Você está na página 1de 412

Aprenda Análise Técnica e

seja um Trader da Bolsa de Valores


Domine Análise Técnica para Day Trade e Swing Trade e
tenha Lucros Consistentes com Ações na Bolsa de Valores
Sobre o Instrutor

• Leonardo Baldochi

• Assessor de Investimentos e Educador Financeiro

• Mais de 6 anos no Mercado Financeiro


Sobre o Instrutor

• Ajudei mais de 4.400 alunos e clientes


– Investir Melhor
– Com mais Segurança e Rentabilidade

• Criei esse curso para você:


– Aprenda a fazer suas próprias análises usando Análise Técnica
– De forma Simples, Segura e com 100% de Autonomia
Sobre o Curso
Você vai aprender:
• Tipos de Gráfico

• Sinais Gráficos e Figuras

• Indicadores

• Gerenciamento de Risco
Sobre o Curso
• Aulas Dinâmicas

• Diversos Exemplos

• Atividades Práticas
➢ Fundamentais!

• Suporte para Dúvidas


Sobre o Curso

Ao final você vai poder:


• Identificar as Tendências do Mercado

• Escolher as Melhores Oportunidades de Ganho

• Aproveitar o Melhor Momento para abrir e fechar operações

• Maximizar seus Ganhos com Segurança


Identificando as Tendências do Mercado
• Você vai aprender:
– O que é Análise Técnica
– Formação de Preços
– Tipos de Gráficos
– Figuras

• Ao final:
– Identificar as Tendências do Mercado
Análise Técnica – O que é

• Estudo do comportamento dos preços


–Em gráficos de Preço x Tempo

• Objetivo:
➢ Tentar prever comportamentos futuros
Análise Técnica – Premissas Básicas
• Toda informação está nos gráficos

• Movimentação dos preços:


– Lei da Oferta e da Demanda

• Se baseia em Probabilidade e Estatística


– Grandes chances
– Mas não é 100% garantido
Análise Técnica – Premissas Básicas

• É normal haver prejuízos


– Saber isso é essencial
➢ Precisamos nos preparar

• Foco:
– Ter mais ganhos do que perdas
Gráficos

• Acesso:
–Homebroker da sua corretora
–Sites especializados:
• Ex: br.investing
Tipos de Análise
• 2 grandes Escolas:
– Fundamentalista
– Técnica/Gráfica
Análise Fundamentalista
– Analisa saúde financeira

– Determinar o “preço justo”

– Compara com preço atual


• Se atual < justo: compra
• Se atual > justo: vende
• Se próxima: neutro

– Foca em médio e longo prazo:


• Tempo pros preços se igualarem
Análise Técnica

– Estuda sinais do mercado


• Através de gráficos: Preço x Tempo

– Analisa padrões

– Projeta esses padrões

– Pode ajustar prazo pra mudar projeções


• Foca no curto prazo
Análise Técnica – Exemplo
Tipos de Investidores

• Fundamentalista

• Grafista

• Insider

• “Louco”
Tipos de Investidores

• Insider
–Tem informação privilegiada
–Ilegal
–Funcionários com altos cargos
–Grandes Fundos de Investimento
–Governo
Tipos de Investidores

• “Louco”
–Não se baseia em Análises
–Investe por um motivo qualquer
–Não há segurança
Tipos de Investidores

• Fundamentalista

• Grafista
–Foco do curso

• Insider

• “Louco”
O que define os Preços

• Lei da Oferta x Demanda


–Compradores x Vendedores

• Fases da Formação de Preços


O que define os Preços – Exemplo

• Ação cotada a R$10:


–1 comprador
–1 vendedor
➢ Ambos negociaram a R$10
O que define os Preços
• Preço = interação de compradores e vendedores
– Compradores > Vendedores:
• Demanda aumenta
– Preço aumenta

– Vendedores > Compradores:


• Oferta aumenta
– Preço cai
Análise Técnica e Formação de Preços
• Analisar através dos gráficos
– Quem é mais forte: compradores ou vendedores?

– Se posicionar no lado mais forte


• Aumentar chances de lucro
Análise Técnica e Formação de Preços
• Se posicionar no lado mais forte
–Aumentar chances de lucro
–Investidor comum é pequeno

➢ Quem define os preços são os grandes players


➢ O investidor inteligente observa e segue os grandes
Formação de Preços

• Teoria de Dow
–Criada por Charles Dow
• Fundador do Wall Street Journal
• Cofundador do Índice Dow Jones
Formação de Preços – Teoria de Dow

1. Tendências

2. Fases
–Algumas são semelhantes:
• Alguns abordam 4
• Abordaremos 6
Formação de Preços – Fases
1. Acumulação
2. Alta Sensível
3. Euforia
4. Distribuição
5. Baixa Sensível
6. Pânico
Fases da Formação de Preços
1. Acumulação:
• Investidores muito bem informados compram
–No fim de uma queda anterior
–Preço varia pouco

2. Alta Sensível:
• Investidores informados compram
–Preço sobe
Fases da Formação de Preços
3. Euforia:
• Massa vê a forte alta e começa a comprar
–Preços sobem ainda mais
➢ Fim do ciclo de alta

4. Distribuição:
• Investidores da Acumulação vendem para a massa
–Lucros enormes
–Preço varia pouco
Fases da Formação de Preços
5. Baixa Sensível:
• Investidores da Alta Sensível vendem
–Bons lucros
–Preço cai

6. Pânico:
• Massa vende
–Pagou caro na compra
–Preço já caiu muito e está no prejuízo
–Vende no desespero para minimizar as perdas
Fases da Formação de Preços – Exemplo
Fases da Formação de Preços – Exemplo
Fases da Formação de Preços
–Ciclo de Baixa
• Menor que o Ciclo de Alta:
–Tendência de Alta

• Maior que o Ciclo de Alta:


–Tendência de Baixa
Formação de Preços – Teoria de Dow

1. Tendências
– Preço se move em 3 Tendências Principais

2. Fases
Formação de Preços – Teoria de Dow

1. Tendências
– Preço se move em 3 Tendências Principais:
1. Primária
2. Secundária
3. Terciária
Teoria de Dow – Tendências
1. Primária:
• Longos movimentos de alta ou de baixa
• Duram alguns anos
➢ Grandes valorizações ou desvalorizações
• Temporariamente interrompidos por tendências secundárias
Teoria de Dow – Tendências
2. Secundária:
• Duram semanas até poucos meses
➢ São correções da tendência primária
• Ao final, retoma a Primária
Teoria de Dow – Tendências
2. Terciária:
➢ São correções da tendência secundária
• Movimentos curtos (repiques)
• Duram dias até poucas semanas
• Ao final, retoma a Secundária
Teoria de Dow – Tendências

➢ Correção:
• Movimento contrário
• Mais rápido
• Apenas para apuração de lucros
• Ao final, retoma a tendência vigente
Tendências – Exemplo
Gráficos
Gráficos
Gráficos
Gráficos
Tipos de Gráficos

• Linha

• Barras

• Candles
Tipos de Gráficos
• Linha
– Mais simples
– Liga os valores de fechamento dos períodos
– Sem informação do que houve durante o período
– Pouco usado
– Bom para:
• Ver Tendências
Gráfico de Linha – Exemplo
Tipos de Gráficos
• Linha
– Mais simples
– Liga os valores de fechamento dos períodos
– Sem informação do que houve durante o período
– Pouco usado
– Bom para:
• Ver Tendências
• Ver Topos e Fundos
Tipos de Gráficos – Linha
Tipos de Gráficos
• Barras
– Cada período = uma barra:
• Preço de Abertura
• Máxima
• Mínima
• Fechamento
Tipos de Gráficos – Barras
Tipos de Gráficos – Barras
Tipos de Gráficos

• Linha:
– Apenas Fechamento

• Barras:
– Como abriu
– Preço máximo
– Preço mínimo
– Como fechou
Tipos de Gráficos
• Barras
–Cada período = uma barra
–Tamanho da barra = quanto variou
• Sinal da luta de Compradores x Vendedores
Tipos de Gráficos
• Candle
– Mais usado
– Se parece com uma vela (candle)
• Tem Corpo e Pavio/Sombra
– Mesmas informações que o de Barras
– Aspecto facilita a análise
• Corpo e Pavios destacados
• Alta ou baixa mais claros
– Cor do Candle
Tipos de Gráficos – Candle
• Cores
–Branco e preto
• Branco (vazado) = alta
• Preto = baixa
–Verde e vermelho
• Verde = alta
• Vermelho = baixa
Tipos de Gráficos – Candle
Tipos de Gráficos – Candle
Tipos de Gráficos – Candle
Tipos de Operação

• Tempo entre Compra e Venda


– Day-Trade
• No mesmo dia

– Posição
• Em dias diferentes
Tipos de Operação

• Termos trade, etc


– Utilizados na Análise Técnica

– Trader
• Opera muito com Análise Técnica
Tipos de Operação
• Operações + de 1 dia
– Swing-Trade
• Dias a poucas semanas

– Position-Trade
• Semanas a poucos meses

– Buy-and-Hold (comprar e segurar)


• Meses a muitos anos
• Análise Fundamentalista
Liquidação
• Troca de ações por dinheiro
• Posição:
• Liquidação Física e Financeira
– Pagamento
– Troca de posse das ações
• Day-Trade:
• Não há liquidação física
– Posse por menos de 1 dia
• Apenas financeira:
– Lucro ou prejuízo (dia inteiro)
Liquidação – Prazos
• Física e Financeira:
– 3 dias úteis após a operação

• Dia da operação = D+0 (D)

• Liquidação = D+3 (D3)


– Débito/Crédito só 3 dias depois
➢ Já tenha o dinheiro em conta
Liquidação – Prazos
• Física e Financeira:
– 3 dias úteis após a operação

• Dia da operação = D+0 (D)

• Liquidação = D+3 (D3)


– Débito/Crédito só 3 dias depois
➢ Já tenha o dinheiro em conta
Liquidação
• Posição:
• Liquidação Física e Financeira
–Volume de compra = saldo mínimo

• Day-Trade:
• Não há liquidação física
• Apenas financeira:
–Lucro ou prejuízo (dia inteiro)
–Volume de negociação = ?
Liquidação – Day-Trade
• Volume de negociação
–Garantia:
• Evitar operações sem saldo
–Saldo negativo após prejuízo
»Multa e Juros
• Operações vendidas (Posição)
Liquidação – Day-Trade
• Volume de negociação
–Garantia:
• Evitar operações sem saldo
• Bom HB informa o valor
Garantia – Day-Trade
Garantia – Day-Trade
Liquidação – Day-Trade
• Volume de negociação
–Operar mais do que tem:
• Alavancagem
Alavancagem – Day-Trade
• Lucros maiores
• Prejuízos maiores
➢ Aumenta o risco

• Depende da corretora e da ação


– Mais volume = mais alavancagem
– Menos volatilidade = mais alavancagem
Alavancagem – Day-Trade

• Quem está começando:


– Não usar!

❖ Gerenciamento de Risco
➢ Não usaremos alavancagem
Topos e Fundos

• Preços se movem em zigue-zague


–De lado
–Subindo
–Caindo

• Em Tendências
Topos e Fundos

• Ciclo completo de preços


–Papel subindo
• Grande movimento de alta
• Movimento de baixa menor

–Papel caindo
• Contrário
Topos e Fundos

• Ciclo completo de preços


–Movimento menor oposto ao maior:
• Realização de lucros
• Correção
Topos e Fundos

• Preços se movem em zigue-zague


–Formam Topos e Fundos

• No gráfico de linha:
–Se formam quando a linha muda de direção
Topos e Fundos – Exemplos
Topos e Fundos

• Após um topo: Como estão entre si?


–Há um fundo

• Após um fundo: Como estão entre si?


–Há um topo
Topos e Fundos – Tendência

• Ascendentes:
–Tendência de alta

• Descendentes:
–Tendência de baixa

• Nenhum dos casos:


–Sem tendência (congestão)
Topos e Fundos – Exemplos
Topos e Fundos – Exemplos
Topos e Fundos – Exemplos
Topos e Fundos – Exemplos
Topos e Fundos – Análise

• Em tempo real:
–Vemos a tendência se formando
• Aproveitar para montar posição
➢ Surfamos uma tendência atual ou se formando
Topos e Fundos – Análise

• Formação de tendência:
–Formação de pivô:
• Alta
–Fundos ascendentes
–Preço supera o topo
• Baixa
–Topos descendentes
–Preço cai abaixo o fundo
Pivôs – Exemplos
• Pivô de Alta
Pivôs – Exemplos
• Pivô de Baixa
Topos e Fundos – Análise
• Em tempo real:
–Vemos a tendência se formando
• Aproveitar para montar posição
➢ Surfamos uma tendência atual ou se formando

• Análise estatística
➢ Não apresenta 100% de acerto
➢ Margem é muito boa
Suporte e Resistência

• Com topos e fundos:


–Outras figuras

➢ Suporte e Resistência
Suporte

• Linha horizontal que toca fundos


– Quanto mais fundos, mais forte
– Local de força compradora
• Vendedores tentaram abaixar o preço
• Não conseguiram
❖ O que freia vendedores são mais compradores

➢ Indica boas chances do preço subir


Suporte – Exemplo
Resistência

• Linha horizontal que toca topos


– Quanto mais topos, mais forte
– Local de força vendedora
• Compradores tentaram aumentar o preço
• Não conseguiram
❖ O que freia compradores são mais vendedores

➢ Indica boas chances do preço cair


Resistência – Exemplo
Suporte e Resistência
• Força:
– Quantidade de toques
– Escala de tempo
• Ex: semanal > diário

• Suporte quebrado:
– Vira Resistência
Suporte e Resistência – Exemplos
Suporte e Resistência
• Força:
– Quantidade de toques
– Escala de tempo
• Ex: semanal > diário

• Suporte quebrado:
– Vira Resistência

• Resistência quebrada:
– Vira Suporte
Suporte e Resistência – Exemplos
Suporte e Resistência
• Suporte quebrado:
– Vira Resistência

• Resistência quebrada:
– Vira Suporte

• Traçar linhas horizontais:


– Tocando topos e fundos
• Acima do preço = Resistência
• Abaixo do preço = Suporte
Suporte e Resistência – Exemplos
Suporte e Resistência
• Força:
– Quantidade de toques
– Escala de tempo
• Ex: semanal > diário

• Suporte quebrado:
– Vira Resistência
– Indica Queda
Suporte e Resistência – Exemplos
Suporte e Resistência – Exemplos
Suporte e Resistência
• Suporte quebrado:
– Vira Resistência
– Indica Queda

• Resistência quebrada:
– Vira Suporte
– Indica Alta
Suporte e Resistência – Exemplos
Suporte e Resistência – Exemplos
Suporte e Resistência – Como Usar

• Suporte
–Testa, mas não quebra:
➢ Sinal de Compra

• Resistência
–Testa, mas não quebra:
➢ Sinal de Venda
Suporte – Exemplo
Suporte – Exemplo
Suporte – Exemplo
Suporte – Exemplo
Suporte – Exemplo
Congestão – Exemplo
Congestão – Exemplo
Congestão – Exemplo
Congestão – Exemplo
Combinação de Figuras

• Pivô + Suporte/Resistência:
– Pivô de alta + rompimento de resistência
• Sinal forte de alta

– Pivô de baixa + rompimento de suporte


• Sinal forte de baixa
Suporte e Resistência – Exemplos
Suporte e Resistência – Exemplos
Linhas de Tendência

• Topos e fundos formam figuras


–Suporte e Resistência

➢ Linhas de Tendência
Linhas de Tendência

• Indicam mais claramente uma tendência


– De Alta (LTA)
– De Baixa (LTB)

• Traçadas como suporte e resistência:


– Unindo topos
– Unindo fundos
❖ Retas inclinadas
Linhas de Tendência – Como Traçar

• Traçadas como suporte e resistência:


–Unindo topos
• Se inclinada pra baixo = LTB

–Unindo fundos
• Se inclinada pra cima = LTA
LTA – Como Traçar
LTA – Exemplo
LTB – Como Traçar
LTB – Exemplo
Linhas de Tendência
• Indicam mais claramente uma tendência

• Traçadas como suporte e resistência:


– Unindo topos
– Unindo fundos

• Força:
– Quantidade de toques
– Escala gráfica
Linhas de Tendência
• Sem tendência:
– Zigue-zague de lado
– Entre suporte e resistência

• Tendência de alta: • Também entre 2 retas:


– Zigue-zague pra cima – Linha de Tendência
– Reta paralela
• Tendência de baixa:
– Zigue-zague pra baixo ➢ Canal
Canais – Como Traçar

• Canal de Alta:
–LTA
• Unindo fundos

–Reta paralela
• Unindo topos
Canais – Como Traçar

• Canal de Baixa:
–LTB
• Unindo topos

–Reta paralela
• Unindo fundos
Canal de Alta – Exemplo
Canal de Baixa – Exemplo
Linhas de Tendência
• Também podem ser testadas
– Se quebradas:
• Forte indício de fim de tendência
• Início de congestão
• Reversão

– Se respeitadas:
• Forte indício de continuidade
• Provável até o fim do canal
LTs e Canais – Como Usar

• Sinal de compra:
–Linha inferior respeitada

• Sinal de venda:
–Linha superior respeitada
Usando Canal de Alta
Usando Canal de Alta
Usando Canal de Baixa
Usando Canal de Baixa
Como Aproveitar o Melhor Momento
• Você vai aprender:
– Figuras
– Padrões de Candle
– Indicadores

• Ao final:
– Aproveitar melhor momento para montar e desmontar
operações
Figuras de Reversão

• Sinal:
–Reversão de Tendência
–Correção
Figuras de Reversão

• Fundo Duplo
–“W” no gráfico em tendência de baixa
Fundo Duplo – Exemplo
Figuras de Reversão

• Fundo Duplo
–“W” no gráfico em tendência de baixa

• Topo Duplo
–“M” em tendência de alta
Topo Duplo – Exemplo
Figuras de Reversão
• Fundo Duplo
• Topo Duplo
❖Indicam ao menos uma Correção
➢ É possível traçar alvo para o preço
• Tamanho mínimo da correção
• Entrar no início
• Definir quando sair
Fundo Duplo – Projeção
Fundo Duplo – Projeção
Fundo Duplo – Projeção
Topo Duplo – Projeção
Topo Duplo – Projeção
Topo Duplo – Projeção
Figuras de Reversão
• Ombro Cabeça Ombro
– Em tendência de alta
– Correção pra baixo
Ombro Cabeça Ombro
Figuras de Reversão
• Ombro Cabeça Ombro
– Em tendência de alta
– Correção pra baixo

• Ombro Cabeça Ombro Invertido


– Em tendência de baixa
– Correção pra cima
Ombro Cabeça Ombro Invertido
Figuras de Reversão
• Ombro Cabeça Ombro
– Em tendência de alta
– Correção pra baixo

• Ombro Cabeça Ombro Invertido


– Em tendência de baixa
– Correção pra cima

➢ É possível traçar objetivo


Ombro Cabeça Ombro – Projeção
Ombro Cabeça Ombro – Projeção
Ombro Cabeça Ombro – Projeção
Ombro Cabeça Ombro Invertido – Projeção
Ombro Cabeça Ombro Invertido – Projeção
Figuras de Continuidade

• Sinal:
–Continuidade da Tendência
–Fim de Congestão / Início de Tendência
Figuras de Continuidade

• Triângulos
–Alta
–Baixa
–Simétrico
Figuras de Continuidade

• Triângulo de Alta
–Em tendência de alta
–Preço entre uma LTA e uma Resistência
Triângulo de Alta – Exemplo
Triângulo de Alta – Projeção
Figuras de Continuidade

• Triângulo de Alta
–Em tendência de alta
–Preço entre uma LTA e uma Resistência

• Triângulo de Baixa
–Em tendência de baixa
–Preço entre uma LTB e um Suporte
Triângulo de Baixa – Exemplo
Triângulo de Baixa – Projeção
Figuras de Continuidade
• Triângulo de Alta
–Continuidade de tendência (alta)

• Triângulo de Baixa
–Continuidade de tendência (baixa)

• Triângulo Simétrico
–Não há tendência definida
–Preço entre uma LTB e uma LTA
Triângulo Simétrico – Exemplo
Triângulo Simétrico – Projeção
Figuras de Continuidade
• Cunhas
–Alta ou Baixa
–Formadas por 2 retas inclinadas não paralelas
• Inclinadas para cima = Cunha de Alta
Cunha de Alta – Exemplo
Figuras de Continuidade
• Cunhas
–Alta ou Baixa
–Formadas por 2 retas inclinadas não paralelas
• Inclinadas para cima = Cunha de Alta
• Inclinadas para baixo = Cunha de Baixa
Cunha de Baixa – Exemplo
Cunha de Alta – Projeção
Cunha de Baixa – Projeção
Figuras de Continuidade
• Sinal:
–Continuidade da Tendência
• Triângulo de Alta e Baixa
• Cunha de Alta e Baixa
• Canal de Alta e baixa (rompimento)

–Fim de Congestão / Início de Tendência


• Triângulo Simétrico
• Canal Lateral (rompimento)
Figuras de Continuidade

• Canais
–Alta
–Baixa
–Lateral
Canal Lateral – Exemplo
Canal de Alta – Projeção
Canal de Baixa – Projeção
Canal Lateral – Projeção
Figuras de Continuidade
• Sinal:
–Continuidade da Tendência
• Triângulos, Cunhas e Canais de Alta e Baixa
• Bandeira e Flâmula (bandeira triangular)

–Fim de Congestão / Início de Tendência


• Triângulo Simétrico
• Canal Lateral (rompimento)
Figuras de Continuidade
• Bandeira / Flâmula:
–Mastro
• Forte movimento de alta ou baixa

–Bandeira
• Breve congestão
–Bandeira = canal
–Flâmula = triângulo

–De alta ou baixa


Bandeira – Exemplo
Flâmula – Exemplo
Bandeira – Projeção
Flâmula – Projeção
Padrões Gráficos

• Gaps:
–Lacuna nos preços
• Pra cima:
–Mínima do candle acima da máxima do anterior

• Pra baixo:
–Máxima do candle abaixo da mínima do anterior
Padrões Gráficos

• Gaps:
–Lacuna nos preços
–Observado:
• Gráfico de Barras
• Gráfico de Candles
❖Gráfico de Linha não é possível
Gap – Exemplo
Gaps

• Quebra

• Continuidade

• Exaustão
Gaps

• Quebra
–Quebra uma tendência e inicia outra
Gap de Quebra – Exemplo
Gaps

• Continuidade
–No meio de uma tendência
–Indica força
Gaps

• Continuidade
–No meio de uma tendência
–Indica força
–De Alta
• Em tendência de alta
–De Baixa
• Em tendência de baixa
Gap de Continuidade – Exemplo
Gaps

• Exaustão
–Começa como um de Continuidade
–Em seguida muda a tendência
Gap de Exaustão – Exemplo
Gaps

• 2 bem próximos
– Isolando 1 ou mais barras/candles do restante do gráfico
1. Gap de Exaustão
2. Gap de Quebra

– Ilha de Reversão
• Poucos Candles
Ilha de Reversão – Exemplo
Gaps
• 2 bem próximos
– Isolando 1 ou mais barras/candles do restante do gráfico
1. Gap de Exaustão
2. Gap de Quebra

– Ilha de Reversão
• Poucos Candles
– Bebê Abandonado
• 1 Candle
Bebê Abandonado – Exemplo
Gaps

• Ilha de Reversão / Bebê Abandonado


– Em tendência de alta:
• Forma Topo
– Em tendência de baixa:
• Forma Fundo
Gaps

• Continuidade
–No meio de uma tendência
–Indica força

❖ São fechados em pouco tempo


Padrões de Candle

• Geram sinais sozinhos

• Mais úteis para reforçar sinais

• Existe uma infinidade de padrões

• Nome se refere à aparência


Martelo

• Corpo pequeno

• Sombra inferior longa

• Em tendência de baixa

• Se é de alta ou baixa não é tão relevante


Martelo
Martelo
• Interessante próximo a Suportes
• Indica força compradora
• Indica movimento de alta
➢ Sinal de Compra
• Confirmação
– Fechamento do candle seguinte superior à máxima
Martelo – Sinal
Martelo – Exemplo
Homem Enforcado

• Idêntico ao Martelo

• Em tendência de alta

• Se é de alta ou baixa não é tão relevante


Homem Enforcado
Homem Enforcado
• Interessante próximo a Resistências
• Indica força vendedora
• Indica movimento de baixa
➢ Sinal de Venda
• Confirmação
– Fechamento do candle seguinte inferior à mínima
Homem Enforcado – Sinal
Homem Enforcado – Exemplo
Estrela Cadente

• Idêntico ao Homem Enforcado (invertido)

• Sombra grande acima do corpo

• Se é de alta ou baixa não é tão relevante


Estrela Cadente
Estrela Cadente
• Interessante próximo a Resistências
• Indica força vendedora
• Indica movimento de baixa
➢ Sinal de Venda
• Confirmação
– Fechamento do candle seguinte inferior à mínima
Estrela Cadente – Exemplo
Martelo Invertido

• Idêntico ao Martelo (invertido)

• Sombra superior longa

• Em tendência de baixa

• Se é de alta ou baixa não é tão relevante


Martelo Invertido
Martelo Invertido
• Interessante próximo a Suportes
• Indica força compradora
• Indica movimento de alta
➢ Sinal de Compra
• Confirmação
– Fechamento do candle seguinte superior à máxima
Martelo Invertido – Exemplo
Estrelas
• Manhã
– Doji

• Noite / tarde
– Doji

• Corpo e Pavios pequenos

• Se é de alta ou baixa não é tão relevante


Estrelas – Exemplo
Estrela Doji – Exemplo
Estrelas
• Mostram indefinição

• Podem indicar reversão / correção


– Depende do candle seguinte

• Em tendência de baixa + confirmação (fundo)


– Estrela da Manhã / Estrela Doji da Manhã

➢ Sinal de Compra
Estrela da Manhã – Exemplo
Estrela Doji da Manhã – Exemplo
Estrela da Manhã – Exemplo Real
Estrelas
• Em tendência de baixa + confirmação (fundo)
– Estrela da Manhã / Estrela Doji da Manhã

➢ Sinal de Compra

• Em tendência de alta + confirmação (topo)


– Estrela da Tarde / Estrela Doji da Tarde

➢ Sinal de Venda
Estrela da Tarde – Exemplo
Estrela Doji da Tarde – Exemplo
Estrela da Noite – Exemplo Real
Estrelas
• Manhã

• Noite / tarde

• Corpo e Pavios pequenos

• Se é de alta ou baixa não é tão relevante

• Podem ser acompanhadas por Gaps


➢ Mais força ao sinal
Bebê Abandonado – Exemplos
Engolfo

• Candle grande
– Depois de um menor de sinal contrário

• De Alta ou de Baixa
Engolfo de Alta

• Candle grande de alta


– Depois de um menor de baixa
Engolfo de Alta – Exemplo
Engolfo de Alta

• Candle grande de alta


– Depois de um menor de baixa

• Sinal de alta

• Sinal de reversão pra alta:


– Quando forma fundo
Engolfo de Alta – Sinal
Engolfo de Baixa

• Candle grande de baixa


– Depois de um menor de alta
Engolfo de Baixa – Exemplo
Engolfo de Baixa

• Candle grande de baixa


– Depois de um menor de alta

• Sinal de baixa

• Sinal de reversão pra baixa:


– Quando forma topo
Engolfo de Alta – Sinal
Engolfo – Exemplos
Harami

• Oposto ao Engolfo

• Candle pequeno
– Depois de um maior
❖Não precisa ser de sinal contrário

• De Alta ou de Baixa
Harami de Alta

• Candle grande de baixa


– Antes de um menor
Harami de Alta – Exemplo
Harami de Alta

• Candle grande de baixa


– Antes de um menor

• Sinal de alta

• Sinal de reversão:
– Quando forma fundo
Harami de Alta – Sinal
Harami de Alta – Exemplo
Harami de Baixa

• Candle grande de alta


– Antes de um menor
Harami de Baixa – Exemplo
Harami de Baixa

• Candle grande de alta


– Antes de um menor

• Sinal de baixa

• Sinal de reversão:
– Quando forma topo
Harami de Baixa – Sinal
Harami de Baixa – Exemplo
Padrões de Candle

• Decorar é bom

• Entender o que dizem é muito melhor


– Mostram a força de compradores X vendedores
Padrões de Candle
• Candles pequenos:
– Perda de força
– Sinais de reversão
– Ex: Estrelas

• Candles grandes:
– Indicam força (poucas sombras)
– Movem os preços na sua direção (alta/baixa)
– Ex: Engolfos
Padrões de Candle
• Tipo de Candle + :
– Pivôs
– Testes (suportes, resistências, etc)
– Rompimentos

➢ Mais assertividade
• Montagem
• Desmontagem
Padrões de Candle

• Decorar é bom
– Ganhar agilidade

• Entender o que dizem


• Junto com outros sinais
➢ Sucesso nas suas análises
Gaps

• Continuidade
–No meio de uma tendência
–Indica força

❖ São fechados em pouco tempo


Indicadores

• Existe uma infinidade


– Veremos os mais usados

• Categorias
– Rastreadores
– Osciladores
– Outros
Indicadores

• Baseados em fórmulas matemáticas


– Não é necessário entender

• Importante:
– Entender o que indica
– Como usar pra entrar e sair de operações
Indicadores

• Rastreadores
–Rastreiam tendências
➢ Aproveitar tendências existentes
Indicadores – Rastreadores

• Médias Móveis
–Mais simples
–Mais usado
Médias Móveis

• Média de preço de X períodos

• Exemplo:
– Média de 21 (diário)
• Média dos preços dos últimos 21 dias (úteis) = mês

• Móvel:
– Se atualiza a cada novo período
Médias Móveis

• Cálculo
–Simples:
• Pesos iguais aos períodos

–Exponencial:
• Pesos diferentes
• Quanto mais recente, mais peso
Médias Móveis
• Indica tendência
– Semelhante a uma LT

– Tendência de alta:
• Média subindo
• Preço acima da média

– Tendência de baixa:
• Média caindo
• Preço abaixo da média
Médias Móveis
• Correção / Reversão:
– Média subindo
– Preço abaixo da média

• Correção / Reversão :
– Média caindo
– Preço acima da média
Médias Móveis
• Tendência de alta:
– Média subindo
– Preço acima da média

• Tendência de baixa:
– Média caindo
– Preço abaixo da média

• Congestão:
– Linha horizontal
– Preço oscila próximo
Médias Móveis
• Média de preço de X períodos
– Menos períodos = mais curto prazo
– Mais períodos = mais longo prazo

• Usando diversas médias:


– Vemos tendências de prazos diferentes

• Sobreposta ao gráfico
Médias Móveis – Exemplo
Médias Móveis

• Com mais de 1 média:


–Às vezes se cruzam
➢ Estratégia de compra e venda
Médias Móveis

• Estratégia de Compra e Venda


– Prazo menor cruza a maior pra cima:
➢ Sinal de Compra

– Prazo menor cruza a maior pra baixo:


➢ Sinal de Venda
Médias Móveis – Exemplo
Médias Móveis

• Com mais de 1 média:


–Às vezes se cruzam
➢ Estratégia de compra e venda
• Que períodos usar?
–Depende do prazo
–Bem comum = 9 com 21
Médias Móveis

• Outro sinal:
–Teste da MM21 (diário)
• Como uma LT
Médias Móveis – Teste

• Tendência forte
–Preço se distancia da média
–Sempre há correções
• LT
• MM21
Médias Móveis – Exemplo
Indicadores – Rastreadores

• Médias Móveis
–Mais simples
–Mais usado

• MACD
–Média Móvel Convergente e Divergente
Indicadores – Rastreadores
• MACD
–Média Móvel Convergente e Divergente
–2 linhas:
• MACD
• Sinal

–Abaixo do gráfico
MACD – Exemplo
MACD
• Como usar:
–Cruzamento das linhas
• MACD cruza o Sinal pra cima:
➢ Sinal de Compra
• MACD cruza o Sinal pra baixo:
➢ Sinal de Venda
Usando MACD – Exemplo
MACD
• 2 linhas:
– MACD
– Sinal

• Abaixo do gráfico

• Referência = 0
– Equilíbrio entre compradores e vendedores
– Mais alto = houve mais compra
– Mais baixo = houve mais venda
MACD – Como Usar
–Cruzamento das linhas
• MACD cruza o Sinal pra cima:
➢ Sinal de Compra
❖ Abaixo do 0
• MACD cruza o Sinal pra baixo:
➢ Sinal de Venda
❖ Acima do 0

➢ Quanto mais distante do 0 = mais forte o sinal


Indicadores – Rastreadores

• Médias Móveis

• MACD

• Acumulação/Distribuição
– Volume de Compradores e Vendedores
– Antecipar Fases de Acumulação e Distribuição
❖Abaixo do gráfico
Acumulação/Distribuição

• Subindo:
–Força compradora maior

• Caindo:
–Força vendedora maior
Acumulação/Distribuição – Exemplo
• Subindo:

• Caindo:
Acumulação/Distribuição
• Como usar:
– OBV

➢ Confirmar tendência

➢ Verificar Divergência:
– Movimento do Preço e Volume
• Divergência = sinal mudança de tendência
Divergência de OBV – Exemplo
Divergência de OBV – Exemplo
Indicadores – Osciladores
• Rastreadores
– Rastreiam tendências

• Osciladores
– Mostram exaustões / reversões
– Usados:
• Fim de tendência
• Sem tendência
❖Prazos mais curtos
Indicadores – Osciladores

• IFR (Índice de Força Relativa)


– Indica quanto subiu ou caiu
– Entre 0 e 100:
• Alto = subiu muito
• Baixo = caiu muito
IFR
• Referências = 70 e 30
– Acima de 70:
• Alta sem correção
• Indica correção pra baixo
• Sobrecompra
– Abaixo de 30:
• Baixa sem correção
• Indica correção pra cima
• Sobrevenda
IFR – Exemplo
IFR
• Como usar
–Sinal de Venda:
• Acima de 70
• Marca topo
–Sinal de Compra :
• Abaixo de 30
• Marca fundo
Usando IFR – Exemplo
ADX
❖ Indica a força da tendência
– Baixo:
• Tendência fraca
– Alto:
• Tendência forte
– Subindo:
• Tendência se formando/fortalecendo
– Caindo:
• Tendência enfraquecendo/no fim
ADX

• Oscila entre 0 e 100


• Referência = 25:
▪ < 25 = tendência fraca / sem tendência
▪ > 25 = formação / tendência forte

❖ Não indica direção da tendência


ADX – Exemplo
ADX
• Como usar
–Quando cruza o 25:
• Formação da tendência
Usando ADX – Exemplo
ADX
• Como usar
–Quando cruza o 25
–Divergência entre ADX e preços
Usando ADX – Exemplo
Usando ADX – Exemplo
Indicadores – Osciladores

• Momento
– Indica força de alta
– Referência = 0
▪ > 0 = tendência de alta
▪ < 0 = tendência de baixa
▪ Longe do 0 = fim de tendência

❖ Referência às vezes é 100


Momento
• Como usar
1. Traçar LTs no momento
2. Verificar rompimentos

➢ Rompimento de LTA = Sinal de Venda


➢ Rompimento de LTB = Sinal de Compra
Usando Momento – Exemplo
Estocástico

• 2 linhas semelhantes
❖ Uma mais sensível do que a outra

– Oscila mais = %K
• Topos e fundos mais nítidos (agudos)
– Oscila menos = %D
• Topos e fundos suaves (arredondados)
Estocástico

• Oscilam entre 0 e 100


– Abaixo de 20:
• Sobrevenda
– Acima de 80:
• Sobrecompra
Estocástico – Exemplo
Estocástico
• Como usar
• Mais sensível cruza pra cima na sobrevenda
➢ Sinal de Compra
• Mais sensível cruza pra baixo na sobrecompra
➢ Sinal de Venda
Usando Estocástico – Exemplo
Usando Estocástico – Exemplo
Usando Estocástico – Exemplo
Indicadores

• Bandas de Bollinger
–3 Linhas:
• Linha central = Média Móvel
–Ex: 20 períodos
• Banda superior
• Banda inferior
Bandas de Bollinger – Exemplo
Indicadores

• Bandas de Bollinger
–3 Linhas:
• Linha central = Média Móvel
–Ex: 20 períodos
• Banda superior
• Delimitam os preços
• Banda inferior
• Indicam variação dos preços
Bandas de Bollinger

❖ Indicador de Volatilidade

• Quanto mais os preços se movem:


– Mais abertas as bandas

• Menor oscilação
– Bandas fechadas
• Congestão
Bandas de Bollinger – Exemplo
Bandas de Bollinger

• Sobreposto ao gráfico

• Formas de usar:
– Bandas como Suportes e Resistências
Usando Bandas de Bollinger – Exemplo
Bandas de Bollinger

• Sobreposto ao gráfico

• Formas de usar:
– Bandas como Suportes e Resistências
– “Rompimento” de banda
Usando Bandas de Bollinger – Exemplo
Usando Bandas de Bollinger – Exemplo
Indicadores

• Bandas de Bollinger

• Volume
–Puro e simples
❖ OBV usa volume
Indicador de Volume

• Indica força do sinal


– Principalmente rompimentos

• Rompimento com volume:


– Sinal forte
– Mais confiável
Indicador de Volume – Exemplo
Indicador de Volume
• Indica força do sinal
– Principalmente rompimentos

• Rompimento com volume:


– Sinal forte
– Mais confiável

• Rompimento sem volume:


– Falso Rompimento
Indicador de Volume – Exemplo
Indicador de Volume – Exemplo
Indicador de Volume – Exemplo
Indicador de Volume

• Rompimento sem volume:


➢ Confirmação de Rompimento
• Preço se move na direção dele
Indicadores

• Nem sempre estão coerentes entre si

• Se consultar vários:
– Alguns indicam alta
– Outro indicam baixa

• Considere a maioria
– Quanto mais forem coerentes, melhor
Indicadores

• Conclusão:
– Não entre em qualquer sinal
• Melhor errar por não entrar do que entrar errado

– Não espere o sinal perfeito


• Não vai montar operação nunca
Escolhendo as Melhores Oportunidades

• Você vai aprender:


– Definir uma Estratégia Vencedora
– Encontrar Oportunidades
– Acompanhar e Montar Operações

• Ao final:
– Aproveitar as Melhores Oportunidades
Definindo Sua Estratégia

• Diversas figuras gráficas

• Muitos padrões de candle

• Infinidade de Indicadores

➢ Normal nem todas estarem coerentes


Definindo Sua Estratégia

• Quanto mais usamos:


– Mais complexa/demorada
– Ficamos mais exigentes
• Reduz as oportunidades

• Solução:
– Estratégia de operação
Definindo Sua Estratégia

• Quantas e quais ferramentas


• Momento de entrar
• Momento de sair
– Lucro
• Nem sempre (estatística)
– Prejuízo
• Fazer gerenciamento de risco
Definindo Sua Estratégia

• Simples de aplicar

• Clara
– Não pode haver dúvida na decisão
– Evitar Euforia e Pânico
Definindo Sua Estratégia

• Simples de aplicar

• Clara

• Escala gráfica definida

• Alvos (se for o caso)

➢ Trade System
Definindo Sua Estratégia
• Simples de aplicar

• Clara

• Escala gráfica definida

• Alvos (se for o caso)

➢ É possível fazer testes históricos


❖ Back Test
Definindo Sua Estratégia

• Começando:
– Cruzamento de MM
– Gráficos diários

• Depois:
– Pivôs
– OBV
• Montar (coerente)
• Desmontar (divergência)
Definindo Sua Estratégia
• Começando:
– Cruzamento de MM
– Gráficos diários

• Depois:
– Pivôs
– OBV
– Padrões de Candle
• Força (confirmar sinais de entrada/montar)
• Reversão (desmontar)
Definindo Sua Estratégia
• Começando:
– Cruzamento de MM (diário)
– Pivôs
– OBV
– Padrões de Candle
• Força (confirmar sinais de entrada/montar)
• Reversão (desmontar)
➢ Explícitos (sem indecisão)
Definindo Sua Estratégia

• Cruzamento de MM
– Não há alvo
– Ponto de saída = descruzamento de MM
Definindo Sua Estratégia

• Experiente
• Quer acelerar aprendizado
+
• Tem mais tempo

➢ Operações Day Trade


Definindo Sua Estratégia
• Day Trade opera:
– Tendências
– Correções
– Congestões
Estratégia para Day Trade

• Começando:
– Teste e Rompimento de Retas Suportes e Resistências
➢ É possível traçar objetivos
Estratégia para Day Trade

• Começando:
– Teste e Rompimento de Retas Suportes e Resistências

• Depois:
– Padrões de candle (explícitos)
– Volume
– Indicadores Osciladores (IFR)
– Bandas de Bollinger (rompimento)
Definindo Sua Estratégia

• Cruzamento de MM (diário)
ou
• Day Trade

➢ Apenas Exemplos de Trade Systems


Definindo Sua Estratégia

• Teste o que aprendeu


• Defina o que vai usar

❖ Falta saída em prejuízo


➢ Veremos na próxima seção
Aproveitando Oportunidades – Prática

1. Identificar oportunidades

2. Aproveitar o melhor momento

➢ Na teoria é o contrário
Aproveitando Oportunidades – Teoria

1. Entender Timing
• Papeis quase no momento certo:
▪ Observados depois com mais atenção
Aproveitando Oportunidades

1. Estudamos vários papeis

2. Separamos os que estão quase no momento

3. Observamos esses mais atentamente

4. Após confirmação, montamos a operação


Aproveitando Oportunidades

1. Estudamos vários papeis


➢ Filtrar as oportunidades
Filtrando as Oportunidades – Exemplo

• 30 empresas de maior volume


❖ Ex: Site da Infomoney
Filtrando as Oportunidades – Exemplo
Aproveitando Oportunidades

1. Estudamos vários papeis


➢ Filtrar as oportunidades
• Ações
• Contratos Futuros
• Commodities
➢ Análise Técnica também funciona
Aproveitando Oportunidades

1. Estudamos vários papeis


➢ Filtrar as oportunidades
• Ações
• Contratos Futuros
• Commodities
➢ Análise Técnica também funciona
Filtrando as Oportunidades – Exemplo

• 30 empresas de maior volume

• Estratégia:
– Cruzamento de MM de 9 com 21

• Na prática:
– Candle mais recente
– Acompanhando em tempo real
Filtrando as Oportunidades – Exemplo
• 30 empresas de maior volume

• Estratégia:
– Cruzamento de MM de 9 com 21

• Nesse caso:
– Voltar no tempo
– Avançando manualmente
– Verificando evolução
➢ Back Test
Acompanhando e Montando Operações
1. Filtramos ações em potencial

2. Acompanhar as potenciais e montar operações


➢ Após confirmação

3. Analisar as demais também


• Verificar novas oportunidades
❖ Só uma parte do que filtramos terá confirmação
Como Lucrar com Segurança

• Você vai aprender:


– Como Maximizar Seus Lucros
– Ter Segurança

• Ao final:
– Garantir uma Estratégia Vencedora pro longo prazo
Gestão de Risco

• Trade System:
– Ponto de Entrada
– Ponto de saída
• Lucro
• Prejuízo
Gestão de Risco

• Saída no Prejuízo
– Indesejado
– Pode ocorrer
• Análise Técnica não garante 100% de acerto
➢Se prepara antecipadamente
Gestão de Risco

• Importante saber:
1. Perdas podem e vão ocorrer
Gestão de Risco

• Saída no Prejuízo
➢ Se prepara antecipadamente
• Definir perda máxima aceitável
– Pequena
Gestão de Risco

• Perda máxima aceitável


– Pequena
• Exemplo: 2%
• Permite várias perdas seguidas (“maré de azar”)
• Possibilita recuperação fácil
Gestão de Risco

• Exemplo
– Capital = R$10.000
– Perda máxima = 2%
➢ R$200
Gestão de Risco

• Importante saber:
1. Perdas podem e vão ocorrer
➢ Definir perda máxima

2. Definir o tamanho de cada posição


Gestão de Risco

2. Definir o tamanho de cada posição


– Montante ($$):
• Quantidade X preço

➢ Ajustando a quantidade
Gestão de Risco

• Stop Loss
– Tipo de ordem:
• Saída no prejuízo
– Definido ao entrar na operação
• Preço de saída
Gestão de Risco – Stop Loss

• Exemplo:
– Compra ação a R$10
– Saída no prejuízo a R$9
➢ Stop de venda a R$9
– Não precisa se preocupar nem acompanhar o mercado
– Garante que não vai alterar esses R$9
Stop Loss – Por Que Usar?

• Investidor tem tolerância a perdas:


– Fatores emocionais
– Daniel Kahneman (Nobel de Economia)
➢ Finanças Comportamentais

– Comum dar desculpa quanto atinge o stop


• Não vende quando deveria
➢ Prejuízo aumenta
Stop Loss – Por Que Usar?

• Investidor dá desculpa quanto atinge o stop


– Nenhuma desculpa importa
➢ A análise é 100% gráfica
Stop Loss – Como Definir

• Operação de Compra:
– Pouco abaixo de Suporte próximo

• Operação de Venda:
– Pouco acima de Resistência próxima
Definindo Stop Loss – Exemplo
Definindo Stop Loss – Exemplo
Definindo Stop Loss – Exemplo

• Preço de Disparo
– Se a ação cair até ele:
• Stop acionado
• Ordem de desmontagem é emitida

• Preço:
– Preço que a ordem de desmontagem será emitida
❖ Recomendado ser menor que o de disparo
Definindo Stop Loss – Exemplo
Gestão de Risco – Stop Loss

• Outra forma de operacionalizar:


– Mais avançada
– MUITA Disciplina
– Não usa a ferramenta do HB (não insere a ordem)
➢ Acompanha o fechamento dos candles
Gestão de Risco Alternativa – Exemplo

• Comprado no diário
– Acompanhar fechamento do dia
– Desmontar a posição se preço está abaixo do stop
Gestão de Risco Alternativa
• Outra forma de operacionalizar:
– Não usa a ferramenta do HB (não insere a ordem)
➢ Acompanha o fechamento dos candles

– Desvantagem:
• Pode ter perda um pouco maior
– Vantagem:
• Pode haver força ao final do candle reforçando o sinal
Gestão de Risco Alternativa
–Desvantagem:
• Pode ter perda um pouco maior
–Vantagem:
• Pode haver força ao final do candle reforçando o sinal
–Exemplo comprado: Martelo em um suporte
Gestão de Risco – Recomendação

➢ Insira Stop Loss imediatamente após entrar nas operações


Estratégia de Gestão de Risco

1. Definição de perda máxima

2. Definir tamanho de cada posição


❖ Delimitar Stop Loss
Estratégia de Gestão de Risco – Exemplo

1. Definição de perda máxima


➢ R$200 Comprar 200 ações

2. Definir tamanho de cada posição


❖ Delimitar Stop Loss
• Stop a R$9 (compramos a R$10)
–Diferença de R$1 por ação
Definindo Objetivos de Lucro

• Alguns setups não permitem definir alvos


➢ Acompanhar mercado na escalda definida
• Ver sinal de desmontagem

• Outros setups permitem:


– Rompimentos (canais, triângulos, cunhas)
– Figuras de reversão
– Rompimentos (bandeiras e flâmulas)
Definindo Objetivos de Lucro

1. Analisar vários papeis

2. Filtrar os que estão quase bons

3. Acompanhar esses ativos


Definindo Objetivos de Lucro
4. Entrar (em sinal claro)
❖ Tamanho adequado (gestão de risco)

5. Emitir ordem de stop loss

6. Emitir ordem de stop gain


❖ Alvo projetado
Definindo Objetivos de Lucro
• Após entrar na operação:
– Preço vai contra
• Stopado

– Preço vai a favor e bate no alvo


• Melhor caso

– Preço vai a favor e volta antes do alvo


• Corrigindo
• Revertendo tendência
Definindo Objetivos de Lucro
• Após entrar na operação:
– Preço vai contra

– Preço vai a favor e bate no alvo

– Preço vai a favor e volta antes do alvo


• Corrigindo
• Revertendo tendência
➢ Verifique as outras ferramentas da sua estratégia
Definindo Objetivos de Lucro
–Preço vai a favor e volta antes do alvo
➢ Verifique as outras ferramentas da sua estratégia
• Se indicam reversão:
➢ Feche a posição e garanta um certo lucro

• Se não:
➢ Espere
Definindo Objetivos de Lucro

• Não seja ansioso com seus lucros


– Saiba esperar sinais claro de entrada e saída

• Fatores de fracasso
– Ansiedade com lucro
– Tolerância a perdas
Maximizando Seus Ganhos

• É comum o preço subir muito além dos alvos


– Se desmontamos no alvo, perdemos o restante do movimento

➢ Existem outras formas de saída pra maximizar os ganhos


Maximizando Seus Ganhos

1. Realização parcial dos lucros


– Desmontar metade ou parte da posição no alvo
➢ Garantir lucro

2. Maximizar lucro com o restante da posição


• Stop móvel
Maximizando Seus Ganhos – Stop Móvel

• Parecido com stop loss


– Começa a valer a partir de um preço definido
❖ Pode ser o alvo
Maximizando Seus Ganhos
1. Realização parcial dos lucros

2. Maximizar lucro com o restante da posição


• Stop móvel

• Operação comprada:
o Subindo stop pra novos fundos
• Operação vendida:
o Descendo stop pra novos topos
Maximizando Seus Ganhos

• Em estratégias sem alvo:


– Saída conforme definido previamente
Maximizando Seus Ganhos

• Não é interessante ficar posicionado em congestões


– Ou faz operações mais curtas
• Entre suporte e resistência

– Ou desmonta a operação
Maximizando Seus Ganhos

• Não é interessante ficar posicionado em congestões

➢ Custo de Oportunidade
❖ Custo do dinheiro “parado”
• Operação sem movimento claro
• Ao invés de investir em algo com potencial
Maximizando Seus Ganhos

• Já sabe o que precisa pra definir seu trade system


➢ Teste diversas Ferramentas e Estratégias
➢ Defina que Trade System vai usar
➢ Pratique!
• Back test
• Operações reais
Parabéns!
• Você já pode:
– Usar a Análise Técnica
– Fazer suas próprias análises
– Definir sua estratégia para ter Sucesso na Bolsa

• Não desperdice esse conhecimento:


– Escolha uma estratégia
– Coloque em Prática
Parabéns!

• Você tem tudo o que precisa:


– Ter Sucesso na Bolsa
❖ De forma Simples e 100% Independente
Parabéns!

• Próxima aula:
–Meus outros cursos por apenas R$19,99!
❖ Uma forma de ter acesso gratuito!
Parabéns!

Confira agora e aproveite!

Você também pode gostar