Você está na página 1de 24

Hora Santa

12 a 15 de
novembro de 2020
ADORAÇÃO EUCARÍSTICA

A Arquidiocese de Olinda e Recife, pela segunda vez estará celebrando o Congresso


Eucarístico Nacional. O primeiro foi em 1939, com o tema: “Eucaristia e vida
cristã”. Com a Hora Santa Eucarística, estamos preparando o 18º Congresso
Eucarístico Nacional de 2020, que terá como tema: “Pão em todas as mesas” e o
lema: “Repartiam o pão com alegria e não havia necessitados entre eles” (At 2,
45-47). Peçamos a fé firme no mistério da Eucaristia e a graça da partilha justa e
fraterna do pão na mesa de todos.

1. RITOS INICIAIS

Acolhida

Quem dirige convida os participantes à oração pessoal e silenciosa. Canta-se em seguida um dos
refrões abaixo.

1. O nosso olhar se dirige a Jesus,


o nosso olhar se mantém no Senhor. (3x)

ou

2. Onde reina o amor, fraterno amor,


onde reina o amor, Deus aí está! (3x)

Exposição do Santíssimo Sacramento

Canto Eucarístico

Reunido o povo, enquanto se canta um cântico eucarístico, exposto o Santíssimo Sacramento, o


ministro, ajoelhado, diz a aclamação abaixo e todos rezam a oração.

Dirigente: Graças e louvores sejam dadas a todo momento!


Todos: Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento!

Oração

T. Creio meu Deus, que estou diante de vós, que me vedes e ouvis as minhas orações.
Vós sois tão grande e tão santo: eu vos adoro. Vós me destes tudo: eu vos agradeço.
Vós fostes tão ofendido por mim: eu vos peço perdão de todo o meu coração. Vós
sois tão misericordioso: eu vos peço todas as graças que sabeis serem necessárias para
mim.
Abertura
Todo ficam de pé e canta-se ou recita-se. Na primeira invocação, faz-se o sinal da cruz.

Dir.: Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar!


T. Vem, não demores mais vem nos libertar!

Dir.: Venha tua paz sobre nós, Senhor!


T. Afasta todo ódio, reine o amor!

Dir.: Dos recantos todos, vem juntar teu povo;


T. Teus filhos, tuas filhas, congregar de novo.

Dir.: Aos cristãos, Senhor, traz a unidade,


T. Pra que o mundo creia em tua verdade.

Dir.: Glória ao Pai, ao Filho e ao Santo Espírito,


T. Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito.

Dir.: A Eucaristia é um tesouro inestimável: não só a sua celebração, mas também o


permanecer diante dela fora da Missa permite-nos beber na própria fonte da graça.
Uma comunidade cristã que queira contemplar melhor o rosto de Cristo, não pode
deixar de desenvolver também este aspecto do culto eucarístico, no qual perduram e
se multiplicam os frutos da comunhão do corpo e sangue do Senhor (Encíclica A
Igreja vive da Eucaristia, 25).

T. É bom demorar-se com Ele e, inclinado sobre o seu peito como o discípulo
amado, deixar-se tocar pelo amor infinito do seu coração.

Dir.: “Que felicidade acreditar na presença real de Cristo na Eucaristia! Que


felicidade crer que nos alimentamos com o nosso próprio Deus! Não deveríamos
sentir cansaço... ao menos não se justificaria o cansaço da alma. Deveria ser um
absurdo o desânimo. Quase um insulto, quase um sacrilégio, a tristeza... Pão da
esperança, da alegria e da paz! Transfusão de sangue divino...”(Dom Hélder Câmara).

T. O Senhor alimentou seu povo com a flor do trigo e com o mel do rochedo o
saciou (Sl 80,17).

A seguir todos se sentam.


II. LEITURA DA PALAVRA DE DEUS

Salmo de meditação

Pode ser escolhido um dos salmos indicados, o qual será cantado ou um recitado, alternando em dois
coros.

Salmo 23 (22)

Quem dirige a oração introduz o salmo, dizendo:


Eu sou o bom pastor: conheço as minhas ovelhas e elas me conhecem (Jo 14,10)

O Senhor é o pastor que me conduz; não me falta coisa alguma.

O Senhor é o pastor que me conduz;


não me falta coisa alguma.
Pelos prados e campinas verdejantes ele me leva a descansar.
Para as águas repousantes me encaminha,
e restaura as minhas forças.

Ele me guia no caminho mais seguro pela honra do seu nome.


Mesmo que eu passe pelo vale tenebroso, nenhum mal eu temerei.
Estais comigo com bastão e com cajado,
eles me dão a segurança!

Preparais à minha frente uma mesa,


bem à vista do inimigo; com óleo vós ungis minha cabeça,
e o meu cálice transborda.
Felicidade e todo bem hão de seguir-me, por toda a minha vida;
e, na casa do Senhor, habitarei pelos tempos infinitos.

Momento de silêncio

Oração sálmica

Senhor Jesus, pastor da Igreja, que ungis com o óleo da salvação os que foram
regenerados nas águas do batismo e os convidais para a mesa do vosso Corpo e
Sangue, guiai-nos por caminhos direitos para que, livres das trevas deste mundo,
possamos habitar na casa do Pai para sempre. Por nosso Senhor Jesus Cristo vosso
Filho na unidade do Espírito Santo. Amém
ou
Salmo 147 (148)
Quem dirige a oração introduz o salmo, dizendo:
Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente
(Jo 6, 51)

Glorifica o Senhor, Jerusalém;


celebra o teu Deus, ó Sião!

Pois reforçou com segurança as tuas portas,


e os teus filhos em teu seio abençoou.
A paz em teus limites garantiu
e te dá como alimento a flor do trigo.

Ele envia suas ordens para a terra,


e a palavra que ele diz corre veloz.
Ele faz cair a neve como lã
Espalha a geada como cinza.

Como de pão laça as migalhas o granizo,


A seu frio ficam as águas congeladas.
Ele envia sua palavra e as derrete,
Sopra o vento e de novo as águas correm.

Anuncia a Jacó sua palavra,


seus preceitos e suas leis a Israel.
Nenhum povo recebeu tanto carinho,
a nenhum outro revelou os seus preceitos.

Momento de silêncio

Oração sálmica

Senhor, que restaurastes a cidade santa de Jerusalém e abençoastes os seus filhos com
o sangue do vosso Filho, estabelecei a paz na vossa Igreja e saciai-a com a vossa
Palavra e a Eucaristia, para que, enriquecida com os vossos dons, vos glorifique
eternamente. Por nosso Senhor Jesus Cristo vosso Filho na unidade do Espírito
Santo. Amém
Aclamação ao Evangelho
Enquanto se canta a aclamação ao Evangelho, todos ficam de pé.

Aleluia, aleluia, aleluia.


Eu sou o pão vivo, descido do céu, quem deste pão come, sempre há de viver.
No Tempo da Quaresma:

Louvor a vós ó Cristo, rei da eterna glória (2X)


Eu sou o pão vivo, descido do céu, quem deste pão come, sempre há de viver.
A leitura do Evangelho seja feita pelo Lecionário ou pela Bíblia.

Do Evangelho segundo São João Jo 6, 1-12

Naquele tempo, Jesus foi para o outro lado do mar da Galileia, também chamado de
Tiberíades.
Uma grande multidão o seguia, porque via os sinais que ele operava a favor dos
doentes.
Jesus subiu ao monte e sentou-se aí, com os seus discípulos. Estava próxima a Páscoa,
a festa dos judeus. Levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão estava
vindo ao seu encontro, Jesus disse a Filipe: 'Onde vamos comprar pão para que eles
possam comer?'
Disse isso para pô-lo à prova, pois ele mesmo sabia muito bem o que ia fazer. Filipe
respondeu: 'Nem duzentas moedas de prata bastariam para dar um pedaço de pão a
cada um'. Um dos discípulos, André, o irmão de Simão Pedro, disse: Está aqui um
menino com cinco pães de cevada e dois peixes. Mas o que é isso para tanta gente?'
Jesus disse: 'Fazei sentar as pessoas'. Havia muita relva naquele lugar, e lá se sentaram,
aproximadamente, cinco mil homens. Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os
aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes.
Quando todos ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos: 'Recolhei os pedaços
que sobraram, para que nada se perca!' Recolheram os pedaços e encheram doze
cestos com as sobras dos cinco pães, deixadas pelos que haviam comido.

Momento de silêncio. Depois, faz-se a meditação do Evangelho escutado.

Meditação

Dir.: O encontro com Jesus nas Escrituras conduz-nos à Eucaristia, onde essa mesma
Palavra atinge a sua máxima eficácia, porque é presença real daquele que é a Palavra
viva. Na Eucaristia, o único Absoluto recebe a maior adoração que se lhe possa
tributar neste mundo, porque é o próprio Cristo que Se oferece. E, quando o o
recebemos na Comunhão, renovamos a nossa aliança com Ele e consentimos-lhe que
realize cada vez mais a sua obra transformadora (Exortação Alegrai-vos e Exultai,
157)

T. Presença real não é mais pão, é o Corpo do Senhor, é o mandamento do amor, é


presença real.

Dir.: O Evangelista observa que a Páscoa, a festa, já estava próxima. O olhar


orienta-se para a Cruz, o dom de amor, e para a Eucaristia, o perpetuar-se deste dom:
Cristo faz-se pão de vida para os homens. Santo Agostinho comenta assim: «Quem,
a não ser Cristo, é o pão do céu? Mas para que o homem pudesse comer o pão dos
anjos, o Senhor dos anjos fez-se homem. Se isto não se tivesse realizado, não
teríamos o seu corpo; sem termos o corpo que lhe é próprio, não comeríamos o pão
do altar». A Eucaristia é o grande encontro permanente do homem com Deus, em
que o Senhor se faz nosso alimento, em que se oferece a si próprio para nos
transformar n’Ele mesmo (Homilia do Papa Bento XVI).

T. Eu sou o pão que veio do céu que crê em mim irá viver.

Dir.: Na Eucaristia, Jesus faz de nós testemunhas da compaixão de Deus por cada
irmão e irmã; nasce assim, à volta do mistério eucarístico, o serviço da caridade para
com o próximo, que « consiste precisamente no fato de eu amar, em Deus e com
Deus, a pessoa que não me agrada ou que nem conheço sequer. Isto só é possível
realizar-se a partir do encontro íntimo com Deus, um encontro que se tornou
comunhão de vontade, chegando mesmo a tocar o sentimento. Então aprendo a ver
aquela pessoa já não somente com os meus olhos e sentimentos, mas segundo a
perspectiva de Jesus Cristo ». Desta forma, nas pessoas que contato, reconheço irmãs
e irmãos, pelos quais o Senhor deu a sua vida amando-os « até ao fim » (Exortação
Sacramento da Caridade, 88)

T. O pão da vida, a comunhão nos une a Cristo e aos irmãos e nos ensina abrir as
mãos para partir, repartir o pão.

Dir.: As nossas comunidades, quando celebram a Eucaristia, devem


consciencializar-se cada vez mais de que o sacrifício de Jesus é por todos; e, assim, a
Eucaristia impele todo o que acredita nele a fazer-se « pão repartido » para os outros
e, consequentemente, a empenhar-se por um mundo mais justo e fraterno. Como
sucedeu na multiplicação dos pães e dos peixes, temos de reconhecer que Cristo
continua, ainda hoje, exortando os seus discípulos a empenharem-se pessoalmente: «
Dai-lhes vós de comer » (Mt 14, 16). Na verdade, a vocação de cada um de nós
consiste em ser, unidos a Jesus, pão repartido para a vida do mundo (Exortação
Sacramento da Caridade, 88).
T. Vinde, ó irmãos, adorar, vinde adorar o Senhor. A Eucaristia nos faz Igreja
comunidade de amor.

Dir.: A Eucaristia recorda-nos também que não somos indivíduos, mas um corpo. Tal
como o povo no deserto recolhia o maná caído do céu e o partilhava em família (cf.
Ex 16), assim também Jesus, Pão do céu, nos convoca para o recebermos: recebê-lo
juntos e partilhá-lo entre nós. A Eucaristia não é um sacramento «para mim», é o
sacramento de muitos que formam um só corpo, o santo povo fiel de Deus.
Recordou-nos São Paulo: «uma vez que há um único pão, nós, embora muitos,
somos um só corpo, porque todos participamos desse único pão» (1 Cor 10, 17). A
Eucaristia é o sacramento da unidade (Homilia do Papa Francisco).

T. Nós somos muitos, mas formamos um só corpo, que é o corpo do Senhor, a sua
Igreja, pois, todos nós participamos do mesmo Pão da unidade, que é o Corpo do
Senhor, a comunhão.

Dir.: Após meditarmos a Palavra de Deus, elevemos o coração ao Senhor presente


entre nós, rezando a Oração do 18º Congresso Eucarístico Nacional:

T. Ó Salvador do Mundo,
no deserto, Deus Pai alimentou o povo com o maná
e preparou na sua bondade uma mesa para o pobre.
Fazei que, neste Congresso Eucarístico Nacional,
ao celebrarmos o mistério da Palavra
que se fez carne e Pão da vida,
vivamos em vós a comunhão
e a partilha de nosso pão de cada dia,
para que não haja necessitados entre nós.
Vós, cheio de compaixão, tomastes o pão,
destes graças e o distribuístes à multidão com fome
e, para permanecer entre nós o sacrifício da Nova Aliança,
na última ceia, mandastes que o celebrássemos em memória de vós.
Concedei-nos que, ao participar do banquete
do vosso Corpo e do vosso Sangue
e adorando vossa presença na Eucaristia,
continueis a vossa ação, em nós e através de nós,
para que haja pão em todas as mesas.
À luz do Espírito Santo, pelo qual realizais hoje
o memorial da vossa Páscoa na Igreja,
façamos a opção evangélica pelos pobres,
como consequência da fé
que age pela caridade,
e que saiamos, com a Virgem Maria,
proclamando que Deus saciou de bens os famintos,
oferecendo a todos a vossa vida,
pelo anúncio alegre do Evangelho. Amém.

Se houver a bênção do Santíssimo Sacramento, quando se aproxima o fim da adoração, o sacerdote ou


o diácono vai para o altar, ajoelha, enquanto se canta o Tão Sublime Sacramento ou outro cântico
eucarístico.

III. BÊNÇÃO DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

Tão sublime Sacramento, adoremos neste altar


Pois o Antigo Testamento deu ao Novo seu lugar
Venha a Fé, por suplemento, os sentidos completar

Ao eterno Pai cantemos e a Jesus, o Salvador


Ao Espírito exaltemos, na Trindade Eterno Amor
Ao Deus Uno e Trino demos a alegria do louvor. Amém.

V. Do céu lhes destes o Pão.


R. Que contém todo sabor.

Oremos

Senhor Jesus Cristo, neste admirável sacramento nos deixastes o memorial da vossa
paixão. Dai-nos venerar com tão grande amor o mistério do vosso Corpo e do vosso
Sangue, que possamos colher continuamente os frutos da redenção. Vós, que viveis e
reinais com o Pai e o Espírito Santo pelos séculos dos séculos. R. Amém.

Terminada a oração, o sacerdote ou o diácono, tomando o véu de ombros, genuflete, pega na custódia
com o Santíssimo Sacramento e faz o sinal da cruz sobre o povo, sem dizer nada. Após a bênção,
podem ser feitas as aclamações seguintes.

Aclamações de louvor

Bendito seja Deus.


Bendito seja o seu santo nome.
Bendito seja Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro homem.
Bendito seja o nome de Jesus. Bendito seja o seu Sacratíssimo Coração.
Bendito seja o seu Preciosíssimo Sangue.
Bendito seja Jesus no Santíssimo Sacramento do altar.
Bendito seja o Espírito Santo Paráclito.
Bendita seja a grande mãe de Deus, Maria Santíssima.
Bendita seja sua santa e imaculada conceição.
Bendita seja sua gloriosa assunção.
Bendito seja o nome de Maria, virgem e mãe.
Bendito seja são José, seu castíssimo esposo.
Bendito seja Deus, nos seus anjos e nos seus santos

Dir.: Unidos a todos que estão trabalhando para a realização do Congresso


Eucarístico, rezemos a oração que Jesus nos ensinou e peçamos a intercessão da
Virgem Maria, a mulher eucarística:
Pai nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.

O sacerdote ou o diácono repõe o Santíssimo no tabernáculo e genuflete, enquanto o povo entoa o


Hino do 18º Congresso Eucarístico Nacional e por fim retira-se.

Se não houver bênção do Santíssimo Sacramento

IV. ORAÇÕES FINAIS

Reza-se a Oração do 18º Congresso Eucarístico como acima e em seguida as orações finais.

Dir.: O Senhor Jesus se faz presença também nos momentos de dor, de angústia e
aflição; nos momentos de incerteza e solidão, de ausência e abandono. Basta
conseguirmos reconhecê-lo, pela fé.

T: Senhor Jesus, cremos em vossa presença em cada momento de nossas vidas e vos
agradecemos muito por esta presença na Eucaristia. Abri sempre mais nossos olhos
da fé para que vos vejamos, vos reconheçamos e convosco vivamos, anunciando-vos
em nossa missão!

Canto Eucarístico

Dir.: Senhor Jesus Cristo, presente na Eucaristia e em nossos corações, agradecemos


a Vós de coração sincero, porque viemos para vos fazer companhia e contemplar o
mistério de vossa doação em favor de toda a humanidade. Na verdade, fostes Vós que
nos acolhestes e confortastes o nosso espírito com a vossa presença e a força de vossa
Palavra. Concedei-nos a graça de sermos os multiplicadores do vosso gesto de amor
e serviço em favor dos nossos irmãos e irmãs. Vós, que sois Deus e viveis com o Pai
e o Espírito Santo. T. Amém.

Bênção final

Dir.: Que o Senhor abra nossos corações para sua lei e seus mandamentos e nos
conceda a paz. Que Ele ouça nossos louvores, orações e súplicas e, permanecendo
conosco, ajude-nos a trilhar os caminhos deste mundo, orientando nossos passos
pelas estradas do bem, da justiça e da paz! T. Amém.

Dir.: Abençoe-nos o Senhor nosso Deus: Pai, Filho e Espírito Santo. T. Amém.

Dir.: Permaneçamos na paz do Senhor e, iluminados pelo Espírito Santo, nos


tornemos sempre mais discípulos e missionários do Cristo Jesus. T. Graças a Deus.

V. CANTOS PARA A ADORAÇÃO

HINO DO CONGRESSO
Letra e música: Padre Josenildo Nunes

Na Terra dos Altos Coqueiros,/canta, meu povo, que é festa!


E o pão em todas as mesas/a comunhão manifesta.

O Senhor para o povo prepara/um banquete de fina iguaria.


Quando há sobre a mesa fartura,/resplandece, resplandece a Eucaristia.

Somos Jerusalém acolhendo/eternal “Dom da paz” – profecia.


Na partilha seremos p'ra o mundo/estandarte, estandarte da Eucaristia.

Estaremos perante o Cordeiro! / Plenamente virá este dia:


a comermos do Pão celestial/junto à mesa, junto à mesa da Eucaristia.

Brotou veio de sangue na cruz:/remissão para nós! Quem diria


que no sangue do irmão derramado/ se realiza, se realiza a Eucaristia?

Os cristãos terão tudo em comum,/ partilhando em plena alegria.


O Senhor confirmando a Igreja:/ templo vivo, templo vivo da Eucaristia.
Jogaremos na terra as sementes/ da Palavra, da sabedoria.
E seremos Igreja em saída/pelo amor aos irmãos, pela Eucaristia.

DEUS DE AMOR
José Alves
CD Venham para a Ceia do Senhor – PAULUS

1. Deus de amor, nós te adoramos neste Sacramento, / Corpo e Sangue que fizeste
nosso alimento. / És o Deus escondido, vivo e vencedor. / A teus pés depositamos
todo nosso amor.

2. Meus pecados redimiste sobre a tua cruz, / com teu Corpo e com teu Sangue, ó
Senhor Jesus! / Sobre os nossos altares, Vítima sem par, / teu divino sacrifício queres
renovar.

3. No Calvário se escondia tua divindade, / mas aqui também se esconde tua


humanidade: / creio em ambas e peço, como o bom ladrão, / no teu reino,
eternamente, tua salvação.

4. Creio em ti ressuscitado, mais que São Tomé. / Mas aumenta na minh’alma o


poder da fé. / Guarda a minha esperança, cresce o meu amor. / Creio em ti
ressuscitado, meu Deus e Senhor!

5. Ó Jesus que nesta vida pela fé eu vejo, / realiza, eu te suplico, este meu desejo: /
ver-te, enfim, face a face, meu divino amigo, / lá no céu, eternamente, ser feliz
contigo.

VAMOS TODOS
L.: Liturgia das Horas / M.: Ir. Míria T. Kolling, ICM
CD Venham para a Ceia do Senhor – PAULUS

1. Vamos todos louvar juntos / o mistério do amor, / pois o preço deste mundo /
foi o sangue redentor, / recebido de Maria, / que nos deu o Salvador.

2. Veio ao mundo por Maria, / foi por nós que ele nasceu. / Ensinou sua doutrina,
/ com os homens conviveu. / No final de sua vida, / um presente ele nos deu.

3. A Palavra do Deus vivo / transformou o vinho e o pão / no seu sangue e no seu


corpo, / para a nossa salvação. / O milagre nós não vemos, / basta a fé no coração.

4. Tão sublime sacramento / adoremos neste altar, / pois o Antigo Testamento /


deu ao Novo seu lugar. / Venha a fé por suplemento / os sentidos completar.
5. Ao Eterno Pai cantemos / e a Jesus, o Salvador. / Ao Espírito exaltemos, / na
Trindade eterno amor. / Ao Deus Uno e Trino demos / a alegria do louvor. /
Amém.

GLÓRIA A JESUS
Popular brasileiro
CD As mais lindas canções da Igreja Católica, vol. 1 – ASJ

1. Glória a Jesus na Hóstia Santa, / que se consagra sobre o altar / e ao nosso olhos
se levanta / para o Brasil abençoar.

R.: Que o Santo Sacramento, / que é o próprio Cristo Jesus, / seja adorado e seja
amado / nesta terra de Santa Cruz.

2. Glória a Jesus, prisioneiro / do nosso amor a esperar, / lá no Sacrário o dia inteiro,


/ que o vamos todos procurar.

3. Glória a Jesus, Deus escondido, / que vindo a nós na comunhão / purificado,


enriquecido, / deixa-nos sempre o coração.

BENDITO, LOUVADO
Popular brasileiro
CD As mais lindas canções da Igreja Católica, vol. 1 – ASJ

1. Bendito, louvado seja /o Santíssimo Sacramento.


2. Os anjos, todos os anjos, /louvem a Deus, para sempre. Amém!
3. Os santos, todos santos:/louvem a Deus, para sempre. Amém
4. Os povos, todos os povos, /louvem a Deus, para sempre. Amém

CRIATURAS TODAS

1. Criaturas todas a Jesus saudemos, / Deus sacramentado vinde adoremos! / Deus


Sacramentado, Deus sacramentado, vinde adoremos!

2. Do alto dos céus os anjos também convidemos / a render-lhe graças: vinde


adoremos! / A render-lhe graças, a render-lhe graças, vinde adoremos!

3. Em coros alegres, a seus pés cheguemos, / Curvando os joelhos, vinde adoremos!


/ Curvando os joelhos, curvando os joelhos, vinde adoremos!
4. Do universo inteiro, nos confins extremos / ao Senhor do mundo, vinde
adoremos! / Ao Senhor do mundo, ao Senhor do mundo, vinde adoremos!

5. A inefável hóstia, onde Cristo vemos, / por seus benefícios, vinde adoremos! /
Por seus benefícios, por seus benefícios, vinde adoremos!

CANTEMOS A JESUS
Popular religioso
CD As mais lindas canções da Igreja Católica, vol. 1 – ASJ

1. Cantemos a Jesus sacramentado, cantemos ao Senhor! / Deus está aqui, / dos


anjos adorado! Adoremos a Cristo Redentor!

Glória a Cristo Jesus! / Céus e terra, bendizei ao Senhor! / Louvor e glória a ti, ó rei
da glória! / Amor, pra sempre, a ti, ó Deus de amor!

1. Unamos nossas vozes aos cantares do coro celestial! / Deus está aqui! / Ao brilho
dos altares exaltemos com gozo angelical!

2. Jesus, acende em nós a viva chama do mais fervente amor. / Deus está aqui! / Está
porque nos ama, como Pai, amigo e benfeitor!

PROVA DE AMOR
Pe. José Weber

Prova de amor maior não há/ que doar a vida pelo irmão!

1. Eis que eu vos dou um novo Mandamento:/“Amai-vos uns aos outros como Eu
vos tenho amado”

2. Vós sereis os meus amigos se seguirdes meu preceito:/“Amai-vos uns aos outros
como Eu vos tenho amado”

3. Permanecei em meu amor e segui meu mandamento:/“Amai-vos uns aos outros


como Eu vos tenho amado”

4. E chegando a minha Páscoa, vos amei até o fim:/“Amai-vos uns aos outros como
Eu vos tenho amado”

5. Nisto todos saberão que vós sois os meus discípulos:/“Amai-vos uns aos outros
como Eu vos tenho amado”
JESUS CRISTO ESTÁ REALMENTE
(Hino do V Congresso Eucarístico Nacional – 1948 – Porto Alegre)

1. Jesus Cristo está realmente / de noite de dia, presente no altar / Esperando que
cheguem as almas / ferventes, ansiosas pra o visitar.

R.: Jesus nosso Irmão, Jesus Redentor, te adoramos na Eucaristia / Jesus de Maria,
Jesus Rei de amor!

2. O Brasil esta terra adorada / Por ti abençoada, foi logo nascer / Sem Jesus o
Brasil, pátria amada / não pode ser grande, não pode viver.

3. Brasileiros, quereis que esta Pátria / tão grande Tão bela, seja perenal? /
Comungai, comungai, todo dia, / a Eucaristia é vida imortal.

VIVA CRISTO NA HÓSTIA SAGRADA


(Hino do VII Congresso Eucarístico Nacional – 1960 – Curitiba)
L.: Aquino de Assis / M.: Pe. João Lyrio Tallarico

Viva Cristo na Hóstia Sagrada, / Nosso Deus, nosso Pão, nossa Lei. / Entre nós no
Brasil, pátria amada, / Viva Cristo Jesus, nosso Rei!

1. Brasileiros, em preces e cantos / vamos todos Jesus aclamar. / Reis dos homens,
dos anjos e santos, / nós Te cremos presente no altar.

2. Por nós homens no altar Te ofereces / a Deus Pai como outrora na Cruz. /
Também nós, nossas almas em prece, / ofertamos contigo Jesus.

3. No Natal nosso irmão Te fizeste / por bondade do Teu coração, / mas agora em
amor tão celeste / queres mais: queres ser nosso Pão.

4. Hóstia santa, das almas a chama, / Sol do mundo, das noites a luz, / o Brasil
genuflexo Te aclama: /salve Rei, salve Cristo Jesus!

VINDE E VEDE!
(Hino do XV Congresso Eucarístico Nacional – 2006 – Florianópolis)
L. e M.: Pe. Ney Brasil Pereira
CD Queremos ver Jesus – Paulinas-COMEP

Vinde e vede, vinde! Ele está no meio de nós! Ele está no meio de nós!
1. Como a André e a João que perguntavam: / Onde moras, Senhor, onde é que
estás? (Jo 1,38) / recebemos da Igreja esta resposta: / Ele mora entre nós e tem Paz!

2. Ele, o Filho, a Palavra se fez carne (Jo 1,14) / e assumiu nossa humana condição:
/ nossa vida viveu e nossas lutas / e, agora, entre nós, se dá no Pão!

3. Tomai todos, comei, isto é meu Corpo, / é meu Sangue, tomai, todos bebei! (Mt
26, 26-28) / Como eu fiz, aprendei, o Amor se entrega: / vossa vida entregai, se o
Pão comeis!

4. Vive a Igreja da Santa Eucaristia, / que é a fonte e a meta da missão (SC 10 e LG


11): / fonte de onde ela haure sua força, / culminância da Evangelização!

5. Onde dois e outros mais estão reunidos / em meu nome, entre eles estarei: (Mt
18, 20) / até o fim Eu estou sempre convosco, / até o fim Eu jamais vos deixarei!
(Mt 28, 20)

6. Na Palavra Eu também estou presente: / toda a Bíblia me aponta, a Mim conduz!


(cf Jo 5, 39) / Quem Me segue não andará nas trevas (Jo 8, 12): / sou a Vida, a
Verdade, sou a Luz! (cf Jo 14, 6)

7. No mendigo, no preso, estou presente, / no doente, faminto, no sem lar: / cada


vez que a um deles socorrestes / é a Mim que viestes ajudar (cf Mt 25, 31-46)

8. Nos apóstolos e em seus sucessores / continuo a falar-vos com amor: / se os


ouvis, é a Mim que estais ouvindo (Lc 10, 16), / se os seguis, vós seguis ao Bom
Pastor!

9. Tantas são as maneiras da Presença, / da Presença daquele que é o Senhor: / a


presença real no Sacramento / é sinal, é o penhor do seu Amor!

EU TE ADORO
Do Congresso Eucarístico de Malta
CD As mais lindas canções da Igreja Católica, vol. 2 – ASJ

1. Eu te adoro, hóstia divina, / eu te adoro, hóstia de amor. / És dos fortes a doçura,


/ és dos fracos o vigor.

Eu te adoro, hóstia divina, / eu te adoro, hóstia de amor.

2. Eu te adoro, hóstia divina, / eu te adoro, hóstia de amor. / És na vida nossa força,


/ és na morte defensor.

3. Eu te adoro, hóstia divina, / eu te adoro, hóstia de amor. / És na terra nosso


amigo, / és do céu feliz penhor.

4. Eu te adoro, hóstia divina, / eu te adoro, hóstia de amor. / És um Deus eterno,


imenso, / és dos homens o Senhor.

QUANDO TE DOMINA – 1Rs 19,3-9


Ir. Míria T. Kolling, ICM
CD Graças, Senhor – Paulinas COMEP

1. Quando te domina o cansaço, / e já não puderes dar um passo, / quando o bem


ao mal ceder, / e tua vida não quiser / ver um novo amanhecer:

Levanta-te e come! / levanta-te e come! / que o caminho é longo, / caminho longo!


/ Eu sou teu alimento, ó caminheiro! / Eu sou o Pão da Vida verdadeiro! / Te faço
caminhar, / vale e monte atravessar, / pela Eucaristia, / Eucaristia!

2. Quando te perderes no deserto, / e a morte então sentires perto, / sem mais forças
pra subir, / sem coragem de assumir / o que Deus de ti pedir:

3. Quando a dor, o medo, a incerteza / tentam apagar tua chama acesa, / e tirar do
coração / a alegria e a paixão / de lutar não ser em vão:

4. Quando não achares o caminho, / triste e abatido, vais sozinho, / o olhar sem
brilho e luz, / sob o peso de tua cruz, / que a lugar nenhum conduz:

5. Quando a voz do anjo então ouvires / e o Coração de Deus sentires, / te


acordando para o amor, / renovando teu vigor / – água e pão, o bem maior:

QUEM NOS SEPARARÁ


Valmir Neves Silva
CD Cantos de abertura e comunhão – PAULUS

Quem nos separará? Quem vai nos separar / do amor de Cristo? Quem nos separará?
/ Se ele é por nós, quem será, quem será contra nós? / Quem vai nos separar do amor
de Cristo, quem será?

1. Nem a angústia, nem a fome, / nem nudez ou tribulação, / perigo ou espada, /


toda perseguição.

2. Nem a morte, nem a vida, / nem os anjos, dominações, / presente e nem futuro,
/ poderes nem pressões.
3. Nem as forças das alturas, / nem as forças das profundezas, / nenhuma das
criaturas, / nem toda a natureza!

TOCA, SENHOR
Letra e Música: Pe. Joãozinho
Toca, Senhor, toca, Senhor, / com teu amor, com teu amor.
1. Tira todo medo, angústia e aflição. / Toca nesta alma e cura o coração.
2. Cura da doença que faz o irmão sofrer, / toca neste corpo, Jesus com teu poder.
3. Tira toda mágoa que faz alguém chorar, / tira todo ódio, ensina a perdoar.
4. Cura do pecado e lava com perdão, / faz das nossas pedras um novo coração.
5. Toca nossos lábios e o nosso interior. / Vamos te louvar, Jesus, com muito amor.

SENHOR, EU SEI
CD Agnus Dei 1993/94 – Paulinas-COMEP

1. Senhor eu sei que é teu este lugar; / todos querem te adorar, / toma tu, a direção.
/ Sim, ó vem, ó Santo Espírito, os espaços preencher; / reverência à tua voz vamos
fazer.

Podes reinar, Senhor Jesus, oh! Sim! / O teu poder teu povo sentirá. / Que bom,
Senhor, saber que estás presente aqui. / Reina, Senhor, neste lugar.

2. Visita cada irmão, ó meu Senhor, / dá-lhe paz interior e razões pra te louvar. /
Desfaz toda tristeza, incertezas, desamor, / glorifica o teu nome, ó meu Senhor.

É TEU ESTE MOMENTO


Walmir Alencar / Pe. Fábio de Melo, SCJ
CD De Deus, um cantador – Paulinas-COMEP

É teu este momento de adoração. / Não tenho nem palavras para me expressar. / No
brilho dessa luz que vem do teu olhar / encontro meu abrigo, meu lugar. / E quando
estamos juntos entre nós estás, / passando em nosso meio a nos abençoar / e tocas
com ternura com a tua mão / a cada um que abre o coração.

Minhas mãos se elevam, / minha voz te louva, / o meu ser se alegra / quando estou
em tua presença, Senhor.
ANOTAÇÕES:
ANOTAÇÕES:
ANOTAÇÕES:
Mais informações:

cen2020.com.br
congressoeucaristico2020
contato@cen2020.com.br

ARQUIDIOCESE DE
OLINDA E RECIFE
Av. Rui Barbosa, nº 409, Graças
CEP 52.011-040, Recife-PE
81 3271.4270

Você também pode gostar