Você está na página 1de 7

Universidade Federal do Pará – UFPa.

Departamento de Engenharia Elétrica e Computação – DEEC.


Laboratório de Eletrônica e Circuitos Elétricos
Disciplina de Circuitos Elétricos II
CIRCUITO RC-SÉRIE – 2ª Parte:
FILTRO PASSA-BAIXA E PASSA-ALTA.
Fundamento Teórico:

Dentro dos filtros passivos, encontramos o filtro passa-baixa e o filtro passa-alta. O


filtro passa-baixa é constituído por um circuito RC-série, onde a tensão de saída é a do
capacitor. Esse circuito é visto na figura 3(a):

R C

Ve C Vs Ve R Vs

(a) (b)
Figura 3: (a) Filtro passa-baixa e (b) Filtro passa-alta.

Para ondas senoidais de freqüências baixas, a reatância capacitiva assume valores altos
em comparação com o valor resistência, dessa maneira, a tensão de saída será praticamente
igual à tensão de entrada. Para freqüências altas, a reatância capacitiva assume valores baixos
em comparação com o valor da resistência, atenuando a tensão de saída para um valor
praticamente nulo. Dessa maneira, o filtro permite a passagem de sinais de freqüências baixas,
sendo por isso denominado filtro passa-baixa.
Já para configuração mostrada na figura 3(b), onde a tensão de saída é tomada no
resistor, observa-se totalmente o inverso: Enquanto que, para freqüências altas, a tensão de
saída será praticamente igual a tensão de entrada. Para freqüências baixas, a tensão de saída
será um valor praticamente nulo. Dessa maneira, o filtro permite a passagem de sinais de
frequências altas, sendo por isso denominado filtro passa-alta.
Para uma determinada freqüência, quando a reatância capacitiva for igual à resistência,
teremos a tensão de saída igual à tensão no resistor, que somadas, vetorialmente, resulta na
tensão de entrada. Dessa maneira, podemos escrever:

Ve = VR2 + VC2

onde: VR = VC = VS ∴ Ve = VS2 +VS2

Ve
Ve =VS 2 ou VS =
2

Colaboração: Profª. Dra. Valquíria Gusmão Macedo; Bolsista: Ewerton Ramos Granhen.
Apoio: PROINT.
Projeto:
Universidade Federal do Pará – UFPa.
Departamento de Engenharia Elétrica e Computação – DEEC.
Laboratório de Eletrônica e Circuitos Elétricos
Disciplina de Circuitos Elétricos II
Essa freqüência, onde temos a situação acima descrita, é denominada freqüência de
corte (fc) e pode ser determinada, igualando-se o valor da reatância com o valor da resistência:

1 1
XC = R ou =R ∴ fc =
2π. f c .C 2π.R.C

A característica da tensão de saída em função da freqüência de um filtro é vista na


figura 2.
Vs VS

Ve Ve
Ve
2 Ve
2

fc f fc f

(a) (b)

Figura 4: Característica da tensão de saída para: (a) um filtro passa-baixa e (b) um filtro passa-alta

Construindo o diagrama vetorial do circuito da figura 1, podemos através deste,


determinar a defasagem entre a tensão de saída e a tensão de entrada, através da relação
trigonométrica: cos θ = VS VE . Este diagrama é visto na figura 5.

VR VR = VS
θ
θ
VC
VE VE
VC = VS
(b)
(a)
Figura 5: (a) diagrama vetorial de um filtro passa-baixa; (b) diagrama vetorial de um filtro passa-alta

Colaboração: Profª. Dra. Valquíria Gusmão Macedo; Bolsista: Ewerton Ramos Granhen.
Apoio: PROINT.
Projeto:
Universidade Federal do Pará – UFPa.
Departamento de Engenharia Elétrica e Computação – DEEC.
Laboratório de Eletrônica e Circuitos Elétricos
Disciplina de Circuitos Elétricos II
A curva da defasagem em função da freqüência é obtida a partir da tabela 2 abaixo e
pode ser mostrada conforme figura 6:

Defasagem X Freqüência

Usando a Filtro Passa-Baixa Filtro Passa-Alta


relação:

Vs VS cosθ θ VS cosθ θ
cos θ =
Ve

Baixa freqüência VE 1 0 0 0 90

Alta freqüência 0 0 90 VE 1 0

freqüência de
VE/√2 1/√2 45 VE/√2 1/√2 45
corte

Tabela 2

90°

45°

fc f
(a)

90°

45°

fc f
(b)
Figura 6: (a) característica de defasagem de um filtro passa-baixa; (b) característica de defasagem de um filtro
passa-alta.

Colaboração: Profª. Dra. Valquíria Gusmão Macedo; Bolsista: Ewerton Ramos Granhen.
Apoio: PROINT.
Projeto:
Universidade Federal do Pará – UFPa.
Departamento de Engenharia Elétrica e Computação – DEEC.
Laboratório de Eletrônica e Circuitos Elétricos
Disciplina de Circuitos Elétricos II
Parte Prática:

Equipamento: Osciloscópio; 1 Gerador de Sinais; Painel de conexões.

Componentes: 1 capacitor de 0,1 µ F; 1 resistor de 2K2.

1) Monte o circuito da figura 7. Ajuste o gerador de sinais para 2 Vpp, onda senoidal.

R V

2 Vpp Vs
C

Figura 7

2) Varie a freqüência do gerador, conforme a tabela 3. Com a varredura ligada, meça e


anote a tensão de saída. Com a varredura desligada, meça e anote 2a e 2b.

F(Hz) Vspp Vsef 2a 2b ∆θ

200

600

1000

1400

1800

2200

2600

3000

Colaboração: Profª. Dra. Valquíria Gusmão Macedo; Bolsista: Ewerton Ramos Granhen.
Apoio: PROINT.
Projeto:
Universidade Federal do Pará – UFPa.
Departamento de Engenharia Elétrica e Computação – DEEC.
Laboratório de Eletrônica e Circuitos Elétricos
Disciplina de Circuitos Elétricos II

Tabela 3

3) Monte o circuito da figura 8. Ajuste o gerador de sinais para 2Vpp, onda senoidal.

C V

2 Vpp Vs
R

Figura 8

4) Repita o procedimento do item 2, preenchendo a tabela 4.

Colaboração: Profª. Dra. Valquíria Gusmão Macedo; Bolsista: Ewerton Ramos Granhen.
Apoio: PROINT.
Projeto:
Universidade Federal do Pará – UFPa.
Departamento de Engenharia Elétrica e Computação – DEEC.
Laboratório de Eletrônica e Circuitos Elétricos
Disciplina de Circuitos Elétricos II

F(Hz) Vspp Vsef 2a 2b ∆θ

200

600

1000

1400

1800

2200

2600

3000

Tabela 4

Colaboração: Profª. Dra. Valquíria Gusmão Macedo; Bolsista: Ewerton Ramos Granhen.
Apoio: PROINT.
Projeto:
Universidade Federal do Pará – UFPa.
Departamento de Engenharia Elétrica e Computação – DEEC.
Laboratório de Eletrônica e Circuitos Elétricos
Disciplina de Circuitos Elétricos II
Questões:

1) Calcule o valor eficaz das tensões de saída e o ângulo de defasagem, preenchendo as


tabelas 3 e 4.

2) Construa os gráficos de Vsef = f (f) e ∆ θ = f (f) com os valores obtidos nas tabelas
3 e 4.

3) Calcule a freqüência de corte para os circuitos montados, indicando-a nos gráficos da


questão 2.

4) Explique porque nos circuitos da parte prática, com a varredura ligada, o osciloscópio
mede a tensão de saída, e com ela desligada mede o ângulo de defasagem.

5) Calcule a tensão de saída do filtro passa-alta da figura 9, na freqüência de corte, numa


freqüência 10 vezes menor e em outra 10 vezes maior.

0,047µ F

12 Vef
33K

Figura 9

Colaboração: Profª. Dra. Valquíria Gusmão Macedo; Bolsista: Ewerton Ramos Granhen.
Apoio: PROINT.
Projeto: