Você está na página 1de 2

A organização do espaço em sala de aula e as suas

implicações na aprendizagem
A discussão a respeito do espaço em sala de aula é uma temática de extrema
importância e deve ser analisada com maior atenção por parte da estrutura escolar.

Pois, houve um tempo em que ensinar era possuir o conhecimento a ser


transmitido aos alunos como um ato de soberania, ou seja, aquela disposição
das mesas e cadeiras de forma tradicional – uns atrás dos outros, voltados para
o quadro, dificultando assim a visão uns dos outros e consequentemente
dificultando assim uma maior interação entre colegas de classe. Ao final dos
conteúdos transmitidos, elaborava-se uma avaliação que definia se o aluno havia
ou não aprendido os conteúdos, acreditava-se em uma educação estática e
mecânica.

Atualmente esse tipo de aula não é mais viável, pois mesmo que haja uma
tentativa de aulas com essas características, a velocidade com que o mundo
vem mudando e com essas mudanças altas tecnologias desenvolvidas que
podem até mesmo servir de material de apoio para as disciplinas e que com
certeza os alunos dominam muitas vezes até melhor que seus próprios
professores faz com que esse tipo de aula realmente se torne impossível de ser
dada.

Pois o aluno vem carregado de conhecimentos prévios (conhecimentos de


mundo) e tendo em vista que a tecnologia está em toda parte e faz parte
significativa de nossas vidas, consequentemente esses alunos chegarão à
escola carregados de conhecimentos tecnológicos. O que faz com que se torne
cada vez mais importantes que os profissionais da educação estejam sempre
em constante atualização e antenados as novas tecnologias.

É necessário lembrar que vivemos em constante transformação, isso significa


que existem, dentro de cada época, pessoas, conteúdos e contextos
representativos de seu próprio tempo que tem uma influência significativa no
comportamento dos alunos dentro de sala de aula.

A partir do momento em que o professor tem em mente que o aluno não é um


ser vazio, pois já chega à escola com um conhecimento de mundo, como dito
anteriormente e que esse conhecimento influência sim em seu aprendizado, e
também ter em mente que o ser humano é o único ser que precisa ser educado,
ou seja, transformar os conhecimentos prévios dos alunos e somar novos
conhecimentos de forma que essa educação sistemática possa transformar o
meio em que ele vive, facilita consideravelmente para que o processo
educacional se torne mais dinâmico e atrativo.

Os alunos de hoje em dia, são altamente dinâmicos, fazendo com que seus
professores criem aulas compatíveis a eles, e a disposição das mesas e cadeiras
em sala de aula podem sim contribuir para que esse dinamismo aconteça de
forma significativa, temos dois exemplos disso:

- O primeiro seria as mesas agrupadas: mesas e cadeiras agrupadas em


pequenos grupos de forma que os elementos de cada grupo se olhem e falem
diretamente uns com os outros, trocando opiniões e conhecimentos; o quadro e
o professor não são mais o centro soberano e o professor pode estar em
diferentes lugares interagindo também com os alunos (o que chamamos
atualmente de pedagogia renovada);

- O segundo seria uma disposição das mesas e cadeiras em círculos: onde o


professor também não é mais o centro, já que todas as carteiras e mesas estão
em lugares iguais, podendo assim haver uma maior interação entre professor e
alunos, e também de alunos para alunos num mesmo nível de igualdade.

Dessa forma os alunos percebem que o professor é um aliado na conquista do


conhecimento e não o contrário, trazendo para o espaço da sala de aula um
reflexo de concepções de ensino diversificada e atraente para eles.

As estratégias de ensino são fundamentais para uma boa aula e a organização


do espaço da sala de aula é um trunfo para os professores.

Tão importante quanto o que se ensina e aprende é como se ensina e como se


aprende. (César Coll)

Contudo, é fato que os professores devem propiciar aos alunos aulas mais
dinâmicas e interativas e que a disposição das mesas e cadeiras na sala de aula
pode influenciar de forma significativa na qualidade do aprendizado dos alunos
para melhor, já que o professor passa a ser visto como um facilitador no processo
de busca do conhecimento dos alunos, onde seu papel é organizar e coordenar
situações de aprendizagem, adaptando suas ações as características individuais
dos alunos.

Referências:
https://www.portaleducacao.com.br/pedagogia/artigos/55825/a-organizacao-do-espaco-em-
sala-de-aula-e-as-suas-implicacoes-na-aprendizagem