Você está na página 1de 7

__ VARA DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL CÍVEL DA SEÇÃ O JUDICIÁ RIA _____ DO TRF___

NOME, qualificaçã o, vem por seu advogado e bastante procurador,


com endereço profissional estampado no rodapé, onde recebe as comunicaçõ es forenses
de estilo, propor a presente

AÇÃO PREVIDENCIÁRIA
APOSENTADORIA POR IDADE NA CONDIÇÃO DE SEGURADO ESPECIAL
Com fulcro na Lei. 8.213/91 (arts. 11, VII, 48, 142 e 143)

em face do INSS – INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL,


Autarquia Federal inscrita no CNPJ sob n. 16.727.230.0001-97, pelos fatos e
fundamentos a seguir expostos:

1. DA ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA GRATUITA

A Parte Requerente solicita, nos termos dos artigos 98 e ss. do


Có digo de Processo Civil, a concessã o do benefício da Assistência Judiciá ria Gratuita,
visto que sua situaçã o econô mica nã o lhe permite pagar as custas do processo, bem
como suportar eventual sucumbência sem prejuízo do sustento pró prio ou de sua
família.

Endereço do escritório – Telefone e e-mail do advogado


1
Sem a pleiteada assistência judiciá ria o Requerente nã o tem
condiçõ es de exercer seu constitucional à Previdência Social e tem-lhe tolhido o acesso
ao judiciá rio, como afirma na declaraçã o de hipossuficiência juntada à presente.

2. DOS FATOS E FUNDAMENTOS JURÍDICOS

A Parte Requerente aduz preliminarmente que pretende obter o


benefício previdenciá rio de Aposentadoria por Idade Rural, como SEGURADA
ESPECIAL, conforme prevê a legislaçã o especial.

Com histó rico de labor rural, iniciou as atividades ainda na


juventude, sempre desenvolvendo trabalhos rurais em regime de economia familiar,
sem ajuda de terceiros.

A Parte Requerente, desde fevereiro de 19xx, trabalha em regime


de economia familiar, exercendo a dura lida rural.

Vale dizer do período de carência, que é o que importa investigar,


compreendido entre os ú ltimos 180 (cento e oitenta) meses, nos quais exerceu
exclusivamente atividade rural, plantando feijã o, arroz, mandioca, milho, cultivando
hortaliças e criando bovinos para corte.

Todas essas atividades e trajetó ria qualificam a Parte Requerente


como segurado especial, em conformidade com o art. 11, VII da lei 8.213/91.

Nã o obstante, Requereu o benefício da aposentadoria por idade


administrativamente junto à Requerida em XXXXX, que veio a ser abusivamente negado,
sob a justificativa de que nã o foi comprovado o efetivo exercício da atividade rural.

Endereço do escritório – Telefone e e-mail do advogado


2
3. DA PROVA MATERIAL

Como prova do que aqui narra, apresenta como início de prova


material os seguintes documentos:

Descrever detalhadamente:
 Certidã o de ó bito do pai da Requerente, falecido em
27/09/1928, sendo lavrada em 22/09/2009, na qual ele é
qualificado como “LAVRADOR”, demonstrando que a Autora vive
no contexto de agricultura familiar desde que nasceu;
 INFBEN – Informaçõ es do Benefício demonstrando que a
Requerente recebeu o benefício de auxílio doença, na qualidade de
SEGURADA ESPECIAL entre 22/09/2006 e 25/10/2006, sendo
cessado apenas em razã o do limite apresentado em perícia
médica;
 Declaraçã o expedida pela Prefeitura do município XXX que
informa que “o Agente Comunitá rio de Saú de, vinculado ao
Programa Saú de da Família – PSF, responsá vel pela á rea rural da
Regiã o Boa Vista, tem visitado regularmente a Sra. XXXX na
Fazenda XXXX, fazendo acompanhamento preventivo de doenças”;
 Cheques bancá rios processados em 30/09/2015, com datas
de vencimento compreendidas entre 12/2015 e 08/2016 no qual
consta o endereço rural da Requerente;
 Prontuá rio médico da Requerente do Hospital Municipal de
com datas entre 22/11/1991 e 08/03/2017, no qual consta o
endereço rural da Requerente e o seu endereço rural;
 Cartã o de vacinaçã o do adulto, em nome da Requerente,
contendo vacinas em 10/04/2010 e 11/11/2013, no qual consta o
endereço da Autora em Zona Rural;

Endereço do escritório – Telefone e e-mail do advogado


3
 CTPS na qual está anotado registro da Requerente como
TRABALHADORA RURAL, no qual foi admitida em 11/11/2010
com saída em 14/09/2014;
 Atestado de saú de ocupacional lavrado em 22/02/2017 pelo
Dr. , CRM-GO , no qual consta a funçã o de TRABALHADOR RURAL
para a Requerente;
 Requerimentos de matrícula expedidos pela Secretaria da
Educaçã o nas quais constam o endereço rural da Requerente;
 Dentre outros documentos que comprovam a atividade rural
da Requerente;

Assim, tais documentos têm força probandi, e sã o aceitos pela


jurisprudência como início de prova para fins de atestar a Atividade Rural da Parte
Requerente e o cumprimento da carência.

Nã o obstante, o Requerido negou o benefício pleiteado em


14/09/2017, alegando falta de comprovaçã o de atividade rural, com o que nã o se pode
concordar, haja vista que sempre exerceu atividade rural, em regime de economia
familiar, sem ajuda de terceiros, plantando, cultivando hortaliças, cuidando de animais
para retirada de leite, entre outros. Por boa fé, comunica ao Juízo que apó s o
adimplemento da idade para aposentadoria, mudou-se para a cidade e passou a residir
com o filho, devido à s maiores facilidades em obter tratamento médico e social;

Quanto ao requisito etá rio, seus documentos pessoais acostados


comprovam que a Parte Requerente, nascida em XX, está hoje com XX (XX) anos.

4. DA TUTELA DE URGÊNCIA

Endereço do escritório – Telefone e e-mail do advogado


4
Em razã o das provas documentais acostadas à presente, as quais
comprovam a atividade rural desenvolvida pelo Autor ao longo de sua vida,
comprovando-se, assim, o preenchimento dos requisitos do artigo 300, do CPC, quais
sejam: probabilidade do direito (idade e carência-tempo de atividade rural como
segurado especial devidamente comprovados), e perigo de dano ou risco ao resultado
ú til do processo, uma vez que o Requerente, sexagená rio, necessita do benefício, que
possui natureza alimentar, indispensá vel à sobrevivência, Requer seja concedida a tutela
de urgência para a imediata implantaçã o do benefício, independentemente de citaçã o
instituto Requerido, fixando-se o prazo de 30 dias para a devida implantaçã o.

5. DOS PEDIDOS

a) A concessã o dos benefícios da assistência jurdiciária


gratuita, nos termos da legislaçã o vigente, pois a Autora declara
sob as penas da lei, que nã o está em condiçõ es de arcar com
eventual sucumbência sem prejuízo do sustento familiar;

b) a concessã o de TUTELA DE URGÊNCIA para a imediata


implantaçã o do benefício de aposentadoria por idade em favor do
Requerente diante da documentaçã o acostada à presente, que
ratificam todo o alegado e por se tratar de benefício de natureza
alimentar, necessá rio à subsistência do Requerente, preenchidos
os requisitos do artigo 300, do CPC: probabilidade do direito
(idade e carência-tempo de atividade rural como segurado
especial devidamente comprovados), e perigo de dano ou risco ao
resultado ú til do processo, uma vez que o Requerente (idosa)
necessita do benefício, que possui natureza alimentar,
indispensá vel à sua sobrevivência;

Endereço do escritório – Telefone e e-mail do advogado


5
c) Ao julgar procedentes os presentes pedidos, ANTECIPE OS
EFEITOS DA TUTELA EM SENTENÇA, com base no art. 300 do
CPC, tendo em vista a idade avançada da Parte Requerente e a
natureza alimentar da verba pleiteada, determine o imediato
cumprimento da sentença sob pena de astreinte por dia de atraso,
sendo que em caso de recurso desde logo determine os efeitos de
seu recebimento, sendo apenas no efeito devolutivo como prevê
o art. 43 da Lei que rege os juizados;

c) a citaçã o do instituto Requerido, na forma do artigo 247, III, do


Có digo de Processo Civil, ou seja, via Oficial de Justiça, para que
apresente defesa, se assim desejar, dentro do prazo legal, sob pena
de confissã o e revelia quanto à matéria de fato;

d) a procedência integral da pretensã o deduzida, consoante


narrado nesta inicial, para:

i. reconhecer e declarar por sentença a atividade rural do


Autor, a partir de 02/1991 até o presente momento, em regime de
economia familiar, averbando-se no CNIS do Autor, em prazo nã o
superior à 30 dias, sob pena de astreinte;

ii. em consequência, condenar-se o INSS a implantar o


benefício de aposentadoria por idade rural ao Requerente, nos
termos do artigo 39, LB, benefício este mensal e vitalício, no valor
de 1 salá rio mínimo mensal, a partir do Requerimento
administrativo (DIB) em 14/09/2017, quitando-se as parcelas
vencidas de uma ú nica vez, mediante RPV, com os acréscimos
legais;

Endereço do escritório – Telefone e e-mail do advogado


6
e) a condenaçã o do Requerido ao pagamento de honorá rios
sucumbenciais a serem arbitrados por Vossa Excelência no
percentual de 20% (vinte por cento), calculado sobre as parcelas
vencidas (compreendidas estas desde a concessã o do benefício até
a data da sentença de primeira instâ ncia).

Protesta provar o alegado por todos os meios admitidos em


direito, especialmente pelos documentos acostados, depoimento da Autora e oitiva de
testemunhas.

Junta aos autos termo de renú ncia abrindo mã o do que exceder a


alçada do Juizado Especial Federal.

Atribui-se à causa o valor de XXXX, nos termos do artigo 292, §§ 1º


e 2º, do CPC.

Cidade, data.

Advogado
OAB

Endereço do escritório – Telefone e e-mail do advogado


7

Você também pode gostar