Você está na página 1de 23

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES PARA

PROFISSIONAIS DO

FUTURO
Abertura
O mercado está em constante transformação consolidamos o estudo Competências
e há quem diga que o modelo de trabalho tal e habilidades para profissionais do futuro.
qual conhecemos hoje não será o mesmo A pesquisa, realizada pela CI&T em parceria
em poucos anos. Ao acompanhar as mudanças com a Opinion Box, busca entender quais serão
intensas potencializadas pelo avanço do digital as aptidões fundamentais para quem deseja
e os debates sobre as empresas e profissões fazer a diferença no seu segmento e ter sucesso
do futuro, percebemos que o ponto-chave de toda no mercado do futuro.
essa história é saber o que, de fato, deve gerar
valor para as organizações em um futuro próximo. Para o estudo, foram analisadas as opiniões
de lideranças e pessoas de diversos níveis
Quais competências serão necessárias para que trabalham em empresas com mais de 50
se diferenciar como profissional? O que é preciso funcionários em todo o Brasil. No total, foram
fazer agora para colher bons frutos mais tarde? 1.182 pessoas entrevistadas, dos mais diversos
setores da economia, entre 22 de novembro
Para alcançar essas respostas e identificar e 2 de dezembro de 2019. A margem de erro
o perfil profissional ideal para os próximos anos, é de 2,9 pontos percentuais.
SU

Sumário

4 O mercado de trabalho na atualidade

7 Desafios profissionais: como se preparar

9 Características e habilidades para profissionais do futuro

12 Competências necessárias

15 Papel das lideranças

17 Conclusão

3
MER

Sumário
CA O mercado
de trabalho
na atualidade
4
Vivemos a era do foco no cliente e transitamos por uma revolução tecnológica, marcada

Sumário
pela convergência de soluções digitais, físicas e biológicas. Ela, junto da automação,
da robótica avançada, da Inteligência Artificial e do Machine Learning, tem impactado
diretamente as rotinas de trabalho: seja no surgimento ou desaparecimento de profissões,
seja no hall de habilidades demandadas pelo mercado.

Porém, o desafio para as empresas que há pouco era o de ter as melhores tecnologias
disponíveis e a maior quantidade de dados possível mudou. Agora, fazer o melhor uso
das ferramentas e informações que se têm nas mãos assumiu o protagonismo para
o sucesso dos negócios.

Para isso, é preciso contar com pessoas capacitadas. Aqui, passamos por uma quebra
de paradigma que coloca a tecnologia em segundo plano e a chave para o sucesso
das companhias passa a ser as suas pessoas.

Analisando os dados da pesquisa Competências e habilidades


para profissionais do futuro, percebemos que todas essas
movimentações já estão sendo observadas por Chief Executives
Officers (CEOs) de diferentes áreas, em especial pelas lideranças
executivas, incluindo cargos de gerência (36,7%) e coordenação
(25,3%). Neste whitepaper separamos o que profissionais
avaliam ser necessário para construir o futuro do trabalho.
5
Sumário
“Quanto mais a tecnologia nos
dá ferramentas para mudar
o mundo, mais o fator humano
importa. É o potencial humano
como agente transformador,
de impulsionar a evolução,
que nos move para além dos
resultados que as tecnologias
por si só seriam capazes de gerar.”

Cesar Gon
CEO da CI&T

6
DE

Sumário
SAFI Desafios
profissionais:
como se preparar
7
Certamente, esse é um dos maiores cenários de imprevisibilidade Neste caso, 83,1% acreditam que os cursos formais são a base para
que o mercado já viveu, os próximos anos parecem incertos para adquirir novos conhecimentos e atender as demandas do mercado,

Sumário
profissionais e empresas do futuro. Mas nós sabemos que para seguido de palestras (67,9%) e eventos (59,9%).
ultrapassar seus desafios - e ter sucesso - é preciso acompanhar
a velocidade com que o mercado se movimenta e reinventar-se Além disso, sobre as motivações para aprender novas competências
a cada dia, usando os recursos fundamentais nesta jornada. técnicas, 72,5% responderam que é a atualização do conhecimento.
O que leva a uma demanda por rápida especialização em novas
Um deles diz respeito ao nível de atualização necessário para ter tecnologias, refletida pela busca por cursos online para uma
sucesso profissional. Nesta pesquisa, além das pessoas respondentes capacitação mais ágil. Cerca de 40% costumam fazer cursos rápidos
buscarem, em sua maioria, informações em sites de notícias (87,1%), e 63,5% investem - e pretendem continuar investindo - recursos próprios
redes sociais (81%) e blogs (60,1%) para se atualizarem, elas entendem para se desenvolver profissionalmente.
a importância de procurar constantemente conhecimento para
superar desafios profissionais. É importante ressaltar, também, que a reciclagem profissional é uma
necessidade e que ela está relacionada ao mundo complexo e volátil
Onde você busca conhecimento para se preparar no qual atuamos. Este novo ambiente incerto exige de profissionais
para os desafios profissionais? e das próprias organizações uma nova mentalidade para lidar com
desafios de diversas origens, não só quanto às tecnologias, mas também
no que se refere às pessoas que fazem uso dessas ferramentas, em
Cursos formais 83,1% especial sua forma de pensar e experimentar na direção da inovação.

Palestras 67,9% Para atingir esse novo mindset existem alguns caminhos possíveis.

Eventos 59,9% Um deles está na busca pelo aprendizado contínuo além da educação
formal - que, de acordo com a pesquisa, é muito importante para iniciar
a carreira profissional. A especialização é o principal deles. Enquanto
Cursos informais 48,4% 50,2% das lideranças entendem que a graduação é uma formação
importante para profissionais do futuro, 60,4% consideram a pós-
Outros 2,3%
graduação fundamental.
8
FU

Sumário
TU Características e
habilidades para
profissionais
do futuro
9
Sendo assim, profissionais que desejam ter sucesso no futuro devem se
comprometer com o seu próprio desenvolvimento, investindo em soluções
que possam ajudar a refinar capacidades e a desenvolver novas habilidades.
Entre elas, estão soft skills importantes, que dizem respeito às competências
comportamentais relacionadas à personalidade e comportamento individuais.

Em uma pergunta, com possibilidade de múltiplas


respostas, sobre soft skills mais importantes,
a proatividade aparece em primeiro lugar.
No quadro geral, 40,6% das pessoas respondentes,
entre líderes e não líderes, indicaram que
assumir um comportamento de antecipação e de
responsabilização pelas próprias escolhas e ações
frente às situações de trabalho é essencial.

Em seguida, aparecem características como respeito (39,8%), comunicação


(31,3%) e criatividade (29,3%).

Um detalhe interessante da pesquisa é que profissionais que ocupam cargos


de liderança acreditam que a própria liderança (32%) é uma habilidade
interpessoal relevante, e deve estar à frente da criatividade (31,7%)
e da comunicação (28,2%), por exemplo.

10
Na questão sobre como essas soft skills podem
ser adquiridas, grande parte (68,1%) acredita que
é com maturidade profissional que as pessoas
Como soft skills podem ser adquiridas?
conseguem desenvolver novas habilidades
e somar características relevantes ao perfil
Maturidade profissional 68,1% de trabalho. Em segundo lugar, aparece a

Experiência pessoal 66,8% experiência pessoal (66,8%), seguida pelo


autoconhecimento (61,3%), por reconhecer e
Autoconhecimento 61,3%
estimular habilidades (54,8%), dar ou receber
Reconhecer e
estimular habilidades 54,8% feedback (49,5%) e outros (0,3%).

Dar ou receber feedback 49,5% Além disso, a pesquisa mostra que é necessário pensar nas habilidades
cognitivas que, hoje, se mostram tão importantes quanto a proatividade
Outros 0,3% e saber trabalhar bem em equipe. Entre elas estão: ter perfil comunicativo
(53,6%), ter um ótimo perfil criativo (49,4%), competência em gestão
de pessoas e liderança humanizada (47,4%) e um nível excepcional de
inteligência emocional (45,8%).

11
COMPE

Sumário
TÊNCompetências
necessárias
12
Neste contexto, algumas competências técnicas se mostram indispensáveis Já para as lideranças, a capacidade analítica
para responder, principalmente, às demandas de tecnologia. Por isso,
a pesquisa mostra, em primeiro lugar, a habilidade com soluções tecnológicas
(62,2%) contará muito nos próximos anos, assim
e informática. Dentre 1.182 pessoas entrevistadas, 72,8% acreditam que, como a habilidade de negociação (60,2%),
no futuro, será imprescindível explorar o potencial das tecnologias
o conhecimento sobre marketing digital (46,1%)
no dia a dia de trabalho.
e o conhecimento sobre Machine Learning (33,8%).

Quais competências são indispensáveis Isso porque não se pode mais buscar novos modelos de negócio

para profissionais do futuro? e de atuação no mercado sem pensar em cultura de análise de dados.
Ela é fundamental para gerar resultados reais para os clientes.

Habilidade com tecnologia


e informática 72,8% Porém, não são só as competências técnicas que vão levar profissionais
do futuro a promover as melhores experiências para os consumidores

Capacidade analítica 62,2% na ponta da cadeia. É necessário se atentar, também, às competências


comportamentais, ligadas a capacidade de tomar decisões
e a colaboração com as equipes.
Habilidade de negociação 59,9%
De acordo com a pesquisa, a inteligência emocional (58%) é a principal
Conhecimento sobre
marketing digital 42% competência necessária para se adequar ao mercado de trabalho. Afinal,
ela é fundamental para que a companhia possa construir o que chamamos
Conhecimento sobre
machine learning 27,1% de inteligência coletiva, que é o que a torna capaz de inovar e gerar alto
valor para o consumidor e para os negócios. Isso porque, ao reunir
as pessoas em um único fluxo de valor para construir soluções melhores,
de forma conjunta e muito mais ágil e promover trocas de conhecimento
entre essas equipes, as companhias alavancam o seu potencial criador.
13
“O grande segredo está na transformação do Em seguida estão a criatividade, com 57,7%,
modelo mental das pessoas. Hoje em dia, a gente e a capacidade de tomar decisões, que
não fala mais sobre profissionais que tenham aparece com 57,3%. Dois fatores citados
um conhecimento apenas lógico, matemático não só aqui, mas em outros estudos,
e de programação, por exemplo. Falamos em como o Future of Jobs do Fórum Econômico
profissionais mais completos porque, além de Mundial, por exemplo. Além destes, aparece
ter essas skills, vão explorar o lado humanizado, a facilidade de aprendizado, com 47,5%,
comportamental, colaborativo, de trocas e de gestão de pessoas, com 46%, e empatados
atitudes, que ajudarão as companhias a se com 45% estão a habilidade de ter
posicionarem em outro patamar.” pensamento crítico e de resolução
de problemas complexos.

Eveline Zanotti O motivo são as novas tendências que o mercado apresenta


Senior Employee Experience Manager da CI&T para o futuro, com mudanças significativas em rotinas de trabalho,
profissões e, inclusive, funções hoje realizadas por humanos
que logo devem ser divididas com máquinas e algoritmos. Neste
contexto, a capacidade criativa será o que diferenciará as pessoas
e as companhias, determinando quem liderará o mercado,
bem como a facilidade de tomar decisões, principalmente
aquelas baseadas em dados.

14
LIDE

Sumário
RAN Papel das
lideranças
15
Em toda essa mudança, nascem questões relacionadas à liderança.

Sumário
Será que elas já estão se preparando para assumir novos papéis?
Diferentemente do passado, líderes atuais precisam conduzir
a jornada de transformação dentro de uma companhia lado a lado
com suas equipes.

Neste contexto, autoconhecimento e empatia serão pilares importantes,


principalmente para perceber os limites dos times e estimular talentos
individuais. O respeito à cultura corporativa e o bem-estar das equipes
também são fatores essenciais para aumentar o potencial produtivo
de profissionais.

A pesquisa destaca um ponto-chave para “O primeiro passo para o líder deve ser
formar equipes engajadas e comprometidas: a desconstrução do modelo mental modern
o modelo de mindset. Os resultados mostram management e a construção de um olhar
que líderes e colaboradores acreditam de colaboração com os times. Ele deve guiar
na importância de um modelo mental suas pessoas em busca da melhor versão
de crescimento. 81,5% acreditam na inteligência da companhia e delas mesmas.”
como habilidade que pode ser desenvolvida
com dedicação e esforço, ao mesmo tempo
em que veem desafios como oportunidade Cesar Gon
CEO da CI&T
de crescimento e aprendizagem.
16
CON

Sumário
CLU
Conclusão
17
De modo geral, o questionário aplicado a 1.182 profissionais
de diferentes empresas e camadas de atuação mostra
a preocupação das pessoas com o futuro do mercado de trabalho.
Como ponto em comum, está o desafio de cumprir um conjunto
de habilidades e características bem diverso e mostram empenho
nessa direção. Afinal, a inevitabilidade de desenvolver competências
técnica e comportamentais, assim como novas skills, para dar conta
das demandas nos próximos anos está bastante clara.

Mas, para a maioria, a motivação para aprender as requeridas


habilidades para o digital se dá menos pelo medo de perder os atuais
postos de trabalho e mais pela vontade de atualizar conhecimentos,
estar à altura da concorrência e buscar novas oportunidades
de mercado. O caminho que está sendo trilhado para isso é buscar
informação em diversas fontes como sites de notícias, blogs e redes
sociais e meios mais tradicionais como jornais, livros e revistas.
Cursos online também são apontados como aliados para 52%.

Além disso, as competências comportamentais aparecem


com destaque apontando para uma maior conscientização
à respeito da importância de desenvolver a inteligência emocional
para as novas formas de operação. Outro ponto interessante
é que a criatividade, que sempre esteve ligada à nichos
como comunicação e marketing, também ganha mais valor
e passa a ser uma “habilidade a desenvolver” para 57,7%.

18
Outro destaque é o fato de que as lideranças
mostram mais disponibilidade em investir
recursos próprios para se desenvolver
do que níveis abaixo - 83% contra 63%.
Mesmo assim, a importância que se dá
para a educação - formal e não formal -
alcança níveis bastante próximos para
ambos: 91% (líderes) e 85% (não líderes).

Em um mundo de incertezas e fluidez como o que temos hoje,


profissional do futuro é quem é capaz de experimentar novas
formas de atuação, construir-se e desconstruir-se tendo
como motivação o desejo de aprender e colaborar para ter
uma companhia cada vez melhor e mais digital. Como está
o seu caminhar em direção a tornar-se adaptável e mais
apto a inovar no seu mercado?

Para saber mais sobre estes e outros assuntos relacionados


ao futuro do mercado e das novas formas de operação,
acesse nosso blog.

19
Sobre
a pesquisa
Para a realização da pesquisa Competências
e habilidades para profissionais do futuro, foram
feitas 1.182 entrevistas online com profissionais
de diferentes camadas de atuação em empresas
com, no mínimo, 50 colaboradores de todo
o Brasil. Aplicada a partir de um questionário
de autopreenchimento com 34 perguntas,
a pesquisa foi realizada em parceria com a Opinion
Box entre 22 de novembro e 2 de dezembro de 2019.

A margem de erro geral é de 2,9 pontos percentuais.

20
Ao longo de toda sua trajetória, a multinacional
A CI&T é a parceira
brasileira - com presença nos Estados Unidos, Brasil,
na transformação digital Reino Unido, Canadá, Japão e China - tem sido

das marcas mais valiosas eleita para resolver desafios complexos, acumulando
expertise para acelerar a transformação de grandes
do mundo, gerando líderes do mercado. Por meio do Lean Digital,
impacto de negócios a CI&T torna consistente as mudanças culturais
e de processos. A companhia soma mais de 2.500
comprovado em todos
colaboradores, especialistas e pioneiros na aplicação
os projetos que lidera. de design e tecnologias avançadas.

21
Ao combinar o know-how do time de especialistas
O Opinion Box
com as nossas plataformas exclusivas, entendemos
desenvolve soluções o comportamento e os desejos dos consumidores

digitais inovadoras para com agilidade e a um preço acessível.

pesquisa de mercado Assim, ajudamos empresas a tomar decisões mais


e customer experience. inteligentes, baseadas em dados e não em achismos.

22
Sumário
Driven by Impact

23