Você está na página 1de 2

A esferoidização ou globulização é um tratamento térmico para o aço, que visa

aumentar a sua maquinabilidade, conferindo forma esférica aos grãos de cementita que
o constituem. É um tipo de tratamento indicado para aços de alto teor de carbono (pois
contêm mais cementita).

O tratamento reduz significativamente a dureza de aços de alto teor de carbono,


aumentando sua usinabilidade.

Um dos processos para a esferoidização consiste em submeter o material a diversos


ciclos de aquecimento e resfriamento entre temperaturas acima e abaixo do limite
inferior da zona crítica (mudança de fase perlita ↔ austenita). Outro método consiste no
aquecimento do aço a uma temperatura ligeiramente superior à temperatura eutectoide,
manutendo-o a essa temperatura durante um longo período de tempo, arrefecendo-o de
seguida. O estágio prolongado a essa temperatura permite esferoidizar as lamelas de
cementite por difusão/coalescência, ficando a estrutura constituída por uma matriz de
ferrite e partículas esféricas de cementite (esferoidite). Esta estrutura apresenta melhor
maquinabilidade do que a estrutura perlítica lamelar.

De uma forma geral, é considerado um tratamento longo e caro.

A Normalização é o processo de tratamento térmico que tem como objetivo diminuir a


granulação do aço, é um tratamento que refina a estrutura do aço, dando propriedades
melhores que as conseguidas no processo de recozimento. Esse processo pode ser feito
no final ou pode ser um processo intermediário.
O processo de Normalização é feito em duas partes, o aquecimento que o tempo
depende da espessura da peça em atmosfera controlada e resfriamento ao ar. É feito o
aquecimento (austenização) a mais ou menos 900°C e o resfriamento é até 600°C. Na
alteração de temperatura, a estrutura passa de austenita para perlita e ferrita.
O processo de Normalização facilita a usinagem da peça.

Recozimento é um processos de tratamento térmicos dos aços. O processo se da pelo


aquecimento das peças, e o tempo em temperatura é calculado em função do tamanho
da peça ou do lote, e o resfriamento em velocidades e condições adversas.
Nos processos térmicos, o recozimento reduzir a dureza para ter uma maior
usinabilidade das peças que irão ser construídas, existem alguns processos que
necessitam de atmosfera controlada ou proteção, elas são mantidas em temperaturas
relativamente baixas entre 550°C e 900°C. A temperatura é estipulada pelo tipo do aço
que pode ser consultado em uma tabela do fabricante.
O resfriamento é feito de maneira lenta, dentro do forno que foi aquecido ou na
temperatura ambiente ou em caixas.

Alívio de tensões é um processo que tem como objetivo obter um rearranjo nas
discordâncias causadas por algum processo anterior. Exemplos- soldas, usinagem,
processos que causam modificações na microestrutura do aço, que rompem o equilíbrio
das macrotensões de natureza elástica. Que pode a peça empenar, torcer ou até trincar.

Processo – No alívio de tensões, o processo acontece na fase inicial do recozimento. A


temperatura se da entre 600°C e 680°C, e deve ter um resfriamento devagar. Alguns
processos, como normalização e revenimento podem dar alivio de tensão no aço, são
usados em casos cuja microestrutura foi modificada por outros processos diferentes dos
mencionados.

Resultados – Este processo não altera, a quantidade de defeitos na peça, mas as


mudanças na microestrutura levam a uma condição de melhor estabilidade, por
aumento da ductilidade e dureza.

A SeVla tem todos os processos de alívio de tensões no aço.

RECOZIMENTO SUBCRÍTICO; O recozimento subcrítico (ou tratamento subcrítico) é


o recozimento efetuado levemente abaixo da temperatura eutetóide (ponto Ac1 =
transformação eutetóide - 723ºC para aços carbono). O recozimento subcrítico não
envolve a formação de austenita, enquanto o recozimento envolve a formação de ferrita
e austenita.
ESFEROIDIZAÇÃO; é um tratamento térmico para o aço, visandodar forma esférica a
um dos tipos de grãos que formam o aço, os de uma fase denominada cementita. É um
tipo de tratamento indicado para aços de alto teor de Carbono (contém mais
cementita).O tratamento reduz significativamente a dureza de aços de alto teor de C
(Carbono), aumentando sua usinabilidade.Um dos processos para a esferoidização
consiste em submeter o material a diversos ciclos deaquecimento e resfriamento entre
temperaturas acima e abaixo do limite inferior da zona crítica (mudança de fase perlita
↔ austenita). Outra forma possível é manter o material por longo tempo a uma
temperatura imediatamente inferior à da zona crítica, seguido inicialmente por
resfriamento lento por algum tempo e depois por resfriamento rápido.
NORMALIZAÇÃO; A normalização é geralmente usada em açoscarbono e de liga leve
para normalizar a estrutura após o forjamento, enrolamento a quente ou fundição. A
dureza obtida após a normalização depende da análise da dimensão do aço e da
velocidade de resfriamento usada (aproximadamente entre 100 e 250 HB).
RECOZIMENTO PLENO; O recozimento pleno consiste no aquecimento do aço a uma
temperatura superior à zona crítica (quando este aquecimento é feito auma temperatura
situada dentro da zona crítica, é denominado recozimento intercrítico) seguido por um
resfriamento lento (dentro do forno por exemplo).A finalidade deste tratamento é
restaurar as propriedades alteradas por um tratamento mecânico ou térmico anterior, ou
refinar/homogeneizar estruturas brutas de fusão.

Você também pode gostar