Você está na página 1de 4

Bebida alcoólica: SOJU

É um destilado incolor, com baixo teor de álcool e o licor mais vendido do


mundo devido ao alto consumo pela população de seu país de origem: Coréia
do Sul.

INGREDIENTES

O Soju tradicional era originalmente feito com uma mistura de arroz e


outros grãos, porém, com o passar do tempo, outros amidos passaram a ser
utilizados, como a batata doce, a cevada e o trigo. Além desses ingredientes, é
também utilizada a água purificada (e o álcool etílico destilado de grãos).

CARACTERÍSTICAS

 Não contém glúten;


 Teor alcoólico varia de 16,8% a 53% em volume, sendo o teor mais
comum 20% em 360 ml;
 Acidez total de aproximadamente 0,25%;
 Densidade aproximada inferior a 1 mg/L (cerca de 0,8 mg/L);
 Não há utilização de corantes, sendo sua limpidez o que define a atração
visual por parte dos consumidores;
 Geralmente é consumida misturada a outras;
 O consumo em excesso (assim como de qualquer outra bebida alcoólica)
pode causar problemas como dor de cabeça crônica, gastrite e úlcera.

PRODUÇÃO

O método de produção do Soju é o equilíbrio entre um destilado limpo e


suave e uma doçura sutil. Além dos grãos extremamente bem selecionados, a
purificação dessa bebida é feita por meio da agitação com carvão vegetal de
bambu (plantas de três anos de idade cultivadas na costa sul da Coréia).
O carvão de bambu tem dez vezes mais a capacidade de purificação e
absorção de impurezas do que os processos tradicionais de filtragem, resultando
o Soju em sua forma mais pura. Além disso, a sua queima gera menor
quantidade de dióxido de enxofre que outros tipos de carvão, sendo uma
alternativa sustentável.
Etapas (Soju a partir do arroz):

1. Seleção, polimento, maceração e lavagem dos grãos de arroz;


 Polimento: retirada de 30% da parte externa do grão.
 Nos demais processos há a emoção do farelo e a imersão do arroz em
água até o absorvimento de 30% do seu peso.
2. Há a fermentação do arroz, que é colocado em repouso em temperatura
de 8 a 18°C por alguns dias e há a adição de leveduras que se alimentam
dos açúcares liberados não somente pelos cereais, mas por todas as
outras fontes de onde pode-se extrair álcool.

Essas leveduras, ao se alimentarem, produzem enzimas que convertem


o açúcar em álcool, iniciando assim o processo de fermentação, que só
cessa após a morte do fungo.

3. Realização do processo de filtração com carvão de bambu uma ou mais


vezes, para adquirir a limpidez da bebida;
4. Destilação do líquido obtido após fermentação, o que determina o teor
final de álcool do Soju.

O álcool obtido na destilação contém +/- 4% de água e 96% de álcool.

Bebida não alcoólica: SUCO DE MAÇÃ

Propriedades (dados recolhidos de sucos comercializados em São Paulo)

 Acidez: aproximadamente 0,30%;


 pH: 3,7;
 Densidade: 1,05 mg/L-1 a 20º;
 Potássio: 997 mg/L-1;
 Sódio: 2,4 mg/L-1;
 Teor de Cinzas: 15% do teor de cinzas apresentado pelas frutas = 2,5
g/L-1 aproximadamente;
 Não apresenta teor alcoólico.
Imagem: Fluxograma e etapas de produção do suco de maçã.

Observações: Na indústria alimentícia, a pectina é muito utilizada como


geleificante e estabilizante de produtos alimentícios, usada principalmente em
geleias, doces e sucos de frutas concentrados.
A trasfega é a operação de transferência do suco de um para outro
recipiente, realizada com precaução.
A Bentonite (bentonita) é um conjunto de cinzas vulcânicas que elimina
metais pesados, toxinas e bactérias de carga positiva do produto.

POSSÍVEIS TESTES EM BEBIDAS

 Teor de cinzas: Os minerais ou cinzas são obtidos através do processo


de incineração, ou seja, da queima da matéria orgânica de uma amostra,
após esse procedimento e com outras análises e possível obter a
quantidade de componentes específicos da matéria mineral da amostra,
como o Ca, Na, K, Cl etc.
 Determinação de íons cloreto: O cloro, na forma de íon cloreto (Cl-), é
um dos principais ânions inorgânicos em águas naturais, por exemplo e o
conhecimento do seu teor tem por finalidade obter informações sobre o
seu grau de mineralização da amostra. Em água potável, o sabor
produzido pelo íon Cl- varia em função da sua concentração, como
também da composição química da água. Assim, águas contendo 250 mg
Cl-/L podem ter um sabor salino detectável, se o cátion que propicia o
equilíbrio iônico da solução for o sódio (Na+).
BIBLIOGRAFIA

CARVÃO VEGETAL DE BAMBU. Sítio da Mata. Disponível em:


<https://www.sitiodamata.com.br/bambu-para-carvao> Acesso em: 13/11/2019.

SOJU JINRO, O DESTILADO DE ARROZ MAIS VENDIDO NO MUNDO. One Eleven.


Disponível em: < http://oneelevenvix.blogspot.com/2011/03/soju-jinro-o-destilado-de-
arroz-mais.html> Acesso em: 13/11/2019.

O ÁLCOOL EXTRAÍDO DE CEREAL. Ecycle. Disponível em: <


https://www.ecycle.com.br/component/content/article/9-no-mundo/2578-o-alcool-
extraido-de-cereal.html> Acesso em: 13/11/2019.

ANÁLISES FÍSICO-QUÍMICAS DE SUCOS DE MAÇÃ. Scielo. Disponível em:


<http://www.scielo.br/img/revistas/cta/v25n4/27646t2.gif> Acesso em:14/11/2019

FLUXOGRAMA DE OBTENÇÃO DO SUCO DE MAÇÃ CLARIFICADO. Research Gate.


Disponível em: <https://www.researchgate.net/figure/FIGURA-2-Fluxograma-de-
obtencao-do-suco-clarificado_fig1_262709534> Acesso em:14/11/2019.

DETERMINAÇÃO DE CINZAS EM AMOSTRAS. Bruno Marcos Nunes Cosmo e Tatiani


Mayara Galeriani. 2015. Pág. 13. Disponível em: <https://semanaacademica.org.br/sy
stem/files/artigos/determinacao_de_cinzas_em_amostras_de_beterraba_capim_elefan
te_e_farinha_de_peixe.pdf> Acesso em:14/11/2019.

DETERMINAÇÃO DE CLORETO EM ÁGUA MINERAL COMERCIALIZADA NA


REGIAO DE TERESINA-PI. Congresso Brasileiro de Química. Disponível em:
<http://www.abq.org.br/cbq/2014/trabalhos/4/4883-16591.html> Acesso em:
14/11/2019.