Você está na página 1de 258

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 003/2020

Código UASG:090027

PAe/SEI nº 0016662-66.2019.4.01.8000

O TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO, por intermédio da


Pregoeira designada pela Portaria DIGES/SECAD n. 9004427, de 02 de outubro de
2019, torna pública a abertura de procedimento licitatório na modalidade Pregão, do
tipo menor preço, sob o regime de empreitada por preço global, modo de
disputa ABERTO E FECHADO, a ser realizado por meio de tecnologia da
informação, obedecidos aos preceitos da Lei 10.520, de 17 de julho de 2002, do
Decreto 10.024, de 20 de setembro de 2019, da Lei Complementar 123, de 14 de
dezembro de 2006, do Decreto 8.538, de 6 de outubro de 2015, do Decreto nº 9.507,
de 21 de setembro de 2018, da Resolução - CNJ nº 169, de 31 de janeiro de 2013,
da Instrução Normativa - CJF nº 1, de 20 de janeiro de 2016, da Instrução Normativa
MP nº 5, de 26 de maio de 2017 e da Resolução - CNJ nº 229, de 22 de junho de
2016, aplicando-se subsidiariamente as disposições da Lei nº 8.666, de 21 de junho
de 1993, subordinando-se às condições e exigências estabelecidas neste Edital.

1 - DO OBJETO

1.1 - A presente licitação tem por objeto a contratação de empresa especializada na


prestação de serviços de manutenção predial, bem como, apoio às contratações e
aquisições da Divisão de Engenharia e Manutenção - DIENG, de forma continuada,
com fornecimento de materiais, ferramentas e serviços de terceiros, sob demanda,
conforme condições e quantidades constantes do Anexo I deste Edital.

2 - DA ABERTURA DA SESSÃO PÚBLICA

Data: 08/01/2020

Horário: 14:00horas (horário de Brasília)

Local: www.comprasgovernamentais.gov.br

1
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

3 - DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO

3.1 - Poderão participar deste pregão eletrônico, os interessados que atenderem a


todas as exigências constantes deste Edital e seus anexos, inclusive quanto à
documentação, e que estiverem devidamente credenciados no site:
www.comprasgovernamentais.gov.br.

3.2 - O credenciamento dar-se-á pela atribuição de chave de identificação e de


senha, pessoal e intransferível, para acesso ao sistema eletrônico.

3.3 - O credenciamento junto ao Portal de Compras Governamentais implica a


responsabilidade legal da licitante ou de seu representante legal e a presunção de
sua capacidade técnica para realização das transações inerentes ao Pregão
Eletrônico.

3.4 - O uso da senha de acesso ao sistema eletrônico é de inteira e exclusiva


responsabilidade da licitante, incluindo qualquer transação efetuada diretamente ou
por seu representante, não cabendo ao Tribunal Regional Federal da Primeira
Região, responsabilidade por eventuais danos decorrentes do uso indevido da
senha, ainda que por terceiros.

3.5 - A licitante deverá manifestar, em campo próprio que:

a) o cumprimento dos requisitos para a habilitação e a conformidade de sua


proposta com as exigências deste Edital;

b) que inexistem fatos impeditivos para sua habilitação;

c) que não emprega menor;

d) que atende aos requisitos do art. 3º da LC nº 123/2006, alterada pela LC


147/2014, para fazer jus aos benefícios previstos nessa lei, quando for o caso.

3.5.1 – A falsidade da declaração de que trata a letra “a” sujeitará a licitante às


sanções previstas neste Edital.

3.5.2 - Na hipótese da alínea “d” do subitem 3.5, caso a licitante vencedora se utilize,
neste Certame, do tratamento diferenciado e favorecido previsto na Lei
Complementar 123/2006 (LC 123/2006), deverá apresentar declaração, firmada pelo
responsável contábil da empresa, que ateste a condição de ME ou EPP, mediante
demonstração de que a receita bruta por ela obtida, considerado o disposto no § 9º
do art. 3º da referida LC 123/2006, não a exclui do aludido tratamento jurídico
diferenciado.
3.6 - As empresas optantes pelo Regime Especial Unificado de Arrecadação de
Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de
Pequeno Porte – Simples Nacional, em conformidade com os Acórdãos - TCU n°s
2.798/2010 e 797/2011 do Plenário, deverão observar as condições abaixo:

2
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

3.6.1 - A empresa optante pelo Simples Nacional não poderá gozar, nesta licitação,
de nenhum beneficio tributário na condição de optante, em prestígio ao principio da
igualdade, devendo preencher sua Planilha de Custos e Formação de Preços
conforme o Regime Tributário que irá optar, caso seja contratada (Lucro Presumido
ou Lucro Real).
3.6.2 - A empresa optante pelo Simples Nacional que venha a ser contratada estará
sujeita à exclusão obrigatória do Simples Nacional a contar do mês seguinte ao da
contratação, em consequência do que dispõem o art. 17, inciso XII, o art. 30, inciso II
e o art. 31, inciso II, da Lei Complementar n°123, de 2006.
3.6.3 - A empresa optante pelo Simples Nacional, se contratada, deverá apresentar
cópia do documento que comprove sua solicitação, à Receita Federal do Brasil –
RFB, de exclusão desse regime. Essa solicitação deve fazer referência expressa ao
contrato firmado com a União/TRF 1ª Região e ser protocolizada na RFB no prazo
previsto no art. 30, §1º, inciso II, da Lei Complementar 123/2006 (“até o último dia
útil do mês subsequente àquele em que ocorrida a situação de vedação”).
3.6.4 - No caso de não apresentação da cópia do ofício, no prazo estabelecido
acima, o órgão licitante deverá representar à Receita Federal do Brasil - RFB do
domicílio tributário da contratada; juntando a documentação pertinente para fins de
sua exclusão de ofício e aplicação da multa prevista no art. 90 da Resolução do
Comitê Gestor do Simples Nacional - CGSN 94, de 29/11/20011, entendendo
cabível.
3.6.5 - O pagamento pelos serviços efetivamente prestados, somente no mês da
contratação, será efetivado considerando o benefício tributário do Simples Nacional,
devendo a Planilha de Custos ser adaptada para tal.
3.7 - Não será permitida a participação de cooperativas ou empresas:
a) que estejam sob pena de interdição de direitos previstos na Lei nº 9.605,
de 12.02.98 (Lei de Crimes Ambientais);
b) reunidas em consórcio ou que sejam controladoras, coligadas ou
subsidiárias entre si;
c) que se encontrem sob falência, concurso de credores ou em processo de
dissolução ou liquidação;

c.1. Na hipótese de empresas em recuperação judicial ou extrajudicial, a


participação dependerá de comprovação, respectivamente, da concessão ou da
homologação do plano de recuperação pelo juízo competente, bem como do
atendimento aos requisitos de qualificação econômico-financeiro previstos neste
Edital.

d) suspensas de participar em licitação e impedidas de contratar com o


Tribunal Regional Federal da 1ª Região, nos termos do art. 87, inciso III da Lei nº
8.666/93;

3
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

e) impedidas de licitar e contratar com a União, nos termos do art. 7º da Lei


nº 10.520/02;
f) declaradas inidôneas para licitar e contratar com a Administração Pública
nos termos do art. 87, inciso IV da Lei 8.666/93;
g) proibidas de contratar com o Poder Público, em decorrência de
condenação definitiva com fundamento na Lei 8.429/1992 (consulta ao banco de
dados do CNJ: Cadastro Nacional de Condenados por Ato de Improbidade
Administrativa e por Ato que Implique Inelegibilidade – CNCIAI).
3.8 – Incluem-se na vedação estabelecida no subitem anterior, as hipóteses
previstas no art. 9º da Lei 8.666/93.
3.9 – Também não será admitida a participação de sociedades cooperativas,
por sua natureza jurídica ser incompatível com o necessário vínculo de subordinação
direta e pessoalidade entre os obreiros e o empregador na execução do objeto a ser
contratado com o tomador dos serviços, que é o TRF – 1ª Região, nos termos dos
arts. 3º, 4º e 90 da Lei 5.764/1971; da Súmula 331/TST, do Termo de Conciliação
Judicial firmado entre o Ministério Público do Trabalho e a União em 05.06.2003,
homologado pela 20ª Vara do Trabalho do Distrito Federal, do AgRg na SS 1352/RS,
STJ, Corte Especial, Rel. Min. Edson Vidigal, DJ de 09.02.2005 e do Acórdão
1815/2003-TCU/Plenário.

4 - DO ENVIO DAS PROPOSTAS

4.1 - A licitante interessada em participar do Certame deverá encaminhar,


concomitantemente com os documentos de habilitação exigidos no item 9
deste Edital, sua proposta com a descrição completa do objeto ofertado e o
PREÇO TOTAL GLOBAL ANUAL, com apenas duas casas decimais,
exclusivamente por meio eletrônico, no site www.comprasgovernamentais.gov.br, a
partir da data da liberação do edital no Portal de Compras Governamentais, até a
data e hora de abertura da sessão pública.

4.2 – Na formulação da proposta, as licitantes devem observar as seguintes


condições:

a) redigir sua oferta em português, sem emendas, rasuras, cotações


alternativas ou entrelinhas, fazendo constar nome e o número do seu registro no
Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas;
b) indicar de modo claro e inequívoco o número deste Pregão, o dia e hora
da realização da sessão pública, bem como os seguintes dados da licitante:
endereço, e-mail, fax, telefone, nome e os números dos documentos (RG e CPF) do
representante legal da empresa, responsável pela assinatura do contrato;

4
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

c) informar o prazo de validade da proposta, que não poderá ser inferior a


60 (sessenta) dias, contados do dia útil imediatamente posterior ao indicado no item
2 deste Edital;
d) estabelecer os valores mensais e anuais por empregado e TOTAL
GLOBAL ANUAL, conforme modelos de Planilhas para Formulação de Preços
constante do Anexo II deste Edital, observando que os lances deverão ser
ofertados pelo valor total anual proposto para cada item, com no máximo duas
casas decimais, para o valor mensal, apresentando as seguintes planilhas:
d.1) Planilha de composição de custos de mão de obra e resumo;
d.2) Equipamentos de Proteção Individual (PLANILHA DE
EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - AQUISIÇÃO SOB DEMANDA);
d.3) Material de consumo e ressuprimento (PLANILHA DE MATERIAL
DE CONSUMO E RESSUPRIMENTO - AQUISIÇÃO SOB DEMANDA);
d.4) Serviços de Terceiros (PLANILHA DE SERVIÇOS DE TERCEIROS -
CONTRATAÇÃO SOB DEMANDA);
e) anexar juntamente com a proposta, em PDF e XLS, a PLANILHA DE
CUSTOS DE MÃO DE OBRA INCIDENTES NA PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS
(ANEXO II);
f) encaminhar junto à proposta, guia da GFIP ou documento apto a
comprovar o Fator Acidentário de Prevenção (FAP) do licitante.
g) indicar os sindicatos, acordos, convenções/dissídios ou sentenças,
regentes/vigentes à época da apresentação da proposta, a que estarão vinculados
os empregados que serão alocados à prestação dos serviços, respeitado o piso
salarial aplicável, observado o regular enquadramento sindical;
g.1) Excepcionalmente, para fins de aceitação de proposta neste Certame,
deve ser observada a remuneração mínima preestabelecida no subitem 4.1 do
Anexo I deste Edital, sob pena de desclassificação.
h) observar as prescrições contidas no respectivo Acordo e/ou Convenção
Coletiva de Trabalho, vigente à época da apresentação da proposta, acerca de
benefícios mensais e diários que devem compor a Planilha de Formação de Preço,
mas com a ressalva de que aquelas que tratem de pagamento de participação dos
trabalhadores nos lucros ou resultados da empresa contratada, não tratem de
matéria trabalhista ou que estabeleçam direitos não previstos em lei, tais como
valores ou índices obrigatórios de encargos sociais ou previdenciários, bem como de
preços para os insumos relacionados ao exercício da atividade, não vincularão o
contratante, conforme disciplina o art. 6º da Instrução Normativa SEGES/MP
05/2017, bem como, Decreto 9.507/2018;

5
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

h.1) não se admitirá fixação de valor de benefício que não corresponda a


seu custo real ou que decorra de ajuste ou de cláusula de convenção coletiva de
trabalho que, ilegal ou abusivamente, vincule o tomador de serviços;
i) declarar expressamente na proposta, de acordo com a condição da
empresa, que:
i.1) não está sob pena de interdição de direitos previstos na Lei nº 9.605, de
12.02.98 (Lei de Crimes Ambientais); e
i.2) não participa da empresa licitante, servidor ou dirigente do TRF – 1ª
Região, nos termos da Resolução nº 229/2016 do Conselho Nacional de Justiça -
CNJ, direta ou indiretamente;

j) enviar ainda, juntamente com a proposta, comprovante do enquadramento


da empresa proponente no regime de desoneração da folha de pagamento,
conforme dispõe a Instrução Normativa RFB nº 1.436/2013 e alterações posteriores;

j.1) considerar, na composição do preço mensal e anual, a desoneração da


folha de pagamento (substituição da contribuição previdenciária sobre a folha de
pagamento pela contribuição sobre a receita bruta), na forma da Lei 12.546/2011,
redação dada pela Lei 13.161/2015. Observar seu correto enquadramento e
respectivo percentual de incidência sobre a receita bruta, de acordo com o disposto
no art. 9º, §§ 1º, 5º, 6º, 9º e 10, da Lei 12.546/2011;

k) apresentar, juntamente com a proposta, Declaração:


k.1) de Vistoria, emitida pelo Divisão de Engenharia - DIENG, no caso
de realização da vistoria; ou
k.2) de que tem pleno conhecimento das condições e peculiaridades
inerentes à natureza dos trabalhos, assumindo total responsabilidade pela a
ocorrência de eventuais prejuízos em virtude de sua omissão na verificação dos
locais da prestação dos serviços, com vistas a proteger o interesse da
Administração na fase de execução do contrato, nos termos do Acórdão1174/2008 –
Plenário – TCU, caso a empresa opte por não realizar a vistoria.
l) Todos os custos unitários estimados, indicados nas planilhas
constantes do item 21 do Anexo I deste Edital, deverão igualmente ser
respeitados como limites máximos. As propostas que estiverem acima destes
valores, após a fase de lances e ajustes formais, nos termos do subitem 4.11, serão
recusadas.
m) incluir, no preço ofertado, todos os custos decorrentes da contratação,
independentemente, dos previstos neste Edital, tais como: despesa com instalação
e manutenção de ponto eletrônico, transporte, mão de obra, impostos, lucros,
tributos, auxílios, encargos sociais, trabalhistas, previdenciários, fiscais e comerciais,
prêmios de seguro, fretes, taxas e demais insumos necessárias à perfeita execução
dos serviços, inclusive, no caso de ME/EPP, os atinentes à alteração do regime

6
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

de tributação em virtude da exclusão do Simples Nacional, por força da Lei


Complementar 123/2006;
4.3 - Para efeito de exame da exequibilidade da proposta, poderá ser solicitada
memória de cálculo detalhada, que contenha a metodologia e fórmulas adotadas
pela licitante, para obtenção dos valores propostos para os encargos, insumos e
demais componentes da planilha de composição de custos e formação de preços
dos postos de serviços envolvidos na contratação.
4.4 - As MEs e EPPs optantes pelo Regime Especial Unificado de Arrecadação de
Tributos e Contribuições – Simples Nacional deverão considerar na formulação de
suas propostas, além dos custos indicados na letra “m” do subitem 4.2 e de
outros a que estejam obrigadas, os decorrentes de eventual exclusão desse
regime (Simples Nacional), observados as regras, os prazos e os procedimentos
estabelecidos na Lei Complementar 123/2006, hipótese que não ensejará direito a
revisão contratual.
4.5 – A participação no certame, com a apresentação da proposta,
concomitantemente com os documentos de habilitação, implicará plena aceitação,
por parte da licitante, das condições estabelecidas neste edital e em seus anexos,
não se lhe reconhecendo o direito à arguição de omissões, enganos ou erros
posteriores que encerrem a pretensão de alterar o valor ofertado.

4.6 – Até a abertura da sessão, as licitantes poderão retirar ou substituir a proposta


e os documentos de habilitação anteriormente inseridos no sistema.

4.7 – Em nenhuma hipótese poderão ser alteradas as condições de pagamento,


prazos ou outras que contrariem este edital, salvo no que tange aos preços
ofertados, que poderão ser reduzidos no curso da fase de lances do certame.

4.8 – Encerrada a etapa de lances e concluída a negociação, a licitante classificada


provisoriamente em primeiro lugar deverá encaminhar, no prazo máximo de 02
(duas) horas, exclusivamente via sistema eletrônico, em formato digital, no Portal
de Compras Governamentais, por meio da opção “Enviar Anexo”, a proposta de
preços ajustada ao valor do lance ou da negociação, bem como documentos
complementares reputados necessários, mercê de eventuais particularidades
reconhecidas pela Pregoeira.

4.9 – A pedido da licitante, via chat e justificadamente, o prazo concedido para envio
do anexo a que se refere o subitem 4.8 poderá ser prorrogado pela Pregoeira,
levando-se em conta o interesse deste Tribunal, a justificativa e a razoabilidade do
pleito.

4.10 – A licitante que deixar de enviar a proposta indicada no subitem 4.8, no prazo
estipulado, sem que tenha apresentado justificativa aceita pela Pregoeira, nos
termos do subitem anterior, terá sua proposta recusada e sujeitar-se-á à
aplicação de penalidade, na forma do subitem 12.4 deste Edital.

7
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

4.11 – Durante a análise da aceitação, na hipótese de serem detectados erros ou


falhas sanáveis nas propostas ou nos documentos de habilitação apresentados, a
Pregoeira poderá determinar à licitante vencedora respectivos ajustes, nos termos
do art. 47 do Decreto 10.024/2019.

5 – DA ABERTURA DA SESSÃO

5.1 - A Pregoeira e sua equipe de apoio obedecerão, na execução dos seus


trabalhos, aos trâmites e procedimentos estabelecidos nos subitens abaixo.

5.1.1 – No horário estabelecido no item 2 deste edital, a Pregoeira efetuará a


abertura das propostas encaminhadas pelo sistema “PREGÃO ELETRÔNICO”, por
meio do site www.comprasgovernamentais.gov.br.

5.1.2 – Classificadas as propostas, as licitantes poderão ofertar lances sucessivos,


observado o horário fixado para abertura da sessão e as regras estabelecidas neste
Edital.

DA COMPETITIVIDADE (FORMULAÇÃO DE LANCES – MODO ABERTO E


FECHADO)

6.1 – Aberta a etapa competitiva (sessão pública), as licitantes poderão ofertar


lances públicos e sucessivos, com lance final e fechado, exclusivamente por meio do
sistema eletrônico.

6.2 – Os lances deverão ser formulados pelo PREÇO TOTAL GLOBAL ANUAL.

6.3 - Os lances oferecidos pela licitante deverão ser inferiores ao último por ela
ofertado e registrado pelo sistema.

6.4 - A licitante poderá ofertar lances iguais ou superiores aos de outras proponentes
(lance intermediário, definido no inciso V do art. 3º do Decreto 10.024/2019), desde
que estes sejam inferiores ao último lance ofertado por ela própria.

6.5 – No modo de disputa aberto e fechado, a oferta de lances terá a duração de 15


(quinze) minutos. Encerrado esse prazo, o sistema encaminhará o aviso de
fechamento iminente dos lances. A partir desse marco, transcorrerá período
aleatoriamente determinado de até dez minutos, que finalizará, automática e
peremptoriamente, a recepção de lances.

6.6 – Encerrado o prazo de que trata o subitem 6.5, o sistema abrirá a oportunidade
para que a licitante da oferta de valor mais baixo e as proponentes com valores até
dez por cento superiores àquela possam ofertar um lance final e fechado em até
cinco minutos, que será sigiloso até o encerramento desse prazo.

6.7 – Na ausência de, no mínimo, três ofertas nas condições de que trata o subitem
6.6, as licitantes detentoras dos menores lances subsequentes, na ordem de
classificação, até o máximo de três, poderão oferecer um lance final e fechado em

8
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

até cinco minutos, que será sigiloso até o encerramento desse prazo.

6.8 – Na ausência de lance final e fechado classificado nos termos dos subitens 6.6
e 6.7, haverá o reinício da etapa fechada, para que as demais licitantes, até o
máximo de três, na ordem de classificação, possam ofertar um lance final e fechado
em até cinco minutos, que será sigiloso até o encerramento desse prazo.

6.9 – Na hipótese de não haver licitante classificado na etapa de lance fechado que
atenda às exigências para habilitação, a Pregoeira poderá, motivadamente, admitir o
reinício da etapa fechada, nos termos do disposto no subitem 6.8.

6.10 – Encerrados os prazos estabelecidos nos subitens 6.6 a 6.8, o sistema


ordenará os lances em ordem crescente de vantajosidade.

6.11 – Após o início da fase competitiva, caso não haja envio de lances e havendo
propostas com o mesmo valor, serão aplicados os critérios de desempate do artigo
36 do Decreto 10.024/2019, e subsistindo o empate, o sistema eletrônico elegerá a
proposta vencedora por meio de sorteio, dentre as propostas empatadas.

6.12 – Durante o transcurso da sessão pública, a Pregoeira poderá enviar


mensagens, via chat, às licitantes, que só poderão se comunicar com a Pregoeira
por iniciativa desta, após o encerramento da fase de lances.

6.13 – No caso de desconexão, no decorrer da etapa de lances, se o sistema


eletrônico permanecer acessível às licitantes, os lances continuarão sendo
recebidos, sem prejuízo dos atos realizados.

6.14 – Se a desconexão do sistema eletrônico para o pregoeiro persistir por tempo


superior a dez minutos, a sessão pública será suspensa e reiniciada somente
decorridas vinte e quatro horas após a comunicação expressa da Pregoeira aos
participantes, no endereço eletrônico utilizado para divulgação.

6.15 – É vedada a desistência de proposta ou de lances efetuados, sujeitando-se a


proponente desistente às penalidades previstas no art. 49 do Decreto 10.024/2019.

7 — DOS CRITÉRIOS DE PREFERÊNCIA E DE DESEMPATE

7.1 - Encerrada a fase de lances, o sistema identificará a existência de


Microempresa e Empresas de Pequeno Porte - ME/EPPs no Certame e fará uma
comparação entre os valores por elas ofertados e o da primeira colocada, caso esta
não seja ME/EPP.

7.2 - Será considerado empate quando uma ou mais ME/EPPs apresentarem


propostas com valores iguais ou até 5% (cinco por cento) superiores à proposta
mais bem classificada, ocasião em que a(s) ME/EPP(s) terá(ão) a preferência do
desempate na ordem de classificação.

9
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

7.3 - A ME/EPP mais bem classificada, na faixa dos 5% da proposta de menor


preço, terá o direito de, no prazo de 5 (cinco) minutos controlados pelo Sistema,
encaminhar uma última oferta, obrigatoriamente abaixo da primeira colocada para o
desempate, sob pena de decair do direito concedido.

7.4 - Na hipótese do subitem 7.3, caso a ME/EPP convocada desista ou não se


manifeste no prazo estabelecido, o Sistema convocará as demais ME/EPPs
participantes na mesma condição, na ordem de classificação.

7.5 - Não havendo ME/EPP ou quando não for exercido o direito previsto na alínea
“e”, a Pregoeira examinará a compatibilidade do menor preço ofertado com o valor
estimado para a contratação. Não sendo aceito, a Pregoeira, por intermédio do
sistema eletrônico, encaminhará contraproposta objetivando a redução do preço
ofertado.

7.6 – Caso nenhuma empresa classificada venha a exercer o direito de preferência,


observar-se-ão as regras usuais de classificação e julgamento previstas na Lei
10.520/2002 e Decreto 10.024/2019.

8 — DA AVALIAÇÃO DE PROPOSTA E DE HABILITAÇÃO APÓS FASE DE


LANCES

8.1 – Superada a fase de lances, a Pregoeira procederá ao exame de proposta e de


habilitação.

8.2 – Após negociação, por meio do sistema eletrônico, com a licitante autora da
melhor proposta, nas mesmas condições previstas em edital, e não se obtendo
preço compatível com o valor estimado para a contratação, a Pregoeira recusará a
proposta e direcionará contraproposta à licitante imediatamente classificada, e assim
sucessivamente, até a obtenção do preço julgado aceitável;

8.3 – Obtida uma proposta de preços julgada aceitável e concluída a fase


competitiva, a Pregoeira consultará a base de dados do SICAF para verificar o
preenchimento dos requisitos habilitatórios fixados neste edital;

8.4 – constatado o desatendimento, pela licitante, de qualquer dos requisitos de


habilitação, a Pregoeira examinará a aceitabilidade da proposta e o preenchimento
das exigências habilitatórias por parte das remanescentes, até a apuração de uma
proposta que atenda aos termos deste Edital.

8.5 – Encerrada a fase de habilitação e, não havendo quem pretenda recorrer, a


Pregoeira adjudicará o objeto em favor da licitante julgada vencedora.

8.6 – Manifestando, qualquer das licitantes, a intenção de recorrer, e caso esta seja
aceita, o processo somente será encaminhado para adjudicação e homologação do
resultado após o transcurso da fase recursal.

8.7 – Caso entenda necessário examinar, mais detidamente, a conformidade das

10
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

propostas com os requisitos estabelecidos neste Edital, bem como, o preenchimento


das exigências habilitatórias, poderá a Pregoeira suspender a sessão, hipótese em
que comunicará às licitantes, a data e o horário de reabertura da sessão pública.

8.8 - A Pregoeira e a autoridade superior do Tribunal Regional Federal da Primeira


Região poderão pedir esclarecimentos e promover diligências destinadas a elucidar
ou a complementar a instrução do processo, em qualquer fase da licitação e sempre
que julgarem necessário, fixando às licitantes prazos para atendimento, sendo
vedada a inclusão posterior de informação que deveria constar originariamente da
proposta.

9 - DA HABILITAÇÃO

9.1 - Para habilitar-se na presente licitação, a licitante deverá incluir


concomitantemente com a proposta, até a data e o horário estabelecidos para
a abertura da Sessão Pública, exclusivamente por meio eletrônico, no Portal de
Compras Governamentais, os documentos que não estejam contemplados no
SICAF, conforme segue:

a) Documentação de Habilitação Jurídica;

b) Documentação de Qualificação Técnica;

c) Documentação de Qualificação Econômico-Financeira; e

d) Documentação de Habilitação Fiscal;

9.2 - A habilitação jurídica será comprovada mediante a apresentação da seguinte


documentação:

9.2.1 - Ato constitutivo, estatuto ou contrato social, com a última alteração,


devidamente registrado no órgão competente ou Registro comercial, no caso de
empresa individual;

9.2.1.1 - Em quaisquer dos atos constitutivos deverá estar contemplada, dentre os


objetivos sociais, a execução de atividades da mesma natureza ou compatíveis com
o objeto da licitação;

9.2.2 - Documento de Identidade e Cadastro de Pessoa Física - CPF do


Representante Legal da empresa, para fins de assinatura do Contrato e demais
documentos solicitados neste Edital.

9.2.2.1 - Caso o Representante Legal, acima referido, não esteja contemplado para
tal no Contrato Social ou Estatuto da Empresa, deverá apresentar procuração com
autenticação em cartório.

9.2.2.1.1 – São aplicáveis as regras do art. 3º da Lei 13.726/2018 relativamente à


autenticação de documentos.

11
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

9.2.3 - Decreto de autorização, no caso de empresa ou sociedade estrangeira em


funcionamento no País.

9.3 - A qualificação técnica será comprovada mediante a apresentação da seguinte


documentação:

9.3.1 - Registro ou inscrição da empresa licitante, junto ao Conselho Regional de


Engenharia e Agronomia – CREA ou Conselho de Arquitetura e Urbanismo - CAU;

Qualificação Técnico-Profissional:

9.3.2 - Atestado de capacidade técnica emitido por pessoa jurídica de direito público
ou privado, acompanhado da(s) respectiva(as) Anotação(ções) de Responsabilidade
Técnica – ARTs/Registro(s) de Responsabilidade Técnica – RRTs, e/ou Certidão de
Acervo Técnico - CAT, com dados e informações suficientes para atestar que seu
responsável técnico tenham executado serviços de manutenção predial compatíveis
aos serviços ora licitados.

Qualificação Técnico-Operacional:

9.3.3 - Um ou mais atestados ou declaração (ões) de capacidade técnica


expedido(s) por pessoa(s) jurídica(s) de direito público ou privado, em nome da
licitante, que comprove o desempenho satisfatório de serviços de manutenção
predial, compatíveis com o objeto ora licitado, por período não inferior a 3 (três)
anos, ininterruptos ou não, até a data da sessão pública de abertura do Certame.
9.3.3.1 Para a comprovação da experiência mínima de 3 (três) anos, será admitido o
somatório de atestados (desconsiderado período concomitante).
9.3.4. A proponente deverá apresentar ainda, atestado de capacidade técnica ou
cópia(s) de Contrato(s) relacionado(s) aos atestados fornecidos, comprovando que a
licitante gerencia ou gerenciou, no âmbito de sua atividade econômica, principal ou
secundária, especificadas no seu Contrato social, registrado na junta comercial
competente, bem como no cadastro de pessoas Jurídicas da Receita Federal do
Brasil – RFB, no mínimo, 27 (vinte e sete) empregados terceirizados.
9.3.4.1. Observado o tempo mínimo de experiência de 3 (três) anos, será aceito o
somatório de atestados para fins de comprovação do gerenciamento da quantidade
mínima de empregados, desde que se refiram a períodos concomitantes.
9.3.5. Somente serão aceitos atestados e cópias de contratos expedidos após a
conclusão do contrato ou se decorrido, pelo menos, um ano do início de sua
execução, exceto se firmado para ser executado em prazo inferior.
9.3.6. A licitante, caso solicitado, em caráter de diligência, deve disponibilizar
todas as informações necessárias à comprovação da legitimidade dos atestados
apresentados, disponibilizando, dentre outros documentos, cópia do contrato que
deu suporte à contratação, endereço atual da contratante e local em foram
prestados os serviços.

12
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

9.4 – A Qualificação Econômico-Financeira será comprovada mediante a


apresentação da seguinte documentação:
9.4.1 - Certidão negativa de feitos sobre falência, expedida pelo distribuidor da sede
do licitante;
9.4.2 - Balanço patrimonial do último exercício social exigível, apresentado na forma
da lei; 4859974,08
9.4.3 - Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) relativa ao último exercício
social exigível, apresentado na forma da lei;

9.4.4 - Capital Circulante Líquido (CCL) ou Capital de Giro (Ativo Circulante –


Passivo Circulante) de, no mínimo, R$ 975.010,14 (novecentos e setenta e cinco mil,
dez reais e quatorze centavos) equivalentes a 16,66% (dezesseis inteiros e sessenta
e seis centésimos por cento) do valor total estimado para a contratação;
9.4.5 - Patrimônio Líquido igual ou superior a R$ 585.240,18 (quinhentos e oitenta e
cinco mil, duzentos e quarenta reais e dezoito centavos) equivalentes a 10% (dez
por cento) do valor estimado para a contratação;
9.4.6 - Patrimônio Líquido não inferior a 1/12 (um doze avos) do valor total anual dos
contratos firmados com a Administração Pública e com a iniciativa privada, vigentes
na data da sessão pública de abertura deste Pregão.
9.4.7 - Declaração de Contratos firmados com a iniciativa privada e com a
Administração Pública, vigentes na data da sessão pública de abertura deste
Pregão, conforme modelo constante do Anexo III deste Edital;
9.4.7.1 - Caso o valor total constante na declaração de que trata o subitem anterior
apresente divergência percentual superior a 10% (dez por cento), para mais ou para
menos, em relação à receita bruta discriminada na Demonstração de Resultado do
Exercício (DRE), a licitante, deverá apresentar as devidas justificativas.
9.4.7.2 - Se as justificativas não forem entregues concomitantemente à
documentação, a Pregoeira fixará prazo para a sua apresentação.
9.4.8 - É vedada a substituição do Balanço Patrimonial e da Demonstração do
Resultado do Exercício por balancetes ou balanços provisórios.
9.4.9 - Caso o exercício financeiro anterior ao da licitação esteja encerrado há mais
de 3 (três) meses da data da sessão pública de abertura deste Pregão, o Balanço
Patrimonial e a DRE poderão ser atualizados por índices oficiais, como por exemplo:
a Escrituração Contábil Digital (ECD) ou outro documento idôneo que comprovem as
exigências acima.
9.5 - A regularidade fiscal será comprovada mediante consulta, da Pregoeira, ao
Sistema de Cadastro Unificado de Fornecedores – SICAF, para verificação da
validade dos documentos abaixo:

13
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

9.5.1 - prova de regularidade do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço - FGTS,


junto à Caixa Econômica Federal;

9.5.2 - prova de regularidade relativa à Seguridade Social, à Dívida Ativa da União e


à Secretaria da Receita Federal, emitida pela Procuradoria Geral da Fazenda
Nacional e/ou Receita Federal do Brasil;

9.5.3 - prova de regularidade para com a Fazenda Estadual da sede da licitante;

9.5.4 - prova de regularidade para com a Fazenda Municipal da sede da licitante,


quando se tratar de empresa sediada fora do Distrito Federal.

9.6 - Havendo irregularidade no cadastramento ou habilitação parcial no SICAF será


assegurado à licitante o direito de encaminhar a documentação atualizada constante
dos subitens 9.5.1 a 9.5.4, por meio da opção “Enviar Anexo” do Portal de Compras
Governamentais, no prazo estipulado pela Pregoeira.

9.6.1 - Caso a validade dos documentos citados nos subitens 9.5.1 a 9.5.4 esteja
vencida no SICAF, poderá também, a Pregoeira, consultar sítios oficiais de órgãos e
entidades emissores das certidões para verificar as condições de habilitação das
licitantes.

9.7 – Havendo alguma restrição na comprovação de regularidade fiscal, para as


Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, será obedecido o prazo constante
do art. 43 § 1º da Lei Complementar 123/2006 e art. 4º, § 1º do Decreto 8.538/2015.

9.8 - Além da documentação descrita nos subitens anteriores, a Pregoeira irá


verificar a existência de registros impeditivos da contratação (Acórdão 1.793/2011 –
Plenário-TCU), no Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas/CGU,
disponível no Portal da Transparência e no Cadastro Nacional de Condenações
Cíveis por Ato de Improbidade Administrativa, disponível no Portal do CNJ, e
consultará a Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas – CNDT, criada pela Lei
12.440, de 07/07/2011.

9.8.1 - Havendo alguma restrição relativa aos registros da empresa, será facultado à
licitante, o envio de documento que comprove que a situação já foi regularizada.

9.8.2 - A Pregoeira verificará ainda, nos Portais da Transparência do Governo


Federal, e do Poder Judiciário, se o somatório de ordens bancárias recebidas pela
licitante classificada, provisoriamente em primeiro lugar, relativas ao último exercício
ou ao exercício corrente, até o mês anterior ao da data desta licitação, fixada neste
Edital, já seria suficiente para extrapolar o faturamento máximo permitido como
condição para o benefício do tratamento jurídico diferenciado, previsto na Lei
Complementar n.º 123/2006.

9.9 - Sempre que julgar necessário, a Pregoeira poderá solicitar a apresentação do


original dos documentos apresentados pela licitante, não sendo aceitos “protocolos

14
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

de entrega” ou “solicitações de documentos” em substituição aos comprovantes


exigidos no presente Edital.

10 - DO JULGAMENTO

10.1 - O julgamento e a adjudicação do objeto desta licitação serão realizados de


forma global a uma única empresa.

10.2 - No julgamento desta licitação, levar-se-á em conta o valor ofertado pelas


licitantes, devendo ser declarada vencedora aquela que, habilitada, seja também a
autora do menor preço julgado aceitável pela Pregoeira, consideradas as ofertas
para os itens.

10.3 - Serão desclassificadas/recusadas as propostas:

a) com preços excessivos para itens ou manifestamente inexequíveis ou


valores totais ou unitários simbólicos, irrisórios ou iguais a zero;

b) elaboradas em desacordo com os termos deste Edital e seus Anexos,


observado o disposto no art. 47 do Decreto 10.024/2019;

c) não anexadas nos termos do subitem 4.2 do Edital.

10.3.1 – A proponente que fizer indevida declaração de enquadramento como


microempresa ou empresa de pequeno porte terá sua proposta recusada e
sujeitar-se-á às penalidades previstas neste instrumento.

11 – DA CONTRATAÇÃO

11.1 - Será firmado contrato com a licitante vencedora, o qual tomará por base os
dispositivos da Lei nº 8.666/93, as condições estabelecidas neste Edital e seus
anexos, bem como, as constantes da proposta apresentada pela adjudicatária.

11.2 - Após regular convocação por parte do Tribunal Regional Federal da Primeira
Região, a empresa adjudicatária terá prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis para
assinar o contrato, sob pena de, não o fazendo, decair do direito à contratação e
sujeitar-se às penalidades previstas no artigo 7º, da Lei 10.520/02.

11.3 - O prazo fixado no subitem anterior poderá ser prorrogado uma única vez e por
igual período, desde que a solicitação respectiva seja apresentada ainda durante o
transcurso do interstício inicial, bem como que ocorra motivo justo e aceito pelo
Tribunal Regional Federal da Primeira Região.

11.4 - É facultado à Administração, quando o convocado não assinar o referido


documento no prazo e condições estabelecidas, chamar as licitantes
remanescentes, obedecida a ordem de classificação, para assinatura do Contrato,
após comprovação dos requisitos para habilitação, analisada a proposta e eventuais
documentos complementares e feita a negociação, podendo ainda, revogar a

15
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

licitação, independentemente da cominação prevista no art. 49 do Decreto


10.024/2019.

11.5 - Será exigida da licitante vencedora, prestação de garantia correspondente a


5% (cinco por cento) do valor do contrato, numa das seguintes modalidades,
conforme opção da Contratada:

a) caução em dinheiro ou títulos da dívida pública, devendo estes ser


emitidos sob a forma escritural, mediante registro em sistema centralizado de
liquidação e de custódia autorizado pelo Banco Central do Brasil e avaliados pelos
seus valores econômicos conforme definido pelo Ministério da Fazenda;
b) seguro-garantia;
c) fiança bancária.
11.6 - No caso da prestação de garantia na modalidade de caução em dinheiro, a
Contratada deverá efetuar o depósito na Caixa Econômica Federal – CEF, Agência
n. 2301 – PAB – Tribunal Regional Federal da Primeira Região, apresentando, logo
em seguida, o comprovante ao Contratante.
11.7 - Em caso de apresentação de fiança bancária, deverá constar na carta de
fiança, expressa renúncia, pelo fiador, aos benefícios do artigo 827 do Código Civil
Brasileiro (Lei n. 10.406/2002).
11.7.1 - No instrumento de garantia deve estar assegurado expressamente que o
garantidor tem ciência das respectivas cláusulas de sancionamento e que, em caso
de penalidade imposta pelo Contratante, basta a apresentação da decisão final
exarada no processo administrativo, para que o correspondente valor seja recolhido
em favor do erário, na forma fixada pela Administração, independentemente de
anuência, autorização ou manifestação da contratada.

11.8 - A apresentação do comprovante da garantia prestada deverá ser feita no


prazo determinado pelo Contrato.

11.9 - As formas de pagamento, recebimento, obrigações das partes, penalidades


contratuais e demais condições estabelecidas para o ajuste estão discriminadas na
Minuta de Contrato, parte integrante deste Edital.

12 - DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS

12.1 - Em caso de descumprimento das obrigações previstas neste instrumento,


poderão ser aplicadas as seguintes sanções:

a) advertência;

b) multa;

c) impedimento de licitar e contratar com a União pelo prazo de até cinco


anos (art. 7º da Lei 10.520/2002, c/c o art. 49 do Decreto 10.024/2019).

16
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

12.2 - As sanções previstas nas alíneas “a” e “c” do subitem 12.1 poderão ser
aplicadas juntamente com a da alínea “b” do mesmo subitem.
12.3 – O atraso injustificado na devolução do contrato assinado sujeitará a
licitante à multa diária de 0,1% (um décimo por cento), calculado sobre o valor total
da proposta, até o limite de 2% (dois por cento).
12.4 – Caso a empresa vencedora, sem motivo justificado, não anexar a
documentação exigida no Certame ou não mantiver a proposta, nos termos do
subitem 4.2 deste Edital, ou ainda, causar o atraso na execução do objeto ou não a
assinar o Contrato, ficará caracterizado o descumprimento total da obrigação. Em
consequência, ser-lhe-á aplicada a multa prevista no subitem 12.1, alínea “b” no
percentual de 10% sobre o valor de sua proposta, podendo ser cumulada com a da
alínea “c” do subitem 12.1.
12.5 - À licitante que cometer fraude fiscal, apresentar documento falso, fizer
declaração falsa ou comportar-se de modo inidôneo será aplicada a pena prevista
na alínea “c” do subitem 12.1, e será descredenciada no SICAF.
12.6 – As multas devidas ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região pela licitante
serão recolhidas por meio de GRU em favor do Contratante, no prazo de 05 (cinco)
dias úteis contados do recebimento da notificação, ou cobrados judicialmente.
12.7 – As penalidades previstas neste Edital, precedidas de regular processo
administrativo, assegurados o contraditório e a ampla defesa, serão registradas no
SICAF.
13 - DOS RECURSOS E DAS IMPUGNAÇÕES

13.1 - Declarada a vencedora, qualquer licitante poderá, durante a Sessão Pública,


de forma imediata e motivada, em campo próprio do sistema, manifestar intenção de
recorrer, quando lhe será concedido o prazo de 03 (três) dias para apresentar as
razões do recurso, ficando as demais licitantes desde logo intimadas para,
querendo, apresentarem contrarrazões em igual prazo, que começará a correr após
o término do prazo da recorrente. Observe-se que os recursos deverão ser
formalizados, exclusivamente, por meio eletrônico, em campo próprio
disponibilizado pelo Portal de Compras Governamentais.

13.2 - A falta de manifestação imediata e motivada da licitante quanto à intenção de


recorrer, nos termos do subitem anterior, importará na decadência desse direito,
ficando a Pregoeira autorizada a adjudicar o objeto à licitante declarada vencedora.

13.3 - Os recursos contra anulação ou revogação da licitação, rescisão do contrato,


bem como contra a aplicação das penas de advertência, suspensão temporária ou
de multa, poderão ser interpostos no prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis,
contados da data em que se verificar a intimação dos interessados.

13.4 - Qualquer pessoa que pretender impugnar os termos deste Edital deverá fazê-
lo por meio de expediente escrito dirigido à Pregoeira, exclusivamente na forma

17
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

eletrônica, para o e-mail nulit@trf1.jus.br, observada a antecedência mínima de 03


(três) dias úteis, contados da data fixada para abertura da sessão pública.

13.5 - Decairá do direito de impugnar os termos deste Edital, a licitante que não o
fizer no prazo previsto no subitem anterior, não revestindo natureza de recurso, as
alegações apresentadas por empresa que, tendo aceitado, sem objeção o
instrumento convocatório, venha, após julgamento desfavorável, alegar falhas ou
irregularidades que o viciariam.

13.6 - A impugnação, feita tempestivamente, será decidida pela Pregoeira, no prazo


máximo de 02 (dois) dias úteis, contados da data do recebimento da impugnação.

14 - DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA

14.1 - As despesas decorrentes da contratação do objeto da presente licitação


correrão à conta de recursos específicos consignados no orçamento do Tribunal
Regional Federal da Primeira Região ou a ele provisionados, os quais serão
discriminados na respectiva Nota de Empenho.

15 - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

15.1 Independentemente de declaração expressa, a simples apresentação de


proposta implica plena aceitação das condições estipuladas neste Edital e seus
Anexos.

15.2 - O Tribunal Regional Federal da Primeira Região poderá adiar ou revogar a


presente licitação, por interesse público, decorrente de fato superveniente,
devidamente comprovado, pertinente e suficiente para justificar tal conduta, devendo
anulá-la por ilegalidade de ofício ou por provocação de terceiros; mediante parecer
escrito e devidamente fundamentado, ficando nesse último caso, desobrigado de
indenizar, ressalvado o disposto no parágrafo único do art. 50 do Decreto
10.024/2019.

15.3 - As normas disciplinadoras da licitação serão sempre interpretadas em favor


da ampliação da disputa entre os interessados, desde que não comprometam o
interesse da Administração, a finalidade e a segurança da contratação.

15.4 – Toda e qualquer comunicação/informação/notificação e envio de documentos


(contrato, nota de empenho e demais documentos) à licitante será feita pelo e-mail
cadastrado no Portal de Compras Governamentais, ou outro que o substitua,
apontado formalmente em sua proposta.
15.4.1 – É de exclusiva responsabilidade da licitante o fornecimento e manutenção
de e-mail atualizado.
15.4.2 – Em caso de inobservância do previsto no subitem 15.4.1, o Tribunal
Regional Federal da 1ª Região poderá realizar a
comunicação/informação/notificação/intimação via postal/pessoal.

18
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

15.4.3 – Frustradas as tentativas na forma do subitem 15.4.2, o Tribunal Regional


Federal da 1ª Região poderá realizar a
comunicação/informação/notificação/intimação da licitante mediante publicação no
Diário da Justiça Federal da 1ª Região – e-DJF1, disponível no site do Contratante
(http://portal.trf1.jus.br/portaltrf1/publicacoes/diarios-da-justica/diarios-da-
justica.htm), para todos os efeitos, ressalvadas as hipóteses legais em que se
determine publicação no Diário Oficial da União.
15.5 - Alterações das condições deste Edital, bem como informações adicionais,
serão divulgadas na homepage do Tribunal e no Portal de Compras Governamentais
(www.trf1.jus.br e www.comprasgovernamentais.gov.br), ficando as licitantes
obrigadas a acessá-las para ciência.

15.6 - Os pedidos de esclarecimentos deverão ser enviados em até 03 (três) dias


úteis anteriores à data fixada para a abertura do Certame, exclusivamente por meio
eletrônico, pelo e-mail: nulit@trf1.jus.br.

15.6.1 – Os pedidos de esclarecimentos, feitos tempestivamente, serão respondidos


pela Pregoeira, no prazo máximo de 02 (dois) dias úteis, contados da data do
recebimento dos pedidos.

15.7 - ATENÇÃO: Fica instituída a assinatura eletrônica de documentos, conforme


Resolução PRESI SECGE 16, de 03/09/2014. Para tanto, o representante da
empresa vencedora, de que trata a alínea “b” do subitem 4.2 (DO ENVIO DAS
PROPOSTAS), após a homologação do Certame, deverá obrigatoriamente
cadastrar-se, no prazo de 05 (cinco) dias úteis, no acesso externo do Sistema
Eletrônico de Informações (SEI) no endereço:

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador_externo.php?acao=usuario_externo_logar&id_or
gao_acesso_externo=0, para assinatura digital do Contrato, sob pena de
aplicação das penalidades previstas no subitem 12.4 deste Edital.

15.7.1 - Após o cadastro no SEI as respectivas unidades poderão disponibilizar o


acesso para a licitante assinar os documentos, nos prazos estipulados neste Edital.

15.8 - Maiores informações poderão ser obtidas no Núcleo de Licitações do Tribunal


Regional Federal da Primeira Região, localizada no 2º Andar do Ed. Anexo I - SAS
Quadra 01 Bloco C, Brasília/DF, CEP 70.070-900, telefones (61) 3410-3411 / 3410-
3412 ou 3410-3414.

15.9 - Integram o presente Edital, independentemente de qualquer transcrição, os


seguintes anexos:
ANEXO I – SÍNTESE DO TERMO DE REFERÊNCIA
ANEXO II - MODELO DE PLANILHA DE COMPOSIÇÃO DE CUSTOS DE MÃO DE OBRA
INCIDENTES NA PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS
ANEXO III - MODELO DE DECLARAÇÃO DE CONTRATOS FIRMADOS COM A

19
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

INICIATIVA PRIVADA E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA


ANEXO IV – MINUTA DE CONTRATO
Brasília-DF, 23 de dezembro de 2019
Assinado de forma digital
ELIZETE FERREIRA por ELIZETE FERREIRA
COSTA:80452809 COSTA:804528091
Dados: 2019.12.23
1 14:33:44 -03'00'
Elizete Ferreira Costa
Pregoeira

20
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

ANEXO I DO EDITAL - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 003/2020

SÍNTESE DO TERMO DE REFERÊNCIA

1. DO OBJETO

1.1. O presente Termo tem por objeto a contratação de empresa especializada


na prestação de serviços de manutenção predial, bem como, apoio às contratações
e aquisições da Divisão de Engenharia, de forma continuada, com fornecimento de
materiais, ferramentas e serviços de terceiros, sob demanda, de acordo com
especificações técnicas e condições constantes deste Termo e seus Anexos e
apensos.

2. DA JUSTIFICATIVA

2.1. A contratação em referência se justifica pela diversidade de edifícios,


quantidade de equipamentos e pela especificidade técnica dos serviços, que exigem
a atuação de equipe especializada, não disponível no quadro de servidores do TRF
1ª Região.

2.2. A contratação destes profissionais, em especial os de formação em engenharia


e arquitetura, deve-se a não existência no quadro de pessoal da Dieng, destes
profissionais em quantitativo e qualificação necessária para atender a demanda de
serviços existente, nas áreas de elaboração de projetos, especificações de serviços,
elaboração de orçamentos, quanto na execução e coordenação dos serviços de
manutenção preventiva e corretiva das edificações do TRF1.

3. VISTORIA

3.1. Às empresas interessadas será facultada a realização de visita às


dependências do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, mediante agendamento,
para esclarecimentos de dúvidas relacionadas ao objeto licitado, bem como para
verificar as instalações existentes e conhecer todas as informações relativas a suas
descrição.

3.2. A visita poderá ser agendada pelo telefone (61) 3410-3231 ou (61) 3410-3232,
das 08h às 18h, ou pelo e-mail dieng@trf1.jus.br.

3.3. As licitantes não poderão alegar desconhecimento das características técnicas


dos serviços, mesmo que optem por não vistoriar as condições dos equipamentos
distribuídos pelas diversas unidades do TRF-1, bem como as condições dos
ambientes.

21
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

3.4. Caso a empresa opte por não realizar a vistoria deverá declarar que tem pleno
conhecimento das condições e peculiaridades inerentes à natureza dos trabalhos,
assumindo total responsabilidade pela a ocorrência de eventuais prejuízos em
virtude de sua omissão na verificação dos locais da prestação dos serviços, com
vistas a proteger o interesse da Administração na fase de execução do contrato, nos
termos do Acórdão1174/2008 – Plenário – TCU.

3.5. Em havendo a realização da vistoria, deverá ser apresentada, juntamente com


a proposta, a devida declaração emitida pela DIENG.

4. DOS PROFISSIONAIS E SALÁRIOS

4.1. O quadro resumo, a seguir, demonstra o quantitativo de profissionais


necessários à execução do objeto, com seus respectivos salários mínimos que
deverão ser consideradas pela empresa licitante para fins de elaboração de
proposta, conforme previsto no subitem 4.2, letras “g” e “g.1”, do Edital.

QUANT. DE SALÁRIO % Periculosidade /


ORDEM CATEGORIA
PRESTADORES BASE Insalubridade
1 Engenheiro Civil - Pleno 4 10.179,60
2 Arquiteto - Junior 3 8.098,77
30% Salário base
3 Eng. Eletricista 1 8.483,00
Periculosidade
4 Apontador/Almoxarife 2 2.100,00
5 Encarregado Telefonia 1 3.674,28
30% Salário base
6 Encarregado Elétrica 1 3.674,28
Periculosidade
40% Salário mínimo
7 Encarregado Civil 2 3.674,28
Insalubridade
8 Técnico Telefonia 2 2.080,00
30% Salário base
9 Técnico Eletrotécnica 1 3.006,17
Periculosidade
10 Técnico em Edificações 1 3.006,17
11 Auxiliar de Engenharia 5 3.350,00
30% Salário base
12 Oficial Elétrica 4 2.065,20
Periculosidade
Oficial Eletrica -Noturno 30% Salário base
13 2 2.065,20
- 12 x 36 Periculosidade
Oficial Eletrica -Diurno - 30% Salário base
14 2 2.065,20
12 x 36 Periculosidade
20% Salário mínimo
15 Oficial Pintor-Gesseiro 3 2.065,20
Insalubridade
40% Salário mínimo
16 Oficial Hidráulica 3 2.065,20
Insalubridade
17 Oficial Civil-Marceneiro 5 2.065,20 20% Salário mínimo

22
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Insalubridade
Oficial Civil - 20% Salário mínimo
18 1 2.065,20
Serralheiro Insalubridade
19 Oficial Civil - Pedreiro 3 2.065,20
20 Meio Oficial Geral 8 1.631,19
SOMA 54

4.2. Na tabela acima estão incluídos acima percentuais referente a adicional


periculosidade ou insalubridade, em conformidade com laudos de periculosidade,
doc. Sei n. 5019678 e 5019691, e insalubridade, doc. Sei n. 5019711 e 5019720.

4.3. Para garantir um bom padrão de qualidade dos serviços e evitar a alta
rotatividade dos profissionais, que é prejudicial ao bom andamento dos trabalhos de
manutenção predial, foi estabelecido um piso de salário dos profissionais em valores
não inferiores aos previstos no quadro acima. Trata-se de medida essencial, pois, ao
se prever remuneração mínima objetiva-se recrutar profissionais qualificados
durante o prazo contratual, evitando que busquem propostas financeiramente mais
vantajosas no mercado de trabalho.

4.4. Para a elaboração deste termo a DIENG levou em consideração os salários


pagos aos prestadores de serviços do Contrato n.º 03/2015, Pae n. 0000313-
61.2014.4.01.8000 , deste tribunal, com o objetivo de preservar a dignidade do
trabalho, a criação de condições propícias à eficiente realização dos serviços e
devido da complexidade, por suas características e particularidades, dos serviços a
serem desenvolvidos nas diversas instalações das edificações do TRF1, bem como
as disposições constantes das Convenções Coletiva de Trabalho 2018/2019 do
Sindicato dos Engenheiros do Distrito Federal, com vigência em 1º de maio de 2018
a 30 de abril de 2019, data base da categoria em 1º de maio, doc. Sei n. 8843144,
Convenção Coletiva de Trabalho 2016/2018 do Sindicado dos Arquitetos do Distrito
Federal, com vigência 01 Mai 2016 a 30 Abr 2018, data base da categoria em 1º de
maio, doc. Sei n. 8843163, e Convenção Coletiva de Trabalho 2014/2014, do
Sindicato dos Empregados de Asseio, Conservação, Trabalho Temporário e
Serviços Terceirizáveis do DF, com vigência em 1º de janeiro de 2019 à 31 de
dezembro de 2019, com data-base da categoria em 1º de janeiro, doc. Sei n.
8843127.

5. DA EQUIPE MÍNIMA DE TRABALHO

5.1. Equipe residente: Os profissionais locados prestarão serviços nas instalações


do Contratante. Qualquer substituição posterior na equipe deverá ser previamente
autorizada pela contratante. É proibida o deslocamento de qualquer profissional do
quadro para realização de serviços em outro local que não os indicados pelo
contratante.

23
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

5.2. A equipe mínima foi dimensionada a partir do levantamento das necessidades


e conforme detalhado no Relatório de Técnico para dimensionamento de equipe de
trabalho.

5.3. Para a execução dos serviços especificados a Contratada deverá compor


equipe mínima com os profissionais e respectivas qualificações, conforme item 6
abaixo:

6. DO PERFIL DAS ATRIBUIÇÕES DOS PROFISSIONAIS

6.1. A Contratada deverá apresentar o perfil profissional os requisitos a seguir


detalhados de todos os empregados. A cada nova substituição, deverá ser feita a
apresentação de Curriculum Vitae e entrevista pela Contratante do novo candidato e
a sua contratação ficará condicionada a aprovação prévia do Contratante.

6.2. Dentre as competências do engenheiro e dos encarregados da empresa


contratada está incluída a fiscalização dos serviços realizados que, além de detectar
erros ou dolos, deverá acompanhar permanentemente os serviços, avaliando-os,
exigindo a aplicação das normas técnicas correspondentes e das exigências
expressas nas cláusulas contratuais.

6.3. Os casos não solucionados pela equipe residente deverão ser imediatamente
repassados ao pessoal de suporte da Contratada, sem nenhum ônus adicional ao
Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

6.4. Engenheiro Civil Pleno:

6.4.1. Portador de curso superior em Engenharia Civil, com registro no CREA,


experiência mínima de 05 (cinco) anos na área de manutenção de instalações
prediais, elaboração de projetos de engenharia e orçamentação de obras,
comprovada em anotações feitas em carteira de trabalho, em edificações de porte
semelhante ao objeto destas especificações.

6.4.2. Descrição sintética dos serviços:

6.4.2.1. Elaboração de desenhos utilizando o software Autocad e outros


específicos de Instalações elétricas, hidrossanitários e combate a incêndio,
existentes no mercado;

6.4.2.2. Planejamento e acompanhamento de obras e serviços de engenharia,


utilizando o software MS Project;

6.4.2.3. Elaboração de estudos de viabilidade;

6.4.2.4. Elaborar cronogramas de execução, especificar e quantificar material


necessário à execução dos serviços e obras;

6.4.2.5. Elaboração de estudos, projetos de adaptações e melhorias às


instalações já existentes e pareceres técnicos sobre edificações e imóveis do TRF1;

24
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.4.2.6. Elaboração de termos de referência para aquisição de materiais,


serviços, contratação de projetos de engenharia e arquitetura;

6.4.2.7. Projetos, de pequeno porte, de fundações, cálculo estrutural de


edificações, água e esgoto, elaboração de planilhas de planejamento e orçamento
de obras, entre outros;

6.4.2.8. Execução de software padrão de mercado para gerenciamento e


controle de manutenção.

6.4.2.9. Apoio à fiscalização de obras e serviços de engenharia.

6.4.2.10. Cumprir a carga horária diária requerida pelo contrato, de acordo com
os horários estabelecidos em comum acordo com o Executor do Contrato, conforme
as atividades a serem desenvolvidas.

6.4.2.11. Apresentar ao Executor do Contrato mensalmente relatório sobre o


andamento dos contratos com as Executantes de obras/serviços do TRF 1ª Região.

6.5. Arquiteto Junior

6.5.1. Portador de curso superior em Arquitetura, com registro no CAU, experiência


mínima de 01 (ano) na área de manutenção de instalações prediais, elaboração de
projetos de arquitetura e orçamentação de obras, comprovada em anotações feitas
em carteira de trabalho, em edificações de porte semelhante ao objeto destas
especificações.

6.5.2. Descrição sintética dos serviços:

6.5.2.1. Elaboração de projetos de arquitetura de edificações;

6.5.2.2. Elaboração de desenhos utilizando os softwares Revit, Autocad, Corel


Draw, e SketchUp, e outros específicos de Instalações elétricas, hidrossanitários e
combate a incêndio, existentes no mercado;

6.5.2.3. Planejamento e acompanhamento de obras e serviços de engenharia,


utilizando o software MS Project;

6.5.2.4. Planejamento e acompanhamento de obras e serviços de engenharia;

6.5.2.5. Elaboração de estudos de viabilidade;

6.5.2.6. Elaboração de planilhas;

6.5.2.7. Elaboração e alteração de leiautes;

6.5.2.8. Elaboração de estudos, projetos de adaptações e melhorias às


instalações já existentes e pareceres técnicos sobre edificações e imóveis do TRF1;

25
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.5.2.9. Elaboração de projeto de pequeno porte e acompanhamento de obras


de decoração e paisagismo em ambiente de escritório e imóveis funcionais;

6.5.2.10. Elaboração de projeto e acompanhamento de obras de urbanismo nos


imóveis do TRF1;

6.5.2.11. Elaboração de termos de referência para aquisição de materiais,


serviços, contratação de projetos de engenharia e arquitetura;

6.5.2.12. Elaborar cronogramas de execução, especificar e quantificar material


necessário à execução dos serviços e obras;

6.5.2.13. Apoio à fiscalização de obras e serviços de engenharia.

6.5.2.14. Cumprir a carga horária diária requerida pelo contrato, de acordo com
os horários estabelecidos em comum acordo com o Executor do Contrato, conforme
as atividades a serem desenvolvidas.

6.5.2.15. Apresentar ao Executor do Contrato mensalmente relatório sobre o


andamento dos contratos com as Executantes de obras/serviços do TRF 1ª Região.

6.6. Engenheiro Eletricista Junior:

6.6.1. Portador de curso superior em Engenharia Elétrica, com registro no CREA,


experiência mínima de 01 (um) ano na área de manutenção de instalações prediais
e orçamentação de obras, comprovada em anotações feitas em carteira de trabalho,
em edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações.

6.6.2. Descrição sintética dos serviços:

6.6.2.1. Elaboração de desenhos utilizando o software Autocad e outros


específicos de Instalações elétricas, existentes no mercado;

6.6.2.2. Planejamento e acompanhamento de obras e serviços de engenharia,


utilizando o software MS Project;

6.6.2.3. Elaboração de estudos de viabilidade;

6.6.2.4. Elaborar cronogramas de execução, especificar e quantificar material


necessário à execução dos serviços e obras;

6.6.2.5. Elaboração de estudos, projetos de adaptações e melhorias às


instalações já existentes e pareceres técnicos sobre edificações e imóveis do TRF1;

6.6.2.6. Elaboração de termos de referência para aquisição de materiais,


serviços, contratação de projetos de engenharia e arquitetura;

26
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.6.2.7. Projetos, de pequeno porte, de instalações elétricas, SPDA, de


telefonia, de som e de cabeamento estruturado, elaboração de planilhas de
planejamento e orçamento de obras, entre outros;

6.6.2.8. Execução de software padrão de mercado para gerenciamento e


controle de manutenção.

6.6.2.9. Apoio à fiscalização de obras e serviços de engenharia.

6.6.2.10. Cumprir a carga horária diária requerida pelo contrato, de acordo com
os horários estabelecidos em comum acordo com o Executor do Contrato, conforme
as atividades a serem desenvolvidas.

6.6.2.11. Apresentar ao Executor do Contrato mensalmente relatório sobre o


andamento dos contratos com as Executantes de obras/serviços do TRF 1ª Região.

6.7. 11.22. Oficial (Apontador/Almoxarife):

6.7.1. Portador de diploma de nível médio em qualquer área, experiência mínima de


3 (três) anos em manutenção das edificações de porte semelhante ao objeto destas
especificações, comprovada em anotações feitas em carteira de trabalho.

6.7.2. Descrição sintética dos serviços:

6.7.2.1. Realizar serviços de controle na área das atribuições específicas da


profissão de Apontador / Almoxarife, que exijam habilidade no controle de pessoal,
patrimônio, almoxarifado, emissão de relatórios periódicos etc.;

6.7.2.2. Serviços de controle de estoques de peças de reposição, ferramentas e


materiais utilizadas pela equipe fixa, mantendo quantidade mínima;

6.7.2.3. Receber documentos e instruções da CONTRATADA e repassá-las à a


FISCALIZAÇÃO e a equipe;

6.7.2.4. Fazer levantamentos e registros diários na área da manutenção, tais


como fiscalizar o registro de ponto e ajudar a área administrativa passando
informações quanto à alimentação, transporte, vestuário, etc.

6.7.2.5. Responsável por verificar a presença dos funcionários, faltas, horas


extras, acompanhar as pausas para almoço, final do expediente, acompanhar os
fechamentos para emissão das folhas de pagamento;

6.7.2.6. Controlar frequência da mão de obra;

6.7.2.7. Registrar as horas trabalhadas, anotando-as em documentos


apropriados;

6.7.2.8. Registrar as ocorrências diárias em formulários próprios;

27
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.7.2.9. Receber e conferir materiais destinados às manutenções e pequenas


obras;

6.7.2.10. Distribuir e recolher as ferramentas destinadas às manutenções e


pequenas obra;

6.7.2.11. Encaminhar ao setor competente os documentos pessoais dos


funcionários;

6.7.2.12. Auxiliar os Engenheiros, técnicos e encarregados nas solicitações de


materiais;

6.7.2.13. Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade


associadas ao ambiente organizacional;

6.7.2.14. Realizar outros serviços de natureza semelhante;

6.7.2.15. Fazer uso de equipamentos de trabalho e segurança individual e


coletiva, seguindo as normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio
ambiente;

6.7.2.16. Emitir, dar baixa e arquivar os documentos relativos aos planos de


manutenção preventiva, corretiva ou preditiva, supervisionados pelos encarregados;

6.7.2.17. Identificar e conferir registrando as movimentações de entrada e saída


de materiais, estoque e compras de produtos relacionados com a área de
manutenção;

6.7.2.18. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas.

6.8. Encarregado (Telefonia):

6.8.1. Portador de diploma de nível médio em qualquer área, experiência mínima de


3 (três) anos em manutenção das edificações de porte semelhante ao objeto destas
especificações, comprovada em anotações feitas em carteira de trabalho.

6.8.2. Descrição sintética dos serviços:

6.8.2.1. Supervisionar, comandar e fiscalizar os serviços e tarefas diárias das


equipes de operação e manutenção do sistema de telecomunicações;

6.8.2.2. Realizar levantamento de materiais de telecomunicação, para


execução de serviços em sistemas, subsistemas, infraestrutura e equipamentos, em
situações de implantação, adequação e readequação de leiautes;

6.8.2.3. Controlar e averiguar atribuição de material para execução dos


serviços referentes ao sistema de telecomunicação;

28
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.8.2.4. Padronização e aprimoramento constante de Ordens de Serviço;

6.8.2.5. Especificar materiais de telecomunicação e seus empregos;

6.8.2.6. Definir cronograma de execução de serviços sob demanda referentes


ao sistema de telecomunicação;

6.8.2.7. Sugerir melhorias e mudanças no sistema de telecomunicação com


diagnóstico e propostas de solução de problemas;

6.8.2.8. Orientar a equipe quanto ao uso de equipamentos especializados,


como certificador de rede estruturada;

6.8.2.9. Verificação do eficiente e eficaz cumprimento das atividades de


manutenção;

6.8.2.10. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas;

6.8.2.11. Executar demais serviços conforme instrução do Engenheiro de


manutenção e dos Supervisores Técnicos;

6.8.2.12. Prestar assistência à FISCALIZAÇÃO em atividades pertinentes à sua


área de atuação;

6.8.2.13. Providenciar acompanhamento dos prestadores de serviços de


manutenção de outros contratos correlatos (Centrais telefônicas).

6.8.2.14. Implementar execução de manutenção preventiva, preditiva e corretiva


nos sistemas de telecomunicação;

6.8.2.15. Sugerir situações técnicas que contribuam para o aprimoramento dos


serviços em desenvolvimento;

6.8.2.16. Supervisionar a montagem de equipamentos de trabalho e segurança,


inspecionando o local, seguindo as normas de segurança, higiene, qualidade e
proteção ao meio ambiente;

6.8.2.17. Cuidar da disciplina;

6.8.2.18. Controlar a frequência e a apresentação pessoal dos empregados;

6.8.2.19. Fiscalizar o uso correto das ferramentas e equipamentos utilizados na


execução dos trabalhos diários;

6.8.2.20. Fiscalizar o uso dos equipamentos de proteção individual e coletiva.

6.9. Encarregado Elétrica:

29
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.9.1. Portador de diploma de nível Técnico em Eletrotécnica, com registro no CFT,


experiência mínima de 3 (três) anos em trabalhos técnicos, em edificações de porte
semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações feitas em
carteira de trabalho;

6.9.2. Descrição sintética dos serviços:

6.9.2.1. Supervisionar, comandar e fiscalizar os serviços e tarefas diárias das


equipes de operação e manutenção do sistema elétrico;

6.9.2.2. Realizar levantamento de materiais elétricos, para execução de


serviços em sistemas, subsistemas, infraestrutura e equipamentos, em situações de
implantação, adequação e readequação de leiautes;

6.9.2.3. Controlar e averiguar atribuição de material para execução dos


serviços referentes ao sistema elétrico;

6.9.2.4. Padronização e aprimoramento constante de Ordens de Serviço e


esclarecimento de dúvidas de solicitantes de serviços;

6.9.2.5. Especificar materiais de instalações elétricas e seus empregos;

6.9.2.6. Definir cronograma de execução de serviços sob demanda referentes


ao sistema elétrico;

6.9.2.7. Sugerir melhorias e mudanças no sistema elétrico com diagnóstico e


propostas de solução de problemas elétricos;

6.9.2.8. Orientar a equipe quanto ao uso de equipamentos especializados,


como analisadores de qualidade de energia, termovisores, terrômetro, megômetro,
milihomimetro, geradores, transformadores, no-breaks, chaves by-pass, chaves de
transferência e bancos de capacitores;

6.9.2.9. Verificação do eficiente e eficaz cumprimento das atividades de


manutenção;

6.9.2.10. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas;

6.9.2.11. Executar demais serviços conforme instrução do Engenheiro de


manutenção e dos Supervisores Técnicos;

6.9.2.12. Prestar assistência à FISCALIZAÇÃO em atividades pertinentes à sua


área de atuação;

6.9.2.13. Providenciar acompanhamento dos prestadores de serviços de


manutenção de outros contratos correlatos (manutenção de no-breaks, manutenção
dos grupos motogeradores etc.);

30
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.9.2.14. Implementar manutenção preventiva, preditiva e corretiva no sistema


elétrico;

6.9.2.15. Sugerir situações técnicas que contribuam para o aprimoramento dos


serviços em desenvolvimento;

6.9.2.16. Supervisionar a montagem de equipamentos de trabalho e segurança,


inspecionando o local, seguindo as normas de segurança, higiene, qualidade e
proteção ao meio ambiente;

6.9.2.17. Cuidar da disciplina;

6.9.2.18. Controlar a frequência e a apresentação pessoal dos empregados;

6.9.2.19. Fiscalizar o uso correto das ferramentas e equipamentos utilizados na


execução dos trabalhos diários;

6.9.2.20. Fiscalizar o uso dos equipamentos de proteção individual e coletiva.

6.10. Encarregado Civil:

6.10.1. Portador de diploma de nível médio em qualquer área, experiência


mínima de 3 (três) anos em manutenção das edificações de porte semelhante ao
objeto destas especificações, comprovada em anotações feitas em carteira de
trabalho.

6.10.2. Descrição sintética dos serviços:

6.10.2.1. Supervisionar, comandar e fiscalizar os serviços de manutenção civil,


hidráulica e de manutenção em marcenaria;

6.10.2.2. Acompanhar a troca de peças e reparo de pisos e assoalhos;

6.10.2.3. Verificar serviços técnicos de instalação e manutenção de sistemas,


subsistemas e equipamentos hidrossanitários predial – de água fria, esgotos, águas
pluviais, hidráulica e de incêndio.

6.10.2.4. Realizar levantamento de materiais para execução de serviços de


manutenção civil, hidráulica, marcenaria nas áreas de implantação, adequação e
readequação de leiautes;

6.10.2.5. Verificar a conservação de estruturas, alvenaria e fachadas;

6.10.2.6. Acompanhar serviços de recuperação de pinturas, gesso,


impermeabilização de superfícies;

6.10.2.7. Supervisionar a montagem de equipamentos de trabalho e segurança,


inspecionando o local, seguindo as normas de segurança, higiene, qualidade e
proteção ao meio ambiente;

31
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.10.2.8. Cuidar da disciplina;

6.10.2.9. Controlar a frequência e a apresentação pessoal dos empregados;

6.10.2.10. Fiscalizar o uso correto das ferramentas e equipamentos utilizados na


execução dos trabalhos diários;

6.10.2.11. Fiscalizar o uso dos equipamentos de proteção individual e coletiva;

6.10.2.12. Implementar nas equipes os planos de manutenção preventiva ou


preditiva, supervisionados pelo responsável técnico;

6.10.2.13. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas.

6.11. Técnico Telefonia:

6.11.1. Portador de diploma de nível médio em qualquer área, experiência


mínima de 3 (três) anos em manutenção das edificações de porte semelhante ao
objeto destas especificações, comprovada em anotações feitas em carteira de
trabalho.

6.11.2. Descrição sintética dos serviços:

6.11.2.1. Atuar na manutenção e aceitação de sistemas de telecomunicações;

6.11.2.2. Efetuar levantamento, análise e acompanhamento de indicadores


operacionais dos sistemas telefônicos ou outros sistemas de telecomunicações;

6.11.2.3. Realizar manutenção de equipamentos de telecomunicações, tais


como, terminais inteligentes, telefones sem fio, aparelhos telefônicos digitais e
analógicos, rede interna de telefonia;

6.11.2.4. Efetuar a manutenção de sistema interno de telefonia, extensões


telefônicas, programação e categorização de ramais;

6.11.2.5. Realizar a instalação e manutenção de rede telefônica de acesso;

6.11.2.6. Executar serviços de manutenção de rede, incluindo a ampliação da


rede lógica, conforme as normas técnicas vigentes, alterações nos sistemas,
conforme projetos ou especificações autorizadas;

6.11.2.7. Efetuar instalação e remanejamento de ramais, reparação de aparelhos


telefônicos, manutenção e instalação de rede interna vertical e horizontal;

6.11.2.8. Efetuar instalação e manutenção de cabos antena de televisão.

6.11.2.9. Instalação e preparo de equipamentos de testes em redes de dados.

32
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.11.2.10. Executar qualquer outra atividade que possa garantir o funcionamento


dos equipamentos de telecomunicações do Tribunal.

6.11.2.11. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas;

6.12. Técnico em Eletrotécnica:

6.12.1. Portador de diploma de nível Técnico em Eletrotécnica, com registro no


CFT, experiência mínima de 2 (dois) anos em trabalhos técnicos, em edificações de
porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações feitas
em carteira de trabalho;

6.12.2. Descrição sintética dos serviços:

6.12.2.1. Na falta do superior imediato, supervisionar, comandar e fiscalizar os


serviços e tarefas diárias das equipes de operação e manutenção do sistema
elétrico;

6.12.2.2. Interpretar plantas e sinais padronizados e convencionais; experiência


em desenhos em AUTOCAD;

6.12.2.3. Revisar e modificar instalações elétricas e tubulações, fiações, etc;


correção, limpeza e instalação de quadros e comando de força de distribuição,
lâmpadas, reatores, fusíveis, chaves, barramentos, etc;

6.12.2.4. Proceder à manutenção do barramento geral e dos painéis de controle


de cada setor, fazendo medições periódicas; registro diário das ocorrências relativas
aos serviços executados, emergências, etc;

6.12.2.5. Executar manutenção de subestação e grupo gerador e banco de


capacitores;

6.12.2.6. Planejar, supervisionar e executar a manutenção e reparo, em tarefas


de maior complexidade, do sistema elétrico;

6.12.2.7. Orientar os Eletricistas e os Auxiliares quanto aos procedimentos


corretos dos serviços, bem como de segurança no trabalho;

6.12.2.8. Receber Ordens de Serviço e proceder à sua execução;

6.12.2.9. Executar medições com equipamentos especiais, tais como medidor de


qualidade de energia e termovisor;

6.12.2.10. Executar demais serviços conforme instrução do planejador de


manutenção e dos Supervisores Técnicos;

33
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.12.2.11. Acompanhar o atendimento dos prestadores de serviços de


manutenção de outros contratos correlatos (manutenção de no-breaks, manutenção
dos grupos motogeradores, elevadores etc.);

6.12.2.12. Revisar e modificar instalações elétricas (circuitos de tomadas e


iluminação);

6.12.2.13. Instalar motores elétricos e contatoras; Instalar, limpar e corrigir


quadros elétricos; Substituir e remanejar luminárias, lâmpadas, reatores, fusíveis,
chaves, barramentos etc;

6.12.2.14. Auxiliar no controle de ferramentas e materiais;

6.12.2.15. Substituir lâmpadas, reatores e luminárias em áreas externas e


internas, inclusive de alturas elevadas, tais como, postes, caixa d’água, empenas de
prédios e varandas utilizando elevador pessoal e/ou equipamento de segurança
adequado;

6.12.2.16. Executar manutenção preventiva, preditiva e corretiva no sistema


elétrico;

6.12.2.17. Sugerir situações técnicas que contribuam para o aprimoramento dos


serviços em desenvolvimento;

6.12.2.18. Operar equipamentos e instalações elétricas especiais, como


analisadores de qualidade de energia, termovisores, terrômetro, megômetro,
milihomimetro, geradores, transformadores, no-breaks, chaves by-pass, chaves de
transferencia e bancos de capacitores;

6.12.2.19. Cumprir as funções específicas de desligar e ligar todo o sistema


elétrico (conforme planejamento estabelecido);

6.12.2.20. Cumprir as funções específicas de colocar em funcionamento os


grupos motogeradores de forma manual, quando se fizer necessário;

6.12.2.21. Realização de vistorias prediais preventivas e preditivas em


cumprimento ao PMOC.

6.12.2.22. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas.

6.13. Técnico em Edificações:

6.13.1. Portador de diploma de nível Técnico em Edificações, com registro no


CFT, experiência mínima de 3 (três) anos em trabalhos técnicos, em edificações de
porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações feitas
em carteira de trabalho.

34
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.13.2. Descrição sintética dos serviços:

6.13.2.1. Realizar acompanhamento de obras atualizando projetos, medições,


controle de materiais, mão de obra e empreiteiros;

6.13.2.2. Experiência em desenhos em AUTOCAD; revisando e modificando


instalações hidráulicas e sanitárias;

6.13.2.3. Realizar levantamento de materiais para execução de serviços de


manutenção civil, hidráulica, marcenaria nas áreas de implantação, adequação e
readequação de leiautes;

6.13.2.4. Elaborar os relatórios, planilhas orçamentárias e levantamento de


quantitativos;

6.13.2.5. Experiência em orçamentação de obras e compras de materiais;

6.13.2.6. Supervisionar a montagem de equipamentos de trabalho e segurança,


inspecionando o local, seguindo as normas de segurança, higiene, qualidade e
proteção ao meio ambiente;

6.13.2.7. Fiscalizar o uso dos equipamentos de proteção individual e coletiva;

6.13.2.8. Implementar nas equipes os planos de manutenção preventiva ou


preditiva, supervisionados pelo responsável técnico;

6.13.2.9. Preparar levantamentos de informações sobre as instalações na sua


área de atuação;

6.13.2.10. Subsidiar a preparação de atualização das plantas (como construído:


“as built”) e relatórios;

6.13.2.11. Realizar a leitura de plantas técnicas e especificações técnicas;

6.13.2.12. Elaborar estudos para dimensionamento de redes, instalação e


manutenção de equipamentos e para melhoramento da qualidade dos serviços
contratados;

6.13.2.13. Os funcionários deverão ter conhecimentos técnicos de instalação e


manutenção de sistemas, subsistemas e equipamentos hidrossanitários predial – de
água fria, esgotos, águas pluviais, hidráulica e de incêndio.

6.13.2.14. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas.

6.14. Auxiliar de Engenharia:

6.14.1. Portador de diploma de nível médio em qualquer área, experiência


mínima de 3 (três) anos em trabalhos de apoio a engenharia, em edificações de

35
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações feitas


em carteira de trabalho.

6.14.2. Descrição sintética dos serviços:

6.14.2.1. Auxiliar na elaboração de projetos de engenharia;

6.14.2.2. Realizar acompanhamento de obras, medições, controle de materiais,


mão de obra e empreiteiros;

6.14.2.3. Auxiliar nas cotações para aquisição de material;

6.14.2.4. Elaborar os relatórios, planilhas orçamentárias e levantamento de


quantitativos;

6.14.2.5. Auxiliar na elaboração de Projeto Básico e Termos de Referência;

6.14.2.6. Controle de qualidade;

6.14.2.7. Fazer levantamento de obras para atualização e elaboração de


projetos;

6.14.2.8. Preparar levantamentos de informações sobre as instalações na sua


área de atuação;

6.14.2.9. Realizar outros serviços de natureza semelhante.

6.14.2.10. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas;

6.15. Oficial Eletricista:

6.15.1. Portador de comprovante de Educação Básica e Curso de Qualificação


de Eletricista com 100 horas-aula, sendo aceita o somatório de cursos efetuados,
experiência mínima de 3 (três) anos em manutenção das edificações de porte
semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações feitas em
carteira de trabalho.

6.15.2. Descrição sintética dos serviços:

6.15.2.1. Efetuar a manutenção de instalações elétricas prediais, equipamentos,


comandos e controles eletroeletrônicos;

6.15.2.2. Executar as alterações nos sistemas, conforme projetos ou


especificações autorizadas;

6.15.2.3. Interpretar desenhos e diagramas elétricos;

6.15.2.4. Executar medições de grandezas elétricas;

36
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.15.2.5. Diagnosticar anomalias nos equipamentos elétricos e sistemas


elétricos prediais, tomando as medidas necessárias.

6.15.2.6. Executar manutenção e reparo, em tarefas de menor complexidade ou


sob a supervisão de um técnico em eletrotécnica ou engenheiro, do sistema elétrico;

6.15.2.7. Orientar os Auxiliares quanto aos procedimentos corretos dos serviços,


bem como de segurança no trabalho;

6.15.2.8. Auxiliar os técnicos em eletrotécnica nas medições com equipamentos


especiais, tais como analisadores de qualidade de energia, termovisores, terrômetro,
megômetro e milihomimetro,

6.15.2.9. Receber Ordens de Serviço e proceder à sua execução;

6.15.2.10. Executar demais serviços conforme instrução dos técnicos e dos


Supervisores Técnicos;

6.15.2.11. Acompanhar o atendimento dos prestadores de serviços de


manutenção de outros contratos correlatos (manutenção dos no-breaks,
manutenção dos grupos motogeradores, elevadores etc.);

6.15.2.12. Revisar e modificar instalações elétricas (circuitos de tomadas e


iluminação);

6.15.2.13. Instalar motores elétricos e contatoras; Instalar, limpar e corrigir


quadros elétricos;

6.15.2.14. Substituir e remanejar luminárias, lâmpadas, reatores, fusíveis, chaves,


barramentos etc.;

6.15.2.15. Auxiliar no controle de ferramentas e materiais; Substituir lâmpadas,


reatores e luminárias em áreas externas e internas, inclusive em alturas elevadas,
tais como: postes, caixa d’água, empenas de prédios e varandas utilizando elevador
pessoal e/ou equipamento de segurança adequado;

6.15.2.16. Cumprir as funções específicas de desligar e ligar todo o sistema


elétrico (conforme planejamento estabelecido);

6.15.2.17. Cumprir as funções específicas de colocar em funcionamento os


grupos motogeradores de forma manual, quando se fizer necessário;

6.15.2.18. Controlar o consumo de combustíveis dos grupos motogeradores;

6.15.2.19. Executar manutenção preventiva, preditiva e corretiva no sistema


elétrico;

6.15.2.20. Manter limpa e organizada a bancada de trabalho, as ferramentas, os


armários de materiais e ferramentas existentes no setor;

37
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.15.2.21. Realizar a limpeza dos ambientes de acesso restrito à área técnica, tais
como subestações, salas de no-breaks, salas técnicas etc.;

6.15.2.22. Carregar escadas, caixas de ferramentas, materiais etc.;

6.15.2.23. Executar o primeiro atendimento, em instalações hidráulicas, elétricas e


demais instalações do TRF1, quando estiverem em escala de plantão;

6.15.2.24. Executar infraestrutura e cabeamento de dados, na falta do técnico de


telecomunicações.

6.15.2.25. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas.

6.16. Oficial (Pintor / Gesseiro):

6.16.1. Portador de comprovante de Educação Básica, experiência mínima de


2 (dois) anos em manutenção das edificações de porte semelhante ao objeto destas
especificações, comprovada em anotações feitas em carteira de trabalho.

6.16.2. Descrição sintética dos serviços:

6.16.2.1. Realizar serviços de manutenção predial na área de pintura e gesso,


que exijam habilidade no trato com ferramentas manuais (elétricas ou mecânicas),
tais como: corte e pintura;

6.16.2.2. Pintura em técnicas diversas para esquadrias metálicas, madeiras,


alvenarias, forro de gesso, etc;

6.16.2.3. Pintura de faixas e caracteres em estacionamentos e pistas asfaltadas


ou em concreto;

6.16.2.4. Instalar, recuperar e reformar paredes, forros e sancas de gesso;

6.16.2.5. Realizar outros serviços de natureza semelhante.

6.16.2.6. Fazer uso de equipamentos de trabalho e segurança individual e


coletiva, seguindo as normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio
ambiente;

6.16.2.7. Seguir os planos de manutenção preventiva ou preditiva,


supervisionados pelos encarregados;

6.16.2.8. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas.

6.17. Oficial (Instalações Hidráulicas):

38
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.17.1. Portador de comprovante de Educação Básica, experiência mínima de


2 (dois) anos em manutenção das edificações de porte semelhante ao objeto destas
especificações, comprovada em anotações feitas em carteira de trabalho.

6.17.2. Descrição sintética dos serviços:

6.17.2.1. Realizar serviços de manutenção predial na área hidrossanitária, que


exijam habilidade no trato com ferramentas manuais (elétricas ou mecânicas), tais
como: corte, fixação e retirada de elementos (suportes, tubulações metálicas e em
PVC);

6.17.2.2. Os funcionários deverão ter conhecimentos de instalação e


manutenção de sistemas, subsistemas e equipamentos hidrossanitários prediais –
de água fria, esgotos, águas pluviais, hidráulica e de incêndio;

6.17.2.3. Saber interpretar plantas de instalações hidrossanitárias e identificar


sinais e códigos padronizados e convencionais;

6.17.2.4. Executar modificações em instalações hidrossanitárias;

6.17.2.5. Regular válvula de descarga e proceder à substituição de peças


quando necessário; desmontar bombas de água, substituindo peças, se necessário;

6.17.2.6. Registrar em diário, ocorrências relativas aos serviços executados,


acidentes, etc.;

6.17.2.7. Realizar serviços de remoção, instalação de aparelhos hidrossanitários;

6.17.2.8. Fazer uso de equipamentos de trabalho e segurança individual e


coletiva, seguindo as normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio
ambiente;

6.17.2.9. Seguir os planos de manutenção preventiva ou preditiva,


supervisionados pelos encarregados;

6.17.2.10. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas.

6.18. Oficial (Marcenaria, Vidraçaria e Persianas):

6.18.1. Portador de comprovante de Educação Básica, experiência mínima de


2 (dois) anos em manutenção das edificações de porte semelhante ao objeto destas
especificações, comprovada em anotações feitas em carteira de trabalho.

6.18.2. Descrição sintética dos serviços:

6.18.2.1. Realizar serviços na área de manutenção predial nas áreas de


marcenaria, vidraçaria, persianas, que exijam habilidade no trato com ferramentas

39
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

manuais (elétricas ou mecânicas), tais como: fixação e retirada de elementos


(suportes, prateleiras, barras, quadros, dentre outros);

6.18.2.2. Efetuar adaptação ou manutenção desses elementos (corte,


perfuração, colagem, reaperto, reencaixe, lubrificação, pintura);

6.18.2.3. Recuperar mobiliários em madeira ou materiais similares, montar


armários embutidos, divisórias, instalar fechaduras e dobradiças e dar manutenção;

6.18.2.4. Dar manutenção, recapear móveis, portas ou outros objetos em fórmica


ou lâmina de madeira, retirar e colocar armários embutidos e de parede;

6.18.2.5. Confecção e/ou recuperação de portas, portais e caixilhos serviços de


cortar, serrar, aparar, perfurar madeiras ou similares;

6.18.2.6. Efetuar manutenção de persianas e cortinas (retirada – para limpeza ou


conserto – recolocação, fixação de peças soltas ou danificadas);

6.18.2.7. Regulagem de molas hidráulicas de piso (portas de vidro temperado)


ou aéreas (portas em madeira);

6.18.2.8. Realizar serviços de esquadria em madeira, alumínio e vidraçaria;

6.18.2.9. Realizar a troca de peças e reparo de pisos e assoalhos;

6.18.2.10. Fazer uso de equipamentos de trabalho e segurança individual e


coletiva, seguindo as normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio
ambiente;

6.18.2.11. Seguir os planos de manutenção preventiva ou preditiva,


supervisionados pelos encarregados;

6.18.2.12. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas.

6.19. Oficial (Serralheiro):

6.19.1. Portador de comprovante de Educação Básica, experiência mínima de


2 (dois) anos em manutenção das edificações de porte semelhante ao objeto destas
especificações, comprovada em anotações feitas em carteira de trabalho.

6.19.2. Descrição sintética dos serviços:

6.19.2.1. Realizar serviços de manutenção predial na área das atribuições


específicas da profissão de serralheiro com habilidades em serviços de serralheria
(confecção e reparação), que exijam habilidade no trato com ferramentas manuais
(elétricas ou mecânicas), tais como: corte, perfuração, reparos, soldas, montagens e
desmontagens, pintura e acabamento;

40
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.19.2.2. Execução de serviços de serralheria (confecção e reparação) em


janelas e portas metálicas (aço e alumínio);

6.19.2.3. Execução de soldas em suportes para aparelhos de ar condicionado;

6.19.2.4. Remoção e colocação de pisos, telhados, grades metálicas, estruturas


metálicas nas instalações prediais etc.;

6.19.2.5. Pintura em técnicas diversas para esquadrias metálicas;

6.19.2.6. Realizar outros serviços de natureza semelhante.

6.19.2.7. Fazer uso de equipamentos de trabalho e segurança individual e


coletiva, seguindo as normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio
ambiente;

6.19.2.8. Seguir os planos de manutenção preventiva ou preditiva,


supervisionados pelos encarregados;

6.19.2.9. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas.

6.20. Oficial (Pedreiro):

6.20.1. Portador de comprovante de Educação Básica, experiência mínima de


2 (dois) anos em manutenção das edificações de porte semelhante ao objeto destas
especificações, comprovada em anotações feitas em carteira de trabalho.

6.20.2. Descrição sintética dos serviços:

6.20.2.1. Realizar serviços de manutenção predial na área das atribuições


específicas da profissão de pedreiro / ladrilheiro, que exijam habilidade no trato com
ferramentas manuais (elétricas ou mecânicas), tais como: corte, perfuração,
demolição e impermeabilização;

6.20.2.2. Execução, remoção e recuperação de paredes em alvenaria, lajes,


elementos em concreto, decorativos e estruturais;

6.20.2.3. Remoção e colocação de pisos cerâmicos e azulejos, execução de


contrapisos e pisos diversos;

6.20.2.4. Realização de serviços de impermeabilização (aplicação e remoção de


manta asfáltica);

6.20.2.5. Realização de trabalhos de perfurações, escavações, aterros e


escavação de valas;

6.20.2.6. Realizar outros serviços de natureza semelhante.

41
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.20.2.7. Fazer uso de equipamentos de trabalho e segurança individual e


coletiva, seguindo as normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio
ambiente;

6.20.2.8. Seguir os planos de manutenção preventiva ou preditiva,


supervisionados pelos encarregados;

6.20.2.9. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas.

6.21. Meio Oficial Geral.

6.21.1. Portador de educação básica, experiência mínima de 1 (ano) em apoio


a manutenção das edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações,
comprovada em anotações feitas em carteira de trabalho.

6.21.2. Descrição sintética dos serviços:

6.21.2.1. Auxiliar os Técnicos em telefonia e eletrotécnica, os Oficiais de


Manutenção Predial em geral, o Almoxarife na realização de suas atividades;

6.21.2.2. Realizar a limpeza do local onde foram realizados os serviços objeto do


contrato;

6.21.2.3. Realizar a remoção dos entulhos do local onde foram realizados os


serviços objeto do contrato;

6.21.2.4. Executar tarefas manuais simples que exijam esforço físico;

6.21.2.5. Carregar e descarregar móveis e equipamentos para local indicado


pela Administração;

6.21.2.6. Fazer uso de equipamentos de trabalho e segurança individual e


coletiva, seguindo as normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio
ambiente;

6.21.2.7. Realizar outros serviços de natureza semelhante;

6.21.2.8. Seguir os planos de manutenção preventiva ou preditiva,


supervisionados pelos encarregados;

6.21.2.9. Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido
e adequado andamento das mesmas.

7. DO HORÁRIO DE EXPEDIENTE

7.1. Os serviços ordinários, objeto deste termo, serão prestados pela Contratada
segundo abaixo:

42
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

7.1.1. De segunda a sexta-feira, das 7h00 às 20h00 para os colaboradores que


trabalharem em regime de expediente.

7.1.2. Das 7h00 às 19h00 e das 19h00 às 7h00, para os colaboradores que
trabalharem em regime de plantão (12 x 36), para a categoria de Oficial de elétrica.

7.1.3. Também serão realizados trabalhos nos horários e turnos a serem definidos
pela Contratante. A distribuição da equipe de trabalho dentro destes horários será
objeto de negociação entre o contratante e o contratado.

7.2. Os serviços de manutenção preventiva que porventura não possam ser


realizados dentro do horário normal de expediente deverão ser programados para
outro horário, inclusive nos finais de semana e feriados, mediante prévia anuência
do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, não incidindo horas extras para estes
serviços.

7.3. O excedente de horas trabalhadas aos sábados, domingos e feriados ou fora


do horário de expediente, serão registrados em banco de horas instituído pela
Contratada e poderão ser compensadas pelos seus empregados mediante a
diminuição de sua jornada em outro dia, conforme disciplinado no subitem 7.5 deste
Anexo;

7.4. A contratada deverá providenciar controle de ponto eletrônico,


preferencialmente biométrico ou similar, para administrar o banco de horas, acima
citado.

7.5. A compensação das horas excedentes à jornada deverá, sempre que possível,
ser realizada no mesmo mês em que trabalhadas ou, no máximo, no mês
subsequente, observado o limite de 220 horas mensais, na forma da Convenção
Coletiva de Trabalho da categoria.

8. DA EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS

8.1. Os serviços serão executados nos seguintes locais:

8.1.1. Ed. Sede I - SAU/SUL, quadra 2 bloco "A", Praça dos Tribunais Superiores -
Praça dos Tribunais Superiores

8.1.2. Ed. Sede II - SAU/SUL, quadra 1 bloco "C"; Praça dos Tribunais Superiores -
Praça dos Tribunais Superiores

8.1.3. Ed. Anexo I - SAU/SUL, quadra 1 bloco "C" (antigo Edifício Sede do TSE) -
Praça dos Tribunais Superiores

8.1.4. Ed. Anexo II - SBS quadra 2, lote 16, bloco "D", Edifício Adriana

8.1.5. Ed. Anexo III - SAU/SUL, quadra 1 bloco "C" - Praça dos Tribunais Superiores

43
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

8.1.6. Depósito do CJF – SAAN Qd 01 Lote 595 – CEP 70.632-100.

8.1.7. Base Operacional de Serviços Administrativos - SGON, quadra 1, lotes


100/110/120 -

8.1.8. Centro de Treinamento da Justiça Federal - CENTREJUFE – Setor de Clubes


Sul, trecho 2, lote 21 - CEP: 70200-970.

8.1.9. Canteiro de obras do terreno – Nova Sede do TRF (SAFS QD 05 LT 03)

8.1.10. Imóveis funcionais administrados pelo TRF - 12 unidades – localizados


no Plano Piloto

8.2. Da manutenção preventiva

8.2.1. Entende-se por manutenção preventiva a série de procedimentos destinados


a prevenir a ocorrência de quebras e defeitos nas instalações e equipamentos,
conservando-os em perfeito estado de funcionamento, de acordo com as
recomendações técnicas, manuais e normas técnicas específicas.

8.2.2. A manutenção preventiva será executada em datas pré-estabelecidas, com


base nos programas e na experiência prática cotidiana, conforme especificado no
item 18 deste Anexo - Programa de Manutenção de Instalações e
Equipamentos. Para os casos não cobertos pelas rotinas discriminadas serão
observadas as normas técnicas vigentes, as prescrições do fabricante ou a própria
expertise da Contratada no ramo, de comum acordo com a fiscalização do
Contratante. Para estes serviços deve-se sempre buscar:

8.2.2.1. Executar atividades e serviços que antecipem o desgaste e


deterioração das partes das edificações.

8.2.2.2. Recuperar os desgastes naturais que sofrem o edifício, suas


instalações e equipamentos, efetuando os serviços de trocas e reparos, em função
do tempo de uso determinado pelo fabricante, ou ocasionados pela ação das
intempéries e utilização já previstas e conhecidas.

8.2.2.3. Aumentar o tempo de vida útil.

8.2.2.4. Evitar problemas de quebras, obstrução, desligamento etc., reduzindo


assim sensivelmente o custo final dos serviços de manutenção.

8.2.3. O Programa de Manutenção de Instalações e Equipamentos, item 18 deste


Anexo será aplicado no que couber, a todos os edifícios e instalações do objeto do
contrato;

8.2.4. Deverão ser assumidos pela Contratada os serviços preliminares e periódicos


denominados de manutenção de rotina que consistem em:

8.2.4.1. Avaliação da programação implantada.

44
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

8.2.4.2. Fiscalização dos serviços em execução.

8.2.4.3. Verificação de falhas ou defeitos para que sejam providenciadas as


correções necessárias em tempo hábil.

8.2.4.4. Execução de serviços prévios de: limpeza, reapertos e lubrificação.

8.2.4.5. Inspeção de paredes quanto a revestimento, pinturas.

8.2.4.6. Inspeção de esquadrias (metálicas e madeira) e vidros quanto à


fixação, articulação, pontos de oxidação, trincas, etc;

8.2.4.7. Inspeção de pisos, paredes e passeios quanto à coloração, trincas,


juntas, desgastes, fixação, nivelamento, colagem, etc;

8.2.4.8. Inspeção de acessórios na edificação (persianas, cortinas, painéis,


molas hidráulicas, etc) quanto ao funcionamento, grau de deterioração, fixação, etc;

8.2.4.9. Inspeção de telhados e coberturas quanto à presença de pontos de


oxidação, fixação e estado das telhas, segurança da estrutura, presença de fissuras
e deterioração nas lajes impermeabilizadas, obstrução e reposição de grelhas, etc;

8.2.4.10. Inspeção de mobiliário quanto ao estado de conservação,


funcionamento, etc.

8.2.5. Sempre que necessário, a Contratada adequará os planos manutenção dos


equipamentos e instalações existentes ou elaborará novos, sempre em comum
acordo com a fiscalização do Contratante.

8.2.6. A Contratada deverá realizar anualmente inspeção termográfica (com o uso


de câmera infravermelha) nos barramentos e disjuntores dos quadros elétricos e
subestação de energia elétrica das edificações, devendo ser entregue relatório de
testes específicos.

8.2.6.1. Trimestralmente deverá ser feito nessas instalações um mapeamento


térmico (com o uso de termômetro infravermelho de mira laser) para detecção de
pontos quentes e acompanhamento da variação de temperatura ao longo do tempo,
devendo ser executadas durante o horário de pico de funcionamento do Contratante
(entre 15h e 17h).

8.2.6.2. As inspeções termográficas deverão ser realizadas por meio de termo


visor que possibilite o registro fotográfico das imagens térmicas geradas, devendo
ser entregue relatório de testes.

8.2.6.3. Após cada inspeção termográfica deverá ser emitido relatório técnico
contendo as seguintes informações: critérios adotados, relação dos pontos
inspecionados, relação dos pontos críticos, valores de todos os pontos medidos,
termogramas impressos, avaliação das causas e possíveis soluções a serem
adotadas.

45
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

8.2.7. O relatório deverá ser entregue à fiscalização até 15 dias após a realização
das medições. Da mesma forma, as medições realizadas com termômetro laser
deverão ser apresentadas em forma de tabelas/gráficos para cada ponto
inspecionado.

8.2.8. Com a finalidade de sustentar um programa contínuo de conservação de


energia, deverá a Contratada:

8.2.8.1. Avaliar constantemente as particularidades do funcionamento do TRF


da 1ª Região.

8.2.8.2. Acompanhar a evolução do consumo de energia.

8.2.8.3. Conhecer o sistema tarifário.

8.2.8.4. Analisar as contas mensais e propor alterações no funcionamento das


diversas instalações.

8.2.8.5. Acompanhar a evolução da demanda.

8.2.8.6. Propor controle sobre o uso da eletricidade em função dos horários do


dia e época do ano.

8.2.8.7. Analisar constantemente o fator de potência e o fator de carga.

8.2.8.8. Estudar o funcionamento de cada sistema e cada equipamento.

8.2.8.9. Estudar e propor alternativas para o desligamento de cargas.

8.2.8.10. Evitar a ociosidade no funcionamento dos equipamentos.

8.2.9. Quando houver necessidade de melhoria técnica / atualização tecnológica


nas instalações prediais envolvidas neste contrato, que envolvam materiais ou mão
de obra especializada não prevista em planilha, a Contratada deverá comunicar ao
Contratante, para as providências cabíveis.

8.3. Da manutenção corretiva

8.3.1. Sempre que exigido, seja como resultado da permanente supervisão, a ser
efetuada pela Contratada, ou por solicitação da fiscalização do Contratante, será
executado a manutenção corretiva das instalações ou peças danificadas, objeto
deste termo, processando-se os ajustes e correções necessárias à superação de
defeitos observados (advindos de desgaste, falhas ou acidentes).

8.4. Pequenos Serviços

8.4.1. Os pequenos serviços serão de modificação ou reforma, assim como a


fabricação de pequenas peças de marcenaria, abertura de vãos para portas,
paredes de alvenarias, pinturas, substituição de entradas de energia elétrica, como
parte do objeto deste Edital e seus Anexos.

46
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

8.4.2. Deverá a Contratada providenciar o ferramental próprio e máquinas manuais


(furadeiras, brocas, plainas, tupia, serra tico-tico, lixadeiras de disco e vibratórias e
compressor de baixa rotação equipado com pistola para pintura) para montagem de
oficina, compressores e/ou bombas para desentupimentos, marteletes rompedores,
bem como o maquinário fixo básico (serra circular de bancada, tupia e plaina).

8.4.3. Fica a Contratada obrigada a fornecer sem ônus para a Contratante os


materiais, ferramentas, máquinas e equipamentos que não façam parte da listagem
do contrato.

8.5. Das Requisições de Serviços

8.5.1. À parte os serviços programados nas planilhas de manutenção, a contratada


somente atenderá as solicitações de serviços encaminhadas pela Divisão de
Engenharia e Manutenção (DIENG), sendo vedado o atendimento direto às
demandas dos usuários.

8.5.2. Qualquer empregado da contratada que não cumprir a determinação contida


no subitem anterior será imediatamente substituído da equipe residente, sem
prejuízos das penalidades contratuais cabíveis à Contratada.

8.5.3. As requisições de serviço deverão ser entregues ao setor responsável, pelo


engenheiro Gerente da Contratada, no prazo máximo de 24 horas, informando do
atendimento ou do impedimento, justificando o motivo para tal.

8.5.4. Das aquisições de material de consumo, materiais de ressuprimento,


peças de reposição, serviços de terceiros e equipamentos de proteção
individual (sob demanda)

8.5.5. A Contratada deverá responsabilizar-se pelos serviços listados neste Edital e


seus Anexos, seja como resultado da supervisão permanente dos diversos sistemas
ou por solicitação da fiscalização do Contratante, devendo ser procedida a
manutenção corretiva das edificações e equipamentos, peças danificadas
necessárias à superação de defeitos observados (advindos de desgaste, falhas ou
acidentes), cuja despesa será a correspondente apresentada na proposta comercial
da empresa, conforme planilhas dos materiais e serviços sob demanda.

8.5.6. Caso o material ou equipamento não conste nos anexos citados no subitem
anterior, ou na tabela de insumos do Sinapi, a Contratada apresentará 03 (três)
orçamentos distintos, discriminando as peças/materiais, quantidades, valores
unitário e total para cada item, para a aprovação prévia por parte do Contratante,
sem prejuízo de realização de pesquisas com vistas à comprovação do custo e
autorização do serviço.

8.5.7. Aos preços dos materiais, serviços ou equipamentos acima citados, deverão
estar inclusos todos os custos decorrentes da aquisição dos mesmos, tais como
salários, ônus tributários, fiscais, parafiscais, trabalhistas e sociais, seguro,

47
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

transporte, materiais, serviços, garantias e demais despesas necessárias ao


cumprimento integral do objeto.

8.5.8. À parte os serviços programados nas planilhas de manutenção, a contratada


somente atenderá as solicitações de serviços encaminhadas pela Divisão de
Engenharia e Manutenção (DIENG), sendo vedado o atendimento direto às
demandas dos usuários.

9. EQUIPAMENTOS

9.1. Ferramental e Infraestrutura de Suporte:

9.1.1. Caberá à Contratada o fornecimento de mobiliário, roupeiros, armários para


guarda de ferramentas e equipamentos de escritório, necessários à utilização das
equipes residentes.

9.1.2. A Contratada deverá igualmente manter nas dependências do contratante, em


sala ou depósito a ser destinado, durante o prazo de vigência do contrato, todo o
instrumental de testes, equipamentos mecânicos, elétricos e eletrônicos e
ferramental adequado à execução das atividades objeto da contratação.

9.1.3. A Contratada fornecerá todas as ferramentas e equipamento necessários à


realização das tarefas; conforme listagem constante do item 19 deste Anexo
PLANILHA DE FERRAMENTAS E EQUIPAMENTOS.

9.1.4. Contratante se reserva o direito de solicitar à Contratada qualquer outro


equipamento não listado, desde que necessário à boa execução dos serviços, tendo
a Contratada o prazo máximo de 72 (setenta e duas) horas para apresentá-lo, sem
custo adicional à administração.

9.1.5. O custo das ferramentas constantes do Anexo XII serão diluídos no período
de 60 meses, e rateados pela quantidade de profissionais.

10. DO AUXÍLIO-TRANSPORTE E DO AUXÍLIO-REFEIÇÃO/ALIMENTAÇÃO

10.1. A Contratada deverá fornecer mensalmente aos empregados, até o último dia
de cada mês, vale-transporte e vale-refeição/alimentação no valor e condições
estabelecidas em lei ou convenção coletiva do trabalho. Excepcionalmente, no
primeiro mês de vigência do contrato, esses benefícios deverão ser pagos quando
de sua assinatura.

10.2. A entrega do vale-transporte e vale-refeição/alimentação deverá ser realizada


no prédio onde os empregados exercem suas atividades laborais.

10.3. O empregado poderá optar pelo recebimento de vale-refeição ou alimentação,


que deverão ser aceitos amplamente em todo Distrito Federal.

48
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

10.4. A Contratada deverá fornecer aos empregados vale-transportes, ou o valor


correspondente em pecúnia, para o deslocamento mensal da residência ao local de
trabalho e vice-versa, observando a quantidade necessária de cada empregado
durante todo o mês.

10.4.1. Aos empregados que irão prestar serviços na área do Centrejufe e aos
que comprovarem, a qualquer tempo, perante a Contratada, que não podem usar
apenas linha direta (integração) e dependam também das linhas de circular, deverão
ser fornecidos ambos.

10.5. A Contratada ficará responsável pelo transporte de seus empregados até o


local de trabalho e vice-versa, por meios próprios, em casos de paralisação dos
transportes coletivos, bem como nas situações onde se faça necessária a execução
de serviços em regime extraordinário.

10.6. Os comprovantes de entrega do vale-transporte e do vale alimentação deverão


ser emitidos, devendo a Contratada encaminhar cópia quando da apresentação da
nota fiscal ao Contratante.

11. DOS UNIFORMES

11.1. A Contratada será responsável pelo fornecimento de uniformes completos aos


seus empregados, devendo entregar, em até 30 (trinta) dias da assinatura do
contrato, um conjunto completo, contendo as seguintes peças:

11.1.1. Grupo 1:

Grupo 1
Categoria postos
Técnico Telefonia 2
Técnico Eletrotécnica 1
Técnico em Edificações 1
Oficial Elétrica 4
Oficial Eletrica - Noturno 2
Oficial Eletrica -Diurno 2
Oficial Hidráulica 3
Oficial Civil-Marceneiro 5
Oficial Civil - Serralheiro 1
Oficial Civil - Pedreiro 3
Meio Oficial Geral 8
Total 32

49
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

RELAÇÃO DE UNIFORMES
Grupo 1 - 32 Postos
Fornec. Fornec.
Item Descrição Und Total Anual
Inicial Semestral
1 Calça Jeans Und. 2,00 4,00
2,00
Camisetas básicas manga
2 curta com logotipo da Und. 4,00 8,00
4,00
empresa
Botina reforçada em
3 Par - 2,00
couro sintético 2,00
4 Meia Par 2,00 4,00
2,00

11.1.2. Grupo 2:

Grupo 2
Categoria postos
Apontador/Almoxarife 2
Encarregado Telefonia 1
Encarregado Elétrica 1
Encarregado Civil 2
Total 6

Grupo 2 - 6 postos
Fornec. Fornec. Total
Item Descrição Und.
Inicial Semestral Anual
1 Calça Jeans Und. 2,00
2,00 4,00
Botina reforçada em couro
2 Par -
sintético 2,00 2,00
3 Meia Par 2,00
2,00 4,00
Camisa Polo com logotipo da
4 Und. 4,00
empresa 4,00 8,00
5 Jaleco com logotipo da empresa Und. 1,00
1,00 2,00

50
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

11.1.3. Grupo 3:

Grupo 3
Categoria postos
Oficial Pintor-Gesseiro 3
Total 3

Grupo 3 - 3 postos
Fornec. Fornec. Total
Item Descrição Und.
Inicial Semestral Anual
1 Calça Jeans Und. 3,00
3,00 6,00
Botina reforçada em couro
2 Par -
sintético 2,00 2,00
3 Meia Par 3,00
3,00 6,00
Camiseta básica manga longa
4 Und. 6,00
com logotipo da empresa 6,00 12,00

11.1.4. Não há previsão de entrega de uniformes para a categoria


Engenheiro Civil, Arquiteto, Engenheiro Eletricista, Auxiliar de Engenharia.

11.1.5. A semestralidade de que trata o subitem 11.1 será contada da data de


início da prestação dos serviços.

11.2. Os uniformes deverão ser fornecidos no prazo de 30 (trinta) dias, contados da


data de assinatura do contrato, resguardado o direito de o Contratante exigir, a
qualquer momento, a substituição daqueles que não atenderem às condições
mínimas de apresentação.

11.2.1. A substituição aludida o subitem anterior deverá ser efetuada no prazo


de 05 (cinco) dias úteis, contado da notificação.

11.3. A Contratada deverá fornecer uniformes apropriados às profissionais gestantes


em até 15 (quinze) dias após a solicitação escrita do gestor do contrato,
substituindo-os ou assumindo as despesas decorrentes de ajustes porventura
necessários.

51
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

11.4. Todos os modelos de uniformes deverão ter corte adequado a cada


profissional, seguindo o padrão de apresentação exigido pelo Contratante, devendo
a Contratada providenciar as devidas adaptações quando necessárias.

11.5. Todos os uniformes estarão sujeitos à prévia aprovação do Contratante,


devendo a contratada submeter amostra do modelo, cor e qualidade do tecido,
podendo ser solicitada a substituição dos que não atenderem as especificações.

11.6. Os uniformes deverão ser entregues aos profissionais mediante recibo


individualizado, cujas cópias, devidamente acompanhadas dos originais para
conferência, deverão ser enviadas ao servidor designado para fiscalizar e
acompanhar a execução do contrato.

11.6.1. O recibo de que trata o subitem anterior deverá conter a especificação


de cada peça recebida, com os respectivos quantitativos, assinado e datado pelos
profissionais, no dia da efetiva entrega dos uniformes.

11.7. A distribuição dos uniformes deverá ser realizada em dia único para todos os
profissionais, não podendo a Contratada, em hipótese alguma, substituir a entrega
de qualquer das peças que compõem o conjunto de uniforme por pecúnia.

12. DAS CATEGORIAS DE SERVIÇOS E EXIGÊNCIAS ESPECÍFICAS

12.1. Em função das conseqüências quanto à segurança e da continuidade das


atividades desenvolvidas pelo contratante, são definidas as seguintes categorias de
serviços:

12.2. Primeira categoria: serviços que, apesar de suas manutenções de rotina e


preventiva, perfeitamente programadas e realizadas, são de vital importância para o
contratante e não podem sofrer qualquer tipo de interrupção;

12.3. De maneira genérica, pode-se agrupar nesta categoria os serviços relativos a:

12.3.1. Instalações elétricas, hidrossanitárias e telefonia.

12.3.2. Em razão das características destas instalações, e por questão de


praticidade, a contratada deverá prever estoque de materiais, a ser adquirido pelo
contratante, que possibilite o atendimento ininterrupto das manutenções preventivas
e atendimento imediato das manutenções corretivas. A programação destes
materiais deverá estar no software de manutenção.

12.4. Segunda categoria: serviços que apesar de suas manutenções de rotina e


preventiva, perfeitamente programadas e realizadas, em caso de paralisação por
curto prazo não trazem transtornos graves ao contratante;

12.5. Enquadram-se nesta categoria os serviços relativos a:

12.5.1. Pequenas obras civis

52
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

12.5.2. Serviços em áreas externas

12.5.3. Serviços de revisão em mobiliário

12.6. Em razão das características destas instalações, e por questão de praticidade,


a contratada poderá solicitar a complementação do estoque de materiais de modo a
possibilitar o atendimento das manutenções preventivas e corretivas, assim como a
realização dos pequenos serviços, no prazo máximo de vinte e quatro horas.

13. DOS REGISTROS E RELATÓRIOS

13.1. LIVRO DE OCORRÊNCIAS

13.1.1. A Contratada deverá manter no escritório de manutenção, com livre


acesso à fiscalização e assinado pelo engenheiro responsável, um Livro de
Ocorrências onde deverão ser registrados fatos e observações de relevâncias
ocorridas durante as manutenções.

13.1.2. A Contratada deverá comunicar imediatamente a existência de


qualquer defeito em equipamentos/instalações que não possam ser eliminados (ou
não estejam incluídos) pelos serviços contratados, indicando as prováveis causas do
(s) defeito (s).

13.1.3. O Tribunal Regional Federal da 1ª Região incumbir-se-á das


verificações e reparos necessários, podendo os serviços ser executados pela
Contratada ou outra empresa.

13.1.4. Caso o contratante apresente no Livro de Ocorrências reclamação


sobre imperfeição de serviços em execução ou executados, o contratado deverá
atende-la em no máximo 48 horas.Caso contrário fica assegurado ao contratante o
direito de ordenar a suspensão dos serviços, sem prejuízo da aplicação das
penalidades previstas em contrato e sem que o contratado tenha o direito a
indenização.

14. RELATÓRIOS MENSAIS

14.1. Deverão ainda ser apresentados relatórios mensais que contenham


informações sobre os serviços executados, estudos, levantamentos e medições
realizados, análise de ocorrências excepcionais e eventuais sugestões com vistas a
maximizar a eficiência e confiabilidade dos sistemas, devendo, pelo menos, conter:

14.1.1. Estatística das chamadas realizadas no respectivo mês, separadas por


tipos de serviços,

14.1.2. Pontos e equipamentos tratados na manutenção preventiva,

53
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

14.1.3. Pontos e equipamentos tratados na manutenção corretiva,

14.1.4. Programação dos serviços para o próximo mês,

14.1.5. Freqüência de todo pessoal das equipes de trabalho e respectivas


justificativas das eventuais faltas.

14.2. Sempre que possível, deverá a contratada apresentar sugestões para redução
de custos operacionais das instalações dos edifícios envolvidos, ficando a cargo do
contratante assumi-los ou não.

14.3. Para todo planejamento implantado deverá haver retorno de resultados, em


forma de dados confiáveis.

14.4. As planilhas destinadas à programação de serviços deverão ser preparadas


para que se anotem todos os dados e informações referentes aos resultados obtidos
dos trabalhos já executados. A contratada deverá compilá-los, transformá-los em
índices, parâmetros e diretrizes que sirvam de base para novas programações de
serviços.

14.5. As requisições de Serviço deverão ser entregues ao setor responsável, pelo


engenheiro Gerente da Contratada, no prazo máximo de 24 horas, informando do
atendimento ou do impedimento, justificando o motivo para tal.

15. DOS LAUDOS DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE

15.1. A Contratada deverá apresentar, em até 60 (sessenta) dias contados da data


de assinatura do contrato, laudo técnico que indique o direito de percepção ou não
de adicional de insalubridade e periculosidade, abrangendo todas as localidades
constantes no item 8.1 deste Anexo.

15.2. O laudo servirá para cumprir o que exige a legislação previdenciária, nos
termos do art. 58, § 3º, da Lei 8.213, de 24/07/91, alterado pela Lei nº 9.528, de
10/12/97 que reza o seguinte: "A empresa que não mantiver laudo técnico atualizado
com referência aos agentes nocivos existentes no ambiente de trabalho de seus
trabalhadores ou que emitir documento de comprovação de efetiva exposição em
desacordo com o respectivo laudo estará sujeita à penalidade prevista no art. 133
desta Lei.".

15.3. Caso o laudo indique o direito de recebimento do adicional de insalubridade ou


periculosidade, o pagamento será feito retroativo ao início do contrato e será emitido
fatura complementar com a descrição dos adicionais e meses respectivos. O referido
adicional será implementado no contrato por meio de apostilamento.

15.4. O laudo técnico deverá obedecer, entre outras, as Leis 6.514/1977 e


12.740/2012, a Resolução TST n. 83/1998, o Decreto 93.412/1986, NR-16.

54
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

15.5. O laudo técnico deverá conter pelo menos o local de exercício e o tipo de
trabalho realizado, além do agente nocivo à saúde ou o identificador do risco, o grau
de agressividade ao homem, especificando o limite de tolerância conhecida quanto
ao tempo de exposição ao agente nocivo e a verificação do tempo de exposição do
prestador aos agentes agressivos.

15.6. Deverá constar no laudo técnico a classificação dos graus de insalubridade


com os respectivos percentuais aplicáveis ao local ou atividade objeto de exame.

15.7. O Laudo deverá apresentar as medidas corretivas necessárias para eliminar ou


neutralizar o risco, ou proteger contra seus efeitos, se for o caso.

16. DA GARANTIA

16.1. Nas aplicações de materiais de ressuprimento por meio de manutenção


preventiva ou corretiva, deve-se observar o prazo mínimo de 180 dias de garantia,
contados a partir da aplicação.

16.2. Nas substituições ou reposições de peças por meio de manutenção preventiva


ou corretiva, deve-se observar o prazo mínimo de 12 meses de garantia, contados a
partir da instalação, salvo quanto houver prazo de garantia do produto superior aos
12 meses aqui estipulados.

16.3. Todos os serviços deverão ter garantia mínima de 180 dias, neles incluídos os
ajustes que a equipe técnica julgar oportunos, contados a partir da sua realização,
registrado no relatório de manutenção mensal.

17. METAS FÍSICAS

Nº DE
PRÉDIO ÁREA (m²) DESTINAÇÃO
PAVIMENTOS
TÉRREO: GARAGEM/ESCRITÓRIO
SUBSOLO: GARAGEM
SEDE I 6 16.371,35
SOBRELOJA AO 3º PAV:
ESCRITÓRIO
TODOS OS PAVIMENTOS
SEDE II 13 8.559,00 DESTINADOS AO USO DE
ESCRITÓRIO.
1º SUBSOLO: GARAGEM/
DEPÓSITO/ ESCRITÓRIO/ ÁREA
ANEXO I 4 13.012,49 DE SAÚDE
TÉRREO AO 2º PAV: ESCRITÓRIO
TÉRREO A SOBRELOJA:
ESCRITÓRIO
ANEXO II 7 6.172,88
1º: ESCRITÓRIO
2º E 4º SS: ESCRITÓRIO E

55
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

DEPÓSITO DE MATERIAL
3º E 5º SS: GARAGEM
ANEXO III 5 3.177,66 TÉRREO AO 4º PAV: ESCRITÓRIO
Depósito do CJF 01 348,33 DEPÓSITO
TÉRREO: OFICINA E ESCRITÓRIO
BASE OPERACIONAL 2 1.725,16
MEZANINO: ESCRITÓRIO
Canteiro de obras do
N/C 57.600,00 N/C
Terreno da Nova Sede
Imóveis funcionais 12 unidades Uso residencial

17.1. As áreas dos edifícios sobre as quais deverão ser realizados os serviços
contratados são as seguintes:

17.1.1. Edifício (coberturas, fechamentos, revestimento, pinturas, esquadrias,


vidros, persianas, divisórias).

17.1.2. Áreas Externas (acessos e vedações perimetrais), jardins.

17.1.3. Mobiliário (operacional, de trabalho, decorativo).

17.1.4. Instalações prediais elétricas (quadros gerais de entrada e quadros de


distribuição e toda a rede elétrica). Nestas instalações incluem-se os sistemas de
proteção contra descargas atmosféricas, sistemas de aterramento, rede de energia
estabilizada, banco de capacitores, subestações, chaves seccionadoras de alta
tensão, disjuntores, transformadores.

17.1.5. Instalações prediais hidrossanitárias (ramais de entrada, reserva,


distribuição, com sistema de bombeamento, escoamento e captação). Nestas
instalações incluem-se; água limpa, gás, águas pluviais, águas servidas, redes de
combate a incêndio e pequenos serviços de impermeabilização, verificação de
hidrômetros.

17.1.6. Instalações especiais (redes de comunicação de telefonia).

17.2. A manutenção das demais instalações especiais já é ou será contratada com


firmas especializadas (climatização, moto - bombas, elevadores, estabilizadores,
segurança, dados, entre outros), no entanto as redes elétricas a eles vinculadas,
como também os locais onde estão instalados, devem ser consideradas como partes
integrantes do edifício e previstos na manutenção predial.

18. PROGRAMA DE MANUTENÇÃO DE INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS

Item Serviços – Instalações Prediais Elétricas


1 SUBESTAÇÕES D S Q M B T ST A E
1.1 Seccionadora de alta tensão – chaves fusíveis
1.1.01 Realisar inspeção termográfica X

56
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

1.1.02 Examinar articulações, pinos, molas e travas X


Reapertar ligações do cabo terra, conexões gerais e
1.1.03 X
fixação da estrutura
Verificar se o fechamento dos contatos está
1.1.04 X
alinhado
1.1.05 Lubrificar partes móveis X
1.1.06 Verificar condições dos isoladores e suporte X
1.1.07 Verificar o estado das facas X
1.1.08 Verificar os elos fusíveis irregulares X
Medir e anotar o valor da resistência de isolação em
1.1.09 locais de necessidade de isolamento conforme X
normas
1.2 Disjuntor de Alta Tensão D S Q M B T ST A E
1.2.01 Realisar inspeção termográfica X
1.2.02 Examinar e apertar fixações e conexões X
Examinar mecanismo de operação, pinos, molas,
1.2.03 X
braços e articulações
1.2.04 Testar operação manual e automática X
Inspecionar fiação, reapertando as conexões da
1.2.05 X
fiação de comando
Verificar nível de óleo, efetuando a substituição do
1.2.06 X
mesmo
1.2.07 Verificar desgaste e pressão dos contatos X
1.2.08 Verificar vazamentos X
Examinar todas as partes metálicas quanto à
1.2.09 X
corrosão
1.2.10 Medir resistência de isolação X
1.3 Transformador D S Q M B T ST A E
1.3.01 Realisar inspeção termográfica X
1.3.02 Verificar nível de óleo do transformador X
1.3.03 Verificar vazamentos de óleo no transformador X
1.3.04 Inspecionar acessórios e sua fixação X
1.3.05 Verificar temperatura do equipamento e ambiente X
Verificar rachaduras nos isolamentos e buchas do
transformador,
1.3.06 X
disjuntor de alta tensão, chaves, fusíveis e muflas
internas.
1.3.07 Verificar ruídos e vibrações anormais X
1.3.08 Verificar conexão de aterramento com a carcaça X
1.3.09 Verificar se há sinais de oxidação X
Medir tensões entre fases no secundário do
1.3.10 transformador e X
verificar se as mesmas estão em níveis adequados
1.3.11 Medir a resistência de isolação das bobinas X

57
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

1.3.12 Realizar teste de rigidez dielétrica do óleo isolante X


1.3.13 Verificar relação de transformação X
1.3.14 Limpar conjunto / fixação a terra X
Limpar subestação e completar óleo isolante dos
1.3.15 X
transformadores
1.3.16 Medir resistência e isolação de bobinas X
2 GRUPO GERADOR D S Q M B T ST A E
2.01 Realisar inspeção termográfica X
2.02 Efetuar inspeção visual X
2.03 Verificar nivel de combustivel X
2.04 Verificar status / alarmes na controladora X
Acompanhar serviços de manutençã efetuado por
2.05 X
terceiros
3 BANCO DE CAPACITORES D S Q M B T ST A E
3.01 Realisar inspeção termográfica X
Verificar conexão de aterramento com as partes
3.02 X
metálicas
3.03 Verificar vazamentos dos capacitores X
3.04 Verificar controlador do banco de capacitores X
3.05 Conferir oxidação nos capacitores X
3.06 Substituir capacitores com defeito X
3.07 Medir isolamento dos capacitores X
3.08 Conferir contato dos contactores X
3.09 Conferir atrancamento de bobinas X
3.10 Conferir continuidade entrada / saída X
3.11 Corrigir todas as anormalidades verificadas X
3.12 Limpeza e reaperto: quadro / parafusos X
3.13 Substituir lâmpadas e sinal / fusível X
3.14 Verificar comando de quadro X
3.15 Medir e anotar os valores de tensão e corrente X
4 QUADRO GERAL DE BAIXA TENSÃO(QGBT) D S Q M B T ST A E
4.01 Realisar inspeção termográfica X
4.02 Realisar analise energética X
4.03 Apertar fixações e conexões X
4.04 Limpar contatos das chaves e disjuntores X
4.05 Verificar chaves e disjuntores X
4.06 Substituir fusíveis X
4.07 Verificar circuitos de controle, medição e sinalização X
4.08 Verificar vibrações e ruídos anormais X
4.09 Verificar aterramento geral X
Eliminar focos de corrosão utilizando tratamento
4.10 X
químico e

58
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

pintura adequados
4.11 Verificar fixação dos componentes do quadro X
4.12 Reaperto geral das conexões X
4.13 Verificar funcionamento do disjuntor geral X
Medir e anotar tensão entre as fases, fase-neutro,
4.14 neutro-terra e X
corrente dos circuitos de alimentação do barramento
Analisar curva de carga dos prédios e sugerir
4.15 medidas preventivas X
ou corretivas do uso de carga
Realizar estudos quanto a tarifas contratadas, e
4.16 sugerir melhorias X
com objetivo de reduzir o valor da conta de energia
4.17 Identificar circuitos através de anilhas e etiquetas X
4.18 Corrigir todas as anormalidades verificadas X
5 QUADROS DE DISTRIBUIÇÃO D S Q M B T ST A E
5.01 Realisar inspeção termográfica X
5.02 Manter os quadros de distribuição identificados X
Manter as caixas de passagem devidamente
5.03 X
fechadas/parafusadas
5.04 Verificar funcionamento dos disjuntores X
5.05 Verificar aquecimento dos disjuntores X
5.06 Verificar ruídos e vibrações anormais X
5.07 Verificar fixação dos componentes do quadro X
5.08 Reaperto geral das conexões X
5.09 Inspecionar barramentos e isoladores. X
Verificar existência de danos no isolamento dos
5.10 X
cabos.
Medir e registrar tensão entre as fases, fase-neutro,
5.11 neutro-terra e X
corrente dos alimentadores.
Reapertar parafusos e limpar contatos dos
5.12 barramentos, disjuntores X
e chaves.
Balancear cargas entre fases de forma a manter o
5.13 X
equilíbrio.
Identificar os circuitos através de etiqueta rotuladora
5.14 X
auto adesiva;
Eliminar focos de corrosão nos quadros utilizando
5.15 tratamento X
químico e pintura adequada.
5.16 Manter diagrama unifilar atualizado X
6 ILUMINAÇÃO E TOMADAS D S Q M B T ST A E
Vistoriar as áreas quando as lâmpadas queimadas
6.01 X
ou piscando

59
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6.02 Efetuar inspeção na rede de tomadas X


6.03 Efetuar limpeza geral das lâmpadas e luminárias X
6.04 Inspecionar e reapertar bases, soquetes e reatores X
Vistoriar estado geral da fiação quanto a
6.05 aquecimento, isolamento. X
Etc
6.06 Medir níveis de iluminação X
Instalação de novos quadros e circuitos em função
6.07 de mudanças do X
layout
7 CIRCUITOS D S Q M B T ST A E
7.01 Verificar condições dos circuitos elétricos X X
7.02 Reparar partes danificadas X
7.03 Verificar Sistema de Aterramento X
Verificar continuidade dos fios terras em todos os
7.04 quadros de X X
distribuição
7.05 Corrigir todas as anormalidades verificadas X
8 SPDA D S Q M B T ST A E
8.01 Verificar se os projetos As Built estão atualizados X
8.02 Verificar subsistema de aterramento X
8.03 Verificar subsistema de Descidas/Armadura X
8.04 Verificar subsistema de Equipotencialização X
8.05 Verificar Subsistema de Captação X
8.06 Verificar Cordoalhas X
8.07 Verificar luz piloto X
8.08 Inspecionar visualmente o sistema de SPDA X
8.09 Apresentar Laudo do SPDA X
9 REDE DE TELEFONIA E DADOS D S Q M B T ST A E
Conserto em ramais, linhas telefônicas e outras
9.01 X
facilidades
9.02 Revisão geral na rede vertical e horizontal X
9.03 Organização dos DG central e parciais dos andares X
Verificar estado e carga das baterias da central
9.04 X
telefônica
Teste e recebimento de linhas telefônicas, LPCD,
9.05 X
hotlines, etc
Instalação e preparo de equipamentos de testes em
9.06 X
redes de dados
Verificar e corrigir estado de conectores, portas,
9.07 X
“jumpers”
9.08 Manutenção do DG da rede de informática X
Identificação e cadastro da rede de dados e
9.09 X
telefonia

60
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Instalação, manutenção, reparo e testes em equip.


9.10 X
De Comunicação
Confecção de cabos de comunicação e
9.11 X
jumpeamentos entre DGs
9.12 Retirada de cabos desativados X
Acompanhar técnicos de outras empresas durante
9.13 X
reparos
9.14 Instalação de rede estruturada com certficação X
Serviços – SISTEMA DE PREVENÇÃO E
10 D S Q M B T ST A E
COMBATE A INCÊNDIO
10.1 Sistema de detecção e alarmes X
Leitura visual dos eventos no painel da central de
10.1.01 X
alarmes, e se necessário reparo dos mesmos;
Inspeção visual e reparo, se necessário, dos
10.1.02 acionadores de 'quebra de vidro', sensores de X
fumaça, sensores térmicos e sirenes;
Inspeção visual e reparo, se necessário do circuito
10.1.03 X
interno do painel de controle;
Verificação visual e reparo, se necessário, do ultimo
10.1.04 X
detector de cada laço (check-up) e do sistema.
Verificação da forma de alimentação elétrica do
sistema com corte de corrente alternada, para teste
10.1.05 X
de alimentação de emergência
por bateria"
Verificação e correção, se necessário, de sinais de
10.1.06 corrosão nos polos, e pontos de instalação das X
baterias
Verificação e reparo, se necessário, dos
10.1.07 X
acionadores manuais e detectores de alarme
10.1.08 Efetuar limpeza nos polos das baterias; X
Verificação e correção das chaves de fluxo em todos
10.1.09 X
os andares
10.2 Sistema de hidrantes D S Q M B T ST A E
Verificação de mangueiras (enrolar de formas
10.2.01 X
corretas e engatadas)
Verificação da pressão nos manômetros, nos
edifícios onde o sistema for pressurizado, correção
10.2.02 X
das irregularidades e/ou substituição
dos instrumentos, caso necessário
Verificação do nível de água do reservatório para
hidrante e comunicação imediata ao Contratante,
10.2.03 X
em caso de anormalidade,
para que este possa tomar as medidas necessárias
Verificação e correção, se necessário, de sinais de
10.2.04 X
corrosão;
10.2.05 Verificação e correção, se necessário, de pintura X
10.2.06 Verificação e correção, se necessário, de micro X

61
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

vazamento e ou vazamentos
Colocação de adesivos nas caixas de incêndio onde
10.2.07 X
faltarem, a serem fornecidos pela contratada
Teste de pressão com tampões cegos e mangueiros
adaptados nos hidrantes (tomar por base o último
10.2.08 hidrante mais desfavorável e X
medir pressão), e providenciar reparo, em caso de
anormalidade
10.3 Sistema de Sprinklers D S Q M B T ST A E
Verificação da pressão dos manômetros das
10.3.01 X
válvulas de governo
Verificação do bom funcionamento das bombas
10.3.02 elétricas principais e reserva e reparo das mesmas, X
se necessário
Verificação do bom funcionamento do sistema de
10.3.03 partida elétrica automática por queda de pressão e X
reparo, se necessário
Verificação e reparo, se necessário, de sinais de
10.3.04 X
vazamento na tubulação
10.3.05 Verificação dos pressostatos (testar pelo dreno) X
Verificação do nível de água do reservatório para
sprinklers {(deve estar sempre cheio) e
10.3.06 comunicação imediata ao Contratante, X
em caso de anormalidade, para que este possa
tomar as medidas necessárias.
Verificação de sinais aparentes de corrosão da
10.3.07 X
tubulação e programação de retoques
Verificação e limpeza, se necessário, dos bicos dos
10.3.08 X
sprinklers
Verificação e reparo, se necessário, de todos os
10.3.09 X
registros de gaveta abertos
Colocação de adesivo "NÃO MEXER" no quadro
10.3.10 X
elétrico, caso faltar
Serviços Instalações Prediais, Hidro -Sanitárias
11 SISTEMAS HIDRO-SANITÁRIOS D S Q M B T ST A E
11.01 Verificar e corrigir quando necessário X
Vazamento nas torneiras, registros, pias e
11.02 X
bebedouros, etc.
Entupimento das bacias, acessórios, vasos, ralos,
11.03 X
caixas, etc.
11.04 Pressão e vazão de água nas louças e bebedouros X
11.05 Alimentação elétrica de bebedouros X
11.06 Estado geral de louças, ferramentas, etc X
Regulagem dos dispositivos de acionamento das
11.07 X
válvulas
11.08 Limpar e trocar filtros dos bebedouros X
11.09 Limpeza das caixas de areia e drenos de águas X

62
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

pluviais
Limpeza das caixas de passagem, de gordura e
11.10 X
coletoras de esgoto
11.11 Limpeza dos reservatórios de água potável X
11.12 Instalação de novos ramais de água e esgoto X
BOMBAS DE ÁGUA POTÁVEL, PLUVIAL E
12 D S Q M B T ST A E
ESGOTO
12.01 Verificar e corrigir quando necessário: X
12.02 a) funcionamento das bombas X
12.03 b) vazamento nos registros e barrileletes X
12.04 c) ruídos e vibrações anormais X
12.05 d) estado da fiação e conexões elétricas X
12.06 e) estado das bóias superiores e inferiores X
f) funcionamento das válvulas retentoras e redutoras
12.07 X
de pressão
12.08 g) lubrificação dos conjuntos moto-bomba X
12.09 Efetuar limpeza dos conjuntos X
Eliminar focos de ferrugem nos conjuntos de
12.10 X
barriletes
13 HIDRÔMETROS D S Q M B T ST A E
13.01 Verificação: estado geral e vazamentos X
13.02 Testar funcionamento do registro geral X
13.03 Conferir medição da concessionária X
13.04 Eliminar vazamentos X
13.05 Reparos no abrigo do cavalete X
14 RESERVATÓRIOS D S Q M B T ST A E
14.01 Verificação: estado geral e vazamentos X
14.02 Testar funcionamento das chaves de bóia X
14.03 Limpeza dos drenos X
14.04 Limpeza geral com desinfecção X
14.05 Reparos geral e da impermeabilização X
15 COBERTURA TELHAS D S Q M B T ST A E
15.1 Verificar e corrigir quando necessário: X
15.2 Avaliação do estado das telhas X
15.3 Avaliação dos rufos X
15.4 Análise da capacidade de escoamento X
15.5 Limpeza geral do telhado X
15.6 Limpeza do sistema de escoamento X
15.7 Substituição de telhas quebradas X
15.8 Reparos e pintura nos rufos X
15.9 Reparos e pintura nas platibandas X
15.10 Revisão da fixação das telhas X

63
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

15.11 Revisão e reparos na estrutura de suporte X


16 COBERTURA LAJES D S Q M B T ST A E
16.01 Verificar e corrigir quando necessário: X
16.02 Avaliação de pontos de umidade X
16.03 Análise do sistema de escoamento X
16.04 Análise das camadas de proteção X
16.05 Avaliação da proteção mecânica X
16.06 Limpeza geral da laje X
16.07 Limpeza do sistema de escoamento X
16.08 Revisão de grelhas de escoamento X
16.09 Conserto de pontos de impermeabilização X
17 ALVENARIAS D S Q M B T ST A E
17.01 Verificar e corrigir quando necessário: X
17.02 Avaliação de quebras e desgastes X
17.03 Análise de pintura e impermeabilização X
17.04 Limpeza geral de detritos, pó e manchas X
17.05 Reparos em reboco e massa corrida X
17.06 Repintura geral X
17.07 Conserto de partes rachadas X
18 REVESTIMENTOS D S Q M B T ST A E
18.01 Analisar pisos laváveis X
18.02 Analisar pisos em mantas X
18.03 Analisar pisos em placas X
18.04 Analisar argamassas de parede X
18.05 Analisar recobrimento de paredes X
18.06 Analisar forros X
18.07 Analisar sistemas de proteção X
18.08 Analisar desgastes de pintura X
18.09 Recolocação de partes soltas em pisos X
18.10 Reparos em argamassa com pintura X
18.11 Recolagem de materiais de recobrimento X
18.12 Reparos em forro X
18.13 Pintura geral de paredes e forros X
18.14 Substituição e complementação de peças de piso X
Substituição e complementação de peças de
18.15 X
recobrimento
19 PAINÉIS DIVISÓRIAS D S Q M B T ST A E
19.01 Avaliação do sistema de fixação e vedação X
19.02 Fixação de rodapés X
19.03 Limpeza geral X
19.04 Reaperto do sistema de fixação e vedação X

64
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

19.05 Substituição de partes danificadas X


20 ESQUADRIAS METÁLICAS D S Q M B T ST A E
20.01 Verificar e corrigir quando necessário: X
20.02 Avaliação do funcionamento e ferragens X
20.03 Verificação da situação dos vidros e ferragens X
Verificação da estabilidade das peças metálicas e
20.04 X
grades de proteção.
Verificação dos suportes e grades de proteção das
20.05 X
máquinas de Ar Condicionado
20.06 Verificação das grades e grelhas de águas pluviais X
20.07 Reparo de dobradiças X
20.08 Revisão e regulagem de fechaduras e fechos X
20.09 Revisão do sistema de roldanas X
Revisão e regulagem dos sistemas de molas de
20.10 X
portas
20.11 Revisão geral de vidros e fixações X
20.12 Substituição de vidros e fixações X
20.13 Substituição de jogos de ferramentas danificadas X
20.14 Substituição de peças metálicas X
20.15 Substituição de molas danificadas X
21 DIVERSOS D S Q M B T ST A E
21.01 Avaliação do sistema de persianas X
Revisão de lâminas e sistema de controle de
21.02 X
persianas
Substituição de lâminas danificadas e cordões
21.03 X
desgastados
21.04 Avaliação de rodapés e alisares X
21.05 Recuperação de rodapés e alisares danificados X
21.06 Pintura e emassamento de rodapés e alisares X
21.07 Áreas externas X
22 PÁTIOS, VIAS E ESTACIONAMENTOS D S Q M B T ST A E
22.01 Avaliação de pisos e juntas X
22.02 Análise de pontos de infiltração X
22.03 Limpeza geral X
22.04 Revisão de demarcações horizontais e verticais X
22.05 Recuperação de pisos X
22.06 Pintura de demarcação X
22.07 Vedação de pontos de infiltração X
Serviços Mobiliários e Esquadrias de Madeira
23 PORTAS D S Q M B T ST A E
Avaliação do acabamento da folha e bandeirola
23.01 X
(pintura ou laminado)

65
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

23.02 Verificação de fechaduras (chaves e/ ou pinos) X


23.03 Revisão de dobradiças e ajustes da folha X
23.04 Regulagem das molas hidráulicas X
24 MESAS D S Q M B T ST A E
24.01 Revisão do tempo X
24.02 Verificação e ajuste de estrutura de suporte X
24.03 Revisão de gaveteiros e puxadores X
24.04 Substituição de vidros quebrados X
24.05 Verificação de fechaduras de gaveteiros X
24.06 Revisão de acabamento X
24.07 Recuperação de acabamentos X
25 CADEIRAS D S Q M B T ST A E
25.01 Verificação dos rodízios X
25.02 Reaperto de parafusos X
25.03 Recuperação e estofamento X
26 ARMÁRIOS D S Q M B T ST A E
26.01 Verificação da rigidez da estrutura X
26.02 Verificação de movimentação de portas X
26.03 Reforço de estrutura X
26.04 Regulagem de portas e fixação de trilhos X
26.05 Reparo de dobradiças X
26.06 Verificação de fechaduras X
26.07 Substituição de fechadura X
26.08 Revisão de acabamento X
26.09 Recuperação de acabamentos X
26.10 Reforços de prateleiras X
27 BALCÕES D S Q M B T ST A E
27.01 Verificação da rigidez da estrutura X
Verificação de portas, dobradiças e fechos ou
27.02 X
fechaduras
27.03 Regulagem de dobradiças e fechos X
27.04 Recuperação de acabamentos X
27.05 Reforço da estrutura X
Serviços - Sistemas Estruturais
PILARES - Inspeção visual quanto a apresentação
28.1 D S Q M B T ST A E
do estado de:
Calcinação (apresentação de manchas brancas na
28.1.01 X
estrutura);
Corrosão das armaduras do concreto armado
28.1.02 (apresentação de manchas avermelhadas na X
estrutura - quando aparente);
28.1.03 Trincas e rachaduras (aberturas na superfície do X

66
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

concreto)
Desplacamento (descolamento de camada
28.1.04 superficial do concreto, por falta de cobertura ou X
problemas na armadura do concreto);
Deformação (deslocamento excessivo dos vãos das
28.1.05 X
estruturas);
Desgastes da estruturas (devido a colisões de
28.1.06 veículos, movimentação de móveis, exposição a X
intempéries, etc).
VIGAS Inspeção visual quanto a apresentação do
28.2 D S Q M B T ST A E
estado de:
Calcinação (apresentação de manchas brancas na
28.2.01 X
estrutura);
Corrosão das armaduras do concreto armado
28.2.02 (apresentação de manchas avermelhadas na X
estrutura - quando aparente);
Trincas e rachaduras (aberturas na superfície do
28.2.03 X
concreto)
Desplacamento (descolamento de camada
28.2.04 superficial do concreto, por falta de cobertura ou X
problemas na armadura do concreto);
Deformação (deslocamento excessivo dos vãos das
28.2.05 X
estruturas);
Desgastes da estruturas (devido a colisões de
28.2.06 veículos, movimentação de móveis, exposição a X
intempéries, etc).
LAJES - Inspeção visual quanto a apresentação do
28.3 D S Q M B T ST A E
estado de:
Calcinação (apresentação de manchas brancas na
28.3.01 X
estrutura);
Corrosão das armaduras do concreto armado
28.3.02 (apresentação de manchas avermelhadas na X
estrutura - quando aparente);
Trincas e rachaduras (aberturas na superfície do
28.3.03 X
concreto)
Desplacamento (descolamento de camada
28.3.04 superficial do concreto, por falta de cobertura ou X
problemas na armadura do concreto);
Deformação (deslocamento excessivo dos vãos das
28.3.05 X
estruturas);
Desgastes da estruturas (devido a colisões de
28.3.06 veículos, movimentação de móveis, exposição a X
intempéries, etc).
Calcinação (apresentação de manchas brancas na
28.4.01 X
estrutura);
Corrosão das armaduras do concreto armado
28.4.02 (apresentação de manchas avermelhadas na X
estrutura - quando aparente);

67
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Trincas e rachaduras (aberturas na superfície do


28.4.03 X
concreto)
Desplacamento (descolamento de camada
28.4.04 superficial do concreto, por falta de cobertura ou X
problemas na armadura do concreto);
Deformação (deslocamento excessivo dos vãos das
28.4.05 X
estruturas);
Desgastes da estruturas (devido a colisões de
28.4.06 veículos, movimentação de móveis, exposição a X
intempéries, etc).
FUNDAÇÕES - Inspeção visual quanto a
29 D S Q M B T ST A E
apresentação do estado de:
29.01 Recalques (quando possível). X
30 SERVIÇOS DIVERSOS D S Q M B T ST A E
30.01 Verificar e corrigir quando necessário: X
30.02 Revisão e conserto em portões eletrônicos X
Confecção de grelhas, grades, leitos e outras peças
30.03 X
metálicas
30.04 Execução de serviço de solda X
Reparos de impermeabilização (juntas de dilatação,
30.05 X
lajes)
30.07 Corrigir desnivelamento no piso elevado X
30.08 Fazer remanejamento e instalação de piso elevado X
Demolição e recomposição. Pisos, paredes,
30.09 X
revestimentos, etc
30.10 Pintura de paredes, tetos, esquadrias X

18.1. As requisições de Serviço deverão ser entregues ao setor responsável, pelo


engenheiro Gerente da Contratada, no prazo máximo de 24 horas, informando do
atendimento ou do impedimento, justificando o motivo para tal.

Legenda
D Diário M Mensal ST Semestral
S Semanal B Bimestral A Anual
Q Quinzenal T Trimestral E Eventual

19. PLANILHA ESTIMATIVA DE FERRAMENTAS E EQUIPAMENTOS


(INSUMOS)

Item DESCRIÇÃO UND QTD Vlr Unit Vlr Total


1 Alavanca redonda aço lisa 1" x 1,80m. Unid. 2,00 50,37 100,74
Alicate amperímetro com as seguintes
características:
2 Unid. 9,00 209,81 1.888,29
# Medição de correntes AC de até 400A;
# Medição de tensão AC de até 600V;

68
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

# Medição de resistência de até 4 kΩ;


# Classificação de segurança CAT IV 300V/CAT III
600V;
# Teste de resistência e continuidade;
# Com bateria inclusa;
# Medição True-RMS de cargas não-lineares;
Alicate amperímetro com as seguintes
características:
# Medição de correntes de até 1000A;
# Medição de tensão de até 1000V;
# Medição de resistência de até 60 kΩ;
# Com anilha/garra de corrente flexível (medição de
3 até 2500A); Unid. 1,00 1.072,21 1.072,21
# Classificação de segurança CAT IV 600V/CAT III
1000V;
# Medição na faixa de frequência de 5,0 a 500 Hz;
# Grau de poluição 2;
# Com bateria inclusa;
# Medição True-RMS de cargas não-lineares;
4 Alicate bomba d´água 14" (bico de papagaio) Unid. 3,00 72,77 218,31
Alicate crimpador manual com as seguintes
características:
# Com catraca;
5 # Própria para crimpar terminais isolados e sem Unid. 1,00 108,89 108,89
isolação;
# Própria para cabos de 0,5 mm² até 6 mm²;
# Com cabo emborrachado;
Alicate crimpador manual com as seguintes
características:
# Com catraca;
6 # Própria para crimpar terminais isolados e sem Unid. 1,00 149,00 149,00
isolação;
# Própria para cabos de 10 mm² até 35 mm²;
# Com cabo emborrachado;
7 Alicate de bico isolado 6" Unid. 3,00 30,67 92,01
Alicate de compressão hidráulica manual para
cabos de até 300 mm² com as seguintes
características:
# Para compressão de terminais e luvas de cobre e
alumínio;
# Com força de compressão de 12 toneladas;
8 Unid. 1,00 1.942,95 1.942,95
# Para crimpagem circunferencial e hexagonal;
# Com cabeçote giratório de 180° ou superior para
crimpagem em locais de difícil acesso;
# Crimpagem através do uso de matrizes tipo “U”
acopladas ao mordente do alicate;
# Com estojo para devido transporte;
9 Alicate de corte c/ cabo isolado Unid. 3,00 71,92 215,76
Alicate de corte diagonal modelo sueco isolado com
as seguintes características:
10 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00 43,02 387,21
EN60900;
# De acordo com a DIN ISO 5749;

69
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

# Polido e cromado;
# Com 160 mm de comprimento;
11 Alicate de crimpagem RJ45 e RJ11 Unid. 3,00 50,39 151,17
Alicate de inserção padrão krone-gts Telecom (Puch
12 Unid. 3,00 19,99 59,97
Down)
13 Alicate de Pressão Mordente Triangular 10" Unid. 1,00 17,40 17,40
Alicate Desencapador De Fios com as seguintes
caracteristicas:
#Aço Carbono 8" Dimensões (C x L x A): 26.50 x
12.00 x 4.00 centímetros
#Corpo construído em aço carbono com grande
14 Unid. 9,00 108,95 980,55
durabilidade e sistema de antiferrugem.
#Lâminas fabricadas em aço sinterizado que
garantem maior resistência com dureza entre 52 -
57 HRC.
#Cabos com dupla injeção
Alicate manual para corte de cabos com as
seguintes características:
# Para corte de cabos de cobre e alumínio de até
15 300mm²; Unid. 1,00 426,19 426,19
# Lâminas em aço;
# Cabos longos em aço com cobertura em fibra de
vidro;
16 Cortador de Persiana 25mm PVC e Alumínio Unid. 1,00 24,29 24,29
Alicate tipo telefone bico reto isolado com as
seguintes características:
# Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma
EN60900;
17 Unid. 9,00 17,72 159,48
# De acordo com a DIN ISO 5745;
# Polido e cromado;
# Com 200 mm de comprimento;
# Bico longo reto com ponta oval;
18 Alicate Universal Cabo Isolado 1.000 V 8" Unid. 3,00 33,25 99,75
Alicate universal isolado com as seguintes
características:
# Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma
19 EN60900; Unid. 9,00 59,84 538,56
# De acordo com a DIN ISO 5746;
# Polido e cromado;
# Com 200 mm de comprimento;
20 Arco de serra ajustável com cabo fechado 12" Unid. 10,00 16,89 168,90
Aspirador Profissional de Pó e Água GT 20 Litros
21 Unid. 1,00 327,06 327,06
1400W - WAP-GTPROFI20L
22 Máquina Desentupidora de Esgoto FPF-50 Unid. 1,00 3.318,90 3.318,90
Bomba Submersível Para Água Suja 1CV 8500 L/h
23 Unid. 1,00 792,81 792,81
Monofásica 220V
Caixa de Ferr. 45,5 x 33 x 15,2 Gav. Sanfonada
24 Unid. 11,00 58,09 638,99
Marcon met.
Caixa Plástica para Ferramentas 13" com Bandeja
emovível e Trava Metálica
25 Unid. 3,00 48,20 144,60
Características:
Tamanho: 13”

70
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

:: Corpo injetado em plástico de alta resistência


:: Trava metálica niquelada
:: Possibilita o uso de cadeado
:: Bandeja plástica interna removível
:: Dois compartimentos na tampa para
armazenamento de peças pequenas
Largura 15cm, altura 15cm, comprimento 33cm.
Caixa Plástica para Ferramentas 17" com Bandeja
Removível e Trava Metálica
Características:
Tamanho: 17”
:: Corpo injetado em plástico de alta resistência
26 :: Trava metálica niquelada Unid. 9,00 54,65 491,85
:: Possibilita o uso de cadeado
:: Bandeja plástica interna removível
:: Dois compartimentos na tampa para
armazenamento de peças pequenas
Largura 19cm, altura 19cm, comprimento 43cm.
Carrinho de mão com pneu e câmara 60 litros
27 Unid. 3,00 112,60 337,80
reforçado (PC 3.25 X 8 galvanizado)
28 Cavadeira Articulada com Cabo de Madeira 150cm. Unid. 1,00 45,00 45,00
Jogo de Chaves “Allen” Longa abaulada Completo
29 Unid. 2,00 32,00 64,00
0.05 à 3/8" 13 Peças IRWIN
Jogo de Chaves “Allen” Longa abaulada Jogo
30 Unid. 2,00 20,23 40,46
Completo 1,5 à 10 mm 10 Peças IRWIN
Jogo de Chaves “L’’ (Biela) Jogo 8 à 19 mm com 12
31 Unid. 1,00 132,00 132,00
peças
Jogo de Chaves combinada Jogo de (8 à 32mm)
32 Unid. 2,00 237,00 474,00
com 15 peças
33 Chave conectora e desconectora, BLI Unid. 3,00 12,00 36,00
34 Chave Corrente tipo Leve 4" - 211-4 Unid. 1,00 74,03 74,03
Jogo de Chaves de Estrela de 6 à 22mm com 08
35 Unid. 1,00 86,06 86,06
peças
36 Chave de fenda ¼ x 5" Unid. 13,00 5,16 67,08
37 Chave de fenda 1/8 x 3" Unid. 13,00 3,75 48,75
38 Chave de fenda 1/8 x 5" Unid. 13,00 3,75 48,75
39 Chave de fenda 3/16 x 4" Unid. 13,00 4,24 55,12
40 Chave de fenda 5/16 x 6" Unid. 13,00 7,62 99,06
41 Chave de fenda 5/16 x 8" Unid. 1,00 8,08 8,08
Chave de fenda simples isolada com as seguintes
características:
42 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00 11,19 100,71
EN60900;
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 2,5 mm;
Chave de fenda simples isolada com as seguintes
características:
43 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00 12,42 111,78
EN60900;
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 3,5 mm;
Chave de fenda simples isolada com as seguintes
44 Unid. 9,00 42,21 379,89
características:

71
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

# Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma


EN60900;
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 4 mm;
Chave de fenda simples isolada com as seguintes
características:
45 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00 28,61 257,49
EN60900;
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 5,5 mm;
Chave de fenda simples isolada com as seguintes
características:
46 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00 11,12 100,08
EN60900;
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 6,5 mm;
Chave de fenda simples isolada com as seguintes
características:
47 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00 56,92 512,28
EN60900;
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 8 mm;
48 Chave de Grifo 10" para tubos Unid. 2,00 22,46 44,92
49 Chave de Grifo 12" para tubos Unid. 2,00 28,38 56,76
50 Chave de Grifo 18" para tubos Unid. 2,00 37,80 75,60
51 Chave de Grifo 24" para tubos Unid. 2,00 74,46 148,92
52 Chave de Grifo 36" para tubos Unid. 2,00 190,30 380,60
53 Chave de Grifo 48" para tubos Unid. 1,00 303,45 303,45
54 Chave Inglesa (ajustável) 8" Unid. 3,00 29,46 88,38
55 Chave para lavatorio 11" Unid. 3,00 35,26 105,78
56 Chave Philips ¼ x 5" Unid. 13,00 5,83 75,79
57 Chave Philips 1/8 x 3" Unid. 13,00 3,82 49,66
58 Chave Philips 1/8 x 5" Unid. 13,00 5,80 75,40
59 Chave Philips 3/16 x 4" Unid. 13,00 5,78 75,14
60 Chave Philips 5/16 x 12" Unid. 13,00 13,99 181,87
61 Chave Philips 5/16 x 6" Unid. 13,00 8,08 105,04
Chave philips isolada com as seguintes
características:
62 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00 15,92 143,28
EN60900;
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH0;
Chave philips isolada com as seguintes
características:
63 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00 21,54 193,86
EN60900;
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH1;
Chave philips isolada com as seguintes
características:
64 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00 25,91 233,19
EN60900;
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH2;
Chave philips isolada com as seguintes
65 características: Unid. 9,00 38,93 350,37
# Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma

72
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

EN60900;
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH3;
Chave philips isolada com as seguintes
características:
66 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00 80,04 720,36
EN60900;
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH4;
Jogo de Chaves soquete com 32 peças 10 a 22 mm
67 Unid. 1,00 195,00 195,00
(com catraca)
68 Jogo de Chaves Torx de T6 à T25 com 08 peças. Unid. 2,00 69,25 138,50
69 Colher de pedreiro 10" Canto redondo Unid. 4,00 10,25 41,00
Compressor de Ar (2hp) potência 1500w 24 litros
70 Unid. 1,00 676,20 676,20
(com pistola para pintura)
71 Cortador De Vidros Circular Ponta Diamantada Unid. 1,00 108,90 108,90
Desempenadeira de aço , comprimento 25 cm,
72 Unid. 3,00 6,41 19,23
largura 12 cm, dentada.
Desempenadeira de aço, comprimento 25 cm,
73 Unid. 2,00 8,76 17,52
largura 12 cm, lisa
74 Desempenadeira de Pvc 15 x 30cm Unid. 2,00 4,28 8,56
Desempenadeira Lisa em PVC para Grafiato
75 Unid. 1,00 10,61 10,61
17x30cm
Detector de tensão com as seguintes
características:
# Detector de tensão através da detecção do campo
eletrostático;
76 # De acordo com a IEC 61326-1:2006; Unid. 9,00 39,87 358,83
# Detecção de tensões entre 90 V AC e 1000 V AC;
# Faixa de temperatura de operação entre -10°C e
50°C;
# Proteção contra sobretensão CAT IV 1000 V;
Detector/rastreador de circuitos elétricos com as
seguintes características:
# Para circuitos vivos ou mortos;
# Composto por transmissor e receptor (2 módulos
distintos);
# Ajuste de sensibilidade de recebimento de sinal;
77 Unid. 1,00 5.346,99 5.346,99
# Medição de circuitos com tensão de até 400 V;
# Frequência nominal de 60 Hz;
# Sinal de saída de 125 kHz;
# Aprovação CE/UL
# Alimentação por bateria;
# Indicação de montagem incorreta da tomada;
Cortador De Vidros Circular Com Ponta Diamantada
78 Unid. 1,00 108,90 108,90
Raio de 3 à 63 mm
Cortador de vidro com Diamante riscador para corte
79 Unid. 1,00 22,03 22,03
de vidros até 08mm.
80 Enxada Larga Cabo 145cm 02 libras Unid. 3,00 29,40 88,20
81 Enxadão largo com cabo de 1,5m Unid. 1,00 17,93 17,93
82 Enxadão largo com cabo de 90cm Unid. 1,00 17,93 17,93
83 Escada dupla em fibra uso profissional 08 degraus Unid. 2,00 885,00 1.770,00
84 Escada dupla em fibra uso profissional 12 degraus Unid. 2,00 858,78 1.717,56

73
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Escada dupla tipo plataforma em fibra uso


85 Unid. 2,00 217,55 435,10
profissional 03 degraus
86 Escada dupla em fibra uso profissional 05 degraus Unid. 6,00 349,90 2.099,40
87 Escada dupla em fibra uso profissional 07 degraus Unid. 2,00 610,00 1.220,00
Escada estensiva de Fibra 24 degraus Altura
88 Unid. 1,00 938,52 938,52
maxima 7,2m
89 Escala (metro) métrica de madeira reforçada Unid. 1,00 17,40 17,40
90 Moto Esmeril Monofásico 6" Pol. 360W Unid. 1,00 477,98 477,98
Esmerilhadeira Angular 125mm 5 Pol. 900W -
91 Unid. 1,00 333,90 333,90
BOSCH
Esmerilhadeira Angular 180mm 7 Pol. 2400W -
92 Unid. 1,00 529,07 529,07
MAKITA
93 Espatula de Aço 12cm Cromado - 6255/20 - Atlas Unid. 4,00 3,98 15,92
94 Espátula para vidraceiro Tramontina 20mm Unid. 1,00 5,18 5,18
Serra de Esquadria de 12" 1675W com Braço
95 Unid. 1,00 2.629,00 2.629,00
Telescópio
96 Esquadro de 30 cm (com cabo de alumínio) Unid. 9,00 16,19 145,71
97 Estilete emborrachado D 706 18 mm Unid. 8,00 11,65 93,20
Ferro de solda de 60w, com as seguintes
carcteristicas:
#Aquecimento rápido;
#Conjunto de resistência e tubo metálico
98 substituível; Unid. 1,00 26,18 26,18
#Resistência de mica;
#Ponta de longa durabilidade tratada com ferro e
alumínio;
#Certificado pelo INMETRO
99 Formão chanfrado 1 ½" com cabo de madeira Unid. 5,00 21,20 106,00
100 Formão chamfrado 1” com cabo de madeira Unid. 5,00 16,40 82,00
101 Formão chanfrado 3/4" com cabo de madeira Unid. 5,00 14,97 74,85

Furadeira De Bancada Menegotti 5/8 MFB-65 1/2


102 Unid. 1,00 313,49 313,49
CV Monofásico 127V/220V Mandril Mesa Giratória e
Borão Emergência
Furadeira industrial regulavel com impacto 1/2"
103 Unid. 4,00 224,89 899,56
220v
Inversor de Solda LHN 200I Plus 220V - ESAB-
104 Unid. 1,00 1.229,18 1.229,18
737145
Jogo de Bits Fenda para parafusadeira 4mm x
105 Unid. 7,00 12,50 87,50
50mm com 10 Peças
Jogo de Bits Phillips para parafusadeira PH2 x
106 Unid. 7,00 7,50 52,50
50mm com 10 Peças
Jogo de Chave Allen Cabo T 10 Peças Gedore
107 Abauladas de 3/32" a 3/8" Ref. 42KLT-10P - Unid. 1,00 100,89 100,89
012.545 Marcação em Polegadas
Jogo De Chave Allen Com Cabo T 2mm a 10mm 9
108 Unid. 1,00 31,49 31,49
Peças 42T / 9M - GEDORE
Jogo de Chave Torx Cabo T T9 a T50 024495
109 Unid. 1,00 100,59 100,59
Gedore

74
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Jogo de Fresas para Tupia Madeira 6mm com 12


110 Unid. 1,00 150,05 150,05
Peças
111 Jogo de Serras Copo Bi Metálicas com 15 Peças Unid. 6,00 416,47 2.498,82
Lanternas Recarregável LED, com as seguintes
caracteristicas:
# Com bateria interna recarregável
112 #longa durabilidade Unid. 1,00 32,52 32,52
#Alto desempenho
#Bivolt (110V-220V)
#Minimo 2 ajustes de luminosidade
113 Laser Auto nivelador de Linha Unid. 1,00 475,78 475,78
114 Lima para enxada e Facões 8" - 200mm Unid. 1,00 11,64 11,64
115 Lixadeira de Cinta 1010W - 220V Unid. 1,00 764,00 764,00
Lixadeira roto-orbital 300 watts com 12.000
116 Unid. 1,00 313,96 313,96
oscilações por minuto e coletor de pó
Localizador de cabos e testador de cabos de rede
RJ45 e RJ11
Principais Funções:
Rastreamento de fio telefônico RJ11 e cabo Lan de
Rede RJ45 Identifica estado da linha telefônica
Zumbidor em tom
Testador de cabo de rede
Identificador de fios em sistemas elétricos
Verifica a condição de cabo Lan
Realiza teste de continuidade
Sonda de tensão DC
Teste de nível de linha: Ocioso, tocando e fora do
117 Unid. 3,00 69,99 209,97
gancho
Flash LED
Observação: Identifica fios em sistemas elétricos,
mas para isso a rede não pode estar com energia.
Especificações:
Temperatura de operação: 0 ° C ~ 40 ° C, máximo
80% de umidade relativa.
Temperatura de armazenamento:-10 ~ 50 ° C,
máximo 80% de umidade relativa.
Funciona em altitude menor que 2.000 metros.
Anti explosão: Classificação IP 40
Distância de emissão de sinal: Mais de 300m
Luxímetro digital com as seguintes caracateristicas:
•Display: LCD
•Indicação de Bateria Fraca
•Função Data Hold
•Resposta Espectral: Fotópica CIE (Padrão
internacional para a resposta a cor da média dos
118 olhos humanos) Unid. 1,00 187,50 187,50
•Ambiente de Operação: -10°C a 40°C (32°F a
104°F) com umidade relativa < 70%
•Ambiente de Armazenamento: -10°C a 50°C (14°F
a 140°F) com umidade relativa < 80% (bateria
removida)
•Duração da Bateria minimo 100 horas
119 Maçarico Lança Chamas 2 Registros à Gás Manta Unid. 1,00 25,50 25,50

75
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Asfáltica
120 Mangueira de nível 1/2" - 25m MT 1,00 2,20 2,20
121 Mangueira para Jardim 3/4" - 40m MT 1,00 4,79 4,79
Máquina de Serra policorte Portátil 14 Pol. 2200W
122 Unid. 1,00 1.254,63 1.254,63
monofásica 3cv ângulo de 45º , 220v
123 Marreta de 1,5 kg com cabo Unid. 2,00 18,06 36,12
124 Marreta de 5 kg com cabo Unid. 1,00 51,62 51,62
125 Marreta de borracha 3" com cabo Unid. 2,00 12,13 24,26
126 Marretas de ½ Kg com cabo Unid. 2,00 8,19 16,38
127 Marretas de 1 Kg com cabo Unid. 2,00 12,12 24,24
Martelete Perfurador e Rompedor Sds-Plus 800w
128 Unid. 2,00 609,65 1.219,30
BOCH 2kg (GBH2-24 BD)
129 Martelete Rompedor 1100 W 220v boch 5kg Unid. 1,00 2.900,07 2.900,07
130 Martelete Rompedor 1500W 220v 10kg Unid. 1,00 3.751,52 3.751,52
131 Martelo de unha 25 x 8 Polido Unid. 8,00 19,87 158,96
132 Medidor de distância a laser 40m - Trena Unid. 2,00 216,21 432,42
Mini alicate amperímetro comas seguintes
caracteristicas:
#Display: LCD
#Indicação de Sobrefaixa
#Indicação de Bateria Fraca
133 Unid. 1,00 112,56 112,56
# Mudança de Faixa: Manual
#Data Hold
#Iluminação do Display
#Auto Power Off
#Abertura da Garra: 16mm
134 Morsa torno de bancada profissional nº 5" Unid. 1,00 157,46 157,46
135 Morsa torno de bancada profissional nº 8" Unid. 1,00 224,85 224,85
136 Nível 12" de aluminio com Imã e 03 bolhas Unid. 2,00 16,12 32,24
137 Pá de bico c/ cabo NR4 Unid. 5,00 20,41 102,05
138 Paquímetro metálico 150 mm ou 6'' Unid. 1,00 59,00 59,00
Furadeira Parafusadeira de impacto 1/2" à bateria
139 Unid. 7,00 489,88 3.429,16
18V com 2 baterias e maleta
140 PE-DE-CABRA REDONDO, 3/4 X 100 CM Unid. 1,00 27,18 27,18
141 Peneira para arroz 70cm Unid. 2,00 22,02 44,04
142 Peneira para feijão 70cm Unid. 2,00 8,54 17,08
143 Picareta chibanca nº 04 c/ cabo 90cm Unid. 2,00 24,22 48,44
144 Picareta ponta e pá c/ cabo de madeira Unid. 2,00 20,70 41,40
Plaina elétrica profundidade de corte de 2,5 mm
145 Unid. 2,00 137,53 275,06
600W
146 Prumo de centro 300g Unid. 1,00 9,89 9,89
147 Prumo de face 500g. Unid. 9,00 18,29 164,61
148 Rebitador manual 4 pontas 2.4 à 4,8mm Unid. 8,00 17,80 142,40
149 Régua de alumínio 2 m 1" reforçada Unid. 2,00 21,00 42,00
150 Riscador para fórmica com cabo de madeira Unid. 6,00 13,32 79,92
Rotulador eletrônico com as seguintes
151 características: Unid. 1,00 910,49 910,49
# Com tela em LCD para visualização dos

76
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

caracteres a serem impressos;


# Com teclado QWERTY;
# Com cortador automático;
# Com resolução de impressão de 180 DPI ou
superior;
# Com porta USB para conexão ao computador;
# Com bateria inclusa;
# Com fonte de alimentação e adaptador para fonte
inclusos;
# Com, no mínimo, 350 tipos de caracteres
incorporados;
# Com, no mínimo, 10 fontes de letras incorporadas;
# Com fita de várias cores para impressão das
etiquetas;
# Com fitas em material PET de largura de até 24
mm;
# Com possibilidade de impressão em fitas
laminada, em fita estêncil e em tubos
termorretráteis;
# Com impressão vertical e horizontal;
# Com possibilidade de impressão de código de
barras;
# Com possibilidade de conexão a computadores
com sistema operacional Windows e Mac;
# Com estojo para o perfeito transporte;
Saca fusível NH comas seguintes caracteristicas:
#Compativel com fusíveis tipo NH tamanhos 000,
152 Unid. 1,00 58,70 58,70
00, 1, 2, 3, 4.
#Tensão nominal de isolação: 1000V.
153 Serra circular para madeira 7x1/4", 220v - 2100w Unid. 3,00 281,76 845,28
154 Serra Mármore 1450W 220V - MAKITA Unid. 2,00 273,57 547,14
155 Serra Tico Tico Orbital 500W - DEWALT-DW300 Unid. 2,00 259,66 519,32
156 Serrote de Ponta para Gesso 6" - STANLEY- Unid. 4,00 14,01 56,04
157 Serrote Profissional 20" Unid. 1,00 20,10 20,10
158 Soprador e aspirador de ar elétrico 600w 220v Unid. 1,00 243,61 243,61
159 Soprador térmico 1800 w 220v Unid. 1,00 139,87 139,87
160 Subconjunto de chave Hydra com 03 peças Unid. 3,00 99,20 297,60
161 Talhadeira redonda 10" - ½” Unid. 2,00 35,09 70,18
Termometro Infravermelho, com as seguintes
caracteristicas:
#Faixa de temperatura -30 °C a 350 °C (-22 °F a
662 °F)
#Tempo de resposta (95 %) < 500 ms (95 % de
leitura)
162 #Resposta espectral 8 mm a 14 mm Unid. 1,00 158,40 158,40
#Emissividade 0,10 a 1,00
#Relação distância-ponto 8:1 (calculado a 90 % de
energia)
#Resolução do Monitor 0,1 °C (0,2 °F)
#Alimentação por Bateria
#Vida útil da bateria minimo 12 horas
TERRÔMETRO com as seguintes caracteristicas:
163 Unid. 1,00 1.278,00 1.278,00
#Resistência à terra, método de 4 fios.

77
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

#Resistência à terra, método de duas braçadeiras.


#Resistência à terra específica.
#Corrente TRMS.
#Referencia: MI 3123 SMARTEC
164 Tesoura de cortar chapa Unid. 2,00 28,95 57,90
Trena portátil com as seguintes caracteristicas:
#5 metros de comprimento.
165 #Caixa Plástica Resistente à impactos. Unid. 23,00 10,85 249,55
#Com trava.
#Graduação em milimetros e polegadas.
166 Tupia manual 500 watts com pinça de 6 mm e 1/4" Unid. 1,00 387,98 387,98
167 Ventosa Plastica Dupla VOLDER Unid. 4,00 43,52 174,08
168 Peças para andaimes, Plataforma (piso metalico) Pç 8,00 150,00 1.200,00
169 Peças para andaimes, Escada Pç 12,00 130,50 1.566,00
170 Peças para andaimes, Rodizios com freio pedal Pç 8,00 89,24 713,92
171 Peças para andaimes, Travessa (Diagonal) Pç 25,00 39,36 984,00
172 Peças para andaimes, Guarda corpo s/ porta Pç 6,00 108,00 648,00
Peças para andaimes, Andaime tubular (Quadro
173 Pç 50,00 144,54 7.227,00
para Torre)
174 Peças para andaimes, Sapatas Ajustavel Pç 8,00 32,20 257,60
175 Peças para andaimes, Guarda corpo c/ porta Pç 2,00 130,50 261,00
Total 82.138,48

Observações:
1. a estimativa de uso das ferramentas é de 5 anos - 60 meses - devendo seu custo
ser diluído neste período;

2. As ferramentas serão entregues ao almoxarifado - sendo seu custo rateado pelos


41 postos de serviços, conforme abaixo:

Valor Total das ferramentas e


1. Total
equipamentos 82.138,48
Número de meses a ser
2. Meses 60
diluido
3. Número de postos Postos 41
4. Valor a ser rateado por posto Und. R$ 33,39

Uso
Item Posto Postos Total
Indiv.
1 Engenheiro Civil - Pleno - - -
2 Arquiteto - Junior - - -
3 Eng. Eletricista - - -
4 Apontador/Almoxarife 2 33,39 66,78
5 Encarregado Telefonia 1 33,39 33,39

78
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

6 Encarregado Elétrica 1 33,39 33,39


7 Encarregado Civil 2 33,39 66,78
8 Técnico Telefonia 2 33,39 66,78
9 Técnico Eletrotecnica 1 33,39 33,39
10 Técnico em Edificações 1 33,39 33,39
11 Auxiliar de Engenharia - - -
12 Oficial Elétrica 4 33,39 133,56
13 Oficial Eletrica -Noturno - 12 x 36 2 33,39 66,78
14 Oficial Eletrica -Diurno - 12 x 36 2 33,39 66,78
15 Oficial Pintor-Gesseiro 3 33,39 100,17
16 Oficial Hidráulica 3 33,39 100,17
17 Oficial Civil-Marceneiro 5 33,39 166,95
18 Oficial Civil - Serralheiro 1 33,39 33,39
19 Oficial Civil - Pedreiro 3 33,39 100,17
20 Meio Oficial Geral 8 33,39 267,12
41 Total 1.368,97

20. PLANILHA DE UNIFORMES

PLANILHA DE CUSOTS DOS UNIFORMES


Grupo 1 - 30 Postos
Custo Custo
Item Descrição Und Quant. Anual Preço médio mercado
Anual Mensal
1 Calça Jeans Und.
4,00 37,00 148,00 12,33
Camisetas básicas
2 manga curta com Und.
8,00 16,00 128,00 10,67
logotipo da empresa
Botina reforçada em
3 Par
couro sintético 2,00 39,00 78,00 6,50

4 Meia Par
4,00 3,90 15,60 1,30
Total
mensal 30,80

Grupo 2 - 6 Postos
Custo Custo
Item Descrição Und Quant. Anual Preço médio mercado
Anual Mensal
1 Calça Jeans Und.
4,00 37,00 148,00 12,33
Botina reforçada em
2 Par
couro sintético 2,00 39,00 78,00 6,50

79
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

3 Meia Par
4,00 3,90 15,60 1,30
Camisa Polo com
4 Und.
logotipo da empresa 8,00 28,00 224,00 18,67
Jaleco com logotipo da
5 Und.
empresa 2,00 36,00 72,00 6,00
Total
mensal 44,80

Grupo 3 - 3 Postos
Custo Custo
Item Descrição Und Quant. Anual Preço médio mercado
Anual Mensal
1 Calça Jeans Und.
6,00 37,00 222,00 18,50
Botina reforçada em
2 Par
couro sintético 2,00 39,00 78,00 6,50

3 Meia Par
6,00 3,90 23,40 1,95
Camiseta básica manga
4 longa com logotipo da Und.
12,00 18,00 216,00 18,00
empresa
Total
mensal 44,95

21. AQUISIÇÃO SOB DEMANDA

21.1. PLANILHA DE EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Relação de Equipamento de Proteção Individual - EPI


Item DESCRIÇÃO UND QTD Vlr Unit Vlr Total
1 Avental de raspa sem emenda. Und 4 15,90 63,60
2 Boné Árabe helanca AZ Und 11 5,55 61,05
Bota de segurança em PVC forrado, cano médio, preta.
3 Par 1 20,03 20,03
Marca: Vulcabrás ou equivalente
4 Capa de chuva manga longa Forrada PVC AM GG Und 35 10,00 350,00
Capacete Classe D Ajuste fácil, com apenas uma mão
Suspensão se conforma à base do crânio, evitando
pontos de tensão, trazendo maior estabilidade e
5 Und 2 26,20 52,40
conforto ao usuário
Compatível com outros EPIs: abafadores, viseiras e
óculo,
Capacete de segurança, casco em polietileno de alta
densidade, aba frontal, classe B, com suspensão
6 Und 30 7,80 234,00
FIKAFIRME e jugular. Modelo: V-GARD Marca: MSA ou
equivalente
Capacete de segurança, casco em polietileno de alta
7 densidade, aba total, classe B, com suspensão Und 11 15,91 175,01
FIKAFIRME e jugular. Modelo: V-GARD Marca: MSA ou

80
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

equivalente
Cartão de identificação de bloqueio com as seguintes
características:
# De acordo com a NBR 540;
# Resistentes às intempéries, óleos e graxas;
# Fabricados em plástico com abraçadeiras em nylon;
8 # Com dimensões de 80mm x 140 mm; Und 10 25,41 254,10
# Com os dizeres “Perigo” e “Não opere” em uma das
faces e com os dizeres “Perigo” e “Equipamento
travado por ” na outra face com espaço próprio para
preenchimento do responsável pela manutenção e data
da manutenção;
Cinto Paraquedista Antichamas e dielétrico steelflex
STF CQCT4391
Destinatário
cinto DE SEGURANÇA TIPO PARAQUEDISTA, COM
SUPORTE ABDOMINAL, dielétrico E ANTICHAMAS.
INDICADO PARA ELETRICISTAS E RESGATE EM
ESPAÇO CONFINADO.
4 PONTOS DE ancoragem.
- 4 pontos de ancoragem: dorso, ombros, peito, cintura
- proteção lombar acolchoada, dielétrico, antichamas,
com 14cm de altura
- 6 fivelas dielétricas em aço forjado para ajustes dos
ombros, peito,
cintura e pernas
- tamanho único e ajuste total
- material das argolas: copolímero (dielétrico, não
9 Und 2 321,72 643,44
condutivo)
- material da fita: aramida
- medida da fita: 45mm de largura
- resistência da fita: resistência à ruptura superior a 0,6
N/tex.
DIFERENCIAL:
- proteção lombar acolchoada, dielétrico, antichamas,
com 14cm de altura
- porta ferramentas
- argolas de ancoragem com protetores contra atrito na
cintura
- costuras reforçadas
CERTIFICAÇÕES:
- CA: 35.124
- Aprovado pelo INMETRO
- ABNT NBR 15835/2010
Cinturão paraquedista confeccionado em fita de
poliéster com 03 fivelas de ajustes, na cintura e nas
10 Und 5 58,40 292,00
pernas, 01 meia argola nas costas e ajuste peitoral.
Modelo: 2013
Cone de sinalização comas seguintes características
técnicas:
#Cor: laranja e branco.
11 Und 30 19,90 597,00
#Material: PVC.
#Altura: 75cm.
#Possui refletivos.

81
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Corda Semi-Estática Laranja 11,5 MM Norma NR35


12 MT 6 326,50 1.959,00
39KN - 50 Metros
Estrado isolante com as seguintes características:
# Fabricado em borracha com propriedades isolantes;
# Capacidade de isolação elétrica de até 20 kV;
# Com dimensões de 1000 mm x 1000 mm x 25 mm;
13 Und 2 255,35 510,70
# Capacidade de carga de 100 ton/m²;
# Com textura antiderrapante;
# Produzido na cor amarela para definir a área isolada;
# De acordo com a NBR 14039;
14 Fita Zebrada 48 x 30 m RL 20 3,08 61,60
15 Luva de vaqueta Petroleira. Par 200 17,10 3.420,00
luva de cobertura em vaqueta e raspa para luvas de
16 Par 10 24,00 240,00
borracha isolante
17 Luva de malha pigmentada. Par 300 1,78 534,00
18 Luva de PVC 46 cm Par 100 13,00 1.300,00
Luva de segurança em látex com forro nitrilico. Modelo:
19 Par 100 2,23 223,00
Silverflex Marca: Promat ou equivalente
Luva de segurança em PVC forrado, punho 70 cm.
20 Par 100 19,17 1.917,00
Marca: Promat ou equivalente
Luva isolante para alta tensão, classe 2 para 17.000 v .
21 Par 2 415,00 830,00
Marca: Orion ou equivalente
Luva isolante, classe 00 para 500 v. Marca: Orion ou
22 Par 8 199,50 1.596,00
equivalente
23 Macacão de saneamento KP 500 canguru trevira am 40 Und 1 125,14 125,14
24 Manga de Raspa de couro para Soldador 60cm Par 4 17,87 71,48
Mascara de segurança PFF1 com válvula de exalação,
25 Und 300 0,78 234,00
azul. Marca: Prosafety ou equivalente
Mascara de segurança PFF2 com válvula de exalação,
26 Und 300 0,95 285,00
azul. Marca: Prosafety
Máscara de Solda Escurecimento Automático
27 Und 2 113,05 226,10
Tonalidade 9 a 13 - TITANIUM-05061
Óculos de segurança, lente em policarbonato, fumê,
28 antirrisco. Modelo: Acqua Marca: Sperian ou Und 300 3,92 1.176,00
equivalente
Óculos de segurança, lente em policarbonato, incolor,
29 antirrisco. Modelo: Acqua Marca: Sperian ou Und 300 1,90 570,00
equivalente
30 Perneira com fecho em velcro raspa CZ Par 2 15,12 30,24
Placa de sinalização para interdição de área em
31 manutenção, fabricadas em polipropileno, com o und 13 45,00 585,00
dizeres “Cuidado” e “Em manutenção”;
Protetor auricular tipo concha, arco giratório, amplo
32 espaço interno entre as conchas. NRRsf 14 dB. Marca: Und 15 8,38 125,70
SPR Agena ou equivalente
Protetor auricular tipo plug com cordão. Marca:
33 Und 300 0,69 207,00
Prosafety ou equivalente
Protetor Facial 3M WP96 Com Supensão E Catraca CA
34 Und 5 32,00 160,00
18995
35 Protetor Facial Classe II com queixeira Und 2 760,30 1.520,60

82
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

• Classe de Risco II;


• Proteção de 10 cal/cm2, quando utilizado com a
queixeira acoplada (8 cal/cm2 s/ a queixeira);
• Área de visão de 7,5" x 20";
• Transmitância de luminosidade de 70%;
• Espessura de 0,06";
• Lente anti-embaçante;
• Proteção contra Infra-Vermelho;
• Ultra-Violeta e partículas.
Proteção da face do usuáiro contra agentes térmicos
provenientes do arco elétrico.
Talabarte de posicionamento com as seguintes
características:
# Regulador de comprimento da corda em aço inox,
autoblocante, com fixação da peça metálica rebitada,
carga mínima de ruptura de 20 KN, com punho para
deslocamento da corda;
# Mosquetão oval de aço zincado ou galvanizado, trava
rosqueada do gatilho, carga mínima de ruptura de
20KN;
# Corda estática em poliamida torcida, diâmetro de
14mm +/- 5%, comprimento 2 (dois) metros, carga
mínima de ruptura de 22KN. Extremidades protegidas
com capa plástica resistente e encastroamento de no
mínimo 3 (três) tranças;
# Capa protetora da corda em material resinado (PVC
ou lona), com 700mm de comprimento;
36 UND 2 166,00 332,00
# Conector tipo gancho de segurança de 19mm com
travas de segurança em aço inox, empunhadura de
60mm +/- 5%, carga de ruptura mínima de 22KN;
# Peso máximo do conjunto: 1250g;
# O proponente deve indicar na etiqueta do talabarte a
carga de ruptura.
# Entregar juntamente com a proposta, o certificado,
original ou autenticado, do teste conforme as normas
NBR-11370 e EN-358 caso importado, realizado em
laboratório oficial ou particular reconhecidos por órgãos
oficiais, para o seguinte ensaio: Teste de resistência
estática e Teste de resistência dinâmica;
# Apresentar cópia autenticada do Certificado de
Aprovação - CA emitido pelo MTE, conforme o subitem
6.5 da NR-06 Equipamento de Proteção Individual –
EPI da Portaria 3214/78 Mtb e FUNDACENTRO;
37 Tela tapume 1,20 x 50, rolo 100 mts Rolo 4 57,78 231,12
Trava universal para disjuntores monopolares com
38 travamento através de cadeado, de acordo com a NR- UND 10 43,79 437,90
10, Referencia Seton 46467W
Trava universal para disjuntores multipolares de barra
única, trilho DIN, com tamanho ajustável (até 12 mm de
39 UND 10 89,16 891,60
abertura), com travamento através de cadeado, de
acordo com a NR-10, Referencia Seton 90853
Trava universal para disjuntores tripolares com
40 alavanca de acionamento com largura de até 6 cm, com UND 2 64,00 128,00
travamento através de cadeado, de acordo com a NR-

83
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

10, Referencia Seton 69970


41 Mangote resistente a corte tam. 45cm. CA 31950 PAR 2 29,56 59,12
Luva de segurança confeccionada em fibras naturais,
gauge 10, revestida com borracha vulcanizada na
42 PAR 3 5,30 15,90
palma, punho com fibras elásticas e acabamento com
fibras sintéticas. CA 21367
Total 22.745,83

21.2. PLANILHA DE MATERIAL DE CONSUMO E RESSUPRIMENTO

Custo Custo
Item Descrição Und Quant.
Unit Total
1 Hidrossanitários
ACABAMENTO CROMADO PARA
1.1 UN 8 19,22 153,76
REGISTRO PEQUENO, 1/2 " OU 3/4 "
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.2 COM BOLSA E ROSCA, 110 MM X 4", PARA UN 3 30,08 90,24
AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.3 COM BOLSA E ROSCA, 25 MM X 3/4", UN 17 0,58 9,86
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.4 COM BOLSA E ROSCA, 25 MM X 3/4", UN 129 0,58 74,82
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.5 COM BOLSA E ROSCA, 32 MM X 1", PARA UN 34 1,20 40,80
AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.6 COM BOLSA E ROSCA, 40 MM X 1 1/4", UN 203 2,29 464,87
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.7 COM BOLSA E ROSCA, 60 MM X 2", PARA UN 1 7,91 7,91
AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.8 COM BOLSA E ROSCA, 75 MM X 2 1/2", UN 36 11,51 414,36
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.9 COM BOLSA E ROSCA, 75 MM X 2 1/2", UN 1 11,51 11,51
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.10 COM BOLSA E ROSCA, 85 MM X 3", PARA UN 3 18,89 56,67
AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.11 COM BOLSA E ROSCA, 85 MM X 3", PARA UN 6 18,89 113,34
AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL, COM
1.12 FLANGE E ANEL DE VEDACAO, 25 MM X UN 4 7,35 29,40
3/4", PARA CAIXA D'AGUA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL, COM
1.13 UN 3 23,59 70,77
FLANGES LIVRES, 50 MM X 1 1/2", PARA

84
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

CAIXA D
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL, COM
1.14 FLANGES LIVRES, 75 MM X 2 1/2", PARA UN 4 115,19 460,76
CAIXA D
ADAPTADOR PVC, ROSCAVEL, PARA
1.15 UN 1 0,32 0,32
VALVULA PIA OU LAVATORIO, 40 MM
1.16 ADESIVO ACRILICO/COLA DE CONTATO KG 23 24,44 562,12
ADESIVO ESTRUTURAL A BASE DE
1.17 KG 14 43,67 611,38
RESINA EPOXI, BICOMPONENTE, FLUIDO
ADESIVO ESTRUTURAL A BASE DE
1.18 RESINA EPOXI, BICOMPONENTE, KG 40 41,92 1.676,80
PASTOSO (TIXOTROPICO)
ADESIVO PLASTICO PARA PVC, FRASCO
1.19 UN 2 17,72 35,44
COM 175 GR
ADESIVO PLASTICO PARA PVC, FRASCO
1.20 UN 2 55,82 111,64
COM 850 GR
ASSENTO SANITARIO DE PLASTICO, TIPO
1.21 UN 4 24,76 99,04
CONVENCIONAL
BACIA SANITARIA (VASO)
1.22 UN 10 145,66 1.456,60
CONVENCIONAL DE LOUCA COR
BASE PARA RELE COM SUPORTE
1.23 UN 26 9,53 247,78
METALICO
BOLSA DE LIGACAO EM PVC FLEXIVEL
1.24 UN 11 2,41 26,51
PARA VASO SANITARIO 1.1/2 " (40 MM)
BUCHA DE REDUCAO DE PVC,
1.25 SOLDAVEL, CURTA, COM 60 X 50 MM, UN 1 3,57 3,57
PARA AGUA FRIA PREDIAL
BUCHA DE REDUCAO DE PVC,
1.26 SOLDAVEL, CURTA, COM 85 X 75 MM, UN 12 8,87 106,44
PARA AGUA FRIA PREDIAL
BUCHA DE REDUCAO DE PVC,
1.27 SOLDAVEL, LONGA, COM 50 X 20 MM, UN 1 2,80 2,80
PARA AGUA FRIA PREDIAL
CADEADO EM ACO INOX, LARGURA DE
*50* MM, COM HASTE EM ACO
1.28 UN 1 133,73 133,73
TEMPERADO, SEM MOLA - CHAVES
INCLUIDAS
1.29 CAIXA D UN 1 358,71 358,71
CAIXA DE GORDURA EM PVC, DIAMETRO
MINIMO 300 MM, DIAMETRO DE SAIDA 100
1.30 UN 1 393,88 393,88
MM, CAPACIDADE APROXIMADA 18
LITROS, COM TAMPA
CAP OU TAMPAO DE FERRO
1.31 UN 4 3,89 15,56
GALVANIZADO, COM ROSCA BSP, DE 3/4"
CAP PVC, SERIE R, DN 150 MM, PARA
1.32 UN 1 44,08 44,08
ESGOTO PREDIAL
CAP PVC, SERIE R, DN 75 MM, PARA
1.33 UN 3 6,66 19,98
ESGOTO PREDIAL
CAP PVC, SOLDAVEL, 32 MM, PARA AGUA
1.34 UN 2 1,41 2,82
FRIA PREDIAL
CAP PVC, SOLDAVEL, 50 MM, PARA AGUA
1.35 UN 13 5,16 67,08
FRIA PREDIAL

85
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

CAP PVC, SOLDAVEL, 50 MM, PARA AGUA


1.36 UN 3 5,16 15,48
FRIA PREDIAL
CAP PVC, SOLDAVEL, 75 MM, PARA AGUA
1.37 UN 10 14,11 141,10
FRIA PREDIAL
CHUVEIRO COMUM EM PLASTICO
1.38 BRANCO, COM CANO, 3 TEMPERATURAS, UN 1 49,90 49,90
5500 W (110/220 V)
CONDULETE DE ALUMINIO TIPO C, PARA
1.39 ELETRODUTO ROSCAVEL DE 3/4", COM UN 5 7,68 38,40
TAMPA CEGA
CONJUNTO DE LIGACAO PARA BACIA
SANITARIA AJUSTAVEL, EM PLASTICO
1.40 UN 14 5,24 73,36
BRANCO, COM TUBO, CANOPLA E
ESPUDE
CUBA ACO INOX (AISI 304) DE EMBUTIR
1.41 COM VALVULA 3 1/2 ", DE *46 X 30 X 12* UN 2 125,24 250,48
CM
CURVA DE PVC 45 GRAUS, SOLDAVEL, 32
1.42 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR UN 1 2,56 2,56
5648)
CURVA DE PVC 45 GRAUS, SOLDAVEL, 40
1.43 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR UN 8 4,19 33,52
5648)
CURVA DE PVC 45 GRAUS, SOLDAVEL, 60
1.44 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR UN 1 14,01 14,01
5648)
CURVA DE PVC 90 GRAUS, SOLDAVEL, 25
1.45 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR UN 1 2,03 2,03
5648)
CURVA DE PVC 90 GRAUS, SOLDAVEL, 50
1.46 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR UN 7 9,98 69,86
5648)
CURVA DE PVC, 90 GRAUS, SERIE R, DN
1.47 UN 1 16,21 16,21
50 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
CURVA DE TRANSPOSICAO, PVC,
1.48 SOLDAVEL, 25 MM, PARA AGUA FRIA UN 11 4,55 50,05
PREDIAL
CURVA LONGA PVC, PB, JE, 90 GRAUS,
1.49 DN 150 MM, PARA REDE COLETORA UN 6 120,60 723,60
ESGOTO (NBR 10569)
CURVA PVC LONGA 90 GRAUS, 100 MM,
1.50 UN 4 27,71 110,84
PARA ESGOTO PREDIAL
CURVA PVC LONGA 90 GRAUS, 75 MM,
1.51 UN 1 19,00 19,00
PARA ESGOTO PREDIAL
DUCHA HIGIENICA PLASTICA COM
1.52 UN 5 67,95 339,75
REGISTRO METALICO 1/2 "
ENGATE / RABICHO FLEXIVEL INOX 1/2 "
1.53 UN 2 24,56 49,12
X 40 CM
ENGATE/RABICHO FLEXIVEL PLASTICO
1.54 UN 20 3,11 62,20
(PVC OU ABS) BRANCO 1/2 " X 30 CM
ENGATE/RABICHO FLEXIVEL PLASTICO
1.55 UN 20 3,95 79,00
(PVC OU ABS) BRANCO 1/2 " X 40 CM
1.56 FITA ADESIVA ANTICORROSIVA DE PVC M 50 7,26 363,00

86
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

FLEXIVEL, COR PRETA, PARA PROTECAO


TUBULACAO, 50 MM X 30 M (L X C), E=
*0,25* MM
FITA VEDA ROSCA EM ROLOS DE 18 MM
1.57 UN 3 8,48 25,44
X 25 M (L X C)
FITA VEDA ROSCA EM ROLOS DE 18 MM
1.58 UN 75 13,75 1.031,25
X 50 M (L X C)
FLANGE PVC, ROSCAVEL SEXTAVADO
1.59 UN 1 5,01 5,01
SEM FUROS 3/4"
FUNDO ANTICORROSIVO PARA METAIS
1.60 L 12 24,77 297,24
FERROSOS (ZARCAO)
GRELHA PVC BRANCA QUADRADA, 150 X
1.61 UN 1 4,49 4,49
150 MM
HIDROMETRO MULTIJATO, VAZAO
1.62 UN 1 448,97 448,97
MAXIMA DE 10,0 M3/H, DE 1"
JOELHO PVC LEVE, 45 GRAUS, DN 150
1.63 UN 3 33,58 100,74
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO PVC LEVE, 45 GRAUS, DN 150
1.64 UN 7 33,58 235,06
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO PVC LEVE, 90 GRAUS, DN 150
1.65 UN 2 30,65 61,30
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL COM ROSCA,
1.66 90 GRAUS, 25 MM X 1/2", PARA AGUA UN 30 1,48 44,40
FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL COM ROSCA,
1.67 90 GRAUS, 25 MM X 3/4", PARA AGUA UN 1 2,20 2,20
FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, 90 GRAUS, 25
1.68 UN 33 0,48 15,84
MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, 90 GRAUS, 50
1.69 UN 4 3,70 14,80
MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, COM BUCHA
1.70 DE LATAO, 90 GRAUS, 25 MM X 1/2", PARA UN 25 4,03 100,75
AGUA FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, COM BUCHA
1.71 DE LATAO, 90 GRAUS, 25 MM X 3/4", PARA UN 72 4,78 344,16
AGUA FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, PB, 45 GRAUS,
1.72 UN 2 1,87 3,74
DN 50 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, PB, 45 GRAUS,
1.73 UN 1 4,44 4,44
DN 75 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, PB, 90 GRAUS,
1.74 UN 4 4,97 19,88
DN 100 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO, PVC SERIE R, 45 GRAUS, DN 40
1.75 UN 5 2,74 13,70
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO, PVC SERIE R, 45 GRAUS, DN 75
1.76 UN 5 9,91 49,55
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO, PVC SERIE R, 90 GRAUS, DN 40
1.77 UN 1 3,53 3,53
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO, PVC SERIE R, 90 GRAUS, DN 75
1.78 UN 30 11,89 356,70
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
1.79 JOELHO, PVC SOLDAVEL, 45 GRAUS, 25 UN 17 0,98 16,66

87
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL


JOELHO, PVC SOLDAVEL, 90 GRAUS, 75
1.80 UN 6 60,32 361,92
MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL
JUNCAO DE REDUCAO SIMPLES, COM
1.81 BOLSA PARA ANEL, PVC LEVE, 150 X 100 UN 1 35,40 35,40
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JUNCAO SIMPLES, PVC SERIE R, DN 50 X
1.82 UN 10 7,33 73,30
50 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JUNCAO SIMPLES, PVC, DN 75 X 75 MM,
1.83 UN 5 9,92 49,60
SERIE NORMAL PARA ESGOTO PREDIAL
JUNCAO, PVC, 45 GRAUS, JE, BBB, DN
250 MM, PARA TUBO CORRUGADO E/OU
1.84 UN 7 819,14 5.733,98
LISO, REDE COLETORA DE ESGOTO (NBR
10569)
LAVATORIO/CUBA DE EMBUTIR OVAL
1.85 UN 13 76,02 988,26
LOUCA COR SEM LADRAO *50 X 35* CM
LONA PLASTICA, PRETA, LARGURA 8 M,
1.86 M 100 8,33 833,00
E= 150 MICRA
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.87 ROSCAVEL, PVC, 1 1/2", PARA AGUA FRIA UN 25 27,59 689,75
PREDIAL
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.88 ROSCAVEL, PVC, 1/2", PARA AGUA FRIA UN 20 8,69 173,80
PREDIAL
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.89 ROSCAVEL, PVC, 3/4", PARA AGUA FRIA UN 2 9,16 18,32
PREDIAL
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.90 SOLDAVEL, PVC, 25 MM, PARA AGUA UN 7 6,74 47,18
FRIA PREDIAL
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.91 SOLDAVEL, PVC, 50 MM, PARA AGUA UN 26 18,29 475,54
FRIA PREDIAL
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.92 SOLDAVEL, PVC, 60 MM, PARA AGUA UN 4 28,57 114,28
FRIA PREDIAL
LUVA DE CORRER, PVC SERIE
1.93 REFORCADA - R, 100 MM, PARA ESGOTO UN 14 15,43 216,02
PREDIAL
LUVA DE CORRER, PVC SERIE
1.94 REFORCADA - R, 150 MM, PARA ESGOTO UN 8 49,86 398,88
PREDIAL
LUVA DE CORRER, PVC SERIE
1.95 REFORCADA - R, 75 MM, PARA ESGOTO UN 6 8,15 48,90
PREDIAL
LUVA DE CORRER, PVC, DN 100 MM,
1.96 UN 1 10,11 10,11
PARA ESGOTO PREDIAL
LUVA DE CORRER, PVC, DN 50 MM, PARA
1.97 UN 16 6,14 98,24
ESGOTO PREDIAL
LUVA DE FERRO GALVANIZADO, COM
1.98 UN 1 6,21 6,21
ROSCA BSP MACHO/FEMEA, DE 3/4"
LUVA DE FERRO GALVANIZADO, COM
1.99 UN 1 19,59 19,59
ROSCA BSP, DE 2"

88
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

LUVA DE FERRO GALVANIZADO, COM


1.100 UN 1 19,59 19,59
ROSCA BSP, DE 2"
LUVA DE FERRO GALVANIZADO, COM
1.101 UN 2 53,90 107,80
ROSCA BSP, DE 3"
LUVA DE REDUCAO DE FERRO
1.102 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP, DE 2" X UN 1 21,75 21,75
1 1/2"
LUVA DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 50
1.103 UN 1 3,20 3,20
X 25 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL
LUVA PVC SOLDAVEL, 110 MM, PARA
1.104 UN 1 51,03 51,03
AGUA FRIA PREDIAL
LUVA PVC SOLDAVEL, 25 MM, PARA
1.105 UN 13 0,51 6,63
AGUA FRIA PREDIAL
LUVA PVC SOLDAVEL, 50 MM, PARA
1.106 UN 9 3,03 27,27
AGUA FRIA PREDIAL
LUVA SIMPLES, PVC SERIE REFORCADA -
1.107 UN 11 25,80 283,80
R, 150 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
LUVA SIMPLES, PVC SERIE REFORCADA -
1.108 UN 3 3,22 9,66
R, 40 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
LUVA SIMPLES, PVC SERIE REFORCADA -
1.109 UN 5 5,06 25,30
R, 50 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
LUVA SOLDAVEL COM BUCHA DE LATAO,
1.110 UN 3 3,58 10,74
PVC, 25 MM X 1/2"
LUVA SOLDAVEL COM BUCHA DE LATAO,
1.111 UN 20 4,45 89,00
PVC, 25 MM X 3/4"
MICTORIO SIFONADO LOUCA BRANCA
1.112 UN 3 247,43 742,29
SEM COMPLEMENTOS
PARAFUSO DE ACO ZINCADO COM
ROSCA SOBERBA, CABECA CHATA E
1.113 UN 1.489 0,13 193,57
FENDA SIMPLES, DIAMETRO 4,2 MM,
COMPRIMENTO * 32 * MM
PARAFUSO DE LATAO COM ROSCA
SOBERBA, CABECA CHATA E FENDA
1.114 UN 70 1,50 105,00
SIMPLES, DIAMETRO 4,8 MM,
COMPRIMENTO 65 MM
PARAFUSO ROSCA SOBERBA ZINCADO
1.115 CABECA CHATA FENDA SIMPLES 3,5 X 25 UN 382 0,04 15,28
MM (1 ")
PARAFUSO ROSCA SOBERBA ZINCADO
1.116 CABECA CHATA FENDA SIMPLES 3,8 X 30 UN 400 0,04 16,00
MM (1.1/4 ")
PARAFUSO ROSCA SOBERBA ZINCADO
1.117 CABECA CHATA FENDA SIMPLES 3,8 X 30 UN 985 0,04 39,40
MM (1.1/4 ")
PARAFUSO ROSCA SOBERBA ZINCADO
1.118 CABECA CHATA FENDA SIMPLES 5,5 X 50 UN 961 0,19 182,59
MM (2 ")
PASTA LUBRIFICANTE PARA TUBOS E
CONEXOES COM JUNTA ELASTICA (USO
1.119 UN 1 20,44 20,44
EM PVC, ACO, POLIETILENO E OUTROS) (
DE *400* G)
PASTILHA CERAMICA/PORCELANA,
1.120 m² 5 113,92 569,60
REVEST INT/EXT E PISCINA, CORES

89
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

FRIAS *5 X 5* CM
PLUG PVC, ROSCAVEL, 1 1/2", AGUA
1.121 UN 4 4,54 18,16
FRIA PREDIAL
PLUG PVC, ROSCAVEL, 1 1/4", AGUA
1.122 UN 4 1,70 6,80
FRIA PREDIAL
REDUCAO EXCENTRICA PVC P/ ESG
1.123 UN 14 4,43 62,02
PREDIAL DN 100 X 50MM
REDUCAO EXCENTRICA PVC P/ ESG
1.124 UN 2 5,18 10,36
PREDIAL DN 100 X 75MM
REDUCAO EXCENTRICA PVC P/ ESG
1.125 UN 2 3,75 7,50
PREDIAL DN 75 X 50MM
REDUCAO EXCENTRICA PVC, SERIE R,
1.126 DN 150 X 100 MM, PARA ESGOTO UN 3 30,06 90,18
PREDIAL
REGISTRO DE ESFERA, PVC, COM
1.127 VOLANTE, VS, ROSCAVEL, DN 1 1/4", COM UN 3 60,29 180,87
CORPO DIVIDIDO
REGISTRO DE PRESSAO PVC,
1.128 UN 4 20,39 81,56
ROSCAVEL, VOLANTE SIMPLES, DE 3/4"
REGISTRO GAVETA BRUTO EM LATAO
1.129 UN 4 22,22 88,88
FORJADO, BITOLA 3/4 " (REF 1509)
REGISTRO GAVETA COM ACABAMENTO
1.130 E CANOPLA CROMADOS, SIMPLES, UN 2 54,22 108,44
BITOLA 3/4 " (REF 1509)
1.131 REJUNTE COLORIDO, CIMENTICIO KG 2 2,41 4,82
1.132 REJUNTE EPOXI COR KG 30 43,09 1.292,70
SUPORTE DE FIXACAO PARA ESPELHO /
PLACA 4" X 2", PARA 3 MODULOS, PARA
1.133 UN 8 1,23 9,84
INSTALACAO DE TOMADAS E
INTERRUPTORES (SOMENTE SUPORTE)
SUPORTE DE FIXACAO PARA ESPELHO /
PLACA 4" X 4", PARA 6 MODULOS, PARA
1.134 UN 81 2,02 163,62
INSTALACAO DE TOMADAS E
INTERRUPTORES (SOMENTE SUPORTE)
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.135 GRAUS, 32 MM X 25 MM, PARA AGUA UN 1 4,04 4,04
FRIA PREDIAL
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.136 GRAUS, 40 MM X 32 MM, PARA AGUA UN 4 6,63 26,52
FRIA PREDIAL
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.137 GRAUS, 50 MM X 25 MM, PARA AGUA UN 6 5,89 35,34
FRIA PREDIAL
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.138 GRAUS, 50 MM X 32 MM, PARA AGUA UN 1 9,62 9,62
FRIA PREDIAL
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.139 GRAUS, 50 MM X 40 MM, PARA AGUA UN 6 11,79 70,74
FRIA PREDIAL
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.140 GRAUS, 75 MM X 50 MM, PARA AGUA UN 3 32,75 98,25
FRIA PREDIAL
1.141 TE PVC SOLDAVEL, BBB, 90 GRAUS, DN UN 3 2,03 6,09

90
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

40 MM, PARA ESGOTO SECUNDARIO


PREDIAL
TE PVC, SOLDAVEL, COM BUCHA DE
1.142 LATAO NA BOLSA CENTRAL, 90 GRAUS, UN 6 5,80 34,80
25 MM X 1/2", PARA AGUA FRIA PREDIAL
TE SANITARIO, PVC, DN 100 X 100 MM,
1.143 UN 1 9,55 9,55
SERIE NORMAL, PARA ESGOTO PREDIAL
TE SANITARIO, PVC, DN 50 X 50 MM,
1.144 UN 9 4,24 38,16
SERIE NORMAL, PARA ESGOTO PREDIAL
TE SANITARIO, PVC, DN 75 X 75 MM,
1.145 UN 6 8,47 50,82
SERIE NORMAL PARA ESGOTO PREDIAL
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 110 MM,
1.146 UN 2 110,52 221,04
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 20 MM,
1.147 UN 5 0,62 3,10
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 25 MM,
1.148 UN 45 0,82 36,90
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 32 MM,
1.149 UN 3 2,72 8,16
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 40 MM,
1.150 UN 8 5,96 47,68
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 60 MM,
1.151 UN 4 19,86 79,44
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE, PVC LEVE, CURTO, 90 GRAUS, 150
1.152 UN 1 23,28 23,28
MM, PARA ESGOTO
TORNEIRA CROMADA DE MESA PARA
1.153 COZINHA BICA MOVEL COM AREJADOR UN 4 85,85 343,40
1/2 " OU 3/4 " (REF 1167)
TORNEIRA CROMADA DE MESA PARA
1.154 LAVATORIO TEMPORIZADA PRESSAO UN 14 142,17 1.990,38
BICA BAIXA
TORNEIRA CROMADA DE MESA PARA
1.155 UN 2 73,25 146,50
LAVATORIO, BICA ALTA (REF 1195)
TORNEIRA CROMADA DE PAREDE PARA
1.156 COZINHA BICA MOVEL COM AREJADOR UN 5 81,96 409,80
1/2 " OU 3/4 " (REF 1168)
TUBO PVC SERIE NORMAL, DN 100 MM,
1.157 M 30 8,75 262,50
PARA ESGOTO PREDIAL (NBR 5688)
TUBO PVC SERIE NORMAL, DN 150 MM,
1.158 M 18 22,38 402,84
PARA ESGOTO PREDIAL (NBR 5688)
TUBO PVC SERIE NORMAL, DN 75 MM,
1.159 M 12 7,75 93,00
PARA ESGOTO PREDIAL (NBR 5688)
TUBO PVC, SOLDAVEL, DN 25 MM, AGUA
1.160 M 60 2,45 147,00
FRIA (NBR-5648)
TUBO PVC, SOLDAVEL, DN 50 MM, PARA
1.161 M 12 9,17 110,04
AGUA FRIA (NBR-5648)
UNIAO PVC, SOLDAVEL, 75 MM, PARA
1.162 UN 2 103,29 206,58
AGUA FRIA PREDIAL
VALVULA DE DESCARGA EM METAL
CROMADO PARA MICTORIO COM
1.163 UN 5 140,93 704,65
ACIONAMENTO POR PRESSAO E
FECHAMENTO AUTOMATICO

91
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

VALVULA DE RETENCAO HORIZONTAL,


DE BRONZE (PN-25), 1 1/2", 400 PSI,
1.164 UN 1 106,85 106,85
TAMPA DE PORCA DE UNIAO,
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO HORIZONTAL,
DE BRONZE (PN-25), 1", 400 PSI, TAMPA
1.165 UN 2 63,86 127,72
DE PORCA DE UNIAO, EXTREMIDADES
COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO HORIZONTAL,
DE BRONZE (PN-25), 2 1/2", 400 PSI,
1.166 UN 6 214,07 1.284,42
TAMPA DE PORCA DE UNIAO,
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO HORIZONTAL,
DE BRONZE (PN-25), 3", 400 PSI, TAMPA
1.167 UN 1 295,68 295,68
DE PORCA DE UNIAO, EXTREMIDADES
COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO HORIZONTAL,
DE BRONZE (PN-25), 3/4", 400 PSI, TAMPA
1.168 UN 1 46,99 46,99
DE PORCA DE UNIAO, EXTREMIDADES
COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO VERTICAL, DE
1.169 BRONZE (PN-16), 1 1/2", 200 PSI, UN 12 56,88 682,56
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO VERTICAL, DE
1.170 BRONZE (PN-16), 1 1/4", 200 PSI, UN 1 49,37 49,37
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO VERTICAL, DE
1.171 BRONZE (PN-16), 3", 200 PSI, UN 3 181,36 544,08
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO VERTICAL, DE
1.172 BRONZE (PN-16), 3/4", 200 PSI, UN 2 30,12 60,24
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA EM PLASTICO CROMADO TIPO
1.173 AMERICANA PARA PIA DE COZINHA 3.1/2 UN 1 12,28 12,28
" X 1.1/2 ", SEM ADAPTADOR
VEDACAO PVC, 100 MM, PARA SAIDA
1.174 UN 3 1,89 5,67
VASO SANITARIO
Total 37.572,72
Custo Custo
Item Descrição Und Quant.
Unit Total
2 Civil
ADESIVO ESTRUTURAL A BASE DE
2.1 RESINA EPOXI, BICOMPONENTE, KG 9 41,92 377,28
PASTOSO (TIXOTROPICO)
AREIA FINA - POSTO
2.2 JAZIDA/FORNECEDOR (RETIRADO NA m³ 8 92,41 739,28
JAZIDA, SEM TRANSPORTE)
AREIA MEDIA - POSTO
2.3 JAZIDA/FORNECEDOR (RETIRADO NA m³ 17 89,82 1.526,94
JAZIDA, SEM TRANSPORTE)
ARGAMASSA COLANTE AC I PARA
2.4 KG 80 0,38 30,40
CERAMICAS
2.5 ARGAMASSA COLANTE AC-II KG 140 0,76 106,40

92
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

2.6 ARGAMASSA COLANTE TIPO ACIII KG 380 1,16 440,80


ARGAMASSA POLIMERICA DE REPARO
2.7 KG 20 3,91 78,20
ESTRUTURAL, BICOMPONENTE
ARGAMASSA POLIMERICA
IMPERMEABILIZANTE SEMIFLEXIVEL,
2.8 KG 106 5,03 533,18
BICOMPONENTE (MEMBRANA
IMPERMEABILIZANTE ACRILICA)
ASSENTO SANITARIO DE PLASTICO, TIPO
2.9 UN 8 24,76 198,08
CONVENCIONAL
AUTOMATICO DE BOIA SUPERIOR /
2.10 UN 23 37,45 861,35
INFERIOR, *15* A / 250 V
BLOCO CERAMICO (ALVENARIA DE
2.11 UN 2.000 0,49 980,00
VEDACAO), 8 FUROS, DE 9 X 19 X 19 CM
BLOCO DE VIDRO INCOLOR, CANELADO,
2.12 UN 1 11,00 11,00
DE *19 X 19 X 8* CM
BRACO / CANO PARA CHUVEIRO
2.13 UN 1 15,82 15,82
ELETRICO, EM ALUMINIO, 30 CM X 1/2 "
BUCHA DE NYLON SEM ABA S10, COM
PARAFUSO DE 6,10 X 65 MM EM ACO
2.14 UN 652 0,61 397,72
ZINCADO COM ROSCA SOBERBA,
CABECA CHATA E FENDA PHILLIPS
2.15 BUCHA DE NYLON SEM ABA S6 UN 1 0,10 0,10
BUCHA DE NYLON SEM ABA S6, COM
PARAFUSO DE 4,20 X 40 MM EM ACO
2.16 UN 17 0,20 3,40
ZINCADO COM ROSCA SOBERBA,
CABECA CHATA E FENDA PHILLIPS
BUCHA DE REDUCAO DE PVC, SOLDAVEL,
2.17 CURTA, COM 40 X 32 MM, PARA AGUA UN 7 1,29 9,03
FRIA PREDIAL
BUCHA DE REDUCAO DE PVC, SOLDAVEL,
2.18 CURTA, COM 50 X 40 MM, PARA AGUA UN 2 2,12 4,24
FRIA PREDIAL
BUCHA DE REDUCAO PVC, ROSCAVEL,
2.19 UN 1 11,67 11,67
2" X 1 1/2 "
CIMENTO PORTLAND COMPOSTO CP II-32
2.20 50KG 170 20,90 3.553,00
(SACO DE 50 KG)
CINTA CIRCULAR EM ACO GALVANIZADO
DE 150 MM DE DIAMETRO PARA FIXACAO
2.21 UN 1 20,26 20,26
DE CAIXA MEDICAO, INCLUI PARAFUSOS
E PORCAS
CORRENTE DE ELO CURTO COMUM,
2.22 SOLDADA, GALVANIZADA, ESPESSURA KG 5 25,06 125,30
DO ELO = 1/2" (12,5 MM)
DUCHA HIGIENICA PLASTICA COM
2.23 UN 3 67,95 203,85
REGISTRO METALICO 1/2 "
EMULSAO ASFALTICA CATIONICA RR-1C
PARA USO EM PAVIMENTACAO
2.24 KG 80 2,29 183,20
ASFALTICA (COLETADO CAIXA NA ANP
ACRESCIDO DE ICMS)
ESPUMA EXPANSIVA DE POLIURETANO,
2.25 UN 1 21,50 21,50
APLICACAO MANUAL - 500 ML
2.26 GRAUTE CIMENTICIO PARA USO GERAL KG 190 1,55 294,50
2.27 MANGUEIRA CRISTAL, LISA, PVC M 10 3,68 36,80

93
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

TRANSPARENTE, 3/4" X 2 MM
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA EM
2.28 POLIESTER 3 MM, TIPO III, CLASSE B, m² 40 34,70 1.388,00
ACABAMENTO PP (NBR 9952)
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA EM
2.29 POLIESTER 4 MM, TIPO III, CLASSE B, m² 100 42,61 4.261,00
ACABAMENTO PP (NBR 9952)
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA EM
2.30 POLIESTER 5 MM, TIPO III, CLASSE B, m² 60 62,00 3.720,00
ACABAMENTO PP (NBR 9952)
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA EM
2.31 POLIESTER ALUMINIZADA 3 MM, TIPO III, m² 40 33,54 1.341,60
CLASSE B (NBR 9952)
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA TIPO
2.32 GLASS 3 MM, TIPO II, CLASSE C, m² 40 24,49 979,60
ACABAMENTO PP (NBR 9952)
MANTA GEOTEXTIL TECIDO DE
2.33 LAMINETES DE POLIPROPILENO, m² 300 15,40 4.620,00
RESISTENCIA A TRACAO = *25* KN/M
MANTA LIQUIDA DE BASE ASFALTICA
MODIFICADA COM A ADICAO DE
ELASTOMEROS DILUIDOS EM SOLVENTE
2.34 KG 30 13,59 407,70
ORGANICO, APLICACAO A FRIO
(MEMBRANA IMPERMEABILIZANTE
ASFASTICA)
MASSA EPOXI BICOMPONENTE PARA
2.35 KG 1 96,71 96,71
REPAROS
MASSA PLASTICA PARA
2.36 KG 1 27,45 27,45
MARMORE/GRANITO
PARAFUSO CABECA TROMBETA E PONTA
AGULHA (GN55), COMPRIMENTO 55 MM,
2.37 EM ACO FOSFATIZADO, PARA FIXAR UN 300 0,19 57,00
CHAPA DE GESSO EM PERFIL DRYWALL
METALICO MAXIMO 0,7 MM
PARAFUSO DE ACO TIPO CHUMBADOR
2.38 PARABOLT, DIAMETRO 1/2", UN 100 6,99 699,00
COMPRIMENTO 75 MM
PARAFUSO DE ACO TIPO CHUMBADOR
2.39 PARABOLT, DIAMETRO 3/8", UN 100 1,76 176,00
COMPRIMENTO 75 MM
PARAFUSO EM ACO GALVANIZADO, TIPO
2.40 MAQUINA, SEXTAVADO, SEM PORCA, UN 100 1,60 160,00
DIAMETRO 1/2", COMPRIMENTO 2"
PARAFUSO ZINCADO ROSCA SOBERBA,
2.41 CABECA SEXTAVADA, 5/16 " X 110 MM, UN 100 0,78 78,00
PARA FIXACAO DE TELHA EM MADEIRA
PARAFUSO ZINCADO, AUTOBROCANTE,
2.42 CENTO 1 20,20 20,20
FLANGEADO, 4,2 X 19"
PARAFUSO ZINCADO, SEXTAVADO, COM
2.43 ROSCA INTEIRA, DIAMETRO 1/4", UN 200 0,16 32,00
COMPRIMENTO 1/2"
PARAFUSO ZINCADO, SEXTAVADO, COM
2.44 ROSCA INTEIRA, DIAMETRO 3/8", UN 150 0,80 120,00
COMPRIMENTO 2"

94
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

PARAFUSO ZINCADO, SEXTAVADO, COM


2.45 ROSCA SOBERBA, DIAMETRO 5/16", UN 100 0,50 50,00
COMPRIMENTO 40 MM
PARAFUSO, AUTO ATARRACHANTE,
2.46 CABECA CHATA, FENDA SIMPLES, 1/4” CENTO 1 34,63 34,63
(6,35 MM) X 25 MM
PEDRA BRITADA N. 0, OU PEDRISCO (4,8
2.47 A 9,5 MM) POSTO m³ 8 102,87 822,96
PEDREIRA/FORNECEDOR, SEM FRETE
PEDRA BRITADA N. 1 (9,5 a 19 MM) POSTO
2.48 m³ 3 80,57 241,71
PEDREIRA/FORNECEDOR, SEM FRETE
PERFIL GUIA, FORMATO U, EM ACO
ZINCADO, PARA ESTRUTURA PAREDE
2.49 M 100 3,44 344,00
DRYWALL, E = 0,5 MM, 48 X 3000 MM (L X
C)
PERFIL MONTANTE, FORMATO C, EM ACO
ZINCADO, PARA ESTRUTURA PAREDE
2.50 M 100 4,07 407,00
DRYWALL, E = 0,5 MM, 48 X 3000 MM (L X
C)
PISO EM CERAMICA ESMALTADA EXTRA,
2.51 PEI MAIOR OU IGUAL A 4, FORMATO m² 200 35,34 7.068,00
MAIOR QUE 2025 CM2
PISO PORCELANATO, BORDA RETA,
2.52 m² 130 55,64 7.233,20
EXTRA, FORMATO MAIOR QUE 2025 CM2
PORCA ZINCADA, SEXTAVADA,
2.53 UN 100 0,22 22,00
DIAMETRO 1/4"
PORCA ZINCADA, SEXTAVADA,
2.54 UN 100 0,16 16,00
DIAMETRO 3/8"
PORCA ZINCADA, SEXTAVADA,
2.55 UN 100 0,11 11,00
DIAMETRO 5/16"
PREGO DE ACO POLIDO SEM CABECA 15
2.56 KG 31 11,38 352,78
X 15 (1 1/4 X 13)
PRIMER PARA MANTA ASFALTICA A BASE
2.57 DE ASFALTO MODIFICADO DILUIDO EM L 36 12,61 453,96
SOLVENTE, APLICACAO A FRIO
REVESTIMENTO EM CERAMICA
ESMALTADA EXTRA, PEI MENOR OU
2.58 m² 150 34,72 5.208,00
IGUAL A 3, FORMATO MENOR OU IGUAL A
2025 CM2
SELANTE A BASE DE ALCATRAO E
2.59 POLIURETANO PARA JUNTAS KG 1 58,25 58,25
HORIZONTAIS
SELANTE A BASE DE RESINAS ACRILICAS
2.60 KG 1 24,38 24,38
PARA TRINCAS
SELANTE DE BASE ASFALTICA PARA
2.61 KG 1 28,64 28,64
VEDACAO
SELANTE ELASTICO MONOCOMPONENTE
2.62 A BASE DE POLIURETANO PARA JUNTAS 310ML 1 30,58 30,58
DIVERSAS
SELANTE TIPO VEDA CALHA PARA METAL
2.63 KG 1 49,57 49,57
E FIBROCIMENTO
SILICONE ACETICO USO GERAL INCOLOR
2.64 UN 20 10,95 219,00
280 G

95
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

TELHA DE FIBROCIMENTO ONDULADA E =


2.65 UN 19 81,78 1.553,82
6 MM, DE 3,66 X 1,10 M (SEM AMIANTO)
TIJOLO CERAMICO MACICO *5 X 10 X 20*
2.66 UN 1.000 0,31 310,00
CM
TOALHEIRO PLASTICO TIPO DISPENSER
2.67 UN 5 47,26 236,30
PARA PAPEL TOALHA INTERFOLHADO
Total 53.723,34
Custo Custo
Item Descrição Und Quant.
Unit Total
3 Marcenaria
ABRACADEIRA EM ACO PARA
3.1 AMARRACAO DE ELETRODUTOS, TIPO D, UN 960 1,04 998,40
COM 3/4" E PARAFUSO DE FIXACAO
ADESIVO LIQUIDO A BASE DE RESINAS
3.2 PARA COLAGEM DE ESPUMA DE L 18 73,11 1.315,98
ISOLAMENTO TERMICO FLEXIVEL
ADESIVO/COLA PARA EPS (ISOPOR) E
3.3 KG 5 23,43 117,15
OUTROS MATERIAIS
ARAME GALVANIZADO 6 BWG, 5,16 MM
3.4 KG 1 11,89 11,89
(0,157 KG/M)
ARGAMASSA PARA REVESTIMENTO
3.5 DECORATIVO MONOCAMADA, CORES KG 20 1,28 25,60
CLARAS
Caixa tomada em poliamida para piso
elevado c/4 aloj. eletr., até 8 aloj. p/telef. e
3.6 dados, ref. SPE-2702R da un 10 108,71 1.087,10
Sperone,CCT215E/CQT215E da Arcoplan ou
equivalente
Canaleta em PVC na cor branca, de
3.7 20x12mm, sistema X, referência 30802x m 100 2,30 230,00
fabricação Pial Legrand ou equivalente
3.8 CANTONEIRA DE ACO 3 " X 3 " X 1/4 " KG 30 5,30 159,00
CHAPA DE LAMINADO MELAMINICO, LISO
3.9 BRILHANTE, DE *1,25 X 3,08* M, E = 0,8 m² 100 26,01 2.601,00
MM
CHAPA DE LAMINADO MELAMINICO, LISO
3.10 m² 200 30,07 6.014,00
FOSCO, DE *1,25 X 3,08* M, E = 0,8 MM
CHAPA DE LAMINADO MELAMINICO,
3.11 TEXTURIZADO, DE *1,25 X 3,08* M, E = 0,8 m² 250 28,96 7.240,00
MM
COLA A BASE DE RESINA SINTETICA
3.12 KG 5 26,08 130,40
PARA CHAPA DE LAMINADO MELAMINICO
3.13 COLA BRANCA BASE PVA L 6 16,78 100,68
DISCO DE CORTE DIAMANTADO
3.14 SEGMENTADO DIAMETRO DE 180 MM UN 7 105,60 739,20
PARA ESMERILHADEIRA 7 "
DOBRADICA TIPO VAI-E-VEM EM
3.15 UN 16 58,67 938,72
ACO/FERRO, TAMANHO 3
ELETRODO REVESTIDO AWS - E6013,
3.16 KG 30 17,56 526,80
DIAMETRO IGUAL A 2,50 MM
FECHADURA AUXILIAR TRAVA DE
3.17 SEGURANCA SIMPLES, CROMADA, CJ 8 33,83 270,64
MAQUINA *40* MM, INCLUI CHAVE TETRA

96
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

E ROSETA REDONDA - COMPLETA


FECHADURA BICO DE PAPAGAIO,
MAQUINA *45* MM, CROMADA, COM
3.18 CJ 1 63,11 63,11
CILINDRO, PARA PORTA DE CORRER
EXTERNA - COMPLETA
FECHADURA DE EMBUTIR PARA PORTA
DE BANHEIRO, TIPO TRANQUETA,
MAQUINA 40 MM, MACANETAS
3.19 CJ 23 34,96 804,08
ALAVANCA E ROSETAS REDONDAS EM
METAL CROMADO - NIVEL SEGURANCA
MEDIO - COMPLETA
Fechadura Pado, linha Serralheiro, Modelo
Sobrepor Aço, puxador, trinco, lingueta e
3.20 cilindro em zamac, caixa, tampa e contra un 10 59,99 599,90
testa em aço carbono, ref. 525-34, similar ou
superior
FECHADURA TRADICIONAL DE EMBUTIR,
CROMADA, COM CILINDRO, PARA
3.21 GAVETAS E MOVEIS DE MADEIRA - COM UN 12 11,39 136,68
ABINHAS LATERAIS CURVAS, CHAVES
COM PROTECAO PLASTICA
FECHADURA TUBULAR CROMADA,
MACANETA DIAMETRO *30* MM,
3.22 CILINDRO CENTRAL COM CHAVE CJ 30 51,77 1.553,10
EXTERNA E BOTAO INTERNO, MAQUINA
*70* MM - COMPLETA
FECHO / TRINCO / FERROLHO FIO
3.23 REDONDO, DE SOBREPOR, 6", EM ACO UN 15 5,98 89,70
GALVANIZADO / ZINCADO
FECHO DE EMBUTIR, TIPO UNHA,
COMANDO COM ALAVANCA, EM ACO
3.24 UN 9 20,08 180,72
CROMADO, 22 CM, PARA PORTAS E
JANELAS - INCLUI PARAFUSOS
FECHO DE EMBUTIR, TIPO UNHA,
COMANDO COM ALAVANCA, EM LATAO
3.25 UN 22 21,07 463,54
CROMADO, 22 CM, PARA PORTAS E
JANELAS - INCLUI PARAFUSOS
FUNDO ANTICORROSIVO PARA METAIS
3.26 L 72 24,77 1.783,44
FERROSOS (ZARCAO)
FUNDO SINTETICO NIVELADOR BRANCO
3.27 GL 5 78,97 394,85
FOSCO PARA MADEIRA
PARAFUSO DRY WALL, EM ACO
ZINCADO, CABECA LENTILHA E PONTA
3.28 UN 1.972 0,18 354,96
BROCA (LB), LARGURA 4,2 MM,
COMPRIMENTO 13 MM
PARAFUSO ZINCADO, AUTOBROCANTE,
3.29 CENTO 5 20,20 101,00
FLANGEADO, 4,2 X 19"
PARAFUSO, AUTO ATARRACHANTE,
3.30 CABECA CHATA, FENDA SIMPLES, 1/4” CENTO 4 34,63 138,52
(6,35 MM) X 25 MM
PERFIL "U" SIMPLES DE ACO
3.31 GALVANIZADO DOBRADO 75 X *40* MM, E KG 100 6,73 673,00
= 2,65 MM
3.32 PERFIL CANTONEIRA L, LISA, EM ACO, 25 M 12 1,83 21,96

97
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

X 30 MM, E = 0,5 MM, PARA ESTRUTURA


DRYWALL
PRENDEDOR / TRAVA DE PORTA,
3.33 MONTAGEM PISO / PORTA, EM LATAO / UN 20 15,20 304,00
ZAMAC, CROMADO
TARJETA TIPO LIVRE / OCUPADO,
3.34 UN 21 24,64 517,44
CROMADA, PARA PORTA DE BANHEIRO
TELA DE ARAME GALV, HEXAGONAL, FIO
3.35 m² 300 9,23 2.769,00
0,56 MM (24 BWG), MALHA 1/2", H = 1 M
TELA DE FIBRA DE VIDRO, ACABAMENTO
3.36 m² 40 14,07 562,80
ANTI-ALCALINO, MALHA 10 X 10 MM
VERNIZ SINTETICO BRILHANTE PARA
3.37 MADEIRA, COM FILTRO SOLAR, USO L 18 27,16 488,88
INTERNO E EXTERNO (BASE SOLVENTE)
Total 34.507,24
Custo
Item Descrição Und Quant. Custo Total
Unit
4 Pintura e Gesso
4.1 ADESIVO ACRILICO/COLA DE CONTATO KG 25 24,44 611,00
CORANTE LIQUIDO PARA TINTA PVA,
4.2 UN 30 3,74 112,20
BISNAGA 50 ML
4.3 FITA CREPE ROLO DE 25 MM X 50 M UN 30 6,78 203,40
GESSO EM PO PARA
4.4 KG 1.900 0,69 1.311,00
REVESTIMENTOS/MOLDURAS/SANCAS
4.5 LIXA D'AGUA EM FOLHA, GRAO 100 UN 91 1,65 150,15
LIXA EM FOLHA PARA FERRO, NUMERO
4.6 UN 64 2,93 187,52
150
LIXA EM FOLHA PARA PAREDE OU
4.7 UN 80 0,70 56,00
MADEIRA, NUMERO 120 (COR VERMELHA)
MASSA CORRIDA PVA PARA PAREDES
4.8 18L 68 79,90 5.433,20
INTERNAS
MASSA DE REJUNTE EM PO PARA
DRYWALL, A BASE DE GESSO, SECAGEM
4.9 RAPIDA, PARA TRATAMENTO DE JUNTAS KG 200 4,79 958,00
DE CHAPA DE GESSO (COM ADICAO DE
AGUA)
MASSA DE REJUNTE PRONTA PARA
TRATAMENTO DE JUNTAS DE CHAPA DE
4.10 KG 40 3,43 137,20
GESSO PARA DRYWALL, SEM ADICAO DE
AGUA
PINCEL CHATO (TRINCHA) CERDAS GRIS
4.11 UN 10 3,89 38,90
1.1/2 " (38 MM)
PLACA DE GESSO PARA FORRO, DE *60
4.12 X 60* CM E ESPESSURA DE 12 MM (30 MM m² 37 15,74 582,38
NAS BORDAS) SEM COLOCACAO
PRIMER UNIVERSAL, FUNDO
4.13 18L 18 430,59 7.750,62
ANTICORROSIVO TIPO ZARCAO
REBITE DE ALUMINIO VAZADO DE
4.14 REPUXO, 3,2 X 8 MM (1KG = 1025 KG 10 42,60 426,00
UNIDADES)
REDUTOR TIPO THINNER PARA
4.15 L 20 14,41 288,20
ACABAMENTO

98
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

4.16 REJUNTE BRANCO, CIMENTICIO KG 15 2,17 32,55


4.17 REJUNTE COLORIDO, CIMENTICIO KG 3 2,41 7,23
4.18 REJUNTE EPOXI BRANCO KG 3 33,67 101,01
4.19 REJUNTE EPOXI COR KG 3 43,09 129,27
ROLO DE ESPUMA POLIESTER 23 CM
4.20 UN 15 12,02 180,30
(SEM CABO)
ROLO DE LA DE CARNEIRO 23 CM (SEM
4.21 UN 62 26,66 1.652,92
CABO)
TINTA A BASE DE RESINA ACRILICA,
4.22 PARA SINALIZACAO HORIZONTAL VIARIA L 36 13,88 499,68
(NBR 11862)
TINTA ACRILICA PREMIUM, COR BRANCO
4.23 L 576 20,88 12.026,88
FOSCO
TINTA ASFALTICA IMPERMEABILIZANTE
4.24 DILUIDA EM SOLVENTE, PARA MATERIAIS L 54 15,12 816,48
CIMENTICIOS, METAL E MADEIRA
TINTA ESMALTE SINTETICO PREMIUM
4.25 L 184 23,85 4.388,40
BRILHANTE
TINTA LATEX PVA PREMIUM, COR
4.26 L 540 18,05 9.747,00
BRANCA
Total 47.827,49
Custo
Item Descrição Und Quant. Custo Total
Unit
5 Vidraçaria
5.1 MASSA PARA VIDRO KG 60 4,32 259,20
PUXADOR CONCHA DE EMBUTIR, EM
LATAO CROMADO, PARA PORTA / JANELA
DE CORRER, LISO, SEM FURO PARA
5.2 UN 10 12,61 126,10
CHAVE, COM FUROS PARA FIXAR
PARAFUSOS, *30 X 90* MM (LARGURA X
ALTURA)
ROLDANA CONCOVA DUPLA, EM CHAPA
DE ACO, ROLAMENTO INTERNO
5.3 UN 20 26,73 534,60
BLINDADO DE ACO REVESTIDO EM
NYLON, PARA PORTA DE CORRER
VIDRO LISO FUME E = 4MM - SEM
5.4 m² 200 90,66 18.132,00
COLOCACAO
VIDRO LISO INCOLOR 4MM - SEM
5.5 m² 450 67,99 30.595,50
COLOCACAO
Total 49.647,40
Custo Custo
Item Descrição Und Quant.
Unit Total
6 Eletrica
ABRACADEIRA DE NYLON PARA
6.1 AMARRACAO DE CABOS, COMPRIMENTO UN 30 0,97 29,10
DE *230* X *7,6* MM
ABRACADEIRA DE NYLON PARA
6.2 AMARRACAO DE CABOS, COMPRIMENTO UN 100 0,06 6,00
DE 100 X 2,5 MM
ABRACADEIRA DE NYLON PARA
6.3 AMARRACAO DE CABOS, COMPRIMENTO UN 100 0,15 15,00
DE 150 X *3,6* MM

99
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

ABRACADEIRA DE NYLON PARA


6.4 AMARRACAO DE CABOS, COMPRIMENTO UN 50 0,19 9,50
DE 200 X *4,6* MM
ABRACADEIRA DE NYLON PARA
6.5 AMARRACAO DE CABOS, COMPRIMENTO UN 30 0,94 28,20
DE 390 X *4,6* MM
Acoplador de caixa para canaleta 110x20mm,
6.6 "Sistema X", ref.6750 53, Pial Legrand ou un 50 6,20 310,00
similar
Acoplador de caixa para canaleta moldura
6.7 32x20mm, "Sistema DLP", ref.6487 92, Pial un 50 5,45 272,50
Legrand ou similar
APARELHO SINALIZADOR LUMINOSO COM
LED, PARA SAIDA GARAGEM, COM 2
6.8 UN 10 117,71 1.177,10
LENTES EM POLICARBONATO, BIVOLT
(INCLUI SUPORTE DE FIXACAO)
AUTOMATICO DE BOIA SUPERIOR /
6.9 UN 20 37,45 749,00
INFERIOR, *15* A / 250 V
Barramento com vergalhão de cobre
6.10 un 10 284,90 2.849,00
eletrolítico 5/8" x 3,00m
Barramento de fase trifásico tipo pente 12
6.11 m 10 31,90 319,00
ligações, Tigre ou similar
Barramento neutro e terra para quadro de
6.12 un 10 159,30 1.593,00
distribuição
6.13 Borne Sack 2,5mm un 100 4,99 499,00
6.14 Borne Sack Fusivel 1-6,3A 8WA1 011-1SF12 un 100 24,40 2.440,00
Botão de comando cogumelo, de retenção,
6.15 un 10 54,05 540,50
3SB32 - Siemens ou similar
6.16 Botão de comando duplo com sinaleira un 10 92,40 924,00
Botoeira de destrave de fechadura
6.17 un 10 61,55 615,50
eletromagnetica para controle de acesso
CABO DE COBRE UNIPOLAR 25MM2,
6.18 BLINDADO, ISOLACAO 6/10 KV EPR, M 300 29,91 8.973,00
COBERTURA EM PVC
CABO DE COBRE UNIPOLAR 35 MM2,
6.19 BLINDADO, ISOLACAO 6/10 KV EPR, M 300 34,03 10.209,00
COBERTURA EM PVC
CABO DE COBRE UNIPOLAR 50 MM2,
6.20 BLINDADO, ISOLACAO 6/10 KV EPR, M 300 41,56 12.468,00
COBERTURA EM PVC
CABO DE COBRE UNIPOLAR 95 MM2,
6.21 BLINDADO, ISOLACAO 6/10 KV EPR, M 300 67,04 20.112,00
COBERTURA EM PVC
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.22 M 6.000 1,48 8.880,00
B, 1 CONDUTOR, 450/750 V, SECAO
NOMINAL 2,5 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.23 M 94 2,65 249,10
B, 1 CONDUTOR, 450/750 V, SECAO
NOMINAL 4 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
6.24 M 130 3,72 483,60
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-

100
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

B, 1 CONDUTOR, 450/750 V, SECAO


NOMINAL 6 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.25 M 1.500 3,72 5.580,00
B, 1 CONDUTOR, 450/750 V, SECAO
NOMINAL 6 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.26 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 900 6,93 6.237,00
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 10 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.27 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 100 76,19 7.619,00
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 120 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.28 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 35 94,41 3.304,35
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 150 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.29 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 100 94,41 9.441,00
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 150 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.30 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 300 10,63 3.189,00
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 16 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.31 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 100 115,73 11.573,00
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 185 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.32 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 390 2,21 861,90
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 2,5 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.33 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 2.000 2,21 4.420,00
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 2,5 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.34 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 100 152,39 15.239,00
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 240 MM2
CABO FLEXIVEL PVC 750 V, 3
6.35 M 40 12,38 495,20
CONDUTORES DE 10,0 MM2
CABO MULTIPOLAR DE COBRE, FLEXIVEL,
6.36 M 1.500 4,06 6.090,00
CLASSE 4 OU 5, ISOLACAO EM HEPR,

101
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

COBERTURA EM PVC-ST2, ANTICHAMA


BWF-B, 0,6/1 KV, 3 CONDUTORES DE 1,5
MM2
CABO MULTIPOLAR DE COBRE, FLEXIVEL,
CLASSE 4 OU 5, ISOLACAO EM HEPR,
6.37 COBERTURA EM PVC-ST2, ANTICHAMA M 1.500 6,02 9.030,00
BWF-B, 0,6/1 KV, 3 CONDUTORES DE 2,5
MM2
CABO MULTIPOLAR DE COBRE, FLEXIVEL,
CLASSE 4 OU 5, ISOLACAO EM HEPR,
6.38 COBERTURA EM PVC-ST2, ANTICHAMA M 1.500 9,17 13.755,00
BWF-B, 0,6/1 KV, 3 CONDUTORES DE 4
MM2
CABO MULTIPOLAR DE COBRE, FLEXIVEL,
CLASSE 4 OU 5, ISOLACAO EM HEPR,
6.39 COBERTURA EM PVC-ST2, ANTICHAMA M 100 13,05 1.305,00
BWF-B, 0,6/1 KV, 3 CONDUTORES DE 6
MM2
6.40 Caixa de derivação em pvc 15x15cm un 10 15,42 154,20
6.41 CAIXA DE LUZ "4 X 2" EM ACO ESMALTADA UN 100 1,84 184,00
6.42 CAIXA DE LUZ "4 X 2" EM ACO ESMALTADA UN 100 1,84 184,00
6.43 CAIXA DE LUZ "4 X 4" EM ACO ESMALTADA UN 100 3,87 387,00
6.44 CAIXA DE LUZ "4 X 4" EM ACO ESMALTADA UN 100 3,87 387,00
CAIXA DE PASSAGEM DE PAREDE, DE
6.45 EMBUTIR, EM PVC, DIMENSOES *150 X 150 UN 1 17,75 17,75
X 75* MM
CAIXA DE PASSAGEM METALICA DE
6.46 SOBREPOR COM TAMPA PARAFUSADA, UN 1 35,40 35,40
DIMENSOES 20 X 20 X 10 CM
CAIXA DE PASSAGEM, EM PVC, DE 4" X 2",
6.47 PARA ELETRODUTO FLEXIVEL UN 25 1,61 40,25
CORRUGADO
CAMPAINHA ALTA POTENCIA 110V / 220V,
6.48 UN 1 110,60 110,60
DIAMETRO 150 MM
CAMPAINHA CIGARRA 127 V / 220 V,
6.49 CONJUNTO MONTADO PARA EMBUTIR 4" UN 28 17,75 497,00
X 2" (PLACA + SUPORTE + MODULO)
CAMPAINHA CIGARRA 127 V / 220 V,
6.50 CONJUNTO MONTADO PARA EMBUTIR 4" UN 5 17,75 88,75
X 2" (PLACA + SUPORTE + MODULO)
Canaleta plastica 20 x 10mm, com divisória (
6.51 m 300 2,15 645,00
ref.308 01, Pial Legrand ou similar)
Canaleta plastica 50 x 20mm, com divisória (
6.52 m 300 9,95 2.985,00
ref. 300 24, Pial Legrand ou similar)
Canaleta plástica 50 x 35mm, recorte aberto,
6.53 m 100 7,35 735,00
Pial ou similar
6.54 Canaleta recorte aberto 20 x 20 m 100 6,51 651,00
CAPACITOR TRIFASICO, POTENCIA 2,5
KVAR, TENSAO 220 V, FORNECIDO COM
6.55 UN 5 125,56 627,80
CAPA PROTETORA, RESISTOR INTERNO A
UNIDADE CAPACITIVA
CAPACITOR TRIFASICO, POTENCIA 5
6.56 UN 5 213,34 1.066,70
KVAR, TENSAO 220 V, FORNECIDO COM

102
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

CAPA PROTETORA, RESISTOR INTERNO A


UNIDADE CAPACITIVA
CHAVE SECCIONADORA-FUSIVEL
BLINDADA TRIPOLAR, ABERTURA COM
6.57 UN 3 319,94 959,82
CARGA, PARA FUSIVEL NH00, CORRENTE
NOMINAL DE 160 A, TENSAO DE 500 V
CHAVE SECCIONADORA-FUSIVEL
BLINDADA TRIPOLAR, ABERTURA COM
6.58 UN 3 443,51 1.330,53
CARGA, PARA FUSIVEL NH01, CORRENTE
NOMINAL DE 250 A, TENSAO DE 500 V
CONDULETE DE ALUMINIO TIPO X, PARA
6.59 ELETRODUTO ROSCAVEL DE 1", COM UN 100 11,42 1.142,00
TAMPA CEGA

CONDULETE EM PVC, TIPO "X", SEM


6.60 UN 100 12,38 1.238,00
TAMPA, DE 1"

6.61 Conector borne SAK 6,0mm un 100 8,20 820,00


CONECTOR CURVO 90 GRAUS DE
ALUMINIO, BITOLA 1 1/2", PARA ADAPTAR
6.62 UN 5 13,63 68,15
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR CURVO 90 GRAUS DE
ALUMINIO, BITOLA 1 1/4", PARA ADAPTAR
6.63 UN 5 8,81 44,05
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR CURVO 90 GRAUS DE
ALUMINIO, BITOLA 1", PARA ADAPTAR
6.64 UN 20 7,07 141,40
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR CURVO 90 GRAUS DE
ALUMINIO, BITOLA 2 1/2", PARA ADAPTAR
6.65 UN 5 64,89 324,45
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR CURVO 90 GRAUS DE
ALUMINIO, BITOLA 2", PARA ADAPTAR
6.66 UN 2 27,62 55,24
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR CURVO 90 GRAUS DE
ALUMINIO, BITOLA 3", PARA ADAPTAR
6.67 UN 2 78,24 156,48
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR CURVO 90 GRAUS DE
ALUMINIO, BITOLA 3/4", PARA ADAPTAR
6.68 UN 50 5,88 294,00
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR RETO DE ALUMINIO PARA
ELETRODUTO DE 1 1/2", PARA ADAPTAR
6.69 UN 10 4,88 48,80
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR RETO DE ALUMINIO PARA
ELETRODUTO DE 1", PARA ADAPTAR
6.70 UN 50 2,22 111,00
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
6.71 CONECTOR RETO DE ALUMINIO PARA UN 100 1,25 125,00

103
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

ELETRODUTO DE 3/4", PARA ADAPTAR


ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONTATOR TRIPOLAR, CORRENTE DE 250
6.72 A, TENSAO NOMINAL DE *500* V, PARA UN 5 3.251,80 16.259,00
ACIONAMENTO DE CAPACITORES
CURVA 45 GRAUS DE FERRO
6.73 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 2 46,11 92,22
DE 1 1/2"
CURVA 45 GRAUS DE FERRO
6.74 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 20 27,29 545,80
DE 1"
CURVA 45 GRAUS DE FERRO
6.75 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 2 74,09 148,18
DE 2"
CURVA 45 GRAUS DE FERRO
6.76 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 20 14,49 289,80
DE 3/4"
CURVA 45 GRAUS DE FERRO
6.77 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP UN 4 139,90 559,60
MACHO/FEMEA, DE 3"
CURVA 90 GRAUS DE FERRO
6.78 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 2 44,26 88,52
DE 1 1/2"
CURVA 90 GRAUS DE FERRO
6.79 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 2 21,09 42,18
DE 1"
CURVA 90 GRAUS DE FERRO
6.80 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 2 73,70 147,40
DE 2"
CURVA 90 GRAUS DE FERRO
6.81 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 4 172,65 690,60
DE 3"
CURVA 90 GRAUS DE FERRO
6.82 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 2 13,98 27,96
DE 3/4"
CURVA 90 GRAUS, CURTA, DE PVC
6.83 RIGIDO ROSCAVEL, DE 1", PARA UN 5 2,41 12,05
ELETRODUTO
CURVA 90 GRAUS, CURTA, DE PVC
6.84 RIGIDO ROSCAVEL, DE 3/4", PARA UN 5 1,74 8,70
ELETRODUTO
CURVA 90 GRAUS, LONGA, DE PVC
6.85 RIGIDO ROSCAVEL, DE 1", PARA UN 5 2,82 14,10
ELETRODUTO
CURVA 90 GRAUS, LONGA, DE PVC
6.86 RIGIDO ROSCAVEL, DE 2", PARA UN 5 6,27 31,35
ELETRODUTO
CURVA 90 GRAUS, LONGA, DE PVC
6.87 RIGIDO ROSCAVEL, DE 3", PARA UN 5 16,02 80,10
ELETRODUTO
CURVA 90 GRAUS, PARA ELETRODUTO,
6.88 EM ACO GALVANIZADO ELETROLITICO, UN 5 4,47 22,35
DIAMETRO DE 20 MM (3/4")

104
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

CURVA 90 GRAUS, PARA ELETRODUTO,


6.89 EM ACO GALVANIZADO ELETROLITICO, UN 5 6,08 30,40
DIAMETRO DE 25 MM (1")
CURVA 90 GRAUS, PARA ELETRODUTO,
6.90 EM ACO GALVANIZADO ELETROLITICO, UN 5 16,89 84,45
DIAMETRO DE 40 MM (1 1/2")
CURVA 90 GRAUS, PARA ELETRODUTO,
6.91 EM ACO GALVANIZADO ELETROLITICO, UN 5 24,80 124,00
DIAMETRO DE 50 MM (2")
CURVA 90 GRAUS, PARA ELETRODUTO,
6.92 EM ACO GALVANIZADO ELETROLITICO, UN 5 82,44 412,20
DIAMETRO DE 80 MM (3")
DISJUNTOR TERMOMAGNETICO
6.93 UN 4 310,86 1.243,44
TRIPOLAR 125A
DISJUNTOR TERMOMAGNETICO
6.94 UN 1 4.008,59 4.008,59
TRIPOLAR 800 A / 600 V, TIPO LMXD
DISJUNTOR TIPO DIN/IEC, BIPOLAR DE 6
6.95 UN 4 46,51 186,04
ATE 32A
DISJUNTOR TIPO DIN/IEC, MONOPOLAR
6.96 UN 21 8,11 170,31
DE 6 ATE 32A
DISJUNTOR TIPO DIN/IEC, MONOPOLAR
6.97 UN 2 14,70 29,40
DE 63 A
6.98 DISJUNTOR TIPO DIN/IEC, TRIPOLAR 63 A UN 4 68,07 272,28
DISJUNTOR TIPO DIN/IEC, TRIPOLAR DE
6.99 UN 30 56,99 1.709,70
10 ATE 50A
DISJUNTOR TIPO NEMA, BIPOLAR 10 ATE
6.100 UN 2 56,56 113,12
50 A, TENSAO MAXIMA 415 V
DISJUNTOR TIPO NEMA, MONOPOLAR 10
6.101 UN 23 10,51 241,73
ATE 30A, TENSAO MAXIMA DE 240 V
DISJUNTOR TIPO NEMA, TRIPOLAR 10
6.102 UN 8 70,55 564,40
ATE 50A, TENSAO MAXIMA DE 415 V
DISJUNTOR TIPO NEMA, TRIPOLAR 60 ATE
6.103 UN 2 99,40 198,80
100 A, TENSAO MAXIMA DE 415 V
DISPOSITIVO DPS CLASSE II, 1 POLO,
6.104 TENSAO MAXIMA DE 175 V, CORRENTE UN 100 60,72 6.072,00
MAXIMA DE *20* KA (TIPO AC)
DISPOSITIVO DPS CLASSE II, 1 POLO,
6.105 TENSAO MAXIMA DE 175 V, CORRENTE UN 100 87,38 8.738,00
MAXIMA DE *45* KA (TIPO AC)
DISPOSITIVO DPS CLASSE II, 1 POLO,
6.106 TENSAO MAXIMA DE 275 V, CORRENTE UN 100 63,27 6.327,00
MAXIMA DE *20* KA (TIPO AC)
DISPOSITIVO DPS CLASSE II, 1 POLO,
6.107 TENSAO MAXIMA DE 275 V, CORRENTE UN 100 77,73 7.773,00
MAXIMA DE *30* KA (TIPO AC)
DISPOSITIVO DPS CLASSE II, 1 POLO,
6.108 TENSAO MAXIMA DE 275 V, CORRENTE UN 100 93,42 9.342,00
MAXIMA DE *45* KA (TIPO AC)
DISPOSITIVO DPS CLASSE II, 1 POLO,
6.109 TENSAO MAXIMA DE 275 V, CORRENTE UN 100 162,32 16.232,00
MAXIMA DE *90* KA (TIPO AC)
DISPOSITIVO DR, 4 POLOS,
6.110 UN 50 155,31 7.765,50
SENSIBILIDADE DE 30 MA, CORRENTE DE

105
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

63 A, TIPO AC
DUCHA HIGIENICA PLASTICA COM
6.111 UN 1 67,95 67,95
REGISTRO METALICO 1/2 "
Eletrocalha metálica perfurada 100 x 50 x
3000 mm (ref. mopa ou similar) Eletrocalha
6.112 m 100 11,97 1.197,00
metálica perfurada 100 x 50 x 3000 mm (ref.
mopa ou similar)
Eletrocalha metálica perfurada 50 x 50 x 3000
mm (ref. valemam ou similar) Eletrocalha
6.113 un 100 28,10 2.810,00
metálica perfurada 50 x 50 x 300 mm (ref.
valemam ou similar)
ELETRODUTO EM ACO GALVANIZADO
6.114 ELETROLITICO, LEVE, DIAMETRO 1", M 100 11,84 1.184,00
PAREDE DE 0,90 MM
ELETRODUTO EM ACO GALVANIZADO
6.115 ELETROLITICO, LEVE, DIAMETRO 3/4", M 100 9,16 916,00
PAREDE DE 0,90 MM
ELETRODUTO EM ACO GALVANIZADO
6.116 ELETROLITICO, SEMI-PESADO, DIAMETRO M 10 23,13 231,30
1 1/2", PAREDE DE 1,20 MM
ELETRODUTO EM ACO GALVANIZADO
6.117 ELETROLITICO, SEMI-PESADO, DIAMETRO M 10 22,77 227,70
1 1/4", PAREDE DE 1,20 MM
Eletroduto em ferro galvanizado pesado sem
6.118 un 12 197,79 2.373,48
costura 3" x 3m
Eletroduto em ferro galvanizado pesado sem
6.119 un 12 117,69 1.412,28
costura 2" x 3m
ELETRODUTO FLEXIVEL, EM ACO
GALVANIZADO, REVESTIDO
6.120 EXTERNAMENTE COM PVC PRETO, M 20 10,16 203,20
DIAMETRO EXTERNO DE 25 MM (3/4"),
TIPO SEALTUBO
ELETRODUTO FLEXIVEL, EM ACO
GALVANIZADO, REVESTIDO
6.121 EXTERNAMENTE COM PVC PRETO, M 10 13,33 133,30
DIAMETRO EXTERNO DE 32 MM (1"), TIPO
SEALTUBO
ELETRODUTO FLEXIVEL, EM ACO
GALVANIZADO, REVESTIDO
6.122 EXTERNAMENTE COM PVC PRETO, M 3 25,88 77,64
DIAMETRO EXTERNO DE 50 MM( 1 1/2"),
TIPO SEALTUBO
ELETRODUTO PVC FLEXIVEL
6.123 M 20 1,40 28,00
CORRUGADO, COR AMARELA, DE 20 MM
ELETRODUTO PVC FLEXIVEL
6.124 M 20 1,52 30,40
CORRUGADO, COR AMARELA, DE 25 MM
ELETRODUTO PVC FLEXIVEL
6.125 M 20 2,60 52,00
CORRUGADO, COR AMARELA, DE 32 MM
ELETRODUTO PVC FLEXIVEL
6.126 CORRUGADO, REFORCADO, COR M 20 1,71 34,20
LARANJA, DE 20 MM, PARA LAJES E PISOS
ELETRODUTO PVC FLEXIVEL
6.127 CORRUGADO, REFORCADO, COR M 20 2,31 46,20
LARANJA, DE 25 MM, PARA LAJES E PISOS

106
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

ELETRODUTO PVC FLEXIVEL


6.128 CORRUGADO, REFORCADO, COR M 70 4,45 311,50
LARANJA, DE 32 MM, PARA LAJES E PISOS
ELETRODUTO/CONDULETE DE PVC
6.129 RIGIDO, LISO, COR CINZA, DE 1", PARA M 100 12,33 1.233,00
INSTALACOES APARENTES (NBR 5410)
ELETRODUTO/CONDULETE DE PVC
6.130 RIGIDO, LISO, COR CINZA, DE 3/4", PARA M 100 8,49 849,00
INSTALACOES APARENTES (NBR 5410)
ELETRODUTO/DUTO PEAD FLEXIVEL
PAREDE SIMPLES, CORRUGACAO
6.131 HELICOIDAL, COR PRETA, SEM ROSCA, M 10 5,33 53,30
DE 2", PARA CABEAMENTO
SUBTERRANEO (NBR 15715)
ELETRODUTO/DUTO PEAD FLEXIVEL
PAREDE SIMPLES, CORRUGACAO
6.132 HELICOIDAL, COR PRETA, SEM ROSCA, M 5 7,46 37,30
DE 3", PARA CABEAMENTO
SUBTERRANEO (NBR 15715)
ELETRODUTODUTO PEAD FLEXIVEL
PAREDE SIMPLES, CORRUGACAO
6.133 HELICOIDAL, COR PRETA, SEM ROSCA, M 5 3,71 18,55
DE 1 1/2", PARA CABEAMENTO
SUBTERRANEO (NBR 15715)
ELETRODUTODUTO PEAD FLEXIVEL
PAREDE SIMPLES, CORRUGACAO
6.134 HELICOIDAL, COR PRETA, SEM ROSCA, M 10 3,23 32,30
DE 1 1/4", PARA CABEAMENTO
SUBTERRANEO (NBR 15715)
ELETRODUTODUTO PEAD FLEXIVEL
PAREDE SIMPLES, CORRUGACAO
6.135 HELICOIDAL, COR PRETA, SEM ROSCA, M 10 10,40 104,00
DE 4", PARA CABEAMENTO
SUBTERRANEO (NBR 15715)
ESPELHO / PLACA CEGA 4" X 2", PARA
6.136 INSTALACAO DE TOMADAS E UN 200 1,98 396,00
INTERRUPTORES
ESPELHO / PLACA CEGA 4" X 4", PARA
6.137 INSTALACAO DE TOMADAS E UN 50 4,19 209,50
INTERRUPTORES
ESPELHO / PLACA CEGA 4" X 4", PARA
6.138 INSTALACAO DE TOMADAS E UN 100 4,19 419,00
INTERRUPTORES
ESPELHO / PLACA DE 1 POSTO 4" X 2",
6.139 PARA INSTALACAO DE TOMADAS E UN 100 1,87 187,00
INTERRUPTORES
ESPELHO / PLACA DE 2 POSTOS 4" X 2",
6.140 PARA INSTALACAO DE TOMADAS E UN 100 1,94 194,00
INTERRUPTORES
ESPELHO / PLACA DE 2 POSTOS 4" X 4",
6.141 PARA INSTALACAO DE TOMADAS E UN 40 4,50 180,00
INTERRUPTORES
ESPELHO / PLACA DE 3 POSTOS 4" X 2",
6.142 PARA INSTALACAO DE TOMADAS E UN 100 2,37 237,00
INTERRUPTORES

107
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

ESPELHO / PLACA DE 4 POSTOS 4" X 4",


6.143 PARA INSTALACAO DE TOMADAS E UN 60 4,82 289,20
INTERRUPTORES
FITA ISOLANTE ADESIVA ANTICHAMA,
6.144 UN 1.000 4,14 4.140,00
USO ATE 750 V, EM ROLO DE 19 MM X 5 M
FITA ISOLANTE DE BORRACHA
6.145 AUTOFUSAO, USO ATE 69 KV (ALTA M 1.000 1,49 1.490,00
TENSAO)
FUSIVEL DIAZED 20 A TAMANHO DII,
CAPACIDADE DE INTERRUPCAO DE 50 KA
6.146 UN 7 2,57 17,99
EM VCA E 8 KA EM VCC, TENSAO
NOMIMNAL DE 500 V
FUSIVEL DIAZED 35 A TAMANHO DIII,
CAPACIDADE DE INTERRUPCAO DE 50 KA
6.147 UN 11 3,98 43,78
EM VCA E 8 KA EM VCC, TENSAO
NOMIMNAL DE 500 V
FUSIVEL NH *36* A 80 AMPERES,
TAMANHO 00, CAPACIDADE DE
6.148 UN 16 13,91 222,56
INTERRUPCAO DE 120 KA, TENSAO
NOMIMNAL DE 500 V
FUSIVEL NH 100 A TAMANHO 00,
6.149 CAPACIDADE DE INTERRUPCAO DE 120 UN 10 14,54 145,40
KA, TENSAO NOMIMNAL DE 500 V
FUSIVEL NH 125 A TAMANHO 00,
6.150 CAPACIDADE DE INTERRUPCAO DE 120 UN 40 15,52 620,80
KA, TENSAO NOMIMNAL DE 500 V
FUSIVEL NH 20 A TAMANHO 000,
6.151 CAPACIDADE DE INTERRUPCAO DE 120 UN 3 14,81 44,43
KA, TENSAO NOMIMNAL DE 500 V
FUSIVEL NH 200 A 250 AMPERES,
TAMANHO 1, CAPACIDADE DE
6.152 UN 1 34,71 34,71
INTERRUPCAO DE 120 KA, TENSAO
NOMIMNAL DE 500 V
INTERRUPTOR BIPOLAR 10A, 250V,
6.153 CONJUNTO MONTADO PARA EMBUTIR 4" UN 4 16,25 65,00
X 2" (PLACA + SUPORTE + MODULO)
INTERRUPTOR BIPOLAR SIMPLES 10 A,
6.154 UN 210 14,53 3.051,30
250 V (APENAS MODULO)
INTERRUPTOR PARALELO 10A, 250V
6.155 UN 100 7,30 730,00
(APENAS MODULO)
INTERRUPTOR SIMPLES 10A, 250V,
6.156 CONJUNTO MONTADO PARA EMBUTIR 4" UN 26 5,75 149,50
X 2" (PLACA + SUPORTE + MODULO)
INTERRUPTOR SIMPLES 10A, 250V,
6.157 CONJUNTO MONTADO PARA SOBREPOR UN 12 7,69 92,28
4" X 2" (CAIXA + MODULO)
INTERRUPTORES PARALELOS (3
MODULOS) 10A, 250V, CONJUNTO
6.158 UN 15 20,75 311,25
MONTADO PARA EMBUTIR 4" X 2" (PLACA
+ SUPORTE + MODULO)
LAMPADA LED 10 W BIVOLT BRANCA,
6.159 UN 1.000 28,44 28.440,00
FORMATO TRADICIONAL (BASE E27)
Lâmpada led 100w, luz branca 6500k, TLN190
6.160 un 100 246,99 24.699,00
- E40, 120º de ângulo de abertura, marca

108
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Glight ou similar
Lâmpada led 50w de potência, luz branca
6.161 un 50 77,69 3.884,50
bivolt, marca LLum ou similar
LAMPADA LED 6 W BIVOLT BRANCA,
6.162 UN 500 21,04 10.520,00
FORMATO TRADICIONAL (BASE E27)
6.163 Lampada led tubular bivolt 18/20 w, base g13 un 300 16,30 4.890,00
LAMPADA LED TUBULAR BIVOLT 9/10 W,
6.164 UN 499 33,36 16.646,64
BASE G13
6.165 Lâmpada tubolar led T8, 16w, bivolt un 500 23,99 11.995,00
LUMINARIA DE EMERGENCIA 30 LEDS,
6.166 POTENCIA 2 W, BATERIA DE LITIO, UN 37 31,10 1.150,70
AUTONOMIA DE 6 HORAS
LUMINARIA LED REFLETOR RETANGULAR
6.167 UN 60 121,95 7.317,00
BIVOLT, LUZ BRANCA, 30 W
LUMINARIA LED REFLETOR RETANGULAR
6.168 UN 110 225,69 24.825,90
BIVOLT, LUZ BRANCA, 50 W
LUMINARIA SPOT DE SOBREPOR EM
ALUMINIO COM ALETA PLASTICA PARA 1
6.169 UN 50 50,53 2.526,50
LAMPADA, BASE E27, POTENCIA MAXIMA
40/60 W (NAO INCLUI LAMPADA)
LUVA DE PRESSAO, EM PVC, DE 20 MM,
6.170 UN 20 0,64 12,80
PARA ELETRODUTO FLEXIVEL
LUVA DE PRESSAO, EM PVC, DE 25 MM,
6.171 UN 20 0,72 14,40
PARA ELETRODUTO FLEXIVEL
LUVA DE PRESSAO, EM PVC, DE 32 MM,
6.172 UN 25 1,17 29,25
PARA ELETRODUTO FLEXIVEL
LUVA EM PVC RIGIDO ROSCAVEL, DE 1
6.173 UN 10 2,41 24,10
1/2", PARA ELETRODUTO
LUVA EM PVC RIGIDO ROSCAVEL, DE 1",
6.174 UN 50 1,13 56,50
PARA ELETRODUTO
LUVA EM PVC RIGIDO ROSCAVEL, DE 2",
6.175 UN 10 3,48 34,80
PARA ELETRODUTO
LUVA EM PVC RIGIDO ROSCAVEL, DE 3",
6.176 UN 5 10,41 52,05
PARA ELETRODUTO
LUVA EM PVC RIGIDO ROSCAVEL, DE 3/4",
6.177 UN 50 0,81 40,50
PARA ELETRODUTO
LUVA PARA ELETRODUTO, EM ACO
6.178 GALVANIZADO ELETROLITICO, DIAMETRO UN 200 1,68 336,00
DE 20 MM (3/4")
LUVA PARA ELETRODUTO, EM ACO
6.179 GALVANIZADO ELETROLITICO, DIAMETRO UN 80 1,96 156,80
DE 25 MM (1")
LUVA PARA ELETRODUTO, EM ACO
6.180 GALVANIZADO ELETROLITICO, DIAMETRO UN 20 5,03 100,60
DE 40 MM (1 1/2")
LUVA PARA ELETRODUTO, EM ACO
6.181 GALVANIZADO ELETROLITICO, DIAMETRO UN 15 7,02 105,30
DE 50 MM (2")
LUVA PARA ELETRODUTO, EM ACO
6.182 GALVANIZADO ELETROLITICO, DIAMETRO UN 15 15,60 234,00
DE 80 MM (3")
6.183 Multimedidor 7KG7750-OAA01-0AA0, un 1 2.450,00 2.450,00

109
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Siemens ou similar
NIPLE DE FERRO GALVANIZADO, COM
6.184 UN 2 3,15 6,30
ROSCA BSP, DE 1/2"
PERFIL CANTONEIRA L, LISA, EM ACO, 25
6.185 X 30 MM, E = 0,5 MM, PARA ESTRUTURA M 23 1,83 42,09
DRYWALL
Plugue para tomada, tipo macho, 2P+T 10A
6.186 un 500 1,87 935,00
Plugue para tomada, tipo macho, 2P+T 10A
6.187 Prensa cabo de 1/2" un 50 2,40 120,00
6.188 Prensa cabo de 3/4" un 50 3,20 160,00
PULSADOR CAMPAINHA 10A, 250V
6.189 UN 30 4,70 141,00
(APENAS MODULO)
QUADRO DE DISTRIBUICAO COM
BARRAMENTO TRIFASICO, DE
6.190 SOBREPOR, EM CHAPA DE ACO UN 1 1.089,92 1.089,92
GALVANIZADO, PARA 36 DISJUNTORES
DIN, 100 A
QUADRO DE DISTRIBUICAO, SEM
6.191 BARRAMENTO, EM PVC, DE SOBREPOR, UN 2 65,88 131,76
PARA 16 DISJUNTORES DIN
Refletor simples LED 100W de potência,
6.192 branco Frio, 6500k, Bivolt, marca Nitrolux ou un 10 131,63 1.316,30
similar
6.193 Régua (filtro de linha) com 5 tomadas 2p+t un 3.000 19,50 58.500,00
RELE FOTOELETRICO INTERNO E
6.194 EXTERNO BIVOLT 1000 W, DE CONECTOR, UN 16 16,67 266,72
SEM BASE
SENSOR DE PRESENCA BIVOLT COM
FOTOCELULA PARA QUALQUER TIPO DE
6.195 UN 16 32,65 522,40
LAMPADA, POTENCIA MAXIMA *1000* W,
USO EXTERNO
SENSOR DE PRESENCA BIVOLT DE
PAREDE COM FOTOCELULA PARA
6.196 UN 20 36,83 736,60
QUALQUER TIPO DE LAMPADA POTENCIA
MAXIMA *1000* W, USO INTERNO
SENSOR DE PRESENCA BIVOLT DE TETO
COM FOTOCELULA PARA QUALQUER TIPO
6.197 UN 20 25,63 512,60
DE LAMPADA POTENCIA MAXIMA *1000*
W, USO INTERNO
SOQUETE DE PORCELANA BASE E27,
6.198 UN 265 3,14 832,10
FIXO DE TETO, PARA LAMPADAS
SOQUETE DE PORCELANA BASE E27,
6.199 UN 30 7,54 226,20
PARA USO AO TEMPO, PARA LAMPADAS
6.200 Soquete ou bocal de louça E40 un 30 6,00 180,00
Suporte ( receptáculo) p/ lâmpada
6.201 un 300 1,00 300,00
fluorescente
SUPORTE DE FIXACAO PARA ESPELHO /
PLACA 4" X 2", PARA 3 MODULOS, PARA
6.202 UN 100 1,23 123,00
INSTALACAO DE TOMADAS E
INTERRUPTORES (SOMENTE SUPORTE)
SUPORTE DE FIXACAO PARA ESPELHO /
6.203 PLACA 4" X 4", PARA 6 MODULOS, PARA UN 100 2,02 202,00
INSTALACAO DE TOMADAS E

110
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

INTERRUPTORES (SOMENTE SUPORTE)


TAMPA CEGA EM PVC PARA CONDULETE
6.204 UN 100 3,62 362,00
4 X 2"
TAMPA PARA CONDULETE, EM PVC, PARA
6.205 UN 100 2,23 223,00
1 INTERRUPTOR
TAMPA PARA CONDULETE, EM PVC, PARA
6.206 UN 100 2,41 241,00
1 MODULO RJ
TAMPA PARA CONDULETE, EM PVC, PARA
6.207 UN 100 2,78 278,00
2 MODULOS RJ
TAMPA PARA CONDULETE, EM PVC, PARA
6.208 UN 100 2,23 223,00
TOMADA HEXAGONAL
TAMPAO FOFO SIMPLES COM BASE,
6.209 CLASSE A15 CARGA MAX 1,5 T, 300 X 400 UN 100 178,94 17.894,00
MM
TERMINAL A COMPRESSAO EM COBRE
ESTANHADO PARA CABO 120 MM2, 1
6.210 UN 30 6,48 194,40
FURO E 1 COMPRESSAO, PARA
PARAFUSO DE FIXACAO M12
TERMINAL A COMPRESSAO EM COBRE
ESTANHADO PARA CABO 2,5 MM2, 1 FURO
6.211 UN 337 0,55 185,35
E 1 COMPRESSAO, PARA PARAFUSO DE
FIXACAO M5
TERMINAL A COMPRESSAO EM COBRE
ESTANHADO PARA CABO 4 MM2, 1 FURO
6.212 UN 200 0,72 144,00
E 1 COMPRESSAO, PARA PARAFUSO DE
FIXACAO M5
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.213 CABO DE 120 MM2, COM 1 FURO DE UN 4 14,29 57,16
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.214 CABO DE 150 MM2, COM 1 FURO DE UN 17 14,58 247,86
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.215 CABO DE 16 MM2, COM 1 FURO DE UN 4 3,00 12,00
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.216 CABO DE 185 MM2, COM 1 FURO DE UN 11 15,93 175,23
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.217 CABO DE 25 MM2, COM 1 FURO DE UN 30 3,79 113,70
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.218 CABO DE 35 MM2, COM 1 FURO DE UN 14 3,86 54,04
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.219 CABO DE 50 MM2, COM 1 FURO DE UN 34 5,30 180,20
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.220 CABO DE 50 MM2, COM 1 FURO DE UN 12 5,30 63,60
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.221 CABO DE 6 A 10 MM2, COM 1 FURO DE UN 375 3,05 1.143,75
FIXACAO

111
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

TOMADA 2P+T 10A, 250V (APENAS


6.222 UN 100 6,38 638,00
MODULO)
TOMADA 2P+T 10A, 250V, CONJUNTO
6.223 MONTADO PARA SOBREPOR 4" X 2" UN 10 11,43 114,30
(CAIXA + MODULO)
TOMADA 2P+T 20A, 250V (APENAS
6.224 UN 100 8,16 816,00
MODULO)
TOMADA INDUSTRIAL DE EMBUTIR 3P+T
6.225 UN 26 36,93 960,18
30 A, 440 V, COM TRAVA, COM PLACA
TOMADA RJ45, 8 FIOS, CAT 5E (APENAS
6.226 UN 300 26,27 7.881,00
MODULO)
Trilho de fixação 35mm (2 metros),
6.227 un 100 19,99 1.999,00
galvanizado liso, da Siemens
6.228 Trilho eletrificado de 1m un 40 53,00 2.120,00
VARIADOR DE LUMINOSIDADE ROTATIVO
(DIMMER) 220V, 600W, CONJUNTO
6.229 UN 4 65,64 262,56
MONTADO PARA EMBUTIR 4" X 2" (PLACA
+ SUPORTE + MODULO)
VARIADOR DE VELOCIDADE PARA
6.230 VENTILADOR 220 V, 250 W (APENAS UN 1 26,85 26,85
MODULO)
Total 548.675,00
Custo Custo
Item Descrição Und Quant.
Unit Total
6 Elétrica
7 Materiais de consumo
ACIDO MURIATICO, DILUICAO 10% A 12%
7.1 L 50 4,19 209,50
PARA USO EM LIMPEZA
7.2 AGUA SANITARIA L 1 2,07 2,07
7.3 BALDE PLASTICO CAPACIDADE *10* L UN 15 9,64 144,60
BALDE VERMELHO PARA SINALIZACAO DE
7.4 UN 10 4,70 47,00
VIAS
7.5 Broca aço rápido 10mm UN 50 24,87 1.243,50
7.6 Broca aço rápido 12mm UN 50 26,76 1.338,00
7.7 Broca aço rápido 4mm UN 100 5,02 502,00
7.8 Broca aço rápido 9/64 UN 300 4,74 1.422,00
7.9 Broca aço rápido mm UN 100 7,79 779,00
7.10 Broca aço rápido mm UN 100 14,41 1.441,00
7.11 Broca Chata para Dobradiça 35,0 mm UN 20 25,99 519,80
7.12 Broca de widia - D = 10 mm un 30 9,01 270,30
7.13 Broca de widia - D = 12,5 mm un 30 14,09 422,70
7.14 Broca de widia - D = 5 mm UN 100 5,06 506,00
7.15 Broca de widia - D = 6 mm UN 100 4,84 484,00
7.16 Broca de widia - D = 8 mm un 100 6,47 647,00
Broca escalonada para chapas diâmetro de 6 a
7.17 UN 5 90,84 454,18
30 mm
7.18 Broca sds 08 x 160mm UN 10 17,40 174,03
7.19 Broca sds 10 x 160mm UN 10 17,43 174,30
7.20 Broca SDS plus 12x160mm un 10 18,26 182,60
7.21 Broca SDS plus IRWIN 6 x 160mm un 10 30,64 306,40

112
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

7.22 DISCO DE CORTE DIAM. 5/8"- 10" un 100 5,50 550,00


Disco de corte diamantado para concreto 105
7.23 un 5 26,29 131,45
mm ou 110 mm
DISCO DE CORTE DIAMANTADO
7.24 SEGMENTADO DIAMETRO DE 180 MM UN 5 98,47 492,35
PARA ESMERILHADEIRA 7 "
DISCO DE CORTE DIAMANTADO
7.25 SEGMENTADO PARA CONCRETO, UN 5 23,88 119,40
DIAMETRO DE 110 MM, FURO DE 20 MM
DISCO DE CORTE DIAMANTADO
SEGMENTADO PARA CONCRETO,
7.26 UN 5 565,37 2.826,85
DIAMETRO DE 350 MM, FURO DE 1 " (14 X 1
")
DISCO DE CORTE PARA METAL COM DUAS
7.27 TELAS 12 X 1/8 X 3/4 " (300 X 3,2 X 19,05 UN 200 25,17 5.034,00
MM)
DISCO DE DESBASTE 7/8" P/ CONC./FERRO
7.28 un 200 7,00 1.400,00
(1/4" X 7")
DISCO DE DESBASTE PARA METAL
7.29 FERROSO EM GERAL, COM TRES TELAS, 9 UN 200 23,76 4.752,00
X 1/4 X 7/8 " (228,6 X 6,4 X 22,2 MM)
Disco de Serra circular metal duro
7.30 UN 10 140,71 1.407,10
350x30x36dentes
ELETRODO REVESTIDO AWS - E-6010,
7.31 KG 50 18,74 937,00
DIAMETRO IGUAL A 4,00 MM
ELETRODO REVESTIDO AWS - E6013,
7.32 KG 50 17,17 858,50
DIAMETRO IGUAL A 2,50 MM
ESPUMA EXPANSIVA DE POLIURETANO,
7.33 UN 1 23,32 23,32
APLICACAO MANUAL - 500 ML
7.34 ESTILETE DE METAL, LAMINA 18 MM UN 50 15,76 788,00
7.35 ESTOPA KG 1 14,52 14,52
7.36 ESTOPA KG 48 14,52 696,96
7.37 FITA CREPE ROLO DE 25 MM X 50 M UN 1 6,94 6,94
FITA ISOLANTE ADESIVA ANTICHAMA, USO
7.38 UN 300 10,94 3.282,00
ATE 750 V, EM ROLO DE 19 MM X 20 M
FITA ISOLANTE DE BORRACHA
7.39 AUTOFUSAO, USO ATE 69 KV (ALTA M 1.000 1,49 1.490,00
TENSAO)
FITA PLASTICA ZEBRADA PARA
7.40 DEMARCACAO DE AREAS, LARGURA = 7 M 6.000 0,08 480,00
CM, SEM ADESIVO (COLETADO CAIXA)
7.41 FLANELA *30 X 40* CM UN 30 2,23 66,90
7.42 FLANELA *30 X 40* CM UN 15 2,23 33,45
7.43 GRAXA LUBRIFICANTE KG 1 29,28 29,28
7.44 Jogo de Brocas de Vidro 4 a 10 mm UN 1 72,32 72,32
7.45 LAMINA DE SERRA UN 100 3,30 330,00
Lâmina de Serra Circular 10Pol. 60 Dentes
7.46 UN 10 113,32 1.133,20
para Madeira
Lâmina de Serra Circular 7-1/4 Pol. 48 Dentes
7.47 UN 50 86,52 4.326,00
Madeira
7.48 Linha de nylon no. 80 Rl 10 8,84 88,40

113
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

MANGUEIRA PARA GAS - GLP, PVC,


7.49 TRANCADA, DIAMETRO DE 3/8", UN 1 8,55 8,55
COMPRIMENTO DE 1M (NORMATIZADA)
PONTEIRO PARA MARTELO ROMPEDOR,
7.50 DIAMETRO = *28* MM, COMPRIMENTO = UN 10 158,89 1.588,90
*520* MM, ENCAIXE SEXTAVADO
7.51 QUEROSENE L 30 10,96 328,80
REDUTOR TIPO THINNER PARA
7.52 L 50 14,01 700,50
ACABAMENTO
REMOVEDOR DE TINTA OLEO/ESMALTE
7.53 L 1 28,02 28,02
VERNIZ
7.54 RODO PARA CHAO 40 CM COM CABO UN 4 10,86 43,44
7.55 SABAO EM PO KG 24 5,84 140,16
SILICONE ACETICO USO GERAL INCOLOR
7.56 UN 1 11,13 11,13
280 G
SOLVENTE DILUENTE A BASE DE
7.57 L 24 10,42 250,08
AGUARRAS
TELA PLASTICA LARANJA, TIPO TAPUME
7.58 PARA SINALIZACAO, MALHA RETANGULAR, M 200 1,91 382,00
ROLO 1.20 X 50 M (L X C)
7.59 VASSOURA 40 CM COM CABO UN 4 15,20 60,80
Total 46.182,31

Total dos subitens 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7 818.135,50

21.3. PLANILHA DE SERVIÇOS DE TERCEIROS

Item Descrição Und Quant. Valor Unit Total


Locação de caixa coletora de entulho
1 Und. 30
capacidade 5 m³ 230,00 6.900,00
Descarte de lâmpadas fluorescentes e
2 reatores em área licenciada, em Und. 5.000
0,90 4.500,00
conformidade com as leis ambientais
Registro de projeto ou parecer junto
3 Und. 100 85,96
Crea/DF ou CAU - ART 8.596,00
Total 16.546,00

22. DOS CRITÉRIOS DE SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL

22.1. Deverão ser adotadas pela CONTRATADA as normas federais e distritais


quanto aos critérios de preservação ambiental, sem prejuízo das orientações do TRF
que versem sobre a matéria, incluindo ainda as seguintes:

22.1.1. A contratada observará a Resolução CONAMA nº 20, de 7 de


dezembro de 1994, quanto aos equipamentos de limpeza que gerem ruído no seu
funcionamento;

114
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

22.1.2. Os produtos de limpeza, conservação e manutenção utilizados pela


contratada deverão obedecer às classificações e especificações determinadas pela
ANVISA;

22.1.3. A contratada deverá observar a não utilização de produtos que


contenham substâncias agressivas à camada de ozônio na atmosfera, conforme
Resolução CONAMA Nº 267/2000;

22.1.4. A contratada deverá adotar medidas para evitar o desperdício de água


tratada e preservação dos recursos hídricos, nos termos da Lei nº 9.433/97 e da
legislação local, considerando a política socioambiental do órgão;

22.1.5. A contratada deverá orientar seus empregados sobre as normas de


sustentabilidade ambiental, visando à adoção de práticas para redução de consumo
de energia elétrica, de consumo de água, redução de produção de resíduos sólidos
e coleta seletiva, observadas as normas ambientais vigentes e a política
socioambiental do órgão;

22.1.6. A contratada procederá ao recolhimento dos resíduos recicláveis


descartados, de forma seletiva, bem como de pilhas e baterias, de acordo com o
programa de coleta seletiva do órgão em observância ao Decreto n° 5.940/2006;

22.1.7. A contratada deverá observar a destinação adequada aos resíduos


gerados durante suas atividades no órgão, em consonância com a coleta seletiva do
Tribunal;

22.1.8. A contratada deverá evitar em suas atividades dentro do órgão o


desperdício e a geração de resíduos sem reaproveitamento, como excesso de
embalagens;

22.1.9. A contratada deverá respeitar a legislação e as Normas Técnicas


Brasileiras – NBR publicadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas sobre
resíduos sólidos.

115
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

ANEXO II - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 003/2020

MODELO DE PLANILHA DE COMPOSIÇÃO DE CUSTOS DE MÃO DE OBRA

MÃO-DE-OBRA VINCULADA À EXECUÇÃO CONTRATUAL


Dados para composição dos custos referentes a mão de obra
1 Tipo de Serviço (mesmo serviço com características distintas)
2 Classificação Brasileira de Ocupações (CBO)
3 Salário Normativo da Categoria Profissional
4 Categoria Profissional (vinculada à execução contratual)
5 Data-Base da Categoria (dia/mês/ano)

Módulo 1 - Composição da Remuneração


1 Composição da Remuneração Valor (R$)
A Salário-Base
B Outros (especificar)
Total

Módulo 2 - Encargos e Benefícios Anuais, Mensais e Diários

Submódulo 2.1 - 13º (décimo terceiro) Salário e Adicional de Férias


2.1 13º (décimo terceiro) Salário e Adicional de Valor (R$)
%
Férias
A 13º (décimo terceiro) Salário
B Adicional de Férias
TOTAL SUBMÓDULO 2.1
C Incidência do submodulo 2.2 sobre o total do
submodulo 2.1
TOTAL DO SUBMÓDULO

Submódulo 2.2 - Encargos Previdenciários (GPS), (FGTS) e Outras Contribuições.


2.2 GPS, FGTS e outras contribuições Percentual (%) Valor (R$)
A INSS
B Salário Educação
C SAT
D SESC ou SESI
E SENAI - SENAC
F SEBRAE
G INCRA
H FGTS
Total

Submódulo 2.3 - Benefícios Mensais e Diários.


2.3 Benefícios Mensais e Diários Valor (R$)
A Transporte (o valor informado deverá ser o custo real do insumo,descontado o

116
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

valor eventualmente pago pelo empregado)


B Auxílio-Refeição/Alimentação (o valor informado deverá ser o custo real do
insumo, de acordo com Convenção Coletiva de Trabalho)
C Assistência Médica e Familiar
D Outros (especificar)
TOTAL SUBMÓDULO 2.3
Notas: Não se admitirá fixação de valor de benefício que não corresponda a seu custo real ou que decorra
de ajuste ou de cláusula de convenção coletiva de trabalho que, ilegal ou abusivamente, vincule o
tomador de serviços. Se for o caso, descontar o valor eventualmente pago pelo empregado.

Quadro-Resumo do Módulo 2 - Encargos e Benefícios anuais, mensais e diários


2 Encargos e Benefícios Anuais, Mensais e Diários Valor (R$)
2.1 13º (décimo terceiro) Salário e Adicional de Férias
2.2 GPS, FGTS e Outras Contribuições
2.3 Benefícios Mensais e Diários
TOTAL DO MÓDULO 2

Módulo 3 - Provisão para Rescisão


3 Provisão para Rescisão % Valor (R$)
A Aviso Prévio Indenizado
B Incidência do FGTS sobre o Aviso Prévio Indenizado
Multa do FGTS e contribuição social sobre o Aviso Prévio
C
Indenizado
D Aviso Prévio Trabalhado
Incidência dos encargos do submódulo 2.2 sobre o Aviso
E
Prévio
Trabalhado
Multa do FGTS e contribuição social sobre o Aviso Prévio
F
Trabalhado
TOTAL DO MÓDULO 3

Módulo 4 - Custo de Reposição do Profissional Ausente

Submódulo 4.1 - Ausências Legais


4.1 Ausências Legais % Valor (R$)
A Substituto na cobertura de Férias
B Substituto na cobertura de Ausências Legais
C Substituto na cobertura de Licença Paternidade
Substituto na cobertura de Ausência por Acidente de
D
Trabalho
E Substituto na cobertura de Afastamento Maternidade
F Substituto na cobertura de Outras Ausências (especificar)
TOTAL SUBMÓDULO 4.1
Incidência do submodulo 2.2 sobre o total do submodulo
G
4.1
TOTAL DO SUBMÓDULO

117
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Quadro-Resumo do Módulo 4 - Custo de Reposição do Profissional Ausente


4 Custo de Reposição do Profissional Ausente % Valor (R$)
4.1 Ausências Legais
TOTAL DO MÓDULO 4

Módulo 5 - Insumos Diversos


5 Insumos Diversos Valor (R$)
A Uniforme
B Ferramentas/Equipamentos
C Outros (especificar)
TOTAL DO MÓDULO 5

Módulo 6 - Custos Indiretos, Tributos e Lucro


6 Custos Indiretos, Tributos e Lucro Percentual (%) Valor (R$)
A Custos Indiretos
B Lucro
C Tributos
C.1. PIS
C.2. COFINS
C.3. ISS
Tributos = (MOD.1 + MOD.2 + MOD.3 + MOD.4 +
MOD.5 + Custos Indiretos + Lucro) / FATOR.
FATOR = 1 – ((Alíquotas dos tributos: PIS +
COFINS + ISS) / 100)
TOTAL DO MÓDULO 6

QUADRO-RESUMO DO CUSTO POR EMPREGADO


de obra vinculada à execução contratual (valor por empregado) Valor (R$)

A Módulo 1 - Composição da Remuneração

B Módulo 2 - Encargos e Benefícios Anuais, Mensais e Diários

C Módulo 3 - Provisão para Rescisão

D Módulo 4 - Custo de Reposição do Profissional Ausente

E Módulo 5 - Insumos Diversos

Subtotal (A + B +C+ D+E)

F Módulo 6 – Custos Indiretos, Tributos e Lucro

VALOR TOTAL MENSAL POR EMPREGADO

RESUMO MÃO-DE-OBRA VINCULADA À EXECUÇÃO CONTRATUAL

118
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

VALOR VALOR TOTAL


QUANTIDADE
ITEM CATEGORIA MENSAL POR ANUAL DA
PRESTADORES
PRESTADOR CONTRATAÇÃO

Engenheiro Civil - Pleno 4

Arquiteto - Junior 3

Eng. Eletricista 1

Apontador/Almoxarife 2

Encarregado Telefonia 1

Encarregado Elétrica 1

Encarregado Civil 2

Técnico Telefonia 2

Técnico Eletrotécnica 1
1.1
Técnico em Edificações 1

Auxiliar de Engenharia 5

Oficial Elétrica 4

Oficial Elétrica -Noturno - 12 x 36 2

Oficial Elétrica -Diurno - 12 x 36 2

Oficial Pintor-Gesseiro 3

Oficial Hidráulica 3

Oficial Civil-Marceneiro 5

Oficial Civil - Serralheiro 1

119
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Oficial Civil - Pedreiro 3

Meio Oficial Geral 8

VALOR TOTAL GLOBAL ITEM 1.1

INSUMOS - FERRAMENTAS E EQUIPAMENTOS

Item DESCRIÇÃO UND QTD Vlr Unit Vlr Total


1 Alavanca redonda aço lisa 1" x 1,80m. Unid. 2,00
Alicate amperímetro com as seguintes
características:
# Medição de correntes AC de até 400A;
# Medição de tensão AC de até 600V;
# Medição de resistência de até 4 kΩ;
2 Unid. 9,00
# Classificação de segurança CAT IV 300V/CAT III
600V;
# Teste de resistência e continuidade;
# Com bateria inclusa;
# Medição True-RMS de cargas não-lineares;
Alicate amperímetro com as seguintes
características:
# Medição de correntes de até 1000A;
# Medição de tensão de até 1000V;
# Medição de resistência de até 60 kΩ;
# Com anilha/garra de corrente flexível (medição de
3 até 2500A); Unid. 1,00
# Classificação de segurança CAT IV 600V/CAT III
1000V;
# Medição na faixa de frequência de 5,0 a 500 Hz;
# Grau de poluição 2;
# Com bateria inclusa;
# Medição True-RMS de cargas não-lineares;
4 Alicate bomba d´água 14" (bico de papagaio) Unid. 3,00
Alicate crimpador manual com as seguintes
características:
# Com catraca;
5 # Própria para crimpar terminais isolados e sem Unid. 1,00
isolação;
# Própria para cabos de 0,5 mm² até 6 mm²;
# Com cabo emborrachado;
Alicate crimpador manual com as seguintes
características:
# Com catraca;
6 # Própria para crimpar terminais isolados e sem Unid. 1,00
isolação;
# Própria para cabos de 10 mm² até 35 mm²;
# Com cabo emborrachado;

120
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

7 Alicate de bico isolado 6" Unid. 3,00


Alicate de compressão hidráulica manual para
cabos de até 300 mm² com as seguintes
características:
# Para compressão de terminais e luvas de cobre e
alumínio;
# Com força de compressão de 12 toneladas;
8 Unid. 1,00
# Para crimpagem circunferencial e hexagonal;
# Com cabeçote giratório de 180° ou superior para
crimpagem em locais de difícil acesso;
# Crimpagem através do uso de matrizes tipo “U”
acopladas ao mordente do alicate;
# Com estojo para devido transporte;
9 Alicate de corte c/ cabo isolado Unid. 3,00
Alicate de corte diagonal modelo sueco isolado com
as seguintes características:
# Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma
10 EN60900; Unid. 9,00
# De acordo com a DIN ISO 5749;
# Polido e cromado;
# Com 160 mm de comprimento;
11 Alicate de crimpagem RJ45 e RJ11 Unid. 3,00
Alicate de inserção padrão krone-gts Telecom (Puch
12 Unid. 3,00
Down)
13 Alicate de Pressão Mordente Triangular 10" Unid. 1,00
Alicate Desencapador De Fios com as seguintes
caracteristicas:
#Aço Carbono 8" Dimensões (C x L x A): 26.50 x
12.00 x 4.00 centímetros
#Corpo construído em aço carbono com grande
14 Unid. 9,00
durabilidade e sistema de antiferrugem.
#Lâminas fabricadas em aço sinterizado que
garantem maior resistência com dureza entre 52 -
57 HRC.
#Cabos com dupla injeção
Alicate manual para corte de cabos com as
seguintes características:
# Para corte de cabos de cobre e alumínio de até
15 300mm²; Unid. 1,00
# Lâminas em aço;
# Cabos longos em aço com cobertura em fibra de
vidro;
16 Cortador de Persiana 25mm PVC e Alumínio Unid. 1,00
Alicate tipo telefone bico reto isolado com as
seguintes características:
# Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma
EN60900;
17 Unid. 9,00
# De acordo com a DIN ISO 5745;
# Polido e cromado;
# Com 200 mm de comprimento;
# Bico longo reto com ponta oval;
18 Alicate Universal Cabo Isolado 1.000 V 8" Unid. 3,00
19 Alicate universal isolado com as seguintes Unid. 9,00

121
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

características:
# Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma
EN60900;
# De acordo com a DIN ISO 5746;
# Polido e cromado;
# Com 200 mm de comprimento;
20 Arco de serra ajustável com cabo fechado 12" Unid. 10,00
Aspirador Profissional de Pó e Água GT 20 Litros
21 Unid. 1,00
1400W - WAP-GTPROFI20L
22 Máquina Desentupidora de Esgoto FPF-50 Unid. 1,00
Bomba Submersível Para Água Suja 1CV 8500 L/h
23 Unid. 1,00
Monofásica 220V
Caixa de Ferr. 45,5 x 33 x 15,2 Gav. Sanfonada
24 Unid. 11,00
Marcon met.
Caixa Plástica para Ferramentas 13" com Bandeja
emovível e Trava Metálica
Características:
Tamanho: 13”
:: Corpo injetado em plástico de alta resistência
25 :: Trava metálica niquelada Unid. 3,00
:: Possibilita o uso de cadeado
:: Bandeja plástica interna removível
:: Dois compartimentos na tampa para
armazenamento de peças pequenas
Largura 15cm, altura 15cm, comprimento 33cm.
Caixa Plástica para Ferramentas 17" com Bandeja
Removível e Trava Metálica
Características:
Tamanho: 17”
:: Corpo injetado em plástico de alta resistência
26 :: Trava metálica niquelada Unid. 9,00
:: Possibilita o uso de cadeado
:: Bandeja plástica interna removível
:: Dois compartimentos na tampa para
armazenamento de peças pequenas
Largura 19cm, altura 19cm, comprimento 43cm.
Carrinho de mão com pneu e câmara 60 litros
27 Unid. 3,00
reforçado (PC 3.25 X 8 galvanizado)
28 Cavadeira Articulada com Cabo de Madeira 150cm. Unid. 1,00
Jogo de Chaves “Allen” Longa abaulada Completo
29 Unid. 2,00
0.05 à 3/8" 13 Peças IRWIN
Jogo de Chaves “Allen” Longa abaulada Jogo
30 Unid. 2,00
Completo 1,5 à 10 mm 10 Peças IRWIN
Jogo de Chaves “L’’ (Biela) Jogo 8 à 19 mm com 12
31 Unid. 1,00
peças
Jogo de Chaves combinada Jogo de (8 à 32mm)
32 Unid. 2,00
com 15 peças
33 Chave conectora e desconectora, BLI Unid. 3,00
34 Chave Corrente tipo Leve 4" - 211-4 Unid. 1,00
Jogo de Chaves de Estrela de 6 à 22mm com 08
35 Unid. 1,00
peças

122
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

36 Chave de fenda ¼ x 5" Unid. 13,00


37 Chave de fenda 1/8 x 3" Unid. 13,00
38 Chave de fenda 1/8 x 5" Unid. 13,00
39 Chave de fenda 3/16 x 4" Unid. 13,00
40 Chave de fenda 5/16 x 6" Unid. 13,00
41 Chave de fenda 5/16 x 8" Unid. 1,00
Chave de fenda simples isolada com as seguintes
características:
42 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00
EN60900;
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 2,5 mm;
Chave de fenda simples isolada com as seguintes
características:
43 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00
EN60900;
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 3,5 mm;
Chave de fenda simples isolada com as seguintes
características:
44 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00
EN60900;
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 4 mm;
Chave de fenda simples isolada com as seguintes
características:
45 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00
EN60900;
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 5,5 mm;
Chave de fenda simples isolada com as seguintes
características:
46 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00
EN60900;
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 6,5 mm;
Chave de fenda simples isolada com as seguintes
características:
47 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00
EN60900;
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 8 mm;
48 Chave de Grifo 10" para tubos Unid. 2,00
49 Chave de Grifo 12" para tubos Unid. 2,00
50 Chave de Grifo 18" para tubos Unid. 2,00
51 Chave de Grifo 24" para tubos Unid. 2,00
52 Chave de Grifo 36" para tubos Unid. 2,00
53 Chave de Grifo 48" para tubos Unid. 1,00
54 Chave Inglesa (ajustável) 8" Unid. 3,00
55 Chave para lavatorio 11" Unid. 3,00
56 Chave Philips ¼ x 5" Unid. 13,00
57 Chave Philips 1/8 x 3" Unid. 13,00
58 Chave Philips 1/8 x 5" Unid. 13,00
59 Chave Philips 3/16 x 4" Unid. 13,00
60 Chave Philips 5/16 x 12" Unid. 13,00

123
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

61 Chave Philips 5/16 x 6" Unid. 13,00


Chave philips isolada com as seguintes
características:
62 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00
EN60900;
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH0;
Chave philips isolada com as seguintes
características:
63 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00
EN60900;
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH1;
Chave philips isolada com as seguintes
características:
64 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00
EN60900;
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH2;
Chave philips isolada com as seguintes
características:
65 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00
EN60900;
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH3;
Chave philips isolada com as seguintes
características:
66 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma Unid. 9,00
EN60900;
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH4;
Jogo de Chaves soquete com 32 peças 10 a 22 mm
67 Unid. 1,00
(com catraca)
68 Jogo de Chaves Torx de T6 à T25 com 08 peças. Unid. 2,00
69 Colher de pedreiro 10" Canto redondo Unid. 4,00
Compressor de Ar (2hp) potência 1500w 24 litros
70 Unid. 1,00
(com pistola para pintura)
71 Cortador De Vidros Circular Ponta Diamantada Unid. 1,00
Desempenadeira de aço , comprimento 25 cm,
72 Unid. 3,00
largura 12 cm, dentada.
Desempenadeira de aço, comprimento 25 cm,
73 Unid. 2,00
largura 12 cm, lisa
74 Desempenadeira de Pvc 15 x 30cm Unid. 2,00
Desempenadeira Lisa em PVC para Grafiato
75 Unid. 1,00
17x30cm
Detector de tensão com as seguintes
características:
# Detector de tensão através da detecção do campo
eletrostático;
76 # De acordo com a IEC 61326-1:2006; Unid. 9,00
# Detecção de tensões entre 90 V AC e 1000 V AC;
# Faixa de temperatura de operação entre -10°C e
50°C;
# Proteção contra sobretensão CAT IV 1000 V;
Detector/rastreador de circuitos elétricos com as
77 seguintes características: Unid. 1,00
# Para circuitos vivos ou mortos;

124
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

# Composto por transmissor e receptor (2 módulos


distintos);
# Ajuste de sensibilidade de recebimento de sinal;
# Medição de circuitos com tensão de até 400 V;
# Frequência nominal de 60 Hz;
# Sinal de saída de 125 kHz;
# Aprovação CE/UL
# Alimentação por bateria;
# Indicação de montagem incorreta da tomada;
Cortador De Vidros Circular Com Ponta Diamantada
78 Unid. 1,00
Raio de 3 à 63 mm
Cortador de vidro com Diamante riscador para corte
79 Unid. 1,00
de vidros até 08mm.
80 Enxada Larga Cabo 145cm 02 libras Unid. 3,00
81 Enxadão largo com cabo de 1,5m Unid. 1,00
82 Enxadão largo com cabo de 90cm Unid. 1,00
83 Escada dupla em fibra uso profissional 08 degraus Unid. 2,00
84 Escada dupla em fibra uso profissional 12 degraus Unid. 2,00
Escada dupla tipo plataforma em fibra uso
85 Unid. 2,00
profissional 03 degraus
86 Escada dupla em fibra uso profissional 05 degraus Unid. 6,00
87 Escada dupla em fibra uso profissional 07 degraus Unid. 2,00
Escada estensiva de Fibra 24 degraus Altura
88 Unid. 1,00
maxima 7,2m
89 Escala (metro) métrica de madeira reforçada Unid. 1,00
90 Moto Esmeril Monofásico 6" Pol. 360W Unid. 1,00
Esmerilhadeira Angular 125mm 5 Pol. 900W -
91 Unid. 1,00
BOSCH
Esmerilhadeira Angular 180mm 7 Pol. 2400W -
92 Unid. 1,00
MAKITA
93 Espatula de Aço 12cm Cromado - 6255/20 - Atlas Unid. 4,00
94 Espátula para vidraceiro Tramontina 20mm Unid. 1,00
Serra de Esquadria de 12" 1675W com Braço
95 Unid. 1,00
Telescópio
96 Esquadro de 30 cm (com cabo de alumínio) Unid. 9,00
97 Estilete emborrachado D 706 18 mm Unid. 8,00
Ferro de solda de 60w, com as seguintes
carcteristicas:
#Aquecimento rápido;
#Conjunto de resistência e tubo metálico
98 substituível; Unid. 1,00
#Resistência de mica;
#Ponta de longa durabilidade tratada com ferro e
alumínio;
#Certificado pelo INMETRO
99 Formão chanfrado 1 ½" com cabo de madeira Unid. 5,00
100 Formão chamfrado 1” com cabo de madeira Unid. 5,00
101 Formão chanfrado 3/4" com cabo de madeira Unid. 5,00
102 Unid. 1,00

125
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Furadeira De Bancada Menegotti 5/8 MFB-65 1/2


CV Monofásico 127V/220V Mandril Mesa Giratória e
Borão Emergência
Furadeira industrial regulavel com impacto 1/2"
103 Unid. 4,00
220v
Inversor de Solda LHN 200I Plus 220V - ESAB-
104 Unid. 1,00
737145
Jogo de Bits Fenda para parafusadeira 4mm x
105 Unid. 7,00
50mm com 10 Peças
Jogo de Bits Phillips para parafusadeira PH2 x
106 Unid. 7,00
50mm com 10 Peças
Jogo de Chave Allen Cabo T 10 Peças Gedore
107 Abauladas de 3/32" a 3/8" Ref. 42KLT-10P - Unid. 1,00
012.545 Marcação em Polegadas
Jogo De Chave Allen Com Cabo T 2mm a 10mm 9
108 Unid. 1,00
Peças 42T / 9M - GEDORE
Jogo de Chave Torx Cabo T T9 a T50 024495
109 Unid. 1,00
Gedore
Jogo de Fresas para Tupia Madeira 6mm com 12
110 Unid. 1,00
Peças
111 Jogo de Serras Copo Bi Metálicas com 15 Peças Unid. 6,00
Lanternas Recarregável LED, com as seguintes
caracteristicas:
# Com bateria interna recarregável
112 #longa durabilidade Unid. 1,00
#Alto desempenho
#Bivolt (110V-220V)
#Minimo 2 ajustes de luminosidade
113 Laser Auto nivelador de Linha Unid. 1,00
114 Lima para enxada e Facões 8" - 200mm Unid. 1,00
115 Lixadeira de Cinta 1010W - 220V Unid. 1,00
Lixadeira roto-orbital 300 watts com 12.000
116 Unid. 1,00
oscilações por minuto e coletor de pó
Localizador de cabos e testador de cabos de rede
RJ45 e RJ11
Principais Funções:
Rastreamento de fio telefônico RJ11 e cabo Lan de
Rede RJ45 Identifica estado da linha telefônica
Zumbidor em tom
Testador de cabo de rede
Identificador de fios em sistemas elétricos
Verifica a condição de cabo Lan
117 Realiza teste de continuidade Unid. 3,00
Sonda de tensão DC
Teste de nível de linha: Ocioso, tocando e fora do
gancho
Flash LED
Observação: Identifica fios em sistemas elétricos,
mas para isso a rede não pode estar com energia.
Especificações:
Temperatura de operação: 0 ° C ~ 40 ° C, máximo
80% de umidade relativa.

126
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Temperatura de armazenamento:-10 ~ 50 ° C,
máximo 80% de umidade relativa.
Funciona em altitude menor que 2.000 metros.
Anti explosão: Classificação IP 40
Distância de emissão de sinal: Mais de 300m
Luxímetro digital com as seguintes caracateristicas:
•Display: LCD
•Indicação de Bateria Fraca
•Função Data Hold
•Resposta Espectral: Fotópica CIE (Padrão
internacional para a resposta a cor da média dos
118 olhos humanos) Unid. 1,00
•Ambiente de Operação: -10°C a 40°C (32°F a
104°F) com umidade relativa < 70%
•Ambiente de Armazenamento: -10°C a 50°C (14°F
a 140°F) com umidade relativa < 80% (bateria
removida)
•Duração da Bateria minimo 100 horas
Maçarico Lança Chamas 2 Registros à Gás Manta
119 Unid. 1,00
Asfáltica
120 Mangueira de nível 1/2" - 25m MT 1,00
121 Mangueira para Jardim 3/4" - 40m MT 1,00
Máquina de Serra policorte Portátil 14 Pol. 2200W
122 Unid. 1,00
monofásica 3cv ângulo de 45º , 220v
123 Marreta de 1,5 kg com cabo Unid. 2,00
124 Marreta de 5 kg com cabo Unid. 1,00
125 Marreta de borracha 3" com cabo Unid. 2,00
126 Marretas de ½ Kg com cabo Unid. 2,00
127 Marretas de 1 Kg com cabo Unid. 2,00
Martelete Perfurador e Rompedor Sds-Plus 800w
128 Unid. 2,00
BOCH 2kg (GBH2-24 BD)
129 Martelete Rompedor 1100 W 220v boch 5kg Unid. 1,00
130 Martelete Rompedor 1500W 220v 10kg Unid. 1,00
131 Martelo de unha 25 x 8 Polido Unid. 8,00
132 Medidor de distância a laser 40m - Trena Unid. 2,00
Mini alicate amperímetro comas seguintes
caracteristicas:
#Display: LCD
#Indicação de Sobrefaixa
#Indicação de Bateria Fraca
133 Unid. 1,00
# Mudança de Faixa: Manual
#Data Hold
#Iluminação do Display
#Auto Power Off
#Abertura da Garra: 16mm
134 Morsa torno de bancada profissional nº 5" Unid. 1,00
135 Morsa torno de bancada profissional nº 8" Unid. 1,00
136 Nível 12" de aluminio com Imã e 03 bolhas Unid. 2,00
137 Pá de bico c/ cabo NR4 Unid. 5,00
138 Paquímetro metálico 150 mm ou 6'' Unid. 1,00

127
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Furadeira Parafusadeira de impacto 1/2" à bateria


139 Unid. 7,00
18V com 2 baterias e maleta
140 PE-DE-CABRA REDONDO, 3/4 X 100 CM Unid. 1,00
141 Peneira para arroz 70cm Unid. 2,00
142 Peneira para feijão 70cm Unid. 2,00
143 Picareta chibanca nº 04 c/ cabo 90cm Unid. 2,00
144 Picareta ponta e pá c/ cabo de madeira Unid. 2,00
Plaina elétrica profundidade de corte de 2,5 mm
145 Unid. 2,00
600W
146 Prumo de centro 300g Unid. 1,00
147 Prumo de face 500g. Unid. 9,00
148 Rebitador manual 4 pontas 2.4 à 4,8mm Unid. 8,00
149 Régua de alumínio 2 m 1" reforçada Unid. 2,00
150 Riscador para fórmica com cabo de madeira Unid. 6,00
Rotulador eletrônico com as seguintes
características:
# Com tela em LCD para visualização dos
caracteres a serem impressos;
# Com teclado QWERTY;
# Com cortador automático;
# Com resolução de impressão de 180 DPI ou
superior;
# Com porta USB para conexão ao computador;
# Com bateria inclusa;
# Com fonte de alimentação e adaptador para fonte
inclusos;
# Com, no mínimo, 350 tipos de caracteres
incorporados;
151 Unid. 1,00
# Com, no mínimo, 10 fontes de letras incorporadas;
# Com fita de várias cores para impressão das
etiquetas;
# Com fitas em material PET de largura de até 24
mm;
# Com possibilidade de impressão em fitas
laminada, em fita estêncil e em tubos
termorretráteis;
# Com impressão vertical e horizontal;
# Com possibilidade de impressão de código de
barras;
# Com possibilidade de conexão a computadores
com sistema operacional Windows e Mac;
# Com estojo para o perfeito transporte;
Saca fusível NH comas seguintes caracteristicas:
#Compativel com fusíveis tipo NH tamanhos 000,
152 Unid. 1,00
00, 1, 2, 3, 4.
#Tensão nominal de isolação: 1000V.
153 Serra circular para madeira 7x1/4", 220v - 2100w Unid. 3,00
154 Serra Mármore 1450W 220V - MAKITA Unid. 2,00
155 Serra Tico Tico Orbital 500W - DEWALT-DW300 Unid. 2,00
156 Serrote de Ponta para Gesso 6" - STANLEY- Unid. 4,00
157 Serrote Profissional 20" Unid. 1,00

128
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

158 Soprador e aspirador de ar elétrico 600w 220v Unid. 1,00


159 Soprador térmico 1800 w 220v Unid. 1,00
160 Subconjunto de chave Hydra com 03 peças Unid. 3,00
161 Talhadeira redonda 10" - ½” Unid. 2,00
Termometro Infravermelho, com as seguintes
caracteristicas:
#Faixa de temperatura -30 °C a 350 °C (-22 °F a
662 °F)
#Tempo de resposta (95 %) < 500 ms (95 % de
leitura)
162 #Resposta espectral 8 mm a 14 mm Unid. 1,00
#Emissividade 0,10 a 1,00
#Relação distância-ponto 8:1 (calculado a 90 % de
energia)
#Resolução do Monitor 0,1 °C (0,2 °F)
#Alimentação por Bateria
#Vida útil da bateria minimo 12 horas
TERRÔMETRO com as seguintes caracteristicas:
#Resistência à terra, método de 4 fios.
#Resistência à terra, método de duas braçadeiras.
163 Unid. 1,00
#Resistência à terra específica.
#Corrente TRMS.
#Referencia: MI 3123 SMARTEC
164 Tesoura de cortar chapa Unid. 2,00
Trena portátil com as seguintes caracteristicas:
#5 metros de comprimento.
165 #Caixa Plástica Resistente à impactos. Unid. 23,00
#Com trava.
#Graduação em milimetros e polegadas.
166 Tupia manual 500 watts com pinça de 6 mm e 1/4" Unid. 1,00
167 Ventosa Plastica Dupla VOLDER Unid. 4,00
168 Peças para andaimes, Plataforma (piso metalico) Pç 8,00
169 Peças para andaimes, Escada Pç 12,00
170 Peças para andaimes, Rodizios com freio pedal Pç 8,00
171 Peças para andaimes, Travessa (Diagonal) Pç 25,00
172 Peças para andaimes, Guarda corpo s/ porta Pç 6,00
Peças para andaimes, Andaime tubular (Quadro
173 Pç 50,00
para Torre)
174 Peças para andaimes, Sapatas Ajustavel Pç 8,00
175 Peças para andaimes, Guarda corpo c/ porta Pç 2,00
Total

Observações:
1. a estimativa de uso das ferramentas é de 5 anos - 60 meses - devendo seu custo
ser diluído neste período;

2. As ferramentas serão entregues ao almoxarifado - sendo seu custo rateado pelos


41 postos de serviços, conforme abaixo:

1. Valor Total das ferramentas e Total

129
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

equipamentos
2. Número de meses a ser diluido Meses
3. Número de postos Postos
4. Valor a ser rateado por posto Und.

Uso
Item Posto Postos Total
Indiv.
1 Engenheiro Civil - Pleno -
2 Arquiteto - Junior -
3 Eng. Eletricista -
4 Apontador/Almoxarife 2
5 Encarregado Telefonia 1
6 Encarregado Elétrica 1
7 Encarregado Civil 2
8 Técnico Telefonia 2
9 Técnico Eletrotecnica 1
10 Técnico em Edificações 1
11 Auxiliar de Engenharia -
12 Oficial Elétrica 4
13 Oficial Eletrica -Noturno - 12 x 36 2
14 Oficial Eletrica -Diurno - 12 x 36 2
15 Oficial Pintor-Gesseiro 3
16 Oficial Hidráulica 3
17 Oficial Civil-Marceneiro 5
18 Oficial Civil - Serralheiro 1
19 Oficial Civil - Pedreiro 3
20 Meio Oficial Geral 8
41 Total

INSUMOS - PLANILHA DE UNIFORMES

PLANILHA DE CUSTOS DOS UNIFORMES


Grupo 1 - 32 Postos
Custo Custo
Item Descrição Und Quant. Anual Preço Unitário
Anual Mensal

1 Calça Jeans Und.


4,00
Camisetas básicas manga
2 curta com logotipo da Und.
8,00
empresa
Botina reforçada em couro
3 Par
sintético 2,00

4 Meia Par
4,00

130
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

Total
mensal

Grupo 2 - 6 Postos
Custo Custo
Item Descrição Und Quant. Anual Preço Unitário
Anual Mensal
1 Calça Jeans Und.
4,00
Botina reforçada em couro
2 Par
sintético 2,00

3 Meia Par
4,00
Camisa Polo com logotipo
4 Und.
da empresa 8,00
Jaleco com logotipo da
5 Und.
empresa 2,00
Total
mensal

Grupo 3 - 3 Postos
Custo Custo
Item Descrição Und Quant. Anual Preço Unitário
Anual Mensal

1 Calça Jeans Und.


6,00
Botina reforçada em couro
2 Par
sintético 2,00

3 Meia Par
6,00
Camiseta básica manga
4 longa com logotipo da Und.
12,00
empresa
Total
mensal

AQUISIÇÃO SOB DEMANDA

ITEM 1.2 - PLANILHA DE MATERIAL DE CONSUMO E RESSUPRIMENTO

Custo Custo
Item Descrição Und Quant.
Unit Total
1 Hidrossanitários
ACABAMENTO CROMADO PARA
1.1 UN 8
REGISTRO PEQUENO, 1/2 " OU 3/4 "
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.2 COM BOLSA E ROSCA, 110 MM X 4", PARA UN 3
AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.3 UN 17
COM BOLSA E ROSCA, 25 MM X 3/4",

131
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

PARA AGUA FRIA


ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.4 COM BOLSA E ROSCA, 25 MM X 3/4", UN 129
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.5 COM BOLSA E ROSCA, 32 MM X 1", PARA UN 34
AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.6 COM BOLSA E ROSCA, 40 MM X 1 1/4", UN 203
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.7 COM BOLSA E ROSCA, 60 MM X 2", PARA UN 1
AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.8 COM BOLSA E ROSCA, 75 MM X 2 1/2", UN 36
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.9 COM BOLSA E ROSCA, 75 MM X 2 1/2", UN 1
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.10 COM BOLSA E ROSCA, 85 MM X 3", PARA UN 3
AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.11 COM BOLSA E ROSCA, 85 MM X 3", PARA UN 6
AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL, COM
1.12 FLANGE E ANEL DE VEDACAO, 25 MM X UN 4
3/4", PARA CAIXA D'AGUA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL, COM
1.13 FLANGES LIVRES, 50 MM X 1 1/2", PARA UN 3
CAIXA D
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL, COM
1.14 FLANGES LIVRES, 75 MM X 2 1/2", PARA UN 4
CAIXA D
ADAPTADOR PVC, ROSCAVEL, PARA
1.15 UN 1
VALVULA PIA OU LAVATORIO, 40 MM
1.16 ADESIVO ACRILICO/COLA DE CONTATO KG 23
ADESIVO ESTRUTURAL A BASE DE
1.17 KG 14
RESINA EPOXI, BICOMPONENTE, FLUIDO
ADESIVO ESTRUTURAL A BASE DE
1.18 RESINA EPOXI, BICOMPONENTE, KG 40
PASTOSO (TIXOTROPICO)
ADESIVO PLASTICO PARA PVC, FRASCO
1.19 UN 2
COM 175 GR
ADESIVO PLASTICO PARA PVC, FRASCO
1.20 UN 2
COM 850 GR
ASSENTO SANITARIO DE PLASTICO, TIPO
1.21 UN 4
CONVENCIONAL
BACIA SANITARIA (VASO)
1.22 UN 10
CONVENCIONAL DE LOUCA COR
BASE PARA RELE COM SUPORTE
1.23 UN 26
METALICO
1.24 BOLSA DE LIGACAO EM PVC FLEXIVEL UN 11

132
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

PARA VASO SANITARIO 1.1/2 " (40 MM)


BUCHA DE REDUCAO DE PVC,
1.25 SOLDAVEL, CURTA, COM 60 X 50 MM, UN 1
PARA AGUA FRIA PREDIAL
BUCHA DE REDUCAO DE PVC,
1.26 SOLDAVEL, CURTA, COM 85 X 75 MM, UN 12
PARA AGUA FRIA PREDIAL
BUCHA DE REDUCAO DE PVC,
1.27 SOLDAVEL, LONGA, COM 50 X 20 MM, UN 1
PARA AGUA FRIA PREDIAL
CADEADO EM ACO INOX, LARGURA DE
*50* MM, COM HASTE EM ACO
1.28 UN 1
TEMPERADO, SEM MOLA - CHAVES
INCLUIDAS
1.29 CAIXA D UN 1
CAIXA DE GORDURA EM PVC, DIAMETRO
MINIMO 300 MM, DIAMETRO DE SAIDA 100
1.30 UN 1
MM, CAPACIDADE APROXIMADA 18
LITROS, COM TAMPA
CAP OU TAMPAO DE FERRO
1.31 UN 4
GALVANIZADO, COM ROSCA BSP, DE 3/4"
CAP PVC, SERIE R, DN 150 MM, PARA
1.32 UN 1
ESGOTO PREDIAL
CAP PVC, SERIE R, DN 75 MM, PARA
1.33 UN 3
ESGOTO PREDIAL
CAP PVC, SOLDAVEL, 32 MM, PARA AGUA
1.34 UN 2
FRIA PREDIAL
CAP PVC, SOLDAVEL, 50 MM, PARA AGUA
1.35 UN 13
FRIA PREDIAL
CAP PVC, SOLDAVEL, 50 MM, PARA AGUA
1.36 UN 3
FRIA PREDIAL
CAP PVC, SOLDAVEL, 75 MM, PARA AGUA
1.37 UN 10
FRIA PREDIAL
CHUVEIRO COMUM EM PLASTICO
1.38 BRANCO, COM CANO, 3 TEMPERATURAS, UN 1
5500 W (110/220 V)
CONDULETE DE ALUMINIO TIPO C, PARA
1.39 ELETRODUTO ROSCAVEL DE 3/4", COM UN 5
TAMPA CEGA
CONJUNTO DE LIGACAO PARA BACIA
SANITARIA AJUSTAVEL, EM PLASTICO
1.40 UN 14
BRANCO, COM TUBO, CANOPLA E
ESPUDE
CUBA ACO INOX (AISI 304) DE EMBUTIR
1.41 COM VALVULA 3 1/2 ", DE *46 X 30 X 12* UN 2
CM
CURVA DE PVC 45 GRAUS, SOLDAVEL, 32
1.42 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR UN 1
5648)
CURVA DE PVC 45 GRAUS, SOLDAVEL, 40
1.43 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR UN 8
5648)
1.44 CURVA DE PVC 45 GRAUS, SOLDAVEL, 60 UN 1

133
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR


5648)
CURVA DE PVC 90 GRAUS, SOLDAVEL, 25
1.45 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR UN 1
5648)
CURVA DE PVC 90 GRAUS, SOLDAVEL, 50
1.46 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR UN 7
5648)
CURVA DE PVC, 90 GRAUS, SERIE R, DN
1.47 UN 1
50 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
CURVA DE TRANSPOSICAO, PVC,
1.48 SOLDAVEL, 25 MM, PARA AGUA FRIA UN 11
PREDIAL
CURVA LONGA PVC, PB, JE, 90 GRAUS,
1.49 DN 150 MM, PARA REDE COLETORA UN 6
ESGOTO (NBR 10569)
CURVA PVC LONGA 90 GRAUS, 100 MM,
1.50 UN 4
PARA ESGOTO PREDIAL
CURVA PVC LONGA 90 GRAUS, 75 MM,
1.51 UN 1
PARA ESGOTO PREDIAL
DUCHA HIGIENICA PLASTICA COM
1.52 UN 5
REGISTRO METALICO 1/2 "
ENGATE / RABICHO FLEXIVEL INOX 1/2 "
1.53 UN 2
X 40 CM
ENGATE/RABICHO FLEXIVEL PLASTICO
1.54 UN 20
(PVC OU ABS) BRANCO 1/2 " X 30 CM
ENGATE/RABICHO FLEXIVEL PLASTICO
1.55 UN 20
(PVC OU ABS) BRANCO 1/2 " X 40 CM
FITA ADESIVA ANTICORROSIVA DE PVC
FLEXIVEL, COR PRETA, PARA PROTECAO
1.56 M 50
TUBULACAO, 50 MM X 30 M (L X C), E=
*0,25* MM
FITA VEDA ROSCA EM ROLOS DE 18 MM
1.57 UN 3
X 25 M (L X C)
FITA VEDA ROSCA EM ROLOS DE 18 MM
1.58 UN 75
X 50 M (L X C)
FLANGE PVC, ROSCAVEL SEXTAVADO
1.59 UN 1
SEM FUROS 3/4"
FUNDO ANTICORROSIVO PARA METAIS
1.60 L 12
FERROSOS (ZARCAO)
GRELHA PVC BRANCA QUADRADA, 150 X
1.61 UN 1
150 MM
HIDROMETRO MULTIJATO, VAZAO
1.62 UN 1
MAXIMA DE 10,0 M3/H, DE 1"
JOELHO PVC LEVE, 45 GRAUS, DN 150
1.63 UN 3
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO PVC LEVE, 45 GRAUS, DN 150
1.64 UN 7
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO PVC LEVE, 90 GRAUS, DN 150
1.65 UN 2
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL COM ROSCA,
1.66 90 GRAUS, 25 MM X 1/2", PARA AGUA UN 30
FRIA PREDIAL

134
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

JOELHO PVC, SOLDAVEL COM ROSCA,


1.67 90 GRAUS, 25 MM X 3/4", PARA AGUA UN 1
FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, 90 GRAUS, 25
1.68 UN 33
MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, 90 GRAUS, 50
1.69 UN 4
MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, COM BUCHA
1.70 DE LATAO, 90 GRAUS, 25 MM X 1/2", PARA UN 25
AGUA FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, COM BUCHA
1.71 DE LATAO, 90 GRAUS, 25 MM X 3/4", PARA UN 72
AGUA FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, PB, 45 GRAUS,
1.72 UN 2
DN 50 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, PB, 45 GRAUS,
1.73 UN 1
DN 75 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, PB, 90 GRAUS,
1.74 UN 4
DN 100 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO, PVC SERIE R, 45 GRAUS, DN 40
1.75 UN 5
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO, PVC SERIE R, 45 GRAUS, DN 75
1.76 UN 5
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO, PVC SERIE R, 90 GRAUS, DN 40
1.77 UN 1
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO, PVC SERIE R, 90 GRAUS, DN 75
1.78 UN 30
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO, PVC SOLDAVEL, 45 GRAUS, 25
1.79 UN 17
MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL
JOELHO, PVC SOLDAVEL, 90 GRAUS, 75
1.80 UN 6
MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL
JUNCAO DE REDUCAO SIMPLES, COM
1.81 BOLSA PARA ANEL, PVC LEVE, 150 X 100 UN 1
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JUNCAO SIMPLES, PVC SERIE R, DN 50 X
1.82 UN 10
50 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JUNCAO SIMPLES, PVC, DN 75 X 75 MM,
1.83 UN 5
SERIE NORMAL PARA ESGOTO PREDIAL
JUNCAO, PVC, 45 GRAUS, JE, BBB, DN
250 MM, PARA TUBO CORRUGADO E/OU
1.84 UN 7
LISO, REDE COLETORA DE ESGOTO (NBR
10569)
LAVATORIO/CUBA DE EMBUTIR OVAL
1.85 UN 13
LOUCA COR SEM LADRAO *50 X 35* CM
LONA PLASTICA, PRETA, LARGURA 8 M,
1.86 M 100
E= 150 MICRA
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.87 ROSCAVEL, PVC, 1 1/2", PARA AGUA FRIA UN 25
PREDIAL
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.88 ROSCAVEL, PVC, 1/2", PARA AGUA FRIA UN 20
PREDIAL
1.89 LUVA DE CORRER PARA TUBO UN 2

135
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

ROSCAVEL, PVC, 3/4", PARA AGUA FRIA


PREDIAL
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.90 SOLDAVEL, PVC, 25 MM, PARA AGUA UN 7
FRIA PREDIAL
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.91 SOLDAVEL, PVC, 50 MM, PARA AGUA UN 26
FRIA PREDIAL
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.92 SOLDAVEL, PVC, 60 MM, PARA AGUA UN 4
FRIA PREDIAL
LUVA DE CORRER, PVC SERIE
1.93 REFORCADA - R, 100 MM, PARA ESGOTO UN 14
PREDIAL
LUVA DE CORRER, PVC SERIE
1.94 REFORCADA - R, 150 MM, PARA ESGOTO UN 8
PREDIAL
LUVA DE CORRER, PVC SERIE
1.95 REFORCADA - R, 75 MM, PARA ESGOTO UN 6
PREDIAL
LUVA DE CORRER, PVC, DN 100 MM,
1.96 UN 1
PARA ESGOTO PREDIAL
LUVA DE CORRER, PVC, DN 50 MM, PARA
1.97 UN 16
ESGOTO PREDIAL
LUVA DE FERRO GALVANIZADO, COM
1.98 UN 1
ROSCA BSP MACHO/FEMEA, DE 3/4"
LUVA DE FERRO GALVANIZADO, COM
1.99 UN 1
ROSCA BSP, DE 2"
LUVA DE FERRO GALVANIZADO, COM
1.100 UN 1
ROSCA BSP, DE 2"
LUVA DE FERRO GALVANIZADO, COM
1.101 UN 2
ROSCA BSP, DE 3"
LUVA DE REDUCAO DE FERRO
1.102 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP, DE 2" X UN 1
1 1/2"
LUVA DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 50
1.103 UN 1
X 25 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL
LUVA PVC SOLDAVEL, 110 MM, PARA
1.104 UN 1
AGUA FRIA PREDIAL
LUVA PVC SOLDAVEL, 25 MM, PARA
1.105 UN 13
AGUA FRIA PREDIAL
LUVA PVC SOLDAVEL, 50 MM, PARA
1.106 UN 9
AGUA FRIA PREDIAL
LUVA SIMPLES, PVC SERIE REFORCADA -
1.107 UN 11
R, 150 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
LUVA SIMPLES, PVC SERIE REFORCADA -
1.108 UN 3
R, 40 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
LUVA SIMPLES, PVC SERIE REFORCADA -
1.109 UN 5
R, 50 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
LUVA SOLDAVEL COM BUCHA DE LATAO,
1.110 UN 3
PVC, 25 MM X 1/2"
LUVA SOLDAVEL COM BUCHA DE LATAO,
1.111 UN 20
PVC, 25 MM X 3/4"

136
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

MICTORIO SIFONADO LOUCA BRANCA


1.112 UN 3
SEM COMPLEMENTOS
PARAFUSO DE ACO ZINCADO COM
ROSCA SOBERBA, CABECA CHATA E
1.113 UN 1.489
FENDA SIMPLES, DIAMETRO 4,2 MM,
COMPRIMENTO * 32 * MM
PARAFUSO DE LATAO COM ROSCA
SOBERBA, CABECA CHATA E FENDA
1.114 UN 70
SIMPLES, DIAMETRO 4,8 MM,
COMPRIMENTO 65 MM
PARAFUSO ROSCA SOBERBA ZINCADO
1.115 CABECA CHATA FENDA SIMPLES 3,5 X 25 UN 382
MM (1 ")
PARAFUSO ROSCA SOBERBA ZINCADO
1.116 CABECA CHATA FENDA SIMPLES 3,8 X 30 UN 400
MM (1.1/4 ")
PARAFUSO ROSCA SOBERBA ZINCADO
1.117 CABECA CHATA FENDA SIMPLES 3,8 X 30 UN 985
MM (1.1/4 ")
PARAFUSO ROSCA SOBERBA ZINCADO
1.118 CABECA CHATA FENDA SIMPLES 5,5 X 50 UN 961
MM (2 ")
PASTA LUBRIFICANTE PARA TUBOS E
CONEXOES COM JUNTA ELASTICA (USO
1.119 UN 1
EM PVC, ACO, POLIETILENO E OUTROS) (
DE *400* G)
PASTILHA CERAMICA/PORCELANA,
1.120 REVEST INT/EXT E PISCINA, CORES m² 5
FRIAS *5 X 5* CM
PLUG PVC, ROSCAVEL, 1 1/2", AGUA
1.121 UN 4
FRIA PREDIAL
PLUG PVC, ROSCAVEL, 1 1/4", AGUA
1.122 UN 4
FRIA PREDIAL
REDUCAO EXCENTRICA PVC P/ ESG
1.123 UN 14
PREDIAL DN 100 X 50MM
REDUCAO EXCENTRICA PVC P/ ESG
1.124 UN 2
PREDIAL DN 100 X 75MM
REDUCAO EXCENTRICA PVC P/ ESG
1.125 UN 2
PREDIAL DN 75 X 50MM
REDUCAO EXCENTRICA PVC, SERIE R,
1.126 DN 150 X 100 MM, PARA ESGOTO UN 3
PREDIAL
REGISTRO DE ESFERA, PVC, COM
1.127 VOLANTE, VS, ROSCAVEL, DN 1 1/4", COM UN 3
CORPO DIVIDIDO
REGISTRO DE PRESSAO PVC,
1.128 UN 4
ROSCAVEL, VOLANTE SIMPLES, DE 3/4"
REGISTRO GAVETA BRUTO EM LATAO
1.129 UN 4
FORJADO, BITOLA 3/4 " (REF 1509)
REGISTRO GAVETA COM ACABAMENTO
1.130 E CANOPLA CROMADOS, SIMPLES, UN 2
BITOLA 3/4 " (REF 1509)
1.131 REJUNTE COLORIDO, CIMENTICIO KG 2

137
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

1.132 REJUNTE EPOXI COR KG 30


SUPORTE DE FIXACAO PARA ESPELHO /
PLACA 4" X 2", PARA 3 MODULOS, PARA
1.133 UN 8
INSTALACAO DE TOMADAS E
INTERRUPTORES (SOMENTE SUPORTE)
SUPORTE DE FIXACAO PARA ESPELHO /
PLACA 4" X 4", PARA 6 MODULOS, PARA
1.134 UN 81
INSTALACAO DE TOMADAS E
INTERRUPTORES (SOMENTE SUPORTE)
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.135 GRAUS, 32 MM X 25 MM, PARA AGUA UN 1
FRIA PREDIAL
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.136 GRAUS, 40 MM X 32 MM, PARA AGUA UN 4
FRIA PREDIAL
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.137 GRAUS, 50 MM X 25 MM, PARA AGUA UN 6
FRIA PREDIAL
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.138 GRAUS, 50 MM X 32 MM, PARA AGUA UN 1
FRIA PREDIAL
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.139 GRAUS, 50 MM X 40 MM, PARA AGUA UN 6
FRIA PREDIAL
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.140 GRAUS, 75 MM X 50 MM, PARA AGUA UN 3
FRIA PREDIAL
TE PVC SOLDAVEL, BBB, 90 GRAUS, DN
1.141 40 MM, PARA ESGOTO SECUNDARIO UN 3
PREDIAL
TE PVC, SOLDAVEL, COM BUCHA DE
1.142 LATAO NA BOLSA CENTRAL, 90 GRAUS, UN 6
25 MM X 1/2", PARA AGUA FRIA PREDIAL
TE SANITARIO, PVC, DN 100 X 100 MM,
1.143 UN 1
SERIE NORMAL, PARA ESGOTO PREDIAL
TE SANITARIO, PVC, DN 50 X 50 MM,
1.144 UN 9
SERIE NORMAL, PARA ESGOTO PREDIAL
TE SANITARIO, PVC, DN 75 X 75 MM,
1.145 UN 6
SERIE NORMAL PARA ESGOTO PREDIAL
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 110 MM,
1.146 UN 2
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 20 MM,
1.147 UN 5
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 25 MM,
1.148 UN 45
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 32 MM,
1.149 UN 3
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 40 MM,
1.150 UN 8
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 60 MM,
1.151 UN 4
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE, PVC LEVE, CURTO, 90 GRAUS, 150
1.152 UN 1
MM, PARA ESGOTO

138
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

TORNEIRA CROMADA DE MESA PARA


1.153 COZINHA BICA MOVEL COM AREJADOR UN 4
1/2 " OU 3/4 " (REF 1167)
TORNEIRA CROMADA DE MESA PARA
1.154 LAVATORIO TEMPORIZADA PRESSAO UN 14
BICA BAIXA
TORNEIRA CROMADA DE MESA PARA
1.155 UN 2
LAVATORIO, BICA ALTA (REF 1195)
TORNEIRA CROMADA DE PAREDE PARA
1.156 COZINHA BICA MOVEL COM AREJADOR UN 5
1/2 " OU 3/4 " (REF 1168)
TUBO PVC SERIE NORMAL, DN 100 MM,
1.157 M 30
PARA ESGOTO PREDIAL (NBR 5688)
TUBO PVC SERIE NORMAL, DN 150 MM,
1.158 M 18
PARA ESGOTO PREDIAL (NBR 5688)
TUBO PVC SERIE NORMAL, DN 75 MM,
1.159 M 12
PARA ESGOTO PREDIAL (NBR 5688)
TUBO PVC, SOLDAVEL, DN 25 MM, AGUA
1.160 M 60
FRIA (NBR-5648)
TUBO PVC, SOLDAVEL, DN 50 MM, PARA
1.161 M 12
AGUA FRIA (NBR-5648)
UNIAO PVC, SOLDAVEL, 75 MM, PARA
1.162 UN 2
AGUA FRIA PREDIAL
VALVULA DE DESCARGA EM METAL
CROMADO PARA MICTORIO COM
1.163 UN 5
ACIONAMENTO POR PRESSAO E
FECHAMENTO AUTOMATICO
VALVULA DE RETENCAO HORIZONTAL,
DE BRONZE (PN-25), 1 1/2", 400 PSI,
1.164 UN 1
TAMPA DE PORCA DE UNIAO,
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO HORIZONTAL,
DE BRONZE (PN-25), 1", 400 PSI, TAMPA
1.165 UN 2
DE PORCA DE UNIAO, EXTREMIDADES
COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO HORIZONTAL,
DE BRONZE (PN-25), 2 1/2", 400 PSI,
1.166 UN 6
TAMPA DE PORCA DE UNIAO,
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO HORIZONTAL,
DE BRONZE (PN-25), 3", 400 PSI, TAMPA
1.167 UN 1
DE PORCA DE UNIAO, EXTREMIDADES
COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO HORIZONTAL,
DE BRONZE (PN-25), 3/4", 400 PSI, TAMPA
1.168 UN 1
DE PORCA DE UNIAO, EXTREMIDADES
COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO VERTICAL, DE
1.169 BRONZE (PN-16), 1 1/2", 200 PSI, UN 12
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO VERTICAL, DE
1.170 BRONZE (PN-16), 1 1/4", 200 PSI, UN 1
EXTREMIDADES COM ROSCA
1.171 VALVULA DE RETENCAO VERTICAL, DE UN 3

139
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

BRONZE (PN-16), 3", 200 PSI,


EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO VERTICAL, DE
1.172 BRONZE (PN-16), 3/4", 200 PSI, UN 2
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA EM PLASTICO CROMADO TIPO
1.173 AMERICANA PARA PIA DE COZINHA 3.1/2 UN 1
" X 1.1/2 ", SEM ADAPTADOR
VEDACAO PVC, 100 MM, PARA SAIDA
1.174 UN 3
VASO SANITARIO
Total
Custo Custo
Item Descrição Und Quant.
Unit Total
2 Civil
ADESIVO ESTRUTURAL A BASE DE
2.1 RESINA EPOXI, BICOMPONENTE, KG 9
PASTOSO (TIXOTROPICO)
AREIA FINA - POSTO
2.2 JAZIDA/FORNECEDOR (RETIRADO NA m³ 8
JAZIDA, SEM TRANSPORTE)
AREIA MEDIA - POSTO
2.3 JAZIDA/FORNECEDOR (RETIRADO NA m³ 17
JAZIDA, SEM TRANSPORTE)
ARGAMASSA COLANTE AC I PARA
2.4 KG 80
CERAMICAS
2.5 ARGAMASSA COLANTE AC-II KG 140
2.6 ARGAMASSA COLANTE TIPO ACIII KG 380
ARGAMASSA POLIMERICA DE REPARO
2.7 KG 20
ESTRUTURAL, BICOMPONENTE
ARGAMASSA POLIMERICA
IMPERMEABILIZANTE SEMIFLEXIVEL,
2.8 KG 106
BICOMPONENTE (MEMBRANA
IMPERMEABILIZANTE ACRILICA)
ASSENTO SANITARIO DE PLASTICO, TIPO
2.9 UN 8
CONVENCIONAL
AUTOMATICO DE BOIA SUPERIOR /
2.10 UN 23
INFERIOR, *15* A / 250 V
BLOCO CERAMICO (ALVENARIA DE
2.11 UN 2.000
VEDACAO), 8 FUROS, DE 9 X 19 X 19 CM
BLOCO DE VIDRO INCOLOR, CANELADO,
2.12 UN 1
DE *19 X 19 X 8* CM
BRACO / CANO PARA CHUVEIRO
2.13 UN 1
ELETRICO, EM ALUMINIO, 30 CM X 1/2 "
BUCHA DE NYLON SEM ABA S10, COM
PARAFUSO DE 6,10 X 65 MM EM ACO
2.14 UN 652
ZINCADO COM ROSCA SOBERBA,
CABECA CHATA E FENDA PHILLIPS
2.15 BUCHA DE NYLON SEM ABA S6 UN 1
BUCHA DE NYLON SEM ABA S6, COM
PARAFUSO DE 4,20 X 40 MM EM ACO
2.16 UN 17
ZINCADO COM ROSCA SOBERBA,
CABECA CHATA E FENDA PHILLIPS

140
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

BUCHA DE REDUCAO DE PVC, SOLDAVEL,


2.17 CURTA, COM 40 X 32 MM, PARA AGUA UN 7
FRIA PREDIAL
BUCHA DE REDUCAO DE PVC, SOLDAVEL,
2.18 CURTA, COM 50 X 40 MM, PARA AGUA UN 2
FRIA PREDIAL
BUCHA DE REDUCAO PVC, ROSCAVEL,
2.19 UN 1
2" X 1 1/2 "
CIMENTO PORTLAND COMPOSTO CP II-32
2.20 50KG 170
(SACO DE 50 KG)
CINTA CIRCULAR EM ACO GALVANIZADO
DE 150 MM DE DIAMETRO PARA FIXACAO
2.21 UN 1
DE CAIXA MEDICAO, INCLUI PARAFUSOS
E PORCAS
CORRENTE DE ELO CURTO COMUM,
2.22 SOLDADA, GALVANIZADA, ESPESSURA KG 5
DO ELO = 1/2" (12,5 MM)
DUCHA HIGIENICA PLASTICA COM
2.23 UN 3
REGISTRO METALICO 1/2 "
EMULSAO ASFALTICA CATIONICA RR-1C
PARA USO EM PAVIMENTACAO
2.24 KG 80
ASFALTICA (COLETADO CAIXA NA ANP
ACRESCIDO DE ICMS)
ESPUMA EXPANSIVA DE POLIURETANO,
2.25 UN 1
APLICACAO MANUAL - 500 ML
2.26 GRAUTE CIMENTICIO PARA USO GERAL KG 190
MANGUEIRA CRISTAL, LISA, PVC
2.27 M 10
TRANSPARENTE, 3/4" X 2 MM
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA EM
2.28 POLIESTER 3 MM, TIPO III, CLASSE B, m² 40
ACABAMENTO PP (NBR 9952)
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA EM
2.29 POLIESTER 4 MM, TIPO III, CLASSE B, m² 100
ACABAMENTO PP (NBR 9952)
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA EM
2.30 POLIESTER 5 MM, TIPO III, CLASSE B, m² 60
ACABAMENTO PP (NBR 9952)
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA EM
2.31 POLIESTER ALUMINIZADA 3 MM, TIPO III, m² 40
CLASSE B (NBR 9952)
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA TIPO
2.32 GLASS 3 MM, TIPO II, CLASSE C, m² 40
ACABAMENTO PP (NBR 9952)
MANTA GEOTEXTIL TECIDO DE
2.33 LAMINETES DE POLIPROPILENO, m² 300
RESISTENCIA A TRACAO = *25* KN/M
MANTA LIQUIDA DE BASE ASFALTICA
MODIFICADA COM A ADICAO DE
ELASTOMEROS DILUIDOS EM SOLVENTE
2.34 KG 30
ORGANICO, APLICACAO A FRIO
(MEMBRANA IMPERMEABILIZANTE
ASFASTICA)
MASSA EPOXI BICOMPONENTE PARA
2.35 KG 1
REPAROS

141
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

MASSA PLASTICA PARA


2.36 KG 1
MARMORE/GRANITO
PARAFUSO CABECA TROMBETA E PONTA
AGULHA (GN55), COMPRIMENTO 55 MM,
2.37 EM ACO FOSFATIZADO, PARA FIXAR UN 300
CHAPA DE GESSO EM PERFIL DRYWALL
METALICO MAXIMO 0,7 MM
PARAFUSO DE ACO TIPO CHUMBADOR
2.38 PARABOLT, DIAMETRO 1/2", UN 100
COMPRIMENTO 75 MM
PARAFUSO DE ACO TIPO CHUMBADOR
2.39 PARABOLT, DIAMETRO 3/8", UN 100
COMPRIMENTO 75 MM
PARAFUSO EM ACO GALVANIZADO, TIPO
2.40 MAQUINA, SEXTAVADO, SEM PORCA, UN 100
DIAMETRO 1/2", COMPRIMENTO 2"
PARAFUSO ZINCADO ROSCA SOBERBA,
2.41 CABECA SEXTAVADA, 5/16 " X 110 MM, UN 100
PARA FIXACAO DE TELHA EM MADEIRA
PARAFUSO ZINCADO, AUTOBROCANTE,
2.42 CENTO 1
FLANGEADO, 4,2 X 19"
PARAFUSO ZINCADO, SEXTAVADO, COM
2.43 ROSCA INTEIRA, DIAMETRO 1/4", UN 200
COMPRIMENTO 1/2"
PARAFUSO ZINCADO, SEXTAVADO, COM
2.44 ROSCA INTEIRA, DIAMETRO 3/8", UN 150
COMPRIMENTO 2"
PARAFUSO ZINCADO, SEXTAVADO, COM
2.45 ROSCA SOBERBA, DIAMETRO 5/16", UN 100
COMPRIMENTO 40 MM
PARAFUSO, AUTO ATARRACHANTE,
2.46 CABECA CHATA, FENDA SIMPLES, 1/4” CENTO 1
(6,35 MM) X 25 MM
PEDRA BRITADA N. 0, OU PEDRISCO (4,8
2.47 A 9,5 MM) POSTO m³ 8
PEDREIRA/FORNECEDOR, SEM FRETE
PEDRA BRITADA N. 1 (9,5 a 19 MM) POSTO
2.48 m³ 3
PEDREIRA/FORNECEDOR, SEM FRETE
PERFIL GUIA, FORMATO U, EM ACO
ZINCADO, PARA ESTRUTURA PAREDE
2.49 M 100
DRYWALL, E = 0,5 MM, 48 X 3000 MM (L X
C)
PERFIL MONTANTE, FORMATO C, EM ACO
ZINCADO, PARA ESTRUTURA PAREDE
2.50 M 100
DRYWALL, E = 0,5 MM, 48 X 3000 MM (L X
C)
PISO EM CERAMICA ESMALTADA EXTRA,
2.51 PEI MAIOR OU IGUAL A 4, FORMATO m² 200
MAIOR QUE 2025 CM2
PISO PORCELANATO, BORDA RETA,
2.52 m² 130
EXTRA, FORMATO MAIOR QUE 2025 CM2
PORCA ZINCADA, SEXTAVADA,
2.53 UN 100
DIAMETRO 1/4"
2.54 PORCA ZINCADA, SEXTAVADA, UN 100

142
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

DIAMETRO 3/8"
PORCA ZINCADA, SEXTAVADA,
2.55 UN 100
DIAMETRO 5/16"
PREGO DE ACO POLIDO SEM CABECA 15
2.56 KG 31
X 15 (1 1/4 X 13)
PRIMER PARA MANTA ASFALTICA A BASE
2.57 DE ASFALTO MODIFICADO DILUIDO EM L 36
SOLVENTE, APLICACAO A FRIO
REVESTIMENTO EM CERAMICA
ESMALTADA EXTRA, PEI MENOR OU
2.58 m² 150
IGUAL A 3, FORMATO MENOR OU IGUAL A
2025 CM2
SELANTE A BASE DE ALCATRAO E
2.59 POLIURETANO PARA JUNTAS KG 1
HORIZONTAIS
SELANTE A BASE DE RESINAS ACRILICAS
2.60 KG 1
PARA TRINCAS
SELANTE DE BASE ASFALTICA PARA
2.61 KG 1
VEDACAO
SELANTE ELASTICO MONOCOMPONENTE
2.62 A BASE DE POLIURETANO PARA JUNTAS 310ML 1
DIVERSAS
SELANTE TIPO VEDA CALHA PARA METAL
2.63 KG 1
E FIBROCIMENTO
SILICONE ACETICO USO GERAL INCOLOR
2.64 UN 20
280 G
TELHA DE FIBROCIMENTO ONDULADA E =
2.65 UN 19
6 MM, DE 3,66 X 1,10 M (SEM AMIANTO)
TIJOLO CERAMICO MACICO *5 X 10 X 20*
2.66 UN 1.000
CM
TOALHEIRO PLASTICO TIPO DISPENSER
2.67 UN 5
PARA PAPEL TOALHA INTERFOLHADO
Total
Custo Custo
Item Descrição Und Quant.
Unit Total
3 Marcenaria
ABRACADEIRA EM ACO PARA
3.1 AMARRACAO DE ELETRODUTOS, TIPO D, UN 960
COM 3/4" E PARAFUSO DE FIXACAO
ADESIVO LIQUIDO A BASE DE RESINAS
3.2 PARA COLAGEM DE ESPUMA DE L 18
ISOLAMENTO TERMICO FLEXIVEL
ADESIVO/COLA PARA EPS (ISOPOR) E
3.3 KG 5
OUTROS MATERIAIS
ARAME GALVANIZADO 6 BWG, 5,16 MM
3.4 KG 1
(0,157 KG/M)
ARGAMASSA PARA REVESTIMENTO
3.5 DECORATIVO MONOCAMADA, CORES KG 20
CLARAS
Caixa tomada em poliamida para piso
elevado c/4 aloj. eletr., até 8 aloj. p/telef. e
3.6 un 10
dados, ref. SPE-2702R da
Sperone,CCT215E/CQT215E da Arcoplan ou

143
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

equivalente
Canaleta em PVC na cor branca, de
3.7 20x12mm, sistema X, referência 30802x m 100
fabricação Pial Legrand ou equivalente
3.8 CANTONEIRA DE ACO 3 " X 3 " X 1/4 " KG 30
CHAPA DE LAMINADO MELAMINICO, LISO
3.9 BRILHANTE, DE *1,25 X 3,08* M, E = 0,8 m² 100
MM
CHAPA DE LAMINADO MELAMINICO, LISO
3.10 m² 200
FOSCO, DE *1,25 X 3,08* M, E = 0,8 MM
CHAPA DE LAMINADO MELAMINICO,
3.11 TEXTURIZADO, DE *1,25 X 3,08* M, E = 0,8 m² 250
MM
COLA A BASE DE RESINA SINTETICA
3.12 KG 5
PARA CHAPA DE LAMINADO MELAMINICO
3.13 COLA BRANCA BASE PVA L 6
DISCO DE CORTE DIAMANTADO
3.14 SEGMENTADO DIAMETRO DE 180 MM UN 7
PARA ESMERILHADEIRA 7 "
DOBRADICA TIPO VAI-E-VEM EM
3.15 UN 16
ACO/FERRO, TAMANHO 3
ELETRODO REVESTIDO AWS - E6013,
3.16 KG 30
DIAMETRO IGUAL A 2,50 MM
FECHADURA AUXILIAR TRAVA DE
SEGURANCA SIMPLES, CROMADA,
3.17 CJ 8
MAQUINA *40* MM, INCLUI CHAVE TETRA
E ROSETA REDONDA - COMPLETA
FECHADURA BICO DE PAPAGAIO,
MAQUINA *45* MM, CROMADA, COM
3.18 CJ 1
CILINDRO, PARA PORTA DE CORRER
EXTERNA - COMPLETA
FECHADURA DE EMBUTIR PARA PORTA
DE BANHEIRO, TIPO TRANQUETA,
MAQUINA 40 MM, MACANETAS
3.19 CJ 23
ALAVANCA E ROSETAS REDONDAS EM
METAL CROMADO - NIVEL SEGURANCA
MEDIO - COMPLETA
Fechadura Pado, linha Serralheiro, Modelo
Sobrepor Aço, puxador, trinco, lingueta e
3.20 cilindro em zamac, caixa, tampa e contra un 10
testa em aço carbono, ref. 525-34, similar ou
superior
FECHADURA TRADICIONAL DE EMBUTIR,
CROMADA, COM CILINDRO, PARA
3.21 GAVETAS E MOVEIS DE MADEIRA - COM UN 12
ABINHAS LATERAIS CURVAS, CHAVES
COM PROTECAO PLASTICA
FECHADURA TUBULAR CROMADA,
MACANETA DIAMETRO *30* MM,
3.22 CILINDRO CENTRAL COM CHAVE CJ 30
EXTERNA E BOTAO INTERNO, MAQUINA
*70* MM - COMPLETA
FECHO / TRINCO / FERROLHO FIO
3.23 UN 15
REDONDO, DE SOBREPOR, 6", EM ACO

144
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

GALVANIZADO / ZINCADO
FECHO DE EMBUTIR, TIPO UNHA,
COMANDO COM ALAVANCA, EM ACO
3.24 UN 9
CROMADO, 22 CM, PARA PORTAS E
JANELAS - INCLUI PARAFUSOS
FECHO DE EMBUTIR, TIPO UNHA,
COMANDO COM ALAVANCA, EM LATAO
3.25 UN 22
CROMADO, 22 CM, PARA PORTAS E
JANELAS - INCLUI PARAFUSOS
FUNDO ANTICORROSIVO PARA METAIS
3.26 L 72
FERROSOS (ZARCAO)
FUNDO SINTETICO NIVELADOR BRANCO
3.27 GL 5
FOSCO PARA MADEIRA
PARAFUSO DRY WALL, EM ACO
ZINCADO, CABECA LENTILHA E PONTA
3.28 UN 1.972
BROCA (LB), LARGURA 4,2 MM,
COMPRIMENTO 13 MM
PARAFUSO ZINCADO, AUTOBROCANTE,
3.29 CENTO 5
FLANGEADO, 4,2 X 19"
PARAFUSO, AUTO ATARRACHANTE,
3.30 CABECA CHATA, FENDA SIMPLES, 1/4” CENTO 4
(6,35 MM) X 25 MM
PERFIL "U" SIMPLES DE ACO
3.31 GALVANIZADO DOBRADO 75 X *40* MM, E KG 100
= 2,65 MM
PERFIL CANTONEIRA L, LISA, EM ACO, 25
3.32 X 30 MM, E = 0,5 MM, PARA ESTRUTURA M 12
DRYWALL
PRENDEDOR / TRAVA DE PORTA,
3.33 MONTAGEM PISO / PORTA, EM LATAO / UN 20
ZAMAC, CROMADO
TARJETA TIPO LIVRE / OCUPADO,
3.34 UN 21
CROMADA, PARA PORTA DE BANHEIRO
TELA DE ARAME GALV, HEXAGONAL, FIO
3.35 m² 300
0,56 MM (24 BWG), MALHA 1/2", H = 1 M
TELA DE FIBRA DE VIDRO, ACABAMENTO
3.36 m² 40
ANTI-ALCALINO, MALHA 10 X 10 MM
VERNIZ SINTETICO BRILHANTE PARA
3.37 MADEIRA, COM FILTRO SOLAR, USO L 18
INTERNO E EXTERNO (BASE SOLVENTE)
Total
Custo
Item Descrição Und Quant. Custo Total
Unit
4 Pintura e Gesso
4.1 ADESIVO ACRILICO/COLA DE CONTATO KG 25
CORANTE LIQUIDO PARA TINTA PVA,
4.2 UN 30
BISNAGA 50 ML
4.3 FITA CREPE ROLO DE 25 MM X 50 M UN 30
GESSO EM PO PARA
4.4 KG 1.900
REVESTIMENTOS/MOLDURAS/SANCAS
4.5 LIXA D'AGUA EM FOLHA, GRAO 100 UN 91
4.6 LIXA EM FOLHA PARA FERRO, NUMERO UN 64

145
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

150
LIXA EM FOLHA PARA PAREDE OU
4.7 UN 80
MADEIRA, NUMERO 120 (COR VERMELHA)
MASSA CORRIDA PVA PARA PAREDES
4.8 18L 68
INTERNAS
MASSA DE REJUNTE EM PO PARA
DRYWALL, A BASE DE GESSO, SECAGEM
4.9 RAPIDA, PARA TRATAMENTO DE JUNTAS KG 200
DE CHAPA DE GESSO (COM ADICAO DE
AGUA)
MASSA DE REJUNTE PRONTA PARA
TRATAMENTO DE JUNTAS DE CHAPA DE
4.10 KG 40
GESSO PARA DRYWALL, SEM ADICAO DE
AGUA
PINCEL CHATO (TRINCHA) CERDAS GRIS
4.11 UN 10
1.1/2 " (38 MM)
PLACA DE GESSO PARA FORRO, DE *60
4.12 X 60* CM E ESPESSURA DE 12 MM (30 MM m² 37
NAS BORDAS) SEM COLOCACAO
PRIMER UNIVERSAL, FUNDO
4.13 18L 18
ANTICORROSIVO TIPO ZARCAO
REBITE DE ALUMINIO VAZADO DE
4.14 REPUXO, 3,2 X 8 MM (1KG = 1025 KG 10
UNIDADES)
REDUTOR TIPO THINNER PARA
4.15 L 20
ACABAMENTO
4.16 REJUNTE BRANCO, CIMENTICIO KG 15
4.17 REJUNTE COLORIDO, CIMENTICIO KG 3
4.18 REJUNTE EPOXI BRANCO KG 3
4.19 REJUNTE EPOXI COR KG 3
ROLO DE ESPUMA POLIESTER 23 CM
4.20 UN 15
(SEM CABO)
ROLO DE LA DE CARNEIRO 23 CM (SEM
4.21 UN 62
CABO)
TINTA A BASE DE RESINA ACRILICA,
4.22 PARA SINALIZACAO HORIZONTAL VIARIA L 36
(NBR 11862)
TINTA ACRILICA PREMIUM, COR BRANCO
4.23 L 576
FOSCO
TINTA ASFALTICA IMPERMEABILIZANTE
4.24 DILUIDA EM SOLVENTE, PARA MATERIAIS L 54
CIMENTICIOS, METAL E MADEIRA
TINTA ESMALTE SINTETICO PREMIUM
4.25 L 184
BRILHANTE
TINTA LATEX PVA PREMIUM, COR
4.26 L 540
BRANCA
Total
Custo
Item Descrição Und Quant. Custo Total
Unit
5 Vidraçaria
5.1 MASSA PARA VIDRO KG 60
5.2 PUXADOR CONCHA DE EMBUTIR, EM UN 10

146
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

LATAO CROMADO, PARA PORTA / JANELA


DE CORRER, LISO, SEM FURO PARA
CHAVE, COM FUROS PARA FIXAR
PARAFUSOS, *30 X 90* MM (LARGURA X
ALTURA)
ROLDANA CONCOVA DUPLA, EM CHAPA
DE ACO, ROLAMENTO INTERNO
5.3 UN 20
BLINDADO DE ACO REVESTIDO EM
NYLON, PARA PORTA DE CORRER
VIDRO LISO FUME E = 4MM - SEM
5.4 m² 200
COLOCACAO
VIDRO LISO INCOLOR 4MM - SEM
5.5 m² 450
COLOCACAO
Total
Custo Custo
Item Descrição Und Quant.
Unit Total
6 Eletrica
ABRACADEIRA DE NYLON PARA
6.1 AMARRACAO DE CABOS, COMPRIMENTO UN 30
DE *230* X *7,6* MM
ABRACADEIRA DE NYLON PARA
6.2 AMARRACAO DE CABOS, COMPRIMENTO UN 100
DE 100 X 2,5 MM
ABRACADEIRA DE NYLON PARA
6.3 AMARRACAO DE CABOS, COMPRIMENTO UN 100
DE 150 X *3,6* MM
ABRACADEIRA DE NYLON PARA
6.4 AMARRACAO DE CABOS, COMPRIMENTO UN 50
DE 200 X *4,6* MM
ABRACADEIRA DE NYLON PARA
6.5 AMARRACAO DE CABOS, COMPRIMENTO UN 30
DE 390 X *4,6* MM
Acoplador de caixa para canaleta 110x20mm,
6.6 "Sistema X", ref.6750 53, Pial Legrand ou un 50
similar
Acoplador de caixa para canaleta moldura
6.7 32x20mm, "Sistema DLP", ref.6487 92, Pial un 50
Legrand ou similar
APARELHO SINALIZADOR LUMINOSO COM
LED, PARA SAIDA GARAGEM, COM 2
6.8 UN 10
LENTES EM POLICARBONATO, BIVOLT
(INCLUI SUPORTE DE FIXACAO)
AUTOMATICO DE BOIA SUPERIOR /
6.9 UN 20
INFERIOR, *15* A / 250 V
Barramento com vergalhão de cobre
6.10 un 10
eletrolítico 5/8" x 3,00m
Barramento de fase trifásico tipo pente 12
6.11 m 10
ligações, Tigre ou similar
Barramento neutro e terra para quadro de
6.12 un 10
distribuição
6.13 Borne Sack 2,5mm un 100
6.14 Borne Sack Fusivel 1-6,3A 8WA1 011-1SF12 un 100
6.15 Botão de comando cogumelo, de retenção, un 10

147
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

3SB32 - Siemens ou similar


6.16 Botão de comando duplo com sinaleira un 10
Botoeira de destrave de fechadura
6.17 un 10
eletromagnetica para controle de acesso
CABO DE COBRE UNIPOLAR 25MM2,
6.18 BLINDADO, ISOLACAO 6/10 KV EPR, M 300
COBERTURA EM PVC
CABO DE COBRE UNIPOLAR 35 MM2,
6.19 BLINDADO, ISOLACAO 6/10 KV EPR, M 300
COBERTURA EM PVC
CABO DE COBRE UNIPOLAR 50 MM2,
6.20 BLINDADO, ISOLACAO 6/10 KV EPR, M 300
COBERTURA EM PVC
CABO DE COBRE UNIPOLAR 95 MM2,
6.21 BLINDADO, ISOLACAO 6/10 KV EPR, M 300
COBERTURA EM PVC
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.22 M 6.000
B, 1 CONDUTOR, 450/750 V, SECAO
NOMINAL 2,5 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.23 M 94
B, 1 CONDUTOR, 450/750 V, SECAO
NOMINAL 4 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.24 M 130
B, 1 CONDUTOR, 450/750 V, SECAO
NOMINAL 6 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.25 M 1.500
B, 1 CONDUTOR, 450/750 V, SECAO
NOMINAL 6 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.26 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 900
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 10 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.27 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 100
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 120 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.28 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 35
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 150 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.29 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 100
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 150 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
6.30 M 300
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-

148
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA


BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 16 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.31 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 100
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 185 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.32 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 390
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 2,5 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.33 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 2.000
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 2,5 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 OU
5, ISOLACAO EM PVC/A, ANTICHAMA BWF-
6.34 B, COBERTURA PVC-ST1, ANTICHAMA M 100
BWF-B, 1 CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 240 MM2
CABO FLEXIVEL PVC 750 V, 3
6.35 M 40
CONDUTORES DE 10,0 MM2
CABO MULTIPOLAR DE COBRE, FLEXIVEL,
CLASSE 4 OU 5, ISOLACAO EM HEPR,
6.36 COBERTURA EM PVC-ST2, ANTICHAMA M 1.500
BWF-B, 0,6/1 KV, 3 CONDUTORES DE 1,5
MM2
CABO MULTIPOLAR DE COBRE, FLEXIVEL,
CLASSE 4 OU 5, ISOLACAO EM HEPR,
6.37 COBERTURA EM PVC-ST2, ANTICHAMA M 1.500
BWF-B, 0,6/1 KV, 3 CONDUTORES DE 2,5
MM2
CABO MULTIPOLAR DE COBRE, FLEXIVEL,
CLASSE 4 OU 5, ISOLACAO EM HEPR,
6.38 COBERTURA EM PVC-ST2, ANTICHAMA M 1.500
BWF-B, 0,6/1 KV, 3 CONDUTORES DE 4
MM2
CABO MULTIPOLAR DE COBRE, FLEXIVEL,
CLASSE 4 OU 5, ISOLACAO EM HEPR,
6.39 COBERTURA EM PVC-ST2, ANTICHAMA M 100
BWF-B, 0,6/1 KV, 3 CONDUTORES DE 6
MM2
6.40 Caixa de derivação em pvc 15x15cm un 10
6.41 CAIXA DE LUZ "4 X 2" EM ACO ESMALTADA UN 100
6.42 CAIXA DE LUZ "4 X 2" EM ACO ESMALTADA UN 100
6.43 CAIXA DE LUZ "4 X 4" EM ACO ESMALTADA UN 100
6.44 CAIXA DE LUZ "4 X 4" EM ACO ESMALTADA UN 100
CAIXA DE PASSAGEM DE PAREDE, DE
6.45 EMBUTIR, EM PVC, DIMENSOES *150 X 150 UN 1
X 75* MM
6.46 CAIXA DE PASSAGEM METALICA DE UN 1

149
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

SOBREPOR COM TAMPA PARAFUSADA,


DIMENSOES 20 X 20 X 10 CM
CAIXA DE PASSAGEM, EM PVC, DE 4" X 2",
6.47 PARA ELETRODUTO FLEXIVEL UN 25
CORRUGADO
CAMPAINHA ALTA POTENCIA 110V / 220V,
6.48 UN 1
DIAMETRO 150 MM
CAMPAINHA CIGARRA 127 V / 220 V,
6.49 CONJUNTO MONTADO PARA EMBUTIR 4" UN 28
X 2" (PLACA + SUPORTE + MODULO)
CAMPAINHA CIGARRA 127 V / 220 V,
6.50 CONJUNTO MONTADO PARA EMBUTIR 4" UN 5
X 2" (PLACA + SUPORTE + MODULO)
Canaleta plastica 20 x 10mm, com divisória (
6.51 m 300
ref.308 01, Pial Legrand ou similar)
Canaleta plastica 50 x 20mm, com divisória (
6.52 m 300
ref. 300 24, Pial Legrand ou similar)
Canaleta plástica 50 x 35mm, recorte aberto,
6.53 m 100
Pial ou similar
6.54 Canaleta recorte aberto 20 x 20 m 100
CAPACITOR TRIFASICO, POTENCIA 2,5
KVAR, TENSAO 220 V, FORNECIDO COM
6.55 UN 5
CAPA PROTETORA, RESISTOR INTERNO A
UNIDADE CAPACITIVA
CAPACITOR TRIFASICO, POTENCIA 5
KVAR, TENSAO 220 V, FORNECIDO COM
6.56 UN 5
CAPA PROTETORA, RESISTOR INTERNO A
UNIDADE CAPACITIVA
CHAVE SECCIONADORA-FUSIVEL
BLINDADA TRIPOLAR, ABERTURA COM
6.57 UN 3
CARGA, PARA FUSIVEL NH00, CORRENTE
NOMINAL DE 160 A, TENSAO DE 500 V
CHAVE SECCIONADORA-FUSIVEL
BLINDADA TRIPOLAR, ABERTURA COM
6.58 UN 3
CARGA, PARA FUSIVEL NH01, CORRENTE
NOMINAL DE 250 A, TENSAO DE 500 V
CONDULETE DE ALUMINIO TIPO X, PARA
6.59 ELETRODUTO ROSCAVEL DE 1", COM UN 100
TAMPA CEGA

CONDULETE EM PVC, TIPO "X", SEM


6.60 UN 100
TAMPA, DE 1"

6.61 Conector borne SAK 6,0mm un 100


CONECTOR CURVO 90 GRAUS DE
ALUMINIO, BITOLA 1 1/2", PARA ADAPTAR
6.62 UN 5
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR CURVO 90 GRAUS DE
ALUMINIO, BITOLA 1 1/4", PARA ADAPTAR
6.63 UN 5
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR CURVO 90 GRAUS DE
6.64 ALUMINIO, BITOLA 1", PARA ADAPTAR UN 20
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO

150
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR CURVO 90 GRAUS DE
ALUMINIO, BITOLA 2 1/2", PARA ADAPTAR
6.65 UN 5
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR CURVO 90 GRAUS DE
ALUMINIO, BITOLA 2", PARA ADAPTAR
6.66 UN 2
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR CURVO 90 GRAUS DE
ALUMINIO, BITOLA 3", PARA ADAPTAR
6.67 UN 2
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR CURVO 90 GRAUS DE
ALUMINIO, BITOLA 3/4", PARA ADAPTAR
6.68 UN 50
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR RETO DE ALUMINIO PARA
ELETRODUTO DE 1 1/2", PARA ADAPTAR
6.69 UN 10
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR RETO DE ALUMINIO PARA
ELETRODUTO DE 1", PARA ADAPTAR
6.70 UN 50
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONECTOR RETO DE ALUMINIO PARA
ELETRODUTO DE 3/4", PARA ADAPTAR
6.71 UN 100
ENTRADA DE ELETRODUTO METALICO
FLEXIVEL EM QUADROS
CONTATOR TRIPOLAR, CORRENTE DE 250
6.72 A, TENSAO NOMINAL DE *500* V, PARA UN 5
ACIONAMENTO DE CAPACITORES
CURVA 45 GRAUS DE FERRO
6.73 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 2
DE 1 1/2"
CURVA 45 GRAUS DE FERRO
6.74 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 20
DE 1"
CURVA 45 GRAUS DE FERRO
6.75 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 2
DE 2"
CURVA 45 GRAUS DE FERRO
6.76 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 20
DE 3/4"
CURVA 45 GRAUS DE FERRO
6.77 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP UN 4
MACHO/FEMEA, DE 3"
CURVA 90 GRAUS DE FERRO
6.78 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 2
DE 1 1/2"
CURVA 90 GRAUS DE FERRO
6.79 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 2
DE 1"
6.80 CURVA 90 GRAUS DE FERRO UN 2

151
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA,


DE 2"
CURVA 90 GRAUS DE FERRO
6.81 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 4
DE 3"
CURVA 90 GRAUS DE FERRO
6.82 GALVANIZADO, COM ROSCA BSP FEMEA, UN 2
DE 3/4"
CURVA 90 GRAUS, CURTA, DE PVC
6.83 RIGIDO ROSCAVEL, DE 1", PARA UN 5
ELETRODUTO
CURVA 90 GRAUS, CURTA, DE PVC
6.84 RIGIDO ROSCAVEL, DE 3/4", PARA UN 5
ELETRODUTO
CURVA 90 GRAUS, LONGA, DE PVC
6.85 RIGIDO ROSCAVEL, DE 1", PARA UN 5
ELETRODUTO
CURVA 90 GRAUS, LONGA, DE PVC
6.86 RIGIDO ROSCAVEL, DE 2", PARA UN 5
ELETRODUTO
CURVA 90 GRAUS, LONGA, DE PVC
6.87 RIGIDO ROSCAVEL, DE 3", PARA UN 5
ELETRODUTO
CURVA 90 GRAUS, PARA ELETRODUTO,
6.88 EM ACO GALVANIZADO ELETROLITICO, UN 5
DIAMETRO DE 20 MM (3/4")
CURVA 90 GRAUS, PARA ELETRODUTO,
6.89 EM ACO GALVANIZADO ELETROLITICO, UN 5
DIAMETRO DE 25 MM (1")
CURVA 90 GRAUS, PARA ELETRODUTO,
6.90 EM ACO GALVANIZADO ELETROLITICO, UN 5
DIAMETRO DE 40 MM (1 1/2")
CURVA 90 GRAUS, PARA ELETRODUTO,
6.91 EM ACO GALVANIZADO ELETROLITICO, UN 5
DIAMETRO DE 50 MM (2")
CURVA 90 GRAUS, PARA ELETRODUTO,
6.92 EM ACO GALVANIZADO ELETROLITICO, UN 5
DIAMETRO DE 80 MM (3")
DISJUNTOR TERMOMAGNETICO
6.93 UN 4
TRIPOLAR 125A
DISJUNTOR TERMOMAGNETICO
6.94 UN 1
TRIPOLAR 800 A / 600 V, TIPO LMXD
DISJUNTOR TIPO DIN/IEC, BIPOLAR DE 6
6.95 UN 4
ATE 32A
DISJUNTOR TIPO DIN/IEC, MONOPOLAR
6.96 UN 21
DE 6 ATE 32A
DISJUNTOR TIPO DIN/IEC, MONOPOLAR
6.97 UN 2
DE 63 A
6.98 DISJUNTOR TIPO DIN/IEC, TRIPOLAR 63 A UN 4
DISJUNTOR TIPO DIN/IEC, TRIPOLAR DE
6.99 UN 30
10 ATE 50A
DISJUNTOR TIPO NEMA, BIPOLAR 10 ATE
6.100 UN 2
50 A, TENSAO MAXIMA 415 V

152
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

DISJUNTOR TIPO NEMA, MONOPOLAR 10


6.101 UN 23
ATE 30A, TENSAO MAXIMA DE 240 V
DISJUNTOR TIPO NEMA, TRIPOLAR 10
6.102 UN 8
ATE 50A, TENSAO MAXIMA DE 415 V
DISJUNTOR TIPO NEMA, TRIPOLAR 60 ATE
6.103 UN 2
100 A, TENSAO MAXIMA DE 415 V
DISPOSITIVO DPS CLASSE II, 1 POLO,
6.104 TENSAO MAXIMA DE 175 V, CORRENTE UN 100
MAXIMA DE *20* KA (TIPO AC)
DISPOSITIVO DPS CLASSE II, 1 POLO,
6.105 TENSAO MAXIMA DE 175 V, CORRENTE UN 100
MAXIMA DE *45* KA (TIPO AC)
DISPOSITIVO DPS CLASSE II, 1 POLO,
6.106 TENSAO MAXIMA DE 275 V, CORRENTE UN 100
MAXIMA DE *20* KA (TIPO AC)
DISPOSITIVO DPS CLASSE II, 1 POLO,
6.107 TENSAO MAXIMA DE 275 V, CORRENTE UN 100
MAXIMA DE *30* KA (TIPO AC)
DISPOSITIVO DPS CLASSE II, 1 POLO,
6.108 TENSAO MAXIMA DE 275 V, CORRENTE UN 100
MAXIMA DE *45* KA (TIPO AC)
DISPOSITIVO DPS CLASSE II, 1 POLO,
6.109 TENSAO MAXIMA DE 275 V, CORRENTE UN 100
MAXIMA DE *90* KA (TIPO AC)
DISPOSITIVO DR, 4 POLOS,
6.110 SENSIBILIDADE DE 30 MA, CORRENTE DE UN 50
63 A, TIPO AC
DUCHA HIGIENICA PLASTICA COM
6.111 UN 1
REGISTRO METALICO 1/2 "
Eletrocalha metálica perfurada 100 x 50 x
3000 mm (ref. mopa ou similar) Eletrocalha
6.112 m 100
metálica perfurada 100 x 50 x 3000 mm (ref.
mopa ou similar)
Eletrocalha metálica perfurada 50 x 50 x 3000
mm (ref. valemam ou similar) Eletrocalha
6.113 un 100
metálica perfurada 50 x 50 x 300 mm (ref.
valemam ou similar)
ELETRODUTO EM ACO GALVANIZADO
6.114 ELETROLITICO, LEVE, DIAMETRO 1", M 100
PAREDE DE 0,90 MM
ELETRODUTO EM ACO GALVANIZADO
6.115 ELETROLITICO, LEVE, DIAMETRO 3/4", M 100
PAREDE DE 0,90 MM
ELETRODUTO EM ACO GALVANIZADO
6.116 ELETROLITICO, SEMI-PESADO, DIAMETRO M 10
1 1/2", PAREDE DE 1,20 MM
ELETRODUTO EM ACO GALVANIZADO
6.117 ELETROLITICO, SEMI-PESADO, DIAMETRO M 10
1 1/4", PAREDE DE 1,20 MM
Eletroduto em ferro galvanizado pesado sem
6.118 un 12
costura 3" x 3m
Eletroduto em ferro galvanizado pesado sem
6.119 un 12
costura 2" x 3m

153
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

ELETRODUTO FLEXIVEL, EM ACO


GALVANIZADO, REVESTIDO
6.120 EXTERNAMENTE COM PVC PRETO, M 20
DIAMETRO EXTERNO DE 25 MM (3/4"),
TIPO SEALTUBO
ELETRODUTO FLEXIVEL, EM ACO
GALVANIZADO, REVESTIDO
6.121 EXTERNAMENTE COM PVC PRETO, M 10
DIAMETRO EXTERNO DE 32 MM (1"), TIPO
SEALTUBO
ELETRODUTO FLEXIVEL, EM ACO
GALVANIZADO, REVESTIDO
6.122 EXTERNAMENTE COM PVC PRETO, M 3
DIAMETRO EXTERNO DE 50 MM( 1 1/2"),
TIPO SEALTUBO
ELETRODUTO PVC FLEXIVEL
6.123 M 20
CORRUGADO, COR AMARELA, DE 20 MM
ELETRODUTO PVC FLEXIVEL
6.124 M 20
CORRUGADO, COR AMARELA, DE 25 MM
ELETRODUTO PVC FLEXIVEL
6.125 M 20
CORRUGADO, COR AMARELA, DE 32 MM
ELETRODUTO PVC FLEXIVEL
6.126 CORRUGADO, REFORCADO, COR M 20
LARANJA, DE 20 MM, PARA LAJES E PISOS
ELETRODUTO PVC FLEXIVEL
6.127 CORRUGADO, REFORCADO, COR M 20
LARANJA, DE 25 MM, PARA LAJES E PISOS
ELETRODUTO PVC FLEXIVEL
6.128 CORRUGADO, REFORCADO, COR M 70
LARANJA, DE 32 MM, PARA LAJES E PISOS
ELETRODUTO/CONDULETE DE PVC
6.129 RIGIDO, LISO, COR CINZA, DE 1", PARA M 100
INSTALACOES APARENTES (NBR 5410)
ELETRODUTO/CONDULETE DE PVC
6.130 RIGIDO, LISO, COR CINZA, DE 3/4", PARA M 100
INSTALACOES APARENTES (NBR 5410)
ELETRODUTO/DUTO PEAD FLEXIVEL
PAREDE SIMPLES, CORRUGACAO
6.131 HELICOIDAL, COR PRETA, SEM ROSCA, M 10
DE 2", PARA CABEAMENTO
SUBTERRANEO (NBR 15715)
ELETRODUTO/DUTO PEAD FLEXIVEL
PAREDE SIMPLES, CORRUGACAO
6.132 HELICOIDAL, COR PRETA, SEM ROSCA, M 5
DE 3", PARA CABEAMENTO
SUBTERRANEO (NBR 15715)
ELETRODUTODUTO PEAD FLEXIVEL
PAREDE SIMPLES, CORRUGACAO
6.133 HELICOIDAL, COR PRETA, SEM ROSCA, M 5
DE 1 1/2", PARA CABEAMENTO
SUBTERRANEO (NBR 15715)
ELETRODUTODUTO PEAD FLEXIVEL
PAREDE SIMPLES, CORRUGACAO
6.134 M 10
HELICOIDAL, COR PRETA, SEM ROSCA,
DE 1 1/4", PARA CABEAMENTO

154
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

SUBTERRANEO (NBR 15715)


ELETRODUTODUTO PEAD FLEXIVEL
PAREDE SIMPLES, CORRUGACAO
6.135 HELICOIDAL, COR PRETA, SEM ROSCA, M 10
DE 4", PARA CABEAMENTO
SUBTERRANEO (NBR 15715)
ESPELHO / PLACA CEGA 4" X 2", PARA
6.136 INSTALACAO DE TOMADAS E UN 200
INTERRUPTORES
ESPELHO / PLACA CEGA 4" X 4", PARA
6.137 INSTALACAO DE TOMADAS E UN 50
INTERRUPTORES
ESPELHO / PLACA CEGA 4" X 4", PARA
6.138 INSTALACAO DE TOMADAS E UN 100
INTERRUPTORES
ESPELHO / PLACA DE 1 POSTO 4" X 2",
6.139 PARA INSTALACAO DE TOMADAS E UN 100
INTERRUPTORES
ESPELHO / PLACA DE 2 POSTOS 4" X 2",
6.140 PARA INSTALACAO DE TOMADAS E UN 100
INTERRUPTORES
ESPELHO / PLACA DE 2 POSTOS 4" X 4",
6.141 PARA INSTALACAO DE TOMADAS E UN 40
INTERRUPTORES
ESPELHO / PLACA DE 3 POSTOS 4" X 2",
6.142 PARA INSTALACAO DE TOMADAS E UN 100
INTERRUPTORES
ESPELHO / PLACA DE 4 POSTOS 4" X 4",
6.143 PARA INSTALACAO DE TOMADAS E UN 60
INTERRUPTORES
FITA ISOLANTE ADESIVA ANTICHAMA,
6.144 UN 1.000
USO ATE 750 V, EM ROLO DE 19 MM X 5 M
FITA ISOLANTE DE BORRACHA
6.145 AUTOFUSAO, USO ATE 69 KV (ALTA M 1.000
TENSAO)
FUSIVEL DIAZED 20 A TAMANHO DII,
CAPACIDADE DE INTERRUPCAO DE 50 KA
6.146 UN 7
EM VCA E 8 KA EM VCC, TENSAO
NOMIMNAL DE 500 V
FUSIVEL DIAZED 35 A TAMANHO DIII,
CAPACIDADE DE INTERRUPCAO DE 50 KA
6.147 UN 11
EM VCA E 8 KA EM VCC, TENSAO
NOMIMNAL DE 500 V
FUSIVEL NH *36* A 80 AMPERES,
TAMANHO 00, CAPACIDADE DE
6.148 UN 16
INTERRUPCAO DE 120 KA, TENSAO
NOMIMNAL DE 500 V
FUSIVEL NH 100 A TAMANHO 00,
6.149 CAPACIDADE DE INTERRUPCAO DE 120 UN 10
KA, TENSAO NOMIMNAL DE 500 V
FUSIVEL NH 125 A TAMANHO 00,
6.150 CAPACIDADE DE INTERRUPCAO DE 120 UN 40
KA, TENSAO NOMIMNAL DE 500 V
6.151 FUSIVEL NH 20 A TAMANHO 000, UN 3

155
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

CAPACIDADE DE INTERRUPCAO DE 120


KA, TENSAO NOMIMNAL DE 500 V
FUSIVEL NH 200 A 250 AMPERES,
TAMANHO 1, CAPACIDADE DE
6.152 UN 1
INTERRUPCAO DE 120 KA, TENSAO
NOMIMNAL DE 500 V
INTERRUPTOR BIPOLAR 10A, 250V,
6.153 CONJUNTO MONTADO PARA EMBUTIR 4" UN 4
X 2" (PLACA + SUPORTE + MODULO)
INTERRUPTOR BIPOLAR SIMPLES 10 A,
6.154 UN 210
250 V (APENAS MODULO)
INTERRUPTOR PARALELO 10A, 250V
6.155 UN 100
(APENAS MODULO)
INTERRUPTOR SIMPLES 10A, 250V,
6.156 CONJUNTO MONTADO PARA EMBUTIR 4" UN 26
X 2" (PLACA + SUPORTE + MODULO)
INTERRUPTOR SIMPLES 10A, 250V,
6.157 CONJUNTO MONTADO PARA SOBREPOR UN 12
4" X 2" (CAIXA + MODULO)
INTERRUPTORES PARALELOS (3
MODULOS) 10A, 250V, CONJUNTO
6.158 UN 15
MONTADO PARA EMBUTIR 4" X 2" (PLACA
+ SUPORTE + MODULO)
LAMPADA LED 10 W BIVOLT BRANCA,
6.159 UN 1.000
FORMATO TRADICIONAL (BASE E27)
Lâmpada led 100w, luz branca 6500k, TLN190
6.160 - E40, 120º de ângulo de abertura, marca un 100
Glight ou similar
Lâmpada led 50w de potência, luz branca
6.161 un 50
bivolt, marca LLum ou similar
LAMPADA LED 6 W BIVOLT BRANCA,
6.162 UN 500
FORMATO TRADICIONAL (BASE E27)
6.163 Lampada led tubular bivolt 18/20 w, base g13 un 300
LAMPADA LED TUBULAR BIVOLT 9/10 W,
6.164 UN 499
BASE G13
6.165 Lâmpada tubolar led T8, 16w, bivolt un 500
LUMINARIA DE EMERGENCIA 30 LEDS,
6.166 POTENCIA 2 W, BATERIA DE LITIO, UN 37
AUTONOMIA DE 6 HORAS
LUMINARIA LED REFLETOR RETANGULAR
6.167 UN 60
BIVOLT, LUZ BRANCA, 30 W
LUMINARIA LED REFLETOR RETANGULAR
6.168 UN 110
BIVOLT, LUZ BRANCA, 50 W
LUMINARIA SPOT DE SOBREPOR EM
ALUMINIO COM ALETA PLASTICA PARA 1
6.169 UN 50
LAMPADA, BASE E27, POTENCIA MAXIMA
40/60 W (NAO INCLUI LAMPADA)
LUVA DE PRESSAO, EM PVC, DE 20 MM,
6.170 UN 20
PARA ELETRODUTO FLEXIVEL
LUVA DE PRESSAO, EM PVC, DE 25 MM,
6.171 UN 20
PARA ELETRODUTO FLEXIVEL
LUVA DE PRESSAO, EM PVC, DE 32 MM,
6.172 UN 25
PARA ELETRODUTO FLEXIVEL

156
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

LUVA EM PVC RIGIDO ROSCAVEL, DE 1


6.173 UN 10
1/2", PARA ELETRODUTO
LUVA EM PVC RIGIDO ROSCAVEL, DE 1",
6.174 UN 50
PARA ELETRODUTO
LUVA EM PVC RIGIDO ROSCAVEL, DE 2",
6.175 UN 10
PARA ELETRODUTO
LUVA EM PVC RIGIDO ROSCAVEL, DE 3",
6.176 UN 5
PARA ELETRODUTO
LUVA EM PVC RIGIDO ROSCAVEL, DE 3/4",
6.177 UN 50
PARA ELETRODUTO
LUVA PARA ELETRODUTO, EM ACO
6.178 GALVANIZADO ELETROLITICO, DIAMETRO UN 200
DE 20 MM (3/4")
LUVA PARA ELETRODUTO, EM ACO
6.179 GALVANIZADO ELETROLITICO, DIAMETRO UN 80
DE 25 MM (1")
LUVA PARA ELETRODUTO, EM ACO
6.180 GALVANIZADO ELETROLITICO, DIAMETRO UN 20
DE 40 MM (1 1/2")
LUVA PARA ELETRODUTO, EM ACO
6.181 GALVANIZADO ELETROLITICO, DIAMETRO UN 15
DE 50 MM (2")
LUVA PARA ELETRODUTO, EM ACO
6.182 GALVANIZADO ELETROLITICO, DIAMETRO UN 15
DE 80 MM (3")
Multimedidor 7KG7750-OAA01-0AA0,
6.183 un 1
Siemens ou similar
NIPLE DE FERRO GALVANIZADO, COM
6.184 UN 2
ROSCA BSP, DE 1/2"
PERFIL CANTONEIRA L, LISA, EM ACO, 25
6.185 X 30 MM, E = 0,5 MM, PARA ESTRUTURA M 23
DRYWALL
Plugue para tomada, tipo macho, 2P+T 10A
6.186 un 500
Plugue para tomada, tipo macho, 2P+T 10A
6.187 Prensa cabo de 1/2" un 50
6.188 Prensa cabo de 3/4" un 50
PULSADOR CAMPAINHA 10A, 250V
6.189 UN 30
(APENAS MODULO)
QUADRO DE DISTRIBUICAO COM
BARRAMENTO TRIFASICO, DE
6.190 SOBREPOR, EM CHAPA DE ACO UN 1
GALVANIZADO, PARA 36 DISJUNTORES
DIN, 100 A
QUADRO DE DISTRIBUICAO, SEM
6.191 BARRAMENTO, EM PVC, DE SOBREPOR, UN 2
PARA 16 DISJUNTORES DIN
Refletor simples LED 100W de potência,
6.192 branco Frio, 6500k, Bivolt, marca Nitrolux ou un 10
similar
6.193 Régua (filtro de linha) com 5 tomadas 2p+t un 3.000
RELE FOTOELETRICO INTERNO E
6.194 EXTERNO BIVOLT 1000 W, DE CONECTOR, UN 16
SEM BASE

157
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

SENSOR DE PRESENCA BIVOLT COM


FOTOCELULA PARA QUALQUER TIPO DE
6.195 UN 16
LAMPADA, POTENCIA MAXIMA *1000* W,
USO EXTERNO
SENSOR DE PRESENCA BIVOLT DE
PAREDE COM FOTOCELULA PARA
6.196 UN 20
QUALQUER TIPO DE LAMPADA POTENCIA
MAXIMA *1000* W, USO INTERNO
SENSOR DE PRESENCA BIVOLT DE TETO
COM FOTOCELULA PARA QUALQUER TIPO
6.197 UN 20
DE LAMPADA POTENCIA MAXIMA *1000*
W, USO INTERNO
SOQUETE DE PORCELANA BASE E27,
6.198 UN 265
FIXO DE TETO, PARA LAMPADAS
SOQUETE DE PORCELANA BASE E27,
6.199 UN 30
PARA USO AO TEMPO, PARA LAMPADAS
6.200 Soquete ou bocal de louça E40 un 30
Suporte ( receptáculo) p/ lâmpada
6.201 un 300
fluorescente
SUPORTE DE FIXACAO PARA ESPELHO /
PLACA 4" X 2", PARA 3 MODULOS, PARA
6.202 UN 100
INSTALACAO DE TOMADAS E
INTERRUPTORES (SOMENTE SUPORTE)
SUPORTE DE FIXACAO PARA ESPELHO /
PLACA 4" X 4", PARA 6 MODULOS, PARA
6.203 UN 100
INSTALACAO DE TOMADAS E
INTERRUPTORES (SOMENTE SUPORTE)
TAMPA CEGA EM PVC PARA CONDULETE
6.204 UN 100
4 X 2"
TAMPA PARA CONDULETE, EM PVC, PARA
6.205 UN 100
1 INTERRUPTOR
TAMPA PARA CONDULETE, EM PVC, PARA
6.206 UN 100
1 MODULO RJ
TAMPA PARA CONDULETE, EM PVC, PARA
6.207 UN 100
2 MODULOS RJ
TAMPA PARA CONDULETE, EM PVC, PARA
6.208 UN 100
TOMADA HEXAGONAL
TAMPAO FOFO SIMPLES COM BASE,
6.209 CLASSE A15 CARGA MAX 1,5 T, 300 X 400 UN 100
MM
TERMINAL A COMPRESSAO EM COBRE
ESTANHADO PARA CABO 120 MM2, 1
6.210 UN 30
FURO E 1 COMPRESSAO, PARA
PARAFUSO DE FIXACAO M12
TERMINAL A COMPRESSAO EM COBRE
ESTANHADO PARA CABO 2,5 MM2, 1 FURO
6.211 UN 337
E 1 COMPRESSAO, PARA PARAFUSO DE
FIXACAO M5
TERMINAL A COMPRESSAO EM COBRE
ESTANHADO PARA CABO 4 MM2, 1 FURO
6.212 UN 200
E 1 COMPRESSAO, PARA PARAFUSO DE
FIXACAO M5
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.213 UN 4
CABO DE 120 MM2, COM 1 FURO DE

158
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.214 CABO DE 150 MM2, COM 1 FURO DE UN 17
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.215 CABO DE 16 MM2, COM 1 FURO DE UN 4
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.216 CABO DE 185 MM2, COM 1 FURO DE UN 11
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.217 CABO DE 25 MM2, COM 1 FURO DE UN 30
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.218 CABO DE 35 MM2, COM 1 FURO DE UN 14
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.219 CABO DE 50 MM2, COM 1 FURO DE UN 34
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.220 CABO DE 50 MM2, COM 1 FURO DE UN 12
FIXACAO
TERMINAL METALICO A PRESSAO PARA 1
6.221 CABO DE 6 A 10 MM2, COM 1 FURO DE UN 375
FIXACAO
TOMADA 2P+T 10A, 250V (APENAS
6.222 UN 100
MODULO)
TOMADA 2P+T 10A, 250V, CONJUNTO
6.223 MONTADO PARA SOBREPOR 4" X 2" UN 10
(CAIXA + MODULO)
TOMADA 2P+T 20A, 250V (APENAS
6.224 UN 100
MODULO)
TOMADA INDUSTRIAL DE EMBUTIR 3P+T
6.225 UN 26
30 A, 440 V, COM TRAVA, COM PLACA
TOMADA RJ45, 8 FIOS, CAT 5E (APENAS
6.226 UN 300
MODULO)
Trilho de fixação 35mm (2 metros),
6.227 un 100
galvanizado liso, da Siemens
6.228 Trilho eletrificado de 1m un 40
VARIADOR DE LUMINOSIDADE ROTATIVO
(DIMMER) 220V, 600W, CONJUNTO
6.229 UN 4
MONTADO PARA EMBUTIR 4" X 2" (PLACA
+ SUPORTE + MODULO)
VARIADOR DE VELOCIDADE PARA
6.230 VENTILADOR 220 V, 250 W (APENAS UN 1
MODULO)
Total
Custo Custo
Item Descrição Und Quant.
Unit Total
6 Elétrica
7 Materiais de consumo
ACIDO MURIATICO, DILUICAO 10% A 12%
7.1 L 50
PARA USO EM LIMPEZA

159
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

7.2 AGUA SANITARIA L 1


7.3 BALDE PLASTICO CAPACIDADE *10* L UN 15
BALDE VERMELHO PARA SINALIZACAO DE
7.4 UN 10
VIAS
7.5 Broca aço rápido 10mm UN 50
7.6 Broca aço rápido 12mm UN 50
7.7 Broca aço rápido 4mm UN 100
7.8 Broca aço rápido 9/64 UN 300
7.9 Broca aço rápido mm UN 100
7.10 Broca aço rápido mm UN 100
7.11 Broca Chata para Dobradiça 35,0 mm UN 20
7.12 Broca de widia - D = 10 mm un 30
7.13 Broca de widia - D = 12,5 mm un 30
7.14 Broca de widia - D = 5 mm UN 100
7.15 Broca de widia - D = 6 mm UN 100
7.16 Broca de widia - D = 8 mm un 100
Broca escalonada para chapas diâmetro de 6 a
7.17 UN 5
30 mm
7.18 Broca sds 08 x 160mm UN 10
7.19 Broca sds 10 x 160mm UN 10
7.20 Broca SDS plus 12x160mm un 10
7.21 Broca SDS plus IRWIN 6 x 160mm un 10
7.22 DISCO DE CORTE DIAM. 5/8"- 10" un 100
Disco de corte diamantado para concreto 105
7.23 un 5
mm ou 110 mm
DISCO DE CORTE DIAMANTADO
7.24 SEGMENTADO DIAMETRO DE 180 MM UN 5
PARA ESMERILHADEIRA 7 "
DISCO DE CORTE DIAMANTADO
7.25 SEGMENTADO PARA CONCRETO, UN 5
DIAMETRO DE 110 MM, FURO DE 20 MM
DISCO DE CORTE DIAMANTADO
SEGMENTADO PARA CONCRETO,
7.26 UN 5
DIAMETRO DE 350 MM, FURO DE 1 " (14 X 1
")
DISCO DE CORTE PARA METAL COM DUAS
7.27 TELAS 12 X 1/8 X 3/4 " (300 X 3,2 X 19,05 UN 200
MM)
DISCO DE DESBASTE 7/8" P/ CONC./FERRO
7.28 un 200
(1/4" X 7")
DISCO DE DESBASTE PARA METAL
7.29 FERROSO EM GERAL, COM TRES TELAS, 9 UN 200
X 1/4 X 7/8 " (228,6 X 6,4 X 22,2 MM)
Disco de Serra circular metal duro
7.30 UN 10
350x30x36dentes
ELETRODO REVESTIDO AWS - E-6010,
7.31 KG 50
DIAMETRO IGUAL A 4,00 MM
ELETRODO REVESTIDO AWS - E6013,
7.32 KG 50
DIAMETRO IGUAL A 2,50 MM
7.33 ESPUMA EXPANSIVA DE POLIURETANO, UN 1

160
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

APLICACAO MANUAL - 500 ML


7.34 ESTILETE DE METAL, LAMINA 18 MM UN 50
7.35 ESTOPA KG 1
7.36 ESTOPA KG 48
7.37 FITA CREPE ROLO DE 25 MM X 50 M UN 1
FITA ISOLANTE ADESIVA ANTICHAMA, USO
7.38 UN 300
ATE 750 V, EM ROLO DE 19 MM X 20 M
FITA ISOLANTE DE BORRACHA
7.39 AUTOFUSAO, USO ATE 69 KV (ALTA M 1.000
TENSAO)
FITA PLASTICA ZEBRADA PARA
7.40 DEMARCACAO DE AREAS, LARGURA = 7 M 6.000
CM, SEM ADESIVO (COLETADO CAIXA)
7.41 FLANELA *30 X 40* CM UN 30
7.42 FLANELA *30 X 40* CM UN 15
7.43 GRAXA LUBRIFICANTE KG 1
7.44 Jogo de Brocas de Vidro 4 a 10 mm UN 1
7.45 LAMINA DE SERRA UN 100
Lâmina de Serra Circular 10Pol. 60 Dentes
7.46 UN 10
para Madeira
Lâmina de Serra Circular 7-1/4 Pol. 48 Dentes
7.47 UN 50
Madeira
7.48 Linha de nylon no. 80 Rl 10
MANGUEIRA PARA GAS - GLP, PVC,
7.49 TRANCADA, DIAMETRO DE 3/8", UN 1
COMPRIMENTO DE 1M (NORMATIZADA)
PONTEIRO PARA MARTELO ROMPEDOR,
7.50 DIAMETRO = *28* MM, COMPRIMENTO = UN 10
*520* MM, ENCAIXE SEXTAVADO
7.51 QUEROSENE L 30
REDUTOR TIPO THINNER PARA
7.52 L 50
ACABAMENTO
REMOVEDOR DE TINTA OLEO/ESMALTE
7.53 L 1
VERNIZ
7.54 RODO PARA CHAO 40 CM COM CABO UN 4
7.55 SABAO EM PO KG 24
SILICONE ACETICO USO GERAL INCOLOR
7.56 UN 1
280 G
SOLVENTE DILUENTE A BASE DE
7.57 L 24
AGUARRAS
TELA PLASTICA LARANJA, TIPO TAPUME
7.58 PARA SINALIZACAO, MALHA RETANGULAR, M 200
ROLO 1.20 X 50 M (L X C)
7.59 VASSOURA 40 CM COM CABO UN 4
Total

Total dos subitens 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7

AQUISIÇÃO SOB DEMANDA

161
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

ITEM 1.3 - PLANILHA DE SERVIÇOS DE TERCEIROS

Item Descrição Und Quant. Valor Unit Total


Locação de caixa coletora de entulho
1 Und. 30
capacidade 5 m³
Descarte de lâmpadas fluorescentes e
2 reatores em área licenciada, em Und. 5.000
conformidade com as leis ambientais
Registro de projeto ou parecer junto
3 Und. 100
Crea/DF ou CAU - ART
Total

AQUISIÇÃO SOB DEMANDA

ITEM 2 - PLANILHA DE EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Relação de Equipamento de Proteção Individual - EPI


Item DESCRIÇÃO UND QTD Vlr Unit Vlr Total
1 Avental de raspa sem emenda. Und 4
2 Boné Árabe helanca AZ Und 11
Bota de segurança em PVC forrado, cano médio, preta.
3 Par 1
Marca: Vulcabrás ou equivalente
4 Capa de chuva manga longa Forrada PVC AM GG Und 35
Capacete Classe D Ajuste fácil, com apenas uma mão
Suspensão se conforma à base do crânio, evitando
pontos de tensão, trazendo maior estabilidade e
5 Und 2
conforto ao usuário
Compatível com outros EPIs: abafadores, viseiras e
óculo,
Capacete de segurança, casco em polietileno de alta
densidade, aba frontal, classe B, com suspensão
6 Und 30
FIKAFIRME e jugular. Modelo: V-GARD Marca: MSA ou
equivalente
Capacete de segurança, casco em polietileno de alta
densidade, aba total, classe B, com suspensão
7 Und 11
FIKAFIRME e jugular. Modelo: V-GARD Marca: MSA ou
equivalente
Cartão de identificação de bloqueio com as seguintes
características:
# De acordo com a NBR 540;
# Resistentes às intempéries, óleos e graxas;
# Fabricados em plástico com abraçadeiras em nylon;
8 # Com dimensões de 80mm x 140 mm; Und 10
# Com os dizeres “Perigo” e “Não opere” em uma das
faces e com os dizeres “Perigo” e “Equipamento travado
por ” na outra face com espaço próprio para
preenchimento do responsável pela manutenção e data
da manutenção;
Cinto Paraquedista Antichamas e dielétrico steelflex
STF CQCT4391
9 Und 2
Destinatário
cinto DE SEGURANÇA TIPO PARAQUEDISTA, COM

162
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

SUPORTE ABDOMINAL, dielétrico E ANTICHAMAS.


INDICADO PARA ELETRICISTAS E RESGATE EM
ESPAÇO CONFINADO.
4 PONTOS DE ancoragem.
- 4 pontos de ancoragem: dorso, ombros, peito, cintura
- proteção lombar acolchoada, dielétrico, antichamas,
com 14cm de altura
- 6 fivelas dielétricas em aço forjado para ajustes dos
ombros, peito,
cintura e pernas
- tamanho único e ajuste total
- material das argolas: copolímero (dielétrico, não
condutivo)
- material da fita: aramida
- medida da fita: 45mm de largura
- resistência da fita: resistência à ruptura superior a 0,6
N/tex.
DIFERENCIAL:
- proteção lombar acolchoada, dielétrico, antichamas,
com 14cm de altura
- porta ferramentas
- argolas de ancoragem com protetores contra atrito na
cintura
- costuras reforçadas
CERTIFICAÇÕES:
- CA: 35.124
- Aprovado pelo INMETRO
- ABNT NBR 15835/2010
Cinturão paraquedista confeccionado em fita de
poliéster com 03 fivelas de ajustes, na cintura e nas
10 Und 5
pernas, 01 meia argola nas costas e ajuste peitoral.
Modelo: 2013
Cone de sinalização comas seguintes características
técnicas:
#Cor: laranja e branco.
11 Und 30
#Material: PVC.
#Altura: 75cm.
#Possui refletivos.
Corda Semi-Estática Laranja 11,5 MM Norma NR35
12 MT 6
39KN - 50 Metros
Estrado isolante com as seguintes características:
# Fabricado em borracha com propriedades isolantes;
# Capacidade de isolação elétrica de até 20 kV;
# Com dimensões de 1000 mm x 1000 mm x 25 mm;
13 Und 2
# Capacidade de carga de 100 ton/m²;
# Com textura antiderrapante;
# Produzido na cor amarela para definir a área isolada;
# De acordo com a NBR 14039;
14 Fita Zebrada 48 x 30 m RL 20
15 Luva de vaqueta Petroleira. Par 200
luva de cobertura em vaqueta e raspa para luvas de
16 Par 10
borracha isolante
17 Luva de malha pigmentada. Par 300

163
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

18 Luva de PVC 46 cm Par 100


Luva de segurança em látex com forro nitrilico. Modelo:
19 Par 100
Silverflex Marca: Promat ou equivalente
Luva de segurança em PVC forrado, punho 70 cm.
20 Par 100
Marca: Promat ou equivalente
Luva isolante para alta tensão, classe 2 para 17.000 v .
21 Par 2
Marca: Orion ou equivalente
Luva isolante, classe 00 para 500 v. Marca: Orion ou
22 Par 8
equivalente
23 Macacão de saneamento KP 500 canguru trevira am 40 Und 1
24 Manga de Raspa de couro para Soldador 60cm Par 4
Mascara de segurança PFF1 com válvula de exalação,
25 Und 300
azul. Marca: Prosafety ou equivalente
Mascara de segurança PFF2 com válvula de exalação,
26 Und 300
azul. Marca: Prosafety
Máscara de Solda Escurecimento Automático
27 Und 2
Tonalidade 9 a 13 - TITANIUM-05061
Óculos de segurança, lente em policarbonato, fumê,
28 Und 300
antirrisco. Modelo: Acqua Marca: Sperian ou equivalente
Óculos de segurança, lente em policarbonato, incolor,
29 Und 300
antirrisco. Modelo: Acqua Marca: Sperian ou equivalente
30 Perneira com fecho em velcro raspa CZ Par 2
Placa de sinalização para interdição de área em
31 manutenção, fabricadas em polipropileno, com o dizeres und 13
“Cuidado” e “Em manutenção”;
Protetor auricular tipo concha, arco giratório, amplo
32 espaço interno entre as conchas. NRRsf 14 dB. Marca: Und 15
SPR Agena ou equivalente
Protetor auricular tipo plug com cordão. Marca:
33 Und 300
Prosafety ou equivalente
Protetor Facial 3M WP96 Com Supensão E Catraca CA
34 Und 5
18995
Protetor Facial Classe II com queixeira
• Classe de Risco II;
• Proteção de 10 cal/cm2, quando utilizado com a
queixeira acoplada (8 cal/cm2 s/ a queixeira);
• Área de visão de 7,5" x 20";
• Transmitância de luminosidade de 70%;
35 Und 2
• Espessura de 0,06";
• Lente anti-embaçante;
• Proteção contra Infra-Vermelho;
• Ultra-Violeta e partículas.
Proteção da face do usuáiro contra agentes térmicos
provenientes do arco elétrico.
Talabarte de posicionamento com as seguintes
características:
# Regulador de comprimento da corda em aço inox,
36 autoblocante, com fixação da peça metálica rebitada, UND 2
carga mínima de ruptura de 20 KN, com punho para
deslocamento da corda;
# Mosquetão oval de aço zincado ou galvanizado, trava

164
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

rosqueada do gatilho, carga mínima de ruptura de


20KN;
# Corda estática em poliamida torcida, diâmetro de
14mm +/- 5%, comprimento 2 (dois) metros, carga
mínima de ruptura de 22KN. Extremidades protegidas
com capa plástica resistente e encastroamento de no
mínimo 3 (três) tranças;
# Capa protetora da corda em material resinado (PVC
ou lona), com 700mm de comprimento;
# Conector tipo gancho de segurança de 19mm com
travas de segurança em aço inox, empunhadura de
60mm +/- 5%, carga de ruptura mínima de 22KN;
# Peso máximo do conjunto: 1250g;
# O proponente deve indicar na etiqueta do talabarte a
carga de ruptura.
# Entregar juntamente com a proposta, o certificado,
original ou autenticado, do teste conforme as normas
NBR-11370 e EN-358 caso importado, realizado em
laboratório oficial ou particular reconhecidos por órgãos
oficiais, para o seguinte ensaio: Teste de resistência
estática e Teste de resistência dinâmica;
# Apresentar cópia autenticada do Certificado de
Aprovação - CA emitido pelo MTE, conforme o subitem
6.5 da NR-06 Equipamento de Proteção Individual – EPI
da Portaria 3214/78 Mtb e FUNDACENTRO;
37 Tela tapume 1,20 x 50, rolo 100 mts Rolo 4
Trava universal para disjuntores monopolares com
38 travamento através de cadeado, de acordo com a NR- UND 10
10, Referencia Seton 46467W
Trava universal para disjuntores multipolares de barra
única, trilho DIN, com tamanho ajustável (até 12 mm de
39 UND 10
abertura), com travamento através de cadeado, de
acordo com a NR-10, Referencia Seton 90853
Trava universal para disjuntores tripolares com alavanca
de acionamento com largura de até 6 cm, com
40 UND 2
travamento através de cadeado, de acordo com a NR-
10, Referencia Seton 69970
41 Mangote resistente a corte tam. 45cm. CA 31950 PAR 2
Luva de segurança confeccionada em fibras naturais,
gauge 10, revestida com borracha vulcanizada na
42 PAR 3
palma, punho com fibras elásticas e acabamento com
fibras sintéticas. CA 21367
Total

RESUMO DA PROPOSTA

TOTAL
GRUPO ITEM DESCRIÇÃO TOTAL ANUAL
MENSAL
SERVIÇOS DE
01 1.1 MANUTENÇÃO
PREVENTIVA E CORRETIVA

165
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

NOS EDIFÍCIOS DO
TRIBUNAL REGIONAL
FEDERAL DA 1ªREGIÃO
PARCELA VARIÁVEL POR DEMANDA -
1.2 MATERIAL DE CONSUMO E DE
RESSUPRIMENTO
PARCELA VARIÁVEL POR DEMANDA -
1.3
SERVIÇOS DE TERCEIROS
2 PARCELA VARIÁVEL POR DEMANDA - EPI
VALOR TOTAL GLOBAL ANUAL

Observações quanto ao preenchimento da planilha:

1) Deverá ser observada a Resolução 169/2013 do Conselho Nacional de


Justiça – CNJ, bem como, Instrução Normativa n. 01/2016 do Conselho da Justiça
Federal, onde está determinado o montante mensal do contingenciamento dos
encargos trabalhistas, que será igual ao somatório dos valores das seguintes
rubricas.

a) férias;
b) 1/3 constitucional;
c) 13º salário;
d) multa do FGTS por dispensa sem justa causa;
e) incidência dos encargos previdenciários e FGTS sobre férias, 1/3
constitucional e 13º salário (incidência do submódulo 2.2 sobre a soma
dos percentuais de férias, 1/3 constitucional e 13º salário).
2) O campo Aviso Prévio Indenizado e Trabalhado (Módulo 3 “A” e “D”)
após o décimo e terceiro, serão reduzidos a décima parte, nos termos da Lei
12.506/2011, da IN 05/2017 – MP e dos Acórdãos nºs 1.633/2014 e 522/2019,
ambos Plenário, salvo justificativa fundamentada da Contratada.

3) As licitantes deverão consultar o Manual de Orientação Para Preenchimento


da Planilha de Custo e Formação de Preços, disponível no Portal de Compras
Governamentais.

Outras Observações.:

1 - Além das condições constantes do subitem 4.2 deste Edital, deverão constar da
proposta os seguintes dados do REPRESENTANTE LEGAL que assinará o
Contrato:

a) nome completo:
b) carteira de identidade:
c) CPF:
166
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

d) e-mail:
e) telefone:
f) celular:
g) domicílio:

167
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

ANEXO III - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 003/2020

MODELO DE DECLARAÇÃO DE CONTRATOS FIRMADOS COM A INICIATIVA


PRIVADA E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Declaro que a empresa ________________________________________________,


inscrita no CNPJ (MF) nº ______________, possui os seguintes contratos firmados
com a iniciativa privada e administração pública:
Nome do Endereço do Número do Vigência do Valor Total
Órgão / Órgão / Contrato / Contrato Atual do
Empresa Empresa Aditivo Contrato *
Início Término

Valor Total dos Contratos / Aditivos (R$)

Local e data
______________________________________________
Assinatura e carimbo do emissor
* Considera-se o valor remanescente do contrato, excluindo o já executado.
a) A Declaração de Compromissos Assumidos deve informar que 1/12 (um doze avos) dos
contratos firmados pela licitante não é superior ao Patrimônio Líquido da licitante.
__Patrimônio Líquido__ x 12 > 1
Valor total dos contratos*

Observação:
Nota 1: Esse resultado deverá ser superior a 1 (um).
Nota 2: considera-se o valor remanescente do contrato, excluindo o já executado*.
b) Caso a diferença entre a receita bruta discriminada na Demonstração do Resultado do
Exercício (DRE) e a declaração apresentada seja maior que 10% (dez por cento) positivo
ou negativo em relação à receita bruta, o licitante deverá apresentar justificativas.

(Valor da Receita Bruta – Valor Total dos Contratos) x 100:


Valor da Receita Bruta

168
JUSTIÇA FEDERAL
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

ANEXO IV - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 003/2020

MINUTA DE CONTRATO

169
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO

CONTRATO TRF1 MINUTA - 9504715

CONTRATO N. _____/2019 DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE


MANUTENÇÃO PREDIAL, QUE ENTRE SI CELEBRAM A UNIÃO,
POR INTERMÉDIO DO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª
REGIÃO, E A ______________.
CONTRATANTE: UNIÃO/TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO, inscrito no
CNPJ/MF 03.658.507/0001-25, com sede no SAU/SUL, Quadra 02, Bloco A, Praça dos Tribunais
Superiores, Brasília-DF, doravante denominado CONTRATANTE, neste ato representado, conforme
atribuições delegadas pelo Ato Presi n. 163 de 07/05/1991, por seu diretor-geral da Secretaria, CARLOS
FREDERICO MAIA BEZERRA, brasileiro, CPF n. 480.325.571-72, RG n. 1.015.832 - SSP/DF, residente
e domiciliado nesta Capital.
CONTRATADA: _______________, inscrita no CNPJ/MF _______________, sediada na
________________CEP: __________, telefone _________ e-mail __________________, doravante
denominada CONTRATADA, neste ato representada por _____________________ (nacionalidade), CPF
____________, RG ____________, residente e domiciliado ______________.
As partes acima qualificadas celebram o presente contrato, com observação ao constante no Processo
Administrativo Eletrônico n. 0016662-66.2019.4.01.8000 – TRF1, com fundamento na Lei 10.520/2002;
Decreto 10.024/2019; Lei Complementar 123/2006; Decreto 8.538/2015; Decreto 9.507/2018; Lei
8.666/1993 e suas alterações; Pregão Eletrônico ______/2019; demais disposições regulamentares e
mediante as seguintes cláusulas e condições:
1. DO OBJETO
1.1. O presente instrumento tem por objeto a prestação de serviços de manutenção predial e apoio às
contratações e aquisições da Divisão de Engenharia e Manutenção – Dieng, de forma continuada, com
fornecimento de materiais, ferramentas e serviços de terceiros, sob demanda, de acordo com as
especificações e quantitativos estabelecidos neste contrato.
2. DA FINALIDADE
2.1. A finalidade desta contratação é assegurar condições de funcionamento dos diversos sistemas da
edificação, bem como garantir o funcionamento adequado das edificações e dos equipamentos com o
prolongamento da vida útil, racionamento dos recursos naturais e redução dos custos.
3. DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA
3.1. Quanto aos empregados:
3.1.1. Utilizar, na execução dos serviços, profissionais idôneos, devidamente registrados, com
experiência profissional comprovada mediante registro em carteira de trabalho ou outro documento
hábil. (03 pontos por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
3.1.2. Submeter, previamente, os profissionais selecionados à aprovação do Contratante, que se
reservará o direito de impugnar aqueles que não preencham as condições de capacidade exigível para os
serviços. (01 ponto por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
3.1.2.1. Quando do início da vigência do contrato, a Contratada terá o prazo máximo de 05
(cinco) dias úteis, contados da data inicial estabelecida no subitem 23.1 deste contrato, para
apresentar as respectivas fichas cadastrais, em mídia digital, dos empregados alocados na
prestação dos serviços, que comprovem o cumprimento dos requisitos exigidos neste contrato.
(03 pontos por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
3.1.3. Apresentar seus empregados com pontualidade, de acordo com os horários fixados pelo
Contratante, para fins da execução dos serviços contratados.

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sist… 1/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

3.1.4. Selecionar e preparar, rigorosamente, os empregados que serão locados para a prestação dos
serviços objeto desta contratação, devendo apresentar ao Contratante, quando solicitado, as Carteiras de
Trabalho devidamente assinadas.
3.1.5. Manter quadro de pessoal suficiente para a prestação dos serviços de que trata o presente
contrato, sem interrupção, seja por motivo de férias, licença, falta ao serviço, demissão ou outro motivo
de afastamento do empregado.
3.1.6. Efetuar a substituição, no prazo de até 03 (três) horas contadas a partir da solicitação, de
qualquer profissional alocado nos postos de trabalho, em caso de falta. (05 pontos por ocorrência, para
fins do disposto no subitem 24.4).
3.1.6.1. O Contratante avaliará a oportunidade e conveniência da disponibilização de profissional
substituto, nos casos de férias, licenças e demais faltas ao serviço relacionadas aos profissionais
alocados nos postos de trabalho.
3.1.6.2. A provisão para substituição prevista no submódulo 4 – Custo de Reposição do
Profissional Ausente – constante da Planilha de Custos e Formação de Preços será glosada do
faturamento mensal, conforme cronograma de desembolso em execução (Anexo IX), enquanto
estiver suspensa, pela Administração, a disponibilização de profissional substituto.
3.1.6.3. Os reflexos da ausência de substituição de profissional em caso de ferias serão objeto de
redução no faturamento do mês de sua ocorrência, a exemplo do não pagamento dos auxílios
alimentação e transporte.
3.1.7. Substituir os empregados, sempre que solicitado pelo Contratante, independentemente de
apresentação de motivos, bem como aqueles cuja permanência, atuação ou comportamento sejam
considerados prejudiciais, inconvenientes ou insatisfatórios à disciplina, à técnica e ao interesse dos
serviços. (05 pontos por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
3.1.7.1. É vedado o retorno dos profissionais substituídos por solicitação do Contratante, para
fins de cobertura de licenças, dispensas, suspensão ou férias dos profissionais alocados nos
postos de trabalho.
3.1.7.2. Qualquer substituição na equipe deverá ser previamente autorizada pelo Contratante.
3.1.7.3. É vedado o deslocamento de qualquer profissional para realização de serviços em outro
local que não os indicados pelo Contratante.
3.1.8. Apresentar, com no mínimo 02 (dois) meses de antecedência, o plano de férias dos profissionais
alocados nos postos de trabalho. (02 pontos por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
3.1.8.1. O período do gozo de férias dos profissionais alocados nos postos de trabalho estará
condicionado às necessidades e interesse do Contratante e, preferencialmente, deverá coincidir
com o período de recesso forense do Contratante.
3.1.8.2. Caso os profissionais alocados nos postos de trabalho não tenham completado o período
aquisitivo de férias, a Contratada, na forma da legislação trabalhista, concederá férias coletivas
no período de recesso forense do Contratante.
3.1.9. Comprovar, a qualquer tempo, perante o Contratante, o vínculo empregatício de seus
profissionais, mediante exibição de suas Carteiras de Trabalho, de Previdência Social e de Saúde,
devidamente anotadas e atualizadas, ou de outro instrumento legal, como também o pagamento de
remuneração, mediante contracheques, recibos ou outro documento comprobatório admitido em lei. (03
pontos por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
3.1.10. Manter seus profissionais, quando nas dependências do Contratante, em perfeitas condições de
apresentação e asseio, submetendo-os às normas internas de conduta, segurança e disciplina e ao
Código de Conduta da Justiça Federal, sem que se configure, com isso, qualquer vínculo empregatício
com o órgão.
3.1.11. Manter seus empregados identificados por crachá, quando nas dependências do Contratante.
3.1.11.1. Os crachás de identificação serão fornecidos pelo Contratante, os quais deverão ser
devolvidos, quando do término do contrato, ou ressarcidos, em caso de eventuais extravios ou
danos. (03 pontos por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sist… 2/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

3.1.12. Credenciar, junto ao Contratante, empregado do seu quadro administrativo para, em dias
definidos e em horário que não comprometa a perfeita execução dos serviços, proceder à distribuição
de contracheques, vales-transportes e vales-alimentação, nas dependências do Contratante, bem como
esclarecer e tomar imediatas providências quanto às dúvidas e solicitações dos seus empregados e da
fiscalização do Contratante, relativamente ao objeto do contrato.
3.1.13. Implantar, nas dependências do Contratante, sistema de ponto eletrônico, no prazo de 60
(sessenta) dias corridos contados da data inicial estabelecida no subitem 23.1 deste contrato, de
preferência biométrico ou similar, para controle de frequência e horário de entrada e saída dos
empregados. (03 pontos por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
3.1.13.1. A Contratada deverá colocar à disposição do Contratante o acesso ao sistema de
controle de frequência para fins de verificação do cumprimento da carga horária exigida.
3.1.13.2. Deverá ser instalado 02 (dois) pontos de coletas, sendo um no Ed. Anexo I e outro no
canteiro de obras da Nova Sede do Contratante.
3.1.13.3. O sistema eletrônico deverá permitir o registro dos horários de início e término da
jornada de trabalho nas dependências do Contratante, bem como o banco de horas de cada
empregado, devendo ser registrada todas as horas suplementares trabalhadas e folgas concedidas,
com suas respectivas datas, para que se possa realizar o balanço mensal de horas individuais e
realizar, quando for ocaso, a devida compensação de horas, nos termos da legislação trabalhista.
3.1.13.4. Não haverá pagamento de horas-extras. A ocorrência de horas-extras deverá observar as
normas legais sobre a matéria.
3.1.13.4.1. O controle da compensação ou utilização do saldo do banco de horas será de
responsabilidade da Contratada, observado que o saldo positivo não dará direito à
indenização quando do encerramento do contrato.
3.1.13.5. A instalação do sistema eletrônico de controle não exime a Contratada da
responsabilidade pelo acompanhamento e pelo controle dos profissionais alocados na execução
dos serviços.
3.1.13.6. O controle de frequência adotado pela Contratada não impede que o Contratante utilize
meios próprios para acompanhar a execução dos serviços.
3.1.14. Efetuar o pagamento dos salários dos empregados até o 5º (quinto) dia útil, em horário
bancário. (06 pontos por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
3.1.14.1. O Contratante fica autorizado, com a assinatura deste contrato, a fazer o desconto na
fatura e o pagamento direto dos salários e demais verbas trabalhistas aos trabalhadores, quando
houver falha no cumprimento dessas obrigações por parte da Contratada, até o momento da
regularização, sem prejuízo das sanções cabíveis.
3.1.15. Apresentar, sempre que solicitado pelo gestor, comprovantes de recolhimento individuais do
FGTS e INSS, de todos ou de qualquer dos empregados, cuja regularidade será exigida para pagamento
dos serviços prestados. (03 pontos por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
3.1.16. Recolher, no prazo legal, os encargos sociais devidos, exibindo, sempre que solicitado, as
respectivas comprovações.
3.1.17. Zelar para que seus profissionais não executem, durante o horário de funcionamento dos postos
de trabalho, quaisquer outras atividades senão aquelas definidas no presente contrato.
3.2. Quanto aos serviços:
3.2.1. Prestar todos os esclarecimentos que forem solicitados pela fiscalização do Contratante,
obrigando-se a atender todas as reclamações a respeito da qualidade dos serviços prestados.
3.2.2. Acatar as exigências do Contratante quanto à execução dos serviços e aos horários de
funcionamento dos postos de trabalho, bem como proceder à imediata correção das deficiências
verificadas quanto à execução dos serviços contratados.
3.2.3. Prestar os serviços em conformidade com as exigências trabalhistas e de acordo com as
Convenções ou Acordos Coletivos de Trabalho adotados.
3.2.4. Manter sigilo, sob pena de responsabilidade administrativa, civil e penal, sobre todo e qualquer
assunto de interesse do Contratante ou de terceiros de que tomar conhecimento em razão da execução
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sist… 3/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

deste contrato, devendo orientar os profissionais alocados nos postos de trabalho nesse sentido, sendo
vedada a reprodução, divulgação ou utilização, em benefício próprio ou de terceiros, de quaisquer
informações de que tenha tomado ciência em razão da execução dos serviços, sem o consentimento, por
escrito, do Contratante.
3.2.5. Comunicar ao Contratante, por escrito, acerca da verificação de condições inadequadas para a
prestação dos serviços ou a iminência de fatos que possam prejudicar a perfeita execução deste
contrato. (03 pontos por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
3.2.6. Comunicar, por escrito, eventual atraso ou paralisação dos serviços, apresentando razões
justificadoras, que serão objeto de apreciação pelo Contratante.
3.2.7. Manter matriz, filial ou escritório no Distrito Federal, durante toda a vigência do contrato, com
condições adequadas para gerenciar a prestação dos serviços, fornecendo, por ocasião da assinatura
deste contrato, o respectivo endereço comercial, bem como os números dos telefones fixos, móveis e de
fax correspondentes, acompanhados do endereço eletrônico (e-mail), devendo atualizar os dados
sempre que necessário. (03 pontos por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
3.2.7.1. Caso a sede da Contratada esteja localizada em outra Unidade da Federação e, ainda, não
mantenha filial ou escritório no Distrito Federal, será concedido o prazo máximo de 60 (sessenta)
dias, a contar da data inicial estabelecida no subitem 23.1 deste contrato, para regularização.
3.2.8. Prestar os serviços sem interferir na rotina de funcionamento do Contratante.
3.2.9. Implantar, de forma adequada, a planificação, execução e supervisão permanente dos serviços, de
forma a obter uma operação correta e eficaz, e realizar os serviços de forma meticulosa e constante,
mantendo sempre em perfeita ordem todas as dependências objeto dos serviços.
3.2.10. Substituir, no prazo estabelecido pela fiscalização, os equipamentos, máquinas, utensílios e
ferramentas danificados ou que apresentem mau funcionamento.
3.2.11. Fornecer equipamentos elétricos dotados de sistemas de proteção para evitar danos à rede
elétrica do Contratante.
3.2.12. Identificar todos os equipamentos, ferramentas e utensílios de sua propriedade, tais como:
aspiradores de pó, enceradeiras, mangueiras, baldes, carrinhos para transporte de lixo, escadas etc., de
forma a não serem confundidos com similares de propriedade do Contratante.
3.2.13. Manter todos os equipamentos, máquinas e utensílios próprios necessários à execução dos
serviços, em perfeitas condições de uso.
3.2.14. Fornecer transceptores portáteis, celulares ou similares para comunicação entre seus
encarregados e a fiscalização, com alcance em todas as dependências do Contratante.
3.2.15. Executar os serviços de limpeza e desinfecção dos sanitários masculinos e femininos com
profissional do sexo correspondente.
3.2.16. Reparar, corrigir, remover, refazer ou substituir, às suas expensas, no todo ou em parte, o objeto
do contrato em que se verificarem imperfeições, vícios, defeitos ou incorreções resultantes da execução
dos serviços ou de materiais empregados.
3.2.17. Conservar e reparar as instalações do Contratante disponibilizadas para uso dos seus
empregados.
3.3. Quanto à Segurança do Trabalho:
3.3.1. Responsabilizar-se por todas as providências e obrigações estabelecidas na legislação específica
de acidente de trabalho, na hipótese de ocorrência da espécie, sendo vítimas seus empregados, no
desempenho de atividades relativas ao objeto desta contratação, ainda que nas dependências do
Contratante. (01 ponto por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
3.3.2. Assumir todas as responsabilidades e tomar, por meio de seu preposto, as medidas necessárias ao
atendimento dos seus empregados, acidentados ou com mal súbito.
3.4. Quanto às demais obrigações:
3.4.1. Responsabilizar-se por todos os encargos fiscais e comerciais resultantes desta contratação.
3.4.1.1. Caso a Contratada seja optante pelo Simples Nacional, estará sujeita à exclusão
obrigatória desse regime especial de arrecadação de tributos a contar do mês seguinte ao da
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sist… 4/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

contratação, em consequência do que dispõe o artigo 17, inciso XII, o artigo 30, inciso II e o
artigo 31, inciso II, da Lei Complementar 123 de 2006.
3.4.2. Responder por todos os ônus e obrigações concernentes à legislação social, trabalhista,
previdenciária, tributária, fiscal, securitária, comercial, civil e criminal, que se relacionem direta ou
indiretamente com este contrato, inclusive no tocante a seus empregados e prepostos.
3.4.3. Responsabilizar-se pelos danos causados diretamente ao Contratante ou a terceiros, decorrentes
de sua culpa ou dolo, quando da execução deste contrato, não excluindo ou reduzindo essa
responsabilidade a atuação da fiscalização ou o acompanhamento realizado pelo Contratante.
3.4.4. Arcar com o pagamento de eventuais multas aplicadas por quaisquer autoridades federais,
estaduais e municipais/distrital, em consequência de fato a ela imputável e relacionado com este
contrato.
3.4.5. Arcar com todos os prejuízos advindos de perdas e danos, incluindo despesas judiciais e
honorários advocatícios, resultantes de ações judiciais a que o Contratante for compelido a responder
em decorrência desta contratação.
3.4.6. Responsabilizar-se por todos os encargos de possível demanda trabalhista, civil ou penal, e
indenizações oriundas de erros, danos ou quaisquer prejuízos relacionados à execução do contrato,
originariamente ou vinculada por prevenção, conexão ou continência, não cabendo, em qualquer
hipótese, responsabilidade solidária por parte do Contratante.
3.4.7. Manter, durante toda a vigência do contrato e em compatibilidade com as obrigações assumidas,
todas as condições de habilitação e qualificação exigidas no instrumento convocatório.
3.4.8. Fornecer, quando solicitado, informações contendo nome completo, CPF, cargo ou atividade
exercida, lotação e local de exercício dos empregados no Contratante, para fins de divulgação na
internet, nos termos do art. 125 da Lei 13.080/2015. (02 pontos por ocorrência, para fins do disposto no
subitem 24.4).
3.4.9. Observar normas federais e distritais quanto aos critérios de preservação ambiental, sem prejuízo
das orientações do Contratante que versem sobre a matéria, incluindo ainda as seguintes:
3.4.9.1. Resolução CONAMA nº 20, de 7 de dezembro de 1994, quanto aos equipamentos de
limpeza que gerem ruído no seu funcionamento.
3.4.9.2. Os produtos de limpeza, conservação e manutenção utilizados pela Contratada deverão
obedecer às classificações e especificações determinadas pela ANVISA.
3.4.9.3. A contratada deverá observar a não utilização de produtos que contenham substâncias
agressivas à camada de ozônio na atmosfera, conforme Resolução CONAMA Nº 267/2000.
3.4.9.4. A Contratada deverá adotar medidas para evitar o desperdício de água tratada e
preservação dos recursos hídricos, nos termos da Lei nº 9.433/97 e da legislação local,
considerando a política socioambiental do órgão.
3.4.9.5. A Contratada deverá orientar seus empregados sobre as normas de sustentabilidade
ambiental, visando à adoção de práticas para redução de consumo de energia elétrica, de
consumo de água, redução de produção de resíduos sólidos e coleta seletiva, observadas as
normas ambientais vigentes e a política socioambiental do órgão.
3.4.9.6. A Contratada procederá ao recolhimento dos resíduos recicláveis descartados, de forma
seletiva, bem como de pilhas e baterias, de acordo com o programa de coleta seletiva do órgão
em observância ao Decreto n° 5.940/2006.
3.4.9.7. A Contratada deverá observar a destinação adequada aos resíduos gerados durante suas
atividades no órgão, em consonância com a coleta seletiva do Contratante.
3.4.9.8. A contratada deverá evitar em suas atividades dentro do órgão o desperdício e a geração
de resíduos sem reaproveitamento, como excesso de embalagens.
3.4.9.9. A Contratada deverá respeitar a legislação e as Normas Técnicas Brasileiras – NBR
publicadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas sobre resíduos sólidos.
4. DO PREPOSTO

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sist… 5/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

4.1. A Contratada deverá indicar preposto que tenha competência para manter entendimentos e receber
comunicações ou transmiti-las à fiscalização do Contratante, bem como esclarecer e adotar imediatas
providências quanto a dúvidas e solicitações dos seus empregados e da fiscalização do Contratante (gestor
do contrato).
4.1.1. O preposto da Contratada deverá ser apresentado ao Contratante em até 05 (cinco) dias, contados
da data da inicial estabelecida no subitem 23.1 deste contrato. (04 pontos por ocorrência, para fins do
disposto no subitem 24.4).
4.1.2. Durante o período de vigência do contrato, o preposto representará administrativamente a
Contratada sempre que for necessário.
4.1.3. O preposto deverá estar apto a:
4.1.3.1. Esclarecer as questões relacionadas à execução do contrato.
4.1.3.2. Responder pela supervisão administrativa e técnica do trabalho, incluindo pessoal,
equipamentos, materiais e acessórios.
4.1.3.3. Responder por todos os serviços executados e em execução.
4.1.3.4. Responder pelo cumprimento dos prazos estabelecidos.
4.1.3.5. Promover a anotação, registro, aprovação e outras exigências dos órgãos competentes
com relação aos serviços, responsabilizando–se por todos os ônus daí decorrentes.
4.1.3.6. Orientar, acompanhar e fiscalizar os empregados e na utilização do sistema de ponto
eletrônico instalado nas dependências do Contratante, pela Contratada.
4.1.4. A Contratada orientará o seu preposto quanto à necessidade de acatar as orientações do
Contratante, inclusive quanto ao cumprimento das normas internas e de segurança e medicina do
trabalho.
5. DAS VEDAÇÕES
5.1. Considerando que é vedada a manutenção, aditamento ou prorrogação de contrato de prestação de
serviços com empresa que incorra nas vedações contidas no art. 3º da Resolução 7/2005 e art. 4º da
Resolução 156/2012, ambas do Conselho Nacional de Justiça, nos termos deste contrato, quando solicitado e
no prazo estabelecido, a Contratada deverá apresentar declaração expressa em que conste:
5.1.1. Que não possui empregados que sejam cônjuges, companheiros ou parentes em linha reta,
colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, de ocupantes de cargos de direção e de
assessoramento, de membros ou juízes vinculados ao Contratante.
5.1.2. Que não tem entre seus empregados, colocados à disposição do Contratante, para o exercício de
função de chefia, pessoas que incidam na vedação dos artigos 1º e 2º da Resolução 156/2012 -
Conselho Nacional de Justiça.
5.2. É vedado à Contratada subcontratar, ceder ou transferir, no todo ou em parte, o objeto desta contratação.
6. DAS OBRIGAÇÕES DO CONTRATANTE
6.1. Por este instrumento, o Contratante obriga-se a:
6.1.1. Proporcionar todas as condições necessárias para que a Contratada possa cumprir o objeto deste
contrato.
6.1.2. Prestar informações e esclarecimentos que venham a ser solicitados pela Contratada, necessários
à execução dos serviços objeto deste contrato.
6.1.3. Comunicar à Contratada qualquer irregularidade verificada na execução dos serviços.
6.1.4. Designar servidor ou comissão para acompanhar e fiscalizar o cumprimento deste contrato.
6.1.5. Acompanhar e fiscalizar rigorosamente a execução dos serviços contratados, em todos os níveis
por intermédio de servidor designado, ou do chefe de setor, sem que isso implique qualquer exclusão ou
diminuição das responsabilidades da Contratada.
6.1.6. Comunicar ao preposto da Contratada o horário em que seu pessoal deverá se apresentar para o
trabalho, observada a carga horária estabelecida neste contrato.

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sist… 6/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

6.1.7. Exigir, sempre que necessário, a apresentação, pela Contratada, da documentação comprovando a
manutenção das condições que ensejaram a sua contratação.
6.1.8. Assegurar o livre acesso dos empregados da Contratada, quando devidamente identificados, aos
locais em que devam executar suas tarefas.
6.1.9. Fiscalizar o controle de assiduidade e pontualidade dos empregados da Contratada.
6.1.10. Ordenar a substituição de empregado da Contratada que estiver sem crachá, que embaraçar,
dificultar ou não realizar satisfatoriamente os serviços, ou a critério exclusivo do Contratante, seja
julgado inconveniente sua permanência no órgão.
6.1.11. Examinar as carteiras de trabalho dos empregados da Contratada, colocados para execução dos
serviços, sempre que achar necessário, mesmo em caráter de substituição, a fim de comprovar o
registro profissional.
6.1.12. Observar a vedação expressa constante do Art. 3º da Resolução n. 07/2005 do Conselho
Nacional de Justiça, com redação dada pela Resolução 09/2005.
6.1.13. Destinar local para armazenamento dos materiais, equipamentos e ferramentas de propriedade
da Contratada.
6.1.14. Disponibilizar instalações sanitárias e vestiários para a guarda de uniformes e outros pertences
aos empregados da Contratada.
6.1.15. Fiscalizar o almoxarifado da Contratada, controlando a qualidade e a quantidade necessária do
material de consumo.
7. DAS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS
7.1. São obrigações da Contratada:
7.1.1. Responsabilizar-se em relação a seus empregados por todas as despesas decorrentes da execução
dos serviços, tais como: salários; seguros de acidente; taxas, impostos e contribuições; indenizações;
vales-transportes; vales-refeição/alimentação e outras que porventura venham a ser criadas e exigidas
pelo governo.
7.1.1.1. A inadimplência da Contratada, com referência aos encargos estabelecidos no subitem
7.1.1, não transfere a responsabilidade por seu pagamento ao Contratante, nem pode onerar o
objeto deste Contrato, razão pela qual a Contratada renuncia expressamente a qualquer vínculo
de solidariedade, ativa ou passiva, com o Contratante.
7.1.2. Responsabilizar-se por todos os encargos previdenciários e obrigações sociais previstos na
legislação social e trabalhista em vigor, obrigando-se a saldá-los na época própria, em face da
inexistência de vínculo empregatício entre seus empregados e o Contratante.
7.1.3. Responsabilizar-se por todas as providências e obrigações estabelecidas na legislação específica
de acidentes do trabalho, quando, em ocorrência da espécie, forem vítimas seus empregados, no
desempenho dos serviços ou em conexão com eles, ainda que acontecido nas dependências do
Contratante.
7.1.4. Efetuar o pagamento dos salários, e quando for o caso, dos benefícios, na conta dos empregados
por meio de depósito bancário, em agências situadas nos limites do Distrito Federal.
7.1.5. Viabilizar, no prazo de 60 (sessenta) dias contados do início da prestação dos serviços:
7.1.5.1. A emissão do Cartão Cidadão expedido pela Caixa Econômica Federal para todos os
empregados. (01 ponto por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
7.1.5.2. O acesso de seus empregados, via internet, por meio de senha própria, aos sistemas da
Previdência Social e da Receita do Brasil, com o objetivo de verificar se as suas contribuições
previdenciárias foram recolhidas.
7.1.6. Oferecer todos os meios necessários aos seus empregados para obtenção de extrato de recolhimento
sempre que solicitado pela fiscalização. (01 ponto por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
7.2. O Contratante observará as seguintes regras para a garantia do cumprimento das obrigações trabalhistas:
7.2.1. Retenção de valores da nota fiscal/fatura para o provisionamento de verbas para o pagamento de
obrigações trabalhistas e previdenciárias, que serão depositados pelo Contratante em conta vinculada

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sist… 7/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

específica, nos termos da Cláusula 21ª deste contrato.


7.2.2. Desconto da nota fiscal/fatura dos valores dos salários e demais verbas trabalhistas e benefícios,
bem como das contribuições previdenciárias e do FGTS, quando não for comprovado o adimplemento.
7.2.2.1. Os valores somente serão liberados após a comprovação do pagamento.
7.2.3. Repassar para a Justiça do Trabalho os valores retidos cautelarmente para fins de pagamento de
obrigações trabalhistas.
8. DO ACOMPANHAMENTO E DA FISCALIZAÇÃO
8.1. O acompanhamento e a fiscalização do contrato consistem na verificação da conformidade da sua
execução pelo gestor do contrato, de acordo com as cláusulas contratuais estabelecidas.
8.2. A gestão será exercida por servidor ou comissão designada pelo Contratante.
8.3. O servidor ou comissão de que trata o subitem 8.2 deverá:
8.3.1. Manter registro de ocorrências relacionadas com a execução do contrato.
8.3.2. Anotar em registro próprio todas as ocorrências relacionadas com a execução do objeto
contratado, determinando à Contratada o que for necessário à regularização das faltas ou defeitos
observados.
8.3.3. Promover todas as ações necessárias para a regularização das faltas ou defeitos observados no
cumprimento deste Contrato.
8.3.4. Comunicar formalmente à Contratada as irregularidades cometidas.
8.3.5. Autorizar, receber e atestar os documentos da despesa, quando comprovado a fiel e correta
execução dos serviços, para fins de pagamento.
8.3.6. Propor as glosas na(s) Nota(s) Fiscal (is)/Fatura(s) em decorrência de objeto não executado.
8.3.7. Controlar o prazo de vigência do instrumento contratual sob sua responsabilidade.
8.3.8. Acompanhar a execução desta contratação de forma a alcançar o cumprimento integral da
execução do seu objeto.
8.3.9. Encaminhar às autoridades competentes eventuais pedidos de alteração e prorrogação contratual,
observando os requisitos legais e contratuais.
8.3.10. Manter registro de aditivos.
8.3.11. Comunicar à autoridade superior, em tempo hábil e por escrito, as situações que impliquem
atraso e descumprimento de cláusulas contratuais, para adoção dos procedimentos necessários à
aplicação das sanções contratuais cabíveis.
8.3.12. Informar, mensalmente, no atesto da fatura, a ocorrência de eventuais descumprimentos
contratuais, verificadas na execução do contrato, para análise de eventual aplicação de
penalidades.
8.3.13. Realizar reunião de iniciação com todas as partes interessadas do Contratante e da Contratada
para esclarecimento do objeto contratual, da forma de comunicação entre as partes, do modelo de
execução e gestão contratual, das sanções aplicáveis, dos procedimentos de faturamento e pagamento,
do preenchimento e emissão de ordens de serviço, da observância do Código de Ética do órgão e, caso
necessário, do cronograma de execução das providências necessárias para adequação do ambiente do
Contratante.
8.3.13.1. Os assuntos tratados na reunião inicial devem ser registrados em ata ou documento
equivalente, com vistas a comprovar sua realização.
8.4. As decisões e providências que ultrapassarem a competência do servidor ou comissão deverão ser
solicitadas ao seu superior hierárquico em tempo hábil para a adoção das medidas convenientes.
8.5. Expirada a vigência do contrato, o servidor ou comissão informará à autoridade competente acerca do
integral cumprimento do objeto para fins de registros e respectivo controle financeiro-orçamentário.
8.5.1. Observado o disposto no subitem 22.1.2 e não havendo pendências quanto a sua execução, o
servidor ou comissão oficiará à Contratada, se for o caso, acerca da devolução da garantia prestada na
forma do art. 56, § 1º, I, da lei 8.666/1993.
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sist… 8/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

9. DOS LOCAIS E HORÁRIOS DE EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS


9.1. Os serviços serão executados nos edifícios do Contratante, localizados nos endereços descritos abaixo:
a. Ed. Sede I - SAU/SUL, quadra 2 bloco "A", Praça dos Tribunais Superiores - Praça dos Tribunais
Superiores.
b. Ed. Sede II - SAU/SUL, quadra 1 bloco "C"; Praça dos Tribunais Superiores - Praça dos Tribunais
Superiores.
c. Ed. Anexo I - SAU/SUL, quadra 1 bloco "C" (antigo Edifício Sede do TSE) - Praça dos Tribunais
Superiores.
d. Ed. Anexo II - SBS quadra 2, lote 16, bloco "D", Edifício Adriana.
e. Ed. Anexo III - SAU/SUL, quadra 1 bloco "C" - Praça dos Tribunais Superiores.
f. Depósito do CJF – SAAN Qd 01 Lote 595 – CEP 70.632-100.
g. Base Operacional de Serviços Administrativos - SGON, quadra 1, lotes 100/110/120.
h. Centro de Treinamento da Justiça Federal - CENTREJUFE – Setor de Clubes Sul, trecho 2, lote 21 -
CEP: 70200-970.
i. Canteiro de obras do terreno – Nova Sede do TRF (SAFS QD 05 LT 03).
j. Imóveis funcionais administrados pelo TRF - 12 unidades – localizados no Plano Piloto.
9.2. A entrega dos equipamentos, uniformes, materiais e serviços, deverão ser efetuada na Sala da
Manutenção, Subsolo do Ed. Anexo I, SAU/SUL, quadra 1 bloco "C" (antigo Edifício Sede do TSE) - Praça
dos Tribunais Superiores.
9.3. Os serviços ordinários, objeto deste contrato, serão prestados pela Contratada nos seguintes horários:
9.3.1. De segunda a sexta-feira, das 7h00 às 20h00 para os colaboradores que trabalharem em regime
de expediente.
9.3.2. Das 7h00 às 19h00 e das 19h00 às 7h00, para os colaboradores que trabalharem em regime de
plantão (12 x 36), para a categoria de Oficial de elétrica.
9.4. Também serão realizados trabalhos nos horários e turnos a serem definidos pelo Contratante. A
distribuição da equipe de trabalho dentro destes horários será objeto de negociação entre as partes.
9.5. Os serviços de manutenção preventiva que porventura não possam ser realizados dentro do horário
normal de expediente deverão ser programados para outro horário, inclusive nos finais de semana e feriados,
mediante prévia anuência do Contratante, não incidindo horas extras para estes serviços.
9.6. O excedente de horas trabalhadas aos sábados, domingos e feriados ou fora do horário de expediente,
serão registrados em banco de horas instituído pela Contratada e poderão ser compensadas pelos seus
empregados mediante a diminuição de sua jornada em outro dia.
9.6.1. A Contratada deverá providenciar controle de ponto eletrônico, preferencialmente biométrico ou
similar, para administrar o banco de horas acima citado.
9.6.2. A compensação das horas excedentes à jornada deverá, sempre que possível, ser realizada no
mesmo mês em que trabalhadas ou, no máximo, no mês subsequente, observado o limite de 220 horas
mensais, na forma da Convenção Coletiva de Trabalho da categoria.
10. DA EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS
10.1. As áreas dos edifícios sobre as quais deverão ser realizados os serviços contratados são as seguintes:
10.1.1. Edifício (coberturas, fechamentos, revestimento, pinturas, esquadrias, vidros, persianas,
divisórias).
10.1.2. Áreas Externas (acessos e vedações perimetrais), jardins.
10.1.3. Mobiliário (operacional, de trabalho, decorativo).
10.1.4. Instalações prediais elétricas (quadros gerais de entrada e quadros de distribuição e toda a rede
elétrica). Nestas instalações incluem-se os sistemas de proteção contra descargas atmosféricas, sistemas
de aterramento, rede de energia estabilizada, banco de capacitores, subestações, chaves seccionadoras
de alta tensão, disjuntores, transformadores.
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sist… 9/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

10.1.5. Instalações prediais hidrossanitárias (ramais de entrada, reserva, distribuição, com sistema de
bombeamento, escoamento e captação). Nestas instalações incluem-se; água limpa, gás, águas pluviais,
águas servidas, redes de combate a incêndio e pequenos serviços de impermeabilização, verificação de
hidrômetros.
10.1.6. Instalações especiais (redes de comunicação de telefonia).
10.1.7. A manutenção das demais instalações especiais já é ou será contratada com firmas
especializadas (climatização, moto - bombas, elevadores, estabilizadores, segurança, dados, entre
outros), no entanto as redes elétricas a eles vinculadas, como também os locais onde estão instalados,
devem ser consideradas como partes integrantes do edifício e previstos na manutenção predial.
10.2. Em função das consequências quanto à segurança à continuidade das atividades desenvolvidas pelo
Contratante, são definidas as seguintes categorias de serviços:
10.2.1. Primeira categoria: serviços que, apesar de suas manutenções de rotina e preventiva
perfeitamente programadas e realizadas, são de vital importância para o Contratante e não podem sofrer
qualquer tipo de interrupção.
10.2.1.1. De maneira genérica, pode-se agrupar nesta categoria os serviços relativos a:
a. Elaboração de estudos, projetos de adaptações e melhorias das instalações já existentes e
pareceres técnicos sobre as edificações e dos imóveis do Contratante.
b. Elaboração de termos de referência para aquisição de materiais, serviços, contratação de
projetos de engenharia e arquitetura.
c. Apoio à fiscalização de obras e serviços de engenharia.
d. Instalações elétricas, hidrossanitárias e telefonia.
10.2.1.2. Em razão das características destas instalações, e por questão de praticidade, a
Contratada deverá prever estoque de materiais, a ser adquirido pelo Contratante, que possibilite o
atendimento ininterrupto das manutenções preventivas e atendimento imediato das manutenções
corretivas. A programação destes materiais deverá estar no software de manutenção.
10.2.2. Segunda categoria: serviços que apesar de suas manutenções de rotina e preventiva
perfeitamente programadas e realizadas, em caso de paralisação por curto prazo não trazem transtornos
graves ao contratante.
10.2.2.1. Enquadram-se nesta categoria os serviços relativos a:
a. Pequenas obras civis.
b. Serviços em áreas externas.
c. Serviços de revisão em mobiliário.
10.2.2.2. Em razão das características destas instalações, e por questão de praticidade, a
Contratada poderá solicitar a complementação do estoque de materiais de modo a possibilitar o
atendimento das manutenções preventivas e corretivas, assim como a realização dos pequenos
serviços, no prazo máximo de vinte e quatro horas.
10.3. Manutenção preventiva:
10.3.1. Entende-se por manutenção preventiva a série de procedimentos destinados a prevenir a
ocorrência de quebras e defeitos nas instalações e equipamentos, conservando-os em perfeito estado de
funcionamento, de acordo com as recomendações técnicas, manuais e normas técnicas específicas.
10.3.2. A manutenção preventiva será executada em datas pré-estabelecidas, com base nos programas e
na experiência prática cotidiana, conforme especificado no Anexo II - Programa de Manutenção de
Instalações e Equipamentos. Para os casos não cobertos pelas rotinas discriminadas serão observadas as
normas técnicas vigentes, as prescrições do fabricante ou a própria expertise da Contratada no ramo, de
comum acordo com a fiscalização do Contratante. Para estes serviços deve-se sempre buscar:
10.3.2.1. Executar atividades e serviços que antecipem o desgaste e deterioração das partes das
edificações.
10.3.2.2. Recuperar os desgastes naturais que sofrem o edifício, suas instalações e equipamentos,
efetuando os serviços de trocas e reparos, em função do tempo de uso determinado pelo

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 10/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

fabricante, ou ocasionados pela ação das intempéries e utilização já previstas e conhecidas.


10.3.2.3. Aumentar o tempo de vida útil.
10.3.2.4. Evitar problemas de quebras, obstrução, desligamento etc., reduzindo assim
sensivelmente o custo final dos serviços de manutenção.
10.3.3. O Programa de Manutenção de Instalações e Equipamentos (Anexo II), será aplicado no que
couber, a todos os edifícios e instalações do objeto do contrato.
10.3.4. Deverão ser assumidos pela Contratada os serviços preliminares e periódicos denominados de
manutenção de rotina que consistem em:
10.3.4.1. Avaliação da programação implantada.
10.3.4.2. Fiscalização dos serviços em execução.
10.3.4.3. Verificação de falhas ou defeitos para que sejam providenciadas as correções
necessárias em tempo hábil.
10.3.4.4. Execução de serviços prévios de limpeza, reapertos e lubrificação.
10.3.4.5. Inspeção de paredes quanto a revestimento, pinturas.
10.3.4.6. Inspeção de esquadrias (metálicas e madeira) e vidros quanto à fixação, articulação,
pontos de oxidação, trincas, etc.
10.3.4.7. Inspeção de pisos, paredes e passeios quanto à coloração, trincas, juntas, desgastes,
fixação, nivelamento, colagem, etc.
10.3.4.8. Inspeção de acessórios na edificação (persianas, cortinas, painéis, molas hidráulicas,
etc) quanto ao funcionamento, grau de deterioração, fixação, etc.
10.3.4.9. Inspeção de telhados e coberturas quanto à presença de pontos de oxidação, fixação e
estado das telhas, segurança da estrutura, presença de fissuras e deterioração nas lajes
impermeabilizadas, obstrução e reposição de grelhas, etc.
10.3.4.10. Inspeção de mobiliário quanto ao estado de conservação, funcionamento, etc.
10.3.5. Sempre que necessário, a Contratada adequará os planos manutenção dos equipamentos e
instalações existentes ou elaborará novos, sempre em comum acordo com a fiscalização do Contratante.
10.3.6. A Contratada deverá realizar anualmente inspeção termográfica (com o uso de câmera
infravermelha) nos barramentos e disjuntores dos quadros elétricos e subestação de energia elétrica das
edificações, devendo ser entregue relatório de testes específicos.
10.3.6.1. Trimestralmente deverá ser feito nessas instalações um mapeamento térmico (com o uso
de termômetro infravermelho de mira laser) para detecção de pontos quentes e acompanhamento
da variação de temperatura ao longo do tempo, devendo ser executadas durante o horário de pico
de funcionamento do Contratante (entre 15h e 17h).
10.3.6.2. As inspeções termográficas deverão ser realizadas por meio de termo visor que
possibilite o registro fotográfico das imagens térmicas geradas, devendo ser entregue relatório de
testes.
10.3.6.3. Após cada inspeção termográfica deverá ser emitido relatório técnico contendo as
seguintes informações: critérios adotados, relação dos pontos inspecionados, relação dos pontos
críticos, valores de todos os pontos medidos, termogramas impressos, avaliação das causas e
possíveis soluções a serem adotadas.
10.3.6.4. O relatório deverá ser entregue à fiscalização até 15 (quinze) dias após a realização das
medições. Da mesma forma, as medições realizadas com termômetro laser deverão ser
apresentadas em forma de tabelas/gráficos para cada ponto inspecionado.
10.3.7. Com a finalidade de sustentar um programa contínuo de conservação de energia, deverá a
Contratada:
10.3.7.1. Avaliar constantemente as particularidades do funcionamento do Contratante.
10.3.7.2. Acompanhar a evolução do consumo de energia.
10.3.7.3. Conhecer o sistema tarifário.
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 11/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

10.3.7.4. Analisar as contas mensais e propor alterações no funcionamento das diversas


instalações.
10.3.7.5. Acompanhar a evolução da demanda.
10.3.7.6. Propor controle sobre o uso da eletricidade em função dos horários do dia e época do
ano.
10.3.7.7. Analisar constantemente o fator de potência e o fator de carga.
10.3.7.8. Estudar o funcionamento de cada sistema e cada equipamento.
10.3.7.9. Estudar e propor alternativas para o desligamento de cargas.
10.3.7.10. Evitar a ociosidade no funcionamento dos equipamentos.
10.3.8. Quando houver necessidade de melhoria técnica / atualização tecnológica nas instalações
prediais envolvidas neste contrato, que envolvam materiais ou mão de obra especializada não prevista
em planilha, a Contratada deverá comunicar ao Contratante, para as providências cabíveis.
10.4. Manutenção corretiva:
10.4.1. Sempre que exigido, seja como resultado da permanente supervisão, a ser efetuada pela
Contratada, ou por solicitação da fiscalização do Contratante, será executado a manutenção corretiva
das instalações ou peças danificadas, objeto deste termo, processando-se os ajustes e correções
necessárias à superação de defeitos observados (advindos de desgaste, falhas ou acidentes).
10.5. Pequenos Serviços:
10.5.1. Os pequenos serviços serão de modificação ou reforma, assim como a fabricação de pequenas
peças de marcenaria, abertura de vãos para portas, paredes de alvenarias, pinturas, substituição de
entradas de energia elétrica, como parte do objeto deste termo.
10.5.2. Deverá a Contratada providenciar o ferramental próprio e máquinas manuais (furadeiras, brocas,
plainas, tupia, serra tico-tico, lixadeiras de disco e vibratórias e compressor de baixa rotação equipado
com pistola para pintura) para montagem de oficina, compressores e/ou bombas para desentupimentos,
marteletes rompedores, bem como o maquinário fixo básico (serra circular de bancada, tupia e plaina).
10.5.3. Fica a Contratada obrigada a fornecer, sem ônus para a Contratante, os materiais, ferramentas,
máquinas e equipamentos que não façam parte da listagem do contrato.
10.6. Requisições de Serviços:
10.6.1. À parte dos serviços programados nas planilhas de manutenção, a Contratada somente atenderá
as solicitações de serviços encaminhadas pela Divisão de Engenharia e Manutenção (DIENG), sendo
vedado o atendimento direto às demandas dos usuários.
10.6.2. Qualquer empregado da Contratada que não cumprir a determinação contida no subitem anterior
será imediatamente substituído da equipe residente, sem prejuízos das penalidades contratuais cabíveis
à Contratada.
10.6.3. As requisições de serviço deverão ser entregues ao setor responsável, pelo engenheiro Gerente
da Contratada, no prazo máximo de 24 horas, informando do atendimento ou do impedimento,
justificando o motivo para tal.
10.7. Aquisições de material de consumo, materiais de ressuprimento, peças de reposição, serviços de
terceiros e equipamentos de proteção individual (sob demanda):
10.7.1. A Contratada deverá responsabilizar-se pelos serviços listados neste contrato, seja como
resultado da supervisão permanente dos diversos sistemas ou por solicitação da fiscalização do
Contratante, devendo ser procedida a manutenção corretiva das edificações e equipamentos, peças
danificadas necessárias à superação de defeitos observados (advindos de desgaste, falhas ou acidentes),
cuja despesa será a correspondente apresentada nos Anexos IV, V e VI.
10.7.2. Caso o material ou equipamento não conste nos anexos citados no subitem anterior, ou na tabela
de insumos do Sinapi, a Contratada apresentará 03 (três) orçamentos distintos, discriminando as
peças/materiais, quantidades, valores unitário e total para cada item, para a aprovação prévia por parte
do Contratante, sem prejuízo de realização de pesquisas com vistas à comprovação do custo e
autorização do serviço.

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 12/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

10.7.2.1. Aos preços dos materiais, serviços ou equipamentos acima citados, deverão estar
inclusos todos os custos decorrentes da aquisição dos mesmos, tais como salários, ônus
tributários, fiscais, parafiscais, trabalhistas e sociais, seguro, transporte, materiais, serviços,
garantias e demais despesas necessárias ao cumprimento integral do objeto.
10.8. Ferramental e Infraestrutura de Suporte:
10.8.1. Caberá à Contratada o fornecimento de mobiliário, roupeiros, armários para guarda de
ferramentas e equipamentos de escritório, necessários à utilização das equipes residentes.
10.8.2. A Contratada deverá manter nas dependências do Contratante, em sala ou depósito a ser
destinado, durante o prazo de vigência do contrato, todo o instrumental de testes, equipamentos
mecânicos, elétricos e eletrônicos e ferramental adequado à execução das atividades objeto da
contratação.
10.8.3. A Contratada fornecerá todas as ferramentas e equipamento necessários à realização das tarefas,
conforme listagem constante do Anexo III.
10.8.4. O Contratante se reserva o direito de solicitar à Contratada qualquer outro equipamento não
listado, desde que necessário à boa execução dos serviços, tendo a Contratada o prazo máximo de 72
(setenta e duas) horas para apresentá-lo, sem custo adicional ao Contratante.
10.8.5. Os custos das ferramentas constantes do Anexo III serão diluídos no período de 60 meses e
rateados pela quantidade de profissionais.
10.9. Garantia:
10.9.1. Nas aplicações de materiais de ressuprimento por meio de manutenção preventiva ou corretiva,
deverá ser observado o prazo mínimo de 180 dias de garantia, contados a partir da aplicação.
10.9.2. Nas substituições ou reposições de peças por meio de manutenção preventiva ou corretiva,
deverá ser observar o prazo mínimo de 12 meses de garantia, contados a partir da instalação, salvo
quanto houver prazo de garantia do produto superior aos 12 meses aqui estipulados.
10.9.3. Todos os serviços deverão ter garantia mínima de 180 dias, neles incluídos os ajustes que a
equipe técnica julgar oportunos, contados a partir da sua realização, registrado no relatório de
manutenção mensal.
11. DOS REGISTROS E RELATÓRIOS
11.1. A Contratada deverá manter no escritório de manutenção, com livre acesso à fiscalização e assinado
pelo engenheiro responsável, um Livro de ocorrências onde deverão ser registrados fatos e observações de
relevâncias ocorridas durante as manutenções.
11.2. A Contratada deverá comunicar imediatamente a existência de qualquer defeito em
equipamentos/instalações que não possam ser eliminados (ou não estejam incluídos) pelos serviços
contratados, indicando as prováveis causas do(s) defeito(s).
11.2.1. O Contratante incumbir-se-á das verificações e reparos necessários, podendo os serviços ser
executados pela Contratada ou outra empresa.
11.3. Deverão ainda ser apresentados relatórios mensais que contenham informações sobre os serviços
executados, estudos, levantamentos e medições realizados, análise de ocorrências excepcionais e eventuais
sugestões com vistas a maximizar a eficiência e confiabilidade dos sistemas, devendo conter, pelo menos:
11.3.1. Estatística das chamadas realizadas no respectivo mês, separadas por tipos de serviços.
11.3.2. Pontos e equipamentos tratados na manutenção preventiva.
11.3.3. Pontos e equipamentos tratados na manutenção corretiva.
11.3.4. Programação dos serviços para o próximo mês.
11.3.5. Frequência de todo pessoal das equipes de trabalho e respectivas justificativas das eventuais
faltas.
11.4. Sempre que possível, deverá a Contratada apresentar sugestões para redução de custos operacionais
das instalações dos edifícios envolvidos, ficando a cargo do Contratante acatá-las ou não.
11.5. Para todo planejamento implantado deverá haver retorno de resultados, em forma de dados confiáveis.

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 13/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

11.6. As planilhas destinadas à programação de serviços deverão ser preparadas para que se anotem todos os
dados e informações referentes aos resultados obtidos dos trabalhos já executados. A Contratada deverá
compilá-los, transformá-los em índices, parâmetros e diretrizes que sirvam de base para novas programações
de serviços.
11.7. As requisições de serviço deverão ser entregues ao setor responsável, pelo engenheiro gerente da
Contratada, no prazo máximo de 24 horas, informando do atendimento ou do impedimento, justificando o
motivo para tal.
12. DO AUXÍLIO-TRANSPORTE E DO AUXÍLIO-REFEIÇÃO/ALIMENTAÇÃO
12.1. A Contratada deverá fornecer mensalmente aos empregados, até o último dia de cada mês, vale-
transporte e vale-refeição/alimentação no valor e condições estabelecidas em lei ou convenção coletiva do
trabalho. Excepcionalmente, no primeiro mês de vigência do contrato, esses benefícios deverão ser pagos
quando de sua assinatura. (04 pontos por ocorrência, para fins do disposto no subitem 24.4).
12.2. A entrega do vale-transporte e vale-refeição/alimentação deverá ser realizada no prédio onde os
empregados exercem suas atividades laborais.
12.3. O empregado poderá optar pelo recebimento de vale-refeição ou alimentação, que deverão ser aceitos
amplamente em todo Distrito Federal.
12.4. A Contratada deverá fornecer aos empregados vale-transportes, ou o valor correspondente em pecúnia,
para o deslocamento mensal da residência ao local de trabalho e vice-versa, observando a quantidade
necessária de cada empregado durante todo o mês.
12.4.1. Aos empregados que irão prestar serviços na área do Centrejufe e aos que comprovarem, a
qualquer tempo, perante a Contratada, que não podem usar apenas linha direta (integração) e dependam
também das linhas de circular, deverão ser fornecidos ambos.
12.5. A Contratada ficará responsável pelo transporte de seus empregados até o local de trabalho e vice-
versa, por meios próprios, em casos de paralisação dos transportes coletivos, bem como nas situações onde
se faça necessária a execução de serviços em regime extraordinário.
12.6. Os comprovantes de entrega do vale-transporte e do vale alimentação deverão ser emitidos, devendo a
Contratada encaminhar cópia quando da apresentação da nota fiscal ao Contratante.
13. DO FORNECIMENTO DOS UNIFORMES
13.1. A Contratada deverá fornecer uniformes aos profissionais, semestralmente, em conformidade com os
quantitativos e especificações descritas no Anexo VII deste instrumento, exceto para os dois pares de
calçados, que deverão ser substituídos anualmente. (03 pontos por ocorrência, para fins do disposto no
subitem 24.4).
13.1.1. A semestralidade de que trata o subitem 13.1 será contada da data de início da prestação dos
serviços.
13.2. Os uniformes deverão ser fornecidos no prazo de 30 (trinta) dias, contados da data inicial estabelecida
no subitem 23.1 deste contrato, resguardado o direito de o Contratante exigir, a qualquer momento, a
substituição daqueles que não atenderem às condições mínimas de apresentação.
13.2.1. A substituição aludida o subitem anterior deverá ser efetuada no prazo de 05 (cinco) dias úteis,
contado da notificação.
13.3. A Contratada deverá fornecer uniformes apropriados às profissionais gestantes em até 15 (quinze) dias
após a solicitação escrita do gestor do contrato, substituindo-os ou assumindo as despesas decorrentes de
ajustes porventura necessários.
13.4. Todos os modelos de uniformes deverão ter corte adequado a cada profissional, seguindo o padrão de
apresentação exigido pelo Contratante, devendo a Contratada providenciar as devidas adaptações quando
necessárias.
13.5. Todos os uniformes estarão sujeitos à prévia aprovação do Contratante, devendo a contratada submeter
amostra do modelo, cor e qualidade do tecido, podendo ser solicitada a substituição dos que não atenderem
as especificações.
13.6. Os uniformes deverão ser entregues aos profissionais mediante recibo individualizado, cujas cópias,
devidamente acompanhadas dos originais para conferência, deverão ser enviadas ao servidor designado para
fiscalizar e acompanhar a execução do contrato.
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 14/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

13.6.1. O recibo de que trata o subitem anterior deverá conter a especificação de cada peça recebida,
com os respectivos quantitativos, assinado e datado pelos profissionais, no dia da efetiva entrega dos
uniformes.
13.7. A distribuição dos uniformes deverá ser realizada em dia único para todos os profissionais, não
podendo a Contratada, em hipótese alguma, substituir a entrega de qualquer das peças que compõem o
conjunto de uniforme por pecúnia.
13.8. Não há previsão de entrega de uniformes para as categorias de Engenheiro Civil, Arquiteto,
Engenheiro Eletricista e Auxiliar de Engenharia.
14. DO LAUDO DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE
14.1. A Contratada deverá apresentar, em até 60 (sessenta) dias contados da data inicial estabelecida no
subitem 23.1 deste contrato, laudo técnico que indique o direito de percepção ou não de adicional de
insalubridade e periculosidade, abrangendo todas as localidades constantes no subitem 9.1, em especial
aqueles em que funcionam o serviço médico e a gráfica do Contratante. (06 pontos por ocorrência, para fins
do disposto no subitem 24.4).
14.2. O laudo servirá para cumprir o que exige a legislação previdenciária, nos termos do art. 58, § 3º, da Lei
8.213, de 24/07/91, alterado pela Lei nº 9.528, de 10/12/97 que reza o seguinte: "A empresa que não
mantiver laudo técnico atualizado com referência aos agentes nocivos existentes no ambiente de trabalho de
seus trabalhadores ou que emitir documento de comprovação de efetiva exposição em desacordo com o
respectivo laudo estará sujeita à penalidade prevista no art. 133 desta Lei.".
14.3. Caso o laudo indique o direito de recebimento do adicional de insalubridade ou periculosidade, o
pagamento será feito retroativo ao início do contrato e será emitido fatura complementar com a descrição
dos adicionais e meses respectivos, após a lavratura do respectivo termo aditivo.
14.4. O laudo técnico deverá obedecer, entre outras, as Leis 6.514/1977 e 12.740/2012, a Resolução TST n.
83/1998, o Decreto 93.412/1986, NR-16
14.5. O laudo técnico deverá conter pelo menos o local de exercício e o tipo de trabalho realizado, além do
agente nocivo à saúde ou o identificador do risco, o grau de agressividade ao homem, especificando o limite
de tolerância conhecida quanto ao tempo de exposição ao agente nocivo e a verificação do tempo de
exposição do prestador aos agentes agressivos.
14.6. Deverá constar no laudo técnico a classificação dos graus de insalubridade com os respectivos
percentuais aplicáveis ao local ou atividade objeto de exame.
14.7. O Laudo deverá apresentar as medidas corretivas necessárias para eliminar ou neutralizar o risco, ou
proteger contra seus efeitos, se for o caso.
15. DO INSTRUMENTO DE MENSURAÇÃO POR RESULTADO
15.1. Será adotada na presente contração a utilização de Instrumento de Mensuração por Resultado (IMR),
com o objetivo de garantir um melhor atendimento e qualidade dos serviços a serem executados, conforme
requisitos abaixo relacionados:
15.1.1. Atendimento das ordens de serviços adotadas pelo Contratante – SIATE (Sistema de
Atendimento, Acompanhamento e Controle de Serviço), conforme quadro abaixo:
Indicador
N° 1 - Atendimento de ordem de serviços – SIATE (Sistema de Atendimento, Acompanhamento e Controle de
Serviço)
Item Descrição
Finalidade Garantir um atendimento célere às demandas do orgão
Meta a cumprir 48h
Instrumento de Formulário da Ordem de Serviço – SIATE (Sistema de atendimento, Acompanhamento e
medição Controle de Serviço)
Forma de
Acompanhamento diário executado pelo gestor do contrato
acompanhamento
Periodicidade Mensal
Mecanismo de Cada formulário de reposição será verificado e valorado individualmente.

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 15/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

aferição A relação do número de horas de atendimento pela hora da meta a cumprir: X = N° de horas no
atendimento/48h
Inicio de
Data da assinatura do contrato
vigência
X entre 0 até 1 - 100% das ordens de serviços - 100% da fatura mensal;
Faixas de ajuste
X entre 1 a 1,5 - 85% das ordens de serviços - 99% da fatura mensal;
no pagamento
X entre 1,5 a 2 - 70% das ordens de serviços - 98% da fatura mensal;
Serão aceitas justificativas por falta de peças, materiais e serviços que não haja pronta
disponibilidade no mercado, mediante apresentação de justificativa do fornecedor ou fabricante,
Observações
ou por características especiais do atendimento e programação de atividades do gestor do
contrato.

15.1.2. A glosa incidirá sobre o valor total do faturamento correspondente ao mês da mensuração da
meta e, não sendo possível, deduzidas do faturamento do mês subsequente.
15.1.3. O Contratante poderá realizar, a qualquer momento e por acordo entre as partes, revisão das
Metas, incluindo ou alterando os produtos que julgar necessários mediante apostilamento contratual.
16. DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA
16.1. A despesa com a execução do presente Contrato correrá à conta dos recursos orçamentários
consignados no Programa de Trabalho n. _________________ e Elemento de Despesa n. __________.
16.2. Foi emitida a Nota de Empenho de n. _________, em _________, no valor de R$ _______
(__________________________), para atender as despesas oriundas desta contratação.
17. DO PREÇO
17.1. O Contratante pagará mensalmente à Contratada os valores constantes dos Anexos VIII e IX deste
contrato, inclusas todas as despesas legais incidentes, deduzidos quaisquer descontos concedidos, de acordo
com as Planilhas Orçamentárias constante dos anexos deste contrato.
17.1.1. Os insumos, EPI e serviços de terceiros, constantes dos Anexos IV, V e VI, serão pagos sob
demanda.
17.1.2. Em caso de limitação orçamentária para a execução integral do objeto deste contrato, o
Contratante poderá iniciar a execução com o quantitativo de postos inferior ao licitado.
17.1.3. Sobrevindo recurso orçamentário suficiente, o quantitativo faltante poderá ser incluído, total ou
parcialmente, por meio de Apostilamento.
17.2. O preço constante no subitem 17.1 desta cláusula compreende todas as despesas concernentes ao
objeto deste contrato, bem como todos os impostos, encargos sociais, trabalhistas, previdenciários, fiscais e
comerciais, seguro e outras despesas de qualquer natureza que se façam indispensáveis à perfeita execução
do objeto desta contratação, e já deduzidos os abatimentos eventualmente concedidos.
18. DO REAJUSTE
18.1. O reajuste do contrato será permitido desde que observado o interregno mínimo de um ano, a contar da
data limite para a apresentação da proposta ou da data do orçamento a que a proposta se referir, ou ainda da
data do último reajuste.
18.2. O reajuste poderá ser dividido em tantas parcelas quantas forem necessárias, em respeito ao princípio
da anualidade do reajustamento dos preços da contratação, podendo ser realizada em momentos distintos
para discutir a variação de custos que tenham sua anualidade resultante em datas diferenciadas, tais como os
custos decorrentes da mão de obra e os custos decorrentes dos insumos necessários à execução do serviço.
18.3. O interregno mínimo de 1(um) ano para a primeiro reajustamento será contado:
18.3.1. Para os custos relativos à mão de obra, vinculados à data-base da categoria profissional:
contado da data do acordo, ou convenção coletiva de trabalho ou sentença normativa vigente à época da
apresentação da proposta, nos termos do art. 55, II, da IN/SEGES/MP 5/2017.
18.3.1.1. Será adotada, como data do orçamento a que a proposta se referir, a data de acordo,
convenção, dissídio coletivo de trabalho ou equivalente, que estipular o salário vigente à época
da apresentação da proposta.

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 16/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

18.3.2. Para os demais custos, sujeitos à variação de preços do mercado: a partir da data limite para
apresentação da proposta constante do Edital, de acordo com inflação acumulada no período, conforme
o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA.
18.4. Nos reajustes subsequentes ao primeiro, a anualidade será contada a partir da data do fato gerador que
deu ensejo ao último reajuste.
18.5. Os reajustes serão precedidos de solicitação da Contratada, cabendo-lhe a iniciativa e o encargo dos
cálculos, que deverão ser acompanhados de demonstração analítica da alteração dos preços - aumento ou
redução dos custos - por meio de apresentação de planilhas.
18.5.1. Para os custos relativos à mão de obra, vinculados à data-base da categoria profissional, o
pedido deve estar acompanhado do novo acordo, convenção ou dissídio coletivo que fundamenta o
reajuste, conforme for a variação de custos objeto do reajustamento.
18.5.2. Para o reajuste de custos dos insumos necessários à execução do serviço para fazer jus à
variação de custos, deverá apresentar a variação do índice no período.
18.6. O gestor do contrato poderá realizar diligências para conferir a variação de custos, com vistas à
negociação, considerando-se:
18.6.1. Os preços praticados no mercado e em outros contratos da Administração;
18.6.2. As particularidades do contrato;
18.6.3. A nova planilha com a variação dos custos apresentada;
18.6.4. Indicadores setoriais, tabelas de fabricantes, valores oficiais de referência, tarifas públicas ou
outros equivalentes; e
18.6.5. A disponibilidade orçamentária do Contratante.
18.7. Os efeitos financeiros do reajustamento são devidos para os custos da mão de obra a partir da data da
entrada em vigor da convenção coletiva e, para os demais itens, a contar da data da solicitação, desde que
devidamente acompanhada dos documentos comprobatórios e da demonstração analítica do aumento ou da
redução dos custos.
18.8. É vedada a inclusão, por ocasião do reajustamento, de benefícios não previstos na proposta inicial,
exceto quando se tornarem obrigatórios por força de instrumento legal, sentença normativa, acordo coletivo
ou convenção coletiva.
18.8.1. O Contratante não se vincula às disposições contidas em Acordos e Convenções Coletivas de
Trabalho quando não tratarem de matéria trabalhista, tais como as que estabeleçam valores ou índices
obrigatórios de encargos sociais ou previdenciários, bem como de preços para os insumos relacionados
ao exercício da atividade.
18.9. Os novos valores contratuais decorrentes do reajustamento produzirão efeitos:
18.9.1. A partir da ocorrência do fato gerador que deu causa ao reajuste.
18.9.2. Em data futura, desde que acordada entre as partes, sem prejuízo da contagem de periodicidade
para concessão dos próximos reajustes.
18.9.3. Em data anterior à ocorrência do fato gerador, exclusivamente quando o reajuste envolver
revisão do custo de mão de obra em que o próprio fato gerador, na forma de acordo, convenção ou
sentença normativa, contemplar data de vigência retroativa, podendo esta ser considerada para efeito de
compensação do pagamento devido, assim como para a contagem da anualidade em repactuações
futuras.
18.10. O prazo para a Contratada solicitar o reajuste encerra-se na data da prorrogação/término de vigência
contratual, obedecendo às seguintes disposições:
18.10.1. Caso a Contratada não solicite o reajuste tempestivamente, dentro do prazo acima fixado,
ocorrerá a preclusão do direito ao reajuste.
18.10.2. Nessas condições, se a vigência do contrato tiver sido prorrogada, novo reajuste só poderá ser
pleiteado após o decurso de novo interregno mínimo de 01 (um) ano, contado da prorrogação
contratual.

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 17/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

18.11. Se, embora solicitado o reajuste tempestivamente, só após esse ato for possível fornecer respectivos
percentuais ou valores, a demora injustificada para essa providência poderá implicar preclusão, observado o
disposto no subitem 23.2 deste Contrato.
18.12. Caso a Contratada tenha reservado o seu direito e não solicite o reajuste até o término do prazo
referente ao período prorrogado, ocorrerá a preclusão do direito ao reajuste.
18.13. As alterações relativas ao reajustamento contratual serão formalizadas mediante Termo de
Apostilamento.
18.14. Os reajustes não interferem no direito das partes de solicitar, a qualquer momento, a manutenção do
equilíbrio econômico dos contratos com base no disposto no art. 65 da Lei nº 8.666/1993.
18.14.1. Nos termos da Instrução Normativa/CJF 1/2016, o reequilíbrio contratual advindo da aplicação
do RAT Ajustado poderá ocorrer juntamente com o reajuste, por força do Acordo, Dissídio ou
Convenção Coletiva de Trabalho da categoria, desde que seja comprovada documentalmente a variação
da contribuição, retroagindo à data de alteração do RAT.
19. DO RECEBIMENTO
19.1. Os serviços serão recebidos mensalmente pelo gestor do contrato, em até 05 (cinco) dias úteis,
mediante atesto, admitindo-se ressalvas quanto à ausência de documentos, contados da data do recebimento
da nota fiscal devidamente protocolizada no setor competente do Contratante.
19.1.1. O recebimento da última prestação ocorrerá conforme disciplinado no subitem 19.5.
19.2. O atesto somente será realizado pelo gestor do contrato após a verificação da documentação
encaminhada com a nota fiscal.
19.3. Para fins de atesto, o gestor do contrato deverá, quando da verificação da documentação, confirmar se
constam dos documentos todos empregados alocados na prestação de serviços do mês de competência em
análise.
19.4. A nota fiscal deve ser acompanhada obrigatoriamente da documentação abaixo relacionada:
19.4.1. Comprovantes de entrega do vale transporte e auxílio alimentação relativos ao mês da prestação
dos serviços.
19.4.2. Guia de Recolhimento do FGTS, Guia de Recolhimento do INSS e Informações à Previdência
Social (GFIP), referente ao mês anterior ao da prestação dos serviços, acompanhada pela seguinte
documentação:
19.4.2.1. Relação dos empregados que prestam serviços nas dependências do Contratante,
contendo nome completo, cargo ou função, e inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas- CPF, com
a indicação, se houver, das férias, dos afastamentos, desligamentos, com o nome e CPF dos
respectivos substitutos.
19.4.2.2. Por ocasião das férias de empregado, deverá ser encaminhado o respectivo aviso e o
comprovante de quitação ao trabalhador, integrando-se à documentação exigida para atestação da
nota fiscal.
19.4.2.3. Os termos de rescisão entregues deverão estar acompanhados do comprovante de
pagamento das verbas rescisórias, caso o empregado não as tenha recebido por ocasião da
lavratura do Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho, com a assinatura do empregado e do
empregador.
19.4.2.4. Folha de pagamento analítica, incluindo o resumo do tomador, contendo a relação de
todos os empregados, em consonância com os dados do subitem 19.4.2.1 que atuaram nas
dependências do Contratante, mesmo que transitoriamente, em substituição à mão de obra
faltante.
19.4.2.5. Os descontos efetuados no repouso remunerado, em decorrência de ausência do
empregado na semana antecedente, deverão ser indicados em listagem própria e com a
antecedência necessária para que se proceda à conferência da nota fiscal.
19.4.2.6. Comprovante de quitação da folha de pagamento, emitido pela instituição financeira
responsável pelo crédito em conta bancária do empregado, contendo nome completo do
beneficiário, CPF, data da operação e valor creditado.

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 18/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

19.4.2.7. Protocolo de envio de arquivos, emitido pela Conectividade Social, cujo número
referencial do arquivo (NRA) corresponda ao conteúdo do campo “N Arquivo” dos relatórios
gerados no fechamento do movimento, com a finalidade de garantir que tais relatórios referem-se
ao protocolo de envio.
19.4.3. Relação de Trabalhadores constantes no Arquivo SEFIP – RE.
19.4.4. Resumo- Relação de Tomador/Obra - RET da Empresa.
19.4.5. Resumo das Informações à Previdência Social Constantes no Arquivo SEFIP – Tomador/Obra.
19.4.6. Resumo das Informações à Previdência Social Constantes no Arquivo SEFIP - Geral da
Empresa.
19.4.7. Comprovante de Declaração das Contribuições a Recolher à Previdência Social e a Outras
Entidades e Fundos.
19.4.8. Cópia da Guia de Recolhimento do FGTS - GRF, com autenticação mecânica ou acompanhada
do comprovante de recolhimento bancário ou do comprovante emitido quando o recolhimento for
efetuado pela internet, no valor apurado na GFIP.
19.4.9. Cópia da Guia da Previdência Social - GPS, com autenticação mecânica ou acompanhada do
comprovante de recolhimento bancário ou do comprovante emitido quando o recolhimento for efetuado
pela internet, no valor apurado na GFIP.
19.5. Para fins de pagamento da última parcela, a Contratada deverá apresentar ao gestor do Contrato,
juntamente com a nota fiscal, os seguintes documentos:
19.5.1. Comprovação do pagamento pela Contratada das verbas rescisórias.
19.5.1.1. Caso não ocorra a interrupção do contrato de trabalho, a Contratada deverá apresentar
declaração de que os empregados serão realocados em outra atividade de prestação de serviços da
empresa.
19.5.2. Extratos do INSS e do FGTS, de no mínimo 30% (trinta por cento) dos empregados, para
comprovar o efetivo recolhimento das obrigações previdenciárias durante todo o período contratual.
19.5.2.1. Fica facultado ao gestor do contrato indicar a relação de trabalhadores que deverá
compor a amostra a ser apresentada.
19.5.3. Em caso de conformidade da prestação dos serviços e da documentação apresentada, o gestor do
Contrato fará o atesto da nota referente à prestação mensal.
19.5.4. Em caso de não conformidade, o documento de atesto da nota fiscal respectiva, desde que não
implique impedimento ao pagamento, indicará as pendências cujos valores controvertidos poderão ser
retidos até o saneamento das irregularidades constatadas pela fiscalização, estando a Contratada
obrigada a manter a continuidade dos serviços independentemente da retenção anterior.
20. DO PAGAMENTO
20.1. A Contratada deverá apresentar a nota fiscal, a partir do 1º (primeiro) dia útil subsequente ao mês que
em ocorreu a prestação dos serviços, que consignará valores em reais e discriminará o mês em que os
serviços foram executados.
20.2. O pagamento, observado o subitem 17.1, será efetuado até o 15º (décimo quinto) dia útil, a contar da
data do atesto do documento de cobrança.
20.2.1. O atesto deverá ocorrer na forma prevista no subitem 19.1 deste contrato.
20.2.2. Para fins de pagamento, a nota fiscal deve estar acompanhada da documentação exigida
na Cláusula 19ª deste contrato.
20.3. A regularidade de que trata o subitem 3.4.7, especialmente com o Fundo de Garantia do Tempo de
Serviço – FGTS (Certificado de Regularidade de Situação do FGTS – CRF) e a Receita Federal e Dívida
Ativa da União (Certidão Conjunta de Débitos relativos à Tributos Federais e à Dívida Ativa da União), será
confirmada por meio de consulta on line ao Sistema Unificado de Cadastramento de Fornecedores – SICAF.
20.4. Havendo atraso no prazo estipulado no subitem 20.2 desta Cláusula, não ocasionado por culpa da
Contratada, o valor devido será corrigido monetariamente, pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo -

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 19/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

IPCA, relativo ao período compreendido entre a data do vencimento do prazo para pagamento e a da sua
efetivação.
20.4.1. A Contratada deverá formular o pedido por escrito ao Contratante, acompanhado da respectiva
memória de cálculo e do respectivo documento de cobrança.
20.5. Os pagamentos serão creditados em nome da Contratada, mediante ordem bancária em conta corrente
por ela indicada ou por meio de ordem bancária para pagamento de faturas com código de barras, desde que
satisfeitas às condições estabelecidas neste contrato.
20.6. Os pagamentos, mediante a emissão de qualquer modalidade de ordem bancária, serão realizados
desde que a Contratada efetue a cobrança de forma a permitir o cumprimento das exigências legais,
principalmente no que se refere às retenções tributárias.
20.7. Havendo erro no documento de cobrança, ausência da documentação necessária ao pagamento, ou
outra circunstância que desaprove a liquidação da despesa, a mesma ficará pendente e o pagamento
interrompido até que a Contratada providencie as medidas saneadoras necessárias, não ocorrendo, neste
caso, quaisquer ônus por parte do Contratante.
20.8. Quaisquer atrasos ocorridos na liberação do pagamento da nota fiscal não poderão ser invocados pela
Contratada para justificar atraso no pagamento dos salários, fornecimento de vale-refeição/alimentação e
vale-transporte e cumprimento das obrigações trabalhistas relacionadas a seus empregados e demais
obrigações contratuais.
20.9. O pagamento será retido ou glosado, sem prejuízo das sanções cabíveis, quando:
20.9.1. A Contratada não produzir os resultados, deixar de executar ou não executar com a qualidade
mínima exigida as atividades contratadas.
20.9.2. A Contratada deixar de utilizar materiais e recursos humanos exigidos para a execução do
serviço, ou utilizá-los com qualidade ou quantidade inferior à demandada.
20.9.3. Se por qualquer motivo alheio à vontade do Contratante for paralisada a prestação dos serviços,
sendo que o período correspondente não gerará obrigação de pagamento.
20.9.4. Não apresentar a comprovação dos pagamentos de salários, benefícios e recolhimentos
previdenciários.
20.10. O Contratante poderá deduzir do montante a pagar os valores correspondentes a eventuais multas,
inclusive aquelas em processo de apuração, ou indenizações, devidas pela Contratada, nos termos deste
Contrato.
20.11. Os pagamentos estarão sujeitos à retenção na fonte dos tributos, de acordo com a legislação vigente.
21. DO CONTINGENCIAMENTO DOS ENCARGOS TRABALHISTAS
21.1. Serão aplicadas ao presente contrato as regras de contingenciamento de encargos trabalhistas conforme
determina a Resolução n. 169/2013, alterada pelas Resoluções 183/2013 e 248/2018, todas do Conselho
Nacional de Justiça, a Instrução Normativa 1/2016, do Conselho da Justiça Federal, e o regramento
estabelecido nesta cláusula.
21.2. As provisões de encargos trabalhistas a seguir detalhados serão retidas dos pagamentos devidos à
contratada a título de reserva para utilização quando da sua exigência legal:
21.2.1. 13º salário.
21.2.2. Férias.
21.2.3. 1/3 constitucional.
21.2.4. Encargos previdenciários e FGTS incidentes sobre férias, 1/3 constitucional e 13º salário.
21.2.5. Multa do FGTS por dispensa sem justa causa.
21.3. Os valores a serem contingenciados serão obtidos pela aplicação de percentuais a seguir indicados,
incidentes, mensalmente, sobre os salários dos empregados da Contratada constantes do contrato.
PERCENTUAIS PARA CONTINGENCIAMENTO A SEREM
APLICADOS SOBRE A NOTA FISCAL
TÍTULO %

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 20/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

SUBMÓDULO 4.1
13º SALÁRIO 8,33
FÉRIAS 8,33
1/3 CONSTITUCIONAL 2,78
Subtotal 1 19,44
IINCIDÊNCIA “SUBMÓDULO 4.1”
Multa do FGTS POR DISPENSA SEM JUSTA CAUSA 4,36
TOTAL A CONTINGENCIAR

21.3.1. Quando a prestação de serviços for, dentro do mês, igual ou superior a 15 (quinze) dias,
conforme o disposto no art. 147 da Consolidação das Leis Trabalhistas no parágrafo único do art. 1º do
Decreto 57.155/65, o contingenciamento terá como base de cálculo o valor mensal.
21.4. As provisões contingenciadas serão descontadas do montante mensal devido à Contratada e
depositadas no banco indicado pelo Contratante, em conta-depósito-vinculada - bloqueada para
movimentação, e deixarão de compor o valor do pagamento mensal devido.
21.5. A conta-depósito-vinculada - bloqueada para movimentação - será aberta pela Contratada, no prazo
máximo de 20 (vinte) dias, contados da notificação, mediante a assinatura de termo específico no banco
indicado que permita o acesso aos saldos e extratos e que vincule a movimentação dos valores depositados à
autorização do Contratante.
21.5.1. Eventuais despesas bancárias, decorrentes da abertura ou da movimentação de valores da conta-
depósito-vinculada - bloqueada para movimentação, serão de responsabilidade da Contratada.
21.5.1.1. O valor da taxa de abertura e de manutenção de conta será retido do pagamento mensal
devido à Contratada, caso o banco oficial promova o desconto diretamente na conta-depósito-
vinculada.
21.5.2. Os saldos da conta-depósito-vinculada - bloqueada para movimentação - serão remunerados
pelo índice correção da poupança, conforme previsto em termo de cooperação técnica firmado entre o
Contratante e o banco depositário.
21.6. A Contratada poderá solicitar autorização do Contratante para resgatar da conta-depósito-vinculada -
bloqueada para movimentação, os valores despendidos com o pagamento de verbas trabalhistas e
previdenciárias que estejam contempladas nas mesmas rubricas indicadas no subitem 21.2, desde que
comprove tratar-se dos empregados alocados pela Contratada para prestação dos serviços contratados nas
dependências do Contratante.
21.6.1. Para resgatar os recursos da conta-depósito-vinculada - bloqueada para movimentação, a
Contratada, após pagamento das verbas trabalhistas e previdenciárias, deverá apresentar ao Contratante
os documentos comprobatórios de que efetivamente pagou aos seus empregados as rubricas indicadas
no subitem 21.2.
21.6.2. A Contratada deverá apresentar planilha de cálculos contendo a relação dos profissionais
favorecidos e os valores a serem desbloqueados, conforme modelo disponibilizado pelo Contratante,
juntamente com os documentos comprobatórios do pagamento, observando-se as disposições seguintes:
21.6.2.1. Na vigência do contrato de trabalho do empregado: comprovante de férias (aviso e
recibo) devidamente assinados, folha de pagamento de 13º salário, com o respectivo
comprovante de depósito em conta-corrente dos empregados.
21.6.2.2. Em caso de rescisão do contrato de trabalho do empregado: termo de rescisão de
contrato de trabalho (TRCT), homologado pelo sindicato (se previsto na CCT ou no ACT),
devidamente assinado pelo empregador e pelo empregado, com a comprovação de depósito em
conta-corrente ou de seu pagamento, observado o disposto no artigo 477 da CLT, bem como a
Portaria do MTE 1.057, de 6/7/2012, e comprovante dos depósitos do INSS e do FGTS, este
ultimo acompanhado do comprovante de pagamento da respectiva multa, quando for o caso.
21.6.2.3. Na hipótese de rescisão ou extinção deste contrato, sem dispensa dos empregados:
para o período laborado durante a vigência deste contrato, comprovante de férias (aviso e recibo)
devidamente assinados, folha de pagamento de 13º salário, com o respectivo comprovante de
depósito em conta-corrente dos empregados e dos recolhimentos do INSS e do FGTS.
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 21/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

21.7. A hipótese prevista no art. 12, inciso II da Resolução CNJ 169/2013, que trata da movimentação dos
recursos da conta-depósito-vinculada - bloqueada para movimentação, diretamente para a conta corrente dos
empregados alocados na execução do contrato, poderá será aplicada na presente contratação, desde que esse
serviço esteja previsto em termo de cooperação técnica firmado entre o Contratante e o banco depositário.
21.7.1. Para movimentação de recursos diretamente para a conta corrente dos empregados, a Contratada
deverá:
21.7.1.1. Formular pedido ao Contratante para movimentação de recursos da conta-depósito-
vinculada – bloqueada no prazo mínimo de 40 (quarenta) dias da data limite para o
cumprimento da obrigação.
21.7.1.2. Apresentar, em cada caso, folha de pagamento do 13º salário, aviso e recibo de férias e
terço constitucional ou termo de rescisão contratual, bem como planilha modelo prevista no
subitem 21.6.2.
21.8. Eventual saldo da conta-depósito vinculada – bloqueada para movimentação – somente será liberado à
Contratada após o transcurso de cinco anos da extinção deste contrato de prestação de serviços, e desde que
não haja reclamação trabalhista pendente, ou, pontualmente, à medida que ocorrerem os fatos geradores das
rubricas contingenciadas, observada a proporcionalidade do tempo em que o empregado esteve alocado à
prestação dos serviços.
21.9. A Contratada arcará com todos os prejuízos advindos de inconsistências na documentação apresentada,
nos cálculos trabalhistas e previdenciários, perda de prazos legais ou erro em dados cadastrais dos
empregados alocados na execução deste contrato.
21.10. O Contratante poderá requerer a complementação ou correção da documentação apresentada pela
Contratada, circunstâncias estas que interromperão os prazos estabelecidos.
21.11. Confirmada a regularidade da documentação comprobatória de quitação dos encargos trabalhistas e
previdenciários, o Contratante oficiará ao banco depositário a autorização para o resgate dos recursos, no
prazo de 10 (dez) dias úteis, contados do recebimento da documentação.
22. DA PRESTAÇÃO DE GARANTIA
22.1. Objetivando assegurar o fiel cumprimento deste contrato, a Contratada deverá apresentar a garantia
contratual a seguir identificada, numa das modalidades previstas no § 1.º do art. 56 da Lei 8.666/1993, no
prazo de 10 (dez) dias úteis contados da data inicial estabelecida no subitem 23.1 deste contrato.
22.1.1. A Garantia será no valor de R$ ________ (___) correspondente a 5% (cinco por cento) do valor
anual do contrato.
22.1.2. O prazo da garantia deverá abranger o período de execução do contrato e se estender por até 3
(três) meses após o termo final da vigência do contrato, com vencimento previsto para _________.
22.1.3. No caso de apresentação de garantia na modalidade caução em dinheiro, a Contratada deverá
efetuar o depósito na Caixa Econômica Federal, Agência 2301 – PAB – Tribunal Regional Federal da 1ª
Região, em conta específica e com correção monetária, em favor do Contratante.
22.2. É obrigação da Contratada fazer constar do documento de garantia, expressamente, sua vinculação a
esta cláusula contratual.
22.3. A garantia deverá ser renovada/endossada a cada prorrogação ou alteração, reajustes/repactuações do
contrato, no prazo de 10 (dez) úteis, contados da assinatura do termo aditivo ou da notificação, na hipótese
de reajustes/repactuações realizados mediante apostila ao contrato.
22.4. A garantia, independente da modalidade escolhida, deverá assegurar:
22.4.1. Pagamento imediato pela ocorrência de quaisquer eventos danosos previstos no contrato,
notadamente os relativos a multas moratórias e/ou compensatórias, mediante simples apresentação, pelo
Contratante, do valor apurado ou fixado de acordo com as pertinentes cláusulas deste contrato.
22.4.2. Cobertura de prejuízos causados ao Contratante, decorrentes de culpa ou dolo da Contratada na
execução do contrato, apurados em regular processo administrativo, até o limite previsto no subitem
22.1.1.
22.4.3. Obrigações trabalhistas e previdenciárias de qualquer natureza, não adimplidas pela Contratada.

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 22/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

22.4.4. Renúncia expressa aos benefícios do art. 827 do Código Civil Brasileiro, na hipótese de
apresentação de garantia na modalidade de fiança bancária. (Lei nº 10.406/2002).
22.5. O garantidor não é parte para figurar em processo administrativo instaurado pelo Contratante com o
objetivo de apurar prejuízos e/ou aplicar sanções à Contratada.
22.6. No caso de penalidade imposta pelo Contratante, basta a apresentação da decisão final exarada no
processo administrativo para que o correspondente valor seja recolhido ao erário, no prazo máximo de 30
(trinta) dias, na forma fixada pelo Contratante, independentemente de anuência, autorização ou
manifestação da Contratada.
22.7. Sancionado a Contratada, caso este não realize o pagamento no prazo fixado, correspondente valor será
exigido do garantidor mediante simples comunicação escrita.
22.8. Se o valor da garantia ou parte desta for utilizado para pagamento dos eventos indicados nos subitens
22.4.1, 22.4.2 e 22.4.3 desta cláusula, obriga-se a Contratada a efetuar a respectiva reposição ou
complementação, no prazo de 10 (dez) dias úteis, a contar da data do recebimento da comunicação feita pelo
Contratante.
22.9. Em caso de alteração do contrato, a Contratada deverá apresentar nova garantia na mesma modalidade
da anterior ou complementar a já existente, no prazo previsto no subitem anterior.
22.10. Caso a Contratada não cumpra o disposto nos itens anteriores, dentro do prazo estipulado, o
Contratante poderá reter cautelarmente o valor da garantia dos pagamentos devidos, até a apresentação da
garantia, sendo todo o ônus decorrente de responsabilidade da Contratada.
22.10.1. Em caso de retenção de que trata o subitem 22.10, o Contratante oficiará a Contratada para, em
novo prazo de até 5 (cinco) dias úteis contados da data da notificação, regularizar a prestação da
garantia.
22.11. A garantia, ou seu saldo, será liberada ou restituída conforme o disposto no subitem 8.5 deste
contrato, desde que cumpridas todas as obrigações contratuais.
22.11.1. Na hipótese de não pagamento ou irregular pagamento de verbas rescisórias trabalhistas
decorrentes desta contratação, a garantia será utilizada para essa finalidade diretamente pela
Administração, especialmente se esse inadimplemento for verificado até o segundo mês após o
encerramento da vigência contratual.
23. DA VIGÊNCIA E DA PRORROGAÇÃO
23.1. O presente instrumento vigorará por 12 (doze) meses, contados a partir de ___________, podendo ser
prorrogado por igual período ou fração, mediante acordo entre as partes, por meio de termo aditivo, até o
limite de 60 (sessenta) meses, incluindo os primeiros 12 (doze) meses.
23.1.1. Este instrumento tem seu término previsto para ___/___/______.
23.1.2. O último dia de vigência do contrato corresponderá à transição contratual para fins de
prorrogação ou nova contratação, e não repercutirá como execução financeira.
23.2. Caso, na data da prorrogação contratual, ainda não tenha sido possível proceder aos cálculos devidos
para fins de reajuste do contrato, caberá à Contratada no ato que manifestar anuência com a prorrogação,
requerer a inclusão de cláusula no termo aditivo de prorrogação garantindo o seu direito ao reajuste, sob
pena de preclusão, conforme previsão contida no subitem 18.11.
23.3. O Contrato não será prorrogado quando:
23.3.1. A Contratada tiver sido declarada inidônea ou suspensa no âmbito da União ou do Contratante,
enquanto perdurarem os efeitos.
23.3.2. Os preços estiverem superiores aos limites estabelecidos em Portarias do Ministério do
Planejamento, Orçamentos e Gestão, admitindo-se a negociação para redução de preços.
24. DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS
24.1. Em caso de descumprimento das obrigações previstas neste instrumento, o Contratante poderá aplicar
as seguintes sanções:
24.1.1. Advertência.

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 23/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

24.1.2. Multa, cujos percentuais estão definidos nos itens seguintes ou conforme a soma das
ocorrências mensais indicadas nas respectivas obrigações.
24.1.3. Impedimento de licitar e contratar com a União pelo prazo de até cinco anos (art. 7º da Lei
10.520/2002, c/c o art. 49 do Decreto 10.024/2019).
24.2. As sanções previstas nos subitens 24.1.1 e 24.1.3 poderão ser aplicadas juntamente com a prevista no
subitem 24.1.2.
24.3. A penalidade fundada em comportamento ou conduta inidônea ensejará impedimento de licitar e de
contratar com a União e descredenciamento no SICAF, pelo prazo de até 05 (cinco) anos, na forma do
disposto no art. 49 do Decreto 10.024/2019.
24.4. A Contratada estará sujeita a multa, de acordo com a soma das ocorrências mensais, conforme
indicados nas tabelas a seguir, incidentes sobre o valor mensal faturado no mês da ocorrência, observada a
proporcionalidade das ocorrências ao número de prestadores alocados:
24.4.1. Comportamento irregular durante a execução do contrato:
Pontos por
Seq. Descrição
ocorrência
Retirar das dependências do Contratante quaisquer equipamentos ou materiais de consumo,
1 4
previstos em contrato, sem autorização prévia do responsável.
2 Recusar-se a executar serviço determinado pela Fiscalização previsto em contrato 4
3 Retirar empregados durante o expediente sem anuência prévia do Contratante. 4
Suspender ou interromper, total ou parcial, salvo motivo de força maior ou caso fortuito, os
4 5
serviços contratados.

24.4.2. Tabela de aplicação de multas por descumprimento contratual:


Soma dos pontos apurados com base na ocorrência de infrações
Penalidade aplicável
descritas na Tabela 24.4.1 e demais indicadas neste contrato
1 até 5
6 até 10 Multa de 2,0% sobre o valor mensal
11 até 15 Multa de 4,0% sobre o valor mensal
16 até 20 Multa de 6,0% sobre o valor mensal
A partir de 21 Multa de 8,0% sobre o valor mensal

24.5. O atraso no cumprimento da obrigação prevista no subitem 21.5 ensejará aplicação de multa moratória
limitada a 30 dias, pro rata temporis, de até 2% (dois por cento) sobre o valor mensal do contrato.
24.5.1. O atraso superior a 30 (trinta) dias para abertura da conta-depósito-vinculada - bloqueada para
movimentação - autoriza o Contratante a promover a rescisão do contrato por descumprimento ou
cumprimento irregular de suas cláusulas, com as cominações legais cabíveis.
24.6. Nos casos em que 20% (vinte por cento) do atendimento das ordens de serviço de que trata o subitem
15.1.1 ultrapassarem o indicador máximo previsto para a faixa de ajuste no pagamento, além da glosa
prevista para o indicador, será aplicada multa de 3% (três por cento) sobre o valor faturado no mês de
ocorrência.
24.7. O atraso injustificado no prazo para reposição de EPI (Anexo IV), material de consumo e
ressuprimento (Anexo V) e serviços de terceiros (Anexo VI), sujeitará a Contratada à multa de 0,3% (três
décimos por cento) por dia de atraso ou hora de atraso, calculada sobre o valor total do item em questão,
conforme o critério de contagem estabelecido para o cumprimento da obrigação, até o limite de 10 (dez)
dias, quando o prazo referir-se a dias, ou até 10 (dez) horas, quando o prazo referir-se a horas
24.7.1. Após esse prazo, a multa por dia ou hora passa a ser de 0,5% (cinco décimos por cento), até o
limite de 10% (dez por cento), considerado o limite total de 13% (treze por cento) da multa
cumulada com a penalidade do subitem 24.7.
24.8. Para quaisquer outras infrações contratuais, não mencionadas no subitem 24.4, 24.5, 24.6, 24.7, 24.8,
24.10 e 24.14, a Contratada pagará multa de 0,2% (dois décimos por cento) por dia de atraso ou hora de
atraso, calculada sobre o valor mensal faturado, conforme o critério de contagem estabelecido para o
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 24/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

cumprimento da obrigação, até o limite de 20 (vinte) dias, quando o prazo referir-se a dias, ou até 20 (vinte)
horas, quando o prazo referir-se a horas.
24.8.1. Após esse prazo, a multa por dia ou hora passa a ser de 0,4% (quatro décimos por cento), até
o limite de 8% (oito por cento), considerado o limite total de 12% (doze por cento) da multa
cumulada com a penalidade do subitem 24.8.
24.9. Para as obrigações em que não haja previsão de prazo para a sua realização, o Contratante notificará a
Contratada estabelecendo prazo para o seu cumprimento, e, vencido este prazo, a Contratada estará em
mora, com a aplicação do disposto no subitem 24.8.
24.10. A inobservância do prazo fixado para apresentação da garantia acarretará a aplicação de multa de
0,5% (cinco décimos por cento) do valor da garantia não prestada, por dia de atraso, observado o máximo
de 10% (dez por cento).
24.10.1. O atraso superior a 25 (vinte e cinco) dias na apresentação da garantia autoriza o Contratante a
promover a rescisão do contrato por descumprimento ou cumprimento irregular de suas cláusulas, com
as cominações legais cabíveis.
24.11. Caso a Contratada não possa cumprir os prazos estabelecidos, total ou parcialmente, deverá
apresentar justificativa por escrito, devidamente comprovada, nos casos de ocorrência de fato superveniente,
excepcional ou imprevisível, estranho à vontade das partes, que altere fundamentalmente as condições da
Contratação, e de impedimento de execução do Contrato por fato ou ato de terceiros reconhecido pela
Administração em documento contemporâneo à sua ocorrência.
24.11.1. A solicitação de prorrogação deverá ser encaminhada ao gestor do Contrato, até data do
vencimento do prazo inicialmente estipulado, ficando a critério do Contratante a sua aceitação.
24.11.2. O pedido de prorrogação extemporâneo ou não justificado na forma disposta será prontamente
indeferido, sujeitando-se a Contratada às sanções previstas no instrumento contratual.
24.12. Descumprida a obrigação no prazo fixado, poderá o Contratante, por exclusiva vontade, estabelecer
data-limite para seu cumprimento, hipótese que não elidirá a multa moratória prevista nos subitens 24.4,
24.5, 24.6, 24.7 e 24.8 desta cláusula, conforme o caso.
24.13. A inexecução parcial ou total deste instrumento, por parte da Contratada, poderá ensejar a rescisão
contratual, com cancelamento do saldo de empenho e a aplicação da multa no percentual de 15% (quinze
por cento) sobre a parte não executada ou sobre o valor total contratado, respectivamente.
24.14. Se em decorrência de ação ou omissão, que não resulte em inexecução parcial ou total do objeto
contratado, o cumprimento da obrigação se tornar inútil em momento posterior e não tiver sido objeto de
multa anterior, a Contratada estará sujeita à multa de 0,05% (cinco centésimos por cento) sobre o valor
total do contrato e por ocorrência.
24.15. Constitui falta grave, compreendida como falha na execução do contrato, o não recolhimento do
FGTS dos empregados e das contribuições sociais previdenciárias, bem como o não pagamento do salário,
dos benefícios, tais como: vale-trasporte, auxílio-alimentação, que poderá dar ensejo à rescisão deste
Contrato, sem prejuízo da aplicação de sanção pecuniária e da penalidade prevista no subitem 24.1.3.
24.16. O valor das multas poderá ser deduzido dos créditos existentes em favor da Contratada, descontado
da garantia contratual ou recolhido ao Tesouro Nacional, no prazo de 5 (cinco) dias úteis, contados a partir
da data da notificação, ou, ainda, quando for o caso, cobrados judicialmente (art. 86 da Lei 8.666/1993).
24.17. A aplicação de quaisquer das penalidades previstas nesta Contratação será precedida de regular
processo administrativo, onde se garantirá o contraditório e a ampla defesa.
24.18. O Contratante promoverá o registro, no SICAF, de toda e qualquer penalidade imposta à Contratada.
25. DA RESCISÃO
25.1. O Contratante se reserva o direito de rescindir unilateralmente o presente contrato, na ocorrência de
qualquer das situações previstas no art. 78, incisos I a XII e XVII e art. 79, inciso I, todos da Lei
8.66619/1993.
25.2. O presente Contrato poderá, ainda, ser rescindido por acordo entre as partes ou judicialmente, nos
termos constantes no art. 79, incisos II e III, da Lei 8.666/1993.
26. DA PUBLICAÇÃO

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 25/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

26.1. O presente Contrato será publicado em forma de extrato, no D.O.U, em conformidade com o disposto
no parágrafo único do art. 61 da Lei 8.666/1993.
27. AS DISPOSIÇÕES FINAIS
27.1. Toda e qualquer comunicação/informação/notificação/intimação e envio de documentos (contrato e
demais documentos) à Contratada será feita pelo e-mail informado no preâmbulo deste contrato, ou outro
que o substitua, apontado formalmente pela Contratada.
27.2. É de exclusiva responsabilidade da Contratada o fornecimento e manutenção de e-mail atualizado, até
mesmo na hipótese de obrigações pós-contratuais.
27.3. Em caso de inobservância do previsto no subitem 27.2, o Contratante poderá realizar a
comunicação/informação/notificação/intimação via postal/pessoal.
27.4. Frustradas as tentativas na forma do subitem 27.3, o Contratante poderá realizar a
comunicação/informação/notificação/intimação da Contratada mediante publicação no Diário da Justiça
Federal da 1ª Região – e-DJF1, disponível no site do Contratante
(http://portal.trf1.jus.br/portaltrf1/publicacoes/diarios-da-justica/diarios-da-justica.htm), para todos os
efeitos, ressalvadas as hipóteses legais em que se determine publicação no Diário Oficial da União.
28. DO FORO
28.1. Fica eleito pelas partes o foro federal, no Distrito Federal, para dirimir quaisquer dúvidas decorrentes
do presente contrato, com renúncia de qualquer outro.
E por estarem justas e contratadas, as partes assinam o presente instrumento por meio de senha eletrônica.

CARLOS FREDERICO MAIA BEZERRA


Diretor-Geral da Secretaria do TRF 1ª Região

CONTRATADA

Documento assinado eletronicamente por Webes Ribeiro da Silva, Supervisor(a) de Seção, em


19/12/2019, às 18:59 (horário de Brasília), conforme art. 1º, III, "b", da Lei 11.419/2006.

A autenticidade do documento pode ser conferida no site


http://portal.trf1.jus.br/portaltrf1/servicos/verifica-processo.htm informando o código verificador
9504715 e o código CRC 6ED4A532.

ANEXO I AO CONTRATO N. _______/2019


DOS PERFIS E DAS ATRIBUIÇÕES DOS PROFISSIONAIS

A Contratada deverá apresentar, como perfil profissional, os requisitos a seguir detalhados de todos os
empregados. A cada nova substituição, deverá ser feita a apresentação de Curriculum Vitae e entrevista pelo
Contratante do novo candidato e a sua contratação ficará condicionada a aprovação prévia deste.
Dentre as competências do engenheiro e dos encarregados da Contratada está incluída a fiscalização dos
serviços realizados que, além de detectar erros ou dolos, deverá acompanhar permanentemente os serviços,
avaliando-os e exigindo a aplicação das normas técnicas correspondentes e das exigências expressas neste
contrato.
Os casos não solucionados pela equipe residente deverão ser imediatamente repassados ao pessoal de
suporte da Contratada, sem nenhum ônus adicional ao Contratante.
Para a execução dos serviços especificados a Contratada deverá compor equipe mínima com os seguintes
profissionais e respectivas qualificações:
1. Engenheiro Civil Pleno:

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 26/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

1.1. Portador de curso superior em Engenharia Civil, com registro no CREA, experiência mínima de 05
(cinco) anos na área de manutenção de instalações prediais e orçamentação de obras, comprovada em
anotações feitas em carteira de trabalho, em edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações.
1.2. Descrição sintética dos serviços:
- Elaboração de desenhos utilizando o software Autocad e outros específicos de Instalações elétricas,
hidrossanitários e combate a incêndio, existentes no mercado;
- Planejamento e acompanhamento de obras e serviços de engenharia, utilizando o software MS
Project;
- Elaboração de estudos de viabilidade;
- Elaborar cronogramas de execução, especificar e quantificar material necessário à execução dos
serviços e obras;
- Elaboração de estudos, projetos de adaptações e melhorias às instalações já existentes e pareceres
técnicos sobre edificações e imóveis do Contratante;
- Elaboração de termos de referência para aquisição de materiais, serviços, contratação de projetos de
engenharia e arquitetura;
- Projetos, de pequeno porte, de fundações, cálculo estrutural de edificações, água e esgoto, elaboração
de planilhas de planejamento e orçamento de obras, entre outros;
- Execução de software padrão de mercado para gerenciamento e controle de manutenção.
- Apoio à fiscalização de obras e serviços de engenharia.
- Cumprir a carga horária diária requerida pelo contrato, de acordo com os horários estabelecidos em
comum acordo com o gestor do contrato, conforme as atividades a serem desenvolvidas.
- Apresentar ao gestor do contrato mensalmente relatório sobre o andamento dos contratos com as
executantes de obras/serviços do Contratante;
2. Arquiteto Junior:
2.1. Portador de curso superior em Arquitetura, com registro no CAU, experiência mínima de 01 (um) ano
na área de manutenção de instalações prediais e orçamentação de obras, comprovada em anotações feitas em
carteira de trabalho, em edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações.
2.2. Descrição sintética dos serviços:
- Elaboração de projetos de arquitetura de edificações;
- Elaboração de desenhos utilizando os softwares Revit, Autocad, Corel Draw, e SketchUp, e outros
específicos de Instalações elétricas, hidrossanitários e combate a incêndio, existentes no mercado;
- Planejamento e acompanhamento de obras e serviços de engenharia, utilizando o software MS
Project;
- Planejamento e acompanhamento de obras e serviços de engenharia;
- Elaboração de estudos de viabilidade;
- Elaboração de planilhas;
- Elaboração e alteração de leiautes;
- Elaboração de estudos, projetos de adaptações e melhorias às instalações já existentes e pareceres
técnicos sobre edificações e imóveis do Contratante;
- Elaboração de projeto de pequeno porte e acompanhamento de obras de decoração e paisagismo em
ambiente de escritório e imóveis funcionais;
- Elaboração de projeto e acompanhamento de obras de urbanismo nos imóveis do Contratante;
- Elaboração de termos de referência para aquisição de materiais, serviços, contratação de projetos de
engenharia e arquitetura;
- Elaborar cronogramas de execução, especificar e quantificar material necessário à execução dos
serviços e obras;

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 27/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

- Apoio à fiscalização de obras e serviços de engenharia.


- Cumprir a carga horária diária requerida pelo contrato, de acordo com os horários estabelecidos em
comum acordo com o gestor do contrato, conforme as atividades a serem desenvolvidas.
- Apresentar ao gestor do contrato mensalmente relatório sobre o andamento dos contratos com as
executantes de obras/serviços do Contratante;
3. Engenheiro Eletricista Junior:
3.1. Portador de curso superior em Engenharia Elétrica, com registro no CREA, experiência mínima de 01
(um) ano na área de manutenção de instalações prediais e orçamentação de obras, comprovada em anotações
feitas em carteira de trabalho, em edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações.
3.2. Descrição sintética dos serviços:
- Elaboração de desenhos utilizando o software Autocad e outros específicos de Instalações elétricas,
existentes no mercado;
- Planejamento e acompanhamento de obras e serviços de engenharia, utilizando o software MS
Project;
- Elaboração de estudos de viabilidade;
- Elaborar cronogramas de execução, especificar e quantificar material necessário à execução dos
serviços e obras;
- Elaboração de estudos, projetos de adaptações e melhorias às instalações já existentes e pareceres
técnicos sobre edificações e imóveis do Contratante;
- Elaboração de termos de referência para aquisição de materiais, serviços, contratação de projetos de
engenharia e arquitetura;
- Projetos, de pequeno porte, de instalações elétricas, SPDA, de telefonia, de som e de cabeamento
estruturado, elaboração de planilhas de planejamento e orçamento de obras, entre outros;
- Execução de software padrão de mercado para gerenciamento e controle de manutenção.
- Apoio à fiscalização de obras e serviços de engenharia.
- Cumprir a carga horária diária requerida pelo contrato, de acordo com os horários estabelecidos em
comum acordo com o gestor do contrato, conforme as atividades a serem desenvolvidas.
- Apresentar ao gestor do contrato mensalmente relatório sobre o andamento dos contratos com as
Executantes de obras/serviços do Contratante;
4. Encarregado em instalações de telecomunicação:
4.1. Portador de diploma de nível médio em qualquer área, experiência mínima de 3 (três) anos em
manutenção das edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações
feitas em carteira de trabalho.
4.2. Descrição sintética dos serviços:
- Supervisionar, comandar e fiscalizar os serviços e tarefas diárias das equipes de operação e
manutenção do sistema de telecomunicações;
- Realizar levantamento de materiais de telecomunicação, para execução de serviços em sistemas,
subsistemas, infraestrutura e equipamentos, em situações de implantação, adequação e readequação de
leiautes;
- Controlar e averiguar atribuição de material para execução dos serviços referentes ao sistema de
telecomunicação;
- Padronização e aprimoramento constante de Ordens de Serviço;
- Especificar materiais de telecomunicação e seus empregos;
- Definir cronograma de execução de serviços sob demanda referentes ao sistema de telecomunicação;
- Sugerir melhorias e mudanças no sistema de telecomunicação com diagnóstico e propostas de solução
de problemas;

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 28/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

- Orientar a equipe quanto ao uso de equipamentos especializados, como certificador de rede


estruturada;
- Verificação do eficiente e eficaz cumprimento das atividades de manutenção;
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das
mesmas;
- Executar demais serviços conforme instrução do Engenheiro de manutenção e dos Supervisores
Técnicos;
- Prestar assistência à fiscalização em atividades pertinentes à sua área de atuação;
- Providenciar acompanhamento dos prestadores de serviços de manutenção de outros contratos
correlatos (Centrais telefônicas).
- Implementar execução de manutenção preventiva, preditiva e corretiva nos sistemas de
telecomunicação;
- Sugerir situações técnicas que contribuam para o aprimoramento dos serviços em desenvolvimento;
- Supervisionar a montagem de equipamentos de trabalho e segurança, inspecionando o local, seguindo
as normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente;
- Cuidar da disciplina;
- Controlar a frequência e a apresentação pessoal dos empregados;
- Fiscalizar o uso correto das ferramentas e equipamentos utilizados na execução dos trabalhos diários;
- Fiscalizar o uso dos equipamentos de proteção individual e coletiva;
5. Técnico em Eletrotécnica/Encarregado:
5.1. Portador de diploma de nível Técnico em Eletrotécnica, com registro no CFT, experiência mínima de 3
(três) anos em trabalhos técnicos, em edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações,
comprovada em anotações feitas em carteira de trabalho;
5.2. Descrição sintética dos serviços:
- Supervisionar, comandar e fiscalizar os serviços e tarefas diárias das equipes de operação e
manutenção do sistema elétrico;
- Realizar levantamento de materiais elétricos, para execução de serviços em sistemas, subsistemas,
infraestrutura e equipamentos, em situações de implantação, adequação e readequação de leiautes;
- Controlar e averiguar atribuição de material para execução dos serviços referentes ao sistema elétrico;
- Padronização e aprimoramento constante de Ordens de Serviço e esclarecimento de dúvidas de
solicitantes de serviços;
- Especificar materiais de instalações elétricas e seus empregos;
- Definir cronograma de execução de serviços sob demanda referentes ao sistema elétrico;
- Sugerir melhorias e mudanças no sistema elétrico com diagnóstico e propostas de solução de
problemas elétricos;
- Orientar a equipe quanto ao uso de equipamentos especializados, como analisadores de qualidade de
energia, termovisores, terrômetro, megômetro, milihomimetro, geradores, transformadores, no-breaks,
chaves by-pass, chaves de transferência e bancos de capacitores;
- Verificação do eficiente e eficaz cumprimento das atividades de manutenção;
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das
mesmas;
- Executar demais serviços conforme instrução do Engenheiro de manutenção e dos Supervisores
Técnicos;
- Prestar assistência à fiscalização em atividades pertinentes à sua área de atuação;
- Providenciar acompanhamento dos prestadores de serviços de manutenção de outros contratos
correlatos (manutenção de no-breaks, manutenção dos grupos motogeradores etc.);

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 29/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

- Implementar manutenção preventiva, preditiva e corretiva no sistema elétrico;


- Sugerir situações técnicas que contribuam para o aprimoramento dos serviços em desenvolvimento;
- Supervisionar a montagem de equipamentos de trabalho e segurança, inspecionando o local, seguindo
as normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente;
- Cuidar da disciplina;
- Controlar a frequência e a apresentação pessoal dos empregados;
- Fiscalizar o uso correto das ferramentas e equipamentos utilizados na execução dos trabalhos diários;
- Fiscalizar o uso dos equipamentos de proteção individual e coletiva;
6. Técnico em Edificações:
6.1. Portador de diploma de nível Técnico em Edificações, com registro no CFT, experiência mínima de 3
(três) anos em trabalhos técnicos, em edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações,
comprovada em anotações feitas em carteira de trabalho.
6.2. Descrição sintética dos serviços:
- Realizar acompanhamento de obras atualizando projetos, medições, controle de materiais, mão de
obra e empreiteiros;
- Experiência em desenhos em AUTOCAD; revisando e modificando instalações hidráulicas e
sanitárias;
- Realizar levantamento de materiais para execução de serviços de manutenção civil, hidráulica,
marcenaria nas áreas de implantação, adequação e readequação de leiautes;
- Elaborar os relatórios, planilhas orçamentárias e levantamento de quantitativos;
- Experiência em orçamentação de obras e compras de materiais;
- Supervisionar a montagem de equipamentos de trabalho e segurança, inspecionando o local, seguindo
as normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente;
- Fiscalizar o uso dos equipamentos de proteção individual e coletiva;
- Implementar nas equipes os planos de manutenção preventiva ou preditiva, supervisionados pelo
responsável técnico;
- Preparar levantamentos de informações sobre as instalações na sua área de atuação;
- Subsidiar a preparação de atualização das plantas (como construído: “as built”) e relatórios;
- Realizar a leitura de plantas técnicas e especificações técnicas;
- Elaborar estudos para dimensionamento de redes, instalação e manutenção de equipamentos e para
melhoramento da qualidade dos serviços contratados;
- Os funcionários deverão ter conhecimentos técnicos de instalação e manutenção de sistemas,
subsistemas e equipamentos hidrossanitários predial - de água fria, esgotos, águas pluviais, hidráulica e
de incêndio.
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das
mesmas;
7. Auxiliar de Engenharia:
7.1. Portador de diploma de nível médio em qualquer área, experiência mínima de 3 (três) anos em trabalhos
de apoio a engenharia, em edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em
anotações feitas em carteira de trabalho.
7.2. Descrição sintética dos serviços:
- Auxiliar na elaboração de projetos de engenharia;
- Realizar acompanhamento de obras, medições, controle de materiais, mão de obra e empreiteiros;
- Auxiliar nas cotações para aquisição de material;
- Elaborar os relatórios, planilhas orçamentárias e levantamento de quantitativos;

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 30/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

- Auxiliar na elaboração de Projeto Básico e Termos de Referência;


- Controle de qualidade;
- Fazer levantamento de obras para atualização e elaboração de projetos;
- Preparar levantamentos de informações sobre as instalações na sua área de atuação;
- Realizar outros serviços de natureza semelhante.
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das
mesmas;
8. Encarregado em Manutenção Civil:
8.1. Portador de diploma de nível médio em qualquer área, experiência mínima de 3 (três) anos em
manutenção das edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações
feitas em carteira de trabalho.
8.2. Descrição sintética dos serviços:
- Supervisionar, comandar e fiscalizar os serviços de manutenção civil, hidráulica e de manutenção em
marcenaria;
- Acompanhar a troca de peças e reparo de pisos e assoalhos;
- Verificar serviços técnicos de instalação e manutenção de sistemas, subsistemas e equipamentos
hidrossanitários predial – de água fria, esgotos, águas pluviais, hidráulica e de incêndio.
- Realizar levantamento de materiais para execução de serviços de manutenção civil, hidráulica,
marcenaria nas áreas de implantação, adequação e readequação de leiautes;
- Verificar a conservação de estruturas, alvenaria e fachadas;
- Acompanhar serviços de recuperação de pinturas, gesso, impermeabilização de superfícies;
- Supervisionar a montagem de equipamentos de trabalho e segurança, inspecionando o local, seguindo
as normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente;
- Cuidar da disciplina;
- Controlar a frequência e a apresentação pessoal dos empregados;
- Fiscalizar o uso correto das ferramentas e equipamentos utilizados na execução dos trabalhos diários;
- Fiscalizar o uso dos equipamentos de proteção individual e coletiva;
- Implementar nas equipes os planos de manutenção preventiva ou preditiva, supervisionados pelo
responsável técnico;
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das mesmas;
9. Técnico em telefonia e rede:
9.1. Portador de diploma de nível médio em qualquer área, experiência mínima de 3 (três) anos em
manutenção das edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações
feitas em carteira de trabalho.
9.2. Descrição sintética dos serviços:
- Atuar na manutenção e aceitação de sistemas de telecomunicações;
- Efetuar levantamento, análise e acompanhamento de indicadores operacionais dos sistemas
telefônicos ou outros sistemas de telecomunicações;
- Realizar manutenção de equipamentos de telecomunicações, tais como, terminais inteligentes,
telefones sem fio, aparelhos telefônicos digitais e analógicos, rede interna de telefonia;
- Efetuar a manutenção de sistema interno de telefonia, extensões telefônicas, programação e
categorização de ramais;
- Realizar a instalação e manutenção de rede telefônica de acesso;
- Executar serviços de manutenção de rede, incluindo a ampliação da rede lógica, conforme as normas
técnicas vigentes, alterações nos sistemas, conforme projetos ou especificações autorizadas;

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 31/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

- Efetuar instalação e remanejamento de ramais, reparação de aparelhos telefônicos, manutenção e


instalação de rede interna vertical e horizontal;
- Efetuar instalação e manutenção de cabos antena de televisão.
- Instalação e preparo de equipamentos de testes em redes de dados.
- Executar qualquer outra atividade que possa garantir o funcionamento dos equipamentos de
telecomunicações do Contratante.
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das
mesmas;
10. Técnico em Eletrotécnica:
10.1. Portador de diploma de nível Técnico em Eletrotécnica, com registro no CFT, experiência mínima de 2
(dois) anos em trabalhos técnicos, em edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações,
comprovada em anotações feitas em carteira de trabalho;
10.2. Descrição sintética dos serviços:
- Na falta do superior imediato, supervisionar, comandar e fiscalizar os serviços e tarefas diárias das
equipes de operação e manutenção do sistema elétrico;
- Interpretar plantas e sinais padronizados e convencionais; experiência em desenhos em AUTOCAD;
- Revisar e modificar instalações elétricas e tubulações, fiações, etc; correção, limpeza e instalação de
quadros e comando de força de distribuição, lâmpadas, reatores, fusíveis, chaves, barramentos, etc;
- Proceder à manutenção do barramento geral e dos painéis de controle de cada setor, fazendo medições
periódicas; registro diário das ocorrências relativas aos serviços executados, emergências, etc;
- Executar manutenção de subestação e grupo gerador e banco de capacitores;
- Planejar, supervisionar e executar a manutenção e reparo, em tarefas de maior complexidade, do
sistema elétrico;
- Orientar os Eletricistas e os Auxiliares quanto aos procedimentos corretos dos serviços, bem como de
segurança no trabalho;
- Receber Ordens de Serviço e proceder à sua execução;
- Executar medições com equipamentos especiais, tais como medidor de qualidade de energia e
termovisor;
- Executar demais serviços conforme instrução do planejador de manutenção e dos Supervisores
Técnicos;
- Acompanhar o atendimento dos prestadores de serviços de manutenção de outros contratos correlatos
(manutenção de no-breaks, manutenção dos grupos motogeradores, elevadores etc.);
- Revisar e modificar instalações elétricas (circuitos de tomadas e iluminação);
- Instalar motores elétricos e contatoras; Instalar, limpar e corrigir quadros elétricos; Substituir e
remanejar luminárias, lâmpadas, reatores, fusíveis, chaves, barramentos etc;
- Auxiliar no controle de ferramentas e materiais;
- Substituir lâmpadas, reatores e luminárias em áreas externas e internas, inclusive de alturas elevadas,
tais como, postes, caixa d’água, empenas de prédios e varandas utilizando elevador pessoal e/ou
equipamento de segurança adequado;
- Executar manutenção preventiva, preditiva e corretiva no sistema elétrico;
- Sugerir situações técnicas que contribuam para o aprimoramento dos serviços em desenvolvimento;
- Operar equipamentos e instalações elétricas especiais, como analisadores de qualidade de energia,
termovisores, terrômetro, megômetro, milihomimetro, geradores, transformadores, no-breaks, chaves
by-pass, chaves de transferencia e bancos de capacitores;
- Cumprir as funções específicas de desligar e ligar todo o sistema elétrico (conforme planejamento
estabelecido);

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 32/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

- Cumprir as funções específicas de colocar em funcionamento os grupos motogeradores de forma


manual, quando se fizer necessário;
- Realização de vistorias prediais preventivas e preditivas em cumprimento ao PMOC.
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das
mesmas;
11. Oficial Eletricista:
11.1. Portador de comprovante de Educação Básica e Curso de Qualificação de Eletricista com 100 horas-
aula, sendo aceita o somatório de cursos efetuados, experiência mínima de 3 (três) anos em manutenção das
edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações feitas em
carteira de trabalho.
11.2. Descrição sintética dos serviços:
- Efetuar a manutenção de instalações elétricas prediais, equipamentos, comandos e controles
eletroeletrônicos;
- Executar as alterações nos sistemas, conforme projetos ou especificações autorizadas;
- Interpretar desenhos e diagramas elétricos;
- Executar medições de grandezas elétricas;
- Diagnosticar anomalias nos equipamentos elétricos e sistemas elétricos prediais, tomando as medidas
necessárias.
- Executar manutenção e reparo, em tarefas de menor complexidade ou sob a supervisão de um técnico
em eletrotécnica ou engenheiro, do sistema elétrico;
- Orientar os Auxiliares quanto aos procedimentos corretos dos serviços, bem como de segurança no
trabalho;
- Auxiliar os técnicos em eletrotécnica nas medições com equipamentos especiais, tais como
analisadores de qualidade de energia, termovisores, terrômetro, megômetro e milihomimetro,
- Receber Ordens de Serviço e proceder à sua execução;
- Executar demais serviços conforme instrução dos técnicos e dos Supervisores Técnicos;
- Acompanhar o atendimento dos prestadores de serviços de manutenção de outros contratos correlatos
(manutenção dos no-breaks, manutenção dos grupos motogeradores, elevadores etc.);
- Revisar e modificar instalações elétricas (circuitos de tomadas e iluminação);
- Instalar motores elétricos e contatoras; Instalar, limpar e corrigir quadros elétricos;
- Substituir e remanejar luminárias, lâmpadas, reatores, fusíveis, chaves, barramentos etc.;
- Auxiliar no controle de ferramentas e materiais; Substituir lâmpadas, reatores e luminárias em áreas
externas e internas, inclusive em alturas elevadas, tais como: postes, caixa d’água, empenas de prédios
e varandas utilizando elevador pessoal e/ou equipamento de segurança adequado;
- Cumprir as funções específicas de desligar e ligar todo o sistema elétrico (conforme planejamento
estabelecido);
- Cumprir as funções específicas de colocar em funcionamento os grupos motogeradores de forma
manual, quando se fizer necessário;
- Controlar o consumo de combustíveis dos grupos motogeradores;
- Executar manutenção preventiva, preditiva e corretiva no sistema elétrico;
- Manter limpa e organizada a bancada de trabalho, as ferramentas, os armários de materiais e
ferramentas existentes no setor;
- Realizar a limpeza dos ambientes de acesso restrito à área técnica, tais como subestações, salas de no-
breaks, salas técnicas etc.;
- Carregar escadas, caixas de ferramentas, materiais etc.;

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 33/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

- Executar o primeiro atendimento, em instalações hidráulicas, elétricas e demais instalações do TRF1,


quando estiverem em escala de plantão;
- Executar infraestrutura e cabeamento de dados, na falta do técnico de telecomunicações.
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das
mesmas;
12. Oficial (Marcenaria, Vidraçaria e Persianas):
12.1. Portador de comprovante de Educação Básica, experiência mínima de 2 (dois) anos em manutenção
das edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações feitas em
carteira de trabalho.
12.2. Descrição sintética dos serviços:
- Realizar serviços na área de manutenção predial nas áreas de marcenaria, vidraçaria, persianas, que
exijam habilidade no trato com ferramentas manuais (elétricas ou mecânicas), tais como: fixação e
retirada de elementos (suportes, prateleiras, barras, quadros, dentre outros);
- Efetuar adaptação ou manutenção desses elementos (corte, perfuração, colagem, reaperto, reencaixe,
lubrificação, pintura);
- Recuperar mobiliários em madeira ou materiais similares, montar armários embutidos, divisórias,
instalar fechaduras e dobradiças e dar manutenção;
- Dar manutenção, recapear móveis, portas ou outros objetos em fórmica ou lâmina de madeira, retirar e
colocar armários embutidos e de parede;
- Confecção e/ou recuperação de portas, portais e caixilhos serviços de cortar, serrar, aparar, perfurar
madeiras ou similares;
- Efetuar manutenção de persianas e cortinas (retirada – para limpeza ou conserto – recolocação,
fixação de peças soltas ou danificadas);
- Regulagem de molas hidráulicas de piso (portas de vidro temperado) ou aéreas (portas em madeira);
- Realizar serviços de esquadria em madeira, alumínio e vidraçaria;
- Realizar a troca de peças e reparo de pisos e assoalhos;
- Fazer uso de equipamentos de trabalho e segurança individual e coletiva, seguindo as normas de
segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente;
- Seguir os planos de manutenção preventiva ou preditiva, supervisionados pelos encarregados;
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das
mesmas;
13. Oficial (Instalações Hidráulicas):
13.1. Portador de comprovante de Educação Básica, experiência mínima de 2 (dois) anos em manutenção
das edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações feitas em
carteira de trabalho.
13.2. Descrição sintética dos serviços:
- Realizar serviços de manutenção predial na área hidrossanitária, que exijam habilidade no trato com
ferramentas manuais (elétricas ou mecânicas), tais como: corte, fixação e retirada de elementos
(suportes, tubulações metálicas e em PVC);
- Os funcionários deverão ter conhecimentos de instalação e manutenção de sistemas, subsistemas e
equipamentos hidrossanitários prediais – de água fria, esgotos, águas pluviais, hidráulica e de incêndio;
- Saber interpretar plantas de instalações hidrossanitárias e identificar sinais e códigos padronizados e
convencionais;
- Executar modificações em instalações hidrossanitárias;
- Regular válvula de descarga e proceder à substituição de peças quando necessário; desmontar bombas
de água, substituindo peças, se necessário;
- Registrar em diário, ocorrências relativas aos serviços executados, acidentes, etc.;
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 34/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

- Realizar serviços de remoção, instalação de aparelhos hidrossanitários;


- Fazer uso de equipamentos de trabalho e segurança individual e coletiva, seguindo as normas de
segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente;
- Seguir os planos de manutenção preventiva ou preditiva, supervisionados pelos encarregados;
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das
mesmas;
14. Oficial (Pintor / Gesseiro):
14.1. Portador de comprovante de Educação Básica, experiência mínima de 2 (dois) anos em manutenção
das edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações feitas em
carteira de trabalho.
14.2. Descrição sintética dos serviços:
- Realizar serviços de manutenção predial na área de pintura e gesso, que exijam habilidade no trato
com ferramentas manuais (elétricas ou mecânicas), tais como: corte e pintura;
- Pintura em técnicas diversas para esquadrias metálicas, madeiras, alvenarias, forro de gesso, etc;
- Pintura de faixas e caracteres em estacionamentos e pistas asfaltadas ou em concreto;
- Instalar, recuperar e reformar paredes, forros e sancas de gesso;
- Realizar outros serviços de natureza semelhante.
- Fazer uso de equipamentos de trabalho e segurança individual e coletiva, seguindo as normas de
segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente;
- Seguir os planos de manutenção preventiva ou preditiva, supervisionados pelos encarregados;
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das
mesmas;
15. Oficial (Pedreiro):
15.1. Portador de comprovante de Educação Básica, experiência mínima de 2 (dois) anos em manutenção
das edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações feitas em
carteira de trabalho.
15.2. Descrição sintética dos serviços:
- Realizar serviços de manutenção predial na área das atribuições específicas da profissão de pedreiro /
ladrilheiro, que exijam habilidade no trato com ferramentas manuais (elétricas ou mecânicas), tais
como: corte, perfuração, demolição e impermeabilização;
- Execução, remoção e recuperação de paredes em alvenaria, lajes, elementos em concreto, decorativos
e estruturais;
- Remoção e colocação de pisos cerâmicos e azulejos, execução de contrapisos e pisos diversos;
- Realização de serviços de impermeabilização (aplicação e remoção de manta asfáltica);
- Realização de trabalhos de perfurações, escavações, aterros e escavação de valas;
- Realizar outros serviços de natureza semelhante.
- Fazer uso de equipamentos de trabalho e segurança individual e coletiva, seguindo as normas de
segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente;
- Seguir os planos de manutenção preventiva ou preditiva, supervisionados pelos encarregados;
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das
mesmas;
16. Oficial (Serralheiro):
16.1. Portador de comprovante de Educação Básica, experiência mínima de 2 (dois) anos em manutenção
das edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações feitas em
carteira de trabalho.
16.2. Descrição sintética dos serviços:
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 35/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

- Realizar serviços de manutenção predial na área das atribuições específicas da profissão de serralheiro
com habilidades em serviços de serralheria (confecção e reparação), que exijam habilidade no trato com
ferramentas manuais (elétricas ou mecânicas), tais como: corte, perfuração, reparos, soldas, montagens
e desmontagens, pintura e acabamento;
- Execução de serviços de serralheria (confecção e reparação) em janelas e portas metálicas (aço e
alumínio);
- Execução de soldas em suportes para aparelhos de ar condicionado;
- Remoção e colocação de pisos, telhados, grades metálicas, estruturas metálicas nas instalações
prediais etc.;
- Pintura em técnicas diversas para esquadrias metálicas;
- Realizar outros serviços de natureza semelhante.
- Fazer uso de equipamentos de trabalho e segurança individual e coletiva, seguindo as normas de
segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente;
- Seguir os planos de manutenção preventiva ou preditiva, supervisionados pelos encarregados;
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das
mesmas;
17. Oficial (Apontador/Almoxarife):
17.1. Portador de diploma de nível médio em qualquer área, experiência mínima de 3 (três) anos em
manutenção das edificações de porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações
feitas em carteira de trabalho.
17.2. Descrição sintética dos serviços:
- Realizar serviços de controle na área das atribuições específicas da profissão de Apontador /
Almoxarife, que exijam habilidade no controle de pessoal, patrimônio, almoxarifado, emissão de
relatórios periódicos etc.;
- Serviços de controle de estoques de peças de reposição, ferramentas e materiais utilizadas pela equipe
fixa, mantendo quantidade mínima;
- Receber documentos e instruções da Contratada e repassá-las à a fiscalização e a equipe;
- Fazer levantamentos e registros diários na área da manutenção, tais como fiscalizar o registro de ponto
e ajudar a área administrativa passando informações quanto à alimentação, transporte, vestuário, etc.
- Responsável por verificar a presença dos funcionários, faltas, horas extras, acompanhar as pausas para
almoço, final do expediente, acompanhar os fechamentos para emissão das folhas de pagamento;
- Controlar frequência da mão de obra;
- Registrar as horas trabalhadas, anotando-as em documentos apropriados;
- Registrar as ocorrências diárias em formulários próprios;
- Receber e conferir materiais destinados às manutenções e pequenas obras;
- Distribuir e recolher as ferramentas destinadas às manutenções e pequenas obra;
- Encaminhar ao setor competente os documentos pessoais dos funcionários;
- Auxiliar os Engenheiros, técnicos e encarregados nas solicitações de materiais;
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao ambiente
organizacional;
- Realizar outros serviços de natureza semelhante;
- Fazer uso de equipamentos de trabalho e segurança individual e coletiva, seguindo as normas de
segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente;
- Emitir, dar baixa e arquivar os documentos relativos aos planos de manutenção preventiva, corretiva
ou preditiva, supervisionados pelos encarregados;

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 36/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

- Identificar e conferir registrando as movimentações de entrada e saída de materiais, estoque e compras


de produtos relacionados com a área de manutenção;
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das
mesmas;
18. Meio Oficial Geral.
18.1. Portador de educação básica, experiência mínima de 1 (ano) em apoio a manutenção das edificações de
porte semelhante ao objeto destas especificações, comprovada em anotações feitas em carteira de trabalho.
18.2. Descrição sintética dos serviços:
- Auxiliar os Técnicos em telefonia e eletrotécnica, os Oficiais de Manutenção Predial em geral, o
Almoxarife na realização de suas atividades;
- Realizar a limpeza do local onde foram realizados os serviços objeto do contrato;
- Realizar a remoção dos entulhos do local onde foram realizados os serviços objeto do contrato;
- Executar tarefas manuais simples que exijam esforço físico;
- Carregar e descarregar móveis e equipamentos para local indicado pela Administração;
- Fazer uso de equipamentos de trabalho e segurança individual e coletiva, seguindo as normas de
segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente;
- Realizar outros serviços de natureza semelhante;
- Seguir os planos de manutenção preventiva ou preditiva, supervisionados pelos encarregados;
- Ajudar, sempre que necessário, na execução das tarefas para o rápido e adequado andamento das
mesmas;

ANEXO II AO CONTRATO N. _______/2019


PROGRAMA DE MANUTENÇÃO DE INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS
Item Serviços – Instalações Prediais Elétricas
1 SUBESTAÇÕES D S Q M B T ST A E
1.1 Seccionadora de alta tensão – chaves fusíveis
1.1.01 Realisar inspeção termográfica X
1.1.02 Examinar articulações, pinos, molas e travas X
Reapertar ligações do cabo terra, conexões gerais e fixação da
1.1.03 X
estrutura
1.1.04 Verificar se o fechamento dos contatos está alinhado X
1.1.05 Lubrificar partes móveis X
1.1.06 Verificar condições dos isoladores e suporte X
1.1.07 Verificar o estado das facas X
1.1.08 Verificar os elos fusíveis irregulares X
Medir e anotar o valor da resistência de isolação em locais de
1.1.09 X
necessidade de isolamento conforme normas
1.2 Disjuntor de Alta Tensão D S Q M B T ST A E
1.2.01 Realisar inspeção termográfica X
1.2.02 Examinar e apertar fixações e conexões X
Examinar mecanismo de operação, pinos, molas, braços e
1.2.03 X
articulações
1.2.04 Testar operação manual e automática X
1.2.05 Inspecionar fiação, reapertando as conexões da fiação de comando X
1.2.06 Verificar nível de óleo, efetuando a substituição do mesmo X
1.2.07 Verificar desgaste e pressão dos contatos X
1.2.08 Verificar vazamentos X
1.2.09 Examinar todas as partes metálicas quanto à corrosão X
1.2.10 Medir resistência de isolação X
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 37/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

1.3 Transformador D S Q M B T ST A E
1.3.01 Realisar inspeção termográfica X
1.3.02 Verificar nível de óleo do transformador X
1.3.03 Verificar vazamentos de óleo no transformador X
1.3.04 Inspecionar acessórios e sua fixação X
1.3.05 Verificar temperatura do equipamento e ambiente X
Verificar rachaduras nos isolamentos e buchas do transformador,
1.3.06 X
disjuntor de alta tensão, chaves, fusíveis e muflas internas.
1.3.07 Verificar ruídos e vibrações anormais X
1.3.08 Verificar conexão de aterramento com a carcaça X
1.3.09 Verificar se há sinais de oxidação X
Medir tensões entre fases no secundário do transformador e
1.3.10 X
verificar se as mesmas estão em níveis adequados
1.3.11 Medir a resistência de isolação das bobinas X
1.3.12 Realizar teste de rigidez dielétrica do óleo isolante X
1.3.13 Verificar relação de transformação X
1.3.14 Limpar conjunto / fixação a terra X
1.3.15 Limpar subestação e completar óleo isolante dos transformadores X
1.3.16 Medir resistência e isolação de bobinas X
2 GRUPO GERADOR D S Q M B T ST A E
2.01 Realisar inspeção termográfica X
2.02 Efetuar inspeção visual X
2.03 Verificar nivel de combustivel X
2.04 Verificar status / alarmes na controladora X
2.05 Acompanhar serviços de manutençã efetuado por terceiros X
3 BANCO DE CAPACITORES D S Q M B T ST A E
3.01 Realisar inspeção termográfica X
3.02 Verificar conexão de aterramento com as partes metálicas X
3.03 Verificar vazamentos dos capacitores X
3.04 Verificar controlador do banco de capacitores X
3.05 Conferir oxidação nos capacitores X
3.06 Substituir capacitores com defeito X
3.07 Medir isolamento dos capacitores X
3.08 Conferir contato dos contactores X
3.09 Conferir atrancamento de bobinas X
3.10 Conferir continuidade entrada / saída X
3.11 Corrigir todas as anormalidades verificadas X
3.12 Limpeza e reaperto: quadro / parafusos X
3.13 Substituir lâmpadas e sinal / fusível X
3.14 Verificar comando de quadro X
3.15 Medir e anotar os valores de tensão e corrente X
4 QUADRO GERAL DE BAIXA TENSÃO(QGBT) D S Q M B T ST A E
4.01 Realisar inspeção termográfica X
4.02 Realisar analise energética X
4.03 Apertar fixações e conexões X
4.04 Limpar contatos das chaves e disjuntores X
4.05 Verificar chaves e disjuntores X
4.06 Substituir fusíveis X
4.07 Verificar circuitos de controle, medição e sinalização X
4.08 Verificar vibrações e ruídos anormais X
4.09 Verificar aterramento geral X
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 38/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

4.10 Eliminar focos de corrosão utilizando tratamento químico e X


pintura adequados
4.11 Verificar fixação dos componentes do quadro X
4.12 Reaperto geral das conexões X
4.13 Verificar funcionamento do disjuntor geral X
Medir e anotar tensão entre as fases, fase-neutro, neutro-terra e
4.14 X
corrente dos circuitos de alimentação do barramento
Analisar curva de carga dos prédios e sugerir medidas preventivas
4.15 X
ou corretivas do uso de carga
Realizar estudos quanto a tarifas contratadas, e sugerir melhorias
4.16 X
com objetivo de reduzir o valor da conta de energia
4.17 Identificar circuitos através de anilhas e etiquetas X
4.18 Corrigir todas as anormalidades verificadas X
5 QUADROS DE DISTRIBUIÇÃO D S Q M B T ST A E
5.01 Realisar inspeção termográfica X
5.02 Manter os quadros de distribuição identificados X
5.03 Manter as caixas de passagem devidamente fechadas/parafusadas X
5.04 Verificar funcionamento dos disjuntores X
5.05 Verificar aquecimento dos disjuntores X
5.06 Verificar ruídos e vibrações anormais X
5.07 Verificar fixação dos componentes do quadro X
5.08 Reaperto geral das conexões X
5.09 Inspecionar barramentos e isoladores. X
5.10 Verificar existência de danos no isolamento dos cabos. X
Medir e registrar tensão entre as fases, fase-neutro, neutro-terra e
5.11 X
corrente dos alimentadores.
Reapertar parafusos e limpar contatos dos barramentos, disjuntores
5.12 X
e chaves.
5.13 Balancear cargas entre fases de forma a manter o equilíbrio. X
5.14 Identificar os circuitos através de etiqueta rotuladora auto adesiva; X
Eliminar focos de corrosão nos quadros utilizando tratamento
5.15 X
químico e pintura adequada.
5.16 Manter diagrama unifilar atualizado X
6 ILUMINAÇÃO E TOMADAS D S Q M B T ST A E
6.01 Vistoriar as áreas quando as lâmpadas queimadas ou piscando X
6.02 Efetuar inspeção na rede de tomadas X
6.03 Efetuar limpeza geral das lâmpadas e luminárias X
6.04 Inspecionar e reapertar bases, soquetes e reatores X
Vistoriar estado geral da fiação quanto a aquecimento, isolamento.
6.05 X
Etc
6.06 Medir níveis de iluminação X
Instalação de novos quadros e circuitos em função de mudanças do
6.07 X
layout
7 CIRCUITOS D S Q M B T ST A E
7.01 Verificar condições dos circuitos elétricos X X
7.02 Reparar partes danificadas X
7.03 Verificar Sistema de Aterramento X
Verificar continuidade dos fios terras em todos os quadros de
7.04 X X
distribuição
7.05 Corrigir todas as anormalidades verificadas X
8 SPDA D S Q M B T ST A E
8.01 Verificar se os projetos As Built estão atualizados X

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 39/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

8.02 Verificar subsistema de aterramento X


8.03 Verificar subsistema de Descidas/Armadura X
8.04 Verificar subsistema de Equipotencialização X
8.05 Verificar Subsistema de Captação X
8.06 Verificar Cordoalhas X
8.07 Verificar luz piloto X
8.08 Inspecionar visualmente o sistema de SPDA X
8.09 Apresentar Laudo do SPDA X
9 REDE DE TELEFONIA E DADOS D S Q M B T ST A E
9.01 Conserto em ramais, linhas telefônicas e outras facilidades X
9.02 Revisão geral na rede vertical e horizontal X
9.03 Organização dos DG central e parciais dos andares X
9.04 Verificar estado e carga das baterias da central telefônica X
9.05 Teste e recebimento de linhas telefônicas, LPCD, hotlines, etc X
9.06 Instalação e preparo de equipamentos de testes em redes de dados X
9.07 Verificar e corrigir estado de conectores, portas, “jumpers” X
9.08 Manutenção do DG da rede de informática X
9.09 Identificação e cadastro da rede de dados e telefonia X
9.10 Instalação, manutenção, reparo e testes em equip. De Comunicação X
9.11 Confecção de cabos de comunicação e jumpeamentos entre DGs X
9.12 Retirada de cabos desativados X
9.13 Acompanhar técnicos de outras empresas durante reparos X
9.14 Instalação de rede estruturada com certficação X

Serviços – SISTEMA DE PREVENÇÃO E COMBATE A


10 D S Q M B T ST A E
INCÊNDIO

10.1 Sistema de detecção e alarmes X


Leitura visual dos eventos no painel da central de alarmes, e se
10.1.01 X
necessário reparo dos mesmos;
Inspeção visual e reparo, se necessário, dos acionadores de 'quebra de
10.1.02 X
vidro', sensores de fumaça, sensores térmicos e sirenes;
Inspeção visual e reparo, se necessário do circuito interno do painel
10.1.03 X
de controle;
Verificação visual e reparo, se necessário, do ultimo detector de cada
10.1.04 X
laço (check-up) e do sistema.
Verificação da forma de alimentação elétrica do sistema com corte de
10.1.05 corrente alternada, para teste de alimentação de emergência X
por bateria"
Verificação e correção, se necessário, de sinais de corrosão nos polos,
10.1.06 X
e pontos de instalação das baterias
Verificação e reparo, se necessário, dos acionadores manuais e
10.1.07 X
detectores de alarme
10.1.08 Efetuar limpeza nos polos das baterias; X
10.1.09 Verificação e correção das chaves de fluxo em todos os andares X
10.2 Sistema de hidrantes D S Q M B T ST A E
10.2.01 Verificação de mangueiras (enrolar de formas corretas e engatadas) X
Verificação da pressão nos manômetros, nos edifícios onde o sistema
10.2.02 for pressurizado, correção das irregularidades e/ou substituição X
dos instrumentos, caso necessário
Verificação do nível de água do reservatório para hidrante e
10.2.03 comunicação imediata ao Contratante, em caso de anormalidade, X
para que este possa tomar as medidas necessárias

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 40/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

10.2.04 Verificação e correção, se necessário, de sinais de corrosão; X


10.2.05 Verificação e correção, se necessário, de pintura X
Verificação e correção, se necessário, de micro vazamento e ou
10.2.06 X
vazamentos
Colocação de adesivos nas caixas de incêndio onde faltarem, a serem
10.2.07 X
fornecidos pela contratada
Teste de pressão com tampões cegos e mangueiros adaptados nos
10.2.08 hidrantes (tomar por base o último hidrante mais desfavorável e X
medir pressão), e providenciar reparo, em caso de anormalidade
10.3 Sistema de Sprinklers D S Q M B T ST A E
10.3.01 Verificação da pressão dos manômetros das válvulas de governo X
Verificação do bom funcionamento das bombas elétricas principais e
10.3.02 X
reserva e reparo das mesmas, se necessário
Verificação do bom funcionamento do sistema de partida elétrica
10.3.03 X
automática por queda de pressão e reparo, se necessário
Verificação e reparo, se necessário, de sinais de vazamento na
10.3.04 X
tubulação
10.3.05 Verificação dos pressostatos (testar pelo dreno) X
Verificação do nível de água do reservatório para sprinklers {(deve
estar sempre cheio) e comunicação imediata ao Contratante,
10.3.06 X
em caso de anormalidade, para que este possa tomar as medidas
necessárias.
Verificação de sinais aparentes de corrosão da tubulação e
10.3.07 X
programação de retoques
10.3.08 Verificação e limpeza, se necessário, dos bicos dos sprinklers X
Verificação e reparo, se necessário, de todos os registros de gaveta
10.3.09 X
abertos
10.3.10 Colocação de adesivo "NÃO MEXER" no quadro elétrico, caso faltar X
Serviços Instalações Prediais, Hidro -Sanitárias
11 SISTEMAS HIDRO-SANITÁRIOS D S Q M B T ST A E
11.01 Verificar e corrigir quando necessário X
11.02 Vazamento nas torneiras, registros, pias e bebedouros, etc. X
11.03 Entupimento das bacias, acessórios, vasos, ralos, caixas, etc. X
11.04 Pressão e vazão de água nas louças e bebedouros X
11.05 Alimentação elétrica de bebedouros X
11.06 Estado geral de louças, ferramentas, etc X
11.07 Regulagem dos dispositivos de acionamento das válvulas X
11.08 Limpar e trocar filtros dos bebedouros X
11.09 Limpeza das caixas de areia e drenos de águas pluviais X
11.10 Limpeza das caixas de passagem, de gordura e coletoras de esgoto X
11.11 Limpeza dos reservatórios de água potável X
11.12 Instalação de novos ramais de água e esgoto X
12 BOMBAS DE ÁGUA POTÁVEL, PLUVIAL E ESGOTO D S Q M B T ST A E
12.01 Verificar e corrigir quando necessário: X
12.02 a) funcionamento das bombas X
12.03 b) vazamento nos registros e barrileletes X
12.04 c) ruídos e vibrações anormais X
12.05 d) estado da fiação e conexões elétricas X
12.06 e) estado das bóias superiores e inferiores X
12.07 f) funcionamento das válvulas retentoras e redutoras de pressão X
12.08 g) lubrificação dos conjuntos moto-bomba X
12.09 Efetuar limpeza dos conjuntos X
12.10 Eliminar focos de ferrugem nos conjuntos de barriletes X
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 41/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

13 HIDRÔMETROS D S Q M B T ST A E
13.01 Verificação: estado geral e vazamentos X
13.02 Testar funcionamento do registro geral X
13.03 Conferir medição da concessionária X
13.04 Eliminar vazamentos X
13.05 Reparos no abrigo do cavalete X
14 RESERVATÓRIOS D S Q M B T ST A E
14.01 Verificação: estado geral e vazamentos X
14.02 Testar funcionamento das chaves de bóia X
14.03 Limpeza dos drenos X
14.04 Limpeza geral com desinfecção X
14.05 Reparos geral e da impermeabilização X
15 COBERTURA TELHAS D S Q M B T ST A E
15.1 Verificar e corrigir quando necessário: X
15.2 Avaliação do estado das telhas X
15.3 Avaliação dos rufos X
15.4 Análise da capacidade de escoamento X
15.5 Limpeza geral do telhado X
15.6 Limpeza do sistema de escoamento X
15.7 Substituição de telhas quebradas X
15.8 Reparos e pintura nos rufos X
15.9 Reparos e pintura nas platibandas X
15.10 Revisão da fixação das telhas X
15.11 Revisão e reparos na estrutura de suporte X
16 COBERTURA LAJES D S Q M B T ST A E
16.01 Verificar e corrigir quando necessário: X
16.02 Avaliação de pontos de umidade X
16.03 Análise do sistema de escoamento X
16.04 Análise das camadas de proteção X
16.05 Avaliação da proteção mecânica X
16.06 Limpeza geral da laje X
16.07 Limpeza do sistema de escoamento X
16.08 Revisão de grelhas de escoamento X
16.09 Conserto de pontos de impermeabilização X
17 ALVENARIAS D S Q M B T ST A E
17.01 Verificar e corrigir quando necessário: X
17.02 Avaliação de quebras e desgastes X
17.03 Análise de pintura e impermeabilização X
17.04 Limpeza geral de detritos, pó e manchas X
17.05 Reparos em reboco e massa corrida X
17.06 Repintura geral X
17.07 Conserto de partes rachadas X
18 REVESTIMENTOS D S Q M B T ST A E
18.01 Analisar pisos laváveis X
18.02 Analisar pisos em mantas X
18.03 Analisar pisos em placas X
18.04 Analisar argamassas de parede X
18.05 Analisar recobrimento de paredes X
18.06 Analisar forros X
18.07 Analisar sistemas de proteção X

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 42/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

18.08 Analisar desgastes de pintura X


18.09 Recolocação de partes soltas em pisos X
18.10 Reparos em argamassa com pintura X
18.11 Recolagem de materiais de recobrimento X
18.12 Reparos em forro X
18.13 Pintura geral de paredes e forros X
18.14 Substituição e complementação de peças de piso X
18.15 Substituição e complementação de peças de recobrimento X
19 PAINÉIS DIVISÓRIAS D S Q M B T ST A E
19.01 Avaliação do sistema de fixação e vedação X
19.02 Fixação de rodapés X
19.03 Limpeza geral X
19.04 Reaperto do sistema de fixação e vedação X
19.05 Substituição de partes danificadas X
20 ESQUADRIAS METÁLICAS D S Q M B T ST A E
20.01 Verificar e corrigir quando necessário: X
20.02 Avaliação do funcionamento e ferragens X
20.03 Verificação da situação dos vidros e ferragens X
20.04 Verificação da estabilidade das peças metálicas e grades de proteção. X
Verificação dos suportes e grades de proteção das máquinas de Ar
20.05 X
Condicionado
20.06 Verificação das grades e grelhas de águas pluviais X
20.07 Reparo de dobradiças X
20.08 Revisão e regulagem de fechaduras e fechos X
20.09 Revisão do sistema de roldanas X
20.10 Revisão e regulagem dos sistemas de molas de portas X
20.11 Revisão geral de vidros e fixações X
20.12 Substituição de vidros e fixações X
20.13 Substituição de jogos de ferramentas danificadas X
20.14 Substituição de peças metálicas X
20.15 Substituição de molas danificadas X
21 DIVERSOS D S Q M B T ST A E
21.01 Avaliação do sistema de persianas X
21.02 Revisão de lâminas e sistema de controle de persianas X
21.03 Substituição de lâminas danificadas e cordões desgastados X
21.04 Avaliação de rodapés e alisares X
21.05 Recuperação de rodapés e alisares danificados X
21.06 Pintura e emassamento de rodapés e alisares X
21.07 Áreas externas X
22 PÁTIOS, VIAS E ESTACIONAMENTOS D S Q M B T ST A E
22.01 Avaliação de pisos e juntas X
22.02 Análise de pontos de infiltração X
22.03 Limpeza geral X
22.04 Revisão de demarcações horizontais e verticais X
22.05 Recuperação de pisos X
22.06 Pintura de demarcação X
22.07 Vedação de pontos de infiltração X
Serviços Mobiliários e Esquadrias de Madeira
23 PORTAS D S Q M B T ST A E
23.01 Avaliação do acabamento da folha e bandeirola (pintura ou laminado) X
23.02 Verificação de fechaduras (chaves e/ ou pinos) X
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 43/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

23.03 Revisão de dobradiças e ajustes da folha X


23.04 Regulagem das molas hidráulicas X
24 MESAS D S Q M B T ST A E
24.01 Revisão do tempo X
24.02 Verificação e ajuste de estrutura de suporte X
24.03 Revisão de gaveteiros e puxadores X
24.04 Substituição de vidros quebrados X
24.05 Verificação de fechaduras de gaveteiros X
24.06 Revisão de acabamento X
24.07 Recuperação de acabamentos X
25 CADEIRAS D S Q M B T ST A E
25.01 Verificação dos rodízios X
25.02 Reaperto de parafusos X
25.03 Recuperação e estofamento X
26 ARMÁRIOS D S Q M B T ST A E
26.01 Verificação da rigidez da estrutura X
26.02 Verificação de movimentação de portas X
26.03 Reforço de estrutura X
26.04 Regulagem de portas e fixação de trilhos X
26.05 Reparo de dobradiças X
26.06 Verificação de fechaduras X
26.07 Substituição de fechadura X
26.08 Revisão de acabamento X
26.09 Recuperação de acabamentos X
26.10 Reforços de prateleiras X
27 BALCÕES D S Q M B T ST A E
27.01 Verificação da rigidez da estrutura X
27.02 Verificação de portas, dobradiças e fechos ou fechaduras X
27.03 Regulagem de dobradiças e fechos X
27.04 Recuperação de acabamentos X
27.05 Reforço da estrutura X
Serviços - Sistemas Estruturais
28.1 PILARES - Inspeção visual quanto a apresentação do estado de: D S Q M B T ST A E
28.1.01 Calcinação (apresentação de manchas brancas na estrutura); X
Corrosão das armaduras do concreto armado (apresentação de
28.1.02 X
manchas avermelhadas na estrutura - quando aparente);
28.1.03 Trincas e rachaduras (aberturas na superfície do concreto) X
Desplacamento (descolamento de camada superficial do concreto, por
28.1.04 X
falta de cobertura ou problemas na armadura do concreto);
28.1.05 Deformação (deslocamento excessivo dos vãos das estruturas); X
Desgastes da estruturas (devido a colisões de veículos, movimentação
28.1.06 X
de móveis, exposição a intempéries, etc).
28.2 VIGAS Inspeção visual quanto a apresentação do estado de: D S Q M B T ST A E
28.2.01 Calcinação (apresentação de manchas brancas na estrutura); X
Corrosão das armaduras do concreto armado (apresentação de
28.2.02 X
manchas avermelhadas na estrutura - quando aparente);
28.2.03 Trincas e rachaduras (aberturas na superfície do concreto) X
Desplacamento (descolamento de camada superficial do concreto, por
28.2.04 X
falta de cobertura ou problemas na armadura do concreto);
28.2.05 Deformação (deslocamento excessivo dos vãos das estruturas); X
28.2.06 Desgastes da estruturas (devido a colisões de veículos, movimentação X

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 44/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

de móveis, exposição a intempéries, etc).


28.3 LAJES - Inspeção visual quanto a apresentação do estado de: D S Q M B T ST A E
28.3.01 Calcinação (apresentação de manchas brancas na estrutura); X
Corrosão das armaduras do concreto armado (apresentação de
28.3.02 X
manchas avermelhadas na estrutura - quando aparente);
28.3.03 Trincas e rachaduras (aberturas na superfície do concreto) X
Desplacamento (descolamento de camada superficial do concreto, por
28.3.04 X
falta de cobertura ou problemas na armadura do concreto);
28.3.05 Deformação (deslocamento excessivo dos vãos das estruturas); X
Desgastes da estruturas (devido a colisões de veículos, movimentação
28.3.06 X
de móveis, exposição a intempéries, etc).
28.4. Calcinação (apresentação de manchas brancas na estrutura); X
Corrosão das armaduras do concreto armado (apresentação de
28.4.01 X
manchas avermelhadas na estrutura - quando aparente);
28.4.02 Trincas e rachaduras (aberturas na superfície do concreto) X
Desplacamento (descolamento de camada superficial do concreto, por
28.4.03 X
falta de cobertura ou problemas na armadura do concreto);
28.4.04 Deformação (deslocamento excessivo dos vãos das estruturas); X
Desgastes da estruturas (devido a colisões de veículos, movimentação
28.4.05 X
de móveis, exposição a intempéries, etc).
29 FUNDAÇÕES - Inspeção visual quanto a apresentação do estado de: D S Q M B T ST A E
29.01 Recalques (quando possível). X
30 SERVIÇOS DIVERSOS D S Q M B T ST A E
30.01 Verificar e corrigir quando necessário: X
30.02 Revisão e conserto em portões eletrônicos X
30.03 Confecção de grelhas, grades, leitos e outras peças metálicas X
30.04 Execução de serviço de solda X
30.05 Reparos de impermeabilização (juntas de dilatação, lajes) X
30.06 Corrigir desnivelamento no piso elevado X
30.07 Fazer remanejamento e instalação de piso elevado X
30.08 Demolição e recomposição. Pisos, paredes, revestimentos, etc X
30.09 Pintura de paredes, tetos, esquadrias X

Legenda
D Diário M Mensal ST Semestral
S Semanal B Bimestral A Anual
Q Quinzenal T Trimestral E Eventual

ANEXO III AO CONTRATO N. ______/2019


FERRAMENTAS E EQUIPAMENTOS (R$)
Valor Valor
Item Descrição Und Qtd
Unit Total
1 Alavanca redonda aço lisa 1" x 1,80m. Unid. 2
Alicate amperímetro com as seguintes características:
# Medição de correntes AC de até 400A;
# Medição de tensão AC de até 600V;
# Medição de resistência de até 4 kΩ;
2 Unid. 9
# Classificação de segurança CAT IV 300V/CAT III 600V;
# Teste de resistência e continuidade;
# Com bateria inclusa;
# Medição True-RMS de cargas não-lineares;
3 Alicate amperímetro com as seguintes características: Unid. 1
# Medição de correntes de até 1000A;
# Medição de tensão de até 1000V;
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 45/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

# Medição de resistência de até 60 kΩ;


# Com anilha/garra de corrente flexível (medição de até 2500A);
# Classificação de segurança CAT IV 600V/CAT III 1000V;
# Medição na faixa de frequência de 5,0 a 500 Hz;
# Grau de poluição 2;
# Com bateria inclusa;
# Medição True-RMS de cargas não-lineares;
4 Alicate bomba d´água 14" (bico de papagaio) Unid. 3
Alicate crimpador manual com as seguintes características:
# Com catraca;
5 # Própria para crimpar terminais isolados e sem isolação; Unid. 1
# Própria para cabos de 0,5 mm² até 6 mm²;
# Com cabo emborrachado;
Alicate crimpador manual com as seguintes características:
# Com catraca;
6 # Própria para crimpar terminais isolados e sem isolação; Unid. 1
# Própria para cabos de 10 mm² até 35 mm²;
# Com cabo emborrachado;
7 Alicate de bico isolado 6" Unid. 3
Alicate de compressão hidráulica manual para cabos de até 300 mm² com as
seguintes características:
# Para compressão de terminais e luvas de cobre e alumínio;
# Com força de compressão de 12 toneladas;
# Para crimpagem circunferencial e hexagonal;
8 Unid. 1
# Com cabeçote giratório de 180° ou superior para crimpagem em locais de
difícil acesso;
# Crimpagem através do uso de matrizes tipo “U” acopladas ao mordente do
alicate;
# Com estojo para devido transporte;
9 Alicate de corte c/ cabo isolado Unid. 3
Alicate de corte diagonal modelo sueco isolado com as seguintes
características:
# Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma EN60900;
10 Unid. 9
# De acordo com a DIN ISO 5749;
# Polido e cromado;
# Com 160 mm de comprimento;
11 Alicate de crimpagem RJ45 e RJ11 Unid. 3
12 Alicate de inserção padrão krone-gts Telecom (Puch Down) Unid. 3
13 Alicate de Pressão Mordente Triangular 10" Unid. 1
Alicate Desencapador De Fios com as seguintes caracteristicas:
#Aço Carbono 8" Dimensões (C x L x A): 26.50 x 12.00 x 4.00 centímetros
#Corpo construído em aço carbono com grande durabilidade e sistema de
14 antiferrugem. Unid. 9
#Lâminas fabricadas em aço sinterizado que garantem maior resistência com
dureza entre 52 - 57 HRC.
#Cabos com dupla injeção
Alicate manual para corte de cabos com as seguintes características:
# Para corte de cabos de cobre e alumínio de até 300mm²;
15 Unid. 1
# Lâminas em aço;
# Cabos longos em aço com cobertura em fibra de vidro;
16 Cortador de Persiana 25mm PVC e Alumínio Unid. 1
Alicate tipo telefone bico reto isolado com as seguintes características:
# Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma EN60900;
# De acordo com a DIN ISO 5745;
17 Unid. 9
# Polido e cromado;
# Com 200 mm de comprimento;
# Bico longo reto com ponta oval;

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 46/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

18 Alicate Universal Cabo Isolado 1.000 V 8" Unid. 3


Alicate universal isolado com as seguintes características:
# Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma EN60900;
19 # De acordo com a DIN ISO 5746; Unid. 9
# Polido e cromado;
# Com 200 mm de comprimento;
20 Arco de serra ajustável com cabo fechado 12" Unid. 10
Aspirador Profissional de Pó e Água GT 20 Litros 1400W - WAP-
21 Unid. 1
GTPROFI20L
22 Máquina Desentupidora de Esgoto FPF-50 Unid. 1
23 Bomba Submersível Para Água Suja 1CV 8500 L/h Monofásica 220V Unid. 1
24 Caixa de Ferr. 45,5 x 33 x 15,2 Gav. Sanfonada Marcon met. Unid. 11
Caixa Plástica para Ferramentas 13" com Bandeja emovível e Trava
Metálica
Características:
Tamanho: 13”
:: Corpo injetado em plástico de alta resistência
25 Unid. 3
:: Trava metálica niquelada
:: Possibilita o uso de cadeado
:: Bandeja plástica interna removível
:: Dois compartimentos na tampa para armazenamento de peças pequenas
Largura 15cm, altura 15cm, comprimento 33cm.
Caixa Plástica para Ferramentas 17" com Bandeja Removível e Trava
Metálica
Características:
Tamanho: 17”
:: Corpo injetado em plástico de alta resistência
26 Unid. 9
:: Trava metálica niquelada
:: Possibilita o uso de cadeado
:: Bandeja plástica interna removível
:: Dois compartimentos na tampa para armazenamento de peças pequenas
Largura 19cm, altura 19cm, comprimento 43cm.
Carrinho de mão com pneu e câmara 60 litros reforçado (PC 3.25 X 8
27 Unid. 3
galvanizado)
28 Cavadeira Articulada com Cabo de Madeira 150cm. Unid. 1
Jogo de Chaves “Allen” Longa abaulada Completo 0.05 à 3/8" 13 Peças
29 Unid. 2
IRWIN
Jogo de Chaves “Allen” Longa abaulada Jogo Completo 1,5 à 10 mm 10
30 Unid. 2
Peças IRWIN
31 Jogo de Chaves “L’’ (Biela) Jogo 8 à 19 mm com 12 peças Unid. 1
32 Jogo de Chaves combinada Jogo de (8 à 32mm) com 15 peças Unid. 2
33 Chave conectora e desconectora, BLI Unid. 3
34 Chave Corrente tipo Leve 4" - 211-4 Unid. 1
35 Jogo de Chaves de Estrela de 6 à 22mm com 08 peças Unid. 1
36 Chave de fenda ¼ x 5" Unid. 13
37 Chave de fenda 1/8 x 3" Unid. 13
38 Chave de fenda 1/8 x 5" Unid. 13
39 Chave de fenda 3/16 x 4" Unid. 13
40 Chave de fenda 5/16 x 6" Unid. 13
41 Chave de fenda 5/16 x 8" Unid. 1
Chave de fenda simples isolada com as seguintes características:
42 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma EN60900; Unid. 9
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 2,5 mm;

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 47/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

43 Chave de fenda simples isolada com as seguintes características: Unid. 9


# Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma EN60900;
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 3,5 mm;
Chave de fenda simples isolada com as seguintes características:
44 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma EN60900; Unid. 9
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 4 mm;
Chave de fenda simples isolada com as seguintes características:
45 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma EN60900; Unid. 9
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 5,5 mm;
Chave de fenda simples isolada com as seguintes características:
46 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma EN60900; Unid. 9
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 6,5 mm;
Chave de fenda simples isolada com as seguintes características:
47 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma EN60900; Unid. 9
# Ponta DIN ISO 2380-1 forma A de 8 mm;
48 Chave de Grifo 10" para tubos Unid. 2
49 Chave de Grifo 12" para tubos Unid. 2
50 Chave de Grifo 18" para tubos Unid. 2
51 Chave de Grifo 24" para tubos Unid. 2
52 Chave de Grifo 36" para tubos Unid. 2
53 Chave de Grifo 48" para tubos Unid. 1
54 Chave Inglesa (ajustável) 8" Unid. 3
55 Chave para lavatorio 11" Unid. 3
56 Chave Philips ¼ x 5" Unid. 13
57 Chave Philips 1/8 x 3" Unid. 13
58 Chave Philips 1/8 x 5" Unid. 13
59 Chave Philips 3/16 x 4" Unid. 13
60 Chave Philips 5/16 x 12" Unid. 13
61 Chave Philips 5/16 x 6" Unid. 13
Chave philips isolada com as seguintes características:
62 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma EN60900; Unid. 9
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH0;
Chave philips isolada com as seguintes características:
63 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma EN60900; Unid. 9
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH1;
Chave philips isolada com as seguintes características:
64 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma EN60900; Unid. 9
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH2;
Chave philips isolada com as seguintes características:
65 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma EN60900; Unid. 9
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH3;
Chave philips isolada com as seguintes características:
66 # Isolação VDE 1000 V CA, de acordo com a norma EN60900; Unid. 9
# Ponta DIN ISO 8764-1 PH4;
67 Jogo de Chaves soquete com 32 peças 10 a 22 mm (com catraca) Unid. 1
68 Jogo de Chaves Torx de T6 à T25 com 08 peças. Unid. 2
69 Colher de pedreiro 10" Canto redondo Unid. 4
70 Compressor de Ar (2hp) potência 1500w 24 litros (com pistola para pintura) Unid. 1
71 Cortador De Vidros Circular Ponta Diamantada Unid. 1
72 Desempenadeira de aço , comprimento 25 cm, largura 12 cm, dentada. Unid. 3
73 Desempenadeira de aço, comprimento 25 cm, largura 12 cm, lisa Unid. 2

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 48/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

74 Desempenadeira de Pvc 15 x 30cm Unid. 2


75 Desempenadeira Lisa em PVC para Grafiato 17x30cm Unid. 1
Detector de tensão com as seguintes características:
# Detector de tensão através da detecção do campo eletrostático;
# De acordo com a IEC 61326-1:2006;
76 Unid. 9
# Detecção de tensões entre 90 V AC e 1000 V AC;
# Faixa de temperatura de operação entre -10°C e 50°C;
# Proteção contra sobretensão CAT IV 1000 V;
Detector/rastreador de circuitos elétricos com as seguintes características:
# Para circuitos vivos ou mortos;
# Composto por transmissor e receptor (2 módulos distintos);
# Ajuste de sensibilidade de recebimento de sinal;
# Medição de circuitos com tensão de até 400 V;
77 Unid. 1
# Frequência nominal de 60 Hz;
# Sinal de saída de 125 kHz;
# Aprovação CE/UL
# Alimentação por bateria;
# Indicação de montagem incorreta da tomada;
78 Cortador De Vidros Circular Com Ponta Diamantada Raio de 3 à 63 mm Unid. 1
79 Cortador de vidro com Diamante riscador para corte de vidros até 08mm. Unid. 1
80 Enxada Larga Cabo 145cm 02 libras Unid. 3
81 Enxadão largo com cabo de 1,5m Unid. 1
82 Enxadão largo com cabo de 90cm Unid. 1
83 Escada dupla em fibra uso profissional 08 degraus Unid. 2
84 Escada dupla em fibra uso profissional 12 degraus Unid. 2
85 Escada dupla tipo plataforma em fibra uso profissional 03 degraus Unid. 2
86 Escada dupla em fibra uso profissional 05 degraus Unid. 6
87 Escada dupla em fibra uso profissional 07 degraus Unid. 2
88 Escada estensiva de Fibra 24 degraus Altura maxima 7,2m Unid. 1
89 Escala (metro) métrica de madeira reforçada Unid. 1
90 Moto Esmeril Monofásico 6" Pol. 360W Unid. 1
91 Esmerilhadeira Angular 125mm 5 Pol. 900W - BOSCH Unid. 1
92 Esmerilhadeira Angular 180mm 7 Pol. 2400W - MAKITA Unid. 1
93 Espatula de Aço 12cm Cromado - 6255/20 - Atlas Unid. 4
94 Espátula para vidraceiro Tramontina 20mm Unid. 1
95 Serra de Esquadria de 12" 1675W com Braço Telescópio Unid. 1
96 Esquadro de 30 cm (com cabo de alumínio) Unid. 9
97 Estilete emborrachado D 706 18 mm Unid. 8
Ferro de solda de 60w, com as seguintes carcteristicas:
#Aquecimento rápido;
#Conjunto de resistência e tubo metálico substituível;
98 Unid. 1
#Resistência de mica;
#Ponta de longa durabilidade tratada com ferro e alumínio;
#Certificado pelo INMETRO
99 Formão chanfrado 1 ½" com cabo de madeira Unid. 5
100 Formão chamfrado 1” com cabo de madeira Unid. 5
101 Formão chanfrado 3/4" com cabo de madeira Unid. 5

102 Furadeira De Bancada Menegotti 5/8 MFB-65 1/2 CV Monofásico Unid. 1


127V/220V Mandril Mesa Giratória e Borão Emergência
103 Furadeira industrial regulavel com impacto 1/2" 220v Unid. 4
104 Inversor de Solda LHN 200I Plus 220V - ESAB-737145 Unid. 1
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 49/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

105 Jogo de Bits Fenda para parafusadeira 4mm x 50mm com 10 Peças Unid. 7
106 Jogo de Bits Phillips para parafusadeira PH2 x 50mm com 10 Peças Unid. 7
Jogo de Chave Allen Cabo T 10 Peças Gedore Abauladas de 3/32" a 3/8"
107 Unid. 1
Ref. 42KLT-10P - 012.545 Marcação em Polegadas
Jogo De Chave Allen Com Cabo T 2mm a 10mm 9 Peças 42T / 9M -
108 Unid. 1
GEDORE
109 Jogo de Chave Torx Cabo T T9 a T50 024495 Gedore Unid. 1
110 Jogo de Fresas para Tupia Madeira 6mm com 12 Peças Unid. 1
111 Jogo de Serras Copo Bi Metálicas com 15 Peças Unid. 6
Lanternas Recarregável LED, com as seguintes caracteristicas:
# Com bateria interna recarregável
#longa durabilidade
112 Unid. 1
#Alto desempenho
#Bivolt (110V-220V)
#Minimo 2 ajustes de luminosidade
113 Laser Auto nivelador de Linha Unid. 1
114 Lima para enxada e Facões 8" - 200mm Unid. 1
115 Lixadeira de Cinta 1010W - 220V Unid. 1
Lixadeira roto-orbital 300 watts com 12.000 oscilações por minuto e coletor
116 Unid. 1
de pó
Localizador de cabos e testador de cabos de rede RJ45 e RJ11
Principais Funções:
Rastreamento de fio telefônico RJ11 e cabo Lan de Rede RJ45 Identifica
estado da linha telefônica
Zumbidor em tom
Testador de cabo de rede
Identificador de fios em sistemas elétricos
Verifica a condição de cabo Lan
Realiza teste de continuidade
Sonda de tensão DC
117 Teste de nível de linha: Ocioso, tocando e fora do gancho Unid. 3
Flash LED
Observação: Identifica fios em sistemas elétricos, mas para isso a rede não
pode estar com energia.
Especificações:
Temperatura de operação: 0 ° C ~ 40 ° C, máximo 80% de umidade relativa.
Temperatura de armazenamento:-10 ~ 50 ° C, máximo 80% de umidade
relativa.
Funciona em altitude menor que 2.000 metros.
Anti explosão: Classificação IP 40
Distância de emissão de sinal: Mais de 300m
Luxímetro digital com as seguintes caracateristicas:
•Display: LCD
•Indicação de Bateria Fraca
•Função Data Hold
•Resposta Espectral: Fotópica CIE (Padrão internacional para a resposta a
118 cor da média dos olhos humanos) Unid. 1
•Ambiente de Operação: -10°C a 40°C (32°F a 104°F) com umidade relativa
< 70%
•Ambiente de Armazenamento: -10°C a 50°C (14°F a 140°F) com umidade
relativa < 80% (bateria removida)
•Duração da Bateria minimo 100 horas
119 Maçarico Lança Chamas 2 Registros à Gás Manta Asfáltica Unid. 1
120 Mangueira de nível 1/2" - 25m MT 1
121 Mangueira para Jardim 3/4" - 40m MT 1
122 Máquina de Serra policorte Portátil 14 Pol. 2200W monofásica 3cv ângulo Unid. 1
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 50/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

de 45º , 220v
123 Marreta de 1,5 kg com cabo Unid. 2
124 Marreta de 5 kg com cabo Unid. 1
125 Marreta de borracha 3" com cabo Unid. 2
126 Marretas de ½ Kg com cabo Unid. 2
127 Marretas de 1 Kg com cabo Unid. 2
Martelete Perfurador e Rompedor Sds-Plus 800w BOCH 2kg (GBH2-24
128 Unid. 2
BD)
129 Martelete Rompedor 1100 W 220v boch 5kg Unid. 1
130 Martelete Rompedor 1500W 220v 10kg Unid. 1
131 Martelo de unha 25 x 8 Polido Unid. 8
132 Medidor de distância a laser 40m - Trena Unid. 2
Mini alicate amperímetro comas seguintes caracteristicas:
#Display: LCD
#Indicação de Sobrefaixa
#Indicação de Bateria Fraca
133 # Mudança de Faixa: Manual Unid. 1
#Data Hold
#Iluminação do Display
#Auto Power Off
#Abertura da Garra: 16mm
134 Morsa torno de bancada profissional nº 5" Unid. 1
135 Morsa torno de bancada profissional nº 8" Unid. 1
136 Nível 12" de aluminio com Imã e 03 bolhas Unid. 2
137 Pá de bico c/ cabo NR4 Unid. 5
138 Paquímetro metálico 150 mm ou 6'' Unid. 1
Furadeira Parafusadeira de impacto 1/2" à bateria 18V com 2 baterias e
139 Unid. 7
maleta
140 PE-DE-CABRA REDONDO, 3/4 X 100 CM Unid. 1
141 Peneira para arroz 70cm Unid. 2
142 Peneira para feijão 70cm Unid. 2
143 Picareta chibanca nº 04 c/ cabo 90cm Unid. 2
144 Picareta ponta e pá c/ cabo de madeira Unid. 2
145 Plaina elétrica profundidade de corte de 2,5 mm 600W Unid. 2
146 Prumo de centro 300g Unid. 1
147 Prumo de face 500g. Unid. 9
148 Rebitador manual 4 pontas 2.4 à 4,8mm Unid. 8
149 Régua de alumínio 2 m 1" reforçada Unid. 2
150 Riscador para fórmica com cabo de madeira Unid. 6
151 Rotulador eletrônico com as seguintes características: Unid. 1
# Com tela em LCD para visualização dos caracteres a serem impressos;
# Com teclado QWERTY;
# Com cortador automático;
# Com resolução de impressão de 180 DPI ou superior;
# Com porta USB para conexão ao computador;
# Com bateria inclusa;
# Com fonte de alimentação e adaptador para fonte inclusos;
# Com, no mínimo, 350 tipos de caracteres incorporados;
# Com, no mínimo, 10 fontes de letras incorporadas;
# Com fita de várias cores para impressão das etiquetas;
# Com fitas em material PET de largura de até 24 mm;
# Com possibilidade de impressão em fitas laminada, em fita estêncil e em
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 51/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

tubos termorretráteis;
# Com impressão vertical e horizontal;
# Com possibilidade de impressão de código de barras;
# Com possibilidade de conexão a computadores com sistema operacional
Windows e Mac;
# Com estojo para o perfeito transporte;
Saca fusível NH comas seguintes caracteristicas:
152 #Compativel com fusíveis tipo NH tamanhos 000, 00, 1, 2, 3, 4. Unid. 1
#Tensão nominal de isolação: 1000V.
153 Serra circular para madeira 7x1/4", 220v - 2100w Unid. 3
154 Serra Mármore 1450W 220V - MAKITA Unid. 2
155 Serra Tico Tico Orbital 500W - DEWALT-DW300 Unid. 2
156 Serrote de Ponta para Gesso 6" - STANLEY- Unid. 4
157 Serrote Profissional 20" Unid. 1
158 Soprador e aspirador de ar elétrico 600w 220v Unid. 1
159 Soprador térmico 1800 w 220v Unid. 1
160 Subconjunto de chave Hydra com 03 peças Unid. 3
161 Talhadeira redonda 10" - ½” Unid. 2
Termometro Infravermelho, com as seguintes caracteristicas:
#Faixa de temperatura -30 °C a 350 °C (-22 °F a 662 °F)
#Tempo de resposta (95 %) < 500 ms (95 % de leitura)
#Resposta espectral 8 mm a 14 mm
162 #Emissividade 0,10 a 1,00 Unid. 1
#Relação distância-ponto 8:1 (calculado a 90 % de energia)
#Resolução do Monitor 0,1 °C (0,2 °F)
#Alimentação por Bateria
#Vida útil da bateria minimo 12 horas
TERRÔMETRO com as seguintes caracteristicas:
#Resistência à terra, método de 4 fios.
#Resistência à terra, método de duas braçadeiras.
163 Unid. 1
#Resistência à terra específica.
#Corrente TRMS.
#Referencia: MI 3123 SMARTEC
164 Tesoura de cortar chapa Unid. 2
Trena portátil com as seguintes caracteristicas:
#5 metros de comprimento.
165 #Caixa Plástica Resistente à impactos. Unid. 23
#Com trava.
#Graduação em milimetros e polegadas.
166 Tupia manual 500 watts com pinça de 6 mm e 1/4" Unid. 1
167 Ventosa Plastica Dupla VOLDER Unid. 4
168 Peças para andaimes, Plataforma (piso metalico) Pç 8
169 Peças para andaimes, Escada Pç 12
170 Peças para andaimes, Rodizios com freio pedal Pç 8
171 Peças para andaimes, Travessa (Diagonal) Pç 25
172 Peças para andaimes, Guarda corpo s/ porta Pç 6
173 Peças para andaimes, Andaime tubular (Quadro para Torre) Pç 50
174 Peças para andaimes, Sapatas Ajustavel Pç 8
175 Peças para andaimes, Guarda corpo c/ porta Pç 2
Total

Observações:
1. A estimativa de uso das ferramentas é de 5 anos - 60 meses - devendo seu custo ser diluído neste período;
2. As ferramentas serão entregues no almoxarifado - sendo seu custo rateado pelos 41 postos de serviços; e

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 52/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA
3. Não participarão do rateio os postos de Engenheiro Civil, Arquiteto, Engenheiro Eletricista e Auxiliar de Engenharia, conforme abaixo:

1. Valor Total das ferramentas e equipamentos Total


2. Número de meses a ser diluído Meses 60
3. Número de postos Postos 41
4. Valor a ser rateado por posto Und.

Item Posto Quant. Cota posto Valor total


1 Engenheiro Civil - Pleno 0
2 Arquiteto - Junior 0
3 Eng. Eletricista 0
4 Apontador/Almoxarife 2
5 Encarregado Telefonia 1
6 Encarregado Elétrica 1
7 Encarregado Civil 2
8 Técnico Telefonia 2
9 Técnico Eletrotecnica 1
10 Técnico em Edificações 1
11 Auxiliar de Engenharia 0
12 Oficial Elétrica 4
13 Oficial Eletrica -Noturno - 12 x 36 2
14 Oficial Eletrica -Diurno - 12 x 36 2
15 Oficial Pintor-Gesseiro 3
16 Oficial Hidráulica 3
17 Oficial Civil-Marceneiro 5
18 Oficial Civil - Serralheiro 1
19 Oficial Civil - Pedreiro 3
20 Meio Oficial Geral 8
Total

ANEXO IV AO CONTRATO N. ______/2019


EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL – AQUISIÇÃO SOB DEMANDA (R$)
Valor Valor
Item DESCRIÇÃO UND QTD
Unit Total
1 Avental de raspa sem emenda. Und 4
2 Boné Árabe helanca AZ Und 11
Bota de segurança em PVC forrado, cano médio, preta. Marca: Vulcabrás
3 Par 1
ou equivalente
4 Capa de chuva manga longa Forrada PVC AM GG Und 35
Capacete Classe D Ajuste fácil, com apenas uma mão
Suspensão se conforma à base do crânio, evitando pontos de tensão,
5 Und 2
trazendo maior estabilidade e conforto ao usuário
Compatível com outros EPIs: abafadores, viseiras e óculo,
Capacete de segurança, casco em polietileno de alta densidade, aba frontal,
6 classe B, com suspensão FIKAFIRME e jugular. Modelo: V-GARD Marca: Und 30
MSA ou equivalente
Capacete de segurança, casco em polietileno de alta densidade, aba total,
7 classe B, com suspensão FIKAFIRME e jugular. Modelo: V-GARD Marca: Und 11
MSA ou equivalente
8 Cartão de identificação de bloqueio com as seguintes características: Und 10
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 53/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

# De acordo com a NBR 540;


# Resistentes às intempéries, óleos e graxas;
# Fabricados em plástico com abraçadeiras em nylon;
# Com dimensões de 80mm x 140 mm;
# Com os dizeres “Perigo” e “Não opere” em uma das faces e com os
dizeres “Perigo” e “Equipamento travado por ” na outra face com espaço
próprio para preenchimento do responsável pela manutenção e data da
manutenção;
Cinto Paraquedista Antichamas e dielétrico steelflex STF CQCT4391
Destinatário
cinto DE SEGURANÇA TIPO PARAQUEDISTA, COM SUPORTE
ABDOMINAL, dielétrico E ANTICHAMAS. INDICADO PARA
ELETRICISTAS E RESGATE EM ESPAÇO CONFINADO.
4 PONTOS DE ancoragem.
- 4 pontos de ancoragem: dorso, ombros, peito, cintura
- proteção lombar acolchoada, dielétrico, antichamas, com 14cm de altura
- 6 fivelas dielétricas em aço forjado para ajustes dos ombros, peito,
cintura e pernas
- tamanho único e ajuste total
- material das argolas: copolímero (dielétrico, não condutivo)
9 Und 2
- material da fita: aramida
- medida da fita: 45mm de largura
- resistência da fita: resistência à ruptura superior a 0,6 N/tex.
DIFERENCIAL:
- proteção lombar acolchoada, dielétrico, antichamas, com 14cm de altura
- porta ferramentas
- argolas de ancoragem com protetores contra atrito na cintura
- costuras reforçadas
CERTIFICAÇÕES:
- CA: 35.124
- Aprovado pelo INMETRO
- ABNT NBR 15835/2010
Cinturão paraquedista confeccionado em fita de poliéster com 03 fivelas de
10 ajustes, na cintura e nas pernas, 01 meia argola nas costas e ajuste peitoral. Und 5
Modelo: 2013
Cone de sinalização comas seguintes características técnicas:
#Cor: laranja e branco.
11 #Material: PVC. Und 30
#Altura: 75cm.
#Possui refletivos.
Corda de poliamida própria para alpinismo com as seguintes características:
# Corda de segurança estática, tipo “A”, construção sistema Kernmantle,
capa em poliéster trançada 48 fios, alma em fibra de poliamida (nylon 6.6),
torcidas juntas à direita e à esquerda, em forma de cordões, diâmetro 11 mm
+/- 5%, alongamento máximo de 3%, cor laranja ou vermelha;
# Com carga de ruptura mínima 30KN, fita interna com identificação do
fabricante, norma, carga e lote. Resistente à abrasão, tamanho mínimo sem
12 M.. 6
emendas 200m e peso máximo 93g/metro;
# Com o certificado original e autenticado, do teste conforme as normas
EN-892, EN-354, com aprovação NFPA ou Comunidade Europeia - CE
realizado em laboratório oficial ou particular reconhecidos por órgãos
oficiais, para o seguinte ensaio: Teste de resistência estática;
# Com o certificado de qualidade, onde ele se compromete com as
características oferecidas e com a qualidade do produto;
13 Estrado isolante com as seguintes características: Und 2
# Fabricado em borracha com propriedades isolantes;
# Capacidade de isolação elétrica de até 20 kV;
# Com dimensões de 1000 mm x 1000 mm x 25 mm;
# Capacidade de carga de 100 ton/m²;
# Com textura antiderrapante;

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 54/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

# Produzido na cor amarela para definir a área isolada;


# De acordo com a NBR 14039;
14 Fita Zebrada 48 x 30 m Rl 20
15 Luva de cobertura de vaqueta. Par 200
16 luva de cobertura em vaqueta e raspa para luvas de borracha isolante Par 10
17 Luva de malha pigmentada. Par 300
18 Luva de PVC 46 cm Par 100
Luva de segurança em látex com forro nitrilico. Modelo: Silverflex Marca:
19 Par 100
Promat ou equivalente
Luva de segurança em PVC forrado, punho 70 cm. Marca: Promat ou
20 Par 100
equivalente
Luva isolante para alta tensão, classe 2 para 17.000 v . Marca: Orion ou
21 Par 2
equivalente
22 Luva isolante, classe 00 para 500 v. Marca: Orion ou equivalente Par 8
23 Macacão de saneamento KP 500 canguru trevira am 40 Und 1
24 Manga de Raspa de couro para Soldador 60cm Par 4
Mascara de segurança PFF1 com válvula de exalação, azul. Marca:
25 Und 300
Prosafety ou equivalente
Mascara de segurança PFF2 com válvula de exalação, azul. Marca:
26 Und 300
Prosafety
Máscara de Solda Escurecimento Automático Tonalidade 9 a 13 -
27 Und 2
TITANIUM-05061
Óculos de segurança, lente em policarbonato, fumê, antirrisco. Modelo:
28 Und 300
Acqua Marca: Sperian ou equivalente
Óculos de segurança, lente em policarbonato, incolor, antirrisco. Modelo:
29 Und 300
Acqua Marca: Sperian ou equivalente
30 Perneira com fecho em velcro raspa CZ Par 2
Placa de sinalização para interdição de área em manutenção, fabricadas em
31 und 13
polipropileno, com o dizeres “Cuidado” e “Em manutenção”;
Protetor auricular tipo concha, arco giratório, amplo espaço interno entre as
32 Und 15
conchas. NRRsf 14 dB. Marca: SPR Agena ou equivalente
33 Protetor auricular tipo plug com cordão. Marca: Prosafety ou equivalente Und 300
34 Protetor Facial 3M WP96 Com Supensão E Catraca CA 18995 Und 5
Protetor Facial Classe II com queixeira
• Classe de Risco II;
• Proteção de 10 cal/cm2, quando utilizado com a queixeira acoplada (8
cal/cm2 s/ a queixeira);
• Área de visão de 7,5" x 20";
• Transmitância de luminosidade de 70%;
35 Und 2
• Espessura de 0,06";
• Lente anti-embaçante;
• Proteção contra Infra-Vermelho;
• Ultra-Violeta e partículas.
Proteção da face do usuáiro contra agentes térmicos provenientes do arco
elétrico.
36 Talabarte de posicionamento com as seguintes características: Und 2
# Regulador de comprimento da corda em aço inox, autoblocante, com
fixação da peça metálica rebitada, carga mínima de ruptura de 20 KN, com
punho para deslocamento da corda;
# Mosquetão oval de aço zincado ou galvanizado, trava rosqueada do
gatilho, carga mínima de ruptura de 20KN;
# Corda estática em poliamida torcida, diâmetro de 14mm +/- 5%,
comprimento 2 (dois) metros, carga mínima de ruptura de 22KN.
Extremidades protegidas com capa plástica resistente e encastroamento de
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 55/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

no mínimo 3 (três) tranças;


# Capa protetora da corda em material resinado (PVC ou lona), com
700mm de comprimento;
# Conector tipo gancho de segurança de 19mm com travas de segurança em
aço inox, empunhadura de 60mm +/- 5%, carga de ruptura mínima de
22KN;
# Peso máximo do conjunto: 1250g;
# O proponente deve indicar na etiqueta do talabarte a carga de ruptura.
# Entregar juntamente com a proposta, o certificado, original ou
autenticado, do teste conforme as normas NBR-11370 e EN-358 caso
importado, realizado em laboratório oficial ou particular reconhecidos por
órgãos oficiais, para o seguinte ensaio: Teste de resistência estática e Teste
de resistência dinâmica;
# Apresentar cópia autenticada do Certificado de Aprovação - CA emitido
pelo MTE, conforme o subitem 6.5 da NR-06 Equipamento de Proteção
Individual – EPI da Portaria 3214/78 Mtb e FUNDACENTRO;
37 Tela tapume 1,20 x 50, rolo 100 mts Rl 4
Trava universal para disjuntores monopolares com travamento através de
38 Und 10
cadeado, de acordo com a NR-10, Referencia Seton 46467W
Trava universal para disjuntores multipolares de barra única, trilho DIN,
39 com tamanho ajustável (até 12 mm de abertura), com travamento através de Und 10
cadeado, de acordo com a NR-10, Referencia Seton 90853
Trava universal para disjuntores tripolares com alavanca de acionamento
40 com largura de até 6 cm, com travamento através de cadeado, de acordo Und 2
com a NR-10, Referencia Seton 69970
41 Mangote resistente a corte tam. 45cm. CA 31950 Par 2
Luva de segurança confeccionada em fibras naturais, gauge 10, revestida
42 com borracha vulcanizada na palma, punho com fibras elásticas e Par 3
acabamento com fibras sintéticas. CA 21367
Total

ANEXO V AO CONTRATO N. ______/2019


MATERIAL DE CONSUMO E RESSUPRIMENTO – AQUISIÇÃO SOB DEMANDA (R$)
Custo Custo
Item Código Banco Descrição Und Qtd
Unit Total
1 Hidrossanitários
ACABAMENTO CROMADO PARA
1.1 00036801 SINAPI UN 8
REGISTRO PEQUENO, 1/2 " OU 3/4 "
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.2 00000103 SINAPI COM BOLSA E ROSCA, 110 MM X 4", UN 3
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.3 00000065 SINAPI COM BOLSA E ROSCA, 25 MM X 3/4", UN 17
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.4 00000065 SINAPI COM BOLSA E ROSCA, 25 MM X 3/4", UN 129
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.5 00000108 SINAPI COM BOLSA E ROSCA, 32 MM X 1", UN 34
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.6 00000109 SINAPI COM BOLSA E ROSCA, 40 MM X 1 1/4", UN 203
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.7 00000113 SINAPI COM BOLSA E ROSCA, 60 MM X 2", UN 1
PARA AGUA FRIA
1.8 00000104 SINAPI ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO UN 36
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 56/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

COM BOLSA E ROSCA, 75 MM X 2 1/2",


PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.9 00000104 SINAPI COM BOLSA E ROSCA, 75 MM X 2 1/2", UN 1
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.10 00000102 SINAPI COM BOLSA E ROSCA, 85 MM X 3", UN 3
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL CURTO
1.11 00000102 SINAPI COM BOLSA E ROSCA, 85 MM X 3", UN 6
PARA AGUA FRIA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL, COM
1.12 00000096 SINAPI FLANGE E ANEL DE VEDACAO, 25 MM UN 4
X 3/4", PARA CAIXA D'AGUA
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL, COM
1.13 00000066 SINAPI FLANGES LIVRES, 50 MM X 1 1/2", UN 3
PARA CAIXA D
ADAPTADOR PVC SOLDAVEL, COM
1.14 00000083 SINAPI FLANGES LIVRES, 75 MM X 2 1/2", UN 4
PARA CAIXA D
ADAPTADOR PVC, ROSCAVEL, PARA
1.15 00000084 SINAPI UN 1
VALVULA PIA OU LAVATORIO, 40 MM
ADESIVO ACRILICO/COLA DE
1.16 00004791 SINAPI KG 23
CONTATO
ADESIVO ESTRUTURAL A BASE DE
1.17 00000156 SINAPI RESINA EPOXI, BICOMPONENTE, KG 14
FLUIDO
ADESIVO ESTRUTURAL A BASE DE
1.18 00000131 SINAPI RESINA EPOXI, BICOMPONENTE, KG 40
PASTOSO (TIXOTROPICO)
ADESIVO PLASTICO PARA PVC,
1.19 00020080 SINAPI UN 2
FRASCO COM 175 GR
ADESIVO PLASTICO PARA PVC,
1.20 00000122 SINAPI UN 2
FRASCO COM 850 GR
ASSENTO SANITARIO DE PLASTICO,
1.21 00000377 SINAPI UN 4
TIPO CONVENCIONAL
BACIA SANITARIA (VASO)
1.22 00010421 SINAPI UN 10
CONVENCIONAL DE LOUCA COR
BASE PARA RELE COM SUPORTE
1.23 00039380 SINAPI UN 26
METALICO
BOLSA DE LIGACAO EM PVC
1.24 00006140 SINAPI FLEXIVEL PARA VASO SANITARIO 1.1/2 UN 11
" (40 MM)
BUCHA DE REDUCAO DE PVC,
1.25 00000818 SINAPI SOLDAVEL, CURTA, COM 60 X 50 MM, UN 1
PARA AGUA FRIA PREDIAL
BUCHA DE REDUCAO DE PVC,
1.26 00000830 SINAPI SOLDAVEL, CURTA, COM 85 X 75 MM, UN 12
PARA AGUA FRIA PREDIAL
BUCHA DE REDUCAO DE PVC,
1.27 00000825 SINAPI SOLDAVEL, LONGA, COM 50 X 20 MM, UN 1
PARA AGUA FRIA PREDIAL
CADEADO EM ACO INOX, LARGURA
DE *50* MM, COM HASTE EM ACO
1.28 00041758 SINAPI UN 1
TEMPERADO, SEM MOLA - CHAVES
INCLUIDAS
1.29 00011868 SINAPI CAIXA D UN 1

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 57/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

1.30 00035277 SINAPI CAIXA DE GORDURA EM PVC, UN 1


DIAMETRO MINIMO 300 MM,
DIAMETRO DE SAIDA 100 MM,
CAPACIDADE APROXIMADA 18
LITROS, COM TAMPA
CAP OU TAMPAO DE FERRO
1.31 00001163 SINAPI GALVANIZADO, COM ROSCA BSP, DE UN 4
3/4"
CAP PVC, SERIE R, DN 150 MM, PARA
1.32 00020089 SINAPI UN 1
ESGOTO PREDIAL
CAP PVC, SERIE R, DN 75 MM, PARA
1.33 00020087 SINAPI UN 3
ESGOTO PREDIAL
CAP PVC, SOLDAVEL, 32 MM, PARA
1.34 00001189 SINAPI UN 2
AGUA FRIA PREDIAL
CAP PVC, SOLDAVEL, 50 MM, PARA
1.35 00001194 SINAPI UN 13
AGUA FRIA PREDIAL
CAP PVC, SOLDAVEL, 50 MM, PARA
1.36 00001194 SINAPI UN 3
AGUA FRIA PREDIAL
CAP PVC, SOLDAVEL, 75 MM, PARA
1.37 00001204 SINAPI UN 10
AGUA FRIA PREDIAL
CHUVEIRO COMUM EM PLASTICO
1.38 00001368 SINAPI BRANCO, COM CANO, 3 UN 1
TEMPERATURAS, 5500 W (110/220 V)
CONDULETE DE ALUMINIO TIPO C,
1.39 00002559 SINAPI PARA ELETRODUTO ROSCAVEL DE UN 5
3/4", COM TAMPA CEGA
CONJUNTO DE LIGACAO PARA BACIA
SANITARIA AJUSTAVEL, EM PLASTICO
1.40 00006142 SINAPI UN 14
BRANCO, COM TUBO, CANOPLA E
ESPUDE
CUBA ACO INOX (AISI 304) DE
1.41 00001743 SINAPI EMBUTIR COM VALVULA 3 1/2 ", DE UN 2
*46 X 30 X 12* CM
CURVA DE PVC 45 GRAUS, SOLDAVEL,
1.42 00001923 SINAPI 32 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL UN 1
(NBR 5648)
CURVA DE PVC 45 GRAUS, SOLDAVEL,
1.43 00001929 SINAPI 40 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL UN 8
(NBR 5648)
CURVA DE PVC 45 GRAUS, SOLDAVEL,
1.44 00001924 SINAPI 60 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL UN 1
(NBR 5648)
CURVA DE PVC 90 GRAUS, SOLDAVEL,
1.45 00001956 SINAPI 25 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL UN 1
(NBR 5648)
CURVA DE PVC 90 GRAUS, SOLDAVEL,
1.46 00001959 SINAPI 50 MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL UN 7
(NBR 5648)
CURVA DE PVC, 90 GRAUS, SERIE R, DN
1.47 00038421 SINAPI UN 1
50 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
CURVA DE TRANSPOSICAO, PVC,
1.48 00038025 SINAPI SOLDAVEL, 25 MM, PARA AGUA FRIA UN 11
PREDIAL
CURVA LONGA PVC, PB, JE, 90 GRAUS,
1.49 00001865 SINAPI DN 150 MM, PARA REDE COLETORA UN 6
ESGOTO (NBR 10569)
1.50 00001970 SINAPI CURVA PVC LONGA 90 GRAUS, 100 UN 4

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 58/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

MM, PARA ESGOTO PREDIAL


CURVA PVC LONGA 90 GRAUS, 75 MM,
1.51 00001969 SINAPI UN 1
PARA ESGOTO PREDIAL
DUCHA HIGIENICA PLASTICA COM
1.52 00001370 SINAPI UN 5
REGISTRO METALICO 1/2 "
ENGATE / RABICHO FLEXIVEL INOX
1.53 00011684 SINAPI UN 2
1/2 " X 40 CM
ENGATE/RABICHO FLEXIVEL
1.54 00006141 SINAPI PLASTICO (PVC OU ABS) BRANCO 1/2 " UN 20
X 30 CM
ENGATE/RABICHO FLEXIVEL
1.55 00011681 SINAPI PLASTICO (PVC OU ABS) BRANCO 1/2 " UN 20
X 40 CM
FITA ADESIVA ANTICORROSIVA DE
PVC FLEXIVEL, COR PRETA, PARA
1.56 00039634 SINAPI M 50
PROTECAO TUBULACAO, 50 MM X 30
M (L X C), E= *0,25* MM
FITA VEDA ROSCA EM ROLOS DE 18
1.57 00003143 SINAPI UN 3
MM X 25 M (L X C)
FITA VEDA ROSCA EM ROLOS DE 18
1.58 00003148 SINAPI UN 75
MM X 50 M (L X C)
FLANGE PVC, ROSCAVEL SEXTAVADO
1.59 00003255 SINAPI UN 1
SEM FUROS 3/4"
FUNDO ANTICORROSIVO PARA
1.60 00007307 SINAPI L 12
METAIS FERROSOS (ZARCAO)
GRELHA PVC BRANCA QUADRADA,
1.61 00011731 SINAPI UN 1
150 X 150 MM
HIDROMETRO MULTIJATO, VAZAO
1.62 00012770 SINAPI UN 1
MAXIMA DE 10,0 M3/H, DE 1"
JOELHO PVC LEVE, 45 GRAUS, DN 150
1.63 00020128 SINAPI UN 3
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO PVC LEVE, 45 GRAUS, DN 150
1.64 00020128 SINAPI UN 7
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO PVC LEVE, 90 GRAUS, DN 150
1.65 00020131 SINAPI UN 2
MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL COM ROSCA,
1.66 00003531 SINAPI 90 GRAUS, 25 MM X 1/2", PARA AGUA UN 30
FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL COM ROSCA,
1.67 00003522 SINAPI 90 GRAUS, 25 MM X 3/4", PARA AGUA UN 1
FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, 90 GRAUS, 25
1.68 00003529 SINAPI UN 33
MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, 90 GRAUS, 50
1.69 00003540 SINAPI UN 4
MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, COM BUCHA
1.70 00020147 SINAPI DE LATAO, 90 GRAUS, 25 MM X 1/2", UN 25
PARA AGUA FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, COM BUCHA
1.71 00003524 SINAPI DE LATAO, 90 GRAUS, 25 MM X 3/4", UN 72
PARA AGUA FRIA PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, PB, 45
1.72 00003518 SINAPI GRAUS, DN 50 MM, PARA ESGOTO UN 2
PREDIAL
JOELHO PVC, SOLDAVEL, PB, 45
1.73 00003519 SINAPI GRAUS, DN 75 MM, PARA ESGOTO UN 1
PREDIAL
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 59/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

1.74 00003520 SINAPI JOELHO PVC, SOLDAVEL, PB, 90 UN 4


GRAUS, DN 100 MM, PARA ESGOTO
PREDIAL
JOELHO, PVC SERIE R, 45 GRAUS, DN
1.75 00020148 SINAPI UN 5
40 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO, PVC SERIE R, 45 GRAUS, DN
1.76 00020150 SINAPI UN 5
75 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO, PVC SERIE R, 90 GRAUS, DN
1.77 00020154 SINAPI UN 1
40 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO, PVC SERIE R, 90 GRAUS, DN
1.78 00020156 SINAPI UN 30
75 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JOELHO, PVC SOLDAVEL, 45 GRAUS, 25
1.79 00003500 SINAPI UN 17
MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL
JOELHO, PVC SOLDAVEL, 90 GRAUS, 75
1.80 00003511 SINAPI UN 6
MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL
JUNCAO DE REDUCAO SIMPLES, COM
1.81 00020138 SINAPI BOLSA PARA ANEL, PVC LEVE, 150 X UN 1
100 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JUNCAO SIMPLES, PVC SERIE R, DN 50
1.82 00020141 SINAPI UN 10
X 50 MM, PARA ESGOTO PREDIAL
JUNCAO SIMPLES, PVC, DN 75 X 75
1.83 00003658 SINAPI MM, SERIE NORMAL PARA ESGOTO UN 5
PREDIAL
JUNCAO, PVC, 45 GRAUS, JE, BBB, DN
250 MM, PARA TUBO CORRUGADO
1.84 00042698 SINAPI UN 7
E/OU LISO, REDE COLETORA DE
ESGOTO (NBR 10569)
LAVATORIO/CUBA DE EMBUTIR OVAL
1.85 00020270 SINAPI LOUCA COR SEM LADRAO *50 X 35* UN 13
CM
LONA PLASTICA, PRETA, LARGURA 8
1.86 00003779 SINAPI M 100
M, E= 150 MICRA
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.87 00003900 SINAPI ROSCAVEL, PVC, 1 1/2", PARA AGUA UN 25
FRIA PREDIAL
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.88 00003846 SINAPI ROSCAVEL, PVC, 1/2", PARA AGUA UN 20
FRIA PREDIAL
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.89 00003886 SINAPI ROSCAVEL, PVC, 3/4", PARA AGUA UN 2
FRIA PREDIAL
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.90 00003873 SINAPI SOLDAVEL, PVC, 25 MM, PARA AGUA UN 7
FRIA PREDIAL
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.91 00003847 SINAPI SOLDAVEL, PVC, 50 MM, PARA AGUA UN 26
FRIA PREDIAL
LUVA DE CORRER PARA TUBO
1.92 00038022 SINAPI SOLDAVEL, PVC, 60 MM, PARA AGUA UN 4
FRIA PREDIAL
LUVA DE CORRER, PVC SERIE
1.93 00020165 SINAPI REFORCADA - R, 100 MM, PARA UN 14
ESGOTO PREDIAL
LUVA DE CORRER, PVC SERIE
1.94 00020166 SINAPI REFORCADA - R, 150 MM, PARA UN 8
ESGOTO PREDIAL
1.95 00020164 SINAPI LUVA DE CORRER, PVC SERIE UN 6

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 60/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

REFORCADA - R, 75 MM, PARA ESGOTO


PREDIAL
LUVA DE CORRER, PVC, DN 100 MM,
1.96 00003893 SINAPI UN 1
PARA ESGOTO PREDIAL
LUVA DE CORRER, PVC, DN 50 MM,
1.97 00003848 SINAPI UN 16
PARA ESGOTO PREDIAL
LUVA DE FERRO GALVANIZADO, COM
1.98 00012404 SINAPI UN 1
ROSCA BSP MACHO/FEMEA, DE 3/4"
LUVA DE FERRO GALVANIZADO, COM
1.99 00003912 SINAPI UN 1
ROSCA BSP, DE 2"
LUVA DE FERRO GALVANIZADO, COM
1.100 00003912 SINAPI UN 1
ROSCA BSP, DE 2"
LUVA DE FERRO GALVANIZADO, COM
1.101 00003914 SINAPI UN 2
ROSCA BSP, DE 3"
LUVA DE REDUCAO DE FERRO
1.102 00003926 SINAPI GALVANIZADO, COM ROSCA BSP, DE UN 1
2" X 1 1/2"
LUVA DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL,
1.103 00038023 SINAPI 50 X 25 MM, PARA AGUA FRIA UN 1
PREDIAL
LUVA PVC SOLDAVEL, 110 MM, PARA
1.104 00003867 SINAPI UN 1
AGUA FRIA PREDIAL
LUVA PVC SOLDAVEL, 25 MM, PARA
1.105 00003904 SINAPI UN 13
AGUA FRIA PREDIAL
LUVA PVC SOLDAVEL, 50 MM, PARA
1.106 00003863 SINAPI UN 9
AGUA FRIA PREDIAL
LUVA SIMPLES, PVC SERIE
1.107 00020171 SINAPI REFORCADA - R, 150 MM, PARA UN 11
ESGOTO PREDIAL
LUVA SIMPLES, PVC SERIE
1.108 00020167 SINAPI REFORCADA - R, 40 MM, PARA ESGOTO UN 3
PREDIAL
LUVA SIMPLES, PVC SERIE
1.109 00020168 SINAPI REFORCADA - R, 50 MM, PARA ESGOTO UN 5
PREDIAL
LUVA SOLDAVEL COM BUCHA DE
1.110 00003874 SINAPI UN 3
LATAO, PVC, 25 MM X 1/2"
LUVA SOLDAVEL COM BUCHA DE
1.111 00003870 SINAPI UN 20
LATAO, PVC, 25 MM X 3/4"
MICTORIO SIFONADO LOUCA BRANCA
1.112 00010432 SINAPI UN 3
SEM COMPLEMENTOS
PARAFUSO DE ACO ZINCADO COM
ROSCA SOBERBA, CABECA CHATA E
1.113 00004377 SINAPI UN 1.489
FENDA SIMPLES, DIAMETRO 4,2 MM,
COMPRIMENTO * 32 * MM
PARAFUSO DE LATAO COM ROSCA
SOBERBA, CABECA CHATA E FENDA
1.114 00004358 SINAPI UN 70
SIMPLES, DIAMETRO 4,8 MM,
COMPRIMENTO 65 MM
PARAFUSO ROSCA SOBERBA ZINCADO
1.115 00011055 SINAPI CABECA CHATA FENDA SIMPLES 3,5 X UN 382
25 MM (1 ")
PARAFUSO ROSCA SOBERBA ZINCADO
1.116 00011056 SINAPI CABECA CHATA FENDA SIMPLES 3,8 X UN 400
30 MM (1.1/4 ")
1.117 00011056 SINAPI PARAFUSO ROSCA SOBERBA ZINCADO UN 985
CABECA CHATA FENDA SIMPLES 3,8 X
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 61/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

30 MM (1.1/4 ")
PARAFUSO ROSCA SOBERBA ZINCADO
1.118 00011059 SINAPI CABECA CHATA FENDA SIMPLES 5,5 X UN 961
50 MM (2 ")
PASTA LUBRIFICANTE PARA TUBOS E
CONEXOES COM JUNTA ELASTICA
1.119 00020078 SINAPI UN 1
(USO EM PVC, ACO, POLIETILENO E
OUTROS) ( DE *400* G)
PASTILHA CERAMICA/PORCELANA,
1.120 00036881 SINAPI REVEST INT/EXT E PISCINA, CORES m² 5
FRIAS *5 X 5* CM
PLUG PVC, ROSCAVEL, 1 1/2", AGUA
1.121 00004900 SINAPI UN 4
FRIA PREDIAL
PLUG PVC, ROSCAVEL, 1 1/4", AGUA
1.122 00004898 SINAPI UN 4
FRIA PREDIAL
REDUCAO EXCENTRICA PVC P/ ESG
1.123 00020043 SINAPI UN 14
PREDIAL DN 100 X 50MM
REDUCAO EXCENTRICA PVC P/ ESG
1.124 00020044 SINAPI UN 2
PREDIAL DN 100 X 75MM
REDUCAO EXCENTRICA PVC P/ ESG
1.125 00020042 SINAPI UN 2
PREDIAL DN 75 X 50MM
REDUCAO EXCENTRICA PVC, SERIE R,
1.126 00020047 SINAPI DN 150 X 100 MM, PARA ESGOTO UN 3
PREDIAL
REGISTRO DE ESFERA, PVC, COM
1.127 00011669 SINAPI VOLANTE, VS, ROSCAVEL, DN 1 1/4", UN 3
COM CORPO DIVIDIDO
REGISTRO DE PRESSAO PVC,
1.128 00011718 SINAPI ROSCAVEL, VOLANTE SIMPLES, DE UN 4
3/4"
REGISTRO GAVETA BRUTO EM LATAO
1.129 00006016 SINAPI UN 4
FORJADO, BITOLA 3/4 " (REF 1509)
REGISTRO GAVETA COM
ACABAMENTO E CANOPLA
1.130 00006005 SINAPI UN 2
CROMADOS, SIMPLES, BITOLA 3/4 "
(REF 1509)
1.131 00034357 SINAPI REJUNTE COLORIDO, CIMENTICIO KG 2
1.132 00037398 SINAPI REJUNTE EPOXI COR KG 30
SUPORTE DE FIXACAO PARA ESPELHO
/ PLACA 4" X 2", PARA 3 MODULOS,
1.133 00038099 SINAPI UN 8
PARA INSTALACAO DE TOMADAS E
INTERRUPTORES (SOMENTE SUPORTE)
SUPORTE DE FIXACAO PARA ESPELHO
/ PLACA 4" X 4", PARA 6 MODULOS,
1.134 00038100 SINAPI UN 81
PARA INSTALACAO DE TOMADAS E
INTERRUPTORES (SOMENTE SUPORTE)
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.135 00007136 SINAPI GRAUS, 32 MM X 25 MM, PARA AGUA UN 1
FRIA PREDIAL
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.136 00007128 SINAPI GRAUS, 40 MM X 32 MM, PARA AGUA UN 4
FRIA PREDIAL
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.137 00007129 SINAPI GRAUS, 50 MM X 25 MM, PARA AGUA UN 6
FRIA PREDIAL
1.138 00007130 SINAPI TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90 UN 1
GRAUS, 50 MM X 32 MM, PARA AGUA

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 62/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

FRIA PREDIAL
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.139 00007131 SINAPI GRAUS, 50 MM X 40 MM, PARA AGUA UN 6
FRIA PREDIAL
TE DE REDUCAO, PVC, SOLDAVEL, 90
1.140 00007132 SINAPI GRAUS, 75 MM X 50 MM, PARA AGUA UN 3
FRIA PREDIAL
TE PVC SOLDAVEL, BBB, 90 GRAUS,
1.141 00007116 SINAPI DN 40 MM, PARA ESGOTO UN 3
SECUNDARIO PREDIAL
TE PVC, SOLDAVEL, COM BUCHA DE
LATAO NA BOLSA CENTRAL, 90
1.142 00007137 SINAPI UN 6
GRAUS, 25 MM X 1/2", PARA AGUA
FRIA PREDIAL
TE SANITARIO, PVC, DN 100 X 100 MM,
1.143 00007091 SINAPI SERIE NORMAL, PARA ESGOTO UN 1
PREDIAL
TE SANITARIO, PVC, DN 50 X 50 MM,
1.144 00007097 SINAPI SERIE NORMAL, PARA ESGOTO UN 9
PREDIAL
TE SANITARIO, PVC, DN 75 X 75 MM,
1.145 00011658 SINAPI SERIE NORMAL PARA ESGOTO UN 6
PREDIAL
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 110
1.146 00007146 SINAPI MM, PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR UN 2
5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 20 MM,
1.147 00007138 SINAPI UN 5
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 25 MM,
1.148 00007139 SINAPI UN 45
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 32 MM,
1.149 00007140 SINAPI UN 3
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 40 MM,
1.150 00007141 SINAPI UN 8
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE SOLDAVEL, PVC, 90 GRAUS, 60 MM,
1.151 00007143 SINAPI UN 4
PARA AGUA FRIA PREDIAL (NBR 5648)
TE, PVC LEVE, CURTO, 90 GRAUS, 150
1.152 00020174 SINAPI UN 1
MM, PARA ESGOTO
TORNEIRA CROMADA DE MESA PARA
1.153 00011772 SINAPI COZINHA BICA MOVEL COM UN 4
AREJADOR 1/2 " OU 3/4 " (REF 1167)
TORNEIRA CROMADA DE MESA PARA
1.154 00036796 SINAPI LAVATORIO TEMPORIZADA PRESSAO UN 14
BICA BAIXA
TORNEIRA CROMADA DE MESA PARA
1.155 00036791 SINAPI UN 2
LAVATORIO, BICA ALTA (REF 1195)
TORNEIRA CROMADA DE PAREDE
1.156 00011773 SINAPI PARA COZINHA BICA MOVEL COM UN 5
AREJADOR 1/2 " OU 3/4 " (REF 1168)
TUBO PVC SERIE NORMAL, DN 100
1.157 00009836 SINAPI MM, PARA ESGOTO PREDIAL (NBR M 30
5688)
TUBO PVC SERIE NORMAL, DN 150
1.158 00020065 SINAPI MM, PARA ESGOTO PREDIAL (NBR M 18
5688)
TUBO PVC SERIE NORMAL, DN 75 MM,
1.159 00009837 SINAPI M 12
PARA ESGOTO PREDIAL (NBR 5688)

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 63/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

1.160 00009868 SINAPI TUBO PVC, SOLDAVEL, DN 25 MM, M 60


AGUA FRIA (NBR-5648)
TUBO PVC, SOLDAVEL, DN 50 MM,
1.161 00009875 SINAPI M 12
PARA AGUA FRIA (NBR-5648)
UNIAO PVC, SOLDAVEL, 75 MM, PARA
1.162 00009909 SINAPI UN 2
AGUA FRIA PREDIAL
VALVULA DE DESCARGA EM METAL
CROMADO PARA MICTORIO COM
1.163 00021112 SINAPI UN 5
ACIONAMENTO POR PRESSAO E
FECHAMENTO AUTOMATICO
VALVULA DE RETENCAO
HORIZONTAL, DE BRONZE (PN-25), 1
1.164 00010409 SINAPI UN 1
1/2", 400 PSI, TAMPA DE PORCA DE
UNIAO, EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO
HORIZONTAL, DE BRONZE (PN-25), 1",
1.165 00010410 SINAPI UN 2
400 PSI, TAMPA DE PORCA DE UNIAO,
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO
HORIZONTAL, DE BRONZE (PN-25), 2
1.166 00010405 SINAPI UN 6
1/2", 400 PSI, TAMPA DE PORCA DE
UNIAO, EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO
HORIZONTAL, DE BRONZE (PN-25), 3",
1.167 00010406 SINAPI UN 1
400 PSI, TAMPA DE PORCA DE UNIAO,
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO
HORIZONTAL, DE BRONZE (PN-25),
1.168 00010412 SINAPI UN 1
3/4", 400 PSI, TAMPA DE PORCA DE
UNIAO, EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO VERTICAL,
1.169 00010416 SINAPI DE BRONZE (PN-16), 1 1/2", 200 PSI, UN 12
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO VERTICAL,
1.170 00010419 SINAPI DE BRONZE (PN-16), 1 1/4", 200 PSI, UN 1
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO VERTICAL,
1.171 00010414 SINAPI DE BRONZE (PN-16), 3", 200 PSI, UN 3
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA DE RETENCAO VERTICAL,
1.172 00010413 SINAPI DE BRONZE (PN-16), 3/4", 200 PSI, UN 2
EXTREMIDADES COM ROSCA
VALVULA EM PLASTICO CROMADO
TIPO AMERICANA PARA PIA DE
1.173 00006155 SINAPI UN 1
COZINHA 3.1/2 " X 1.1/2 ", SEM
ADAPTADOR
VEDACAO PVC, 100 MM, PARA SAIDA
1.174 00006138 SINAPI UN 3
VASO SANITARIO

2 Civil
ADESIVO ESTRUTURAL A BASE DE
2.1 00000131 SINAPI RESINA EPOXI, BICOMPONENTE, KG 9
PASTOSO (TIXOTROPICO)
AREIA FINA - POSTO
2.2 00000366 SINAPI JAZIDA/FORNECEDOR (RETIRADO NA m³ 8
JAZIDA, SEM TRANSPORTE)

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 64/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

2.3 00000370 SINAPI AREIA MEDIA - POSTO m³ 17


JAZIDA/FORNECEDOR (RETIRADO NA
JAZIDA, SEM TRANSPORTE)
ARGAMASSA COLANTE AC I PARA
2.4 00001381 SINAPI KG 80
CERAMICAS
2.5 00034353 SINAPI ARGAMASSA COLANTE AC-II KG 140
2.6 00037595 SINAPI ARGAMASSA COLANTE TIPO ACIII KG 380
ARGAMASSA POLIMERICA DE REPARO
2.7 00000130 SINAPI KG 20
ESTRUTURAL, BICOMPONENTE
ARGAMASSA POLIMERICA
IMPERMEABILIZANTE SEMIFLEXIVEL,
2.8 00000135 SINAPI KG 106
BICOMPONENTE (MEMBRANA
IMPERMEABILIZANTE ACRILICA)
ASSENTO SANITARIO DE PLASTICO,
2.9 00000377 SINAPI UN 8
TIPO CONVENCIONAL
AUTOMATICO DE BOIA SUPERIOR /
2.10 00007588 SINAPI UN 23
INFERIOR, *15* A / 250 V
BLOCO CERAMICO (ALVENARIA DE
2.11 00007271 SINAPI VEDACAO), 8 FUROS, DE 9 X 19 X 19 UN 2.000
CM
BLOCO DE VIDRO INCOLOR,
2.12 00000715 SINAPI UN 1
CANELADO, DE *19 X 19 X 8* CM
BRACO / CANO PARA CHUVEIRO
2.13 00011685 SINAPI ELETRICO, EM ALUMINIO, 30 CM X 1/2 UN 1
"
BUCHA DE NYLON SEM ABA S10, COM
PARAFUSO DE 6,10 X 65 MM EM ACO
2.14 00007568 SINAPI UN 652
ZINCADO COM ROSCA SOBERBA,
CABECA CHATA E FENDA PHILLIPS
2.15 00004375 SINAPI BUCHA DE NYLON SEM ABA S6 UN 1
BUCHA DE NYLON SEM ABA S6, COM
PARAFUSO DE 4,20 X 40 MM EM ACO
2.16 00011950 SINAPI UN 17
ZINCADO COM ROSCA SOBERBA,
CABECA CHATA E FENDA PHILLIPS
BUCHA DE REDUCAO DE PVC,
2.17 00000812 SINAPI SOLDAVEL, CURTA, COM 40 X 32 MM, UN 7
PARA AGUA FRIA PREDIAL
BUCHA DE REDUCAO DE PVC,
2.18 00000819 SINAPI SOLDAVEL, CURTA, COM 50 X 40 MM, UN 2
PARA AGUA FRIA PREDIAL
BUCHA DE REDUCAO PVC, ROSCAVEL,
2.19 00000804 SINAPI UN 1
2" X 1 1/2 "
CIMENTO PORTLAND COMPOSTO CP
2.20 00010511 SINAPI 50KG 170
II-32 (SACO DE 50 KG)
CINTA CIRCULAR EM ACO
GALVANIZADO DE 150 MM DE
2.21 00000420 SINAPI DIAMETRO PARA FIXACAO DE CAIXA UN 1
MEDICAO, INCLUI PARAFUSOS E
PORCAS
CORRENTE DE ELO CURTO COMUM,
2.22 00005086 SINAPI SOLDADA, GALVANIZADA, KG 5
ESPESSURA DO ELO = 1/2" (12,5 MM)
DUCHA HIGIENICA PLASTICA COM
2.23 00001370 SINAPI UN 3
REGISTRO METALICO 1/2 "
2.24 00041905 SINAPI EMULSAO ASFALTICA CATIONICA RR- KG 80
1C PARA USO EM PAVIMENTACAO

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 65/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

ASFALTICA (COLETADO CAIXA NA


ANP ACRESCIDO DE ICMS)
ESPUMA EXPANSIVA DE
2.25 00038124 SINAPI POLIURETANO, APLICACAO MANUAL UN 1
- 500 ML
GRAUTE CIMENTICIO PARA USO
2.26 00000134 SINAPI KG 190
GERAL
MANGUEIRA CRISTAL, LISA, PVC
2.27 00037459 SINAPI M 10
TRANSPARENTE, 3/4" X 2 MM
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA
2.28 00004014 SINAPI EM POLIESTER 3 MM, TIPO III, CLASSE m² 40
B, ACABAMENTO PP (NBR 9952)
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA
2.29 00004015 SINAPI EM POLIESTER 4 MM, TIPO III, CLASSE m² 100
B, ACABAMENTO PP (NBR 9952)
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA
2.30 00004017 SINAPI EM POLIESTER 5 MM, TIPO III, CLASSE m² 60
B, ACABAMENTO PP (NBR 9952)
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA
2.31 00011621 SINAPI EM POLIESTER ALUMINIZADA 3 MM, m² 40
TIPO III, CLASSE B (NBR 9952)
MANTA ASFALTICA ELASTOMERICA
2.32 00004016 SINAPI TIPO GLASS 3 MM, TIPO II, CLASSE C, m² 40
ACABAMENTO PP (NBR 9952)
MANTA GEOTEXTIL TECIDO DE
2.33 00039323 SINAPI LAMINETES DE POLIPROPILENO, m² 300
RESISTENCIA A TRACAO = *25* KN/M
MANTA LIQUIDA DE BASE ASFALTICA
MODIFICADA COM A ADICAO DE
ELASTOMEROS DILUIDOS EM
2.34 00000626 SINAPI KG 30
SOLVENTE ORGANICO, APLICACAO A
FRIO (MEMBRANA
IMPERMEABILIZANTE ASFASTICA)
MASSA EPOXI BICOMPONENTE PARA
2.35 00038120 SINAPI KG 1
REPAROS
MASSA PLASTICA PARA
2.36 00004823 SINAPI KG 1
MARMORE/GRANITO
PARAFUSO CABECA TROMBETA E
PONTA AGULHA (GN55),
COMPRIMENTO 55 MM, EM ACO
2.37 00039438 SINAPI UN 300
FOSFATIZADO, PARA FIXAR CHAPA DE
GESSO EM PERFIL DRYWALL
METALICO MAXIMO 0,7 MM
PARAFUSO DE ACO TIPO CHUMBADOR
2.38 00011963 SINAPI PARABOLT, DIAMETRO 1/2", UN 100
COMPRIMENTO 75 MM
PARAFUSO DE ACO TIPO CHUMBADOR
2.39 00011964 SINAPI PARABOLT, DIAMETRO 3/8", UN 100
COMPRIMENTO 75 MM
PARAFUSO EM ACO GALVANIZADO,
TIPO MAQUINA, SEXTAVADO, SEM
2.40 00004329 SINAPI UN 100
PORCA, DIAMETRO 1/2",
COMPRIMENTO 2"
PARAFUSO ZINCADO ROSCA
SOBERBA, CABECA SEXTAVADA, 5/16 "
2.41 00004299 SINAPI UN 100
X 110 MM, PARA FIXACAO DE TELHA
EM MADEIRA
2.42 00040547 SINAPI PARAFUSO ZINCADO, CENTO 1
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 66/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

AUTOBROCANTE, FLANGEADO, 4,2 X


19"
PARAFUSO ZINCADO, SEXTAVADO,
2.43 00011962 SINAPI COM ROSCA INTEIRA, DIAMETRO 1/4", UN 200
COMPRIMENTO 1/2"
PARAFUSO ZINCADO, SEXTAVADO,
2.44 00004332 SINAPI COM ROSCA INTEIRA, DIAMETRO 3/8", UN 150
COMPRIMENTO 2"
PARAFUSO ZINCADO, SEXTAVADO,
2.45 00011948 SINAPI COM ROSCA SOBERBA, DIAMETRO UN 100
5/16", COMPRIMENTO 40 MM
PARAFUSO, AUTO ATARRACHANTE,
2.46 00040552 SINAPI CABECA CHATA, FENDA SIMPLES, 1/4” CENTO 1
(6,35 MM) X 25 MM
PEDRA BRITADA N. 0, OU PEDRISCO
2.47 00004720 SINAPI (4,8 A 9,5 MM) POSTO m³ 8
PEDREIRA/FORNECEDOR, SEM FRETE
PEDRA BRITADA N. 1 (9,5 a 19 MM)
2.48 00004721 SINAPI POSTO PEDREIRA/FORNECEDOR, SEM m³ 3
FRETE
PERFIL GUIA, FORMATO U, EM ACO
ZINCADO, PARA ESTRUTURA PAREDE
2.49 00039418 SINAPI M 100
DRYWALL, E = 0,5 MM, 48 X 3000 MM (L
X C)
PERFIL MONTANTE, FORMATO C, EM
ACO ZINCADO, PARA ESTRUTURA
2.50 00039421 SINAPI M 100
PAREDE DRYWALL, E = 0,5 MM, 48 X
3000 MM (L X C)
PISO EM CERAMICA ESMALTADA
2.51 00001292 SINAPI EXTRA, PEI MAIOR OU IGUAL A 4, m² 200
FORMATO MAIOR QUE 2025 CM2
PISO PORCELANATO, BORDA RETA,
2.52 00038195 SINAPI EXTRA, FORMATO MAIOR QUE 2025 m² 130
CM2
PORCA ZINCADA, SEXTAVADA,
2.53 00039997 SINAPI UN 100
DIAMETRO 1/4"
PORCA ZINCADA, SEXTAVADA,
2.54 00004342 SINAPI UN 100
DIAMETRO 3/8"
PORCA ZINCADA, SEXTAVADA,
2.55 00004330 SINAPI UN 100
DIAMETRO 5/16"
PREGO DE ACO POLIDO SEM CABECA
2.56 00039026 SINAPI KG 31
15 X 15 (1 1/4 X 13)
PRIMER PARA MANTA ASFALTICA A
BASE DE ASFALTO MODIFICADO
2.57 00000511 SINAPI L 36
DILUIDO EM SOLVENTE, APLICACAO
A FRIO
REVESTIMENTO EM CERAMICA
ESMALTADA EXTRA, PEI MENOR OU
2.58 00000536 SINAPI m² 150
IGUAL A 3, FORMATO MENOR OU
IGUAL A 2025 CM2
SELANTE A BASE DE ALCATRAO E
2.59 00011622 SINAPI POLIURETANO PARA JUNTAS KG 1
HORIZONTAIS
SELANTE A BASE DE RESINAS
2.60 00006094 SINAPI KG 1
ACRILICAS PARA TRINCAS
SELANTE DE BASE ASFALTICA PARA
2.61 00007317 SINAPI KG 1
VEDACAO

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 67/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

2.62 00000142 SINAPI SELANTE ELASTICO 310ML 1


MONOCOMPONENTE A BASE DE
POLIURETANO PARA JUNTAS
DIVERSAS
SELANTE TIPO VEDA CALHA PARA
2.63 00038123 SINAPI KG 1
METAL E FIBROCIMENTO
SILICONE ACETICO USO GERAL
2.64 00039961 SINAPI UN 20
INCOLOR 280 G
TELHA DE FIBROCIMENTO
2.65 00007197 SINAPI ONDULADA E = 6 MM, DE 3,66 X 1,10 M UN 19
(SEM AMIANTO)
TIJOLO CERAMICO MACICO *5 X 10 X
2.66 00007258 SINAPI UN 1.000
20* CM
TOALHEIRO PLASTICO TIPO
2.67 00037401 SINAPI DISPENSER PARA PAPEL TOALHA UN 5
INTERFOLHADO

3 Marcenaria
ABRACADEIRA EM ACO PARA
3.1 00000400 SINAPI AMARRACAO DE ELETRODUTOS, TIPO UN 960
D, COM 3/4" E PARAFUSO DE FIXACAO
ADESIVO LIQUIDO A BASE DE
3.2 00039719 SINAPI RESINAS PARA COLAGEM DE ESPUMA L 18
DE ISOLAMENTO TERMICO FLEXIVEL
ADESIVO/COLA PARA EPS (ISOPOR) E
3.3 00003410 SINAPI KG 5
OUTROS MATERIAIS
ARAME GALVANIZADO 6 BWG, 5,16
3.4 00011107 SINAPI KG 1
MM (0,157 KG/M)
ARGAMASSA PARA REVESTIMENTO
3.5 00036880 SINAPI DECORATIVO MONOCAMADA, CORES KG 20
CLARAS
Caixa tomada em poliamida para piso
elevado c/4 aloj. eletr., até 8 aloj. p/telef. e
3.6 P.07.000.045033 CPOS dados, ref. SPE-2702R da un 10
Sperone,CCT215E/CQT215E da Arcoplan
ou equivalente
Canaleta em PVC na cor branca, de
3.7 P.02.000.090792 CPOS 20x12mm, sistema X, referência 30802x m 100
fabricação Pial Legrand ou equivalente
3.8 00004912 SINAPI CANTONEIRA DE ACO 3 " X 3 " X 1/4 " KG 30
CHAPA DE LAMINADO MELAMINICO,
3.9 00001338 SINAPI LISO BRILHANTE, DE *1,25 X 3,08* M, E m² 100
= 0,8 MM
CHAPA DE LAMINADO MELAMINICO,
3.10 00001340 SINAPI LISO FOSCO, DE *1,25 X 3,08* M, E = 0,8 m² 200
MM
CHAPA DE LAMINADO MELAMINICO,
3.11 00001341 SINAPI TEXTURIZADO, DE *1,25 X 3,08* M, E = m² 250
0,8 MM
COLA A BASE DE RESINA SINTETICA
3.12 00001339 SINAPI PARA CHAPA DE LAMINADO KG 5
MELAMINICO
3.13 00011849 SINAPI COLA BRANCA BASE PVA L 6
DISCO DE CORTE DIAMANTADO
3.14 00025931 SINAPI SEGMENTADO DIAMETRO DE 180 MM UN 7
PARA ESMERILHADEIRA 7 "
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 68/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

3.15 00011451 SINAPI DOBRADICA TIPO VAI-E-VEM EM UN 16


ACO/FERRO, TAMANHO 3
ELETRODO REVESTIDO AWS - E6013,
3.16 00011002 SINAPI KG 30
DIAMETRO IGUAL A 2,50 MM
FECHADURA AUXILIAR TRAVA DE
SEGURANCA SIMPLES, CROMADA,
3.17 00038154 SINAPI MAQUINA *40* MM, INCLUI CHAVE CJ 8
TETRA E ROSETA REDONDA -
COMPLETA
FECHADURA BICO DE PAPAGAIO,
MAQUINA *45* MM, CROMADA, COM
3.18 00003084 SINAPI CJ 1
CILINDRO, PARA PORTA DE CORRER
EXTERNA - COMPLETA
FECHADURA DE EMBUTIR PARA
PORTA DE BANHEIRO, TIPO
TRANQUETA, MAQUINA 40 MM,
3.19 00003097 SINAPI MACANETAS ALAVANCA E ROSETAS CJ 23
REDONDAS EM METAL CROMADO -
NIVEL SEGURANCA MEDIO -
COMPLETA
Fechadura Pado, linha Serralheiro, Modelo
Sobrepor Aço, puxador, trinco, lingueta e
3.20 2958 ORSE cilindro em zamac, caixa, tampa e contra un 10
testa em aço carbono, ref. 525-34, similar ou
superior
FECHADURA TRADICIONAL DE
EMBUTIR, CROMADA, COM CILINDRO,
PARA GAVETAS E MOVEIS DE
3.21 00011469 SINAPI UN 12
MADEIRA - COM ABINHAS LATERAIS
CURVAS, CHAVES COM PROTECAO
PLASTICA
FECHADURA TUBULAR CROMADA,
MACANETA DIAMETRO *30* MM,
3.22 00011477 SINAPI CILINDRO CENTRAL COM CHAVE CJ 30
EXTERNA E BOTAO INTERNO,
MAQUINA *70* MM - COMPLETA
FECHO / TRINCO / FERROLHO FIO
3.23 00003120 SINAPI REDONDO, DE SOBREPOR, 6", EM ACO UN 15
GALVANIZADO / ZINCADO
FECHO DE EMBUTIR, TIPO UNHA,
COMANDO COM ALAVANCA, EM ACO
3.24 00003111 SINAPI UN 9
CROMADO, 22 CM, PARA PORTAS E
JANELAS - INCLUI PARAFUSOS
FECHO DE EMBUTIR, TIPO UNHA,
COMANDO COM ALAVANCA, EM
3.25 00003108 SINAPI LATAO CROMADO, 22 CM, PARA UN 22
PORTAS E JANELAS - INCLUI
PARAFUSOS
FUNDO ANTICORROSIVO PARA
3.26 00007307 SINAPI L 72
METAIS FERROSOS (ZARCAO)
FUNDO SINTETICO NIVELADOR
3.27 00006086 SINAPI GL 5
BRANCO FOSCO PARA MADEIRA
PARAFUSO DRY WALL, EM ACO
ZINCADO, CABECA LENTILHA E
3.28 00039443 SINAPI UN 1.972
PONTA BROCA (LB), LARGURA 4,2 MM,
COMPRIMENTO 13 MM
PARAFUSO ZINCADO,
3.29 00040547 SINAPI AUTOBROCANTE, FLANGEADO, 4,2 X CENTO 5
19"
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 69/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

3.30 00040552 SINAPI PARAFUSO, AUTO ATARRACHANTE, CENTO 4


CABECA CHATA, FENDA SIMPLES, 1/4”
(6,35 MM) X 25 MM
PERFIL "U" SIMPLES DE ACO
3.31 00040535 SINAPI GALVANIZADO DOBRADO 75 X *40* KG 100
MM, E = 2,65 MM
PERFIL CANTONEIRA L, LISA, EM ACO,
3.32 00039424 SINAPI 25 X 30 MM, E = 0,5 MM, PARA M 12
ESTRUTURA DRYWALL
PRENDEDOR / TRAVA DE PORTA,
3.33 00011572 SINAPI MONTAGEM PISO / PORTA, EM LATAO / UN 20
ZAMAC, CROMADO
TARJETA TIPO LIVRE / OCUPADO,
3.34 00011457 SINAPI CROMADA, PARA PORTA DE UN 21
BANHEIRO
TELA DE ARAME GALV, HEXAGONAL,
3.35 00010931 SINAPI FIO 0,56 MM (24 BWG), MALHA 1/2", H = m² 300
1M
TELA DE FIBRA DE VIDRO,
3.36 00036887 SINAPI ACABAMENTO ANTI-ALCALINO, m² 40
MALHA 10 X 10 MM
VERNIZ SINTETICO BRILHANTE PARA
MADEIRA, COM FILTRO SOLAR, USO
3.37 00010481 SINAPI L 18
INTERNO E EXTERNO (BASE
SOLVENTE)

4 Pintura e Gesso
ADESIVO ACRILICO/COLA DE
4.1 00004791 SINAPI KG 25
CONTATO
CORANTE LIQUIDO PARA TINTA PVA,
4.2 00005328 SINAPI UN 30
BISNAGA 50 ML
4.3 00012815 SINAPI FITA CREPE ROLO DE 25 MM X 50 M UN 30
GESSO EM PO PARA
4.4 00003315 SINAPI KG 1.900
REVESTIMENTOS/MOLDURAS/SANCAS
4.5 00038383 SINAPI LIXA D'AGUA EM FOLHA, GRAO 100 UN 91
LIXA EM FOLHA PARA FERRO,
4.6 00003768 SINAPI UN 64
NUMERO 150
LIXA EM FOLHA PARA PAREDE OU
4.7 00003767 SINAPI MADEIRA, NUMERO 120 (COR UN 80
VERMELHA)
MASSA CORRIDA PVA PARA PAREDES
4.8 00004051 SINAPI 18L 68
INTERNAS
MASSA DE REJUNTE EM PO PARA
DRYWALL, A BASE DE GESSO,
4.9 00039434 SINAPI SECAGEM RAPIDA, PARA KG 200
TRATAMENTO DE JUNTAS DE CHAPA
DE GESSO (COM ADICAO DE AGUA)
MASSA DE REJUNTE PRONTA PARA
TRATAMENTO DE JUNTAS DE CHAPA
4.10 00039433 SINAPI KG 40
DE GESSO PARA DRYWALL, SEM
ADICAO DE AGUA
PINCEL CHATO (TRINCHA) CERDAS
4.11 00038386 SINAPI UN 10
GRIS 1.1/2 " (38 MM)
PLACA DE GESSO PARA FORRO, DE *60
4.12 00004812 SINAPI X 60* CM E ESPESSURA DE 12 MM (30 m² 37
MM NAS BORDAS) SEM COLOCACAO
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 70/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

4.13 00011174 SINAPI PRIMER UNIVERSAL, FUNDO 18L 18


ANTICORROSIVO TIPO ZARCAO
REBITE DE ALUMINIO VAZADO DE
4.14 00005104 SINAPI REPUXO, 3,2 X 8 MM (1KG = 1025 KG 10
UNIDADES)
REDUTOR TIPO THINNER PARA
4.15 00025966 SINAPI L 20
ACABAMENTO
4.16 00034356 SINAPI REJUNTE BRANCO, CIMENTICIO KG 15
4.17 00034357 SINAPI REJUNTE COLORIDO, CIMENTICIO KG 3
4.18 00037329 SINAPI REJUNTE EPOXI BRANCO KG 3
4.19 00037398 SINAPI REJUNTE EPOXI COR KG 3
ROLO DE ESPUMA POLIESTER 23 CM
4.20 00038393 SINAPI UN 15
(SEM CABO)
ROLO DE LA DE CARNEIRO 23 CM
4.21 00038390 SINAPI UN 62
(SEM CABO)
TINTA A BASE DE RESINA ACRILICA,
4.22 00007343 SINAPI PARA SINALIZACAO HORIZONTAL L 36
VIARIA (NBR 11862)
TINTA ACRILICA PREMIUM, COR
4.23 00007356 SINAPI L 576
BRANCO FOSCO
TINTA ASFALTICA
IMPERMEABILIZANTE DILUIDA EM
4.24 00007313 SINAPI L 54
SOLVENTE, PARA MATERIAIS
CIMENTICIOS, METAL E MADEIRA
TINTA ESMALTE SINTETICO PREMIUM
4.25 00007292 SINAPI L 184
BRILHANTE
TINTA LATEX PVA PREMIUM, COR
4.26 00007345 SINAPI L 540
BRANCA

5 Vidraçaria
5.1 00010498 SINAPI MASSA PARA VIDRO KG 60
PUXADOR CONCHA DE EMBUTIR, EM
LATAO CROMADO, PARA PORTA /
JANELA DE CORRER, LISO, SEM FURO
5.2 00011523 SINAPI UN 10
PARA CHAVE, COM FUROS PARA
FIXAR PARAFUSOS, *30 X 90* MM
(LARGURA X ALTURA)
ROLDANA CONCOVA DUPLA, EM
CHAPA DE ACO, ROLAMENTO
5.3 00038179 SINAPI INTERNO BLINDADO DE ACO UN 20
REVESTIDO EM NYLON, PARA PORTA
DE CORRER
VIDRO LISO FUME E = 4MM - SEM
5.4 00011188 SINAPI m² 200
COLOCACAO
VIDRO LISO INCOLOR 4MM - SEM
5.5 00010492 SINAPI m² 450
COLOCACAO

6 Eletrica
ABRACADEIRA DE NYLON PARA
6.1 00000412 SINAPI AMARRACAO DE CABOS, UN 30
COMPRIMENTO DE *230* X *7,6* MM
ABRACADEIRA DE NYLON PARA
6.2 00000414 SINAPI AMARRACAO DE CABOS, UN 100
COMPRIMENTO DE 100 X 2,5 MM
https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 71/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

6.3 00000410 SINAPI ABRACADEIRA DE NYLON PARA UN 100


AMARRACAO DE CABOS,
COMPRIMENTO DE 150 X *3,6* MM
ABRACADEIRA DE NYLON PARA
6.4 00000411 SINAPI AMARRACAO DE CABOS, UN 50
COMPRIMENTO DE 200 X *4,6* MM
ABRACADEIRA DE NYLON PARA
6.5 00000408 SINAPI AMARRACAO DE CABOS, UN 30
COMPRIMENTO DE 390 X *4,6* MM
Acoplador de caixa para canaleta 110x20mm,
6.6 7519 ORSE "Sistema X", ref.6750 53, Pial Legrand ou un 50
similar
Acoplador de caixa para canaleta moldura
6.7 83 ORSE 32x20mm, "Sistema DLP", ref.6487 92, Pial un 50
Legrand ou similar
APARELHO SINALIZADOR LUMINOSO
COM LED, PARA SAIDA GARAGEM,
6.8 00004814 SINAPI COM 2 LENTES EM POLICARBONATO, UN 10
BIVOLT (INCLUI SUPORTE DE
FIXACAO)
AUTOMATICO DE BOIA SUPERIOR /
6.9 00007588 SINAPI UN 20
INFERIOR, *15* A / 250 V
Barramento com vergalhão de cobre
6.10 11197 ORSE un 10
eletrolítico 5/8" x 3,00m
Barramento de fase trifásico tipo pente 12
6.11 13158 ORSE m 10
ligações, Tigre ou similar
Barramento neutro e terra para quadro de
6.12 13159 ORSE un 10
distribuição
6.13 4863 ORSE Borne Sack 2,5mm un 100
Borne Sack Fusivel 1-6,3A 8WA1 011-
6.14 4858 ORSE un 100
1SF12
Botão de comando cogumelo, de retenção,
6.15 3013 ORSE un 10
3SB32 - Siemens ou similar
6.16 3002 ORSE Botão de comando duplo com sinaleira un 10
Botoeira de destrave de fechadura
6.17 10424 ORSE un 10
eletromagnetica para controle de acesso
CABO DE COBRE UNIPOLAR 25MM2,
6.18 00000954 SINAPI BLINDADO, ISOLACAO 6/10 KV EPR, M 300
COBERTURA EM PVC
CABO DE COBRE UNIPOLAR 35 MM2,
6.19 00000912 SINAPI BLINDADO, ISOLACAO 6/10 KV EPR, M 300
COBERTURA EM PVC
CABO DE COBRE UNIPOLAR 50 MM2,
6.20 00000953 SINAPI BLINDADO, ISOLACAO 6/10 KV EPR, M 300
COBERTURA EM PVC
CABO DE COBRE UNIPOLAR 95 MM2,
6.21 00000914 SINAPI BLINDADO, ISOLACAO 6/10 KV EPR, M 300
COBERTURA EM PVC
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4
OU 5, ISOLACAO EM PVC/A,
6.22 00001014 SINAPI M 6.000
ANTICHAMA BWF-B, 1 CONDUTOR,
450/750 V, SECAO NOMINAL 2,5 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4
OU 5, ISOLACAO EM PVC/A,
6.23 00000981 SINAPI M 94
ANTICHAMA BWF-B, 1 CONDUTOR,
450/750 V, SECAO NOMINAL 4 MM2
6.24 00000982 SINAPI CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 M 130

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 72/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

OU 5, ISOLACAO EM PVC/A,
ANTICHAMA BWF-B, 1 CONDUTOR,
450/750 V, SECAO NOMINAL 6 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4
OU 5, ISOLACAO EM PVC/A,
6.25 00000982 SINAPI M 1.500
ANTICHAMA BWF-B, 1 CONDUTOR,
450/750 V, SECAO NOMINAL 6 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4
OU 5, ISOLACAO EM PVC/A,
ANTICHAMA BWF-B, COBERTURA
6.26 00001020 SINAPI M 900
PVC-ST1, ANTICHAMA BWF-B, 1
CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 10 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4
OU 5, ISOLACAO EM PVC/A,
ANTICHAMA BWF-B, COBERTURA
6.27 00001017 SINAPI M 100
PVC-ST1, ANTICHAMA BWF-B, 1
CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 120 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4
OU 5, ISOLACAO EM PVC/A,
ANTICHAMA BWF-B, COBERTURA
6.28 00000999 SINAPI M 35
PVC-ST1, ANTICHAMA BWF-B, 1
CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 150 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4
OU 5, ISOLACAO EM PVC/A,
ANTICHAMA BWF-B, COBERTURA
6.29 00000999 SINAPI M 100
PVC-ST1, ANTICHAMA BWF-B, 1
CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 150 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4
OU 5, ISOLACAO EM PVC/A,
ANTICHAMA BWF-B, COBERTURA
6.30 00000995 SINAPI M 300
PVC-ST1, ANTICHAMA BWF-B, 1
CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 16 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4
OU 5, ISOLACAO EM PVC/A,
ANTICHAMA BWF-B, COBERTURA
6.31 00001000 SINAPI M 100
PVC-ST1, ANTICHAMA BWF-B, 1
CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 185 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4
OU 5, ISOLACAO EM PVC/A,
ANTICHAMA BWF-B, COBERTURA
6.32 00001022 SINAPI M 390
PVC-ST1, ANTICHAMA BWF-B, 1
CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 2,5 MM2
CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4
OU 5, ISOLACAO EM PVC/A,
ANTICHAMA BWF-B, COBERTURA
6.33 00001022 SINAPI M 2.000
PVC-ST1, ANTICHAMA BWF-B, 1
CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO
NOMINAL 2,5 MM2
6.34 00001015 SINAPI CABO DE COBRE, FLEXIVEL, CLASSE 4 M 100
OU 5, ISOLACAO EM PVC/A,
ANTICHAMA BWF-B, COBERTURA
PVC-ST1, ANTICHAMA BWF-B, 1

https://sei.trf1.jus.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=10256716&infra_sis… 73/89
23/12/2019 SEI/TRF1 - 9504715 - Contrato TRF1 MINUTA

CONDUTOR, 0,6/1 KV, SECAO


NOMINAL 240 MM2
CABO FLEXIVEL PVC 750 V, 3
6.35 00034620 SINAPI M 40
CONDUTORES DE 10,0 MM2
CABO MULTIPOLAR DE COBRE,
FLEXIVEL, CLASSE 4 OU 5, ISOLACAO
6.36 00039257 SINAPI EM HEPR, COBERTURA EM PVC-ST2, M 1.500
ANTICHAMA BWF-B, 0,6/1 KV, 3
CONDUTORES DE 1,5 MM2
CABO MULTIPOLAR DE COBRE,
FLEXIVEL, CLASSE 4 OU 5, ISOLACAO
6.37 00039258 SINAPI EM HEPR, COBERTURA EM PVC-ST2, M 1.500
ANTICHAMA BWF-B, 0,6/1 KV, 3
CONDUTORES DE 2,5 MM2
CABO MULTIPOLAR DE COBRE,
FLEXIVEL, CLASSE 4 OU 5, ISOLACAO
6.38 00039259 SINAPI EM HEPR, COBERTURA EM PVC-ST2, M 1.500
ANTICHAMA BWF-B, 0,6/1 KV, 3
CONDUTORES DE 4 MM2
CABO MULTIPOLAR DE COBRE,
FLEXIVEL, CLASSE 4 OU 5, ISOLACAO
6.39 00039260 SINAPI EM HEPR, COBERTURA EM PVC-ST2, M 100
ANTICHAMA BWF-B, 0,6/1 KV, 3
CONDUTORES DE 6 MM2
6.40 12475 ORSE Caixa de derivação em pvc 15x15cm un 10
CAIXA DE LUZ "4 X 2" EM ACO
6.41 00002556 SINAPI UN 100
ESMALTADA
CAIXA DE LUZ "4 X 2" EM ACO
6.42 00002556 SINAPI UN 100
ESMALTADA
CAIXA DE LUZ "4 X 4" EM ACO
6.43 00002557 SINAPI UN 100
ESMALTADA
CAIXA DE LUZ "4 X 4" EM ACO
6.44 00002557 SINAPI UN 100
ESMALTADA
CAIXA DE PASSAGEM DE PAREDE, DE
6.45 00039811 SINAPI EMBUTIR, EM PVC, DIMENSOES *150 X UN 1
150 X 75* MM
CAIXA DE PASSAGEM METALICA DE
SOBREPOR COM TAMPA
6.46 00039771 SINAPI UN 1
PARAFUSADA, DIMENSOES 20 X 20 X
10 CM
CAIXA DE PASSAGEM, EM PVC, DE 4"
6.47 00001872 SINAPI X 2", PARA ELETRODUTO FLEXIVEL UN 25
CORRUGADO
CAMPAINHA ALTA POTENCIA 110V /
6.48 00012114 SINAPI UN 1
220V, DIAMETRO 150 MM
CAMPAINHA CIGARRA 127 V / 220 V,
6.49 00038085 SINAPI CON