Você está na página 1de 5

A Oração de Jabez

Estudo 233

Texto: 1
Crônicas 4.9-
10

Introdução:
Os 9 capítulos
iniciais do livro
de I Crônicas
contêm uma
lista com mais
de 500 nomes.
É genealogia
pura. Mas a
dádiva do
versículo 10 de
1 Crônicas 4
revela-nos que
algo parecia
estar fora do
contexto!
Dentro da lista
de
genealogias, os
versos 9 e 10,
e
principalmente
este, fogem
inteiramente
da lógica
seqüencial.
Com certeza
Deus nos quer
falar que Jabez
fez algo que
mereceu um
destaque
especial. E o
que a Palavra
mostra que
Jabez fez? Ele
simplesmente
orou e sua
oração foi tão
especial que
mereceu uma
quebra na
seqüência
expositiva, pois
havia alguma
coisa especial
nesse homem
que foi capaz
de levar o
autor a
interromper
sua exposição
e dizer: "Este
rapaz Jabez
está muito
acima do
resto". E o que
ele orou?

1. Oxalá que
me abençoes.

Ao clamarmos
pela bênção de
Deus, estamos
pedindo aquilo
que não
poderíamos
conseguir com
nosso próprio
esforço. Que
urgência e
entrega
pessoal neste
apelo! Pai, por
favor abençoa-
me, sim,
abençoa-me,
Senhor, e
muito! Pv
10:22 diz: "A
bênção do
Senhor é a
base da
verdadeira
riqueza, pois
não traz
tristezas nem
preocupações."

2. E me
alargues as
fronteiras.
Não encare
fronteiras
como
simplesmente
terras. Jabez
ao fazer este
pedido, estava
clamando por
mais e maiores
oportunidades
para realizar os
propósitos de
Deus para sua
vida. Quando
Jabez clamou a
Deus "alarga
minhas
fronteiras", ele
pensava: "Eu
não nasci para
ter só isso".
Este clamor
engloba
aspectos
espirituais,
materiais,
físicos,
financeiros,
familiares, etc.
Este pedido
pode ser
entendido
como um
aumentar de
oportunidades.
Deus sempre
intervém
quando você
coloca as
prioridades
d'Ele acima das
suas.

3. Que seja
comigo a Tua
mão.
Observe que
Jabez não
começou sua
oração pedindo
que a mão de
Deus estivesse
com ele.
Àquela altura,
ele ainda não
tinha
consciência
dessa
necessidade.
As coisas ainda
estavam sob o
seu controle.
Mas quando
suas fronteiras
começaram a
alargar e
tarefas
proporcionais
ao território
preparado por
Deus
começaram a
se colocar
diante dele,
Jabez
reconheceu
sua pequenez
e clamou pela
mão de Deus
sobre ele.
Requerer que a
mão de Deus
esteja sobre
nós é a nossa
melhor
estratégia.

Conclusão: “E
me preserves
do mal, para
que não me
sobrevenha
aflição”. Foi
assim que
Jabez concluiu
sua oração. É
fato
comprovado
que o sucesso
traz consigo
grandes
oportunidades
de fracasso.
Podemos até
dizer que ser
abençoado é o
maior dos
perigos, pois
tende a reduzir
nossa
dependência
de Deus e nos
deixa
propensos à
arrogância.
Após um
grande
momento de
sucesso
espiritual, é
que
necessitamos
com urgência
do último
pedido de
Jabez. Fique
fora da arena
da tentação
sempre que for
possível, teria
dito Jabez,
mas nunca
viva no temor
ou na derrota