Você está na página 1de 6

DIREITO CONSTITUCIONAL

Sistema Tributário Nacional – Repartição de Receitas Tributárias


Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

SISTEMA TRIBUTÁRIO NACIONAL – REPARTIÇÃO DE RECEITAS


TRIBUTÁRIAS

Relembrando!
Constituição Federal de 1988
Princípio da Irretroatividade da Lei Tributária
Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, é
vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:
(...)
III – Cobrar tributos:
a) em relação a fatos geradores ocorridos antes do início da vigência da lei que
os houver instituído ou aumentado;
Princípio da Anterioridade (Não Surpresa)
b) no mesmo exercício financeiro em que haja sido publicada a lei que os
instituiu ou aumentou;
Princípio da Anterioridade Nonagesimal (ou Noventena)
c) antes de decorridos noventa dias da data em que haja sido publicada a lei
que os instituiu ou aumentou, observado o disposto na alínea b;

1. Limitações ao Poder de Tributar

Imunidades

Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, é vedado


à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:
(...)
VI – Instituir impostos sobre:
(...)
c) patrimônio, renda ou serviços dos partidos políticos, inclusive suas fundações,
das entidades sindicais dos trabalhadores, das instituições de educação e de assis-
tência social, sem fins lucrativos, atendidos os requisitos da lei;
d) livros, jornais, periódicos e o papel destinado a sua impressão.
e) fonogramas e videofonogramas musicais produzidos no Brasil contendo obras mu-
ANOTAÇÕES

1
www.grancursosonline.com.br
DIREITO CONSTITUCIONAL
Sistema Tributário Nacional – Repartição de Receitas Tributárias
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

sicais ou literomusicais de autores brasileiros e/ou obras em geral interpretadas por


artistas brasileiros bem como os suportes materiais ou arquivos digitais que os con-
tenham, salvo na etapa de replicação industrial de mídias ópticas de leitura a laser.
(...)

Impostos da União

Art. 153. Compete à União instituir impostos sobre:


Imposto de Importação (II)
I – Importação de produtos estrangeiros;
Imposto de Exportação (IE)
II – Exportação, para o exterior, de produtos nacionais ou nacionalizados;

Atenção!
Com a finalidade de estimular as exportações do país, o Estado brasileiro
determinou que a alíquota do IE fosse zero.

Imposto de Renda (IR)


III – Renda e proventos de qualquer natureza;
Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)
IV – Produtos industrializados;
Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguros (IOF)
V – Operações de crédito, câmbio e seguro, ou relativas a títulos ou valores mobi-
liários;
Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR)
VI – Propriedade territorial rural;
Imposto sobre Grandes Fortunas (IGF)
VII – Grandes fortunas, nos termos de lei complementar.

Atenção!
Até os dias de hoje, o IGF não foi instituído pela União.
ANOTAÇÕES

2
www.grancursosonline.com.br
DIREITO CONSTITUCIONAL
Sistema Tributário Nacional – Repartição de Receitas Tributárias
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Dos Impostos dos Estados e do Distrito Federal

Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre:
Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação (ITD/ITCMD)
I – Transmissão causa mortis e doação, de quaisquer bens ou direitos;
Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de
Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS)
II – Operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de servi-
ços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação, ainda que as
operações e as prestações se iniciem no exterior;
Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA)
III – Propriedade de veículos automotores.

Atenção!
Segundo o STF, se entende como veículo automotor apenas o carro e a moto.
Por isso que não se incide IPVA sobre a lancha e o jato.

Dos Impostos dos Municípios

Art. 156. Compete aos Municípios instituir impostos sobre:


Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU)
I – Propriedade predial e territorial urbana;
Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI)
II – Transmissão "inter vivos", a qualquer título, por ato oneroso, de bens imóveis,
por natureza ou acessão física, e de direitos reais sobre imóveis, exceto os de ga-
rantia, bem como cessão de direitos a sua aquisição;
Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza
III – Serviços de qualquer natureza, não compreendidos no art. 155, II, definidos em
lei complementar.

2. Repartição das Receitas Tributárias

Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil:


II – Garantir o desenvolvimento nacional;
III – Erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e
regionais;
ANOTAÇÕES

3
www.grancursosonline.com.br
DIREITO CONSTITUCIONAL
Sistema Tributário Nacional – Repartição de Receitas Tributárias
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Para saciar esses objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil,


estabeleceu-se a repartição das receitas tributárias.
A repartição das receitas tributárias está disposta do artigo 157 ao 162 da
Constituição Federal de 1988, sendo essa repartição obrigatória e compulsória.
Esse princípio federativo visa assegurar a autonomia financeira aos entes
federados menores.
Em regra essa repartição se faz de impostos, pois esses são tributos não vin-
culados (receitas não vinculadas). Exceção: CIDE.
A repartição pode ocorrer de duas formas:
a) Por transferência direta, que possibilita a transferência do imposto para
onde a riqueza está. Exemplos: IPVA, ITR etc.
b) Pelo modelo de fundos de participação, para redução de desigualdade.
Exemplos: IR, IPI etc.
A regra é a proibição da retenção de valores, exceto nas hipóteses do artigo
160, parágrafo único e incisos I e II:

Art. 160. É vedada a retenção ou qualquer restrição à entrega e ao emprego dos


recursos atribuídos, nesta seção, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municí-
pios, neles compreendidos adicionais e acréscimos relativos a impostos.
Parágrafo único. A vedação prevista neste artigo não impede a União e os Esta-
dos de condicionarem a entrega de recursos:
I – Ao pagamento de seus créditos, inclusive de suas autarquias;
II – Ao cumprimento do disposto no art. 198, §2º, incisos II e III.
(...)
Art. 198. As ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionalizada
e hierarquizada e constituem um sistema único, organizado de acordo com as se-
guintes diretrizes:
(...)
§ 2º A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios aplicarão, anualmente,
em ações e serviços públicos de saúde recursos mínimos derivados da aplicação
de percentuais calculados sobre:
(...)
II – No caso dos Estados e do Distrito Federal, o produto da arrecadação dos im-
postos a que se refere o art. 155 e dos recursos de que tratam os arts. 157 e 159,
inciso I, alínea a, e inciso II, deduzidas as parcelas que forem transferidas aos res-
pectivos Municípios;
III – No caso dos Municípios e do Distrito Federal, o produto da arrecadação dos
impostos a que se refere o art. 156 e dos recursos de que tratam os arts. 158 e 159,
inciso I, alínea b e § 3º.
ANOTAÇÕES

4
www.grancursosonline.com.br
DIREITO CONSTITUCIONAL
Sistema Tributário Nacional – Repartição de Receitas Tributárias
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Tributo Destino Observação


100% do IR, retido na fonte,
IRPF (Fonte) 100% para os Estados. incidente sobre pagamentos aos
seus funcionários.
100% do IR, retido na fonte,
IRPF (Fonte) 100% para os Municípios. incidente sobre pagamentos aos
seus funcionários.
Impostos Oriundos da
Art. 154, I c/c Art. 157, II, ambos
Competência Residual da 20% para os Estados.
da CF de 1988.
União

Deverão ser repassados pelos


29% para Estados e Distrito
CIDE-Combustíveis Estados 25% do que receberem
Federal.
para os seus Municípios.

No caso de um Município optar


para que exerça a fiscalização
50% para os Municípios onde
ITR e arrecadação do tributo
estiverem localizados os imóveis.
terá direito à totalidade da
arrecadação.
10% para os Estados,
Deverão ser repassados pelos
proporcionalmente ao valor das
IPI Estados 25% do que receberem
respectivas exportações de
para os seus Municípios.
produtos industrializados.
IOF (Ouro – Ativo Financeiro 30% para o Estado de origem e

ou Instrumento Cambial) 70% para o Município de origem.

48% da soma de IR e IPI, da


seguinte forma: 21,5% para o
Fundo de Participação dos Estados
e do DF; 22,5% para o Fundo de Da parcela do IR devem
Participação dos Municípios; 3% ser descontados os valores
para o Programa de Financiamento recebidos pelos Estados, DF e
IR + IPI
do setor produtivo das regiões Municípios, incidentes na fonte
Norte, Nordeste e Centro-Oeste e sobre os valores pagos aos
1% para o Fundo de Participação seus próprios funcionários.
dos Municípios, que será entregue
no primeiro decênio do mês de
dezembro de cada ano.

50% para os Municípios onde


IPVA estiverem matriculados os –
veículos.

As parcelas de receita
pertencentes aos Municípios,
mencionadas no inciso IV,
serão creditadas conforme
os seguintes critérios: I –
Três quartos, no mínimo, na
proporção do valor adicionado
ICMS 25% para os Municípios. nas operações relativas à
circulação de mercadorias e
nas prestações de serviços,
realizadas em seus territórios;
II – Até um quarto, de acordo
com o que dispuser lei estadual
ou, no caso dos Territórios, lei
federal.

5
www.grancursosonline.com.br
DIREITO CONSTITUCIONAL
Sistema Tributário Nacional – Repartição de Receitas Tributárias
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Atenção!
Perceba que, à exceção da CIDE combustíveis, nenhuma outra contribuição
da União é repartida com os Estados e Municípios. Daí porque a maior fonte
de arrecadação da União, já faz alguns anos, são as contribuições, e não os
impostos. Por isso que quando a União quer aumentar a sua arrecadação, em
vez de aumentar os impostos, ela aumenta as contribuições.

�Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos Online, de acordo com a
aula preparada e ministrada pelo professor Bernardo Santos Cunha Barbosa.
ANOTAÇÕES

6
www.grancursosonline.com.br