Você está na página 1de 97

Comandos Hidráulicos

Conteúdo
•Fundamentos de hidrostática e hidrodinâmica.

•Grupo de acionamento hidráulico.

•Válvulas controladoras de pressão.

•Válvulas reguladoras de pressão.

•Válvulas direcionais.

•Cilindros hidráulicos.

•Tipos de bombas hidráulicas.

•Leitura e interpretação de Esquemas Hidráulicos.

•Montagem prática de circuitos hidráulicos em painéis


simuladores.

•Simbologia (normas DIN 24300 e ISO 1219)


Hidráulica Estacionária

• Máquinas de produção e montagem de todos os


tipos;

•Linhas de transferência;

•Máquinas de elevação e transporte;

•Máquinas de injeção e moldagem;

•Pontes rolantes;

•Elevadores;

•Prensas.
Hidráulica Móbil

• Sistemas basculantes, plataformas elevatórias;

• Máquinas de transporte e elevação;

• Equipamentos de construção;

• Equipamentos agrícolas;

• Aviões;

•Navios.
Hidráulica Móbil - Comparativo de tamanho

Acionamento de 100 quilowatts

DIESEL ELÉTRICO HIDRÁULICO

Ótima relação PESO x POTÊNCIA


Comparação qualitativa: força, velocidade e precisão

 Mecânica  Pneumática  Hidráulica

• Boa força • Força limitada • Ótima força

• Ótimas velocidades • Boas velocidades • Baixas velocidades

• Ótima precisão • Precisão limitada • Boa precisão


Comparação quantitativa

Energia Hidráulica Elétrica Pneumática

Transmissão Limitada e muito cara bem rápida Limitada e lenta

Dist. econômica Até aprox. 100m Pratic. s/ limites Até aprox. 1000m

Vel. de trans- Aprox. 50 mm/s Aprox. 300.000 km/s Aprox. 2 m/s


missão

Rotações Limitado Boas Até 500.000 rpm

Força Bem alto Alto Baixo

Proteção contra Excelente Não tão boa Excelente


sobrecarga
Leis físicas fundamentais da hidráulica

Hidromecânica

Hidrostática Hidrodinâmica

Ciência dos líquidos sob


Ciência dos líquidos em movimento
pressão
Força = massa * aceleração
Força = pressão * área
Pressão Hidrostática
P - Pressão [Pa]
p ρg h  - Densidade do líquido [kg/m³]
g - Aceleração da gravidade [m/s²]
pressão densidade  gravidade  altura h - Nível da coluna do líquido [m]

Onde é a maior pressão?

A
B

C A B
Transmissão de Pressão - Lei de Pascal

A pressão exercida em um ponto qualquer de um líquido estático é a mesma em


todas as direções e exerce forças iguais em áreas iguais.

F
p
A

Força P - Pressão [Pa]


pressão
Área F - Força [N]
A - Área [m²]
Transmissão de força

F1 F2
pe  pe 
A1 A2

Portanto:

F1 A1

F 2 A2
Exemplo - Transmissão de força

1000 Kg 1000 Kg

100 bar 10 cm2

10 cm2
Exemplo - Multiplicação de força por área

1000 kg
100 kg

100 cm²
10 bar

10 cm²

A
Multiplicação de força - conservação de energia

τ  Fs  - Trabalho [Nm]


F - Força [N]
trabalho  força  deslocamen to s - Deslocamento [m]

1000
100 kg
kg

O trabalho realizado pelo cilindro


10 cm² 100 a esquerda será o mesmo
cm² realizado pelo cilindro a direita.
Multiplicação de força - conservação de energia

τ1 τ2
1000 kg

Portanto:
F1 s1 F2  s2
100kg

100 cm²

10 cm
V1 V2
1 cm
A1 s1 A2  s2
10 cm²

O volume de óleo deslocado é constante nos dois cilindros.


Exemplo - Multiplicação de força - conservação de
energia

W kg
1000
100 kg

1
A
10
10 A
A x 10 = VOLUME = 10 A x 1
Multiplicação de pressão

F1 p1 A1 F2  p2 A2

sendo:
F1 F2

Portanto:

p1 p2
Símbolo

A2 A1
Medidor de Pressão - Manômetro de
Bourdon 1
2

5
Símbolo 4
1 - Corpo
6
2 - Mola tubular
3 - Alavanca
4 - Segmento dentado 3
5 - Engrenagem 8
6 - Ponteiro
7 - Escala
8 - Entrada com estrangulador
Unidades e Equivalências
Gráfico das pressões

kPa Pressão absoluta

+ Pe

Faixa de
Sobre-pressão

Nível variável
da Pressão
Atmosférica
101kPa
Faixa de depressão
- Pe
0
Hidrodinâmica - Leis da vazão

Q
V A s
V  As Q
t Área t
Velocidade

Distância
Q - Vazão [m³/min] Q  Av
V - Volume [m³]
A - Área [m²]
s - Distância [m]
v - Velocidade do fluído [m/s²]
t - Tempo [min] Vazão
Hidrodinâmica - Equação da continuidade

Q1  Q2 Portanto: A1 v1  A2  v2

A1
A2

Q1 Q2

V2
V1
Velocidade x Vazão

Q
v Velocidade
A
A velocidade não
depende da pressão.
Área

Vazão
Medidor de Vazão - Rotâmetro

Símbolo
Potência Hidráulica

PpQ
Potência  Pressão  Vazão

P - Potência [W]
p - Pressão [Pa]
Q - Vazão [m³/s]
Eficiência dos sistemas hidráulicos
Perdas de carga

• Velocidade do fluxo;
• Tipo de fluxo;
• Diâmetro do tubo;
• Viscosidade do óleo;
• Comprimento dos tubos;
• Tipo e número de restrições.

Relação simplificada entre vazão e queda de pressão

Q2  Δp  A 2 p - Perda de carga (p1 – p2)


Q – Vazão
A – Área
Escoamento - Número de Reynolds
Escoamento Laminar

ρ  v D v D
Re 
μ  Escoamento
Turbulento

Re – Número de Reynolds
 - Densidade
v – Velocidade
D – Diâmetro interno do tubo De 0 até 1500 - Fluxo laminar
µ - Viscosidade absoluta de 1500 até 2300 - Transição
 - Viscosidade cinemática maior que 2300 - Fluxo turbulento
Cavitação

EFEITOS DA
CAVITAÇÃO

• Erosão do material na
área do alargamento da
seção transversal

• Efeito DIESEL -
Combustão espontânea do
óleo hidráulico
Propriedades do óleo hidráulico

O fluido hidráulico deve satisfazer, duas finalidades


básicas;

• Transmitir com eficiência a potência que lhe é fornecida.


• Lubrificar satisfatoriamente os componentes interno do
sistema.
Propriedades do óleo hidráulico – Viscosidade

Classes de Viscosidade cinemática (mm²/ s)


viscosidade ISO Mínima Máxima

ISO VG 10 9,0 11,0

ISO VG 22 19,8 24,2

ISO VG 32 28,8 35,2

ISO VG 46 41,4 50,6

ISO VG 68 61,2 74,8

ISO VG 100 90,0 110,0

Temperatura: 40°C | Pressão: 1 bar


Grupo de Acionamento

Filtros

Resfriadores

Bombas
Funções do reservatório

Armazenamento de óleo

Resfriamento (dissipação de calor)

Separação do ar do fluido

Decantação das impurezas


Grupo de acionamento

Válvula Limitadora Linha de pressão Linha de retorno


de pressão Filtro de ar
(segurança)
Símbolo
Bomba
Filtro de enchimento
Motor
elétrico
Visor de controle
para nível
Tubo de aspiração
Escotilha para
Filtro de sucção manutenção

Chicana
Parafuso de drenagem
Filtragem do Óleo - Filtro

Símbolo

Localização dos filtros:


- Linha de pressão;
- Linha de sucção;
- Linha de retorno;
- Filtragem externa;

A localização depende da função que o mesmo irá exercer, pois o filtro poderá trabalhar da maneira
mais adequada à proteção que ele proporciona ao sistema.
Tipos de Filtragem
Sucção Retorno Pressão

Sucção - 100 a 150 microns

Retorno - 40 a 80 microns

Pressão - 0,1 a 20 microns


Filtros de sucção

Símbolo

Vantagens Desvantagens

- Montagem simples - A montagem é no local mais


- Preço difícil do equip. hidráulico
- Ele protege todos os - Pouca possibilidade de
componentes hidráulicos contra manutenção
contaminação por partículas - Devido a perigo de cavitação, só
grandes é possível filtragem de grandes
partículas
-100 a 150u
Filtros de retorno

Símbolo

Vantagens Desvantagens

- Baixo custo - É necessário um by-pass


- Manutenção simples - No caso de picos de pressão e
- Pode realizar filtragem fina partida à frio, passam as
- Não provoca nenhuma partículas de contaminação
cavitação na bomba através da válvula by-pass aberta
-40 a 80u
Filtros de linha (pressão)

Símbolo

Vantagens Desvantagens

- Poderá ser montado - Precisa ser robusto (suportar


diretamente antes de pressão
componentes sensíveis - O elemento precisa estar
- Filtragem bem fina previsto para um alto diferencial
- Manutenção simples de pressão
- Longa vida útil - Conforme a resistência à vazão,
- Não provoca nenhuma a potência é convertida em calor
cavitação na bomba -0,1 a 20u
Resfriadores

Resfriador a água

Resfriador a ar
Família de bombas hidráulicas

Bombas Hidráulicas

Engrenagens Pistões Palhetas

BOMBA NÃO PRODUZ PRESSÃO!


BOMBA PRODUZ VAZÃO!
Bomba de engrenagens com dentes externos

Símbolo
Bomba de engrenagens com dentes internos

Símbolo
Bomba de palhetas com deslocamento fixo

Símbolo
Bomba de palhetas com regulagem de vazão

Símbolo
Bomba de pistões radiais

Símbolo
Bomba de pistões axial com deslocamento variável

Símbolo
Atuadores

Válvulas
Atuador linear de simples ação

Símbolo
Atuador linear de simples ação

Símbolo
Atuador linear de dupla ação

Símbolo
Atuador linear de dupla ação (amortecimento de final de curso)

Símbolo
Atuador telescópico de dupla ação

Símbolo
Atuador rotativo de êmbolo com cremalheira

Símbolo
Atuador rotativo – Motores Hidráulicos

Símbolo
Atuadores – Cálculos

Cálculos

Simples ação

Dupla ação
Cálculo da forca nos cilindros – simples ação
Fa
Fm Fa
D
Fa

p Fa
p = pressão de trabalho (bar)
Fm = força da mola (kgf)
Fa = força de atrito (kgf)  .D 2
D = diâmetro do êmbolo (cm) A
d = diâmetro da haste (cm)
4
A = área do êmbolo (cm2) Fav  p. A
a = área da haste (cm2)
Fav = força de avanço teórica Favreal  Fav  Fa  Fm
(kgf)
Frt = força de retorno teórica (kgf) ( Fa : 3  20% Fav )
Cálculo da forca nos cilindros – dupla ação

Fa
Fa
D d
Fa
p Fa p a = área da haste
 .D 2
 .d 2
A a
4
4
Fav  p. A
Frt  p.( A  a )
Favrea l  Fav  Fa
Frtreal  Frt  Fa
( Fa : 3  20% Fav )
Direcionais

Pressão

Bloqueio

Fluxo
Símbolo de Válvulas Direcionais (conforme norma DIN / ISO 1219)

Número de posições da válvula

O número de traços indicam o número de vias.

Setas indicam a direção (sentido) do fluxo do ÓLEO

Ts representam bloqueios dos fluxos

Bomba (Energia Hidráulica)

Tanque
Posições e conexões

Símbolo Designação Composição


A

2/2 vias NA 2 vias por 2 posições normalmente aberta


P
A

2/2 via NF 2 vias por 2 posições normalmente fechada


P
A

3/2 vias NF 3 vias por 2 posições normalmente fechado


P T
A

3/2 vias NA 3 vias por 2 posições normalmente aberta


P T
A B

4/2 vias 4 vias por 2 posições


P T

“nº de VIAS” / “nº de POSIÇÕES” vias


Posições e conexões

Símbolo Designação Composição


A B

4/3 vias CF 4 vias por 3 posições centro fechado


P T
A B

4/3 via tandem 4 vias por 3 posições centro tandem


P T
A B

4/3 vias P; A, B  T 4 vias por 3 posições P; A, B  T


P T
A B

4/3 vias A, B  P; T 4 vias por 3 posições A, B  P; T


P T
A B

4/3 vias CH 4 vias por 3 posições centro H


P T
Tipos de Acionamentos

Musculares Mecânicos Hidráulico

Geral Came Piloto

Botão Rolete

Alavanca Mola Elétricos

Pedal Solenóide
Identificação dos Orifícios das Válvulas

Norma DIN 24300


Pressão P
Utilização A B C
Escape R S T
Piloto X Y Z

Mecatrônica
Válvula Direcional – 2 / 2 vias N.F.

L
P
Símbolo
Válvula Direcional – 3 / 2 vias N.F.

P T
Símbolo
Válvula Direcional – 4 / 2 vias

A B

P T
Símbolo
Válvula Direcional – 4 / 3 vias centro tandem

A B

P T
Símbolo
Válvula Direcional – 4 / 3 vias centro fechado

A B

P T
Símbolo
Tipo de Vedação - Assento

Prato ou disco Cone Esfera


Tipo de Vedação - Carretel
Identificação dos componentes

Atuadores: Número seqüencial + letra A – (1A, 2A, ...)

Bombas: Número seqüencial + letra P – (1P ..., 2P ...)

Válvulas: Número do atuador + letra V + número seqüencial – (1V1 ..., 2V1 ...)

Outros: Número do atuador + letra Z + número seqüencial


Válvula de Bloqueio - Retenção

Símbolo
Válvula de Bloqueio - Retenção Pilotada

Símbolo
Válvula de Bloqueio - Retenção Dupla

Símbolo
Válvula de Pressão

• As válvulas controladoras de pressão são usualmente assim chamadas


por suas funções primárias abaixo relacionadas.
• Válvula de Segurança
• Válvula de Sequência
• Válvula de Descarga
• Válvula Redutora de Pressão
• Válvula de Frenagem
• Válvula de Contrabalanço
Válvula de Pressão - Limitadora de Pressão

Símbolo
Válvula de Pressão - Limitadora de pressão
compensada externamente

Símbolo
Válvula de Pressão - Limitadora de Pressão -
aplicações
Válvula de Seqüência Válvula de Contrabalanço

F=0 F=0

F=-300
P T
P

CARGA
T

A B A B

P T
P T
Válvula de Pressão - Reguladora de pressão com 2 vias

Símbolo
Válvula de Pressão - Reguladora de pressão com 3 vias

Símbolo
Válvula de Fluxo - Regulagem de vazão

Restrição por
agulha

Símbolo

Restrição por
diferencial em
Símbolo
hélice
Válvula de Fluxo - Válvula reguladora de fluxo
unidirecional

Símbolo
Válvula de Fluxo - Válvula reguladora de fluxo
unidirecional - aplicações

METER IN METER OUT


AVANÇANDO RECUANDO AVANÇANDO RECUANDO

F=0 F=0 F=0 F=0


50%

50%

50%

50%
CONTROLE DO FLUXO DE ÓLEO QUE ESTÁ CONTROLE DO FLUXO DE ÓLEO QUE
ENTRANDO NO ATUADOR ESTÁ SAINDO DO ATUADOR
Válvula de Fluxo - Válvula reguladora de fluxo
compensada

Símbolo
Circuito regenerativo

F=0 F=0

A
A B

P T
P T
QBOMBA+QRETORNO

QBOMBA QRETORNO

Ganha-se na velocidade e perde -se na força


Para cilindro diferencial (2:1): dobro da
velocidade, metade da força.
Cadeia de comandos - Elementos do Sistema Hidráulico

Elementos de Trabalho

A B
Elementos de comando e controle
P T

Elementos de Produção,
Tratamento e Distribuição
Acumuladores Hidráulicos

Um acumulador armazena pressão hidráulica.


Basicamente sua função principal seria a de acumular
energia potencial (sob a forma de líquido sob
pressão), para restituí-la no momento requerido e com
a rapidez desejada.
Acumuladores Hidráulicos - Funções

• Como fonte de energia adicional, em instalações que


requeiram maior quantidade de liquido sob pressão;

• Compensador de vazamentos internos e/ou externos;

• Como fonte de energia de reserva para casos de


emergência (falha da bomba);

• Para amortecer picos de pressão ou golpes de aríete;

• Para a estabilização de vazões pulsantes;


Acumuladores Hidráulicos - Tipos

Os acumuladores são basicamente de 3 tipos:

•Carregados por peso;

•Carregados por mola;

•Hidropneumáticos.
Acumuladores Hidráulicos Carregados por Peso

Símbolo
Acumuladores Hidráulicos Carregados por Mola

Símbolo
Acumuladores Hidráulicos Hidropneumáticos

•O acumulador hidropneumático é o tipo mais comum


de acumulador usado na hidráulica industrial.

•Esse tipo de acumulador aplica a força do líquido


usando um gás comprimido, que age como mola.

•O gás usado é o nitrogênio seco.

•Os acumuladores hidropneumáticos estão divididos nos


tipos: pistão, diafragma e bexiga.
Acumuladores Hidráulicos Hidropneumáticos (Pistão)

Símbolo
Acumuladores Hidráulicos Hidropneumáticos (Diafragma)

Símbolo
Acumuladores Hidráulicos Hidropneumáticos (Bexiga)

Símbolo