Você está na página 1de 3

FICHA INICIAL DO PROJETO DE DISSERTAÇÃO

2. Ficha Inicial do Projeto de Dissertação - PPGFIL/UNIR

1 IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO
1.1 Título Provisório: O Reconhecimento Social: como superar a violência contra as minorias no
Estado de Rondônia.
1.2 Autores: Elisandro Desmarest de Souza; Gleidson Agra; Gustavo Adolfo Suckow Barbosa.
1.3 Orientador: Prof. Dr. Fernando Danner e Leno Francisco Danner
1.4 Área de Concentração/Linha de Pesquisa: Ética e Filosofia Política Contemporânea
1.5 Duração: 24 meses

2 INTRODUÇÃO
O presente projeto de pesquisa tem como objetivo mostrar e esclarecer o processo de
violência sofrida pelas minorias na sociedade brasileira, mais especificamente no estado de
Rondônia, bem como propor políticas públicas que atenue ou que venha a superar os preconceitos
sofridos por esses grupos sociais. Desse modo, queremos expor as questões das violências que
envolvem os grupos marginalizados e que são desamparados pelo Estado brasileiro, tais como os
grupos indígenas, os GLBTQ, quilombolas e mulheres.

3 FORMULAÇÃO DO PROBLEMA DA PESQUISA


Iremos, no primeiro momento, mapear a violência, sua naturalização e legitimação na
sociedade brasileira contemporânea. Em um segundo momento, iremos içar questões para atenuação
e consequentemente a superação dessas violências sofridas por esses grupos segregados pela
sociedade e esquecidos pelo Estado, visto que estes são formados por um pluralismos tanto em
questões étnicas quanto na diversidade sócio-políticos. Em seu terceiro momento iremos abordar as
lutas por reconhecimento por essas minorias.

4 JUSTIFICATIVA
Partindo de teoria filosófica sobre reconhecimento intersubjetivo e lutas sociais em Axel
Honneth, Dijamila Ribeiro, Jessé Souza procurar analisar aspectos da sociedade rondoniense que é
formada pela pluralidade e diversidade étinico-cultural-politico-social, isso faz com que as políticas
públicas deixem de fora várias discussões sobre as minorias sociais. Procuraremos propor
discussões objetivando inclusões de minorias discriminadas e violentadas pela sociedade.

5 OBJETIVOS
5.1 Objetivo Geral:

5.2 Objetivos Específicos:


Desenvolver;
Analisar;
Investigar;
Apontar.

6 METODOLOGIA
O método utilizado é analítico-interpretativo.

7 CRONOGRAMA DA PESQUISA
FICHA INICIAL DO PROJETO DE DISSERTAÇÃO

2° 1° 2° 1°
Semestre Semestre Semestre Semestre
de 2019 de 2020 de 2020 de 2021

Obtenção dos créditos


obrigatórios

Pesquisa bibliográfica
Elaboração dos
primeiros capítulos da
dissertação
Elaboração dos últimos
capítulos da dissertação
Primeira versão da
dissertação

Versão final da
dissertação
FICHA INICIAL DO PROJETO DE DISSERTAÇÃO

8 ESTRUTURA PROVISÓRIA DO TCC


1 INTRODUÇÃO
2 ETICIDADE PÓS-TRADICONAL E RECONHECIMENTO
2.1 LUTA POR AUTOCOENSERVAÇÃO À LUTA POR RECONHHECIMENTO
2.2 SOCIALIZAÇÃO E INDIVIDUAÇÃO EM SOCIEDADES PÓS-TRADICIONAIS
3 O CAMINHO DO RECONHECIMENTO
3.1 FAMÍIA, SOCIEDADE CIVIL E ESTADO
3.2 LIBERDADE NEGATIVA, LIBERDADE REFLEXIVA E LIBERDADE SOCIAL.
4. A CONSTRUÇÃO DO SUJEITO SOCIAL: ETICIADADE PÓS-TRADICIONAL,
RECONHECIMENTO CULTURAL E LIBERDADE SOCIAL
4.1 CULTURA DEMOCRÁTICA, RECONECIMENTO E VIDA SOCIAL:
RESPONDENDO À CRISE DA DEMOCRACIA.
4.2 ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO E RECONHECIMENTO POLÍTICO-
CULTURAL
4.3 A CRISE DA DEMOCRACIA E A PROPOSTA DA TEORIA DO
RECONHECIMENTO DE HONNETH.
5 CONCLUSÃO OU CONSIDERAÇÕES FINAIS
REFERÊNCIAS

9 REFERÊNCIAS
9.1 Referências das fontes citadas no projeto:
HONNETH, Axel. O Sofrimento de Indeterminação: uma reatualização da Filosofia do
direito de Hegel. São Paulo: Editora Singular, Esfera Pública, 2007.
_____. ?Luta por Reconhecimento: A Gramática moral dos conflitos sociais. Tradução de
Luiz Repa; apresentação de Marcos Nobre. 2. ed. São Paulo: Editora 34, 2009.
_____. [Idem]O Direito da Liberdade. Tradução de Saulo Krierger. São Paulo: Martins
Fontes. 2015.
_____. Patologias de La Libertad. Editado por Jesús Hernàndez; Benno Herzog. 1ª ed.
Ciudade Autónoma de Buenos Aires: Las Cuarenta, 2016.
MAQUIAVEL, Nicolau. O Príncipe. Tradução Maria Júlia Goldwasser; revisão da tradução
Zélia de Almeida Cardoso. 3ª Ed. São Paulo: Martins Fontes, 2004.
MELO, Rúrion (Org.) A Teoria Crítica de Axel Honneth: Reconhecimento, Liberdade e
Justiça. São Paulo: Saraiva, 2013.
RAWLS. John. Uma Teoria da Justiça. Tradução de Almiro Pissetta e Lenita M. R.
Esteves. São Paulo: Martins Fontes, 1997.
SOUZA, Jesse; MATTOS, Patrícia (Orgs.). Teoria Crítica no Século XXI. São Paulo:
Annablume, 2007.
9.2 Levantamento bibliográfico preliminar: