Você está na página 1de 6

DOSSIÊ DO PROFESSOR PALAVRAS 6

TESTES DE AVALIAÇÃO – VERSÃO A

TESTE DE AVALIAÇÃO 4

Nome: __________________________________________ N.º ____ Turma: ____ Data: ____/ ____/ ____
Avaliação: _________________________________________ Professor(a) _________________________

GRUPO I – LEITURA E EDUCAÇÃO LITERÁRIA

PARTE A

Lê o texto que se segue.

É MELHOR CAMINHAR OU CORRER À CHUVA?


Quando és surpreendido por um aguaceiro, sem guarda-chuva, apressas-te a procurar
um abrigo de modo a passares menos tempo à chuva ou prossegues calmamente, evitando
correr e ser atingido por mais gotas de chuva vindas dos lados?
Permanecer imóvel é a melhor opção. Se não te moveres, só serás atingido pelas gotas
5 que vêm de cima, não dos lados, logo serás atingido por menos gotas. Todavia, se desejares
chegar o menos encharcado possível ao teu destino, ficar parado não será uma boa decisão.
Quando estás em movimento, a quantidade de chuva que te atinge de cima será a
mesma, independentemente da velocidade a que seguires. Quando te desvias do trajeto de
uma gota de chuva em queda, entras no caminho de outra. O mesmo acontece com a chuva
10 que chega de lado, já que, independentemente da sua velocidade, o número de gotas de
chuva que te alcança ao longo de uma dada distância é o mesmo.
Como tal, para ficares o menos encharcado possível quando te deslocas de A para B, a
melhor solução é minimizares a quantidade de água que vem de cima, o que significa saíres
da chuva o mais depressa que conseguires. Portanto, se puderes, corre! Mas com cuidado.
15
Quero Saber, n.º 68, maio de 2016, pág. 28 (adaptado).

Responde ao que te é pedido sobre o texto que acabas de ler, de acordo com as
orientações que te são dadas.

1. O texto que acabas de ler pode dividir-se em três partes: introdução, desenvolvimento e
COTAÇÃO conclusão.
9 1.1. Indica o assunto de cada uma, completando o quadro que te apresentamos.

Introdução (1.º parágrafo)

Desenvolvimento (2.º e 3.º parágrafos)

Conclusão (4.º parágrafo)

1
© Areal Editores
DOSSIÊ DO PROFESSOR PALAVRAS 6
TESTES DE AVALIAÇÃO – VERSÃO A

2. Qual é o objetivo da questão colocada no 1.º parágrafo?


6 2.1. Apresenta a tua resposta, escrevendo uma frase completa.
__________________________________________________________________________

3. O texto termina com uma advertência.


5 3.1. Transcreve essa advertência, entre aspas.
______________________________________________________________________________

PARTE B

Lê o texto que se segue.

HISTÓRIA DE FAMÍLIA
– Anda comigo! Vamos procurar a tua mãe!
– E onde é que ela está?
– Sei tanto como tu…
Pegámos numa lanterna e em guarda-chuvas, e saímos de casa. A noite era de lua nova,
5 tão escura como azeitonas maduras, e nós, com a lanterna acesa e tentando não fazer muito
barulho, passamos por todas as casas de ouvidos atentos. Pensávamos que ela estava em casa
de alguém a desabafar. Mas não descobrimos nada, nessa altura toda a gente dormia, e numa
ou noutra casa ouvia-se apenas o choro das crianças de colo.
Quando já não havia mais casas para vistoriar, meu pai, que suspirava fundo amiudadas
10 vezes, disse-me um bocado aflito:
– Não sei! Não sei! A tua mãe é muito nervosa… Era o que me faltava… Ó minha vida!
Se calhar…
E eu, sem perceber nada:
– O quê, pai?
15 – Não sei… Não sei… Se calhar fez uma asneira! Mas tu bem viste que eu não lhe toquei!
Oh, meu Deus! Então foi fazer uma coisa dessas?! Teria coragem de me deixar assim?!
Com três filhos por criar?!
– Deixe lá, pai! – disse eu para o conformar.
– Tu és maluco, rapaz?! Tu sabes o que estás a dizer?! Então tu queres ficar sem a tua
20 mãe?!
Já vínhamos para casa, todos molhadinhos, e o meu pai, que não se conformava por não
ter encontrado a mãe, lembrou-se de que ela talvez estivesse a dormir no palheiro que temos
ao fundo do Pragal.
Desaustinados, a tropeçar nas poças de água e lamaço, fomos ter ao palheiro. Corrida
25 desnecessária! Só lá havia palha e feno, milhares de teias de aranha e ninheiros de ratos.
– Teria a coragem de ir para o meio da serra?
– Não é má ideia, não senhor! Deve estar abrigada por baixo dos penedos grandes! –
disse eu, empolgado com a aventura, encharcado até aos ossos.
Pusemo-nos a caminho, e eu piquei-me todo no meio dos tojeiros, tentando acompanhar
30
o foco de luz, que saía da mão do meu pai e avançava com grande velocidade.
Tínhamos esquecido que a minha mãe era muito medrosa, por isso só encontrámos
caganitas e coelhos-bravos por baixo dos penedos grandes.
2
© Areal Editores
DOSSIÊ DO PROFESSOR PALAVRAS 6
TESTES DE AVALIAÇÃO – VERSÃO A

– Acabou-se! – desistiu meu pai.


Voltámos para casa, em passo vagaroso. E eu desatei a chorar baixinho, já com
saudades da mãe.
35
Molhados, cansados e com as pernas bem arranhadas e com vontade de as coçarmos
ininterruptamente, entrámos em casa. E eu fiquei admirado ao ver minha mãe a lavar a loiça
e a cantarolar, como se nada tivesse acontecido.
António Mota, Pedro Alecrim, 28.ª edição, ASA, Porto, 2014, págs. 57-59.

Responde ao que te é pedido sobre o texto que acabas de ler, de acordo com as
orientações que te são dadas.

4. O narrador do texto que acabas de ler classifica-se como narrador da 1.ª pessoa.
4 4.1. Justifica a afirmação anterior com elementos presentes nos primeiros cinco parágrafos.
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

5 5. Situa a ação no espaço e no tempo, preenchendo o quadro seguinte com expressões do


texto.

Tempo

Espaço

6 6. Como se sentia o pai, depois de vistoriar aquelas casas? Transcreve, entre aspas, a
expressão que justifica a tua resposta.
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

6 7. Na transcrição do diálogo entre Pedro e o pai, predominam as reticências. Interpreta-as.


__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

8. Por vezes, Pedro e o pai andam a passo apressado; por vezes, andam em passo lento.
5 8.1. Transcreve, do texto, passagens que comprovem a afirmação.

Passo apressado

Passo lento

4 9. Como se sente o pai, quando regressa a casa?


__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

3
© Areal Editores
DOSSIÊ DO PROFESSOR PALAVRAS 6
TESTES DE AVALIAÇÃO – VERSÃO A

GRUPO II – GRAMÁTICA

Responde aos itens seguintes, de acordo com as orientações que te são dadas.

4 1. Assinala duas frases passivas (P).


Nada foi descoberto por nós.
Eu conformei o meu pai.
As pernas tinham ficado arranhadas.
Nós já estávamos cansados.

Algumas teias tinham sido tecidas pelas aranhas.

4 2. A frase seguinte é ativa. Transforma-a na passiva correspondente, procedendo a todas as


alterações necessárias.

A minha irmã embalou o Jacinto.

__________________________________________________________________________

3. Repara na frase seguinte:

As crianças eram embaladas, no berço, pela mãe.

3 3.1. Identifica a função sintática desempenhada pela expressão sublinhada na frase.


__________________________________________________________________________

4. Considera a frase seguinte:

A noite era escura como azeitonas.

6 4.1. Faz a análise sintática desta frase, copiando os seus constituintes para o quadro seguinte:

Sujeito simples
Predicado
Predicativo do sujeito

3 5. A que classe e subclasse pertence a palavra sublinhada na frase “As pernas estavam bem
arranhadas.”?
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

4
© Areal Editores
DOSSIÊ DO PROFESSOR PALAVRAS 6
TESTES DE AVALIAÇÃO – VERSÃO A

GRUPO III – ESCRITA

30 Escreve um texto de opinião sobre o que mais apreciaste na leitura da obra Pedro Alecrim, de
António Mota.

O teu texto deve:


• ter um título adequado;
• estar dividido em três partes (introdução, desenvolvimento e conclusão);
• ser correto e bem estruturado;
• ter entre 140 e 200 palavras.
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

5
© Areal Editores
DOSSIÊ DO PROFESSOR PALAVRAS 6
TESTES DE AVALIAÇÃO – VERSÃO A

CENÁRIOS DE RESPOSTA
Grupo I – Leitura e Educação Literária
Parte A
1.1. Introdução: Neste parágrafo, pergunta-se ao leitor que atitude este toma quando é surpreendido por um
aguaceiro.
Desenvolvimento: Nestes parágrafos, enumeram-se as vantagens e desvantagens de permanecer imóvel ou
de continuar a caminhar quando somos surpreendidos por um aguaceiro.
Conclusão: Neste parágrafo, reforça-se a importância de continuar a caminhar quando somos surpreendidos
por um aguaceiro.

2.1. O objetivo é despertar a atenção do leitor para o tema que é tratado, levando-o a pensar sobre ele.

3.1. A advertência é a seguinte: “Mas com cuidado.” (linha 16)

Parte B
4.1. O narrador classifica-se como narrador da 1.ª pessoa, dado que participa na ação como personagem,
utilizando, por isso, as marcas gramaticais de 1.ª pessoa (por exemplo, “nós” – linha 5 e “meu” – linha 9).

5. Tempo “[…] a noite era de lua nova […]” (linhas 4-5)


Espaço “[…]por todas as casas […]” (linha 6) / “[…] em casa […]” (linha 7)

6. O pai estava ansioso e um pouco aflito. A frase que justifica esta resposta é a seguinte: “Quando já não havia
mais casas para vistoriar, meu pai, que suspirava fundo amiudadas vezes, disse-me um bocado aflito: […]”
(linhas 9-10)

7. As reticências exprimem as hesitações do pai, por não compreender o que estava a acontecer.

8.1. Passo apressado: “Desaustinados, a tropeçar nas poças de água e lamaço, fomos ter ao palheiro. Corrida
desnecessária!” (linhas 24-25)
Passo lento: “Voltámos para casa, em passo vagaroso.” (linha 34)
9. Quando regressa a casa, o pai está desanimado.

Grupo II – Gramática
1. Nada foi descoberto por nós.
Algumas teias tinham sido tecidas pelas aranhas.

2. O Jacinto foi embalado pela minha irmã.

3.1. Complemento agente da passiva.

4.1. Sujeito simples: “A noite”


Predicado: “era escura como azeitonas”
Predicativo do sujeito: “escura como azeitonas”

5. É um verbo copulativo.

Grupo III – Escrita


Na redação do texto, o aluno deverá:
– escrever um texto de opinião, cumprindo as instruções fornecidas relativamente ao tema e à extensão
do texto;
– produzir um discurso coerente do ponto de vista da informação fornecida;
– usar adequadamente parágrafos, marcadores do discurso e pontuação;
– fazer adequadamente a divisão em introdução, desenvolvimento e conclusão;
– utilizar vocabulário adequado, pertinente e variado;
– escrever com correção ortográfica e morfossintática.

6
© Areal Editores