Você está na página 1de 296

PERIGOSAS

O Bilionário e a Moça
Pobre
Anna Braun

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

CURTA A PÁGINA NA
AUTORA NO FACEBOOK:
https://www.facebook.com/Anna-Braun-Escritora-
Amazon-872202126266126/?ref=bookmarks

SIGA ANNA BRAUN


NOWATTPAD:
https://www.wattpad.com/user/ANNABRAUN30

Entre no grupo no
Facebook:
https://www.facebook.com/groups/168423143

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Sinopse:
“Um Lobo, em pele de cordeiro...”
Ele é bilionário ganancioso...
Ela, uma moça pobre que foi injustiçada...

Um Suicídio embala o início dessa trama, rodeada


de traições e paixões inesperadas…
Alexandre não consegue entender o motivo da
morte de seu irmão, Leandro tirou a própria vida de
uma hora para outra…
Quem foi a culpada por essa morte trágica?
O segredo do suicídio continua mantido, e a culpa
acaba caindo nas costas de Anita Silva, um simples
empregada que trabalhava na Mansão Foster…
Alexandre Lobo fica obcecado por Anita, quer
colocá-la na cadeia, para o bilionário, ela é grande
culpada pelo suicídio do irmão…
Anita consegue fugir das garras de Alexandre,
porém o destino coloca novamente os dois frente a
frente…
Sem saber, Anita acaba indo trabalhar na casa de

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Alexandre Lobo, e ele a reconhece…


Uma reviravolta, um crime em aberto, um segredo
revelado…
A paixão floresce, o ódio acaba se transformando
em um bela história de amor…
Conheça a verdadeira face do Lobo…

“Você atira em mim, mas eu não caio, sou feita de


titânio”

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Índice:
Capítulo um
Capítulo dois
Capítulo três
Capítulo quatro
Capítulo cinco
Capítulo seis
Capítulo sete

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo 1
A Carta

“Meu nome é Leandro Lobo, e essa é a última carta


que escrevo na minha vida, sei que não deveria
fazer isso, e muito pensarão que sou um covarde,
quem me dera ser um covarde, contudo não consigo
conviver com isso…
Eu amei uma mulher, e por causa de suas mentiras
e traições, sei que hoje não posso mais prosseguir
com a minha vida, ela me destruiu em todos os
sentidos, não posso mais suportar tamanho ultraje,
não posso mais aguentar a dor da traição no meu
peito.
Não faço isso por ressentimento, faço pela enorme
dor que carrego dentro de mim, sei que em breve
acharão meu corpo sem vida, e indagarão: ‘Por que
Leandro fez isso?’ Só eu sei, esse segredo pertence
apenas a mim.
Fui rico a minha vida inteira, sempre vive cercado
pelo luxo, mas foi na simplicidade que aprendi o
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

que era o amor, foi na simplicidade que aprendi o


que era trocar um olhar de afeto puro e verdadeiro.
Agradeço a pessoa que mais me ouviu nos últimos
dias, ela sabe que estou falando com ela, não
pronunciarei sei nome, pois minha família é como
abutres, que circunda a carniça antes do
entardecer….
A quem se importar com a minha morte, digo que
não tive uma morte tranquila, com a paz dentro do
meu coração, muito pelo contrário, morri com o
desespero dentro da minha alma, a dor de saber que
jamais vou sentir novamente aquela emoção, que
acalenta a alma e o coração.
Meus bens, aí meus bens, coisas materiais, se isso
realmente trouxesse felicidade, não estaria eu aqui,
desesperado, angustiado, procurando na morte, um
subterfúgio para todas as minhas dores…
“Me perdoe Alexandre, sei que nunca deveria ter
feito isso com você, mas tente me compreender, eu
já não posso mais viver assim, não posso, é mais
forte do que eu...”
Leandro Lobo.

Na Mansão Foster, todos ainda estão chocados com


NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

o suicídio de Leandro, obviamente que os sete


integrantes da família Foster, vai até o escritório da
casa, para tentar achar uma solução para aquele
grande problema que havia se apresentado….
Murilo, ainda um pouco cambaleado, começa a
fazer o pronunciamento:
- Isso tinha que ter acontecido logo aqui, como
vamos explicar isso pra alguém?! E logo agora, é o
fim, vamos declarar falência… Diz o filho mais
novo dos Foster.
- Não diga uma coisa dessas, vamos conseguir
reverter essa situação, agora que estávamos tão
perto, não podemos retroceder! Diz Igor, o filho
mais velho dos Foster.
- Leandro está morto, morto! Vocês conseguem
conceber essa ideia?! Diz Eduardo. E óbvio que
tudo é culpa da Ana Júlia.
- Minha?! Agora ele se mata, e a culpa é minha?!
Eduardo cresça. Ela já queria fazer isso, não
coloque a culpa em mim! Se defende Ana Júlia.
Antônia também acusa a irmã:
- Se você não tivesse traído ele, nada disse estaria
acontecendo agora! Mas veja só, ficamos sem
herança, e temos um cadáver lá em cima! Eu não
quero nem imaginar o que vai acontecer quando
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Alexandre Lobo chegar aqui! O que vamos falar?!


Me desculpe, mas o seu irmão, bom… ele está
morto, ou melhor, ele se matou!
Ana Júlia se pronuncia novamente:
- Não mostramos a carta para ele, que diferença irá
fazer!
O pai dos Foster então interrompe toda aquela
discussão:
- Vamos todos ficar calmos! O desespero é um
péssimo conselheiro! E Ana Júlia, esqueça a ideia
de não mostrar a carta, teremos que fazer isso!
Vamos planejar alguma coisa, por que se não
fizermos isso, a ira de Alexandre Lobo se
direcionará a nós, temos que pensar e rápido!
Todos aqui sabemos que não podemos ficar sem o
dinheiro dos Lobo, estamos falidos, e se isso não
funcionar, bom… estamos perdido. Disse Henrique
Foster…
A mãe dos Foster também decide falar:
- Pensem pelo lado bom, um Lobo já foi agora só
falta uma sempre achei o Leandro o mais fraco, era
muito fácil enganá-lo, tanto que Ana Júlia
conseguiu rapidamente.
Porém o outro não é mais esperto, e não podemos
esquecer que também é o mais rico, rico não,
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

bilionário, Alexandre Lobo é a chave que vai abrir


todas as portas para nós, os Foster.
Diz Aurora, a matriarca…
- Vamos chamar a polícia, sei lá, também a
ambulância, não temos muito tempo, teremos que
planejar tudo o mais rápido possível!
Diz Murilo…
- Na verdade eu já tenho um plano. Diz Aurora.
- Que plano mamãe?! Pergunta Eduardo…
- A empregada Anita, ela estava muito próxima de
Leandro nos últimos dias, não será difícil fazer a
mentira parecer uma verdade inquestionável.
Quando Alexandre chagar, vai morrer de ódio da
mulher que fez isso com o seu querido irmãozinho!
Vamos ocultar que foi Ana Júlia que partiu o
coração de Leandro, e colocaremos toda a culpa na
empregada Anita.
Eduardo questiona a mãe:
- Mas mãe, a Anita não tem a ver com isso?!
- Quem mandou ela se tornar amiga de um homem
rico, ela passou o limite do permitido, ela não
deveria conversar com uma pessoa superior! Sinto
muito, porém sobrou para ela.
Vamos votar, aqui é uma democracia, ou não?!
Quem acha que devemos colocar toda a culpa em
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Anita levante a mão?


Dos sete integrantes da família, seis levantaram a
mão, e apenas Eduardo não concordou muito com a
ideia de Aurora.
- Viu Eduardo, é a vontade da maioria, temos que
achar um bode expiatório, e será Anita, não posso
fazer nada meu filho, temos que dar uma
explicação para Alexandre, ele não irá se
conformar com a morte do irmão!
Henrique se pronuncia:
- Murilo, Igor e Antônia, façam a história dos dois
realmente parecer um romance, fale com os
empregados, deixe rastros, porém não deixem que
Anita desconfie de nada! Que Deus nos ajude, para
que Alexandre engula essa história!
E você Ana Júlia, faça alguma coisa para
encobertar essas merdas que andou fazendo!
- Sim senhor, pai! Diz Ana Júlia.
- Vocês estão loucos, isso não vai dar certo pai, e se
a Anita desconfiar! Diz Eduardo.
- Ela não irá desconfiar de nada Eduardo, ela é só
uma empregadinha! Diz Henrique.
- Mas pai… Tenta dizer algo Eduardo.
- Mas nada, vamos colocar isso em prática, é a
única saída que temos. Diz Henrique.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Depois do enterro, vamos abrir o testamento e


descobrir o que o Leandro deixou para a Ana Júlia,
afinal de contas eles eram namorados. Diz Aurora.
- Não vejo à hora de abrir esse testamento, vamos
ver o que eu vou ganhar depois de tanto tempo
aturando o Leandro.
Diz Ana Júlia.
- Vamos colocar o plano em prática, enquanto isso
vou fazer o que deve ser feito, tenho que ligar para
Alexandre, e dizer o que houve com o irmão dele.
Diz Henrique.
- Boa sorte pai, pois todos nós aqui sabemos que
Lobo não vai ficar calmo com essa notícia.
Disparou Antônia.
Depois da reunião dos Foster, o patriarca Henrique
fica sozinho no escritório, terá que fazer a ligação,
o chefe da família Foster dará a notícia para
Alexandre…
Henrique pega o telefone, e disca o número,
começa a chamar, do outro lado da linha, um
homem com uma voz aveludada e firme responde:
- Alô, quem fala?!
- Alexandre Lobo?
- Sim, é ele.
- É Henrique Foster.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Sim, como vai senhor Foster?!


- Estou te ligando para te dar uma notícia?!
- Já sei, Leandro aprontou de novo?! Mas antes de
dizer isso, quero que saiba senhor Foster, que meu
irmão já conversou comigo sobre um empréstimo
para sua empresa, e quero que saiba que estou de
acordo.
- Obrigado Alexandre, porém não estou ligando por
esse motivo.
- E por que seria?!
- Como já havia dito, não tenho boas notícias para o
senhor!
- Então vá direto ao ponto, não gosto nenhum
pouco de suspense!
- Eu nem sei como dizer isso! Nessas horas, faltam
as palavras certas.
- O senhor está me deixando mais nervoso com
essas voltas!
- O seu irmão, o Leandro…
- O que tem o Leandro?!
- Ele faleceu…
Depois disso houve um silêncio profundo, que
assustava a primeira vista…
- Faleceu?! Repetiu Alexandre.
- Sim, faleceu. Foi enfático Henrique.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Como assim faleceu?! Quando?


- Na noite passada, estamos adiantando os trâmites
do enterro, e esperamos a sua presença aqui.
- Como foi a morte?
- Suicídio…
A palavra suicídio espanta Alexandre, que é mais
incisivo quando descobre a causa da morte do
irmão mais novo…
- Ele se matou, Leandro, se matou?! Não pode ser
meu irmão jamais tiraria a própria vida…
- Quem somos nós para saber os motivos de cada
um, o coração do homem é terra que ninguém
conhece! Tenta consolar Henrique.
- Não senhor Foster, meu irmão nunca cometeria
suicídio, você não conhece ele! Leandro era
romântico, amava a vida, jamais faria uma coisa
dessas consigo mesmo.
- Mas foi o que aconteceu, senhor Alexandre.
- Tudo nessa vida tem um motivo, e eu vou até aí
para descobrir o que aconteceu com o Leandro de
tão grave, para ele querer tirar a própria vida.
Dito isso, Alexandre desliga o telefone, pega o
avião e vai até onde o corpo do seu irmão está, já
sem vida, já sem esperança.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

A chegada de Alexandre Lobo na Mansão


Foster:
Depois de todo o ocorrido, era chegada a hora da
verdade, Alexandre estava chegando, enquanto isso
os sete membros da Família Foster, preparava os
últimos detalhes, estavam todos na sala, quando
ele, finalmente chegou…
Era sem dúvida um homem belíssimo,
acompanhado de alguns seguranças, estava de
luto, usava roupas pretas, o que destacava ainda
mais seus olhos azuis, que conseguiam transmitir
uma imensa seriedade, o bilionário Lobo, não iria
descansar, até descobrir o que havia acontecido
com seu amado irmão…
Os Foster estavam nervosos, temiam futuras
retaliações, temiam que Alexandre não concedesse
o empréstimo para a empresa da Família, e isso
seria o fim…
Alexandre Lobo, cabelos negros, olhos azuis, boca
vermelha, e pele morena, era o homem mais bonito
que havia pisado naquela casa, realmente ele
hipnotizava, as mulheres se apaixonavam por ele,
com apenas um olhar, ele era sexy no ponto
certo…
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Henrique foi até Alexandre, e deu um abraço no


bilionário, que se encontrava completamente
desnorteado com toda aquela situação, ele estava
triste e também vulnerável, tudo o que os Foster
necessitava para conseguir convencer com aquela
grande farsa.
Em seguida é a vez de Aurora, que também tenta
consolar Alexandre…
O bilionário se senta na presença de todos:
- Quando é o enterro?
- Amanhã, o senhor pode descansar um pouco
antes do sepultamento. Diz Eduardo.
- Eu só vou descansar quando encontrar o culpado
pela morte do meu irmão! É incisivo Alexandre.
Até que Murilo o interrompe:
- Tecnicamente não há culpados, já que ele se
suicidou!
Percebendo a mancada de Murilo, Igor tenta
contornar a situação:
- Antes de se matar, ele escreveu uma carta…
- Uma carta? Indaga Alexandre.
- Sim, uma carta. Confirma Igor.
- Eu quero ler essa carta, onde ela está?! Diz
Alexandre.
- Traga a carta par ao senhor Lobo ler Antônia.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Antônia abre uma gaveta, e pega a última carta


escrita por Leandro, ela entrega nas mãos de
Alexandre…
O bilionário devora a carta ali mesmo, quer saber
quais foram as últimas palavras, os últimos
pensamentos de Leandro, e fica emocionado,
mesmo não querendo, as lágrimas descem, e seu
olham fica mais compenetrado, a raiva começa a
se apossar de Alexandre, afinal de contas ele
descobre finalmente, que parece haver um culpado,
ou melhor, uma culpada. Alguém fez muito mal
para Leandro, para que ele quisesse tirar a própria
vida.
- Sabe, faz muito tempo que eu não falava com o
meu irmão! Eu não sei se ele tinha uma namorada,
uma noiva, um interesse amoroso! Sei que ele
adorava morar aqui com vocês, mas não sei de
mais nada da vida pessoal dele! Chego a me
envergonhar por não saber esses detalhes, mas eu
só penso em trabalho!
- Ao que tudo indica, ele realmente tinha relação
com alguma mulher. Diz Henrique.
- Sim, uma mulher! Mas quem poderia ser?!
- Sabemos que ela fez alguma coisa que o deixou
magoado!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Mas quem é essa mulher, por acaso não é uma de


suas filhas?!
- Óbvio que não! Ana Júlia e Antônia era amigas
de Leandro, creio que nunca houve nada entre eles.
- Mas essa mulher está perto, só pode estar! Ele
morava aqui!
- Se acalme senhor Lobo, vou pedir para trazer um
pouco de água! O senhor está muito nervoso! Diz
Eduardo…
Depois de alguns instantes, Anita aparece na sala,
também triste, ela serve um copo de água para
Alexandre…
Ele não presta muita atenção em Anita, já que seu
foco está em descobrir que mulher destruiu a vida
do seu irmão, o bilionário jamais conceberia a
ideia de que Leandro se interessasse por uma
simples empregada.
Os Foster ficam apreensivos com a presença de
Anita, e tentam acalma os ânimos.
- Anita, por favor, volte para a cozinha, não vê que
estamos conversando coisas importantes! Lugar de
empregada é na cozinha! Diz Ana Júlia.
- Sim senhorita. Abaixa a cabeça Anita, que volta
imediatamente para a cozinha.
- Não consigo entender porque meu irmão fez isso!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Ele tinha toda uma vida pela frente!


- Também fomos pegos de surpresa, não
imaginávamos que Leandro iria fazer uma coisa
dessas, e o pior é que ele não deu nenhuma pista!
Disse Henrique…
- Onde fica o meu quarto?! Tenho que descansar
um pouco.
- Aurora, acompanhe o senhor Alexandre até os
seus aposentos! Diz Henrique.
- Claro, é um imenso prazer ter um convidado tão
ilustre na nossa casa!
- Obrigada pela hospitalidade! Diz Alexandre.
Alexandre sobe as escadas, e vai até o seu quarto,
ali ele fica pensativo, e pensamentos de vingança,
começam a assolar a sua mente.

No dia seguinte…
No enterro de Leandro Lobo…
Enquanto o corpo desce a sepultura, o padre
começa a dizer algumas palavras:
“O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.
Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me
mansamente a águas tranquilas.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da


justiça, por amor do seu nome.
Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da
morte, não temeria mal algum, porque tu estás
comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.
Preparas uma mesa perante mim na presença dos
meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o
meu cálice transborda.
Certamente que a bondade e a misericórdia me
seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na
casa do Senhor por longos dias.”
O corpo desce a sepultura, ele é enterrado, todos
vão embora, e Alexandre diante do sepulcro do seu
irmão faz uma promessa…
Ele pega um punhado de terra, e diz com toda a
força do seu ser, e quando se fala com toda a força
do ser, a Terra treme, as palavras têm poder…
- Eu juro, juro que vingarei a morte do meu irmão,
quem fez isso pagará! Quem te fez o mal Leandro,
pagará caro, seria melhor que não houvesse
nascido! Quem fez o mal, merece receber o mal
como resposta…
Que me fez o mal, não merece a minha vingança?
Os culpados pagarão…
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo dois
O testamento...

Todos sabiam que os Foster e os Lobos eram


parentes distantes, daí o motivo de Leandro ficar
tanto tempo hospedado na mansão dos Foster.
Pela frente, Os Foster sempre foram pessoas boas
e interessadas no bem estar alheio, tudo uma
grande farsa, essa família formada por sete
membros, sempre se interessou única e
exclusivamente pelo dinheiro dos Lobo.
Tanto é assim, que todos se interessam de cara com
um possível relacionamento entre Ana Júlia e
Leandro, porém com a timidez do irmão de
Alexandre, o romance permaneceu às escuras.
Ninguém na cidade, sabia que Ana Júlia e Leandro
estavam namorando, era um grande mistério.
Contudo, antes de morrer, Leandro descobriu um
terrível segredo, e não aguentou, e foi o que o
levou diretamente para um caixão de três pinos.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Mas que segredo era esse?


O que os Foster mantinham em sigilo?
Com certeza era algo muito maior do que a
decadência econômica, todos sabiam que eles
estavam sem dinheiro.
Nos últimos meses, Leandro que sustentava os
gastos da Mansão, tudo em consideração a Ana
Júlia, sua amada, por quem Leandro morreu
perdidamente apaixonado.
O ódio começava a consumir a alma de Alexandre,
ele colocou em sua cabeça, que havia uma mulher
que era a culpada por tudo, e só via isso, de certa
maneira ele não estava errado, só que todos ali
eram cúmplices, os sete membros daquela mansão,
de alguma maneira influenciou no suicídio de
Leandro Lobo.
Obviamente que a Família Foster iria se aproveitar
do afastamento de Leandro e Alexandre haviam
coisas que o bilionário não sabia, já que fazia
meses que os irmão não se comunicavam.
Tanto era assim, que Alexandre se sentiu de certa
maneira culpado, pois tentou puxar pela memória,
porém não conseguiu se lembrar qual foi a última
vez que os dois se encontraram.
Alexandre Lobo só pensava em trabalho, sete dias
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

por semana, 24 horas por dia, 365 dias por ano.


Uma coisa era inegável, Alexandre amava o seu
irmão, e por esse motivo iria destruir quem havia
feito aquilo com Leandro...
Mas será que o bilionário faria isso com a pessoa
certa?!
O corpo mal havia esfriado, e a Família Foster já
havia marcado a leitura do testamento de Leandro
Lobo.
Alexandre queria abrir logo aquele testamento,
com certeza ali havia alguma pista sobre a mulher
que havia feito tanto mal para o seu irmão.
Dois dias depois do enterro, na Mansão da Família
Foster, começou a leitura do testamento de
Leandro Lobo, que aguardava muitíssimas
emoções, e muitas surpresas.
Todos estavam sentados à mesa, e o advogado de
Leandro chegou, finalmente com aquele
testamento, os ânimos estavam à flor da pele.
Os Foster aguardavam essa abertura do
testamento, porém ninguém estava mais ansiosa do
que Ana Júlia, ela era a mais interessada naquela
leitura.
Todos são pegos de surpresa, quando o advogado
se pronuncia:
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Nesse entardecer tão triste, tenho aqui o


dever de fazer valer os últimos desejos de
Leandro Lobo.
Ninguém nessa sala sabe o conteúdo desse
testamento, porém há uma observação
validada em cartório, que intima a presença de
uma moça, que inclusive trabalha nessa casa,
Anita Silva, deve estar na leitura desse
testamento.
Anita Silva?! Quem é essa? Indaga
Alexandre, já querendo procurar um culpado.
A empregada! Diz Murilo indignado!
O que a empregada tem a ver com isso?!
Pergunta Antônia.
Anita ficava pra cima e pra baixo com o
Leandro! Deve ser o motivo pelo qual ela é
citada no testamento. Destila seu veneno a
matriarca Aurora.
Eu não posso acreditar que a empregada foi
citada! Se rebela Ana Júlia!
Acho isso muito normal! Deixa Igor, uma
dúvida na cabeça de todos...
Onde está essa Anita? Eu mesmo quero ver o
rosto dessa tal empregada! Diz Alexandre.
Eunice chame a Anita aqui agora mesmo!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Dá uma ordem Aurora.


Eunice, a outra empregada da Mansão Foster, se
apressa e vai chamar Anita...
Em questão de alguns minutos, ali está Anita, e
todos começam a olhar pra ela com desconfiança,
porém quem a olha com mais desprezo é
justamente Alexandre, que começa a montar uma
trama, onde Anita interpreta o papel de vilã.
O advogado então se pronuncia:
A senhorita se chama Anita Silva?
Sim, esse é meu nome.
Pedi para solicitar sua presença nessa
leitura de testamento, pois o senhor Leandro,
fez questão que a senhorita estivesse presente.
Eu? Mas por quê?! Perguntou Anita,
extremamente surpresa com aquele pedido de
Leandro.
Vamos abrir o testamento todos juntos, e
vamos saber quais foram as últimas vontades
de Leandro, tudo bem?! Responde o advogado.
Tudo bem, então eu fico ali no canto,

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

esperando. Diz Anita.


Senhorita Anita, você foi citada no
testamento, logo é uma integrante. Sente-se à
mesa, por favor! Não há nenhuma diferença
entre a senhorita e todos os convidados dessa
leitura. Diz o advogado.
Claro que tem diferenças senhor, eu sou só
uma empregada, e eles são os meus patrões.
Diz Anita, encabulada, e com muito medo.
O que você faz não te define! Se o senhor
Leandro fez questão da sua presença, é porque
ele te achava uma pessoa importante. Por
favor, se sente! Diz o advogado.
Era só o que me faltava, não há diferenças
entre os empregados e os patrões, em que
mundo o senhor vive? Se não há diferenças,
qual seria a graça de ser rico? Indaga
Henrique advogado que havia acabado de
defender Anita.
Acho que não deveríamos ter essa conversa,
o melhor seria que nós seguíssemos com o que
deve ser feito! Disse o advogado.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Concordo, vamos logo ler esse bendito


testamento. Disse Alexandre, já visivelmente
impaciente.
Anita se sentou, e Alexandre começou a observá-la,
a leitura começou:
“O que o homem tem nessa vida? O que ele leva
para o outro lado da fronteira?!
Eu sempre desconfiei que morreria cedo, e se
alguém estiver lendo essas palavras, deve ser
porque fui cedo demais...
Ao meu querido irmão deixo um abraço, aquele
último que não pude dar pessoalmente, que
saudades eu sentia de você Alexandre, quanta falta
você me fez...
Ainda tenho fé que alguém irá tirar sua atenção do
trabalho, você é bilionário, por que lavorar tão
intensamente?
Aos Foster, não tenho do que reclamar, são
pessoas do bem, me abrigaram em sua mansão, e
me tratará com um digno membro da família...
Não tenho tanto dinheiro quanto o meu irmão, ele
soube muito bem multiplicar a sua fortuna pessoal,
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

já eu sempre fui um esbanjador, sorte de ainda não


ser pobre, sorte a minha...
Deixo a minha querida amiga Ana Júlia 100 mil
dólares, ela que sempre quis ajudar a uma
instituição de caridade, agora poderá fazer isso
com tranquilidade.
Aos outros membros dessa família maravilhosa,
deixou 50 mil dólares, para os gastos da Mansão e
os empregados.
“Espero que meu irmão conceda o empréstimo que
vocês tanto pediram, e creio que devido as
circunstâncias, Alexandre dará a quantia que vocês
necessitam, para liquidar as dívidas da empresa, e
assim, começarem a levantar a Companhia...”
Nesse momento, todos os Foster não conseguem
esconder a grande frustração com o testamento,
depois de tanto tempo e trabalho, tudo o que
conseguiram foi 150 mil dólares, o que para eles
era uma esmola...
E a leitura continuava, até que chegou ao ponto
mais surpreendente:
“... Cheguei nela, deixo um milhão de dólares para
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

uma querida amiga, Anita Silva, quero que ela


refaça sua vida, ela merece todas as oportunidade
desse mundo, e espero que com esse dinheiro, ela
possa ter a vida que ela quiser, e não depender
mais de ninguém...”
A notícia que Anita havia ficado com um milhão de
dólares, pegou a todos de surpresa, porém o que
teve a reação mais absurda foi justamente
Alexandre, se antes ele desconfiava que Anita era
amante do seu irmão, agora ele tinha certeza, e
acusou a empregada de armar contra o seu irmão:
Quero que todos escute um milhão de
dólares para mim não significa absolutamente
nada, porém essa empregada não ficará com
um vintém dessa quantia! Diz Alexandre.
Ele está coberto de razão! Uma empregada
não pode ficar com uma fortuna dessas!
Esbraveja Ana Júlia, que morre de inveja de
Anita.
Apoiado, isso é um completo disparate!
Anita, o que você fez com o Leandro, para que
ele te desse tanto dinheiro?! Diz Henrique.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

O que ela fez não né pai, o que ela deu?! Diz


Antônia, com todo o sarcasmo do mundo.
Se você tem honra Anita, você não aceitará
esse dinheiro! Garante Aurora.
Fala alguma coisa Anita, vai ficar aí muda,
ouvindo todo mundo falar?! Ou será que a
empregada virou uma mudinha!
Sem reação, e ainda em estado de choque, Anita
resolve se pronunciar diante de todas as ofensas
que está recebendo:
Eu não admito que vocês falem assim
comigo, eu sou uma empregada, e é verdade
que eu nunca vou ter tanto dinheiro quanto
vocês, mas o respeito é para todos!
O senhor Leandro sempre foi um excelente
confidente, um ótimo amigo! Ainda não sei por
que ele fez isso, também não concordo com
isso, esse dinheiro não é meu, e por isso não
vou aceitar.
Nunca me senti tão humilhada assim, e quero
que fique claro, que embora eu precise desse
emprego, jamais irei concordar que alguém me
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

ofenda assim desse jeito. Eu posso não ter


dinheiro, mas tenho dignidade!
Não quero dinheiro nenhum, e estou pedindo
demissão agora mesmo!
Depois de dizer aquilo, Anita corre, e vai embora,
deixando todos ali sem reação...
O advogado então diz:
Se a senhorita Silva, não quiser receber a
herança, bom... A quantia irá automaticamente
para o familiar mais próximo do senhor
Leandro, ou seja, seu parente mais próximo,
seu irmão Alexandre Lobo. E isso é tudo,
obrigada a todos os presentes.
Obviamente que isso causou uma raiva muito
grande na Família Foster, como eles conseguiriam
dar a volta por cima, e agora que Anita foi
embora?
Só havia uma saída, colocar a culpa toda na
empregada, para que Alexandre concedesse o tal
empréstimo que os Foster precisavam, mas isso
não seria tão fácil de fazer, contudo essa família
não desistiria.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

E no dia seguinte, tudo começou a ser


minuciosamente arquitetado, e todos os rastros
levariam a Anita...
Alexandre começou a investigar, conversou com
alguns empregados, que confirmaram a versão dos
Foster, Anita e Leandro eram próximos, inclusive
foi visto saindo do quarto dele.
Mas Alexandre sabia que Anita não faria aquilo
tudo sozinha, ela tinha que ter um cúmplice,
alguém que a ajudasse, alguém que estivesse por
trás...
Depois de sondar, Alexandre finalmente descobriu
o endereço de Anita, e decidiu enfrentar a
empregada, foi quando chegou ao bairro dela, e
era um lugar bem humilde, não havia qualquer tipo
de luxo, era um outro mundo, uma vida modesta:
Alexandre desce de seu carro, e vai até a porta de
Anita, bate por duas vezes, e quem atende é um
homem:
Pois não? Pergunta o homem!
Eu queria falar com a senhorita Silva?!
Qual senhorita Silva? Nesse bairro deve ter
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

umas 40 senhoritas Silva.


A senhorita Anita Silva!
Agora sim, essa aí é a minha prima, e ela
mora exatamente aqui!
Se o senhor esperar um pouco, eu posso até te
fazer de chamá-la!
Aqui espero!
Á vontade!
Quem é?! Perguntou Anita.
Um homem engravatado!
Deixa que eu atendo Fernando!
Tudo bem prima!
Anita vai até a porta, e vê que é o senhor
Alexandre, ela se espanta, porém decide não
abaixar a cabeça, pois ela não permitiria outra
humilhação daquela:
O senhor, o que veio fazer aqui?
Vim até aqui, para conversar com a
senhorita!
Quem te deu o meu endereço!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Eu sou um homem influente, eu estalo os


dedos, e descubro as coisas!
E posso saber o que temos para conversar?!
Porque que eu saiba, já disse que não vou
aceitar um tostão do dinheiro que o senhor
Leandro deixou naquele testamento!
Você não espera aplausos, não é mesmo?!
Pois era o mínimo que deveria fazer,
sinceramente!
Eu não vou aturar ofensas! Não trabalho
mais para os Foster, já abri mão do dinheiro
do senhor Leandro, o que quer de mim, senhor
Alexandre?!
Eu quero saber o que quer de verdade?!
Porque eu não vou cair nesse teatrinho de
moça pobre que é honesta, e que não pega
nada que é dos outros!
Eu sou pobre, e também sou empregada.
Sirvo pessoas que tem muito dinheiro, porém
não acho que sou pior que nenhuma delas!
Não é porque eu vivo em uma casa sem luxos,
que vou fazer de tudo para sair da pobreza!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Posso subir de vida algum dia, porém não será


ás custas da minha dignidade!
Nossa belas palavras! Mas será que
dignidade enche barriga, senhorita Silva?!
Será?! Quando chegou perto da senhora, tem
um alarme que toca dentro de mim, dizendo,
não confie nessa mentirosa!
Engraçado, pois também acho que tenho
esse alarme dentro de mim, que diz que o
senhor vê coisas onde não existe!
Eu vou investigar, e antes que eu descubra
algo realmente grande, vou deixar você
confessar toda a verdade! O que você fez com
o meu irmão?!
Não fiz absolutamente nada! Mas será que a
pergunta não seria um pouco diferente, e
devolvo ela á você ‘O que o senhor fez com o
seu próprio irmão?! Talvez o abandonou!
Você não tem nenhum direito de dizer isso
de mim?!
- E que direito você pensa que tem, para vir
até a minha casa, e me dizer o que bem
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

entende?! Só porque você é bilionário possui


essa licença?! E só porque eu sou pobre, não
posso ter o direito de contestá-lo! Você é rico,
mas não é um Deus!
Anita deixa Alexandre sem palavras, foi como se
ela tivesse dado um xeque-mate nele, e poucas
vezes na vida, Alexandre havia ficado naquela
posição, poucas vezes.
Eu só quero saber se você se envolveu
amorosamente com o meu irmão?! Algum
motivo deve haver, já que ele te deixou um
milhão de dólares.
Eu acho que nunca vou entender isso, mas
tudo o que tive com o seu irmão, não passou de
uma amizade, e foi só, algo que o senhor não
pôde dar nos últimos meses, creio que estava
muito ocupado para essas coisas! Afinal de
contas, o senhor é bilionário, deve cuidar para
mantê-los bem, pelo menos eles...
Depois de dizer isso, Anita fecha a porta na cara
de Alexandre.
Depois daquele dia tão longo, Alexandre volta a
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

mansão dos Foster...


Ana Júlia pretende colocar seu plano em ação, a
família precisa do empréstimo, e Alexandre era o
único que poderia dar aquela quantia de dinheiro.
A família Foster estava declarando falência, algo
teria que ser feito, nem que para isso, passassem
por cima de qualquer um.
Em seu quarto, Alexandre reflete, e concluí que
realmente houve alguma coisa ente Leandro:
“Tudo está batendo, Leandro teve alguma coisa
com essa mulher, eu sei disso, também é
compreensível, a desgraçada é bem bonita, uma
mulher daquela, levaria qualquer homem à
destruição!
Mas se foi ela que fez o meu irmão se matar, ela
pagará por isso, não terei piedade! Serei
implacável, ela jamais deveria ter se metido com
um Lobo...
“Não somos cordeiros, não somos cordeiros...”
Até que o momento de reflexão de Alexandre foi
interrompido...

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Ana Júlia chega ao seu quarto, queria falar com o


bilionário, de alguma maneira os Foster teriam
que garantir uma parcela considerável dos Lobo.
Eles sabiam muito bem que Alexandre estava
preocupado demais com o suicídio de Leandro, e
que não iria prestar muita atenção na verdadeira
causa da morte de seu irmão.
Ana Júlia queria seduzir o bilionário, colocou uma
roupa sexual, e foi a primeira da Família Foster a
tentar seduzir Alexandre…
- Oi Alexandre, vim até para saber se você está
precisando de alguma coisa?!
- Oi Ana Júlia, obrigado, mas no momento não
estou precisando de nada.
- Tem certeza?! Desde que você chegou, está tão
calado!
- Estou refletindo, é apenas isso.
- E você encontrou a empregada, colocou ela
contra a parede?!
- Sim, e não há nenhuma dúvida, ela e meu irmão
tiveram alguma coisa.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Isso nós estávamos te falando, desde que você


chegou aqui.
- Sim, por que o Leandro deixaria um milhão de
dólares para alguém que ele não tivesse
intimidade?!
- Realmente, faz todo o sentido. Anita saia várias
vezes do quarto de Leandro, todos viam.
- Sim, eu sabia que ele tinha um interesse aqui, por
isso ficou tanto tempo nesse lugar! Só não sabia
que ele iria se interessar logo por uma simples
empregada.
- Assim é a vida, as vezes achamos algo de valioso,
nos lugares mais improváveis.
- Me desculpa, mas não concordo com você Ana
Júlia, meu irmão tinha porte, poderia ficar com a
mulher que quisesse. Mas agora, uma empregada?!
Uma moça pobre?!
- Ninguém entendia, mas sabe como era o Leandro,
quando colocava uma coisa na cabeça, ninguém
conseguia tirar!
- Mas o que eu não consigo entender é o mistério
que ronda esse suicídio, o que foi que essa mulher
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

fez de tão grande com o meu irmão?! Pois tem que


ser uma coisa muito grave, para ele ter querido
tirar a própria vida.
- Isso é um mistério, quem imaginaria que o
Leandro iria se suicidar por causa de uma
empregada. Mas eu tenho uma teoria…
- Que teoria?
- Não vou dizer, é só uma suposição!
- Por favor, eu estou averiguando, queria saber o
que houve?! Me conte o que você acha!
- Eu acho que os dois tinham um caso, e ele estava
muito apaixonado, mas por algum motivo,
descobriu uma traição, ou que ela estava
planejando uma traição, não sei bem ao certo, por
esse motivo, não aguentou, e acabou tirando a
própria vida.
- Também já pensei nisso, e acho que ela tem um
cúmplice, alguém que iria lucrar com a morte do
meu irmão. E isso eu jamais vou perdoar! Jamais.
- Se acalme Alexandre, faça justiça pelo seu irmão,
mas pense pelo lado bom, você já encontrou a
culpada, agora será bem mais fácil, ou não?!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Sim, mas preciso ter a certeza, pois se foi mesmo


essa empregada que fez isso com o Leandro, ela
vai pagar muito caro, vai chorar lágrimas de
sangue!
- Calma Alexandre, em breve colocará as mãos
nela, e poderá fazer o que quiser, mas o que acha
de relaxar um pouco?! Você está tão tenso. Que tal
se eu te fizer uma massagem bem relaxante?!
Ana Júlia se aproxima de Alexandre, e senta ao
lado dele na cama…
Porém o que Ana Júlia não esperava, era a seca
reação do bilionário…
- Acho que não deveríamos nos aproximar assim!
- E por que não Alexandre? Eu sou uma mulher
desimpedida…
- Mas eu não sou, estou noivo, não posso ficar com
outras mulheres, estaria desrespeitando a
Antonella.
- Mas a Antonella não está aqui, ela nunca vai
saber, o que acontece entre quatro paredes, fica
entre quatro paredes.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Ninguém pode ficar sabendo, mas eu sim, não


posso trair uma pessoa que me apoiou tanto.
Antonella sempre esteve comigo, me desculpa, mas
não posso fazer isso.
- O que foi Alexandre? Eu não sou uma mulher
atraente.
- Com certeza você é atraente, uma mulher muito
bonita. Mas estou noivo, e costumo cumpri com os
meus compromissos.
- Tudo bem! Um homem fiel, que coisa rara hoje
em dia. Respeita a noiva, mesmo ela não estando
aqui, nossa! Chego a ficar com uma pontinha de
inveja.
Antonella é uma mulher de sorte. Acho que vou
indo.
- Me desculpe Ana Júlia, não queria te deixar sem
graça, mas realmente não posso trair uma pessoa
que estimo tanto.
- Não! Que isso?! Não estou sem graça, estou feliz
pelo relacionamento tão consolidado de vocês!
Meus parabéns, e quando casarem, por favor, não
se esqueçam de me convidar. Agora acho que
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

realmente já está na hora de ir, estou com sono, já


é tarde.
- Boa noite, e desculpa qualquer coisa.
- Que isso?! Não aconteceu nada aqui! Amanhã é
um novo dia.
- Sim, amanhã é um novo dia.

No Dia Seguinte:

No outro dia, a missão não estava concluída, pois


se Ana Júlia não conseguiu, outra integrante da
família Foster iria tentar.
Antônia foi a escolhida, a irmã chique de Ana
Júlia, sempre foi cobiçada pelos homens, era uma
mulher de classe, e sempre fez questão de deixar
isso bem evidenciado, sempre teve uma ‘quedinha’
por Alexandre…
Antônia mirava nos olhos azuis do bilionário, e
sabia que Ana Júlia tinha falhado quem sabe ela
não teria mais sorte…
Se Ana Júlia deu alguma voltas, Antônia decidiu se
mais incisiva em sua abordagem…
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Alexandre caminhava pelo lindo jardim da Mansão


dos Foster, quando percebeu que Antônia se
aproximava sorrateiramente…
- Olá Alexandre, quer conversar?!
- Oi Antônia, como vai?! Sobre o que queria
conversar?!
- Não sei talvez você quisesse desabafar sobre tudo
o que aconteceu?!
- Na realidade, não queria falar sobre isso.
- Ok, não está aqui quem perguntou!
- Me desculpe, eu não quero parecer grosseiro, na
verdade nem sei mais o que estou falando!
- Fique tranquilo, você não foi grosseiro, até
porque isso seria impossível, já que você é tão
educado.
- Obrigado, Antônia.
- De nada. Já que entramos nesse assunto, acho
que devo te confessar um coisa…
- O que?! É como se fosse um segredo?!
- Praticamente é isso aí, um segredinho…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Então o que você está esperando para me contar?


- Eu sempre gostei de você Alexandre, sempre te
achei um dos homens mais bonitos que eu vi na
minha vida! Sempre tive uma paixonite por você,
mas é claro que eu nunca demonstrei nada…
Alexandre fica sem reação…
- Antônia, eu nem sei o que te dizer, de verdade!
- Eu sei isso é muito embaraçoso! Mas eu sentia
que tinha que te dizer…
- Obrigada por me dizer, mas eu realmente não sei
o que falar pra você!
- Não precisa dizer nada, eu só senti essa
necessidade de te contar, antes que você vá
embora.
- Então é isso, obrigada por me contar!
- Mas agora me diga a verdade, você acha que eu
tenho alguma chance?!
- Você sabe a Antonella?!
- É eu sei, a sua noiva. Ela é uma mulher de sorte,
por ter alguém como você.
- Obrigada Antônia, você é uma mulher muito
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

agradável…
- Eu sempre tive que ser a agradável, já que a Ana
Júlia sempre foi a mais bonita.
- Não diga uma coisa dessas, você é muito bonita!
- Por favor, Alexandre, não precisa ser legal
comigo! Todo mundo sabe o seu lugar, e trabalha
com o que tem. Mas você não me respondeu a
pergunta, eu tenho alguma chance?!
- Você parece ser uma pessoa incrível, mas eu
gosto muito da Antonella, vamos nos casar em
breve.
- É um sentimento dúbio, ao mesmo tempo em que
fico feliz por você, também nem fico tão feliz assim,
já que você vai se casar com outra mulher.
- Um dia você vai achar um cara que te mereça, e
que vai te fazer feliz.
- É quem sabe um dia eu não ache esse cara assim,
do jeito que você está dizendo. Mas se Deus fosse
meu amigo, ele iria me mandar um cara como
você! Com uns olhos inacreditáveis, e com uma
personalidade apaixonante.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Obrigada pelos elogios, estou começando a ficar


sem graça.
- Sei que você possui duas personalidades aí
dentro, uma face é esse cordeiro, doce e
encantador, que faz qualquer mulher se atirar nos
seus braços, porém a outra face não é tão
agradável, guarda um lobo, que é capaz de
destroçar tudo que vê pela frente.
- Esse lobo só se revela se fazem algo contra ele…
- E fizeram, não é mesmo Alexandre?! O que você
vai fazer com a Anita?!
- O que é dela, está guardado. Isso é tudo o que
posso te dizer! Vou descobrir tudo, cada detalhe, e
depois disso, vou colocá-la atrás das grades, eu
tenho poder suficiente para fazer isso! Mas antes
vou me vingar, pelo meu irmão. Um Lobo não se
entrega tão facilmente.
- Faça justiça, porém não faça destrua os
inocentes.
- E quem aqui é inocente?! Você está defendendo a
empregada?
- Não é isso, mas o que as vezes me assusta, não é
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

os gritos dos maus, e sim o silêncio dos inocentes…


Depois de dizer isso, Antônia vai embora,
Alexandre fica com a sensação de que ela sabia de
mais alguma coisa.
Tinha alguma coisa de errado com aquela família,
tinha alguma coisa de errado circulando por
dentro daquela mansão…
Depois que Antônia se retirou, foi a vez de
Eduardo se aproximar…
- Como vai Alexandre?! Pela sua cara a Antônia
estava te incomodando! Diz Eduardo.
- Não, de nenhuma maneira. Antônia sempre é
muito agradável, não tenho do que reclamar!
- Deixa adivinhar, a primeira a se jogar pra cima
de você foi a Ana Júlia, não é mesmo?! E depois
veio a Antônia?! Estou certo ou errado?
- Certíssimo você sabia disso?!
- Simples você é bilionário, e coisas assim devem
acontecer um tempo todo.
- Confesso que não estaria sendo arrogante, que
confirmasse que sim, isso acontece o tempo todo,
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

quando o seu nome está naquela lista de


bilionários.
- Ai que inveja, confesso que para homens comuns,
as coisas não são assim tão fáceis!
- Suponho que não.
- Mas perdoe minhas irmãs, sabe como que é,
estamos precisando de um empréstimo e só você
pode conceder, os ânimos ficam alterados! Aí de
repente bate o desespero, sabe?!
- Eu entendo tudo isso Eduardo, não estou
julgando ninguém aqui! Eu sou um homem de
negócios, e dei lhe dar com dinheiro, isso é
natural!
Quando uma pessoa rica, sente que seu patrimônio
está ameaçado, ela começa a usar as armas que
têm.
- Ainda bem que você entende isso! Não é uma
coisa pessoal, e sim uma questão de dinheiro!
- E por que você está dizendo isso Eduardo?!
- Porque as vezes somos obrigados a fazermos
coisas que não concordamos, por um bem maior.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Isso são os negócios, os fins justificam os meios.


- Sim, exatamente isso! Os fins justificam os meios,
mas será que os meios justificam os fins?! Deixa
pra lá, acho que não dá pra salvar muita coisa,
quando tudo já começa errado.
- Do que você está falando Eduardo?!
- Dessa família Alexandre, essa família já começou
errada!
- Têm alguma coisa que você queria me contar
Eduardo?!
- Não, apenas estou pensando alto! Não é nada
com você!
- Tem certeza?!
- Tenho, não é nada… Mas me diga, quando você
vai partir?!
- Por quê?! Está me expulsando da mansão
Foster?!
- De nenhuma maneira?! Mas é perceptível, que
você é um homem de negócios, um homem da
cidade! E acho que você não foi feito para ficar
muito tempo em uma casa de campo, como essa!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Acho que você está aflito para voltar ao caos da


cidade, voltar para sua noiva, voltar aos negócios!
Sei que vida de bilionário não é fácil não!
- Sim, você está absolutamente certo! Já não
aguento mais ficar olhando para os bosques e
plantas, gosto da agitação do me trabalho, já não
aguento mais ficar aqui!
Mas ainda vou ficar até as coisas ficarem claras
para mim!
Quero a verdade, custe o que custar…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo 3
O Primo De Anita…

Os Foster estavam decididos a comprovarem sua


farsa perante Alexandre…
Precisavam de um cúmplice, porém quem, quem
ajudaria naquela missão?
Havia alguém, muito próximo de Anita, que se
venderia facilmente por dinheiro.
Murilo conseguiu convencer Fernando, o primo de
Anita, a ir conversar com a Família Foster naquela
madrugada.
Quando a noite caiu, e ninguém mais poderia ouvir
os sorrateiros passos dos Foster, eles se
encaminharam rumo ao escritório, e lá fecharam
os detalhes da culpabilização de Anita, ela não
teria nem ao menos o direito de se defender, seria

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

condenada, antes mesmo de ser julgada.


- Aqui está Família, Fernando Silva, o primo da
nossa querida Anita.
- Chegue mais perto filho, nós não mordemos,
apenas queremos conversar com você, e lhe fazer
uma proposta.
Disse o velho Henrique para Fernando.
- E que pessoas como você, iriam querer com
alguém como eu?! Disse Fernando.
- Muitas coisas. Muitas coisas. Fez mistério
Aurora.
- Comigo não há conversa, quero o papo reto e
claro! O que vocês querem!
- Olha papo reto e claro! Com que tipo de pessoa
estamos conversando aqui! Onde está o nível!
Ironicamente diz Igor, o filho mais novo dos
Foster.
É quando Henrique faz a proposta para
Fernando…
- Queremos uma coisa muito simples, você terá que
dizer que uma coisa que nunca existiu é uma
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

verdade inquestionável.
- Desculpa, não estou entendendo aonde você quer
chegar! Diz Fernando, que continua…
O senhor está aí dizendo com palavras bonitas, que
quer que eu minta, é isso?!
- Exatamente filho, quero que você confirme uma
história inverídica! Segue Henrique…
- Só tenho duas perguntas, qual é a mentira, e pra
quem devo mentir! Diz Fernando…
- Isso filho, eu sabia que você não iria
decepcionar! Eu sabia. Quero que você conte uma
pequena mentira sobre sua prima que trabalhou
aqui, quero que você minta sobre Anita. Diz
Henrique.
- Sobre a Anita, e o que ela fez para eu mentir
sobre ela?!
- Pode ficar tranquilo, não vai acontecer
absolutamente nada contra a sua prima, Anita vai
ficar bem, é uma mentira inofensiva!
Diz Henrique.
- Espera aí, ninguém disse que eu teria que
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

prejudicar alguém da minha família. Diz receoso


Fernando…
Ana Júlia se intromete:
- Eu sabia que ele não iria fazer isso com a Anita!
Eles são primos.
- Calma Ana Júlia, deixa nós nos solucionarmos
com o senhor Fernando! Continuando, já disse
senhor Silva, o que você dirá sobre Anita, não fará
nenhum mal a ela. E afinal de contas, ela já nem
trabalha mais aqui!
Tenta acalmar os ânimos Henrique.
- E de que tipo de mentira estamos falando?!
Pergunta Fernando.
- Queremos que você diga para Alexandre Lobo
simplesmente uma coisa, que Anita e Leandro eram
amantes, e que ela estava pensando na herança que
ele iria deixar que inclusive você ouviu ela falando
que iria ganhar um dinheiro e seria em breve.
Diz Henrique.
- Mas a Anita nunca disse isso! Defende Fernando.
- Mas aí que você entra, lembra?! Queremos que
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

você diga algo que não aconteceu, logo… uma


mentira! Negocia Henrique.
- Então é para dizer que ela estava praticamente
esperando pela morte do cara que se suicidou!
- Exatamente isso! Queremos que você diga que ela
estava muito interessada na morte de Leandro
Lobo.
Também, para tornar a história mais verídica,
poderia dizer que Anita tinha um namorado, e que
o Leandro descobriu isso destruiu ele, e por esse
motivo acha que Leandro tirou a própria vida!
Diz Henrique.
- Meu Deus! Isso é muito confuso, como alguém vai
acreditar nisso?! Pergunta Fernando.
- Pode acreditar em mim Fernando! Tem uma
pessoa que irá confiar em cada palavra dessa
pequena mentira que estamos dizendo aqui!
Garante Henrique.
- Quem?! O tal Alexandre?! Pergunta Fernando.
- Ele mesmo, Alexandre Lobo irá acreditar em
cada palavra que você disser! Isso eu posso te
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

garantir!
Confirma Henrique.
- E vocês tem certeza que esse cara não fazer nada
contra a minha prima?! Pergunta Fernando.
- Com certeza, ele não fará nada! Como eu disse
isso remete a outros interesses! E em um dessas, a
Anita vai estar bem longe, nunca vai descobrir,
nem ele e nem ela! Está tudo bem amarrado! Fique
tranquilo.
- O senhor falando assim, com tanta segurança, eu
até acredito!
- Acredite meu filho, tudo vai dar certo, e olha que
eu nem cheguei na melhor parte!
- Mas era lá que eu iria chegar agora! Quanto eu
vou ganhar para falar isso sobre minha própria
prima?!
- Se tudo funcionar do jeito que estamos
planejando, você ganhará por esse servicinho, 50
mil dólares…
Fernando fica impressionado com a proposta da
Família Foster, obviamente ele ficou tentado com a

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

oferta de Henrique.
50 mil dólares era muito dinheiro, uma soma que
Fernando não vê facilmente na sua vida, e era
óbvio que ele iria ceder, aquela tentação era
insuperável.
Para Fernando, não havia como dizer não.
- Eu aceito, me digam o dia e o local.
Henrique ri, e aperta a mão de Fernando, que sela
o acordo, e entrega a cabeça de sua prima em uma
bandeja de prata…

Alguns dias depois daquela conversa…

Henrique vai até o quarto de Alexandre, e arma a


cama de gato para o bilionário…

- Alexandre, como está filho, mais tranquilo?!


- Não, cada dia que passa fico mais ansioso para
saber alguma coisa! Esse suicídio não entra na
minha cabeça! Eu preciso descobrir alguma coisa!
- Se acalme filho, quem sabe você não terá a

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

oportunidade de descobrir alguma coisa agora!


- Como assim, descobrir alguma coisa?!
- Tem um homem lá fora, que quer falar com você,
diz ter informações sobre o suicídio do seu irmão.
- O que? Vou falar com ele agora mesmo!
Alexandre desce as escadas rapidamente, quer
ouvir o que aquele homem tem a falar…
Chegando na sala…
Os dois estão sozinhos…
E conversam com tranquilidade…
- É você que gostaria de falar comigo?!
- Sim, eu soube que você está querendo saber de
mais alguns detalhes sobre a morte do seu irmão.
- Sim, eu quero saber de tudo.
- Eu não sei muito, e muito menos sou cúmplice de
alguém, só que…
- Só que, o que?!
- Minha prima…
- Quem é sua prima?!

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Minha prima trabalhava aqui, inclusive o senhor


foi procurá-la lá na casa dela, lembra de mim, eu
sou o primo da Anita.
- Eu sabia que estava reconhecendo o seu rosto!
Me lembro de você, lá naquele dia da casa…
- Sim, sou eu mesmo! Acho que eu tenho o dever de
contar o que eu ouvi!
- E o que você ouviu?!!!
- Bom… um dia ela me disse que era amante de um
homem rico…
- E ela disse o nome desse homem?!
- Sim, o nome do cara era Leandro. Anita vivia
dizendo que ele estava apaixonado por ela, sabe…
ela se gabava com isso.
- Você tem certeza disso?!
- Claro. Os dois eram amantes, isso eu posso te
garantir!
- Ela disse isso pra você.
- Sim, e acho que essa é a parte que mais vai te
interessar.
- Que parte?!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- A do dinheiro. Ela falou que esse cara iria deixar


uma bolada pra ela, e que de uma hora pra outra
ela iria mudar de vida.
Alexandre fica sem reação quando escuta isso…
- Ela falou da herança?! Perguntou Alexandre
para Fernando.
- Sim, falou que receberia um dinheiro em breve.
- E o que deu errado?! Se eles estavam
apaixonados, por que o meu irmão se suicidou de
uma hora para outra?!
- Ele descobriu a verdade!
- Que verdade?!
- A Anita tinha um namorado, era esse que era
cúmplice dela! Os dois estavam planejando viajar
com o dinheiro que o seu irmão deixasse para ela.
- O Leandro descobriu que ela tinha um
namorado?
- Sim, e acho que isso que ocasionou o suicídio do
seu irmão, porque pelo que ela falava ele estava
muito apaixonado por ela.
- E ela e o namorado planejavam matar o Leandro
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

para ficar com o dinheiro?!


- Não, acho que não chegou a tanto, a Anita queria
mesmo o dinheiro, e sabia que o seu irmão iria
deixar alguma coisa pra ela.
- Você tem certeza?!
- Sim, mas acho que o seu irmão não aguentou o
fato da Anita enganar ele.
- E onde está esse tal namorado?!
- Ontem mesmo, os dois estavam juntos…
- Mas se ela realmente estava atrás do dinheiro do
Leandro, por que ela não quis ficar com o
dinheiro?!
- Porque ela viu o plano tinha dado errado,
queriam deixar a poeira abaixar um pouco. Mas a
Anita não desistiu do dinheiro, ela ainda pensa em
resgatá-lo, vai apenas dar um tempo, e fugir com o
namorado dela.
- E você sabe qual é o nome desse tal namorado?
- Lúcio. Esse é o nome do namorado da Anita.
- Por que você não veio aqui antes, para me contar
isso?!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Eu sei que deveria ter vindo antes, mas minha


consciência ficou pesada. Me senti no dever de vir
e te contar tudo o que eu sabia.
- Que bom que fez isso. Qual é o seu nome?!
- Fernando.
- Ótimo Fernando, nós vamos para a delegacia
agora mesmo, e você vai dizer tudo o que sabe lá!
- Mas senhor…!
- Seguranças!
Os três seguranças pegam Fernando e o colocar no
carro, Alexandre vai obrigar o primo de Anita a
depor.
- Agora eu te peguei garota! Diz Alexandre…
Antes de segui para a delegacia, o bilionário fez
questão de falar com Henrique e dizer:
- Sabe de uma coisa, considere aquele empréstimo
aprovado!
O patriarca da família Foster esboça sua felicidade
plenamente…
- Alexandre, obrigada por nos proporcionar uma
nova chance! Nossa empresa agradece!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- O empréstimo é de vocês, quando acabar de


resolver esse problema, conte com o dinheiro
depositado na conta da empresa Foster.
- Não sei como agradecer! De Verdade! A empresa
Foster irá renascer das cinzas!
- Assim espero! Aproveitem esse empréstimo para
saírem da falência.
- Faremos isso!
Alexandre vai até a delegacia…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo 4
“Corre Anita, corre, e não olhe pra
trás’…

Praticamente obrigado por Alexandre, Fernando


teve que contar a mesma versão da história para o
delegado, e o que era para ser uma simples
mentirinha, acabou se tornando caso de polícia.
O Delegado Santos concluiu que se a história fosse
mesmo verídica, Anita premeditou a morte de
Leandro. O que seria um crime gravíssimo.
Delegado Santos:
- Não temos nenhuma dúvida que Leandro Lobo se
suicidou, o laudo é contundente. Porém se a
senhora Anita Silva, intuiu receber algum tipo de
benefício com a morte do cidadão em questão,
então sim, houve premeditação. Temos que achar
também o suposto cúmplice, o senhor Lúcio, que

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

segundo a testemunha Fernando Silva, o primo da


ré, manteve um relacionamento amoroso com Anita
Silva.
Disse o Delegado Santos, na presença do escrivão
na sala, e também diante de Alexandre e Fernando.
Fernando não queria mentir para a polícia, e
também não queria dizer mentiras para prejudicar
Anita, porém se sentiu intimidado pela presença de
Alexandre, ele havia acabado de contar uma
versão da história, não poderia se contradizer
algumas horas depois, isso faria ele se meter em
problemas jurídicos sérios, ainda mais porque
sabia que Alexandre era um homem muito
influente.
Depois de prestar depoimentos, Fernando saiu da
delegacia, e foi direto na Mansão dos Foster,
queria dizer que a situação fugiu do controle, e que
aquela mentirinha inofensiva, acabou se tornando
caso de polícia.
O Delegado Santos emitiu uma ordem, no nome de
Anita Silva, ela precisaria se apresentar a Polícia,
para fazer esclarecimentos, e dar a sua versão da

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

história.
Chegando na Mansão Foster, Fernando estava
visivelmente nervoso, não pensou que a situação
iria chegar naquele ponto. No fundo, ele não
queria fazer mal para Anita, sua prima nunca fez
mal para ele, pelo contrário, sempre que pôde
ajudar, o fazia sem ressalvas, a culpa assolava os
pensamentos de Fernando.
- Essa merda ficou maior do que pensávamos!
Aquele homem me levou na delegacia, e tive que
mentir! Desabafou Fernando…
Henrique parecia não ligar muito para as
preocupações de Fernando:
- Mas na polícia você sustentou a nossa versão,
não é mesmo?!
- Sim, como eu poderia dizer a verdade, se antes eu
tinha falado com o tal Alexandre.
- Isso é ótimo. Muito bom mesmo.
- Minha prima vai ser intimada, ela vai dizer a
verdade! E eu?! O que faço?!
- Pega o dinheiro, dá um tempo! Espera a poeira

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

baixar! E vamos ver o que acontece mais pra


frente!
Você citou o nome do “namorado”, não é mesmo?!
Você disse o nome Lúcio!
- Sim, do jeito que vocês me pediram, disse o nome
Lúcio, mesmo nunca tendo conhecido um Lúcio na
minha vida!
- Excelente, era importante dizer que ela tinha um
namorado!
- Não sei se isso é seguro! Você acha que eu devo
fugir?!
- É a melhor coisa a fazer, dá um tempo! Gasta
essa grana, vai viver uma vida boa, rapaz! Você
ainda é jovem, pode começar do zero!
- Mas e a minha prima, e a Anita?!
- Relaxa, o Alexandre está obcecado com esse
suicídio do irmão dele, daqui a pouco ele vai
embora, e a Anita vai poder viver normalmente!
- Você acha?!
- Eu tenho certeza?! Fique tranquilo, a situação
não é tão grave! Vai pra casa, descansa! E pensa
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

em um lugar bem legal, pra onde você possa ir! Em


relação a sua prima, não precisa se preocupar,
isso não vai dar em nada!
- O senhor tem razão. Não tem como provar as
coisas que eu disse, atém porque são mentiras!
- Exato, escuta filho, vai em paz, não vai acontecer
nada!
- Você está certo, como alguém consegue provar
uma mentira?! Não tem como!
E dizendo isso Fernando foi embora, e Henrique
demonstrou sua satisfação, já que o empréstimo
estava garantido, e a culpa do suicídio de Leandro,
estava indo completamente para Anita.
No dia seguinte…
Anita recebe a intimação, não entende o que está
acontecendo, contudo depois concluí que aquilo só
poderia ser armação do bilionário Alexandre, ela
sabia que ele iria fazer o possível para culpá-la
pela morte de Leandro.
Nervosa, e morrendo de medo, Anita vai até a
delegacia, espera ser chamada, e em seguida senta
na sala de interrogatórios…
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

O caso é tão importante, que o próprio Delegado


Santos, decide interrogá-la…
- A senhorita tem direito a um advogado? Diz o
Delegado.
- Eu não tenho advogado. Diz Anita, receosa.
- Tudo bem, até porque as perguntas que vou fazer
não são tão difíceis, a senhorita só precisa me
responder com a verdade, sendo assim, não haverá
consequências graves para você!
- Tudo bem, eu respondo essas perguntas aí.
- Ontem, uma testemunha, que manterei em sigilo,
por segurança, afirmou que a senhorita era amante
do senhor Leandro Lobo.
- Isso é um completo absurdo, quem inventou uma
coisa dessas?!
- Só responda a pergunta, você e o senhor
Leandro, tiveram algum tipo de envolvimento
sexual?!
- Não, éramos apenas amigos! Uma mulher não
pode ser amiga de um homem?! Ou será que uma
pobre não pode se relacionar com uma pessoa de

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

outra classe social?! Eu de verdade, não sei por


que vocês estão mirando em mim, eu não fiz
absolutamente nada de errado! Será que é tão
difícil entender isso!
Diz Anita Revoltada.
- Calma senhorita Anita, estamos apenas
averiguando! Estamos pegando a sua versão,
assim como pegamos a versão da testemunha!
Alega o Delegado!
- Eu sei que fez isso tudo, foi ele! O senhor
Alexandre! Ele quer me culpar por uma coisa que
eu sinceramente não fiz! Eu não matei o Leandro, e
também não tenho culpa pela morte dele! Eu sou
inocente! Essa situação é muito humilhante! Muito
humilhante!
- A senhorita poderia ficar mais tranquila, por
favor! Pois terá que ser mais objetiva, respondendo
apenas sim ou não!
- Eu digo na sua cara, na cara do senhor
Alexandre, que eu não fiz absolutamente nada!
Vocês poderiam estar procurando outros suspeitos,
mas é mais fácil vir pra cima de mim, claro! Quem
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

vai defender uma pessoa que não tem


absolutamente nada?!
- Aqui o que importa não é o que você tem ou não,
aqui o que importa é a verdade? Quero saber se
você e o senhor Leandro tinham alguma coisa?!
- Quantas vezes vou ter que repetir que éramos
amigos, nunca houve nada de caráter sexual, se é
isso que vocês querem saber!
- Continuando com o interrogatório: E você,
senhorita Silva, tem algum namorado?
- No momento não tenho nenhum namorado.
- E terminou com algum relacionamento
recentemente?!
- Não. Mas por que todo esse interesse na minha
vida amorosa?!
- A testemunha disse que a senhorita estava
envolvida em um relacionamento, e que inclusive o
nome dele era Lúcio.
- O que?! Isso é um absurdo! Eu nunca tive
nenhum namorado que se chamasse Lúcio! Isso
quem está inventando é o senhor Alexandre! E

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

como ele é influente, deve ter contratado alguém


para dizer essas mentiras! Diz Anita, revoltada.
- Se acalme senhorita Silva, essas acusações são
graves! E como você mesmo disse, Alexandre Lobo
é um homem poderoso, e se deve tomar cuidado
com homens poderosos. Alerta o Delegado…
O que Anita não sabia, era que Alexandre estava
ouvindo tudo que ela dizia, ele estava vendo tudo
também, através do vidro escuro da sala de
interrogatórios.
- Eu não vou ter medo desse homem, não vou fugir!
Estou cansada de ser pisada por gente rica!
Cansada!
- E foi por isso que você planejou me ficar com
uma parcela da fortuna de Leandro!
- Eu não planejei ficar com a fortuna de ninguém!
Nós só conversávamos, ele se sentia muito sozinho,
e eu tentava ajudar!
- Então houve uma aproximação?!
- Sim, mas ele me respeitava muito! Por isso tudo o
que essa tal testemunha disse, não passa de puras
mentiras! Jamais fiquei de olho no dinheiro de
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Leandro, sou uma mulher honesta, não vou me


vender para um homem em troca de dinheiro,
nunca fiz isso na minha vida, e nem vou fazer!
- Então Anita, você nunca falou em herança com
alguém, nunca comentou sobre seu suposto
namorado Lúcio com oura pessoa?!
- Claro que não, até porque esse tal Lúcio nem
existe!
- Ok, acho que já esclareci algumas coisas, acho
que agora a senhorita pode ir! Mas uma última
pergunta, esse Lúcio, a senhorita realmente nunca
namorou alguém chamado Lúcio?!
- Já disse que não! E todas essas mentiras, eu estou
certa que quem inventou, foi o senhor Alexandre
Lobo!
Acusou Anita, porém nessa mesma hora, Alexandre
abre a porta e se apresenta:
- Diga isso na minha cara senhorita Anita! Diga
que eu sou um mentiroso bem na minha cara!
- Veja só quem apareceu, o Rei de Roma. O cara
que está por trás de tudo isso! E sim, você está
fazendo isso comigo! Você é um mentiroso!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Escuta bem garota! Nenhuma mulher nunca falou


comigo assim! Você tem ideia de quem eu sou?!
- Sim, tenho! Um grande fraco, que fica inventando
mentiras, para culpar outras pessoas, pelos
próprios erros!
- E que erros eu cometi, segundo a sua pessoa?!
- Não se faça de santo! Você não é nenhum
cordeirinho, pelo contrário, você não tem só
sobrenome, você é um Lobo na sua vida!
- Assuma logo que você estava de olho no dinheiro
do meu irmão! Ninguém vai te culpar por você ser
uma interesseira!
- Você deve dizer isso, porque você deve ser o
interesseiro! Mas eu nunca vou confessar algo que
eu não fiz!
- Tem pessoas confirmando as minhas
desconfianças, vai ficar mais bonito pra você, se
confessar a verdade e acabar com isso!
- Não sei de onde você retirou essas tais
“pessoas”, mas elas estão mentindo! Eu não fiz
absolutamente nada contra o Leandro! Não me
culpe, se você não tem provas!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Me desculpe as repetições, mas sim, temos


provas, temos uma testemunha, que disse aqui
nessa delegacia que você e o meu irmão foram
amantes!
- E se fossemos amantes, qual seria o problema?!
Coisa que nunca aconteceu! Mas o que teria de
mais nisso, o fato dele ser rico e eu ser pobre!
- Sim, os mundos não se misturam! Um homem
como o meu irmão, jamais ficaria com alguém…
Alexandre trava sua fala, e Anita o incita a dizer o
que ele reteve…
- Diz! Alguém como eu! Fala!
- Uma empregada! Uma moça pobre!
- Nossa, meus parabéns! Deve ser muito bom ser
bilionário, para dizer tudo em isso em uma
delegacia, e ninguém te impedir! Não fico triste
com as suas ofensas, o que eu fico mais triste, é que
ninguém te enfrenta, e diz que o que você está
dizendo, são verdadeiros absurdos!
- Talvez o que eu estou dizendo, não sejam
verdadeiros absurdos!

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- São! Disso, você pode ter certeza! Não se fala


isso com uma pessoa humilde, só porque você é
rico! Não se faz isso! Um dia, alguém vai te
ensinar como tratar as pessoas, não pelo que ela
possuem, e sim pelo que elas são…
Dizendo isso, Anita pega sua bolsa, e vai embora…
O delegado Santos então aconselha Alexandre…
- Senhor Lobo, eu não queria me intrometer nesse
assunto, mas vocês eram um casal?!
Alexandre fica pasmo com a pergunta do delegado
Santos.
- Óbvio que não! Nunca tinha visto essa mulher na
minha vida! Só conheci ela, depois do suicídio do
meu irmão.
- Entendi! É que vendo vocês dois discutindo, sei
lá, parece que são íntimos!
- Isso é um absurdo! Eu jamais me envolveria com
uma pessoa assim!
- Tudo bem, não está mais aqui quem falou!
- Mas mudando de assunto, quais são suas
conclusões?!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Posso te falar a verdade senhor Lobo?!


- Claro!
- Acho que a garota não fez nada, o primo deve ter
cheirado alguma ervinha antes de vir depor! Ela
não tem cara que planejou um crime desse quilate.
- E criminosa tem cara delegado?! Ela pode muito
bem estar manipulando todo mundo!
- Acho pouco provável! A moça é simples, e
também parece ser honesta! Ela fala olhando nos
nossos olhos! A maioria dos bandidos que já
interroguei, olhava para baixo o tempo todo!
- Então é isso, o senhor está pensando em arquivar
o caso?!
- Seria o melhor a ser feito! Acredite, essa moça,
não fez nada! E isso se vê de longe! E acho que
talvez toda essa implicância com ela, seja algo a
mais, você entende?!
- O que o senhor está insinuando Delegado?!
- Nada! O pior cego, e aquele que não quer
enxergar!

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Uma morte inesperada…

A noite, Fernando não conseguia dormir, a culpa


não permitia, por mais que ele tentasse, nada
funcionava.
Ele achava que Anita não seria prejudicada, que
após dizer tudo aquilo para o Alexandre, ele iria
embora, e nunca mais voltaria, só que não foi
assim que as coisas se desenrolaram…
Na mesma noite, Fernando foi até a casa de Anita,
queria deixar algo para prima. Fernando já havia
tomado uma decisão e não voltaria atrás.
Chegando na casa de Anita…
- Fernando, o que você está fazendo aqui uma hora
dessas?! Pergunta Anita.
Fernando trazia consigo um pacote, estava bem
envolvido.
- Eu vim até pra te dizer uma coisa.
- O que é então?! Pra você vir aqui a uma hora
dessas!
- Pegue esse pacote!

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Fernando dá o pacote diretamente para Anita.


- O que é isso?!
- Abre!
Anita abriu, e viu que eram dólares, e não era
pouco…
- Que dinheiro é esse Fernando?!
- Eu quero que você fique com ele!
- Não Fernando! De onde você tirou tanto
dinheiro, eu não posso aceitar!
- Por favor Anita, fique com ele! Eu te imploro!
- Mas Fernando…
- Fique com esse dinheiro Anita, talvez você
precise dele!
- Mas precisar pra quê?! Eu não estou tão bem
financeiramente falando, mas logo vou arranjar
outro emprego!
- Não Anita, você tem que ir embora daqui! Pra
bem longe!
- Mas ir embora por quê?! Eu adoro o campo, me
faz bem!

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Só estou te pedindo para guardar esse dinheiro!


Se precisar fugir, por algum motivo, use ele, e vá
embora!
Corra Anita, corra e não olhe pra trás!
- Mas Fernando, por quê eu fugiria?! Pra onde?!
Ninguém vai vir atrás de mim! Se você está
preocupado com aquele negócio do suicídio, eu já
fui até a delegacia, e esclareci tudo! Pode ficar
tranquilo!
- Me escuta Anita! Pegue o dinheiro, só por
garantia, se precisar de fugir, por qualquer motivo
que se apresentar, pegue o dinheiro e vá!
Anita não compreende muito bem a atitude de
Fernando, parece que ele está dando um aviso,
porém para não contrariá-lo, ela pega o dinheiro…
- Tudo bem Fernando, eu fico com o dinheiro! Mas
me diz uma coisa, por que você estão tão
desesperado desse jeito?! Você sabe de alguma
coisa que eu não sei?!
- Me escuta Anita, você deve tomar muito cuidado,
não confie em ninguém! Isso é um jogo de
podridões! Fuja na hora certa, e não deixe que eles
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

te joguem em uma cela, por um crime que você não


cometeu!
- Eu sei disso Fernando! Eu vou tomar cuidado, eu
vou!
- E principalmente, tome muito cuidado com o
Alexandre Lobo, ele é o mais perigoso, ele vai fazer
de tudo para te colocar atrás das grades!
- Eu sei disso Fernando, esse homem me odeia, e o
pior que eu nem sei o motivo de tanto rancor!
- Olha pra mim Anita! Vai ficar tudo bem, mas se
acontecer alguma coisa comigo, se cuida!
- Mas o que vai acontecer com você Fernando?! Eu
não estou entendendo o que você está falando!
- Calma, respira! Vai ficar tudo bem! Fique com
esse dinheiro, e na hora certa, parta, vá pra bem
longe, onde jamais Alexandre Lobo posso te
encontrar…
Anita começa a chora, Fernando está muito
nervoso, e ela não entende porque ele está falando
aquelas coisas:
- Fernando, para de dizer essas coisas! Parece que

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

você está se despedindo de mim!


- Não prima, não é uma despedida! Vamos nos ver
novamente, só que eu não sei quando! Só te peço
uma coisa, perdão!
- Mas Perdão pelo quê Fernando?!
- Um dia você saberá, mas até lá, por favor, não
fique com raiva de mim, e nem com ressentimento,
não fiz nada por mal, na verdade, eu só queria um
pouco de dinheiro…
- Essas palavras não fazem sentido para mim!
- Mas um dia fará Anita, um dia fará!
Fernando foi embora, e Anita guardou o pacote
com o dinheiro em uma gaveta no guarda-roupa do
seu quarto.
Algo muito ruim iria acontecer, e estava próximo…

Nasceu um outro dia, e Fernando foi até a Mansão


dos Foster, queria devolver o dinheiro, e desmentir
tudo o que havia dito para a polícia.
Obviamente que a família não ficaria contente com
a bomba que Fernando soltaria, já que o

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

empréstimo estava garantido, e que a relação entre


os Foster e os Lobo estavam indo de vento em
polpa.
Se revelasse a verdade, os Foster se veriam
obrigados a contar o segredo, que fez com que
Leandro se matasse, e isso era algo impossível de
acontecer para essa família real.
Contudo, Fernando não mudaria de ideia, estava
firme, não poderia fazer isso com Anita…
A alta cúpula da Linhagem Foster, novamente se
agrupou, em uma reunião, que não teria um final
feliz, e isso era mais do que certo.
- Eu vim até, para devolver o dinheiro que vocês
me ofereceram para mentir pro bilionário
arrogante…
Começou Fernando.
- E você trouxe tudo? - Perguntou Henrique.
- Não, trouxe 40 mil, o resto que garanto que
pagarei a vocês, aos poucos! Disse Fernando…
Henrique riu e disse:
- Não foi esse o acordo filho, te demos 50 mil, e se
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

você não devolver os 50 mil, bom… então é melhor


ficar com o bico calado! E me desculpe a minha
curiosidade feroz, mas o que fez com os 10 mil?
- Comprei algumas coisas!
- E por quê não pega esse dinheiro, e vai para um
lugar tranquilo, onde ninguém poderá te
encontrar?!
- Não posso fazer isso, não posso deixar a minha
prima levar a culpa por uma coisa que não fez!
Não posso continuar sustentando essa mentira! É
tudo muito pesado, meus ombros não dão conta de
carregar!
- Bonito gesto filho, chega a ser comovente! Mas
você entende que não podemos deixar você nos
delatar assim, não é mesmo?!
- Já pensei em tudo, não vou citar o nome de
nenhum de vocês! Isso você podem ter certeza! Vou
dizer que inventei tudo sozinho! Garante Fernando.
- Olha, que rapaz mais nobre, nem parece que
nasceu na plebe! Então você vai se incriminar, e
não vai entregar nem a mim, nem a ninguém da
minha família?!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Isso mesmo! Não vou citar o nome de ninguém


dessa sala!
- Te subestimei sabia Fernando?! Não pensei que
você fosse tão inteligente! E já que encontrou essa
maneira de resolver o problema, bom… faça-o.
Tem nossa permissão! Desde que não diga os
nossos nomes…
- Isso eu não farei, podem ter certeza! Vou agora
mesmo na delegacia!
- Se acalme filho, ainda é muito cedo! Para ver que
não guardamos mágoas, venha aqui na Mansão a
noite, Murilo vai treinar com você o novo
depoimento! E não se preocupe com os 10 mil, não
precisa nos pagar! Já devolveu os 40, os 10 foram
uma espécie de presente, fique com ele!
- Puxa doutor Henrique, eu nem sei como
agradecer! Estarei aqui a noite, não faltarei! Diz
Fernando, aliviado!
- Venha com a certeza que tudo acabará bem!
- Eu sei disso senhor Henrique, a única pessoa que
me preocupa é o senhor Alexandre, ele é muito
vingativo, e também perigoso!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Com certeza, também acho que você deve temê-


lo, é um homem muito rico, e também muito
influente! E está com essa obsessão com a morte do
irmão!
- Não o culpo, porque realmente esse suicídio do
irmão dele foi muito estranho, mas agora ficar
procurando culpado a todo custo, isso é
desnecessário!
- Você não conhece o Alexandre, ele é um lobo em
pele de cordeiro, e procura sua vítima pelo cheio,
caça sem parar, até que finalmente ostenta sua
presa morta para os outros lobos, para que a
alcatéia o respeite.
Mas voltando ao assunto, volte mais tarde, Murilo
o auxiliará…
- Voltarei, e muito obrigada pelos conselhos!
- De nada, volte sempre filho!
Disse Henrique, após a saída de Fernando, o
patriarca da linhagem Foster, fecha as portas,
pega seu charuto e diz diante dos outros membros
da distinguida família.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Quem são os verdadeiros Lobos?


Aqueles que usam as peles dos cordeiros…

- Murilo, você já sabe o que fazer. Diz Henrique


Murilo parece entende o recado do patriarca...
- Claro pai.
Antônia se intromete no assunto…
- O que vocês irmão fazer com esse cara?!
- Vamos eliminá-lo. Diz Henrique.
Antônia fica espantada com a frieza do pai:
- O que você quer dizer com eliminá-lo?!
- Larga de se fazer de desentendida Antônia! Papai
vai mandar o Murilo matá-lo, antes que ele nos
entregue para a polícia, e o Alexandre descubra
tudo.
Diz Ana Júlia…
- Você vão matar uma pessoa, assim?! Sem mais
nem menos! Ele garantiu que não vai dizer os
nossos nomes para a polícia. Tenta defender
Antônia…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Igor contraria a irmã…


- Esse homem é um ignorante Antônia, está óbvio
que se a polícia apertar ele, ele abre o jogo, e aí,
nós estamos perdidos, além de ficar sem dinheiro,
sermos alvos fáceis para a vingança de Alexandre.
Se a ira dele se virar contra alguém, que essa
pessoa seja a Anita.
- Você acha filha, que eu gostaria de matar uma
pessoa?! Claro que não! Sou um homem do bem!
Mas infelizmente aqui é a lei da sobrevivência, se
esse homem não ser eliminado, quem acabará
liquidada, será a nossa querida família. Defende
Henrique a sua posição.
- Vocês estão se ouvindo?! Estamos falando de
assassinato nessa sala, e ninguém se sente
minimamente culpado! Isso é um absurdo! Isso não
é normal! Diz Antônia.
Eduardo parece concordar com a irmã, porém não
tem a força necessária para sustentar sua
opinião…
- Ela está certa, não podemos simplesmente matar
alguém assim, do nada!!!!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Eduardo não dê força para o que a sua irmã está


dizendo! Todos estamos aqui, fazendo essas coisas,
para um bem maior! Estamos aqui por nossa
família, é um jogo de sobrevivência!
É um jogo de poder! Garante a matriarca da
família, Aurora, que concorda com tudo o que o
marido pensa e faz.
- Está decidido, vamos fazer! Isso já é um fato! Dá
a última palavra Henrique.
- Isso é um absurdo! Vocês não podem decidir
quem vive e quem morre! Vocês não são deuses!
Diz Antônia.
- Quem disse que não somos Deuses, os ricos fazem
o que querem Antônia! Sempre foi assim, e sempre
vai ser. Diz Henrique.
Murilo acrescenta seu ponto de vista:
- Eliminando o tal Fernando, ganhamos muito,
vamos dar um xeque mate, além de acabar com
uma testemunha, endossamos a culpa de Anita. Já
que ela que terá que dar conta do cadáver do
primo.
E sabe qual é a melhor parte disso tudo?! Anita
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

nem desconfiam de nós, ela ficará no olho do


furacão, e não saberá qual é a fonte de todos os
seus problemas!
- Bravo meu filho! Bravo! Nunca pensei que
pudesse ter um filho tão forte e audaz!
Elogia Henrique…
- Obrigada pai! Me sinto bem sendo seu objeto de
ostentação!
- Você é meu orgulho!
Antônia se irrita:
- O qual absurda é essa cena, um pai dizendo que
sente orgulho do filho ser um assassino! Eu não
vou compactuar com isso! Essa família me
incomoda, tudo que eu vejo vocês fazendo de
errado há anos! Chega, pra mim chega! Eu não
aguento mais!
- Você não pode simplesmente se retirar Antônia!
Você viu tudo, e não falou nada! Você pode até
negar, mas de alguma maneira, faz parte de tudo
isso, que agora condena com resistência! Garante
Ana Júlia!

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- A culpa de tudo isso, é de vocês dois! Se você Ana


Júlia, e você Murilo…
Antônia é interrompida…
- Pare por aí Antônia, não queremos ouvir o que
você tem a dizer! Por favor vá para o seu quarto,
tome os seus remédios, e vá dormir! Diz
Henrique…
- Eu tenho nojo de vocês, nojo!!! Diz Antônia, que
depois sobe para o seu quarto…
Deixando os outros membros da Família Forte
ali…

Ao cair da noite, daquele mesmo dia…


Em uma área de caça na Mansão dos Foster…

Havia chegando o momento.


Enquanto a culpa assolava Antônia em seu quarto,
Alexandre atendia um telefonema importante sobre
as suas empresas no hemisfério norte.
Henrique e a família jantavam normalmente…
Murilo de longe via Fernando se aproximando…
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Na Mansão de Campo dos Foster, a coisa mais


normal do mundo, era ouvir disparos, já que
estavam em período de caça, e aquilo era visto na
região como um esporte…
Fernando estava no local certo e na hora marcada,
de longe, com um rifle, Murilo mirou, e só faltava
puxar o gatilho… Esperou o momento certo…
O álibi da família Foster estava fortalecido,
ninguém jamais iria desconfiar deles…
Da janela de seu quarto, Antônia olha para a área
de caça, no meio da floresta…
Ela sabia que era a hora…
Mais um disparo foi ouvido, só que essa bala tinha
endereço certo…
Antônia ficou calada, e todo seu corpo tremia…
Murilo puxou o gatilho, e uma bala perfurou a
cabeça de Fernando, antes de o seu corpo cair no
chão, já havia morrido, foi fatal…
Murilo assassinou Fernando a sangue frio, não
demonstrou qualquer tipo de remorso, qualquer
tipo de arrependimento…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Simplesmente fez, e voltou para casa como se nada


tivesse acontecido.
Henrique pergunta para Murilo, em um tom
sarcástico:
- A ovelha já foi para o abatedouro?!
- Sim, a ovelha foi para o abatedouro, e não houve
nenhum problema…
- Ótimo filho, chame o ‘Lúcio’, ele deverá entrar
em ação amanhã mesmo!
- Claro pai!
Antônia não conseguia dormir, ao contrário dos
outros Foster, que foram se repousar
tranquilamente…
Antônia era um vulcão prestes a entrar em
erupção, a única questão era: ‘Aonde essa larva
iria respingar?’
Murilo acionou Lúcio, que no dia seguinte foi até a
delegacia prestar depoimento…
Na Delegacia…
- Eu quero falar com o Delegado Santos!
- O senhor tem hora marcada?!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Diga que sou Lúcio, o namorado da Anita…


A secretária anunciou Lúcio ao delegado Santos,
que obviamente o recebeu imediatamente…
- Ora, ora, ora… Se não é uma testemunha chave
do caso Leandro. O senhor Lúcio finalmente
apareceu, que sorte, pois eu estava achando que
você não existia.
- Como o senhor pode ver, eu existo e sou de carne
e osso! Diz Lúcio.
- Ótimo, pois tenho algumas perguntas para te
fazer!
- Não precisa me perguntar delegado, pois eu estou
aqui para dizer tudo o que eu sei!
- Então comece!
- Estou me sentindo ameaçado!
- Ameaçado, e por quem?!
- Pela Anita, é óbvio! Ela está ficando cada dia
mais louca, cismou que descobriram tudo, e que
ela iria acabar na cadeia!
- Me explica isso direito!
- Ela planejou tudo, você está me entendendo!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- E você ajudou ela!


- Não, de nenhuma maneira! Eu não fui cúmplice
dela! Tanto que quando descobri o que ela estava
fazendo, bom… terminei tudo com ela!
- Então do que exatamente você sabia?!
- Sabia que ela estava ficando com um cara lá
mansão onde ela trabalhava!
- Você pode dizer por favor o nome desse cara?!
- Claro, nome e sobrenome, o cara se chamava
Leandro Lobo, era um ricaço!
- E mesmo você namorando a senhorita Anita,
nunca se importou dela se relacionar com outro
homem! Perguntou o Delegado.
- Me desculpe, mas a Anita nunca foi senhorita,
nem aqui e nem na China! E eu não era um cara
possessivo, ficava com ela, mas não era bem um
namoro!
- Então Anita Silva se envolveu sexualmente com o
senhor Leandro Lobo?! Você confirma isso?!
- Com toda a certeza do mundo! Ela mesma, me
falava isso!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Suponho que você tem a cabeça bem aberta para


aguentar isso!
- Sou do mundo, não mando em ninguém, em
ninguém manda em mim!
- E o que ela planejava?
- Algumas vezes ouvi ela dizendo que queria um
dinheiro, um dinheiro que esse tal Leandro iria
deixar quando morresse!
- O senhor Leandro Lobo era jovem, como ela
supunha que o mesmo iria morrer em breve, ela
premeditou alguma coisa?!
- Aí eu já não posso te falar, até porque eu não sei!
Mas o que é certo mesmo, é que ela queria dar um
golpe no cara, disso aí, eu não tenho a menor
dúvida!
- Ok, estou anotando todas as suas acusações, mas
por que veio falar disso logo agora?!
- Já disse, estou me sentindo acuado, tenho medo
do que Anita possa fazer, o último que veio falar
dela, bem… nesse momento está desaparecido!
Lúcio pega o delegado de surpresa:

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Do que vocês está falando?!


- Vocês não sabem?! O Fernando desapareceu,
sumiu da face da Terra! Ninguém consegue
encontrá-lo!
- O Fernando Silva?!
- Ele mesmo!
- E como você sabe disso?! Como sabe que ele era
a outra testemunha?!
- Bom… Não é muito difícil de adivinhar, já que ele
também ouvia as coisas que Anita dizia, a única
diferença ente ele e eu, é que agora estou aqui,
com os dois pés juntos na sua frente, já o
Fernandinho, pode ter ir juntando os pés em outro
lugar.
- Você acha que ela faria alguma coisa contra o
próprio primo?!
- Ela sempre foi interesseira, sempre quis mais do
que tinha!
- E há algum pecado nisso?! Existe alguma lei que
proíba que pessoas de classes sociais desprezadas,
quererem subir na vida?! Indaga o delegado…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

-Claro que não doutor, até porque todo mundo está


lutando pelo seu, ou não é assim nesse mundão de
Meu Deus?!
- Sim, inclusive o senhor?! Que foi, ela te deixou, te
magoou?! Saiba que delegacia não é lugar para
vinganças de casais briguentos!
- De nenhuma maneira delegado, estou aqui
apenas por proteção!
- Eu vi Anita Silva, e em nenhum momento ela me
pareceu perigosa, como você está descrevendo
nesse momento!
- As aparências enganam doutor, e enganam
muito! Não se iluda com aquele rostinho de anjo,
porque esconde um verdadeiro demônio!
- Vigário! Grita o Delegado Santos.
- Sim senhor?!
- Tente entrar em contato com Fernando Silva.
Depois ligue para Alexandre Lobo, e peça para ele
comparecer a delegacia imediatamente!
- Sim, senhor!
Lúcio se levanta, e Santos o impede de sair…
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Para onde você pensa que vai, senhor Lúcio?!


- Para minha casa!
- Não agora, vamos tentar localizar Fernando
Silva, quero ver direitinho, se essa sua história está
batendo.
- Pois pode verificar, tenho certeza que o doutor
não vai achar o Fernandinho!
- Isso veremos, isso veremos. Mas enquanto isso,
desfrute mais um pouco da pousada da delegacia.
- Com todo o prazer desse mundo!

Vigário não consegue contatar Fernando, e avisa


ao Delegado Santos, depois disso liga para
Alexandre Lobo, que segue imediatamente para a
delegacia…
- E aí Vigário, nada?!
- O senhor Fernando Silva não foi encontrado!
- Comece as buscas, quero saber onde ele está
agora mesmo! Diz o Delegado.
- E agora doutor, posso ir ou não?! Já viu que a
minha história é quente!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Não posso mais te segurar aqui! Vá!


- Obrigada senhor delegado, foi um imenso prazer
te conhecer!
Lúcio vai embora da delegacia, enquanto isso
quem chega é Alexandre, que segue para a sala de
Santos.
- E então, o que houve?! Pergunta Alexandre
ansioso por uma resposta!
- Quando eu penso que esse caso está morto e
enterrado, aparece uma testemunha e muda tudo!
- Quem veio agora?!
- Lúcio, o suposto namorado da amante do seu
irmão!
- Ele apareceu aqui!
- Sim, colocou a boca no trombone sem se
comprometer, jogou a culpa toda em cima dela.
- E como era esse cara?!
- Um pouco rústico, malandro e esquisito! Era esse
o perfil do cowboy!
- Mas especificamente, o que ele disse?!

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Disse que a Anita era amante do seu irmão, que


ela estava com ele por interesse, que os dois eram
muito próximos, dentre outras coisas.
- Eu quero os detalhes!
- Ele disse que o seu irmão descobriu que Anita e
ele tinham um caso, e aí não aguentou! Ele também
confirmou a tese de premeditação do crime! Pois
segundo duas pessoas, ela sabia que haveria uma
herança em jogo, e que tinha certeza absoluta, que
Leandro Lobo iria contemplá-la em seu testamento,
o que acabou acontecendo!
- Então aí estão as provas, foi ela! Ela fez alguma
coisa para ver meu irmão morto! Pressione ela, e
tenho certeza que saberemos a verdade, e é isso
que eu quero, a verdade! Custe o que custar, quero
saber quem fez aquilo com o meu irmão!
- Calma senhor Lobo, ainda não temos provas
contundentes, apenas temos testemunhos! Se
acalme!
- É impressão minha, ou o senhor está defendendo
aquela bandida?!
- Só podemos dizer que alguém é bandida, quando
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

ficar contatado que ela cometeu um crime! E até


agora senhor Lobo, sinto em desapontá-lo, mas
não há provas!
- E esses dois testemunhos?!
- Me desculpe dizer isso, mas essas duas
testemunhas, possuem um caráter bem duvidoso!
Vigário atende um telefonema, e parece se
surpreender com a notícia, Delegado Santos
percebe que Vigário fica impressionado com algo,
e questiona o assistente:
- Vigário, o que aconteceu?!
- Acharam o corpo de Fernando Silva, em uma
encruzilhada!
- Puta que pariu! Diz o Delegado surpreso…
Alexandre não consegue acreditar no que escuta…
- Prepara uma viatura, vamos pra lá agora mesmo!
- Sim senhor!
Delegado Santos, Vigário e Alexandre vão até o
local onde se encontra o corpo da vítima…
No carro, o clima é de tensão…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Em 30 anos de profissão, meu faro nunca errou,


será que eu me enganei com essa garota! Pensa ao
Delegado Santos…
- Bem que dizem por aí, que as que tem cara de
santas, são as piores! Complementa Vigário…
Chegando na encruzilhada…
Já havia uma roda de pessoas observando o
cadáver…
Após o primeiro contato visual, Santos certifica
que aquele corpo realmente é de Fernando Silva.
- É ele! Diz Santos
- Sim, é ele! Confirmando Vigário.
- Delegado, o que o senhor está esperando para
prender aquela mulher?!
Diz Alexandre indignado, ao que Santos responde:
- Escuta aqui senhor Lobo, o senhor poder
influente, podre de rico e mandar em quem quiser
no seu pedaço, mas aqui é a minha cidade, aqui é a
minha jurisdição, aqui é sou a lei, e não vou
admitir receber ordem, aqui eu sou o responsável,
aqui quem toma as decisões, sou eu!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Alexandre não diz nada, Delegado Santos, se


aproxima da sua viatura, pega o rádio e fala com a
central…
- Central, emitam um pedido de prisão no nome de
Anita Silva, por ser a possível mandante do
assassinato de Fernando Silva. Câmbio?!
- Câmbio, entendido. Responde a central…
O pedido de prisão estava sendo emitido, enquanto
isso no outro lado da história…
Antônia a essa altura, já estava sabendo de tudo,
angustiada, ela foi até o seu quarto, trancou a
porta, foi até a terceira gaveta da escrivaninha, e
pegou uma arma…
Antônia era a mais sensata daquela mansão, tão
coberta de luxos, que guardavam podridões em
seus âmagos…
Os segredos da Família Foster, pareciam não ter
fim…
O que aquela família escondia tanto, que fazia as
pessoas sentirem um peso assolando aquele lugar?
Antônia pegou o telefone, e discou um número,

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

depois se sentou, e chorando muito, ouvia o


telefone tocando, quem iria atender aquela
chamada?!
Os destinos move suas peças, conforme os jogares
fazem suas apostas…
O leme da vida, vai para onde o leme soprar,
sempre foi assim, e sempre vai ser…
Certas coisas, são inevitáveis… inevitáveis…
De repente, alguém atende, e uma voz se pronuncia
no silêncio daquele quarto…
O que aquelas paredes iriam testemunhar?
- Alô…
- Anita?!
- Sim é ela! Quem está falando?!
- Não importa! O que importa agora, é você ouvir
tudo o que tenho que dizer! Pegaram o seu primo,
mataram ele, vão te culpar por isso!
- O que?! Quem está falando?!
- Me escuta! Se você quiser viver, fuja agora
mesmo Anita! Vá pra bem longe, onde ninguém
possa te achar! Fuja! Corre Anita, corre e não olhe
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

pra atrás!
- Mas como eu vou fugir agora?!
Pergunta Anita desesperada, estava em busca de
uma direção, um alento em uma hora tão
perturbadora!
- Pegue o necessário, e vá, não olhe pra trás!
Troque de nome, porque se não Anita, vão te
encontrar!
-Quem está tentando me incriminar por tudo
isso?!!! Eu não fiz absolutamente nada!
- Eu sei disso Anita! Tenha a certeza que quem está
fazendo isso, é um lobo em pele de cordeiro! Agora
vá, antes que seja tarde demais!
- E quem é você! Me diga!
- Sou alguém que é visivelmente invisível, que está
cansada dos absurdos, que já não tem esperança,
que guarda o desespero concentrado dentro do
peito! Pra mim, não tem mais volta, mas você sim
Anita, você pode recomeçar! Você pode refazer sua
vida, eu não tenho mais tempo! Adeus, e que você
tenha uma vida boa. Seja Feliz Anita, Seja Feliz!

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Antônia desliga o telefone…


Mesmo desnorteada, Anita pega o dinheiro que
Fernando deu pra ela, pega uma pequena bolsa,
derruba coisas no chão, está trêmula, muito
nervosa, e com muito medo…
Anita só pensa naquelas palavras, que ecoam em
sua mente:
“Corre! Corre! Não olhe pra trás!!!”
Pegando o mínimo, Anita sai de casa, com os 10
mil dólares, e sem saber pra onde vai, era incerto,
era inseguro, mas ela não tinha opção…
Anita lutava pela vida…
Caminhando pelas ruas, ela olhava para os lados,
e uma nítida sensação de estar sendo seguida, a
atormentava…
Viu uma rodoviária, deixou o destino decidir,
pegou o primeiro ônibus que saiu, entrou nele, e se
sentiu aliviada…
Enquanto isso acontecei, a polícia não achou Anita
na casa dela, e o Delegado Santos soube disso e
declarou:

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- A partir desse momento, Anita Silva é


considerada foragida da justiça…
Ao que Alexandre falou…
- Ai se eu coloco as mãos nessa mulher!
O Bilionário estava obcecado…

Chorando em seu quarto, Murilo começa a bater


forte a porta, mas Antônia não atende…
Deixando algumas lágrimas caírem pelo se rosto,
Antônia olha pela última vez para a porta, pega o
revólver, e puxa o gatilho, um tiro mortal…
Fatalidades, fugas e mentiras…
Quem o lobo protege, se torna seu amigo?
Os lobos circundam, uivam e andam em bando…
Os covardes andam em bandos…
Esperam os cordeiros se dissiparem, para pegar
apenas um, é assim que funciona…
O segredo do lobo, é que ele jamais anda
sozinho…
A sina do cordeiro, é que é difícil ele andar em

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

bando…
Sempre saindo, nunca voltando…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo 5
A Verdadeira Face do Lobo…

Dois Meses depois…


Metrópole de Alvorada…
Anita conseguiu fugir, foi para a cidade de
Alvorada, para recomeçar uma nova vida.
Para não ser reconhecida, trocou de nome, agora
atendia pela alcunha de Lisa Cooper, não podia
esquecer que era considerada uma fugitiva.
Anita foi obrigada a procurar um novo emprego, o
dinheiro que Fernando tinha dado para ela, estava
acabando. Ela já não era a mesma, estava muito
triste com tudo o que havia acontecido, e além
disso, estava sozinha nesse mundo, já que seu
primo tinha morrido, e ainda colocaram a culpa
em cima dela.
Quem conhecia bem Anita, sabia muito bem que

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

ela seria incapaz de fazer uma coisa dessas, porém


era difícil ela provar sua inocência…
Até hoje, Anita se lembra da ligação que fizeram
para ela, antes da empregada fugir…
E fica grata, já que muito provavelmente aquela
ligação, salvou a sua vida…
Do outro lado da história…
Delegacia do Campo…
Santos conversa com Vigário, sobre o suicídio de
Antônia Foster:
- Dois suicídios em um período curtíssimo de
tempo! Tem alguma coisa muita estranha
acontecendo naquela mansão!
- Delegado, é realmente muito suspeito!
- E o louco do Lobo, já foi embora?!
- Prestou apoio aos Foster até agora, estava no
aeroporto, deve estar embarcando agora!
- É, ele ficou aqui dois meses esperando notícias
sobre a tal Anita, e nada! A garota sumiu do mapa!
- Deve ter trocado de nome delegado!

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Com certeza Vigário, ela escapou, mas não vai


ser por muito tempo, o ilustríssimo senhor
Alexandre irá caçá-la, ele não vai parar até
encontrá-la e fazê-la apodrecer na cadeia!
- Ele morreu em um dinheiro, tentando encontrar
alguma pista, e nada!
- Mas ele vai achar Vigário, disso não tenha a
menor dúvida! Aquele homem não vai descansar
até encontrar a tal Anita!
- Isso é estranho, não delegado?!
- Demais, parece até, que Alexandre Lobo está
apaixonado por essa mulher!
- Você acha delegado?!
- Posso estar enganado, mas parece que ele está
procurando nela, não a culpa, mais algo a mais, se
é que você me entende!
- Claro que eu entendo! Quer uma aventura!
- Só pode ser, por que o que um homem daqueles,
vai querer com uma empregada?!
- Verdade, só pode ser uma transa antes do
casamento, por que ele vai se casar não é mesmo?!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Sim, vai se casar com uma dondoca lá de


Alvorada, deve ser bem rica! Mas voltando ao
trabalho, continue investigando a morte de Antônia
Foster, que quero saber o que está acontecendo
naquela mansão!
- Pode deixar delegado, mas uma informação
relevante, eu fiquei sabendo que o tal Alexandre
Lobo, liberou a primeira parcela do empréstimo
para os Foster.
- Como você soube disso Vigário?!
- As notícias voam delegado…
- Se tem dinheiro envolvido, pode ter certeza que
deve ter alguma coisa de errado aí! Vamos ficar
em cima dos Foster, e não deixe eles escaparem!
Eles querem o dinheiro não lobinho, eles querem o
dinheiro do lobão!
- Pode deixar delegado!

Enquanto isso, na entrevista de trabalho de Anita…


Metrópole de Alvorada…
Antes de entrar no apartamento de luxo da cidade,

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Anita aguarda ser chamada…


- Senhorita Lisa Cooper?!
- Sim, sou eu!
- Entre por favor, vou entrevistá-la agora!
Anita agora respondia pelo nome de Lisa…
A mulher que a chamou, era muito distinta, bonita,
e possuía uma classe estonteante…
Procurava uma empregada para o apartamento do
noivo, que inclusive chegaria hoje de viagem…
- Olá senhorita Lisa, estou fazendo essa entrevista,
porque quero encontrar uma empregada eficiente,
que se porte bem, e que cuide do apartamento do
meu noivo, que inclusive chegará hoje de viajem.
- Eu estou aqui para servir, e farei isso com o
maior prazer senhorita.
- Ótimo, se você ficar com o trabalho, quero que
durma aqui, cozinhe, passe, limpe, e mais algumas
coisas, considera esse serviço muito pesado para
você?!
- De nenhuma maneira! Faço tudo.
- Você vai trabalhar nesse apartamento, porém
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

depois que eu o meu noivo nos casarmos, bom…


não irei mais precisar dos seus serviços. Tenha a
noção que é um trabalho temporário!
- Aceito mesmo assim, estou precisando muito!
- Ótimo Lisa, estou sentindo que estamos nos
dando super bem.
- Que assim seja senhorita!
- Meu noivo chega hoje, porém acho que vamos
passar a noite juntos, creio que amanhã de manhã
ele venha direto para o apartamento. Porém você
nem vai vê-lo muito, porque o meu noivo trabalha
demais!
- Para mim tudo bem!
- Bom… meu noivo está passando por um momento
difícil, por isso Lisa, eu te peço, seja discreta, por
favor!
- Ele nem vai perceber que eu estou aqui senhorita,
serei invisível!
- Isso mesmo, seja invisível! Agora eu estou
ocupada demais com os preparativos do
casamento, tanto que nem posso morar com o meu

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

noivo, mas depois do matrimônio, vamos nos


mudar para uma Mansão maravilhosa, meu futuro
marido sabe me valorizar!
- Que bom senhorita!
- Acho que vou te contratar, sei lá, minha intuição
está pedindo para te contratar! Meu nome é
Antonella, e espero que você seja uma excelente
empregada doméstica para o meu futuro marido!
- Farei isso com prazer senhorita!
- Muito bem Lisa, e a parte mais importante, não
esqueça de vigiá-lo, quero saber se ele está
trazendo alguma vagabunda para cá!
- Tudo bem.
- Você pode começar hoje mesmo, ajeito o
apartamento, amanhã ele estará aqui! Já que hoje
ele é todo meu!
- Sim senhorita!

Antonella pega os falsos documentos de Anita, e


contrata a empregada para trabalhar no
apartamento do seu noivo, “Lisa” coloca o

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

uniforme, e já traz suas coisas, pois dormirá no


trabalho…
Já está tudo encaminhado…
Antonella fala com o porteiro que “Lisa” será a
nova empregado do apartamento de seu noivo, e
que ela dormirá lá de segunda a sábado…
Anita já chega, fazendo uma faxina completa no
lugar, que mais parecia um apartamento de um
imperador…
Quem consegue escapar do destino?…

Horas depois…
Apartamento da Antonella…
A campainha toca, Antonella ansiosa vai abrir, e
vê que é seu noivo, pula no colo dele, e o enche de
beijos, já ele parece se esquivar um pouco, ele
estar estranho…
- Aí meu amor, que saudades!
- Antonella, calma por favor, não estou com clima
para essas coisas!
- Mas Alexandre, já faz meses que a gente não se
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

toca, e quando você chega, me trata com essa


frieza?!
- Antonella, me escuta, meu irmão se suicidou, a
Antônia fez a mesma coisa dias depois, e o que
você espera de mim?! Que eu esteja bem?! Que eu
esqueça de tudo o que aconteceu?!
- Se você não esqueceu, pelo menos finja que não
se importa tanto com isso, nosso casamento está
chegando!
- De cada dez palavras que você fala Antonella,
onze são de casamento! Será que você não tem a
menor sensibilidade de ver que o meu irmão se
suicidou?!
- Eu sei meu amor, e fico muito triste, porém a vida
segue, continua, você me entende?! Está na hora
de deixar os mortos de lado, e nos importamos
mais com os vivos!
- As vezes juro que não acredito nas coisas que
você fala!
- E o que têm de errado?! Eu só estou tentando ser
feliz, isso é algum pecado?!
- Não Antonella, mas as vezes pensar nos outros é
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

um sinal de humanidade, sabe?! E quer saber de


uma coisa, eu estou me sentindo um pouco
incômodo pelo fato de você menosprezar a morte
do Leandro.
- Não estou menosprezando, é você que está
obcecado demais com isso!
- E a Antônia, que sempre foi uma boa amiga, fez a
mesma besteira do Leandro, tão jovens e tão
infelizes!
- Por isso meu amor, a vida é curta, por isso temos
que desfrutá-la da melhor maneira! Também por
isso, contratei uma empregada para você, ela vai
ajudar nos serviços da casa, enquanto nós dois
ajeitamos os últimos detalhes da cerimônia.
- Você contratou uma empregada?! E me desculpe
Antonella, mas eu não vou poder ajudar nos
detalhes no casamento, sou um homem muito
ocupado,e você sabe disso!
- Tudo bem amor, se você estiver no altar, já será
de grande ajuda!
- Por favor Antonella, hoje eu não quero ser vítima
do seu sarcasmo!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Ok, e você vai dormir aqui hoje, não é mesmo!


- Terei que fazer isso, estou muito cansado, não
vou ter saco para ir para o meu apartamento
agora!
- Que bom, podemos colocar as coisas em dia!
- Que coisas?!
- Sabe quanto tempo faz que você não me beija com
carinho, que não me toca?! Sabe quanto tempo a
gente não faz amor?!
- Eu peço desculpas Antonella, mas hoje realmente
estou muito cansado!
- Sabe Alexandre, as vezes eu acho que você não
gosta de mim!
- Não diga uma coisa dessas, por favor! Você quer
um carinho, é isso?!
- Sim, eu sou sua noiva agora, acho que você
deveria fazer carinho sem que eu pedisse!
- Tudo bem, é isso que você quer?! Então tá!
Alexandre beija Antonella, que corresponde, as
carícias continuam, até que o bilionário a pega no
colo, e a leva até a cama…
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Os dois começam a tirar a roupa em clima de


romance, depois disso a noite cai…
Um novo dia começa, e Alexandre sai apressado
para o seu apartamento, só para se trocar e comer
alguma coisa…
Alexandre pega seu carro, acelera, e não para de
pensar em Anita, e como ela deve ter alguma coisa
a ver também com o suicídio de Antônia, ele estava
realmente obcecado.
Chegando ao seu apartamento de luxo, o bilionário
abre a porta e entra, ele coloca a maleta no cano
de sempre, e vai em direção a cozinha, quer ver
quem é a nova empregada que Antonella
contratou…
Já na cozinha, Anita ajeitava os últimos detalhes
do café da manhã, ela sabia que o novo patrão
chegaria em breve…
Anita se virou para pegar uma jarra de suco,
quando Alexandre chega por trás, e diz:
- Você é a nova empregada, seu nome é Lisa, não é
mesmo?!
Anita reconheceu a voz imediatamente, era ele,
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Alexandre Lobo. Nesse momento ela deixou a jarra


cair no chão…
Alexandre se assustou, e ela se vira revelando sua
verdadeira identidade…
Ninguém consegue fugir do próprio destino…
- Você?! Diz Alexandre desconcertadamente
atordoado…
- Você que é o noivo da senhorita Antonella?! Diz
Anita, completamente sem chão…
- O que você está fazendo aqui?!
- Eu só vim trabalhar aqui!
- Você deveria estar em uma cadeia nesse
momento, pagando pelos crimes que você cometeu!
- Eu não cometi crime nenhum, você que quer me
incriminar por tudo! Mas eu não vou pagar por
uma coisa que eu não fiz!
- Matou seu próprio primo! O tal Fernando!
- Eu nunca faria nada de mal contra o Fernando!
Mesmo descobrindo que ele disse mentiras sobre
mim na delegacia! Você acha que eu sou tão burra
assim?! Eu descobri que ele era a testemunha!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Eu sei que você descobriu, tanto que matou ele


em seguida!
- Eu já disse que eu não sou nenhuma assassina!
Na verdade, as vezes penso que você fez isso para
poder me ver atrás das grades!
- Nada me daria mais prazer do que te ver atrás
das grades! Mas confesso que nunca sujaria
minhas mãos de sangue por causa disso!
- Você é um covarde! Eu vou embora agora
mesmo!
- “Lisa”, você não vai para lugar nenhum, a
polícia está te procurando! E eu mesmo vou te
entregar para as autoridades competentes!
- Não, você não pode fazer isso comigo!
- Sinto muito, mas você vai pagar pela morte do
Leandro, pela morte do Fernando, e também pelo
suicídio da Antônia!
Anita olha bem nos olhos de Alexandre e diz:
- Por que você insiste em me culpar, eu nunca fiz
nada contra você! Nunca, e agora o senhor me
persegue, e vai jogar alguém inocente no fundo de

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

uma cela, sem liberdade, sem nada! Na maior


miséria que existe, e tudo isso pra quê! Eu sinto
muito pela morte do Leandro, fiquei triste com a
morte do meu primo, e também não consigo
entender o suicídio da senhorita Antônia, não sou
esse mostro que você criou.
- Tente encantar alguém que não conheça a face de
uma golpista! Eu não sou burro, senhorita Anita,
muito pelo contrário!
- Eu só te peço que não faça isso, por favor! Deixa
eu ir embora!
Anita tenta ir embora, porém Alexandre retém sua
saída…
Em uma atitude desesperada, Anita puxa uma faca,
e começa a ameaçar o bilionário:
- Eu quero ir embora, me deixa sair!
- Isso, me mostra sua verdadeira cara! E você não
vai embora daqui, até eu chamar a polícia!
- Por favor, eu juro que você não vai mais me ver!
- Não, você fica!
De repente, Anita se distrai, e a faca cai em cima
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

da sua perna esquerda, e o sangue começa a


jorrar…
Ela cai…
- O que você fez?! Diz Alexandre!
- Deixei a faca cair, estava muito afiada! Diz Anita,
gritando de dor!
Alexandre, contrariado seus argumentos
anteriores, socorre Anita, tira sua blusa e envolve
na perna da empregada, em seguida pega ela no
colo…
Era um momento de muito desespero…
- Você precisa ir para um hospital! Diz
Alexandre…
- Não, eu não posso! Sou foragida, o meu nome é
falso! Não posso ir para um hospital!
- Tudo bem, então vou chamar um médico! Diz
Alexandre, que coloca Anita em cima do sofá, pega
o telefone e liga para um médico!
As gotas de sangue vão caindo pelo chão, já que
Alexandre leva Anita até o seu quarto, para ser
examinada lá!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

O médico chega, e faz um curativo em Anita…


- Ainda bem que não foi mais profundo, você
poderia estar morta numa hora dessas?!
- Obrigada doutor, e não vou mais brincar com as
facas!
- Não faça mais isso! Vou pedir para o seu
namorado te vigiar da próxima vez! Disse o
médico.
- Não doutor, eu só trabalho aqui! Disse Anita.
- Me desculpe, é que pela preocupação do senhor
Alexandre, eu pensei que vocês fossem mais
íntimos!
- Não, eu só sou uma empregada!
Alexandre entra no quarto e pergunta para o
médico:
- E aí doutor, vai ficar tudo bem?!
- Sim, ela vai ficar bem, é só mantê-la bem longe
das facas, e tudo vai terminar bem!
- Tudo bem doutor! Disse Alexandre…
- Agora eu vou indo! Diz o médico.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Eu te acompanho até a porta!


O médico vai embora, Anita continua na cama de
Alexandre, e o bilionário vai até lá…
O telefone toca, e Alexandre atende bem na frente
de Anita:
- Alô…
Delegado Santos estava bem do outro lado da
linha…
- Alô Alexandre, é Santos, Delegado Santos, como
vai?
- Delegado Santos, vou muito bem e o senhor?!
Anita quando soube que era o delegado, ficou
trêmula..
- Vou bem, queria saber se o senhor queria alguma
atualização sobre o caso Leandro?!
- Claro, tem alguma novidade para me contar?!
- Ainda não, mas continuamos procurando a
principal suspeita, Anita Silva!
- Ainda não acharam ela?!
- Não, ela simplesmente desapareceu!

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Imagino!
- E o senhor soube alguma coisa dela?!
Alexandre ficou pensativo, mas acabou negando ao
final, por algum motivo não entregou Anita, e ela
se surpreendeu com a atitude do bilionário…
- Não delegado, não sei absolutamente nada sobre
Anita Silva.
- Tudo bem, qualquer coisa me ligue!
- Farei isso, se for necessário!
Alexandre desliga o telefone, e imediatamente
Anita o contesta:
- Por que o senhor não me entregou, se era isso
que mais queria?!
- Não fique feliz, só não disse a verdade pro
delegado, porque eu mesmo vou levar você até a
delegacia para ter a certeza que você não vai fugir!
Anita não fala nada!
- O senhor não tem que ir trabalhar?! Não é um
homem muito importante?!!
- Nem pense em fugir, vou deixar dois seguranças
na porta, e eles não vão deixar você ir embora!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Então quer dizer que eu estou presa!


- De certa maneira sim!
- E qual é a diferença de estar aqui ou na prisão?!
- Acredite, esse quarto aqui é bem melhor do que
qualquer cela!
- O que faz o senhor pensar que eu mesma não
posso ligar para o delegado e dizer onde eu
estou?!
- Não é você quem diz que não quer ir para a
prisão? Que seria uma injustiça?! Então acho que
você não vai fazer isso!
- Posso te surpreender!
- Não nesse sentido!
Alexandre vai trabalhar, fica oito horas fora, e
volta imediatamente para casa…
O bilionário pergunta para o segurança:
- E aí, foi tudo tranquilo?!
- Sim senhor, ela não tentou fugir!
- Tudo bem, ótimo trabalho!
- Obrigado senhor!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Alexandre vai até o seu quarto, e não encontra


Anita, depois segue até o quartinho de empregada,
que tem no último cômodo do apartamento, e a
encontra:
- Vejo que você não fugiu?!
- E como eu faria isso?!
- E a perna, está melhor?!
- Está doendo um pouco, mas acho que está
melhor! Quando você vai me levar até a delegacia!
- Ainda estou pensando! Mas tenha a certeza que
será em breve!
- Ótimo, porque já não aguento ficar nesse
apartamento com você, isso é um verdadeiro
inferno!
- Sorte sua eu ainda ser benevolente, e você ainda
chama isso de inferno! Você realmente é muito
mal-agradecida!
- Não sou mentirosa senhor, e te acho insuportável,
o que posso dizer! Se acha o dono da verdade, pois
a sua posição é muito cômoda, você julga as
pessoas de cima, e nunca se arrisca, na verdade

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

nunca vi uma vida mais monótona!


- Eu não tenho uma vida monótona, me divirto
muito!
- Pois eu acho que você tem uma vida monótona, e
olha que você é rico! Até eu que sou pobre, me
divirto mais que o senhor, na verdade o seu irmão
sempre dizia que a sua vida era o trabalho!
Alexandre se senta na cada de Anita, e fica
interessado no assunto, quando ela começa a falar
de Leandro!
- O Leandro dizia isso?!
- Dizia isso e muito mais, ela sempre me contava de
como a sua vida era um saco, e como a sua noiva
era insuportavelmente fútil! Não acreditava muito,
até que eu conheci o senhor, e me desculpa, mas a
senhorita Antonella me pareceu bem fútil mesmo!
Os dois riram…
- Vocês eram tão próximos assim?!
- Sim, ele vivia me contando sobre as lembranças
de infância! E ele falava com muita alegria sobre
as aventuras de vocês, ele te amava muito, dava

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

pra perceber…
- Eu sei que ele me amava, por isso não me
conformo com a morte dele! Desabafa Alexandre…
- Eu acho que quando a gente gosta muito de uma
pessoa, e ela vai embora, nós não devemos nos
conformar, e sim nos confortar, e guardar a
lembrança para sempre dessa pessoa em nossos
corações!
- O Leandro era exatamente como você,
extremamente sensível, porém também muito
teimoso!
- Eu acho que é melhor eu ir dormir agora!
- É, vai dormir! Amanhã nós veremos o que vamos
fazer!
- Tudo bem! E como o Leandro dizia, a verdadeira
face do Lobo é dócil!
- A verdadeira face do Lobo é dócil!

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo 6
A primeira noite…

Alexandre no dia seguinte foi para o trabalho,


como sempre…
Anita ficou, continuou limpando, não sabia como
iria acabar aquela situação inusitada…
E assim, a noite foi caindo, Alexandre chegou em
seu apartamento, para evitar um encontro com o
bilionário, Anita foi diretamente para o seu
quarto…
Alexandre começou a beber alguns drinks, e já
estava levemente bêbado.
O bilionário foi até o quarto de Anita, e a convidou
para tomar alguma coisa com ele, estranhamente
ela aceitou o convite, e foi até a sala com ele…
Chegando lá, o silêncio parecia ser o terceiro
habitante da sala, Anita bebeu seu drink, e depois
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

tomou mais um, o mesmo fez Alexandre…


A bebida entra e a atração só floresce mais…
- E você está bem?! Pergunta Alexandre, já um
pouco bêbado!
- Estou! Responde Anita, levemente alterada pelo
álcool.
Alexandre se senta do lado de Anita no sofá, e o
impulso parece ser mais forte do que a razão…
De repente, sem que Alexandre espera-se, Anita dá
um beijo nele, depois disso ela mesma se afasta…
Alexandre não esperava aquilo, porém retribuí com
um selinho…
Após isso, Anita senta no colo de Alexandre, e os
dois começam a se beijar, com mais intensidade, o
desejo era latente…
Alexandre, com aqueles lindos olhos azuis,
vislumbrava Anita, os dois pareciam estar bem
envolvidos, a atração não escolhe cor, nem gênero,
nem classe social, ela simplesmente acontece…
Alexandre a beija com paixão, de um jeito que
nunca havia feito na vida, naquele exato momento,
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

o bilionário sabia que não poderia deixar Anita ir


embora, naquele momento ele descobriu que não
poderia mais viver sem ela…
Um beijo lento e doce, percebia-se que havia um
sentimento muito forte entre os dois, algo que seria
difícil de apagar.
O clima só foi aumentando, como um verdadeiro
príncipe, Alexandre levou Anita até o quarto,
aquela noite não poderia ser mais romântica…
Anita empurrou Alexandre para ele cair em cima
do sofá de seu quarto, como estava de saia, ela
apenas tirou a calcinha, o bilionário abriu o cinto
da calça, ela sentou em cima dele, e a penetração
começou…
Depois foram para a cama, onde Alexandre beijava
o corpo inteiro de Anita, cada pedacinho…
Ele a abraçou e os dois dormiram juntos…
O dia chegava, e para quem iria a culpa de toda
aquela noite atípica?
Anita é a primeira a despertar, logo em seguida
Alexandre, a empregada começa a colocar a
roupa…
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Eu não sei como uma coisa dessas foi acontecer?!


Disse Anita…
- Eu também não sei! Foi na onda Alexandre…
- Foram as bebidas, acho que nós nos deixamos
levar pelo álcool!
- É com certeza foi o álcool!
Alexandre estava sem graça com aquela situação,
não mais do que Anita.
- Anita, o que vamos fazer a partir de agora?!
Perguntou Alexandre.
- Não sei, acho que devo ir embora! Disse Anita!
- Você quer ir embora?!
- Por que, você quer que eu fique?! Perguntou
Anita.
- Por que, você quer ficar?! Indagou Alexandre.
- Isso aqui, sabe… nunca vai vai funcionar, somos
muito diferentes! Disse Anita!
- É, eu sei! Nunca vai funcionar! Mas o que devo
fazer?!
- Você não vai se casar?! Você deve seguir sua
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

vida perfeita com a senhorita Antonella! Diz Anita.


- Minha vida não será perfeita ao lado de
Antonella!
- E por que não seria perfeita?!
- Porque eu descobri que não amo a Antonella! Diz
Alexandre.
- E como você descobriu isso?! Pergunta Anita.
Alexandre tenta desconversar:
- Não sei, eu simplesmente descobri!
- Entendo! Então eu vou pro meu quarto!
- Tudo bem, a gente se vê!
Anita vai para seu quarto, e Alexandre se arruma,
alguém bate a porta, é o segurança que avisa ao
bilionário:
- Senhor, a polícia está na porta, e quer falar com
o senhor!
Alexandre fica surpreso:
- A polícia?!
- Sim, a polícia!
Alexandre vai até a porta, e para sua surpresa, vê
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Delegado Santos, junto com vigário, também há


outros agentes policiais!
Ele gela na hora, já que Anita está no quarto…
- Delegado Santos, que grande prazer vê-lo
novamente!
- O prazer é todo meu senhor Lobo! Com está
nesses últimos dias?!
- Vou muito bem! O que veio fazer no meu
apartamento, tem alguma novidade para me
contar?!
Ao que o delegado responde:
- Eu não sei por qual motivo o senhor está fazendo
isso, mas sabemos que Anita Silva está nesse
apartamento, sua noiva Antonella, a reconheceu, e
me ligou imediatamente, óbvio que eu vim
correndo! Vamos prendê-la, só me diga onde ela
está!
Alexandre queria tanto aquilo há alguns dias atrás,
queria colocar Anita em uma prisão, mas naquele
exato momento, ele só pensava em protegê-la.
O bilionário também ficou surpreso ao saber que

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

sua noiva, havia denunciado Anita:


- Antonella deve ter se confundido, aquela moça
não está aqui, e se estivesse, você sabe que eu seria
o primeiro a entregá-la para as autoridades!
- Senhor Lobo, a sua noiva nos mandou uma foto,
inclusive Anita Silva, trocou de nome, está
respondendo pela alcunha de Lisa Cooper. É ela,
sabemos que ela está aqui, e precisamos levá-la!
- Sou o primeiro interessado em que ela seja presa
e condenada, entregaria ela, porém isso é absurdo,
como essa mulher viria parar aqui, no meu
apartamento?! Isso é ilógico!
- Nós também achávamos isso! Porém essas coisas
acontecem! Se ela realmente não está aqui, o
senhor poderia deixar os policiais darem uma
olhada, só para ter certeza! Vai ver o senhor
também não percebeu que ela está aqui!
- Você sabe que pra entrar no meu apartamento,
precisaria de um mandato?!
- O senhor está nervoso, ou é impressão minha?!
- Nervoso eu?! Claro que não!

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Parece que está escondendo alguma coisa.


- Não estou escondendo nada, apenas quero que
respeitem os meus diretos!
- Acho que o senhor Lobo está abrigando uma
foragida da polícia?!
- Não insinue isso!
- Pois é o que parece, vamos achá-la senhor Lobo,
querendo ou não, vou voltar com um mandato! Vou
prender Anita Silva, com a sua permissão ou sem
ela.
- Ela não está aqui!
Até que Anita se apresenta, para o desespero de
Alexandre:
- Eu estou aqui delegado, só estava pegando as
minhas coisas!
- Veja só quem apareceu, a fugitiva! Pensou que
iria conseguir enrolar a polícia e se safaria
assim?!
- Eu só estava com medo de ir para a cadeia!
- Não precisa ter mais medo, porque lá vai ser a
sua casa por um bom tempo! Vamos! Vigário,
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

algema ela!
- Isso é realmente necessário?! Pergunta
Alexandre, com o coração partido!
Vigário algema Anita, que pega sua bolsinha…
- Vamos senhorita Anita, você tem que esclarecer
muitas coisas! Mas antes de tudo, quem foi que
avisou para fugir no dia que iria ser presa?!
- Uma moça me ligou, ela me disse para correr,
para me esconder, pois estava perto do perigo!
Acho que era a senhorita Antônia, depois eu
reconheci a voz dela! Diz Anita.
- Quer dizer que pouco antes de Antônia se
suicidar, ela te ajudou?!
Perguntou o delegado.
- Sim, ela me ajudou!
- E por que ela faria isso?! Questionou o delegado.
- Não sei, eu realmente não sei!
- Você vai ter tempo para explicar na delegacia…
Anita e Alexandre se olham pela última vez,
quando Santos leva a empregada diretamente para
a delegacia.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

O bilionário fica totalmente desesperado, quando


vê Anita sendo presa, se sente culpado…
E por último diz:
- Me perdoa Anita, eu agora tenho certeza que
você é inocente!
- Era o que eu sempre tentei provar! Diz Anita.
- Ela está sendo injustiçada, isso é um absurdo! Eu
vou fazer de tudo para te tirar de lá, eu te juro!
Anita é levada embora, e pela primeira vez, os
seguranças de Alexandre, viram o bilionário
chorar…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo sete
Do ódio ao amor…
As revelações dos segredos…
Alguns dias depois…
Mansão Foster…
O clima é de festa na Mansão Foster, Henrique
conseguiu injetar o dinheiro do empréstimo de
Alexandre no capital da empresa, e parecia que
tudo daria muito certo para a linhagem Foster…
Mas aquilo não acabaria bem, Eduardo parecia
ser o único que se importou com o suicídio da irmã
Antônia, o resto da família, só conseguia
comemorar o fato de terem conseguido dinheiro as
custas do sangue dos outros…
Será que algum dia os Foster seriam pegos?!
Ou será que eles escapariam impunes…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Mas tudo que começa mal, acaba mal…


E o fim da família estava próximo…
Eduardo estava revoltado, e uma hora ele iria
explodir, como assim ninguém ligou que Antônia
tirou a própria vida?! Isso era um completo
absurdo!
Eduardo não iria perdoar isso, tomou uma decisão
radical, foi até o quarto e escreveu uma carta…
Na carta, dizia tudo o que aconteceu naquela
mansão, e porque ela parecia mal-assombrada…
Todos os segredos dos Foster revelados em uma
única carta…
Eduardo foi até a cozinha, dispensou todos os
empregados, e por último Eunice…
Eunice era uma das principais empregadas,
Eduardo entregou a carta para ela, e disse:
- Eunice, leve essa carta até a delegacia! Entregue
diretamente nas mãos do delegado! Você me
entendeu?!
- Tudo bem senhor Eduardo, mas não posso ir
agora! Tenho que dormir hoje aqui! Disse Eunice!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Eunice, você não pode dormir aqui! Vá para casa


hoje, eu estou te liberando, fique tranquila!
Garantiu Eduardo!
- Mas se eu for embora, a senhora Aurora vai me
demitir! Disse Eunice preocupada!
- Não Eunice, nada disso vai acontecer, agora vá!
- Está acontecendo alguma coisa senhor
Eduardo?!
- Não Eunice, mas vai acontecer!
Eduardo leva Eunice até a portão da Mansão:
- Leve a carta Eunice! E boa sorte! Seja feliz!
Eunice estranha, Eduardo dá um abraço nela, e
fecha o portão…
A empregada cumpre o pedido de Eduardo, e vai
até a delegacia…
Todos a família está reunida na Mansão, Henrique,
Aurora, Igor, Murilo, Ana Júlia e Eduardo…
Eduardo olha pela janela, e está com um detonador
na mão, espalhou vários explosivos pela casa, e
disse:
- Que a justiça seja feita…
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Depois de dizer isso, ele aperta o detonador, e a


Mansão Foster vem pelos ares.
A explosão foi ouvida na cidade inteira, não
demorou muito para a polícia chegar…
A única coisa que sobrou foi pó…

Na Delegacia…

- Foi o filho do meio. Ele explodiu todo mundo!


Estava escrito na carta que a empregada entregou!
Disse o delegado…
- Que loucura foi isso, não?! Completou Vigário.
- E bota loucura nisso! Na carta o tal Eduardo
confirmou que o assassino de Fernando Silva foi
Murilo Foster, ele deu tiro mortal. O suicídio da
irmã, Antônia Foster, foi ocasionado por isso, a
irmã sabia que a família arquitetou a morte do
primo de Anita Silva, e não suportou, por esse
motivo Antônia tirou a própria vida.
- Então foi a família toda que arquitetou o
assassinato de Fernando Silva?! Disse Vigário
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

impressionado!
- Sim, e têm muito mais! A família Foster era
especialista em dar golpes, não foi só esses que
eles mataram!
- Vai me dizer que eles também mataram Leandro
Lobo?! Perguntou Vigário!
- Não, mas aí que é a parte mais cabeluda dessa
história toda! Disse o delegado Santos.
- E por que?! Perguntou curioso Vigário…
- Leandro Lobo estava mantendo um
relacionamento com Ana Júlia Foster, e é claro
que a família estava soltando rojões, já que ele era
rico! Mas foi ai que Leandro chegou um dia mais
cedo em casa, e pegou a amada o traindo com
outro!
- Com quem?!
- Se espante, Ana Júlia estava transando com o
próprio irmão, Murilo Foster. E foi aí que Leandro
descobriu o incesto de sua querida Ana Júlia! Ele
não aguentou, gostava muito dela, tirou a própria
vida, se suicidou quando descobriu que a
namorada estava transando com o próprio irmão!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Então os dois mantinham uma relação


incestuosa?!
- Sim, e ao que tudo indica, os Foster não se
opunham, muito pelo contrário, sempre
concordaram com o relacionamento amoroso dos
próprios filhos!
- Então foi por isso, Leandro Lobo se suicidou
porque viu a namorada fazendo sexo com o próprio
irmão!
- Parece até mentira, é lógico que eles precisavam
achar um culpado, nada melhor do que a
empregada, que era amiga de Leandro, foi aí que
Anita entrou, e foi incriminada por tudo!
- Que família hem?!
- O tal Lúcio, o “namorado” da Anita, se chama de
verdade Renato Oliveira, era um velho amigo da
família Foster, já prendi ele! Vai ficar um bom
tempo atrás das grades, sorte dele não estar
naquela mansão!
- Eu vim para te confirmar, que não houve
sobreviventes, foram encontrados os restos mortais
de : Henrique, Aurora, Igor, Murilo, Ana Júlia e
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Eduardo.
- Ok…
- E Anita Silva, o que vai acontecer com ela?!
- O que já aconteceu, né?! Alexandre Lobo veio até
a cidade para pagar a fiança dela, e foi uma
fortuna! Contei tudo para ele, o que o bilionário
ficar ainda mais culpado! Ele correu para ir
encontrar com ela na saída da prisão!
- Sabia que ali tinha alguma coisa!
- Se tinha, ela está com a vida ganha, um bilionário
louco por ela, nós aqui que temos que trabalhar!
- É, vai ficar rica! Realmente, ela tirou a sorte
grande!

Na saída da prisão…
Anita descobre toda a verdade, fica arrasada, mas
também aliviada de ser inocentada…
Saia da cadeia, quando um carro luxuoso parou
bem na sua frente, ele abriu a porta do carro, e

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

estava impecável, seus olhos azuis imploravam por


perdão, mas será que Anita iria aceitar?
- Eu vim até aqui, porque queria te pedir perdão!
Alexandre Lobo, pela primeira vez na vida, pediu
perdão de joelhos par uma mulher…
- E por que eu deveria te perdoar?! Pergunta
Anita.
- Porque eu te amo! Você quer que eu grite?! Eu
vou falar pro mundo inteiro!
- Não precisa gritar, porque eu também amo você!
Os dois se beijam apaixonadamente…
Depois de dois anos juntos, nasceu Leandro, o
primeiro filho do casal, seu nome foi uma singela
homenagem ao irmão de Alexandre…
Alexandre Lobo e Anita Lobo viveram felizes com
seu filho…
E no final, o amor foi mais forte do que o ódio…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Mais títulos da Autora Anna


Braun disponíveis na Amazon:

CEO: Irmãos Bravo: (Três Irmãos, Três


Empresas, Três Amores)
https://www.amazon.com.br/CEO-Irm%C3%A3os-
Bravo-Empresas-Amores-
ebook/dp/B07459JTJ7/ref=sr_1_1?s=digital-
text&ie=UTF8&qid=1510798137&sr=1-1

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

O CEO e a Herdeira: (Lauro - O


arrogante) (CEO: Irmãos Bravo Livro
1)
https://www.amazon.com.br/CEO-Herdeira-Lauro-
arrogante-Irm%C3%A3os-
ebook/dp/B074DBZJLX/ref=sr_1_3?s=digital-
text&ie=UTF8&qid=1510798192&sr=1-3
O CEO e A Esposa Comprada:
(Lorenzo - O Jogador) (CEO: Irmãos
Bravo Livro 2)
https://www.amazon.com.br/CEO-Esposa-
Comprada-Lorenzo-Jogador-
ebook/dp/B0752FVLZP/ref=sr_1_2?s=digital-
text&ie=UTF8&qid=1510798237&sr=1-2
O CEO e A Inimiga: (Logan - O
Dominador) (CEO: Irmãos Bravo Livro
3)
https://www.amazon.com.br/CEO-Inimiga-Logan-
Dominador-Irm%C3%A3os-
ebook/dp/B0752CNG2C/ref=sr_1_4?s=digital-

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

text&ie=UTF8&qid=1510798294&sr=1-4

CEO: Irmãos Batista (Três Irmãos, Três


Empresas, Três Amores)
https://www.amazon.com.br/CEO-Irm%C3%A3os-
Batista-Empresas-Amores-
ebook/dp/B07653QB4L/ref=sr_1_5?s=digital-
text&ie=UTF8&qid=1510798330&sr=1-5
BOX: CEO IRMÃOS BRAVO
https://www.amazon.com.br/BOX-
IRM%C3%83OS-BRAVO-Anna-Braun-
ebook/dp/B0776NJXPN/ref=sr_1_6?s=digital-
text&ie=UTF8&qid=1510798366&sr=1-6

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

O CEO e a Herdeira: (Lauro - O


arrogante) (CEO: Irmãos Bravo Livro
1)

Primeiro Livro da Série ‘CEO: Irmãos Bravo’


‘O CEO e a Herdeira’ - (Lauro – O arrogante)
“O Primeiro Irmão, A Primeira Empresa, O Primeiro Amor”
Lauro era um homem completamente insensível, não se importava com
ninguém, e as mulheres sempre foram meros objetos em sua mão, mantinha
uma lista, onde assinalava toda vez que conseguia transar com uma modelo,
porém tudo muda quando ele conhece Poliana, que era a faxineira da
empresa em que Lauro era CEO. Um grande segredo vai uni-los, porém esse
mesmo segredo irá separá-los.
“Há uma bastarda entre nós e ela poderá recuperar toda a sua fortuna, não
deixe ela chegar ao poder!”
“Nenhuma mulher conseguiu chegar ao fundo do meu coração, me
aproximei dela para seduzi-la e enganá-la, afinal ela não iria ficar com tudo
o que o meu pai demorou uma vida inteira para conquistar, aquela herança
nos pertence. Mas o meu coração de gelo começou a se romper, e logo por
ela, a minha pior inimiga, nunca poderia ter sentido isso por ela, a bastarda,
logo ela! Ela rompeu a barreira que eu criei, e agora está lá dentro, fiz de
tudo para arrancar esse sentimento do meu peito, mas poderia tentar mil
vezes, e por mil vezes falharia, não posso esquecê-la.”
“Antes eu era de todas, e hoje não sou de nenhuma, mesmo sem ela saber, se
tornou a minha verdadeira dona, maldito seja o dia em que a conheci!
Antes eu era um homem equilibrado, minha vida sexual era ativa e intensa, e
hoje eu não consigo transar com mais nenhuma mulher, só penso nela, não
suporto ver ela com outro, isso me tortura por dentro, me destrói aos poucos,
será que algum dia ela irá me perdoar?
A bastarda é a herdeira de tudo isso, minha Família jamais irá aceitar, farão

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

de tudo para destruí-la, mas eu não vou permitir isso!”


“Ela também é uma Bravo!”

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

O CEO e A Esposa Comprada:


(Lorenzo - O Jogador) (CEO: Irmãos
Bravo Livro 2)

Depois do Sucesso Extraordinário do Primeiro Livro…


Ele está chegando...
Segundo Livro da Série ‘CEO: Irmãos Bravo’
‘O CEO e a Esposa Comprada’ - (Lorenzo – O Jogador)
‘O Segundo Irmão, A Segunda Empresa, O Segundo Amor’
Lorenzo Bravo é um homem assombrado pelo seu vício, perdendo tudo o que
tinha em uma mesa de jogo.
Sua vida muda quando se vê obrigado a ‘comprar’ uma esposa, mas o que
ele não sabia era que ali estava um amor que o faria mudar
completamente…
“Eu ganhei ela em uma mesa de jogo, aquele miserável não teve a menor
culpa de cobrar as minhas dívidas de jogo, me obrigou a me casar com ela.
Logo eu, que me considerava um cara legal, mas não é possível, não é
mesmo?! Você planeja a vida, aí chega uma mulher e destrói com tudo,
porra!
Pra mim, ela seria como as outras esposas, eu iria foder com ela algumas
vezes, e depois iria voltar pra minha droga de vida de solteiro! Caralho! Mas
não foi assim, eu gostei da desgraçada, e o pior, ela me rejeitou, e só por
causa disso, eu gostei ainda mais dela.
Ela quer fugir com aquele filho da puta, e eu que sempre fui o garanhão do
pedaço, não posso aceitar que a minha mulher fuja com aquele desgraçado.
Eu paguei, eu comprei, ela é minha!!!
Eu sou um jogador, e não gosto de perder.
Meu nome é Lorenzo Bravo, e eu jogo, aposto, e vou vencer, foi pra isso que
eu nasci.”
No Jogo do amor, todas as regras podem e devem ser quebradas…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

O CEO e A Inimiga: (Logan - O


Dominador) (CEO: Irmãos Bravo Livro
3)

Atenção: O livro possui várias sequências de sexo sadomasoquista.


Terceiro Livro da Série ‘CEO: Irmãos Bravo’
‘O CEO e a Inimiga’ - (Logan – O Dominador)
‘O Terceiro Irmão, A Terceira Empresa, O Terceiro Amor’
Logan é o irmão mais velho, e também o mais dominador, ele cumpre todas
as suas responsabilidades, e para ele, a empresa sempre estará em primeiro
lugar. Tudo parece ir bem na vida do CEO mais velho, no entanto a filha de
uma família inimiga, aparece e ameaça o poder de Logan, desestruturando
todo o estilo de vida dele. Ele odeia Vivian com todo o seu coração, não a
suporta, não pode nem sequer ouvir seu nome. Contudo o ódio alimenta
outro sentimento, um sentimento tão antigo, que Logan até tentou, mas não
conseguiu esquecer.
“Sou casado, sempre fui fiel a minha esposa, sempre comandei a empresa.
Sempre odiei a família Oliveira, assim como o meu pai fez antes de mim.
Meus irmãos são dois irresponsáveis, nem sei como comandam suas
empresas sozinhos.
Eu que deveria dominar tudo, eu gosto de tudo certo, surpresas me
incomodam, tudo deve está em seu devido lugar, sempre foi assim.
Minha vida caminhava normalmente, até que ela surgiu, Vivian Oliveira,
minha maior inimiga, eu a odeio, eu a rejeito, eu a renego.
Mas... mas o que ninguém sabe, é que toda vez que eu a vejo, sou
imediatamente levado por um sentimento, o meu desejo sexual é
incontrolável, e por causa disso me odeio, me odeio por que não era para eu
sentir isso, deve ser uma maldição.
Eu sou dominador, mas quando ela chegou, eu fui dominado por um
sentimento.
Meu nome é Logan Bravo, e eu não vou dar o braço a torcer.”
Quem consegue dominar a paixão?
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Prévia da Série ‘Irmãos


Bravo’

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

O CEO E
A Herdeira
Lauro – O Arrogante
(CEO: Irmãos Bravo Livro 1)

Anna Braun

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

O ódio entre duas famílias


(Os Oliveira e Os Bravo)

Quando tudo começou? É uma pergunta que eu não


sei responder, tudo o que sei é que o ódio sempre
foi o que nos unia a Família Oliveira. Eles sempre
competiram com a gente, na Cidade de Alvorada
não havia espaço para mais de um dominante,
éramos sedentos por poder, sempre queríamos
tomar posse do que era nosso o sangue e o ódio nos
unia, mas ninguém sabia o que estava guardado no
passado daquelas duas famílias, algo que era capaz
de unir e separar, um segredo que iria acabar com
as nossas vidas.
Faz pouquíssimo tempo que o meu pai morreu,
antes de fechar os olhos para sempre ele me disse:
- Lauro, pare de ser tão arrogante, pare de pisar nas
pessoas.
Ele estava morrendo, obviamente que eu disse que
iria me ‘Consertar’, mentira convencional, nunca
iria me desfazer da minha arrogância, pois não
considero ela um defeito, mas sim a minha maior
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

qualidade.
Ainda me lembro daquele dia, chovei, trovejava e
ainda assim, a morte do meu pai me assombrava a
mais do que qualquer um, na verdade Logan e
Lorenzo pareciam querer se ver livres do velho,
claro, nós herdaríamos todo o patrimônio, seríamos
ricos, poderosos e invejados.
Mas o que mais me chamou a atenção naquele dia
foi quando ele disse:
- Ache ela pra mim Lauro, encontre ela, e a proteja
de todo o mal, não deixe sua mãe acabar com ela,
não deixe seus irmãos massacrarem ela, eu sei que
você é o único que pode protegê-la deles! Não
deixe que a façam mal.
De quem ele estava falando? Eu não sabia, mas
minha mãe imediatamente queria calar a sua boca,
era um segredo tão surpreendente, que ela não
queria que ele abrisse a boca logo na hora de sua
morte, por minha mãe, ele levaria aquilo para o
túmulo.
Júlio Bravo havia morrido, o luto tomou conta da
Cidade de Alvorada, era o fim da vida de um
grande homem, e quem de verdade se importava
com aquilo? A vida não iria parar, pelo contrário,
as pessoas se lamentavam e choravam um dia ou
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

dois depois tudo isso teria passado, as máscaras que


as pessoas usam escondem a falsidade que mora na
alma de todos os homens, nada é absolutamente
verdadeiro, e tudo não passa de aparências.
Três dias após aquele velório, Gimenes, o
advogado fiel do meu pai, iria finalmente abrir o
testamento, obviamente que nós estávamos
tranquilos, afinal de contas não havia espaço para
surpresas, certo? Errado, o velho fez questão de
assombrar depois de três dias de morto, Gimenes,
disse que o testamento havia sido dividido em duas
partes, e que o primeiro seria lido normalmente,
contudo o segundo teria que esperar para ser aberto
na presença de uma quarta pessoa, que quarta
pessoa? Eu me perguntava.
Aquela notícia me abalou grandemente, que era a
quarta pessoa? Todos os herdeiros legítimos
estavam ali, mas Gimenes nos explicou:
- Prestem bem atenção! Vou ler a primeira parte do
testamento de Júlio Bravo, morto há três dias:
“Primeiramente estou ciente que, se vocês estão aí
lendo esse testamento, é por que eu já não estou
entre vós. Não estou louco, gozo de todas as
minhas faculdades metais sanas, e por isso escrevo
com a ajuda do meu caro amigo e advogado
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Gimenes, não quero que desacatem o meu último


desejo, e peço que respeitem. Essa carta está cheia
de arrependimentos e ressentimentos, e sei que
meus três filhos irão me odiar por isso, minha
esposa, com quem dividi minha vida por tanto
tempo, também ficará triste e desolada com a
minha decisão, mas antes de tudo, eu peço que me
entendam, é o meu último desejo.
Deixo as três Multinacionais para os meus três
filhos, que cada administre cada uma dela com todo
o esmero, para minha mulher deixo toda a Rede de
Super Mercados Bravo, para Gimenes deixo a linha
de Sapatos Bravo.
As Fazendas, o gado, as farmácias, as fábricas, e
todo o conglomerado da ‘GBL’ (Grupo Bravo
LTDA), deixo para os meus três filhos: Lauro
Bravo, Lorenzo Bravo e Logan Bravo.
Espero que saibam aproveitar com carinho tudo
aquilo que conquistei com muito trabalho duro, e
espero que a ambição não tome conta dos vossos
corações.
Agora direi o que não tive coragem de contar para
os meus três filhos, eu Júlio Bravo guardo um
segredo, um segredo que me consumiu até o último
dia da minha vida, isso já faz mais de 30 anos, eu
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

ainda era jovem e impetuoso, minha alma ainda não


havia caído no limbo da amargura.
Conheci uma moça, ela era linda, era algo proibido
e eu sabia disso, ela também tinha noção disso, mas
fomos arrebatados pela paixão, não pensamos em
mais nada. Só queríamos nos amar, até que aquilo
acabasse eu pensei que iria acabar, pensei que fosse
um sentimento passageiro, mas, mas foi ficando
cada vez mais forte. Era incontrolável, quando
vocês se apaixonarem, vão saber do que eu estou
falando. Lutei com bravura, iria com ela a qualquer
lugar, mas era um amor impossível.
Eu tinha que me conformar com aquilo, uma
tragédia aconteceu, e ela se afastou de mim. Ela
nunca conseguiu me perdoar, nunca! Eu pensei que
não suportaria viver com o desprezo dela, foi
quando conheci a mãe de vocês, Catarine me deu a
força que eu necessitava naquele momento.
Depois de algum tempo descobrir que o amor da
minha vida estava grávida, fui procurá-la, mas
esconderam ela de mim. Largaria tudo para ficar
com ela, inclusive Catarine. O amor te arrebata de
uma maneira, que você simplesmente, não
consegue olhar para trás.
Para a minha maior desgraça, quando ela deu a luz,
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

faleceu, foi o dia mais triste da minha vida! Jamais


conheci o bebê, sei que é uma menina, mas não
deixaram eu conhecê-la, nunca a vi, sempre a amei,
se a minha filha soubesse o quanto eu a amo, sem
ao menos nunca ter visto o seu rosto, ou tocado em
seus cabelos, é uma dor quase insuportável, eu a
amo, porque é filha da mulher da minha vida.
Tenho recompensá-la de alguma maneira, eu nunca
pude dar nada para ela em vida, mas farei isso em
morte. Sei que vocês são demasiados ambiciosos
para compreender a minha decisão, e Catarine fará
de tudo para convencê-los que eu estou louco, mas
não estou.
Deixo, por toda a coragem que me resta, um
testamento que só deverá ser aberta na frente da
minha herdeira, ela é a minha filha e sucessora, ela
decidirá o que deverá fazer com os meus outros
herdeiros, se ela puxou a mãe, sei que hoje é uma
pessoa justa e correta. Não irá me decepcionar, isso
eu tenho a maior certeza do mundo.
Não abram a segunda parte do testamento. Não
desprezem a minha vontade.
“Com amor, Júlio Bravo.”
Aquela sala ficou completamente silenciosa,
ninguém se atrevia a abrir a boca, o medo era
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

latente e presente, ficamos espantados.


Logan foi o primeiro a indagar:
- Isso não pode ser verdade, não é Gimenes?
- Claro que é verdade Logan, você não viu o que o
pai de vocês escreveu?! Ele tem uma filha perdida,
e o nosso dever é procurá-la e dar a ela o lhe
pertence.
Eu fiquei enfurecido com aquela frase, e respondi:
- Você não vai procurar ninguém Gimenes! Você
vai esquecer o que o senhor Júlio disse aí, inclusive
vai rasgar essa segunda parte, a bastarda não vai
levar nada, você me ouviu! Essa maldita bastarda
não vai levar nada, essa carta é um desrespeito
contra a minha mãe! Esse testamento é tão ridículo,
que não vale nem a pena nós comentarmos sobre
isso!
- Concordo! Disse Lorenzo, que já estava caindo de
bêbado às 10h da manhã.
- Não posso fazer isso Lauro, seu pai já registrou o
testamento, e acho que é um dever moral procurar a
quarta herdeira, a quem você chama de bastarda,
mas não te culpo! Você não sabe da verdade. Disse
Gimenes.
- Que verdade?! Indaguei, porém minha mãe
mudou de assunto.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Não tem nenhuma verdade, a única coisa certa


aqui, é que Júlio estava completamente fora si,
onde já se viu, delirou. Eu sabia que o pai de vocês
pulava a cerca, agora deixar uma fortuna pra uma
bastarda que ele nem conheceu na vida, isso pra
mim já é demais!!! Esbravejou Catarine.
- Concordo, ela está certa, essa mulher foi um
casinho, e agora vai levar uma parcela considerável
dos nossos bens? Me desculpa isso é no mínimo
inaceitável. Mostrou Logan todo o seu egoísmo.
- Me desculpa Logan, mas como seu pai mesmo
disse, não foi apenas um caso, ele nunca conheceu
a filha, e sua herança é um modo de se redimir.
- Não o defenda Gimenes, isso tudo é um absurdo,
a gente nem sabe se a garota existiu mesmo!
Completa Lorenzo.
- Claro que ela existe, inclusive já comecei a
procurá-la, e não vou parar até encontrá-la.
Eu tive que interrompê-lo:
- Eu já disse Gimenes, não procure ninguém! Essa
mulher deve ser esquecida, se é por falta de
dinheiro, quanto você quer para esquecer essa
bastarda e deixar isso tudo no passado?
- Você está tentando me comprar Lauro? Se essa
for a intenção, saiba que eu não vou me vender,
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

vou atrás da quarta herdeira! E ela vai abrir o


segundo testamento.
- Cuidado Gimenes, você está se metendo com
pessoas muito poderosas!
- Isso é uma ameaça Lauro?!
- Não Gimenes, isso é uma aviso! Nós somos a
Família Bravo, nós mandamos em Alvorada,
ninguém se mete no nosso caminho.
- Eu não tenho medo de você! E que eu sabia, os
Oliveira também dominam por aqui! Que Deus
guarde essa cidade, desse ódio que vocês nutrem
um pelo outro, já não chega desse banho de sangue
Lauro?! Isso é pra que, pra ver quem manda em
Alvorada, qual família tem mais poder?!!!
- Gimenes, nós não vamos parar! Os Oliveira
jamais vão mandar nessa cidade, foram eles que
começaram essa guerra! Agora eles terão que arcar
com as consequências!
- Isso é um absurdo Lauro, você é muito
prepotente, a sua arrogância e ambição ainda irão te
destruir!
Gimenes saiu da sala, e nós fizemos um pacto de
sangue, jamais deixaríamos essa bastarda ficar com
tudo, faríamos o possível e o impossível para tirá-la
do caminho, ela jamais iria descobrir que é dona de
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

uma enorme fortuna. Era uma questão de honra.


- Me prometam me prometam que essa bastarda
jamais vai conseguir ficar com o dinheiro de Júlio!
Me prometam!!! Disse minha mãe desesperada, ela
implorava!
- Claro mãe, não vamos deixar essa bastarda
conseguir! Disse Logan.
- Se depender de mim, nossa irmãzinha jamais vai
saber da verdade! Disse Lorenzo.
- Eu farei de tudo mãe, nem que tenha que matá-
la!!! Me expressei da maneira com convinha, meus
olhos estavam cheios de ódio, meu coração
ambicioso não poderia suportar aquilo.
Minha mãe imediatamente fez questão de me
reprimir!
- Você não irá matar ninguém Lauro! Ninguém,
você me ouviu?!!! Não vamos tirar a vida de
ninguém! Lembre-se do seu pai, ele matou o velho
Oliveira e isso quase acabou com a vida dele!!!
Você não vai repetir o mesmo erro do seu pai!
- Se ele matou o velho Oliveira, foi por uma razão!
O patriarca daquela família nunca prestou, embora
a gente nunca soube por que o pai matou aquele
velho, uma coisa é certa, com certeza foi merecido!
- Você acha isso Lauro, desde que aquele velho
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

morreu essa guerra não tem mais fim, nós não


podemos mais viver em paz! Vocês todos aqui
sabem que os Oliveira nos odeia, e se eles
pudessem nos veriam mortos!
- Era a vida do papai ou daquele carcamano, ele
não tinha saída! Disse Lorenzo.
- Mas agora veja Lorenzo, temos que andar com
seguranças de lá pra cá. Pela honra, isso. Pela honra
os Oliveira são capazes de fazer absolutamente
tudo! Matar ou morrer, quem prevalecer de pé
ganhará essa guerra! E a nossa missão agora é dar
um sumiço nessa garota, ela não pode desconfiar
que é filha de Júlio Bravo, vocês me entenderam?!!
Todos responderam que sim.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo um

A Herdeira e a Bastarda

Eu estava abalado, não poderia disfarçar, saber que


eu tinha uma irmã, me deixou profundamente
espantado, não poderia descrever de outra maneira.
Sabia que teria que voltar pra minha empresa,
aquilo não funcionava sem a minha presença!
Me arrumei da melhor maneira, coloquei um dos
meus melhores ternos, meus óculos escuros, na
garagem fiquei em dúvida – Com qual carro
deveria sair?- Quem sabe a Ferrari? Não Acho
muito extravagante, não poderia esquecer que ainda
estava de luto! Talvez a BMW, sim a BMW.
Peguei a minha BMW e fui a mil, poucas coisas me
fazem tão bem do que dirigir adoro fazer isso!
Cheguei a minha empresa, não falo com ninguém,
nem um bom dia, não perco meu tempo com os
serviçais. A única coisa que quero é chegar a minha
sala, e começar o meu trabalho.
Após o abatimento, logo veio a aceitação, não tinha
muito tempo para ficar me lamentando, a única
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

coisa que me restava era me adaptar a situação.


Enquanto subia alguns degraus, percebia os olhares
femininos, eu sou muito bonito, e sei disso, e todas
as minhas funcionárias nutriam um tipo de
adoração pela minha pessoa. Bonito, rico, eu era o
que elas mais desejavam, sentia algum tipo de
afeição, isso massageava o meu ego, no entanto o
meu interesse por uma mulher terminava quando eu
gozava dentro dela, era isso que eu fazia, gozava e
pulava fora, nunca me interessei, mas do que isso.
Eu afirmava pra mim mesmo: Eu sou um homem
irresistível, ninguém consegue dizer não para um
homem como eu. Além de aumentar a minha
autoestima, isso me deixava ainda mais sexy.
Toda vez que eu passava pelo corredor principal, eu
causava uma agitação nas mulheres, toda mulher
queria transar comigo, e todos os homens me
invejavam por causa disso. Me dava agonia quando
não conseguia o que queria o que aconteceu
pouquíssimas vezes, mas sempre dava um jeito, e
todo o meu desejo era rapidamente satisfeito.
Embora fosse agressivo, as mulheres sempre
gostavam de serem mais uma, eu não escondia
delas que cada uma era apenas um nome na minha
lista pessoal, modelos, atrizes, cantoras, as
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

mulheres mais bonitas já passaram pela minha


cama, e não teve uma que não gozou, me chamava
de pau de ouro, e não era a toa.
Eu simplesmente me ajustava, não gostava de me
envolver, e toda a vez que alguma mulher tentava
me prender, eu conseguia dar um jeito e fugir,
odeio a sensação de está sendo fisgado, não gosto
de depender de ninguém.
A ambição sempre morou no meu coração de gelo,
sempre que eu conseguia alcançar uma meta, eu
queria mais, sempre foi assim, e quando eu não
conseguia mais ainda, ainda não me saciava, eu era
sedento por poder, e quando alguém ameaça o meu
monopólio, bom, eu não descanso até tirar aquela
pessoa do meio do meu caminho!
Amor? Amor? Não sei se existe uma palavra tão
ridícula quando essa acho brega, não a uso no meu
vocabulário diário, eu nuca disse ‘Eu te amo’ nem
pra minha mãe, que era talvez a mulher que mais
merecesse ouvir da minha boca, imagina?! Acho
que não tem nada mais brega do que isso, esse
sentimento meloso que a mídia inventa para vender
livros e novelas, e o pior que as pessoas começam a
acreditar que isso realmente existe, é uma tragédia!
Não acredito nessas coisas, eu acredito em uma boa
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

foda, mas, por favor, não me fale de amor, que eu


já começo a rir, isso deve ser para fracos, e se tem
uma coisa que eu não sou é fraco, todos os Bravo
são fortes.
Não me apego a ninguém, só aos números dos
relatórios da minha empresa, essa é minha
verdadeira esposa, a minha empresa. Sou filho do
dono, porém não sou CEO por causa disso, sou
competente, sou um dos primeiros a entrar e um
dos últimos a sair.
Não tenho nenhum arrependimento, sempre o que
faço é pensado e racionalizado.
Para mim, a única coisa que importa em uma
mulher é a sua beleza, nunca seria capaz de ficar
com uma mulher que não estivesse no meu nível.
Chego à minha sala, tomo o meu café, abro o meu
computador, e fico de olho no celular, qualquer
novidade, estou aguardando ansioso, não posso
sequer me concentrar no que estou fazendo! Os
meus olhos não conseguem se desviar da tela do
celular, a qualquer momento Logan ou Lorenzo
podem me ligar e dizer alguma novidade, a
bastarda está tirando o meu sono, a minha
concentração!
O passado me atormenta quem seria a mãe da
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

bastarda, e por que o meu pai não disse o seu nome


no testamento? Quem era o que fazia, onde
morava? Perguntas e mais perguntas, eu já não
suportava mais tantas especulações. Quem deveria
saber de muita coisa seria minha mãe, mas ela não
diria nada, até mesmo a compreendo, uma mulher
traída, que não tem culpa dos erros do meu pai.
Estava cansado, e a curiosidade me matava, queria
conhecer a minha inimiga, é muito difícil odiar
alguém sem rosto, eu queria vê-la, e Deus sabe o
que eu seria capaz de fazer com ela, entre os três
irmãos, eu era o mais impiedoso, eu não faria
qualquer tipo de exceção, se pudesse destruí-la, o
faria, sem pensar duas vezes. Aquela era minha
missão.
Estava muito nervoso, precisava me distrair um
pouco.
Uma bebida e uma boa foda, era disso que eu
precisava.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo dois

A Odisseia da Foda

Passou o dia, e a noite já havia chegado…


Fui até uma boate, precisava urgentemente beber
alguma coisa, e transar, já fazia três dias que eu não
comia ninguém, a abstinência estava me matando,
eu precisa foder com uma mulher bonita.
Na agenda do meu celular tinha uma lista com as
mulheres mais exuberantes de Alvorada, mas já
estava cansado delas, queria carne nova. Fui a caça,
qual seria a vítima da vez?
No meio de tanta gente, avistei uma das mulheres
mais gostosas que eu já contemplei, não a conhecia,
era nova na cidade com certeza. Era a hora de eu
aproximar, e dar o meu tiro fatal, seria tiro e queda,
já que ela também trocava olhares comigo.
- Oi. Eu disse, queria quebrar o gelo, pra levar logo
ela pra cama.
- Oi, como vai?
- Te achei muito linda, a gente poderia ir para um
lugar mais reservado?!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Nossa como você é rápido! Não vai nem me pagar


uma bebida?!
- Claro, que bebida você quer?
- Aceito um Martini.
- Ótima opção.
Nós bebemos o drink, e depois ela foi sondar, para
ver se eu valeria a pena ou não, percebi que não
seria tão fácil levá-la para cama, ela tampouco
sabia que eu era rico, eu logo teria que demostrar
isso, minhas chances de comê-la dobraria se ela
descobrisse que eu tinha dinheiro, só me faltava
deixar isso claro.
- O que você faz?! Me perguntou ela,
despretensiosamente.
- Eu comando uma empresa. Sou CEO de uma das
empresas Bravo.
- O que? Você está me dizendo que você domina
uma das Companhias da ‘GBL’?!
- Exatamente, o meu pai fundou essa empresa, ele
faleceu recentemente, mas eu e os meus dois outros
irmãos comandamos as empresas do Grupo Bravo.
- Nossa, eu não tinha ideia que você era uma pessoa
tão importante!
- As aparências enganam…
- Você quer saber de uma coisa, eu não sou muito
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

de fazer isso, mas o que você acha da gente ir pra


um lugar mais tranquilo?!
Bingo, uma palavra de três letras, CEO, e todas as
pernas do mundo se abrem.
Eu levei ela para um motel, e falei o que as
mulheres gostam de ouvir antes da transa, fui
simpático com ela.
Começamos a nos beijar, queria ver ela
completamente nua, dava pra perceber que o corpo
dela era bonito, mas como uma fera indomável,
rasguei suas roupas, o tesão começou a possuir o
meu corpo, meu pau estava completamente duro, e
lá estava, um belo corpo, virei ela, coloquei de
quatro, e comecei a estocá-la, uma vez após a outra,
ela gemia, e falava pra eu ir mais fundo, quando eu
transava com uma mulher, fazê-la gozar era a
minha maior obsessão. Depois de penetrar, ela caiu
com a boca direto no meu pau, como era gostoso,
ela sabia como fazer um homem feliz!
Ela me chupou, e depois eu retribuí, estimulei o
clitóris dela, até ela tremer comum orgasmo,
penetrei novamente e ela me dizia:
- Eu tô encharcada! Eu tô encharcada! Continua.
E eu respondia:
- Você é tão apertadinha, tão apertadinha!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Seu pau é enorme, e grosso! Mete tudo em mim


gostoso!
E eu metia, penetrava o pênis até o talo, ela era
apertadinha, e eu tive dificuldade no início, já que
meu pau é grosso, mas depois ela ficou excitada, e
o meu pênis foi entrando com mais facilidade.
- Enfia tudo, meu CEO! Enfia tudo!!!
E eu fazia o meu trabalho, estava sentindo que o
orgasmo estava chegando, e então comecei a
penetrar com mais intensidade.
- Goza na minha boca, meu CEO!
Foi ela quem pediu, retirei meu pênis da vagina
dela, e gozei tudinho na boca dela, que engoliu o
esperma, sua boca ficou toda gozada, e eu não
podia negar que aquilo fazia eu me sentir um
garanhão.
Depois de fudê-la gostoso, coloquei minha roupa, e
já estava me preparando pra sair.
- É isso, você me come e depois me deixa assim?
- Você gozou?
- Sim.
- Então a minha missão aqui, já foi cumprida!
- Você é um arrogante! Mas não tem problema, um
dia você vai se apaixonar, e vai deixar de ser tão
esnobe. Você não tem coração, só pensa com esse
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

pau! Realmente, não parece com aquele mocinho


que toda a mulher sonha, na verdade está mais pra
um vilão! Um dia alguma mulher vai te prender, e
você vai pagar por tudo o que você fez.
- Coração? O meu coração é de gelo, nada
consegue penetrar, nunca amei nenhuma mulher, e
acho que nunca conseguirei fazer isso. Não entendo
como essas coisas de amor funcionam. Dizem que
na vida você pode interpretar dois papéis, o de
mocinho ou o de vilão, confesso que sempre me
identifiquei com a vilania, meu coração é frio, de
ferro.
Eu fodo com várias, elas caem direto no meu pau, e
eu gozo e pulo fora, sempre foi assim e sempre vai
ser.
Eu fodo com muita força, na minha lista, estão
modelos, atrizes, cantoras, filhas de empresários, e
muito mais.
Eu sou bonito, e sei muito bem disso, se alguma
mulher acha que vai conseguir me prender, está
muito enganada, eu não tenho pontos fracos.
Sou rico, e nunca vou me ajoelhar perante nenhuma
mulher.
Me chamam de esnobe, porém a palavra que mais
me define é arrogante. É isso que eu sou arrogante.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Meu nome é Lauro Bravo, e eu sou irresistível.


E até pouco tempo atrás, você gemia de prazer, não
venha bancar de digna agora, por favor, me poupe e
se poupe também.
Ela então levantou, me deu um tapa na cara e disse:
- Você ainda vai se apaixonar por alguém, e ela vai
te largar, por que mulher nenhuma nesse mundo vai
te aturar.
Mordi meus lábios e disse:
- Isso nunca vai acontecer, nunca.
Ela foi embora, e eu também fui como sempre
paguei a conta do motel e fui até a minha cobertura,
depois de uma boa foda, nada melhor do que
dormir, amanhã é outro dia na empresa, e eu tenho
trabalho dobrado. Não me arrependi de ter traçado
aquela gata, meu pau estava muito feliz, e eu fico
muito satisfeito quando o meu pau fica feliz.
Cheguei à minha cobertura, e preparei um drink,
não parava de pensar na bastarda. Maldita, quando
eu achei que tudo estava indo as mil maravilhas,
parece que nada pode estar tranquilo, sempre tem
algum problema se acercando.
Logan e nem Lorenzo me ligaram, isso era um bom
sinal, significa que ainda não tinham encontrado a
filha perdida do meu pai.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Enquanto isso, em sua casa Catarine falava com a


sua empregada Frida:

Catarine Almeida – Mãe dos Irmãos Bravo

Que Deus me conceda a dádiva de meus filhos


nunca descobrirem a verdade! Maldita Bastarda vai
acabar com a minha família!
Eles nunca poderão descobrir a verdade, nunca,
isso seria o fim.
Eles nunca me perdoariam, maldito dia em que
Júlio engravidou aquela desgraçada, maldito dia!
Eu vou fazer de tudo pra eles não descobrirem
quem é a herdeira, eles nunca vão me perdoar,
nunca… Bastarda desgraçada, por quê? Por que
Júlio, por que você engravidou aquela mulher?
Ele nunca me amou, nunca, ela não foi uma
aventura, era ela que ele amava, ela, ele nunca
conseguiu esquecê-la. Ainda por cima teve uma
filha com ela, se meus filhos descobrirem a
verdade, eles vão me odiar pelo resto da vida, não
posso perder o amor dos meus filhos, não posso.
Farei o possível pra eles nunca descobrirem a
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

verdade, a verdade irá me destruir!


- Senhora, a verdade sempre vem a tona. Não
importa o quanto tentamos escondê-la!
- Não Frida, meus filhos não podem descobrir a
verdade, isso acabaria com a minha família, eles
iriam me odiar, nunca me perdoariam.
- Senhora, a verdade sempre é a melhor opção,
você deveria ter contado a verdade quando eles
eram crianças, agora não vão entender os seus
motivos, você guardou esse segredo, porém chegou
a hora de contá-lo!
- Jamais, você me ouviu Frida, eles jamais vão
descobrir! Nem que eu morra! E tudo por causa
daquela maldita bastarda, tudo por causa dela!
Filha da que maldita, que só veio para destruir as
nossas vidas, maldito dia em que os dois se
apaixonaram, a desgraça os acompanharam!
- Senhora, não fale isso! O amor nunca é uma coisa
ruim!
- Claro que é Frida, e você sabe muito bem por
que! Júlio poderia ter se apaixonado por qualquer
vagabunda, mas não por ela! Ele sabia que ela era
proibida! Era impossível! Ainda bem que sumiram
com a filha dos dois! Vai ser impossível encontrá-
la! Gimenes pode até tentar, mas não vai conseguir!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- E se encontraram ela senhora, o que vão fazer?!


- Eu não sei do que os meus filhos são capazes
Frida. Mas o que eu tenho mais medo é de Lauro,
ele é indomável, seria capaz de tudo para não
perder, ele é o mais vingativo e ambicioso você
sabe bem disso!
- Claro que sei senhora, ele é o mais altivo, tem
uma arrogância insuportável!
- Sim Frida, eu não sei o que ele faria, temo que
cometa os mesmos erros do pai! E se torne um
suposto “assassino”!
- Não diga uma coisa dessa senhora Catarine! Isso
seria uma maldição!
- Essa maldição, eu carrego comigo Frida, só
comigo!

Catarine tentava esconder dos seus filhos um


segredo, e tinha que guardá-lo muito bem, pois se
fosse descoberto, acabaria com a sua família! Seus
filhos a odiaria.
Frida, sua empregada, sabia de toda a verdade,
contudo sabia que nas atuais circunstâncias, seria
quase impossível os Bravo não descobrirem a
verdade.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Enquanto isso, Lauro chegava para mais um dia de


trabalho, quase não pregou os olhos na noite
anterior, e o que ele fazia quando estava ansioso?
Transava.
Estava cansado, não conseguia fazer mais nada
direito.
Até que o meu celular tocou, era a minha mãe.
- Oi filho, como está?!
- Cansado, como mais eu poderia estar?
- Calma filho, ainda não a encontraram! Pode ficar
tranquilo.
- Como eu posso ficar tranquilo mãe? Ela está
andando por aí! E de uma hora pra outra, ela pode
aparecer!
- Eu sei disso, tudo o que peço é para ficar calmo,
vamos resolver essa situação de um jeito ou de
outro! Mas por favor, se acalme!
- Não mãe, há uma bastarda entre nós e ela poderá
recuperar toda a nossa fortuna, não deixe ela chegar
ao poder!
- Concordo com você filho, mas nós somos pessoas
inteligentes, iremos resolver isso com a cabeça fria.
- Tudo bem mãe, agora tenho que desligar.
- Tudo bem filho, que tenha um bom dia.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Terei.
Desliguei o telefone e fui até a recepção.
- Justine, venha até a minha sala, por favor.
A minha secretária era muito gostosa, até por que
se não fosse, ela não estaria ali, escolho minhas
funcionárias pelo grau de beleza, e não pela
competência.
- Estou aqui senhor Bravo.
Lauro começa a seduzir sua secretária executiva,
mordi os lábios, isso era algo que ele fazia
recorrentemente, em seguida lançava olhares
compenetrados, realmente não havia mais ninguém
que conseguia fazer um olha tão magicamente
interessante, misturava malícia com doçura, e fazia
as pernas de qualquer uma tremer.
Justine percebeu os olhares do CEO, e
imediatamente ficou completamente excitada, sua
vulva começava a latejar e suas mãos demostravam
um enorme nervosismo. Era o chefe, mas além de
tudo, era um homem muito sedutor. Justine sabia
muito bem que não havia qualquer garantia com o
senhor Bravo, ele não era dominado por ninguém,
pelo contrário, fugia do compromisso, como o
diabo que foge da cruz, mas e daí? Melhor um
momento de prazer, do que vários de tédio, não é
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

mesmo?
Justine estava noiva, e isso fazia com que Lauro
ficasse ainda mais interessado nela, não havia nada
mais deliciosamente excitante, do que o profano, o
proibido.
- Justine, será que nós poderíamos ir até o
banheiro?
- Fazer o que no banheiro, senhor Bravo?
- Você sabe, eu queria tanto…
- O que senhor Bravo? O que o senhor queria
tanto?
Uma frase que não foi concluída, as pessoas
adoram isso, elas ficam hipnotizadas quando
alguém não concluí uma sentença.
Mordendo seus lindos lábios, Lauro diz:
- Você sabe Justine, eu queria tanto fazer amor com
você, igual da última vez, você se lembra?
Justine se rende, seu coração começa a bater mais
forte, e a sensação dos pés saindo do chão,
rapidamente a toma por completo, não podia negar
que estava apaixonada pelo chefe, que ansiava por
estar com ele mais uma vez, na verdade a secretária
só tinha ficado noiva para tentar esquecer o CEO
cafajeste…
- Mas senhor Bravo, da última vez que nós
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

estivemos juntos, depois o senhor nem me ligou,


nem olhou mais na minha cara.
Lauro se aproximou de Justine:
- Você sabe Justine, eu tenho muitos problemas
pessoais, tenho cabeça para me meter em um
relacionamento nesse momento, meu pai acabou de
morrer, você sabe?! Estou tão nervoso, precisava
tanto de um carinho de uma mulher tão bonita
como você!
Justine instantaneamente quer ceder, mas tinha
jurado para si mesma, que não iria mais cair nos
braços do CEO.
- Não posso senhor Bravo, eu sei que o seu pai
morreu, e que você está passando por um momento
muito difícil, mas se não se lembra, eu estou noiva,
não posso fazer isso com o homem com que vou
me casar!
- Tudo bem Justine, mas é uma pena, você sabe que
depois de todas aquelas noites, eu não parei de
pensar em você?! Dissimula Lauro.
- Jura?! Só pode ser mentira.
- Claro que não, você sabe que é especial.
- Você acha que eu sou especial senhor Bravo?!
- Claro você sabe Justine que eu sou sincero, se eu
não te achasse especial, não diria isso!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Eu sei.
- Então, vamos ao banheiro sim ou não?
Justine pensou bem, e disse: - Por que não? Só mais
uma vez, e depois eu esqueço ele.
Algo Improvável, a maioria das mulheres que saia
com Lauro, não conseguia esquecer o CEO.
Justine chegou primeiramente ao banheiro, depois
foi a vez de Lauro.
Eles entraram na segunda cabine.
- Senhor Bravo, tem certeza que quer fazer isso?!
- Claro você não?
- Claro que eu quero, mas você sabe, eu sou noiva.
- Não tem nenhum problema Justine, eu só quero
fazer amor com você, isso é algo completamente
natural.
Com algumas mulheres eu poderia ser mais bruto,
porém com outras a melhor forma era realmente o
romantismo.
- Tudo bem, então senhor Bravo, me dá um beijo,
mas eu quero um beijo apaixonado.
Eu queria fazer aquilo, mas eu nunca tinha me
apaixonado por ninguém, como assim dar um beijo
apaixonado, isso me parecia impossível.
- Claro Justine.
A beijei, mas sabia que ela se entregou
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

completamente ao momento, mas eu sinceramente


não consegui, alguma coisa me travava, eu não
conseguia sentir a mesma coisa que ela, era
angustiante.
Mas eu estava ali pela transa, não estava me
importando muito em sentir ou não sentir, eu só
queria gozar, na verdade, o que Justine sentia ou
pensava, não me importava nenhum um pouco.
Devorei sua boca, e queria fazer o mesmo com o
seu corpo, desabotoei a blusa e a peguei e a
pressionei contra a parede da cabine, eu sabia que
ela gostava de uma boa pegada, que mulher não
gosta?! Precisa daquilo, subi sua saia, ela abriu
minha blusa, e desci o zíper da minha calça, não
tinha muito tempo, e a sensação de ser pego era
realmente latente, isso era excitante, tanto que era
um dos meus lugares favoritos, precisava relaxar.
Não podia negar uma boa trepada assim, alivia as
tensões, meu pênis estava ereto, e foi só introduzir,
e foi com força total, eu queria gritar, ela queria
gritar, mas não podíamos e como isso ressalta ainda
mais o tesão, ela tapou minha boca, e eu tentava me
controlar, o ritmo era intenso, não poderia parar.
Não queria parar, só queria chegar ao momento
mais aguardado.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Segurava a porta, enquanto segurava Justine nos


meus braços, e não parava.
- Senhor Bravo?
- Sim Justine…
- O senhor gosta de mim?
- Claro Justine, você é uma excelente secretária.
- Não senhor, eu queria saber se você gosta de mim
como um homem gosta de uma mulher.
- Se você não percebeu Justine, nós estamos
trepando agora mesmo.
Havia chegado o momento, faço de tudo para a
mulher chegar ao orgasmo, é algo pessoal, pra
mim, se eu não fizer a mulher gozar, a transa foi em
vão.
E Justine Gozou, e depois foi a minha vez.
- Senhor Bravo… Como isso foi gostoso… Disse
ela com a voz trêmula.
- Foi bom pra você Justine?
- Claro, e para o senhor, foi bom?
- Melhor impossível.
Porém depois da foda, as mulheres ficam
hipersensíveis…
- Senhor Bravo, eu estava pensando, acho que não
vale a pena eu me casar com uma pessoa que eu
gosto. Já que a gente se entende tão bem, sabe um
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

dia desses a gente poderia sair…


Mas Lauro não compreendia a rejeição, não
conseguia compreender como era difícil quando
uma pessoa gosta e a outra a ignora, e sem a menor
sensibilidade, ele feriu novamente os sentimentos
de Justine, que iria entrar em um casamento infeliz,
só para se afastar do CEO.
- Justine, preste atenção, você é uma mulher bonita,
tem toda a vida pela frente, está noiva. Eu não
posso me envolver com ninguém nesse momento.
Você me entende? Você deve encontrar alguém que
te valorize.
Justine ficou cabisbaixa, era decepcionante uma
pessoa estar interessada apenas no seu corpo, e
depois de te usar, simplesmente jogar fora, o
sentimento é horrível, mas Lauro não se importava
com aquilo, ele nunca respeitou as pessoas, e nem
os seus sentimentos, seu ego não permitia isso, o
mundo girava em torno dele.
Depois do prazer veio a desilusão, Justine voltou
para a sua mesa, e se sentia usada, traiu seu noivo,
e depois foi jogada fora pelo seu chefe.
Lauro voltou para sua sala, estava relaxado, porém
não estava satisfeito, tinha que ir novamente a caça,
quanto mais ansioso estava, mais sexo Lauro
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

queria, tinha que agora ir em busca de mais.


Era hora de checar sua lista, e a escolhida foi Aline,
sim, a bela modelo de uma famosa marca de
perfumes, era a sua vez.
Lauro de recompôs passou pela recepção e disse
para Justine:
- Justine, transfira minhas reuniões para o segundo
turno, tenho um compromisso, volto em breve.
- Sim senhor.
Lauro pegou seu carro, e ligou para Aline:
- Alô Aline, como vai?
- Ora, ora, se não é Lauro Bravo, o solteiro mais
cobiçado da cidade de Alvorada. O que devo o
prazer dessa ligação?
- Estou um pouco estressado Aline, estou
precisando de boa companhia. Que sairmos pra dar
uma volta, beber uns drinks?
- Não precisa disso! Você quer transar Lauro?
- Como você me conhece tão bem Aline!
- Eu sei que você não me ligaria sem motivos,
vamos pular as enrolações, passa no meu
apartamento, eu vou estar aqui te esperando.
- Isso que é ser uma boa amiga.
Lauro pisou no acelerador, Aline estava esperando
por ele.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Chegando ao Prédio da modelo, Lauro estava


cantarolando, e parecia que iria bater o recorde
hoje, já era a segunda.
Entrou no elevador, parecia estar dançando nas
nuvens, poucas coisas deixavam Lauro tão
empolgado do que uma boa transa.
O CEO tocou a campainha, e para sua surpresa,
Aline abriu a porta completamente nua, a loira
estava com a marca do biquíni…
- Meu Deus, isso que é uma recepção!!!
- Vamos logo Lauro, eu não tenho muito tempo,
daqui a pouco eu tenho uma seção de fotos…
- É assim que eu gosto…
Lauro beijou Aline, e passou a mãos nos seus seios,
depois penetrou com seu dedo a vagina da modelo.
Ela pulou no colo dele, que tentava
desesperadamente tirar a blusa.
Lauro foi a até a cama, e jogou Aline em cima dela,
depois retirou o resto da roupa, o relógio não
poderia faltar…
O CEO levantou os braços de Aline, e começou a
penetrá-la, passou a língua por todo o seu corpo, e
chupava incessantemente sua boca vermelha:
- LAURO! LAURO! POR FAVOR CONTINUA,
METE TUDO, BEM LÁ NO FUNDO, NO
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

FUNDO!
- Meu chama de CEO! Me chama!
- MEU CEO! MEU CEO! MEU CEO BRAVO!
- Diz que eu sou gostoso!!!!!!
- VOCÊ TEM UM PAU DELICIOSO! É TODO
GOSTOSO! GOZA TUDO DENTRO DE MIM!
SAFADO! FILHO DA PUTA!
- Me chama de novo!
- DE QUE?
- Me xinga de novo!
- FILHO DA PUTA! FILHO DA PUTA
GOSTOSO!
- Levanta as pernas!
- Assim?!
- Isso!
- Ahhh! Isso!!
- Levanta mais!
- ISSO COLOCA ISSO TUDO DENTRO DE
MIM! EU QUERO TE SENTIR DENTRO DE
MIM!!!
- DIZ QUE EU SOU UM FILHO DA PUTA!
- VOCÊ É UM FILHO DA PUTA!!!
- Levanta!
Levantei Aline, e a encostei contra a parede! Por
trás, comecei a penetrar sempre com muita pegada,
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

apertava com força sua bunda, e estimulava seu


clitóris. Ela gemia, tremia, seu corpo estava
completamente rendida. Eu era realmente muito
bom no que fazia. Adoro transar com Aline, é uma
bela trepada com muita saliva, não gosto de foder a
seco, sexo bom pra mim, é sexo molhado, daqueles
que tem que se tomar banho depois, pois fica
impregnado na sua pele.
Virei novamente Aline, e chupei seus mamilos
sensíveis, ela arranhou as minhas costas com tanto
prazer, que sangrou, mas a dor e o prazer andam
juntos.
- DIZ QUE MEU PAU É DOCE!
- O SEU PAU TEM AÇÚCAR, DÁ VONTADE
DE COLOCAR TODINHO NA BOCA!
- ENTÃO COLOCA!!!
ELA ME CHUPOU! QUE TESÃO TERRÍVEL!
ELA CAIU LITERALMENTE DE BOCA NO
MEU PAU! IMEDIATAMENTE EU SENTI UM
TESÃO QUASE INCONTROLÁVEL,
DAQUELES QUE VOCÊ SE CONTORCE
INTEIRO! TIVE QUE MANDAR ELA PARAR
DE ME CHUPAR, O ESPERMA JÁ ESTAVA
VINDO, E EU QUERIA PRESERVÁ-LO MAIS
UM POUCO!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

ALINE ERA COMO MEL, E EU QUERIA MAIS!


- Bravinho, vamos logo, olha a hora!
Tive que me apressar, Aline estava atrasada, e eu
também tinha uma reunião que não poderia adiar,
nem por mais um dia.
- GOZEI, DENTRO DELA! FIQUEI
PARALISADO DE PRAZER JÁ NÃO PODERIA
FAZER MAIS NADA! MEU PÊNIS FICOU TÃO
INCHADO QUE FOI DIFÍCIL TIRAR ELA DA
VAGINA DE ALINE.
- FOI IMPRESSÃO MINHA, OU O SEU PAU
FICOU MAIS GROSSO?!
- SE VOCÊ NÃO PERCEBEU, O MEU PAU É
DOCE, GRANDE E BEM GROSSO!
- Vai embora, eu já estou atrasada!
- Já estou indo, só estou dando um tempo para me
recuperar desse acontecimento.
Me despedi de Aline, e tinha que passar no meu
apartamento, já era tarde, mas eu tinha que tomar
banho, trocar de roupa, estava cheirando a sexo, e
era perceptível.
Peguei meu carro, voei até o meu apartamento, e
por mais que a transa com Aline tivesse sido
espetacular, ainda não estava completamente
realizado, queria mais, estava muito confuso.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Precisa de mais, porém onde eu conseguiria mais?


Cheguei ao meu apartamento, fui tomar banho, me
masturbei no meu imenso banheiro, coloquei um
terno novo, mas ainda faltava uma dose de sexo, eu
precisava estar com mais uma mulher. Não queria
enrolações, meu tempo era curto, e a minha
vontade era grande.
Precisava de uma mulher rodada, uma profissional.
Cheguei na sala, e liguei do meu telefone.
Rapidamente fui atendido, a moça iria chegar
dentro de trinta minutos.
Enquanto isso, como não podia beber, o que era
uma pena, já que isso virou um dos meus
passatempos favoritos, mas a reunião me prendia,
teria que ser rápido.
Eu não estava muito bem, na verdade era como se
um grande vazio tomasse conta de mim, não sabia
explicar com exatidão o que estava acontecendo,
mas não queria pensar muito sobre isso,
considerava algum tipo de franqueza.
Tinha medo, medo, a chegada dessa nova irmã, isso
tinha retirado o chão de baixo dos meus pés, eu
estava desnorteado, como poderia algo assim
acontecer? Já a odiava, tinha o meu mesmo sangue,
mas já a odiava com todo o meu ser.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Aquela maldita bastarda! Sentia tanto desprezo por


ela, mesmo sem conhecê-la. Seria capaz de cometer
uma loucura, eu era o mais indicado para isso, o
meu pai foi um assassino, matou o patriarca dos
Oliveira, e foi aí que essa guerra se tornou ainda
mais odiosa.
Por algum motivo, aquilo mexeu muito comigo!
Era injusto, logo ela, ficar com tudo, e o pior: O
que tinha na segunda parte do testamento? O que
Júlio Bravo deixou especificamente para sua
bastarda? O que de tão valioso minha irmã perdida
herdaria. Era um absurdo, eu sempre fiz tudo para
orgulhar Júlio Bravo, e agora uma desconhecida
levaria tudo assim, de bandeja?!
A Campainha finalmente toca, e quando abro vejo
um espetáculo de mulher, realmente não tem nada
melhor do que uma profissional.
Imediatamente pedi para que ela fosse sentando:
- Olá senhor Bravo, espero que não tenha me
atrasado.
- De nenhuma maneira, chegou bem na hora! Mas
por que você se atrasaria?
- Eu estava com outro cliente vip, sabe como é?
- Cliente Vip, quem era ele?!
Percebo que a garota de programa ficou
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

incomodada quando eu perguntei isso, ela não


queria me dizer quem era, e obviamente isso
aumentou a minha curiosidade.
- Quem é o cliente misterioso?
- É melhor nós não falarmos sobre isso, senhor
Bravo.
- E por que não?
- O cliente é da outra família.
“O da outra família”, significa da maldita Família
Oliveira, os habitantes de Alvorada sabiam da rixa
familiar, e por isso evitavam o confronto.
Só uma coisa poderia estragar o meu dia, ouvir o
nome daquele maldito, só isso me deixava
profundamente irritado.
- E qual dos Oliveiras a senhorita atendeu?
- O senhor Cristiano Oliveira.
Pronto! Lá se foi todo o bem-estar das minhas
transas casuais, quando escuto aquele maldito
nome, não consigo disfarçar, minha cara
imediatamente se fecha, e eu fico mais insuportável
ainda.
Perdi completamente a vontade de transar, peguei
minha carteira, dei o dinheiro para a senhorita e
pedi para que ela se retirasse.
- Mas o que aconteceu senhor Bravo? Eu pensei
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

que o senhor estava com vontade?!


- Estava sim, mas você pronunciou o nome desse
desgraçado, e toda a vontade que eu estava
simplesmente desapareceu!
- Mas senhor Bravo, não fique assim, foi o senhor
que me pediu para contar o nome do CEO Oliveira.
- Por favor, não fale mais dele.
- Eu não sei por que o senhor não gosta dele, ela é
super charmoso, e mega educado.
- Por favor, não elogie esse filho da puta na minha
frente, e também não diga o nome dessa maldita
família debaixo do meu teto.
- Tudo bem, o senhor quem sabe! Estou indo.
- Adeus, outro dia nós continuamos isso!
Cristiano Oliveira, aquele nome me dava nojo, não
gostava nem de escutar, nós não nos suportávamos.
Já era hora de voltar para a empresa, estava
inclusive atrasado.
Enquanto dirigia, uma sensação estranha tomava
conta dos meus pensamentos mais profundos,
alguma coisa iria mudar a minha vida, eu não sabia
exatamente o que seria, ou quem seria. Contudo era
certo que uma mudança estava vindo na velocidade
da luz. Será que seria algo bom ou ruim. Aquilo
traria consequências, mas eu estava pronto para
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

pagar, seja qual for o preço.


E mais um dia se passou, fui até a reunião, e voltei
para a tristeza e solidão da minha cobertura de
quatro milhões de reais.
Era mais um dia na minha vida, não sabia o que me
aguardava.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

O CEO e a Esposa
Comprada
(Lorenzo – O Jogador)
Série: CEO Irmãos Bravo Livro 2

Anna Braun

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Introdução:

‘No jogo do amor, todos as regras devem ser


quebradas...’

No início eu não sabia ao certo o que queria, o


passado sempre me atormentou, me assombrava
quando me dei contas que realmente os anos
passavam, como todo mundo dizia...
Foi quando entre nessa, não tinha como saber, era
muito jovem, achava que iria dominar o mundo
inteiro, e percebi que as extensões dos meus braços
não eram suficientes. Joguei tudo o que podia, a
mesa era o meu lugar, apostei tudo, o que tinha e
também o que não tinha, a vida de adulto não era
assim tão fácil, cheias de responsabilidades
entediantes, que parecem complicar tudo, e logo
eu?! O mais irresponsável dos três.
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Ainda me lembro da minha mãe, chamando meus


irmãos, Lauro sempre foi o favorito dela, e Logan
sempre fez o que ela queria, eu era o problemático,
o esquecido, aquele cara que ninguém da nada por
ele, deve ser por isso que decepcionei todas as
pessoas que passaram pela minha vida, incluindo
ela...
Aquele maldito segredo, aquele maldito segredo,
não era tão fácil falar dele, e por agora, não quero
tocar no assunto, para se contar uma história, deve
se começar do início, ou não? E é disso que eu vou
falar...
Lorenzo Bravo...

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo 1

O início de tudo

Mais um dia na minha vida, não era nem duas horas


da tarde, e eu já estava completamente bêbado, não
tenho mesmo jeito, é assim que é a minha vida
baby, me aceite como sou, um responsável.
Talvez a natureza não tenha me feito para
permanecer sóbrio, baby! Aceite o inaceitável, que
tudo parecerá mais fácil na sua vida!
Não podia fazer aquilo, não podia enfrentar meus
irmãos, não podia enfrentar a minha mãe, não podia
olhar na cara de todos os meus funcionários, não
podia nem sequer levantar a minha cabeça, era
tanto não podia, que estremecia de tanta raiva que
sentia de mim mesmo! Eu decepcionei a todos,
tinham pessoas que dependiam daquela empresa
para sobreviver, e eu levei tudo aquilo para o ralo!
Era uma coisa realmente revoltante, eu fui o único
causador da minha própria desgraça, ponto pra
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

mim, e mais uma taça de vinho para dentro,


naquele dia eu tinha bebido tanto, que sinceramente
não sabia diferenciar uma taça de vinho de uma
dose de vodka, só sabia que não sabia se dirigi um
carro ou um trator, não poderia sentir a diferença.
Estava em uma experiência cósmica, é assim que
me sinto quando bebo, consigo para, pelo menos
por um momento, dos meus problemas pessoais,
que são tantos.
Foi naquele dia que absolutamente tudo começou,
já fazia um tempo que o meu pai tinha morrido, a
herança tinha sido dividida, e os ânimos estavam
alterados, era óbvio que alguma coisa de errado iria
acontecer, era mais do que provável.
Poliana não quis me ajudar, me chantageou para
conseguir exumar o corpo do meu pai, e eu achei
que tivesse conseguido uma aliada, doce engano,
Poliana estava se sentindo traída, e eu compreendo
ela, o que minha mãe e o Lauro fizeram foi
imperdoável, por isso que ela quis tanto se vingar
dele, mas isso já não era problema meu, também
tenho que resolver a minha vida, não é mesmo...
Com Poliana não poderia contar, só poderia contar
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

comigo mesmo! Era mais do que provável que iria


mais uma vez para o Cassino Alvorada, o mais
renomado da cidade, onde os homens mais ricos da
região jogam até voltarem com os bolsos vazios
para casa.
Uma noite deslumbrante, um cassino radiante, e um
homem desesperado, parecia mesmo ser o grande
dia, foi aí que encontrei o velho Jorge Robles, um
dos homens mais estúpidos que havia conhecido na
minha vida.
Entre as cartadas, vem um e outro, se venci uma e
se perde dez, imagina o saldo no fim?
Jorge Robles soube me enganar direito, aquele
velho era muito esperto, além de ser podre de rico,
não posso dizer que eu era assim tão ingênuo, sou
apenas um homem que gosta de jogar, e por esse
motivo, não conseguia parar... Nem quando a casa
já havia levado tudo o que eu tinha...
Eu e Jorge, dois homens em uma mesa jogando até
as últimas consequências, eu perdia, e o fazendeiro
me convenceu a assinar promissórias, achei um
gesto gentil e de confiança, nem ao menos as li, o

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

homem parecia ter palavra, além de carregar um


semblante muito sério.
O jogo acabou, odeio perder, mas o que
aconteceu?! Ainda acredito na premissa ‘Perdeu-se
uma batalha e não a guerra’, amanhã o Cassino iria
abrir de novo, e iria tirar as calças daquele velhote,
de uma maneira ou de outra, iria recuperar tudo o
que tinha perdido naquela mesa...
Jorge se despediu de mim, e logo se foi,
prometendo que amanhã eu poderia lhe propor uma
revanche, fiquei com aquelas palavras circulando
pela minha mente, também havia chegado a hora de
ir embora, eu só pensava no amanhã...
Trocando as pernas, e não sabendo para onde ficava
o norte ou o sul, fui até ao meu apartamento, que
fica em uma das zonas mais cobiçadas de Alvorada,
eu era um Bravo, e ainda mantinha as aparências,
mesmo que tivesse verdadeiramente na
bancarrota...
Me joguei na cama, não tirei os sapatos nem nada,
só queria dormir, no outro dia, decidi não ir
trabalhar, tinha certeza, que de alguma maneira

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

estava com sorte, e a sorte era algo primordial na


vida de um jogador, eu estava sentindo...
Mais uma noite de esplendor no Cassino Alvorada,
mulheres bonitas, regado de muita bebida alcoólica,
parecia mesmo o paraíso para alguém como eu.
Percebi que Jorge me observava de longe, e me
cumprimentou levantando o copo, um sinal de que
estava me chamando para a mesa.
Não perdi o foco, fui ao encontro daquele homem
tão singular, que parecia esconder suas intenções,
como alguém que guarda as cartas na manga.
O jogo havia começado, jogadas pra lá e pra cá, e
logo ficou claro que a sorte não queria dançar
comigo naquela noite, parecia demasiado clichê
para tal situação, mas a verdade era que eu não
conseguia vencer uma, sequer uma. Já estava
bêbado, e foi novamente quando Jorge começou
gentilmente a me fazer assinar mais promissórias,
eu não impus qualquer tipo de resistência, achava
realmente que o velho não estava com segundas
intenções, e nem que ele iria fazer uma coisa
daquelas.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Mais uma noite, mais uma derrota, não tinha


problema Lorenzo, Jorge me convidou para mais
uma noite de jogos, e promissórias intermináveis,
obviamente que eu iria pagar tudo o que devia, era
uma questão de tempo, pelo menos era o que eu
pensava naquela época.
No terceiro dia, como quando o galo canta e isso se
torna o sinônimo de uma traição, fui como um
cordeiro até aquele Cassino, Jorge Robles estava
novamente a minha espera, lembro-me de seu
semblante, e também do fumo que saia de seu
cachimbo, ele havia ido até ali com um propósito,
nem pelas mulheres e nem pelo jogo, seu interesse
era outro, descobri tarde demais que eu era o seu
alvo, por isso tanto foco da parte dele.
Enganos traições, grandes segredos, tudo isso era
algo que vieram junto com aquele homem, tudo
começou com ele, ele foi o início da minha
desgraça, e logo de tudo aquilo que veio a
acontecer.
Seus seguranças sempre compenetrados, naquela
noite eu estava começando a desacreditar, estava
derrotado, pressionado, com medo das reações, ‘e
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

se descobrissem que a minha empresa estava


falida?’ Seria o fim, seria o fim.
Joguei como se não houvesse amanhã, e pra mim
não havia amanhã, pois tudo o que poderia esperar
era o pior, eu precisava de um milagre, e não seria
fácil conseguir esse tal milagre. Mais promissórias,
mais promessas, e não consegui impedir mais uma
derrota na mesa daquele cassino.
Me despedi de Jorge, que me disse com um ar
misterioso e ao mesmo tempo pretensioso:
- O senhor me verá em breve senhor Bravo.
- Por que me diz isso, senhor Robles?!
- Porque as dívidas que nós fazemos nessa vida,
nós pagamos nessa vida. E eu vou te procurar um
dia, e você terá que me devolver tudo o que me
deve!
- E eu vou pagar, não tenha medo! Eu assinei as
promissórias, não foi?!
- O senhor está completamente bêbado! Nem se
deu conta do que estava assinando!
- Eu bebo, e o senhor fuma, quem pode falar de

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

quem?
- Talvez sua futura esposa não goste desse seu
comportamento!
- Por favor senhor Robles, eu não nasci para me
casar, e olha que não me faltaram oportunidades,
várias mulheres morreriam para que eu me casasse
com elas, e aqui estou eu, solteiro e feliz.
- As vezes, homens como você, precisam sofrer de
amor, para tomarem jeito nessa vida! E eu digo por
experiência própria, algumas vezes não somos nós
que escolhemos o casamento, e sim o casamento
que escolhe a gente! Assim é a vida, cheia de
mistérios, se o destino não nos pega de um lado, ele
nos pega do outro.
- Não acredito em destino senhor Robles, acredito
que eu comando a minha vida, a meu bel-prazer.
- Não senhor Bravo, não é assim que a vida
funciona, mas você ainda é muito novo para
perceber como o mundo gira, e ele gira rápido,
quando se nota, os cabelos brancos são mais
freqüentes, o rio passou, sem que ninguém visse.
- De verdade, estou confuso, não sei do que o
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

senhor está falando.


- Estou falando meu filho, que não tem coisa mais
certa na vida, do que o ódio, é ele que alimenta
homens como eu, e ele irá te alimentar um dia, e
sabe por quê?! Porque quando olho pra você, me
vejo no passado, logo eu, sou sua versão no futuro.
- Na verdade eu não acho que nós tenhamos alguma
coisa em comum!
- Mais do que você imagina senhor Bravo, mais do
que você
- E você pode me dizer o que nós temos em
comum?!
- Bom, afortunadamente conheci o seu pai, fomos
grandes amigos, e eu soube que acharam a
verdadeira filha dele! Porque eu sei exatamente que
vocês e seus irmãos não são filhos biológicos de
Júlio Bravo.
Fiquei um pouco desconcertado com a revelação de
Jorge, não esperava que ele fosse dizer aquilo, na
verdade ainda pensava que isso era um segredo que
estava sendo mantido em família, tolo da minha
parte, pois coisas como essas não ficam debaixo
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

dos panos por muito tempo.


Aquela conversa já estava tomando um rumo que
me desagradava. Não sabia onde Jorge Robles
queria chegar com aquilo tudo, o carteado havia
acabado, mas parecia que aquele homem seguia me
testando, jogando comigo, e que a qualquer
momento iria tirar carta da manga, quais eram suas
verdadeiras intenções?!
- Você e seus irmãos sabem quem é o nome do seu
verdadeiro pai?
Naquele momento da minha vida, não tinha muita
vontade de questionar sobre esse assunto, tudo
estava tão nebuloso e confuso, que não fazia
diferença saber quem era o nosso verdadeiro pai,
apenas a indiferença me representava ali, talvez
fosse um capataz? Um empregado, quem sabe?!
Mas do jeito que Jorge falou, ele sabia quem era o
nosso pai biológico.
- Pelo jeito você sabe exatamente quem é o meu pai
verdadeiro, já que acabou de dizer que conheceu
Júlio Bravo na juventude.
- Sim, os segredo são assim mesmo, as vezes
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

achamos que o tempo fará esquecer as feridas, mas


quando elas voltam, descobrimos que elas nunca
cicatrizaram, e sim permaneciam ali, como um
vulcão, que estava adormecido, porém pronto para
entrar em erupção. E respondendo a sua pergunta,
talvez eu saiba quem é o seu pai, ou talvez não,
sabe como são as más línguas, todas as pessoas
dessa cidade possuem uma versão da verdade, esse
for assim, bom... Tudo o que é dito é bobagem, dita
por gente que não sabe o que faz, mas as vezes,
algumas pessoas que sabem a verdade, preferem
guardar, e não se intrometerem em algo que não é
de sua alçada. Pergunte isso para a sua mãe, aposto
que ela sabe quem é o pai o seu pai. Agora preciso
ir, dê os meus cumprimentos a sua mãe, e sinto
muito pela morte de seu pai adotivo, ele realmente
foi um grande homem.
- Obrigado.
- Em breve nos veremos Lorenzo, em breve nos
veremos, e será mais rápido do que você pensa.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo 2

A esposa comprada...

Naquele dia acordei mais cedo, estava com vontade


chegar na minha empresa, e me apresentar de
maneira formal, sem ressacas, nem nada.
A luz do sol batia na mesa do meu escritório, e a
vida acontecia em todos os lugares, fatalmente o
destino se atreveria em mexer os seus pauzinhos,
para que eu fosse finalmente atingido por ele.
É engraçado como a vida funciona, interligando
uma existência na outra, e fazendo elas se cruzarem
de uma maneira única…
Era chegado o dia, Jorge Robles, o renomado Jorge
Robles, como posso me esquecer desse nome? Veio
me cobrar a dívida, e o preço não seria barato.
Minha secretária me ligou dizendo:
- Senhor Lorenzo, um fazendeiro chamado Jorge

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Robles está aqui, posso deixar ele passar?!


Confesso que na hora me deu um calafrio que
passou desde a extremidade dos meus pés, até o
último fio do meu cabelo, sabia que tinha que pagar
o velhote, mas não pensei que ele iria vir me cobrar
tão cedo. Tinha que atendê-lo, não podia fugir,
estava na minha empresa, era uma situação
imensamente perturbadora.
- Deixe ele passar.
Fui frio e cauteloso, não queria que Jorge me visse
despreparado ou com medo, não queria que ele
percebesse as minhas fraquezas, um homem como
eu, tem que esconder os medos e lutar nesse
mundo, onde parece que sempre alguém quer te
colocar pra baixo, puxando o seu tapete.
Ele entrou, como sempre com a sua bengala, e a
cortina de fumaça que o rondava, era inegável que
ele veio em missão de guerra, e não seria fácil
manobrá-lo, só me restava tentar.
- Senhor Robles, a que devo a honra dessa visita?!
- Senhor Bravo, devo reconhecer que o bom humor
é uma herança de família, sei bem que a minha
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

presença nesse escritório do ‘Grande CEO


Lorenzo’, não é muito bem-vinda. Sei que te
surpreendi, mas o que posso fazer?! Não tive outra
alternativa, a não ser procurá-lo.
- Já que o senhor não gosta de convenções, vamos
direto ao assunto!
- Bom, sabe que me deve uma quantia
considerável, pois bem, aqui estou eu, aguardando
ansiosamente o meu pagamento.
- Sabe qual é o problema senhor Robles, agora,
digamos assim, não tenho como pagá-lo, sabe como
está o mundo dos negócios?! Uma aposta errada, e
tudo desmorona de vez, mas em breve, porque a
minha empresa está indo muito bem, terei como
pagar todos os meus débitos com o senhor.
- Como eu imaginava, o senhor não tem dinheiro!
Eu sabia que você era o Bravo falido! Nem Lauro e
muito menos Logan, estão na mesma situação que
você! Vamos lá Lorenzo, daqui a pouco tempo,
todos vão descobrir que essa empresa aqui está
falida, você vai ter que fechar as portas, vai demitir
todo o seu pessoal, e o seu nome vai pra lama.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Jorge era realmente bom em desesperar e


desestruturar uma pessoa, e estava fazendo isso
comigo, eu comecei a ficar tonto com as previsões
bem realistas do senhor Robles, e começando a
entrar no jogo dele.
- Por que o senhor está me dizendo tudo isso?
- Porque eu vou te oferecer uma solução, eu estou
estendendo o meu braço pra você exatamente
agora, o único a fazer isso! E espero que você
colabore, porque hoje, é o dia do seu destino ser
mudado.
- Como assim me ajudar, o senhor está propondo
uma sociedade?! Vai entrar com o capital na
empresa?! Isso realmente me ajudaria muito, e o
retorno também seria imenso…
- Me desculpe filho, acho que não fui claro. Eu não
vou colocar um centavo em uma empresa falida,
que tipo de empresário você acha que sou?!
- Então não estou entendendo a sua proposta!
- Vou tentar ser o mais honesto possível! Eu tenho
uma solução para o senhor! E serei enfático, preste
bem atenção, preciso que alguém como você, e
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

você precisa de alguém como eu. Eu sei onde você


vai arranjar o dinheiro para salvar a sua empresa, te
darei o caminho das pedras, não o ouro.
- Pare de dar tantas voltas, e me diga logo o qual é
a grande solução.
- Você não sabe, mas eu tenho uma filha, o nome
dela é Carolina, nós nunca fomos muito próximos,
ela sempre foi uma mulher de gênio forte, assim
como a sua mãe, minha ex-mulher, Delfine.
- O que a sua família tem a ver com tudo isso?!
- Bom, porque a minha filha é a solução de todos os
seus problemas.
- Não entendo onde você quer chegar.
- Você, Lorenzo Bravo, se casará com a minha
filha, a senhorita Carolina Robles.
Na hora, não pude conter um riso discreto, e tive
que colocar uma dose, pois achei que aquela
conversa não iria ficar no nível, em que estar sóbrio
servisse para alguma coisa.
- Acho que eu não ouvi direito senhor Robles, você
veio até aqui para arranjar um marido para sua

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

filha?!
- Bom, é quase isso.
- Me desculpe, mas eu não vou me casar com
ninguém! Não fui feito para ficar preso a uma
mulher.
- Bom senhor Lorenzo, eu não estou te dando uma
opção, isso que estou te pedindo, soa mais como
uma ordem, já que o senhor não tem como escapar,
não tem outras alternativas.
- E posso saber como o senhor vai me obrigar a me
casar com a sua doce filhinha?
- Bom, eu sabia que não seria fácil, mas quero te
dizer que usei os meus métodos com você, se
lembra daquelas promissórias que o senhor assinou
sem ao menos ler?! Elas me garantem, não só que
você deverá pagar as suas dívidas de jogo comigo,
como também me qualifica a me apoderar de uma
parte dessa empresa, em caso de sonegação da
dívida por sua parte.
- O senhor não pode fazer isso, precisaria de um
contrato firmado em pelos menos dois cartórios,
além de várias ressalvas, que impossibilitaria a sua
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

posse pelo conselho.


- Sabe qual é a melhor parte de fazer negócios com
um viciado, ele não mede as consequências! Quem
te disse que as promissórias que você mesmo
assinou, não são contratos?!
- O que?! Impossível! Você acha mesmo que eu
faria uma besteira dessa?! Eu sei a diferença de
uma promissória para um contrato!
- Não, não sabe! Estava tão focado no jogo, que se
descuidou dos mais importante! Veja você mesmo.
Jorge dá os papéis para Lorenzo, que os lê com
avidez, e ao concluir a leitura, o CEO Bravo
percebe que realmente Jorge pode se apossar de sua
empresa.
- Não pode ser! O que você fez?!
- Eu vi o lago, e fui pescar o meu peixe! Simples
assim.
- Seu velho desgraçado, o que você quer de mim?!
- Assim começamos a conversa! Mais calmos, onde
ambos estejam cientes, e não como na mesa do
Cassino, onde você assina contratos milionários,

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

sem ao menos os ler.


- Onde você quer chegar com toda essa ladainha!
Tudo bem Jorge, eu estou em suas mãos! Me
chantageie logo, imponha suas exigências, me diga
o que quer?!
- Eu já disse, você será o futuro marido da minha
filha, seremos uma família! Sentaremos a mesa,
celebraremos o seu casamento!
- Você está louco! Completamente louco!
- Aí que você se engana Lorenzo! Nunca estive tão
Lúcido em toda a minha vida! Tenha certeza disso!
Nunca enxerguei as coisas com tanta clareza, com
tanto entendimento.
- E pra quê?! Por que eu tenho que me casar com a
sua filha?!
- Bom, eu vou te explicar tudo! Você tem que saber
de tudo! Para que assim, o plano seja bem
executado!
- Que plano?!
- Antes de mais nada, eu tenho que te dizer que eu
não sou rico. Na verdade minha mulher Delfine, ela

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

sempre foi podre de rica, nos apaixonamos quando


jovens, e nos casamos, ela contrariou a vontade do
próprio pai para ficar comigo.
- Ai que romântico! Mas vamos parar coma
história da sua vida, e avançar para o momento
onde eu sou obrigado a me casar com a sua filha,
que eu nem sei por quê?!
- Continuando, nós nos casamos, e logo eu comecei
a administrar tudo o que pertencia a Delfine, tudo,
ela confiava em mim de olhos fechados. Naquela
época eu pensava diferente, era outra pessoa, com
os passar dos anos fui me transformado no que sou
hoje. Me tornei mais ambicioso, comecei a roubar o
dinheiro da minha esposa, e foi aí que ela
descobriu, e me pediu o divórcio, nessa época
Carolina já existia, e refizemos as nossas vidas, e
eu acabei me tornando o pai de Delfine, hoje o
entendo, e concordo em não deixar a sua filha
endinheirada se casar com um pobretão sem classe.
Eu consegui ainda retirar parte da herança de
Delfine, é com isso que eu sobrevivo hoje, e faz
pouco tempo que ela morreu, e deixou tudo,
absolutamente tudo para sua única filha, Carolina
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Robles, a sua futura esposa.


- Ainda não entendo onde eu entro nessa história.
- Bom, continuando… Minha filha herdou tudo da
mãe, absolutamente tudo, e a tonta está apaixonada
por um peão que não tem onde cair morto, que
obviamente quer dar o golpe nela, e Carolina nem
está se dando conta disso! E é aí que você entra.
- Então você está preocupado com a sua filha?!
- Na verdade não, eu estou preocupado com o
dinheiro dela! Porque não vai ser esse peão que vai
ficar com todo o dinheiro dela, eu vou ficar com
toda a fortuna da minha filha, e aí onde você entra.
- Nossa! Que pai mais amoroso! Quer dar o golpe
na própria filha! Esse mundo está perdido mesmo!
- Me desculpa filho, mas eu não nadei tanto para
morrer na praia, se é que você entende?!
Mas continuando, você se casa com ela, retira toda
a fortuna dela, e nós dividimos tudo, te garanto que
perdoarei sua dívida, e além disso com o dinheiro
que ganhar, poderá levantar a sua empresa
novamente, e assim todos nós ficaremos felizes!

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Me desculpa, mas não sei se o meu senso moral


considera isso certo!
- Quem tem senso moral são os perdedores, quando
se quer vencer, você deve esquecer esses códigos
morais, para isso existe o mudo, para ser
dominados pelos mais fortes, e eu sei Lorenzo, que
você está desesperado! Antes a morte, do que a sua
família descobrir que você está falido! Adoro
negociar com homens desesperados, porque não
tem como eles dizerem não!
- Você está muito confiante, e eu não disse que sim.
Aliás esse seu plano tem todas as possibilidades de
dar errado!
- Você não em alternativa Lorenzo!
- Você tem certeza que quer dar um golpe na sua
própria filha?!
- Que foi Lorenzo? Está com pena dela?! Isso não
lhe cabe, você não é um homem de moral
irrefutável, por isso aceite logo, e vamos solucionar
nossos problemas.
- Então é só isso! Eu vou lá, me caso com a sua
filha, tiro tudo dela e aí, o que vem depois?
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Aí ela será o seu problema, sua esposa! Fala com


ela o que achar correto, se separe, não sei, o que
vier posteriormente, é com você!
- A minha empresa será salva, minhas dívidas
perdoadas, parece realmente um bom acordo! Já
que ninguém me ajudou, sinto muito mas serei
obrigado a fazer isso!
- Não se faça de bom moço Lorenzo, pois te
procurei porque sei que sua família é uma
especialista em dar golpes em moças ricas, ou acha
que não sei o que vocês fizeram com Poliana
Bravo.
Se pudesse contratar o seu irmão Lauro, acredite,
eu o faria, mas cheguei tarde! Quem não tem cão,
caça com gato.
- Não sou golpista, senhor Jorge.
- Mas é um viciado no jogo, e não tem moral para
falar de ninguém!
- Tudo bem, vamos avançar nas negociações, e me
parece que seu plano será a grande solução dos
meus problemas.
- Mas você terá que se arriscar, se o plano não
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

funcionar, você sairá perdendo!


- Espera aí, do que você está falando?!
- Que antes de você se casar com a minha filha,
você terá que comprá-la, e é por isso que eu estou
aqui hoje! Pois hoje mesmo eu verei a minha filha,
e você será o comprador.
- O que?!!! Acho que não estou entendendo! Achei
que a parte financeira iria se resolver quando eu
colocasse a mãos nos bens dela!
- Não, não meu filho! Aqui, não se dá ponto sem
nó! Especificamente quando se está se falando de
importâncias de dinheiro tão expressivas, quero a
minha garantia, e ela será a sua empresa, é com ela
que você vai comprar a sua esposa, parece até
nome de novela né, o que você acha de ‘O CEO E
A ESPOSA COMPRADA’.
Jorge começa a cair na gargalhada, enquanto
Lorenzo fica confuso.
- Você quer que eu compre a sua filha?!
- Com contrato e tudo! Vamos assinar aqui mesmo!
Você fica com o original e eu fico com a cópia,
assim liquidaremos nossas dívidas em comum
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

acordo!
- Ainda não entendo porque eu tenho que comprar a
sua filha!
- Já te disse, eu quero uma garantia! No mundo dos
negócios, é assim que funciona! Já disse, quero
uma garantia! Por isso, você vai colocar a sua
empresa no meio desse negócio, e assim
fecharemos um acordo!
- Então, no final eu terei que comprar a sua filha, só
me esclarece uma coisa, em que século nós
estamos?!
- No século do dinheiro, onde você tem interesses e
eu também, onde compartilhamos das mesmas
vontades, e é por isso que você vai liberar o capital
da sua empresa pra mim, quem sabe minha filha
não valha mais do que todo esse império aqui?!
- Acho improvável, nenhuma mulher vale a minha
empresa, nenhuma!
- Do jeito que você fala, acho que você nunca se
apaixonou por ninguém!
- Nunca, mas e daí?! Sou um homem de negócios,
não um panaca que está “em busca do amor da sua
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

vida”, ou coisa do tipo, na verdade acho tudo isso


muito brega!
- Ótimo, o que mais admiro na sua personalidade é
com certeza a sua frieza! Eu sei que você não se
apaixona! E isso é uma qualidade, pois as mulheres
podem ser a derrocada de alguns homens! Quanto
menos você se envolve com coisas sentimentais,
maiores são as suas chances de vencer nesse
mundo.
- Enfim concordamos em alguma coisa, se
depender se mim, saiba que isso de se apaixonar
não é comigo! Sou frio como uma pedra de gelo,
meu coração foi enterrado, o que me importa são as
cifras, e se tiver que pagar pela sua filha, só me
diga quanto?
- Eu quero como garantia o capital da sua empresa,
que é o que tem de valioso ainda nela, e se você
falhar, bom… vai ter que ver a sua empresa passar
para as minhas mãos.
- Minha empresa pela sua filha. É uma aposta bem
alta, se eu perder não levo nada.
- Mas se ganhar, conseguirá tudo o que deseja. E o
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

que é o homem além deus desejos mais ocultos.


- Já que isso que tanto deseja, ‘o que apraz ao
príncipe vira lei’. Onde eu assino?! É assim que
comprarei a sua filha, pagando com a minha
própria empresa.
- Sim, e também as suas dívidas de jogo, que se
forem contabilizadas, somarão uma enorme
fortuna.
- Vamos assinar logo isso, eu não tenho nada a
perder.
- Ótimo, mas lembre-se, se você não conseguir
executar o plano, perderá a empresa que o seu pai
te deixou, e terá que viver com a vergonha de ter
levado essa mesma empresa a falência.
- Eu já concordei com os termos, vamos logo ao
que interessa.
Jorge pega os papéis que trouxe consigo, o
fazendeiro tinha certeza que Lorenzo iria assinar, já
que estava desesperado e sendo pressionado por
todos os lados.
- Onde eu assino?

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Antes de mais nada, eu quero que você saiba que


está comprando uma esposa, e o preço dela será
bem caro, tem certeza que quer prosseguir com
isso?!
- E eu tenho outra opção, senhor Jorge?! Já que
você está me ameaçando, o banco está me
cobrando, a minha família está me pressionando, e
porque eu estou vivendo um dos piores momentos
da minha vida! Me desculpa, mas vou encarar isso
como um jogo, e vou me portar como um jogador,
que tentará de tudo para ganhar, apostando tudo o
que estiver encima da mesa.
- É uma aposta e tanto. Que seja, a sorte está
lançada, que o jogo comece e o destino nos mostre
quem é o grande vencedor.
- Que assim seja.
Lorenzo assinou os papéis, apostou a última coisa
que ainda possuía, sua empresa, que foi herdada,
seu nome Bravo está sob aposta. Ele havia
comprado uma esposa, será que nesse jogo ele
sairia vencedor?!
- Meus parabéns senhor Bravo, você acabou de
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

adquirir uma belíssima esposa, espero que desfrute


de seu casamento.
- Não seja irônico senhor Jorge, quando tudo isso
acabar, vou te pagar e recuperar a minha empresa, e
esquecer que algum dia te conheci!
- Faço das suas, as minhas palavras. A sorte está
lançada, que vença o melhor.
- Sim, o melhor jogador.
Diz Lorenzo, que apesar de ter assinado com
convicção aqueles contrato, se sentiu estranho ao
mesmo tempo, não queria envolver ninguém em
seus problemas, mas fazer o quê? Essa foi a
solução que se apresentou para ele.
Lorenzo olhou para a janela de seu escritório,
passava os dentes através do lábio inferior, um
gesto que ele sempre repetia, seu olhar
compenetrado havia achado uma solução, uma
possibilidade mágica para resolver os seus
problemas, e não é isso que todo mundo está
tentando fazer no mundo?! Resolver seus
problemas e seguir em frente.
Mas seria correto envolver alguém que não tinha
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

nada a ver com aquela situação, alguém que tinha


uma vida, e que seria interrompida pela ganância de
um homem desesperado, que achava companhia
apenas no jogo e nas bebidas.
Carolina Robles não sabia, mas sua vida estava
prestes a mudar radicalmente, por um homem que
ela ainda nem conhecida, e o nome dele era
Lorenzo Bravo.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo 3

‘O destino embaralha as cartas, e nós jogamos’

Carolina voltava mais um dia de sua rotina de


trabalho na ‘Fazenda Robles’, a patroa chegava e
examinava todos os animais pendentes, organizava
as próximas visitas, além de ser super requisitada,
já que era vista como a ‘manda chuva’ daquela
localidade, faz muito tempo que Carolina Robles
deixou de ser a ‘filha do patrão’ e passou a ter
autonomia dentro daquela fazenda, primeira mente
porque os empregados que ali estavam, gostavam
muito da sua pessoa, não se podia dizer o mesmo
de Jorge Robles, que nunca despertou a confiança
de seus empregados, porque nunca fez questão de
tratá-los bem, mas Carolina era diferente,
batalhadora e gente boa, era elogiada por 10 entre
10 pessoas que conviviam com ela.
Parecia não haver defeitos naquela mulher tão
segura e cheia de si, amava a vida, amava a
fazenda, e sobre tudo, amava o peão Rodrigo
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Aguiar, eles se conheciam há muito tempo, e nunca


se desgrudaram, a paixão despertou entre os dois
amigos de infância, era difícil de se imaginar
alguma coisa que pudesse separar os dois, as
pessoas da fazenda achavam que um tinha nascido
para o outro, mas o destino as vezes gosta de
embaralhar tudo, só para ver como a vida caminha.
- Lurdes, Lurdes! Chamava Carolina, a sua babá de
infância, que sempre esteve presente na sua vida.
- Sim, senhorita Carolina!
- Me falaram que você estava me chamando, eu
queria saber pra quê?!
- Bom, hoje é noite de lua cheia minha menina, e
você sabe como é a tradição!
- Você e suas crenças, já te disse que não acredito
em nada disso!
- Menina Carolina, não seja incrédula, lembre-se
que a previsão da morte da sua mãe se cumpriu!
- Nem me fale isso, só de lembrar tenho arrepios!
- Então, o que que custa menina Carol! Deixe eu ler
a borra do café! Vamos ver o que tem no seu

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

futuro!
- Não é difícil de prever, tem a fazenda, tem você,
tem todo esse povo trabalhador, e tem o meu amor,
Rodrigo!
- Cuidado menina Carol, as vezes o destino gosta
de brincar com a gente!
- Não seja boba Lurdes, tudo vai acontecer como eu
te disse!
- Então deixa eu ler a borra, você sabe que eu faço
isso há muito tempo, desde o tempo que eu era uma
menina, quando a minha avó lia a borra da patroa
dela!
- Tudo bem Lurdes, não quero contrariá-la, sabe
que eu gosto muito de você! Vou ceder aos seus
caprichos!
- Então vamos entrar menina Carol, que se
aproxima uma tempestade…
Diz Lurdes misteriosamente… Carolina olha o
tempo e diz:
- Mas o dia está ensolarado Lurdes, acho
improvável que chova.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Mas o tempo é como a vida menina Carol, quando


se pensa que ela está prestes a ficar ensolarada,
vem uma tempestade que não se esperava, e
derruba tudo, pra se construir depois, os mistérios e
os segredos da vida, quem pode um dia desvendar?!
Carolina entra na cozinha, onde as outras
empregadas preparavam o lanche dos peões, todas
estavam a espera da previsão de Lurdes para
Carolina, todos os meses esse momento era como
uma novela, sempre havia uma revelação, Lurdes já
havia acertado sobre a morte da mãe da veterinária,
e desde lá, todos temem suas ‘leituras da borra do
café’.
Gigi, uma das empregadas, fica espantada quando
dona Carolina chega a cozinha, ela não gosta muito
das previsões de Lurdes, na verdade Gigi morre de
medo.
Carolina tenta acalmá-la.
- O que foi Gigi, por que está tão espantada?
- Nada senhorita Carolina, é que eu tenho medo,
sabe como sou?!!!
Até que a intrometida Kiki desconversa…
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Não liga pra ela senhorita Carol, eu e a Lindinha


estamos loucas para descobrir o que o destino quer
dizer!
Lindinha se pronuncia:
- Kiki, não seja inconveniente! Você nem
perguntou para a patroa se nós podemos ficar aqui,
enquanto a dona Lurdes lê a borra do café. Embora,
nós quiséssemos muito!
- Pode ficar Lindinha, Gigi e Kiki, eu não tenho
nada para esconder!
Até que Lurdes a interrompe:
- Me desculpe menina Carol, não quero faltar com
o respeito! Mas todos nós, e isso não excluí
absolutamente ninguém, guarda um segredo dentro
do peito! Algo que ninguém sequer imagina, mas
que já fizemos e que nos marcou!
- Nossa Lurdes, como você está misteriosa hoje!
Mas vamos começar logo com isso!
- Kiki, coloque o café para ferver, vamos ver o que
o destino está preparando!
Kiki coloca o bule na boca do fogão, e começa a

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

ferver. Apreensivas, as empregadas assistem ao


ritual cuidado feito por Lurdes, que pega um xícara
e dá o café para Carolina Robles tomar, e ela, como
sempre, toma com muita cautela, e depois dá a
mesma xícara de volta para Lurdes, que ante de
pegá-la, olha profundamente o semblante de
Carolina, que demostra certa inquietude.
Lurdes pega a xícara e tenta desvendar os códigos
do destino, só que dessa vez encontra uma
dificuldade mais em sua leitura.
Carolina a indaga:
- Por que a demora Lurdes?!
- Calma menina Carol, vamos ver qual é o rumo
que o destino está tomando!
- Desculpe a ansiedade, mas você nunca demorou
tanto para começar a falar!
- Cada leitura tem o seu próprio tempo, e dessa vez
há algo de diferente, está mais nebuloso, só consigo
ver uma parte, a outra parece que está escondida, e
não deseja se revelar agora, talvez porque ainda não
foi selada.
- Anda logo Lurdes, o que você está vendo, é uma
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

coisa muito ruim?!Diz Carolina rindo.


O clima de mistério fica ainda mais intenso na
cozinha da ‘Fazenda Robles’….
- Eu vejo um homem… Diz Lurdes olhando para a
borra do café, e Kiki a interrompe.
- Todo mundo sabe que é o Rodrigo!!!
- Não Kiki, esse homem não é o peão Rodrigo, esse
homem aqui não é um simples peão, ele vem de
berço, tem classe, nunca soube o que era pegar uma
enxada nas mãos.
De dentro da cozinha é possível ouvir os trovões, a
tempestade está chegando, e isso deixa Carolina
espantada…
- Que homem é esse Lurdes?!
- A tempestade, ele é como essa tempestade, vai
chegar com trovões, e vai bagunçar a sua vida…
Mais trovões, e a chuva começa a cair, com gotas
pesadas, é possível escutá-la, como uma sinfonia…
- Esse homem, ele não está longe, pelo contrário
está perto, na verdade ele está a caminho…
- Pare com isso Lurdes, você sabe muito bem que
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

eu só tenho olhos para o Rodrigo, e para mais


ninguém.
- Não é uma questão de olhos, é uma questão de
tempo, ele está vindo, e repito, ele é a tempestade
da sua vida, virá, derrubará tudo, transformará a sua
vida em um inferno, mas não se aflija, depois da
tormenta vem a calmaria!
- E quem é esse homem, me responda?!
- Ele guarda um segredo, e está sofrendo, precisa de
ajuda. Você será como o farol dele, a luz no fim só
túnel… Você não pode abandoná-lo!
- Para com isso Lurdes, dessa vez essas previsões
estão fora de realidade! Eu não conheço ninguém
com essas suas descrições aí!
- Mas eu já disse menina Carol, você ainda não o
conhece, mas eu não sei como, esse homem já sabe
da sua existência, e vai procurá-la! Mas ele traz
sofrimento com ele, ele te fará chorar…
- E mais o que, dona Lurdes?! Pergunta Lindinha.
- Há uma mulher, ela não é boa, essa mulher
também traz segredos, mas não te fará nenhum
bem, pelo contrário, veio para atrapalhar o seu
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

caminho.
- Que mulher Lurdes?!
- Uma bela mulher, o que ela tem de bela tem de
má! Esse homem, ele trará essa mulher até você!
Ele está com ela, e ela está com ele, possuem uma
ligação muito forte, e entre os dois, está você,
senhorita Carolina.
- Isso é loucura, eu entre um homem e uma
mulher?! Não faz sentido pra mim!
- Mas fará em breve. E a sua sombra, essa que eu
sempre te falei, a que é parecida com você.
- Ha não! Não começa a falar dessa tal sombra, por
favor, isso me aterroriza, não sei o que significa!
- Não posso fazer nada menina Carol, ela está
entrelaçada com o seu destino, uma está na outra,
não tem como separar!
- Essa sombra, é alguma sobrenatural?
- Não, ela é bem real, e um dia ela se apresentará, e
conseguirá enganar a todos.
- Cruzes Lurdes, para de falar isso, não quero mais
saber de nada, acho que até aqui essas suas
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

crendices chegaram. Acho melhor dá um basta…


Um pouco espantada com as revelações Lurdes,
Carolina decidiu ir direto para o seu quarto.
Lurdes por sua vez ficou espantada com o que viu
na borra do café, e não queria que aquele destino
fosse cumprido, mas era tarde demais, nada poderia
ser feito para impedir a força do destino…
Chegando em seu quarto, Carolina tenta esquecer
todas as palavras ditas por Lurdes, mas não tem
como.
Ela vai até a sua cômoda, abre a terceira gaveta, e
pega um porta-retrato com a foto da sua mãe, e
aperta-o contra seu peito…
- Por que mãe? Por que você foi embora e me
deixou aqui sozinha?!!!
Carolina tem uma lembrança de infância, onde a
sua mãe manda ela ter cautela…
Ainda quando era uma menina, Delfine passeava
com ela pela fazenda, elas sempre frequentavam
um rio de águas mansas e cristalinas que havia
pertencia as Terras dos Robles.

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Filha, quando você ficar adulta vai entender tudo,


tudo mesmo, vai entender porque o papai não mora
mais com a gente…
Carolina olha para o rio, e pergunta para Delfine:
- Mamãe, porque o papai nunca gostou de mim?
Delfine se agacha para falar com Carolina….
- Filha, não fique assim! Não se importe com o seu
pai! Eu amo tanto você, que o meu amor vale por
dois! Enquanto eu viver, eu te prometo ele não te
fará nenhum mau! E você tem que se lembrar
disso! Ele vai tentar alguma coisa, por isso você
terá que ser uma menina forte, e nunca deixar ele te
fazer mal! Por isso minha filha, corra, corra, e corra
o mais rápido que puder, não deixe que ele te
alcance! Fuja, se esconda, mas nunca confie no seu
pai, ele não é uma boa pessoa!
- Por que não mamãe?! Por quê?
- Porque assim é a vida Carolina, as vezes você
encontra boas pessoas, e as vezes você encontra
pessoas ruins! Você tem que manter essas pessoas
boas do seu lado, e tirar todas essas que não ti
fazem bem, porque senão, você nunca será feliz, e é
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

pra isso que Deus fez as pessoas Carolina, para


serem felizes.
- Eu sei por que ele não gosta de mim! Porque eu
sou negra!
- Não minha filha, claro que não! Você é linda! Ele
não gosta de você, porque ele não gosta de
ninguém! E eu já disse, a sua cor é linda! Quem
dera eu tivesse nascido com a sua cor!
- Mas você é branca, igual a todas as meninas que
estudam comigo, igual a todas as pessoas que eu
vejo na televisão.
- Filha, preste atenção! Você é rica, tudo o que hoje
é meu, um dia será seu! Eu não si o que é ser negra,
mas eu sei que ninguém vai fazer nada contra você!
Você está vendo a vastidão dessas Terras?! Um dia
você vai mandar em tudo isso! Um dia você vai ser
a patroa dessa fazenda.
- Mas e as outras meninas mãe, que são como eu,
mas que não tem as mesmas oportunidades que eu
terei?!
- Ajude todas elas filha, seja amiga delas, faça
alguma coisa por elas, você é boa Carolina, nunca
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

deixe ninguém mudar a sua essência, ela é a coisa


mais valiosa que você tem.
- Meu pai, você já não ama mais o meu pai!
- Houve uma época que eu faria qualquer coisa por
ele, era louca por ele, estávamos apaixonados,
vivíamos intensamente! Quando ele pobre, ele não
tinha nada, mas era a melhor pessoa do mundo,
pelo menos era assim que eu o enxergava, mas
depois que ele se casou comigo, tudo mudou, a
ganância corrompeu o coração dele. A ambição o
consumiu, o dinheiro deixou ele amargurado, e
sedento por mais, tudo já não era mais suficiente
para ele, só pensava em mais, mais e mais. Quanto
mais subia, mas perto do chão se sentia. Mas vamos
filha, isso não é conversa para criança, vamos que a
Lurdes preparou um bolo de chocolate delicioso,
vamos apostar corrida?!
- Vamos…
O flashback de Carolina acaba, mas o que ela não
sabia, era que naquele mesmo dia do passado,
Delfine e Lurdes tiveram uma conversa…
- Patroa, como foi o passeio?!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Bom, Lurdes foi bom.


- Se foi bom patroa, por que a senhora está com
essa cara?!
- Eu sinto falta dela Delfine, sinto falta dela, eu sou
uma péssima mãe!
Diz Delfine, que não consegue segurar as lágrimas.
- Eu sei patroa, eu sei… Mas um dia você vai voltar
a encontrá-la.
- Que Deus te escute Lurdes, que Deus te escute! A
saudade que está dentro do meu peito, me
corrompe, está me destruindo!
- Patroa, foque na menina Carolina, ela é sua, só
sua!
- Minha filha nunca vai me perdoar por ter
escondido isso dela!
- Claro que vai patroa, a menina Carolina é boa, e
te ama muito!
- Tenho medo de morrer, e não ter tempo para
contar tudo pra ela! Só espero que um dia ela me
perdoe!
- Ela vai te perdoar patroa, confie!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- E a minha outra filha, será que ela um dia vai me


perdoar Lurdes?!
- Um dia ela aparecerá, e a patroa vai ver, ela vai te
perdoar!
- Só espero que a minha outra filha seja feliz! Eu
queria tanto estar do lado dela.
- Um dia você estará Delfine, um dia…
- Me promete uma coisa Lurdes, quando eu não
estiver mais aqui, você vai cuidar bem da minha
Carolina?!
- Como se ela fosse a minha filha, patroa! Não vou
deixar que o senhor Jorge chegue perto dela!
- Me prometa de novo Lurdes, me prometa que
jamais aquele desgraçado vai fazer algum mal
contra a minha filha?!!!!
- Eu prometo! Ele jamais fará mal a ela…
- Minha Carol, um dia a minha Carol vai me
perdoar! Eu sei disso!
- Com certeza patroa…
- E um dia, a minha outra filha também vai me
perdoar… Assim espero…
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

O CEO
e
A Inimiga
(Logan – O Dominador)
Série: CEO Irmãos Bravo Livro 3
Anna Braun

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo 1
A amiga de infância

Os anos retornarão, a nossa velha infância…


Entre os orvalhos daquela nostálgica tarde de
domingo, eu caminha pelas Terras que
representavam tanto ódio e incompreensão, quando
eu cresci, repeti os mesmos erros, entrei no mundo
adulto, e me tornei algo que a princípio eu
rejeitava, infelizmente a infância é doce e
passageira, logo dá lugar a realidade maçante dos
nossos dias de responsabilidade adulta.
Na fazenda, só havia uma regra: - Nunca ultrapasse
os limites das terras dos Oliveira, ali ainda não
sabia o que havia acontecido no passado, porém era
eminente que todo o ódio era herdado, e não
poderia ser diferente…
Com sete anos, essa é a época da minha infância
que eu me lembro com mais clareza, o resto parece
turvo demais mais poder se concentrar, dizem

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

alguns que lembranças carregadas de emoções


fortes, são as que ficam mais gravadas do
inconsciente, e tenho que concordar.
Mas as minhas lembranças não foram negativas, foi
exatamente nessa idade que eu conheci uma amiga,
pelo menos era o que eu achava que ela era naquela
época, não me julgo pelos meus erros inocentes da
infância.
Ela vinha até a cerca todo domingo, e para o meu
estranhamento, ela sorria… Os Oliveira eram
pintados como verdadeiros demônios na minha
tenra infância, mas aquela doce menina, mais
parecia um anjo do que qualquer outra coisa…
Ela parecia, vinha e ficava do meu lado, não
dizíamos absolutamente nada, apenas brincávamos,
ela corria, e eu corria atrás dela, era algo tão
inocente, que nenhum ódio inexplicável poderia
atrapalhar.
Os dias de tormenta com certeza viriam, a doce
infância não poderia jamais se interrompida, mas
seria, sempre é…
Esses pequenos lapsos de memórias sempre vinham
em minha direção, pelas noites quando não
conseguia dormir ao lado da minha esposa, essas
lembranças eram como fantasmas, não me
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

deixavam em paz, eu era obrigado a disfarçar tudo


aquilo, formava uma barreira, um muro ao meu
redor, e o nominava com um ódio interminável, que
parecia consumir as minhas vísceras, era o meu
jeito de me proteger, era a melhor maneira que eu
encontrava para fugir da minha amiga de infância.

Mais um dia da minha vida, acordava ao lado da


minha esposa, aquele casamento sem sentido, só
servia para manter as aparências, na da mais… Não
havia amor, nem paixão, apenas ressentimento, mas
antes isso do que nada, éramos como muletas, um
se apoiava no outro, porém nada mais forte do que
aquilo existia, nenhum laço mais forte.
Na nossa mansão, mais uma vez tudo começava a
despertar, tomava meu banho, incessantemente me
olhava no espelho, meus olhos fitados, não
poderiam negar, aquela não era a vida que eu tinha
sonhado para mim, era cercado de luxo, não me
faltava absolutamente nada, era um privilegiado
com certeza, mas sentia que faltava alguma coisa,
algo que eu não sei exatamente o que era.
Tudo era frio, sem graça, monótono, sem vida, era
rico e ao mesmo tempo pobre, porém essas coisas
eu apenas guardava para mim, tudo o que me
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

restava era o meu trabalho, minha vida era a


empresa.
Meu pai havia morrido, minha família ficou um
pouco baqueada, porém os Bravo sabem muito bem
dissimular, fingem perfeitamente, parece mesmo
que todos estão com algum tipo de máscara, e tudo
se resume a um conjunto de atuação, quem finge
melhor, acaba vencendo o jogo.
Lauro sempre foi o mais determinado, Lorenzo
sempre foi o mais doce, o que me sobrou?
Dominar, dominar…
Desde muito cedo, eu sempre quis dominar o
mundo, conquistar tudo o que eu pudesse,
desbravar, massacrar, eu sempre fui assim, sempre
quis tudo em seu devido lugar, odeio surpresas,
porém sei muito bem lhe dar com as adversidades.
Dominei tudo, tudo o que eu pude e o que eu não
poderia dominar, fiz o possível e consegui do
mesmo jeito, eu sou assim, meu nome é Logan, e
eu não dou o braço a torcer…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo 2
Um dia…

Na minha mansão vivia várias pessoas, porém eu


era solitário…
Tomei meu banho, desce a escada espiral, e fui até
a grande mesa que ocupava a copa da mansão,
Carla como sempre me esperava, com o jornal em
sua mão direita, e a xícara na outra…
As empregadas começavam a nos servir, e claro,
que como todos os dias, as discussões
começavam…
- Logan, eu já falei com o médico, nós podemos
começar o tratamento na hora que a gente quiser!
- Não acho que esse seja o momento apropriado
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Carla, mas tarde nós conversamos sobre isso!


- Que horas Logan, eu tenho 37! Você sabe que eu
esperei muito.
- Já disse Carla, agora não é o momento mais
oportuno, estou cheio de problemas na minha vida,
tanto pessoal quanto profissional!
- Você é um egoísta, nunca pensa em ninguém
além de você mesmo!
- Entenda uma coisa Carla, eu não estou pronto
para ser pai!
- Então estamos vivendo um impasse, pois faz anos
que eu quero ser mãe!
- Quando tudo isso passar Carla, quando tudo isso
passar! Quem sabe nós não amadurecemos a ideia,
mas agora não é o momento mais indicado!
- Eu sou casada com você há anos, e olha o que eu
recebo em troca, apenas egoísmo! “Quando eu
resolver os meus problemas, quando a minha
empresa, quando a minha família!” Eu já ouvi tudo
isso, você sabe que eu sonho em ter um bebê, e
você sempre dizia que não era o momento!
- Não me culpe Carla, se você ainda não ficou
grávida, te garanto que foi por você e não por mim!
O clima pesa…
- O que você está querendo dizer com isso?!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Nada, deixa pra lá!


- Não Logan, não seja medroso, anda! Diz o que
você queria dizer!
- Eu não quero te ferir!
- O que?! Diz, diga com as palavras, o que você
disse com insinuações! Diga pra todos os
empregados ouvirem, que eu não sou mãe porque
não posso ter filhos!
- Eu não disse isso!
- Mas e daí que você não disse, você pensou, e pra
mim isso basta!
- Mais um dia, mais uma discussão, por isso que eu
não gosto de entrar nesse assunto com você!
- Sabe do que eu mais me arrependo Logan, de ter
dado os meus melhores dias pra você! Disso que eu
mais me arrependo, eu dei tudo pra você, mas ao
contrário, você sabe passou ali, do meu lado, mas
eu sabia que você não estava ali, estava longe, não
sei aonde, não sei com quem!
- Isso não é verdade!
- Claro que é, você nunca esteve aqui, essa sua
cabeça sempre viajou por outros campos, não sei
qual… quero dizer… sei que tem alguém que deve
habitar nesses seus pensamentos, grande CEO.
- Não comece Carla…
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Sua pior inimiga, não é mesmo?! Ou devo dizer


sua melhor amiguinha de infância, Vivian Oliveira,
você não consegue esquecer essa mulher! Você
teve um passado com ela, e todo mundo sabe disso!
- Sinceramente não sei de onde você tira essas
coisas! Eu odeio aquela mulher, odeio!
- Odeia mesmo Logan?! Eu não tenho tanta certeza
disso! Você tenta disfarçar, mas no fundo, sei lá,
parece que você oculta alguma coisa.
- Não tenho tempo pra isso, estou atrasado, tenho
que chegar à empresa em meia hora.
- Isso Logan. Fuja, é isso mesmo que você sempre
faz…
Sem dizer mais nenhuma palavra, Logan pega as
chaves do carro, chega a sua luxuosa garagem, e
escolhe com qual automóvel irá utilizar naquele
fatídico dia…
Entre suas opções, Logan escolhe aleatoriamente e
entra em seu carro, ainda um pouco confuso, as
discussões com Carla se tornavam cada dia mais
recorrentes, e ele não sabia até quando aquilo iria
durar.
No trajeto até sua empresa, algumas lembranças
ainda o atormentava, pensava em Vivian, mas com
ódio, Logan não a suportava em um grau, que
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

quando a via, tremia, suava frio, sentia coisas


estranhas, inomináveis, ele realmente não sabia
explicar, porém era perceptível que o CEO estava
entediado daquela, mal sabia ele o que o destino
aguardava para os próximos capítulos.
Se tinha uma coisa que tirava Logan do sério, era
com certeza as coisas que ele não podia controlar, o
CEO era altivo e controlador, gostava de dominar
todas as situações.
Logan chegou a sua empresa, na mesma hora sua
secretária fez questão de anunciar a presença de
Catarine, a mãe do CEO o aguardava em sua sala.
Ao que tudo indica, Logan não se surpreendeu com
a presença da matriarca ali, ela tinha vindo
justamente para dar uma notícia para o filho.
- Mãe, que surpresa! O que devo o motivo da
visita?!
- Não posso vir aqui para saber como o meu filho
mais velho está?!
- Não disse isso! Apenas fiquei surpreso, não é
habitual a senhora vir me ver, os seus outros dois
filhos são tão trabalhosos, que parece que você só
têm tempo para eles!
- O que foi Logan, não vá me dizer que está com
ciúmes da mamãe?!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- - Por favor mãe, você sabe que eu sou maduro o


suficiente para não pensar nesses tipos de
bobagens!
- Ai Logan, você sempre teve dificuldade para
expressar os seus reais sentimentos, por isso
sempre era muito difícil pra mim te entender, Lauro
sempre foi explosivo, Lorenzo sempre foi doce,
mas você… você é uma incógnita!
- Talvez você não soubesse, mas eu sou um homem
de gelo, sentimentos e emoções são coisas de
pessoas fracas, eu sou a rocha dessa família, nunca
me abalo por nada!
- Será mesmo meu filho, fico aqui me
perguntando?!
- O que você quer dizer com isso, pare de dar voltas
e vá logo ao que interessa!
- Você e essa mania de sempre querer saber de tudo
para dominar a todos, já te disse meu filho, por
melhor que você seja em algo, por mais perfeito e
correto que você se porte, não é possível dominar
tudo, não é! Você nunca soube lhe dar com isso!
- Me desculpe senhora Catarine, mas não concordo
com você! Sempre se pode dar um jeito, não é
verdade?!
- Não vou entrar nesse território, sempre brigamos
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

pela mesma coisa!


- Que ótimo, agora prossiga de onde você parou!
- Temos problemas meu filho, problema…
- Que tipo de problemas?!
- Sua cunhada meu filho, sempre ela! A mulher do
Lauro saiu com mais uma agora…
- O que foi, eles brigaram de novo, mais um
escândalo?
- Não meu filho, parece que agora era está
implicando com você!
- Comigo, o que ela pode fazer contra mim mãe,
não diga besteiras?!
- Poliana Bravo poder fazer qualquer coisa, e você
já deveria saber disso meu filho, somos uma grande
família, cheia de desavenças, provocações,
ressentimentos, e muito mais, fico aqui
perguntando a Deus quando teremos um mínimo de
paz?!
- Por que você está falando isso mãe?!
- Simplesmente, porque ela tomou uma decisão,
nem o seu irmão consegue fazer retroceder?!
- Diz logo mãe, o que ela fez?!
- Vou dizer, estou procurando as palavras certas,
para não ver você surtando, mas realmente não
consigo encontrá-las!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Você está me deixando nervoso mãe!


- Calma meu filho, não precisa ficar nervoso,
mamãe está aqui para o que der e vier!
- Então fala logo.
- Poliana quer uma parcela da empresa!
- Que parcela?! De que empresa?!
- Gimenes achou uma pequena cláusula no contrato
do tentamento, que permite que Poliana consiga
mexer nas ações das três empresas, tanto do Lauro,
quanto do Lorenzo, e também da sua empresa, o
que acontece que ela resolveu mexer na sua.
- Ela não pode fazer isso, eu sou o CEO dessa
empresa, não vou permitir que ela comece a
mandar e desmanda aqui dentro!
- Eu sei meu filho!
- E de quantos porcentos nós estamos falando?!
- Ela pode requerer 33% das ações da empresa.
- Que?! Como assim?! Eu não posso permitir que
ela entre aqui com esse poder, eu iria perder a voz
de comando, a liderança!
- Eu sei filho, você iria perder o domínio, o seu
poder ficaria ameaçado!
- Eu vou acionar a justiça agora, vou contratar os
advogados, ela não poder fazer isso comigo mãe!
- Eu sei filho, por isso eu queria te dizer com
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

cuidado, eu sabia que você iria ficar enlouquecido!


- Eu não estou enlouquecido, eu estou puto da vida!
Não vou permitir que ela brinque com essa
empresa, por uma criancice dela!
- Mas eu ainda não contei a pior parte!
- Que pior parte, isso já foi bem ruim!
- Ela vai enviar uma representante, na verdade ela
doou 33% da sua empresa para outra pessoa!
- Pra quem?! Pro Lauro?! Se for para ele, nós
podemos entrar em um acordo, sei lá!
- Não filho, ela não deu essas ações para o seu
irmão, ela doou para outra pessoa que não possui
nenhum vínculo com a nossa família!
- Era só o que me faltava, ela fez a merda de
colocar a minha empresa na mão de um estranho,
que poder acabar com tudo!
- Na verdade, é uma estranha, é uma mulher!
- Uma mulher, que mulher?!
- Você a conhece, mas já não a vê faz um bom
tempo, ela é sua pior inimiga, trata-se de Vivian
Oliveira! Poliana deu 33% da sua empresa para a
prima dela, a outra herdeira dos Oliveira, hoje pode
entrar nessa empresa e fazer o que ela quiser!
Logan fica um pouco desnorteado, a notícia o
choca de uma maneira descomunal, ela não
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

consegue processar a informação, e tem que sentar


depois de ouvir o que a sua mãe veio anunciar.
- Eu não consigo acreditar nisso, uma Oliveira aqui
dentro?! Já não basta o Lauro ter ficado com uma
herdeira daqueles malditos Oliveira, agora a praga
dessa família vai adentrar no meu templo, eu não
posso permitir uma coisa dessas! Não posso!
- Eu sei filho, mas o que podemos fazer, coma
herança que o seu pai deixou pra ela, infelizmente
hoje Poliana pode fazer o que bem entender com a
gente!
- Não, uma coisa eu não suporto, e é perder o
controle, e não posso ficar sem ele! Se ela me
colocou nessa situação, ela mesmo vai me tirar!
Não vou permitir que Vivian Oliveira entre aqui!
- Eu sei filho, ela é sua pior inimiga! Você a odeia,
e não suporta nem ouvir o nome dela, todos nós
sabemos dessa rivalidade, mas por favor, não
cometa uma loucura, eu tenho certeza que você vai
se arrepender depois!
- Não mãe, não posso deixar ela entrar aqui!
- Meu filho, eu entendo que você esteja ressentido,
sei que essa empresa é a sua vida, mas onde surgiu
todo esse ódio contra essa mulher?!
- Você ainda me pergunta mãe, você ainda tem essa
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

cara?! Pelo amor de Deus, os Bravo sempre


odiaram os Oliveira!
- Deixa essa ferida e todo esse ódio no passado meu
filho, há certas coisas que se deve esquecer!
- Não, eu não posso esquecer, porque dói, você me
entende mãe! Dói!
- Meu filho, enterre isso dentro de você!
- Eu enterrei mãe, eu enterrei, mas o meu medo é
que essa coisa ressuscite, esse é o meu maior medo,
temo que isso aconteça!
- Meu filho, o que não têm remédio, remediado
está!
- Será que você não consegue ver a minha angustia
mãe, eu não posso deixar isso acontecer, e aquela
desgraçada da Poliana, está fazendo isso puramente
por vingança!
- Não importa os motivos dela meu filho, o
importante é você voltar a si, e dar um jeito de
fazer Vivian Oliveira desistir de trabalhar aqui!
- Mas essa mulher não havia viajado mãe?! Ela
voltou para Alvorada?!
- Sim, e voltou com força total, assumiu a empresa
principal da família Oliveira, inclusive já é a nova
CEO de lá, e agora parece que também quer
comandar uma parcela da nossa empresa Bravo!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Ela não pode fazer isso, que ela fique com a


empresa Oliveira, e esqueça finalmente que eu
existo!
- Filho, todos nós sabemos do passado de vocês…
Nesse momento Logan se irrita…
- Não mencione isso de novo?! Eu sei meu filho, eu
sei que é proibido falar do seu passado, mas não é
melhor você superar tudo isso!
- E eu superei mãe, superei tudo! Nunca estive tão
pleno na minha vida profissional!
- Na vida profissional, mas me diga uma coisa
Logan, você é pleno na sua vida pessoal?! Você é
feliz Logan?!
- Que pergunta mais inoportuna, essa coisa de
felicidade… isso não existe, você tem bons
momentos e momentos ruins, é nisso que a vida se
resume!
- Não filho, a felicidade existe, eu sei que é difícil
alcançá-la, mas ela existe, eu sei disso, porque em
um período bem curto da minha vida, eu fui
plenamente feliz!
- Por favor mãe, não vamos entrar nesse assunto!
- Tudo bem Logan. Estou vendo que eu estou te
incomodando, acho que já está na hora de ir
embora!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Mãe, você está estranha, já não parece mais a


mesma pessoa, sei lá, às vezes eu acho que você
está até defendendo a Poliana…
- Sabe meu filho, eu já tive muitas coisas contra ela
no passado, mas hoje, hoje eu vejo que ela faz o seu
irmão feliz, mesmo com todas as brigas, e eu acho
que foi pra isso que Deus fez as pessoas, para
serem felizes… Eu, de alguma estranha maneira,
aprendi a gostar dela. Também gosto da Carolina,
todas essas tempestades passaram, eu acho que o
único que ainda não se encontrou, foi você!
- Não comece mãe, se estar casado pra você é
sinônimo de felicidade, saiba que eu sou casado há
anos…
- Não é isso meu filho, entre você e a Carla, todos
nós sabemos que existe apenas um contrato, nada
além disso! Entre o Lauro e a Polina há uma
química, entre o Lorenzo e a Carolina há amor,
entre você e a Carla, há apenas um abismo, nada
mais. É frio, sem gosto, monótono, ela não te
suporta mais, e nem você a ela.
- O que foi Catarine, virou conselheira amorosa
agora?!
- Não seja debochado Logan! Só estou falando o
que penso! Eu só quero Logan, que você encontre a
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

felicidade nessa vida, antes que seja tarde demais,


essa vida aqui é muito curta Logan, muito curta,
por isso não deixe para amanhã, o que você poderia
fazer hoje!
- Do que você está falando?
- Os mistérios serão revelados, pouco a pouco…
- De que mistérios você está falando?!
- Daquele seu passado que você tenta esconder de
todo mundo, inclusive de você mesmo…
- Eu não quero falar disso novamente! Por favor
vamos para com essa conversa!
- Tudo bem Logan, se a vida não te pega em uma
esquina, ela te pega em uma próxima….
Vou indo, não quero mais tomar o seu valioso
tempo.
- Vou ao apartamento do Lauro, quero falar com a
mulher dele hoje!
- Eu já sabia que você iria fazer isso, e também
acredito que a Poliana está esperando a sua visita.
Catarine vai embora, Logan fica pensativo, e
também enfurecido, não consegue acreditar nas
atitudes de Poliana, trazer Vivian Oliveira para
dentro da sua empresa, realmente era um golpe
baixo.
Depois de cumprir toda sua agenda, o CEO foi
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

diretamente ao apartamento de Lauro e Poliana…


Ele tocou a campainha, e quem atendeu foi Laura, a
filha de Poliana, a garotinha disse para Logan…
- Oi tio Logan…
- Oi Laura, a sua mãe está?
- Sim, ela e o papai estão dentro do banheiro de
novo, acho que eles estão tomando banho, mais
uma vez, já é a terceira vez que eles vão pro
banheiro juntos…
- É Laura, deve ser esse verão que faz as pessoas
tomarem tanto banho assim!
- Mas nem está fazendo tanto calor tio Logan…
- Acredite Laura, para o seu pai e a sua mãe sempre
é verão!
- Entendi, mas tio Logan, você está com raiva?!
Você está com cara de bravo!
- Esqueceu Laura, que todos nós somos Bravos?!
Laura e Logan caem na gargalhada…
- Bravo, é verdade tio Logan! Sabia que eu tenho
outra amiga agora!
- Outra amiga?! Aonde, na escola?!
- Não, ela é amiga da minha mãe, na verdade ela é
prima da minha mãe, mas eu chamo ela de tia.
- Qual é o nome da sua nova tia?!
- Tia Vivian, esse é o nome dela, ela é tão lega tio
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Logan! Você com certeza iria gostar dela!


Logan fecha a cara quando escuta o nome de
Vivian.
De repente Lauro grita do banheiro:
- Lauro, com quem você está conversando?!
Porém antes de Laura responder, Logan parte na
frente:
- Sou eu Lauro.
- Logan, para de conversar na porta, esses vizinhos
são todos fofoqueiros! Diz Lauro, que me seguida
sai do banheiro com a toalha enrolada no corpo:
- O que você quer?! Pergunta Lauro.
- Acho que você sabe muito bem, quero falar com a
sua mulher!
- Calma Logan, vamos com muita calma!
- Eu estou calma, quem parece estar enlouquecida é
a sua esposa, e as últimas coisas que ela vêm
fazendo!
Nesse momento Poliana chega à sala, e diz:
- Laura, vai pro seu quartinho vai amor, vai lá ver
desenho!
Laura sai da sala, e Logan pede explicações para
Poliana…
- Você está louca nesse momento, ou você já
nasceu assim?!
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

- Não me venha com esse discurso, você sabe que


eu tinha direitos, apenas fiz as coisas da minha
maneira!
- Ok, você pode fazer o que quiser, mas mexer na
minha empresa, isso é golpe baixo, ainda mais
colocar como representante aquela mulher!
- Não é “aquela mulher” Logan! Ela tem nome e
sobrenome, ou será que você vai colocar um
apelido nela como fizeram comigo, como mesmo
que vocês me chamavam?! Bastardinha?!
- Então é isso, é uma vingança, só que por que
comigo?! Você não poderia fazer isso com o Lauro
ou o Lorenzo!
- Acho que não, o Lauro salvou a minha vida, e o
Lorenzo salvou a vida da minha filha, já você,
nunca fez nada por ninguém, acho que você tem
que evoluir como ser humano, passar por uma
jornada, para se transformar em uma pessoa
melhor!
- Não cara, eu não estou acreditando nisso, você
está querendo me dá uma lição?!
- Vamos dizer que pode ser chamado assim!
- Então você vai colocar aquela mulher dentro da
minha empresa só para me ‘transformar’?!
- Bom, a Vivian é uma excelente CEO, acho que
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

seria maravilhoso para a empresa ter ela


comandando, claro que juntamente com você!
- Você realmente está louca!
- Por que louca, só quero o melhor para você
Logan!
- Você não vai fazer isso comigo, e muito menos
com a minha empresa! Você está completamente
fora de si!
- Não Logan, eu nunca estive tão centrada na minha
vida, como estou agora, quem está perdido é você,
quem está enlouquecido é você! Eu nunca tinha
visto você tão desestabilizado dessa maneira,
Vivian Oliveira realmente te afeta!
- Deixe o passado no passado, vou usar todos os
artifícios necessários para que dificultar a entrada
daquela mulher aqui…
- São vinte anos Logan, não vinte dias, tem 20 anos
que você não encontra essa mulher, e acho que
você continua apaixonado por ela, a sua pior
inimiga, mas também a sua melhor amiga de
infância…
Ao ouvir isso, Logan fica tão irado que vai embora
batendo a porta, Poliana e Lauro se entreolham…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

Capítulo 3
Um amor para recordar…

20 anos antes…

Casa da Família Oliveira….


Lá viviam as irmãs Oliveira, Roberta e Cristiana, e
também os seus filhos, Vivian e Cristiana.
A jovem Vivian acorda bem cedo, colhe algumas
flores e vai até o túmulo de sua tia Lúcia, a mãe de
Poliana, ela andou, andou e andou mais um pouco
até chegar…
Havia um epitáfio:
“Ainda que eu falasse a língua dos homens e
falasse a língua dos anjos, sem amor… eu não seria
nada...”
Vivian não sabia o porquê, mas aquela frase a
emocionava grandemente, chegada ao mais
profundo do seu ser, e ali ficava, ecoando até a paz
começar a ceder.
Lúcia era a tia preferida de Vivian, sempre foi a
que ela tinha mais amor, quando ouvia suas
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

histórias, Vivian sempre se sentia indestrutível,


todos os problemas pareciam tão pequenos, todas
as barreiras era tão rompíveis…
Mais além do que o impossível, era nisso que ela
tinha que acreditar, no impossível, ela vivia um
amor proibido, ninguém poderia saber que uma
Oliveira estava completamente apaixonada por um
Bravo.
Vivian e Logan eram inseparáveis, como carne e
unha, o primeiro amor fica marcado na pele, não se
pode apagar suas marcas.
Depois de visitar o túmulo de Lúcia, Vivian foi
encontrar Logan bem perto dali, entre as oliveiras
do campo, os relances do sol, faziam a paixão dos
dois aflorarem ainda mais, ele vinha de moto com
sua jaqueta preta, e sua olhos felizes.
Corria, o amor correr pelas veias até invadir a alma.
Vivian olhava para Logan, como se olhava para um
amigo, eles sempre se conheceram, os dois deram
suas mãos, e trocaram um beijo apaixonado…
Tantos sentimentos, tantas lembranças, tantas vidas
para viver em uma só…
Parecia que a natureza toda parava para ver o amor
dos dois, apaixonados uma vez, eternamente
apaixonados, era o que sempre diziam um para o
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

outro.
“Apaixonados uma vez, eternamente
apaixonados...”

Logan havia trago o rádio, e nela tocava a canção


que selava o amor dois dois…
“I hope life treats you kind
And I hope you'll have
All you've dreamed of
And I wished you joy
And happiness
But above all this, I wish you love”

Amigos apaixonados…
Há amores que duram um dia…
Há amores que duram uma semanada…
Há amores que duram alguns anos…
Há amores que são eternos, e esse é o tipo mais
difícil.
Pode-se desperdiçar toda uma vida tentando
esquecer um amor eterno, não adianta, o fantasma
estará sempre lá, assolando, a cada dia, um
tormento, uma lembrança…
Recordando um amor, as lembranças são
suficientes para alimentar um amor eterno?! As
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

lembranças são afagos, alimentam, porém não por


muito tempo, é como um vulcão que está prestes a
entrar em erupção…
Vivian e Logan ficavam dia e noite trocando
poemas entre si:

Vivian - Se quer alguém por sua beleza, não é


amor, é desejo. Se quer alguém por sua
inteligência, não é amor, é admiração. Se quer
alguém porque é rico, não é amor, é interesse. “Se
quer alguém e não sabe por que, isso é amor.”
Logan - O amor é isso. Não prende, não aperta, não
sufoca. Porque quando vira nó, já deixou de ser
laço.
Vivian - Não me lembro mais qual foi nosso
começo. Sei que não começamos pelo começo. Já
era amor antes de ser.
Logan - Meu nome é amar, meu sobrenome é
sofrer, meu apelido é sonhar, sonhar em te ter.
Vivian - Antes a inquietação de um amor, do que a
paz de um coração vazio.
Logan - Não sei amar pela metade, não sei viver de
mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Vivian - Amor não se conjuga no passado, ou se
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

ama para sempre, ou nunca se amou


verdadeiramente.
Logan - Nunca digas que esqueceste um grande
amor, diga apenas que consegues falar nele sem
chorar, pois o amor é algo inesquecível.
Vivian - Não deixe para amanhã os beijos que pode
dar hoje.
Logan - Não sei por que estudei na vida, se tudo o
que eu preciso saber está na geografia do seu corpo,
na história dos seus olhos e na química dos seus
beijos.
Vivian - O verdadeiro amor não é aquele que se
alimenta de carinho e beijos, mas sim aquele que
suporta a renúncia e consegue viver na saudade.
Logan - Nosso amor é aquele sentimento forte,
único e verdadeiro, que mesmo com o passar do
tempo e com a distância que existe entre nós,
jamais se desgastará, pois pertencemos um ao
outro, juntos em um só coração. Te amo.
Vivian - E se o mundo acabasse hoje, já teria valido
a pena só por ter conhecido você.
Logan- Um grande amor o vento não leva, a
distância não separa e o inimigo não destrói.
Vivian - A medida do amor é amar sem medida.
Um casal apaixonado, que teria que lhe dar com um
NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

terrível segredo, isso iria os separar de uma maneira


brutal.
Após aquele encontro maravilhoso, a vida real
chamava pelos dois, escondidos de todo o resto do
mundo, eles trocavam beijos, carícias e juras de um
amor eterno, um amor inocente, que teria que
sobreviver a muitas barreiras….
O amor consegue vencer tudo?…

NACIONAIS - ACHERON
PERIGOSAS

“Obrigada a todas as leitoras e leitores”


Anna Braun

NACIONAIS - ACHERON