Você está na página 1de 17

UNIVERSIDADE VIRTUAL DO ESTADO DE SÃO PAULO (UNIVESP)

LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO


INFANTIL

ALINE CARDOSO LONGO CAZERTA

ARAÇATUBA 2019
2

UNIVERSIDADE VIRTUAL DO ESTADO DE SÃO PAULO (UNIVESP)


LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM


EDUCAÇÃO INFANTIL

ALINE CARDOSO LONGO CAZERTA

Relatório das atividades desenvolvidas como


requisito para aprovação na disciplina Estágio
Supervisionado em Educação Infantil, do curso de
Licenciatura em Pedagogia da Universidade Virtual
do Estado de São Paulo.

ARAÇATUBA 2019
3

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM


EDUCAÇÃO INFANTIL

Ficha de identificação

Nome: Aline Cardoso Longo Cazerta RA: 1811338

Licenciatura: Pedagogia Polo: Araçatuba/SP

Professor Mentor: Solange Pereira

Supervisor de estágio (na escola): Graziela Fernandes dos Santos

Período do estágio: 01/11/2019 a 21/11/2019

Local do estágio: EMEB Ana Maria Neri Landre

Endereço: Manoel dos Passos Amorim, Conj. Habitacional José Saran

Fone: 18 3631-1901 Cidade: Araçatuba Estado: São Paulo

E-mail: amnl.educ@aracatuba.sp.gov.br
4

SUMÁRIO

1. Introdução ................................................................................................................. 5
2. Caracterização da escola-campo de estágio .............................................................. 7
3. Atividades desenvolvidas........................................................................................... 9
Descrição das Atividades de Aprendizagem da Docência a partir das Observações das Aulas 9
4. Plano de aula ........................................................................................................... 10
5. Comentários e Conclusão ........................................................................................ 12
6. Anexos ...................................................................................................................... 13
7. Referências .............................................................................................................. 17
5

1. Introdução

O estágio supervisionado trata-se de uma concepção de formação de professor reflexivo,


investigador e pesquisador capaz de produzir conhecimento a partir de sua prática educativa,
superando, dessa forma, as ações tradicionais e/ou conservadoras que impedem o
desenvolvimento de uma prática significativa.

A importância do Estágio Curricular para a formação acadêmica é inquestionável.


Destaco este momento como uma forma mais efetiva de relacionar teoria e prática, articulando
os conhecimentos compartilhados na graduação. Neste relatório há informações referentes ao
estágio cujo objetivo foi investigar a formação e a prática do profissional que atua na educação
infantil. Foi analisado o papel da formação na prática educativa do professor e a importância
que ele atribui a essa formação para melhoria de seu fazer docente.

No ensino da Educação Infantil, as instituições se aparelham de forma incisiva com a


necessidade social que está culturalmente descrita. No âmbito do currículo, há a significação de
como se dará a organização do trabalho pedagógico como explicitação do fazer da escola e do
professor, mostrando que sucedem ações ordenadas e amparadas por uma filosofia educacional.
E é neste sentido que o professor desempenha papel fundamental, visto que ele organizará o dia
a dia das vivências que as crianças terão acesso na Educação Infantil, e bem como os
procedimentos que as levarão a atingir maiores níveis de desenvolvimento.

O relatório de Educação Infantil será realizado na EMEB Ana Maria Neri Landre, em
uma turma de crianças que tem quatro anos de idade (PEB I). O estágio de Educação Infantil
está relacionado às ações que envolvem a Docência com o objetivo de observar e analisar o
processo de ensino com crianças desta faixa etária. É importante conhecer as especificidades
do trabalho pedagógico na Educação Infantil, observar, planejar ações a serem desenvolvidas
com as crianças e é importante também refletir sobre a prática pedagógica observada podendo
assim gerar problematizações constituindo-se em instrumento de iniciação à pesquisa e ao
ensino. A realização do estágio representa uma investigação da realidade. No relatório de
estágio será abordado a caracterização a caracterização da escola, a caracterização da turma
estagiada, a concepção pedagógica da instituição, a descrição e análise reflexiva das atividades
de estágio Educação Infantil, o processo de observação do espaço, das instalações e dos
equipamentos. A prática educativa: rotina; A prática educativa: aulas. A prática educativa:
6

materiais, espaços, tempo e adaptação, e também um plano de aula, e por fim as considerações
finais.
7

2. Caracterização da escola-campo de estágio

A escola pública municipal EMEB Ana Maria Neri Landre está localizada na rua
Manoel dos Passos Amorim, número 301 – bairro Conjunto Habitacional José Saran no
município de Araçatuba/SP na zona urbana, tem como diretora a senhora Adriana Aparecida de
Brito Gonçalves. A escola possui seis salas de aula as quais funcionam em dois turnos (manhã
e tarde), atende ao todo em média 300 crianças, tem banheiros adequados à educação infantil,
sala dos professores, pátio coberto, lavanderia, cozinha, sala da diretoria, pátio descoberto,
berçário, despensa, sala de recursos multifuncionais para atendimento educacional
especializado (AEE), dependências e vias adequadas a alunos com deficiência ou mobilidade
reduzida. A referida escola também possui um parque infantil onde as crianças brincam.
A escola está localizada em uma área residencial em um bairro considerado baixa renda,
o mesmo possui algumas ruas de terra, porém em sua grande maioria pavimentada, com calçada,
rede de esgoto e agua, bem como rede de energia elétrica, telefone, internet e televisão a cabo.
A comunidade escolar é composta por bebes e crianças, sendo atendidas sete turmas de
creche no período da manhã e tarde, tendo em média vinte e um alunos por turma, seis turmas
de pré-escola no período da manhã e tarde tendo em média vinte alunos por turma e uma turma
de atendimento educacional especializado no período da tarde com média de dois alunos por
turma.
Os alunos assim que chegam vão ao refeitório fazer a oração e lanchar, após isso entram
para suas salas de aula onde a rotina do dia é aplicada.

Para Gonçalves (s/d), rotina é: “a estrutura básica, da espinha dorsal das atividades do
dia. A rotina diária é o desenvolvimento prático do planejamento. É também a
sequência de diferentes atividades que acontecem no dia-a-dia da creche e é esta
sequência que vai possibilitar que a criança se oriente na relação tempo-espaço e se
desenvolva. Uma rotina adequada é um instrumento construtivo para a criança, pois
permite que ela estruture sua independência e autonomia, além de estimular a sua
socialização. ”

A organização das carteiras é feita em meio círculo, existem cartazes, figuras, letras, cor
e brinquedos na sala, em um ambiente lúdico, onde o brincar faz parte do processo de
aprendizagem.
8

“A educação infantil é o espaço privilegiado do brincar. E nesse espaço que


serão preparados objetos, brinquedos para que possam interagir com outras
crianças e principalmente que possam aprender, pois o brincar é uma
importante forma de comunicação e aprendizagem educar junto ao brincar
estabelece experiências de desenvolvimento à aspectos relevantes na formação
do indivíduo. O lúdico auxilia na aprendizagem, pois ajuda na construção da
reflexão, autonomia e da criatividade. ” (Andrade 2018)

A postura dos docentes é condizente com o que é esperado, são pontuais, tratam com
respeito e carinho os alunos e, se empenham na função de educar.
9

3. Atividades desenvolvidas

Descrição das Atividades de Aprendizagem da Docência a partir das Observações das


Aulas
O primeiro contato com a Escola Ana Maria Neri Landre se deu no dia 01 de novembro
de 2019, onde na oportunidade foi entregue e assinado o termo de aceitação do estágio
supervisionado. Na ocasião fui muito bem recepcionada pela Coordenadora Pedagógica
Graziela a qual me apresentou a professora Solange e a sala de aula, minha primeira impressão
foi de uma escola muito bem organizada em toda sua estrutura.

Na unidade de ensino dispõe do PPP (Projeto Político Pedagógico) que foi elaborado
com todo o corpo docente da escola. O planejamento é realizado pelo corpo docente de forma
coletiva sendo acompanhado pelo coordenador, com a regularidade semanal acontecendo
sempre nas quartas-feiras fora do expediente das aulas.

A turma que acompanhei foi a da professora Solange, na Etapa I, que foi muito solicita
e amável. A professora se mostrou aplicada, comprometida e paciente, os alunos tem um grande
carinho pela mesma.

No decorrer do estágio, pude observar algumas atividades sendo aplicadas, como a


apresentação de formas e cores, além de muita brincadeira.

As brincadeiras possibilitam a criação da observação, manipulação, oralidade,


dramatização, apreciação por meio de diferentes linguagens e é fundamental que as crianças
tenham acesso a elas.
10

4. Plano de aula

Meu plano de aula foi elaborado a partir da rotina que vivenciei neste período de estágio.

PLANEJAMENTO DE AULA EMEB ANA MARIA NERI LANDRE


DIA DAS BRUXAS

JUSTIFICATIVA:

O enigma que envolve o Halloween oportuniza trabalhar e instigar a curiosidade, bem como a
criatividade das crianças, que devem ser aproveitadas nas atividades que envolvem linguagem
e os trabalhos manuais, desenvolvendo sua motricidade e nada mais justo trabalhar esse tema
desmistificando alguns símbolos.

OBJETIVO GERAL:

Compreender o significado do Halloween através de atividades que desenvolvam o senso


crítico, linguagem oral, em especial, a criatividade.

METODOLOGIA:

 Hora do conto
 Pintura de imagens
 Desenho livre ao despertar a imaginação
 Confecção e pintura de máscaras
 Rodas de conversa
 Observação de imagens
 Brincadeiras sobre o tema
11

RECURSOS:

 Livros
 Tintas
 Folhas de ofício
 Papel pardo
 Giz de cera
 Revistas
 Massinha de modelar

AVALIAÇÃO:

Será realizada sem objetivo de promoção, mas visando a participação e o


desenvolvimento da criatividade durante as atividades propostas.
12

5. Comentários e Conclusão

A concepção de cuidado educação adotada na educação infantil se apoia no


reconhecimento de que para a criança se desenvolver e aprender, em função da extrema
dependência motora, afetiva e cognitiva do ser humano e da sua gradativa possibilidade de
autonomia, é necessário que a pessoa que trabalha no seu processo de formação atue nas duas
direções, ou seja, atendendo às suas necessidades básicas e ao mesmo tempo inserindo-as na
cultura. Quando organiza o ambiente e os materiais para que desenvolvam as atividades, quando
respeita as necessidades de sono, higiene e alimentação e atua no sentido de ensinar à criança o
autocuidado, com vistas à construção da autonomia, o adulto está trabalhando com aspectos da
vida social indispensáveis à inserção cada vez maior da criança na cultura em que vive.
Ao concluir este trabalho pude compreender a importância do estágio supervisionando na
formação docente, pois este possibilitou resinificar os saberes, as reflexões sobre a prática e a
construção de identidade de cada criança. Foi relevante vivenciar a realidade do trabalho
educativo na Educação Infantil, assim sendo, obtive experiências que irão favorecer minha vida
pessoal e profissional.
Em meu estágio foi tudo muito válido e positivo. Meu propósito, meu objetivo foi e ainda
é de aprender e de exercer uma prática educativa cheia de desejo de mudança e de transformação
sendo significativa para eles. Esse período de contato direto com o espaço educativo, bem como
das relações estabelecidas, possibilitou refletir como se dá a atuação do pedagogo nos diversos
contextos.
O Estágio Supervisionado deve ser encarado como uma chance que o acadêmico de
Pedagogia tem de crescer e aprender, além de aprender a ter domínio de sala e de como se dirigir
aos alunos.
13

6. Anexos
14
15
16
17

7. Referências

ALMEIDA, A. M. F. da P. M. A pesquisa qualitativa do tipo etnográfico. Texto elaborado


exclusivamente para o Programa “Pedagogia Cidadã”. UNESP, 2003 (mimeo).

ALVES-MAZZOTTI, A. J.; GEWANDSZNAJDER, F. O método nas ciências naturais e


sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. 2. ed. São Paulo: Pioneira Thomson Learning,
2001.

BUENDIA. L. E ; CÓLAS P. B. (Org.). Investigación educativa. 3.ed. Sevilha: Alfar, 1998.

FIDALGO, F.; MACHADO, L. Dicionário da educação profissional. Belo Horizonte: Núcleo


de Estudos sobre Trabalho e Educação, 2000.

MIZUKAMI, M. G. N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

ROCKWELL, E. Perspectiva de la investigación cualitativa sobre la práctica docente. Revista


DIDAC, n. 12, p. 22-25, 1989.

SPRADLEY, James P. Participant observation. Holt: Renechart and Winston, 1980.

WOLCOTT, H. Criteria for a ethnographic approach to research in schools. Hum. Org.,


Oklahoma, v. 34, n. 2, p. 111-128, 1975.