Você está na página 1de 7

www.qconcursos.

com

121 Q698230 Português > Sintaxe , Orações subordinadas adverbiais: Causal, Comparativa, Consecutiva, Concessiva, Condicional...
Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: SES-PR Provas: IBFC - 2016 - SES-PR - Administrador | IBFC - 2016 - SES-PR - Enfermeiro | IBFC - 2016 -
SES-PR - Contador | IBFC - 2016 - SES-PR - Psicólogo | IBFC - 2016 - SES-PR - Assistente Social | IBFC - 2016 - SES-PR - Arquiteto | IBFC -
2016 - SES-PR - Nutricionista | IBFC - 2016 - SES-PR - Biólogo | IBFC - 2016 - SES-PR - Bibliotecário | IBFC - 2016 - SES-PR - Economista |
IBFC - 2016 - SES-PR - Engenheiro Agrônomo | IBFC - 2016 - SES-PR - Engenheiro Civil | IBFC - 2016 - SES-PR - Médico Veterinário | IBFC - 2016
- SES-PR - Farmacêutico ...

Texto I

Aquilo por que vivi

Três paixões, simples, mas irresistivelmente fortes, governaram-me a vida: o anseio de amor, a busca do conhecimento e a dolorosa piedade
pelo sofrimento da humanidade. Tais paixões, como grandes vendavais, impeliram-me para aqui e acolá, em curso instável, por sobre profundo
oceano de angústia, chegando às raias do desespero.

Busquei, primeiro, o amor, porque ele produz êxtase - um êxtase tão grande que, não raro, eu sacrificava todo o resto da minha vida por umas
poucas horas dessa alegria. Ambicionava-o, ainda, porque o amor nos liberta da solidão - essa solidão terrível através da qual a nossa trêmula
percepção observa, além dos limites do mundo, esse abismo frio e exânime. Busquei-o, finalmente, porque vi na união do amor, numa miniatura
mística, algo que prefigurava a visão que os santos e os poetas imaginavam. Eis o que busquei e, embora isso possa parecer demasiado bom
para vida humana, foi isso que - afinal - encontrei.

Com paixão igual, busquei o conhecimento. Eu queria compreender o coração dos homens. Gostaria de saber por que cintilam as estrelas. E
procurei apreender a força pitagórica pela qual o número permanece acima do fluxo dos acontecimentos. Um pouco disto, mas não muito, eu o
consegui.

Amor e conhecimento, até o ponto em que são possíveis, conduzem para o alto, rumo ao céu. Mas a piedade sempre me trazia de volta à terra.
Ecos de gritos de dor ecoavam em meu coração. Crianças famintas, vítimas torturadas por opressores, velhos desvalidos a constituir um fardo
para seus filhos, e todo o mundo de solidão, pobreza e sofrimentos, convertem numa irrisão o que deveria de ser a vida humana. Anseio por
aliviar o mal, mas não posso, e também sofro.

Eis o que tem sido a minha vida. Tenho-a considerado digna de ser vivida e, de bom grado, tornaria a vivê-la, se me fosse dada tal
oportunidade.

(Bertrand Russel. Autobiografia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967.)

O último parágrafo do texto revela a conclusão do autor sobre o tema abordado. Por meio da passagem “se me fosse dada tal
oportunidade”, evidencia-se, em relação à ideia precedente, um sentido de:

A condição

B concessão
C causa

D conformidade

122 Q687439 Português > Sintaxe , Concordância verbal, Concordância nominal


Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: EBSERH Provas: IBFC - 2016 - EBSERH - Técnico em Enfermagem (HU-FURG) | IBFC - 2016 - EBSERH -
Técnico em Radiologia - (HU-FURG) | IBFC - 2016 - EBSERH - Técnico em Farmácia - (HU-FURG) ...

Texto I

Rito de Passagem

Um dia seu filho se aproxima e diz, assim como quem não quer nada: “Pai, fiz a barba”. E, a menos que se trate de um pai desnaturado ou de
um barbeiro cansado da profissão, a emoção do pai será inevitável. E será uma complexa emoção essa, um misto de assombro, de orgulho, mas
também de melancolia. O seu filho, o filhinho que o pai carregou nos braços, é um homem. O tempo passou.

Barba é importante. Sempre foi. Patriarca bíblico que se prezasse usava barba. Rei também. E um fio de barba, ou de bigode,
tradicionalmente se constitui numa garantia de honra, talvez não aceita pelos cartórios, mas prezada como tal. Fazer a barba é um rito de
passagem.

Como rito de passagem, ele não dura muito. Fazer a barba. No início, é uma revelação; logo passa à condição de rotina, e às vezes de rotina
aborrecida. Muitos, aliás, deixam crescer a barba por causa disto, para se ver livre do barbeador ou da lâmina de barbear. Mas, quando seu filho
se olha no espelho, e constata que uns poucos e esparsos pelos exigem - ou permitem - o ato de barbear-se, ele seguramente vibra de satisfação.

Nenhum de nós, ao fazer a barba pela primeira vez, pensa que a infância ficou pra trás. E, no entanto, é exatamente isto: o rosto que nos mira
do espelho já não é mais o rosto da criança que fomos. É o rosto do adulto que seremos. E os pelos que a água carrega para o ralo da pia levam
consigo sonhos e fantasias que não mais voltarão.

É bom ter barba? Essa pergunta não tem resposta. Esta pergunta é como a própria barba: surge implacavelmente, cresce não importa o que
façamos. Cresce mesmo depois que expiramos. E muitos de nós expiramos lembrando certamente o rosto da criança que, do fundo do espelho,
nos olha sem entender.

(SCLIAR, Moacyr et al. Histórias de grandeza e de miséria. Porto Alegre: L&PM, 2003)

Na frase “Nenhum de nós, ao fazer a barba pela primeira vez, pensa que a infância ficou pra trás.”, a concordância do verbo em
destaque justifica-se pela mesma regra aplicada em:
A Ninguém chegou.
B Qual de nós nunca errou?

C A maioria das pessoas chegaram tarde.


D Houve muitos problemas.

E Mais de um carro se chocaram.

Português > Morfologia , Substantivos , Adjetivos Sintaxe , Termos essenciais da oração: Sujeito e Predicado ,
123 Q687434
Morfologia - Verbos , Termos integrantes da oração: predicativo do sujeito e predicativo do objeto
Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: EBSERH Provas: IBFC - 2016 - EBSERH - Técnico em Enfermagem (HU-FURG) | IBFC - 2016 - EBSERH -
Técnico em Radiologia - (HU-FURG) | IBFC - 2016 - EBSERH - Técnico em Farmácia - (HU-FURG) ...

Texto I

Rito de Passagem

Um dia seu filho se aproxima e diz, assim como quem não quer nada: “Pai, fiz a barba”. E, a menos que se trate de um pai desnaturado ou de
um barbeiro cansado da profissão, a emoção do pai será inevitável. E será uma complexa emoção essa, um misto de assombro, de orgulho, mas
também de melancolia. O seu filho, o filhinho que o pai carregou nos braços, é um homem. O tempo passou.

Barba é importante. Sempre foi. Patriarca bíblico que se prezasse usava barba. Rei também. E um fio de barba, ou de bigode,
tradicionalmente se constitui numa garantia de honra, talvez não aceita pelos cartórios, mas prezada como tal. Fazer a barba é um rito de
passagem.

Como rito de passagem, ele não dura muito. Fazer a barba. No início, é uma revelação; logo passa à condição de rotina, e às vezes de rotina
aborrecida. Muitos, aliás, deixam crescer a barba por causa disto, para se ver livre do barbeador ou da lâmina de barbear. Mas, quando seu filho
se olha no espelho, e constata que uns poucos e esparsos pelos exigem - ou permitem - o ato de barbear-se, ele seguramente vibra de satisfação.

Nenhum de nós, ao fazer a barba pela primeira vez, pensa que a infância ficou pra trás. E, no entanto, é exatamente isto: o rosto que nos mira
do espelho já não é mais o rosto da criança que fomos. É o rosto do adulto que seremos. E os pelos que a água carrega para o ralo da pia levam
consigo sonhos e fantasias que não mais voltarão.

É bom ter barba? Essa pergunta não tem resposta. Esta pergunta é como a própria barba: surge implacavelmente, cresce não importa o que
façamos. Cresce mesmo depois que expiramos. E muitos de nós expiramos lembrando certamente o rosto da criança que, do fundo do espelho,
nos olha sem entender.

(SCLIAR, Moacyr et al. Histórias de grandeza e de miséria. Porto Alegre: L&PM, 2003)

No trecho “Barba é importante. Sempre foi.” (2°§), o autor apresenta duas afirmações que assumem um sentido generalizante, podendo
ser entendidas como verdades absolutas. Contribuíram para esse valor os seguintes recursos linguísticos:

A O substantivo “Barba”, na primeira oração e sua omissão na segunda.

B O emprego do adjetivo “importante” e as frases curtas.

C O uso do presente do indicativo e do advérbio “sempre”.

D A omissão do sujeito e do predicativo na segunda oração.


E A construção de períodos simples e a omissão de um dos sujeitos.

124 Q687433 Português > Interpretação de Textos , Sintaxe , Uso dos conectivos Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto
Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: EBSERH Provas: IBFC - 2016 - EBSERH - Técnico em Enfermagem (HU-FURG) | IBFC - 2016 - EBSERH -
Técnico em Radiologia - (HU-FURG) | IBFC - 2016 - EBSERH - Técnico em Farmácia - (HU-FURG) ...

Em “E. a menos que se trate de um pai desnaturado ou de um barbeiro cansado da profissão, a emoção do pai será inevitável.” (1°§), o
fragmento em destaque sugere uma relação de sentido com a oração que encerra o período. Desse modo, tal fragmento introduz um
sentido de:

A ratificação
B conclusão

C comparação
D exclusão

E indefinição

125 Q685653 Português > Sintaxe , Análise sintática


Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: MGS Prova: IBFC - 2016 - MGS - Apoio Operacional

Texto

Facebook deixa você depressivo

Pura inveja. Você vai fuçar na vida alheia e descobre que seu ex-chefe, aquele mala, está de férias em Cancún. E o cara mais chato da faculdade
conseguiu o emprego dos seus sonhos. Pior: postaram fotos, com a felicidade estampada na cara. E você ali, estagnado no trabalho, sem um
centavo para viajar. O cotovelo coça. Todo mundo parece mais feliz do que você. Pobrecito...Não se preocupe. Isso parece acontecer com a
maioria das pessoas que acessam o Facebook com frequência. Os sociólogos Hui-Tzu Grace Chou e Nicholas Edge, da Universidade de Utah
Valley, conversaram com 425 estudantes sobre a vida: se estavam felizes ou não com o rumo das coisas. E se os amigos pareciam felizes.
Também disseram quanto concordavam com expressões como “a vida é justa” ou “muitos dos meus amigos têm uma vida melhor do que a
minha”. Aí então contaram quantos amigos cada um tinha no Facebook e quanto tempo passava on-line - a média foi de cinco horas por
semana.E concluíram: quanto mais horas uma pessoa passa no Facebook, maior a chance de achar que a vida dos outros anda melhor. Isso
acontecia ainda mais quando as pessoas não conheciam muito bem os contatos do Facebook.A explicação é fácil. Ninguém (ou quase ninguém)
posta fotos tristes no Facebook. É só alegria - mesmo se a viagem for um fracasso e o trabalho uma furada. Só que daí, do outro lado da tela,
tudo parece perfeito. Menos a sua vida, real e completa, com dias bons e ruins. Eu, hein.

(Disponível em: http://superabril.com.br. Acesso em 18/05/16)

A oração “A explicação é fácil.” (4°§) constitui um período simples e o termo em destaque exerce a função de:

A predicativo

B sujeito
C objeto direto

D objeto indireto

126 Q685652 Português > Interpretação de Textos , Coesão e coerência , Sintaxe Uso dos conectivos
Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: MGS Prova: IBFC - 2016 - MGS - Apoio Operacional

Em “quanto mais horas uma pessoa passa no Facebook, maior a chance de achar que a vida dos outros anda melhor.” (3°§), percebe-se
uma relação de:

A complementaridade

B proporcionalidade
C nulidade

D igualdade

127 Q685650 Português > Sintaxe , Concordância verbal, Concordância nominal


Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: MGS Prova: IBFC - 2016 - MGS - Apoio Operacional

Texto

Facebook deixa você depressivo

Pura inveja. Você vai fuçar na vida alheia e descobre que seu ex-chefe, aquele mala, está de férias em Cancún. E o cara mais chato da faculdade
conseguiu o emprego dos seus sonhos. Pior: postaram fotos, com a felicidade estampada na cara. E você ali, estagnado no trabalho, sem um
centavo para viajar. O cotovelo coça. Todo mundo parece mais feliz do que você. Pobrecito...Não se preocupe. Isso parece acontecer com a
maioria das pessoas que acessam o Facebook com frequência. Os sociólogos Hui-Tzu Grace Chou e Nicholas Edge, da Universidade de Utah
Valley, conversaram com 425 estudantes sobre a vida: se estavam felizes ou não com o rumo das coisas. E se os amigos pareciam felizes.
Também disseram quanto concordavam com expressões como “a vida é justa” ou “muitos dos meus amigos têm uma vida melhor do que a
minha”. Aí então contaram quantos amigos cada um tinha no Facebook e quanto tempo passava on-line - a média foi de cinco horas por
semana.E concluíram: quanto mais horas uma pessoa passa no Facebook, maior a chance de achar que a vida dos outros anda melhor. Isso
acontecia ainda mais quando as pessoas não conheciam muito bem os contatos do Facebook.A explicação é fácil. Ninguém (ou quase ninguém)
posta fotos tristes no Facebook. É só alegria - mesmo se a viagem for um fracasso e o trabalho uma furada. Só que daí, do outro lado da tela,
tudo parece perfeito. Menos a sua vida, real e completa, com dias bons e ruins. Eu, hein.

(Disponível em: http://superabril.com.br. Acesso em 18/05/16)

No segundo parágrafo, o trecho “muitos dos meus amigos têm uma vida melhor que a minha” possui um verbo destacado que recebe
acento gráfico devido à concordância com:

A “dos”

B “amigos”
C “vida”

D “minha”

Português > Sintaxe , Análise sintática , Termos essenciais da oração: Sujeito e Predicado
Termos integrantes da oração: Objeto direto, Objeto indireto, Complemento nominal, Agente da Passiva ,
128 Q682033
Vocativo e Termos Acessórios da Oração: Adjunto Adnominal, Diferença entre Adjunto Adnominal e Complemento Nominal, Adjunto Adverbial e
Termos integrantes da oração: predicativo do sujeito e predicativo do objeto
Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: Câmara de Franca - SP Prova: IBFC - 2016 - Câmara de Franca - SP - Advogado

Minhas maturidade
Circunspecção, siso, prudência.
Mario Prata
É o que o homem pensa durante anos, enquanto envelhece. Já está perto dos 50 e a pergunta ainda martela. Um dia ele vai amadurecer.
Quando um homem descobre que não é necessário escovar os dentes com tanta rapidez, tenha certeza, ele virou um homem maduro. Só sendo
mesmo muito imaturo para escovar os dentes com tanta pressa.
E o amarrar do sapato pode ser mais tranqüilo, arrumando-se uma posição menos incômoda, acertando as pontas.
(...)
Não sente culpa de nada. Mas, se sente, sofre como nunca. Mas já é capaz de assistir à sessão da tarde sem a culpa a lhe desviar a atenção.
É um homem mais bonito, não resta a menor dúvida.
Homem maduro não bebe, vai à praia.
Não malha: a malhação denota toda a imaturidade de quem a faz. Curtir o corpo é ligeiramente imaturo.
(...)
Sorri tranqüilo quando pensa que a pressa é coisa daqueles imaturos.
O homem maduro gosta de mulheres imaturas. Fazer o quê? Muda muito de opinião. Essa coisa de ter sempre a mesma opinião, ele já foi assim.
(...)
Se ninguém segurar, é capaz do homem maduro ficar com mania de apagar as luzes da casa.
O homem maduro faz palavras cruzadas!
Se você observar bem, ele começa a implicar com horários.
A maturidade faz com que ele não possa mais fazer algumas coisas. Se pega pensando: sou um homem maduro. Um homem maduro não pode
fazer isso.
O homem maduro começa, pouco a pouco, a se irritar com as pessoas imaturas.
Depois de um tempo, percebe que está começando é a sentir inveja dos imaturos.
Será que os imaturos são mais felizes?, pensa, enquanto começa a escovar os dentes depressa, mais depressa, mais depressa ainda.
O homem maduro é de uma imaturidade a toda prova.
Meu Deus, o que será de nós, os maduros?
PRATA, Mário. Minhas tudo. Rio de Janeiro: Editora Objetiva Ltda,
2001, pág. 99.

Assinale a alternativa correta. Na última frase do texto a expressão “Meu Deus” se classifica como:

A Advérbio

B Sujeito

C Vocativo

D Aposto

129 Q682032 Português > Sintaxe , Termos essenciais da oração: Sujeito e Predicado
Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: Câmara de Franca - SP Prova: IBFC - 2016 - Câmara de Franca - SP - Advogado

Leia a citação abaixo e assinale a alternativa que classifica adequadamente o sujeito do período. “Muda muito de opinião.”

A Simples

B Oculto
C Inexistente

D Composto

Português > Morfologia , Conjunções: Relação de causa e consequência , Sintaxe


130 Q677233 Orações coordenadas sindéticas: Aditivas, Adversativas, Alternativas, Conclusivas... ,
Orações subordinadas substantivas: Subjetivas, Objetivas diretas, Objetivas indiretas...
Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: COMLURB Provas: IBFC - 2016 - COMLURB - Engenheiro de Segurança do Trabalho | IBFC - 2016 - COMLURB
- Médico do Trabalho ...

Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas:

Todos os candidatos ao processo seletivo sabem_____ é importante estudar muito,_______ são poucas vagas e a concorrência é grande.

A logo - pois

B que - pois

C pois - que
D pois - logo

Português > Morfologia , Advérbios , Sintaxe


131 Q677232
Orações subordinadas adverbiais: Causal, Comparativa, Consecutiva, Concessiva, Condicional...
Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: COMLURB Provas: IBFC - 2016 - COMLURB - Engenheiro de Segurança do Trabalho | IBFC - 2016 - COMLURB
- Médico do Trabalho ...

Leia o trecho da obra A terceira margem do rio, de Guimarães Rosa, e identifique a qual circunstância as palavras destacadas estão se
referindo respectivamente:

“Minha irmã se casou; nossa mãe não quis festa. A gente imaginava nele, quando se comia uma comida mais gostosa; assim como, no
gasalhado da noite, no desamparo dessas noites de muita chuva, fria, forte, nosso pai só com a mão e uma cabaça para ir esvaziando a
canoa da água do temporal. As vezes. algum conhecido nosso achava que eu ia ficando mais parecido com nosso pai.”

A Modo - tempo - comparação

B Comparação - modo - tempo

C Tempo - comparação - tempo


D Comparação - tempo - comparação

132 Q677231 Português > Sintaxe , Regência , Concordância verbal, Concordância nominal
Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: COMLURB Provas: IBFC - 2016 - COMLURB - Engenheiro de Segurança do Trabalho | IBFC - 2016 - COMLURB
- Médico do Trabalho ...

Leia as alternativas abaixo e assinale a que não apresenta erro de concordância:


A O médico e o Engenheiro assistiriam todos os funcionários da empresa.
B O médico e o Engenheiro assistiriam a todos os funcionários da empresa.

C Os funcionários da empresa assistiram todos os vídeos, a fim de aprender mais sobre o assunto.

D Os funcionários da empresa assistiram os vídeos, a fim de aprender mais sobre o assunto.

133 Q671860 Português > Sintaxe , Concordância verbal, Concordância nominal


Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: Câmara Municipal de Araraquara - SP Prova: IBFC - 2016 - Câmara Municipal de Araraquara - SP - Assistente de
Departamento Pessoal

Assinale a alternativa que não apresenta erro.

A Entrada é proibido
B Aluga-se casa.

C A casa está a venda.


D A primeira prova foi a cerca de uma semana.

134 Q671859 Português > Sintaxe , Análise sintática


Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: Câmara Municipal de Araraquara - SP Prova: IBFC - 2016 - Câmara Municipal de Araraquara - SP - Assistente de
Departamento Pessoal

Analise as afirmativas abaixo e dê valores Verdadeiro (V) ou Falso (F). ( ) Uma oração é composta por um único verbo; ( ) Uma oração é
composta por mais de um verbo; ( ) Uma oração é composta por mais de um sujeito ( ) Uma oração é composta por um único sujeito.

A V -V - F - F

B V - V- V - F

C V -F -F -V
D F-V-F-V

135 Q671858 Português > Sintaxe , Termos essenciais da oração: Sujeito e Predicado
Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: Câmara Municipal de Araraquara - SP Prova: IBFC - 2016 - Câmara Municipal de Araraquara - SP - Assistente de
Departamento Pessoal

Analise as alternativas abaixo e assinale a alternativa que apresenta sujeito composto:

A Há de existir alunos de férias.

B Os alunos estão de férias


C O aluno está de férias.

D Os alunos e os professores estão de férias.

136 Q671857 Português > Sintaxe , Concordância verbal, Concordância nominal


Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: Câmara Municipal de Araraquara - SP Prova: IBFC - 2016 - Câmara Municipal de Araraquara - SP - Assistente de
Departamento Pessoal

Assinale a alternativa que completa a lacuna. A maioria dos funcionários______ feliz com a indicação do novo gerente, (estar)

A Está

B Estão
C São

D Estavam

137 Q671845 Português > Sintaxe , Uso dos conectivos


Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: Câmara Municipal de Araraquara - SP Prova: IBFC - 2016 - Câmara Municipal de Araraquara - SP - Assistente de
Departamento Pessoal

COMUNIDADES - DAS PRIMEIRAS ÀS NOVAS LEITURAS DO CONCEITO

(...)

Por meio dos autores reunidos por Fernandes, percebe-se que a ideia de comunidade remete ao sentimento de vida em comum fundado nas
relações de parentesco e vizinhança, baseado na reciprocidade, norteado por laços afetivos que ligam indivíduos que convivem em um mesmo
espaço físico e nele adquirem os recursos básicos para a sua subsistência. Cada um dos autores apresentados por Fernandes atribui valor a um
ou outro dos atributos. Mas, se pudéssemos identificar um tipo ideal de comunidade, no sentido weberiano do termo, a partir dos diversos
autores reunidos por Fernandes, esta teria: base territorial comum, fortes laços afetivos, reciprocidade, autonomia política e econômica e
subordinação do individual ao social.

Já uma sociedade seria definida por relações voluntárias e contratuais. Na medida em que compartilham determinado interesse, indivíduos
podem se associar para alcançar objetivos relacionados ao mesmo, embora não necessariamente tenham outros aspectos de suas vidas
compartilhados, tais como relações de parentesco, interdependências econômicas ou convivam numa mesma base territorial. Portanto, o
conceito de sociedade é mais amplo e inclui o de comunidade.
Essa diferenciação conceituai vem à tona a partir do aprofundamento do processo da divisão social do trabalho. A fragmentação das atividades
laborais, a prevalência do contrato sobre o status, a multiplicação dos grupos formais, a passagem da família para o Estado como forma de
organização social predominante e a ampliação e internacionalização das trocas comerciais são algumas condições sociais que promovem
modos de vida societários e fundamentam a separação conceituai entre comunidade e sociedade; e, mesmo, sugerem a passagem da primeira
forma à segunda como modo predominante de agrupamento social, embora a bibliografia seja quase unânime em afirmar a coexistência entre as
duas formas sociais ao longo da História. (...)

http://www.revistas.usp.br/comueduc/article/view/78561/83089 - acesso em 02/05/2016.

Leia a frase abaixo e assinale a alternativa que indica a correta substituição da palavra destacada: Mas, se pudéssemos identificar um
tipo ideal de comunidade,(...).

A então

B assim

C contudo

D que

138 Q671806 Português > Sintaxe , Termos essenciais da oração: Sujeito e Predicado
Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: Câmara Municipal de Araraquara - SP Prova: IBFC - 2016 - Câmara Municipal de Araraquara - SP - Assistente de
Tradução e Interpretação

Leia a citação abaixo e assinale a alternativa que indica a correta classificação do sujeito. Hoje os estudantes se preocuparam muito
com a confecção do trabalho.

A Simples

B Composto

C Pleonástico

D Inexistente

139 Q671803 Português > Sintaxe


Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: Câmara Municipal de Araraquara - SP Prova: IBFC - 2016 - Câmara Municipal de Araraquara - SP - Assistente de
Tradução e Interpretação

Assinale a alternativa correta. O texto abaixo indica: O estudante se dedica aos estudos a fim de se preparar bem, já que este é seu
objetivo

A Uma frase

B Uma oração
C Duas frases

D Quatro orações

140 Q671801 Português > Sintaxe , Uso dos conectivos


Ano: 2016 Banca: IBFC Órgão: Câmara Municipal de Araraquara - SP Prova: IBFC - 2016 - Câmara Municipal de Araraquara - SP - Assistente de
Tradução e Interpretação

O estudo científico da comunicação: avanços teóricos e metodológicos ensejados pela escola latino-americana

INTRODUÇÃO

A sociedade moderna está cercada de todos os lados pelos vários sistemas de comunicação. Estudar a comunicação social é uma necessidade
atual de todos os povos em qualquer parte do mundo. Conhecer e dominar os sistemas de informação e da comunicação é indispensável no
mundo globalizado. Estamos iniciando os últimos passos para a saída do século XX e os primeiros para a entrada do século XXI. Neste período
de transição o ser humano vive momentos de incertezas da comunicação e de (in)comunicação, das crises políticas, culturais, econômicas e
religiosas. As distâncias na sociedade contemporânea estão cada vez mais próximas, quer seja pelos modernos meios de transporte ou pelas
telecomunicações via satélite, Internet, etc. Com as novas tecnologias, a velocidade da informação e o processo comunicacional tomam-se cada
vez mais complexos e conseqüentemente de mais difícil compreensão.

No início do século XX o impacto sociocultural e econômico se deu com a revolução industrial. O século XXI está chegando sob o impacto da
revolução dos meios de comunicação e das novas tecnologias da informação. É inegável a importância dos meios de comunicação social e sua
influência na complexa sociedade globalizada. Desta forma, estudaras mídias passou a ser uma prioridade no campo das interações sociais. É
necessário investigar, compreender e formular teorias de comunicação que possam atender os interesses da sociedade no mundo globalizado.
Em busca desse objetivo resolvemos fazer algumas reflexões sobre os paradigmas existentes e tentar abrir algumas brechas que possam
contribuir na formatação de novos ingredientes colaboradores do processo de interpretação e explicação da realidade atual. É neste mundo
globalizado que o homem vive atualmente e dele retira as informações que irão contribuir para ampliação dos seus conhecimentos e das suas
experiências.

http://www2.metodista.br/unesco/PCLA/revista6/artiao%206-3.htm - acesso em 03/05/2016.

Analise a citação abaixo e substitua o termo grifado por outro que não altere seu sentido. Desta forma, estudar as mídias passou a ser
uma prioridade no campo das interações sociais.

A Mas
B Como
C Assim

D Porém

Respostas

121: A 122: B 123: C 124: D 125: A 126: B 127: B 128: C 129: B 130: B 131: C
132: A 133: B 134: C 135: D 136: A 137: C 138: A 139: A 140: C

www.qconcursos.com

Você também pode gostar