Você está na página 1de 2

Página |1

FICHA DE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM

CLASSIFICAÇÃO:

______________________________
UFCD: 7224- Prevenção de acidentes em contexto
FORMADOR(A): Silvana Carvalho
domiciliário e institucional

FORMANDO(A):

1. Leia com atenção as afirmações e responda com um “V” se considerar afirmação


verdadeira ou um “F” se considerar afirmação falsa. (20 valores)

1 As quedas são um problema importante para as pessoas idosas e suas famílias, não
apenas pela sua frequência, mas sobretudo, pelas suas consequências físicas,
psicológicas e sociais.
2 Os acidentes domésticos e de lazer têm um impacto fortemente positivo na
sociedade, em termos de mortalidade e morbilidade, de custos psicológicos e
emocionais das vítimas e familiares.
3 O envelhecimento individual é um processo dinâmico e progressivo, em que existem
alterações morfológicas, funcionais e bioquímicas, com redução na capacidade de
adaptação homeostática às situações de sobrecarga funcional.
4 Os fatores determinantes de quedas na população idosa podem ser de natureza
extrínseca (relacionados com a própria pessoa), ou de natureza intrínseca,
relacionados com o ambiente e com práticas de risco.
5 A presença de doenças como hipertensão; diabetes; doenças neurológicas ou
articulares, que alterem a força muscular, a marcha ou o equilíbrio fazem parte dos
fatores extrínsecos.
6 As modificações e as correções dos riscos detetados numa habitação são cruciais
para o aumento do número e da gravidade das quedas.
7 Na medida de prevenir os acidentes na sala de refeições torna-se importante ter em
atenção não colocar tapetes e passadeiras, mas se eles existirem, não necessitam
de estar presos ao chão e por baixo da mesa da sala de jantar não deve existir tapete.
8 Nas instituições ou em domicílio procure utilizar cores claras nas paredes e aumentar
a iluminação, tornando-a três vezes mais forte que o normal, para compensar
dificuldades visuais.
Página |2

9 Deve sinalizar-se com equipamento próprio pavimentos molhados e escorregadios,


realizando a limpeza destes em horário de menor probabilidade de passagem da
pessoa idosa.
10 Os toalheiros, torneiras e lavatório não devem ser utilizados como apoio, porque não
suportam o peso de uma pessoa.
11 Para evitar acidentes, o espaço deve ser organizado de forma a permitir a circulação
fácil de cadeiras de rodas e/ou andarilhos e o pavimento deve ser antiderrapante.
12 Os medicamentos, os alimentos retardados e o monóxido de carbono são as principais
causas de intoxicações.
13 A magnitude dos acidentes e o seu impacto na saúde das pessoas idosas torna-as
num grupo particularmente vulnerável, exigindo, por isso, ações intersectoriais
continuadas e sustentadas.
14 Em caso de envenenamento por via digestiva, deve-se provocar o vómito da vítima,
por exemplo, desencadeando o seu estímulo através da introdução de um par de
dedos na garganta.
15 Todos os colaboradores devem receber informação e treino sobre como atuar em
situações de emergência. Eis alguns princípios a ter em conta:
-Avaliar rapidamente a situação e verificar se ela não constitui um perigo também
para o socorrista; não demorar a pedir ajuda; informar o melhor possível o serviço de
emergência sobre o ocorrido e a situação em que o mesmo ocorreu.
16 Para tentar travar uma hemorragia externa, a compressão direta sobre a lesão é a
forma mais simples, eficiente e a que sempre deve ser tentada em primeira instância.
17 O número 112 DEVE ser SÓ utilizado em situações de Emergência.
18 Antes de ligar 112, é importante recolher dados como por exemplo:
• ONDE, O QUÊ, QUEM.
19 É necessário saber atuar com eficácia e prontidão, tendo sempre em mente a idade
da vítima, pois o socorro em algumas situações é diferente.
20 Todos os acontecimentos relevantes devem ser registados num livro de ocorrências,
nomeadamente os que possam exigir uma atuação/intervenção atempada.

Boa Sorte!!!