Você está na página 1de 186

MANUAL DE OPERAÇÃO

SitDrive®

J1.6-2.0XN (A935)

NÃO RETIRE ESTE MANUAL DESTA UNIDADE

PEÇA Nº 1690113 8/11


Spacer

Modelo do empilhador NÚMERO DE SÉRIE

MOTOR DE TRACÇÃO NÚMERO DE SÉRIE

MOTOR DA BOMBA HIDRÁULICA NÚMERO DE SÉRIE

MOTOR DA BOMBA DE DIRECÇÃO NÚMERO DE SÉRIE

Altura da elevação Numero do grupo

Tipo do porta-forquilha Numero do grupo

TAMANHO DO PNEU DE TRANSMISSÃO TAMANHO DO PNEU DE DIRECÇÃO

EQUIPAMENTOS AUXILIARES OU ACESSÓRIOS

Hyster®, ®, Vista®, MONOTROL®, e YardMaster® são marcas comerciais registadas da Hyster Company em alguns países. , Fortis®,
Fortens®, Pacesetter VSM™, DuraMatch™, Spectrum™, TouchPoint™, TouchControl™, EZXchange™, HSM™, ReachStacker™, Sitdrive™, Standrive™,
Multiquip™, e Unisource™ são marcas comerciais da Hyster Company nos Estados Unidos e/ou em alguns países onde os direitos de marcas comerciais
não registadas são reconhecidos. Os produtos da Hyster Company incluídos neste documento podem estar abrangidos pelas patentes n.º 6, 684,148 dos
E.U. e outras patentes pendentes estrangeiras e dos E.U. ©Hyster Company 2010. Todos os direitos reservados.
Introdução

Introdução
Para PROPRIETÁRIOS, UTILIZADORES e Este Manual do Operador é a instrução original e contém as informações
necessárias para o funcionamento e a manutenção básicos de um empi-
OPERADORES lhador. O equipamento opcional instalado pode alterar algumas caracterís-
ticas descritas neste manual. Certifique-se de que as instruções
A utilização segura e eficiente de empilhadores requer habilidades e necessárias estão disponíveis e compreendidas antes de manobrar o empi-
resposta imediata por parte do operador. Para desenvolver a habilidade lhador.
requerida, o condutor deve:
Alguns componentes e sistemas descritos neste Manual de Funciona-
• Receba formação sobre o funcionamento adequado DESTE empilha- mentoNÃO estarão montados no seu empilhador. Se tiver alguma pergunta
dor. sobre qualquer item descrito, contacte o seu concessionário de empilha-
• Entender as possibilidades e limitações do equipamento; dores Hyster.

• Familiarizar-se com a construção do empilhador e mantê-la em boa As informações adicionais seguintes são fornecidas conforme especifica-
condição; das na Directiva da Maquinaria 98/37 CEE e/ou 2006/42/CE:

• Ler e compreender os avisos, as instruções e os procedimentos de uti- • Informações sobre as Dimensões: Determinadas informações são
lização nesse manual. mostradas na placa de identificação do empilhador. Para obter mais
detalhes sobre as dimensões desse ou de outro equipamento especí-
Além disso, uma pessoa qualificada e com experiência na condução de fico, consulte o seu revendedor.
empilhadores deve orientar o novo operador em várias manobras de con-
dução e de manuseamento da carga, antes de este tentar operar sozinho • Níveis de ruído. Nota: A directiva requer legalmente esta informação.
o empilhador. Calcularam-se os valores dos níveis de potência acústica apenas para
a elevação e condução e só se utilizam como valor de comparação entre
É da responsabilidade do empregador certificar-se de que o operador seja os diferentes empilhadores. Podem existir emissões sonoras mais ou
capaz de ver e ouvir bem e disponha da habilidade física e mental neces- menos altas durante o funcionamento do empilhador, por exemplo,
sária para utilizar o equipamento de maneira segura. devido ao tipo de trabalho, influências ambientais e fontes de ruído adi-
NOTA: A Hyster Company dispõe de um programa de formação de ope- cionais fora do empilhador.De acordo com as normas EN 12053 e EN
radores completo. Para obter mais pormenores, contacte o seu concessio- ISO 4871, o nível de pressão do som equivalente (Lpaz) na posição do
nário de empilhadores Hyster. operador encontra-se no intervalo entre 65.0 - 67.0 dB(A).

©HYSTER COMPANY 2011 1690113 - PORTUGUESE 1


Introdução
• Vibração humana (Vibração de corpo inteiro e de braço-mão). Hyster. A validação da conversão pode ser feita através da referência
Nota: O nível de vibração de corpo inteiro é medido de acordo com a da Declaração de conformidade do empilhador, que confirma o cumpri-
norma EN 13059 que contém critérios de teste específicos (carga, velo- mento da Directiva Europeia 94/9/ce. No caso de dúvidas, entre em
cidade, superfície da estrada, etc.). Os níveis de vibração do local de contacto com o seu concessionário Hyster para obter assistência.
trabalho podem variar consoante as condições da superfície e de fun-
cionamento actuais. CUIDADO
Vibração de corpo inteiro: A eliminação das baterias deve respeitar os regulamentos ambientais
— A vibração de corpo inteiro na posição do operador, baseada no locais.
empilhador de produção standard com banco de suspensão total, é
listada abaixo. CUIDADO
— O valor da emissão de vibração de corpo inteiro está de acordo com A eliminação dos lubrificantes e fluidos deve respeitar os regulamen-
a norma EN 12096. tos ambientais locais.

• Valor da emissão de vibração medida aW,Z = 0,6 m/s2 • Fabricante: Hyster Europe, Flagship House, Reading Road North Fleet,
Hampshire GU51 4WD, Reino Unido
• Incerteza, K = 0,2 m/s2
• Conformidade CE: Cada empilhador é enviado com um certificado
— Valores determinados de acordo com a norma EN 13059. único da Declaração de Conformidade CE. Consulte o fim desta secção
para ver um exemplo do certificado da Declaração de Conformidade CE
Vibração de braço-mão:
em conformidade com a Directiva da Maquinaria 2006/42/CE.
— Valor de emissão da vibração de braço-mão = <2,5 m/s2
Os empilhadores Hyster não se destinam a ser utilizados em estradas
• Atmosfera perigosa: Antes de qualquer empilhador na Comunidade públicas.
Europeia obtiver autorização para ser utilizado em locais com potencial NOTA: Os seguintes símbolos e palavras desse manual indicam informa-
de explosão, deverá ser adequadamente adaptado para tais fins. As ções quanto à segurança.
adaptações só podem ser efectuadas por um fornecedor aprovado pela

2
Introdução
No empilhador, o símbolo e o texto de AVISO encontram-se num fundo
ADVERTÊNCIA cor-de-laranja. O símbolo e o texto de PRECAUÇÃO encontram-se
Indica uma situação perigosa que, se não for evitada, poderá ser causa num fundo amarelo.
de morte ou de ferimento grave.

CUIDADO
Indica uma situação perigosa que, se não for evitada, poderá ser causa
de ferimentos menor ou moderados e a danos na propriedade.

3
Introdução

Condições atmosféricas
Esta gama de empilhadores foi concebida para trabalhar nas seguintes condições atmosféricas:

Temperatura ambiente média para trabalhos contínuos: +30°°C


Temperatura ambiente máxima (com desempenho reduzido): +49°°C
Temperatura ambiente mais baixa para utilização dos empilhadores em condições internas normais: +5°C
Temperatura ambiente mais baixa para utilização dos empilhadores em condições externas normais: -20°C
Altitude: Até 2000m
De 30% a 95%
Humidade relativa:
(não condensação)

Elevação Apenas no caso de o fabricante do empilhador já não existir e não haver


nenhum sucessor com interesse na empresa, o utilizador pode modificar
ou alterar um empilhador industrial, desde que o utilizador:
1. Prepare tudo para que a modificação ou a alteração seja concebida,
testada e implementada por um engenheiro(s) especializado(s) em
empilhadores industriais e segurança;
2. Mantenha um registo permanente do design, teste(s) e implementa-
Aquando do transporte do empilhador, e caso seja necessário o seu levan- ção da modificação ou alteração;
tamento, utilize os pontos indicados no empilhados pelos símbolos de gan- 3. Aprove e efectue as alterações adequadas à(s) placa(s) de capaci-
cho. As baterias de tracção deverão ser removidas e levantadas dade, decalcomanias, etiquetas e manual de instruções;
separadamente pelos olhais de elevação na caixa da bateria. 4. Afixe uma etiqueta permanente e visível no empilhador a indicar a
forma como o empilhador foi modificado ou alterado juntamente com
Modificação do empilhador a data de modificação ou alteração, e o nome e o endereço da orga-
nização que realizou as tarefas.
A modificação do empilhador não autorizada não é permitida. Para obter
autorização, contacte o concessionário da Hyster.

4
DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE DA CE

A HYSTER EUROPE
FLAGSHIP HOUSE
READING ROAD NORTH
FLEET, HAMPSHIRE GU51 4WD
REINO UNIDO

DECLARA SOB SUA RESPONSABILIDADE QUE A MÁQUINA

CATEGORIA: EMPILHADOR MOVIDO A BATERIA

TIPO

NÚMERO(S) DE SÉRIE

ANO DE CONSTRUÇÃO

ESTÁ EM CONFORMIDADE COM A DIRECTIVA DA MAQUINARIA 2006/42/CE. A


CONFORMIDADE COM ESTA DIRECTIVA FOI ESTABELECIDA ATRAVÉS DO
CUMPRIMENTO DOS REQUISITOS TÉCNICOS DAS NORMAS RELEVANTES, INCLUINDO EN
ISO 3691-1
OUTRAS DIRECTIVAS APLICÁVEIS:
2004/108/CE - EMISSÕES EMC.

FICHEIRO TÉCNICO CONTROLADO PELO DIRECTOR DE ENGENHARIA, NACCO


MATERIALS HANDLING LTD, CRAIGAVON, IRLANDA DO NORTE

NOME
CARGO DIRECTOR DA FÁBRICA
(LETRAS MAIÚSCULAS)

ASSINATURA
DATA 19 Agosto 2009
5
Introdução
Índice

Índice
Introdução ........................................................................................ 1 Verificações com a chave de ignição ou o interruptor de arranque
PARA PROPRIETÁRIOS, UTILIZADORES E OPERADORES ...... 1 sem chave na posição OFF ..................................................... 76
CONDIÇÕES ATMOSFÉRICAS ..................................................... 4 Palavras-passe do Operador ........................................................ 77
ELEVAÇÃO ..................................................................................... 4 Lista de Controlo do Operador ...................................................... 78
MODIFICAÇÃO DO EMPILHADOR ................................................ 4 Montar e Desmontar ..................................................................... 81
Advertência ...................................................................................... 9 Como verificar o circuito SRO ....................................................... 81
Descrição do modelo ....................................................................... 12 Bloqueios do empilhador .............................................................. 82
ASPECTOS GERAIS ...................................................................... 13 Verificações com a chave de ignição ou o interruptor de arranque
EQUIPAMENTO DE PROTECÇÃO DO OPERADOR .................... 18 sem chave na posição ON ....................................................... 86
PLACA DE IDENTIFICAÇÃO .......................................................... 18 Sensor de Peso da Carga ............................................................. 87
ETIQUETAS DE SEGURANÇA ...................................................... 20 Definir o peso da carga para zero ................................................. 87
CONTROLOS DO OPERADOR ...................................................... 24 TÉCNICAS DE OPERAÇÃO ........................................................... 89
Características do painel de visualização ..................................... 51 Regras Básicas de Operação ....................................................... 89
PAINEL DE VISUALIZAÇÃO ........................................................... 51 Marchar e Mudar de Direcção ...................................................... 93
BOTÕES DO PAINEL DE VISUALIZAÇÃO .................................... 51 Direcção (Fazer uma curva) ......................................................... 94
PAINEL DE VISUALIZAÇÃO - ECRÃ LCD E LUZES INDICADORAS Controlo de direcção sincronizada ................................................ 96
E DE AVISO .................................................................................. 58 Desactivação automática .............................................................. 96
SEQUÊNCIA NORMAL DE FUNCIONAMENTO - PAINEL DE Sistema de Presença do Operador ............................................... 96
VISUALIZAÇÃO ............................................................................ 66 Travão de estacionamento automático ......................................... 97
SEQUÊNCIA NORMAL DE FUNCIONAMENTO - PAINEL DE Manipulação da Carga, Aspectos Gerais ..................................... 99
VISUALIZAÇÃO COM OPÇÕES .................................................. 67 Manipular cargas, Elevar, Abaixar e Inclinar ................................ 100
Procedimentos de operação ........................................................... 70 Como Manipular Uma Carga, Como Pegar e Soltar Cargas ........ 103
ASPECTOS GERAIS ...................................................................... 70 Manipulação da carga, durante a marcha .................................... 105
Conheça o seu Empilhador ........................................................... 70 Manipulação de cargas, descida de emergência de cargas ......... 109
Estabilidade e centro de gravidade ............................................... 70 CAMIÕES, VAGÕES FERROVIÁRIOS E DOCAS ......................... 113
Capacidade (peso e centro de carga) ........................................... 72 EQUIPAMENTOS AUXILIARES ..................................................... 114
Sensor de impacto ........................................................................ 73 PARAR ............................................................................................ 115
AQUECEDOR DA CABINA ............................................................. 74 ESTACIONAMENTO ....................................................................... 115
INSPECÇÃO ANTES DA UTILIZAÇÃO .......................................... 76 Manutenção ...................................................................................... 116
ASPECTOS GERAIS ...................................................................... 116

6
Índice
DADOS DOS NÚMEROS DE SÉRIE .............................................. 117 Verificação da bateria ................................................................... 158
COMO MOVER UM EMPILHADOR DESLIGADO .......................... 117 COMO EFECTUAR VERIFICAÇÕES COM A CHAVE DE IGNIÇÃO
Como rebocar o empilhador ......................................................... 118 OU O INTERRUPTOR DE ARRANQUE SEM CHAVE NA
COMO COLOCAR UM EMPILHADOR NOS BLOCOS .................. 120 POSIÇÃO ON ............................................................................... 158
Como levantar os pneus ............................................................... 120 Pedais e Alavancas de Controlo ................................................... 159
Como elevar as rodas de direcção ............................................... 120 Pedais de controlo da direcção e da velocidade .......................... 159
COMO LIMPAR UM EMPILHADOR ................................................ 122 Componentes eléctricos ............................................................... 159
Plano de manutenção ...................................................................... 124 Sistema de direcção ..................................................................... 160
Procedimentos de manutenção a cada turno ............................... 136 Sistema hidráulico ......................................................................... 160
COMO EFECTUAR VERIFICAÇÕES COM A CHAVE DE IGNIÇÃO Travões de Serviço ....................................................................... 161
OU O INTERRUPTOR DE ARRANQUE SEM CHAVE NA Travão de estacionamento automático ......................................... 161
POSIÇÃO OFF ............................................................................. 136 Sistema de Presença do Operador ............................................... 162
Pneus e rodas ............................................................................... 136 Fugas de óleo ............................................................................... 162
Etiquetas de Segurança ................................................................ 137 COMO CARREGAR A BATERIA .................................................... 162
Chassi e tampas ........................................................................... 137 COMO SUBSTITUIR AS BATERIAS .............................................. 164
Forquilhas, Geral .......................................................................... 139 Aspectos Gerais ............................................................................ 164
Forquilhas, Retirar ........................................................................ 139 Retire a bateria ............................................................................. 165
Forquilhas, Inspeccionar ............................................................... 142 Instale a bateria ............................................................................ 166
Forquilhas, Instalar ....................................................................... 142 Remoção lateral da bateria opcional ............................................ 168
Forquilhas, Ajustar ........................................................................ 143 ESPECIFICAÇÕES DA BATERIA ................................................... 170
Inspecção do mastro, carro, tubos do colector, correntes de PNEUS E RODAS ........................................................................... 171
elevação e equipamento auxiliar ............................................. 143 Pneus de borracha sólida de encaixe fácil ................................... 171
Verificação do óleo do eixo de transmissão ................................. 145 Retire o pneu sólido de encaixe fácil da roda ............................... 173
Nível do óleo hidráulico e fugas .................................................... 146 Instale o pneu sólido de encaixe fácil na roda .............................. 173
Sistema de Retenção do Operador .............................................. 146 Dimensões dos pneus .................................................................. 176
Tensor de Bloqueio de Emergência (TBE) ................................... 149 COMO ARMAZENAR UM EMPILHADOR ELÉCTRICO DE
Sistema de Fixação da Bateria ..................................................... 151 OPERADOR SENTADO ............................................................... 176
Ajustes da coluna de direcção ...................................................... 156 COMO ARMAZENAR BATERIAS ................................................... 177
Função de ajuste da inclinação .................................................. 157 COMO COLOCAR UM EMPILHADOR NOVAMENTE EM
Função da memória de inclinação ............................................. 157 SERVIÇO ...................................................................................... 177
Função telescópica .................................................................... 157

7
Índice
COMO COLOCAR O EMPILHADOR SOBRE UM VEÍCULO DE PREPARAÇÃO PARA UTILIZAÇÃO ............................................... 179
TRANSPORTE ............................................................................. 178 Preparação Após o Transporte ..................................................... 179
Carregamento ............................................................................... 178 ALTERAÇÕES DO RESGUARDO SUPERIOR .............................. 179
Descarregamento ......................................................................... 179 Registo de manutenção .................................................................. 180

8
Advertência

ADVERTÊNCIA
O NÃO CUMPRIMENTO DESTAS INSTRUÇÕES PODERÁ CAUSAR MORTE OU FERIMENTOS GRAVES! APENAS
UM OPERADOR QUALIFICADO E AUTORIZADO!

O seguinte AVISO é uma etiqueta e deve estar no empilhador. • TOQUE a buzina nos cruzamentos ou sempre que a visibilidade estiver
bloqueada.
CONHEÇA O EQUIPAMENTO:
• OBSERVE as aberturas, especialmente no resguardo superior.
• CONHEÇA as instruções de funcionamento, inspecção e manutenção
existentes no Manual de Funcionamento. CONHEÇA AS CARGAS:
• NÃO utilize nem repare o empilhador, excepto se tiver qualificações e • MANUSEIE apenas cargas estáveis com o centro de carga e o peso
autorização. especificados. Consulte a placa de identificação deste empilhador.
• Inspeccione o empilhador antes de utilizá-lo. • NÃO manuseie cargas soltas superiores ao encosto de carga.
• NÃO utilize o empilhador se este necessitar de reparação. Coloque uma • ABRA as forquilhas até onde a carga permitir e centre a carga entre as
etiqueta no empilhador e retire a chave. Repare o empilhador antes de forquilhas. Mantenha a carga contra o encosto de carga.
o utilizar. Utilize sempre peças aprovadas Hyster quando efectuar repa-
CONHEÇA A ÁREA:
rações. As peças sobresselentes têm de cumprir ou exceder as espe-
cificações do fabricante do equipamento original. • CONTROLE a largura, capacidade e segurança da plataforma de carga.
• Utilize os acessórios apenas para os fins especificados. • NUNCA entre num reboque ou num vagão ferroviário, excepto se as
rodas estiverem bloqueadas.
• CERTIFIQUE-SE de que o empilhador está equipado com o resguardo
superior e o encosto de carga adequados à carga. • TENHA EM ATENÇÃO a resistência do chão.
OLHE PARA ONDE ANDA. • ENCHA o depósito de combustível ou carregue a bateria apenas na área
designada.
• SE NÃO CONSEGUIR VER, NÃO AVANCE.
• EVITE faíscas ou chamas.
• DESLOQUE-SE de marcha-atrás, se a carga bloquear a visão frontal.
• Forneça ventilação.
• CERTIFIQUE-SE de que a área de deslocação posterior está vazia
antes de virar. • DESLIGUE o motor durante o enchimento de combustível.

9
Advertência

ADVERTÊNCIA
O NÃO CUMPRIMENTO DESTAS INSTRUÇÕES PODERÁ CAUSAR MORTE OU FERIMENTOS GRAVES! APENAS
UM OPERADOR QUALIFICADO E AUTORIZADO!

• NÃO ligue o empilhador, se houver fugas de combustível. • ANTES DE DESMONTAR, neutralize o controlo de movimento, baixe o
carro e accione o travão.
• MANTENHA as tampas dos respiradouros abertas quando carregar a
bateria. • QUANDO ESTACIONAR, desligue a corrente, feche a válvula de com-
bustível GPL e bloqueie as rodas nas subidas.
• DESLIGUE a bateria durante a assistência.
PROTEJA-SE, APERTE O CINTO DE SEGURANÇA!
TENHA BOM SENSO:
• Evite protuberâncias, orifícios, materiais soltos e áreas escorregadias.
• Nunca transporte pessoas em qualquer parte do empilhador.
• Evite movimentos repentinos. Opere todos os controlos suavemente.
• Não utilize o empilhador para levantar pessoas, excepto se não houver
Opere todos os controlos suavemente.
outra solução prática. Utilize apenas uma plataforma de trabalho espe-
cial instalada de forma segura. • NUNCA vire nem incline numa subida. Desloque-se lentamente.
• NÃO PERMITA ninguém debaixo ou junto do mecanismo de elevação • DESLOQUE-SE nas subidas com a carga voltada para cima ou des-
ou da carga. carregado com o mastro voltado para baixo.
• NÃO mova o empilhador, se houver alguém entre o empilhador e o • INCLINE o mastro lenta e suavemente.
objecto parado.
• LEVANTE ou DESÇA com o mastro na vertical ou inclinado ligeiramente
• OPERE o empilhador apenas a partir do banco do operador. para trás. Utilize uma inclinação mínima quando empilhar cargas ele-
vadas.
• MANTENHA os braços, as pernas e a cabeça dentro do compartimento
do operador. • DESLOQUE-SE com o carro o mais baixo possível e inclinado para trás.
• CUMPRA as regras de trânsito. DÊ prioridade aos peões. • DESACELERE antes de virar, especialmente sem carga.
• CONTROLE completamente o empilhador em qualquer momento.

10
Advertência

ADVERTÊNCIA
O NÃO CUMPRIMENTO DESTAS INSTRUÇÕES PODERÁ CAUSAR MORTE OU FERIMENTOS GRAVES! APENAS
UM OPERADOR QUALIFICADO E AUTORIZADO!

O NÃO CUMPRIMENTOS DESTAS INSTRUÇÕES PODE CAUSAR O


CAPOTAMENTO DO EMPILHADOR.
NÃO SALTE do empilhador quando este capotar! SEGURE-SE firme-
mente ao volante. FIXE os pés. INCLINE-SE PARA A FRENTE e
AFASTE-SE do ponto de impacto.

11
Descrição do modelo
Descrição do modelo

1. RESGUARDO SUPERIOR
2. CONTRAPESO
3. RODAS DE DIRECÇÃO
4. RODAS DE TRACÇÃO
5. MASTRO
6. FORQUILHAS
7. CARRO
8. PROLONGAMENTO DE APOIO TRASEIRO DA CARGA
9. ASSENTO DO OPERADOR
10. CINTO DE SEGURANÇA

Figura 1. Componentes principais do empilhador

12
Descrição do modelo

Descrição do modelo
Aspectos Gerais Os motores usam um motor AC e tecnologia de controlo. Os motores de
tracção estão montados entre as transmissões esquerda e direita no eixo
Esta série de empilhadores eléctricos SitDrive® está disponível nos seguin- de transmissão. O motor de bomba hidráulica está montado por trás do
tes modelos (consulteFigura 1): condutor e à frente do contrapeso. Consulte Figura 2.

J1.6XN, J1.8XN e J2.0XN (A935) Para além dos travões de disco de serviço duplos accionados hidraulica-
mente e do travão de disco de estacionamento accionado electricamente,
Os empilhadores descritos no Manual de Funcionamento estão equipa- os empilhadores descritos neste Manual de Funcionamento estão equi-
dos com pneus pneumáticos ou com pneus de borracha sólida que se pados com travagem eléctrica ("plugging") e uma função de travagem auto-
parecem com pneus pneumáticos. Consulte Pneus e rodas na secção mática. Quando o empilhador está a movimentar-se numa direcção e o
Manutenção para uma descrição destes pneus. interruptor de controlo de direcção ou o pedal de controlo direccional
O funcionamento do empilhador é o mesmo em todos os modelos. Uma MONOTROL® a direcção oposta, a função “plugging” é energizada.
bateria fornece alimentação aos motores de tracção, ao motor de bomba A travagem regenerativa automática permite ajustar a velocidade de desa-
hidráulica, ao painel de controlo e ao painel de visualização. celeração quando o interruptor de controlo da direcção voltar à posição
Os empilhadores descritos neste Manual de Funcionamento são fabrica- NEUTRAL ou quando libertar o pedal do acelerador ou do controlo direc-
dos com três motores: dois motores de tracção e um motor de bomba cional.
hidráulica. Consulte Figura 2.

13
Descrição do modelo

Figura 2. Localizações do motor

14
Descrição do modelo
Legenda da Figura 2
1. FILTRO HIDRÁULICO 5. TRANSMISSÃO DO LADO ESQUERDO
2. TAMPÃO/VARETA DO RESPIRADOR HIDRÁULICO 6. MOTORES DE TRACÇÃO
3. DEPÓSITO HIDRÁULICO 7. TRANSMISSÃO DO LADO DIREITO
4. MOTOR DE BOMBA HIDRÁULICA

Um pedal de travagem faz actuar os travões de serviço hidráulicos que se Todos os empilhadores estão equipados com um indicador de bateria des-
encontram nas rodas motrizes. carregada (BDI) e um contador de horas. O indicador é do tipo de gráfico
de barras e mostra o estado de bateria descarregada. Estes empilhadores
Os empilhadores descritos neste manual podem estar equipados com ala-
possuem um ecrã de cristais líquidos (LCD). O ecrã LCD mostra o gráfico
vancas manuais hidráulicas padrão ou com mini-alavancas electro-hidráu-
de barras da bateria e fornece outras informações de serviços. O(s)
licas.
tempo(s) de funcionamento do contador de horas são também mostrados
Os movimentos para a frente ou para trás podem ser controlados por um no ecrã LCD.
pedal de controlo direccional MONOTROL®interruptor de controlo de direc-
Consulte Características do Painel de Visualização nesta secção para
ção. Se o empilhador estiver equipado com mini-alavancas electro-hidráu-
uma descrição mais detalhada sobre o modo de funcionamento destes pai-
licas, o interruptor de controlo de direcção está localizado no lado esquerdo
néis de visualização.
do apoio do braço, à frente do botão da buzina. Se o empilhador estiver
equipado com alavancas hidráulicas manuais, o interruptor de controlo de
direcção está localizado no lado esquerdo da primeira alavanca. Consulte
Figura 3.

15
Descrição do modelo

A. MINI-ALAVANCAS DE CONTROLO ELECTRO-HIDRÁULICAS B. ALAVANCAS DE CONTROLO HIDRÁULICO MANUAIS

Figura 3. Interruptor de controlo de direcção

16
Descrição do modelo
Os empilhadores eléctricos descritos neste manual estão equipados com O banco móvel de suspensão total permite ver melhor o caminho quando
um banco móvel de suspensão total. Consulte Figura 4. conduzir o empilhador de marcha-atrás.
O banco móvel de suspensão total permite mover o banco para a esquerda
e para a direita. Pode mover o banco 5 graus para a esquerda e 12 graus
para a direita.

Figura 4. Componentes do assento

17
Descrição do modelo
Legenda da Figura 4
1. CINTO DE SEGURANÇA 5. ALAVANCA DE AJUSTE DO ÂNGULO DO APOIO TRASEIRO
2. BOTÃO DE AJUSTE DO PESO 6. APOIO DO BRAÇO
3. INDICADOR DA POSIÇÃO DE CONDUÇÃO 7. ALAVANCA DE LIBERTAÇÃO DO FECHO MÓVEL
4. ALAVANCA DE AJUSTE PARA A FRENTE/PARA TRÁS

Equipamento de protecção do operador NOTA: O cinto de segurança pode ser preto ou vermelho.
O CINTO DE SEGURANÇA e o APOIO DO BRAÇO são outros meios para
O RESGUARDO SUPERIOR oferece uma protecção razoável ao operador ajudar o operador a manter a cabeça e o corpo dentro dos limites da car-
contra a queda de objectos, mas não contra qualquer impacto possível. roçaria e do compartimento do operador em caso de capotamento do empi-
Portanto, não substitui o bom senso e a cautela necessários ao manipular lhador. Este sistema retentor destina-se a reduzir o risco da cabeça e do
cargas. Não remova o resguardo superior. Consulte Figura 1. tronco do operador ficarem presos entre o empilhador e o chão, mas não
O SISTEMA DE FIXAÇÃO DA BATERIA foi concebido de forma a que a protege o operador contra todos os ferimentos possíveis num capotamento.
bateria fique segura no compartimento da bateria em caso de capotamento. O apoio de braço ajuda o operador a resistir ao movimento lateral, se o cinto
O sistema de fixação da bateria contém uma placa da bateria, anteparas de segurança não estiver apertado. Não é um substituto do cinto de segu-
frontal e traseira, e as placas de armação direita e esquerda. Se o empi- rança. Utilize sempre o cinto de segurança.
lhador estiver equipado com os rolos laterais opcionais, existe uma barra A EXTENSÃO DO ENCOSTO DE CARGA está instalado para evitar que
retentora deslizante que faz parte do sistema de fixação da bateria. peças soltas da mesma caiam sobre o operador. Deve apresentar altura
O capô e o mecanismo de trava do capô também mantém a bateria fixa no suficiente, com aberturas bastante pequenas para evitar que as partes da
respectivo compartimento em caso de capotamento. É possível levantar o carga caiam para trás. Se for necessário instalar uma extensão diferente
capô para ter acesso à bateria. Uma mola de gás ajuda a levantar e a da já acoplada ao empilhador, contacte o seu concessionário de empilha-
segurar o capô na posição superior. dores industriais Hyster.

O funcionamento correcto do retentor da bateria requer que o movimento Placa de identificação


máximo permitido para a bateria seja 13 mm (0,5 in.) em qualquer direcção
horizontal. Isto reduz o risco de lesões no operador em caso de capota-
mento do empilhador. Todas as baterias desta série de empilhadores ADVERTÊNCIA
devem ter o mesmo comprimento para se ajustarem à largura do compar- Qualquer modificação ao equipamento, aos pneus ou aos acessórios
timento da bateria. Para obter os tamanhos correctos das baterias, consulte pode influenciar a capacidade de elevação. Se o nome da Placa de
as Especificações da bateria na parte posterior deste manual. Identificação não indicar a capacidade máxima, ou se o equipamento,
incluindo a bateria para empilhadores eléctricos, não corresponder ao

18
Descrição do modelo
indicado na Placa de Identificação, o empilhador não deve ser utili-
zado.
A capacidade é a carga máxima que pode ser manipulada pelo o empilha-
dor para a condição de carga indicada na Placa de Identificação. A capa-
cidade é especificada em quilogramas (kg) e em libras (lb).
A capacidade máxima do empilhador, com a altura de carga completa, deve
constar da placa de identificação. Capacidades especiais com a altura da
carga reduzida ou com centros de carga opcionais também podem constar
da Placa de Identificação.
O código do número de série do empilhador está na Placa de Identificação.
O código do número de série também está impresso no lado direito da
antepara traseira (compartimento da bateria) na extremidade superior ou
na face frontal junto à parte superior.
Quando um empilhador é enviado de fábrica incompleto, a placa de iden-
tificação está tapada pelas etiquetas como ilustrado na Figura 5. Se o empi-
lhador tiver este tipo de etiqueta, não utilize o empilhador. Contacte o seu
concessionário de empilhadores Hyster para obter uma Placa de Identifi-
cação completa.

A. PLACA DE IDENTIFICAÇÃO
B. ETIQUETA DE AVISO
C. ETIQUETA DE INCOMPLETO

Figura 5. Placa de Identificação e Etiqueta

19
Descrição do modelo

Etiquetas de Segurança
As etiquetas de segurança estão instaladas no empilhador para fornecer
informações sobre possíveis perigos. É importante que todas as etiquetas
de segurança se encontrem instaladas no empilhador e que estejam legí-
veis. Consulte Figura 6.

20
Descrição do modelo

Figura 6. Etiquetas de aviso (Folha 1 de 3)

21
Descrição do modelo

Figura 6. Etiquetas de aviso (Folha 2 de 3)

22
Descrição do modelo

1. AVISO DO OPERADOR
2. PONTOS DE APERTO
3. SEM PASSAGEIROS
4. AVISO DE QUEDA
5. AVISO DO MASTRO
6. AVISO DO MASTRO
7. DESCONEXÃO DA BATERIA
8. COLUNA DE INCLINAÇÃO
9. ABASTECIMENTO DE ÓLEO HIDRÁULICO
10. ESPAÇADOR DA BATERIA
11. PLACA DE IDENTIFICAÇÃO

Figura 6. Etiquetas de aviso (Folha 3 de 3)

23
Descrição do modelo

Controlos do operador tamente. Poderão ocorrer ferimentos no pessoal se não se utilizarem


as alavancas ou os pedais conforme descrito na tabela que se segue.
(Consulte Figura 7Figura 8, Figura 9, e Tabela 1)
NÃO utilize o empilhador antes de resolver o problema.

ADVERTÊNCIA
Se qualquer uma das alavancas ou dos pedais não funcionar como
descrito nas tabelas que se seguem, comunique o problema imedia-

24
Descrição do modelo

Figura 7. Controlos do operador - Controlos hidráulicos manuais

25
Descrição do modelo

Figura 8. Controlos do operador - Controlos electro-hidráulicos

26
Descrição do modelo

Figura 9. Controlos do operador - Tejadilho

27
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8)

N.º do Item Item Função


1 Botão da Buzina Carregue no botão da buzina para avisar os peões e outros quando se aproximar das
intersecções e de outras áreas sem visibilidade.
Se o empilhador estiver equipado com controlos electro-hidráulicos, existe outro botão
da buzina localizado no apoio do braço. Pode também existir um manípulo na aleta
traseira direita do resguardo superior, com um botão da buzina incorporado. Consulte
o final do Tabela 1 para obter mais informações.
2 Pedal do acelerador O pedal do acelerador é utilizado com o interruptor de controlo de direcção descrito
nesta tabela e quando o empilhador não está equipado com um pedal de controlo
direccional. Carregue no pedal do acelerador para aumentar a velocidade do empilha-
dor

3 Painel de visualização Para obter uma descrição detalhada, consulte as Características dos Painéis de
Visualização nesta secção e consulte Figura 10, Figura 11Tabela 2 e Tabela 3.

28
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


4 Chave de ignição e Os empilhadores abrangidos neste Manual de Funcionamento podem estar equipa-
interruptor de arranque sem chave dos com uma chave de ignição ou um interruptor de arranque sem chave. Ambas as
opções possuem duas posições:
1ª Posição: Posição OFF. Evita o funcionamento dos sistemas hidráulico e de tracção.
2ª Posição: . Energiza todos os circuitos eléctricos. A chave de ignição ou o interruptor
de arranque sem chave estarão nesta posição durante o funcionamento normal.

5 Interruptores das luz e interruptor do pára-brisas dian- Existe um interruptor oscilante para cada uma das seguintes funções de iluminação:
teiro 1. Luzes de trabalho frontais e traseiras.
2. Luz de trabalho traseira.
3. Pára-brisas/Lavador Dianteiro.

29
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


6 Alavanca de Controlo Elevar/Baixar NOTA: As alavancas de controlo hidráulico manuais são standard nos empilhadores
abrangidos por este manual. As mini-alavancas electro-hidráulicas estão disponíveis
como uma função de controlo opcional para as funções hidráulicas. Consulte Figura 7
e Figura 8.
NOTA: Para utilizar as mini-alavancas, o operador tem de estar sentado.
A alavanca de controlo elevar/baixar pode ser a primeira alavanca manual ou a primeira
mini-alavanca à direita do assento do operador. Puxe-a para trás em direcção ao ope-
rador para elevar o carro e as forquilhas. Empurre-a para a frente para baixar o carro e
as forquilhas.
Se a alavanca de controlo de elevação/descida tiver a etiqueta na parte superior
esquerda, o empilhador está equipado com um pedal de MONOTROL®.
Se a alavanca de controlo de elevação/descida tiver a etiqueta na parte inferior
esquerda, o empilhador está equipado com um pedal do acelerador standard.

30
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


7 Alavanca do controlo de inclinação NOTA: As alavancas de controlo hidráulico manuais são standard nos empilhadores
abrangidos por este manual. As mini-alavancas electro-hidráulicas estão disponíveis
como uma função de controlo opcional para as funções hidráulicas. Consulte Figura 7
e Figura 8.
NOTA: Para utilizar as mini-alavancas, o operador tem de estar sentado.
A alavanca de controlo inclinação pode ser a segunda alavanca manual ou a segunda
mini-alavanca à direita do assento do operador. Empurre-a para frente para inclinar o
mastro e as forquilhas para frente. Puxe a alavanca para trás em direcção ao operador
para inclinar o mastro e as forquilhas para trás.
No empilhador standard, a alavanca manual ou mini-alavanca tem a etiqueta na parte
superior esquerda.
Estes empilhadores podem ser equipados com a opção Regressar à Inclinação Definida
(RID) se o empilhador tiver mini-alavancas electrónicas hidráulicas. A opção RID pára
automaticamente a função de inclinação num ponto definido. Para cancelar a opção
RID, pressione o botão de cancelamento localizado directamente por trás da mini-ala-
vanca de inclinação e empurre a mini-alavanca para a frente ou puxe para trás.
A mini-alavanca tem a etiqueta na parte inferior esquerda se a opção RTST estiver
disponível no empilhador.

31
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


7 Alavanca do controlo de inclinação Quando utilizar a função de retardamento do ponto de inclinação definido, pode definir-
(cont) -se um temporizador para que o operador não tenha de carregar no botão de cancela-
mento. O operador mantém a mini-alavanca de inclinação accionada durante o tempo
programado (0,1 a 3,0 segundos). O RTST será cancelado e a inclinação continuará.
O RTST destina-se a ajudar o operador a posicionar as forquilhas ou os equipamentos
auxiliares para a sua aplicação, para a minimizar os danos no produto e facilitar a mani-
pulação da carga. Deve ter um especial cuidado para utilizar o empilhador em confor-
midade com as instruções de manuseio da carga como descrito em Técnicas de
operação na secção Procedimentos de Funcionamento neste Manual do Opera-
dor.

32
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


8 Alavanca de controlo manual para funções hidráuli- NOTA: As alavancas de controlo hidráulico manuais são standard nos empilhadores
cas auxiliares (3ª alavanca) abrangidos por este manual. As mini-alavancas electro-hidráulicas estão disponíveis
como uma função de controlo opcional para as funções hidráulicas. Consulte Figura 7
e Figura 8.
A terceira alavanca de controlo manual está montada no lado direito da alavanca de
controlo da inclinação manual. Esta alavanca tem dois métodos de operação, depen-
dendo do equipamento auxiliar.
NOTA: Se o empilhador estiver equipado com uma válvula de três funções, três ala-
vancas e um equipamento auxiliar de fixação, a última (3ª) alavanca controla as funções
de fixação. O funcionamento normal da alavanca de fixação é para a frente para engatar
o grampo e para trás para desengatar o grampo.
Empilhadores com equipamento auxiliar de fixação: Para engatar o equipamento
auxiliar de fixação, prima e mantenha premido o botão no lado superior esquerdo da
alavanca e desloque a alavanca para a frente. Quando se retira o dedo do botão, a
alavanca é bloqueada na posição neutral e não pode ser deslocada. Para desengatar
a função de fixação, prima novamente o botão e desloque a alavanca para trás.
Empilhadores sem equipamento auxiliar de fixação: Opera-se a alavanca movendo-
-o para a frente e para trás. A alavanca é accionada por molas para voltar à posição
neutral quando é libertada.
1. BOTÃO DE FIXAÇÃO
2. TERCEIRA ALAVANCA

33
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


8 Mini-alavancas electrónicas de controlo para funções A terceira mini-alavanca de controlo electrónico está instalada à direita da alavanca de
hidráulicas auxiliares (3ª alavanca) controlo electrónico da inclinação. Esta alavanca pode ter dois métodos de funciona-
mento, dependendo do equipamento auxiliar. Consulte Figura 8.
NOTA: Para utilizar as mini-alavancas, o operador tem de estar sentado.
NOTA: Se o empilhador estiver equipado com uma válvula de três funções, três ala-
vancas e um equipamento auxiliar de fixação, a última (3ª) alavanca controla as funções
de fixação. Se o empilhador estiver equipado com uma válvula de quatro funções, três
alavancas e equipamento auxiliar de fixação, o grampo é a quarta função e a última (3ª)
alavanca controla as funções de fixação e a outra (terceira função) função auxiliar. O
funcionamento normal da alavanca de fixação é para a frente para engatar o grampo e
para trás para desengatar o grampo.
Empilhadores com equipamento auxiliar de fixação: Para engatar o grampo, des-
loque a mini-alavanca para trás. Para desengatar o grampo, pressione o botão de can-
celamento localizado directamente por trás da mini-alavanca e empurre a mini-alavanca
para a frente.

1. BOTÃO DE CANCELAMENTO

34
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


8 Mini-alavanca electrónica de controlo para funções Empilhadores sem equipamento auxiliar de fixação, três alavancas e uma válvula
hidráulicas auxiliares (3ª alavanca) (cont.) de três funções: A alavanca é accionada deslocando-a para a frente e para trás. A
alavanca é accionada por molas para voltar à posição neutral quando é libertada.
Empilhadores com equipamento auxiliar de fixação, três alavancas e uma válvula
de quatro funções: A alavanca é accionada deslocando-a para a frente e para trás. A
alavanca é accionada por molas para voltar à posição neutral quando é libertada. Não
carregue no botão de cancelamento. Premindo o botão de cancelamento, o grampo
será engatado.

1. BOTÃO DE CANCELAMENTO

35
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


9 Alavanca de controlo manual para funções hidráuli- NOTA: As alavancas de controlo hidráulico manuais são standard nos empilhadores
cas auxiliares (4ª alavanca) abrangidos por este manual. As mini-alavancas electro-hidráulicas estão disponíveis
como uma função de controlo opcional para as funções hidráulicas. Consulte Figura 7
e Figura 8.
A quarta alavanca de controlo manual está montada no lado direito da terceira alavanca
de controlo manual. Esta alavanca tem dois métodos de operação, dependendo do
equipamento auxiliar.
NOTA: Se o empilhador estiver equipado com uma válvula de quatro funções, quatro
alavancas e um equipamento auxiliar de fixação, a última (4ª) alavanca controla as
funções de fixação. O funcionamento normal da alavanca de fixação é para a frente
para engatar o grampo e para trás para desengatar o grampo.
Empilhadores com equipamento auxiliar de fixação: Para engatar o equipamento
auxiliar de fixação, prima e mantenha premido o botão no lado superior esquerdo da
alavanca e desloque a alavanca para a frente. Quando se retira o dedo do botão, a
alavanca é bloqueada na posição neutral e não pode ser deslocada. Para desengatar
a função de fixação, prima novamente o botão e desloque a alavanca para trás.
Empilhadores sem equipamento auxiliar de fixação: Opera-se a alavanca movendo-
-o para a frente e para trás. A alavanca é accionada por molas para voltar à posição
neutral quando é libertada.
1. BOTÃO DE FIXAÇÃO
2. QUARTA ALAVANCA

36
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


9 Mini-alavanca electrónica de controlo para funções A quarta alavanca de controlo electrónico (consulte Figura 8) está instalada à direita da
hidráulicas auxiliares (4ª alavanca) terceira alavanca de controlo electrónico. Esta alavanca pode ter dois métodos de fun-
cionamento, dependendo do equipamento auxiliar. Consulte Figura 8.
NOTA: Para utilizar as mini-alavancas, o operador tem de estar sentado.
NOTA: Se o empilhador estiver equipado com uma válvula de quatro funções, quatro
alavancas e um equipamento auxiliar de fixação, a última (4ª) alavanca controla as
funções de fixação. Se o empilhador estiver equipado com uma válvula de cinco fun-
ções, quatro alavancas e um equipamento auxiliar de fixação, o grampo é a quinta
função e a última (4ª) alavanca controla as funções de fixação. O funcionamento normal
da alavanca de fixação é para a frente para engatar o grampo e para trás para desen-
gatar o grampo.
Empilhadores com equipamento auxiliar de fixação: Para engatar o grampo, des-
loque a mini-alavanca para trás. Para desengatar o grampo, pressione o botão de can-
celamento localizado directamente por trás da mini-alavanca e empurre a mini-alavanca
para a frente.
Empilhadores sem equipamento auxiliar de fixação, quatro alavancas e uma vál-
vula de quatro funções: A alavanca é accionada deslocando-a para a frente e para
trás. A alavanca é accionada por molas para voltar à posição neutral quando é libertada.
1. BOTÃO DE CANCELAMENTO

37
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


10 Interruptor de desactivação de emergência O interruptor de desactivação de emergência, em empilhadores equipados com mini-
(electro-hidráulico) -alavancas electro-hidráulicas, está localizado no lado direito do apoio do braço. Con-
sulte Figura 8.
O operador pode desligar a corrente fornecida aos sistemas hidráulico e tracção,
empurrando o interruptor de desactivação da emergência até ouvir um clique. Os cir-
cuitos auxiliares ainda têm corrente disponível. Para repor (voltar a ligar) o interruptor
de desactivação da emergência e fornecer energia aos circuitos eléctricos, o operador
tem de rodar o interruptor para a direita até aparecer subitamente.

38
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


10 Interruptor de desactivação de emergência O interruptor de desactivação de emergência, em empilhadores equipados com ala-
(alavancas manuais) vancas manuais, está localizado por trás das alavancas. Consulte Figura 7.
O operador pode desligar a corrente fornecida aos sistemas hidráulico e tracção,
empurrando o interruptor de desactivação da emergência até ouvir um clique. Os cir-
cuitos auxiliares ainda têm corrente disponível. Para repor o interruptor de desactivação
da emergência e fornecer energia aos circuitos eléctricos, o operador tem de rodar o
interruptor para a direita até aparecer subitamente.

11 Pedal MONOTROL® Quando o empilhador está equipado com um pedal de controlo direccional, a direcção
e a velocidade de deslocação são controladas pelo pedal de controlo direccional.
Quando carregar no lado direito do pedal (REVERSE), o empilhador move-se para trás.
Quando carregar no lado esquerdo do pedal (FORWARD), o empilhador move-se para
a frente. A velocidade do empilhador aumenta quando carregar mais no pedal.

12 Pedal do Travão Este pedal, controlado pelo pé do condutor, acciona os travões de serviço quando
pressionado.

39
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


13 Manípulo de cancelamento O empilhador pode estar equipado com um Travão de Estacionamento Automático
do travão de estacionamento automático (opcional) (APB). O APB aplicará um travão ao motor de tracção, abrandando-o e acabando por
pará-lo. Consulte os Procedimentos de Funcionamento para uma descrição mais
detalhada sobre o modo de funcionamento do APB.
Se o empilhador perder potência e tiver de ser rebocado, existe um manípulo de can-
celamento manual que desactivará o APB. O manípulo de cancelamento manual está
situado por baixo do tapete e da placa do pavimento e instalado na antepara dianteira.
Para accionar o cancelamento manual, retire o tapete e a placa do pavimento e puxe o
manípulo para cima.

14 Volante O volante controla o movimento das rodas de direcção. Rode o volante no sentido dos
ponteiros do relógio para virar à direita e no sentido contrário para virar à esquerda.

40
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


15 Alavanca da memória de inclinação da coluna de Eleve a alavanca da posição de inclinação para ajustar a coluna de direcção para cima
direcção (Opcional) ou para baixo para conforto do operador.
Esta alavanca de memorização da inclinação permite mover a coluna de direcção de
uma posição de fixação para uma posição vertical e novamente para a posição de blo-
queio original. Levante a alavanca para mover a coluna de direcção para sair do empi-
lhador. A alavanca trava quando a coluna de direcção volta à posição original.
Certifique-se de que a alavanca está travada antes de operar o empilhador.
Se definir a posição de inclinação para a posição vertical total, a coluna de direcção não
se move quando levantar a alavanca de memorização da inclinação. Utilize a alavanca
da posição de inclinação para repor a coluna de inclinação na posição pretendida.

1. ALAVANCA DE POSICIONAMENTO DE
INCLINAÇÃO
2. ALAVANCA DE MEMÓRIA DE INCLINAÇÃO

41
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


16 Interruptor de controlo de direcção A alavanca de controlo da direcção é utilizada em alguns empilhadores. Quando o
empilhador estiver equipado com um interruptor de controlo de direcção, tem também
um pedal do acelerador em vez de um pedal de controlo direccional. Se o empilhador
estiver equipado com mini-alavancas electro-hidráulicas, o interruptor de controlo de
direcção está localizado no lado esquerdo do apoio do braço, à frente do botão da
buzina. Se o empilhador estiver equipado com alavancas hidráulicas manuais, o inter-
ruptor de controlo de direcção está localizado no lado esquerdo da primeira alavanca.
A alavanca de controlo de direcção tem duas posições: Marcha à frente e Marcha-
-atrás. Pressione a parte superior do interruptor para avançar e a parte inferior para
recuar.

A. ALAVANCAS DE CONTROLO ELECTRO-


-HIDRÁULICAS
B. ALAVANCAS DE CONTROLO HIDRÁULICO
MANUAIS

42
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


Manípulos de ajuste do apoio do braço, empilhadores O apoio do braço nos empilhadores equipados com mini-alavancas electro-hidráulicas
com controlos electro-hidráulicos é ajustável para conforto do operador.
(não ilustrado na Figura 8)
O manípulo de ajuste grande na parte inferior do conjunto de deslize desloca o apoio
do braço para cima e para baixo numa direcção diagonal, para ajustar a altura do apoio
do braço. Puxe o manípulo para cima e desloque o apoio do braço para a altura dese-
jada. Liberte o manípulo para definir a altura do apoio do braço.
O manípulo pequeno, localizado no lado direito da almofada do apoio do braço, desloca
o apoio do braço para a frente e para trás para ajustar a distância das mini-alavancas.
Puxe o manípulo para cima e deslize o apoio do braço para a frente ou para trás até
atingir a distância desejada. Liberte o manípulo para definir a distância do apoio do
braço.

1. MANÍPULO DE AJUSTE PEQUENO


2. MANÍPULO DE AJUSTE GRANDE

43
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


Trava do capô NOTA: Antes de levantar o capô, desloque a coluna de direcção para a frente, deslize
(não ilustrada na Figura 7 e Figura 8) o assento totalmente para trás e, se necessário, desloque o apoio do braço totalmente
para trás se o empilhador estiver equipado com alavancas de controlo electro-hidráu-
licas. Consulte Figura 8. Se o empilhador estiver equipado com alavancas hidráulicas
manuais, liberte a trava para o conjunto da alavanca de controlo e desloque o conjunto
para a frente antes e levantar o capô. Consulte Figura 7.
A trava e o manípulo de libertação do capô estão localizados no centro do capô.
Liberte a trava do capô. Eleve o capô para a posição superior com o manípulo do capô.
Para fechar o capô, baixe-o e empurre-o para baixo até ouvir dois cliques.

A. POSIÇÃO FECHADA
B. POSIÇÃO ABERTA

44
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


Conector da bateria
(não ilustrado na Figura 7 e Figura 8) CUIDADO
Certifique-se de que ambas as metades dos conectores são do mesmo tipo e cor.
Certifique-se de que a tensão da bateria é igual à tensão especificada na placa de
identificação. As metades do conector devem estar unidas para o empilhador
funcionar. Separe as metades do conector para desligar a bateria.
O conector da bateria está dividido em duas partes. Uma metade do conector está fixa
aos cabos da bateria e tem um manípulo conforme demonstrado. A outra metade está
ligada ao sistema eléctrico do empilhador.

45
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


Manípulo de fixação Liberte o manípulo de bloqueio da coluna telescópica. Rode o manípulo de fixação para
da coluna de direcção telescópica (opcional) a esquerda e deslize a coluna de direcção para dentro ou para fora até à posição dese-
(não ilustrada na Figura 7 e Figura 8) jada. Rode o manípulo de fixação telescópico para fixar a coluna de direcção à altura
pretendida.

46
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


Alavanca de libertação, Alavancas de controlo Para deslocar o conjunto da alavanca de controlo hidráulica manual de modo que o
hidráulicas manuais capô possa ser aberto, puxe a alavanca de libertação para cima e empurre o conjunto
(não ilustradas na Figura 7) da alavanca de controlo hidráulica manual para o painel de instrumentos. Para voltar a
colocar o conjunto da alavanca de controlo hidráulica manual na posição de utilização,
empurre-o na direcção do capô. O conjunto da alavanca dará um clique e encaixará no
lugar.

47
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


Botão da buzina na aleta do resguardo superior Os empilhadores neste Manual de Funcionamento estão equipados com um manípulo
(não ilustrado na Figura 7 ou na Figura 8) na aleta traseira direita do resguardo superior com um botão da buzina incorporado.

48
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


17 Interruptor do pára-brisas traseiro

49
Descrição do modelo
Tabela 1. Controlos do operador (Consulte Figura 7 e Figura 8) (continuaram)

N.º do Item Item Função


18 Lâmpada de cúpula

50
Características do painel de visualização

Características do painel de visualização


Painel de visualização • Proporciona a possibilidade de configurar uma lista de verificação, em
que o operador tem de responder Sim ou Não a uma série de perguntas
Consulte Figura 10. antes do empilhador arrancar.

NOTA: as funcionalidade listadas abaixo são as funções do painel de • Ícone de nível baixo do fluido hidráulico. Este ícone aparece se o sis-
visualização standard. tema detectar um nível baixo do fluido hidráulico. Disponível com a
opção de monitorização do nível do fluido hidráulico.
• Ecrã LCD (Cristais Líquidos).
• Ícone de filtro hidráulico entupido. Este ícone aparece se o sistema
• Indicador de bateria descarregada (BDI) (com interrupção de elevação detectar uma obstrução no filtro hidráulico. Esta é uma característica
quando activado). opcional.
• Códigos de estado.
Botões do painel de visualização
• Visor de horas/data do sistema.
• Contador de horas de tracção e tempos da bomba de elevação. ADVERTÊNCIA
• Teclado numérico. Se qualquer um dos instrumentos, alavancas ou pedais não funcionar
como descrito nas tabelas a seguir, comunique o problema imediata-
• Proporciona quatro Modos de Desempenho que são acedidos através mente. Poderão ocorrer ferimentos no pessoal se não se utilizarem os
do teclado. instrumentes, as alavancas ou os pedais conforme descrito nas tabe-
NOTA: As funcionalidades listadas abaixo têm de ser activadas com uma las a seguir. NÃO utilize o empilhador antes de resolver o problema.
actualização do software antes da utilização no empilhador. O painel de visualização está equipado com 10 teclas numéricas, duas
• Permite que palavras-passe de utilizador previamente atribuídas con- teclas com setas (setas para a direita e para a esquerda) e duas teclas com
trolem o acesso do condutor ao veículo. símbolos (a tecla ASTERISCO e a tecla LIBRA). Consulte Figura 10.
• Permite criar lembretes de manutenção programados para alertar o Se premir várias teclas ao mesmo tempo, o painel de visualização irá igno-
operador com um alarme sonoro e visual quando o intervalo de manu- rar todas as teclas. Se uma tecla já tiver sido premida e se premir uma
tenção expira. segunda tecla imediatamente a seguir, o painel de visualização irá ignorar
a segunda tecla.

51
Características do painel de visualização
Todos os batimentos das teclas são aceites para uma única entrada e as Os empilhadores abrangidos neste Manual de Funcionamentopodem ter
entradas das teclas não podem ser repetidas mantendo a tecla premida. várias opções e configurações diferentes. Dependendo do equipamento no
Por exemplo, se premir sem soltar a tecla 3 durante a introdução do número empilhador, as funções das teclas descritas em Tabela 2 variam e podem
de uma palavra-passe, só será introduzido um 3, independentemente de não pertencer ao seu empilhador.
quanto tempo o utilizador prime a tecla 3. Para introduzir vários 3, o utili-
zador deve premir a tecla 3 várias vezes.

52
Características do painel de visualização

Figura 10. Botões do painel de visualização

53
Características do painel de visualização
Tabela 2. Botões do painel de visualização (Veja a Figura 10)

N.º do Item Função


Item
1 Tecla 1 Quando um operador estiver no Ecrã da Palavra-Passe, se activado, para introduzir
palavras-passe, esta tecla permite introduzir o número 1 para efeitos de palavra-passe.
Assim que introduzir uma palavra-passe com sucesso, ou se não for necessária uma
palavra-passe, o painel de visualização irá para o Ecrã do Operador. Este ecrã contém
todos os componentes necessários para o funcionamento normal do empilhador. Neste
ecrã, a tecla 1 está activada para diminuir o Modo de Desempenho; prima a tecla 1 para
ir para o nível de desempenho mais baixo seguinte; o modo de desempenho do nível 1
é o mais lento e o nível 4 é o mais rápido.
Quando um operador, se autorizado, estiver em qualquer um dos menus adicionais dis-
poníveis (Calibragens, Diagnóstico e Configuração do empilhador), a tecla 1 é activada
para introduzir o número 1 para efeitos de introdução de dados.
2 Tecla 4 Quando um operador estiver no Ecrã da Palavra-Passe, se activado, para introduzir
palavras-passe, esta tecla permite introduzir o número 4 para efeitos de palavra-passe.
Assim que uma palavra-passe é introduzida com sucesso, no painel de visualização
aparece o Ecrã do Operador. Este ecrã contém todos os componentes necessários para
o funcionamento normal do empilhador. Neste ecrã, a tecla 4 está activada para diminuir
o Modo de Desempenho; prima a tecla 4 para ir para o nível de desempenho mais baixo
seguinte; o modo de desempenho do nível 1 é o mais lento e o nível 4 é o mais rápido.
Quando um operador, se autorizado, estiver em qualquer um dos menus adicionais dis-
poníveis (Calibragens, Diagnóstico e Configuração do empilhador), a tecla 4 é activada
para introduzir o número 4 para efeitos de introdução de dados.

54
Características do painel de visualização
Tabela 2. Botões do painel de visualização (Veja a Figura 10) (continuaram)

N.º do Item Função


Item
3 Teclas 2 e 3 Quando um operador estiver no Ecrã da Palavra-Passe, se activado, para introduzir
palavras-passe, estas teclas permitem introduzir os números 2 e 3 para efeitos de pala-
vras-passe.
Assim que introduzir uma palavra-passe com sucesso, ou se não for necessária uma
palavra-passe, o painel de visualização irá para o Ecrã do Operador.
Quando um operador, se autorizado, estiver em qualquer um dos menus adicionais dis-
poníveis (Calibragens, Diagnóstico e Configuração do empilhador), as teclas 2 e 3 per-
mite percorrer o menu. Prima a tecla 2 para percorrer o menu para cima e a tecla 3 para
percorrer o menu para baixo.
Quando um operador, se autorizado, estiver a utilizar qualquer menu, à excepção do
menu Palavra-passe, se lhe for solicitado para introduzir um dado que contenha núme-
ros, as funções de deslocamento das teclas 2 e 3 são desactivadas e as teclas 2 e 3
podem ser utilizadas para introduzir valores numéricos. Depois de introduzir o valor
numérico e premir a tecla Enter, a função de deslocamento das teclas 2 e 3 é reactivada.
4 Tecla 5 Quando um operador estiver no Ecrã da Palavra-Passe, se activado, para introduzir
palavras-passe, esta tecla é activada para introduzir o número 5 para efeitos de palavras-
-passe.
Assim que introduzir uma palavra-passe com sucesso, ou se não for necessária uma
palavra-passe, o painel de visualização irá para o Ecrã do Operador .
Quando um operador, se autorizado, estiver em qualquer um dos menus adicionais dis-
poníveis (Calibragens, Diagnóstico e Configuração do empilhador), a tecla 5 é activada
para introduzir o número 5 para efeitos de introdução de dados.

55
Características do painel de visualização
Tabela 2. Botões do painel de visualização (Veja a Figura 10) (continuaram)

N.º do Item Função


Item
5 Scroll para trás (seta para a esquerda) Esta tecla utiliza-se para as funções seguintes:
• Diminuir o valor de uma função de utilização seleccionada.
• Percorrer para trás uma lista de possíveis selecções de menu.

6 Tecla Libra Se a Lista de Verificação do Operador for activada no empilhador, a tecla Libra é usada
para indicar um problema com o item actual na lista. Consulte Lista de Controlo do
Operador na secção Procedimentos de Funcionamento para obter mais informações
sobre a utilização da Lista de Verificação do Operador.

7 Tecla Enter (tecla com ASTERISCO) Esta tecla é utilizada para a entrada e navegação nos menus. Use a tecla ASTERISCO
para seleccionar um menu a visualizar. No menu seleccionado, use a tecla ASTERISCO
para seleccionar submenus associados ao menu seleccionado.

56
Características do painel de visualização
Tabela 2. Botões do painel de visualização (Veja a Figura 10) (continuaram)

N.º do Item Função


Item
8 Scroll para a frente (seta para a frente) Esta tecla utiliza-se para as funções seguintes:
• Aumentar o valor de uma função de utilização seleccionada.
• Percorrer para a frente uma lista de possíveis selecções de menu.

9 Teclas 6, 7, 8, 9 e 0 As teclas 6, 7, 8, 9 e 0 são activadas para introduzir os números 6, 7, 8, 9 e 0 para efeitos


de introdução de dados.
10 Interruptor de arranque sem chave ou chave de ignição Consulte Tabela 1 para obter mais informações.

57
Características do painel de visualização

Painel de visualização - Ecrã LCD e luzes • O empilhador está a trabalhar no modo de desempenho reduzido

indicadoras e de aviso • O Indicador de Visualização da Bateria (BDI)


• Os indicadores de direcção que mostram em que direcção o empilhador
O ecrã LCD usa uma série de ícones e valores numéricos para comunicar se desloca
informações importantes sobre o empilhador ao operador, ao supervisor e
ao técnico de assistência. Consulte Figura 11. • O indicador de posição neutral/travão de estacionamento

As luzes indicadoras e de aviso descritas em Tabela 3 aparecem quando • O contador de horas do empilhador
o ecrã LCD visualiza o Ecrã do Operador. O Ecrã do Operador contém todos • Horas do sistema
os componentes necessários para o funcionamento normal do empilhador.
Quando o empilhador é ligado pela primeira vez, todos os ícones em Para obter mais informações e uma descrição detalhada das outras luzes
Tabela 3 se acendem. Passados 10 segundos, os ícones do cinto de segu- indicadoras e de aviso que podem ser visualizadas no ecrã LCD e não estão
rança, nível baixo do óleo dos travões, fim do intervalo de manutenção (se abrangidas neste Manual de Funcionamento, consulte as secções Inter-
disponível), temperatura do motor e nível baixo do fluido hidráulico (se dis- face do Utilizador - Supervisor 2200 SRM 1335 ou Interface do Utiliza-
ponível) apagam-se e só se acendem de novo se existir um problema nessa dor - Técnico de Assistência 2200 SRM 1336.
área em particular.
Os ícones e as informações seguintes são visualizados permanentemente
no ecrã LCD quando o empilhador está a trabalhar e o ecrã LCD visualiza
o Ecrã do Operador. Consulte Figura 11 e Tabela 3:

58
Características do painel de visualização

Figura 11. Painel de visualização - Ecrã LCD e luzes indicadoras e de aviso

59
Características do painel de visualização
Tabela 3. Painel de visualização - Ecrã LCD e luzes indicadoras e de aviso (Veja a Figura 11)

N.º do Item Função


Item
1 Luz indicadora, Modo de Desempenho Existem quatro modos de desempenho à escolha. Cada modo muda a aceleração e a
velocidade.
O ícone da lebre na parte superior aumenta o modo desempenho e o ícone da tartaruga
na parte inferior diminui o modo de desempenho. O valor numérico (números 1 a 4) na
parte central indica em qual dos modos de desempenho o empilhador se encontra
actualmente. O número 1 é o modo mais lento e o número 4 é o modo mais rápido.
Prima a tecla 1, junto ao ícone da tartaruga, para diminuir o modo de desempenho. Prima
a tecla 4, junto ao ícone da lebre, para aumentar o modo de desempenho. O empilhador
funciona dentro dos parâmetros definidos para esse número de modo até alterar nova-
mente o modo de funcionamento.
2 Luz de aviso,
Nível baixo do óleo dos travões CUIDADO
Não continue a utilizar o empilhador se a luz estiver acesa. Poderão ocorrer danos
no equipamento.
O ícone de nível baixo do óleo dos travões acende-se quando o sensor do fluido dos
travões indica uma baixa condição do fluido dos travões no depósito dos travões.

60
Características do painel de visualização
Tabela 3. Painel de visualização - Ecrã LCD e luzes indicadoras e de aviso (Veja a Figura 11) (continuaram)

N.º do Item Função


Item
3 Luz de aviso,
Aperte o cinto de segurança ADVERTÊNCIA
Aperte sempre o cinto de segurança quando estiver a utilizar o empilhador. Pode-
rão ocorrer ferimentos pessoais se o cinto de segurança não estiver apertado.
Este ícone permanece aceso durante aproximadamente 10 segundos quando o Ecrã do
Operador aparecer no painel de visualização depois de ligar a chave de ignição ou o
interruptor de arranque sem chave. A luz desaparece após 10 segundos ou até o ecrã
mudar, o que ocorrer primeiro.
O ícone "aperte o cinto de segurança" também de acende se o operador regressar ao
assento depois de estar ausente durante mais de 10 segundos.

61
Características do painel de visualização
Tabela 3. Painel de visualização - Ecrã LCD e luzes indicadoras e de aviso (Veja a Figura 11) (continuaram)

N.º do Item Função


Item
4 Luz indicadora,
Indicador de Visualização da Bateria (BDI) CUIDADO
NÃO utilize o empilhador quando o Estado de Carga da Bateria (BSOC) estiver
demasiado baixo e o ícone da bateria estiver a piscar. O funcionamento combinado
com uma bateria descarregada pode provocar danos na bateria e no empilhador.
Um gráfico de barras a representar o Estado de Carga da Bateria (BSOC) está sempre
visível no ecrã LCD enquanto o Ecrã do Operador for utilizado.
Quando a bateria estiver totalmente carregada, o gráfico de barras ficará sombreado. À
medida que a bateria descarrega, blocos sombreados desaparecem da parte superior
do gráfico para baixo.
Quando a bateria desde abaixo dos 25 por cento BSOC, ouve-se um sinal sonoro e o
ícone da bateria começa a piscar, indicando que a carga da bateria está demasiado baixa
e deve ser carregada rapidamente.
Um funcionamento contínuo provoca a interrupção de elevação (se activada) para ajudar
a evitar danos na bateria. A interrupção da elevação impede que o operador levante
cargas, poupando assim energia suficiente da bateria para que o operador possa des-
locar o empilhador até um recarregador de baterias. Na interrupção da elevação, não
existem segmentos (barras) exibidos, e o símbolo da Bateria pisca.

62
Características do painel de visualização
Tabela 3. Painel de visualização - Ecrã LCD e luzes indicadoras e de aviso (Veja a Figura 11) (continuaram)

N.º do Item Função


Item
5 Luz indicadora, As luzes do indicador de direcção indicam em que direcção o empilhador se desloca
Indicadores de direcção actualmente. Quando se selecciona um sentido de direcção, a seta de direcção corres-
pondente (superior para Marcha à frente, inferior para Marcha-atrás) acende-se e
assume uma cor viva.
O empilhador estará na posição neutral quando for ligado pela primeira vez ou quando
o travão de estacionamento for aplicado. Quando o travão de estacionamento tiver sido
aplicado, o N desaparecerá e o ícone de travão de estacionamento aplicado tomará o
seu lugar.
Quando o travão de estacionamento estiver desengatado, o N voltará a aparecer.

6 Luz indicadora, A opção de Indicador de peso da carga está disponível. Se esta opção estiver activada,
Indicador do peso da carga este ícone aparece sempre que existir uma carga nas forquilhas.
Quando o operador levanta uma carga, o peso da carga será visualizado no ecrã LCD
em vez das horas do sistema. O peso da carga continuará a ser visualizado no ecrã LCD
desde que a carga esteja nas forquilhas, e permanecerá no ecrã durante cinco segundos
após a carga ter sido removida das forquilhas. Decorridos os cinco segundos e se não
for colocada outra carga nas forquilhas, as horas do sistema voltarão a aparecer em vez
do ícone do peso da carga.
O peso da carga será visualizado em libras (lb) ou quilogramas (kg). A unidade de medida
a visualizar é configurada por um supervisor ou por um técnico de assistência. Consulte
a secção Procedimentos de funcionamento para os procedimentos a definir e calibre
o peso da carga.

63
Características do painel de visualização
Tabela 3. Painel de visualização - Ecrã LCD e luzes indicadoras e de aviso (Veja a Figura 11) (continuaram)

N.º do Item Função


Item
7 Luz indicadora, Este ícone visualiza a hora do dia e está localizado por baixo do contador de horas. O
Horas do sistema formato das horas por ser ajustado por um supervisor ou um técnico de assistência.

8 Luz de aviso, O ícone de fim do intervalo de manutenção acende-se quando existir uma avaria activa
Luz de fim do intervalo de manutenção no sistema ou quando o intervalo de manutenção programada tiver expirado (ou quase),
caso o empilhador esteja equipado com esta característica.
Quando existir uma avaria activa no sistema, o símbolo da chave piscará de forma inter-
mitente. O Código de estado da avaria será também visualizado no ecrã LCD. Os Códi-
gos de estado dão uma indicação ao operador de que ocorreu um possível mau
funcionamento ou uma utilização incorrecta do empilhador. Os códigos de estado são
códigos numéricos para um sintoma ou avaria. Mande verificar e reparar o empilhador
por pessoal de assistência autorizado, se aparecer um número de código de estado.
Quando o intervalo de manutenção programada tiver expirado (ou quase), a luz de fim
do intervalo de manutenção acende-se continuamente até à realização da manutenção.
Se a manutenção não for realizada antes do intervalo programado, o funcionamento do
empilhador diminuirá em 50% até à realização da manutenção. O técnico de assistência
ou o supervisor deve definir o horário de manutenção seguinte para que o empilhador
volte a funcionar normalmente.

64
Características do painel de visualização
Tabela 3. Painel de visualização - Ecrã LCD e luzes indicadoras e de aviso (Veja a Figura 11) (continuaram)

N.º do Item Função


Item
8 Luz de aviso, Se o filtro hidráulico estiver entupido, o ícone de fim do intervalo de manutenção acende-
Luz de fim do intervalo de manutenção (cont.) -se e a mensagem "Filtro hidráulico entupido" aparece no painel de visualização. A fun-
cionalidade de restrição do filtro hidráulico é uma funcionalidade opcional.

9 Luz de aviso,
Aviso de temperatura do motor elevada CUIDADO
NÃO utilize o empilhador quando a temperatura do motor for demasiado alta.
Podem ocorrer danos no sistema hidráulico.
O ícone acende-se quando ocorrer uma das seguintes situações: a temperatura do motor
de tracção ou da bomba hidráulica estiver demasiado alta.
Se este ícone aparecer, o empilhador deve ser imediatamente inspeccionado por um
técnico de assistência. O funcionamento contínuo do empilhador com este ícone aceso
provocará danos no sistema hidráulico.
10 Indicador do ângulo dos pneus O indicador do ângulo dos pneus mostra a posição actual dos pneus. Mostra ao operador
em que direcção o empilhador se move quando premir o pedal do acelerador ou de
controlo direccional.

65
Características do painel de visualização
Tabela 3. Painel de visualização - Ecrã LCD e luzes indicadoras e de aviso (Veja a Figura 11) (continuaram)

N.º do Item Função


Item
Luz de aviso,
Nível baixo do fluido hidráulico CUIDADO
(não ilustrado em Figura 11) NÃO utilize o empilhador quando o nível do fluido hidráulico estiver baixo. Podem
ocorrer danos no sistema hidráulico.
Só está disponível este ícone; Se o empilhador estiver equipado com a opção de Moni-
torização do nível do fluido hidráulico. Se o sistema detectar um nível baixo do fluido
hidráulico, este ícone acende-se e permanece aceso até se adicionar fluido hidráulico
no sistema. Este ícone está localizado por baixo do ícone da chave (Fim do intervalo de
manutenção).
Luz indicadora, O contador de horas mostra o número de horas de funcionamento do empilhador. O
conta horas do empilhador contador de horas contém 5 dígitos e um ícone de ampulheta. O contador de horas estará
(Não apresentado em Figura 11) sempre visível ao operador desde que o painel de visualização mostre o Ecrã do Ope-
rador.
Rodando a chave de ignição ou o interruptor de arranque sem chave para a posição
OFF ou premindo a tecla scroll para a frente (ver Figura 10 e Tabela 2) com a chave de
ignição ou o interruptor de arranque sem chave na posição OFF, visualiza-se o contador
de horas do empilhador e o contador de horas da bomba durante cinco segundos. Con-
sulte Figura 12.

Sequência normal de funcionamento - Painel • Depois de ligara chave de ignição ou o interruptor de arranque sem
chave, o ecrã LCD visualizará o Ecrã do Operador onde os ícones ilus-
de visualização trados em Figura 10 e Tabela 2 aparecerão no ecrã LCD. Passados 10
segundos, os ícones do cinto de segurança, nível baixo do óleo dos
Em seguida encontra-se a sequência normal que ocorre depois de o ope- travões e temperatura do motor apagam-se e só se acendem de novo
rador estar sentado com a bateria ligada: se existir um problema nessas áreas.

66
Características do painel de visualização
• O gráfico de barras do estado de carga da bateria aparece no ecrã de
cristais líquidos. Se a bateria estiver descarregada para interrupção de
elevação, o símbolo indicador de bateria piscará também. Se tiver ins-
talado uma bateria com a tensão incorrecta, o símbolo indicador de
Chave piscará também. Mande solucionar estes problemas antes de
tentar o funcionamento.
Rode a chave de ignição ou o interruptor de arranque sem chave para a
posição OFF. Ocorre a sequência de visualização seguinte:
• O painel de visualização mostra as horas do contador de horas para os
motores hidráulico e de tracção durante cinco segundos. Consulte
Figura 12.

1. ÍCONE DO CONTADOR DE HORAS


2. HORAS DO EMPILHADOR
3. HORAS DO MOTOR DA BOMBA HIDRÁULICA

Figura 12. Visor do contador de horas no encerramento do sistema

Sequência normal de funcionamento - Painel


de visualização com opções
Em seguida encontra-se a sequência normal que ocorre depois de o ope-
rador estar sentado com a bateria ligada:
NOTA: Se as características de verificação do operador não forem activa-
das, o Ecrã do Operador aparecerá depois de ligar a chave de ignição ou
o interruptor de arranque sem chave.

67
Características do painel de visualização
• Depois de ligar a chave de ignição ou o interruptor de arranque sem • A última operação do modo de desempenho aparece no ecrã LCD como
chave, aparece no ecrã LCD Ecrã da Palavra-passe caso esta função MODO #___. O gráfico de barras para o indicador de bateria descarre-
esteja activada. gada aparece também no ecrã LCD. Se a bateria estiver descarregada
para interrupção de elevação, o símbolo indicador de bateria piscará
• Depois de introduzir a palavra-passe correctamente, o primeiro item da
também. Se tiver instalada uma bateria com a tensão incorrecta, o sím-
lista de verificação aparece no ecrã LCD, se esta função estiver acti-
bolo de Chave piscará também. Se necessário, resolva estes problemas
vada.
antes de tentar um funcionamento normal.
• Após a conclusão da lista de verificação, ou caso esteja desactivada, o
Rode a chave de ignição ou o interruptor de arranque sem chave para a
ecrã LCD visualizará o Ecrã do Operador e o ícone ilustrado em
posição OFF. Ocorre a sequência de visualização seguinte:
Figura 11 e Tabela 3 aparecerá no ecrã LCD. Passados 10 segundos,
os ícones do cinto de segurança, nível baixo do óleo dos travões, fim do • O painel de visualização mostra as horas do contador de horas para os
intervalo de manutenção (se disponível), temperatura do motor e nível motores hidráulico e do empilhador. Consulte Figura 12.
baixo do fluido hidráulico (se disponível) apagam-se e só se acendem
de novo se existir um problema nessas áreas em particular.

68
Características do painel de visualização
Tabela 4. Alavancas de controlo auxiliares

Função Direcção do movimento


As alavancas de controlo são orientadas de acordo com a
seguinte ordem, da esquerda para a direita. Carga ou equipamento Alavanca de controlo

1. ALCANÇAR Retracção/Ampliação Trás/Frente


2. DESLOCAÇÃO LATERAL Direita/Esquerda Trás/Frente
3. EMPURRAR-PUXAR Trás/Frente Trás/Frente
4. GIRAR Sentido dos ponteiros do relógio/Sentido contrá- Trás/Frente
rio ao dos ponteiros do relógio
5. VIRADOR Cima/Baixo Trás/Frente
6. CAÇAMBA Cima/Baixo Trás/Frente
7. ESTABILIZADOR DE CARGA Baixo (Fixação)/Cima (Libertação) Trás/Frente
8. DESLOCAÇÃO (FORQUILHAS) Direita/Esquerda Trás/Frente
9. SEPARADOR DAS FORQUILHAS Junto/Separado Trás/Frente
10. GRAMPO Fixação/Libertação Trás/Frente

69
Procedimentos de operação

Procedimentos de operação
Aspectos Gerais O princípio do funcionamento do empilhador é o de dois pesos equilibrados
nos lados opostos de um pivô. É o mesmo princípio utilizado em basculan-
tes.
Conheça o seu Empilhador
Para este princípio funcionar em um empilhador, a carga nas forquilhas
deve ser equilibrada pelo peso do mesmo. A localização do centro da gra-
ADVERTÊNCIA vidade do veículo e da carga é um outro factor.
Verifique o painel do visor para se certificar de que o símbolo do travão
do estacionamento aparece. Se não aparecer, pode ser uma indicação Utiliza-se este princípio básico para levantar uma carga. A capacidade do
que o travão de estacionamento automático está avariado. Contacte empilhador de manipular uma carga, é determinada em termos de centro
um técnico de assistência imediatamente. de gravidade e da estabilidade frontal e lateral.

O empilhador de forquilha foi construído para pegar e deslocar materiais. Estabilidade e centro de gravidade
O modelo básico dispõe de um mecanismo elevador e de uma forquilha na
frente para transportar a carga. O mecanismo de elevação suspende o
material de maneira que se possa deslocá-lo e empilhá-lo.
Para compreender como um empilhador retém a carga, convém saber
algumas coisas básicas sobre o empilhador.

O centro de gravidade (CG) de qualquer objecto corresponde a um ponto


único sobre qual o objecto balança em todas as direcções. Todos os objec-
tos possuem um CG. Quando o empilhador levanta uma carga, o equipa-
mento e a carga apresentam um novo CG combinado. A estabilidade do
empilhador é determinada pela localização do seu CG e, quando carregado,
pelo CG combinado.

70
Procedimentos de operação

A. CG DA CARGA B. CG DO EMPILHADOR C. CG COMBINADO

O empilhador dispõe de peças móveis e, por isso, apresenta um CG móvel.


O CG desloca-se para a frente ou para trás conforme se inclina o mastro
para a frente ou para trás. Quando o mastro se inclina para baixo e para
cima, também o CG se move nos mesmos sentidos. O CG move-se para a
esquerda e para a direita conforme a estrutura transversal se move nestas
direcções. A. CG DA CARGA B. CG COMBINADO C. CG DO EMPILHADOR

O centro de gravidade e, por isso, a estabilidade do empilhador com carga


são afectados por vários factores, como o tamanho, peso, forma e a posição
da carga; a altura até onde a carga é elevada, pressão dos pneus; e as
forças dinâmicas criadas quando o empilhador se move.
Estas forças dinâmicas são causadas pela aceleração, travagem, curvas e
marchas em superfícies irregulares ou em inclinações. Estes factores tam-
bém devem ser considerados quando se anda com o empilhador sem
carga, pois um empilhador sem carga cai com maior facilidade que um
empilhador com carga em que a carga do empilhador se encontra na posi-
ção mais baixa.
Para manter a estabilidade do empilhador (sem cair para a frente ou para
o lado), o CG tem de permanecer na área do empilhador representada por

71
Procedimentos de operação
um triângulo desenhado entre as rodas motrizes e a cavilha do eixo de máxima que pode ser manipulada pelo o empilhador para a condição de
direcção. carga indicada na Placa de Identificação.

A. EIXO DE TRANSMISSÃO
B. EIXO DE DIRECÇÃO
C. CG - O EMPILHADOR IRÁ CAPO-
TAR

Se o CG se deslocar para a frente do eixo de transmissão, o empilhador O ponto central de uma carga é determinado pela localização do seu centro
capotará para a frente. Se o CG ficar fora de uma das linhas representadas de gravidade. O centro da carga é medido a partir da face frontal das pás
pelas linhas traçadas entre as rodas motrizes e o pivô do eixo de direcção, ou da face frontal de um acessório, até ao centro de gravidade da carga.
o empilhador capotará para esse lado. Tanto o centro da carga vertical como o horizontal estão especificados na
Placa de Identificação.
Capacidade (peso e centro de carga)
As cargas têm de ser transportadas enquanto estiverem centradas na linha
A capacidade do empilhador de forquilha consta na placa de identificação. central do empilhador. O operador deve saber determinar se uma carga
A capacidade aparece em termos de peso e centro de carga. está dentro da capacidade máxima do empilhador antes de manipulá-la.
O peso é especificado em quilogramas e em libras. O centro de carga é
especificado em milímetros e em polegadas. A capacidade é a carga

72
Procedimentos de operação

Sensor de impacto Manipulação de cargas, descida de emergência de cargas e


Figura 19 nesta secção para baixar a carga. Em vez de encerrar com-
Os empilhadores descritos neste Manual de Funcionamento podem estar pletamente após um impacto, pode configurar o empilhador para que
equipados com um sensor de impacto opcional que pode ser activado ou apenas o motor de tracção seja desactivado após a detecção de um
desactivado por um técnico de assistência ou por um supervisor. O sensor impacto.
de impacto detectará quando o empilhador bater num objecto, e fará com O empilhador pode ser novamente activado, depois de decorrido o tempo
que o empilhador pare. Existem dois tipos de impacto que o Gestor de Sis- de atraso (entre 0 e 30 segundos), mas o empilhador não pode deslocar-
temas do Veículo (GSV) reconhece: impacto suave e impacto forte. -se enquanto o Sensor de Impacto não for reiniciado por um supervisor ou
Os parâmetros de dados que determinam se um impacto é suave ou forte um técnico de assistência O ícone de Impacto Detectado será visualizado
são introduzidos no GSV do empilhador pelo pessoal com uma palavra- no ecrã LCD. Pressionando a tecla com asterisco (*), visualiza-se o menu
-passe de assistência ou do supervisor (consulte Palavras-passe do Ope- de introdução da palavra-passe. Se a duração do Alarme de impacto tiver
rador nesta secção). sido definida para "Contínua," o alarme continuará a soar quando se tiver
LIGADO o empilhador.
Se a opção de sensor de impacto estiver activada e se se detectar um
impacto, ocorrerá o seguinte: Para apagar mensagens, desligar o alarme e colocar o empilhador a fun-
cionar normalmente, o técnico de assistência ou o supervisor têm de Rei-
• Um alarme soará. A duração do alarme é definida por um técnico de niciar o Impacto. Consulte Interface do Utilizador, Supervisor SRM YRM
assistência ou por um supervisor. 1335 ou Interface do Utilizador, Técnico de Assistência2200 SRM 2200
• O ícone de Impacto Detectado será visualizado no ecrã LCD. Consulte YRM 1336 para obter informações acerca dos procedimentos.
Figura 13. Dependendo da configuração dos parâmetros no GSV por
parte de um técnico de assistência ou um supervisor, o empilhador pode
ou não encerrar num determinado espaço de tempo (entre 0 e 30 segun-
dos) desde o momento em que um impacto é detectado.
• Se o empilhador estiver configurado para encerrar após a detecção de
um impacto, decorrido o tempo especificado, o empilhador encerrará
imediatamente. Se o tempo definido for 0 segundos, o empilhador
encerrará imediatamente após a detecção de um impacto.
• O empilhador pode ser configurado para encerrar completamente após
um impacto, o que incluirá as funções electro-hidráulicas. Se uma carga
estiver na posição elevada e for necessário baixar a carga, consulte

73
Procedimentos de operação
• NÃO coloque objectos sobre o aquecedor da cabina NEM bloqueie
as condutas de ar.
• NÃO introduza nenhum objecto no aquecedor da cabina.
• Durante o funcionamento do aquecedor, a tampa exterior fica
quente.
• Se o aquecedor da cabina não funcionar normalmente, deve retirá-
-lo de serviço imediatamente e corrigir o problema.
• Não pode modificar o design original do aquecedor da cabina.
Os empilhadores descritos neste manual podem estar equipados com um
travão do assento opcional.
No arranque do empilhador, o visor da unidade de controlo mostra os parâ-
metros de funcionamento actuais. O visor mostra sequencialmente: versão
do programa, configuração e tensão de funcionamento.
A escolha das definições do visor de temperatura aparece na sequência de
Figura 13. Ícone de Impacto Detectado arranque juntamente com os parâmetros de funcionamento actuais. C0
indica graus Celsius e F0 indica graus Fahrenheit. Pode alterar a definição,
Aquecedor da cabina premindo o botão TEMP + ou − durante a sequência de arranque. A nova
definição aparece intermitente até confirmar a escolha, premindo o botão
ON (dentro de 2 segundos). A definição escolhida é guardada e conservada
ADVERTÊNCIA mesmo que o aquecedor seja desligado da bateria.
Tem de cumprir as instruções de segurança ou podem ocorrer danos
materiais e/ou ferimentos. O empilhador está pronto a utilizar.
INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA Figura 14Tabela 5
• Não deve cobrir o aquecedor da cabina.

74
Procedimentos de operação

Figura 14. Funcionamento do aquecedor da cabina

75
Procedimentos de operação
Tabela 5. Funcionamento do aquecedor da cabina

N.º do Item Descrição do item Descrição de funcionamento


1 Visor Mostra a temperatura solicitada, os parâmetros de funcionamento e as mensagens de erro.
2 Indicador de velocidade da ventoinha Mostra a velocidade actual da ventoinha seleccionada pelo operador.
3 Ajuste da temperatura Prima + para aumentar a temperatura ou − para diminuir a temperatura. LO indica que o calor está
desligado. HI indica que a potência de aquecimento total está ligada.
4 Botão ON Prima este botão para ligar o aquecedor da cabina. A ventoinha começa a funcionar e a temperatura
solicitada aparece no visor.
5 Botão OFF Prima esta chave para desligar o aquecedor da cabina. A velocidade da ventoinha e a temperatura
solicitada são guardadas. O modo de espera é indicado por um ponto verde no visor.
6 Ajuste da velocidade da ventoinha Prima + para aumentar ou − para diminuir a velocidade da ventoinha. Se ocorrer o risco de sobrea-
quecimento, a velocidade da ventoinha aumentará automaticamente.

Inspecção antes da utilização


Verificações com a chave de ignição ou
ADVERTÊNCIA o interruptor de arranque sem chave na
Comunique qualquer avaria ou defeito de funcionamento imediata-
mente. Não trabalhe com empilhadores avariados ou com defeitos. Se posição OFF
for necessário fazer reparações, coloque uma etiqueta na área do con-
dutor com a mensagem: Se for necessário fazer reparações, coloque Inspeccione o empilhador antes de utilizá-lo e de oito em oito horas ou dia-
uma etiqueta na área do condutor com a mensagem NÃO UTILIZAR riamente como descrito na secção Manutenção deste Manual de Funcio-
ESTE EMPILHADOR e retire a chave de ignição. namento.

Consulte Verificações e Procedimentos de Inspecção na secção Manu- Antes de utilizar o empilhador, verifique o seguinte:
tenção deste manual para obter mais informações. Consulte também • Nível de óleo no depósito hidráulico.
Tabela 1 para obter mais informações sobre o funcionamento e a descrição
dos controlos.

76
Procedimentos de operação
• O nível de electrólito e a gravidade específica da bateria estão correctos, actualmente guardadas no empilhador. Se introduzir menos de cinco dígi-
excepto se o empilhador estiver equipado com a bateria "Sem manu- tos, premindo o botão do asterisco (*) não terá qualquer efeito. Se introduzir
tenção" opcional. mais de cinco dígitos, o sistema usará apenas os últimos cinco dígitos
introduzidos. Por exemplo, se introduzir 123453, o ecrã LCD visualizará
• Se o peso da bateria está dentro do intervalo dos pesos de baterias
apenas 23453 como a palavra-passe actualmente introduzida.
inscritos na placa de identificação.
Se a palavra-passe for válida, o ecrã LCD desloca-se para o Ecrã do Ope-
• O mecanismo de fixação da bateria funciona correctamente e está
rador e o empilhador pode ser activado. Se a palavra-passe não for válida,
preso.
o Ecrã de Palavra-passe Inválida aparecerá durante cinco segundos e o
• A placa do espaçador está ajustada para limitar o movimento lateral da empilhador não pode ser activado. O operador pode introduzir novamente
bateria. a palavra-passe antes ou depois de decorridos os cinco segundos.
• Condição das forquilhas, carro, correntes, mastro e resguardo superior. Se a palavra-passe for introduzida novamente antes de decorridos os cinco
segundos, o Ecrã de Palavra-passe Inválida desaparece e o Ecrã Introduzir
• Fugas do sistema hidráulico.
Palavra-passe voltará a aparecer. Consulte Figura 15.
• Condições das rodas e dos pneus.
Existem três tipos de palavra-passe utilizadas nestes empilhadores:
• Verifique se o cinto de segurança fecha correctamente.
• Operador: Permite ao operador manobrar o empilhador.
• Se o assento está fixo à tampa da bateria.
• Supervisor: Mesmos direitos que a palavra-passe de Nível de Assis-
Palavras-passe do Operador tência, excepto a palavra-passe de Nível de Supervisor não pode adi-
cionar, alterar ou apagar palavras-passe de Nível de Assistência
Os empilhadores descritos neste manual têm uma função de palavra-passe • Assistência: Tem todos os direitos atribuídos às palavras-passe do
opcional. Operador e do Supervisor. Pode adicionar, editar e apagar as palavras-
As Palavras-passe do Operador são uma série de cinco números. Cada um -passe do Operator, do Supervisor e de Assistência e visualizar todas
dos cinco dígitos pode ser um número de 1 a 5. Se activada, a série de as informações de diagnóstico do empilhador. Permite o acesso aos
números da palavra-passe tem de ser introduzida na memória por um téc- parâmetros de assistência de empilhadores entre limites predefinidos.
nico ou por um supervisor e atribuída a um operador. Não se esqueça da Em empilhadores com a opção de interruptor de capô, é posssível
palavra-passe. Um técnico ou um supervisor pode utilizar um computador arrancar o empilhador com o capô aberto.
pessoal (PC), ligado ao veículo, para verificar e atribuir as palavras-passe.
Depois de introduzir a password de cinco dígitos, prima o botão do asterisco
(*) e o sistema verificará a palavra-passe contra a lista de palavras-passe

77
Procedimentos de operação
Legenda da Figura 15
A. ECRÃ INTRODUZIR PALAVRA-PASSE
B. ECRÃ PALAVRA-PASSE INVÁLIDA

Lista de Controlo do Operador


Se o empilhador estiver equipado com a lista de verificação do operador
opcional, pode ser activada ou desactivada por um supervisor ou um técnico
de assistência. Consulte Tabela 6.

Figura 15. Ecrãs das palavras-passe do operador

78
Procedimentos de operação
Tabela 6. Definições do ícone da lista de verificação do operador Tabela 6. Definições do ícone da lista de verificação do operador
(continuaram)
Ícone Definição
Ícone Definição
Verificar travão de estacionamento
Verificar hidráulica

Verificar fusíveis

Verificar mastro

Verificar buzina

Verifique se existem fugas.

Verificar tubos

79
Procedimentos de operação
Tabela 6. Definições do ícone da lista de verificação do operador A lista de controlo do operador pode guardar um máximo de 30 itens. Cada
(continuaram) item inclui uma representação gráfica de um sistema ou componente que
o operador tem de verificar. O operador deve premir o botão Asterisco (*)
Ícone Definição para seleccionar a marca de verificação (resposta SIM) ou o botão Libra
Verificar fixação do operador para seleccionar o X (resposta NÃO) no ecrã LCD. Consulte Figura 10 e
Tabela 2.
A selecção da marca de verificação indica que o item actual na lista de
verificação está a funcionar correctamente. A selecção do X indica um pro-
blema com o item actual na lista de verificação. Consulte Figura 16. Depois
do operador responder, o ecrã desloca-se para o próximo item na lista de
Verificar movimento do pedal verificação. O processo repete-se até que todos os itens na lista de verifi-
cação sejam respondidos. Todas as respostas a itens na lista de verificação
são guardadas no Registo da Lista de Verificação do Operador, que só pode
ser acedida por pessoal com uma palavra-passe do supervisor ou do téc-
nico.
Assim que preencher a lista de verificação e responder a todos os itens com
uma marca de verificação (resposta SIM), o funcionamento do empilhador
Verificar travão de mão é activado. Se qualquer item da lista de verificação for respondido com um
X (resposta NÃO), o ícone de fim do intervalo de manutenção no Ecrã de
Funcionamento pisca repetidamente. Consulte Figura 11 e Tabela 3.
Se qualquer item da lista de verificação estiver marcado com um X (NÃO),
a velocidade máxima do empilhador é reduzida 50%. Este estado só pode
ser alterado se a lista de verificação for repetida e todos os itens estiverem
marcados com (YES) na lista de verificação. Alternativamente, um téc-
A lista de verificação do operador aparecerá no ecrã LCD após o empilhador nico de assistência ou um supervisor autorizado pode desligar a função de
ter sido ligado (ON) e o operador ter introduzido a palavra-passe correcta, lista de verificação que restaurará o desempenho total do empilhador.
se a função de palavra-passe estiver activada. Se a função da palavra-
-passe não estiver activada, mas a função da lista de verificação do ope-
rador estiver activada, o ecrã da lista de verificação do operador aparece
depois de ligar o empilhador.

80
Procedimentos de operação
Coloque os pés com cuidado. Coloque-se sempre de frente para o empi-
lhador ao subir ou ao descer. Tenha mais cuidado quando as superfícies
estiverem escorregadias. Mantenha as mãos livres de quaisquer obstácu-
los como comida, bebidas ou ferramentas.
Se tiver equipado, certifique-se de que a porta da cabina está fixa na posi-
ção fechada antes de iniciar as operações do empilhador.

Como verificar o circuito SRO


Os empilhadores abrangidos neste manual estão equipados com um cir-
cuito de Retorno Estático de Desactivação (SRO) que evita a deslocação
do empilhador caso a sequência de arranque esteja incorrecta. A função
do circuito SRO consiste em assegurar que o operador permaneça na posi-
ção correcta ao utilizar os controlos antes de colocar o empilhador em fun-
cionamento. A sequência de iniciação é a seguinte:
1. Sente-se no assento para fechar o interruptor do mesmo. Certifique-
1. ITEM OU COMPONENTE A VERIFICAR -se de que todos os comandos do operador; sistemas hidráulico e de
2. ECRÃ LCD tracção estão na posição neutral. Se um comando não estiver na
3. MARCA DE VERIFICAÇÃO (TECLA *) posição neutral, deve ser colocado nessa posição e permanecer
4. MARCA X (BOTÃO #) assim durante 0,1 segundo antes de ligar o empilhador. Rode a chave
Figura 16. Ecrã da lista de verificação do operador ou o interruptor de arranque sem chave para a posição ON.
2. Seleccione a direcção de deslocação e carregue no acelerador ou no
Montar e Desmontar pedal de controlo direccional.
Se executar o Passo 2 antes do Passo 1 e o empilhador se mover, a função
ADVERTÊNCIA SRO não funciona correctamente. A sequência do Passo 1 não é impor-
Para evitar ferimentos graves ao entrar ou ao sair do empilhador, UTI- tante. O empilhador não pode ser utilizado se o circuito SRO não estiver a
LIZE SEMPRE 3 PONTOS DE CONTACTO. Mantenha o contacto simul- funcionar correctamente. Se o circuito SRO não funcionar correctamente,
taneamente com duas mãos e um pé ou com dois pés e uma mão ao mande verificar o Master Controller (Controlador principal) por pessoal de
subir ou ao descer do empilhador. assistência qualificado.
Quando quiser deslocar o empilhador na direcção Para a frente e Para trás:

81
Procedimentos de operação
1. Certifique-se de que foi instalada e ligada uma bateria carregada com Se não realizar nenhuma das acções acima descritas durante a utilização
a voltagem correcta. do empilhador, o motor de tracção é desactivado. O ecrã LCD do painel de
2. Sente-se no assento para desactivar o interruptor do mesmo e rode visualização fornece um ícone que indica que acção tem de ser efectuada
a chave de ignição ou o interruptor de arranque sem chave para a para activar o motor de tracção. Exemplos disto são o "Bloqueio do assento"
posição ON. ou o "Bloqueio do travão de estacionamento." Consulte Tabela 7. Assim
3. Solte o travão de estacionamento. que concluir a acção necessária, o motor de tracção é activado e o operador
4. Seleccione a direcção de deslocação com o pedal de controlo direc- pode continuar a conduzir o empilhador.
cional ou o interruptor de controlo de direcção opcional. Consulte
BLOQUEIOS HIDRÁULICOS: As funções hidráulicas são activadas
Figura 7, Figura 8, e Tabela 1.
quando o operador está sentado (sensor de ocupação) e o interruptor da
5. Para acelerar, carregue no pedal de controlo de direcção ou do ace-
tampa da bateria ou o interruptor da porta da bateria (se disponível) indicar
lerador.
que a bateria está fixa no compartimento da bateria.
Bloqueios do empilhador Se não realizar nenhuma das acções acima descritas durante a utilização
do empilhador, as funções hidráulicas são desactivadas. O ecrã LCD do
Certas acções do operador, caso não sejam realizadas correctamente painel de visualização fornece um ícone que indica que acção tem de ser
durante a utilização do empilhador, podem provocar a desactivação do efectuada para activar as funções hidráulicas. Exemplos disto são o "Blo-
motor de tracção ou das funções hidráulicas. queio do assento" ou "Bateria não fixa." Consulte Tabela 7. Assim que con-
BLOQUEIOS DE TRANSMISSÃO: O motor de tracção é activado quando cluir a acção necessária, o motor de tracção é activado e o operador pode
o operador está sentado (sensor de ocupação), uma direcção de desloca- continuar a carregar e descarregar material.
ção está seleccionada e o travão de estacionamento está solto.
O interruptor da tampa da bateria ou o interruptor da porta da bateria (se
disponível) deve indicar que as baterias estão fixas no compartimento da
bateria.

82
Procedimentos de operação
Tabela 7. Ecrãs de alerta/Notificações de interbloqueio

Ícone Condição Acção requerida do operador


Acelerador premido (SRO não satisfeito) Liberte o pedal do acelerador.

Alavancas hidráulicas fora da posição neutral Liberte todos os botões e alavancas de controlo hidráulico.
(SRO não satisfeito).

Operador fora do banco. Sente-se correctamente no banco e aperte o cinto de segurança.

83
Procedimentos de operação
Tabela 7. Ecrãs de alerta/Notificações de interbloqueio (continuaram)

Ícone Condição Acção requerida do operador


Impacto detectado. O supervisor ou o técnico de assistência tem de entrar para reinicializar o
sistema.

Temperatura do motor superior à temperatura de Deixe o motor arrefecer, volte a rodar a chave ou o interruptor sem chave para
encerramento satisfazer o SRO.

Chave da ignição não detectada na posição OFF. Rode a chave da ignição.

Travão de estacionamento aplicado. Liberte o travão de estacionamento.

84
Procedimentos de operação
Tabela 7. Ecrãs de alerta/Notificações de interbloqueio (continuaram)

Ícone Condição Acção requerida do operador


Bateria solta. Feche o compartimento da bateria correctamente.

Avaria detectada. Avise o técnico de assistência para corrigir a avaria.

85
Procedimentos de operação

Verificações com a chave de ignição ou


o interruptor de arranque sem chave na
posição ON

Não active nem opere o empilhador, incluindo qualquer das suas funções
ou acessórios montados, a partir de um lugar que não seja a posição deter-
minada para o operador. ADVERTÊNCIA
O operador deve estar ciente de que o empilhador pode capotar. Há um APERTE O CINTO DE SEGURANÇA
grande risco de que o operador ou outra pessoa possa morrer ou ficar Se o empilhador capotar
ferido, se ficar entalado ou levar uma pancada do empilhador durante o • Não tente saltar – permaneça no empilhador
capotamento do empilhador. É possível reduzir o risco de ferimento se o
operador permanecer no empilhador. Se este capotar, não salte. • Segure-se firmemente ao volante – fixe os pés – incline-se para a
frente no sentido oposto ao impacto

86
Procedimentos de operação
O cinto de segurança foi instalado para ajudar o operador a permane- Sensor de Peso da Carga
cer no empilhador no caso deste capotar. O CINTO SÓ AJUDA SE
ESTIVER APERTADO. Se o seu empilhador estiver equipado com o sensor de peso da carga opci-
O CINTO DE SEGURANÇA e o APOIO DO BRAÇO oferecem ao operador onal, pode exibir o peso da carga em libras ou quilogramas no ecrã LCD.
um meio de ajuda para que estes mantenham a cabeça e o torso dentro Consulte Figura 11 e Tabela 3. A unidade de medida é predefinida por um
dos limites do chassis do empilhador e do resguardo superior em caso de técnico de assistência ou por um supervisor e pode ser alterada pelos mes-
capotamento do veículo. Este sistema de protecção destina-se a reduzir o mos.
risco da cabeça e do corpo ficarem presos entre o empilhador e o chão, O operador pode aceder à função de peso da carga premindo o botão de
mas não é capaz de proteger o operador contra todos os ferimentos pos- deslocamento para a frente ou o botão de deslocamento para trás no painel
síveis em caso de capotamento. de visualização até aparecer o Menu Calibragens. Prima o botão #2 para ir
Certifique-se de que a área à volta do empilhador está livre antes de efec- para cima ou o botão #3 para ir para baixo através das selecções no Menu
tuar qualquer verificação operacional. Tenha cuidado quando efectuar as Calibragens até aparecer o menu Peso da Carga. Prima o botão (*) para
verificações. Se o empilhador estiver estacionário durante a verificação, entrar no menu do peso da carga.
accione o travão de estacionamento. Proceda cuidadosamente. Para pesar uma carga de forma mais precisa, siga estas instruções:
Verifique o funcionamento das seguintes funções conforme descrito na 1. Com uma carga nas forquilhas, coloque o mastro na posição vertical.
secção Manutenção.
2. Eleve a carga 0.6 m (2 ft) do solo, mas se o cilindro de elevação livre
• Controle o funcionamento da buzina e das luzes indicadoras. estiver presente, não mais do que a elevação livre máxima.
• Accione as funções de elevação, inclinação e as funções auxiliares para 3. Baixe a carga 51 mm (2 in.). Pare de baixar, aguarde 1 segundo e leia o
controlar se o mastro de elevação, o carro e o acessório funcionam cor- peso da carga. Este será o peso mais preciso. Aguardar mais tempo para
rectamente. ler o peso de carga reduzirá a precisão.
• Verifique o funcionamento do sistema de direcção.
Definir o peso da carga para zero
• Verifique o funcionamento do pedal de controlo de direcção ou da ala-
vanca de controlo da direcção e o pedal do acelerador. O operador pode definir o peso da carga para zero, quando é exibido o peso
sem carga no ecrã LCD com as forquilhas/equipamento auxiliar elevado
• Verifique o funcionamento dos travões de serviço e do travão de esta-
0.6 m (2 ft) do solo e quando não se encontra dentro de ±2% da capacidade
cionamento.
do empilhador. Exemplo: Ou seja, ±4.5 kg (100 lb) para um empilhador
• Certifique-se de que o capô está devidamente fechado. 2268 kg (5000 lb).

87
Procedimentos de operação
Para definir o Sistema de Peso da Carga para zero, proceda da seguinte O Sistema de Peso da Carga está agora definido para zero.
forma:
1. Ligue o empilhador .
2. Se o empilhador estiver equipado com a função opcional de Palavra-
-passe do Operador, introduza a palavra-passe do operador para entrar no
menu principal. Veja a secção Palavras-passe do Operador para obter
informação acerca dos procedimentos.
3. Se o empilhador estiver equipado com a característica Lista de Verifica-
ção do Operador opcional, responda às perguntas da lista de verificação.
Consulte a secção Lista de Controlo do Operador para obter informação
acerca dos procedimentos. Depois de concluída a lista de verificação, o
ecrã LCD visualizará o Ecrã do Operador.
4. No Ecrã do Operador, prima o botão de deslocação para trás (seta para
a esquerda) ou de deslocação para a frente (seta para a direita) para aceder
ao ecrã do menu Calibragens. Consulte Tabela 8.
5. Prima o botão (3) para seleccionar o Menu Calibragens.
6. Prima o botão #2 para ir para cima ou o botão #3 para ir para baixo até
aparecer o Ícone do peso no ecrã LCD. Consulte Tabela 8.
7. Prima o botão Enter (*) para seleccionar a funcionalidade Peso da carga-
-Definir para zero.
8. Coloque o mastro na posição vertical sem carga nas forquilhas. Consulte
Tabela 8.
9. Eleve as forquilhas/equipamento auxiliar vazios 0.6 m (2 ft) do solo, mas
se o cilindro de elevação livre estiver presente, não mais do que a elevação
livre máxima. Em seguida, baixe as forquilhas/equipamento auxiliar 51 mm
(2 in.), aguarde 1 segundo e pressione IMEDIATAMENTE a tecla com aste-
risco (*) para definir o ponto zero.

88
Procedimentos de operação
Tabela 8. Definir o peso da carga para zero Técnicas de operação
Ícone Definição
Menu principal Calibragem ADVERTÊNCIA

APERTE O CINTO DE SEGURANÇA antes de começar a trabalhar com


o empilhador.
Peso
Algumas manobras podem provocar o capotamento do veículo se não
forem executadas com cuidado. Se ainda não tiver lido a página com
ADVERTÊNCIAS no início deste Manual de Operação, faça-o AGORA.
À medida que estuda as informações seguintes sobre como manobrar
correctamente um empilhador, lembre-se das ADVERTÊNCIAS.

Regras Básicas de Operação


Posicione as forquilhas vazias na
altura do peso da carga Muitas pessoas cometem o erro de pensar que conduzir um empilhador é
a mesma coisa que conduzir um automóvel. Isto não é verdade. É verdade
que muitos procedimentos de operação são tão simples e óbvios como
conduzir um automóvel. (Por exemplo, veja para onde vai, arranque e pare
suavemente, etc.) Mas um empilhador é uma máquina especial concebida
para realizar um trabalho muito diferente de um automóvel. Por causa das
áreas fechadas em que o empilhador opera e as suas características de
funcionamento (como a direcção na roda traseira e a deslocação posterior),
todos os operadores têm de receber formação adicional mesmo se tiverem
uma licença para conduzir um automóvel.
A seguinte discussão enumera os procedimentos básicos aplicáveis à ope-
ração de um empilhador.

89
Procedimentos de operação
Nestas áreas devem constar os tipos de autorização necessários à utiliza-
ção de um empilhador. As modificações no equipamento especial ou a
manutenção insuficiente podem causar a suspensão da autorização espe-
cial do empilhador.

ADVERTÊNCIA
O empilhador foi concebido para manipulação de materiais. Um empi-
1. APENAS OPERADORES AUTORIZADOS E TREINADOS Isto significa lhador não é adequado para elevar pessoas. Não utilize um empilhador
que o operador deve ter recebido formação sobre como conduzir um empi- para elevar pessoas, a não ser que tenha sido determinado não existir
lhador e que deve compreender completamente os procedimentos de utili- mais nenhuma opção prática (andaimes, plataformas de trabalho ele-
zação do empilhador. Também significa que uma pessoa qualificada e vadas, cestos aéreos, etc.) para realizar o trabalho necessário.
experiente em trabalhar com empilhadores deve acompanhar o operador
em várias manipulações de carga e de condução antes de o operador tentar
manobrar o empilhador sozinho. Uma educação básica de condução cor-
recta e de técnicas de manipular uma carga é absolutamente necessária
para preparar um novo operador para conduzir de maneira adequada e para
prever o inesperado.

O peso combinado da plataforma, carga e do pessoal não deve exce-


der metade da capacidade conforme indicado na chapa de especifi-
cações do empilhador em que a plataforma é utilizada.
Antes de permitir que alguém suba para a plataforma, eleve e baixe o
2. Opere o empilhador apenas em áreas que tenham sido aprovadas para mastro de elevação lentamente, com a plataforma no lugar, para asse-
a operação do mesmo. Determinadas áreas contêm gases inflamáveis, gurar-se do seu funcionamento correcto. Aplique o travão de estacio-
líquidos, pó, fibras ou outros materiais perigosos. Os empilhadores que namento. NÃO conduza com pessoas na plataforma. O operador deve
estiverem a funcionar nessas áreas deverão obter aprovação especial de permanecer nos controlos. Cuidado com obstáculos altos.
segurança contra incêndios.

90
Procedimentos de operação
• A posição neutral aparece em Figura 17.
Ajuste do banco para o peso do operador

CUIDADO
Um causa principal para a elevada Vibração de Corpo Inteiro é provo-
cada pela falta de ajuste do banco para o peso do operador.
NOTA: É importante ajustar a definição do peso para cada operador.
NOTA: O banco foi concebido para um peso máximo de 135 kg (298 lb)

3. NENHUM PASSAGEIRO. O empilhador foi construído para levar apenas • O objectivo é o "indicador da posição de condução" ficar entre as setas
uma pessoa - o operador. É perigoso transportar pessoas nas forquilhas ou quando o operador se sentar verticalmente no banco com os pés nos
em qualquer outra parte do empilhador. pedais. Isto garante que o operador está no ponto intermédio da sus-
pensão 80 mm (3,5 in.).
4. Ajuste o banco. • Pode rodar o manípulo conforme apresentado para aumentar ou reduzir
Ajuste da posição do banco (Banco móvel) a resistência do peso, puxe o manípulo para fora antes de virar. À
medida que roda o manípulo, a "rigidez" da suspensão pode ser sentida
• O banco move-se 12 graus para a direita para permitir uma posição mais para aumentar ou diminuir consoante a forma de rotação do manípulo.
ergonómica ao operador quando conduzir em marcha-atrás.
• Os níveis de vibração medidos para a EN13059 são indicados na parte
• O banco move-se 5 graus para a esquerda para permitir uma saída mais frontal deste manual na secção Prólogo.
fácil do empilhador.

91
Procedimentos de operação

Figura 17. Ajuste do assento

92
Procedimentos de operação
Legenda da Figura 17
1. CINTO DE SEGURANÇA 5. ALAVANCA DE AJUSTE DO ÂNGULO DO APOIO TRASEIRO
2. BOTÃO DE AJUSTE DO PESO 6. APOIO DO BRAÇO
3. INDICADOR DA POSIÇÃO DE CONDUÇÃO 7. ALAVANCA DE LIBERTAÇÃO DO FECHO MÓVEL
4. ALAVANCA DE AJUSTE PARA A FRENTE/PARA TRÁS

5. Não marche com um empilhador para dentro de um elevador, a não ser


que seja autorizado a fazê-lo. Aproxime-se lentamente do elevador.
Quando o elevador estiver no nível adequado, o empilhador tem de ser
centrado, de modo a que o elevador fique equilibrado.

6. Conduza com cuidado, respeite as regras de trânsito e mantenha sempre


o controlo total do empilhador. Seja conhecedor de todas as técnicas de
manuseamento da carga e de condução descritas neste Manual de Fun-
cionamento.

Marchar e Mudar de Direcção


Estes empilhadores podem ter um pedal de controlo direccional ou um
interruptor de controlo de direcção com um pedal do acelerador. Se o empi-
lhador tiver um pedal de controlo direccional, carregue no lado esquerdo do
Quando o empilhador estiver na posição correcta no elevador, fixe os tra- mesmo para andar PARA A FRENTE, ou no lado direito para andarPARA
vões, coloque os controlos na posição NEUTRAL e desligue a corrente TRÁS. Se o empilhador tiver um interruptor de controlo de direcção, carre-
eléctrica. Recomenda-se que todas as outras pessoas saiam do elevador gue na parte superior do interruptor para ir PARA A FRENTE. Carregue na
antes de o empilhador entrar ou sair. parte inferior do interruptor para ir PARA TRÁS. Depois de seleccionar a
direcção de deslocação, carregue no pedal do acelerador.

93
Procedimentos de operação

ADVERTÊNCIA
A alteração da direcção de deslocação para marcha-atrás quando o
empilhador se desloca rapidamente pode fazer com que a carga saia
das forquilhas e provocar danos no equipamento e ferimentos pes-
soais graves.
O operador pode alterar a direcção de deslocação enquanto o empilhador
está em movimento, transferindo o pé para o outro lado do pedal de controlo
direccional ou movendo a alavanca de controlo de direcção para a direcção
oposta. Esta acção utiliza o motor para travagem e pode ser efectuada a
qualquer velocidade de deslocação.
A. PEDAL DE CONTROLO DIRECCIONALMONOTROL®
B.PEDAL DO ACELERADOR O empilhador parará e, em seguida, acelerará na direcção oposta, excepto
C.ALAVANCA DE CONTROLO DE DIRECÇÃO se o pedal de controlo direccional ou o pedal do acelerador esteja libertado.
Pode utilizar a acção de travagem do motor para parar o empilhador. Para
parar o empilhador rapidamente, utilize os travões de serviço.
ADVERTÊNCIA
NÃO seleccione a direcção de deslocação enquanto estiver a carregar Direcção (Fazer uma curva)
no pedal do acelerador. O empilhador deslocar-se-á muito depressa,
podendo causar estragos ou ferimentos. A maioria dos operadores é capaz de compreender a necessidade de se
ter cuidado ao manusear cargas. Mas alguns operadores não se aperce-
Para deslocar o empilhador, seleccione a direcção, liberte o travão de esta-
bem de que pode ocorrer um capotamento com o empilhador vazio devido
cionamento e carregue para baixo o pedal da aceleração.
à presença de forças dinâmicas similares. De facto, o empilhador capotará
Se o empilhador estiver equipado com um pedal de controlo direccional, realmente com mais facilidade quando está vazio, do que quando carre-
coloque o pé no pedal do travão de serviço e liberte o travão de estaciona- gado com a carga em baixo. A inclinação para trás, as cargas descentradas
mento. Carregue lentamente no lado esquerdo ou direito do pedal de con- e um chão desnivelado agravarão estas condições.
trolo direccional para seleccionar a direcção de deslocação. Retire o pé do
pedal do travão de serviço. Continue a carregar no pedal de controlo direc-
cional para deslocar o empilhador na direcção seleccionada.

94
Procedimentos de operação

ADVERTÊNCIA

A. DESLOCAÇÃO DA TRASEIRA

CONDUZA DEVAGAR AO VIRAR. Os empilhadores podem capotar ADVERTÊNCIA


mesmo a velocidades baixas. A combinação de velocidade e de curva
A falta de verificação da saída da traseira pode provocar ferimentos
apertada pode provocar um capotamento. Um empilhador fica menos
ou a morte de alguém ao fazer uma curva.
estável quando as forquilhas estão elevadas, com ou sem carga.

ADVERTÊNCIA
SE O EMPILHADOR CAPOTAR NÃO SALTE PARA FORA! SEGURE-SE
FIRMEMENTE AO VOLANTE, FIXE OS PÉS E INCLINE-SE PARA A
FRENTE E PARA O LADO OPOSTO AO DO PONTO DE IMPACTO.
Os empilhadores foram concebidos para trabalhar num espaço relativa-
mente pequeno e podem fazer curvas mais apertadas do que outros veí-
culos. A maioria dos empilhadores é direccionada pelas rodas traseiras e
a parte traseira do empilhador pode mover-se para os lados muito rapida-
mente numa curva. Este movimento chama-se ""deslocação posterior." Um Não mude de direcção numa zona inclinada. Para reduzir a possibilidade
operador deve estar sempre alerta durante a deslocação posterior e verifi- de o empilhador capotar, não atravesse zonas inclinadas.
car se a área de deslocação posterior está vazia antes de curvar.

95
Procedimentos de operação
Quando possível, mantenha as duas mãos no volante. Durante a maior Desactivação automática
parte das operações de carga ou de descarga, o operador dirige com a mão
esquerda. A mão direita é utilizada para operar os controlos de elevação, Se o empilhador estiver inactivo durante 15 minutos, desactivar-se-á auto-
de inclinação e dos equipamentos auxiliares. maticamente mesmo que o operador se encontre no assento. Para ligar o
empilhador novamente, rode a chave de ignição ou o interruptor de arran-
que sem chave para a posição ON. Se a chave de ignição ou o interruptor
de arranque sem chave estiver na posição ON quando o empilhador se
desactivar, rode a a chave de ignição ou o interruptor de arranque sem
chave para a posição OFF e, de seguida, para a posição ON.
Se o empilhador estiver equipado com a característica Palavra-passe do
Operador, o operador deverá introduzir novamente a sua palavra-passe.
Se a característica Lista de Verificação do Operador estiver activada, o
operador NÃO terá de redefinir os itens da lista de verificação se o mesmo
Quando o empilhador mudar de um corredor largo para um corredor operador efectuar a reactivação uma hora após a desactivação automática.
estreito, inicie o procedimento o mais perto possível da pilha de mercadorias
do lado oposto. Esta acção permite que o empilhador entre no corredor Sistema de Presença do Operador
estreito virado para a frente.

Controlo de direcção sincronizada ADVERTÊNCIA


Certifique-se sempre de que accionou totalmente o travão de estacio-
Esta característica só está disponível em empilhadores equipados com a namento antes de sair do empilhador. Se o operador sair do empilha-
função de Direcção Sincronizada, e é configurada por pessoal com uma dor sem accionar o travão de estacionamento, um interruptor activado
palavra-passe do supervisor ou do técnico de assistência. no banco corta a corrente eléctrica e hidráulica para o empilhador.
Esta característica permite ao supervisor ou ao técnico de assistência ajus- Os empilhadores abrangidos neste Manual de Funcionamento estão equi-
tar a posição em que o volante estará quando o empilhador se deslocar em pados com um Sistema de Presença do Operador (OPS). A característica
linha recta. SPO tem um interruptor eléctrico no assento que detecta a presença do
operador. O SPO foi concebido com um ligeiro atraso no interruptor do
O operador notará que o volante regressa sempre à mesma posição quando assento para permitir ao operador reposicionar-se sem desligar o motor de
o empilhador começa a deslocar-se em linha recta depois de completar uma tracção.
curva.

96
Procedimentos de operação
O operador tem de estar no assento antes de rodar a chave de ignição ou Se o empilhador estiver equipado com alavancasde controlo hidráulicas
o interruptor de arranque sem chave para a posição ON para fornecer manuais e o operador se levantar do banco durante o engate da alavanca,
potência eléctrica ao empilhador. Se o operador abandonar o assento a função hidráulica pára. O operador deve sentar-se novamente para con-
enquanto o empilhador estiver a deslocar-se, ou não aplicar o travão de tinuar a função hidráulica.
estacionamento antes de sair do banco, o interruptor do assento desacti-
vará o empilhador. Travão de estacionamento automático
Se o empilhador estiver equipado com um interruptor de controlo de direc- Os empilhadores descritos neste Manual do Operador podem estar equi-
ção e o operador sair do banco sem engatar o travão de estacionamento, pados com um Travão de Estacionamento Automático (APB). O APB
a luz indicadora N acende-se no ecrã LCD independentemente da posição acciona um travão no motor de tracção; desacelerando-o e eventualmente
do interruptor de controlo de direcção. Quando o operador voltar ao banco parando-o, se o operador fizer qualquer uma das seguintes acções:
para retomar a deslocação, a última direcção de deslocação aparece no
painel de visualização. Consulte Figura 8 e Tabela 1. • Levantar do banco.

Se o empilhador estiver equipado com um pedal de controlo direccional e • DESLIGA a potência do empilhador.
o operador sair do banco sem puxar o travão de estacionamento, a luz indi- • Retire o pé do pedal do acelerador ou do controlo direccional durante a
cadora N acende-se no ecrã LCD independentemente da posição do pedal deslocação do empilhador.
de controlo direccional. Quando o operador voltar a sentar-se, a luz indica-
dora mudará de N para a última direcção de deslocação em que o pedal de Para libertar o APB, o operador necessita de voltar ao banco ou carregar
controlo direccional estava quando o operador abandonou o empilhador. O no pedal do acelerador ou do controlo direccional.
operador pode retomar o percurso, carregando no pedal de controlo direc- Se o empilhador perder potência e tiver de ser rebocado, existe um maní-
cional. pulo de cancelamento manual que desactivará o APB. O manípulo de can-
Se o empilhador estiver equipado com as mini-alavancas E-Hydraulic e o celamento manual está situado por baixo do tapete e da placa do pavimento
operador sair do banco durante a engrenagem da alavanca, a alavanca tem e instalado na antepara dianteira. Para accionar o cancelamento manual,
de voltar para a posição neutral assim que o operador voltar ao banco antes retire o tapete e a placa do pavimento e puxe o manípulo para cima. Con-
de a função hidráulica poder continuar. sulte Figura 18.

97
Procedimentos de operação

Figura 18. Manípulo de cancelamento automático do travão de estacionamento

98
Procedimentos de operação
Legenda da Figura 18
1. ANTEPARA DIANTEIRA 3. MOTOR DE TRACÇÃO
2. MANÍPULO DE CANCELAMENTO MANUAL

Manipulação da Carga, Aspectos Gerais

1. A capacidade é a carga máxima que pode ser manipulada pelo o empi-


lhador para a condição de carga indicada na Placa de Identificação. O ope-
rador deve saber determinar se uma carga está dentro da capacidade
máxima do empilhador antes de manipulá-la.
Mas há factores, como pisos fracos, terreno irregular, equipamentos espe- ADVERTÊNCIA
ciais de manipulação de carga, ou cargas com um alto centro de gravidade, Não manuseie uma carga se qualquer parte solta estiver acima do
que podem significar que para trabalhar seguro, a carga deverá ser mais encosto de carga ou se existir a possibilidade de alguma parte da
leve do que a capacidade avaliada. Se houver tais condições, o operador carga cair.
deverá reduzir a carga de maneira a que o empilhador fique estável.
2. Manuseie apenas cargas estáveis. Uma carga pode conter artigos ins-
táveis que podem deslocar-se facilmente e cair em cima de alguém. Não
manuseie uma carga se qualquer parte solta estiver acima do encosto de
carga ou se existir a possibilidade de alguma parte da carga cair.
3. Posicione cada uma das forquilhas à mesma distância do centro do carro.
Esta acção ajudará a centrar a carga no carro. Coloque as forquilhas o mais

99
Procedimentos de operação
separadas possível para obter um suporte máximo da carga. Centre o peso As funções de ELEVAR e INCLINARsão controladas por alavancas manu-
da carga entre as forquilhas. ais separadas ou mini-alavancas opcionais. Consulte a secção Controlos
do operador na secção Descrição do Modelo para a operação correcta.

Se o peso da carga não estiver centrado entre as forquilhas, a carga pode


cair das forquilhas quando fizer uma curva ou quando bater num obstáculo.
Uma carga mal centralizada aumenta a possibilidade de queda de capota-
mento do empilhador.
Certifique-se de que as cavilhas que mantêm as forquilhas em posição A velocidade das funções hidráulicas é controlada pela posição das ala-
estão engatadas de forma a que as forquilhas não se movam. vancas de controlo. Para quanto mais longe for deslocada a alavanca
manual ou a mini-alavanca em relação à posição NEUTRAL, mais rápida
4. Verifique o estado da superfície de andamento. Certifique-se que de o
será a velocidade da função hidráulica.
chão pode suportar o peso do empilhador e da carga.
Não eleve nem choque contra qualquer coisa que possa cair sobre o ope-
Manipular cargas, Elevar, Abaixar e Inclinar rador ou um peão. Lembre-se de que um empilhador equipado com um
resguardo superior da Hyster e uma extensão do encosto da carga fornece
NOTA: Os empilhadores descritos neste manual podem estar equipados uma protecção razoável ao operador contra a queda de objectos, mas não
com alavancas hidráulicas manuais padrão ou com mini-alavancas electro- pode proteger contra qualquer possível impacto.
-hidráulicas. Consulte Figura 7, Figura 8, e Tabela 1.

100
Procedimentos de operação

ADVERTÊNCIA

Ninguém deve aproximar-se do mecanismo de elevação. Não deixe


ninguém estar por baixo ou em cima das forquilhas.

Um empilhador sem o resguardo superior não fornece esta protecção e


ADVERTÊNCIA
outro pessoal não dispõe de resguardo superior. Evite bater contra objectos
como, por exemplo, material empilhado, que possa deslocar-se e cair.
O operador deve ter cuidado ao trabalhar junto desses objectos. Quer o
empilhador esteja carregado ou não, nunca conduza com a carga ou o carro NUNCA coloque as mãos, os braços, a cabeça ou as pernas através
na posição levantada. do mastro ou próximo do carro ou das correntes de elevação. Este
aviso não se aplica apenas ao operador mas também ao ajudante. O
ajudante não poderá estar próximo da carga ou do mecanismo de ele-
vação enquanto o operador estiver a tentar manusear a carga. O meca-
nismo de elevação possui partes móveis e com aberturas estreitas que
podem causar ferimentos graves.

101
Procedimentos de operação

ADVERTÊNCIA
O empilhador poderá capotar para a frente quando a carga estiver na
posição elevada. É ainda mais provável capotar para a frente se incli-
Eleve e desça a carga com o mastro na posição vertical ou ligeiramente nar para a frente, se travar quando se estiver a deslocar para a frente
inclinado para trás. Incline as cargas elevadas para a frente apenas quando ou a acelerar em marcha-atrás.
estiver exactamente por cima do local de descarga.
Se o mecanismo de elevação estiver na posição elevada para levantar ou ADVERTÊNCIA
depositar uma carga, mantenha o ângulo de inclinação no mínimo possível
SE O EMPILHADOR CAPOTAR NÃO SALTE PARA FORA! SEGURE-SE
em ambas as direcções. A inclinação para trás e para a frente é útil, mas
FIRMEMENTE AO VOLANTE, FIXE OS PÉS E INCLINE-SE PARA O
afecta a estabilidade lateral e frontal.
LADO OPOSTO AO DO PONTO DE IMPACTO.
Ao manipular cargas elevadas, não incline mais para qualquer direcção do
que for necessário. O empilhador poderá capotar para a frente se inclinar
o mastro para a frente com a carga na posição elevada.

102
Procedimentos de operação

Como Manipular Uma Carga, Como Pegar e dois terços do comprimento da carga. Certifique-se de que a carga está
centrada entre as forquilhas.
Soltar Cargas 3. Certifique-se de que a carga está centrada entre as forquilhas. Certifique-
-se de que as forquilhas não ultrapassam a carga para que as cargas ou o
equipamento existente por trás da carga a elevar não fiquem danificados.
Eleve a carga até uma curta distância do chão para se certificar de que o
empilhador tem a capacidade necessária para elevar a carga.

1. Evite arranques rápidos. Um movimento súbito pode provocar o capota-


mento do empilhador. As pessoas poderão ficar feridas ou morrer e o mate-
rial poderá ficar danificado.
Aproxime-se da carga com cuidado. Certifique-se de que o empilhador
esteja perpendicular à carga. Eleve as forquilhas até a altura apropriada A.TENHA CUIDADO COM AS FORQUILHAS QUE ULTRAPASSAM A CARGA
para pegar na carga.
4. Se as forquilhas forem mais compridas do que a carga, desloque-as por
baixo da carga de modo a que as pontas das forquilhas não se prolonguem
para além da carga. Eleve a carga da superfície. Recue alguns centímetros
e baixe a carga até à superfície. Avance lentamente para encostar a carga
ao carro. Incline o mastro para trás o suficiente de modo a elevar a carga
da superfície.

2. Desloque-se lentamente para a frente até que as forquilhas estejam


posicionadas por baixo da carga. As forquilhas devem suportar pelo menos

103
Procedimentos de operação
alavanca de controlo suavemente na posição NEUTRAL para que a carga
não caia ou o empilhador tombe devido a uma paragem repentina da carga.

5. Ao colocar a carga no chão, incline o mastro para a frente até uma posi-
ção vertical e desça a carga. Para obter uma remoção suave das forquilhas,
incline o mastro para a frente. Desloque cuidadosamente o empilhador para
trás para retirar as forquilhas de baixo da carga.

7. Para colocar a carga numa pilha, alinhe o empilhador com a pilha. Eleve
a carga até ao nível dos olhos e incline-a para frente até ficar nivelada. Eleve
a carga até um ponto mais acima do que aquele onde vai ser colocada. Não
eleve a carga até um ponto mais abaixo do que aquele onde vai ser colo-
cada para não ter de ajustar a carga para cima para a posição correcta.
Este procedimento exige mais energia, em especial, com um empilhador
eléctrico. Tenha cuidado para não danificar nem deslocar cargas adjacen-
tes.

6. Se estiver a retirar carga de uma pilha, desloque o empilhador lentamente ADVERTÊNCIA


para longe da pilha. Quando a carga estiver fora da pilha, desça a carga
Conduza com cuidado e suavemente ao elevar a carga para cima de
para a deslocar. Conduza sempre com a carga o mais baixo possível e
uma pilha. Quando a carga estiver elevada, o centro de gravidade do
inclinada para trás. A velocidade de descida é controlada pela posição da
empilhador e da carga fica muito mais alto. O empilhador pode capotar
alavanca de controlo. Baixe-a devagar e suavemente. Volte a colocar a
quando a carga está elevada.

104
Procedimentos de operação

ADVERTÊNCIA
SE O EMPILHADOR CAPOTAR PARA O LADO OU PARA A FRENTE,
NÃO SALTE PARA FORA! SEGURE-SE FIRMEMENTE AO VOLANTE,
FIXE OS PÉS E INCLINE-SE PARA A FRENTE E PARA O LADO
OPOSTO AO DO PONTO DE IMPACTO.

9. Para elevar objectos redondos, utilize um bloco atrás dos mesmos.


Incline o mastro para a frente, de modo a que as forquilhas deslizem ao
longo do chão por baixo do objecto a ser elevado. Incline o mastro total-
mente para trás para ajudar a manter a carga nas forquilhas.
8. Desloque o veículo lentamente para a frente. Quando a carga estiver na
posição, baixe-a para cima da pilha ou da prateleira. Baixe as forquilhas
Manipulação da carga, durante a marcha
suficientemente para as retirar debaixo da carga. Não baixe as forquilhas 1. Quando deslocar o empilhador com a carga em baixo, mantenha a carga
para fiquem a arrastar-se na superfície debaixo da carga. Desloque-se com contra o carro e o mastro inclinado completamente para trás. Isso ajudará
cuidado para trás para retirar as forquilhas debaixo da carga. Desça as a mantê-la nas forquilhas e fornecerá uma boa estabilidade lateral e frontal.
forquilhas durante a deslocação.
NOTA: Nem todas as cargas podem ser carregadas apenas com as for-
quilhas do empilhador. Algumas cargas requerem um acessório especial.

105
Procedimentos de operação

ADVERTÊNCIA
Alguns empilhadores estão equipados com espelhos retrovisores
para poder observar a área de saída da traseira. Estes espelhos são
uma ajuda para o operador, mas NÃO são retrovisores de marcha e
NÃO devem ser utilizados como tal ao andar para trás. Olhe sempre
para a direcção de deslocação para evitar danos no material ou feri-
mentos em pessoas.

2. Desloque-se com o mecanismo de elevação levantado apenas o sufici- 3. Para obter uma maior visibilidade com cargas grandes, desloque-se com
ente para se afastar do chão ou de obstáculos. o reboque de carga, mas mantenha sempre um campo de visão adequado
na direcção de deslocação. Normalmente, a direcção da deslocação é
Quando o mastro de elevação, o carro ou a carga estiverem na posição determinada pela melhor visibilidade disponível ao operador.
elevada, a estabilidade do empilhador fica reduzida. Esta estabilidade tam-
bém é crítica quando o empilhador não está a transportar uma carga. A Se o empilhador se deslocar numa direcção onde a visibilidade está
capacidade do empilhador para resistir a um capotamento pode ser inferior obstruída, pode ser necessário um ajudante.
num empilhador sem carga do que num empilhador com uma carga na
posição em baixo (de deslocação). Portanto, é mais provável que um empi-
lhador sem carga capote para o lado, especialmente ao fazer uma curva,
do que um empilhador com uma carga transportada na posição em baixo.

4. Quando subir ou descer um declive com um empilhador muito carre-


gado, mantenha a carga estabilizada para manter o controlo. Quando
manobrar um empilhador descarregado num declive íngreme, mantenha
o contrapeso para cima.

106
Procedimentos de operação

5. Observe sempre os peões. Não conduza em direcção a alguém que


esteja em frente a um objecto. Tenha atenção redobrada quando atravessar
corredores, passar junto a portas e outros locais em que os peões possam
entrar na via de deslocação do empilhador. Diminua a velocidade quando
se aproximar de cruzamentos ou curvas sem visibilidade. Toque a buzina 7. Evite ressaltos, orifícios, manchas escorregadias e materiais soltos que
para avisar os peões que existe um veículo na área e para os alertar para possam provocar o capotamento ou um movimento súbito do empilhador.
possíveis perigos. Se não conseguir evitá-los, diminua a velocidade.
Os diferentes modelos de empilhadores foram concebidos para trabalhar
em condições diferentes. Os modelos de pneus amortecedores foram con-
cebidos para trabalhar em superfícies relativamente lisas e firmes. Os
empilhadores com pneus pneumáticos adaptam-se melhor ao chão irregu-
lar. Certifique-se de que escolhe sempre o caminho mais suave para o
empilhador.

ADVERTÊNCIA
Quando o sinal electrónico é interrompido e o conjunto do mastro está
numa posição elevada, baixe sempre o conjunto do mastro com a vál-
vula de descida de carga antes de deixar o empilhador sem vigilância.
6. Sempre que o empilhador esteja em movimento, mantenha os braços,
as pernas, etc., dentro do compartimento do operador. Os braços e as per-
nas fora da máquina podem ficar feridos quando passarem por obstruções.

107
Procedimentos de operação

8. Observe as aberturas, em especial, as forquilhas, o mastro, o resguardo 11. Mantenha-se afastado da borda da via. Mantenha as rodas do empi-
superior e a deslocação posterior. O empilhador foi concebido para desem- lhador, principalmente as rodas de direcção, na via. Se permitir que as
penhar uma grande diversidade de funções em espaços limitados. rodas saiam da borda da superfície de deslocação e entrem em solo macio,
o empilhador pode capotar.
O operador deve estar ciente de que, por vezes, as forquilhas podem pro-
longar-se para além da parte dianteira da carga. Se as forquilhas se pro-
longarem para além da carga, o operador pode bater num objecto ou elevar
outra carga. O mastro e o resguardo superior podem provocar acidentes
graves ao baterem contra canos e traves próximos do tecto.

12. Em qualquer circunstância de deslocação, trabalhe com o empilhador


9. Não pretenda realizar proezas ou brincadeiras durante a condução. a uma velocidade que permita pará-lo de forma segura.
10. Não ultrapasse outro empilhador em deslocação na mesma direcção
nas intersecções, lugares com pouca visibilidade ou noutros locais perigo-
sos.

108
Procedimentos de operação

Manipulação de cargas, descida de A válvula de descida de carga de emergência está localizada no lado frontal
da válvula de controlo principal. Consulte Figura 19.
emergência de cargas Para utilizar a válvula de descida de carga de emergência, siga as etapas
seguintes:
ADVERTÊNCIA 1. Retire o tapete e a placa do pavimento.
Quando o sinal electrónico for interrompido, o mastro de elevação SÓ
pode ser descido com a válvula de descida de carga de emergência, 2. Rode a válvula de descida de carga de emergência para a esquerda.
localizada na válvula hidráulica principal. Quando utilizar a válvula de Quanto mais aberta estiver a válvula, mais rapidamente a carga é baixada.
descida de emergência para descer uma carga, pode provocar feri- 3. Quando a carga tiver sido baixada em segurança, rode a válvula no sen-
mentos graves se alguém estiver perto ou debaixo da carga. Consulte tido dos ponteiros do relógio até ao máximo, para colocar a válvula de des-
Figura 19. cida de carga de emergência novamente no modo de funcionamento.
4. Instale a placa do pavimento e o tapete.
ADVERTÊNCIA
Baixe sempre o mastro quando deixar o empilhador sem supervisão.
NOTA: A válvula de descida de carga de emergência SÓ deve utilizar-se
se o sinal eléctrico para a válvula de controlo electrónica principal tiver sido
interrompido e se uma carga estiver elevada.

109
Procedimentos de operação

Figura 19. Válvula de descida de carga de emergência, Válvula de controlo electro-hidráulica

110
Procedimentos de operação
Legenda da Figura 19
1. VÁLVULA DE DESCIDA DE CARGA DE EMERGÊNCIA
2. VÁLVULA DE CONTROLO PRINCIPAL
3. ANTEPARA DIANTEIRA

111
Procedimentos de operação

Figura 20. Válvula de descida de carga de emergência, Válvula de controlo manual

112
Procedimentos de operação
Legenda da Figura 20
1. VÁLVULA DE DESCIDA DE CARGA DE EMERGÊNCIA
2. VÁLVULA DE CONTROLO PRINCIPAL
3. ANTEPARA DIANTEIRA
Camiões, vagões ferroviários e docas SE O EMPILHADOR CAIR DA DOCA, NÃO SALTE PARA FORA!
SEGURE-SE FIRMEMENTE AO VOLANTE, FIXE OS PÉS E INCLINE-SE
PARA A FRENTE E PARA O LADO OPOSTO AO DO PONTO DE
IMPACTO.
Antes de trabalhar num camião ou num vagão ferroviário, observe o
seguinte:
NÃO utilize um empilhador para deslocar um vagão ferroviário.
NÃO utilize um empilhador para abrir ou fechar a porta de um vagão ferro-
viário, a não ser que o empilhador tenha um acessório especificamente
designado para abrir e fechar portas de vagões ferroviários e que o opera-
dor tenha experiência na sua utilização.
Verifique se o camião está bem travado e se há blocos em ambos os lados
das rodas traseiras (a não ser que o mecanismo de bloqueio da doca esteja
engatado). Pode ser que seja necessário usar macacos fixos para suportar
a parte dianteira e traseira do reboque do camião para evitar a sua deslo-
cação ou capotamento durante o serviço de carga ou de descarga.

ADVERTÊNCIA
Mantenha uma distância de segurança da borda das plataformas da
doca, declives, plataformas e de outras superfícies de trabalho simi-
lares. Cuidado com a "saída da traseira". Não se esqueça de que
quando viajar na direcção frontal e rodar o volante para afastar o
empilhador da borda da doca, a parte posterior desloca-se na direcção
da borda. Esta acção poderá fazer com que o empilhador caia da doca.

113
Procedimentos de operação

Equipamentos auxiliares

ADVERTÊNCIA
Certifique-se de que a Placa de Identificação é a correcta se tiver ins-
talado um acessório.

Se o empilhador possuir um acessório, certifique-se de que as instruções


Verifique se o vagão ferroviário está travado e se as rodas estão bloquea- de utilização estão disponíveis e de que são compreendidas antes de tra-
das durante a carga ou a descarga. Efectue este procedimento de forma a balhar com o acessório. Veja Tabela 4 para obter mais informações sobre
que o vagão ferroviário não se desloque devido ao movimento do empilha- o funcionamento das alavancas de controlo do acessório.
dor para dentro e para fora do mesmo.
O equipamento auxiliar só deve ser retirado ou instalado por pessoal qua-
Verifique o estado da superfície de condução. Certifique-se que de o chão lificado.
pode suportar o peso do empilhador e da carga antes de trabalhar nessa
superfície.
Verifique se a plataforma da doca está fixa, em bom estado e se tem a
capacidade apropriada.
Para entrar num vagão ferroviário o operador poderá fazê-lo sob um ângulo
(se a plataforma da doca ou a ponte for suficientemente larga). Isto reduzirá
as manobras necessárias depois de entrar.

114
Procedimentos de operação

Parar O operador nunca deverá deixar um empilhador numa situação em que


possa provocar danos e ferimentos. Para estacionar o empilhador, proceda
do seguinte modo:
1. Pare o empilhador. O travão de estacionamento é aplicado automatica-
mente.
2. Baixe completamente as forquilhas ou o carro. Incline o mastro para a
frente até que as pontas das forquilhas toquem no chão.
3. Rode a chave de ignição ou o interruptor de arranque sem chave para a
posição OFF. Consulte Figura 10.
Pare o empilhador o mais gradualmente possível. As travagens bruscas e 4. Para libertar o cinto de segurança, prima o botão de libertação vermelho
a derrapagem das rodas podem fazer com que a carga caia das forquilhas e oriente o cinto cuidadosamente para o retractor com a mão.
e fique danificada ou podem ferir alguém. Também de se pode parar o
5. Desligue a bateria quando abandonar o empilhador entre turnos ou
empilhador utilizando a travagem regenerativa (veja Descrição do
durante um longo período de tempo.
Modelo) ou a função de plugging. A travagem regenerativa e a função de
plugging minimizam os danos de desgaste dos travões. 6. Se tiver de deixar o empilhador numa inclinação, coloque blocos no lado
das rodas que estiver voltado para a descida de forma a que o empilhador
Estacionamento não se possa mover.
7. Não estacione o empilhador num local onde limite o acesso a saídas de
ADVERTÊNCIA emergência, a escadas e a equipamento contra incêndios.
Accione SEMPRE o travão de estacionamento quando abandonar o
empilhador. Nunca accione o travão de estacionamento quando o
empilhador estiver em movimento.

115
Manutenção

Manutenção
Aspectos Gerais zidos das recomendações no Esquema de Manutenção para as condições
seguintes:
• Se utilizar o empilhador durante mais de um turno por dia.
ADVERTÊNCIA
NÃO efectue reparações ou ajustes a não ser que tenha autorização e • o empilhador trabalha em condições muito sujas.
experiência em fazê-lo. As reparações e os ajustes incorrectos podem • Piso em mau estado.
provocar uma condição de funcionamento perigosa.
• Uma utilização intensiva com níveis de rendimento elevados ou em
NÃO utilize um empilhador que necessite de reparações. Comunique outras condições anormais requerem revisões mais frequentes.
o facto imediatamente. Se for necessária uma reparação, pendure no
compartimento do condutor uma etiqueta que diga "NÃO UTILIZAR". O Esquema de Manutenção tem quatro períodos de tempo. Efectue a
Retire a chave da ignição. Desligue o conector da bateria. manutenção nos períodos de TURNO, 6 MESES, 1 ANO e 2 ANOS.
NÃO trabalhe debaixo de um carro elevado. Desça o carro ou utilize O seu concessionário de empilhadores Hyster aconselha-lo-á sobre os
uma corrente para impedir a descida do carro e das superfícies sol- intervalos de tempo de manutenção com base na verificação da aplicação.
dadas intermédias ou internas durante a manutenção. Certifique-se de O seu concessionário de empilhadores Hyster dispõe de equipamento e
que as peças móveis estão ligadas a peças imóveis. de pessoal qualificado para realizar um programa completo de inspecção,
lubrificação e manutenção. Um programa de inspecção, lubrificação e
CUIDADO manutenção regular ajudará o seu empilhador a funcionar com mais efici-
A eliminação dos lubrificantes e fluidos deve respeitar os regulamen- ência e segurança, aumentando a sua vida útil.
tos ambientais locais.
Alguns utilizadores têm pessoal de assistência e instalações para fazer os
Esta secção contém um Esquema de Manutenção e as instruções para itens listados no Esquema de Manutenção. Os manuais de assistência
manutenção e inspecção. O Programa de Manutenção contém intervalos estão disponíveis nos concessionários de empilhadores Hyster para ajudar
de tempo para a inspecção, lubrificação e manutenção do seu empilhador. os utilizadores a efectuarem a sua própria manutenção.
Os intervalos de serviço são fornecidos em horas de trabalho registadas no
Ao longo do manual, "para a frente" refere-se à deslocação na direcção das
contador de horas do empilhador e em tempo de calendário. Utilize o inter-
forquilhas e "esquerda" e direita" serão determinadas sentando-se no
valo que ocorrer primeiro.
assento virado para a frente. Consulte Figura 21.
A recomendação para os intervalos de tempo foi determinada para cada-
turno de funcionamento por dia. Os intervalos de tempo terão de ser dedu-

116
Manutenção

Como mover um empilhador desligado

ADVERTÊNCIA
Tenha cuidados adicionais quando rebocar um empilhador, se houver
um problema num dos pontos abaixo:
• Os travões não funcionam correctamente.
• A direcção não funciona correctamente.
• Os pneus estão danificados.
• Más condições de tracção.
• O empilhador tem de ser movido num terreno inclinado.
Se o motor da bomba hidráulica, que inclui as funções de controlo de
A. LADO ESQUERDO
direcção, não trabalhar, o controlo de direcção do empilhador pode
B. LADO DIREITO ficar lento. Isto pode dificultar o controlo do empilhador. A direcção
C. DESLOCAÇÃO PARA A FRENTE assistida não funciona sem corrente eléctrica. NÃO reboque o empi-
lhador, se não houver corrente. A tracção deficiente poderá provocar
Figura 21. Orientação do empilhador o deslizamento do empilhador avariado ou do veículo de reboque. Os
terrenos inclinados requerem força de travagem adicional para parar
Dados dos números de série o empilhador.
O código do número de série do empilhador está na Placa de Identificação.
O código também está no lado direito da antepara frontal (compartimento ADVERTÊNCIA
da bateria) na extremidade superior ou na parte frontal junto à parte supe- Nunca transporte um empilhador avariado, excepto se o empilhador
rior. TIVER de ser deslocado e se não for possível rebocá-lo. O empilhador
utilizado para transportar o empilhador avariado DEVE ter uma capa-
cidade nominal igual ou superior ao peso do empilhador avariado. A
capacidade deve ser um centro de carga igual a metade da largura do
empilhador avariado.

117
Manutenção
Veja a Placa de Identificação do empilhador avariado para saber aproxi- cidade nas forquilhas do empilhador utilizado para rebocar o empilhador
madamente o peso total. As forquilhas devem estender-se em toda a lar- avariado. Esta carga de meia capacidade aumenta a tracção do empilhador.
gura do empilhador avariado. Centre o peso do empilhador avariado nas Mantenha a carga o mais baixa possível.
forquilhas e tenha cuidado para não danificar a parte inferior do empilhador.
4. Mantenha a carga o mais baixo possível. Utilize um cabo de aço para
Como rebocar o empilhador rebocar que possa ser fixado nos pinos de reboque dos contrapesos dos
dois empilhadores.
1. O empilhador rebocado deve ter um operador. 5. Puxe o manípulo do comando manual para libertar o travão de estacio-
2. Eleve o carro e as forquilhas aproximadamente 300 mm (12 in.) acima namento. Consulte Figura 22.
da superfície. Instale uma corrente para evitar que o carro e os canais do 6. Reboque o empilhador lentamente.
mastro se movam.
3. Reboque com outro empilhador de capacidade igual ou superior à do
empilhador avariado. Instale uma carga de aproximadamente meia capa-

118
Manutenção

Figura 22. Manípulo de cancelamento automático do travão de estacionamento

119
Manutenção
Legenda da Figura 22
1. ANTEPARA DIANTEIRA 2. MANÍPULO DE CANCELAMENTO MANUAL 3. MOTOR DE TRACÇÃO

Como colocar um empilhador nos blocos 2. Coloque o mastro em posição vertical. Coloque um bloco sob cada canal
exterior do mastro.
3. Incline o mastro completamente para a frente até que os pneus de des-
ADVERTÊNCIA locação não toquem na superfície.
Para algumas reparações ou procedimentos de manutenção, é neces-
sário colocar o empilhador em blocos. A remoção das peças abaixo 4. Coloque blocos adicionais debaixo do chassi por trás dos pneus de des-
provoca grandes alterações no centro de gravidade: mastro e con- locação.
junto do eixo de transmissão, bateria e contrapeso. Para manter a 5. Se o sistema hidráulico não funcionar, utilize um macaco hidráulico
estabilidade quando o empilhador estiver colocado sobre blocos, adi- debaixo da parte lateral do chassi, perto da frente. Certifique-se de que o
cione outros blocos nas seguintes posições: macaco tenha uma capacidade igual a pelo menos à metade do peso do
• Antes de remover o mastro e o conjunto do eixo de transmissão, empilhador. Veja a Placa de Identificação.
coloque blocos debaixo do contrapeso para que o empilhador não
possa capotar para trás. Como elevar as rodas de direcção
• Antes de remover a bateria e o contrapeso, coloque blocos debaixo 1. Coloque blocos nos dois lados (à frente e atrás) das rodas de tracção
do mastro para que o empilhador não possa capotar para a frente. para prevenir movimentos do empilhador. Consulte Figura 23.
Coloque o empilhador nos blocos apenas se a superfície for sólida, 2. Utilize um macaco hidráulico para elevar os pneus de direcção. Certifi-
regular e nivelada. Assegure-se de que os blocos usados para sus- que-se de que o macaco tem uma capacidade de pelo menos 2/3 do peso
tentar o empilhador são sólidos e de uma peça só. total do empilhador conforme indicado na placa de identificação.

Como levantar os pneus 3. Coloque o macaco debaixo do chassi para elevar o empilhador. Coloque
blocos debaixo do chassi para apoiá-lo.
1. Coloque blocos em cada lado (à frente e atrás) dos pneus de direcção
para evitar o movimento do empilhador. ConsulteFigura 23.

120
Manutenção

A. PNEUS DE TRACÇÃO B. PNEUS DE DIRECÇÃO

Figura 23. Colocar o empilhador nos blocos

121
Manutenção

Como limpar um empilhador tores, interruptores, controlos electrohidráulicos, área da bateria e o


visor do painel de instrumentos durante o processo de limpeza.
Algumas partes do empilhador podem ser lavadas com um dispositivo de
CUIDADO lavagem de pressão não aquecido. A limpeza com vapor não é recomen-
O empilhador pode ficar danificado se água ou produtos de limpeza dada na maioria dos casos, porque a condensação se pode acumular nos
entrarem em contacto com os componentes eléctricos. NÃO pulverize componentes eléctricos e provocar danos ou comportamentos incorrectos.
directamente quaisquer componentes eléctricos, em especial, conec- Para mais informações sobre as directrizes de limpeza e os componentes
a evitar, consulte a secção Manutenção Periódica do Manual de Manu-
tenção doi empilhador.

122
Manutenção

Figura 24. Pontos de manutenção

123
Manutenção

Plano de manutenção
Tabela 9. Plano de manutenção (Veja a Figura 24)

N.º do 1000 hrs/ 2000 horas/ 4000 horas/ Procedimento ou


Item Turno Especificação
Item 6 meses 1 ano 2 ano Quantidade
1 Conjuntos da roda e pneu de tracção
Pneu e roda X Verifique o estado. Retire os objectos estranhos
Consulte a NOTA 1. embutidos no pneu.
Jantes das rodas X Verifique o estado. Consulte o Manual de
Substitua se necessário. Peças.
2 Pedais, conjunto do banco, capô, X Verifique o funciona-
dobradiças e trinco do capô mento.
Repare conforme neces-
sário.
L Lubrifique conforme o Utilize Massa Lubrificante
necessário. Multiusos
Consulte as NOTAS 2 e
3.
3 Chassis, tampas e placas do pavi- X Inspeccione visualmente
mento. quanto à existência de
danos.
Repare conforme neces-
sário.
X = Verificar C= Mudar L = Lubrificar CIL = Verificar Luz Indicadora durante o funcionamento.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes eléctricas.

124
Manutenção
Tabela 9. Plano de manutenção (Veja a Figura 24) (continuaram)

N.º do 1000 hrs/ 2000 horas/ 4000 horas/ Procedimento ou


Item Turno Especificação
Item 6 meses 1 ano 2 ano Quantidade
4 Eixo de direcção
Bielas da direcção L Lubrifique Utilize lubrificante multiusos.
as 4 uniões. Consulte NOTA 2.
Consulte a NOTA 3.
Cavilhas centrais da direcção L Lubrifique. Utilize lubrificante multiusos.
6 uniões. Consulte NOTA 2.
Consulte a NOTA 3.
X = Verificar C= Mudar L = Lubrificar CIL = Verificar Luz Indicadora durante o funcionamento.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes eléctricas.

125
Manutenção
Tabela 9. Plano de manutenção (Veja a Figura 24) (continuaram)

N.º do 1000 hrs/ 2000 horas/ 4000 horas/ Procedimento ou


Item Turno Especificação
Item 6 meses 1 ano 2 ano Quantidade
5 Sistema hidráulico X Verifique o funciona-
mento.
Repare conforme neces-
sário.
X Verifique se existem
fugas.
Repare conforme neces-
sário.
Tubos hidráulicos, uniões dos X Inspeccione quanto à exis-
tubos e grampos tência de danos e defeitos
visíveis.
Ajuste, repare ou substi-
tua, se necessário
X Inspeccione quanto à exis-
tência de tubos dobrados,
chatos, duros ou carboni-
zados.
Substitua se necessário.
Óleo hidráulico X Verifique se existem
fugas. Repare conforme
necessário.
C Substitua o óleo. ISO VG 46
19,0 liter (5,0 gal)
Capacidade total.
X = Verificar C= Mudar L = Lubrificar CIL = Verificar Luz Indicadora durante o funcionamento.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes eléctricas.

126
Manutenção
Tabela 9. Plano de manutenção (Veja a Figura 24) (continuaram)

N.º do 1000 hrs/ 2000 horas/ 4000 horas/ Procedimento ou


Item Turno Especificação
Item 6 meses 1 ano 2 ano Quantidade
5 Sistema hidráulico (Cont)
Filtro de óleo hidráulico C Substitua o filtro do óleo.
Consulte a NOTA 3.
Tampão do respirador X Limpe ou substitua. Consulte o Manual de
Consulte NOTA 3. Peças.
Filtro de rede do óleo hidráulico X Limpe ou substitua. Consulte o Manual das
Peças
Aquecedor - Filtro de ar C Substitua os filtros de ar.
2 filtros
Aquecedor - Elemento do aquecedor X Limpe o elemento do Utilize ar comprimido.
aquecedor.
Aquecedor - Condição da operação X Verifique o estado
e a operação do aquece-
dor.
6 Conjuntos da roda e pneu de direcção
Pneu e roda X Verifique o estado. Retire os objectos estranhos
Consulte a NOTA 1. embutidos no pneu.
Jantes das rodas X Verifique o estado. Consulte o Manual de
Substitua se necessário. Peças.
Rolamento das rodas de direcção L Lubrifique conforme Utilize lubrificante multiusos.
necessário. Consulte NOTA 2.
X = Verificar C= Mudar L = Lubrificar CIL = Verificar Luz Indicadora durante o funcionamento.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes eléctricas.

127
Manutenção
Tabela 9. Plano de manutenção (Veja a Figura 24) (continuaram)

N.º do 1000 hrs/ 2000 horas/ 4000 horas/ Procedimento ou


Item Turno Especificação
Item 6 meses 1 ano 2 ano Quantidade
7 Bateria X Verifique o nível. Utilize água destilada. Mante-
Consulte NOTA 5. nha de acordo com as
Verifique a ligação entre o Instruções de Serviço do
empilhador e a bateria. Fabricante.
Retentor da bateria X Verifique o funciona-
mento.
8 Sistema de direcção X Verifique o funciona- Repare conforme necessário.
mento.
X Verifique se existem
fugas.
Sensor de posição da direcção X Verifique o sensor Substitua o sensor ou a engre-
e os nagem da coluna
dentes da engrenagem da conforme necessário.
coluna.
Coluna de direcção telescópica L Lubrifique. Utilize massa lubrificante da
engrenagem da direcção
manual.
Consulte a NOTA 7.
X = Verificar C= Mudar L = Lubrificar CIL = Verificar Luz Indicadora durante o funcionamento.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes eléctricas.

128
Manutenção
Tabela 9. Plano de manutenção (Veja a Figura 24) (continuaram)

N.º do 1000 hrs/ 2000 horas/ 4000 horas/ Procedimento ou


Item Turno Especificação
Item 6 meses 1 ano 2 ano Quantidade
9 Travão de Estacionamento CIL Verifique o funciona- Tem de suportar uma capaci-
X mento. dade de carga total numa incli-
Certifique-se de que é nação de 15%
accionado e libertado
correctamente.
Manípulo de cancelamento manual L Lubrifique a cavilha de arti- Utilize lubrificante multiusos.
culação. Consulte NOTA 2.
Consulte NOTA 3.
10 Travão de serviço X Verifique o funciona- Utilize Dexron III.
mento.
X Verifique se existem
fugas.
Tirante e veios L Lubrifique as ligações e os Lubrificante de silicone.
veios. Hyster N/P 328388.
Reservatório do cilindro principal CIL X Verifique o nível do óleo.
C Substitua o óleo. Utilize Dexron III.
0,25 liter (0,26 qt).
X = Verificar C= Mudar L = Lubrificar CIL = Verificar Luz Indicadora durante o funcionamento.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes eléctricas.

129
Manutenção
Tabela 9. Plano de manutenção (Veja a Figura 24) (continuaram)

N.º do 1000 hrs/ 2000 horas/ 4000 horas/ Procedimento ou


Item Turno Especificação
Item 6 meses 1 ano 2 ano Quantidade
11 Mastro X Inspeccione quanto à exis-
tência de danos.
Verifique o funciona-
mento.
Cavilhas de articulação L 2 uniões. Utilize lubrificante multiusos.
Verifique a lubrificação. Consulte NOTA 2.
Consulte NOTA 1.
Superfícies deslizantes X L Lubrifique conforme Utilize lubrificante multiusos.
L necessário. Consulte NOTA 2.
Consulte as NOTAS
1 e 4.
Parafusos de montagem do mastro X Aperte se necessário. 24 N•m (212 lbf in)
Consulte NOTA 1.
X = Verificar C= Mudar L = Lubrificar CIL = Verificar Luz Indicadora durante o funcionamento.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes eléctricas.

130
Manutenção
Tabela 9. Plano de manutenção (Veja a Figura 24) (continuaram)

N.º do 1000 hrs/ 2000 horas/ 4000 horas/ Procedimento ou


Item Turno Especificação
Item 6 meses 1 ano 2 ano Quantidade
11 Mastro (Cont)
Correntes de elevação X Verifique Óleo de Motor SAE 10W-30.
e lubrifique.
Consulte as NOTAS
3 e 6.
X Verifique o ajuste e o com-
primento.
Consulte NOTA 3.
L Retire as correntes de ele- Óleo de Motor SAE 10W-30.
vação para limpar e lubrifi-
car.
Tubos do colector, uniões do tubo X Inspeccione quanto à exis- Ajuste, repare ou substitua, se
e grampos tência de danos e defeitos necessário
visíveis.
Consulte NOTA 1.
X Inspeccione quanto à exis-
tência de tubos dobrados,
chatos, duros ou carboni-
zados.
Substitua se necessário.
Cavilhas da extremidade da haste do L Utilize massa lubrificante mul-
cilindro de inclinação tiusos. Consulte a NOTA 2.
X = Verificar C= Mudar L = Lubrificar CIL = Verificar Luz Indicadora durante o funcionamento.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes eléctricas.

131
Manutenção
Tabela 9. Plano de manutenção (Veja a Figura 24) (continuaram)

N.º do 1000 hrs/ 2000 horas/ 4000 horas/ Procedimento ou


Item Turno Especificação
Item 6 meses 1 ano 2 ano Quantidade
Mastro L Lubrifique conforme Utilize massa lubrificante mul-
Mini rolos da quarta função necessário. tiusos. Consulte a NOTA 2.
Consulte NOTA 8.
12 Conjunto do carro X Inspeccione quanto à exis-
tência de danos.
Verifique o funciona-
mento.
Forquilhas X Verifique o estado.
Substitua se necessário.
Guias das forquilhas e cavilhas X L Lubrifique conforme Óleo de Motor SAE 10W-30
necessário.
Consulte NOTA 1.
Carro de deslocamento lateral inte- L Lubrifique. Utilize lubrificante multiusos.
gral 2 uniões. Consulte NOTA 2.
Consulte a NOTA 1.
Carro de deslocamento lateral inte- X Verifique o desgaste. 2.50 mm (0.098 in.)
gral 4 Rolamentos. Espessura mínima.
Rolamentos superior/inferior Consulte NOTA 1.
C Substitua os rolamentos. Consulte o Manual
das Peças/Assistência.
X = Verificar C= Mudar L = Lubrificar CIL = Verificar Luz Indicadora durante o funcionamento.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes eléctricas.

132
Manutenção
Tabela 9. Plano de manutenção (Veja a Figura 24) (continuaram)

N.º do 1000 hrs/ 2000 horas/ 4000 horas/ Procedimento ou


Item Turno Especificação
Item 6 meses 1 ano 2 ano Quantidade
12 Montagem do carro (Continuação)
Carro de deslocação integral Posi- L Lubrifique conforme Utilize lubrificante multiusos.
cionador da forquilha necessário. Consulte NOTA 2.
Consulte as NOTAS 1, 3 e
8.
Carro de deslocação integral Gan- X Verifique se existe des- 0,76 mm (0,03 in.)
cho de montagem inferior gaste e danos. Limite de desgaste mínimo.
Consulte as NOTAS 1, 3 e
8.
13 Transeixo
Nível do óleo X Verifique o nível do óleo. Utilize Dexron III.
Respirador X Limpe e verifique o funcio-
namento.
Substitua
conforme necessário.
X = Verificar C= Mudar L = Lubrificar CIL = Verificar Luz Indicadora durante o funcionamento.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes eléctricas.

133
Manutenção
Tabela 9. Plano de manutenção (Veja a Figura 24) (continuaram)

N.º do 1000 hrs/ 2000 horas/ 4000 horas/ Procedimento ou


Item Turno Especificação
Item 6 meses 1 ano 2 ano Quantidade
Circuitos eléctricos
Interruptor de desactivação da X Verifique o funciona-
bateria mento.
Buzina, luzes e alarmes X Verifique o funciona-
mento.
Repare conforme neces-
sário.
Painel de visualização X Verifique o funciona-
mento.
Contactores X Verifique o estado.
Repare conforme neces-
sário.
Pedais de controlo da direcção e da X L Verifique o funciona- Utilize lubrificante de silicone
velocidade mento. em spray.
Lubrifique conforme Hyster N/P 328288
necessário.
Etiquetas de segurança e manual de X Substitua, se necessário. Consulte o Manual de
operação Peças.
Alavanca da memória de inclinação da X Verifique o funciona-
coluna de direcção mento.
Cinto de Segurança e Carris do Banco X Verifique o estado.
X = Verificar C= Mudar L = Lubrificar CIL = Verificar Luz Indicadora durante o funcionamento.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes eléctricas.

134
Manutenção
Tabela 9. Plano de manutenção (Veja a Figura 24) (continuaram)

N.º do 1000 hrs/ 2000 horas/ 4000 horas/ Procedimento ou


Item Turno Especificação
Item 6 meses 1 ano 2 ano Quantidade
Verificação do sistema de presença do X Verifique o funcionamento.
operador Repare conforme necessário.
NOTA 1: Efectue a manutenção após as primeiras 100 horas ou 2 meses de funcionamento
NOTA 2: Massa lubrificante multiusos com 2 a 4% bissulfato de molibdénio para operações normais.
NOTA 3: Os intervalos de revisão baseiam-se numa utilização normal em ambiente limpo. As aplicações que envolvam ambientes contaminados, como, por
exemplo, elevados níveis de detritos no ar (pó e papel velho); compostos químicos ou abrasivos; condições deficientes do chão; utilização intensiva em níveis de
elevado desempenho; ou outras condições anormais requerem uma manutenção mais frequente. A seu pedido, o concessionário da Hysterpoderá dar-lhe conselho
acerca dos intervalos adequados com base numa observação do modo de utilização.
NOTA 4: Aumente a durabilidade das superfícies, lubrificando-as a cada 250 horas nas primeiras 1000 horas.
NOTA 5: A carga de equalização é necessária aproximadamente todos os meses. Consulte as instruções de assistência do fabricante.
NOTA 6: Lubrifique se estiver seco ou ao primeiro sinal de ferrugem visível na superfície.
NOTA 7: Massa lubrificante à base de lítio multiusos.
NOTA 8: Este intervalo destina-se a empilhadores que trabalhem em armazéns limpos e secos. Os empilhadores que trabalhem num ambiente mais duro devem
reduzir o intervalo para 500 horas.
X = Verificar C= Mudar L = Lubrificar CIL = Verificar Luz Indicadora durante o funcionamento.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes eléctricas.

135
Manutenção

Procedimentos de manutenção a cada turno


possam provocar danos. Consulte Figura 25. Retire quaisquer fios, correias
ADVERTÊNCIA ou outro material que esteja à volta do eixo, para evitar danos nas juntas
NÃO utilize um empilhador que necessite de reparações. Comunique do transeixo. Inspeccione as jantes das rodas quanto à existência de fer-
o facto imediatamente. Se for necessária uma reparação, pendure no rugem ou fendas e verifique se existem porcas soltas ou em falta e rebites
compartimento do condutor uma etiqueta que diga NÃO UTILIZAR partidos. NÃO trabalhe com um empilhador com danos as jantes, porcas
ESTE EMPILHADOR. Retire a chave da ignição. ou rebites.
Inspeccione o empilhador após cada turno ou diariamente antes da utiliza-
ção. Coloque o empilhador numa superfície nivelada. Baixe o carro e as
forquilhas e rode a chave de ignição ou o interruptor de arranque sem chave
para a posição OFF. Retire o tapete e a placa do chão. Verifique se existem
fugas e condições que não são normais. Limpe quaisquer manchas de óleo.
Certifique-se de que os fios, papel e outros materiais são removidos dos
compartimentos. Efectue as verificações adicionais como descrito nos
parágrafos seguintes da Como efectuar verificações com a chave de
ignição ou o interruptor de arranque sem chave na posição OFF e
Como efectuar verificações com a chave de ignição ou o interruptor
de arranque sem chave na posição ON.

Como efectuar verificações com a chave de


ignição ou o interruptor de arranque sem
chave na posição OFF
Pneus e rodas
Inspeccione os conjuntos das rodas e dos pneus de tracção e os conjuntos
das rodas e dos pneus de direcção quanto à existência de danos. Verifique
a existência de ranhuras profundas ou cortes nos pneus. Retire objectos
embutidos no pneu, tais como fio, pedras, vidro e pedaços de metal que

136
Manutenção
as etiquetas de segurança se encontrem instaladas no empilhador e
que estejam legíveis.
Verifique se todas as etiquetas de segurança estão instaladas nas locali-
zações correctas do empilhador. Consulte o Manual de peças ou a secção
Chassi 100 SRM 1329 do Manual de assistência para ver as localizações
correctas das etiquetas de segurança.
Certifique-se de que o Manual de Operação não está gasto ou danificado
e substitua-o se necessário.

Chassi e tampas
O chassi é uma ligação soldada única com suportes para o contrapeso,
resguardo superior, mastro, sistema de direcção, sistema hidráulico e trans-
eixos. Verifique o estado do chassi, especialmente à volta das ligações sol-
dadas, quanto à existência de ferrugem, fendas ou outros danos. O
resguardo superior não deve ter defeitos, para garantir a protecção do ope-
rador. Uma variedade de tampas e placas de pavimento fornecem protec-
ção e permitem o acesso fácil a sistemas localizados no interior e à volta
do chassi. Consulte Figura 26. Certifique-se de que todas as tampas e pla-
1. VERIFIQUE SE EXISTEM DANOS (RETIRE PREGOS, VIDRO E OUTROS
OBJECTOS QUE SE ENCONTREM NO PISO DO PNEU) cas de pavimento estão presentes e fixas nas respectivas localizações.
2. SUAVIZE AS EXTREMIDADES

Figura 25. Verificação dos pneus

Etiquetas de Segurança

ADVERTÊNCIA
As etiquetas de segurança estão instaladas no empilhador para for-
necer informações sobre possíveis perigos. É importante que todas

137
Manutenção

1. PLACA DO PAVIMENTO
2. RESGUARDO SUPERIOR
3. TAMPA DA COLUNA DE DIRECÇÃO
4. TAMPA DO CONTRAPESO
5. TAMPA DO LADO DO CAPÔ
6. CHASSI DO EMPILHADOR

Figura 26. Verificação do chassi e das tampas

138
Manutenção

Forquilhas, Geral 1. Baixe o carro e retire os quatro parafusos dos suportes internos das for-
quilhas. Retire os suportes internos da forquilha do posicionador da forqui-
NOTA: As forquilhas só devem ser retiradas ou instaladas por pessoal lha Consulte Figura 27.
qualificado.
A identificação do tipo de forquilhas descreve o modo como as mesmas
estão ligadas ao carro. Estes empilhadores estão equipados com forquilhas
de gancho.

Forquilhas, Retirar
NOTA: Se o empilhador estiver equipado com um posicionador da forqui-
lha, efectue Step 1 primeiro antes de ir para Step 2. Se o empilhador estiver
equipado com um posicionador da forquilha, vá para Step 2.

139
Manutenção

1. SUPORTE EXTERIOR DA
FORQUILHA
2. FORQUILHAS
3. SUPORTE INTERIOR DA
FORQUILHA
4. CARRO DE DESLOCAMENTO
LATERAL
5. POSICIONADOR DA FORQUILHA
6. PARAFUSOS DE TAMPA
7. ENTALHE DE REMOÇÃO DA
FORQUILHA

Figura 27. Remoção da forquilha - Posicionador da forquilha


NOTA: As forquilhas devem ser substituídas por conjunto e não individual-
ADVERTÊNCIA mente.
NÃO tente mover uma forquilha sem utilizar um dispositivo de eleva-
ção. As forquilhas podem pesar 45 a 115 kg (99 a 254 lb). 2. É possível retirar uma forquilha do carro para a sua substituição ou para
manutenção. Faça deslizar a forquilha de gancho até ao entalhe de remo-
ção da forquilha existente no carro. Consulte Figura 28. Baixe a forquilha

140
Manutenção
até aos blocos para que o gancho inferior da forquilha passe pela ranhura do carro. Afaste o carro da forquilha ou utilize um dispositivo de elevação
de remoção da forquilha. Consulte Figura 29 e Figura 30. Baixe mais o carro para retirar a forquilha do carro.
de modo que o gancho superior da forquilha se desengate da barra superior

Alinhamento das extremidades das forquilhas


Comprimento das forquilhas Dimensão de 3%
915 mm (36 polegadas) 27 mm (1,10 polegadas)
1.067 mm (106,68 cm) 32 mm (3,20 cm)
1.220 mm (121,92 cm) 37 mm (3,71 cm)
1.372 mm (137,16 cm) 41 mm (4,09 cm)
1.524 mm (152,40 cm) 46 mm (4,60 cm)
1.830 mm (182,88 cm) 55 mm (5,51 cm)

1. ALINHAMENTO DAS PONTAS (TEM DE FICAR A 3% DO COMPRIMENTO DA


FORQUILHA)
2. RACHAS
3. FECHO DANIFICADO
4. BASE DA FORQUILHA (TEM DE SER 90% DA DIMENSÃO "X")
5. CARRO
6. EXTENSÃO DO ENCOSTO DE CARGA
7. ÂNGULO MÁXIMO DE 93°
8. MARCA DE REMOÇÃO DA FORQUILHA

Figura 28. Verificação das forquilhas

141
Manutenção
cedimentos especiais. Substitua as forquilhas danificadas. As forqui-
lhas devem ser substituídas por conjunto e não individualmente.
Inspeccione se existem rachas e desgaste nas forquilhas. Verifique se as
extremidades das forquilhas estão alinhadas como indicado em Figura 28.
Certifique-se de que a parte inferior da forquilha não está gasta (item 4 em
Figura 28).
Substitua qualquer peça partida ou danificada que seja utilizada para man-
ter as forquilhas fixas na sua posição. Consulte Figura 30.

Forquilhas, Instalar

ADVERTÊNCIA
NÃO tente mover uma forquilha sem utilizar um dispositivo de eleva-
ção. As forquilhas podem pesar 45 a 115 kg (99 a 254 lb).
1. BARRAS DO CARRO 1. Mova a forquilha e o carro de modo que o gancho superior da forquilha
2. FORQUILHA DE GANCHO possa engatar na barra superior do carro. Eleve o carro para deslocar o
3. BLOCOS gancho inferior da forquilha através da ranhura de remoção da forquilha.
Deslize a forquilha sobre o carro de modo que os ganchos superior e inferior
Figura 29. Remova uma forquilha de gancho
engatem no carro. Engate a cavilha de fixação com um entalhe na barra
Forquilhas, Inspeccionar superior do carro. Consulte Figura 30.
2. Se o empilhador estiver equipado com um posicionador da forquilha,
instale os suportes interiores da forquilha com os quatro parafusos. Aperte
ADVERTÊNCIA os parafusos para 35 N•m (25 lbf ft). Consulte Figura 27.
NÃO tente corrigir o alinhamento das extremidades das forquilhas,
dobrando as forquilhas ou adicionando calços. Substitua as forqui-
lhas dobradas.
Nunca repare as forquilhas danificadas através de aquecimento ou de
soldadura. As forquilhas são feitas de um aço especial usando pro-

142
Manutenção
vés da parte superior da forquilha e encaixam-se nos orifícios na barra
superior do carro. Ajuste as forquilhas o mais afastadas possível para obter
o máximo de suporte da carga. As forquilhas de gancho deslizarão ao longo
das barras do carro para se ajustarem à carga a ser elevada. Levante a
cavilha de fixação de cada forquilha para que esta deslize sobre a barra do
carro. Depois de ajustar a largura, certifique-se de que a cavilha de fixação
está engatada na barra do carro para fixar a forquilha em posição.

Inspecção do mastro, carro, tubos do colector,


correntes de elevação e equipamento auxiliar

ADVERTÊNCIA
Abaixe completamente o mecanismo de elevação. Abaixe o porta-for-
quilha ou use blocos e correntes para a parte interior/corrediça do
1. FORQUILHA mastro de elevação de tal maneira que não possam mover. NÃO colo-
2. CAVILHA DE FIXAÇÃO que qualquer parte do seu corpo em ou através do mecanismo de ele-
3. MOLA
vação a não ser que todas as partes do mastro de elevação estejam
4. ANILHA
5. CUNHA completamente baixadas e o motor esteja DESLIGADO.
6. BOTÃO 1. Verifique se existem rachas nas soldaduras do mastro e do carro. Certi-
7. MONTAGEM DA CAVILHA DE FIXAÇÃO
fique-se que as porcas e os parafusos de tampa estejam bem apertados.
8. GANCHO DA FORQUILHA SUPERIOR
9. GANCHO DA FORQUILHA INFERIOR 2. Examine os canais para ver se há desgastes nas áreas de contacto
rolante. Examine os mesmos para verificar se há desgaste ou danos.
Figura 30. Montagem da cavilha de fixação da forquilha
3. Verifique a lubrificação do mastro. Se necessário, lubrifique as superfí-
Forquilhas, Ajustar cies de deslizamento e superfícies de rolo de carga pelo comprimento total
dos canais conforme demonstrado em Figura 31. Lubrifique apenas as
NOTA: Durante o ajuste das forquilhas, a ponta das forquilhas não deve superfícies que estejam limpas e secas. Lubrifique apenas as áreas mais
tocar no chão. escuras conforme indicado em (1) e (2) em Figura 31.
As forquilhas estão ligadas ao carro através de ganchos e de cavilhas de 4. Inspeccione se existem rachas e danos na extensão do encosto de carga.
fixação. Consulte Figura 30. Estas cavilhas de fixação são montadas atra-

143
Manutenção
5. Se o empilhador estiver equipado com um acessório ou um carro de
deslocação lateral, inspeccione se as peças estão desgastadas ou têm ADVERTÊNCIA
rachas. Certifique-se de que as peças que apertam o acessório ou o carro Use sempre equipamento de protecção adequado, incluindo protec-
de deslocação lateral estão em boas condições. ção para os olhos e luvas resistentes ao petróleo quando manusear
óleo hidráulico. Lave bem o óleo das áreas expostas de pele o mais
depressa possível.

ADVERTÊNCIA
Nunca verifique a existência de fugas colocando as mãos nos tubos
hidráulicos ou nos componentes sob pressão. O óleo hidráulico sob
pressão pode ser injectado na pele.
6. Inspeccione visualmente se existem fugas hidráulicas nos tubos/uniões;
cortes, fissuras ou reforço exposto na protecção dos tubos, dispositivos de
fixação ou polias defeituosos/partidos e um alinhamento adequado durante
o funcionamento. Ajuste/repare/substitua a mangueira/os componentes
conforme for necessário.
7. Certifique-se de que as correntes de elevação estão correctamente lubri-
ficadas. Utilize o óleo de motor SAE 10W-30 para lubrificar as correntes de
elevação.
8. Verifique se existem fendas ou ligações partidas e cavilhas gastas ou
NOTA: MASTRO É DIFERENTE, MAS AS ÁREAS DE LUBRIFICAÇÃO SÃO AS viradas nas correntes de elevação. As correntes de elevação têm de ser
MESMAS. substituídas em conjunto. Consulte Figura 32.
A. ROLETES DE CARGA SUPERIORES
B. ROLETES DE CARGA INFERIORES NOTA: Tem de substituir os pinos de fixação das correntes sempre que
substituir as correntes.
1. LUBRIFIQUE AS SUPERFÍCIES DOS ROLAMENTOS DA CORREIA
2. LUBRIFIQUE AS SUPERFÍCIES DO ROLETE DE CARGA 9. Inspeccione se existem rachas e danos nas fixações e nas cavilhas da
3. ROLETE DE CARGA corrente.
Figura 31. Lubrificação do mastro

144
Manutenção
10. Certifique-se de que as correntes de elevação estão ajustadas de modo Verificação do óleo do eixo de transmissão
a terem tensão igual. Ajustes das correntes devem ser feitos por pes-
soal autorizado. Cada eixo tranversal tem um fornecimento de óleo próprio e cada eixo
transversal tem de ser verificado separadamente. Certifique-se de que o
empilhador está estacionado numa superfície nivelada. Retire o bujão de
verificação do óleo para verificar o nível do óleo. Consulte Figura 33. O óleo
deve estar nivelado com o fundo do orifício. Se for necessário adicionar
óleo, adicione óleo através do orifício do bujão de enchimento de óleo até
o óleo ficar nivelado com o fundo do orifício do bujão de verificação do óleo.
Instale o bujão de enchimento de óleo e aperte-o para 22 N•m (17 lbf ft).

1. CAVILHA GASTA
2. RACHAS
3. DESGASTE DE REBORDOS (MÁXIMO 5% DE NOVO)
4. DESGASTE DOS ORIFÍCIOS
5. FOLHAS SOLTAS
6. PINO DANIFICADO
7. CORROSÃO

Figura 32. Verificar as correntes de elevação

145
Manutenção

Nível do óleo hidráulico e fugas

ADVERTÊNCIA
A temperatura do óleo hidráulico durante o funcionamento é QUENTE.
NÃO permita o contacto do óleo com a pele pois poderá provocar uma
queimadura.

ADVERTÊNCIA
Use sempre equipamento de protecção adequado, incluindo protec-
ção para os olhos e luvas resistentes ao petróleo quando manusear
óleo hidráulico. Lave bem o óleo das áreas expostas de pele o mais
depressa possível.

CUIDADO
NÃO permita a entrada de sujidade no sistema hidráulico ao verificar
o nível do óleo ou ao mudar o filtro.
Nunca utilize a bomba sem óleo no sistema hidráulico. O funciona-
mento da bomba hidráulica sem óleo poderá danificar a bomba.
Inspeccione o sistema hidráulico para ver se existem fugas ou componentes
soltos ou danificados. Serviços pesados ou o funcionamento a altas tem-
peraturas requerem verificações mais frequentes.

Sistema de Retenção do Operador


1. BUJÃO DE ENCHIMENTO DE ÓLEO No painel de visualização existe um ícone indicador para o cinto de segu-
2. EIXO TRANSVERSAL DO LADO DIREITO
rança. O ícone está aceso tal como descrito na secção Descrição do
Figura 33. Verificação do nível do óleo do eixo de transmissão Modelo deste manual. O ícone indicador pode ajudar o operador a não se
esquecer de apertar o cinto de segurança.

146
Manutenção
O cinto de segurança, o banco e a armação fazem parte do sistema de danificado nem rasgado. Se não conseguir puxar o cinto de segurança para
fixação do operador. Consulte Figura 34 e Figura 35. Se o empilhador esti- fora da caixa do cinto, então o conjunto do cinto de segurança tem de ser
ver equipado com alavancas de controlo hidráulico manuais, a alavanca de substituído. Mantenha o cinto direito para que este saia e entre suavemente.
controlo e a lingueta também fazem parte do sistema de fixação do opera-
Certifique-se de que os carris do banco não estão soltos. Consulte
dor. Cada item tem de ser verificado para se certificar de que está correc-
Figura 35. Os carris do banco têm de estar bem fixos na posição, mas
tamente instalado, funciona correctamente e está em boas condições.
devem mover-se livremente quando desbloqueados. Os carris do banco
O cinto de segurança deve estar seguro por trinco. Certifique-se de que o têm de estar fixamente instalados na superfície de montagem.
cinto de segurança se estende e se retrai de forma suave e que não está

147
Manutenção

1. TRAVA DO CAPÔ 3. APOIOS DOS BRAÇOS


2. CINTO DE SEGURANÇA

Figura 34. Sistema de Retenção do Operador

148
Manutenção

Tensor de Bloqueio de Emergência (TBE) • Com o capô preso na posição fechada,puxe devagar o cinto de segu-
rança do tensor. Certifique-se de que o cinto de segurança sai e retrai
Quando o cinto de segurança com TBE é apertado correctamente à volta suavemente. Se o cinto de segurança não puder ser puxado do tensor,
do operador, ele permitirá um ligeiro reposicionamento do operador sem a trava interna pode estar bloqueada. Puxe firmemente o cinto de segu-
activar o mecanismo de bloqueio. Se o empilhador capotar, sair de uma rança e segure um momento para retirar a folga do cinto no tensor.
plataforma ou parar bruscamente, o mecanismo de bloqueio será activado Liberte o cinto de segurança. O cinto de segurança retrairá e a trava
e manterá a parte inferior do tronco do operador no assento. Consulte interna desbloqueará. Se o cinto de segurança não puder ser puxado
Figura 34 e Figura 35. do tensor ou se o cinto não retrair, substitua o conjunto.

Um cinto de segurança danificado, gasto, ou que não funciona correcta- • Com o capô preso na posição fechada,puxe o cinto de segurança com
mente, não protegerá devidamente quando necessário. A extremidade do um movimento súbito. Certifique-se de que o cinto de segurança não sai
cinto de segurança deve ficar devidamente presa na trava. O cinto de segu- do tensor. Se o cinto de segurança puder ser puxado do tensor quando
rança deve estar em boas condições, pois Substitua o cinto de segurança é puxado com um movimento súbito, substitua o conjunto.
se estiver danificado ou gasto. • Com o capô na posição aberta, certifique-se de que o cinto de segurança
As verificações de funcionamento do cinto de segurança seguintes têm de não sai do tensor. Se o cinto de segurança sair do tensor, com o capô
ser efectuadas três vezes antes de substituir o cinto de segurança: na posição aberta, substitua o conjunto.

149
Manutenção

Figura 35. Componentes do assento

150
Manutenção
Legenda da Figura 35
NOTA: SUSPENSÃO COMPLETA, ASSENTO NÃO ARTICULADO ILUSTRADO. ESTÁ DISPONÍVEL UM ASSENTO ARTICULADO OPCIONAL. A DISPOSIÇÃO DO ASSENTO
ARTICULADO É A MESMA. APOIOS DOS BRAÇOS HIDRÁULICOS MANUAIS ILUSTRADOS.

A. VISTA ESQUERDA B. VISTA DIREITA

1. APOIOS DOS BRAÇOS 6. ALAVANCA DE AJUSTE DO ÂNGULO DO APOIO TRASEIRO


2. CINTO DE SEGURANÇA 7. BOTÃO DO SUPORTE DO APOIO DO BRAÇO
3. BOTÃO DE AJUSTE DO PESO 8. CABLAGEM DO ASSENTO
4. INDICADOR DA POSIÇÃO DE CONDUÇÃO 9. PARAFUSOS DE MONTAGEM
5. ALAVANCA DE AJUSTE PARA A FRENTE/PARA TRÁS 10. TRILHO DO BANCO

Sistema de Fixação da Bateria O sistema de fixação da bateria deve funcionar para que o sistema de
retenção do operador possa funcionar correctamente. O funcionamento
O sistema de fixação da bateria foi concebido de forma a que a bateria fique correcto do sistema de fixação da bateria requer que o movimento máximo
segura no compartimento da bateria em caso de capotamento. O sistema permitido para a bateria seja 13 mm (0.5 in.) em qualquer direcção hori-
de fixação da bateria contém uma placa do espaçador lateral, uma placa zontal. Isto reduzirá o risco de o operador se ferir no caso de capotamento
da bateria, anteparas dianteira e traseira e placas da estrutura esquerda e do empilhador. Uma placa ajustável do espaçador na bateria evita o movi-
direita Pode equipar o empilhador com rolos laterais opcional na placa da mento da frente para trás da bateria. Todas as baterias desta série de
bateria para ajudar a remover a bateria do empilhador. Consulte empilhadores devem ter o mesmo comprimento para se ajustarem à largura
Figura 36 e Figura 37. do compartimento da bateria. Relativamente aos tamanhos correctos das
baterias, consulte as Especificações da bateriana parte de trás deste
O capô e o mecanismo de trava do capô também mantém a bateria fixa no manual.
respectivo compartimento em caso de capotamento. É possível levantar o
capô para ter acesso à bateria. Uma mola de gás ajuda a levantar e a
segurar o capô na posição superior.

151
Manutenção

1. PLACA DO ESPAÇADOR LATERAL


2. ANTEPARA DIANTEIRA
3. PLACA DA BATERIA
4. ANTEPARA TRASEIRA

Figura 36. Sistema de fixação da bateria padrão

152
Manutenção

1. PLACA DO ESPAÇADOR
2. ANTEPARA DIANTEIRA
3. ROLETES
4. PLACA DA BATERIA
5. ANTEPARA TRASEIRA
6. BARRA DE FIXAÇÃO DA BATERIA

Figura 37. Sistema de fixação da bateria opcional com roletes laterais

153
Manutenção
Para levantar o capô, proceda do seguinte modo: no manípulo do capô no lado esquerdo do capô e eleve o capô para a posi-
ção superior. Consulte Figura 38.
1. Use a alavanca da memória de inclinação e incline a coluna de direcção
totalmente para cima. Para fechar o capô, baixe o capô para a posição inferior e puxe a alavanca
de libertação do capô para o lado direito do empilhador e liberte para blo-
2. Deslize o assento totalmente para trás e, se necessário, desloque o apoio
quear. Tente levantar o capô para verificar se está fixado correctamente.
do braço totalmente para trás se o empilhador estiver equipado com ala-
vancas de controlo electro-hidráulicas. O capô tem de estar preso na posição inferior durante o funcionamento. A
bateria tem de ter as placas do espaçador dianteira e lateral ajustadas cor-
3. Se o empilhador estiver equipado com alavancas hidráulicas manuais,
rectamente para evitar qualquer movimento horizontal de mais de 13 mm
liberte a trava para o conjunto da alavanca de controlo e desloque o con-
(0.50 in.).
junto para a frente antes e levantar o capô. Consulte Tabela 1.
No lado esquerdo do empilhador, empurre a alavanca de libertação do capô
para o lado direito do empilhador para desengatar o capô. Coloque a mão

154
Manutenção

Figura 38. Componentes do capô e da trava do capô

155
Manutenção
Legenda da Figura 38
A. POSIÇÃO FECHADA C. VISTA FRONTAL
B. POSIÇÃO ABERTA D. VISTA INFERIOR

1. CONJUNTO DE TRAVA 4. SUPORTE DE MONTAGEM DO CAPÔ


2. CAPÔ 5. DOBRADIÇA DO CAPÔ
3. ALAVANCA DE LIBERTAÇÃO DO CAPÔ 6. MOLA DE GÁS

Ajustes da coluna de direcção


Certifique-se de que as funções de ajuste da coluna de direcção estão a
funcionar correctamente. Se o empilhador estiver equipado com a coluna
de direcção telescópica opcional, certifique-se de que as funções telescó-
picas e a memória de inclinação está a funcionar correctamente. A alavanca
de memória de inclinação NÃO deve permitir que a coluna se mova a não
ser que a alavanca de memória de inclinação seja libertada. Consulte
Figura 39.

156
Manutenção
Legenda da Figura 39
NOTA: COLUNA DE DIRECÇÃO TELESCÓPICA OPCIONAL ILUSTRADA.

1. ALAVANÇA DE POSICIONAMENTO DE INCLINAÇÃO


2. ALAVANCA DE MEMÓRIA DE INCLINAÇÃO
3. ALAVANCA DE BLOQUEIO DA COLUNA TELESCÓPICA

Função de ajuste da inclinação


Deve bloquear o ângulo de inclinação da coluna na posição sempre que a
alavanca da posição de inclinação da coluna de direcção for libertada. Uti-
lize massa lubrificante multiusos conforme indicado no Plano de Manu-
tenção e lubrifique a alavanca e os eixos conforme necessário.
NOTA: NÃO utilize massa lubrificante multiusos para lubrificar as superfí-
cies deslizantes da coluna telescópica.

Função da memória de inclinação


Depois de libertar a alavanca da memória de inclinação, incline a coluna
para baixo até a coluna bloquear na posição. A coluna deve permanecer
bloqueada no lugar e NÃO se mover. Utilize massa lubrificante multiusos
conforme indicado no Plano de Manutenção e lubrifique a alavanca e os
eixos conforme necessário.

Função telescópica
Quando o manípulo de bloqueio da coluna telescópica estiver apertado para
6 N•m (53 lbf in), o volante deve permanecer bloqueado no lugar. Utilize
massa lubrificante multiusos conforme indicado no Plano de Manuten-
ção e lubrifique a alavanca e os eixos conforme necessário.
Figura 39. Alavanca da memória de inclinação da coluna de direcção

157
Manutenção

Verificação da bateria Certifique-se de que a bateria está carregada e de que tem a tensão e os
amperes correctos para empilhadores. Veja a Placa de Identificação.
Verifique se existem danos, rachas ou quebras na caixa, no conector e nos
ADVERTÊNCIA cabos da bateria. Consulte o representante da bateria da sua área para
Nunca coloque ferramentas ou outros metais sobre a bateria. O metal reparar qualquer dano.
na bateria pode causar curto-circuito e possíveis danos ou ferimentos.
Em baterias com cápsulas celulares, verifique diariamente o nível de elec-
O ácido do electrólito pode causar ferimentos. Se o electrólito for der- trólito pelo menos numa célula. Adicione apenas água destilada, conforme
ramado, utilize água para lavar a área. Neutralize o ácido com uma necessário, a todas as células que não tenham o nível de electrólito cor-
solução de bicarbonato de sódio (soda). O ácido nos olhos deve ser recto. O nível correcto encontra-se entre a parte superior das placas e a
lavado imediatamente com água. parte inferior do orifício de enchimento.
As baterias geram vapores explosivos. Mantenha os respiradouros
das tampas limpos. Mantenha faíscas ou chamas vivas longe da área Como efectuar verificações com a chave de
da bateria. Evite faíscas nas ligações da bateria. ignição ou o interruptor de arranque sem
Desligue a bateria quando efectuar a manutenção. chave na posição ON
NOTA: Pode ser utilizado um de dois tipos de baterias. Um dos tipos tem
cápsulas celulares removíveis. O outro tipo tem células seladas. As baterias ADVERTÊNCIA
seladas exigem um carregador diferente, o nível do electrólito ou a gravi-
APERTE O CINTO DE SEGURANÇA! O cinto de segurança foi instalado
dade específica não podem ser verificados e não é possível adicionar água
para ajudar o operador a permanecer no empilhador no caso deste
ao electrólito.
capotar. O CINTO SÓ AJUDA SE ESTIVER APERTADO.
Certifique-se de que a tensão e o peso da bateria estão correctos, de acordo
Depois de terminar a Como efectuar verificações com a chave de igni-
com o especificado na Placa de Identificação. Consulte Tabela 10 para
ção ou o interruptor de arranque sem chave na posição OFF, realize a
verificar as dimensões correctas da bateria.
Como efectuar verificações com a chave de ignição ou o interruptor
Mantenha a caixa e a área da bateria limpas e pintadas. Fugas da bateria de arranque sem chave na posição ON antes de colocar o empilhador a
e corrosão podem provocar uma avaria nos controlos eléctricos do empi- trabalhar.
lhador. Utilize uma solução de água e de bicarbonato de sódio (soda) para
Certifique-se de que a área à volta do empilhador está desimpedida antes
limpar a bateria e a respectiva área. Mantenha a parte superior da bateria
de mover o empilhador. Tenha cuidado quando efectuar as verificações.
limpa, seca e sem corrosão.

158
Manutenção

Pedais e Alavancas de Controlo 3. Verifique a luz estroboscópica rodando a chave ou o interruptor de arran-
que sem chave para a posição ON e verifique o funcionamento da luz. A
Verifique se as alavancas do mastro e do acessório funcionam conforme luz estroboscópica também pode ser operada com um interruptor oscilante.
descrito na secção Descrição do Modelo deste manual. Os pedais dos 4. Verifique o alarme auxiliar dos empilhadores equipados com interruptor
travões são verificados conforme descrito nos parágrafos Travões de Ser- de controlo de direcção, sentando-se no assento e rodando a chave de
viço e Travão de estacionamento automático com o funcionamento dos ignição ou o interruptor de arranque sem chave para a posiçãoON. Premir
travões. o interruptor de controlo de direcção para activar a marcha-atrás fará soar
o alarme.
Pedais de controlo da direcção e da velocidade
5. Verifique o alarme auxiliar dos empilhadores equipados com um pedal
Verifique se os pedais de controlo da direcção e da velocidade funcionam de controlo direccional sentando-se no assento, rodando a chave de ignição
conforme descrito na secção Descrição do Modelo deste manual. Lubri- ou o interruptor de arranque sem chave para a posição ON e pressionando
fique as juntas do pedal de controlo direccional ou do pedal do acelerador a seta para trás no pedal de controlo direccional.
conforme necessário. Consulte o Esquema de Manutenção.
6. Verifique o interruptor do banco. Rode a chave de ignição ou o interruptor
Componentes eléctricos de arranque sem chave para a posição OFF e levante-se do banco. Se o
interruptor do banco estiver a funcionar correctamente, soa um alarme
1. Verifique o funcionamento da buzina, premindo o botão da buzina no quando o operador sair do bando depois de desligar o empilhador. Se o
volante. A buzina funciona com a chave de ignição ou o interruptor de empilhador estiver equipado com a opção de travão de estacionamento
arranque sem chave em qualquer posição. Se o empilhador estiver equi- activado no banco, o travão de estacionamento é accionado quando o ope-
pado com controlos electro-hidráulicos, existe outro botão da buzina loca- rador sair do banco depois de desligar o empilhador. O travão de estacio-
lizado no apoio do braço. Consulte Figura 7, Figura 8 e Tabela 1. namento activado no banco liberta-se quando o operador voltar ao banco
e utilizar o pedal do acelerador ou do controlo direccional.
Existe também um manípulo com um botão da buzina na aleta direita do
resguardo superior. Consulte a secção Descrição do Modelo e Tabela 1. O painel de visualização, localizado no canto superior direito do comparti-
mento do operador (consulte Figura 7 e Figura 8), é também energizado
2. Se o empilhador estiver equipado com luzes, verifique o funcionamento quando rodar a chave de ignição ou o interruptor de arranque sem chave
das mesmas com o respectivo interruptor basculante, localizado no lado para a posição ON. O visor é essencial para um funcionamento seguro e
direito da coluna de direcção. Consulte Figura 7, Figura 8 e Tabela 1. As produtivo do empilhador. Sistemas como o estado da bateria e os códigos
luzes funcionam com a chave de ignição ou o interruptor de arranque sem de erro são monitorizados pelo controlador e são expressos pelo visor. Um
chave em qualquer posição. visor avariado pode não alertar um operador para uma condição a tempo
de evitar danos nos componentes do sistema no empilhador.

159
Manutenção
Em caso de emergência, pode utilizar o interruptor de desactivação da Sistema de direcção
emergência para cortar a corrente e accionar automaticamente o travão de
estacionamento. Para testar se este interruptor está a funcionar correcta- O sistema de direcção deve funcionar quando uma bateria devidamente
mente, rode a chave ou o interruptor de arranque sem chave para a posição carregada é ligada, um operador está presente no banco e a chave de igni-
ON. O operador pode desligar a corrente fornecida com os sistemas de ção ou o interruptor de arranque sem chave está na posição ON. Desloque
tracção e hidráulicos, empurrando o interruptor de desactivação da emer- o conjunto da roda e do pneu de direcção completamente para a esquerda
gência até ouvir um clique. Os circuitos auxiliares ainda têm corrente dis- rodando o volante. O conjunto deve rodar suavemente até ao batente. O
ponível. Para repor (voltar a ligar) o interruptor de desactivação da pneu de direcção deve parar paralelo à bateria. Rode o conjunto da roda e
emergência e fornecer energia aos circuitos eléctricos, o operador tem de do pneu de direcção completamente para o batente direito usando o
rodar o interruptor para a direita até aparecer subitamente. Consulte volante. O sistema de direcção deve deslocar-se suavemente e fazer um
Figura 40. movimento total da esquerda à direita (aproximadamente 180 graus).

Sistema hidráulico

ADVERTÊNCIA
A temperatura do óleo hidráulico durante o funcionamento é QUENTE.
NÃO permita o contacto do óleo com a pele pois poderá provocar uma
queimadura.

ADVERTÊNCIA
Use sempre equipamento de protecção adequado, incluindo protec-
ção para os olhos e luvas resistentes ao petróleo quando manusear
óleo hidráulico. Lave bem o óleo das áreas expostas de pele o mais
depressa possível.

A. ALAVANCAS DE CONTROLO HIDRÁULICAS MANUAIS CUIDADO


B. MINI-ALAVANCAS ELECTRO-HIDRÁULICAS NÃO permita a entrada de sujidade no sistema hidráulico ao verificar
o nível do óleo ou ao mudar o filtro.
Figura 40. Interruptor de desactivação de emergência

160
Manutenção
Nunca utilize a bomba sem óleo no sistema hidráulico. O funciona- Existe um ícone indicador no painel de visualização para o nível do óleo
mento da bomba hidráulica sem óleo poderá danificar a bomba. dos travões. O ícone está aceso tal como descrito na secção Descrição do
Modelo deste manual. Se a luz se acender durante o funcionamento, o óleo
NOTA: Algumas partes do mastro de elevação movem-se com velocidades
no reservatório relativo ao cilindro principal dos travões está demasiado
diferentes durante a elevação e o abaixamento.
baixo. Adicione óleo dos travões e verifique se existem fugas. O reservatório
Eleve e baixe lentamente várias vezes o mastro sem carga. Os componen- encontra-se por baixo do pedal do travão e da placa do chão. Consulte
tes do mastro devem elevar-se e baixar-se suavemente na sequência cor- Figura 24. Limpe a área à volta do tampão de enchimento para que não
recta. O carro eleva-se primeiro e, em seguida, as superfícies soldadas entrem impurezas no depósito.
internas e intermédias (apenas no mastro de 3 fases),
Verifique o funcionamento dos travões de serviço. Prima o pedal do travão.
As superfícies soldadas internas e intermédias e o carro devem baixar-se Accione os travões antes do pedal atingir a placa do chão. O pedal do travão
completamente. tem de parar firmemente e não deve mover-se lentamente para baixo
depois do accionamento dos travões. Os travões têm de se aplicar igual-
Eleve as forquilhas 1 m (3 ft) com uma carga de capacidade. A superfície
mente às duas rodas motrizes sem qualquer tracção notável para qualquer
soldada interna e o carro têm de subir suavemente. Desça as forquilhas.
um dos lados.
Todos os componentes móveis devem descer suavemente.
Com a carga baixada, incline o mastro para trás e para a frente. O mastro Travão de estacionamento automático
deverá inclinar-se suavemente e ambos os cilindros de inclinação deverão
parar ao mesmo tempo. Existe um ícone do Travão de Estacionamento Automático (APB) no painel
de visualização. O ícone está aceso conforme descrito na secção Descri-
Verifique se os controlos do equipamento auxiliar accionam as funções do ção do Modelo deste manual. Se não accionar o APB e o operador sair do
equipamento auxiliar. Consulte os símbolos de cada um dos controlos con- banco ou rodar a chave de ignição ou o interruptor de arranque sem chave
forme indicado em Tabela 4. Certifique-se de que todos os canos hidráuli- para a posição OFF, ouve um sinal sonoro durante aproximadamente 60
cos estão correctamente ligados e que não têm fugas. segundos. Isto só acontece nos travões de estacionamento aplicados
manualmente, não na opção do travão de estacionamento Activado pelo
Travões de Serviço Banco. Accione SEMPRE o travão de estacionamento quando sair do
banco.
ADVERTÊNCIA Certifique-se de que os travões de serviço funcionam correctamente antes
A perda de óleo do depósito do óleo dos travões indica uma fuga. de verificar o funcionamento do Travão de Estacionamento Automático.
Repare o sistema de travagem antes de utilizar o empilhador. Se hou- Verifique o funcionamento do APB. Se o Travão de Estacionamento Auto-
ver impurezas, água ou óleo no sistema, substitua o óleo dos travões mático estiver em boas condições e ajustado correctamente, pode reter o
no sistema. empilhador com uma carga de capacidade num grau de inclinação de 15%

161
Manutenção
[uma inclinação que aumenta 1,5 m em cada 10 m m (1,5 pés em 10 pés ft)]. ção de bicarbonato de sódio (soda) e água. Caso o ácido entre em
Se for necessário ajustar o travão de estacionamento, informe os técnicos contacto com os olhos, lave-os imediatamente com água.
de assistência.
As baterias geram fumos explosivos quando estão a ser carregadas.
Sistema de Presença do Operador Mantenha o fogo, as faíscas e o material de inflamação afastados da
área do carregador de baterias. Evite faíscas provenientes dos conec-
Verifique o funcionamento do Sistema de Presença do Operador (OPS). tores da bateria.
Ligue o empilhador enquanto está sentado no banco. Assim que LIGAR o Carregue as baterias apenas na área especialmente destinada a essa
empilhador, levante-se do banco. Se o OPS estiver a funcionar correcta- tarefa. Quando carregar as baterias mantenha as tampas dos orifícios
mente, um interruptor existente no banco do operador desactivará automa- de ventilação limpos. A área do carregador de baterias deve ter ven-
ticamente todas as funções hidráulicas e eléctricas para que o empilhador tilação para que os fumos explosivos sejam removidos. Abra a cober-
não possa andar para frente ou para trás quando o operador não estiver tura por cima da bateria ou retire a tampa se existente na bateria.
sentado no banco. Se o empilhador poder andar para a frente ou para trás,
ou as funções hidráulicas operarem, quando o operador não estiver no Desligue a bateria quando proceder à limpeza e à manutenção.
banco, o sistema OPS não está a funcionar correctamente. Consulte a sec-
ção Sistema eléctrico 2200 SRM 1337 para reparar ou substituir o inter- CUIDADO
ruptor do banco que acciona o sistema OPS. Consulte na secção Nunca ligue a ficha que serve para carregar a bateria directamente à
Procedimentos de Funcionamento para obter mais informações sobre o ficha do empilhador. Poderá danificar o circuito de controlo da trac-
OPS. ção. Certifique-se de que a tensão do carregador é a tensão correcta
para a bateria.
Fugas de óleo
Utilize apenas carregadores de baterias aprovados pelo revendedor
Verifique visualmente se existem fugas no sistema hidráulico, no sistema ou o fabricante da bateria.
de direcção, no sistema de travagem e no do eixo de transmissão.
CUIDADO
Como carregar a bateria Certifique-se sempre de que a cor na janela do conector do carregador
é a mesma que a cor na janela do conector da bateria.
ADVERTÊNCIA NOTA: Esta série de empilhadores pode ter um de dois tipos de baterias.
O ácido do electrólito pode causar ferimentos. Se o electrólito se der- Um dos tipos tem cápsulas celulares removíveis. Uma chave verde relativa
ramar, utilize água para lavar a área. Neutralize o ácido com uma solu- à tensão da bateria aparece na janela do conector da bateria nas baterias
com cápsulas celulares. O outro tipo tem células seladas e o electrólito não

162
Manutenção
pode ser verificado. Uma chave cinzenta relativa à tensão da bateria apa- três a seis horas, para além do ciclo de carga normal. Não dê uma carga
rece na janela do conector da bateria nas baterias seladas. Estas baterias de equalização mais do que uma vez por semana. As medições de gravi-
seladas também exigem um carregador diferente. dade específica mais precisas para uma bateria carregada são efectuadas
após uma carga de equalização. Se a diferença da gravidade específica for
NOTA: Muitas instalações têm carregadores de bateria capazes de seguir
superior a 0,020 entre as células da bateria após uma carga de equalização,
um programa para carregar automaticamente a bateria de acordo com as
poderá haver uma célula com defeito. Consulte o revendedor da bateria.
recomendações do fabricante da bateria. Utilize as recomendações do
fabricante da bateria para carregar a bateria. Consulte também a secção Bateria Industrial, 2240 SRM 1, do Manual de
Assistência para obter mais informações sobre o carregamento e a manu-
A utilização correcta do hidrómetro e o funcionamento correcto do carre-
tenção de uma bateria.
gador da bateria são importantes. Consulte Figura 41. Siga as instruções
do fabricante do carregador. Nunca deixe a bateria descarregar abaixo do
valor mínimo indicado pelo fabricante da bateria. Uma bateria completa-
mente carregada tem uma gravidade específica de 1,265 a 1,310 a 25 °C
(77 °F). Consulte Figura 41. Nunca carregue uma bateria a uma taxa que
aumente a temperatura do electrólito acima dos 49 °C (120 °F). Nunca deixe
uma bateria estar descarregada durante longos períodos de tempo.
Carga normal: Esta carga é geralmente fornecida a uma bateria descar-
regada pelo funcionamento normal. Muitos clientes carregam a bateria a
intervalos regulares que dependem da utilização. Este procedimento man-
tém a bateria correctamente carregada, se a mesma não se descarregar
abaixo do limite. Utilize sempre um hidrómetro para verificar a bateria se
esta for carregada a intervalos regulares e tiver cápsulas celulares. O car-
regamento frequente de uma bateria que tenha 2/3 ou mais de carga poderá
diminuir a durabilidade da bateria.
NOTA: Algumas baterias são livres de manutenção e não requerem a veri-
ficação do electrólito. NÃO tente verificar o electrólito em baterias com
células seladas.
Carga de equalização: Esta carga encontra-se a uma taxa baixa e equilibra
a carga em todas as células. A carga de equalização é geralmente fornecida
aproximadamente uma vez por mês. É uma carga a uma taxa lenta durante

163
Manutenção

Como substituir as baterias


Aspectos Gerais

ADVERTÊNCIA
As baterias são pesadas e podem provocar ferimentos. Tenha cuidado
para evitar ferimentos. NÃO coloque as mãos, os braços, os pés e as
pernas entre a bateria e um objecto sólido.
Certifique-se de que a capacidade do guindaste e da barra do expansor
é superior ao peso da bateria. O peso da bateria está indicado geral-
mente na caixa da bateria. O peso máximo da bateria está indicado na
Placa de Identificação do empilhador. A barra do expansor NÃO deve
ser feita de metal, caso contrário, deverá ter correias isoladas.
A bateria de substituição tem de encaixar correctamente na área da
Leitura da Temp. do electrólito Pontos de correc- Valor correcto bateria. Ajuste a placa do espaçador frontal para evitar o movimento
gravidade ção da bateria no compartimento da bateria. Certifique-se de que a tensão
específica e o peso da bateria de substituição coincidem com os indicados na
1.210 31 °C (87 °F) +0.003 1.213 Placa de Identificação.
1.210 27 °C (80 °F) +0.001 1.211 Antes de ligar a bateria, certifique-se de que a chave de ignição ou o
1.210 25 °C (77 °F) 0.000 1.210 interruptor de arranque sem chave está na posição OFF e o travão de
1.210 18 °C (64 °F) −0.004 1.206 estacionamento accionado.
+0,001 ou -0,001 por cada 2 °C a partir de 25 °C de valor base.
CUIDADO
Figura 41. Verificação da gravidade específica A eliminação das baterias deve respeitar os regulamentos ambientais
locais.

164
Manutenção

Retire a bateria
1. Use a alavanca de memória de inclinação e incline a coluna de direcção
completamente para cima. Certifique-se de que está travada.
2. Se o empilhador estiver equipado com alavancas de controlo hidráulicas
manuais, liberte a trava do conjunto da alavanca de controlo e desloque o
conjunto para a frente. Nos empilhadores equipados com mini-alavancas
de controlo electro-hidráulicas, desloque o apoio do braço totalmente para
trás, se necessário, para levantar o capô. Consulte Tabela 1.
3. Deslize o assento totalmente para trás. Empurre a trava para a direita
para levantar o capô e o assento até à posição totalmente levantada.
4. Desligue o conector da bateria e desloque-o para uma posição de modo
a que não seja danificado durante a remoção da bateria. Levante os painéis
laterais para os retirar.
5. Utilize uma barra do expansor e um guindaste para levantar a bateria do
empilhador. Consulte Figura 42.

Figura 42. Substituição da bateria

165
Manutenção
Legenda da Figura 42 2. Os empilhadores estão equipados com espaçadores ajustáveis no com-
partimento da bateria. Adicione ou retire calços da parte inferior da barra
1. CORRENTE DE ELEVAÇÃO
2. BARRA DO EXPANSOR
do espaçador frontal para controlar o movimento da bateria. A bateria não
3. BATERIA deve deslocar-se mais do que 13 mm (0,50 in.) máx. para a frente ou para
trás. Consulte Figura 43.
Instale a bateria 3. Ligue o conector da bateria. Instale os painéis laterais.
4. Feche o capô e puxe a trava para bloquear o capô. Deslize o assento
ADVERTÊNCIA para a posição desejada.
O funcionamento correcto do sistema de fixação da bateria requer que
5. Se o empilhador estiver equipado com mini-alavancas electro-hidráuli-
a bateria não se mova mais de 13 mm (0.50 in.). Certifique-se de que a
cas, ajuste o apoio do braço caso tenha sido deslocado antes de levantar
placa do espaçador da bateria está correctamente ajustada. Poderão
o capô. Se o empilhador estiver equipado com alavancas de controlo
ocorrer ferimentos graves no pessoal se não se ajustar o travão de
hidráulicas manuais, puxe a alavanca de libertação para fora e desloque o
estacionamento correctamente.
conjunto da alavanca de controlo até à posição sobre o capô. Liberte a
1. Quando instalar uma bateria de substituição, certifique-se de que a bate- alavanca de libertação para bloquear o conjunto da alavanca de controlo
ria se adapta à largura do compartimento da bateria com uma folga máxima no lugar.
de 13 mm (0.50 in.). Use uma barra do espalhador e um guindaste e instale
a bateria no empilhador. Consulte Figura 42.

166
Manutenção
A. 13 MM (0.50 POL) MÁXIMO

1. BLOCO DO ESPAÇADOR
2. PARAFUSO DA TAMPA DE AJUSTE
3. ANTEPARA DIANTEIRA
4. BATERIA

Figura 43. Ajuste do compartimento da bateria

167
Manutenção

Remoção lateral da bateria opcional da bateria adequado ou um tabuleiro do rolete ao lado do compartimento
da bateria. Certifique-se de que a altura do suporte da bateria é a mesma
que a altura da parte inferior da bateria no empilhador. Retire a bateria do
ADVERTÊNCIA empilhador para cima do suporte da bateria.
As baterias são pesadas e podem provocar ferimentos. Utilize sempre Para instalar a bateria, posicione a bateria e o suporte da bateria junto ao
um suporte do rolete da bateria ou um tabuleiro quando os empilha- empilhador. Deslize a bateria do suporte da bateria no respectivo compar-
dores estiverem equipados com roletes de bateria opcionais ou calha. timento usando o tabuleiro de roletes.
Os empilhadores podem estar equipados para a remoção lateral da bateria Certifique-se de que a bateria encaixa no compartimento da bateria com
opcional. Consulte Figura 44. Esta opção consiste numa porta de remoção uma folga de 13 mm (0,50 in.) no máximo. Fixe o mecanismo de retenção
da bateria no lado direito do empilhador e um tabuleiro de roletes ou calhas da bateria e instale a porta de remoção da bateria.
por baixo da bateria. Para retirar a bateria, opere o mecanismo de retenção
e retire a porta de remoção da bateria do empilhador. Coloque um suporte

168
Manutenção

1. PORTA DE REMOÇÃO DA BATERIA


2. MECANISMO DE RETENÇÃO
3. TABULEIRO DOS ROLOS

Figura 44. Remoção lateral da bateria opcional

169
Manutenção

Especificações da bateria
Tabela 10. Especificações da bateria

Dimensão Mín. do Comparti- Tamanho máximo da bateria Peso


Modelo/
mento
Distância entre eixos Comprimento Largura Mínimo Máximo
Comprimento × Largura
J1.6-2.0XN 642 × 991 mm 632 mm 980 mm 813 kg 899 kg
1431 mm (56,3 in.) (25,3 × 39 in.) (24,9 in.) (38,6 in.) (1792 lb) (1982 lb)
J1.6-2.0XN 750 × 991 mm 738 mm 830 mm 962 kg 1064 kg
1539 mm (60,1 in.) (29,5 × 39 in.) (29.1 in.) (32.7 in.) (2120 lb) (2346 lb)
As tolerâncias do compartimento da bateria são +3 e -0 mm (0.118 e -0 in.). A coluna da dimensão da bateria mostra o limite de tamanho que permite à
bateria ainda encaixar num compartimento da bateria.
O comprimento do compartimento da bateria é da frente para trás. A largura é de lado a lado. A dimensão "comprimento" da bateria deve encaixar na
dimensão lado a lado no compartimento da bateria com uma folga de 0 a 13 mm (0,50 in.) no máximo. A largura da bateria deve encaixar dentro do
compartimento da bateria na dimensão da frente para trás.

ADVERTÊNCIA
A bateria deve encaixar-se no compartimento da bateria de forma a que o sistema de fixação da bateria funcione correctamente. Utilize apenas
baterias com o comprimento correcto indicado nesta tabela. Ajuste os espaçadores laterais para evitar que a bateria se desloque mais de 13 mm
(0,50 in.) para a frente ou para trás.

170
Manutenção

Pneus e rodas Utilize sempre óculos de protecção.


1. Coloque o empilhador nos blocos como descrito na Como colocar um
Pneus de borracha sólida de encaixe fácil empilhador nos blocos no início desta secção.
2. Retire as porcas da roda e retire a roda e o pneu do empilhador. As rodas
ADVERTÊNCIA e os pneus dos empilhadores são pesados.
As rodas devem ser substituídas e os pneus reparados apenas por NOTA: Consulte Figura 45 ao desmontar as rodas. Nesta série de empi-
pessoal especializado. lhadores são utilizados vários tipos de rodas.

171
Manutenção

Figura 45. Especificações dos pneus e dos aros de encaixe fácil

172
Manutenção

Retire o pneu sólido de encaixe fácil da roda

ADVERTÊNCIA
Mantenha as ferramentas dos pneus em firme contacto com a roda.
Se a ferramenta escorregar, poderá mover-se com força suficiente
para causar ferimentos graves.

2. Coloque a gaiola em posição no pneu. Use a prensa para pressionar o


pneu para fora do aro da roda.

Instale o pneu sólido de encaixe fácil na roda

ADVERTÊNCIA
1. Coloque um suporte debaixo do aro da roda. Certifique-se de que o aro A falta de cumprimento destes procedimentos pode causar danos no
da roda se encontra pelo menos a 150 to 200 mm (6 to 8 in.) da base da conjunto do pneu e da roda e pode causar ferimentos.
prensa. • Limpe e examine todas as partes da roda antes de instalar o pneu.
• Não utilize partes de roda danificadas ou reparadas.
• Assegure-se que todas as partes da roda sejam as partes correctas
para o conjunto da roda.
• Não misture partes de rodas ou de fabricação diferentes.

173
Manutenção
• NÃO MISTURE em nenhum empilhador tipos de pneus, tipos de
pisos de pneus ou conjuntos de rodas de fabricantes diferentes.

ADVERTÊNCIA
NÃO utilize um martelo de aço na roda. Utilize um martelo de borracha,
de chumbo, de plástico ou de latão para juntar as peças. Certifique-se
de que a anilha lateral esteja na posição correcta. As extremidades da
anilha lateral não devem tocar-se. A folga nas extremidades do anel
de fixação deverá situar-se, aproximadamente, entre 13 e 25 mm (0.5
a 1.0 pol.) após a instalação. Se a folga estiver incorrecta, é porque foi
utilizada a peça errada.

CUIDADO
Lubrificante em excesso poderá fazer com que o pneu deslize e se
mova em volta do aro da roda. ADVERTÊNCIA
Mantenha as ferramentas dos pneus em firme contacto com a roda.
NOTA: Quando as rodas estão desmontadas, consulte Figura 45. Nesta Se a ferramenta escorregar, poderá mover-se com força suficiente
série de empilhadores usam-se vários tipos de rodas. para causar ferimentos graves.
1. Lubrifique o aro da roda e a superfície interior do pneu com lubrificante
de pneus.

174
Manutenção
2. Coloque o aro na base da prensa. Coloque o pneu no aro da roda. Colo-
que a gaiola em posição no pneu. Utilize a prensa para montar o pneu no
aro da roda.

175
Manutenção

Dimensões dos pneus Os componentes que necessitam de cuidados especiais durante o arma-
zenamento são os motores eléctricos, os componentes hidráulicos e as
Tabela 11. Tamanhos dos pneus baterias dos empilhadores eléctricos.
É possível proteger melhor os empilhadores eléctricos operando-os durante
Tamanho do pneu de Tamanho do pneu de des- um curto período de tempo em cada mês.
J1.6XN
direcção locação
Antes de armazenar qualquer empilhador, deve escolher uma área limpa,
Pneu
seca e sem pó e fumos no ar para não danificar o empilhador.
sólido de encaixe 15 × 4.5 - 8 18 × 7 - 8
fácil Os motores eléctricos devem ser operados de forma a evitar que enferrujem
ou fiquem sujos devido à condensação gerada durante os períodos de não
Tamanho do pneu de Tamanho do pneu de des-
J1.8XN funcionamento. Opere o empilhador com o motor à temperatura normal pelo
direcção locação
menos durante cinco minutos.
Pneu
Este período de funcionamento também permitirá que o Controlador do
sólido de encaixe 15 × 4.5 - 8 18 × 7 - 8
Motor retire qualquer humidade existente na área de controlo.
fácil
Para segurança e um maior espaço no chão, recomenda-se que retire as
Tamanho do pneu de Tamanho do pneu de des-
J2.0XN forquilhas e coloque nas mesmas uma etiqueta com o número de série do
direcção locação
empilhador.
Pneu
Antes de operar o empilhador em cada mês, examine visualmente a exis-
sólido de encaixe 15 × 4.5 - 8 200/50-10
tência de fugas ou de sinais de desgaste ou de danos. Resolva qualquer
fácil
problema imediatamente. Controle também o nível de óleo no depósito
hidráulico e no cilindro principal dos travões.

Como armazenar um empilhador eléctrico de Os empilhadores eléctricos não devem ter as baterias instaladas durante o
armazenamento. Uma bateria completamente carregada deve estar dispo-
operador sentado nível para operar o empilhador.
Para evitar problemas, o empilhador deve ser correctamente inspeccionado
e assistido durante o armazenamento. CUIDADO
Não utilize o carregador da bateria como uma fonte de energia por
qualquer razão.

176
Manutenção
Todos os cilindros hidráulicos devem efectuar um ciclo completo de fun- mais rápida. O índice de descarga pode ser uma média de descanso apro-
cionamento várias vezes todos os meses. Isto ajuda a manter os vedantes ximada de 0.001 ponto na gravidade específica por dia.
activos e a revestir as paredes interiores com óleo. Opere cada cilindro até
Siga os seguintes procedimentos quando armazenar uma bateria ou
à paragem em ambas as direcções.
quando a bateria não for utilizada durante mais de 30 dias.
Para proteger as hastes dos cilindros de inclinação, estacione o seu empi-
1. Uma carga de equalização é necessária antes de armazenar baterias
lhador com o mastro inclinado completamente para trás (cilindros total-
novas. As bateria usadas devem ser completamente carregadas e deixadas
mente retraídos).
a equalizar durante aproximadamente mais três horas.
Quando estacionado com o motor desligado, active cada alavanca de con-
2. Neutralize e limpe a bateria. Limpe-a com uma solução de 500ml de
trolo para aliviar a pressão hidráulica.
bicarbonato de sódio em 4 litros de água.
Os mastros devem ser armazenados completamente baixados.
3. Coloque a bateria num local de armazenamento fresco e seco.
Tape qualquer parte exposta das hastes dos cilindros com óleo do motor
4. Verifique todas as células da bateria pelo menos uma vez em cada 30
SAE 30 ou SAE 40.
dias e execute uma carga adicional quando a gravidade específica cair
Coloque blocos na parte da frente e de trás de um pneu de tracção quando abaixo de 1,240.
estacionado - não utilize o de estacionamento.
5. Proteja as baterias da sujidade.
Como armazenar baterias Se no topo da bateria se formar uma camada oleosa, esta é ácida e deve
ser neutralizada com a solução de bicarbonato de sódio descrita acima.
As baterias devem ser colocadas numa palete de madeira e armazenadas
numa área seca e fresca. Os carregadores da bateria devem ser desligados da fonte de alimentação
CA quando não utilizados.
As baterias de chumbo ácido descarregam-se lentamente ao longo do
tempo por causa de suas propriedades químicas. Se não controlar a des- Como colocar um empilhador novamente em
carga automática, pode ocorrer uma sulfatação excessiva, que é difícil de
reduzir e pode danificar as placas. Uma bateria descarregada com uma serviço
gravidade específica de 1.100 congela a -7,8 °C (18 °F). Uma bateria com-
Protegem-se melhor os empilhadores eléctricos operando-os durante um
pletamente carregada com uma gravidade específica de 1.280 congela a
curto período de tempo em cada mês, como indicado na secção Como
-66 °C (-86,8 °F)
armazenar um empilhador eléctrico de operador sentado. Antes de
Essa "auto-descarga" se deve a uma reacção química; assim sendo, é colocar um empilhador eléctrico novamente em serviço, faça as seguintes
possível acelerá-la através de calor resultando em uma "auto-descarga" verificações:

177
Manutenção
1. Instale a bateria no empilhador. Consulte a secção Como substituir as Se utilizar uma rampa de carregamento, verifique se a rampa possui a
baterias nesta secção de manutenção para obter mais informações sobre capacidade e o modelo correctos.
os procedimentos. Se instalar uma nova bateria, dê uma carga equalizadora
Se o empilhador estiver equipado com olhais de elevação, utilize um guin-
antes da utilização. Se instalar uma bateria usada, tem de estar completa-
daste para carregá-lo e descarregá-lo do transporte. Se o empilhador não
mente carregada e ser equalizada durante aproximadamente três horas
estiver equipado com olhais de elevação aprovados, não erga o empilhador
antes da utilização.
utilizando um dispositivo de elevação em qualquer outra parte do mesmo
2. Se as forquilhas tiverem sido retiradas, instale as forquilhas. para fins de carregamento ou de descarregamento.
3. Opere o empilhador com o motor de tracção à temperatura normal pelo Carregamento
menos durante cinco minutos. Isto limpará qualquer sujidade ou ferrugem,
causadas pela condensação, a partir do motor de tracção. Se tiver de remover componentes e acessórios para transportar o empilha-
4. Coloque os cilindros hidráulicos a trabalhar durante um ciclo completo dor, consulte o Manual de Manutenção para obter informações sobre pro-
para cobrir as paredes interiores com óleo. Opere cada cilindro até à para- cedimentos de remoção.
gem em ambas as direcções. O operador nunca deverá deixar um empilhador numa situação em que
5. Verifique o nível de todos líquidos. possa provocar danos e ferimentos. Quando colocar o empilhador no trans-
porte, efectue as operações seguintes:
6. Verifique o estado dos pneus.
1. Accione o travão de estacionamento.
Como colocar o empilhador sobre um veículo 2. Se o mastro estiver montado no empilhador, abaixe completamente as
de transporte forquilhas ou o carro. Incline o mastro para a FRENTE até as pontas das
forquilhas tocarem no chão.
Antes de mover o empilhador num transporte, verifique se no trajecto selec-
3. Rode a chave de ignição para a posição OFF. Verifique se todos os
cionado há espaço livre suficiente para o empilhador carregado no trans-
interruptores e acessórios estão desligados.
porte. As pontes, passagens superiores, linhas de alta tensão e as barreiras
naturais podem diminuir o espaço livre. Talvez seja necessária a remoção
do mastro. ADVERTÊNCIA
Se utilizar um reboque como método de transporte, coloque blocos na parte As correias ou as correntes utilizadas para fixar o empilhador ao
dianteira e posterior dos pneus do reboque para evitar o movimento do transporte devem estar directamente ligadas ao chassi do empilhador
mesmo durante os procedimentos de carga e de descarga do empilhador. ou a um componente (eixo de transmissão, cavilha de reboque) que
esteja solidamente fixo ao chassi. Não prenda uma correia nem uma

178
Manutenção
corrente ao mastro ou a qualquer outro acessório para fixar o empi- 5. Verifique se todos os interruptores e acessórios estão desligados.
lhador no transporte.
6. Descarregue o empilhador.

CUIDADO Preparação para utilização


Certifique-se de quaisquer correias ou correntes utilizadas para fixar
o empilhador ao transporte não estão em contacto com quaisquer Após o transporte ou o armazenamento, o empilhador deve ser preparado
tubos, mangueiras, cilindros hidráulicos ou outras peças do empilha- para funcionar correctamente. Todos os problemas devem ser resolvidos
dor que se danifiquem facilmente. antes de utilizar o empilhador. Consulte o Manual de Assistência para
mais informações sobre os procedimentos.
4. Prenda os pneus do empilhador ao veículo de transporte utilizando cor-
reias ou correntes. Preparação Após o Transporte
5. Coloque blocos nos pneus dianteiros e traseiros do empilhador para evi-
tar qualquer movimento do empilhador. Certifique-se de que os blocos 1. Complete os procedimentos de descarregamento.
estão presos à superfície de carga. 2. Inspeccione se existem componentes danificados ou em falta no empi-
Se transportar o empilhador em más condições meteorológicas ou em lhador.
quaisquer outras condições que possam danificá-lo, proteja-o com uma 3. Siga os passos desta secção Como efectuar verificações com a chave
cobertura. Certifique-se de que a capa de protecção se destina a esse efeito de ignição ou o interruptor de arranque sem chave na posição OFF.
e de que está fixamente presa.
Alterações do resguardo superior
Descarregamento
Se tiver retirado componentes geralmente existentes no empilhador para ADVERTÊNCIA
efeitos de transporte, consulte o Manual de Manutenção para obter mais Não trabalhe com o empilhador se o resguardo superior não estiver
informações sobre procedimentos de instalação. correctamente fixo no mesmo.
1. Se utilizada, retire a capa de protecção. Não faça quaisquer alterações no resguardo superior por meio de sol-
dadura ou de perfuração. As modificações por meio de soldas ou per-
2. Certifique-se de que accionou o travão de estacionamento.
furações excessivamente grandes no lugar errado, podem reduzir a
3. Desligue as correias ou as correntes. resistência do resguardo superior.
4. Retire os blocos das rodas. Consulte o seu concessionário de empilhadores Hyster ANTES de
efectuar quaisquer alterações no resguardo superior.

179
Manutenção

Registo de manutenção
Proteja o seu investimento em equipamento de manuseamento de materi- Este Registo de Manutenção utiliza-se para registar o tempo de cada
ais! Mantenha um elevado valor residual do seu empilhador Hyster! Efectue manutenção e inspecção periódicas. O carimbo do concessionário ou uma
a manutenção de acordo com o Programa de Manutenção neste Manual assinatura autorizada confirma que a manutenção e a inspecção foram
de Funcionamento. efectuadas a intervalos regulares por pessoal autorizado.
O seu concessionário de empilhadores Hyster dispõe de equipamento e
de pessoal qualificado para realizar um programa completo de inspecção,
lubrificação e manutenção.

1. 2. 3. 4.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
5. 6. 7. 8.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
9. 10. 11. 12.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
13. 14. 15. 16.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
17. 18. 19. 20.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________

180
Manutenção
21. 22. 23. 24.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
25. 26. 27. 28.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
29. 30. 31. 32.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
33. 34. 35. 36.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
37. 38. 39. 40.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
41. 42. 43. 44.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________

181
NOTAS

182
Spacer

8/11 (6/11)(6/10)(3/10)(1/10)(9/09)(1/09)(12/08)(9/08)(7/08)
MANUAL DE OPERAÇÃO

SitDrive®

J1.6-2.0XN (A935)

NÃO RETIRE ESTE MANUAL DESTA UNIDADE

PEÇA Nº 1690113 8/11