Você está na página 1de 14

PLANO DE CURSO SIMPLIFICADO

CURSO:

OPERADOR DE RETROESCAVADEIRA -
PRONATEC -
160 horas

ÁREA: CONSTRUÇÃO

MODALIDADE: QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

UNIDADE(S) HABILITADA(S): CT PALMAS

Plano de Curso Simplificado FP.EP.04.08 Revisão 1 20/08/2014 Página 1 de 14


FIETO – FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO TOCANTNS

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL - SENAI

Departamento Regional do Tocantins – DR/TO

Plano de Curso Simplificado


Educação para o Trabalho, Formação Inicial e Continuada.
Referências: Itinerários Nacionais de Educação Profissional – SENAI –
Construção Civil – Pesada – Versão 3.

Elaboração: UNIDADE DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Validação: UNIDADE DE EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

 Lei Federal nº 9.394/96 – estabelece as diretrizes e bases


da educação nacional.
 Lei Federal nº 11.741/08 – estabelece as diretrizes e
bases da educação nacional, para redimensionar,
institucionalizar e integrar as ações da educação
profissional técnica de nível médio, da educação de
jovens e adultos e da educação profissional e tecnológica.
 Decreto Federal nº 5.154/04.
 Regimento Escolar das Unidades Operacionais do
SENAIDR/TO.
Regulamentação:
 Diretrizes da Educação Profissional e Tecnológica do
SENAI.
 Itinerários Nacionais de Educação Profissional – SENAI.
 Decreto 8268 junho 2014, que altera o Decreto nº 5.154,
de 23 de julho de 2004, que regulamenta o § 2º do art. 36
e os arts. 39 a 41 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de
1996.
 Nota Informativa 20/2013 - Pronatec Empreendedor;
 Nota Informativa 122/2015 – DIR/SETEC/MEC;
 Guia Pronatec de Cursos FIC - 4ª Edição.

Plano de Curso Simplificado FP.EP.04.08 Revisão 1 20/08/2014 Página 2 de 14


1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

Nome do Curso: Operador de Retroescavadeira - PRONATEC

CBO: 7151-15 Nível de qualificação: 2

Carga horária: 160 horas

Eixo Tecnológico: Infraestrutura

Área Tecnológica: CONSTRUÇÃO CIVIL PESADA

Capacitar profissionais com competências relativas à operação de


retroescavadeira, de forma a evitar acidentes, preservando as boas
condições da máquina, utilizando vários tipos de materiais,
Competência Geral:
ferramentas e acessórios, de acordo com suas características e
aplicações, de maneira preventiva e garantindo a qualidade dos
serviços apresentados.

 Escolaridade mínima: Ensino Fundamental I ( 1° ao 5°


Ano completo);
Requisitos de
Acesso  Idade mínima: 18 anos.
 Carteira Nacional de Habilitação – Categoria B,
conforme o Código de Trânsito Brasileiro.
As turmas devem ser organizadas com um número máximo de alunos
em função da capacidade dos ambientes pedagógicos e com um
Número de número mínimo que garanta a autossuficiência do curso,
participantes por
considerando, prioritariamente, qualidade dos processos de ensino e
turma
de aprendizagem e o desenvolvimento das aulas dentro do enfoque
didático-pedagógico proposto.

Plano de Curso Simplificado FP.EP.04.08 Revisão 1 20/08/2014 Página 3 de 14


2. CONTEÚDO FORMATIVO

Carga Horária
Organização Curricular Carga Horária
TOTAL
Fundamentos da Operação de
40h
Terraplenagem

Inspeção de máquinas pesadas


16h

160 h
Técnicas de Escavação
50h

Técnicas de Movimentação de Material


54h

FUNDAMENTOS DA OPERAÇÃO DE TERRAPLENAGEM – 40h

Capacidades Técnicas
 Caracterizar o contexto de trabalho da qualificação;
 Reconhecer conceitos básicos aplicados à terraplenagem e fundações;
 Reconhecer os diferentes tipos e características de solos;
 Identificar diferentes ambientes de trabalho e suas características;
 Analisar dados e informações de textos, tabelas e documentos técnicos;
 Reconhecer informações, simbologias e unidades de medidas aplicadas a
projetos;
 Analisar os conceitos de qualidade técnica, saúde, segurança e meio ambiente;
 Identificar os tipos e características de EPI e EPCs, e suas aplicações;
 Identificar normas e procedimentos técnicos relativos à qualidade, saúde e
segurança com foco na operação de máquinas pesadas;
 Caracterizar os vários tipos de máquinas de terraplenagem, seus implementos
e acessórios;
 Identificar as características operacionais das máquinas de terraplenagem;
 Reconhecer recursos de informática aplicados à operação com máquinas
pesadas;
 Reconhecer os conceitos básicos de planejamento do trabalho;
 Compreender os princípios básicos de manejo de resíduos, armazenamento e
utilização.

Plano de Curso Simplificado FP.EP.04.08 Revisão 1 20/08/2014 Página 4 de 14


Capacidades Sociais, Organizativas e Metodológicas
 Planejar a organização do próprio ambiente de trabalho;
 Analisar, metas e indicadores de desempenho da máquina;
 Agir com iniciativa, responsabilidade, consciência de qualidade técnica,
ambiental e de segurança na execução de suas atividades;
 Demonstrar senso investigativo;
 Demonstrar visão sistêmica;
 Demonstrar habilidade de percepção visual, tátil e sonora na inspeção da
máquina;
 Zelar pela integridade física de pessoas no ambiente de trabalho;
 Zelar pela limpeza e organização do ambiente de trabalho;
 Zelar pelas máquinas, implementos e acessórios;
 Comunicar-se, com clareza, por meio físico e eletrônico;
 Comunicar-se, de forma efetiva, com pares e superiores, utilizando-se dos
meios disponíveis;
 Interagir com os profissionais dos diversos níveis hierárquicos, para alcance
dos objetivos e metas estabelecidas.

Conhecimentos

Contextualização
 Definição e evolução da área de construção civil;
 Segmentos da indústria da construção civil;
 Tipos de obras de terraplenagem e fundação e principais operações;
 Características essenciais do setor de máquinas pesadas.

Reconhecimento da área de trabalho


 Conceitos básicos de área de trabalho;
 Tipos de solo, plasticidade e consistência;
 Tipos de materiais encontrados no campo;
 Noções do processo de ensaios laboratoriais relativos ao solo;
 Tipos, características e funcionalidade do ambiente.

Máquinas, implementos e acessórios


 Tipos e características gerais;
 Aplicação em geral;
 Conservação.

Interpretação de dados e informações técnicas

Plano de Curso Simplificado FP.EP.04.08 Revisão 1 20/08/2014 Página 5 de 14


 Tipos de simbologias e termos técnicos aplicados à construção pesada;
 Unidades de Medidas:
 Área;
 Volume;
 Largura;
 Distância;
 Comprimento;
 Temperatura;
 Densidade.

Qualidade, Segurança, Saúde e Meio Ambiente


 Conceitos e princípios;
 Acidentes do trabalho: conceito, tipos, características e prevenção;
 EPI´s e EPC´s: tipos, características e aplicação;
 Definição de agentes agressores à saúde;
 Classificação dos riscos no ambiente de trabalho e na atividade;
 Definição de material orgânico;
 Procedimentos básicos de manejo de resíduos, armazenamento e utilização;
 Segregação e descarte de materiais e componentes;
 Tipos de sinalização de segurança;
 Noções de primeiros socorros;
 Conceitos básicos de Ergonomia;
 Noções de Direção Defensiva e do Código de Trânsito Brasileiro em relação ao
uso dos equipamentos nas vias públicas.

Noções de informática básica:


 Utilização do Word, Excell, textos e tabelas em planilhas eletrônicas;
 Utilização de editor de textos;
 Planejamento e organização do trabalho;
 Definição de planejamento e suas vantagens para organização do trabalho;
 Tipos básicos, mais usuais, de planos e de cronograma de atividades;
 Atitudes de iniciativa, disciplina, organização, zelo, responsabilidade
socioambiental e qualidade técnica: conceito e adequação;
 Significado de senso investigativo e visão sistêmica;
 Habilidades de percepção: os três sentidos e sua aplicação na inspeção (visual
tátil e sonora);
 Conceito dos 5S aplicados na rotina do trabalho;
 Conceito de otimização do processo.

Plano de Curso Simplificado FP.EP.04.08 Revisão 1 20/08/2014 Página 6 de 14


Comunicação
Processo de comunicação;
Tipos de comunicação verbal e não- -verbal;
Habilidades essenciais à comunicação oral e escrita;
Sinalizações mais usuais no contexto de trabalho do operador de máquinas;
Regras básicas da linguagem falada e escrita;
Documentos mais usuais na prática do operador de máquinas;
Noções de relacionamento interpessoal e suas implicações no contexto de trabalho.

INSPEÇÃO DE MÁQUINAS PESADAS -16H

Capacidades Técnicas
 Aplicar os conceitos básicos da manutenção, inspeção e lubrificação da
máquina;

 Identificar, normas e procedimentos necessários para a atividade de inspeção


da máquina;

 Aplicar normas e procedimentos necessários para a atividade de inspeção da


máquina;

 Aplicar normas e procedimentos necessários para a atividade de inspeção da


máquina;

 Interpretar indicadores de desempenho da máquina durante a operação;

 Identificar nas máquinas, implementos e acessórios de acordo com normas e


procedimentos vigentes as anomalias realizando o registro em checklist;

 Relatar itens críticos de acordo com especificações do fabricante, utilizando os


meios de comunicação disponíveis.

Capacidades Sociais, Organizativas e Metodológicas


 Planejar a organização do próprio ambiente de trabalho;

 Agir com iniciativa, responsabilidade, consciência de qualidade técnica,


ambiental e de segurança na execução de suas atividades;

 Seguir o procedimento de inspeção visual;

 Demonstrar senso investigativo;

 Demonstrar visão sistêmica;

 Demonstrar habilidade de percepção visual, tátil e sonora na inspeção da


máquina;

Plano de Curso Simplificado FP.EP.04.08 Revisão 1 20/08/2014 Página 7 de 14


 Zelar pela integridade física de pessoas no ambiente de trabalho;

 Zelar pela limpeza e organização do ambiente de trabalho;

 Zelar pelas máquinas, implementos e acessórios;

 Comunicar-se, com clareza, por meio físico e eletrônico;

 Comunicar-se, de forma efetiva, com pares e superiores, utilizando-se dos


meios disponíveis;

 Interagir com os profissionais dos diversos níveis hierárquicos, para alcance


dos objetivos e metas estabelecidas.

Conhecimentos

Noções de manutenção e inspeção de máquinas


 Conceitos básicos;
 Tipos de manutenção: preventiva, corretiva, preditiva e autônoma;
 Aspectos técnicos e normativos: normas, manuais, catálogos;
 Características essenciais da técnica de inspeção visual;
 Tipos de procedimento de inspeção de máquinas e implementos;
 Conceitos e exercícios de percepção visual, tátil, auditiva e sonora aplicados
na inspeção de máquinas;
 Conceito de anomalia e tipos mais frequentes em máquinas pesadas;
 Definição, tipos e características de itens críticos em máquinas e implementos;
 Interpretação de indicadores de desempenho da máquina;
 Estruturas de checklist;
 Documentos de referências: manual, catálogo do fabricante.

TÉCNICAS DE ESCAVAÇÃO – 50H

Capacidades técnicas
 Reconhecer o processo de escavação, identificando as etapas de operação;
 Decodificar dados e informações técnicas e operacionais, para fins de
planejamento da atividade;
 Relacionar as etapas do processo de execução do serviço a ser realizado, de
acordo com o procedimento;
 Classificar avaliando os diversos tipos de riscos inerentes a operação de
acordo com normas e procedimentos de segurança;
 Caracterizar os diferentes locais de operação, reconhecendo as condições de
trabalho e operacionalidade da máquina;

Plano de Curso Simplificado FP.EP.04.08 Revisão 1 20/08/2014 Página 8 de 14


 Interpretar as demarcações topográficas do projeto, definidas nas estacas (off
set), para fins de planejamento do processo de escavação;
 Estabelecer a sequência adequada de movimentação da máquina de acordo
com a disponibilidade, um melhor aproveitamento e maior produção;
 Identificar a máquina de acordo com as recomendações de uso do fabricante e
condições do solo, seguindo o planejamento e procedimento de escavação de
material;
 Reconhecer as normas ambientais de manejo de resíduos gerados durante o
processo de escavação;
 Identificar, interpretar e analisar normas e procedimentos necessários para a
realização da atividade;
 Interpretar normas e procedimentos necessários para a realização da
atividade;
 Analisar normas e procedimentos necessários para a realização da atividade.

Capacidades Sociais, Organizativas e Metodológicas


 Planejar a organização do próprio ambiente de trabalho;
 Agir com iniciativa, responsabilidade, consciência ambiental e de segurança,
aplicando normas técnicas e procedimentos específicos;
 Seguir as recomendações do fabricante na operação da máquina;
 Zelar pela integridade física de pessoas no ambiente de trabalho;
 Zelar pela limpeza e organização no Canteiro de obra;
 Zelar pelas máquinas e implementos;
 Seguir os procedimentos de manutenção e inspeção das máquinas;
 Contribuir para a melhoria do processo de operação, observando as
recomendações técnicas e normas específicas;
 Analisar os procedimentos, funcionamento e capacidade de operação da
máquina e seus implementos, comparando o resultado com os objetivos, metas
e indicadores de desempenhos relacionados à atividade;
 Comunicar-se adequadamente por meio oral e escrito;
 Demonstrar habilidade de percepção visual, tátil e sonora;
 Demonstrar senso investigativo;
 Demonstrar visão sistêmica;
 Interagir com os profissionais dos diversos níveis hierárquicos, para alcance
dos objetivos e metas estabelecidos.

Plano de Curso Simplificado FP.EP.04.08 Revisão 1 20/08/2014 Página 9 de 14


Conhecimentos

 Escavação: conceito e classificação


 Aspectos legais e normativos da operação de escavação com retroescavadeira
 Técnica e procedimentos de escavação do solo
 Atuação da Retroescavadeira no processo de escavação
 Técnicas de operação da máquina:
 Características;
 Aplicações;
 Cuidados;
 Precisão;
 Leitura de comandos eletrônicos da máquina;
 Recomendações básicas para avaliação do desempenho da máquina;
 Características funcionais e capacidade de operação da máquina e
implementos.
 Procedimentos básicos de manejo de resíduos, armazenamento e utilização:
definição de material orgânico;
 Segregação e descarte de materiais e componentes.

TÉCNICAS DE MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAL – 54H

Capacidades Técnicas
 Caracterizar os diferentes locais de operação, reconhecendo as condições de
trabalho e operacionalidade da máquina para fins de planejamento;
 Relacionar as etapas do processo de execução do serviço a ser realizado, de
acordo com o procedimento;
 Classificar os materiais a serem movidos com uso da retroescavadeira durante
a operação de movimentação de material;
 Classificar os diversos locais para descarte ou depósito de material a ser
movimentado;
 Classificar e avaliar os diversos tipos de riscos inerentes a operação, de acordo
com normas e procedimentos de segurança;
 Registrar, pelos meios disponíveis, itens não conformes da máquina e
implementos conforme resultados dos procedimentos de inspeção;
 Interpretar as demarcações topográficas do projeto, definidas nas estacas (off
set), para fins de planejamento do processo de escavação;

Plano de Curso Simplificado FP.EP.04.08 Revisão 1 20/08/2014 Página 10 de 14


 Determinar a sequência adequada da operação de movimentação da máquina
de acordo com a disponibilidade, para um melhor aproveitamento e maior
produção;
 Selecionar as máquinas e implementos, de acordo com as condições do
terreno, recomendações do fabricante, e seguindo o planejamento;
 Controlar desempenho do equipamento e seus implementos, durante o
processo de movimentação de material de acordo com as normas e
procedimentos;
 Reconhecer a as normas ambientais de manejo de resíduos gerados durante o
processo de movimentação de material;
 Identificar, normas e procedimentos necessários para a atividade;
 Interpretar normas e procedimentos necessários para a atividade;
 Analisar normas e procedimentos necessários para a atividade.

Capacidades Sociais, Organizativas e Metodológicas


 Planejar a organização do próprio ambiente de trabalho Zelar pela integridade
física de pessoas no ambiente de trabalho;
 Zelar pela limpeza e organização no Canteiro de obra;
 Zelar pelas máquinas e implementos;
 Comunicar-se adequadamente por meio oral e por escrito;
 Demonstrar habilidades de percepção visual, tátil e sonora na inspeção da
máquina;
 Demonstrar senso investigativo;
 Demonstrar visão sistêmica;
 Agir com iniciativa, responsabilidade, consciência de qualidade técnica,
ambiental e de segurança, na execução de suas atividades.

Conhecimentos

Planejamento
 Tipos de dados e textos técnicos;
 Normas e procedimentos: aspectos legais da operação;
 Tipos de normas e aplicação na operação de movimentação de material;
 Elementos técnicos/ procedimentos de movimentação de material;
 Tipos e natureza de riscos na operação de movimentação de material;
 Classificação dos riscos x ambiente de trabalho x atividade;
 Tipos básicos, mais usuais, de planos e de cronograma de atividades;
 Noções de demarcações topográficas.

Plano de Curso Simplificado FP.EP.04.08 Revisão 1 20/08/2014 Página 11 de 14


Operação da máquina
 Procedimento de movimentação de material;
 Atuação da Retroescavadeira no processo de movimentação de material;
 Tipos de materiais encontrados no campo;
 Técnicas de operação da máquina:
 Características;
 Aplicações;
 Cuidados;
 Precisão;
 Leitura de comandos eletrônicos da máquina;
 Recomendações básicas para avaliação do desempenho da máquina;
 Procedimentos básicos de manejo de resíduos, armazenamento e utilização:
definição de material orgânico;
 Segregação e descarte de materiais e componentes;
 Operação de escavação;
 Características funcionais e capacidade de operação das máquinas e
implementos;
 Aspectos legais e normativos da operação de movimentação de material;
 Tipos de normas aplicadas;
 Valores, atitudes e comportamentos pertinentes às atividades de planejamento,
organização do trabalho, comunicação, interação, otimização do processo e
segurança, conforme capacidades sociais, organizativas e metodológicas
relacionadas e necessárias ao bom desempenho da operação.

3. PERFIL DO DOCENTE
- O quadro de docente para o Curso Operador de Retroescavadeira deve ser
composto, preferencialmente, por profissionais com formação técnica de nível médio e
experiência profissional condizente com o curso.

Plano de Curso Simplificado FP.EP.04.08 Revisão 1 20/08/2014 Página 12 de 14


4. METODOLOGIA DE ENSINO

A metodologia de ensino adotada é a Metodologia SENAI de Educação Profissional.


Os princípios norteadores dessa metodologia: a aprendizagem mediada, a
interdisciplinaridade, a contextualização, o desenvolvimento de capacidades que
sustentam competências, a ênfase no aprender a aprender, a aproximação da
formação ao mundo real, ao trabalho e às práticas sociais, a integração entre teoria e
prática, a avaliação da aprendizagem com função diagnóstica e formativa, e a
afetividade como condição para a aprendizagem significativa.

Os princípios norteadores se concretizam por meio de Situações de Aprendizagem,


atividades desafiadoras propostas aos alunos, que devem solucionar problemas,
tomar decisões, testar hipóteses ou aplicar o que aprenderam a outros contextos.

As Situações de Aprendizagem são o fio condutor do curso e oportunizam o "aprender


fazendo" por meio de estratégias como estudo de caso, projeto, situação-problema e
pesquisa. Podem ser realizadas individualmente, em pequenos grupos ou com toda a
turma, sempre com a orientação de um docente e desenvolvidas em ambientes
pedagógicos apropriados com todas as condições de higiene e segurança,
possibilitando ao aluno o desenvolvimento das competências e habilidades
necessárias para o desempenho eficiente e eficaz da sua profissão.

5. AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM

A avaliação da aprendizagem será feita de forma processual, diagnóstica e formativa,


ao longo de todo o processo de formação, visando permitir o diagnóstico dos avanços
e das dificuldades do aluno para que sejam feitas as intervenções pedagógicas
necessárias.

Para avaliar a aprendizagem do aluno (conhecimentos, habilidades e atitudes), serão


utilizados estratégias e instrumentos de avaliação múltiplos e diversificados,
preservando a integração das Unidades Curriculares e buscando desenvolver nos
alunos o hábito da pesquisa, atitudes de reflexão, iniciativa e criatividade. Poderão ser
utilizados estudos de casos, situações problemas, projetos interdisciplinares,
simulações e demonstrações, testes, entre outros instrumentos de avaliação.

Plano de Curso Simplificado FP.EP.04.08 Revisão 1 20/08/2014 Página 13 de 14


6. CERTIFICAÇÃO

Para certificação o aluno precisa:

 Ser considerado Promovido nas avaliações realizadas durante o decorrer do curso;


 Obter frequência igual ou superior a 75%, durante o curso e, sobretudo o
desenvolvimento das competências e habilidades específicas inerentes à
ocupação.

7. CONTROLE DE REVISÕES
REV. DATA NATUREZA DA REVISÃO

0 28/08/2015 CRIAÇÃO DO CURSO.

Plano de Curso Simplificado FP.EP.04.08 Revisão 1 20/08/2014 Página 14 de 14