Você está na página 1de 10

O Sistema Operacional Microsoft Windows

Eduardo N. Santana1, Antonio L. Cardoso1,2


1Escola de Administração – Universidade Federal da Bahia (UFBA)
41.100-903 – Salvador – BA – Brasil
2 Faculdade de Educação – Universidade Federal da Bahia (UFBA)
40.110-100 – Salvador – BA – Brasil
edununezsantana@gmail.com, antoniol@ufba.br

Resumo1. Este artigo descreve as principais características do sistema


operacional Microsoft Windows. Partindo da conceituação de “sistema
operacional”, são analisados os principais aspectos do Windows, bem como a
sua evolução no tempo, através do lançamento de inúmeras versões. Em
seguida, procura-se explicar os motivos para o grande sucesso mundial
atingido pela família Windows desde o seu lançamento. Por fim, é feita uma
comparação do Microsoft Windows com o seu grande concorrente, o Linux.

Palavras-chave. Microsoft Windows; Sistema operacional; Interface Gráfica;


Linux.

1. Conceitos Essenciais
Segundo Guedes (26/04/2007), sistema operacional é um programa (software) ou um
conjunto de programas cuja função é servir de interface entre um computador e o
usuário. É comum utilizar-se a abreviatura SO (em português) ou OS (do inglês
"Operating System"). Existem dois modos distintos de conceituar um sistema
operacional:
(i) pela perspectiva do usuário (visão "top-down"), é uma abstração do
hardware, fazendo o papel de intermediário entre o aplicativo (programa) e os
componentes físicos do computador (hardware);
(ii) numa visão "bottom-up", de baixo para cima, é um gerenciador de recursos,
i.e., controla quais aplicações (processos) podem ser executadas, quando, que
recursos (memória, disco, periféricos) podem ser utilizados.
Se não existissem os sistemas operacionais, todo programa desenvolvido deveria
saber como se comunicar com os dispositivos do computador que precisasse utilizar,
afirma Guedes (26/04/2007).

1.1 A Interface Gráfica

1 Este artigo foi compilado e construído de maneira colaborativa e virtual utilizando orientações
(respostas) propostas por alunos, armazenadas na Base de Conhecimentos do Hospital Educacional
(http://www.hospitaleducacional.com), às consultas abertas nesse Ambiente Virtual de Aprendizagem.
Enfim, este artigo é uma compilação resultante de pesquisas livres na Web e livros técnicos sem
pretensões de originalidade, mas de ensino e aprendizagem.
Dentre os sistemas operacionais, destacam-se os chamados sistemas operacionais
gráficos que, conforme destaca Braga (27/05/2007), têm como principal vantagem ser
mais amigáveis ao usuário, pois suas funcionalidades são mais fáceis de serem
utilizadas, pois estão dispostas de forma gráfica onde normalmente são acessadas
através do mouse. A desvantagem da interface gráfica é o consumo de recursos do
computador como CPU e memória. Interfaces mais complexas exigem mais capacidade
do hardware. Um exemplo é o MS Windows Vista que traz uma interface nova, porém
exige muito do hardware.

2. Funções
Oliveira (25/04/2007) destaca que os sistemas operacionais permitem a criação e
manutenção de arquivos, execução de programas e utilização de periféricos tais como:
teclado, vídeo, unidades de disquete, impressora. O Sistema Operacional serve também
de intermediador entre os aplicativos e o computador, pois é ele que coloca os
programas na memória para que sejam executados. O sistema Operacional é a interface
dos usuários para o computador, facilitando sua utilização.
Coelho (19/05/2008) enumera as funções de um sistema operacional, quais
sejam:
 gerenciamento de processos;
 gerenciamento de memória;
 sistema de arquivos;
 entrada e saída de dados.

3. O Microsoft Windows

3.1 Conceitos
Conforme conceitua Cardoso (24/12/2007), Microsoft Windows é uma popular família
de sistemas operacionais criados pela Microsoft desde 1983, empresa fundada por Bill
Gates e Paul Allen. O MS-Windows é um produto comercial, com preços diferenciados
para cada uma de suas versões, embora haja uma enorme quantidade de cópias ilegais
instaladas, ele é o sistema operacional mais usado do mundo.
Apesar do sistema ser conhecido pelas suas falhas críticas na segurança e como
plataforma de vírus de computador e programas-espiões (spywares), o impacto deste
sistema no mundo atual é simplesmente incalculável devido ao enorme número de
cópias instaladas. Conhecimentos mínimos desse sistema, do seu funcionamento, da sua
história e do seu contexto são, na visão de muitos, indispensáveis, mesmo para os leigos
em informática. Possui ambiente multitarefa e interface gráfica com o usuário. É um
sistema operacional multitarefa, com interface gráfica, conclui Cardoso (24/12/2007).

3.2 Características
Dourado (09/04/2008), enumerando as principais características do sistema operacional
Windows, afirma que para entendê-lo é preciso saber que este foi desenvolvido pela
Microsoft tendo como características técnicas a principal linguagem de programação
usada para escrever o código-fonte das várias versões do Windows é uma linguagem de
programação de alto nível, ou seja, linguagens de programação com um nível de
abstração relativamente elevado, longe do código de máquina e mais próximo à
linguagem humana, com facilidades para o uso em baixo nível (linguagem da
programação mais próxima ao código de máquina, menos abstrata), vários tipos
(multiparadigma) de programação e de uso geral.
Na versão 3.11, o sistema rodava em 16 bits, daí em diante, em 32 bits, as
últimas versões (como o XP, o 2003 Server e o Windows Vista está preparado para a
tecnologia 64 bits. O Windows é atualmente um sistema operacional monousuário,
monoprocessado, com recursos de multiprogramação e, conseqüentemente, multitarefa
conforme afirma Dourado (09/04/2008).
Pacheco (19/09/2007) destaca que as versões do Windows são voltadas para
perfis de usuário específicos, e não para tarefas específicas. O Windows Vista, por
exemplo, foi lançado nas versões Home Basic, Home Premium, Business e Ultimate. A
gradação, neste caso, é respectivamente da mais barata e leve, que traz em si as
funcionalidades mais básicas do sistema, à mais cara e pesada, própria para quem
precisa de recursos mais avançados do sistema. Isso não quer dizer qualquer das versões
seja voltada a uma tarefa específica, mas que as mais avançadas incorporam mais
funcionalidades que as mais básicas. Ou seja: todas as versões são capazes de
administrar uma pequena rede, por exemplo, mas se o uso for para uma grande rede, em
uma empresa de grande porte, apenas os recursos da versão mais avançada serão
capazes de administrar adequadamente o trabalho.

3.3 Histórico
É importante destacar que o Windows nem sempre foi um sistema operacional.
Conforme aduz Brandão (07/04/2008), o Windows surgiu inicialmente como uma
interface gráfica para o sistema operacional MS-DOS, a fim de torná-lo mais
amigável, permitindo rodar programas em modo gráfico e consecutivamente a
utilização de mouse (Win 3.11/ Win95 / Win98). Com o lançamento do Windows
2000, que marcou o começo da era NT (Nova Tecnologia) para usuários comuns, o
Windows deixa de ser apenas um software e passa a ocupar posição de sistema
operacional. Todos os lançamentos após o Windows 2000 são sistemas operacionais
efetivos, como o XP e Vista.
Dourado (09/04/2008) explica que o Windows só começa a ser tecnicamente
considerado como um Sistema Operacional a partir da versão Windows NT, lançada em
Agosto de 1993. Onde o Windows NT é o nome da família de sistemas operativos da
Microsoft voltados ao meio corporativo (grandes empresas). NT vem de Nova
Tecnologia, trazia a funcionalidade de trabalhar como um servidor de arquivos. As
versões Windows 3.11, Windows 95 e Windows 98 não são sistemas operacionais de
fato. O sistema operacional destes programas era o MS-DOS. Em 2000, a Microsoft
desenvolveu o Windows 2000 a partir do Windows NT. Assim, todas as versões
posteriores são sistemas operacionais tais como, o Windows XP e o Windows Vista.

3.4 Evolução
Simões (23/04/2008) explica a evolução do Microsoft Windows, abordando as suas
versões. Segundo ele, o Windows 3.0 lançado em 1985 só explodiu no mercado em
1990. Sepultou as telas em que era preciso digitar comandos. O usuário passou a acessar
janelas, o que inspirou o nome windows. Abriu caminho para outra grande novidade o
mouse.
Windows 3.1 Lançado em 1991 nos Estados Unidos e em 1992 no Brasil, recauchutou
os menus de acesso.
Windows 3.11 Mais adaptado a micros em rede, chegou em 1993. Permitiu interação
entre softwares como Word e Excel.
Windows 95 trouxe para os Windows o conceito de desktop, que permite arrastar
arquivos usando o mouse. Introduziu o plug & play, promessa nem sempre cumprida de
tornar mais fácil ao leigo pilotar o micro.
Windows 98 O primeiro filhote do Windows integrado à Internet facilitou o acesso à
rede, junto com o navegador Explorer. Permitiu também a conexão do micro com
novidades como câmaras digitais.
Windows 98 Segunda Edição Compatível com arquivos de vídeo e áudio disponíveis
na internet, como músicas em MP3. Abriu caminho para games mais sofisticados.
Windows Millennium Voltado para o usuário doméstico, aposta no entretenimento e
na segurança do sistema, com recursos para evitar que, por exemplo, a instalação
desastrada de um software trave a máquina. Facilita a criação de uma rede doméstica e
conecta o micro com o suporte e com as atualizações do sistema.
Windows XP Como um digno herdeiro da linhagem NT/2000, o Windows XP traz toda
aquela confiabilidade já conhecida e mais as inovações que visam torná-lo ainda mais
robusto. A ferramenta Restauração do Sistema permite retornar a qualquer configuração
passada do computador, para consertar problemas. O processo de fotografar o estado e a
configuração do computador é automático, mas pode ser propositadamente acionado
pelo usuário caso seja preciso instalar um programa considerado suspeito. Toda vez que
um novo periférico é instalado o XP faz um novo ponto de Restauração
automaticamente, pois se os drivers daquele periférico forem ruins ou defeituosos, a
saúde do sistema poderá ser restaurada. A evolução do Windows Update presente no
XP permite que aquelas atualizações críticas do sistema ou novos drivers de
dispositivos sejam instalados automaticamente sem requerer qualquer interação do
usuário, desde que haja conexão com a Internet. Se for mais conveniente para o usuário,
as atualizações podem ser apenas notificadas ou adiadas. Se mesmo assim houver algum
problema, a Microsoft disponibilizou um excelente instrumento de suporte, o Assistente
Remoto. Com este recurso, o usuário pode solicitar suporte on-line, por e-mail ou
Messenger, e um técnico da empresa toma conta do computador para ajudar a sanar os
problemas. A versão Profissional conta ainda com a Área de Trabalho Remota. O
recurso utiliza a tecnologia do Windows Terminal Services e permite ao usuário acessar
o PC remotamente, de casa ou do trabalho, ganhando acesso à sua tela e a arquivos e
programas, com recursos para transferência de dados e trabalho on-line. É ótimo para
quem quer trabalhar em casa no computador do escritório ou vice-versa.
Windows Vista desde 8 de Novembro de 2006 o seu desenvolvimento estava completo,
e foi lançado inicialmente junto de fabricantes de computadores em 30 de Novembro de
2006, e para usuários finais (simultaneamente e em todo o mundo) no dia 30 de Janeiro
de 2007. Essas datas de lançamento ocorreram mais de cinco anos após o lançamento do
Windows XP, a versão anterior do sistema operacional desktop da Microsoft, fazendo
deste período o mais longo entre lançamentos consecutivos de versões do Windows. O
Windows Vista possui centenas de novos recursos e funções, como uma nova interface
gráfica do usuário, funções de busca aprimoradas, novas ferramentas de criação
multimídia como o Windows DVD Maker, e completamente renovadas aplicações para
redes de comunicação, áudio, impressão e subsistema de exibição. O Windows Vista
também tem como alvo aumentar o nível de comunicação entre máquinas em uma rede
doméstica usando a tecnologia peer-to-peer, facilitando o compartilhamento de arquivos
e mídia digital entre computadores e dispositivos.

3.5 O Windows Vista


Considerando esta grande diversidade de versões do Windows, é natural que se
questione se uma versão se sobrepõe às outras. Como bem destaca Cortial (07/11/2007),
não existe uma melhor versão do Windows, apenas a que se adeque melhor às
necessidades do usuário. Por ser mais novo, é claro que o Vista possui recursos e
tecnologias superiores ao XP. Contudo, seu custo aliado com alguns erros e
incompatibilidade com alguns programas criam-lhe desvantagem contra o XP, além de
ser ainda pouco difundido. Cada um tem as suas vantagens e desvantagens, mas é o
usuário e suas necessidades que definirão qual destas versões é a mais adequada.
Conforme destaca Lima (10/04/2008), o Windows Vista possui centenas de
novos recursos e funções, como uma nova interface gráfica do usuário, funções de
busca aprimoradas, novas ferramentas de criação multimídia como o Windows DVD
Maker, e completamente renovadas aplicações para redes de comunicação, áudio,
impressão e subsistema de exibição, com tudo isso ele torna-se muito pesado
necessitando para ser instalado uma máquina com alguns requisitos como 1GB de
Memória RAM no mínimo e Placa de vídeo (GPU) compatível com o DirectX 9.0 ou
superior com tecnologia Pixel Shader 2.0 ou superior, pois ele absorve muito espaço na
memória RAM do PC tornando-o o sistema operacional mais pesado desenvolvido pela
Microsoft.
Smith (10/04/2008) detalha os requisitos para utilização do Windows Vista
Home Basic, destacando o quanto este exige de capacidade do computador: um
processador de 800 MHz ou superior, memória de 512MB, hardware gráfico compatível
com resolução SVGA (800 x 600 pixels), disco rígido de 20GB com pelo menos 15GB
livres e um drive de CD-ROM (será preciso solicitar com conjunto de cds de instalação
para a Microsoft se o seu PC não tiver drive de DVD). Quem desejar a interface Abro (e
você certamente vai querer) precisará de uma placa gráfica que suporte afez gráficos
deres 9 com texturização 3D Pixel Shader 2.0, um driver Windows Vista Display Driver
Model (WDDM) e pelo menos 128MB de memória gráfica e suporte 32 bits por pixel.

3.6 Razões do Sucesso


São diversos os motivos que levaram o Windows a se tornar o sistema operacional mais
utilizado em todo o mundo. Pereira (27/11/2006), aponta como alguns destes motivos: a
interface amigável, o alto número de programas compatíveis, a facilidade em se
aprender usá-lo, além de ser um sistema operacional aberto a todo tipo de programa.
Além disso, é um sistema facilmente copiado e pirateado, contribuindo para a sua
difusão.
Também no ambiente empresarial o Windows é o mais utilizado. Conforme
demonstra Cortial (01/11/2007), o principal motivo de as empresas utilizarem o MS-
Windows é sua ampla difusão. Qualquer funcionário com mínimos conhecimentos de
informática sabe ao menos as operações básicas do Windows. Além disso, o mercado de
aplicações voltadas para ele é maior. Investir em treinamento para outros sistemas
operacionais ou procurar soluções específicas para eles pode se tornar uma tarefa difícil
muitas vezes.
Apesar de muito criticado, o Windows Vista vem conquistando seu espaço e
contribuído para a perpetuação da família Windows. Segundo Machado (10/09/2008),
tal versão tem centenas de novas funções, como uma nova interface gráfica do usuário,
funções de busca aprimoradas, novas ferramentas de criação multimédia como o
Windows DVD Maker e completamente replanejadas redes de comunicação, áudio,
impressão e subsistema de exibição. O Vista também tem como alvo aumentar o nível
de comunicação entre máquinas em uma rede doméstica usando a tecnologia peer-to-
peer, facilitando o compartilhamento de arquivos e média digital entre computadores e
dispositivos. Para os desenvolvedores de software, o MS-Vista introduz a versão 3.0
do .NET Framework, o qual tem como alvo tornar significantemente mais fácil para
desenvolvedores escrever aplicativos de alta qualidade do que com a tradicional
Windows API.

4. MS-Windows vs. Linux


Segundo destaca Espinheira (14/09/2006), as principais vantagens do Linux com
relação ao Windows são: baixo custo, pois o Linux é baseado em software livre. Por
isso, as empresas que distribuem o sistema não cobram pelo sistema em si, mas por
serviços adicionais como publicação de manuais, suporte, treinamento, etc. Segurança:
Qualquer instalação ou alteração do sistema, no Linux, requer a autorização do "usuário
root", que é uma espécie de usuário especial do sistema. Com isso, dificilmente um
vírus ou programa malicioso será instalado a não ser que você autorize, inserindo sua
senha e nome de usuário. Há ainda o fato de o sistema estar instalado em bem menos
máquinas que o Windows, o que o torna menos visado pelos criadores de vírus.
Comunidade de suporte ativa: Fóruns, listas de discussão, wikipages, e- groups, sites,
etc. É grande a lista de recursos disponíveis na Web para resolver problemas relativos a
Linux. De problemas básicos (como dificuldade para executar um tipo de arquivo) a
dúvidas mais complexas, é possível encontrar respostas em comunidades de usuários de
software livre online.
Como afirma Prios (01/05/2007), a utilização do sistema operacional Linux vem
crescendo e se tornando uma realidade cada vez mais próxima das organizações.
Algumas das vantagens na utilização do Linux são: - Possui controle de informações no
sistema com segurança; - Total customização com as necessidades da empresa; - Menor
exposição a vírus e spywares; - Maior eficiência no uso; - Rapidez na solução de
problemas ou blugs de sistema.
Explica Samyra (09/05/2007) que, ao contrário do Windows, o Linux é um
sistema aberto, um usuário pode conhecer todo o código fonte e, se tiver capacidade,
editá-lo adicionado novas funcionalidades de acordo com as necessidades.
Nas palavras de Pacheco (30/05/2007), muitas empresas usam o Linux, pois as
ferramentas disponíveis no Linux evoluíram substancialmente, com o crescimento das
comunidades desenvolvedoras potencializado pela internet. Além disso, o Linux é um
software livre: não tem custos diretos pela aquisição. Por outro lado, as ferramentas
disponíveis no concorrente direto do Linux, o Windows, ainda são consideravelmente
mais eficazes. O Windows tem ainda a vantagem da maior familiarização dos usuários,
atualmente, e de ter mais compatibilidade com a maior parte dos softwares
desenvolvidos atualmente. Grandes empresas que adotam o Software Livre, no caso o
Linux, provavelmente o fazem após pesar o custo e o benefício de tal atitude: valor
economizado em propriedade, incremento no custo de treinamento e manutenção, custo
de migração (incluindo redesenvolvimento de sistemas corporativos, se for o caso), se
as ferramentas disponíveis atendem às suas necessidades e até que ponto. Em parte dos
casos, hoje, concluem após tal verificação que é interessante mudar para o Linux,
adotando o sistema.

4.1 Diferenças
Segundo Seoane (06/11/2006), a diferença mais conhecida entre os dois sistemas
operacionais é que o Linux é gratuito enquanto o Windows é pago. Seguem abaixo
outras diferenças:
1. O Linux é um sistema aberto, pode-se conhecer todo o código fonte e, se tiver
capacidade, edita-lo. O Windows é fechado.Só poucos funcionários da Microsoft têm
acesso a todo código fonte.
2. A maioria dos softwares, que rodam no Windows é pago. A totalidade dos
softwares para Linux é free
3. O Windows é mais disseminado. Se bem que o Linux está aumentando seu
percentual de uso, mas ainda é bem distante do Windows
4. Embora haja controvérsias, o Windows é mais simples de instalar e operar. O
Linux exige mais conhecimento, se bem que a instalação do Kurumim é muito simples,
mas pode-se ter dificuldades em configurar alguns drivers de hardware.
5. O presente é Windows. O futuro, talvez seja Linux
6. A migração do Windows para o Linux exige tempo, estudo e pode ocorrer perda
de alguns dados
7. O Linux é mais seguro que o Windows. Enfim, existem diversas diferenças entre
estes dois sistemas operacionais, deve-se pesquisar muito antes de decidir qual atende as
suas principais necessidades mais facilmente.

4.2 Dicas
Como mostra Pereira (27/11/2006), o administrador deve decidir entre os dois
programas de acordo com suas necessidades. Se for um computador caseiro, para uso
familiar, para atividades simples como navegar na internet e usar programas de edição
de texto, o Windows é melhor pela facilidade e grande quantidade de programas
disponíveis.
O Linux é um sistema operacional mais complexo, tem a vantagem de ter um
baixo custo (é um software livre), e oferece mais segurança que o Windows. Porém, ele
tem seus problemas como a Incompatibilidade com equipamentos e a não utilização de
certos formatos proprietários (wav, avi etc..), resume Pereira (27/11/2006).
4.3 Vantagens e Desvantagens
Quanto à funcionabilidade, Pacheco (19/09/2007) afirma que os sistemas em questão
tem vantagens e desvantagens, um em relação ao outro. O Linux, por ser um sistema
desenvolvido em código aberto, com colaborações de diversas comunidades pelo
mundo, têm se evoluído bastante. Além disso, é mais seguro, em parte por ainda não ser
tão visado pelos desenvolvedores de malwares. Já o Windows, por ser mais largamente
utilizado, desenvolvido ao longo de duas décadas pela Microsoft, está hoje, ainda,
inegavelmente na dianteira tecnológica dos sistemas operacionais. Tem um ambiente
com mais recursos, com maior compatibilidade e confiabilidade, sendo normalmente a
opção da maior parte das empresas.
Viana (17/06/2008) explica que o GNU/Linux disponibiliza muitas ferramentas
que se tem no ambiente MS-Windows, sendo disponibilizados programas equivalentes,
cabendo ao usuário final decidir pela melhor opção. A tendência é que os fabricantes
disponibilizem suas soluções tanto para o ambiente Linux quanto para MS-Windows a
fim de atender a todos os usuários.

4.4 Tendências
No que tange à disputa entre os dois sistemas, Machado (05/09/2008) acredita que tanto
o MS-Windows quanto o Linux irão sobreviver a esta 'contenda' no futuro próximo,
haverá espaço para os dois sistemas operacionais, entre tantos outros. Mas, a tendência
é de que o Linux seja muito utilizado no futuro, com seu código aberto, o qual permite a
qualquer colaborador encontrar o erro e corrigi-lo ou mesmo adicionar novas
funcionalidades que o atenda. Além disso, o Linux gera uma flexibilidade e estabilidade
que infelizmente o MS-Windows não possui, afinal o colaborador fixa um erro pelo
prazer que tem-se profissionalmente de ver seu código gerando resultados e sendo
universalmente utilizado. De qualquer maneira, devido ao imenso 'mercado' consumidor
de produtos de TI, tanto o MS-Windows quanto o Linux estarão sendo utilizados no
futuro.

5. Conclusões Finais
Independentemente de se utilizar ou não MS-Windows, muito criticado por diversos
meios na comunidade da informática, não se pode negar que este sistema operacional
teve um sucesso sem precedentes na história da tecnologia da informação.
Foi o sistema da Microsoft que de fato tornou a microinformática popular,
permitindo o acesso de milhões de pessoas aos computadores pessoais. A genialidade
dos seus criadores, Bill Gates e Paul Allen ao perceberem a importância de facilitar o
trabalho do usuário final, foi recompensada com a liderança de mercado e a perpetuação
do sistema.
Apesar do surgimento de novos concorrentes e do conceito de software livre, é
possível afirmar que o MS-Windows deve perdurar por muito tempo como a alternativa
primária em termos de sistema operacional, em nível global. Até o momento, deve-se
ressaltar, ainda não surgiu nenhum concorrente, nem mesmo o Linux com toda a sua
flexibilidade, capaz de superar este produto, que se tornou sinônimo de sistema
operacional em todo o mundo.

Localização
Braga, M. (27/05/2007) Quais as vantagens e desvantagens dos sistemas
operacionais gráficos?, Sistemas Operacionais.
Brandão, D. (07/04/2008) O Windows sempre foi um sistema operacional?, Sistemas
Operacionais.
Cardoso, A. (24/12/2007) O que é Windows?, Sistemas Operacionais. Fontes:
http://www.colegiouberaba.com.br/apostilas/info/Apostila%20de
%20SOP1%20Windows.doc,
http://www.oficinadanet.com.br/artigo/747/voce_nao_sabe_a_historia_do_windows
Coelho, L. (19/05/2008) Como funcionam os sistemas operacionais?, Sistemas
Operacionais. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_operativo
Cortial, S. (11/07/2007) Qual o melhor sistema Windows? Windows XP ou
Windows Vista?, Sistemas Operacionais.
Dourado, A. (09/04/2008) Quais são as características do sistema operacional
Windows?, Sistemas Operacionais. Fonte:
http://www.faficp.br/departamentos/d_exatas/jcoelho/txt/ap-jc01-windows.pdf
Dourado, A. (09/04/2008) Quando o Windows se tornou um sistema operacional?,
Sistemas Operacionais. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Microsoft_Windows
Espinheira, G. (14/09/2006) Quais as vantagens do Linux sobre o Windows?,
Sistemas Operacionais. Fonte: http://mrafaelsousa.blogspot.com/2009/06/linux-
vantagens-e-desvantagens-do_14.html
Gonçalves, S. (09/05/2007) O Linux é um sistema aberto?, Sistemas Operacionais.
Guedes, G. (26/04/2007) Para que servem os sistemas operacionais?, Sistemas
Operacionais. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_operativo
Lima, P. (10/04/2008) Qual o Windows mais pesado que existe?, Sistemas
Operacionais. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Windows_Vista
Machado, G. (05/09/2008) Qual será o sistema operacional utilizado no futuro?,
Windows ou Linux?, Sistemas Operacionais.
Machado, G. (10/09/2008) Cite uma vantagem do Windows Vista., Sistemas
Operacionais.
Oliveira, C. (25/04/2007) Para que servem os sistemas operacionais?, Sistemas
Operacionais. Fonte: http://www.etemartinhodiciero.com/apostilas/info/imc.doc
Pacheco, D. (30/05/2007) Por que as grandes empresas, hoje, muitas vezes optam
pela utilização do Linux?, Sistemas operacionais.
Pacheco, D. (19/09/2007) Existem versões do Windows dirigidas à tarefas
especificas ou é apenas genérico?, Sistemas Operacionais.
Pacheco, D. (19/09/2007) Qual dos sistemas apresenta melhor funcionabilidade, o
Windows ou o Linux?, Sistemas operacionais.
Pereira, V. (27/11/2006) Como o administrador saberá decidir qual o melhor
sistema operacional: se o Windows ou Linux?, Sistemas operacionais.
Pereira, V. (27/11/2006) O que faz do Windows o sistema operacional mais utilizado
no mundo?, Sistemas Operacionais.
Prios, R. (01/05/2007) Quais as vantagens do uso do Linux numa organização?,
Sistemas Operacionais. Fonte: http://sisnema.com.br/Materias/idmat017678.htm
Seoane, P. (06/11/2006) Qual a diferença entre o sistema operacional Windows e o
Linux?, Sistemas Operacionais.
Simões, T. (23/04/2008) Qual foi a evolução do Windows, desde sua primeira
versão?, Sistemas Operacionais. Fonte: http://veja.abril.com.br/270900/p_088.html
Smith, D. (10/04/2008) Quais os atributos que o computador deve ter para suportar
o Windows Vista?, Sistemas Operacionais.
Viana, M. (17/06/2008) O GNU/Linux disponibiliza todas as ferramentas que se tem
no Windows?, Sistemas Operacionais.