Você está na página 1de 42

Professor André L. N.

Campos

Gerenciando Gestão de Projetos


Escopo

André L. N. Campos
Mestre em Sistemas de Informação pela UFRJ
Especialista em Gestão Industrial pela UFRJ
Especialista em Gestão Estratégica de TI pela UFRJ
Especialista em Segurança da Informação pela UNESA
ITIL Foundation Certificado
Auditor Líder Certificado DNV
1
Security Officer Certificado Módulo Security
Termo de
abertura
O primeiro passo é desenvolver o
termo de abertura, sem o qual o
projeto nem existe.

“Desenvolver o termo de abertura


do projeto é o processo de
desenvolvimento de um
documento que formalmente
autoriza um projeto ou uma fase e
a documentação de requisitos
iniciais que satisfaçam as
necessidades e expectativas das
partes interessadas.” (Guia
PMBOK, 4ª Edição).
Escopo do
projeto
Professor André L. N. Campos

Agora é preciso definir


claramente o escopo.

“O gerenciamento do
escopo do projeto inclui os
processos necessários para
assegurar que o projeto
inclui todo o trabalho
necessário, e apenas o
necessário, para terminar o
projeto com sucesso.” (Guia
PMBOK, 4ª Edição).
Professor André L. N. Campos

Gerenciar escopo

Coletar
requisitos Criar EAP

Definir Verificar
escopo escopo
Requisitos
Professor André L. N. Campos

Coletar requisitos

“Processo de definir e
documentar as funções e
funcionalidade do protejo e
do produto necessárias
para atender às
necessidades e
expectativas das partes
interessadas” (Guia
PMBOK, 4ª Edição).
Professor André L. N. Campos

Fonte: Guia PMBOK, 4ª Edição


Definir escopo
Professor André L. N. Campos

“Definir o escopo é o
processo de
desenvolvimento de
uma descrição
detalhada do projeto e
do produto. Baseia-se
nas entregas principais,
premissas e restrições.”
(Guia PMBOK, 4ª
Edição).
Professor André L. N. Campos

Fonte: Guia PMBOK, 4ª Edição


Professor André L. N. Campos

Ne sempre o escopo
do projeto atenderá a
todas as
necessidades Necessidades
identificadas.

Restrições de custo,
prazo, objetivos
estratégicos, entre Escopo
outras, poderão
recomendar que o
escopo seja um
subconjunto das
necessidades.
Professor André L. N. Campos
EAP –
Estrutura
Analítica do
Projeto
Professor André L. N. Campos

“É o processo de subdivisão
das entregas e do trabalho
do projeto em componentes
menores e de
gerenciamento mais fácil. É
uma decomposição
hierárquica orientada às
entregas do trabalho a ser
executado para atingir os
objetivos do projeto.” (Guia
PMBOK, 4ª Edição).
Professor André L. N. Campos

Fonte: Guia PMBOK, 4ª Edição


Professor André L. N. Campos

Uma prática considerada


producente e motivadora é
a de envolver os principais
interessados (stakeholders)
do projeto no processo de
elaboração da EAP.

Propicia ainda maior apoio


desses interessados e
EAPs mais maduros e
exequíveis.
Professor André L. N. Campos

Exemplo genérico de EAP

Fonte: Guia PMBOK, 4ª Edição


Professor André L. N. Campos

Exemplo EAP para software por fase

Fonte: Guia PMBOK, 4ª Edição


Professor André L. N. Campos

Exemplo EAP para construção de aeronave

Fonte: Guia PMBOK, 4ª Edição


Verificar
escopo
Professor André L. N. Campos

“É o processo de
formalização da
aceitação das entregas
concluídas do projeto.
Inclui a revisão das
entregas com o cliente ou
patrocinador para
assegurar que foram
concluídas
satisfatoriamente e obter
deles a aceitação formal
das mesmas.” (Guia
PMBOK, 4ª Edição).
Professor André L. N. Campos

Fonte: Guia PMBOK, 4ª Edição


Professor André L. N. Campos

O objetivo da verificação
de escopo é garantir a
aceitação das entregas
pelo cliente ou
patrocinador.
Professor André L. N. Campos

Ferramentas
computacionais
de apoio a
gestão de
projetos
Professor André L. N. Campos

A elaboração da EAP é um exercício mental, geralmente


colaborativo, que tende a ser bastante simplificado com o
apoio de ferramentas visuais que permitam expressar as
relações e dependências das entregas.

Uma ferramenta que


pode ser útil para esse
fim é a Xmind.

Ela pode ser usada em


sua versão gratuita, e
permite o
compartilhamento de
mapas visuais através
da Internet.
Professor André L. N. Campos

EAP no XMind – Visão 1


Professor André L. N. Campos

EAP no XMind – Visão 2


Professor André L. N. Campos

EAP no XMind – Visão 3


Professor André L. N. Campos

Do XMind para o Word

Copiar o elemento matriz


do mapa (CTRL+C) e
colar no Word (CTRL+V).
Professor André L. N. Campos

Do Word para o Project


Copiar todo o texto do Word
(CTRL+C) e colar no Project
(CTRL+V).
Professor André L. N. Campos

Existem outras
ferramentas pagas,
sendo a de maior
destaque a família
Primavera, e
também soluções
livres (não
necessariamente
gratuitas), sendo a
O Microsoft Project é uma de maior destaque a
importante ferramenta de apoio à DotProject.
gestão de projetos, especialmente
no que se refere à elaboração e Nesse curso,
acompanhamento dos utilizaremos o MS
cronogramas. Project.
Professor André L. N. Campos

Ao trazer do XMind para o


Project via Word, já temos É necessário incluir os
praticamente a estrutura marcos ao final de cada
em pacotes. pacote.

É necessário definir a data


de início do projeto.
É necessário definir a
relação de dependência
É necessário especificar o entre atividades e
prazo para realização de pacotes.
cada atividade.
Professor André L. N. Campos

Selecione a opção
“Informações sobre
o projeto” na aba
“Projeto” e indique a
data inicial do
projeto.

O Project fará todo o


cálculo de prazo
considerando a
duração de cada
atividade, bem como
É necessário definir a data suas
de início do projeto. interdependências.
Professor André L. N. Campos

Basta informar os prazos para cada


atividade, que pode ser em minutos, horas, É necessário especificar o
dias, semanas, meses, e anos. prazo para realização de
cada atividade.
As durações são informadas nas
atividades, e as durações dos pacotes são
calculados automaticamente pelo Project.
Professor André L. N. Campos
É necessário definir a
relação de dependência
entre atividades e
pacotes.

Modo da tarefa.

As atividades são numeradas. Na coluna “Predecessoras” deve


ser informado o número da atividade que a precede. Isso não
deve ser feito para a primeira atividade de um pacote.
É uma boa prática ligar atividade a atividade, e pacote a
pacote.
Se o “Modo da tarefa” estiver configurado para automático, o
Project calcula os prazos do cronograma automaticamente.
Professor André L. N. Campos

É necessário incluir os
marcos ao final de cada
pacote.

Ao final de cada pacote, inclua uma atividade com prazo zero,


e não esqueça de fazer a relação de dependência com a
atividade anterior. Note que são criados marcos de entrega
para o projeto, indicados por losangos no diagrama de grant.
Novas atividades são marcadas automaticamente para modo
da tarefa manual. Altere para modo automático.
Professor André L. N. Campos

Uma última dica: embora o Project tenha mecanismos


avançados de gestão de linhas base, uma forma muito simples
e bastante intuitiva de registrar os atrasos é por adicionar uma
tarefa indicativa do atraso, informando o motivo e a duração.
Não esqueça de fazer as relações de dependência, e é uma
boa ideia destacar o atraso com a cor vermelha.
Professor André L. N. Campos

Gerenciando Gestão de Projetos


Escopo

André L. N. Campos
Mestre em Sistemas de Informação pela UFRJ
Especialista em Gestão Industrial pela UFRJ
Especialista em Gestão Estratégica de TI pela UFRJ
Especialista em Segurança da Informação pela UNESA
ITIL Foundation Certificado
Auditor Líder Certificado DNV
Security Officer Certificado Módulo 42Security