Você está na página 1de 7

Universidade Federal do Pará

Instituto de Ciências da Educação


Programa de Pós-Graduação em Educação

CURSO:DOUTORADO EM EDUCAÇÃO
DISCIPLINA: TEORIAS DA EDUCAÇÃO
Profas. : Rosana Maria Gemaque Rolim e Fabíola BouthGrello Kato
SEMESTRE:1ºsemestre de 2019
HORÁRIO:4ªF. 14h30 às 17:50 (4 h/a)
CRÉDITOS:4 (60h)
PERÍODO: 20/03 a 03/07

EMENTA:

Estudo crítico das Teorias da Educação. Os pressupostos epistemológicos das Teorias


da Educação. Concepções teóricas da Educação e dos processos pedagógicos. As
contribuições das Ciências Sociais para a constituição das Teorias da Educação. Estudo
dos paradigmas educacionais atuais e a situação da Educação no mundo
contemporâneo, considerando o contexto histórico-social-político e econômico.

OBJETIVOS

 Identificar os desafios teóricos e práticos colocados na contemporaneidade para a


educação
 Estabelecer relações entre algumas teorias e a educação.
 Analisar as teorias da Educação e suas consequências na prática educativa e na
prática social.
 Analisar de forma crítica os fundamentos teóricos da educação.
 Estimular a reflexão e o debate sobre a educação, a partir das décadas finais do
século XX com destaque para a realidade brasileira.

CONTEÚDO

I- Teoria Liberal e a Educação

Leitura obrigatória
LOCKE, J. Segundo Tratado sobre o Governo. São Paulo: Editor Victor Civita. Caps. I a
XIX. 1http://www.xr.pro.br/IF/LOCKE-Segundo_Tratado_Sobre_O_Governo.pdf
SMITH, A. A Riqueza das Nações. Volume II, Livro V CAP. 1. Coleção Os
Economistas. P. 171. http://conhecimentovaleouro.blogspot.com.br/2012/01/riqueza-
das-nacoes-vol-1-e-2-adam-smith.html
HAYEK, F. A. O caminho da servidão. Porto Alegre: Editora Globo, 1987.
(introdução + Capítulo I e XV +
Conclusão)http://www.mises.org.br/files/literature/O%20CAMINHO%20DA%20SERVID
%C3%83O%20-%20WEB.pdf
2

FRIEDMAN, M.Capitalismo e liberdade. São Paulo: Nova Cultural, Coleção Os


Economistas, 1982. Caps. I II VI XI, XII e
Conclusão.http://www.ufrgs.br/daeca/wp/wp-content/uploads/2009/03/capitalismo-e-
liberdade.pdf
AZEVEDO, Fernando et ali. Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova. Revista
Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília. 65 (150): 407-425, mai/ago 1984.
Disponível em:
http://download.inep.gov.br/download/70Anos/Manifesto_dos_Pioneiros_Educacao_No
va.pdf
TEIXEIRA, Anísio. Educação é um direito. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1996.
(Capítulos 1, 2 e 3), pag. 23-63.
Leitura Complementar
LOMBARDI, J. C. e SANFELICE, J. L. (orgs). Liberalismo e educação em
debate.Campinas: Autores Associados, 2007. (cap. 1 a
8)http://books.google.com.br/books?id=rBhpc5f0UwoC&pg=PA87&lpg=PA87&dq=lom
bardi+liberalismo+e+educa%C3%A7%C3%A3o+em+debate&source=bl&ots=Bp8YUS
bsJ1&sig=e2-iiIro37Hjs8OsXe6UiARUFbE&hl=pt-
PT&sa=X&ei=5BcYUbiVJY3A9QSJpYDYDw&ved=0CGIQ6AEwCQ#v=onepage&q=lomba
rdi%20liberalismo%20e%20educa%C3%A7%C3%A3o%20em%20debate&f=false

II.Teoria do Capital Humano e a Educação

Leitura obrigatória
SHULTZ, T.W. O Capital Humano: Investimentos em Educação. São Paulo: Zahar
editora, 1971. cap. 3, 6, 9, 10 e 12.
CARNOY, M. Economía de la educación. Barcelona: El Ciervo,
2006http://books.google.es/books?id=_xIoOn8-
l2wC&printsec=frontcover&hl=es&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q
&f=false. Cap. I e IV.
FRIGOTTO, Gaudêncio. A produtividade da escola improdutiva. São Paulo: Cortez
Editora, 2006. Cap 2 e 3.http://www.slideshare.net/agarfielda/a-produtividade-da-
escola-improdutiva-presentation

III- Teoria Marxista e a Educação


Leitura obrigatória
MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Textos sobre educação e ensino. cap. I,III e V.
Campinas, SP: Navegando, 2011.http://eventohistedbr.com.br/editora/wp-
content/upload s/2011/09/marx_engels_educacao_ensino_navegando_ebook.pdf
LOMBARDI, J. C. SAVIANI, D. (orgs) Marxismo e Educação: debates
contemporâneos. Campinas, SP: Autores Associados, 2008.Cap. 1, 3 e 7.
http://books.google.es/books?id=0CGeDuffHxMC&printsec=frontcover&dq=marxismo+
e+educa%C3%A7%C3%A3o+Lombardi&hl=es&sa=X&ei=dTMYUeXBIOq80QGRk4DwB
Q&ved=0CDEQ6AEwAA

IV. Gramsci e a Educação


Leitura obrigatória
3

GRAMSCI, A. Cadernos do Cárcere. Os Intelectuais. O Principio Educativo.


Jornalismo. V.2. Editora Civilização Brasileira,
2000.http://books.google.es/books?id=YvMpC9BZVh0C&printsec=frontcover&dq=GRA
MSCI,+A.+Cadernos+do+C%C3%A1rcere.+Os+Intelectuais&hl=es&sa=X&ei=EzUYUd
PUO5Sw0QGwxIGACw&ved=0CDEQ6AEwAA#v=onepage&q=GRAMSCI%2C%20A.%2
0Cadernos%20do%20C%C3%A1rcere.%20Os%20Intelectuais&f=false

V. As Teorias da Educação segundo Dermerval Saviani

Leitura obrigatória
SAVIANI, D. Pedagogia Histórico-Crítica. Primeiras aproximações. Campinas:
Autores Associados, 1997.
http://www.4shared.com/office/m9d3bvC7/pedagogia_histrico-crtica_prim.html
SAVIANI, D. Pedagogia Histórico-Crítica e Luta de Classe na Educação Escolar.
Campinas, SP: Autores Associados, 2012.
VI. Contribuições de Paulo Freire para a educação
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança.São Paulo: Paz e Terra, 2002.
FREIRE, Paulo e Ira Shor.Medo e ousadia: o cotidiano do professor. São Paulo: Paz e
Terra, 1986

VII - Teorias e a Educação na crise da modernidade


1. Teorias Pós-Modernas e a Educação
Leitura obrigatória
JAMESON, F. Pós-Modernismo. A Lógica Cultural do Capitalismo Tardio. São
Paulo: Editora Ática, 1997. (1, 2, 5 e 6)
HARVEY, David. Condição Pós-Moderna. São Paulo: Loyola, 1989. (Parte IV-291-
326)
LOMBARDI, J.C. Globalização, pós-modernidade e educação. São Paulo,
Campinas, Editora Autores Associados, 2001 (cap.1)
MORAES, M.C.M. Recuo na Teoria: Dilemas na Pesquisa em Educação. Revista
Portuguesa de Educação ano/vol 14, n.001, Universidade de Minho, Braga,
Portugal, p. 7-25, 2001. Disponível
http://redalyc.uaemex.mx/redalyc/pdf/374/37414102.pdf . Acesso, out. 2007
GALLO, S. Modernidade/pós-modernidade: tensões e repercussões na produção de
conhecimento em educação. Educ. Pesqui. [online]. 2006, vol.32, n.3, pp. 551-565.
http://dx.doi.org/10.1590/S1517-97022006000300009.
PAGNI, P.A. Da polêmica sobre a pós-modernidade aos ‘desafios’ lyotardianos à
Filosofia da Educação. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.32, n.3, p. 567-587,
set./dez. 2006. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/ep/v32n3/a10v32n3.pdf,
acesso jan2012.

2.Teorias Culturais e a Educação


Leitura obrigatória
HALL, S. A Identidade Cultural na Pós-Modernidade. Rio de Janeiro: D&A,
2006.http://www.angelfire.com/sk/holgonsi/hall1.html
4

EAGLETON, T. O caminho para o pós-modernismo. In: ___. Depois da teoria: um


olhar sobre os Estudos Culturais e o pós-modernismo. Trad.Maria Lúcia Oliveira. Rio de
Janeiro: Civilização Brasileira, 2005. p. 67-108.
COSTA, M.V. (org.) Estudos Culturais em Educação. Porto Alegre: UFRGS, 2004.
Parte I – 1 e 2
SILVA, T.T. (org.) Alienígenas na Sala de Aula. Uma introdução aos estudos
culturais em educação. Rio de Janeiro: Vozes, 2003. (2, 4,7,10)

3. Estudos Pós-Coloniais e a educação


Leitura obrigatória
GROSFOGUEL, R. Descolonizar as esquerdas ocidentalizadas: para além das esquerdas
eurocêntricas rumo a uma esquerda transmodernadescolonial.Contemporânea.
Revista de Sociologia da UFSCar. v. 2, n.
2,2012http://sistemas01b.ufscar.br/contemporanea/index.php/contemporanea/article/
view/86/51
Outros títulos poderão ser incluídos na medida do perfil da turma.

METODOLOGIA
Aulas expositivas dialogadas, seminários, exposições individuais, leituras coletivas.

AVALIAÇÃO
Esta ocorrerá no processo por meio da frequência e pontualidade às aulas, participação
e apresentação dos trabalhos requeridos, seminários, trabalhos individuais e coletivos.
Os Seminários serão pontuados (50), o Trabalho Final (50).
Cada aluno apresentara 1seminários (dupla/trio)
No final da disciplina o aluno apresentaráum texto/artigo argumentativo, em
profundidade, que expresse uma reflexão sobre o seu objeto de estudo à luz de uma
das teorias/temas abordados.
CALENDÁRIO
4ªf. (14h30- 17h50)
Março Abril Maio Junho Julho
20 03 08 05 03
- 10 15 12 -
- 17 22 19 -
- 22/23 29 26 -
- 24 - - -

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

ADORNO, T.W. e HORKHEIMER, M. Dialética do Esclarecimento. Rio de Janeiro:


Jorge Zahar Editor, 1997.
APPLE, Michael W. Educação e Poder. Porto Alegre: ArtMed, 1989.
ARDOINO, Jacques e LOURAU, René Les pédagogies institutionnelles, Paris: PU,
1994.
ARDOINO, Jacques et. al. L’intervention institutionnelle, Paris: Payot, 1980.
5

ARENDT, Hannah, A Condição Humana. Rio de Janeiro: Editora Forense


Universitária. 10ª. Edição, 7ª. Reimpressão, 2008.
AVANZINI,Guy Sciences de l’éducation: regards multiples. Berne: Peter Lang,
1994.
BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as conseqüências humanas. Rio de Janeiro: Jorge
Zahar Editora, 2000
BERNSTEIN, Basil. A Estruturação do Discurso Pedagógico. Classe, códigos e
controle. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 1990.
BORON, A.A. (org) Nova Hegemonia Mundial. Alternativas de mudança e
movimentos sociais. Buenos Aires: CLACSO Livros, 2005.
BOTO, Carlota. A civilização escolar como projeto político e pedagógico da
modernidade: cultura em classes, por escrito. Cad. CEDES, Dez 2003, vol.23, no.61,
p.378-397.
BOURDIEU, P. et al. A Miséria do Mundo, Petrópolis, RJ. Vozes, 1998.
BOURDIEU, Pierre. PASSERON, Jean- Claude. Les Héritiers. Les étudiants et la
culture. Paris: Lês Éditions de Minuit, 1985,
CASTELS, Manuel. A Sociedade em Rede. Paz e Terra. 2005; capítulos 1 e 2.
CHARLOT, B. (direction). Les sciences de l’éducation. Un enjeu, un défi. Paris :
ESF, 1995
CHARLOT, Bernard. A Mistificação Pedagógica. Realidades Sociais e Processos
Ideológicos na Teoria da Educação. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1976.
CORREIA, José Alberto Para uma Teoria Crítica em Educação, Porto: PortoEditora,
1998.
CURY, C.R.J. Ideologia e Educação Brasileira (Católicos e Liberais) São Paulo:
Cortez e Moraes, 1978,
DOMMANGET, Maurice - Os grandes socialistas e a educação: de Platão a Lênin -
Braga, Publicações Europa-América, 1964.
ENGELS, Friedrich. A Dialética da Natureza Rio de Janeiro: Paz e Terra,1985.
ENGUITA, Mariano Fernandes. A face oculta da escola. Porto Alegre: Artes Médicas,
1980.
FERNANDES, Florestan - O desafio educacional - São Paulo, Cortez, 1989.
FIORI, José Luis. Poder Global, e a nova Geopolítica das Nações. São Paulo:
Editora Boitempo Editorial, 2007. Parte 3.
FRIGOTTO, Gaudêncio e CIAVATTA, Maria. Teoria e educação no labirinto do
capital. 2ª. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.
FRIGOTTO, Gaudêncio. A Educação e a Crise do Capitalismo Real. São Paulo:
Cortez Editora, 1995
FRIGOTTO, Gaudêncio. GENTILI, Pablo (orgs) A Cidadania Negada. São Paulo:
Cortez Editora, 2001.
GIROUX, H. Teoria Crítica e Resistência em Educação. São Paulo: Vozes, 1986.
GRAMSCI, Antonio. A Concepção Dialética da História. Rio: Civilização
Brasileira,1978.
6

HODGKIN, R.A. Novas perspectivas em Teoria da Educação. São Paulo: Editora


Cultrix, 1976.
IMBERNÓN, I. (org) A Educação no Século XXI. Os desafios do futuro imediato.
Porto Alegre: Artmed Editora,2000.
JAPIASSU, Hilton. Um Desafio à Educação. Repensar a Pedagogia Científica. São
Paulo: Letras & Letras, 1999.
JESUS, Antonio Tavares de. Educação e Hegemonia. No Pensamento de Antonio
Gramsci. São Paulo: Cortez Editora, 1989.
KONDER. L. O futuro da filosofia da práxis. São Paulo: Paz e Terra, 1992.
LOMBARDI, J.C.; SAVIANI, D. ; SANFELICE, J. L. (orgs) Capitalismo, Trabalho e
Educação. Campinas, SP: Editora Autores Associados, 2002.
LOMBARDI, José Claudinei (org) Globalização, Pós-Modernidade e Educação.
Campinas: Autores Associados, 2001.
LOMBARDI, José Claudinei e SANFELICE, José Luís (orgs). Liberalismo e educação
em debate. Campinas: Autores Associados, 2007.
LOMBARDI, Jose Claudinei; SAVIANI, Dermeval.Marxismo e Educação–
DebatesContemporâneos. Campinas: Autores Associados, 2007.
MANACORDA, Mário Alighiero - História da Educação: da antiguidade aos nossos
dias - São Paulo, Cortez, 1989.
MARX, K. ENGELS, F. Textos sobre Educação e Ensino. São Paulo: Editora Moraes,
1983.
MEIRIEU, P. Qui a peur des sciences de l’éducation ?.Lyon: Se former, 1991.
MÉSZÁROS, I. O Século XXI. Socialismo ou barbárie? São Paulo: Boitempo
Editorial, 2003.
MÉSZÁROS, István. O Poder da Ideologia. São Paulo: Boitempo, 2004.
MISKOLCI, R. Um corpo estranho na sala de aula. In ABRAMOWICZ, A. SILVÉRIO,
V. Afirmando Diferenças. Campinas: Papirus, 2005.
MORAES, Maria Célia M. Recuo na Teoria: dilemas na pesquisa em educação. Revista
Portuguesa de Educação. 2001, no.14, pp. 07- Universidade do Minho
MORROW, Raymond Allen. TORRES, Carlos Alberto. Teoria Social e Educação. Uma
Crítica das Teorias da Reprodução Social e Cultural. Lisboa: Edições Afrontamentos,
1997.
NEVES, L.M.W. (org).O empresariamento da Educação. Novos contornos do Ensino
Superior no Brasil dos Anos 1990. São Paulo: Xamã, 2002.
NOGUEIRA, Maria Alice e CATANI, Afrânio. Pierre Bourdieu. Escritos de Educação.
Rio de Janeiro: Editora Vozes, 1998.
NOVAK, Joseph D. Uma Teoria de Educação. São Paulo: Livraria Pioneira Editora, 1977.
ORSO, Paulino José; SAVIANI, Dermeval; SILVA JR. João dos Reis; NOSELLA, Paulo.
Educação, Sociedade de Classes e Reformas Universitárias. Campinas: Autores
Associados, 2007.
PARO, V.H.Escritos sobre educação. São Paulo: Xamã, 2001.
7

PATTO, Maria Helena Souza. A Produção do Fracasso Escolar. Histórias de


Submissão e Rebeldia. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2005.
PONCE, Aníbal - Educação e luta de classes - São Paulo, Cortez, 1981.
ROSSI, Wagner G. Capitalismo e Educação. Contribuição ao estudo crítico da
Economia da Educação Capitalista. São Paulo: Cortez & Moraes, 1978
PUCCI, B. Teoria Crítica e Educação. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2007.
SAMERARO, Giovanni. Gramsci e os Novos Embates da Filosofia da Práxis. São
Paulo: Ideias e Letras, 2006.
SANTOMÉ, Jurjo Torres. A Educação em Tempos de Neoliberalismo. Porto Alegre:
Artmed, 2003
SARUP, M. Marxismo e Educação. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1986.
SAVIANI, D. Escola e Democracia. São Paulo: Cortez Editora, Coleção Polêmicas do
Nosso Tempo, 1987.
SAVIANI, Dermeval. Educação: do senso comum à consciência filosófica. São Paulo:
Cortez: Autores Associados, 1980.
SAVIANI, Dermeval. Pedagogia Histórico-Crítica. Primeiras Aproximações.
Campinas: Editora Autores Associados, 1997.
SEVERINO, Antonio Joaquim. Educação, ideologia e contra ideologia. São Paulo,
EPU, 1986.
SILVA JR. João dos Reis (org) O Pragmatismo como Fundamento das Reformas
Educacionais no Brasil. São Paulo: Alínea, 2007.
SILVA, T.T. Teoria Cultural e Educação. Um vocabulário crítico. Belo Horizonte, MG:
Editora Autêntica, 2000.
SNYDERS, George. Escola, Classe e Luta de Classes. São Paulo: Centauro, 2005.
p.17-32; 45-84; 135- 160; 275-295.
SUCHODOLSKI B. A Pedagogia e as Grandes Correntes Filosóficas.São Paulo:
Centauro Editora, 2002.
TARDY, M. Les sciences de l’éducation : Considérations épistémologiques.
Strasbourg : CRDP, 1984.
TEIXEIRA, Anísio. A Educação e a Crise Brasileira. Rio de Janeiro: UFRJ Editora,
2006.
TEIXEIRA, Anísio. Educação é um Direito. Rio de Janeiro: UFRJ Editora, 1996.
TEIXEIRA, Anísio. Educação Não É Privilégio. Rio de Janeiro: UFRJ Editora, 1994.
TEIXEIRA, Anísio. Educação Ontem e Hoje. Rio de Janeiro: UFRJ Editora, 1999.
WULF, C. Introduction aux sciences de l’éducation. Entre théorie et pratique.
Paris : Armand Colin, 1995.
ZUIN, A.A. S. (org) A Educação Danificada. Contribuições à Teoria Crítica da
Educação. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 1998.