Você está na página 1de 27

1 º SIMULADO ONLINE

XXVIII
EXAME DA ORDEM
OAB DE BOLSO

www.oabdebolso.com/simulado
1ºSIMULADO XXVIII
OAB DE BOLSO
1) De acordo com o previsto no Estatuto da Advocacia e da OAB, o advogado é indispensável à
administração da justiça. Nesse sentido, é correto afirmar que:
a) o advogado atua em demandas de interesses patrimoniais privados e exerce função pública.

b) no seu ministério privado, o advogado não exerce função social e nem função público.

c) no seu ministério privado, o advogado exerce função pública, mas não função social.

d) no seu ministério privado, o advogado exerce função social.

2) Com relação à prisão em flagrante de advogado que comete o crime de furto e a respectiva
lavratura do auto de prisão em flagrante, assinale a afirmativa correta.
a) O auto de prisão em flagrante é considerado nulo, pois advogados não podem ser presos por crimes

afiançáveis.

b) A lavratura do auto de prisão em flagrante deverá ocorrer na presença de representante da OAB.

Não obstante, a falta, segundo entendimento jurisprudencial consolidado do STF, não constitui

nulidade, mas mera irregularidade, que pode ser suprida, a posteriori, mediante comunicação ao

Conselho Federal da OAB.

c) Far-se-á necessária a lavratura do auto de prisão em flagrante na presença de representante da

OAB, sob pena de nulidade, somente nos casos em que a prisão decorra de motivo ligado ao exercício

da advocacia, caso contrário, não haverá nulidade.

d) A lavratura do auto de prisão em flagrante deverá, invariavelmente, ocorrer na presença de

representante da OAB, sob pena de nulidade do ato.

3) Assinale a alternativa que indica o que acontecerá com a inscrição de advogado


diagnosticado com doença mental, passível de cura, e que o faz perder a capacidade de
compreender situações simples do dia a dia, bem como o incapacita para o exercício pleno
dos atos da vida civil.
a) Como a doença é passível de cura, haverá o licenciamento do exercício da advocacia.

b) Para que o Conselho Seccional faça a devida avaliação, a inscrição ficará temporariamente

suspensa.

c) A inscrição será cancelada.

d) Como a doença é passível de cura, a inscrição do advogado deverá ser mantida.

www.oabdebolso.com/simulado
4) Certo advogado firmou instrumento de mandado para auxiliar seu cliente em determinada
defesa extrajudicial. Ocorre, todavia, que o referido instrumento de mandado foi silente quanto
ao seu prazo de duração. De acordo com a situação narrada, é correto afirmar que:
a) O instrumento de mandato é anulável e não há que se falar em extinção pelo decurso de prazo.

b) O instrumento de mandato é válido e se extinguirá após o decurso do prazo de 10 anos.

c) O instrumento de mandato é válido e se extinguirá após o decurso do prazo de 5 anos.

d) O instrumento de mandado é válido e não há que se falar em extinção pelo decurso de prazo.

5) Com relação às subseções da OAB é correto afirmar que:


a) a área da subseção do conselho seccional limita-se à do município em que estiver situada.

b) conflito de competência entre subseções do estado de Pernambuco deverá ser decidido pelo

Conselho Federal da OAB.

c) as subseções dos Conselhos Seccionais têm competência para ajuizar ação direta de

inconstitucionalidade de lei estadual em face da Constituição Estadual perante o tribunal de justiça

do estado.

d) as subseções são órgãos da OAB vinculados ao respectivo Conselho Seccional, que fixa a sua

competência territorial e seus limites de competência e autonomia.

6) Nos casos em que houver divergência quanto à partilha dos honorários advocatícios, em
razão de não haver prévio acordo entre os advogados:
a) a divisão será feita proporcionalmente à atuação de cada advogado no processo e, neste caso,

caberá ao juiz da causa em que houve a condenação em honorários realizar a devida partilha.

b) a divisão será feita proporcionalmente à atuação de cada advogado no processo, competindo à

Caixa de Assistência aos Advogados atuar como mediadora na partilha dos honorários.

c) a divisão será feita meio a meio, pois quando não há prévio acordo entre os advogados a

participação de ambos no processo torna-se indiferente.

d) a divisão será feita proporcionalmente à atuação de cada advogado no processo,

competindo ao Tribunal de Ética e Disciplina da OAB atuar como mediador na partilha dos

honorários.

7) O advogado Antônio interpôs recurso contra a sentença que julgou improcedente os


pedidos formulados na exordial, argumentando que o juiz seria um jumento e que não
observou as normas que se aplicam a causa. Ainda, bastante inconformado com o teor
da sentença de improcedência, o advogado afirmou que a única explicação para
tamanho absurdo seria que o juiz teria recebido dinheiro da parte contrária para
proferir tal sentença. De acordo com o caso narrado, é correto afirmar que as atitudes
do advogado Antônio:

www.oabdebolso.com/simulado
a) não constituem crime, pois o mesmo tem imunidade profissional e não pode ser responsabilizado por

calúnia, injúria ou difamação quando houver qualquer tipo de manifestação de sua parte, seja no

exercício de sua profissão, em juízo ou fora dele. Assim, o advogado somente violou dispositivo do

Código de Ética e Disciplina da OAB, quando infringiu o dever de urbanidade para com o magistrado.

b) não podem constituir injúria, mas podem configurar desacato punível. Isso porque o advogado tem

imunidade profissional, conforme estabelece o Estatuto da OAB, mas esta, de acordo com o STF, não

compreende o desacato, sob pena de conflitar com a autoridade do juiz na condução da atividade

jurisdicional. Além disso, o advogado violou dispositivo do Código de Ética e Disciplina da OAB,

quando infringiu o dever de urbanidade para com o magistrado.

c) não constituem qualquer tipo de crime nem mesmo conduta antiética, uma vez que as

argumentações descritas no recurso foram feitas no exercício da profissão.

d) configuram crime de calúnia, ao afirmar que o juiz seria um jumento e que não observou as normas

que se aplicam a causa, bem como o crime de injúria, ao afirmar que o juiz teria recebido dinheiro da

parte contrária para proferir a sentença de improcedência que recusou os pedidos da inicial. Além

desses crimes, o advogado também violou dispositivo do Código de Ética e Disciplina da OAB quando

proferiu todas aquelas ofensas ao magistrado.

8) Francisco, advogado, deseja reunir-se com o seu cliente, recolhido em estabelecimento


prisional, para que este possa lhe passar todas as informações importantes sobre seu caso, de
forma a se chegar a melhor solução jurídica para o seu problema. Ocorre, porém, que ao
chegar à unidade prisional, o advogado recebe a informação de que seu cliente está
incomunicável e que, por isso, não será possível contatá-lo. De acordo com o caso narrado, é
correto afirmar que 
a) é necessário que se tenha a presença de um representante da OAB quando o advogado precisar

contatar seu cliente recolhido em estabelecimento prisional.

b) mesmo que o cliente esteja incomunicável, não se pode proibir o advogado de comunicar-se com

ele.

c) para que o advogado possa trabalhar em segurança, sua atuação deve obedecer ao que estiver

estabelecido nos regulamentos penitenciários.

d) as visitas dos advogados a clientes que estejam recolhidos em estabelecimentos prisionais se darão,

obrigatoriamente, por ordem de chegada.

9) Marque a opção correta no que se refere à concepção de justiça para Aristóteles.


a) A justiça é o resultado de um acordo entre os homens, que estabelece o meio-termo entre fazer

injustiça sem ser penalizado e sofrer injustiça sem poder se defender ou vingar.

b) Do ponto de vista político, Aristóteles considera a justiça eminentemente como justiça corretiva, isto

é, como modo de se conseguir que um cidadão seja punido por um delito que ele tenha cometido.

c) A justiça é o produto da legalidade, uma vez que o homem probo é o homem justo.

d) Para o filósofo grego, a justiça deve sempre ser entendida como espécie de meio termo.

www.oabdebolso.com/simulado
10) O jusfilósofo Norberto Bobbio estabelece a existência de lacunas reais (iure conditio) e
lacunas ideológicas ou impróprias (iure condendo). Para ele, as lacunas reais são lacunas
propriamente ditas, já as lacunas ideológicas são entendidas como
a) a falta de uma norma que atenda as ideias, convicções e princípios filosóficos, sociais e políticos do

julgador.

b) a falta de uma norma costumeira, criada espontaneamente pelo povo e inspirada nos valores

vigentes.

c) a falta de uma norma elaborada pelo legislador eleito pelo povo.

d) a falta de uma norma justa, que determine uma solução adequada, satisfatória ao litígio.

11) Determinada escola do município “X” estabeleceu como matéria obrigatória o ensino
religioso cristão. Joana, que tem uma filha estudando na referida instituição, fica sabendo
disso e discorda dessa obrigatoriedade, pois não professa nenhuma religião e não acha justo
que sua filha receba uma educação religiosa. Diante do caso, assinale a alternativa correta:
a) O ensino religioso nas escolas da rede pública deve ser obrigatório, pois assim determina a

constituição. Sendo assim, Joana não tem razão em suas reclamações.

b) Apesar de o Brasil ser um estado laico, a assistência religiosa é um direito constitucional, por esse

motivo o ensino de religião cristã obrigatório está cumprindo com o previsto na constituição.

c) Joana está correta em sua indignação, pois a constituição é clara ao destacar a laicidade do

Estado e por isso veda o ensino religioso nas escolas municipais.

d) Joana está correta, pois o ensino religioso em escolas públicas do ensino fundamental deve ser

disciplina facultativa.

12) Em janeiro 2017, Josefine, Francesa, se naturalizou brasileira. Porém, em junho do mesmo
ano, foi comprovado que em 2015, Josefine liderava uma das principais organizações
criminosas relacionadas ao tráfico ilícito de entorpecentes na França. Diante do caso
responda:
a) Josefine é brasileira naturalizada, por isso não pode ser extraditada por crime cometido antes ou

depois da naturalização.

b) no caso em tela, independentemente de o crime ter sido cometido antes ou depois da

naturalização, Josefine poderá ser extraditada.

c) O crime foi cometido em 2015, ou seja, antes da naturalização, sendo assim, Josefine poderá ser

extraditada, o que não seria possível caso o cometimento do crime fosse posterior a naturalização.

d) Josefine deverá ser deportada tendo em vista o seu comprovado envolvimento em tráfico ilícito de

entorpecentes.

13) O estado “Y” está oferecendo cursos técnicos em diversas especialidades para os jovens
de 18 a 24 anos. Jerônimo, jovem de 20 anos, interessado em um dos cursos, reúne toda a
documentação exigida e faz o requerimento para a matrícula.

www.oabdebolso.com/simulado
Porém, o requerimento foi negado, sem que fosse apresentada qualquer justificativa pela
administração pública estadual. Sem entender o motivo da negativa, já que os documentos
apresentados, por si sós comprovavam o direito aos cursos, Jerônimo procura se informar
sobre o que poderia fazer diante dessa situação: 
a) Jerônimo está sendo privado de exercer um direito latente, por isso caberá impetração de mandado

de injunção.

b) Jerônimo deverá pedir a revogação do ato.

c) caberá a impetração de mandado de segurança.

d) caberá impetração de habeas data.

14) Visando garantir maior celeridade à prestação jurisdicional, foi criada a súmula vinculante
do STF pela emenda 45/04. Sobre esse instituto, assinale a alternativa correta:
a) os legitimados para propor a edição, cancelamento ou revisão de uma súmula vinculante são

exatamente os mesmos legitimados do rol do art. 103 para o controle concentrado de

constitucionalidade.

b) a súmula vinculante deverá versar sobre matéria constitucional ou infraconstitucional, além disso a

controvérsia deverá ser atual, entre órgãos do poder judiciário, mas não entre estes e a administração

pública.

c) estarão vinculados ao entendimento sumulado os demais órgãos do poder judiciário, a

administração pública direta e indireta, mas não o poder legislativo em sua atividade típica.

d) a aprovação, cancelamento ou revisão de súmula vinculante dependera de decisão da maioria

absoluta dos membros do STF.

15) A constituição no seu título VII, capítulo III, dispõe sobre a política agrícola e fundiária e da
reforma agrária. Sobre esse tema assinale a alternativa correta:
a) A desapropriação para fins de reforma acontecerá mediante prévia e justa indenização em títulos

da dívida agrária, porém as benfeitorias úteis e necessárias serão indenizadas em dinheiro.

b) A pequena e média propriedade rural poderão ser desapropriadas para fins de reforma agrária,

ainda que seu proprietário possua uma outra, desde que também seja pequena ou média.

c) a pequena propriedade rural, ainda que trabalhada pela família, poderá ser objeto de penhora para

pagar os débitos oriundos da sua atividade produtiva.

d) na desapropriação rural para fins de reforma agrária, a indenização deverá se prévia, justa e em

dinheiro.

16) Antes de ser promulgada a atual constituição da república, estavam em vigor duas leis, a
Lei 456 e a Lei 789. Considerando que a lei 456 era formal e materialmente compatível com a
nova Carta Magna e que a lei 789 era apenas materialmente compatível com a nova ordem
constitucional, marque a assertiva que indica corretamente o que acontecerá com essas leis
quando da entrada em vigor da atual constituição:

www.oabdebolso.com/simulado
a) a lei 456 será recepcionada pela nova constituição, enquanto que a lei 789, por ser formalmente

inconstitucional, será revogada.

b) as duas leis serão recepcionadas pela nova constituição.

c) a lei 456 será recepcionada, enquanto que a lei 798 não poderá ser, por estar presente o instituto

da mutação constitucional.

d) as duas leis serão revogadas, pois quando uma nova constituição entra em vigor todas as normas

infraconstitucionais pretéritas são revogadas.

17) Janete, bandida perigosa, está hospedada em um hotel de sua cidade, quando é avisada
pela recepção que a polícia está de posse de um mandado judicial e exige que seja permitida
a entrada dos policiais no quarto em que ela se encontra, porém Janete não consente. Diante
do caso, assinale a alternativa correta:
a) Diante do mandado judicial, deve ser autorizada a entrada dos policiais, mesmo que seja durante à

noite e sem o consentimento de Janete.

b) ainda que se tratasse de prisão em flagrante, a entrada dos policiais não poderia acontecer

durante à noite.

c) mesmo sendo Janete uma criminosa perigosa e mesmo de posse de uma ordem judicial, a prisão, no

caso narrado, não poderia acontecer à noite.

d) o quarto de hotel não está incluído no conceito de “casa”.

18) A afirmação histórica dos direitos humanos é parte de um processo de desenvolvimento e


de evolução gradual do indivíduo, enquanto membro de uma determinada sociedade. O
processo foi inscrito, dentre outros documentos importantes, na Declaração Universal dos
Direitos do Homem e do Cidadão de 1789 e na Constituição Mexicana de 1917. Nesse contexto,
pode-se dizer que os direitos humanos são constituídos pelas seguintes gerações (dimensões):
a) Direitos Civis e Políticos e Direitos Sociais Econômicos.

b) Direito Público e Direito Privado.

c) Direitos Coletivos e Difusos.

d) Direitos Humanos Emergentes.

19) Segundo a Convenção Interamericana para Prevenir e Punir a Tortura:


a) as declarações obtidas por meio de tortura não podem ser admitidas como prova em processo,

salvo em processo instaurado contra a pessoa acusada de havê-las obtido mediante atos de tortura e

unicamente como prova de que, por esse meio, o acusado obteve tal declaração.

b) é necessário, para a caracterização da tortura, que esta seja feita por agente público ou com sua

aquiescência.

c) quando houver denúncia ou razão fundada para supor que haja sido cometido ato de tortura no

âmbito de sua jurisdição, os Estados Partes garantirão que o juiz proceda de ofício e imediatamente à

realização de uma investigação sobre o caso, e determine, se for cabível, o início do respectivo

processo penal.

www.oabdebolso.com/simulado
d) podem ser sujeitos ativos do crime de tortura qualquer pessoa, desde que tenha a intenção de

impor grave sofrimento físico ou mental.

20) As regras imperativas (jus cogens) são as normas que impõem aos Estados obrigações
objetivas, que prevalecem sobre quaisquer outras. Nesse sentido, é correto afirmar que tais
normas:
a) não guardam qualquer relação com o conceito de obrigações erga omnes.

b) só podem ser derrogadas por costume internacional.

c) não podem ser revogadas por normas positivas de direito internacional.

d) são reconhecidas pela comunidade internacional como aplicáveis a todos os Estados, da qual

nenhuma derrogação é permitida.

21) Dentre os instrumentos regulados pelo Direito Internacional para solução pacífica de
conflitos que envolvem Estados e organizações internacionais, encontram-se os meios
diplomáticos. Com relação às formas de resolução diplomática, assinale a alternativa correta.
a) A mediação consiste em um ente assessorar na resolução de um problema entre duas partes,

contudo é ineficaz em razão da parcialidade do mediador.

b) O método de bons ofícios e a mediação são similares. A principal diferença é que os bons ofícios

lidam com Estados, e a mediação atende às empresas transnacionais.

c) O método de negociação direta consiste numa troca de opiniões entre dois ou mais Estados

interessados num litígio internacional para que possam alcançar uma solução que agrade a todos.

d) Os bons ofícios caracterizam-se pela oferta espontânea de um terceiro que colabora com a

solução de controvérsias, podendo ser um Estado, um organismo internacional ou uma autoridade.

22) Acerca dos princípios tributários expressos e implícitos consagrados na Constituição de


1988, assinale a opção INCORRETA:
a) A irretroatividade da lei tributária preserva as relações já constituídas dos novos efeitos tributários,

evidenciando-se desse modo como um instrumento de otimização da segurança jurídica.

b) A lei que diminui o prazo de recolhimento do tributo não se submete ao princípio da anterioridade.

c) É vedado aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios estabelecer diferença tributária entre

bens e serviços, de qualquer natureza, em razão de sua procedência ou destino.

d) O princípio da capacidade contributiva aplica-se sempre e necessariamente aos impostos.

23) Através de um Decreto, o Presidente da República elevou a alíquota do IPI incidente sobre
carro zero. Conforme este ato é correto afirmar:
a) É constitucional, pois somente a lei pode prever a possibilidade de majoração de alíquota por ato

do Poder Executivo.

b) É ilegal, pois esta majoração sempre depende de lei não podendo ser praticado por ato do Poder

Executivo.

www.oabdebolso.com/simulado
c) É constitucional, desde que essa elevação de alíquota tenha ocorrido dentro das condições e limites

estabelecidos em lei.

d) É legal, pois a Constituição autoriza majoração do IPI por ato do Poder Executivo, sem precisar

observar qualquer limite.

24) Poderá a União instituir impostos não previstos na CF/88, desde que eles sejam não
cumulativos, nem tenham fato gerador ou base de cálculo nela discriminados, mediante
a) Lei delegada

b) Medida provisória

c) Lei complementar

d) Emenda constitucional

25) Uma lei do Estado Alfa estabelece base de cálculo reduzida para ICMS dos produtos que
compõem a cesta básica. Essa lei foi regulamentada por ato normativo do poder executivo que
submeteu a aplicação da base legalmente reduzida ao cumprimento, pelo contribuinte, das
obrigações acessórias. A Sociedade Beta Ltda procedeu à saída de mercadorias da cesta
básica de seu estabelecimento desacompanhada de nota fiscal. Neste caso, 
a) Por não ter sido cumprida a obrigação acessória, não incidirá a redução do imposto do ICMS.

b) Irá incidir a redução prevista na lei do Estado Alfa, já que a fixação da base de cálculo está sujeita

a reserva legal.

c) Não incidirá a redução do imposto do ICMS, já que o executivo tem a faculdade de limitar os

beneficiados pela redução da base de cálculo.

d) A redução da base de cálculo constitui renúncia fiscal cuja fruição pode ser condicionada pela

Administração Fiscal ao cumprimento das obrigações acessórias.

26) O Código Tributário Nacional criou um conjunto de regras em relação à responsabilidade


tributária. De acordo com as regras do CTN,
a) A pessoa que não tenha praticado o fato gerador não pode ser sujeito passivo da relação tributária.

b) Responsabilidade tributária originária é aquela que ocorre com o inadimplemento da obrigação

tributária por parte do contribuinte.

c) Apenas lei complementar federal pode atribuir de modo expresso, a responsabilidade pelo crédito

tributário a terceira pessoa.

d) A atribuição de responsabilidade a terceira pessoa não impede a atribuição de responsabilidade

em caráter supletivo ao contribuinte.

27) A Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), é um exemplo de agência reguladora.


Essas entidades têm como objeto a regulação, fiscalização e controle administrativo sobre
determinado serviço público ou a realização de alguma atividade econômica. Sobre essas
entidades é correto afirmar:

www.oabdebolso.com/simulado
a) as agências reguladoras são criadas por lei e integram a administração direta.

b) para conferir maior autonomia a essas entidades foi garantida aos seus dirigentes a nomeação

para o exercício de mandatos fixos.

c) “agência reguladora” não se trata de uma nova entidade, mas de uma qualificação conferida pelo

poder público mediante decreto às autarquias em geral ou às fundações públicas. 

d) apesar de ter personalidade jurídica própria, as agências reguladoras se submetem ao controle

hierárquico do executivo.

28) João é superior hierárquico de Pedro em determinada repartição pública. Como há muito
tempo João está insatisfeito com o trabalho de Pedro, que chega constantemente atrasado,
bem como não cumpre com presteza as atribuições a ele confiadas, decide remover o
subordinado de ofício no intuito de puni-lo. Diante do caso narrado, assinale a alternativa
correta:
a) o ato de remoção efetuado por João é ilegal, por isso deve ser revogado.

b) o ato de remoção deve ser invalidado com efeito ex nunc.

c) o ato de remoção foi praticado com desvio de finalidade, por isso deve ser anulado.

d) o ato de remoção é ilegal, cabendo ao judiciário, com exclusividade, a anulação.

29) O Ministério Público ajuizou ação de improbidade administrativa em face de Armando,


servidor público federal, pois, segundo o que foi apurado, o servidor dispensou procedimento
licitatório fora das hipóteses autorizadas por lei. Diante do exposto, assinale a alternativa
correta:
a) se a conduta de Armando também configurar crime e o parquet instaurar ação penal em face do

mesmo fato, a ação de improbidade deverá ser suspensa até que haja uma sentença na seara criminal

para evitar que haja dupla punição.

b) Se Armando for condenado por improbidade, o juiz não poderá, de acordo com a gravidade do

fato, aplicar a pena de multa e deixar de aplicar a perda da função pública.

c) qualquer cidadão poderia ter ajuizado a ação de improbidade de forma subsidiária, caso houvesse

omissão do Ministério Público.

d) a conduta de Armando configura ato de improbidade que causa prejuízo ao erário.

30) A Procuradoria Geral da República publicou edital para seleção de novos servidores, sendo
oferecidas 8 vagas. O edital prevê que o concurso será de provas e títulos e que os dois
critérios terão natureza classificatória e eliminatória. O edital prevê, ainda, que pessoas que
possuam tatuagens com conteúdo que vá de encontro aos valores constitucionais não poderão
participar do certame. Romeu, se submeteu ao referido concurso e foi aprovado em nono lugar.
Considerando os fatos expostos, assinale a alternativa correta:
a) como existe previsão no edital, as provas de títulos poderão ter natureza classificatória e

eliminatória.

www.oabdebolso.com/simulado
b) o edital do concurso não pode proibir a participação no certame de candidatos com tatuagens,

ainda que elas tenham conteúdo que afronte a constituição.

c) Romeu não tem direito subjetivo à nomeação, pois não foi aprovado dentro do número de vagas,

mas passará a ter se o cargo for preenchido sem observância da ordem classificatória dentro do prazo

de validade do concurso.

d) por exigência constitucional, a administração sempre deve realizar concurso para o provimento de

qualquer cargo público vago.

31) O Estado X fez licitação na modalidade concorrência para contratar empresa para efetuar
uma reforma no prédio da sede do governo do estado. A empresa Alfa Construtora, vencedora
do certame, no decorrer do contrato, começou a enfrentar sérios problemas financeiros e, por
isso, deixou de realizar parte da obra, o equivalente a 20%. Diante desse cenário, o Estado X
rescindiu o contrato, porém continua precisando terminar o restante da obra que ficou
faltando. Sendo assim, caso queira contratar nova empresa para finalizar a obra, o Estado X: 
a) deverá obrigatoriamente fazer licitação na modalidade convite.

b) poderá contratar diretamente, pois é caso de inexigibilidade de licitação, já que é o caso de

término de obra remanescente.

c) poderá contratar diretamente, sendo caso de licitação dispensável, e a nova contratada poderá

acordar o valor dos serviços diretamente com o Estado X.

d) poderá contratar diretamente, pois é caso de licitação dispensável, e a empresa contratada deverá

cumprir os mesmos termos da empresa Alfa, bem como obedecer à ordem de classificação.

32) Frederico é servidor efetivo e ocupa um cargo comissionado no município Gama. Em


determinado dia, o superior de Frederico o exonerou ad nutum, tendo alegado que o referido
servidor agrediu verbalmente um colega de trabalho. Um mês depois, restou confirmado pela
própria administração que tais agressões nunca aconteceram, mas, ainda assim, manteve
Frederico exonerado do cargo. Diante do caso, assinale a alternativa correta:
a) o ocupante de cargo em comissão pode ser exonerado a qualquer tempo, sem necessidade de o

ato ser motivado. Dessa forma, mesmo que a administração decida justificar a exoneração, esses

motivos não a vinculam.

b) o ato de exoneração é válido, pois ao caso não se aplica a teoria dos motivos determinantes.

c) O ato é nulo, pois o motivo apresentado pelo superior de Frederico nunca existiu.

d) não havia obrigatoriedade de motivar o ato, sendo assim os motivos apresentados não precisam ter

existido, muito menos serem verdadeiros.

33) Assinale a alternativa que indica o princípio ambiental relacionado aos casos em que o
Poder Público através dos estudos ambientais, toma conhecimento da intensidade e amplitude
dos efeitos de determinado empreendimento sobre o meio ambiente, podendo conferir ou não
a licença ambiental para a instalação do projeto.

www.oabdebolso.com/simulado
a) Princípio da reparação integral do dano ambiental.

b) Princípio da precaução.

c) Princípio do usuário-pagador.

d) Princípio da prevenção.

34) A Lei n° 12.651/12 (Código Florestal) estabelece normas para a proteção da vegetação
nativa em áreas de preservação permanente, reserva legal, uso restrito, exploração florestal,
dentre outros. Com relação ao instituto da Reserva Legal, é correto afirmar que:
a) No manejo sustentável da vegetação florestal da Reserva Legal, serão adotadas práticas de

exploração seletiva, nas modalidades de manejo sustentável com propósito comercial para consumo

na propriedade e manejo sustentável para exploração florestal sem propósito comercial.

b) É a área de cobertura de vegetação nativa localizada no interior de uma propriedade ou posse

rural, que deverá ter percentual mínimo de 25% (vinte e cinco por cento) em relação à área total do

imóvel, exceto aqueles imóveis localizados na Amazônia Legal.

c) Todo imóvel urbano e rural deve manter área com cobertura de vegetação nativa, a título de reserva

legal.

d) Incide apenas sobre imóveis rurais, e sua área deve ser mantida sem prejuízo da aplicação das

normas sobre as Áreas de Preservação Permanente.

35) Para que o negócio jurídico seja válido é necessário além de outros requisitos, que o agente
seja capaz. A capacidade relativa de uma das partes contratantes
a) Deve ser invocada pela outra em benefício próprio, desde que as circunstâncias não fosse por esta

conhecida por ocasião da contratação.

b) Não deverá ser invocada pela outra em benefício próprio, mas sempre aproveitará aos

cointeressados capazes, mesmo que indivisível o objeto de direito ou da obrigação comum.

c) Não pode ser invocada pela outra em benefício próprio, nem aproveitará os cointeressados

capazes, salvo se, neste caso, for indivisível o objeto de direito ou da obrigação comum.

d) Jamais poderá ser invocada pela outra em benefício próprio, nem aproveitará aos cointeressados

capazes.

36) A empresa Y, sediada na capital do Rio de Janeiro é extinta de forma integral após regular
liquidação em novembro de 2016. Carlos, ex sócio da empresa, desligado desde 2014, pretende
receber uma dívida de 400.000,00 dos sócios da empresa extinta. Neste caso, o prazo
prescricional para Carlos exercer a sua pretensão, nos termos do código civil, contado o prazo
da publicação da ata de encerramento de liquidação da sociedade, será de:
a) 1 ano

b) 2 anos

c) 5 anos

d) 10 anos

www.oabdebolso.com/simulado
37) Carla, devedora de Paulo, oferece à seu credor, na data prevista para o pagamento, o
automóvel WZ para solver a dívida de R$ 20.000,00. Paulo aceita a oferta, mas após 60 dias de
tradição e registro da transferência do veículo na autarquia de trânsito, o bem veio a ser
apreendido pela autoridade policial. No dia seguinte, Paulo descobriu que por força de
sentença transitada em julgado, reconhecera ser Sérgio proprietário do automóvel. Diante
desses fatos, Paulo faz jus: 
a) à indenização a ser paga por Sérgio, que corresponderá ao valor da dívida extinta;

b) ao valor da dívida, acrescida de juros legais incidentes a partir da data da perda do bem, a ser

cobrada de Carla

c) à retenção do veículo, até recebimento da indenização pelo valor do veículo, a ser paga por Carla

ou Sérgio;

d) ao pagamento do valor da dívida por Carla, acrescido dos encargos moratórios a partir do

vencimento;

38) Karina, propôs uma ação de usucapião extraordinária em uma das varas cíveis da comarca
de Maceió- AL. Nessa situação hipotética:
a) Em caso de procedência da ação, a sentença servirá de título para registro no cartório de imóveis.

b) A petição inicial deve conter comprovação dos requisitos de boa-fé e do justo título de Karina.

c) Deverá o juiz verificar se a autora comprovou a posse ininterrupta por pelo menos cinco anos.

d) Em nenhuma hipótese poderá o registro temporal ser completado no curso do processo.

39) Acerca do domicílio, assinale a opção correta:


a) Um exemplo de domicílio necessário ou legal é o foro de eleição.

b) A pluralidade de domicílios é inadmissível pelo ordenamento jurídico brasileiro.

c) O servidor público tem domicílio no local onde exerce suas funções, ainda que exerça função de

confiança de forma transitória em outros locais.

d) Domicílio necessário do preso é o local onde foi capturado, ainda que cumpra a sentença

condenatória em local diverso.

40) Joaquim, em 2011, com 15 anos de idade, sem que seu pai João soubesse, pegou o carro da
família e saiu para se divertir. Alcoolizado, Joaquim atropelou Joana na faixa de pedestre que
em decorrência do atropelamento, perdeu uma das pernas. Em 2017, João foi absolvido no
processo penal, em sentença transitada em julgado, por ausência de provas em relação a sua
culpa no atropelamento, causado por seu filho Joaquim. Com referência na situação
hipotética, assinale a alternativa correta: 
a) João é civilmente responsável pelo ato praticado por Joaquim, de maneira objetiva, independente

de culpa. 

b) Tendo decorrido mais de três anos da data do acidente, a pretensão da indenização civil por Joana

está prescrita.

www.oabdebolso.com/simulado
c) A absolvição de João no processo penal faz coisa julgada no processo civil, de modo que Joana não

poderá mais acioná-lo civilmente.

d) Caso seja responsabilizado civilmente pelo ato, João poderá reaver de seu filho Joaquim,

responsável pelo acidente, o valor pago.

41) Com relação à responsabilidade civil à luz do código civil, julgue a alternativa correta:
a) Por adotar a teoria do risco, o Código Civil estabelece como regra a responsabilidade objetiva, a

qual prescinde de demonstração de culpa.

b) Os pais não serão responsáveis de reparar o dano causado pelo filho se provarem não ter havido

negligência da parte deles.

c) Terá a escola direito de regresso contra o aluno, caso seja obrigada a indenizar prejuízo por ele

causado a terceiros.

d) Obrigação de reparar o dano causado não se transmite por sucessão aos herdeiros.

42) Luíza e Marcelo, residentes no Estado de São Paulo, são pais de Maria, com 10 anos de
idade. A menina está no período das férias escolares e deseja viajar para o Nordeste onde
possui alguns primos que há muito tempo não os vê. De acordo com o caso narrado, é correto
afirmar que:
a) Se houver autorização judicial, Maria poderá viajar por todo território nacional desacompanhada

dos pais. No entanto, se a criança estiver acompanhada por sua avó, a autorização judicial é

dispensada.

b) Para que Maria possa viajar com Fernanda, amiga de sua mãe, é necessário que se tenha tanto a

autorização expressa de seus pais, como também a autorização judicial.

c) Não há necessidade de autorização judicial se Maria viajar acompanhada de sua prima, maior de

idade.

d) Se Luíza e Marcelo autorizarem de forma expressa a viagem de Maria, a menina fica dispensada de

autorização judicial e poderá viajar desacompanhada de São Paulo para o Nordeste.

43) A lei garante o direito à convivência familiar e comunitária a crianças e adolescentes.


Assim, no que se refere a esse direito fundamental estabelecido no ECA, é correto afirmar que:
a) Família natural também pode ser compreendida como aquela que se estende para além da unidade

pais e filhos ou da unidade do casal, formada por parentes próximos com os quais a criança ou

adolescente convive e mantém vínculos de afinidade e afetividade.

b) A colocação em família substituta estrangeira constitui medida excepcional, somente admissível nas

modalidades de guarda ou tutela, a depender do caso.

c) A falta ou a carência de recursos materiais são motivos suficientes para a suspensão do poder

familiar.

d) Os filhos, havidos ou não da relação do casamento, ou por adoção, terão os mesmos direitos e

qualificações, proibidas quaisquer designações discriminatórias relativas à filiação.

www.oabdebolso.com/simulado
44) Com relação ao fenômeno da coisa julgada nas ações coletivas, o Código de Defesa do
Consumidor estabelece que:
a) Tratando-se de direitos difusos, a sentença fará coisa julgada erga omnes, salvo no caso de

improcedência do pedido por insuficiência de provas. Nesse caso, qualquer prejudicado poderá

intentar nova ação com os mesmos fundamentos, valendo-se de novas provas. 

b) as ações que versem sobre direitos difusos fazem coisa julgada ultra partes, mas limitadamente ao

grupo, categoria ou classe, salvo improcedência do pedido por insuficiência de provas.

c) a coisa julgada terá efeito ultra partes, apenas no caso de procedência do pedido, para beneficiar

todas as vítimas no caso de direitos individuais homogêneos.

d) a coisa julgada terá efeito erga omnes, apenas no caso de procedência do pedido, se o objeto da

ação versar sobre direitos difusos.

45) A respeito da Convenção Coletiva de Consumo, é correto afirmar que:


a) uma vez formalizada, e adotados todos os procedimentos corretos para sua validade, ela se torna

eficaz erga omnes.

b) firmada por entidades civis de consumidores e associações de fornecedores somente obrigará os

filiados às entidades signatárias.

c) torna-se obrigatória a partir da realização da Assembleia Geral Ordinária dos filiados.

d) obriga a todos os fornecedores que produzam os produtos ou prestem os serviços regulados na

convenção.

46) Moto Peças Comércio de Motocicletas e Equipamentos Ltda. estabelecida em Belém do


Pará, ao atravessar dificuldades financeiras, requereu a recuperação judicial da empresa,
sendo o pedido distribuído para a 4ª Vara Cível da Capital. A distribuição do pedido de
recuperação produz como efeito:
a) o afastamento imediato dos administradores e sócios controladores da sociedade até a

deliberação dos credores sobre o plano de recuperação.

b) a nomeação pelo juiz, do administrador judicial, dentre os maiores credores da sociedade em

recuperação judicial. 

c) a suspensão das ações e execuções ajuizadas anteriormente ao pedido em face do devedor por até

90 (noventa) dias.

d) a proibição de alienação ou oneração de bens ou direitos do ativo permanente, salvo evidente

utilidade reconhecida pelo juiz, ouvido o Comitê, com exceção daqueles previamente relacionados no

plano de recuperação judicial.

47) Sergio, endossatário, apresentou um cheque, emitido em 03/04/2018, ao sacado, para


pagamento em 04/04/2018, que foi devolvido por insuficiência de fundos disponíveis com
declaração escrita e datada da câmara de compensação. No cheque constam as assinaturas
de Rosilda, emitente, e Carmem, endossante. De acordo com as disposições da legislação
pertinente, é correto afirmar que:
www.oabdebolso.com/simulado
a) o cheque emitido por Rosilda no dia 03/04/2018, apresentado por Sergio no dia seguinte para

pagamento, terá a data da devolução, por insuficiência de fundos, como termo inicial do prazo

prescricional da ação de execução.

b) Sergio deve dar aviso da falta de pagamento a Carmem e Rosilda, nos 4 (quatro) dias úteis

seguintes ao da devolução do cheque pela câmara de compensação.

c) o protesto do cheque deve ser interposto no lugar de pagamento ou do domicílio do emitente, antes

da expiração do prazo de apresentação. A inobservância dessa determinação acarreta a perda do

direito de ação em face do emitente e seu avalista.

d) se Rosilda emitir o cheque em caráter pro soluto, a emissão ou a transferência do cheque não exclui

a ação fundada na relação causal, feita a prova do não-pagamento.

48) A Câmara Municipal de São Mateus/ES ajuizou ação de indenização civil por prejuízos
decorrentes do descumprimento de contrato de fornecimento de artigos de limpeza celebrado
por ela e a sociedade Fauna, Flora & Cia Ltda. O valor exato dos prejuízos deverá ser apurado
e liquidado após eventual condenação da ré. No curso da ação indenizatória, foi decretada a
falência da sociedade empresária pelo juízo da Comarca de Monte Santo, local do principal
estabelecimento. Com base nos estudos acerca da falência, é correto afirmar que:
a) a Câmara Municipal de São Mateus/ES deverá habilitar o crédito por valor estimado da

condenação no juízo da falência.

b) o processo ficará suspenso pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias, contados da decretação da

falência, findo o qual será retomado de pleno direito.

c) por se tratar de quantia ilíquida, a ação indenizatória não será suspensa, prosseguindo no juízo em

que foi proposta até a apuração do crédito.

d) a ação terá prosseguimento no juízo de Monte Santo, cabendo ao juiz da falência determinar a

reserva da importância estimada pela Câmara.

49) José é administrador da Companhia Energética da Bahia, que constitui sociedade anônima.
Deve empregar no exercício de suas funções, o cuidado e a diligência que todo homem atuante
e probo costuma empregar na administração dos seus próprios negócios. É vedado a José,
EXCETO:
a) Praticar ato de liberalidade à custa da companhia.

b) Tomar por empréstimo recursos ou bens da companhia, sem prévia autorização da Assembleia Geral

ou do Conselho de Administração.

c) Receber de terceiros, sem autorização estatutária ou da Assembleia Geral, qualquer modalidade de

vantagem pessoal em razão do exercício de seu cargo.

d) Praticar atos gratuitos razoáveis em benefício dos empregados ou da comunidade de que participe

a companhia, mediante autorização do Conselho de Administração ou da Diretoria.

www.oabdebolso.com/simulado
50) Leomar Valverde pretende iniciar uma atividade empresarial na cidade de Santa Maria do
Cambucá. Consulta um contador para obter esclarecimentos sobre o registro de empresário e
os efeitos dele decorrentes, informando que a receita bruta anual prevista para a futura
atividade será inferior a R$ 81.000,00 (oitenta e um mil reais). Com base no enunciado assinale
a alternativa incorreta.
a) Em razão de sua receita bruta anual prevista, Leomar Valverde poderá solicitar seu enquadramento

como microempreendedor individual – MEI, devendo indicar no requerimento a firma individual com a

assinatura autógrafa.

b) Se no curso da atividade empresarial Leomar Valverde vier a admitir algum sócio, poderá solicitar

ao Registro Público de Empresas Mercantis a transformação de seu registro de empresário para

registro de sociedade empresária.

c) A inscrição do empresário obedecerá ao número de ordem contínuo para todos os empresários

inscritos e quaisquer modificações nela ocorrentes serão averbadas à margem, com as mesmas

formalidades.

d) A inscrição de empresário no Registro Público de Empresas Mercantis, embora obrigatória, não é

constitutiva para fins de sua caracterização, mas permite usufruir das prerrogativas legais concedidas

aos empresários regulares.

51) Um idoso precisa com urgência de internação em UTI. Seus filhos, alegando ser
hipossuficientes, procuram a DP e informaram que não havia leitos disponíveis nos hospitais da
rede pública. Além disso, relataram que havia perdido todos os laudos de exames do idoso e
que não poderiam aguardar a segunda via deles, tampouco submetê-lo a novos exames, em
razão do risco iminente da morte dele. Nessa situação, a fim de garantir a pronta internação
do idoso a Defensoria Pública deve ajuizar:
a) Ação comum, apenas após a entrega dos laudos dos exames do idoso.

b) Mandado de segurança, com pedido cautelar em caráter antecedente.

c) Ação ordinária, formulando pedido de tutela de evidência. 

d) Ação ordinária, formulando pedido de tutela de urgência em caráter antecedente.

52) Após o saneamento do processo, parte do mérito da causa foi decidida antecipadamente,
por ser considerado pelo juiz que alguns pedidos formulados eram incontroversos. Nessa
situação o juiz exerceu,
a) Cognição exauriente, sendo o recurso cabível agravo de instrumento independente se a decisão foi

líquida ou ilíquida.

b) Cognição sumária, pois a decisão é necessariamente líquida e o recurso cabível será o agravo de

instrumento.

c) Cognição exauriente, sendo a decisão necessariamente ilíquida e o recurso cabível será a

apelação.

d) Cognição sumária, sendo a sentença ilíquida e o recurso cabível será a apelação.

www.oabdebolso.com/simulado
53) Segundo o Código de Processo Civil de 2015, denomina-se coisa julgada material a
autoridade que torna imutável e indiscutível a decisão de mérito que não seja mais sujeita a
recurso. Pode-se afirmar, a respeito da coisa julgada:
a) É permitido que a parte discuta no curso do processo as questões já decididas a cujo respeito se

operou a preclusão, desde que se sinta prejudicada

b) Os motivos, ainda que importantes para determinar o alcance da parte dispositiva da sentença e a

verdade dos fatos, estabelecidas como fundamentos da sentença, não fazem coisa julgada.

c) A sentença faz coisa julgada às partes entre as quais é dada, mesmo prejudicando terceiros.

d) Antes da decisão de mérito transitar em julgado, considerar-se-ão deduzidas e repelidas todas as

alegações e defesas que a parte poderia opor tanto ao acolhimento quando a rejeição do pedido.

54) Quanto a ação rescisória, é correto afirmar:


a) Não é cabível ação rescisória em face de decisão interlocutória definitiva de mérito.

b) Nos casos que é admissível a rescisória, será rescindível a decisão transitada em julgado que,

embora não seja de mérito, impeça nova propositura da demanda.

c) O direito à rescisão se extingue em 2 (dois) anos contados da preclusão da decisão que se

pretende rescindir.

d) Reconhecida a incompetência do tribunal para julgar a ação rescisória, o processo deverá ser

extinto sem resolução de mérito.

55) Dois anos depois de ter tido ciência da sentença que julgou extinto o processo por falta de
interesse de agir, decisão que restou irrecorrida, o credor de uma obrigação deu-se conta de
que o juízo prolator da sentença era absolutamente incompetente. Nesse cenário é possível:
a) Impetrar mandado de segurança, sob o fundamento da incompetência absoluta do juízo originário.

b) Propor ação anulatória, já que a sentença é terminativa e não há coisa julgada material.

c) Propor, perante o juízo competente, e em face do mesmo réu, nova ação de cobrança.

d) Interpor reclamação, uma vez que houve usurpação da competência do órgão jurisdicional de

segundo grau.

56) Foi constatado pelo relator do processo em instância extraordinária, que o advogado
signatário do recurso especial não tinha procuração nos autos. Nessa situação hipotética, o
relator deve:
a) Deixar de conhecer o recurso especial

b) Declarar o recurso inexistente

c) Remeter o processo ao colegiado para decisão

d) Oportunizar a regularização da representação processual.

57) O Ministério Público do Estado de São Paulo ajuizou uma ação civil pública por
improbidade administrativa contra um servidor público do estado. Nessa situação hipotética, a
ação civil pública:
www.oabdebolso.com/simulado
a) Tornará prevento o juízo para todas as ações posteriores intentadas que possuam a mesma causa

de pedir ou o mesmo objeto.

b) Será integrada pelo Ministério Público na qualidade de custos legis

c) Não sendo possível a aplicação subsidiária do CPC, a regulamentação específica deverá ser

observada integralmente.

d) Dependerá de pagamento adiantado de custas, emolumentos, honorários periciais e outras

despesas.

58) Carlos Daniel, residente no estado da Paraíba, decide ampliar a sua venda de drogas
ilícitas e, para isso, embarca em um ônibus com destino à Recife. Ainda no estado da Paraíba,
o ônibus no qual Carlos Daniel se encontra é abordado por policiais, que encontram as drogas
na sua bolsa. Ele então confessa aos policiais que pretendia transportar os entorpecentes para
o município de Recife-PE, pois lá comercializaria a mercadoria. Diante dos fatos, assinale a
alternativa correta:
a) Carlos Daniel deverá responder por tentativa de tráfico, uma vez que a droga não chegou a ser

comercializada.

b) de acordo com a jurisprudência do STJ, em caso de condenação, deverá ser aplicada ao réu a

causa de aumento de pena relativa ao tráfico de entorpecentes em transporte público.

c) apesar de Carlos Daniel não ter adentrado no estado de Pernambuco com a droga, deverá incidir a

majorante referente ao tráfico interestadual de drogas.

d) Carlos Daniel deverá responder por tráfico, porém sem a incidência de qualquer majorante.

59) Leandro é o melhor amigo do irmão de Mariana, e por este motivo está frequentemente em
sua casa, participando sempre do convívio da família. Devido a essa proximidade, Leandro
apaixona-se por Mariana, eles namoraram por um ano, mas ela terminou o namoro há cerca de
oito meses. Certo dia, durante um jantar da família, no qual Leandro estava presente, Mariana
anuncia que está namorando Artur, um colega do trabalho. Enfurecido, Leandro diz a Mariana
que a mataria, caso ela levasse esse namoro adiante. Considerando os fatos, responda:
a) por se tratar de ameaça, um crime de menor potencial ofensivo, caberá aplicação da lei 9.099/95,

comportando transação penal.

b) a conduta de Leandro não chegou a amedrontar a vítima, muito menos causou-lhe qualquer dano,

sendo assim, caberia a aplicação do princípio da insignificância para excluir a tipicidade material.

c) se a pena aplicada for igual ou inferior a um ano, caberá aplicação do instituto da suspensão

condicional do processo.

d) a conduta de Leandro foi praticada com grave ameaça no âmbito doméstico, o que inviabiliza a

substituição da pena privativa de liberdade por pena restritiva de direitos.

www.oabdebolso.com/simulado
60) Ricardo combinou de se encontrar com Bruna, uma garota que conheceu pelas redes
sociais, o encontro foi marcado no apartamento de Ricardo, que pede que o seu amigo Carlos
fique escondido no quarto, dentro do guarda-roupa e filme todo o encontro, pois acredita que
manterá relações sexuais com a moça e deseja gravar as cenas para guardá-las para si.
Carlos entra dentro do móvel e de lá grava o ato sexual entre Ricardo e Bruna, sem que ela
saiba de nada. Diante dos fatos assinale a alternativa correta:
a) trata-se de conduta atípica, pois não houve qualquer violência ou ameaça para que Bruna

mantivesse relação sexual com Ricardo, o ato poderia se configurar um ilícito civil, mas não penal.

b) Ricardo era participante da cena, ele estava ciente e autorizou a filmagem, logo o fato é atípico.

c) trata-se de registro não autorizado da intimidade sexual, crime tipificado no código penal.

d) os agentes não tinham a intensão de divulgar as imagens, por isso não há qualquer ilicitude na

conduta deles.

61) Regina mora com a sua mãe, que tem 57 anos e sua tia, que tem 62 anos. Disposta a sair
para o show de sua banda favorita, porém sem dinheiro, Regina subtrai da bolsa da mãe R$
200,00 (duzentos reais) e da carteira da tia R$ 400,00 (quatrocentos reais). Diante dos fatos
assinale a alternativa correta:
a) Regina será processada por apenas um crime de furto, e nesse caso a ação penal será pública

incondicionada.

b) Regina será processada por dois crimes de furto e a ação penal será pública condicionada a

representação.

c) Regina é isenta de pena em relação à mãe, mas responderá por furto em relação à tia, sendo nesse

caso pública condicionada a representação a ação penal.

d) Regina não responderá por nenhum dos furtos.

62) Samira de 69 anos, foi denunciada pelo crime de estelionato. A denúncia foi recebida em
20/10/14 e o juiz proferiu sentença condenando Samira a um ano de reclusão em 20/09/17. O
Ministério Público não recorreu, já a defesa recorreu, alegando que o Estado não poderia mais
punir Samira por ter havido prescrição. Diante do caso assinale a alternativa correta:
a) O tribunal deve negar provimento ao recurso, pois ainda não houve a prescrição.

b) no caso em tela, houve a prescrição da pretensão punitiva retroativa.

c) não é mais admitida pelo Código Penal a prescrição punitiva retroativa, por isso o recurso da defesa

não deve ser provido.

d) no caso em tela, houve a prescrição da pretensão punitiva superveniente, por isso o recurso da

defesa deverá ser provido.

www.oabdebolso.com/simulado
63) Em uma discussão por causa de futebol, Lourenço atirou em Fernando na intenção de matá-
lo. Fernando foi socorrido e, apesar de ter recebido adequado tratamento médico, contraiu
uma infecção hospitalar em razão dos graves ferimentos que sofreu, vindo a falecer uma
semana depois. Diante dos fatos, marque a assertiva correta:
a) Lourenço deverá responder por tentativa de homicídio.

b) no caso em questão, causa superveniente, por si só produziu o resultado, por isso Lourenço não deve

responder por crime nenhum.

c) Lourenço deve responder por homicídio consumado.

d) a causa superveniente foi um desdobramento natural da conduta do agente, por isso ele deverá

responder apenas pela tentativa.

64) Paulo e Gustavo estão sendo acusados da prática de crime de concussão contra a vítima
Eraldo. No curso da ação penal, Eraldo pretende intervir como Assistente do Ministério Público,
assim como o corréu Gustavo. Nos termos preconizados pelo Código de Processo Penal:
a) o corréu não poderá intervir como assistente do Ministério Público.

b) o Ministério Público não será ouvido previamente sobre a admissão do assistente.

c) o despacho que não admitir o assistente é recorrível através de recurso em sentido estrito.

d) o assistente será admitido enquanto não for prolatada a sentença em primeiro grau e receberá a

causa no estado em que se achar.

65) Augusto cumpre pena em regime semiaberto e por isso poderá remir, por trabalho ou por
estudo, parte do tempo de execução da pena. No que se refere a remissão pelo trabalho, a
contagem de tempo será feita a razão de: 
a) 1 (um) dia de pena a cada 2 (dois) dias de trabalho.

b) 3 (três) dias de pena a cada 1 (um) dias de trabalho.

c) 1 (um) dia de pena a cada 3 (três) dias de trabalho.

d) 2 (dois) dias de pena a cada 4 (quatro) dias de trabalho.

66) Ao tomar conhecimento de um suposto crime de ação penal pública incondicionada


praticado por Fernando, o delegado de polícia da localidade determina, de ofício, a
instauração de inquérito policial. Adotadas a diligências cabíveis, verificou-se que, na
realidade, a conduta investigada era atípica. Fernando, então, informa a seu advogado para
que solicite o arquivamento imediato pela autoridade policial. Considerando as informações
narradas, o advogado deverá esclarecer que a autoridade policial
a) deverá arquivar imediatamente o inquérito, fazendo a decisão de arquivamento por atipicidade

coisa julgada material.

b) não poderá arquivar imediatamente o inquérito, mas deverá encaminhar relatório final ao Poder

Judiciário para arquivamento direto e imediato por parte do magistrado.

www.oabdebolso.com/simulado
c) poderá elaborar relatório conclusivo, mas o pedido de arquivamento caberá ao Ministério Público,

havendo coisa julgada em caso de homologação do arquivamento por atipicidade.

d) deverá elaborar relatório final de inquérito e, após o arquivamento, poderá proceder a novos atos

de investigação, independentemente da existência de provas novas.

67) Almir foi denunciado pela prática de homicídio qualificado. Julgado em Plenário, foi o réu
absolvido. Inconformado, o Ministério Público apresenta recurso de apelação, considerando
que a decisão dos jurados foi manifestamente contrária à prova dos autos. O Tribunal dá
provimento ao recurso de apelação e novo julgamento é realizado. Dessa vez, o Conselho de
Sentença condena Almir pela prática de homicídio simples. Tanto a defesa quanto o Ministério
Público apresentam novos recursos, ambos novamente fundamentando que a decisão dos
jurados foi contrária à prova dos autos: a defesa entende que não tem prova para condenação,
e a acusação, que o crime foi qualificado. Nesse caso, é correto afirmar que:
a) apenas o recurso da defesa de Almir poderá ser admitido, mas não o do Ministério Público.

b) ambos os recursos devem ser admitidos e eventual novo júri poderá contar com a participação de

jurado que integrou o Conselho de Sentença do segundo julgamento em plenário.

c) apenas o recurso do Ministério Público poderá ser admitido, mas não o da defesa.

d) nenhum dos recursos poderá ser admitido pelo Tribunal de Justiça.

68) Ao ser informada de que estava sendo indiciada em um inquérito policial, Francisca
contrata um advogado para, por meio dele, ter acesso ao inquérito policial. O advogado
contratado por Francisca prontamente formulou requerimento solicitando acesso aos autos,
tanto às diligências já concluídas e documentadas, quanto as que ainda estavam em
andamento. Todavia, o delegado negou completamente o pedido. Diante do caso, assinale a
alternativa correta:
a) a decisão do delegado foi equivocada em relação as diligências já concluídas e documentadas,

uma vez que o acesso a elas garante o direito de defesa do indiciado.

b) a decisão do delegado foi totalmente equivocada, pois o indiciado deve ter acesso irrestrito aos

autos de inquérito, ainda que a diligência ainda não tenha sido concluída.

c) a decisão do delegado foi correta, pois a assistência do advogado na fase do inquérito depende de

autorização da autoridade policial.

d) A decisão do delegado foi correta, uma vez que, até que seja ajuizada a ação penal, o inquérito

deve se manter sigiloso.

69) O Ministério Público ofereceu denúncia em face de Juca pela suposta prática de crime de
concussão. O juiz, considerando ausente a justa causa, rejeitou a denúncia. Em face disso,
intimado pessoalmente, o promotor de justiça entregou ao cartório o processo com o recurso
cabível. Nessa situação hipotética, o recurso apresentado pelo Ministério Público aos
serventuários da justiça é o de:
a) Apelação

www.oabdebolso.com/simulado
b) Agravo

c) Embargos de declaração

d) Recurso em sentido estrito

70) Gabriel, 17 anos, é empregado da empresa Aço Forte Ltda. Após um ano de efetivo trabalho,
adquiriu o direito a férias. Levando-se em consideração que Gabriel está cursando o Ensino
Médio, marque a alternativa correta no tocante ao seu gozo de férias:
a) O período de gozo das férias deverá ser determinado pelo empregador de acordo com a

necessidade do serviço.

b) Gabriel terá direito a fazer coincidir suas férias com as férias escolares, sendo vedado seu

fracionamento.

c) Gabriel deverá, obrigatoriamente, gozar as férias no mesmo período que as férias escolares.

d) Gabriel terá direito a fazer coincidir suas férias com as férias escolares, sendo possível seu

fracionamento.

71) Angélica está participando de uma seleção para o cargo de gerente de vendas em
determinado empreendimento que acabara de inaugurar em sua cidade. Ao verificar os
requisitos necessários para vaga, constatou a exigência mínima de 1 ano na função
pretendida. Irresignada, Angélica questiona a legalidade deste requisito. Diante do caso
narrado, assinale a afirmativa correta: 
a) O requisito é legal, tendo em vista que para fins de contratação é livre ao empregador estipular os

requisitos que julgar necessários.

b) O requisito é legal, tendo em vista que para fins de contratação o empregador não exigirá

comprovação de experiência prévia por tempo superior a 2 anos no mesmo tipo de atividade.

c) O requisito é ilegal, pois, pra fins de contratação, é vedado ao empregador exigir do candidato a

emprego comprovação de experiência prévia por tempo superior a 6 meses no mesmo tipo de

atividade. 

d) O requisito é ilegal, pois para fins de contratação, é vedado ao empregador exigir do candidato a

emprego qualquer comprovação de experiência prévia no mesmo tipo de atividade. 

72) Fabiana é empregada doméstica e trabalhava na residência da Sra. Carmem. Acometida


por graves problemas de saúde, Fabiana teve seu contrato de trabalho suspenso em virtude de
recebimento de auxílio doença previdenciário. A Sra. Carmem deseja contratar outra
empregada doméstica para trabalhar em sua residência enquanto durar a reabilitação de
Fabiana. Deste modo é facultado à Sra. Carmem:
a) Realizar nova contratação por prazo determinado para substituição temporária de Fabiana, ficando

a duração do contrato de trabalho limitada ao término do evento que motivou a contratação,

obedecido o limite máximo de 2 anos.

b) Realizar nova contratação mediante contrato de experiência, com prazo máximo de 60 dias.

www.oabdebolso.com/simulado
c) Realizar nova contratação desde que realize a rescisão do contrato de Fabiana.

d) Realizar nova contratação por prazo determinado para substituição temporária de Fabiana, ficando

a duração do contrato de trabalho limitada ao término do evento que motivou a contratação,

obedecido o limite máximo de 1 ano.

73) José, empregado da empresa A, ingressou com reclamação trabalhista em face de sua
empregadora, inserindo também no polo passivo da demanda as empresas B e C, sob o
argumento e comprovação de que apesar de não estarem sob a direção, controle ou
administração de outra, integram grupo econômico, pois possuem identidade de sócios,
interesse integrado, efetiva comunhão de interesses e atuação conjunta. Neste caso, nos
termos da lei vigente:
a) Haverá responsabilidade solidária entre as empresas, pois a mera identidade de sócios, por si só,

caracteriza grupo econômico, independentemente da demonstração do interesse integrado, efetiva

comunhão de interesses e atuação conjunta das empresas dele integrantes.

b) Haverá a responsabilidade solidária, pois sempre que uma ou mais empresas, tendo, embora, cada

uma delas, personalidade jurídica própria, estiverem sob a direção, controle ou administração de

outra, ou ainda quando, mesmo guardando cada uma sua autonomia, integrem grupo econômico,

serão responsáveis solidariamente pelas obrigações decorrentes da relação de emprego.

c) Haverá responsabilidade subsidiária, pois apesar de integrarem grupo econômico as empresas A, B

e C possuem autonomia, não estando sob a direção, controle ou administração de outra.

d) Não haverá qualquer tipo de responsabilização para as empresas B e C, uma vez que não é possível

o reconhecimento de existência de grupo econômico se as empresas não estiverem sob a direção,

controle ou administração de outra.

74) Mariana trabalha em uma indústria alimentícia que fabrica, dentre outros produtos,
panetones. Nos meses de novembro e dezembro, em razão da produção de panetones para o
Natal, trabalhou de 2ª a 6ª feira, das 8h às 17h, gozando diariamente de 20 minutos para
repouso e alimentação. Nesse contexto, Mariana faz jus ao pagamento de:
a) 40 minutos, acrescidos de 50% sobre a remuneração da hora normal de trabalho, tendo o referido

pagamento natureza salarial.

b) uma hora integral, acrescida de 50% sobre a remuneração da hora normal de trabalho, tendo o

referido pagamento natureza salarial.

c) uma hora integral, acrescida de 50% sobre a remuneração da hora normal de trabalho, tendo o

referido pagamento natureza indenizatória.

d) 40 minutos, acrescidos de 50% sobre a remuneração da hora normal de trabalho, tendo o referido

pagamento natureza indenizatória.

www.oabdebolso.com/simulado
75) Amanda, Alice e Márcia são empregadas da empresa XY Ltda. Todos os dias Amanda,
Alice e Márcia, chegam ao local de trabalho aproximadamente vinte minutos antes do início da
jornada. Durante esse período, Amanda realiza sua refeição, tomando seu café da manhã,
Alice participa da cerimônia religiosa que ocorre na capela localizada no pátio da empresa e
Márcia utiliza o tempo com troca de roupa para uniforme, uma vez que por determinação da
empresa, no seu setor de trabalho a troca de uniforme deverá ocorrer nas dependências desta.
Diante das hipóteses narradas e em conformidade com a legislação vigente, não será
computado como período extraordinário, o mencionado tempo gasto por:
a) Amanda com alimentação, Alice com prática religiosa e Márcia com troca de uniforme.

b) Amanda com alimentação.

c) Amanda com alimentação e Alice com prática religiosa.

d) Márcia com troca de uniforme.

76) Andreza ajuizou reclamação trabalhista em face da empresa LM Malhas Ltda. que
atualmente possui cerca de 20 funcionários. Alega na exordial que realizava duas horas extras
por dia, e que a empresa não realizava controle de jornada por meio de ponto manual nem
eletrônico. Em contestação a empresa confessou não possuir controle de ponto, mas afirma
que Andreza não realizava as horas alegadas, juntando aos autos provas cabais da jornada
correta. Diante do caso narrado assinale a alternativa correta:
a) É ônus do empregador que conta com mais de 10 empregados o registro da jornada de trabalho,

sendo a não-apresentação injustificada dos controles de frequência presunção relativa de veracidade

da jornada de trabalho, a qual pode ser elidida por prova em contrário.

b) É ônus da reclamante a comprovação da jornada alegada, tendo em vista que o ônus da prova

incumbe a este quando se tratar de fato constitutivo de seu direito.

c) É ônus do empregador que conta com mais de 10 empregados o registro da jornada de trabalho,

sendo a não-apresentação injustificada dos controles de frequência presunção absoluta de

veracidade da jornada de trabalho.

d) É ônus do empregador independente do número de empregados, tendo em vista que o ônus da

prova incumbe ao reclamado, quanto à existência de fato impeditivo, modificativo ou extintivo do

direito do reclamante.

77) Carlos e seu ex-empregador celebraram acordo extrajudicial para quitação das verbas
trabalhistas. Acertado os termos do acordo, as partes, em petição conjunta, submeteram o
termo do acordo à homologação judicial, sendo distribuído para uma das Varas do Trabalho
competente. Entretanto, o juiz não homologou o acordo, alegando vício de vontade. Cientes que
as cláusulas foram pactuadas com ampla concordância entre partes o advogado de Carlos
sugere impetrar Mandado de Segurança, por se tratar de direito líquido e certo. Assinale a
afirmativa correta.

www.oabdebolso.com/simulado
a) Está correto o advogado de Carlos, pois a homologação de acordo extrajudicial não constitui

faculdade do juiz, portanto, direito líquido e certo das partes.

b) Não é cabível Mandado de Segurança para este fim, pois a homologação de acordo constitui

faculdade do juiz, inexistindo direito líquido e certo tutelável pela via do mandado de segurança.

c) É cabível Mandado de Segurança, pois a homologação de acordo constitui direito líquido e certo,

devendo o juízo pautar sua atuação pelo princípio da intervenção mínima na autonomia da vontade.

d) Não é cabível Mandado de Segurança uma vez que na Justiça do Trabalho este só será admitido

subsidiariamente, quando da inexistência de recurso próprio. Neste caso a medida judicial cabível

seria Embargos de Declaração.

78) João Paulo ajuizou reclamação trabalhista em face da fábrica Móveis e Estofados Ltda,
pleiteando, dentre outros pedidos, adicional de insalubridade. Para averiguação da
insalubridade o juízo nomeou perito técnico. Descrente no trabalho do perito nomeado, João
Paulo contrata perito assistente. De acordo com a legislação vigente, o pagamento dos
honorários periciais do perito assistente caberá:
a) A responsabilidade pelo pagamento dos honorários periciais é da parte sucumbente na pretensão

objeto da perícia, ainda que beneficiária da justiça gratuita.

b) A responsabilidade pelo pagamento dos honorários periciais é da parte sucumbente na pretensão

objeto da perícia, salvo que beneficiária da justiça gratuita.

c) A responsabilidade pelo pagamento dos honorários periciais é da parte reclamante, principal

interessada na realização da perícia.

d) A responsabilidade pelo pagamento será da parte que indicou perito assistente, ainda que

vencedora no objeto da perícia.

79) Renato ajuizou reclamação trabalhista em face de sua ex-empregadora, a empresa Y.


Instalada a audiência, logo de início as partes manifestaram interesse pela conciliação,
entretanto nada foi convencionado a respeito das custas processuais. Neste caso, de acordo
com a Consolidação das Leis do Trabalho, considerando que o Juiz acolheu o pedido de
concessão dos benefícios da justiça gratuita formulado na inicial pelo reclamante,
a) as custas serão pagas em partes iguais, pelo reclamante e pela reclamada, calculada sobre o valor

da causa, sendo Renato dispensado do pagamento.

b) as custas ficarão a cargo exclusivo da reclamada, sendo calculada sobre o valor da causa, pois

ainda que haja conciliação é a parte hiperssuficiente da relação.

c) as custas serão pagas em partes iguais, pelo reclamante e pela reclamada, calculada sobre o valor

do acordo, sendo Renato dispensado do pagamento.

d) Ambas as partes serão dispensadas do pagamento das custas processuais, tendo em vista a

realização de conciliação.

www.oabdebolso.com/simulado
80) Em demanda judicial trabalhista, fora interposto Recurso de Revista. Ao verificar os
pressupostos de admissibilidade, o relator identificou irregularidade de representação,
denegando-lhe seguimento por decisão monocrática. Com base nas disposições constantes na
Consolidação das Leis do Trabalho, assinale a alternativa correta.
a) Agiu corretamente o relator, uma vez que constatada irregularidade de representação poderá

denegar seguimento do recurso de revista, em decisão monocrática.

b) Não agiu corretamente o relator, uma vez que constatada irregularidade de representação o juiz

deverá, obrigatoriamente, conceder prazo para sanar a irregularidade.

c) Não agiu corretamente o relator, uma vez que constatada irregularidade de representação não

poderá denegar seguimento do recurso de revista, em decisão monocrática.

d) Agiu corretamente o relator, uma vez que constatada irregularidade de representação deverá

denegar seguimento do recurso de revista, obrigatoriamente em decisão monocrática.

www.oabdebolso.com/simulado