Você está na página 1de 9

Escola Básica 2,3 MARIA

ALBERTA MENÉRES
Geografia – 9ºAno
Guião Indicadores de Desenvolvimento

Guião nº 2
Consolidação de conhecimentos – Indicadores de Desenvolvimento

Indicadores sociais e qualidade de vida

Se o crescimento económico for utilizado em proveito das populações, permite melhorar


a qualidade devida e assim teremos desenvolvimento.
O desenvolvimento é conseguido graças a fundos resultantes da produção de um país,
aplicados em benefício dos cidadãos:
• Na educação;
• Na saúde;
• Na justiça;
• Na segurança social;
• Na cultura;
• Na segurança e defesa;
• Transportes e comunicações;
• Investigação científica;
• No ambiente e ordenamento do território, etc.
Estes investimentos, feitos em proveito de toda a comunidade, permitem o aumento da
qualidade de vida da população. Para se avaliar a qualidade de vida utiliza--se
indicadores económicos, sociais, políticos e ambientais.

Qualidade de vida: condições de vida dos cidadãos em termos de habitação, de


serviços de saúde e de educação, de liberdade de circulação e de expressão, de
qualidade do ar, entre outros. É o grau de satisfação de uma sociedade.

Taxa de Mortalidade Infantil

Sempre se deu muita importância à taxa de mortalidade


infantil, porque ela exprime directamente a situação
económica e social de um país.
Actualmente, as taxas de mortalidade infantil são
bastante baixas na Europa Ocidental, nos E.U.A., no
Canadá e no Japão, mas mantêm-se ainda muito
elevadas nos países de África, da Ásia e da América
Latina. Nestas regiões, as condições sanitárias, médicas
e alimentares são ainda muito deficientes, provocando
uma elevada mortalidade nos seres mais vulneráveis
que são as crianças até um ano de idade.

Textos e imagens adaptados dos manuais de Geografia 9º Ano 1


Escola Básica 2,3 MARIA
ALBERTA MENÉRES
Geografia – 9ºAno
Guião Indicadores de Desenvolvimento

1- Lê o texto com atenção

A CRIANÇA GLOBAL
No Planeta, há 2100 milhões de crianças - 36% da população mundial - e todos os
anos nascem cerca de 132 milhões mais. Em todo o mundo, uma em cada quatro
crianças vive na miséria, inserida numa família com rendimento inferior a dois euros
por dia. Uma em cada 12 crianças morre antes de completar cinco anos, na maioria
dos casos, por causas evitáveis. Se as condições sociais se mantiverem inalteradas, o
futuro da criança global incluirá, entre outras, as seguintes tragédias: 26 crianças em
cada 1oo não serão imunizadas contra qualquer doença; 30 sofrerão de má nutrição
durante os primeiros cinco anos vida; 40 viverão sem saneamento adequado; 17
nunca frequentarão a escola; e i em cada 5 crianças entre os 5 e os 14 anos de idade
vai estar a trabalhar.

1.1- Define taxa de mortalidade infantil.

Textos e imagens adaptados dos manuais de Geografia 9º Ano 2


Escola Básica 2,3 MARIA
ALBERTA MENÉRES
Geografia – 9ºAno
Guião Indicadores de Desenvolvimento

1.2-Por que razão se considera a taxa de mortalidade infantil é um bom indicador do


desenvolvimento de um país

1.3 – Localiza os países de África que têm um valor mais elevado de TMI

1.4 – Localiza cinco países desenvolvidos que tenham baixa TMI

Textos e imagens adaptados dos manuais de Geografia 9º Ano 3


Escola Básica 2,3 MARIA
ALBERTA MENÉRES
Geografia – 9ºAno
Guião Indicadores de Desenvolvimento

Esperança Média de Vida


Outro índice demográfico de grande interesse é a esperança média de vida ao nascer.
Se a maioria dos países da Europa, E.U.A., Canadá e Japão apresenta uma esperança
média de vida superior a 75 anos, o mesmo não acontece com os países de África,
da América Latina e com alguns Estados da Ásia, onde a esperança média de vida é,
muitas vezes, inferior a 50 anos.
A esperança média de vida é um bom indicador social e económico de um país já
que reflecte as condições de alimentação, higiene e saúde de uma população.

Distribuição da esperança média de vida, em 2000.

2.1- Indica 4 países Europeus com Esperança média de vida, superior, a 75 anos.

2.2-- Indica 4 países africanos com Esperança média de vida, inferior, a 50 anos

2.3- Relaciona a TMI com EMV.

Textos e imagens adaptados dos manuais de Geografia 9º Ano 4


Escola Básica 2,3 MARIA
ALBERTA MENÉRES
Geografia – 9ºAno
Guião Indicadores de Desenvolvimento

Taxa de Alfabetização

A instrução é um factor importante no progresso económico, pois é ela que assegura


os quadros e os técnicos essenciais ao desenvolvimento da economia. O processo de
desenvolvimento dos países pobres tem de apostar mais na instrução do elevado
número de jovens que aí existe sem qualquer formação.

3- Lê com atenção o texto que se segue:

A EDUCAÇÃO DAS RAPARIGAS NOS PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO

Nos países em desenvolvimento, a desigualdade entre os sexos masculino e


feminino, no acesso à instrução, é muito grande. Esta desigualdade acentua-se, ainda
mais, após a idade dos 12 anos.
Sobretudo em alguns países de África e da Ásia, a educação das raparigas é muito
restrita ou mesmo inexistente. Muitas nunca chegam a frequentara escola e outras
têm de a abandonar, pois as suas famílias não têm meios para suportar as despesas.
Segundo as mentalidades destas sociedades, as tarefas da mulher devem limitar-se
às actividades do lar, à agricultura e aos cuidados dos filhos, ficando excluída de
qualquer participação activa na vida económica, social e política do país.
Mesmo em países com grande crescimento económico, como as sociedades árabes,
o papel da mulher é extremamente limitado e a sua educação é, normalmente,
inferior à dos rapazes.

Textos e imagens adaptados dos manuais de Geografia 9º Ano 5


Escola Básica 2,3 MARIA
ALBERTA MENÉRES
Geografia – 9ºAno
Guião Indicadores de Desenvolvimento

Distribuição da taxa de analfabetismo no mundo, em 2000

Distribuição de escolaridade bruta, em 2000.

Textos e imagens adaptados dos manuais de Geografia 9º Ano 6


Escola Básica 2,3 MARIA
ALBERTA MENÉRES
Geografia – 9ºAno
Guião Indicadores de Desenvolvimento

3.1 Porque se diz que o grau de instrução é importante para avaliar o nível de
desenvolvimento de um país?

3.2- Refere os contrastes que se observam na distribuição das taxas de analfabetismo


e de escolarização.

3.3-Justifica as diferenças de escolaridade entre rapazes e raparigas nos países em


desenvolvimento.

Contrastes de Assistência Médica


A SAÚDE NOS PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO

Após a Segunda Guerra Mundial, foram feitos grandes esforços para combater doenças
e epidemias nos países em desenvolvimento.
Contudo, muitas doenças parasitárias e infecciosas, como o paludismo, a cólera e
infecções gastro-intestinais, continuam a ser um flagelo nos países mais pobres. Estas
doenças afectam uma proporção elevada da população, provocando efeitos desastrosos
na economia e reduzindo bastante a produtividade dos indivíduos. Certas carências
médicas e medicamentosas são minimizadas com os auxílios prestados por organizações
como a UNICEF e a AMI, que fornecem vacinas a cerca de 8o% das crianças com
menos de 1 ano de idade.

Textos e imagens adaptados dos manuais de Geografia 9º Ano 7


Escola Básica 2,3 MARIA
ALBERTA MENÉRES
Geografia – 9ºAno
Guião Indicadores de Desenvolvimento

4- Observe a figura que se segue:

A prestação de serviços médicos a nível mundial, em 2000.

4.1-Apresenta duas causas para a elevada mortalidade nas países pobres.

4.2- Refere duas doenças muito comuns nos países pobres.

4.3-Comenta a seguinte frase: “Em países que apresentam um elevado número de


habitantes por médico, a vacinação é, muitas vezes, a esperança de vida.

Textos e imagens adaptados dos manuais de Geografia 9º Ano 8


Escola Básica 2,3 MARIA
ALBERTA MENÉRES
Geografia – 9ºAno
Guião Indicadores de Desenvolvimento

4.4- Consulta o dicionário e apresenta a definição de epidemia.

Fim

Textos e imagens adaptados dos manuais de Geografia 9º Ano 9

Você também pode gostar