regional de Contabilidade comunicará ao


denunciante a instauração do processo até trinta dias após esgotado o prazo de defesa.
(Renumerado pela Resolução CFC nº 819, de 20 de novembro de 1997)

13
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!

A tecnologia e a contabilidade consultiva

O Código de Ética do Profissional Contador e a tecnologia caminham de mãos dadas para que o profissio-
nal contábil possa ser, cada vez mais, valorizado pelo seu papel consultivo.
Topo

E, se você quer caminhar junto desta evolução da categoria, precisa conhecer a 3ª Geração de Auditoria
Digital, onde o profissional contábil pode, de fato, dedicar-se às questões ligadas à esse papel. Isso porque,
com a nova geração, um robô realiza todo o trabalho operacional envolvido no processo de carregamento,
cruzamento e análise de arquivos. Com isso, o profissional não perde tempo procurando erros; ao contrário,
seu tempo pode ser totalmente utilizado para realizar correções e implementar melhorias de processos.

De fato, os avanços tecnológicos, representados através de diversas soluções disponíveis no mercado, libe-
ram o contador de grande parte das atividades burocráticas, que antes definiam sua profissão. Com esta
nova liberdade, o profissional pode praticar o seu ofício da maneira mais eficaz e produtiva.

SAIBA MAIS

14
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR: ENTENDA O QUE MUDOU!

Chegou ao fim o nosso e-Book.

Conheça nossas soluções e entre logo


para a 3ª Geração da Auditoria Digital!
Deixe o robô trabalhar por você e
tenha mais tempo para se dedicar
a outras áreas da sua empresa!

Quero conhecer

15
Conheça A e-Auditoria é uma empresa nacional totalmente focada em soluções de Auditoria Eletrônica
para minimizar os riscos fiscais. Conta com a confiança de mais de 190 mil empresas, que pro-
cessam seus arquivos contábeis, fiscais e trabalhistas todo mês com nosso sistema.
um pouco mais
sobre nós!
A suíte de ferramentas da e-Auditoria integra 6 soluções completas para você cuidar da saúde
fiscal da sua empresa ou dos seus clientes!

SUÍTE DE FERRAMENTAS
A e-Auditoria
tem mais Nós acreditamos que os profissionais
aumentam suas chances de sucesso quando
têm acesso à informação de qualidade.

conteúdo Por isso fique atento a todo


conteúdo que temos a oferecer!

para você! www.e-auditoria.com.br