Você está na página 1de 8

Agrupamento de Escolas Venda do Pinheiro

Escola Básica da Venda do Pinheiro


Ficha de avaliação de Português – 6.º C

Nome ____________________________________________________ Nº ____ Data _______________________


Classificação __________________________________ Profª______________ Enc. Ed. _____________________

GRUPO I

Lê, com muita atenção, o texto e responde ao que te é pedido, seguindo as orientações que te
são dadas.

No Mundo dos Bytes

Cena 3

(Mercedes, Sara e Gil estão na sala, a jantar).

MERCEDES – (Virando-se para o filho mais novo) Chamaste o teu


irmão, Gil?
5 GIL – (Entre duas garfadas) Chamei, Mãe.
MERCEDES – Tens a certeza, filho?
GIL – Queres que eu repita o que lhe disse? (Pausadamente e com
voz paternal) Foi assim: «Sérgio! O jantar está na mesa! Despacha-
te.» (Voltando ao tom de voz normal) Acredito que ele tenha
10 descodificado pelo menos cinquenta por cento da mensagem…
SARA – Não acredito, Gil. (Com ironia) Se tivesses falado em
inglês, tinhas tido mais hipóteses… (Pausa breve) O Sérgio deixou de falar português há vários
meses.
MERCEDES – (Com alguma tristeza) Ó filhos, que modos são esses de falarem do vosso irmão?
15 SARA – (Olhando para o Gil e, depois, para a Mãe) Nós só dissemos a verdade! Tu e o Pai são os
únicos que ainda não perceberam…
MERCEDES – (Começando a levantar os pratos) Ainda não percebemos o quê, Sarinha? Vocês
andam sempre a implicar com o vosso irmão mais velho! Que coisa!
GIL – (Com brandura) Esquece, Mãe! (Pausa breve) O Sérgio está a ter uma adolescência banal:
20 deixou de ouvir, deixou de falar, deixou de comer à mesa, deixou de dormir de noite para andar a
dormir na escola, deixou de se dar com a maioria dos amigos, deixou de fazer desporto, deixou de
atender o telefone e… talvez mais alguma coisa também sem importância de que não me lembro
agora. De resto, está tudo normal.
MERCEDES – (Com alguma indignação) Que exagero, Gil! Parece que estás a falar de um extra-
25 terrestre, filho! (Com voz autoritária) Vai mas é chamar o teu irmão outra vez, que ele não te deve ter
ouvido.
GIL – (Levanta-se e aproxima-se da saída da sala, gritando) Sérgio, o jantar está em vias de ex-
tinção e o molho dos bifes já congelou! (Volta para o seu lugar, à mesa, onde começam a comer a
fruta.)
30 MERCEDES – (Em voz baixa) Realmente, aquele rapaz tem chegado sempre atrasado ao jan-
tar…
SARA – (Em voz baixa, piscando o olho ao Gil) Se fosse só ao jantar…

1
MERCEDES – O que foi que disseste, Sarinha?
SARA – Nada, Mãe. Estava só a pensar em voz alta no meu teste de História… Ainda tenho
35 imenso que estudar!
MERCEDES – (Preocupada) E o vosso irmão que não vem!
SARA – Deixa lá, Mãe. (Com ironia) O Sérgio alimenta-se de bytes e, por enquanto, é feliz…
GIL – (Com expressão pensativa) Como é que se chamará um sujeito que se alimenta de bytes?
(Pausa breve) Naturalmente, um baitívoro… (Dá uma palmada na testa.) É isso! (Levanta-se e dá um
40 espalhafatoso aperto de mão à Mãe.) Parabéns, Senhora Dona Mercedes! Deu à luz um ser original!
(Volta a sentar-se.) O nosso irmão é o primeiro homo-sapiens baitívoro! (Pausa breve) Ou melhor,
homo-baitívoro, que quanto ao sapiens, não sei não…
SARA – (Com ironia) Eu diria antes dróide-cibernauta-baitívoro, porque quanto ao homo, não sei
não… (Pausa) O Sérgio tornou-se uma espécie única, um ser mecânico, um autómato permanente-
45 mente online.
MERCEDES – (Rindo-se) Tantos disparates que vocês dizem do Sérgio… O que vale é que ele
não vos ouve… (Pausa breve) Bem, vamos levantar a mesa, meninos, que tenho de despachar-me
para não perder a novela. Sempre quero ver se o palerma do Eleutério volta a conquistar a Eliane,
coitadinha, que já sofreu tanto…
50 GIL – (Pausadamente) Não sei quem são esses, mas o tal Eleutério, com um nome assim, não
conquista nem uma galinha coxa…
(Saem de cena, levando os pratos para a cozinha.)

Maria Teresa Maia González, O Amigo do Computador


(Texto com supressões)

1. O excerto que acabaste de ler inclui-se no modo dramático. Justifica esta afirmação, referindo
duas características deste tipo de texto.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

2. Identifica o espaço em que decorre a ação.


_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

3. Localiza a ação no tempo, referindo a parte do dia em que ocorre.


_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

4. Identifica o grau de parentesco entre:


a. Mercedes e Gil: ______________________________________________________________
b. Gil e Sara: __________________________________________________________________

5. Quer a Sara quer o Gil tentam alertar a mãe para um problema. Qual é? Transcreve duas ex-
pressões do texto que justificam a tua resposta.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

2
6. Explica o que a Sara quer dizer com a frase: «O Sérgio alimenta-se de bytes…» (linha 37).
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

7. Explica, por palavras tuas, as seguintes expressões do texto:


a. «… tenha descodificado pelo menos cinquenta por cento da mensagem…» (linhas 9-10)
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
b. «… está a ter uma adolescência banal…» (linha 19)
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

8. Identifica os recursos expressivos presentes na terceira fala do Gil (linhas 19 a 23).


_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

GRUPO II

Brincadeiras no Castelo

Arrume a Playstation e mostre aos seus filhos as brincadeiras do


tempo em que o Castelo era a casa do Rei.
O Castelo de S. Jorge é um dos monumentos mais visitados de
Lisboa? É. E tem uma das melhores vistas sobre a cidade? Sem
5 dúvida. Mas o que talvez muitos pais não saibam é que é também um
espaço cheio de brincadeiras e atividades para as famílias, que
merece ser acrescentado à lista de sítios obrigatórios aonde levar a criançada, várias vezes por ano.
Comecemos pelo início do mês. No primeiro domingo, há sempre «Jogos e Brincadeiras do tempo
em que o Castelo era a casa do Rei e da sua família». A ideia é que os miúdos aprendam que houve
10 um tempo em que as brincadeiras não incluíam consolas, bonecos Action Man ou desenhos
animados e que, nem por isso, os mais novos eram menos felizes.
Nesta atividade, os participantes são trajados a rigor: eles vão mesmo acreditar que são cavalei-
ros da Idade Média, equipados com espada e escudo, e elas vão sentir que são damas daquela altu-
ra.
15 Se o seu filho está quase a fazer anos, o Castelo pode também ser o espaço ideal para uma tarde
de brincadeira com os amiguinhos. Nesse caso, convém fazer a reserva com antecedência, porque
os pedidos são muitos.

Catarina Figueira, Time Out, Lisboa,


16 a 22 Setembro de 2009 (texto adaptado)

1. Assinala com X a opção correta, de acordo com o sentido do texto.


1.1 O Castelo de S. Jorge, um dos monumentos mais conhecidos de Lisboa, é também um
espaço onde
a.  os miúdos jogam futebol.
b.  as famílias se divertem.
c.  os idosos jogam às cartas.
d.  os amigos se reencontram.
3
1.2 Os «Jogos e Brincadeiras do tempo em que o Castelo era a casa do Rei e da sua família» re-
alizam-se
a.  no primeiro dia de cada mês.
b.  todos os domingos do primeiro mês do ano.
c.  no primeiro domingo de cada mês.
d.  todos os sábados do primeiro mês do ano.

1.3 Quem pretender organizar uma festa de aniversário no Castelo tem de fazer reserva, porque
a.  há sempre muitos pedidos.
b.  é preciso fechar o recinto das brincadeiras.
c.  vai participar nas atividades.
d.  é preciso pedir licença à Câmara.

1.4 Na expressão «houve um tempo em que as brincadeiras não incluíam consolas» (linhas 9-
10), a palavra «tempo» significa
a.  medida arbitrária da duração das coisas.
b.  prazo, demora.
c.  estação, quadra própria.
d.  época.

2. Indica, de entre os brinquedos referidos no texto, um dos que não existiam no «tempo em que o
Castelo era a casa do Rei e da sua família» (linhas 9-10).
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

3. Associa, na coluna C, as expressões da coluna A ao respetivo significado da coluna B.

A B C
1. A seu tempo a. Com vagar; sem precipitação. 1.
2. Com tempo b. Entreter-se. 2.
3. Dar tempo ao tempo c. Esperar ocasião. 3.
4. Matar o tempo d. Em ocasião oportuna. 4.
5. Perder o tempo e. Trabalhar em vão; não ter bom êxito. 5.
6. Perder tempo f. Demorar-se. 6.

GRUPO III

Consulta, quando necessário, o texto do Grupo I e responde ao que te é pedido sobre


gramática.

1. Completa a tabela com palavras pertencentes à família das apresentadas. (Observa o exemplo.)

Nome Verbo Adjetivo Advérbio de modo

tranquilidade tranquilizar tranquilo tranquilamente


complicado
envaidecer
tristeza

4
2. Faz a correspondência, na coluna C, entre as palavras destacadas na coluna A e a respetiva
classe e/ou subclasse (coluna B).

A B C

1. «… duas garfadas.» a. Advérbio de negação 1.


2. «Nós só dissemos…» b. Pronome demonstrativo 2.
3. «… não me lembro…» c. Advérbio de tempo 3.
4. «… o teu irmão…» d. Advérbio de grau 4.
«… tem chegado sempre atra-
5. e. Quantificador numeral 5.
sado…»
6. «… aquele rapaz…» f. Determinante demonstrativo 6.
«Não sei quem são esses,
7. g. Preposição simples 7.
mas…»
8. «… mais velho.» h. Pronome pessoal 8.
9. «… para não perder…» I. Determinante possessivo 9.

3. Repara nas formas verbais destacadas. Depois, completa adequadamente a grelha.

Infinitivo Conjugação
Tempo Modo
impessoal 1.ª 2.ª 3.ª
a. «…eu repita…»
b. «…o que lhe disse?»
c. «Se fosse só ao jantar…»
d. «Como é que se
chamará…»
e. «Eu diria antes…» ----------------

4. Nas frases da coluna A, os adjetivos são apresentados em vários graus. Faz a correspondência
correta e completa de forma adequada a coluna B.

A B

1. Gil é mais novo do que a Sara. Grau normal

Grau comparativo de
2. Eles estão a ter uma adolescência banal.
____________________.
Grau superlativo absoluto
3. Aquilo era normalíssimo.
____________________.
Grau superlativo relativo de
4. O Sérgio é o menos estudioso.
____________________.

5
5. Lê as frases:

Frase A A Sara leu muitos livros ao irmão.

Frase B O computador transporta o Sérgio para o mundo dos bytes.

5.1 Transforma as frases em frases passivas.

Frase passiva
Frase A
Frase B

6. Identifica a função sintática desempenhada por cada expressão destacada nas frases.
(Se necessário, recorre ao quadro apresentado ao lado.)

a. A Sara e o Gil ofereceram um livro ao irmão.


 
 ________________________________
 ________________________________

b. Os irmãos são solidários.



 ________________________________

c. Nós dissemos a verdade.



 ________________________________

d. O Museu dos Brinquedos foi visitado pelo Gil.



 ________________________________

e. Ele gosta de computadores.


 

 ________________________________  ________________________________

f. O Sérgio deixou de fazer desporto na escola.



 ________________________________

7. Das frases anteriores apenas uma apresenta um sujeito composto. Identifica-a.


____________________________________________________________________________

8. Altera a frase da alínea f, de forma a estar presente um vocativo.


____________________________________________________________________________

6
GRUPO IV

Imagina e escreve sob a forma de texto dramático a continuação da história «No Mundo dos
Bytes» (texto A). Emprega um mínimo de 140 e um máximo de 200 palavras. Segue as etapas
seguintes:

A. Planificação
Decide sobre:
• quais as personagens que vão intervir no diálogo;
• se pretendes escrever um texto sério ou cómico;
• as indicações cénicas que vais incluir e que podem dar informações sobre:
– descrição do cenário, de vestuário, de adereços;
– atitudes e movimentação de atores em cena;
– entradas e saídas de atores;
– música, efeitos sonoros, de luzes, …

B. Textualização
• Desenvolve um diálogo coerente, respeitando a estrutura do texto dramático;
• Vai incluindo as indicações cénicas;
• Respeita o número de palavras indicado.

C. Revisão
Depois de fazeres o rascunho do teu texto…
• Revê-o com cuidado e corrige o que for necessário;
• Copia-o para a folha da prova, em letra bem legível, a esferográfica de tinta azul ou preta;
• Se te enganares, risca e escreve de novo, mas não uses corretor;
• Se acabares antes do tempo previsto, deves reler o texto que escreveste.

1 _______________________________________________________________________________________

2 _______________________________________________________________________________________

3 _______________________________________________________________________________________

4 _______________________________________________________________________________________

5 _______________________________________________________________________________________

6 _______________________________________________________________________________________

7 _______________________________________________________________________________________

8 _______________________________________________________________________________________

9 _______________________________________________________________________________________

10 _______________________________________________________________________________________

11 _______________________________________________________________________________________

7
12 _______________________________________________________________________________________

13 _______________________________________________________________________________________

14 _______________________________________________________________________________________

15 _______________________________________________________________________________________

16 _______________________________________________________________________________________

17 _______________________________________________________________________________________

18 _______________________________________________________________________________________

19 _______________________________________________________________________________________

20 _______________________________________________________________________________________

21 _______________________________________________________________________________________

22 _______________________________________________________________________________________

23 _______________________________________________________________________________________

24 _______________________________________________________________________________________

25 _______________________________________________________________________________________

26 _______________________________________________________________________________________

27 _______________________________________________________________________________________

28 _______________________________________________________________________________________

29 _______________________________________________________________________________________

30 _______________________________________________________________________________________

31 _______________________________________________________________________________________

32 _______________________________________________________________________________________

33 _______________________________________________________________________________________