Você está na página 1de 9

Relatório de Conteúdo Programático - UFF

Grau: Graduação Presencial


Òrgão: GAP - DEPARTAMENTO DE ANTROPOLOGIA

Nome: INTRODUÇÃO À ETNOGRAFIA Código: GAP00152


Característica: CO - Comum Status: Ativa
Carga Horaria Total: 60h Estagio: 0h Teorica: 60h Pratica: 0h
Período de vigência: 2º período de 2011 até a presente data.
Conteúdo Programático:
UNIDADE I: CIÊNCIA E SENSO COMUM. A PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO NAS CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS.
MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA. A ESPECIFICIDADE DA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO
ANTROPOLÓGICO.

UNIDADE II: A OBSERVAÇÃO DA DIFERENÇA E PRIMEIROS RELATOS DE VIAJANTES E MISSIONÁRIOS. OUTROS


PONTOS DE VISTA: ÍNDIOS TAMBÉM OBSERVAM A DIFERENÇA. O PERÍODO -EVOLUCIONISTA- (A DISJUNÇÃO
ENTRE O TEÓRICO E O OBSERVADOR; O QUADRO COLONIAL; OS USOS DO MÉTODO COMPARATIVO). OS -PAIS
FUNDADORES- DA ETNOGRAFIA: BOAS E MALINOWSKI.

UNIDADE III: O INÍCIO DAS PESQUISAS DE CAMPO NAS DIVERSAS TRADIÇÕES NACIONAIS.

UNIDADE IV: O TRABALHO DE CAMPO


Ementa:
ANÁLISE DAS PRINCIPAIS CONTRIBUIÇÕES TEÓRICAS E METODOLÓGICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DO
TRABALHO DE CAMPO EM ANTROPOLOGIA. CONSTRUÇÃO DO TEXTO ETNOGRÁFICO.
Bibliografia Básica:
LAPLANTINE, FRANÇOIS. O CAMPO E A ABORDAGEM ANTROPOLÓGICOS. IN: APRENDER ANTROPOLOGIA. SÃO
PAULO: ED. BRASILIENSE, 2000 (PP. 13-25)
BOAS, FRANZ. UM ANO ENTRE OS ESQUIMÓS. IN: A FORMAÇÃO DA ANTROPOLOGIA AMERICANA: 1883-1911.
ANTOLOGIA. ORGANIZAÇÃO E INTRODUÇÃO DE GEORGE W. STOCKING JR. RIO DE JANEIRO: CONTRAPONTO /
EDITORA UFRJ, 2004 (PP. 67-80).
CASTRO, CELSO (ORG.). APRESENTAÇÃO. IN: EVOLUCIONISMO CULTURAL. TEXTOS DE MORGAN, TYLOR E
FRAZER. RIO DE JANEIRO: JORGE ZAHAR EDITOR, 2005 (PP. 07-40).
KOPENAWA YANOMAMI, DAVI. DESCOBRINDO OS BRANCOS. IN: NOVAES, ADAUTO (ORG.). A OUTRA MARGEM
DO OCIDENTE. SÃO PAULO: MINC-FUNARTE/COMPANHIA DAS LETRAS, 1999 (15-21).
LAPLANTINE, FRANÇOIS. OS PAIS FUNDADORES DA ETNOGRAFIA. IN: APRENDER ANTROPOLOGIA. SÃO PAULO:
ED. BRASILIENSE, 2000 (PP. 75-86).
LÉRY, JEAN DE. VIAGEM À TERRA DO BRASIL. RIO DE JANEIRO: BIBLIOTECA DO EXÉRCITO - EDITORA, 1961
(CAP. XVIII - PP. 207-219).
MALINOWSKI, BRONISLAW. INTRODUÇÃO. ARGONAUTAS DO PACÍFICO OCIDENTAL. SÃO PAULO: ABRIL
CULTURA, 1978 (17-34). (GRANDES PENSADORES).

Bibliografia Complementar:
FRANÇA: CAVIGNAC, JULIE ANTOINETTE. MAURICE LEENHARDT E O INÍCIO DA PESQUISA DE CAMPO NA
ANTROPOLOGIA FRANCESA. IN: GROSSI, MIRIAM PILLAR; MOTTA, ANTONIO E CAVIGNAG, JULIE (ORGS.).
ANTROPOLOGIA FRANCESA NO SÉCULO XX. RECIFE: FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO/ED. MASSANGANA, 2006
(23-81).

Niterói, 11 de Junho de 2018 às 12:11:38


CPF 13964346748
Este documento foi gerado pelo Sistema Acadêmico da Universidade Federal Fluminense - IdUFF.
Para verificar a autenticidade deste documento, acesse https://inscricao.id.uff.br no link "Validar declaração"

5DC4.2E61.F6A7.71CE
1
Relatório de Conteúdo Programático - UFF

Grau: Graduação Presencial


Òrgão: GAP - DEPARTAMENTO DE ANTROPOLOGIA

Nome: INTRODUÇÃO À ETNOGRAFIA Código: GAP00152


Característica: CO - Comum Status: Ativa
Carga Horaria Total: 60h Estagio: 0h Teorica: 60h Pratica: 0h
Período de vigência: 2º período de 2011 até a presente data.
GRÃ-BRETANHA: EVANS-PRITCHARD, EDWARD EVAN. ALGUMAS REMINISCÊNCIAS E REFLEXÕES SOBRE O
TRABALHO DE CAMPO. IN: BRUXARIA, ORÁCULOS E MAGIA ENTRE OS AZANDE. RIO DE JANEIRO: JORGE ZAHAR
ED., 2005 (243-255).
ESTADOS UNIDOS: MEAD, MARGARET. SEXO E TEMPERAMENTO EM TRÊS SOCIEDADES PRIMITIVAS. SÃO
PAULO: PERSPECTIVA, 1979 [1935] (PASSAGENS)
BERREMAN, GERALD. ETNOGRAFIA E CONTROLE DE IMPRESSÕES EM UMA ALDEIA DO HIMALAIA. IN:
GUIMARÃES, ALBA ZALUAR. DESVENDANDO MÁSCARAS SOCIAIS. RIO DE JANEIRO: FRANSCISCO ALVES, 1990,
P. 123-174.
DAMATTA, ROBERTO. TRABALHO DE CAMPO. IN: RELATIVIZANDO. UMA INTRODUÇÃO À ANTROPOLOGIA
SOCIAL. RIO DE JANEIRO: ROCCO, 1990 (PP. 143-173).
FAVRET-SAADA, JEANNE. -SER AFETADO-. CADERNOS DE CAMPO, 2005, 13: 155-161.
FOOTE-WHITE, WILIAM. TREINANDO A OBSERVAÇÃO PARTICIPANTE. . IN: GUIMARÃES, ALBA ZALUAR.
DESVENDANDO MÁSCARAS SOCIAIS. RIO DE JANEIRO: FRANSCISCO ALVES, 1990, P. 77-86.
GOLDMAN, MARCIO. OS TAMBORES DOS MORTOS E OS TAMBORES DOS VIVOS. ETNOGRAFIA, ANTROPOLOGIA
E POLÍTICA EM ILHÉUS, BAHIA

Niterói, 11 de Junho de 2018 às 12:11:38


CPF 13964346748
Este documento foi gerado pelo Sistema Acadêmico da Universidade Federal Fluminense - IdUFF.
Para verificar a autenticidade deste documento, acesse https://inscricao.id.uff.br no link "Validar declaração"

5DC4.2E61.F6A7.71CE
2
Relatório de Conteúdo Programático - UFF

Grau: Graduação Presencial


Òrgão: GAP - DEPARTAMENTO DE ANTROPOLOGIA

Nome: INTRODUÇÃO À ANTROPOLOGIA Código: GAP00151


Característica: CO - Comum Status: Ativa
Carga Horaria Total: 60h Estagio: 0h Teorica: 60h Pratica: 0h
Período de vigência: 2º período de 2011 até a presente data.
Conteúdo Programático:
UNIDADE I: O QUE É ANTROPOLOGIA
- O ENCONTRO COM O OUTRO - AS PRIMEIRAS FORMULAÇÕES SOBRE A DIFERENÇA
- OS CONCEITOS DE GENOCÍDIO E ETNOCÍDIO
- O SURGIMENTO DO CONCEITO DE HOMEM
- O CAMPO DAS CIÊNCIAS E AS CONDIÇÕES DE SURGIMENTO DA ANTROPOLOGIA
- ORIGINALIDADE DO PENSAMENTO ANTROPOLÓGICO NO CAMPO DAS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

UNIDADE II: O OBJETO DE ESTUDO DA ANTROPOLOGIA E A QUESTÃO DA DIVERSIDADE CULTURAL


- O CONCEITO DE CULTURA
- NATUREZA E CULTURA
- DIVERSIDADE CULTURAL E ETNOCENTRISMO

UNIDADE III: A PESQUISA ANTROPOLÓGICA


- O MÉTODO ANTROPOLÓGICO: A ETNOGRAFIA.

UNIDADE IV: O OLHAR ANTROPOLÓGICO: ETNOGRAFIAS.


Ementa:
A ANTROPOLOGIA COMO CAMPO DE CONHECIMENTO. SISTEMATIZAÇÃO DO CONHECIMENTO
ANTROPOLÓGICO ATRAVÉS DE ESQUEMAS CONCEITUAIS EXPLICATIVOS. PROBLEMAS BÁSICOS DE
ORGANIZAÇÃO SOCIAL, POLÍTICA E ECONÔMICA DENTRO DA PERSPECTIVA ANTROPOLÓGICA. CONHECIMENTO
E CRENÇA NA SISTEMATIZAÇÃO DO UNIVERSO; SISTEMAS DE VALORES E PADRÕES DE COMPORTAMENTO:
MAGIA, RELIGIÃO E CIÊNCIA. A ANTROPOLOGIA COMO CRÍTICA AO SENSO COMUM.
Bibliografia Básica:
GEERTZ, CLIFFORD. O IMPACTO DO CONCEITO DE CULTURA SOBRE O CONCEITO DE HOMEM. IN: A
INTERPRETAÇÃO DAS CULTURAS. EDITORA GUANABARA KOOGAN, RIO DE JANEIRO, 1989 (PP. 45-66).
GEERTZ, CLIFFORD. OS USOS DA DIVERSIDADE. IN: NOVA LUZ SOBRE A ANTROPOLOGIA. RIO DE JANEIRO:
JORGE ZAHAR ED. 2001 (68-85).
GOULD, STEPHEN JAY. INTRODUÇÃO, CONCLUSÃO E EPÍLOGO. A FALSA MEDIDA DO HOMEM. SÃO PAULO:
MARTINS FONTES, 2003 (1-14; 341-357; 359-60).
MALINOWSKI, BRONISLAW. INTRODUÇÃO. OS ARGONAUTAS DO PACÍFICO OCIDENTAL. SÃO PAULO: ABRIL
CULTURA, 1978 (17-34). (GRANDES PENSADORES).
EVANS- PRITCHARD, EDWARD EVAN. ALGUMAS REMINISCÊNCIAS E REFLEXÕES SOBRE O TRABALHO DE
CAMPO. IN: BRUXARIA, ORÁCULOS E MAGIA ENTRE OS AZANDE. RIO DE JANEIRO: JORGE ZAHAR ED; 2005 (243-
255).
Bibliografia Complementar:

Niterói, 11 de Junho de 2018 às 12:11:38


CPF 13964346748
Este documento foi gerado pelo Sistema Acadêmico da Universidade Federal Fluminense - IdUFF.
Para verificar a autenticidade deste documento, acesse https://inscricao.id.uff.br no link "Validar declaração"

5DC4.2E61.F6A7.71CE
3
Relatório de Conteúdo Programático - UFF

Grau: Graduação Presencial


Òrgão: GAP - DEPARTAMENTO DE ANTROPOLOGIA

Nome: INTRODUÇÃO À ANTROPOLOGIA Código: GAP00151


Característica: CO - Comum Status: Ativa
Carga Horaria Total: 60h Estagio: 0h Teorica: 60h Pratica: 0h
Período de vigência: 2º período de 2011 até a presente data.

Niterói, 11 de Junho de 2018 às 12:11:38


CPF 13964346748
Este documento foi gerado pelo Sistema Acadêmico da Universidade Federal Fluminense - IdUFF.
Para verificar a autenticidade deste documento, acesse https://inscricao.id.uff.br no link "Validar declaração"

5DC4.2E61.F6A7.71CE
4
Relatório de Conteúdo Programático - UFF

Grau: Graduação Presencial


Òrgão: GAO - COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM
ANTROPOLOGIA
Nome: PRÁTICA EM EXTENSÃO II Código: GAO00010
Característica: CO - Comum Status: Ativa
Carga Horaria Total: 30h Estagio: 0h Teorica: 30h Pratica: 0h
Período de vigência: 1º período de 2013 até 2º período de 2017
Conteúdo Programático:
INICIAR O ESTUDANTE DE ANTROPOLOGIA NA PRÁTICA EM EXTENSÃO

Ementa:
ATIVIDADES EXERCIDAS NO ÂMBITO DE UM PROJETO DE EXTENSÃO CADASTRADO NA PROEX SOB A
ORIENTAÇÃO DE UM DOCENTE DO DEPARTAMENTO DE ANTROPOLOGI
Bibliografia Básica:
NÃO HÁ BIBLIOGRAFIA

Bibliografia Complementar:
NÃO HÁ BIBLIOGRAFIA

Niterói, 11 de Junho de 2018 às 12:11:38


CPF 13964346748
Este documento foi gerado pelo Sistema Acadêmico da Universidade Federal Fluminense - IdUFF.
Para verificar a autenticidade deste documento, acesse https://inscricao.id.uff.br no link "Validar declaração"

5DC4.2E61.F6A7.71CE
5
Relatório de Conteúdo Programático - UFF

Grau: Graduação Presencial


Òrgão: GAP - DEPARTAMENTO DE ANTROPOLOGIA

Nome: TEORIA ANTROPOLÓGICA CLÁSSICA Código: GAP00149


Característica: CO - Comum Status: Ativa
Carga Horaria Total: 60h Estagio: 0h Teorica: 60h Pratica: 0h
Período de vigência: 2º período de 2011 até a presente data.
Conteúdo Programático:
MAPEAR AS QUESTÕES TEÓRICAS-METODOLÓGICAS CONSTITUTIVAS DO CAMPO DA ANTROPOLOGIA,
ATRAVÉS DA LEITURA E DISCUSSÃO DE ALGUNS DOS AUTORES HEGEMÔNICOS NA DISCIPLINA, ATÉ A
PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX, ACENTUANDO SUAS TEMÁTICAS BÁSICAS BEM COMO AS DIFERENTES
ESTRATÉGIAS COMPARATIVAS. DESTACAR A CONSTITUIÇÃO DOS PARADIGMAS ATUANTES NA DISCIPLINA.
Ementa:
CONSTITUIÇÃO DO CAMPO DA ANTROPOLOGIA, TEMÁTICAS BÁSICAS. EVOLUCIONISMO UNILINEAR. BOAS E A
ANTROPOLOGIA CULTURAL NORTE-AMERICANA: CULTURA COMO SISTEMA. TRABALHO DE CAMPO E
ETNOGRAFIA. ESCOLA DE CULTURA E PERSONALIDADE. ESCOLA SOCIOLÓGICA FRANCESA: ESTRUTURA E
FUNÇÃO, CATEGORIAS DE PENSAMENTO, REPRESENTAÇÕES COLETIVAS E SISTEMAS CLASSIFICATÓRIOS.
MARCEL MAUSS:RECIPROCIDADE E FATO SOCIAL TOTAL. ANTROPOLOGIA SOCIAL INGLESA E A CENTRALIDADE
DA PRODUÇÃO ETNOGRÁFICA. MALINOWSKI. RADCLIFFE-BROWN E O ESTRUTURAL-FUNCIONALISMO.

Bibliografia Básica:
KUPER, ADAM ANTROPÓLOGOS E ANTROPOLOGIA RIO DE JANEIRO: FRANCISCO ALVES, 1978
MERCIER, PAUL HISTÓRIA DA ANTROPOLOGIA SÃO PAULO: MORAES, S/D
ERIKSEN, THOMAS HYLLAND & NIELSEN, FINN S. HISTÓRIA DA ANTROPOLOGIA. PETRÓPOLIS: VOZES, 2007
OLIVEIRA, ROBERTO CARDOSO DE. A.ANTROPOLOGIA E A -CRISE- DOS MODELOS EXPLICATIVOS. IN O
TRABALHO DO ANTROPÓLOGO. SÃO PAULO: UNESP/PARALELO 15, 1998, P. 53-72
MORGAN, LEWIS. A SOCIEDADE PRIMITIVA. LISBOA: EDITORIAL PRESENÇA: SÃO PAULO: MARTINS FONTES,
(1877)1973.
FRAZER, JAMES GEORGE. O RAMO DE OURO. EDIÇÃO DO TEXTO: MARY DOUGLAS, RESUMIDO E ILUSTRADO
POR SABINE MACCORMACK. SÃO PAULO: CIRCULO DO LIVRO, 1986.
BOAS, FRANZ. ANTROPOLOGIA CULTURAL. RIO DE JANEIRO: JORGE ZAHAR, 2004
BOAS, FRANZ. A FORMAÇÃO DA ANTROPOLOGIA AMERICANA (1883-1911). RIO DE JANEIRO: UFRJ, 2004
BENEDICT, RUTH. CONFIGURAÇÕES DE CULTURA. IN PIERSON. DONALD (ORG.). ESTUDOS DE ORGANIZAÇÃO
SOCIAL. SÃO PAULO. MARTINS FONTES, 1970. P. 312-347,
MEAD, MARGARETH. SEXO E TEMPERAMENTO. SÃO PAULO. PERSPECTIVA. 1972
DURKHEIM, ÉMILE E MAUSS, MARCEL. ALGUMAS FORMAS PRIMITIVAS DE CLASSIFICAÇÃO (EXCETOS). IN
RODRIGUES, J. ALBERTINO. DURKHEIM: SOCIOLOGIA. SÃO PAULO: ÁTICA, 1984, P. 183-203 (COLEÇÃO GRANDES
CIENTISTAS SOCIAIS)
DURKHEIM, ÉMILE AS FORMAS ELEMENTAR DA VIDA RELIGIOSA. RIO DE JANEIRO: EDIÇÕES PAULINAS 1989
MAUSS, MARCEL. ENSAIO SOBRE A DÁDIVA. SOCIOLOGIA E ANTROPOLOGIA. SÃO PAULO. EPU/EDUSP, 1974,
VOL. II
MAUSS, MARCEL. ESBOÇO DE UMA TEORIA GERAL DA MAGIA. SOCIOLOGIA E ANTROPOLOGIA. SÃO PAULO.
EPU/EDUSP, 1974,
MAUSS, MARCEL. UMA CATEGORIA DO ESPIRITO HUMANO: A NOÇÃO DE PESSOA, A NOÇÃO DO -EU-..
SOCIOLOGIA E ANTROPOLOGIA. SÃO PAULO. EPU/EDUSP, 1974, VOL. I
HERTZ, ROBERT. A PREEMINÊNCIA DA MÃO DIREITA: UM ESTUDO SOBRE A POLARIDADE RELIGIOSA.

Niterói, 11 de Junho de 2018 às 12:11:38


CPF 13964346748
Este documento foi gerado pelo Sistema Acadêmico da Universidade Federal Fluminense - IdUFF.
Para verificar a autenticidade deste documento, acesse https://inscricao.id.uff.br no link "Validar declaração"

5DC4.2E61.F6A7.71CE
6
Relatório de Conteúdo Programático - UFF

Grau: Graduação Presencial


Òrgão: GAP - DEPARTAMENTO DE ANTROPOLOGIA

Nome: TEORIA ANTROPOLÓGICA CLÁSSICA Código: GAP00149


Característica: CO - Comum Status: Ativa
Carga Horaria Total: 60h Estagio: 0h Teorica: 60h Pratica: 0h
Período de vigência: 2º período de 2011 até a presente data.
RELIGIÃO E SOCIEDADE, N. 6, 1980, P. 99-128.
MALINOWSKI, BRONISLAW, ARGONAUTAS DO PACÍFICO OCIDENTAL. SÃO PAULO: ABRIL CULTURAL, 2ª ED. 1978
RADCLIFFE-BROWN, ALFRED R. ESTRUTURA E FUNÇÃO NA SOCIEDADE PRIMITIVA. PETRÓPOLIS: VOZES, 1973
RADCLIFFE-BROWN, ALFRED R. O MÉTODO COMPARATIVO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL. IN MELLATTI, J. C.
(ORG.). RADCLIFFE-BROWN: ANTROPOLOGIA. SÃO PAULO: ÁTICA, 1995, P. 43-58. (COLEÇÃO GRANDES
CIENTISTAS SOCIAIS).
RADCLIFFE-BROWN, ALFRED R. E FORDE, DARYLL (ORGS.) SISTEMAS POLÍTICOS AFRICANOS DE PARENTESCO
E CASAMENTO. LISBOA: GULBENKAIAN, (1950)1974.
EVANS-PRITCHARD, EDWARD E. BRUXARIA, ORÁCULOS E MAGIA ENTRE OS AZANDE, RIO DE JANEIRO: ZAHAR,
1978
EVANS-PRITCHARD, EDWARD E. OS NUER. SÃO PAULO: PERSPECTIVA, 1999.

Bibliografia Complementar:

Niterói, 11 de Junho de 2018 às 12:11:38


CPF 13964346748
Este documento foi gerado pelo Sistema Acadêmico da Universidade Federal Fluminense - IdUFF.
Para verificar a autenticidade deste documento, acesse https://inscricao.id.uff.br no link "Validar declaração"

5DC4.2E61.F6A7.71CE
7
Relatório de Conteúdo Programático - UFF

Grau: Graduação Presencial


Òrgão: GAP - DEPARTAMENTO DE ANTROPOLOGIA

Nome: TEORIA ANTROPOLÓGICA CONTEMPORÂNEA Código: GAP00208


Característica: CO - Comum Status: Ativa
Carga Horaria Total: 60h Estagio: 0h Teorica: 60h Pratica: 0h
Período de vigência: 2º período de 2011 até a presente data.
Conteúdo Programático:
PROPORCIONAR AO GRADUANDO O CONHECIMENTO DE AUTORES, TEMAS E QUESTÕES DE RECONHECIDA
IMPORTÂNCIA NO CENÁRIO DA DISCIPLINA ATUALIDADE.
Ementa:
PROBEMATIZAÇÃO E DESDOBRAMENTOS DO ESTRUTURALISMO. A ANTROPOLOGIA INTERPRETATIVA E
OUTROS DESDOBRAMENTOS DA HERMENÊUTICA. A ANTROPOLOGIA PÓS-MODERNA. PRINCIPAIS
ABORDAGENS TEÓRICAS DA ANTROPOLOGIA CONTEMPORÂNEA.
Bibliografia Básica:
GEETZ, CLIFFORD. NOVA LUZ SOBRE A ANTROPOLOGIA. RIO DE JANEIRO: JORGE ZAHAR. 2001.
_____________ A INTERPRETAÇÕES DAS CULTURAS. RIO DE JANEIRO: JORGE ZAHAR. 1978
GOLDMAN, MARCIO. ANTROPOLOGIA CONTEMPORÂNEA, SOCIEDADES COMPLEXAS E OUTRAS QUESTÕES. IN:
ALGUMA ANTROPOLOGIA. RIO DE JANEIRO: RELUME-DUMARÁ/NUAP, 1999 (PP. 93-122). 29P.
INGOLD, TIM. HUMANIDADE E ANIMALIDADE. RBCS Nº 28. 39-53, 1995.
LATOU, BRUNO. JAMAIS FOMOS MODERNOS. RIO DE JANEIRO: EDITORA 34. 1994
LEACH, EDMUND. SISTEMAS POLÍTICOS DA ALTA BIRMÂNIA. SÃO PAULO: EDUSP, 1996.
LÉVI-STRAUSS, CLAUDE. O PENSAMENTO SELVAGEM. SÃO PAULO: COMPANHIA EDITORA NACIONAL. 1976
____________________ ESTRUTURA ELEMENTARES DO PARENTESCO. PETRÓPOLIS: VOZES. 1976
____________________ INTRODUÇÃO À OBRA DE MARCEL MAUSS- [1950]. IN: MARCEL MAUSS, SOCIOLOGIA E
ANTROPOLOGIA. SÃO PAULO. EPU/EDUSP. 1974. PP. 1-*36.
TURNER, VICTOR. FLORESTA DE SÍMBOLOS. ASPECTOS DO RITUAL NDEMBU. NITERÓI/RJ:EDUFF, 2005.
Bibliografia Complementar:

Niterói, 11 de Junho de 2018 às 12:11:38


CPF 13964346748
Este documento foi gerado pelo Sistema Acadêmico da Universidade Federal Fluminense - IdUFF.
Para verificar a autenticidade deste documento, acesse https://inscricao.id.uff.br no link "Validar declaração"

5DC4.2E61.F6A7.71CE
8
Relatório de Conteúdo Programático - UFF

Grau: Graduação Presencial


Òrgão: GAO - COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM
ANTROPOLOGIA
Nome: TRABALHO DE CAMPO ORIENTADO Código: GAO00004
Característica: CO - Comum Status: Ativa
Carga Horaria Total: 180h Estagio: 0h Teorica: 0h Pratica: 180h
Período de vigência: 2º período de 2014 até 2º período de 2017
Conteúdo Programático:
TRABALHO DE CAMPO SOBRE TEMA DE PESQUISA ESCOLHIDO PELO DISCENTE SOB ORIENTAÇÃO DE UM
DOCENTE.
Ementa:
REALIZAÇÃO DE UM TRABALHO DE CAMPO POR PARTE DO ESTUDANTE, A PARTIR DE ORIENTAÇÃO
INDIVIDUALIZADA POR PROFESSOR ORIENTADOR.
Bibliografia Básica:
BIBLIOGRAFIA VARIÁVEL DE ESCOLHA DO PROFESSOR ORIENTADOR.

Bibliografia Complementar:

Niterói, 11 de Junho de 2018 às 12:11:38


CPF 13964346748
Este documento foi gerado pelo Sistema Acadêmico da Universidade Federal Fluminense - IdUFF.
Para verificar a autenticidade deste documento, acesse https://inscricao.id.uff.br no link "Validar declaração"

5DC4.2E61.F6A7.71CE
9