Você está na página 1de 886

PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS DE CONSERVAÇÃO DE ESPÉCIES OU AMBIE

MATRIZES DE MONITORIA ANUAL


Essa ferramenta auxilia a monitoria anual do desempenho da realização das ações do PAN. Clique nas figuras ao lado e abaixo

MATRIZ DE MATRIZ DE MATRIZ DE MATRIZ DE


MONITORIA ANO 1 MONITORIA ANO 2 MONITORIA ANO 3 MONITORIA ANO 4

PAINEL DE GESTÃO PAINEL DE GESTÃO PAINEL DE GESTÃO PAINEL DE GESTÃO


ANO 1 ANO 2 ANO 3 ANO 4
PÉCIES OU AMBIENTES AMEAÇADOS DE EXTINÇÃO - PAN

s figuras ao lado e abaixo ou na aba da planilha para usar a ferramenta.


TUTORIAL (como
preencher as matrizes)

MATRIZ DE MATRIZ DE
NITORIA ANO 4 MONITORIA ANO 5

AINEL DE GESTÃO PAINEL DE GESTÃO


ANO 4 ANO 5

Consultoria:
www.matres.com.br
MATRIZ DE MONITORIA ANUAL

TUTORIAL

A sequência de imagens a seguir indica como o preenchimento da matriz de monitoria deve ser feito em 4 passos.

1) Preencha o cabeçalho do Painel inserindo o título e o objetivo geral do PAN.

2) Insira as informações do planejamento de todas as ações. As informações devem ser extraídas da matriz do plano de
ação elaborada a partir da oficina de planejamento do PAN.

3) Insira as informações da situação atual das açoes. O painel de cores abaixo indica os tipos de situação do andamento das a
descrição do andamento da ação.
4) Insira as informações da reprogramação da ação, caso exista.Informe se a ação foi excluída ou agrupada.

5) Concluído! Verifique agora o Painel de Gestão na aba seguinte, interpretando o andamento do PAN conforme
indicado na Monitoria Anual. Para obter mais informações sobre o Painel de Gestão acesse o Guia.
CLIQUE AQUI PAR A
VOLTAR AO SUMÁRIO
to em 4 passos.

a matriz do plano de

uação do andamento das ações. Os demais campos são relativos à


grupada.

PAN conforme
.
PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS DE CONSERVAÇÃO DE ESPÉCIES AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO - PAN
PAN SIRENIOS (Trichechus manatus manatus)

Objetivo Geral do PAN: Melhorar o status de conservação do peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus) em sua área de

MONITORIA ANUAL

PLANEJAMENTO DO PAN

OBJETIVOS ESPECÍFICOS AÇÕES PRODUTOS

1. Avaliação e redução dos impactos das


atividades antropicas na area de
ocorrencia da especie

1.1-Identificar e caracterizar os petrechos de


pesca que capturam acidentalmente o peixe- Porcentagem da área
boi marinho (Trichechus manatus) - litoral caracterizada.
nordeste.

1.2-Identificar e caracterizar os petrechos de


pesca que capturam acidentalmente o peixe- Porcentagem da área
boi marinho (Trichechus manatus) - litoral caracterizada.
norte.

1.3-Articular junto ao Ministério da Pesca e


Aquicultura o uso de petrechos menos Norma publicada
danosos ao peixe-boi marinho (Trichechus
manatus).
1.4-Articular junto às agências de fomento à
pesquisa a priorização de linhas de pesquisa Porcentagem das
que poderiam subsidiar o desenvolvimento de agências lançando
novas tecnologias ou alternativas de pesca editais específicos.
(substituição de arte/petrechos, etc.).

1.5-Identificar as áreas de maior risco de Mapa com as áreas


captura acidental para o peixe-boi marinho indentificadas.
(Trichechus manatus) - litoral nordeste.

1.6-Identificar as áreas de maior risco de Mapa com as áreas


captura acidental para o peixe-boi marinho indentificadas.
(Trichechus manatus) - litoral norte.

1.7-Propor ações de ordenamento e controle Número de áreas


do uso e ocupação de áreas prioritárias para o prioritárias com ações
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) - propostas.
litoral norte e nordeste.

1.8-Articular com ICMBio e MMA a publicação


de Instrução Normativa com áreas de Publicação da
restrição temporária e permanente para Instrução Normativa
atividades de exploração e produção de no Diário Oficial da
hidrocarbonetos em áreas de ocorrência do União.
peixe-boi marinho (Trichechus manatus).

1.9-Publicar e manter atualizado os mapas de


sensibilidade para as áreas de ocorrência do Publicação dos mapas.
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) em
apoio ao licenciamento ambiental.

1.10-Fazer gestão junto à CGPEG a inclusão de


atividades de pesquisa para avaliação dos Número de ações de
impactos decorrentes de atividades pesquisa incluídas.
petrolíferas (propagação acústica,
contaminação por resíduos).
1.11-Elaborar recomendações para subsidiar
o licenciamento de
empreendimentos/atividades em áreas Protocolo elaborado.
prioritárias para o peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) e recomendar
monitoramentos específicos.

1.12-Distribuir o Plano de Ação de Sirênios Números de


para que sejam utilizados na tomada de instituições
decisão do licenciamento ambiental informadas.

1.13-Avaliar a evolução histórica dos bosques


de manguezal em área de ocorrência de
encalhes de filhotes de peixe-boi marinho Avaliação publicada.
(Trichechus manatus) no Ceará e Rio Grande
do Norte.

Evidenciar a
1.14-Avaliar a evolução histórica dos bosques disponibilidade de
de manguezal em área de ocorrência de alimento nas áreas
encalhes de filhotes de peixe-boi marinho amostradas e os
(Trichechus manatus) na Paraíba. impactos antrópicos
causados sobre elas.

1.15-Avaliar e divulgar os impactos das


atividades de carcinocultura e salinas sobre o Avaliação publicada.
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) entre
os litorais de Alagoas ao Piauí.

1.16-Propor o ordenamento da atividade de


transporte de sal para o Porto Ilha/ RN (rota, Norma publicada.
velocidade máxima, presença de
observadores de bordo).
1.17-Integrar as ações de conservação do
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) com Norma publicada.
as ações previstas para o gerenciamento
costeiro e o Projeto Orla.

1.18-Articular com os orgãos estaduais de


meio ambiente que considerem as áreas Diretriz de
críticas de ocorrência do peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) no processo estadual de conservação
estabelecida.
licenciamento de marinas, parques eólicos,
fazendas de camarão e pontes.

1.19-Articular junto à DILIC/ IBAMA a Número de processos


consideração das áreas críticas de ocorrência de licenciamento com
do peixe-boi marinho (Trichechus manatus) as áreas críticas
nos processos de licenciamento ambiental integradas.
federal de portos.

1.20-Encaminhar relatório/ mapa das áreas


subamostradas (monitoramento
oportunístico) e aquelas com monitoramento
diário(sistemático), relacionando
espacialmente as instituições que atuam no Relatório/ mapa
monitoramento de encalhes do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus), à Diretoria de elaborado e
encaminhado.
Licenciamento Ambiental (DILIC) do IBAMA e
à Coordenação Geral de Petróleo e Gás
(CGPEG) do IBAMA para apoio ao
licenciamento ambiental de atividades
costeiras e outros orgãos licenciadores.

2. Aumento do conhecimento sobre a


distribuição,biologia e ecologia do peixe-
boi-marinho
2.1-Promover estudos de variabilidade
genética, fluxo gênico e hibridização do peixe- Estudos publicados.
boi marinho (Trichechus manatus).
2.2-Realizar pesquisas de contaminantes
(organoclorados, metais pesados,
hidrocarbonetos) nos ambientes e organismos Estudos publicados.
no estado do Ceará e Rio Grande do Norte.

2.3-Realizar pesquisas de contaminantes


(organoclorados, metais pesados,
hidrocarbonetos) nos ambientes e em peixes- Estudos publicados.
bois marinhos nos estados de Alagoas,
Pernambuco e Paraíba.

2.4-Verificar os riscos da contaminação dos


resíduos presentes nas marambaias de latão Estudos publicados.
no litoral do Ceará.

2.5-Avaliar a qualidade da água dos lençóis Estudo realizado.


freáticos e olhos de água costeiros no Ceará.

2.6-Investigar os fatores que influenciam os


encalhes peixe-boi marinho (Trichechus Estudos publicados.
manatus) nos estados do Ceará e Rio Grande
do Norte (relacionado com ação 1.9).

2.7-Investigar os fatores que influenciam os


encalhes peixe-boi marinho (Trichechus
manatus) no estados de Alagoas, Estudos publicados.
Pernambuco, Paraíba e Região Norte
(relacionado com ação 1.9).

2.8-Capacitação visando aprimorar os Número de pessoas e


processos de diagnóstico da causa da morte instituições
do peixe-boi marinho (Trichechus manatus). capacitadas.
2.9-Expandir o monitoramento sistemático de Monitoramento
encalhes do peixe-boi marinho (Trichechus sistemático sendo
manatus) no litoral norte. realizado e divulgado.

2.10-Expandir o monitoramento sistemático Monitoramento


de encalhes do peixe-boi marinho (Trichechus sistemático sendo
manatus) no litoral nordeste. realizado.

2.11-Realizar e consolidar estudos e


pesquisas de dinâmica populacional do peixe-
boi marinho (Trichechus manatus), com
ênfase em estimativa de abundância, Estudos publicados
densidade, natalidade, mortalidade e
tendências populacionais para subsidiar o
licenciamento e sugerir áreas ou períodos de
restrição para as atividades impactantes.

2.12-Mapear e georeferenciar as áreas de


distribuição, descontinuidade, descrição Mapas produzidos e
geoambiental e concentrações com distribuídos.
informações sobre batimetria e distância da
costa (Nordeste).

2.13-Mapear e georeferenciar as áreas de


distribuição, descontinuidade, descrição Mapas produzidos e
geoambiental e concentrações com distribuídos.
informações sobre batimetria e distância da
costa (Norte).

2.14-Promover estudos sobre


comportamento, determinação de área de
uso e uso de habitat do peixe-boi marinho Estudos publicados.
(Trichechus manatus) com ênfase em
alimentação e reprodução
2.15-Organizar livro técnico sobre hisória
natural, ecologia, distribuição, políticas
públicas, licenciamento de petróleo, encalhe, Livro publicado.
pesca e estudos genéticos do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus).

2.16-Avaliar os aspectos da sanidade


(parasitas, virologia e microbiologia) das Estudos publicados.
populações nativas e em cativeiro de peixes-
bois marinhos (Trichechus manatus).

2.17-Investigar aspectos de ecologia alimentar


do peixe-boi marinho (Trichechus manatus),
com ênfase em dieta, disponibilidade de Estudos publicados.
recursos alimentares, sazonalidade de
recursos e caracterização do ambiente nas
principais áreas de ocorrência.

2.18-Realizar estudo sobre impactos acústicos


das atividades de exploração e produção de Estudos publicados.
hidrocarbonetos na Bacia Potiguar.

2.19-Investigar os impactos do turismo para


observação de peixes-bois-marinhos
(Trichechus manatus) em cativeiro na APA de Estudos publicados
Mamanguape (PB).
2.20-Avaliar a viabilidade econômica e
ambiental da implantação do turismo de Estudos publicados
observação de peixes-bois marinhos
(Trichechus manatus) em Cajueiro (PI).

2.21-Investigar os impactos do turismo para


observação de peixes-bois marinhos
(Trichechus manatus) reintroduzidos e em Estudos publicados.
cativeiro no ambiente natural em Porto de
Pedras (AL).

2.22-Identificar e estimular parcerias para Acordos de


realizar pesquisas com o peixe-boi marinho cooperação técnica
(Trichechus manatus) no Amapá, Pará, firmados.
Maranhão e Piauí.

2.23-Produzir e distribuir um catálogo


eletrônico anual das fontes de apoio e Catálogo
financiamento nacionais e internacionais à
pesquisa com o peixe-boi marinho (Trichechus disponibilizado on-line.
manatus).

2.24-Promover uma oficina bianual itinerante


sobre pesquisa e conservação do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus) no Brasil para Oficinas realizadas.
fomentar o intercâmbio entre as instituições,
avaliar avanços e propor ações priortiárias.

2.25-Definir áreas prioritárias para


conservação do peixe-boi marinho (Trichechus Norma publicada
manatus).
3. Aprimoramento das tecnica de manejo
de populações 3.1-Apoiar a criação de novos centros de
triagem e de reabilitação do peixe-boi Número de centros
marinho (Trichechus manatus) nos litorais criados.
Norte e Nordeste do Brasil.

3.2-Coordenar, consolidar e publicar o


protocolo da REMAB para a padronização das Protocolo publicado.
ações de conduta de resgate, reabilitação e
reintrodução.

3.3-Fomentar e realizar a capacitação de Todas instituições


recursos humanos das instituições capacitadas.
mantenedoras de sirênios em cativeiro.

3.4-Desenvolver um projeto piloto para


minimizar a interação de humanos com os Todas as instituições
sirênios em reabilitação, evitando-se o seguindo o protocolo
condicionamento.

3.5-Realizar novos estudos e/ou aprimorar o


sistema de marcação individual e de Sistema aprimorado
telemetria com a finalidade de acompanhar o em funcionamento.
deslocamento de indivíduos.

3.6-Criar e estabelecer um programa de bem


estar do peixe-boi marinho (Trichechus Programa em
manatus) em cativeiro nos termos da execução.
Instrução Normativa Ibama Nº 03/2002.

3.7-Criar um sistema de informação e Sistema em


acompanhamento dos sirênios mantidos em funcionamento
cativeiro no Brasil.

3.8-Consolidar os estudos sobre a biologia e o


comportamento de animais em cativeiro, da
meta 2, visando aprimorar o manejo e o bem Estudos publicados
estar do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus).
3.9-Realizar oficina para discussão de áreas
prioritárias para reintrodução do peixe-boi Oficina realizada.
marinho (Trichechus manatus).

3.10-Avaliar a necessidade de reprodução


assistida dos peixes-bois marinhos (Trichechus
manatus) em cativeiro visando o reforço Estudos publicados
populacional, com base nos estudos indicados
na meta 2.

3.11-Realizar a soltura dos peixes-bois Solturas realizadas no


marinhos (Trichechus manatus) reabilitados. prazo determinado.

3.12-Realizar o monitoramento dos peixes- Dados de


bois marinhos (Trichechus manatus) monitoramento
reintroduzidos. publicados

4. Aumento da proteção e manutenção da


qualidade dos habitats na area de
distribuição da especie 4.1-Levantamento das Unidades de Lista e mapa de Ucs
Conservação com ocorrência do peixe-boi com ocorrência da
marinho (Trichechus manatus). espécie publicados.

4.2-Avaliar a efetividade das Unidades de


Conservação na conservação do peixe-boi Avaliação realizada e
marinho (Trichechus manatus) e quando divulgada.
necessário propor a recategorização e
ampliação da área de abrangência.
4.3-Articular para a criação do Refúgio da Unidade de
Vida Silvestre Peixe-boi marinho (PI e CE). Conservação criada.

4.4-Proposição/consolidação de novas áreas


para a criação de Unidades de Conservação Número de Ucs
com base nos resultados da Ação 2.25 ou criadas, redefinidas ou
recategorização/ampliação de Unidades de recategorizadas.
Conservação existentes.

4.5-Articular para a criação de uma Unidade Unidade de


de Conservação de uso sustentável no litoral Conservação criada.
leste do Ceará.

4.6-Articular junto ao Ministério Público a


retirada dos empreendimentos de
carcinocultura, a identificação de áreas a
serem recuperadas, a definição de prazos e a Número de
empreendimentos
realização dos trâmites necessários para o
cumprimento da Instrução Normativa MMA retirados.
Nº 03 de abril/2008 nas Ucs de ocorrência de
peixe-boi marinho (Trichechus manatus).
4.7-Articulação junto aos órgãos responsáveis
para avaliar alternativas à atividade de
carcinicultura praticada por indígenas na APA Alternativas proposta.
Barra do Rio Mamanguape.

5. Educação ambiental voltada para a


conservação do peixe-boi-marinho

5.1-Articular junto às instituições locais


competentes, o desenvolvimento de
programas de educação ambiental de caráter Programas elaborados
contínuo e permanente nas comunidades de
ocorrência do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus).

5.2-Articular junto aos colaboradores deste


Plano, o estabelecimento de contatos com as Número de
lideranças comunitárias e gestores locais para comunidades
estabelecer participação nas atividades
relativas à conservação do peixe-boi marinho trabalhadas.
(Trichechus manatus) no Amapá.
5.3-Envolver as comunidades através de suas Número de
lideranças comunitárias e gestores locais nas comunidades
atividades relativas à conservação do peixe- trabalhadas.
boi marinho (Trichechus manatus) no Pará.

5.4-Envolver as comunidades através de suas


lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe- comunidades
boi marinho (Trichechus manatus) no oeste e trabalhadas.
centro do Maranhão.

5.5-Envolver as comunidades através de suas


lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe- comunidades
boi marinho (Trichechus manatus) no leste do trabalhadas.
Maranhão e Piauí.

5.6-Envolver as comunidades através de suas


lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe- comunidades
boi marinho (Trichechus manatus) em trabalhadas.
Cajueiro da Praia (PI) e no Ceará.

5.7-Envolver as comunidades através de suas


lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe- comunidades
boi marinho (Trichechus manatus) no Rio trabalhadas.
Grande do Norte.
5.8-Envolver as comunidades através de suas
lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe- comunidades
boi marinho (Trichechus manatus) nos trabalhadas.
estados Paraíba, Pernambuco e Alagoas.

5.9-Envolver as comunidades através de suas


lideranças comunitárias e gestores locais nas Numero de
atividades relativas à conservação do peixe- comunidades
boi marinho (Trichechus manatus) em trabalhadas
Sergipe.

5.10-Articular com a ASCOM/ ICMBio a Número de


realização de campanha de divulgação do campanhas
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) em implementadas.
nível nacional.

5.11-Produzir material didático como Material didático


ferramenta no processo educativo para o produzido e
estado do Amapá. distribuido.

5.12-Produzir uma cartilha que enfoque o


conhecimento a respeito da biologia e
ecologia do peixe-boi marinho (Trichechus Cartilha produzida e
manatus) a partir dos saberes populares, distribuida.
especialmente do público infantil em
comunidades no Pará.
5.13-Auxiliar nas atividades relativas à
educação ambiental como campanhas Número de atividades
conservacionistas a serem realizadas no leste realizadas.
do Maranhão e Piauí.

5.14-Produzir material didático como Material didático


ferramenta no processo educativo para os produzido e
estados do Piauí e Ceará. distribuido.

5.15-Produzir material didático como Material didático


ferramenta no processo educativo para o produzido e
estado do Rio Grande do Norte. distribuido.

5.16-Produzir material didático como Material didático


ferramenta no processo educativo para os produzido e
estados da Paraíba, Pernambuco e Alagoas. distribuido.

5.17-Produzir material didático como Material didático


ferramenta no processo educativo para o produzido e
estado de Sergipe. distribuido.

5.18-Capacitar multiplicadores locais voltados Número de


multiplicadores
para práticas ambientalmente corretas. capacitados.
5.19-Articular a implementação de Número de
capacitações voltadas para o desenvolvimento capacitações
socioambiental das comunidades. executadas.

5.20-Envolver as comunidades nos processos


de pesquisa, participando as mesmas dos Número de
resultados alcançados proporcionando um comunidades
sentimento de pertencimento e valorização envolvidas.
local.
5.21-Estabelecer intercâmbio de informações
entre as instituições que trabalham com o Número de
peixe-boi marinho (Trichechus manatus), experiências
apoiando e replicando experiências exitosas divulgadas.
em educação ambiental.

5.22-Realização de um workshop sobre


educação ambiental para a consolidação de Workshop realizado.
uma estratégia de conservação do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus).

5.23-Desenvolvimento de um plano de ação


para Educação Ambiental a ser aplicado em Plano consolidado e
conjunto com o ensino formal publicado.
(escolas/creches da rede pública e privada).

5.24-Sensibilizar Chefes e Conselhos das Ucs Número de Chefes de


acerca dos problemas relacionados ao peixe- Ucs e Conselhos
boi marinho (Trichechus manatus). informados.
6.Implementação de medidas de
ordenamento e controle 6.1-Articular a implementação de acordos de
pesca com as comunidades com vistas à Acordos firmados.
mitigação de impactos sobre o peixe-boi
marinho (Trichechus manatus).

6.2-Articular com a CGPRO/ ICMBio e o


IBAMA a intensificação da fiscalização em Operações realizadas.
Áreas de Preservação Permanente costeiras

6.3-Articular a intensificação da fiscalização


para coibir a pesca de arrasto de camarão e a Operações realizadas.
utilização de material tóxico na confecção de
marambaias no litoral leste do Ceará.

6.4-Articular a intensificação da fiscalização


para coibir a caça e comércio ilegal de peixes- Operações realizadas.
bois nos litorais do Maranhão, Pará e Amapá.

6.5-Apoiar a estruturação e o fortalecimento


da Rede de Encalhes de Mamíferos Aquáticos Portaria publicada.
do Brasil (REMAB).

INCLUIR AÇÕES NOVAS 0

OBJETIVO AÇÕES NOVAS PRODUTOS


INSERIR O NOME DO OBJETIVO
OBJETIVO AÇÕES NOVAS PRODUTOS
INSERIR O NOME DO OBJETIVO

OBJETIVO AÇÕES NOVAS PRODUTOS


INSERIR O NOME DO OBJETIVO

OBJETIVO AÇÕES NOVAS PRODUTOS


INSERIR O NOME DO OBJETIVO
natus) em sua área de distribuição.

Dec-11

DATA INÍCIO DATA TÉRMINO ARTICULADOR

Aug-10 Aug-11 Cristine Negrão (AQUASIS)

Aug-10 Jan-12 Renata Emin-Lima (GEMAM)

Jul-12 Paula Pereira (MMA)


Jan-11 Flávio José de Lima Silva (UERN)

Aug-13 João Carlos Gomes Borges (FMA)

Kristian Legatzki
Aug-13 (CEPNOR/ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


Jan-14 (CMA/ICMBio)

André Favaretto Barbosa


Jul-11 (CGPEG/IBAMA)

Inês de Lima Serrano


Jul-12 (CMA/ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


Dec-10 (CMA/ICMBio)
Inês de Lima Serrano
Dec-11 (CMA/ICMBio)

Fátima Pires de Almeida Oliveira


Dec-11 (DIBIO/ICMBio)

Dec-11 Cristine Negrão (AQUASIS)

Gustavo Alves da Costa Toledo


Dec-13 (UFPB)

Jul-14 João Carlos Gomes Borges (FMA)

Aug-11 Flávio José de Lima Silva (UERN)


Fátima Pires de Almeida Oliveira
Aug-11 (DIBIO/ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


Aug-12 (CMA/ICMBio)

André Favaretto Barbosa


Dec-11 (CGPEG/IBAMA)

Fábia de Oliveira Luna


Dec-11 (CMA/ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


Dec-12 (CMA/ICMBio)
Ana Carolina Oliveira de
Dec-12 Meirelles (AQUASIS)

Dec-12 João Carlos Gomes Borges (FMA)

Ana Carolina Oliveira de


Dec-12
Meirelles (AQUASIS)

Ana Carolina Oliveira de


Dec-11 Meirelles (AQUASIS)

Ana Carolina Oliveira de


Aug-14 Meirelles (AQUASIS)

Fábia de Oliveira Luna


Aug-14 (CMA/ICMBio)

Mauricio Carlos Martins de


Dec-12 Andrade (CMA/ICMBio)
Carla Carneiro Marques
Dec-13 (CMA/ICMBio)

Mauricio Carlos Martins de


Dec-11 Andrade (CMA/ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


Dec-14 (CMA/ICMBio)

Ana Carolina Oliveira de


Jul-14 Meirelles (AQUASIS)

Jul-14 Renata Emin (GEMAM)

Jul-14 Flávio José de Lima Silva (UERN)


May-13 Cristine Negrão (AQUASIS)

Aug-14 João Carlos Gomes Borges (FMA)

Victor Fernando Volpato Pazin


Nov-12 (CMA/ICMBio)

Jul-14 Flávio José de Lima Silva (UERN)

Mar-13 Flávio José de Lima Silva (UERN)


Alexandra Fernandes Costa
Oct-11 (PROCEMA/ICEP)

Iran Campello Normande


Feb-11 (CMA/ICMBio)

Aug-11 Renata Emin-Lima (GEMAM)

Fátima Pires de Almeida Oliveira


Dec-11 (DIBIO/ICMBio)

Marisol Menezes Pessanha


Sep-12 (CMA/ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


Dec-13 (CMA/ICMBio)
Fábia de Oliveira Luna
Mar-12 (CMA/ICMBio)

Paulo André de Carvalho Flores


Dec-12 (CMA/ICMBio)

Luciano Wagner Dórea Reis


Mar-11 (IMA)

Luciano Wagner Dórea Reis


Mar-11 (IMA)

Iran Campello Normande


Mar-12 (CMA/ICMBio)

Luciano Wagner Dórea Reis


Mar-11 (IMA)

Luciano Wagner Dórea Reis


Mar-11 (IMA)

Mar-13 Flávio José de Lima Silva (UERN)


Fábia de Oliveira Luna
Mar-11 (CMA/ICMBio)

Mauricio Carlos Martins de


Dec-14 Andrade (ICMBio)

Mauricio Carlos Martins de


Mar-15 Andrade (CMA/ICMBio)

Iran Campello Normande


Mar-15 (CMA/ICMBio)

Inês de Lima Serrano


Aug-11 (CMA/ICMBio)

Rafael Almeida Magris


Aug-11 (DIREP/ICMBio)
Rafael Almeida Magris
Dec-10 (DIREP/ICMBio)

Rafael Almeida Magris


Dec-14 (DIREP/ICMBio)

Rafael Almeida Magris


Dec-10 (DIREP/ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


Aug-13 (CMA/ICMBio)
Thalma Maria Grisi Velôso
Dec-13 (ICMBio)

Marisol Menezes Pessanha


Jul-11 (ICMBio)

Marisol Menezes Pessanha


Dec-11 (ICMBio)
Dec-12 Renata Emin-Lima (GEMAM)

Marisol Menezes Pessanha


Dec-12 (ICMBio)

Alexandra Fernandes Costa


Dec-12 (PROCEMA/ICEP)

Ana Carolina Meirelles


Dec-12 (AQUASIS)

Dec-12 Flávio José de Lima Silva (UERN)


Marisol Menezes Pessanha
Dec-12 (CMA/ICMBio)

Luciano Wagner Dórea Reis


Dec-12 (IMA)

Fátima Pires de Almeida Oliveira


Dec-10 (DIBIO/ICMBio)

Miriam Marmontel
Dec-11 (Mamirauá/GPMAA-AP)

Dec-11 Renata Emin-Lima (GEMAM)


Alexandra Fernandes Costa
Dec-11 (PROCEMA/ICEP)

Ana Carolina Meirelles


Dec-11 (AQUASIS)

Dec-11 Flávio José de Lima Silva (UERN)

Marisol Menezes Pessanha


Dec-11 (ICMBio)

Luciano Wagner Dórea Reis


Dec-11 (IMA)

Marisol Menezes Pessanha


Jul-13 (ICMBio)
Marisol Menezes Pessanha
Jul-13 (ICMBio)

Marisol Menezes Pessanha


Dec-12 (ICMBio)
Marisol Menezes Pessanha
Dec-10 (ICMBio)

Dec-10 Denise de Freitas Castro(FMA)

Luciano Wagner Dórea Reis


Dec-14 (IMA)

Dec-10 Daniel M. P. Castro (CR5/ICMBio)


Fábia de Oliveira Luna
Dec-13 (CMA/ICMBio)

Leandro Cortese Aranha (IBAMA-


Dec-11 PA)

Leandro Cortese Aranha (IBAMA-


Jul-11 PA)

Leandro Cortese Aranha (IBAMA-


Dec-11 PA)

Fátima Pires de Almeida Oliveira


Aug-12 (DIBIO/ICMBio)

DATA INÍCIO DATA TÉRMINO CUSTO ESTIMADO


DATA INÍCIO DATA TÉRMINO CUSTO ESTIMADO

DATA INÍCIO DATA TÉRMINO CUSTO ESTIMADO

DATA INÍCIO DATA TÉRMINO CUSTO ESTIMADO


Ação cujo início planejado é
COLABORADORES CUSTO ESTIMADO posterior ao período
monitorado

Gustavo Toledo (UFPB), Flávio José de


Lima Silva (UERN), FMA, Alexandra 50.000
Costa (PROCEMA/ICEP).

José de Souza e Silva Junior (MPEG), 60.000


Maura Sousa (GEMAM), FMA.

IBAMA, MPA, ICMBio. Não significativo


Fábia Luna (CMA). 5.000

Flávio José de Lima Silva (UERN), Victor


Pazin (CMA), Alexandra Costa 50.000
(PROCEMA/ICEP).

José de Souza e Silva Junior (MPEG),


Instituto Mamirauá, CMA, Maura 50.000
Sousa (GEMAM).

Flávio José de Lima Silva (UERN). 15.000

Fábia Luna (CMA), Fátima Oliveira


(DIBIO) e Danielle Blanc (MMA), Flávio Não significativo
José de Lima Silva (UERN).

MMA (SMCQ). 100.000

IBAMA. Não significativo


FMA, Ana Carolina Meirelles (Aquasis). 30.000

Parceiros da reunião. Não significativo

Flávio José de Lima Silva (UERN), FMA,


Fernanda Niemeyer (Doutoranda 50.000
UFRPE)

Thalma Grisi (CMA - APA


Mamanguape), FMA, Victor Pazin 20.000
(CMA).

Flávio José de Lima Silva (UERN); Lídio


França do Nascimento (FATERN GAMA
FILHO/UERN); Ana Bernadete Lima
Fragoso (UERN); Ana Carolina 150.000
(Aquasis), Patrícia Claro(CMA-PI),
Mário Soares (UERJ), Alexandre Santos
de Souza (CGPEG).

Lídio França do Nascimento


(FATERN/GAMA FILHO); Ana Bernadete 5.000
Lima Frangoso (UERN); Ana Carolina
Meirelles (Aquasis).
MMA (Projeto Orla -SEDR). Não significativo

FMA, Ana Carolina Meirelles (Aquasis),


Fátima Pires de Almeida Oliveira 20.000
(DIBIO/ICMBio).

DILIC/ IBAMA, CMA, Flávio José de 1.000


Lima Silva (UERN).

REMANE, REMANOR. Não significativo

Sirenia Project/USGS, UFPE,


Universidade da Flórida, Fabrício
Rodrigues dos Santos (UFMG), Ana 200.000
Carolina Meirelles (AQUASIS), FMA,
Fernanda Niemeyer (UFRPE).
José Lailson (UERJ), Ana Bernadete 100.000
Lima Frangoso (UERN).

Daiane Garcia Anzolin (UFPE),


Fernanda Niemeyer (UFRPE), Paulo 35.000
Sérgio Martins Carvalho (UFPE), FBPN,
Inês Serrano (CMA).

100.000
Ana Paula Domingos Brito (UERN).

Jeovah Meirelles (UFC), Leinad 10.000


Carbogin (Fundação Brasil Cidadão).

AQUASIS (Carolina Meireles) Flávio


José de Lima Silva (UERN); Ana
Bernadete Lima Frangoso (UERN); ; 100.000
Lídio França Nascimento (Fatern Gama
Filho/UERN), FMA, Victor Pazin (CMA)

AQUASIS (Carolina Meireles) Flávio


José de Lima Silva (UERN), UFPE,
Gustavo Toledo (UFPB), Maura Sousa 100.000
(GEMAM), FMA, Victor Pazin (CMA),
Ernesto Foppel (IMA).

REMANE, Fernanda Niemeyer (UFRPE). 250.000


REMAB, Maura Sousa (GEMAM). Não mensurável

REMANE. Não mensurável

Flávio José de Lima Silva - UERN


(estudos na Bacia Potiguar), Aquasis 1.000.000
(Cristine), Maura Sousa (GEMAM),
João Borges (FMA).

CMA, Ana Bernadete Lima Fragoso 30.000


(UERN), FMA.

CMA, Maura Sousa (GEMAM). 15.000

Aquasis, Gustavo Toledo (UFPB),


Maura Sousa (GEMAM), FMA, Victor 150.000
Pazin (CMA).
CMA; Flávio José de Lima Silva (UERN);
AQUAIS; Ana Bernadete Lima Fragoso 80.000
(UERN), FMA.

Fernanda Attademo (UFRPE), Jean


Carlos da Silva Ramos (UFRPE), Ana 130.000
Paula Domingos Brito (UERN), Vitor Luz
Carvalho (Aquasis).

Aquasis, Kelly Cristina Pansar (UERN),


Maura Sousa (GEMAM), APA
Mamanguape, CR5, ICEP, Gustavo 200.000
Toledo (UFPB), Patrícia Claro(CMA-PI),
PROCEMA/ICEP, Michelle G. Pazin
(INPA), Ernesto Foppel (IMA).

Aquasis, CMA. 3.000.000

CMA, FMA, APAs. 15.000


CMA-PI, FMA, APA Delta do Parnaíba,
CR5, Patrícia Claro e Heleno Francisco 15.000
da Silva(CMA-PI).

Flávio José Lima e Silva (UERN), FMA,


APA Costa dos Corais, Ernesto Foppel 10.000
(IMA).

Alexandra Costa (PROCEMA/ ICEP),


CR5, IEPA, CR4, Mamirauá (GPMAA- 15.000
núcleo Amapá), FMA.

Parceiros da reunião. 10.000

Parceiros da reunião. 100.000

CMA, MMA, Aquasis, FMA, IMA, UERN,


PROCEMA/ ICEP, Gustavo Toledo 1.000.000
(UFPB), Maura Sousa (GEMAM).
IMA. Não mensurável

Flávio José de Lima Silva (UERN), FMA, 25.000


Fernanda Niemeyer (UFRPE).

CMA, FMA, Ernesto Foppel (IMA). 30.000

Flávio José de Lima Silva (UERN); Lídio


França Nascimento (Fatern Gama 45.000
Filho/UERN), CMA, Mamirauá, Ernesto
Foppel (IMA).

IMA, INPE, FMA, Sirenia


Project/USGS/EUA, Ernesto Foppel 200.000
(IMA).

Flávio José de Lima Silva (UERN); Lídio


França Nascimento (Fatern Gama 25.000
Filho/UERN), CMA, Fernanda Niemeyer
(UFRPE), Ernesto Foppel (IMA).

INPA, FMA, Instituto Mamirauá, 10.000


Univali, Aquasis, Ernesto Foppel (IMA).

Luciano Reis (IMA); Lídio França


Nascimento (Fatern Gama
Filho/UERN), Gustavo Toledo (UFPB), 100.000
FMA, Vitor Luz Carvalho (Aquasis),
Fernanda Niemeyer (UFRPE), Ernesto
Foppel (IMA).
IMA; AQUASIS; UERN, FMA. 30.000

IMA, FMA, Fernanda Niemeyer Não mensurável


(UFRPE).

IMA, FMA, Aquasis, Ernesto Foppel 300.000


(IMA).

IMA, FMA, Aquasis, UERN, Ernesto 1.000.000


Foppel (IMA).

Ucs e Universidades, MMA (DAP),


Alexandra Costa (PROCEMA/ICEP), Não significativo
Aquasis, Maura Sousa (GEMAM).

Ucs e Universidades, Arthur Jorge


Brant Caldas Pereira (DIBIO/ICMBio), Não significativo
Lilian Hangae (DIREP/ICMBio), FMA,
Aquasis.
CMA, Governos estaduais, FMA,
Aquasis, (Daniel) CR5,MMA (DAP), Não significativo
Patrícia Claro e Heleno da Silva(CMA-
PI), APA Delta do Parnaíba (Silmara).

CMA, Universidades, ONGs, Maura


Sousa (GEMAM), FMA, Ana Carolina Custo indefinido
Meirelles (Aquasis), MMA (DAP).

CMA, Governos estaduais, FMA, 90.000


Aquasis, Daniel (CR5/ICMBio).

Ucs, Ibama, Polícia Federal, Ministério


Público, MMA (GBA), Fátima Pires de 20.000
Almeida Oliveira (DIBIO/ICMBio).
INCRA, FUNAI, Ministério Público, Não significativo
Ibama, Polícia Federal.

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-


AP); Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Jacqueline Vieira (PROCEMA/ICEP-
Leste do MA e PI); Carolina (Aquasis
-CE); Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA Não significativo
-MA); Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA
-PB); Luciano (IMA - SE), Ana
Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN),
Maura Sousa (GEMAM).

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-


AP); Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMA/ ICEP); Não significativo
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA);
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE).
Miriam Marmontel (IDSM); Angélica
Rodrigues (GEMAM-PA); Alexandra
Costa (PROCEMA/ ICEP); Ulisses (CMA 50.000
-AL); Solange (CMA -MA); Patrícia
(CMA - PI); Thalma (CMA -PB); Luciano
(IMA - SE), Maura Sousa (GEMAM).

Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);


Jacqueline Vieira (PROCEMA/ICEP)-
Leste do MA e PI); Carolina (Aquasis 50.000
-CE); Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA
-MA); Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA
-PB); Luciano (IMA - SE).

Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);


Carolina (Aquasis -CE); Ulisses (CMA
-AL); Solange (CMA -MA); Patrícia e 10.000
Heleno (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE).

Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);


Alexandra Costa (PROCEMA/ ICEP-
Leste do MA e PI); Carolina (Aquasis 200.000
-CE); Ulisses (CMA -AL); Patrícia (CMA
- PI); Thalma (CMA -PB); Luciano (IMA -
SE).

Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN-


RN), Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMA/ ICEP-
Leste do MA e PI); Carolina (Aquasis 50.000
-CE); Ulisses (CMA -AL); Patrícia (CMA -
PI); Thalma (CMA -PB); Luciano (IMA -
SE).
Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMA/ ICEP-
Leste do MA e PI); Carolina (Aquasis 50.000
-CE); Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA
-MA); Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA
-PB); Luciano (IMA - SE).

Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);


Alexandra Costa (PROCEMA/ ICEP-
Leste do MA e PI); Carolina (Aquasis 20.000
-CE); Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA
-MA); Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA
-PB); Luciano (IMA - SE).

Miriam Marmontel (Mamirauá);


Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMA/ ICEP-
Leste do MA e PI); Carolina (Aquasis
-CE); Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA Não significativo
-MA); Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA
-PB); Luciano (IMA - SE), Ana
Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN),
Maura Sousa (GEMAM).

Maura Sousa (GEMAM), Alexandra 50.000


Costa (PROCEM/ICEP).

MPEG, Alexandra Costa


(PROCEM/ICEP), Maura Sousa e 18.000
Angélica Rodrigues (GEMAM).
Patricia Claro e Heleno (CMA-PI), APA 20.000
Delta do Parnaíba.

CMA-PI, Jacqueline Vieira 50.000


(PROCEMA/ICEP), UERN.

Lídio França do Nascimento


(FATERN/GAMA FILHO/UERN); Ana 30.000
Bernadete Lima Frangoso (UERN).

CMA, IMA. 120.000

Sheila Serra (IMA-BA), CMA. 20.000

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-


AP); Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMAICEP-Leste
do MA e PI); Juaci Oliveira (Aquasis
-CE); Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA 80.000
-MA); Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA
-PB); Luciano (IMA - SE), Ana
Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN),
Maura Sousa (GEMAM).
Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-
AP); Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMAICEP-Leste
do MA e PI); Juaci Oliveira (Aquasis 80.000
-CE); Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA
-MA); Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA
-PB); Luciano (IMA - SE), Ana
Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN).

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-


AP); Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMA/ICEP-Leste
do MA e PI); Carolina (Aquasis -CE);
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA); Não significativo
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE), Ana Bernadete
Lima Fragoso (UERN-RN), Maura Sousa
(GEMAM).
Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-
AP); Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMA/ICEP-Leste
do MA e PI); Carolina (Aquasis -CE);
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA); Não significativo
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE), Ana Bernadete
Lima Fragoso (UERN-RN), Maura Sousa
(GEMAM).

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-


AP); Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMAICEP-Leste
do MA e PI); Carolina (Aquasis -CE);
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA); 50.000
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE), Ana Bernadete
Lima Fragoso (UERN-RN), Maura Sousa
(GEMAM).

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-


AP); Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Jacqueline Vieira (PROCEMA/ICEP-
Leste do MA e PI); Juaci Araújo
(Aquasis -CE); Ulisses (CMA -AL); 50.000
Solange (CMA -MA); Patrícia (CMA -
PI); Thalma (CMA -PB); Sheila Serra
(IMA - SE), Ana Bernadete Lima
Fragoso (UERN-RN), Michelle G. Pazin
(INPA).

ICMBio/CR,CMA, UC, CGESP. Não significativo


Colônias de pesca, prefeituras, IBAMA,
Ministério da Pesca, Secretarias de 40.000
meio ambiente estaduais, ONGs.

Tatiana Pimentel (IBAMA-PA), ICMBio,


Polícias Militar, Civil e Federal, OEMAS, 100.000
Prefeituras.

Tatiana Pimentel (IBAMA-PA), ICMBio,


Polícias Militar, Civil e Federal, OEMAS, 150.000
Prefeituras.

Tatiana Pimentel (IBAMA-PA), ICMBio,


Polícias Militar, Civil e Federal, OEMAS, 400.000
Prefeituras.

CMA, MMA, IBAMA, MPA, Aquasis,


IMA, FMA, UERN, Gustavo Toledo
(UFPB), Alexandra Costa Não significativo
(PROCEMA/ICEP-leste MA e PI),
MONAPE, Federação dos Pescadores,
CPP.

ARTICULADOR COLABORADORES OBSERVAÇÕES


ARTICULADOR COLABORADORES OBSERVAÇÕES

ARTICULADOR COLABORADORES OBSERVAÇÕES

ARTICULADOR COLABORADORES OBSERVAÇÕES


Ação não concluída no prazo Ação em andamento com Ação em andamento no
previsto ou ainda não problemas de realização período previsto
iniciada conforme planejado

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
SITUAÇÃO ATUAL

Ação concluída Ação excluída ou agrupada


x
x
x
SITUAÇÃO ATUAL

Descrição do andamento da ação Produto obtido

Os Estados do NE do Brasil com registro de capturas foram identificados


em uma primeira etapa, sendo estes: CE, PB e AL. Um questionário semi-
estruturado foi criado para levantar informações acerca do evento de
captura, do petrecho de pesca envolvido, do tipo de pesca que é
conduzida com o petrecho, a área de abrangência desse tipo de pesca no
município onde ocorreu o evento de captura, dentre outros. Para teste do
questionário, foi executado o levantamento dos petrechos que capturaram
peixes-bois no CE. Três tipos de petrechos foram identificados (rede de
arrasto de camarão motorizado, rede de espera de fundo, rede de espera
de superfície) e as áreas de ocorrêncoa dos mesmos. A próxima etapa será
o encaminhamento do questionário as instituições que possuem registros
de captura acidental.

Levantamento feito para Marajó e captar novos recursos para expandir a


ação.

A avaliação das atividades pesqueiras que causam impactos negativos e a


proposta de uso de pretecho menos danosos ao peixe-boi marinho deve
ser elaborada pelo ICMBio; a proposta para ordenamento deve ser
apresentada pelo MMA e ICMBio à Comissão Técnica de Gestão de
Recursos Pesqueiros.
Não iniciado

Processo em avaliação inicial envolvendo os estados de AL, PE e PB.


Aquasis e UERN iniciaram a ação através do monitoramento de animais
encalhados, intesificação no leste do CE e oeste do RN, através do
monitoramento de animais encalhados

GEMMAM iniciou a ação na região leste do Marajó

O levantamento das áreas esta sendo realizado, mas ainda devem ser
descritos e delimitados geograficamente para que as ações sejam
propostas.

A publicação da Instrução Normativa conjunta (IBAMA e ICMBio) que


define as áreas e períodos de restrição para as atividades marítimas de
exploração de petróleo e gás está passando por revisões consideradas
finais, de ordem jurídica e técnica.

Iniciou o banco de dados com instituições parceiras. Utilizar registros no


SNUC, áreas prioritárias de conservação do meio ambiente, da Marinha e
areas de exclusão permanente. Conta com colaboração de um geógrafo,
Luis Barbosa-CI, para georeferenciamento.

A gestão foi realizada com a CGPEG com a qual o CMA tem tido uma forte
relação institucional. Documentos formalizaram a ação, mas as relações
devem sempre ser fortalecidas
Falta articulação com parceiros, AQUASIS, UERN, FMA(out/nov), tendo
participação do CGPEG. Os mapas e registros básicos estão em
elaboração.

COPAN já distribuiu para IBAMA, necessitando distribuição para governos


estaduais e minicipais

Imagens de satélite dos estuários do CE e RN foram adquiridas (1988,


1988 2 2008) e as áreas de bosque de manguezal avaliadas para
determinação da evolução dos mesmos ao longo dos anos. Verificou-se,
de um modo geral, que a maioria dos estuários analisados apresentavam
extensas áreas de mangue degradados, em virtude da ocupação dos
mesmos por atividades humanas. Poucos estuários apresentaram
aumento dos bosques de mangue em virtude do abandono de fazendas e
salinas e respectiva ocupação das mesmas pela vegetação. Percebe-se
claramento uma relação inversa entre a redução dos bosques de mangue
e o incremento no número de encalhes de filhotes no CE e RN.

Tese em elaboração.Artigo foi submetido para avaliação.

A ação foi iniciada . Foram realizados contatos e discussões preliminares


com a capitania dos portos de Areia Branca.
A ação foi iniciada, ainda que preliminarmente, por meio da busca de
maior interlocução entre as Coordenações Gerais da Diretoria de
Licenciamento do IBAMA

O mapa da REMANE foi encaminhado ao IBAMA, mas falta o mapa da


REMANOR, que esta sendo definido e finalizado

As análises genéticas estão em andamento na USGS e Universidade da


Florida -EUA, o DNA de todas as amostras ja foi extraído, bem como
alguns primers ja foram utilizados, mas ainda esta em andamento para
utilização de outros primers que permitirão definir a variabilidade genética
da espécie
Projeto sendo finalizado, em parceria com o Laboratório de Mamíferos
Aquáticos e Bioindicadores da UERJ .Falta verificar o andamento dos
estudos com hidrocarbonetos.

Dissertação de mestrado; artigos em


Etapa final de avaliação dos resultados. Não foi realizado estudos com processo de formatação; relatórios
hidrocarbonetos, amostras já foram coletadas. técnicos em elaboração

Avaliando potenciais parceiros para a execução do projeto.

Avaliação de qualidade de água de poços artesianos já realizada em


algumas comunidade de Icapuí pelo prof. Jeovah Meirelles da UFC em
parceria com a Fundação Brasil Cidadão

Devido a complexidade de fatores envolvidos, este estudo requer a Monografia de Graduação de Rebecca
realização de diversos projetos, que estão sendo identificados Borges e Silva (2010)

Os dados dos encalhes ja foram levantados, assim como caracteristicas


fisicas do ambiente e condicoes climaticas durante os encalhes. Os dados
estao em fase de tratamento estatistico.

Foram realizadas capacitações: 08 no exterior e 43 nacional.Ver qtas


instituições participaram.
Foi criada a REMANOR , mas necessita de maior articulação para
expansão do monitoramento.

Expandiu o monitoramento: RN(UERN, PPC/ECOMAR), AL,PBe


PE(CMA/IMA) . O monitoramento sistematico do CE(AQUASIS)
permanece.

A COPAN esta articulando com o servidor Ivan Campos a realização do PVA


em 2012. A AQUASIS, FMA iniciaram a coleta de dados em areas distintas
em momentos diferentes. O CMA vem desenvolvendo o projeto de
monitoramento de sirênios na bacia Potiguar em cooperação com
AQUASIS e UERN (condicionante ambiental).

Informações iniciais sendo compiladas para CE, noroeste do RN e


PI.AQUASIS fechou a area leste (Choi, 2011) e será ampliada para oeste.

Ação iniciada na região leste do Marajó (SOUSA,2011). Incluir


colaboradores da UFPA.

Estão sendo realizados monitoramentos diários ao longo de praias , em


embarcações que operam em produção e exploração de petróleo em gás
para determinar a ocorrência e distribuição da sp ao longo do litoral do
RN.
Coleta de material biológico; processamento de amostras biológicas
coletadas. Marcia Picanço está desenvolvendo o mestrado em patologia e
Ação em andamento.
peixe-boi Questionários
marinho. Fernanda Atademo aplicados emesta
e Marcia comunidades do CE,
desenvolvendo MA
tese
edeAP e material
mestrado embiológico (fezes) coletado no CE, PB e MA. Prevista coleta
epidemiologia.
de dados no Projeto de monitoramento de sirenios. GEMAM iniciou a
caracterização de ambiente na ilha de Marajó. Pesquisa em andamento do
Leandro Ciotti com análise de isótopos estáveis nos itens alimentares do
peixe-boi marinho PB, PE, AL, CE, RN e PI. Atividades já desenvolvidas pela
Base Multifuncional do CMA/PI em parceria com a APA Delta do Parnaíba
e CR5:
1. Foram aplicados questionários sobre a alimentação do peixe-boi em 5
localidades consideradas estratégicas: Praia de Carnaubinha, Luís
Correia/PI; Praias do Sardim e Itam, Cajueiro da Praia/PI; Porto dos
Mosquitos, Chaval/CE; Porto da Chapada, Barroquinha/CE, totalizando 35
questionários, dirigidos para o público de pescadores dessas
comunidades.
2. Os dados foram tabulados e elaborados gráficos com os resultados
coletados. Faltam elaborar os gráficos com os resultados de 3
comunidades (Carnaubinha, Sardim e Itam).
3. Tentamos fazer uma coleta de fezes na praia da Itam, mas não tivemos
sucesso. Neste semestre, tentaremos coletar na praia de Carnaubinha e
no interior do estuário, deixando as demais praias para o 1º semestre de
Ação em andamento. Os equipamentos foram adquiridos. A equipe está
2012.
em fase de treinamento. Foram realizadas coletas de dados de sons
naturais do mar e ruídos de embarcações em áreas confirmadas de
ocorrência da espécies. Sons da espécie foram coletados em cativeiros e
foram realizadas análises preliminares para montar-se um banco de sons
dos animais de acordo com a idade e sexo. Monitoramentos diários estão
sendoi realizados em 3 embarcações que operam em Produção e
Exploração de Petróleo e Gás. Em parceria com a AQUASIS e CMA dados
também estão sendo coletados no litoral do Ceará. Todas as atividades da
ação estão no prazo previsto.

Não iniciado
Necessidade de mudança de articulador.Alexandra ira conversar coma
Patricia Claro do CMA para assumir a articulação da ação.Verificando o
prazo e custos para execução da ação. Atividade já desenvolvida pela Base
Multifuncional do CMA/PI em parceria com a APA Delta do Parnaíba e
CR5: Realizada reunião com coordenação e professores do curso de
Turismo da UFPI, em conjunto com APA Delta do Parnaíba e Coordenação
Regional 5, quando ficou acertada informalmente a colaboração da
instituição. No entanto, não houve continuidade nos contatos.

Realizada pesquisa de monografia de graduação para ivestigação dos


impactos do turismo de observação sobre os peixes-boi reintroduzidos. 01 monografia publicada. 01 artigo
Artigo científico em fase de elaboração para publicação. Necessário dar científico em fase de redação.
continuidade aos estudos.

Iniciado para o PA (Ilha de Marajo e Ilha de Maiandeua). Já existe grupo no


Amapá (GPMAA), necessitando articulação com o GEMAM

CMA estaáelaborando banco de dados. AQUASIS e UERN já fecharam as


áreas do leste do CE e oeste potiguar (CHOI, 2011; CHOI et al. 2011;
Campos et al. 2011)
O CMA tem buscado instituições parceiras e as incentivado para criação
de centros de reabilitação de peixes-bois, algumas instituições estão se
estruturando para a criação dos centros.

O protocolo da REMANE vai ser revisado para o protocolo da REMAB e


sera discutido na reunião da REMAB.

Iniciado capacitação com os tratadores e técnicos do CMA e alguns


Zoológicos e aquários. Foi realizado no CMA PE e CMA PA.Treinamento no
INPA, Mamiraua, Balbina e Zoofit.

Iniciado o uso do equipamento elaborado pelo projeto piloto.


Equipamento já em uso e com excelente aceitação dos animais e
excelente resposta dos tratadores.

Novos equipamentos adquiridos pelo ICMBio. Prevista para agosto de


2011 a instalaçãos dos transmissores que utilizam tecnologia GPS (inédita
no país) para monitoramento dos peixes-boi. Iniciado o uso do
equipamento elaborado pelo projeto piloto.

Técnicas de condicionamento animal sendo utilizada para auxiliar o


melhor manejo dos animais e da qualidade de água.Inserir AQUASIS como
colaboradora. Animais já respondem as técnicas e uso da IN 03/02 para
adequação das mesmas

Visitas técnicas implementadas sendo acompanhadas em conjunto com


IBAMA, CMA e Secretarias de Meio Amabiente estaduais, elaboração de
um sistema de informatica com as informações de cada animal e
implementação do Studbook.

Ação em andamento. A equipe está em fase de treinamento. Sons da


espécie foram coletados em cativeiros. Todas as atividades da ação estão
no prazo previsto.
Iniciou-se a discussão sobre a oficina, mas ainda não foi possivel a
realização da mesma.Aguarda-se finalização de outras ações como
subsidio para a realização da oficina.

Foram soltos 07 animais e o CMA tem 10 para serem soltos ate 2012.
Inserir UERN como colaborador.

O CMA tem realizado continuamente o monitoramento de peixes-boi Dados publicados em anal de


reintroduzidos. Os dados de monitoramento foram publicados em anais congresso e apresentado de forma
de congresso e apresentados de forma oral (RT 2010). Os dados estão em oral. Artigo científico em fase de
fase de análise para utlização em dissertação de mestrado do interlocutor revisão para publicação. Dissertação
da ação. Está em fase de revisão um artigo científico abordando os dados de mestrado em fase inicial de
obtidos com o monitoramento dos indivíduos. elaboração.

COABIO elaborou atlas da fauna em Ucs. Articular AQUASIS, UERN, IMA,


FMA, CMA e GEMAM para a revisão da lista do atlas e publicação do
mapa.

Articular com a COAPRO a avaliação da efetividade. Esta no doutorado, o


Marcelo Cavallini assumira tudo que envolva UC.
Proposta está no gabinete do governador do estado do CE para ajustes e
posterior repasse ao ICMBio. Atividades desenvolvidas pela Coordenação
Regional 5/ICMBio: O processo de negociação para criação do Refúgio de
Vida Silvestre Peixe-boi sofreu descontinuidade em função da troca dos
governos estaduais, mas foi retomado nos últimos meses. A negociação,
depois de retomada, teve algumas dificuldades, pois o governo do Piauí
colocou muitos entraves em relação a questões como limites e
caracterização das atividades econômicas que serão permitidas ou não, ou
da forma como podem acontecer.
O governo do Ceará, por sua vez, se colocou na posição de fechar o
acordo depois que as pendências com o estado vizinho fossem acordadas.
Depois de várias reuniões, entre a CR5 e Secretaria Estadual de Meio
Ambiente do Piauí, chegou-se à definição dos limites e a situação atual
está encaminhada para o redação final da minuta de criação da UC, com
as modificações no texto que foram acordadas. A previsão é de que o
Refúgio de Vida Silvestre Peixe-boi seja criado ainda este ano.

Esta no doutorado, o Marcelo Cavallini assumira tudo que envolva UC

Diagnóstico da área em finalização pela AQUASIS para posterior


encaminhamento ao ICMBIO

Se iniciou um levantamento das áreas problemáticaa para que se possa


enviar a documentação ao Ministério Público
A mais de um ano estão trabalhando na questão da carcinicultura das
aldeias indígenas da APA da Barra do Rio Mamanguape. Porém, é um
consenso entre o pessoal do ICMBio que a obrigação de procura de
alternativas à atividade de carcinicultura nas aldeias indígenas não é
exatamente nossa. Este papel seria da FUNAI e de órgãos de extensão,
como a Emater e a Embrapa. Estamos em um trabalho complicado e
extenuante de combate aos impactos negativos da atividade de
carcinicultura nos ambientes de manguezais, inclusive com cobranças do
MPF.
Caso se tirar o foco referente a "busca por alternativas à atividade de
carcinicultura" (que como eu mencionei, consideramos não ser de nossa
competencia), e a ação for mais voltada para o monitoramento da
atividade, eu poderia sim trabalhar como articulardor das ação, pois já é
um trabalho que estamos realizando, independente do PAN.

Articular com o IMA e prefeitura de Itamaracá. Maranhão já tem


articulação com as 03 prefeituras (I.Gato,H.Campos e Guarapiranga). O
CMA realiza na APA do Delta do Parnaiba. AQUASIS realiza em ICAPUI,
Aracati e Cajueiro d a Praia. O CMa e IMA realizara campanha junto as
liderenças de PB, PE e AL. GEMAM iniciou ações nos municípios de Soure
e Salva Terra-Ilha de Marajó. Atividade desenvolvida pela Base
Multifuncional do CMA/PI: No ano de 2010, foi realizada pesquisa sobre a
percepção ambiental dos moradores de Cajueiro da Praia em relação ao
peixe-boi marinho e à APA Delta do Parnaíba. O objetivo da pesquisa,
além de fazer o diagnóstico da percepção ambiental dos moradores da
região, é criar um programa de EA, que vá além de ações pontuais, a ser
elaborado de forma participativa com a secretaria de educação, diretores
e professores das escolas locais. Ao conhecer o Projeto Manati,
desenvolvido pela Aquasis, a partir de visita que aconteceu em agosto
deste ano com pesquisadores da instituição, decidiu-se trabalhar as ações
do projeto em conjunto com as ações previstas da pesquisa realizada. O
CMA/PI também atuou como parceiro de grupo de jovens que apresentou
projeto para Fundo Jovem, fundo que financia pequenos projetos das
comunidades litorâneas do Piauí.

O GPMAA iniciou ações no Amapa com lideranças em 10 comunidades.


GEMAM iniciou ações nos municípios de Soure, Salva Terra-Ilha de Marajo
e APA de Algodoal/Maiandeua. Envolvimento com os conselhos da Resex
de Soure e APA Algodoal (estadual)

Desde o início do PAN, no oeste do MA as lideranças de 03 comunidades


estão realizando junto ao CMA ações de sensibilização ambiental.

De acordo com CMA-PI, não foram realizadas atividades até o momento


fora da região de Cajueiro da Praia.

Comunidades trabalhadas no leste do CE (Icapui e Aracati) e atualmente


PI.Continuação de um projeto PMP de Aquiraz até Icapuí. Projeto do PMS
de Aquiraz ate Touros (RN) em parceria com a UERN e CMA. Atividade
desenvolvida pela Base Multifuncional do CMA/PI: No ano de 2010, foi
realizada pesquisa sobre a percepção ambiental dos moradores de
Cajueiro da Praia em relação ao peixe-boi marinho e à APA Delta do
Parnaíba.

Ação em andamento. Foram realizadas reuniões em 30 comunidades do


RN através do projeto DCR/FAPERN/CNPQ em parceria com a
PPC/ECOMAR, secretarias municipais de meio ambiente, associações de
bugueiros, REBIO Atol das Rocas e colônias de pesca através dos projetos
PMP e PMS. Continuação de um projeto PMP de Tibau até Touros. Projeto
do PMS de Aquiraz ate Touros (RN) em parceria com a AQUASIS e CMA.
Materiais produzidos em setembro e serão feitas campanhas que irão
iniciar em outubro nos 03 estados, envolvendo as comunidades locais e as
APAs Costa dos Corais e Barra do Rio Mamanguape em parceria com IMA
e prefeitura de Itamaracá.

Em andamento com o material produzido e inicio da campanha em


parceria com o CMA.

Colaboradoras em potencial já foram contactadas e aguarda-se Comunicação com colaboradores.


posicionamento. Foi compilada uma série de materiais didático- Compilação de material didático
educativos sobre peixe-boi marinho (principalmente da Flórida) como disponível sobre a espécie
embasamento de nosso projeto

GEMAM está finalizando a produção de uma cartilha para mamiferos


aquáticos a ser distribuida nas comunidades com recursos da PETROBRAS
e Fundação Boticario. Realizado diagnóstico dos saberes populares do
peixe boi na ilha do Marajó.
Material do CMA podera ser utilizado nesta campanha (Solange)

Cartilhas já distribuidas no CE e serão distribuidas no PI em outubro de 3 mil cartilhas produzidas


2011

Comunicação com colaboradores.


Ação iniciada. Informações e materiais fotográficos foram coletados. Está Compilação de material didático
em fase de elaboração de texto. disponível sobre a espécie

Materiais produzidos em setembro será distribuido em outubro. 3 mil cadernos e 5 cartazes


Produção de material para ser distribuido no CMA de Itamaracá produzidos

Uso de material em conjunto com o CMA

Fase inicial na Ilha de Itamaracá, envolvendo a prefeitura em práticas de


coleta de resíduos. Incluir São Luis. Ação do GEMAM na Ilha de
Maiandeua. Ação da UERN envolvendo jovens da comunidade do RN
sendo capacitados no monitoramento de praia. Atividade desenvolvida 01 grupo capacitado
pela Base Multifuncional do CMA/PI: Em parceria com a Aquasis e a
Comissão Ilha Ativa, o CMA/PI estará então promovendo oficinas com 3
escolas de Cajueiro da Praia, com grupos de jovens e multiplicadores
ligados à associações.
Ações do GEMAM do projeto Bicho d'água na Resex de Soure/ ilha de
marajo. IMA e CMA desenvolvem ações na APA Costa dos Corais e entorno
em Alagoas. Atividade realizada pela Base Multifuncional do CMA/PI: O
CMA/PI, em parceria com a APA Delta do Parnaíba, Aquasis, Comissão Ilha
Ativa e Universidade Estadual do Piauí/ Biologia, está desenvolvendo o
projeto “Sensibilização para a Gestão Compartilhada dos Recursos
Pesqueiros dos rios Timonha e Ubatuba”, abrangendo pescadores das
comunidades de Cajueiro da Praia, Praia Branca (Piauí – Colônia de
Pescadores de Barra Grande – Z6), Chaval (Ceará – Colônia de Pescadores
de Chaval Z 24), e Chapada, Leitão, Venâncio, Bitupitá (Ceará – Colônia de
Pescadores de Bitupitá/Barroquinha Z 23). Por outro lado, o projeto,
conhecido como “Encontros de Pesca do Timonha e Ubatuba”, pretende
discutir coletivamente com os pescadores, alternativas de renda e
trabalho, que possam diminuir a pressão sobre a pesca nestas
comunidades e desenvolver o uso público dos recursos naturais desse
estuário, de acordo com a proposta de criação do Refúgio de Vida Silvestre
Peixe-boi.

AQUASIS e UERN desenvolvem atividades desta ação em 17 comunidades


no RN e CE. CMA-Maranhão desenvolve ações de campnhas em 03
comunidades. CMA PE desenvolve ações em Itamaraca e nas UCs de AL e
Mamanguape. Atividade desenvolvida pela Base Multifuncional do
CMA/PI: No ano de 2010, foi realizada pesquisa sobre a percepção
ambiental dos moradores de Cajueiro da Praia em relação ao peixe-boi
marinho e à APA Delta do Parnaíba. O objetivo da pesquisa, além de fazer
o diagnóstico da percepção ambiental dos moradores da região, é criar um
programa de EA, que vá além de ações pontuais, a ser elaborado de forma
participativa com a secretaria de educação, diretores e professores das
escolas locais.
Já existe troca de informações entre as instituições que trabalham com
projetos direcionados para mamiferos aquaticos e governos estaduais e
municipais

Proposta de captação de recurso elaborada e submetida.Sugestão de ser


realizado em conjunto com a oficina bianual da ação 2.24

Luciano aguardando auxílio dos parceiros. Patrícia informou que a


atividade desenvolvida pela Base Multifuncional do CMA/PI: No ano de
2010, foi realizada pesquisa sobre a percepção ambiental dos moradores
de Cajueiro da Praia em relação ao peixe-boi marinho e à APA Delta do
Parnaíba. O objetivo da pesquisa, além de fazer o diagnóstico da
percepção ambiental dos moradores da região, é criar um programa de
EA, que vá além de ações pontuais, a ser elaborado de forma participativa
com a secretaria de educação, diretores e professores das escolas locais.

O CMA desenvolve ações com a APA dos Corais Mamanguape e APA Delta
do Paranaiba. UERN desenvolve ações RDS Estadual Ponta do Tubarão.
GEMAM desenvolve na APA de Algodoal e RESEX de Soure. AQUASIS
desenvolve ações na APA do Delta do Parnaiba e PARNA Jericoacoara.
A atividade foi iniciada através de visitas do CMA a comunidades
pesqueiras, mas precisa ser intensificada para que se firmem os acordos. A
AQUASIS está trabalhando com acordos de pesca no refúgio de vida
silvestre peixe-boi.

Têm sido realizadas várias ações de fiscalização de pesca na costa em


unidades de conservação e em conjunto com ICMBIO

Dificuldade está na implantação em outros locais fora o PA

Tem sido realizadas várias ações de fiscalização de pesca nos mercados e


feiras de pesca nesta região

Portaria de criação da REMAB publicada no DOU pelo ICMBio


Problemas enfrentados que justificam a não execução, a Responsável pela informação
execução parcial da ação, a exclusão ou o agrupamento sobre o andamento da ação

Inicialmente foi previsto que uma equipe se deslocaria até os


Estados do NE onde existem registros de captura. Porém, em
virtude da dificuldade em captar recursos para execução da
atividade, optou-se pelo produção e envio de um questionário as Cristine e Bernadete
instituições da Remane que possuem registros dessa natureza, de
forma que as mesmas executem o diagnóstico na sua região de
influencia. As mesmas enviarão os resultados a articuladora para
que a mesma compile as informações e consolide o relatório final.

Reprogramaão do prazo devido a captaçaõ de recursos Renata e Alexandra


recentemente
Não foram realizadas as atividades previstas para concluir a ação Flavio e Bernadete

João, Bernadete e Cristine

Alexandra

Fabia

André Favaretto Barbosa


Lentidão na tramitação processual (CGPEG/IBAMA)

Inês de Lima Serrano


(CMA/ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


(CMA/ICMBio)
Mudança do articulador Mauricio

Falta publicar tese. Cristine

O Gustavo está realizando seu doutorado e não tem outra pessoa


para indicar como articulador, isso sera resolvido na próxima
monitoria.

João e Alexandra

A ação exige uma ampla articulação que não foi efetivamente


procedida, pois envolve muitos atores, tais como salineiros,
armadores das balsas, governo do estado, admnistração do porto e Flavio e Bernadete
capitania dos portos.
Alteração de articulador Mauricio

Dificuldade de interlocução; faltam subsídios técnicos para André Favaretto Barbosa


avaliação do impacto dos licenciamentos de portos na coservação (CGPEG/IBAMA)
do PBM

Fábia de Oliveira Luna


Falta o mapa da REMANOR, que esta sendo definido e finalizado. (CMA/ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


(CMA/ICMBio)
Carolina, Bernadete e Cristine

João e Ines

Ana Carolina Oliveira de Meirelles


(AQUASIS)

Precisa realizar mergulhos para coleta de agua de locais de olhos Carolina e Cristine
dagua no municipio de Icapui

Ana Carolina Oliveira de Meirelles


(AQUASIS)

Fábia de Oliveira Luna


(CMA/ICMBio)

Mauricio Carlos Martins de


Andrade (CMA/ICMBio)
A atividade não foi inciada em virtude do fechamento da Base
Avançada do CMA - PA e da transferência da AA para a SEDE do Carla Carneiro Marques
CMA. Poucas instituições para grandes areas. Estimular mais (CMA/ICMBio)
instituições (Universidades), comunidades para participar do
monitoramento da area.

Bernadete, Solange, Cristine, Ines

Mauricio, Bernadete, Ines,


Alexandra e Cristine

Carolina e Cristine

Alexandra, Ines e Renata

Cristine, Bernadete e Alexandra.


Cristine

João e Fernanda

Vitor, Alexandra, Ines e


Patricia(CMA-PI)

Flavio e Bernadete

Foram realizados contatos e discussões preliminares com a


coordenação da Base do CMA Alagoas, mas não foram iniciadas as Flavio e Bernadete
ações por de falta de pessoal. A ação está no prazo.
Alexandra e Patricia(CMA-PI)

Ação executada, no entanto, é necessário das continuidade à Iran Campello Normande


pesquisa, visto que o estudo não foi conclusivo. (CMA/ICMBio)

Renata, Miriam e Alexandra

Mauricio

Solange

Ines, Cristine, Bernadete


Fabia

Carla Marques

Aguardando recurso para realizar capacitação com as outrsa Luciano


instituições.

Luciano Wagner Dórea Reis (IMA)

Iran

Luciano

Luciano

Flavio e Bernadete
A conclusao de estudos geneticos populacionais de peixes-bois eh
importante para tratar o assunto. Quando as informacoes estiverem Fabia e Alexandra
disponiveis, o que deve ocorrer em breve, a oficina sera realizada.

Fernanda,Mauricio

Fernanda e Ines

Iran

Mauricio, Alexandra, Bernadete e


Ines
Proposta em tramitação até o momento no governo do estado do Cristine, Patricia Claro (CMA-PI) e
CE. Marcelo Cavallini

Esta no doutorado, o Marcelo Cavallini assumirá tudo que envolva Cristine


UC.

Fabia
Sandro Roberto Pereira-chefe da
APA Mamanguape

Solange, Cristine, Miriam,


execução parcial, programa em desenvolvimento Alexandra e Patricia (CMA-PI)

Troca de articulador Miriam


Alexandra

execução parcial, programa em desenvolvimento Solange e Glaucia

Alexandra e Patricia (CMA-PI)

Carolina,Cristine e Patricia (CMA-PI)

Flavio e Bernadete
previsto até 2012 - será iniciado em out 2011

Luciano e Solange

Troca de articulador Mauricio, Fabiana e Bernadete

Miriam Marmontel
Atraso no contato com colaboradores (Mamirauá/GPMAA-AP)

Renata e Alexandra
Troca de articulador Alexandra e Solange

Carolina e Cristine

Flavio e Bernadete

Solange CMA-PE

Luciano e Solange

Solange,Bernadete, Alexandra e
Patricia (CMA-PI)
Solange e Patricia (CMA-PI)

Bernadete, Solange, Patricia (CMA-


PI)
Bernadete, Solange,

Proposta submetida Denise

Luciano e Patricia (CMA-PI)

Bernadete, Alexandra, Solange,


Cristine e Ines
Fabia e Cristine

Leandro

Articulação com o IBAMA /CE Leandro

Leandro

Mauricio
Recomendações ou Observações Revisão do texto da ação Revisão do produto da ação

O questionário será enviado aos


membros da REMANE logo após a
reunião do PAN de sirênios, marcando-
se uma data para o envio das
informações a nivel regional e
fechamento do diagnóstico.
Verificar com o João o custo real.
Faz-se necessário o aporte técnico de
especialistas para o apoio às tomadas de
decisões pelos técnicos do
licenciamento
Incluir IBAMA como colaborador dessa
ação na região Norte
Retirar "para subsidiar o
licenciamento e sugerir áreas ou
períodos de restrição para as
atividades impactantes."
Aproveitar eventos para a realização das
oficinas(ENCOPEMAQ,outros)

estudos publicados (mapas e


relatorios).
Inserir AQUASIS como colaborador.

Projeto realizado no CMA, Mamiraua e


PA. Necessita ampliar para INPA, Balbina
e ZOOFIT.
Inserir GEMAM e MPEG como
colaborador
Tirar o foco referente a "busca por
alternativas à atividade de
carcinicultura" (pois não eh de
nossa competência), e a ação for
mais voltada para o
monitoramento da atividade

Inserir coordenação de EA do ICMBIO Programas elaborados e


como coordenador implementados.
REPROGRAMAÇÃO DO PAN

Revisão da
Revisão da Data de Revisão da Data de Revisão do articulador da estimativa do custo
Início Término ação global

Aug-12 Cristine Negrão 110000

Dec-12
Dec-12

Verificar com o Kristian a


continuidade como articulador
(não respondeu os e-mails).
Alexandra para possivel
articulação

08/12

ago/15(continua)
Jul-12 80000

Jul-12 Fabia Luna

Aug-12

Aug-13
Aug-13 Fabia Luna

01/12/13

Dec-12

Dec-13
Aug-14

Aug-14 135000

Dec-13

Dec-13 200000

300000

300000
Bruno Iespa (CMA - PA)

200.000,00/anual/Est
Solange(CMA) ado

2350000

1300000

1215000

Foram gastos
150.000,00
Dec-14 150000

foram gastos
130.000,00

foram gastos
Aug-14 200.000,00
Verificar com Alexandra foram gastos
Costa 15.000,00

Sep-12

Jan-13 Foram gastos 15.000

ago/12-ago/15(ação Fabia Luna


continua)

set/12-ago/15(ação 100.000,00 por


Solange(CMA)
continua) oficina

Foram gastos 100000


(UERN e AQUASIS)
continuo

Jose Martins 100000

Aug-13 100000

Aug-13 110000

50.000,00/equipamen
Oct-13 to.Foram gastos
10000

Dec-12 75000

Dec-12 60000
Dec-13

Fernanda

01/08/2015(continuo) Fernanda

01/08/2015(continuo) 1000000

Aug-12

Marcelo Cavallini
Dec-12 Marcelo Cavallini

Marcelo Cavallini

Dec-14 Marcelo Cavallini Foram gastos 90.000


Sandro Roberto

100.000,00/estado/an
o.Gasto 210000
ago2015 (continuo) Solange (CMA-PE) (VERIFICAR COM
GEMAM)

ago2015 (continuo) Danielle Lima(GPMAA-AP) 30.000,00/ano


ago2015 (continuo) 100.000,00/ano

ago2015 (continuo) Solange (CMA-PE 100.000,00/ano

ago2015 (continuo)

ago/15 (ação continua) 200.000,00 anual

ago/15 (ação continua) 50000


ago/15 (ação continua) Solange(CMA-PE) 130000

Dec-12 Fabiana Prado 200000

ago/15 (ação continua)

Dec-12 40000
ago/15 (ação continua) Verificar com Patricia para ser
articuladora

Dec-12

100.000,00/estado/an
Solange CMA-PE o

ago/15 (ação continua) Solange CMA-PE não estimado


Solange CMA-PE não estimado

ago/15 (ação continua) Solange CMA-PE não estimado


ago/15 (ação continua) Solange CMA-PE não estimado

Dec-13 50000

Aug-15

Daniel respondeu que não


ago/15 (ação continua) continuara. Fabiana se propos
a assumir na reunião.
ate ago/15 (continua)

ate ago/15 (continua)

ate ago/15 (continua)


CLIQUE AQUI PAR A
VOLTAR AO SUMÁRIO

Revisão dos Recomendações e


colaboradores observações
Inserir UERN
PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS DE CONSERVAÇÃO DE ESPÉCIES AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO - PAN
PAN SIRENIOS (Trichechus manatus manatus)

Objetivo Geral do PAN: Melhorar o status de conservação do peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus) em sua área de dis

MONITORIA ANUAL Dec-11

PAINEL DE GESTÃO DO PAN

RESUMO GERAL DO PAN


OBSERVAÇÃO IMPORTANTE

O cálculo na coluna pós


SITUAÇÃO ATUAL DAS AÇÕES monitoria não é realizado
automaticamente. Siga as
orientações em cada linha

TIPOS DE SITUAÇÃO DAS AÇÕES MONITORIA % PÓS %


MONITORIA
3.
Excluída ou Agrupada 0
Início planejado posterior 0 0% 0 0%
Não concluída ou Não iniciada 19 20% 19 20% 30.11%
Em andamento com problemas 43 46% 43 46%
Em andamento conforme previsto 28 30% 28 30%
Concluída 3 3% 3 3%
Ações Novas 0 0%
TOTAL DE AÇÕES DO PAN 93 100% 93 100%
Ações Agrupadas na Monitoria 0
Ações Excluídas na Monitoria 0

PAINEL DE OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PAN

Número de Objetivos Específicos 6

Objetivos Específicos Ações


OBJETIVO 1 20 0 0 5 9
OBJETIVO 2 25 0 0 6 7
OBJETIVO 3 12 0 0 2 6
OBJETIVO 4 7 0 0 2 4
OBJETIVO 5 24 0 0 3 17
OBJETIVO 6 5 0 0 1 0
manatus) em sua área de distribuição.

3.23%
20.43%
Início planejado posterior

30.11%
Não concluída ou Não iniciada

Em andamento com problemas

Em andamento conforme previsto

Concluída
46.24%

5 1
11 1
4 0
1 0
4 0
3 1
de distribuição. CLIQUE AQUI PAR A
VOLTAR AO SUMÁRIO

Monitoria Anual 2011 SITUAÇÃO DO PAN


Após a Monitoria Anual

3.23%
20.43% 3.23%
Início planejado posterior 20.43% Início planejado posterior

Não concluída ou Não iniciada 30.11%


Não concluída ou Não iniciada

Em andamento com problemas


Em andamento com problemas
Em andamento conforme previsto
Em andamento conforme previsto
Concluída 46.24%
46.24%
Concluída

Ações Novas

Agrupadas Excluídas

0 5 10 15 20 25 30

OBJETIVO 1

OBJETIVO 2

OBJETIVO 3

OBJETIVO 4

OBJETIVO 5

OBJETIVO 6
ÃO DO PAN
toria Anual

osterior

Não iniciada

m problemas

forme previsto
PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS DE CONSERVAÇÃO DE ESPÉCIES AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO - PAN
PAN SIRENIOS (Trichechus manatus manatus)

Objetivo Geral do PAN: Melhorar o status de conservação do peixe-boi marinh

MONITORIA ANUAL

PLANEJAMENTO DO PAN

OBJETIVOS ESPECÍFICOS AÇÕES PRODUTOS

1. Avaliação e redução dos impactos das


atividades antrópicas na área de
ocorrência da espécie

1.1-Identificar e caracterizar os petrechos de


pesca que capturam acidentalmente o peixe- Porcentagem da área
boi marinho (Trichechus manatus) - litoral caracterizada
nordeste

1.2-Identificar e caracterizar os petrechos de


pesca que capturam acidentalmente o peixe- Porcentagem da área
boi marinho (Trichechus manatus) - litoral caracterizada
norte

1.3-Articular junto ao Ministério da Pesca e


Aquicultura o uso de petrechos menos Norma publicada
danosos ao peixe-boi marinho (Trichechus
manatus)
1.4-Articular junto às agências de fomento à
pesquisa a priorização de linhas de pesquisa Porcentagem das
que poderiam subsidiar o desenvolvimento de agências lançando
novas tecnologias ou alternativas de pesca editais específicos
(substituição de arte/petrechos, etc.)

1.5-Identificar as áreas de maior risco de Mapa com as áreas


captura acidental para o peixe-boi marinho identificadas
(Trichechus manatus) - litoral nordeste

1.6-Identificar as áreas de maior risco de Mapa com as áreas


captura acidental para o peixe-boi marinho identificadas
(Trichechus manatus) - litoral norte

1.7-Propor ações de ordenamento e controle Número de áreas


do uso e ocupação de áreas prioritárias para o prioritárias com ações
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) - propostas
litoral norte e nordeste

1.8-Articular com ICMBio e MMA a publicação


de Instrução Normativa com áreas de Publicação da
restrição temporária e permanente para Instrução Normativa
atividades de exploração e produção de no Diário Oficial da
hidrocarbonetos em áreas de ocorrência do União
peixe-boi marinho (Trichechus manatus)

1.9-Publicar e manter atualizado os mapas de


sensibilidade para as áreas de ocorrência do Publicação dos mapas
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) em
apoio ao licenciamento ambiental
1.10-Fazer gestão junto à CGPEG a inclusão de
atividades de pesquisa para avaliação dos Número de ações de
impactos decorrentes de atividades pesquisa incluídas
petrolíferas (propagação acústica,
contaminação por resíduos)

1.11-Elaborar recomendações para subsidiar


o licenciamento de
empreendimentos/atividades em áreas Protocolo elaborado
prioritárias para o peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) e recomendar
monitoramentos específicos

1.12-Distribuir o Plano de Ação de Sirênios Números de


para que sejam utilizados na tomada de instituições
decisão do licenciamento ambiental informadas.

1.13-Avaliar a evolução histórica dos bosques


de manguezal em área de ocorrência de
encalhes de filhotes de peixe-boi marinho Avaliação publicada
(Trichechus manatus) no Ceará e Rio Grande
do Norte

Evidenciar a
1.14-Avaliar a evolução histórica dos bosques disponibilidade de
de manguezal em área de ocorrência de alimento nas áreas
encalhes de filhotes de peixe-boi marinho amostradas e os
(Trichechus manatus) na Paraíba. impactos antrópicos
causados sobre elas

1.15-Avaliar e divulgar os impactos das


atividades de carcinocultura e salinas sobre o Avaliação publicada
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) entre
os litorais de Alagoas ao Piauí
1.16-Propor o ordenamento da atividade de
transporte de sal para o Porto Ilha/ RN (rota, Norma publicada
velocidade máxima, presença de
observadores de bordo)

1.17-Integrar as ações de conservação do


peixe-boi marinho (Trichechus manatus) com Norma publicada
as ações previstas para o gerenciamento
costeiro e o Projeto Orla.

1.18-Articular com os orgãos estaduais de


meio ambiente que considerem as áreas Diretriz de
críticas de ocorrência do peixe-boi marinho conservação
(Trichechus manatus) no processo estadual de estabelecida.
licenciamento de marinas, parques eólicos,
fazendas de camarão e pontes

1.19-Articular junto à DILIC/ IBAMA a Número de processos


consideração das áreas críticas de ocorrência de licenciamento com
do peixe-boi marinho (Trichechus manatus) as áreas críticas
nos processos de licenciamento ambiental integradas
federal de portos
1.20-Encaminhar relatório/ mapa das áreas
subamostradas (monitoramento
oportunístico) e aquelas com monitoramento
diário(sistemático), relacionando
espacialmente as instituições que atuam no Relatório/ mapa
monitoramento de encalhes do peixe-boi elaborado e
marinho (Trichechus manatus), à Diretoria de encaminhado
Licenciamento Ambiental (DILIC) do IBAMA e
à Coordenação Geral de Petróleo e Gás
(CGPEG) do IBAMA para apoio ao
licenciamento ambiental de atividades
costeiras e outros orgãos licenciadores

2. Aumento do conhecimento sobre a 2.1-Promover estudos de variabilidade


distribuição, biologia e ecologia do peixe- genética, fluxo gênico e hibridização do peixe- Estudos publicados
boi-marinho boi marinho (Trichechus manatus)

2.2-Realizar pesquisas de contaminantes


(organoclorados, metais pesados, Estudos publicados
hidrocarbonetos) nos ambientes e organismos
no estado do Ceará e Rio Grande do Norte

2.3-Realizar pesquisas de contaminantes


(organoclorados, metais pesados,
hidrocarbonetos) nos ambientes e em peixes- Estudos publicados
bois marinhos nos estados de Alagoas,
Pernambuco e Paraíba

2.4-Verificar os riscos da contaminação dos


resíduos presentes nas marambaias de latão Estudos publicados
no litoral do Ceará

2.5-Avaliar a qualidade da água dos lençóis Estudo realizado


freáticos e olhos de água costeiros no Ceará
2.6-Investigar os fatores que influenciam os
encalhes peixe-boi marinho (Trichechus Estudos publicados
manatus) nos estados do Ceará e Rio Grande
do Norte (relacionado com ação 1.9)

2.7-Investigar os fatores que influenciam os


encalhes peixe-boi marinho (Trichechus
manatus) no estados de Alagoas, Estudos publicados
Pernambuco, Paraíba e Região Norte
(relacionado com ação 1.9)

2.8-Capacitação visando aprimorar os Número de pessoas e


processos de diagnóstico da causa da morte instituições
do peixe-boi marinho (Trichechus manatus) capacitadas

2.9-Expandir o monitoramento sistemático de Monitoramento


encalhes do peixe-boi marinho (Trichechus sistemático sendo
manatus) no litoral norte realizado e divulgado

2.10-Expandir o monitoramento sistemático Monitoramento


de encalhes do peixe-boi marinho (Trichechus sistemático sendo
manatus) no litoral nordeste. realizado
2.11-Realizar e consolidar estudos e
pesquisas de dinâmica populacional do peixe-
boi marinho (Trichechus manatus), com Estudos publicados
ênfase em estimativa de abundância,
densidade, natalidade, mortalidade e
tendências populacionais

2.12-Mapear e georeferenciar as áreas de


distribuição, descontinuidade, descrição Mapas produzidos e
geoambiental e concentrações com distribuídos.
informações sobre batimetria e distância da
costa (Nordeste)

2.13-Mapear e georeferenciar as áreas de


distribuição, descontinuidade, descrição Mapas produzidos e
geoambiental e concentrações com distribuídos
informações sobre batimetria e distância da
costa (Norte)

2.14-Promover estudos sobre


comportamento, determinação de área de
uso e uso de habitat do peixe-boi marinho Estudos publicados
(Trichechus manatus) com ênfase em
alimentação e reprodução

2.15-Organizar livro técnico sobre hisória


natural, ecologia, distribuição, políticas
públicas, licenciamento de petróleo, encalhe, Livro publicado
pesca e estudos genéticos do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus)

2.16-Avaliar os aspectos da sanidade


(parasitas, virologia e microbiologia) das Estudos publicados
populações nativas e em cativeiro de peixes-
bois marinhos (Trichechus manatus)
2.17-Investigar aspectos de ecologia alimentar
do peixe-boi marinho (Trichechus manatus),
com ênfase em dieta, disponibilidade de Estudos publicados
recursos alimentares, sazonalidade de
recursos e caracterização do ambiente nas
principais áreas de ocorrência

2.18-Realizar estudo sobre impactos acústicos


das atividades de exploração e produção de Estudos publicados.
hidrocarbonetos na Bacia Potiguar

2.19-Investigar os impactos do turismo para


observação de peixes-bois-marinhos Estudos publicados
(Trichechus manatus) em cativeiro na APA de
Mamanguape (PB)

2.20-Avaliar a viabilidade econômica e


ambiental da implantação do turismo de Estudos publicados
observação de peixes-bois marinhos
(Trichechus manatus) em Cajueiro (PI)

2.21-Investigar os impactos do turismo para


observação de peixes-bois marinhos
(Trichechus manatus) reintroduzidos e em Estudos publicados
cativeiro no ambiente natural em Porto de
Pedras (AL)

2.22-Identificar e estimular parcerias para Acordos de


realizar pesquisas com o peixe-boi marinho cooperação técnica
(Trichechus manatus) no Amapá, Pará, firmados
Maranhão e Piauí
2.23-Produzir e distribuir um catálogo
eletrônico anual das fontes de apoio e Catálogo
financiamento nacionais e internacionais à disponibilizado on-
pesquisa com o peixe-boi marinho (Trichechus line
manatus)

2.24-Promover uma oficina bianual itinerante


sobre pesquisa e conservação do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus) no Brasil para Oficinas realizadas
fomentar o intercâmbio entre as instituições,
avaliar avanços e propor ações priortiárias

2.25-Definir áreas prioritárias para Estudos publicados


conservação do peixe-boi marinho (Trichechus (mapas e relatorios)
manatus)

3. Aprimoramento das técnicas de manejo


de populações 3.1-Apoiar a criação de novos centros de
triagem e de reabilitação do peixe-boi Número de centros
marinho (Trichechus manatus) nos litorais criados
Norte e Nordeste do Brasil

3.2-Coordenar, consolidar e publicar o


protocolo da REMAB para a padronização das Protocolo publicado
ações de conduta de resgate, reabilitação e
reintrodução

3.3-Fomentar e realizar a capacitação de Todas instituições


recursos humanos das instituições capacitadas
mantenedoras de sirênios em cativeiro

3.4-Desenvolver um projeto piloto para


minimizar a interação de humanos com os Todas as instituições
sirênios em reabilitação, evitando-se o seguindo o protocolo
condicionamento

3.5-Realizar novos estudos e/ou aprimorar o


sistema de marcação individual e de Sistema aprimorado
telemetria com a finalidade de acompanhar o em funcionamento
deslocamento de indivíduos
3.6-Criar e estabelecer um programa de bem
estar do peixe-boi marinho (Trichechus Programa em
manatus) em cativeiro nos termos da execução
Instrução Normativa Ibama Nº 03/2002

3.7-Criar um sistema de informação e Sistema em


acompanhamento dos sirênios mantidos em funcionamento
cativeiro no Brasil

3.8-Consolidar os estudos sobre a biologia e o


comportamento de animais em cativeiro, da
meta 2, visando aprimorar o manejo e o bem Estudos publicados
estar do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus)

3.9-Realizar oficina para discussão de áreas


prioritárias para reintrodução do peixe-boi Oficina realizada
marinho (Trichechus manatus)

3.10-Avaliar a necessidade de reprodução


assistida dos peixes-bois marinhos (Trichechus
manatus) em cativeiro visando o reforço Estudos publicados
populacional, com base nos estudos indicados
na meta 2

3.11-Realizar a soltura dos peixes-bois Solturas realizadas no


marinhos (Trichechus manatus) reabilitados prazo determinado

3.12-Realizar o monitoramento dos peixes- Dados de


bois marinhos (Trichechus manatus) monitoramento
reintroduzidos publicados

4. Aumento da proteção e manutenção da


qualidade dos habitats na área de 4.1-Levantamento das Unidades de Lista e mapa de Ucs
distribuição da espécie Conservação com ocorrência do peixe-boi com ocorrência da
marinho (Trichechus manatus) espécie publicados
4. Aumento da proteção e manutenção da
qualidade dos habitats na área de
distribuição da espécie

4.2-Avaliar a efetividade das Unidades de


Conservação na conservação do peixe-boi Avaliação realizada e
marinho (Trichechus manatus) e quando divulgada
necessário propor a recategorização e
ampliação da área de abrangência

4.3-Articular para a criação do Refúgio da Unidade de


Vida Silvestre Peixe-boi marinho (PI e CE) Conservação criada

4.4-Proposição/consolidação de novas áreas


para a criação de Unidades de Conservação Número de Ucs
com base nos resultados da Ação 2.25 ou criadas, redefinidas
recategorização/ampliação de Unidades de ou recategorizadas
Conservação existentes

4.5-Articular para a criação de uma Unidade Unidade de


de Conservação de uso sustentável no litoral Conservação criada
leste do Ceará
4.6-Articular junto ao Ministério Público a
retirada dos empreendimentos de
carcinocultura, a identificação de áreas a Número de
serem recuperadas, a definição de prazos e a empreendimentos
realização dos trâmites necessários para o retirados
cumprimento da Instrução Normativa MMA
Nº 03 de abril/2008 nas Ucs de ocorrência de
peixe-boi marinho (Trichechus manatus)

4.7-Monitoramento da atividade de
carcinicultura praticada por indígenas na APA Alternativas proposta
Barra do Rio Mamanguape

5. Educação ambiental voltada para a


conservação do peixe-boi-marinho

5.1-Articular junto às instituições locais


competentes, o desenvolvimento de
programas de educação ambiental de caráter Programas elaborados
contínuo e permanente nas comunidades de e implementados.
ocorrência do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus)

5.2-Articular junto aos colaboradores deste


Plano, o estabelecimento de contatos com as Número de
lideranças comunitárias e gestores locais para comunidades
estabelecer participação nas atividades trabalhadas
relativas à conservação do peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) no Amapá
5.3-Envolver as comunidades através de suas Número de
lideranças comunitárias e gestores locais nas comunidades
atividades relativas à conservação do peixe- trabalhadas
boi marinho (Trichechus manatus) no Pará

5.4-Envolver as comunidades através de suas


lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe- comunidades
boi marinho (Trichechus manatus) no oeste e trabalhadas
centro do Maranhão

5.5-Envolver as comunidades através de suas


lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe- comunidades
boi marinho (Trichechus manatus) no leste do trabalhadas
Maranhão e Piauí

5.6-Envolver as comunidades através de suas


lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe- comunidades
boi marinho (Trichechus manatus) em trabalhadas
Cajueiro da Praia (PI) e no Ceará
5.7-Envolver as comunidades através de suas
lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe- comunidades
boi marinho (Trichechus manatus) no Rio trabalhadas
Grande do Norte

5.8-Envolver as comunidades através de suas


lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe- comunidades
boi marinho (Trichechus manatus) nos trabalhadas
estados Paraíba, Pernambuco e Alagoas

5.9-Envolver as comunidades através de suas Número de


lideranças comunitárias e gestores locais nas comunidades
atividades relativas à conservação do peixe- trabalhadas
boi marinho (Trichechus manatus) em Sergipe

5.10-Articular com a ASCOM/ ICMBio a Número de


realização de campanha de divulgação do campanhas
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) em implementadas
nível nacional

5.11-Produzir material didático como Material didático


ferramenta no processo educativo para o produzido e
estado do Amapá. distribuido

5.12-Produzir uma cartilha que enfoque o


conhecimento a respeito da biologia e
ecologia do peixe-boi marinho (Trichechus Cartilha produzida e
manatus) a partir dos saberes populares, distribuida.
especialmente do público infantil em
comunidades no Pará
5.13-Auxiliar nas atividades relativas à
educação ambiental como campanhas Número de atividades
conservacionistas a serem realizadas no leste realizadas
do Maranhão e Piauí

5.14-Produzir material didático como Material didático


ferramenta no processo educativo para os produzido e
estados do Piauí e Ceará distribuido

5.15-Produzir material didático como Material didático


ferramenta no processo educativo para o produzido e
estado do Rio Grande do Norte distribuido

5.16-Produzir material didático como Material didático


ferramenta no processo educativo para os produzido e
estados da Paraíba, Pernambuco e Alagoas distribuido

5.17-Produzir material didático como Material didático


ferramenta no processo educativo para o produzido e
estado de Sergipe distribuido

Número de
5.18-Capacitar multiplicadores locais voltados multiplicadores
para práticas ambientalmente corretas capacitados
5.19-Articular a implementação de Número de
capacitações voltadas para o desenvolvimento capacitações
socioambiental das comunidades executadas

5.20-Envolver as comunidades nos processos


de pesquisa, participando as mesmas dos Número de
resultados alcançados proporcionando um comunidades
sentimento de pertencimento e valorização envolvidas
local

5.21-Estabelecer intercâmbio de informações


entre as instituições que trabalham com o Número de
peixe-boi marinho (Trichechus manatus), experiências
apoiando e replicando experiências exitosas divulgadas
em educação ambiental
5.22-Realização de um workshop sobre
educação ambiental para a consolidação de Workshop realizado
uma estratégia de conservação do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus)

5.23-Desenvolvimento de um plano de ação


para Educação Ambiental a ser aplicado em Plano consolidado e
conjunto com o ensino formal publicado
(escolas/creches da rede pública e privada)

5.24-Sensibilizar Chefes e Conselhos das Ucs Número de Chefes de


acerca dos problemas relacionados ao peixe- Ucs e Conselhos
boi marinho (Trichechus manatus) informados
6.Implementação de medidas de
ordenamento e controle

6.1-Articular a implementação de acordos de


pesca com as comunidades com vistas à Acordos firmados
mitigação de impactos sobre o peixe-boi
marinho (Trichechus manatus)

6.2-Articular com a CGPRO/ ICMBio e o


IBAMA a intensificação da fiscalização em Operações realizadas
Áreas de Preservação Permanente costeiras

6.3-Articular a intensificação da fiscalização


para coibir a pesca de arrasto de camarão e a Operações realizadas
utilização de material tóxico na confecção de
marambaias no litoral leste do Ceará

6.4-Articular a intensificação da fiscalização


para coibir a caça e comércio ilegal de peixes- Operações realizadas
bois nos litorais do Maranhão, Pará e Amapá

6.5-Apoiar a estruturação e o fortalecimento


da Rede de Encalhes de Mamíferos Aquáticos Portaria publicada
do Brasil (REMAB)

INCLUIR AÇÕES NOVAS 0

OBJETIVO AÇÕES NOVAS PRODUTOS


INSERIR O NOME DO OBJETIVO

OBJETIVO AÇÕES NOVAS PRODUTOS


INSERIR O NOME DO OBJETIVO

OBJETIVO AÇÕES NOVAS PRODUTOS


INSERIR O NOME DO OBJETIVO

OBJETIVO AÇÕES NOVAS PRODUTOS


INSERIR O NOME DO OBJETIVO
ão do peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus) em sua área de distribuição.

Nov-12

DATA INÍCIO DATA TÉRMINO ARTICULADOR

Aug-10 Aug-12 Cristine Negrão (AQUASIS)

Aug-10 Dec-12 Renata Emin-Lima (GEMAM)

Aug-10 Jul-12 Paula Pereira (MMA)


Flávio José de Lima Silva
Aug-10 Dec-12 (UERN)

João Carlos Gomes Borges


Aug-10 Aug-13 (FMA)

Aug-10 Aug-13 Kristian Legatzki (IBAMA)

Fábia de Oliveira Luna


Aug-10 Jan-14 (ICMBio)

André Favaretto Barbosa


Aug-10 Aug-12 (IBAMA)

Inês de Lima Serrano


Aug-10 Jul-12 (ICMBio)
Fábia de Oliveira Luna
Aug-10 ago/15(continua) (ICMBio)

Inês de Lima Serrano


Aug-10 Jul-12 (ICMBio)

Fabia de Oliveira Luna


Aug-10 Jul-12 (ICMBio)

Aug-10 Aug-12 Cristine Negrão (AQUASIS)

Gustavo Alves da Costa


Aug-10 Dec-13 Toledo (UFPB)

João Carlos Gomes Borges


Aug-10 Jul-14 (FMA)
Flávio José de Lima Silva
Aug-10 Aug-13 (UERN)

Fabia de Oliveira Luna


Aug-10 Aug-13 (ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


Aug-10 Aug-12 (ICMBio)

André Favaretto Barbosa


Aug-10 Dec-13 (IBAMA)
Fábia de Oliveira Luna
Aug-10 Dec-12 (ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


Aug-10 Dec-13 (ICMBio)

Ana Carolina Oliveira de


Aug-10 Aug-14 Meirelles (AQUASIS)

João Carlos Gomes Borges


Aug-10 Aug-14 (FMA)

Ana Carolina Oliveira de


Aug-10 Dec-13 Meirelles (AQUASIS)

Ana Carolina Oliveira de


Aug-10 Dec-13 Meirelles (AQUASIS)
Ana Carolina Oliveira de
Aug-10 Aug-14 Meirelles (AQUASIS)

Fábia de Oliveira Luna


Aug-10 Aug-14 (ICMBio)

Mauricio Carlos Martins de


Aug-10 Dec-12 Andrade (ICMBio)

Aug-10 Dec-13 Bruno Iespa (ICMBio)

Aug-10 Dec-11 Solange Zanoni (ICMBio)


Fábia de Oliveira Luna
Aug-10 Dec-14 (ICMBio)

Ana Carolina Oliveira de


Aug-10 Jul-14 Meirelles (AQUASIS)

Aug-10 Jul-14 Renata Emin (GEMAM)

Flávio José de Lima Silva


Aug-10 Jul-14 (UERN)

Aug-10 Dec-14 Cristine Negrão (AQUASIS)

João Carlos Gomes Borges


Aug-10 Aug-14 (FMA)
Aug-10 Aug-14 Victor Pazin (ICMBio)

Flávio José de Lima Silva


Aug-10 Jul-14 (UERN)

Flávio José de Lima Silva


Aug-10 Mar-13 (UERN)

Aug-10 Oct-11 Alexandra F. Costa (GEMAM)

Iran Campello Normande


Aug-10 Sep-12 (ICMBio)

Aug-10 Jan-13 Renata Emin-Lima (GEMAM)


Fabia de Oliveira Luna
Aug-12 Aug-15 (ICMBio)

Sep-12 Aug-15 Solange Zanoni (ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


Aug-10 Dec-13 (ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


Aug-10 continuo (ICMBio)

José Martins da Silva Jr.


Aug-10 Dec-12 (ICMBio)

Luciano Wagner Dórea Reis


Aug-10 Aug-13 (IMA)

Luciano Wagner Dórea Reis


Aug-10 Aug-13 (IMA)

Iran Campello Normande


Aug-10 Oct-13 (ICMBio)
Luciano Wagner Dórea Reis
Aug-10 Dec-12 (IMA)

Luciano Wagner Dórea Reis


Aug-10 Dec-12 (IMA)

Flávio José de Lima Silva


Aug-10 Mar-13 (UERN)

Fábia de Oliveira Luna


Aug-10 Dec-13 (ICMBio)

Aug-10 Dec-14 Fernanda Attademo (UFRPE)

Aug-10 01/08/2015(continuo) Fernanda Attademo (UFRPE)

Iran Campello Normande


Aug-10 01/08/2015(continuo) (ICMBio)

Inês de Lima Serrano


Aug-10 Aug-12 (ICMBio)
Aug-10 Aug-11 Marcelo Cavallini (ICMBio)

Aug-10 Dec-12 Marcelo Cavallini (ICMBio)

Aug-10 Dec-14 Marcelo Cavallini (ICMBio)

Aug-10 Dec-14 Marcelo Cavallini (ICMBio)


Fábia de Oliveira Luna
Aug-10 Aug-13 (ICMBio)

Sandro Roberto da Silva


Aug-10 Dec-13 Pereira (ICMBio)

Aug-10 Aug-15 Solange Zanoni (ICMBio)

Aug-10 Aug-15 Danielle Lima (GPMAA-AP)


Aug-10 Aug-15 Renata Emin-Lima (GEMAM)

Aug-10 Aug-15 Solange Zanoni (ICMBio)

Aug-10 Aug-15 Alexandra F. Costa (GEMAM)

Ana Carolina Meirelles


Aug-10 Aug-15 (AQUASIS)
Flávio José de Lima Silva
Aug-10 Aug-15 (UERN)

Aug-10 Aug-15 Solange Zanoni (ICMBio)

Luciano Wagner Dórea Reis


Aug-10 Aug-15 (IMA)

Aug-10 Dec-12 Fabiana Prado (ICMBio)

Aug-10 Aug-15 Miriam Marmontel (IDSM)

Aug-10 Dec-12 Renata Emin-Lima (GEMAM)


Aug-10 Aug-15 Alexandra F. Costa (GEMAM)

Ana Carolina Meirelles


Aug-10 Dec-11 (AQUASIS)

Flávio José de Lima Silva


Aug-10 Dec-12 (UERN)

Aug-10 Dec-11 Solange Zanoni (ICMBio)

Luciano Wagner Dórea Reis


Aug-10 Dec-11 (IMA)

Aug-10 Aug-15 Solange Zanoni (ICMBio)


Aug-10 Jul-13 Solange Zanoni (ICMBio)

Aug-10 Aug-15 Solange Zanoni (ICMBio)

Aug-10 Aug-15 Solange Zanoni (ICMBio)


Denise de Freitas Castro
Aug-10 Dec-13 (FMA)

Luciano Wagner Dórea Reis


Aug-10 Aug-15 (IMA)

Aug-10 Aug-15 Fabiana Prado (ICMBio)


Fábia de Oliveira Luna
Aug-10 Dec-13 (ICMBio)

Leandro Cortese Aranha


Aug-10 Aug-15 (IBAMA)

Leandro Cortese Aranha


Aug-10 Aug-15 (IBAMA)

Leandro Cortese Aranha


Aug-10 Aug-15 (IBAMA)

Fátima Pires de Almeida


Aug-10 Aug-12 Oliveira (ICMBio)

DATA INÍCIO DATA TÉRMINO CUSTO ESTIMADO


DATA INÍCIO DATA TÉRMINO CUSTO ESTIMADO

DATA INÍCIO DATA TÉRMINO CUSTO ESTIMADO

DATA INÍCIO DATA TÉRMINO CUSTO ESTIMADO


Ação cujo início planejado é
COLABORADORES CUSTO ESTIMADO posterior ao período
monitorado

Gustavo Toledo (UFPB), Flávio José de


Lima Silva (UERN), FMA, Alexandra 50.000
Costa (PROCEMA/ICEP).

José de Souza e Silva Junior (MPEG), 60.000


Maura Sousa (GEMAM), FMA.

IBAMA, MPA, ICMBio. Não significativo


Fábia Luna (CMA). 5.000

Flávio José de Lima Silva (UERN), Victor


Pazin (CMA), Alexandra Costa 50.000
(PROCEMA/ICEP).

José de Souza e Silva Junior (MPEG),


Instituto Mamirauá, CMA, Maura Sousa 50.000
(GEMAM).

Flávio José de Lima Silva (UERN). 15.000

Fábia Luna (CMA), Fátima Oliveira


(DIBIO) e Danielle Blanc (MMA), Flávio Não significativo
José de Lima Silva (UERN).

MMA (SMCQ). 100.000


IBAMA. Não significativo

FMA, Ana Carolina Meirelles (Aquasis). 30.000

Parceiros da reunião. Não significativo

Flávio José de Lima Silva (UERN), FMA,


Fernanda Niemeyer (Doutoranda 50.000
UFRPE)

Thalma Grisi (CMA - APA Mamanguape),


20.000
FMA, Victor Pazin (CMA).

Flávio José de Lima Silva (UERN); Lídio


França do Nascimento (FATERN GAMA
FILHO/UERN); Ana Bernadete Lima
Fragoso (UERN); Ana Carolina (Aquasis), 150.000
Patrícia Claro(CMA-PI), Mário Soares
(UERJ), Alexandre Santos de Souza
(CGPEG).
Lídio França do Nascimento
(FATERN/GAMA FILHO); Ana Bernadete 5.000
Lima Frangoso (UERN); Ana Carolina
Meirelles (Aquasis).

MMA (Projeto Orla -SEDR). Não significativo

FMA, Ana Carolina Meirelles (Aquasis),


Fátima Pires de Almeida Oliveira 20.000
(DIBIO/ICMBio).

DILIC/ IBAMA, CMA, Flávio José de Lima 1.000


Silva (UERN).
REMANE, REMANOR. Não significativo

Sirenia Project/USGS, UFPE,


Universidade da Flórida, Fabrício
Rodrigues dos Santos (UFMG), Ana 200.000
Carolina Meirelles (AQUASIS),
FMA,Fernanda Niemeyer (UFRPE).

José Lailson (UERJ), Ana Bernadete Lima 100.000


Frangoso (UERN).

Daiane Garcia Anzolin (UFPE), Fernanda


Niemeyer (UFRPE), Paulo Sérgio Martins 35.000
Carvalho (UFPE), FBPN, Inês Serrano
(CMA).

100.000
Ana Paula Domingos Brito (UERN).

Jeovah Meirelles (UFC), Leinad Carbogin 10.000


(Fundação Brasil Cidadão).
AQUASIS (Carolina Meireles) Flávio José
de Lima Silva (UERN); Ana Bernadete
Lima Frangoso (UERN); ; Lídio França 100.000
Nascimento (Fatern Gama Filho/UERN),
FMA, Victor Pazin (CMA)

AQUASIS (Carolina Meireles) Flávio José


de Lima Silva (UERN), UFPE, Gustavo
Toledo (UFPB), Maura Sousa (GEMAM), 100.000
FMA, Victor Pazin (CMA), Ernesto
Foppel (IMA).

REMANE, Fernanda Niemeyer (UFRPE). 250.000

REMAB, Maura Sousa (GEMAM). Não mensurável

REMANE. Não mensurável


Flávio José de Lima Silva - UERN
(estudos na Bacia Potiguar), Aquasis 1.000.000
(Cristine), Maura Sousa (GEMAM), João
Borges (FMA).

CMA, Ana Bernadete Lima Fragoso 30.000


(UERN), FMA.

CMA, Maura Sousa (GEMAM). 15.000

Aquasis, Gustavo Toledo (UFPB), Maura


Sousa (GEMAM), FMA, Victor Pazin 150.000
(CMA).

CMA; Flávio José de Lima Silva (UERN);


AQUAIS; Ana Bernadete Lima Fragoso 80.000
(UERN), FMA.

Fernanda Attademo (UFRPE), Jean


Carlos da Silva Ramos (UFRPE), Ana 130.000
Paula Domingos Brito (UERN), Vitor Luz
Carvalho (Aquasis).
Aquasis, Kelly Cristina Pansar (UERN),
Maura Sousa (GEMAM), APA
Mamanguape, CR5, ICEP, Gustavo 200.000
Toledo (UFPB), Patrícia Claro(CMA-PI),
PROCEMA/ICEP, Michelle G. Pazin
(INPA), Ernesto Foppel (IMA).

Aquasis, CMA. 3.000.000

CMA, FMA, APAs. 15.000

CMA-PI, FMA, APA Delta do Parnaíba,


CR5, Patrícia Claro e Heleno Francisco 15.000
da Silva (CMA-PI).

Flávio José Lima e Silva (UERN), FMA,


APA Costa dos Corais, Ernesto Foppel 10.000
(IMA).

Alexandra Costa (PROCEMA/ ICEP), CR5,


IEPA, CR4, Mamirauá (GPMAA-núcleo 15.000
Amapá), FMA.
Parceiros da reunião. 10.000

Parceiros da reunião. 100.000

CMA, MMA, Aquasis, FMA, IMA, UERN,


PROCEMA/ ICEP, Gustavo Toledo 1.000.000
(UFPB), Maura Sousa (GEMAM).

IMA. Não mensurável

Flávio José de Lima Silva (UERN), FMA, 25.000


Fernanda Niemeyer (UFRPE).

CMA, FMA, Ernesto Foppel (IMA). 30.000

Flávio José de Lima Silva (UERN); Lídio


França Nascimento (Fatern Gama 45.000
Filho/UERN), CMA, Mamirauá, Ernesto
Foppel (IMA).

IMA, INPE, FMA, Sirenia


Project/USGS/EUA, Ernesto Foppel 200.000
(IMA).
Flávio José de Lima Silva (UERN); Lídio
França Nascimento (Fatern Gama 25.000
Filho/UERN), CMA, Fernanda Niemeyer
(UFRPE), Ernesto Foppel (IMA).

INPA, FMA, Instituto Mamirauá, Univali, 10.000


Aquasis, Ernesto Foppel (IMA).

Luciano Reis (IMA); Lídio França


Nascimento (Fatern Gama Filho/UERN),
Gustavo Toledo (UFPB), FMA, Vitor Luz 100.000
Carvalho (Aquasis), Fernanda Niemeyer
(UFRPE), Ernesto Foppel (IMA).

IMA; AQUASIS; UERN, FMA. 30.000

IMA, FMA, Fernanda Niemeyer (UFRPE). Não mensurável

IMA, FMA, Aquasis, Ernesto Foppel 300.000


(IMA).

IMA, FMA, Aquasis, UERN, Ernesto 1.000.000


Foppel (IMA).

Ucs e Universidades, MMA (DAP),


Alexandra Costa (PROCEMA/ICEP), Não significativo
Aquasis, Maura Sousa (GEMAM).
Ucs e Universidades, Arthur Jorge Brant
Caldas Pereira (DIBIO/ICMBio), Lilian Não significativo
Hangae (DIREP/ICMBio), FMA, Aquasis.

CMA, Governos estaduais, FMA,


Aquasis, (Daniel) CR5,MMA (DAP), Não significativo
Patrícia Claro e Heleno da Silva(CMA-
PI), APA Delta do Parnaíba (Silmara).

CMA, Universidades, ONGs, Maura


Sousa (GEMAM), FMA, Ana Carolina Custo indefinido
Meirelles (Aquasis), MMA (DAP).

CMA, Governos estaduais, FMA, 90.000


Aquasis, Daniel (CR5/ICMBio).
Ucs, Ibama, Polícia Federal, Ministério
Público, MMA (GBA), Fátima Pires de 20.000
Almeida Oliveira (DIBIO/ICMBio).

INCRA, FUNAI, Ministério Público, Não significativo


Ibama, Polícia Federal.

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP);


Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Jacqueline Vieira (PROCEMA/ICEP-Leste
do MA e PI); Carolina (Aquasis -CE);
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA); Não significativo
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE), Ana Bernadete Lima
Fragoso (UERN-RN), Maura Sousa
(GEMAM).

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP);


Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMA/ ICEP); Não significativo
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA);
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE).
Miriam Marmontel (IDSM); Angélica
Rodrigues (GEMAM-PA); Alexandra
Costa (PROCEMA/ ICEP); Ulisses (CMA 50.000
-AL); Solange (CMA -MA); Patrícia (CMA
- PI); Thalma (CMA -PB); Luciano (IMA -
SE), Maura Sousa (GEMAM).

Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);


Jacqueline Vieira (PROCEMA/ICEP)-
Leste do MA e PI); Carolina (Aquasis 50.000
-CE); Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA
-MA); Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA
-PB); Luciano (IMA - SE).

Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);


Carolina (Aquasis -CE); Ulisses (CMA
-AL); Solange (CMA -MA); Patrícia e 10.000
Heleno (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE).

Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);


Alexandra Costa (PROCEMA/ ICEP-Leste
do MA e PI); Carolina (Aquasis -CE); 200.000
Ulisses (CMA -AL); Patrícia (CMA - PI);
Thalma (CMA -PB); Luciano (IMA - SE).
Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN-
RN), Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMA/ ICEP-Leste 50.000
do MA e PI); Carolina (Aquasis -CE);
Ulisses (CMA -AL); Patrícia (CMA - PI);
Thalma (CMA -PB); Luciano (IMA - SE).

Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);


Alexandra Costa (PROCEMA/ ICEP-Leste
do MA e PI); Carolina (Aquasis -CE); 50.000
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA);
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE).

Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);


Alexandra Costa (PROCEMA/ ICEP-Leste
do MA e PI); Carolina (Aquasis -CE); 20.000
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA);
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE).

Miriam Marmontel (Mamirauá);


Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMA/ ICEP-Leste
do MA e PI); Carolina (Aquasis -CE);
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA); Não significativo
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE), Ana Bernadete Lima
Fragoso (UERN-RN), Maura Sousa
(GEMAM).

Maura Sousa (GEMAM), Alexandra 50.000


Costa (PROCEM/ICEP).

MPEG, Alexandra Costa (PROCEM/ICEP),


Maura Sousa e Angélica Rodrigues 18.000
(GEMAM).
Patricia Claro e Heleno (CMA-PI), APA 20.000
Delta do Parnaíba.

CMA-PI, Jacqueline Vieira 50.000


(PROCEMA/ICEP), UERN.

Lídio França do Nascimento


(FATERN/GAMA FILHO/UERN); Ana 30.000
Bernadete Lima Frangoso (UERN).

CMA, IMA. 120.000

Sheila Serra (IMA-BA), CMA. 20.000

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP);


Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMAICEP-Leste
do MA e PI); Juaci Oliveira (Aquasis -CE);
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA); 80.000
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE), Ana Bernadete Lima
Fragoso (UERN-RN), Maura Sousa
(GEMAM).
Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP);
Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMAICEP-Leste
do MA e PI); Juaci Oliveira (Aquasis -CE); 80.000
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA);
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE), Ana Bernadete Lima
Fragoso (UERN-RN).

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP);


Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMA/ICEP-Leste
do MA e PI); Carolina (Aquasis -CE);
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA); Não significativo
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE), Ana Bernadete Lima
Fragoso (UERN-RN), Maura Sousa
(GEMAM).

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP);


Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMA/ICEP-Leste
do MA e PI); Carolina (Aquasis -CE);
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA); Não significativo
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE), Ana Bernadete Lima
Fragoso (UERN-RN), Maura Sousa
(GEMAM).
Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP);
Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Alexandra Costa (PROCEMAICEP-Leste
do MA e PI); Carolina (Aquasis -CE);
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA); 50.000
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Luciano (IMA - SE), Ana Bernadete Lima
Fragoso (UERN-RN), Maura Sousa
(GEMAM).

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP);


Angélica Rodrigues (GEMAM-PA);
Jacqueline Vieira (PROCEMA/ICEP-Leste
do MA e PI); Juaci Araújo (Aquasis -CE);
Ulisses (CMA -AL); Solange (CMA -MA); 50.000
Patrícia (CMA - PI); Thalma (CMA -PB);
Sheila Serra (IMA - SE), Ana Bernadete
Lima Fragoso (UERN-RN), Michelle G.
Pazin (INPA).

ICMBio/CR,CMA, UC, CGESP. Não significativo


Colônias de pesca, prefeituras, IBAMA,
Ministério da Pesca, Secretarias de meio 40.000
ambiente estaduais, ONGs.

Tatiana Pimentel (IBAMA-PA), ICMBio,


Polícias Militar, Civil e Federal, OEMAS, 100.000
Prefeituras.

Tatiana Pimentel (IBAMA-PA), ICMBio,


Polícias Militar, Civil e Federal, OEMAS, 150.000
Prefeituras.

Tatiana Pimentel (IBAMA-PA), ICMBio,


Polícias Militar, Civil e Federal, OEMAS, 400.000
Prefeituras.

CMA, MMA, IBAMA, MPA, Aquasis,


IMA, FMA, UERN, Gustavo Toledo
(UFPB), Alexandra Costa Não significativo
(PROCEMA/ICEP-leste MA e PI),
MONAPE, Federação dos Pescadores,
CPP.

ARTICULADOR COLABORADORES
ARTICULADOR COLABORADORES

ARTICULADOR COLABORADORES

ARTICULADOR COLABORADORES
Ação não concluída no prazo Ação em andamento com Ação em andamento no
previsto ou ainda não problemas de realização período previsto
iniciada conforme planejado

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
SITUAÇÃO ATUAL

Ação concluída Ação excluída ou agrupada


x
x

x
Excluída
x

x
x

x
x
Excluída
x

x
x
SITUAÇÃO ATUAL

Descrição do andamento da ação Produto obtido

A descrição do aparelhos de pesca que capturam peixes-boi foi


realizada para o estado do Ceará, cruzando os dados de encalhes
(riundos do banco de dados de encalhe da Aquasis) com os dados
de descrição de petrechos de pesca e artes de pesca, oriundos da Equipamentos de pesca que
tese de Doutorado de Rodrigo Salles. Falta ainda entrar em contato capturaram peixes-bois no CE
com outras insitutições que possuam dados de captura de sirenios descritos
em aparelhos de pesca e buscar informações secundárias para
descrever esses aparelhos e como os mesmos são utilizados nas
regiões onde ocorreram as capturas.

Foram realizados levantamentos em área de distribuição restrita.

Está em discussão com o MPA o ordenamento da pesca de emalhe


nas regiões costeiras Norte e Nordeste para definição de áreas de
exclusão de pesca e de características das redes de emalhe de
forma a minimizar os impactos sobre a fauna marinha ameaçada,
incluindo o peixe-boi. Espera-se que as normas conjuntas MPA
MMA sejam publicadas ainda em 2012.
Minuta de documento em preparação para articulação

Foram analisadas as áreas de distribuição da espécie no litoral Artigo em processo de elaboração


nordestino e identificadas as principais áreas de pesca

Informações sobre a distribuição geográfica e ameaças tem sido


coletadas ao longo de toda a Costa Amapaense, com ações
direcionadas nos sítios de maior atividade pesqueira. Núcleo Amapá
do GP Mamíferos Aquáticos do IDSM faz levantamento de
mortalidade ao longo da costa do Amapá. Foi Iniciado um projeto 01 trabalho de conclusão de curso
(PIBIC Sr - CNPq/IDSM) relacionado à Caracerização dos petrechos em andamento (AP)
de pesca e detecção das possíveis ameaças aos mamíferos
aquáticos, entre eles o peixe-boi marinho (Trichechus manatus), nas
Reentrâncias Maranhenses pelo núcleo Maranhão do GP de
Mamíferos Aquáticos do IDSM.

Publicação no D.O.U. de 1° de
dezembro de 2011 da Instrução
Normativa Conjunta IBAMA/
ICMBio N° 02/2011, que
estabelece áreas de restrição
permanente e áreas de restrição
periódica para atividades de
aquisição de dados sísmicos e de
exploração de petróleo e gás em
áreas prioritárias para a
conservação de mamíferos
marinhos na costa brasileira.

Ação em andamento e atualização


Programa de Monitoramento de Sirênios (PMS)

Foi iniciada a coleta de dados para elaboração do protocolo.

01 tese de mestrado em que o


assunto e abordado; 01 paper em
A evolução histórica dos bosques de manguezal para o CE e RN foi revisão para publicação em
concluída no final de 2011. periodico; 01 relatório técnico
para a instituição financiadora do
projeto

Será elaborado um artigo e


Foram identificados os principais impactos antropogênicos na área apresentado uma tese de
de distribuição dos peixes-boi marinhos doutorado
Foi Iniciado o levantamento da frota de embarcações que operam Esboço de levantamento
na área

Foi dado início à articulação entre os setores da DILIC/IBAMA que


licenciam empreendimentos marítimos, em especial CGPEG e
COPAH
Análise de dados com USGS

Análises de metais e organoclorados estão sendo realizadas em


amostras de peixes-boi mortos no CE e RN pelo Laboratorio do Prof.
Dr. José Lailson Britto, da UERJ. Um resumo já foi apresentado na RT
de 2010

Dissertação de mestrado
defendida, projeto de pesquisa
concluído, artigo submetido,
análises de sangue e amostras de
órgãos internos realizadas.

As análises necessárias já estão sendo identificadas e a submissão


de projetos para isto já foram iniciadas.

Temos resultados de algumas amostras de água de poços de


comunidades costeiras. Estamos avaliando com parceiros os locais
de coleta e análise de água.
Temos uma monografia defendida em 2010 sobre o tema, que
continua sendo estudado.

Análise de dados com UFPE e GEMAR-México

O GEMAM/MPEG vem realizando monitoramentos sistemáticos na


costa leste da Ilha de Marajó e nordeste do Pará.
PMS, tese de dotorado (UFPE)

Informações tem sido coletadas com parceiros e dados obtidos de


animais nativos que receberam dispositivos de telemetria irão
ajudar a obtenção dessas informações

Foram iniciados estudos com observações em Ponto Fixo em praias


dos municípios de Icapui-CE e Areia Branca-RN. Realizadas
articulações para estudos em outros municípios do RN. Em maio de Mapas de localização das áreas de
2012 foram capturados e marcados 5 indivíduos com rádios estudo.
transmissores em Icapui-CE. Iniciou-se o monitoramento satelital e
in locu dos animais marcados

A coleta de amostras biológicas e o processamento laboratorial


estão sendo realizados
Material (fecal, estomacal ou intestinal) coletado nos Estados do CE, Concluído: inventário da
PB, RN e AL. Questionários aplicados nos Estados do MA e CE. vegetação de intra-maré realizado
(Victor Pazin); Em andamento: abundância de itens alimentares na na costa leste da Ilha de Marajó,
costa leste da Ilha de Marajó. Dissertação e artigo submetido para Pará. (Alexandra Costa)
publicação (M.E.M. Sousa). (Alexandra Costa)

Sonogramas de sons de dragas e


Foram iniciados os estudos na região de Guamaré-RN, com embarcações de apoio às
gravações de sons de embarcações que operam na exploração e operações de exploração e
produção de petróleo e gás. produção de petróleo e gas na
região.

2010 - Reunião técnica com coordenação do Curso de Turismo da


UFPI- Campus Parnaíba - apresentação da proposta de pesquisa

Monografia de graduação
elaborada, abordando os impactos
do turismo de observação sobre o
comportamento dos peixes-boi
Foi realizado um seminário em 2011 no MA com proposta de
criação de UC p/ proteção da biodiversidade, especialmente pxboi
marinho; 2 oficinas realizadas em 2012.

Estudos realizados na Ilha de


Marajó, dissertação e artigo
Mapas em elaboração, dados em análise. (Fábia Luna) submetido para publicação
(M.E.M. Sousa). (Alexandra Costa)

Um centro em construção pela Aquasis e outro em início de


construção pelo IMA

Ação iniciada com definição dos responsáveis por cada Rede


Regional e por cada tema, mas as reuniões presenciais não
ocorreram por falta de recursos.

Ação inciciada com o projeto piloto com os tratadores e tecnicos do


Projeto Peixe-Boi/ICMBio, a partir de jan/13 será dado inicio nos
outras instituições

Projeto Inciado com o produto elaborado pelo Dr. Augusto


Boaviagem e capacitação dos tratadores e tecnicos das instituições

Sistema de monitoramento em aperfeiçoamento. Nova tecnologia


GPS implantada e em funcinamento, sistema de marcação dos
animais em processo de aperfeiçoamento após treinamento junto
ao Sirenia Project/USGS
Ação iniciada com aplicação de tecnicas de condicionamento e
enriqueciemento nos tanques do Projeto Peixe-boi/ICMBio

Software em fase de conclusão, previsto para uso em fev/2013

Questões genéticas e comportamentais desta atividade vêm sendo


discutidas pelos técnicos do CMA em parceria com pesquisadores
dos EUA.

Foram translocados 11 animais para cativeiro em ambiente natural


de Barra de Mamanguape/PB e Porto de Pedras/AL e soltos 06
animais reabilitados

4 peixes-boi reintroduzidos monitorados por telemetria em 2012 e


14 animais por relato de ocorrência; 1 artigo e 1 dissertação de
mestrado em processo de redação com publicação prevista para
2013

Produto pronto mas ainda não


publicado
O processo administrativo que propoe a criação da UC foi enviado à
SBF/MMA em 02/07/12. Não constam óbices de nenhum setor do
governo federal e nem dos Estados PI/CE. Pode ser enviado à Casa
Civil da República em curto prazo

Estudos preliminares elaborados pela Aquasis e encaminhados ao


ICMBio; (Aquasis: O processo de criação de uma Unidade de uso
sustentável no litoral leste do Ceará foi aberto em 2009. Em 2010 e
2011 foi produzido um Diagnóstico Socioambiental da região para
subsidiar a criação da UC, que definiu seus limites e categoria - APA,
e propôs um pré-zoneamento. Ainda em 2011, foram realizadas
reuniões com representantes das comunidades, e governos
municipais, estadual e federal, que demonstraram apoio à criação
da Unidade. O documento com todos os produtos foi enviado ao
ICMBio em janeiro de 2012, e o processo aguarda uma definição do
órgão para sua continuidade)
A pedido do Ministério Público Federal - MPF/PB realizamos o
trabalho: RELATÓRIO DA ATIVIDADE DE CARCINICULTURA NA TERRA
INDÍGENA POTIGUARA E NA APA DA BARRA DO RIO MAMANGUAPE, Relatório da atividade de
o qual está servindo como base de informações para a Câmara carcinicultura na TI Potiguara e na
Técnica da Advocacia Geral da União - AGU, a qual está tratando da APA da Barra do Rio
questão da atividade de Carcinicultura na Terra Indígena Potiguara. Mamanguape
Além disso, estamos auxiliando no monitoramento da atividade e
discutindo a questão dentro do Plano de Manejo da APA
Mamanguape.

Foi iniciada em 2012 parceria com a UFPE e Secretaria de Educação


do Município de Itamaracá-PE para realização de curso de extenção
(Ecologia Marinha e Inclusão Socioambiental), envolvendo as
escolas das comunidades. Será desenvolvido por semestre

No Amapá, lideranças comunitárias tem sido contactadas Até o momento, 56 comunidades


frequentemente. Gestores de UCs Federais e Estaduais já contactadas no AP
contactados
Seminário “Biodiversidade local e a conservação do peixe-boi
marinho; V Festival do peixe- boi comunidade da Ilha do Gato/
Humberto de Campos (criação de uma comissão interinstitucional
com o objetivo de propor a criação de uma UC com ênfase na
proteção da Biodiversidade regional em especial o peixe-boi
marinho (julho 2011); Ações de Educação Ambiental com foco em
mamíferos aquáticos em comunidades litorâneas na Ilha de São 04 (quatro) comunidades
Luis, desenvolvidas em parcerias com o Programa Ecoa/Instituto envolvidas
Alcoa (março de 2012); Exposição itinerante “Protegendo os
mamíferos aquáticos do Maranhão”, realização de oficinas sobre
reaproveitamento de resíduos sólidos na Semana do Meio
Ambiente em Guarapiranga em parceria com a Prefeitura de São
José de Ribamar, IBAMA, Corpo de Bombeiros e associação dos
moradores (junho 2011)

Projeto de Educação Ambiental está sendo construído de forma Ações inseridas no planejamento
participativa com professores da rede pública de Cajueiro da Praia - pedagógico anual das escolas
sensibilização a partir da presença do peixe-boi nas comunidades

Ações já foram realizadas em 2011 em Cajueiro da Praia (PI), tanto


pela Aquasis quanto pelo CMA e parceiros (CARE, CIA), e
continuarão a ser realizadas.
Foram realizados 3 ciclos de palestras em 11 comunidades
litorâneas do Rio Grande do Norte, com divulgação sobre a Relatórios das reuniões
conservação da espécie na área

Foram realizadas campanhas de informação , palestras, seminários, 13 comunidades envolvidas em


treinamentos, capacitações. Atendimentos ao público visitante do 2010, 2011 e 2012
Parque Mamíferos Aquáticos em Itamaracá.

Atividade inciada em out/2012

Cartilha em fase de elaboração

Cartilha em fase de produção


1 - Reuniões comunitárias e institucionais para melhorar situação da
coleta e tratamento de resíduos sólidos em Cajueiro (4); 2 - Projeto
de Gestão Compartilhada da Pesca busca ordenamento da atividade
e luta contra pesca predatória - reuniões nas comunidades
preparam acordo de pesca;

3.000 Cartilhas "Arauê, as


aventuras de um peixe-boi
marinho" e 1.000 cartilhas
"Resgate de Mamíferos Marinhos"

Esboço do material didático em


Atividades iniciadas estruturação

Cartazes, cadernos e adesivos


distribuídos

Material em fase final de produção

Em 13-12-2010 foirealizada oficina pedagógica para monitores do


Parque Mamíferos Aquáticos - CMA com 10 pessoas envolvidas;
Realizada Oficina Ecossitemas Manguezais envolvendo 20 22 multiplicadores capacitados
multiplicadores e (45 alunos de Mamanguape e 50 alunos de
Itamaracá) nos dias 24 a 26/10/2011 : foram capacitados monitores
para trilhas no mangue em Barra de Mamanguape e Itamaracá.
O CMA iniciou em 2012 articulação do curso de extenção "Inclusão
Socioambiental" em parceria com a UFPE e Secretaria de Educação
do município de Itamaracá .

Apenas uma atividade foi realizada com o CEPAM: Visita técnica ao


CMA em 2011, por Luciana Crema, apresentando as experiencias de 1 experiência
Educação Ambiental
Foi elaborada e encaminhada uma proposta de captação de recurso
para a viabilizar a realização da ação, porém até o momento sem
aprovação

Inciado projeto piloto para aplicabilidade do plano em Sergipe


Problemas enfrentados que justificam a não execução, a Responsável pela informação
execução parcial da ação, a exclusão ou o agrupamento sobre o andamento da ação

Cristine Negrão

Renata Emin-Lima

Paula Pereira
Flávio José de Lima Silva

João Carlos Gomes Borges

Danielle Lima (AP), Nathalí


Ristau (MA)

A gerência desta atividade deve ser em um âmbito superior


ao do CMA; Falta de mais estudos para propor ordenamento Fabia Luna
de áreas.

André Favaretto Barbosa

Em face à indisponibilidade de recursos financeiros neste


segundo semestre/12, os mapas não poderão ser publicados Inês de Lima Serrano
Fabia Luna

Indisponibilidade de tempo para dar início ao processo. Inês de Lima Serrano

Fabia Luna

Cristine Negrão

Articulador não poderá mais participar Gláucia Sousa

João Carlos Gomes Borges


Flávio José de Lima Silva

Ação inviável de realizar. Fabia Luna

Discutir com o grupo assessor porque envolve órgãos Fabia Luna


estaduais.

Conforme acordado na reunião de elaboração do PAN-


Sirênios, coube aos especialistas em mamíferos a elaboração
de um texto base com dados técnicos e atualizados sobre o
estado de conservação dos sirênios na costa brasileira,
incluindo as principais ameaças à manutenção das
populações e dando-se ênfase àquelas que são submetidas a André Favaretto Barbosa
processos de licenciamento ambiental, como subsídio à
tomada de decisão pelo IBAMA ou OEMAS nos processos de
licenciamento de empreendimentos costeiros e litorâneos.
Tal documento não foi concluído, dificultando a
apresentação do conhecimento aos técnicos do IBAMA.
Fabia Luna

Fabia Luna

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles

João Carlos Gomes Borges

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles
Ana Carolina Oliveira de
Meirelles

Fabia Luna

Alexandra Costa
(GEMAM/MPEG)

Solange a partir de informações


de: Flávio Lima - UERN (menbro
REMANE), Ulisses - CMA/AL,
Josarnaldo CMA/MA
Fabia Luna

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles

Renata Emin-Lima

Flávio José de Lima Silva


(UERN); Cristine Negrão
(AQUASIS), Fábia Luna
(CMA/ICMBio)

Foi feito, inicialmente, uma proposta de conteúdo a ser


apresentada aos pesquisadores e instituições que irão
contribuir com os manuscritos, porém, devido a dedicação a Cristine Negrão
outros projetos com a espécie, essa articuladora ainda não
pode enviar a proposta aos participantes.

João Carlos Gomes Borges


Victor Pazin; Alexandra Costa

Flávio José de Lima Silva

Ainda não foram realizadas as articulações para início das Flávio José de Lima Silva
atividades inerentes à ação prevista

Patrícia Claro

Iran Campello Normande

Renata Emin-Lima
Não é possível o CMA realizar esta ação. Fabia Luna

Recursos financeiros restritos, inviabilizando ser duas vezes Solange Zanoni


ao ano

Fabia Luna; Alexandra Costa

Fabia Luna

Em 2012, o CMA não teve recursos financeiros para executar José Martins
as suas reuniões, entre as quais estavam as dos protocolos.

Luciano Reis

Luciano Reis

Iran Campello Normande


Luciano Reis

Luciano Reis

Ainda não foram realizadas as articulações para início das Flávio José de Lima Silva
atividades inerentes à ação prevista

Necessita finalizar análise de dados genéticos Fabia Luna

Fernanda Attademo

Fernanda Attademo

Iran Campello Normande

Inês de Lima Serrano


Entendo que esta ação deve ser desmembrada em duas.
Primeiro avalia-se a efetividade das Unidades de
Conservação na conservação do peixe-boi marinho (após
concluída ação 4.1) e repassar essa informação à Marcelo Cavallini
Coordenação de Criação. Só então podemos ficar
responsáveis por propor a recategorização e ampliação das
UCs apontadas. Ao que sei, ainda não temos essa análise de
efetividade, correto?

Marcelo Cavallini

Requer conclusão da ação 2.25 para início Marcelo Cavallini

Marcelo Cavallini; (Thais Moura


Campos, Coordenadora do
Programa de áreas Protegidas
da Aquasis e articuladora da
criação de UC's junto ao
ICMBio)
O âmbito da ação extrapola a alçada do CMA Fabia Luna

Sandro Roberto da Silva Pereira

Solange Zanoni

Danielle Lima
Renata Emin-Lima

Solange a partir de informações


de: Josarnaldo Ramos Paulo
CMA/ICMBio/MA

Foco da ação está em Cajueiro da Praia/PI - Não há recursos


humanos para trabalhar a atividade fora do município - já é Patrícia dos Passos Claro
difícil fazê-lo nas comunidades do mesmo. Sugiro exclusão
desta ou agrupamento com 5.6

Ana Carolina Meirelles


Flávio José de Lima Silva
(UERN), Ana Emília Alencar
(PCCB-UERN)

Solange Zanoni

Sheila Serra e Barbara Stump

Danielle Lima

Renata Emin-Lima
A atividade 1 está sendo realizada em Cajueiro da Praia e a 2
está acontecendo em Cajueiro (PI), Chaval e Barroquinha
(CE), que estão no entorno do mesmo estuário. Não existem Patrícia dos Passos Claro
recursos humanos para trabalhar a educação ambiental em
outros locais;

Ana Carolina Meirelles

Flávio José de Lima Silva


(UERN); Ana Bernadete Lima
Fragoso (UERN)

Solange Zanoni

Adolfo Hubbner

Solange Zanoni
Em consequência da greve dos professores federais, ainda Solange Zanoni
não foram inicados (previsão pra set/out/12)

Falta elaborar plano de execução para levar às comunidades


as pesquisas já realizadas nas comunidades onde ocorrem Solange Zanoni
peixe-boi-marinho. No momento falta tambem recurso
financeiro

Falta planejar e elaborar projetos para 2013 a 2015 Solange Zanoni


Denise de Freitas Castro

Sheila Serra e Barbara Stump


Acordos de pesca são discutidos em âmbito local ou regional Fabia Luna

Problemas logísticos para locação de embarcações para Leandro Cortese Aranha


serem utilizadas na atividade

Faltam informações já solicitadas para Aquasis e UERN sobre


a caracterização das atividades locais e sobre as áreas de Leandro Cortese Aranha
pesca de arrasto.

Leandro Cortese Aranha


Recomendações ou Observações Revisão do texto da ação

1. Articuladora deverá encaminhar email a outras


instituições que possuam dados relativos a captura de
peixes-bois em petrechos de pesca no NE do Brasil,
solitando que as mesmas padronizem seus dados em
um banco de dados (modelo deverá ser proposto pela
articuladora da ação). Data para envio do email e
modelo de tabela para padronização dos dados: 15 de
dezembro 2012. (Cristine Negrão).

Não deverá ser substituída a rede


emalhe por outro petrecho menos
danoso, conforme consta da descrição
Sugestão da ação: Articular junto ao Ministério da Pesca da ação, mas sim a definição e
e Aquicultura áreas de exclusão de pesca e de normatização de medidas de
caracterísitcas das redes de emalhe para minimizar a ordenamento da pesca de emalhe que
incidência de encalhe de peixe-boi marinho (Trichechus causa maiores incidentes com o peixe-
manatus). (Deisi) boi, como a definição de áreas de
exclusão de pesca, diminuição do
esforço pesqueiro, limitações do
petrecho, etc.
ARTICULADOR NÃO ENVIOU INFORMAÇÕES. Enviar
email Danielle Lima para assumir a articulação da ação.

Sugiro identificar atores em cada região que possam


dar suporte sobre as ações de uso de área e, que junto
com MMA possam propor as açoes do PAN. (Fernanda
Attademo); Unir com a ação 1.3

Solicitar a articuladora, previsão orçamentária para a


atividade ou a indicação de novo articulador para
executar a atividade. Em mãos disso, propor projetos
de captação de recurso para a execução. (Fernanda
Attademo)
Articulador deve ser substituído, atribuições repassadas
para outro. (Inês Serrano); Uma vez informado pelo
articulador que não há tempo de disponibilidade,
solicitar a mesma indicação de novo articulador, caso
não haja interesse ou tempo de realizar. (Fernanda
Attademo); Alterar data de término e verificar em
plenária se há interessados em assumir a ação (Deisi)

Atividade deve ser excluída. (Inês Serrano); Sugiro


articulação junto ao conselho gestor da APA de
Mamanguape, a fim de identificar potenciais parceiros
ou responsáveis pela atividade. (Fernanda Attademo)
Excluída

Atividade deve ser excluída, enormes conflitos nos


processos de licenciamento entre os estados e o
IBAMA, inviável. (Inês Serrano); Discutir ação na
avaliação intermediária que ocorrerá em 2013. (Deisi)

CMA deve indicar um analista para auxiliar a


implementação desta atividade. (Inês Serrano); Solicitar
ao articulador, envio de e-mail aos responsáveis pela
confecção do documento, enfatizando a importancia do
mesmo e estabelencendo um prazo de envio.
(Fernanda Attademo)
Verificar se há colaboradores com interesse em fazer a Retirar hidrocarbonetos, não está sendo
parte de hidrocarbonetos. realizado
ARTICULADOR NÃO ENVIOU INFORMAÇÕES.
Articulador deve ser substituído, ou excluída a
atividade. (Inês Serrano); Sugestão de troca de
articulador para Renata Emin (GEMAM/MPEG). O
GEMAM/MPEG vem realizando monitoramentos
sistemáticos na costa leste da Ilha de Marajó e nordeste
do Pará. (Alexandra Costa); Sugiro que a atividade
permaneça como articulador o CMA, no entanto avaliar
a troca de responsável. A atividade não requer recurso,
apenas contato pessoal entre as instituições. Sugiro que
faça parte das atribuições do responsável pela
REMANOR. (Fernanda Attademo)

Verificar em plenária se expande o período da ação,


consequentemente mudando o status do andamento
da mesma.
Dividir a ação em duas: 1º Ação - Investigar aspectos
da dieta alimentar de indivíduos de peixe-boi marinho
através de observação de animais de vida livre e/ou
amostras de conteúdo estomacal, intestinal e fecal.
Prazo para término,: março de 2014. Articuladora:
Cristine Negrão/Aquasis. Custo Global: R$ 50,000,00.
Produto: trabalhos publicados. 2º Ação: Mapear e
caracterizar áreas de alimentação e recursos de água
doce para a espécie, criando um banco de dados
georefereciado para o Nordeste. Prazo ara términino:
dez/2015. Articulador ???. Custo Global: R$ 250.000,00.
Produto: Cartas temáticas por estado do Nordeste onde
a espécie ocorre. (Cristine Negrão)

Ação será um dos objetivos de uma tese de doutorado


sob orientação de F. Silva
Excluída
Sugiro que estes estudos sejam articulados pelo CMA
ou IMA, uma vez que são as instituições que possuem
atualmente animal em cativeiro. (Fernanda Attademo)

Sugiro avaliar também os potenciais problemas


relacionados aos riscos a saúde dos indivíduos que
serão reintroduzidos, entre eles fatores patologicos,
poluição, contaminação e demais temas co-
relacionados. (Fernanda Attademo)
Atividade deve ser excluída, não há recursos nem
articulador. (Inês Serrano); Concordo no
desmembramento, quanto ao formato de avaliação,
poderia ser realizado um levantamento ambiental, com Desmembrar em duas ações
fatores de risco, associado a importancia do uso de area
pela espécie. (Fernanda Attademo); Retirar Lilian
Hangae da colaboração, servidora mudou de lotação.
(Deisi)

Requer a conclusão da ação 2.25.


Verificar a exclusão da ação ou mudança de articulador.
Há uma sobreposição entre a ação 5.5 e 5.6, pois
Cajueiro da Praia é o principal município a ser
trabalhado no Piauí. No leste do Maranhão (Delta do
Parnaíba) é preciso primeiro verificar ocorrência da
espécie; Retirar o nome de Angélica Rodrigues
(GEMAM-PA). (Alexandra Costa); Unir com 5.6 e excluir
o leste do MA da ação. Manter Ana Carolina como
articuladora (Deisi)
ARTICULADORA NÃO ENVIOU INFORMAÇÕES. Enviado
email dia 22/jan

Articulador deve manter maior contato com


colaboradores. (Danielle Lima);
Auxiliar nas atividades relativas à
Limitar as ações em torno das comunidades do estuário educação ambiental como campanhas
dos rios Timonha e Ubatuba (PI/CE). (Patrícia Claro) conservacionistas no leste do Piauí e
oeste do Ceará

Alterar data de término.


A articuladora sugere a união desta ação com a 5.1
ARTICULADORA NÃO ENVIOU INFORMAÇÕES. Enviado
email 22/jan. Excluir ação, pois nas Ucs onde ocorre
pboi provavelmete já existem ações voltadas para este
sentido. O que poderia ser feito seria o envio de
material de pboi para essas Ucs distribuírem nas suas
reuniões dos conselhos. (Deisi)
A articuladora sugere que a ação seja passada para o
âmbito local e que as intituições interessadas em
realizá-la assumissem a articulação da mesma, uma vez
que acordos de pesca são discutidos em âmbito local. O
CMA poderia apoiar a discussão dos mesmos. Também
há sugestão para mudar o verbo da ação para Apoiar a Mudar o verbo da ação para "Apoiar"
implementação e o produto seria número de apoios
concedidos. (Fábia Luna); Contrária ao repasse da ação
para os Estados, localidades em razão dos conflitos
entre os órgãos estaduais e federais de licenciamento.
De acordo à mudança do verbo para Apoiar. (Inês
Serrano)

Elaboração de documento tecnico ao ICMBio e IBAMA,


ressaltando a importancia do mesmo e previsao
orçamentaria para a atividade. (Fernanda Attademo)

Enviar documento a UERN e AQUASIS solicitando


atendimento a esta demanda. (Fernanda Attademo);
deve haver cobrança mais rigorosa às instituições
parceiras. (Inês Serrano)
REPROGRAMAÇÃO DO PAN

Revisão da Data de Revisão da Data de Revisão do


Revisão do produto da ação Início Término articulador da ação

Petrechos que capturam peixe-boi Aug-13


caracterizados
Sugestão de troca de
articulador para Maura
Sousa (GEMAM/MPEG)
(Alexandra Costa);

dez-13
Jul-12
Renata Emin
(GEMAM/MPEG)

No RN a ação será realizada


até 2014 e em AL o
monitoramento é contínuo.
Nas outras áreas de
ocorrência de pxboi são
realizados de forma
temporária, com períodos
pré-definidos.
dez-15
Deisi Balensiefer (CMA)

14-Dec Patrícia dos Passos


13-Mar Claro
Fev-11

Número de centros apoiados

Dez-14
Ago-13

dez-15
Out-12
Patrícia dos Passos
Claro
Número de apoios concedidos
CLIQUE AQUI PAR A VOLTAR AO
SUMÁRIO

Revisão da Recomendações e
estimativa do custo Revisão dos colaboradores observações
global

Retirar o nome de Alexandra Costa


como colaboradora desta ação para o
Nordeste, já que esta não está
exercendo atividades na região.
(Alexandra Costa)
Retirar o nome de Alexandra Costa
como colaboradora desta ação para o
50,000 Nordeste, já que esta não está
exercendo atividades na região.
(Alexandra Costa)
150,000
150.000,00

130.000
Retirar o nome de Alexandra Costa
como colaboradora desta ação para o
Nordeste, já que esta não está
exercendo atividades na região.

Trocar a instituição de Alexandra


Costa para GEMAM/MPEG.
Retirar PROCEMA/ICEP e inserir
GEMAM/MPEG. (Alexandra Costa)
Retirar PROCEMA/ICEP e inserir
GEMAM/MPEG para Alexandra Costa
e Maura Sousa.
Retirar os nomes de Angélica
Rodrigues (GEMAM-PA); Jacqueline
Vieira (PROCEMA/ICEP-Leste do MA e
PI) e trocar Maura Sousa
(GEMAM/MPEG).

Retirar os nomes de Angélica


Rodrigues (GEMAM-PA) e Alexandra
Costa (PROCEMA/ICEP).
Retirar os nomes de Angélica
Rodrigues (GEMAM-PA) e Alexandra
Costa (PROCEMA/ ICEP). Inserir
GEMAM/MPEG no nome de Renata
Emin-Lima.

Retirar os nomes de Angélica


Rodrigues (GEMAM-PA) e Jacqueline
Vieira (PROCEMA/ICEP).

Retirar o nome de Angélica Rodrigues


(GEMAM-PA) e Alexandra Costa
(PROCEMA/ ICEP-Leste do MA e PI).
(Alexandra Costa)
Retirar o nome de Angélica Rodrigues
(GEMAM-PA) e Alexandra Costa
(PROCEMA/ ICEP-Leste do MA e PI).
(Alexandra Costa)

Retirar o nome de Angélica Rodrigues


(GEMAM-PA) e Alexandra Costa
(PROCEMA/ ICEP-Leste do MA e PI).
(Alexandra Costa)

Retirar o nome de Angélica Rodrigues


(GEMAM-PA) e Alexandra Costa
(PROCEMA/ ICEP-Leste do MA e PI).
(Alexandra Costa)

Trocar a instituição de Alexandra


Costa e Maura Sousa para
GEMAM/MPEG; Inserir nome de
pesquisador do IEPA (AP). (Alexandra
Costa)

Retirar o nome de Angélica Rodrigues


(GEMAM-PA) e Alexandra Costa
trocar por (GEMAM/MPEG).
(Alexandra Costa)
Retirar o nome de Jacqueline Vieira.

Retirar o nome de Angélica Rodrigues


(GEMAM-PA) e Alexandra Costa
trocar por (GEMAM/MPEG).
(Alexandra Costa)
Retirar o nome de Angélica Rodrigues
(GEMAM-PA) e Alexandra Costa
trocar por (GEMAM/MPEG).
(Alexandra Costa)

Retirar o nome de Angélica Rodrigues


(GEMAM-PA) e Alexandra Costa
trocar por (GEMAM/MPEG).
(Alexandra Costa);

Retirar o nome de Angélica Rodrigues


(GEMAM-PA) e Alexandra Costa
trocar por (GEMAM/MPEG).
(Alexandra Costa)
Retirar o nome de Angélica Rodrigues
50,000 (GEMAM-PA) e Alexandra Costa
trocar por (GEMAM/MPEG).
(Alexandra Costa

Retirar nome de Angélica Rodrigues


(GEMAM-PA); Jacqueline Vieira
(PROCEMA/ICEP-Leste do MA e PI).
Inserir Maura Sousa
(GEMAM/MPEG). (Alexandra Costa)
Trocar a instituição de Alexandra
Costa para GEMAM/MPEG.
PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS DE CONSERVAÇÃO DE ESPÉCIES AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO - PAN
PAN SIRENIOS (Trichechus manatus manatus)

Objetivo Geral do PAN: Melhorar o status de conservação do peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus) em sua área de di

MONITORIA ANUAL Nov-12

PAINEL DE GESTÃO DO PAN

RESUMO GERAL DO PAN


OBSERVAÇÃO IMPORTANTE

O cálculo na coluna pós


SITUAÇÃO ATUAL DAS AÇÕES monitoria não é realizado
automaticamente. Siga as
orientações em cada linha

TIPOS DE SITUAÇÃO DAS AÇÕES MONITORIA % PÓS %


MONITORIA
12.09%
Excluída ou Agrupada 2
Início planejado posterior 0 0% 0 0%
Não concluída ou Não iniciada 15 16% 13 15%
Em andamento com problemas 11 12% 11 13%
Em andamento conforme previsto 54 59% 53 60%
Concluída 11 12% 11 13%
Ações Novas 0 0%
TOTAL DE AÇÕES DO PAN 91 100% 88 100% 59.34%
Ações Agrupadas na Monitoria 0
Ações Excluídas na Monitoria 2

PAINEL DE OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PAN

Número de Objetivos Específicos 6

Objetivos Específicos Ações


OBJETIVO 1 20 1 0 6 3
OBJETIVO 2 25 1 0 3 1
OBJETIVO 3 12 0 0 2 1
OBJETIVO 4 7 0 0 3 0
OBJETIVO 5 24 0 0 0 4
OBJETIVO 6 5 0 0 1 2
manatus) em sua área de distribuição.

12.09% 16.48%
Início planejado posterior

Não concluída ou Não iniciada


12.09%
Em andamento com problemas

Em andamento conforme previsto

59.34% Concluída

7 4
17 4
9 0
4 0
16 2
1 1
de distribuição. CLIQUE AQUI PAR A
VOLTAR AO SUMÁRIO

Monitoria Anual 2012


SITUAÇÃO DO PAN
Após a Monitoria Anual

2.09% 16.48% 12.50% 14.77%


Início planejado posterior Início planejado posterior

Não concluída ou Não iniciada


12.09% 12.50% Não concluída ou Não iniciada

Em andamento com problemas


Em andamento com problemas

Em andamento conforme previsto


Em andamento conforme previsto
34% 60.23%
Concluída
Concluída

Ações Novas

Agrupadas Excluídas

0 5 10 15 20 25 30

OBJETIVO 1
OBJETIVO 2
OBJETIVO 3
OBJETIVO 4
OBJETIVO 5
OBJETIVO 6
ÃO DO PAN
toria Anual

osterior

Não iniciada

m problemas

forme previsto
PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS DE CONSERVAÇÃO DE ESPÉCIES AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO - PAN

PAN SIRENIOS (Trichechus manatus manatus)

Objetivo Geral do PAN: Melhorar o status de conservação do peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus) em sua área de distribuição.

MONITORIA ANUAL Jul-13

PLANEJAMENTO DO PAN

OBJETIVOS ESPECÍFICOS AÇÕES PRODUTOS DATA INÍCIO

1. Avaliação e redução dos impactos


das atividades antrópicas na área de
ocorrência da espécie

1.1-Identificar e caracterizar os petrechos de pesca Porcentagem da área


que capturam acidentalmente o peixe-boi marinho Aug-10
caracterizada
(Trichechus manatus) - litoral nordeste

1.2-Identificar e caracterizar os petrechos de pesca Porcentagem da área


que capturam acidentalmente o peixe-boi marinho Aug-10
caracterizada
(Trichechus manatus) - litoral norte
1.3-Articular junto ao Ministério da Pesca e
Aquicultura o uso de petrechos menos danosos ao Norma publicada Aug-10
peixe-boi marinho (Trichechus manatus)

1.4-Articular junto às agências de fomento à


pesquisa a priorização de linhas de pesquisa que Porcentagem das
poderiam subsidiar o desenvolvimento de novas agências lançando Aug-10
tecnologias ou alternativas de pesca (substituição editais específicos
de arte/petrechos, etc.)

1.5-Identificar as áreas de maior risco de captura Mapa com as áreas


acidental para o peixe-boi marinho (Trichechus Aug-10
identificadas
manatus) - litoral nordeste

1.6-Identificar as áreas de maior risco de captura Mapa com as áreas


acidental para o peixe-boi marinho (Trichechus Aug-10
identificadas
manatus) - litoral norte

1.7-Propor ações de ordenamento e controle do uso Número de áreas


e ocupação de áreas prioritárias para o peixe-boi prioritárias com ações Aug-10
marinho (Trichechus manatus) - litoral norte e propostas
nordeste

1.8-Articular com ICMBio e MMA a publicação de


Instrução Normativa com áreas de restrição Publicação da Instrução
temporária e permanente para atividades de Normativa no Diário Aug-10
exploração e produção de hidrocarbonetos em Oficial da União
áreas de ocorrência do peixe-boi marinho
(Trichechus manatus)
1.9-Publicar e manter atualizado os mapas de
sensibilidade para as áreas de ocorrência do peixe- Publicação dos mapas Aug-10
boi marinho (Trichechus manatus) em apoio ao
licenciamento ambiental

1.10-Fazer gestão junto à CGPEG a inclusão de


atividades de pesquisa para avaliação dos impactos Número de ações de Aug-10
decorrentes de atividades petrolíferas (ex. pesquisa incluídas
propagação acústica, contaminação por resíduos)

1.11-Elaborar recomendações para subsidiar o


licenciamento de empreendimentos/atividades em
áreas prioritárias para o peixe-boi marinho Protocolo elaborado Jul-12
(Trichechus manatus) e recomendar
monitoramentos específicos

1.12-Distribuir o Plano de Ação de Sirênios para que Números de instituições


sejam utilizados na tomada de decisão do Aug-10
informadas.
licenciamento ambiental

1.13-Avaliar a evolução histórica dos bosques de


manguezal em área de ocorrência de encalhes de Avaliação publicada Aug-10
filhotes de peixe-boi marinho (Trichechus manatus)
no Ceará e Rio Grande do Norte
Evidenciar a
1.14-Avaliar a evolução histórica dos bosques de disponibilidade de
manguezal em área de ocorrência de encalhes de alimento nas áreas Aug-10
filhotes de peixe-boi marinho (Trichechus manatus) amostradas e os
na Paraíba. impactos antrópicos
causados sobre elas

1.15-Avaliar e divulgar os impactos das atividades


de carcinocultura e salinas sobre o peixe-boi Avaliação publicada Aug-10
marinho (Trichechus manatus) entre os litorais de
Alagoas ao Piauí

1.16-Propor o ordenamento da atividade de


transporte de sal para o Porto Ilha/ RN (rota, Norma publicada Aug-10
velocidade máxima, presença de observadores de
bordo)

1.17-Articular com os orgãos estaduais de meio


ambiente que considerem as áreas críticas de
ocorrência do peixe-boi marinho (Trichechus Diretriz de conservação Aug-10
manatus) no processo estadual de licenciamento de estabelecida.
marinas, parques eólicos, fazendas de camarão e
pontes
1.18-Articular junto à DILIC/ IBAMA a consideração Número de processos de
das áreas críticas de ocorrência do peixe-boi licenciamento com as Aug-10
marinho (Trichechus manatus) nos processos de áreas críticas integradas
licenciamento ambiental federal de portos

1.19-Encaminhar relatório/ mapa das áreas


subamostradas (monitoramento oportunístico) e
aquelas com monitoramento diário(sistemático),
relacionando espacialmente as instituições que Relatório/ mapa
atuam no monitoramento de encalhes do peixe-boi elaborado e Aug-10
marinho (Trichechus manatus), à Diretoria de encaminhado
Licenciamento Ambiental (DILIC) do IBAMA e à
Coordenação Geral de Petróleo e Gás (CGPEG) do
IBAMA para apoio ao licenciamento ambiental de
atividades costeiras e outros orgãos licenciadores
2. Aumento do conhecimento sobre a
distribuição, biologia e ecologia do
peixe-boi-marinho
2.1-Promover estudos de variabilidade genética,
fluxo gênico e hibridização do peixe-boi marinho Estudos publicados Aug-10
(Trichechus manatus)

2.2-Realizar pesquisas de contaminantes


(organoclorados, metais pesados, hidrocarbonetos) Estudos publicados Aug-10
nos ambientes e organismos no estado do Ceará e
Rio Grande do Norte

2.3-Realizar pesquisas de contaminantes


(organoclorados, metais pesados, hidrocarbonetos) Estudos publicados Aug-10
nos ambientes e em peixes-bois marinhos nos
estados de Alagoas, Pernambuco e Paraíba

2.4-Verificar os riscos da contaminação dos resíduos


presentes nas marambaias de latão no litoral do Estudos publicados Aug-10
Ceará
2.5-Avaliar a qualidade da água dos lençóis freáticos Estudo realizado Aug-10
e olhos de água costeiros no Ceará

2.6-Investigar os fatores que influenciam os


encalhes peixe-boi marinho (Trichechus manatus) Estudos publicados Aug-10
nos estados do Ceará e Rio Grande do Norte
(relacionado com ação 1.9)

2.7-Investigar os fatores que influenciam os


encalhes peixe-boi marinho (Trichechus manatus) Estudos publicados Aug-10
no estados de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e
Região Norte (relacionado com ação 1.9)

2.8-Capacitação visando aprimorar os processos de Número de pessoas e


diagnóstico da causa da morte do peixe-boi Aug-10
instituições capacitadas
marinho (Trichechus manatus)

2.9-Expandir o monitoramento sistemático de Monitoramento


encalhes do peixe-boi marinho (Trichechus sistemático sendo Aug-10
manatus) no litoral norte realizado e divulgado

2.10-Expandir o monitoramento sistemático de Monitoramento


encalhes do peixe-boi marinho (Trichechus sistemático sendo Aug-10
manatus) no litoral nordeste. realizado
2.11-Realizar e consolidar estudos e pesquisas de
dinâmica populacional do peixe-boi marinho
(Trichechus manatus), com ênfase em estimativa de Estudos publicados Aug-10
abundância, densidade, natalidade, mortalidade e
tendências populacionais

2.12-Mapear e georeferenciar as áreas de


distribuição, descontinuidade, descrição Mapas produzidos e Aug-10
geoambiental e concentrações com informações distribuídos.
sobre batimetria e distância da costa (Nordeste)
2.13-Mapear e georeferenciar as áreas de
distribuição, descontinuidade, descrição Mapas produzidos e Aug-10
geoambiental e concentrações com informações distribuídos
sobre batimetria e distância da costa (Norte)

2.14-Promover estudos sobre comportamento,


determinação de área de uso e uso de habitat do Estudos publicados Aug-10
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) com ênfase
em alimentação e reprodução

2.15-Organizar livro técnico sobre história natural,


ecologia, distribuição, políticas públicas,
licenciamento de petróleo, encalhe, pesca e estudos Livro publicado Aug-10
genéticos do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus)

2.16-Avaliar os aspectos da sanidade (parasitas,


virologia e microbiologia) das populações nativas e Estudos publicados Aug-10
em cativeiro de peixes-bois marinhos (Trichechus
manatus)
2.17-Investigar aspectos de ecologia alimentar do
peixe-boi marinho (Trichechus manatus), com
ênfase em dieta, disponibilidade de recursos Estudos publicados Aug-10
alimentares, sazonalidade de recursos e
caracterização do ambiente nas principais áreas de
ocorrência

2.18-Realizar estudo sobre impactos acústicos das


atividades de exploração e produção de Estudos publicados. Aug-10
hidrocarbonetos na Bacia Potiguar

2.19-Investigar os impactos do turismo para


observação de peixes-bois-marinhos (Trichechus Estudos publicados Aug-10
manatus) em cativeiro na APA de Mamanguape (PB)

2.20-Avaliar a viabilidade econômica e ambiental da


implantação do turismo de observação de peixes- Estudos publicados Mar-13
bois marinhos (Trichechus manatus) em Cajueiro
(PI)
2.21-Investigar os impactos do turismo para
observação de peixes-bois marinhos (Trichechus Estudos publicados Aug-10
manatus) reintroduzidos e em cativeiro no
ambiente natural em Porto de Pedras (AL)

2.22-Identificar e estimular parcerias para realizar Acordos de cooperação


pesquisas com o peixe-boi marinho (Trichechus Aug-10
técnica firmados
manatus) no Amapá, Pará, Maranhão e Piauí

2.23-Promover uma oficina bianual itinerante sobre


pesquisa e conservação do peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) no Brasil para fomentar o Oficinas realizadas Feb-11
intercâmbio entre as instituições, avaliar avanços e
propor ações priortiárias

2.24-Definir áreas prioritárias para conservação do Estudos publicados Aug-10


peixe-boi marinho (Trichechus manatus) (mapas e relatorios)
3. Aprimoramento das técnicas de
manejo de populações
3.1-Apoiar a criação de novos centros de triagem e
de reabilitação do peixe-boi marinho (Trichechus Número de centros Aug-10
apoiados
manatus) nos litorais Norte e Nordeste do Brasil

3.2-Coordenar, consolidar e publicar o protocolo da


REMAB para a padronização das ações de conduta Protocolo publicado Aug-10
de resgate, reabilitação e reintrodução

3.3-Fomentar e realizar a capacitação de recursos Todas instituições


humanos das instituições mantenedoras de sirênios Aug-10
capacitadas
em cativeiro

3.4-Desenvolver um projeto piloto para minimizar a Todas as instituições


interação de humanos com os sirênios em Aug-10
seguindo o protocolo
reabilitação, evitando-se o condicionamento

3.5-Realizar novos estudos e/ou aprimorar o


sistema de marcação individual e de telemetria com Sistema aprimorado em Aug-10
a finalidade de acompanhar o deslocamento de funcionamento
indivíduos
3.6-Criar e estabelecer um programa de bem estar
do peixe-boi marinho (Trichechus manatus) em Programa em execução Aug-10
cativeiro nos termos da Instrução Normativa Ibama
Nº 03/2002

3.7-Criar um sistema de informação e Sistema em


acompanhamento dos sirênios mantidos em Aug-10
funcionamento
cativeiro no Brasil

3.8-Consolidar os estudos sobre a biologia e o


comportamento de animais em cativeiro, da meta 2, Estudos publicados Aug-10
visando aprimorar o manejo e o bem estar do peixe-
boi marinho (Trichechus manatus)

3.9-Realizar oficina para discussão de áreas


prioritárias para reintrodução do peixe-boi marinho Oficina realizada Aug-13
(Trichechus manatus)

3.10-Avaliar a necessidade de reprodução assistida


dos peixes-bois marinhos (Trichechus manatus) em Estudos publicados Aug-10
cativeiro visando o reforço populacional, com base
nos estudos indicados na meta 2

3.11-Realizar a soltura dos peixes-bois marinhos Solturas realizadas no Aug-10


(Trichechus manatus) reabilitados prazo determinado
Dados de
3.12-Realizar o monitoramento dos peixes-bois monitoramento Aug-10
marinhos (Trichechus manatus) reintroduzidos publicados

4. Aumento da proteção e
manutenção da qualidade dos
habitats na área de distribuição da
espécie 4.1-Levantamento das Unidades de Conservação Lista e mapa de Ucs com
com ocorrência do peixe-boi marinho (Trichechus ocorrência da espécie Aug-10
manatus) publicados

4.2-Avaliar a efetividade das Unidades de


Conservação na conservação do peixe-boi marinho Avaliação realizada e Aug-10
(Trichechus manatus) e quando necessário propor a divulgada
recategorização e ampliação da área de abrangência

4.3-Articular para a criação do Refúgio da Vida Unidade de Aug-10


Silvestre Peixe-boi marinho (PI e CE) Conservação criada
4.4-Proposição/consolidação de novas áreas para a
criação de Unidades de Conservação com base nos Número de Ucs criadas,
resultados da Ação 2.24 ou redefinidas ou Aug-10
recategorização/ampliação de Unidades de recategorizadas
Conservação existentes

4.5-Articular para a criação de uma Unidade de Unidade de


Conservação de uso sustentável no litoral leste do Aug-10
Conservação criada
Ceará

4.6-Articular junto ao Ministério Público a retirada


dos empreendimentos de carcinocultura, a
identificação de áreas a serem recuperadas, a Número de
definição de prazos e a realização dos trâmites empreendimentos Aug-10
necessários para o cumprimento da Instrução retirados
Normativa MMA Nº 03 de abril/2008 nas Ucs de
ocorrência de peixe-boi marinho (Trichechus
manatus)
4.7-Monitoramento da atividade de carcinicultura
praticada por indígenas na APA Barra do Rio Alternativas proposta Aug-10
Mamanguape

5. Educação ambiental voltada para a


conservação do peixe-boi-marinho

5.1-Articular junto às instituições locais


competentes, o desenvolvimento de programas de Programas elaborados e
educação ambiental de caráter contínuo e Aug-10
implementados.
permanente nas comunidades de ocorrência do
peixe-boi marinho (Trichechus manatus)

5.2-Articular junto aos colaboradores deste Plano,


o estabelecimento de contatos com as lideranças Número de
comunitárias e gestores locais para estabelecer comunidades Aug-10
participação nas atividades relativas à conservação trabalhadas
do peixe-boi marinho (Trichechus manatus) no
Amapá
5.3-Envolver as comunidades através de suas Número de
lideranças comunitárias e gestores locais nas comunidades Aug-10
atividades relativas à conservação do peixe-boi trabalhadas
marinho (Trichechus manatus) no Pará

5.4-Envolver as comunidades através de suas


lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe-boi comunidades Aug-10
marinho (Trichechus manatus) no oeste e centro do trabalhadas
Maranhão

5.5-Envolver as comunidades através de suas


lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe-boi comunidades Aug-10
marinho (Trichechus manatus) no leste do trabalhadas
Maranhão e Piauí
5.6-Envolver as comunidades através de suas
lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe-boi comunidades Aug-10
marinho (Trichechus manatus) em Cajueiro da Praia trabalhadas
(PI) e no Ceará

5.7-Envolver as comunidades através de suas


lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe-boi comunidades Aug-10
marinho (Trichechus manatus) no Rio Grande do trabalhadas
Norte

5.8-Envolver as comunidades através de suas


lideranças comunitárias e gestores locais nas Número de
atividades relativas à conservação do peixe-boi comunidades Aug-10
marinho (Trichechus manatus) nos estados Paraíba, trabalhadas
Pernambuco e Alagoas
5.9-Envolver as comunidades através de suas Número de
lideranças comunitárias e gestores locais nas comunidades Oct-12
atividades relativas à conservação do peixe-boi trabalhadas
marinho (Trichechus manatus) em Sergipe

5.10-Articular com a ASCOM/ ICMBio a realização Número de campanhas


de campanha de divulgação do peixe-boi marinho Aug-10
implementadas
(Trichechus manatus) em nível nacional

5.11-Produzir material didático como ferramenta no Material didático Aug-10


processo educativo para o estado do Amapá. produzido e distribuido

5.12-Produzir uma cartilha que enfoque o


conhecimento a respeito da biologia e ecologia do Cartilha produzida e
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) a partir dos Aug-10
distribuida.
saberes populares, especialmente do público
infantil em comunidades no Pará

5.13-Auxiliar nas atividades relativas à educação Número de atividades


ambiental como campanhas conservacionistas a Aug-10
realizadas
serem realizadas no leste do Maranhão e Piauí
5.14-Produzir material didático como ferramenta no Material didático Aug-10
processo educativo para os estados do Piauí e Ceará produzido e distribuido

5.15-Produzir material didático como ferramenta no Material didático


processo educativo para o estado do Rio Grande do produzido Aug-10
e distribuido
Norte

5.16-Produzir material didático como ferramenta no Material didático


processo educativo para os estados da Paraíba, Aug-10
produzido e distribuido
Pernambuco e Alagoas

5.17-Produzir material didático como ferramenta no Material didático Aug-10


processo educativo para o estado de Sergipe produzido e distribuido

Número de
5.18-Capacitar multiplicadores locais voltados para multiplicadores Aug-10
práticas ambientalmente corretas capacitados

5.19-Articular a implementação de capacitações Número de capacitações


voltadas para o desenvolvimento socioambiental Aug-10
executadas
das comunidades
5.20-Envolver as comunidades nos processos de
pesquisa, participando às mesmas dos resultados Número de Aug-10
alcançados, proporcionando um sentimento de comunidades envolvidas
pertencimento e valorização local

5.21-Estabelecer intercâmbio de informações entre


as instituições que trabalham com o peixe-boi Número de experiências
marinho (Trichechus manatus), apoiando e Aug-10
divulgadas
replicando experiências exitosas em educação
ambiental

5.22-Realização de um workshop sobre educação


ambiental para a consolidação de uma estratégia de Workshop realizado Aug-10
conservação do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus)

5.23-Desenvolvimento de um plano de ação para


Educação Ambiental a ser aplicado em conjunto Plano consolidado e Aug-10
com o ensino formal (escolas/creches da rede publicado
pública e privada)
5.24-Sensibilizar Chefes e Conselhos das Ucs acerca Número de Chefes de
dos problemas relacionados ao peixe-boi marinho Ucs e Conselhos Aug-10
(Trichechus manatus) informados
6. Implementação de medidas de
ordenamento e controle

6.1-Articular a implementação de acordos de pesca


com as comunidades com vistas à mitigação de Acordos firmados Aug-10
impactos sobre o peixe-boi marinho (Trichechus
manatus)

6.2-Articular com a CGPRO/ ICMBio e o IBAMA a


intensificação da fiscalização em Áreas de Operações realizadas Aug-10
Preservação Permanente costeiras

6.3-Articular a intensificação da fiscalização para


coibir a pesca de arrasto de camarão e a utilização Operações realizadas Aug-10
de material tóxico na confecção de marambaias no
litoral leste do Ceará

6.4-Articular a intensificação da fiscalização para


coibir a caça e comércio ilegal de peixes-bois nos Operações realizadas Aug-10
litorais do Maranhão, Pará e Amapá
6.5-Apoiar a estruturação e o fortalecimento da
Rede de Encalhes de Mamíferos Aquáticos do Brasil Portaria publicada Aug-10
(REMAB)

INCLUIR AÇÕES NOVAS 1

OBJETIVO AÇÕES NOVAS PRODUTOS DATA INÍCIO

INSERIR O NOME DO OBJETIVO Realizar pesquisas de contaminantes de ambientes


e organismos em áreas de distribuição de peixe-boi
marinho na região norte Estudos publicados Dec-13
OBJETIVO AÇÕES NOVAS PRODUTOS DATA INÍCIO
INSERIR O NOME DO OBJETIVO

OBJETIVO AÇÕES NOVAS PRODUTOS DATA INÍCIO


INSERIR O NOME DO OBJETIVO

OBJETIVO AÇÕES NOVAS PRODUTOS DATA INÍCIO


INSERIR O NOME DO OBJETIVO
buição.

DATA TÉRMINO ARTICULADOR COLABORADORES CUSTO ESTIMADO

Cristine Negrão Gustavo Toledo (UFPB), Flávio José de Lima Silva


Aug-13 50.000
(AQUASIS) (UERN), FMA.

Renata Emin-Lima José de Souza e Silva Junior (MPEG), Maura


Dec-12 60.000
(GEMAM/MPEG) Sousa (GEMAM/MPEG), FMA.
Jul-12 Paula Pereira (MMA) IBAMA, MPA, ICMBio. Não significativo

Flávio José de Lima Silva


Dec-12 Fábia Luna (CMA). 5.000
(UERN)

João Carlos Gomes Flávio José de Lima Silva (UERN), Victor Pazin
Aug-13 50.000
Borges (FMA) (CMA).

José de Souza e Silva Junior (MPEG), Instituto


Kristian Legatzki
Aug-13 Mamirauá, CMA, Maura Sousa 50.000
(IBAMA) (GEMAM/MPEG).

Fábia de Oliveira Luna


Jan-14 Flávio José de Lima Silva (UERN). 15.000
(ICMBio)

Fábia Luna (CMA), Fátima Oliveira (DIBIO) e


André Favaretto Barbosa Danielle
Aug-12 Blanc (MMA), Flávio José de Lima Silva Não significativo
(IBAMA) (UERN).
Inês de Lima Serrano
Dec-13 MMA (SMCQ). 100.000
(ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


ago/15(continua) IBAMA. Não significativo
(ICMBio)

Inês de Lima Serrano


Dec-13 FMA, Ana Carolina Meirelles (Aquasis). 30.000
(ICMBio)

Fábia de Oliveira Luna


Jul-12 Parceiros da reunião. Não significativo
(ICMBio)

Cristine Negrão Flávio José de Lima Silva (UERN), FMA, Fernanda


Aug-12 50.000
(AQUASIS) Niemeyer (Doutoranda UFRPE)
Gustavo Alves da Costa Thalma Grisi (APA Mamanguape), FMA, Victor
Dec-13 20.000
Toledo (UFPB) Pazin (CMA).

Flávio José de Lima Silva (UERN); Lídio França do


Nascimento (FATERN GAMA FILHO/UERN); Ana
João Carlos Gomes
Jul-14 Bernadete Lima Fragoso (UERN); Ana Carolina 150.000
Borges (FMA) (Aquasis), Patrícia Claro(APA-PI), Mário Soares
(UERJ), Alexandre Santos de Souza (CGPEG).

Lídio França do Nascimento (FATERN/GAMA


Flávio José de Lima Silva
Aug-13 FILHO); Ana Bernadete Lima Frangoso (UERN); 5.000
(UERN) Ana Carolina Meirelles (Aquasis).

Fábia de Oliveira Luna FMA, Ana Carolina Meirelles (Aquasis), Fátima


Aug-12 20.000
(ICMBio) Pires de Almeida Oliveira (DIBIO/ICMBio).
André Favaretto Barbosa DILIC/ IBAMA, CMA, Flávio José de Lima Silva
Dec-13 1.000
(IBAMA) (UERN).

Fábia de Oliveira Luna


Dec-12 REMANE, REMANOR. Não significativo
(ICMBio)
Sirenia Project/USGS, UFPE, Universidade da
Fábia de Oliveira Luna Flórida, Fabrício Rodrigues dos Santos (UFMG),
Dec-13 200.000
(ICMBio) Ana Carolina Meirelles (AQUASIS),
FMA,Fernanda Niemeyer (UFRPE).

Ana Carolina Oliveira de José Lailson (UERJ), Ana Bernadete Lima


Aug-14 100.000
Meirelles (AQUASIS) Frangoso (UERN).

Daiane Garcia Anzolin (UFPE), Fernanda


João Carlos Gomes
Aug-14 Niemeyer (UFRPE), Paulo Sérgio Martins 35.000
Borges (FMA) Carvalho (UFPE), FBPN, Inês Serrano (CMA).

Ana Carolina Oliveira de


Dec-13 100.000
Meirelles (AQUASIS) Ana Paula Domingos Brito (UERN).
Ana Carolina Oliveira de Jeovah Meirelles (UFC), Leinad Carbogin
Dec-13 10.000
Meirelles (AQUASIS) (Fundação Brasil Cidadão).

Flávio José de Lima Silva (UERN); Ana Bernadete


Ana Carolina Oliveira de Lima Frangoso (UERN); Lídio França Nascimento
Aug-14 100.000
Meirelles (AQUASIS) (Fatern Gama Filho/UERN), FMA, Victor Pazin
(CMA)

AQUASIS (Carolina Meireles) Flávio José de Lima


Fábia de Oliveira Luna Silva (UERN), UFPE, Gustavo Toledo (UFPB),
Aug-14 100.000
(ICMBio) Maura Sousa (GEMAM/MPEG), FMA, Victor
Pazin (CMA), Ernesto Foppel (IMA).

Mauricio Carlos Martins


Dec-12 REMANE, Fernanda Niemeyer (UFRPE). 250.000
de Andrade (ICMBio)

Dec-13 Bruno Iespa (ICMBio) REMAB, Maura Sousa (GEMAM/MPEG). Não mensurável

Dec-11 Solange Zanoni (ICMBio) REMANE. Não mensurável


Flávio José de Lima Silva - UERN (estudos na
Fábia de Oliveira Luna
Dec-14 Bacia Potiguar), Aquasis (Cristine), Maura Sousa 1.000.000
(ICMBio) (GEMAM/MPEG), João Borges (FMA).

Ana Carolina Oliveira de CMA, Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN), FMA.
Jul-14 30.000
Meirelles (AQUASIS)
Renata Emin-Lima
Jul-14 CMA, Maura Sousa (GEMAM/MPEG). 15.000
(GEMAM/MPEG)

Flávio José de Lima Silva Aquasis, Gustavo Toledo (UFPB), Maura Sousa
Jul-14 150.000
(UERN) (GEMAM/MPEG), FMA, Victor Pazin (CMA).

Cristine Negrão CMA; Flávio José de Lima Silva (UERN); AQUAIS;


Dec-15 150.000
(AQUASIS) Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN), FMA.

Fernanda Attademo (UFRPE), Jean Carlos da


João Carlos Gomes
Aug-14 Silva Ramos (UFRPE), Ana Paula Domingos Brito 130.000
Borges (FMA) (UERN), Vitor Luz Carvalho (Aquasis).
Aquasis, Kelly Cristina Pansar (UERN), Maura
Sousa (GEMAM/MPEG), APA Mamanguape, CR5,
Aug-14 Deisi Balensiefer (CMA) ICEP, Gustavo Toledo (UFPB), Patrícia Claro(APA- 200.000
PI), Michelle G. Pazin (INPA), Ernesto Foppel
(IMA).

Flávio José de Lima Silva


Jul-14 Aquasis, CMA. 3.000.000
(UERN)

Flávio José de Lima Silva


Mar-13 CMA, FMA, APAs. 15.000
(UERN)

Patrícia dos Passos Claro FMA, APA Delta do Parnaíba, CR5, Heleno
Dec-14 15.000
(ICMBio) Francisco da Silva(APA-PI).
Iran Campello Flávio José Lima e Silva (UERN), FMA, APA Costa
Sep-12 10.000
Normande (ICMBio) dos Corais, Ernesto Foppel (IMA).

Renata Emin-Lima Alexandra Costa (GEMAM/MPEG), CR5, IEPA,


Jan-13 15.000
(GEMAM/MPEG) CR4, Mamirauá (GPMAA-núcleo Amapá), FMA.

Aug-15 Solange Zanoni (ICMBio) Parceiros da reunião. 100.000

MMA, Aquasis, FMA, IMA, UERN,


Fábia de Oliveira Luna
Dec-13 GEMAM/MPEG, Gustavo Toledo (UFPB), Maura 1.000.000
(ICMBio) Sousa (GEMAM/MPEG).
continuo Fábia de Oliveira Luna IMA. Não mensurável
(ICMBio)

José Martins da Silva Jr. Flávio José de Lima Silva (UERN), FMA, Fernanda
Dec-14 25.000
(ICMBio) Niemeyer (UFRPE).

Luciano Wagner Dórea


Aug-13 CMA, FMA, Ernesto Foppel (IMA). 30.000
Reis (IMA)

Flávio José de Lima Silva (UERN); Lídio França


Luciano Wagner Dórea
Aug-13 Nascimento (Fatern Gama Filho/UERN), CMA, 45.000
Reis (IMA) Mamirauá, Ernesto Foppel (IMA).

Iran Campello IMA, INPE, FMA, Sirenia Project/USGS/EUA,


Oct-13 200.000
Normande (ICMBio) Ernesto Foppel (IMA).
Flávio José de Lima Silva (UERN); Lídio França
Luciano Wagner Dórea Nascimento (Fatern Gama Filho/UERN), CMA,
Dec-12 25.000
Reis (IMA) Fernanda Niemeyer (UFRPE), Ernesto Foppel
(IMA).

Luciano Wagner Dórea INPA, FMA, Instituto Mamirauá, Univali, Aquasis,


Dec-12 10.000
Reis (IMA) Ernesto Foppel (IMA).

Luciano Reis (IMA); Lídio França Nascimento


(Fatern Gama Filho/UERN), Gustavo Toledo
Flávio José de Lima Silva
Mar-13 (UFPB), FMA, Vitor Luz Carvalho (Aquasis), 100.000
(UERN) Fernanda Niemeyer (UFRPE), Ernesto Foppel
(IMA).

Fábia de Oliveira Luna


Dec-13 IMA; AQUASIS; UERN, FMA. 30.000
(ICMBio)

Fernanda Attademo
Dec-14 IMA, FMA, Fernanda Niemeyer (UFRPE). Não mensurável
(UFRPE)

Fernanda Attademo
01/08/2015(continuo) IMA, FMA, Aquasis, Ernesto Foppel (IMA). 300.000
(UFRPE)
Iran Campello
01/08/2015(continuo) IMA, FMA, Aquasis, UERN, Ernesto Foppel (IMA). 1.000.000
Normande (ICMBio)

Ucs e Universidades, MMA (DAP), Alexandra


Inês de Lima Serrano
Dec-15 Costa (GEMAM/MPEG), Aquasis, Maura Sousa Não significativo
(ICMBio) (GEMAM/MPEG).

Marcelo Cavallini Ucs e Universidades, Arthur Jorge Brant Caldas


Aug-11 Não significativo
(ICMBio) Pereira (DIBIO/ICMBio), FMA, Aquasis.

CMA, Governos estaduais, FMA, Aquasis,


Marcelo Cavallini (Daniel) CR5,MMA (DAP), Patrícia Claro e Heleno
Dec-12 Não significativo
(ICMBio) da Silva(APA-PI), APA Delta do Parnaíba
(Silmara).
CMA, Universidades, ONGs, Maura Sousa
Marcelo Cavallini
Dec-14 (GEMAM), FMA, Ana Carolina Meirelles Custo indefinido
(ICMBio) (Aquasis), MMA (DAP).

Marcelo Cavallini CMA, Governos estaduais, FMA, Aquasis, Daniel


Dec-14 90.000
(ICMBio) (CR5/ICMBio).

Ucs, Ibama, Polícia Federal, Ministério Público,


Fábia de Oliveira Luna
Aug-13 MMA (GBA), Fátima Pires de Almeida Oliveira 20.000
(ICMBio) (DIBIO/ICMBio).
Sandro Roberto da Silva INCRA, FUNAI, Ministério Público, Ibama, Polícia
Dec-13 Não significativo
Pereira (ICMBio) Federal.

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Carolina


(Aquasis -CE); Ulisses (CMA -AL); Patrícia (APA -
Aug-15 Solange Zanoni (ICMBio) PI); Thalma (APA -PB); Luciano (IMA - SE), Ana Não significativo
Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN), Maura
Sousa (GEMAM/MPEG).

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Ulisses


Danielle Lima (GPMAA-
Aug-15 (CMA -AL); Solange (CMA); Patrícia (APA - PI); Não significativo
AP) Thalma (APA -PB); Luciano (IMA - SE).
Miriam Marmontel (IDSM); Alexandra Costa
(GEMAM/MPEG); Ulisses (CMA -AL); Solange
Renata Emin-Lima
Aug-15 (CMA); Patrícia (APA - PI); Thalma (APA -PB); 50.000
(GEMAM/MPEG) Luciano (IMA - SE), Maura Sousa
((GEMAM/MPEG)).

Carolina (Aquasis -CE); Ulisses (CMA -AL);


Aug-15 Solange Zanoni (ICMBio) Patrícia (APA - PI); Thalma (APA -PB); Luciano 50.000
(IMA - SE).

Carolina (Aquasis -CE); Ulisses (CMA -AL);


Patrícia dos Passos Claro
Aug-15 Solange (CMA); Patrícia e Heleno (APA - PI); 10.000
(ICMBio) Thalma (APA -PB); Luciano (IMA - SE).
Carolina (Aquasis -CE); Ulisses (CMA -AL);
Ana Carolina Oliveira de
Aug-15 Patrícia (APA - PI); Thalma (APA -PB); Luciano 200.000
Meirelles (AQUASIS) (IMA - SE).

Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN),


Flávio José de Lima Silva Carolina (Aquasis -CE); Ulisses (CMA -AL);
Aug-15 50.000
(UERN) Patrícia (APA - PI); Thalma (APA -PB); Luciano
(IMA - SE).

Carolina (Aquasis -CE); Ulisses (CMA -AL);


Aug-15 Solange Zanoni (ICMBio) Patrícia (APA - PI); Thalma (APA -PB); Luciano 50.000
(IMA - SE).
Carolina (Aquasis -CE); Ulisses (CMA -AL);
Luciano Wagner Dórea
Aug-15 Solange (CMA); Patrícia (APA - PI); Thalma (APA 20.000
Reis (IMA) -PB); Luciano (IMA - SE).

Miriam Marmontel (Mamirauá); Alexandra Costa


(GEMAM/MPEG); Carolina (Aquasis -CE); Ulisses
Fabiana Prado (ICMBio) (CMA -AL); Solange (CMA); Patrícia (APA - PI);
Dec-12 Não significativo
Thalma (APA -PB); Luciano (IMA - SE), Ana
Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN), Maura
Sousa (GEMAM/MPEG).

Miriam Marmontel Maura Sousa (GEMAM/MPEG), Alexandra Costa


Aug-15 50.000
(IDSM) (GEMAM/MPEG).

Renata Emin-Lima Alexandra Costa (GEMAM/MPEG, Maura Sousa


Dec-12 18.000
(GEMAM/MPEG) (GEMAM/MPEG).

Patrícia dos Passos Claro


Aug-15 Heleno (APA Delta do Parnaíba). 20.000
(ICMBio)
Ana Carolina Oliveira de
Dec-11 CMA-PI, UERN. 50.000
Meirelles (AQUASIS)

Lídio França do Nascimento (FATERN/GAMA


Flávio José de Lima Silva
Dec-12 FILHO/UERN); Ana Bernadete Lima Frangoso 30.000
(UERN) (UERN).

Dec-11 Solange Zanoni (ICMBio) IMA 120.000

Luciano Wagner Dórea


Dec-11 Sheila Serra (IMA-BA), CMA. 20.000
Reis (IMA)

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Juaci


Oliveira (Aquasis -CE); Ulisses (CMA -AL); Patrícia
Aug-15 Solange Zanoni (ICMBio) (APA - PI); Thalma (APA -PB); Luciano (IMA - SE), 80.000
Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN), Maura
Sousa (GEMAM/MPEG).

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP);


Alexandra Costa (GEMAM/MPEG); Juaci Oliveira
Jul-13 Solange Zanoni (ICMBio) (Aquasis -CE); Ulisses (CMA -AL); Patrícia (APA - 80.000
PI); Thalma (APA -PB); Luciano (IMA - SE), Ana
Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN).
Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Carolina
(Aquasis -CE); Ulisses (CMA -AL); Patrícia (APA -
Aug-15 Solange Zanoni (ICMBio) PI); Thalma (APA -PB); Luciano (IMA - SE), Ana Não significativo
Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN), Maura
Sousa (GEMAM/MPEG).

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Carolina


(Aquasis -CE); Ulisses (CMA -AL); Patrícia (APA -
Aug-15 Solange Zanoni (ICMBio) PI); Thalma (APA -PB); Luciano (IMA - SE), Ana Não significativo
Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN), Maura
Sousa (GEMAM/MPEG).

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Carolina


Denise de Freitas Castro (Aquasis -CE); Ulisses (CMA -AL); Patrícia (CMA -
Dec-13 PI); Thalma (APA -PB); Luciano (IMA - SE), Ana 50.000
(FMA) Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN), Maura
Sousa (GEMAM/MPEG).

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Juaci


Araújo (Aquasis -CE); Ulisses (CMA -AL); Patrícia
Luciano Wagner Dórea
Aug-15 (APA - PI); Thalma (APA -PB); Sheila Serra (IMA - 50.000
Reis (IMA) SE), Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN),
Michelle G. Pazin (INPA).
Aug-15 Fabiana Prado (ICMBio) ICMBio/CR,CMA, UC, CGESP. Não significativo

Colônias de pesca, prefeituras, IBAMA,


Fábia de Oliveira Luna
Dec-13 Ministério da Pesca, Secretarias de meio 40.000
(ICMBio) ambiente estaduais, ONGs.

Leandro Cortese Aranha Tatiana Pimentel (IBAMA-PA), ICMBio, Polícias


Aug-15 100.000
(IBAMA) Militar, Civil e Federal, OEMAS, Prefeituras.

Leandro Cortese Aranha Tatiana Pimentel (IBAMA-PA), ICMBio, Polícias


Aug-15 150.000
(IBAMA) Militar, Civil e Federal, OEMAS, Prefeituras.

Leandro Cortese Aranha Tatiana Pimentel (IBAMA-PA), ICMBio, Polícias


Aug-15 400.000
(IBAMA) Militar, Civil e Federal, OEMAS, Prefeituras.
CMA, MMA, IBAMA, MPA, Aquasis, IMA, FMA,
Fátima Pires de Almeida UERN, Gustavo Toledo (UFPB), Alexandra Costa
Aug-12 Não significativo
Oliveira (ICMBio) (GEMAM/MPEG), MONAPE, Federação dos
Pescadores, CPP.

DATA TÉRMINO CUSTO ESTIMADO ARTICULADOR COLABORADORES

Nathali Ristau, Daniella Lima


Aug-15 150 mil Maura (GEMAM) (GPPMA)
DATA TÉRMINO CUSTO ESTIMADO ARTICULADOR COLABORADORES

DATA TÉRMINO CUSTO ESTIMADO ARTICULADOR COLABORADORES

DATA TÉRMINO CUSTO ESTIMADO ARTICULADOR COLABORADORES


Ação cujo início planejado é Ação não concluída no prazo Ação em andamento com Ação em andamento no
posterior ao período previsto ou ainda não problemas de realização período previsto
monitorado iniciada conforme planejado

x
x

x
x

x
x

x
x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
X

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
SITUAÇÃO ATUAL

Ação concluída Ação excluída ou agrupada

Agrupada
x

Agrupada

x
x

x
x
x

x Agrupada
Agrupada

Agrupada
Agrupada
Excluída
x Agrupada

x
x
x
x
Agrupada

Agrupada

Agrupada
Agrupada

Agrupada

Agrupada
Agrupada

Agrupada
x Agrupada

Agrupada

x Agrupada

Agrupada

x
Agrupada
x
SITUAÇÃO ATUAL

Descrição do andamento da ação Produto obtido

AQUASIS: A descrição do aparelhos de pesca que capturam peixes-boi foi realizada para o
estado do Ceará, cruzando os dados de encalhes (oriundos do banco de dados de encalhe da
Aquasis) com os dados de descrição de petrechos de pesca e artes de pesca, oriundos da tese
de Doutorado de Rodrigo Salles. Falta ainda entrar em contato com outras insitutições que
possuam dados de captura de sirenios em aparelhos de pesca e buscar informações
secundárias para descrever esses aparelhos e como os mesmos são utilizados nas regiões onde
ocorreram as capturas.
Edital FNMA/2013 publicado.

FMA: Foi realizado o levantamento aéreo de AL ao PI, sendo identificados os principais


impactos aos peixes-bois marinhos. As análises deste trabalho estão em processo final de Em elaboração
avaliação.

Não iniciada

Na APA Costa dos Corais foi inserida uma zona de conservação do peixe-boi no zoneamento da
UC (Iran); Na APA da Barra do Rio Mamanguape foi inserida uma zona de proteção estuarina no
zoneamento da UC (Thalma)
Aguardando base de dados atualizados dos empreendimentos de óleo e gás, após a conclusão
da 11a rodada de licitações de novos blocos de exploração em áreas de ocorrência do peixe-
boi-marinho

PMS, PMP (Ceará e RN)

Aquasis: está produzindo um documento com indicação de áreas prioritárias no Ceará e


extremo leste do Piauí, com sugestões de monitoramentos para enviar ao CMA e CGPEG; CMA:
aguarda recebimento de contribuições de colaboradores para conclusão no prazo previsto;
UERN: realização de um curso de extensão que visa como resultado final um protocolo

Relatório técnico concluído; Parte do estudo foi utilizado


para compor uma tese de Mestrado do Programa de Pós
Grad. em Ciências Marinhas Tropicais/UFC em 2010; Pelo
menos 1 (um) paper publicado sobre o assunto.
APA Mamanguape: Pesquisadora da UFPB já em parceria para realizar outro trabalho na APA
Mamanguape e será contactada para auxiliar na ação, assim como FMA.

FMA: Foi realizado o levantamento aéreo de AL ao PI, sendo identificado os principais impactos
aos peixes-bois marinhos. As análises deste trabalho estão em processo final de avaliação;
Aquasis: A Aquasis está realizando no Ceará uma avaliação dos impactos com base nos dados Aquasis: Artigo cientifico e 1 tese; FMA: 1 tese
obtidos no estudo dos bosques de mangue.

Dificuldade de articulação com órgãos envolvidos

CMA: No litoral sul de AL foi realizada gestão junto a OEMA, MPE, CR para alterar local de
instalação de um estaleiro (Iran)
Foi dado início à articulação entre os setores da DILIC/IBAMA que licenciam empreendimentos
marítimos, em especial CGPEG e COPAH
1 Tese: Luna 2013. Population genetics and conservation
strategies for the West Indian manatee (Trichechus manatus
Aquasis: Pesquisa com amostras de animais do CE e RN em parceria com UFPA estão iniciando Linnaeus, 1758) in Brazil. 1 artigo: Luna et al. 2012.
para identificar grau de parentesco e de endogamia. Phylogeographic implications for release of critically
endangered
manatee calves rescued in Northeast Brazil

Aquasis:Estão sendo realizadas análises de metais pesados e organoclorados nas amostras de Resumo Rt 2010.
peixes-bois encalhados mortos no CE, sob responsabilidade do Prof. Dr. José Lailson Brito.
Resultados parciais foram publicados na forma de resumo nos Anais da RT de 2010: CMA:
projeto de doutorado aberto para metais pesados, organoclorados em peixes-boi vivos
(cativeiro e vida livre) e mortos em parceria com a UERN

1 Dissertação: Anzolin, 2011. Análise de contaminantes e


biomarcadores em peixes-bois marinhos (Trichechus
manatus), 1 artigo: Anzolin et al. 2012. Contaminant
concentrations, biochemical and hematological biomarkers
in blood of West Indian manatees Trichechus manatus from
Brazil

AQUASIS: Apenas informações iniciais sobre o tipo de contaminação e a forma de verificar sua
presença na fauna local foram obtidas. Devido à problemática envolvendo a colocação das
marambais no mar, e ao grande número de pessoas envolvidas nesta prática no leste do Ceará,
a coleta de material e de informações envolve risco aos pesquisadores.
Projetos para a captação de recursos para análises adicionais foram submetidos e aprovados.
Desta forma, faz-se necessário um aumento no prazo para finalização desta ação.

AQUASIS:Uma monografia de bacharelado em Ciências Biológicas foi defendida em 2010. Um


manuscrito está em produção com a atualização dos dados até 2012; UERN: uma tese em fase Monografia de graduação
inicial

Análise de dados com UFPE e GEMAR-México

Realizado monitoramento mensal no PA em 3 áreas

Rede de Encalhe (REMANE); PMP


APA Parnaíba, Aquasis: A pesquisa de estimativa de abundância e ecologia de peixe-boi
marinho no estuário dos rios Timonha e Ubatuba (PI/CE), incluindo dieta alimentar está sendo
realizada no prazo, por pesquisadores da Aquasis com apoio de técnicos e estagiários da APA
Delta do Parnaíba, com previsão de término em agosto de 2014 (Patrícia); CMA: em CMA: 1 Tese: Population genetics and conservation
andamento um estudo de estimativa de abundância para a bacia Potiguar - PMS; estimativa de strategies for the West Indian manatee (Trichechus manatus
abundância com base em estudos genéticos (finalizado); Aquasis: Foi iniciado um projeto de Linnaeus, 1758) in Brazil. Luna 2013
Doutorado da pesquisadora Katherine Choi (Aquasis) de estimativa de abundância com o uso
de side scan nos estuários dos rios Timonha e Ubatuba (CE/PI) (Cristine); FMA: realizado censo
aéreo entre AL e PI, estimado tamanho populacional e distribuição (João).

Aquasis: Informações tem sido coletadas com parceiros, em materiais publicados e dados
obtidos de animais nativos que receberam dispositivos de telemetria irão ajudar a obtenção
dessas informações (Carolina); Uma tese de Mestrado de Katherine Choi (2010) em parceria
com a UERN e PCCB fez o levantamento de áreas de ocorrência e de descontinuidade no litoral
leste do CE e Noroeste Potiguar, com um paper em preparação no momento. Além disso a FMA: 1 artigo sobre distribuição entre AL e PI
mesma autora está executando um trabalho de área de uso, abundância relativa e outras
informações ecológicas para a espécie nos estuários dos rios Timonha e Ubatuba (CE e PI), que
será objeto de uma tese de doutorado (Cristine); UERN: São realizados levantamentos em
cruzeiros no litoral do RN (Flávio);
GEMAM: 1 dissertação com 2 artigos submetidos na baía de
Marajó; IDSM: 1 monografia realizada no AP

UERN: Projeto de doutorado iniciado; Aquasis: 1 doutorado em andamento no CE e PI; CMA:


dissertação de mestrado de área de vida e uso de habitat entre RN e AL, PMS, artigo em fase Aquasis: 1 monografia de comportamento e frequência de
final sobre monitoramento por ponto fixo; CMA/UERN: 1 dissertação sobre ritmo biológico e 1 avistagem em Icapuí
sobre comportamento e bioacústica

O recurso necessário para publicar o livro já foi captado. Serão iniciadas as articulações com os
especialistas para compor os capítulos do livro.

FMA: A coleta de amostras biológicas e o processamento laboratorial estão sendo realizados ;


Aquasis: Uma tese de doutorado está em andamento (Médico Veterinário Vítor Carvalho - Artigos centificos (FMA) e teses de doutorados
UFC); UERN: trabalhos em andamento; CMA: tese de Fernanda Atttademo
APA Parnaíba: A pesquisa de estimativa de abundância e ecologia de peixe-boi marinho no
estuário dos rios Timonha e Ubatuba, (PI/CE) com dieta alimentar está sendo realizada no
prazo, por pesquisadores da Aquasis com apoio de técnicos e estagiários da APA Delta do
Parnaíba, com previsão de término em agosto de 2014; CMA: Aprovada bolsa Pibic para
trabalhar com composição da dieta alimentar dos peixes-bois na APA da Costa dos Corais, AL,
quando também será levantada disponibilidade de recurso; Aquasis: Estudos estão sendo Aquasis: 1 monografia de graduação com itens alimentares
realizados no litoral leste do Ceará, com uma monografia de graduação em Ciências Biológicas de peixe-boi no leste do CE
produzida. Na divisa do Ceará com o Piauí, um projeto está em andamento e amostras já estão
sendo analisadas. FMA: finalizando projeto com Boticário sobre alimentação entre AL e RN e
iniciaram outro projeto para a APA Mamanguape sobre sazonalidade do recurso e abundância;
UERN: 1 tese de doutorado iniciada que visa mapear os bancos de capim agulha e algas da
região entre o leste do Ceará até AL. GEMAM: inventário da vegetação intra-maré a costa leste
da Ilha de Marajó e iniciará costa oeste.

Estudos de campo iniciados

Não existem mais animais mantidos em cativeiro na área

A proposta será articulada com representantes de instituições de ensino e pesquisa em


continuidade ao Seminário Demandas de Pesquisa da APA Delta do Parnaíba, marcado para
final de julho (Patrícia);
Monografia de graduação elaborada, abordando os
impactos do turismo de observação sobre o
comportamento dos peixes-boi

A continuidade do Seminário Demandas de pesquisa da APA Delta do Parnaíba está sendo


articulada e tem já programada novo encontro com representantes de instituições de ensino e
pesquisa da região (Patrícia);

Reunião PAN e REMAB em 2013

CMA: 1 Tese: Population genetics and conservation


Aquasis: Áreas prioritárias para a conservação da espécie foram definidas no litoral leste do CE strategies for the West Indian manatee (Trichechus manatus
e noroeste Potiguar em parceria com a UERN e PCCB. Material está em fase de publicação. Linnaeus, 1758) in Brazil. Luna 2013
1 Centro Criado no CE (Aquasis)

não iniciada

1 artigo em fase de finalização mamadeira subaquática desenvolvida e em uso

CMA: Novo sistema de monitoramento por GPS implantado e em funcionamento, trazendo


resultados efetivos. Sistema de marcação de animais em processo de uniformização junto a CMA: Animais nativos e reintroduzidos marcados com novo
parceiros do exterior. Melhorias nos acessórios de marcação em processo de finalização. sistema por GPS. Mapas de uso do habitat e área de vida
Manual de confecção de acessórios de marcação em elaboração. FMA: tem projeto em produzidos.
execução para desenvolvimento de novas tecnologias para rastreamento de peixe-boi junto
com o INPE
1 bolsista pibic concluída projeto de enriquecimento ambiental com filhotes em reabilitação no
CRAS/CMA Iniciou maio/12

1 sistema em desenvolvimento que contempla animais em cativeiro, encalhes, telemetria e


censo aéreo

2 projetos de doutorado iniciados com previsão para conclusão após a vigência do PAN atual
(2016)

Em decorrência do elevado número de animais em cativeiro, dos riscos de consanguinidade e a Resultados da tese da Fábia recomendam a não reprodução
presença de híbridos, foi verificada a inviabilidade de reprodução em cativeiro. em cativeiro

A atividade é contínua e com quantitativo de espécimes a serem reintroduzidos. Foram soltos 2


animais em Alagoas durante o período de out/12 a jun/13.
Artigo científico sobre programa de reintrodução e
monitoramento aceito por revista internacional (Eighteen
Peixes-bois reintroduzidos sendo monitorados diariamente por equipes de campo em AL e PB. years of antillean manatee releases in Brazil: implications for
conservation and lessons learnt (no prelo). Oryx.

CMA: ICMBio, 2011. Atlas da fauna brasileira ameaçada de


AQUASIS: No Ceará, Aquasis tem diagnóstico das Ucs federais, estaduais e municipais com extinção em Unidades de Conservação Federais; FMA: 1
ocorrência de peixe-boi marinho; UERN: realizando levantamento no litoral do RN artigo publicado

Não iniciada FMA: 1 artigo publicado

ICMBio: O processo administrativo que propoe a criação da UC foi enviado à SBF/MMA em


02/07/12. Não constam óbices de nenhum setor do governo federal e nem dos Estados PI/CE.
Pode ser enviado à Casa Civil da República em curto prazo (Marcelo); Aquasis: Processo
encontra-se aguardando parecer favorável do Governo do Estado do CE para dar continuação a
sua tramitação (Cristine)
Aquasis: Em parceria com a Sec. De Meio Ambiente e Desenvolvimento de Icapuí está-se
redefinindo os limites de duas APAs municipais, de forma a englobar a porção marinha, para
garantir a proteção de recursos alimentares, fontes de água doce e áreas de descanso e
cuidado parental para a espécie no litoral leste do CE; SEMA/PA: um processo de criação de
uma UC iniciado na região do Marajó (Chaves e Soure e mar territorial) com recurso do ARPA
apoiando a criação, com previsão de consulta pública para 2014.

Aquasis: Foi encaminhada uma moção específica para a criação da APA do Litoral Leste e outra
para priorização da criação de Ucs marinhas no Brasil, durante o último CBUC em Natal/RN.
Além disso, o grupo articulador da proposta enviou uma carta ao MMA e ICMBio, justificando a
necessidade urgente de criação da unidade, porém o ICMBio adiou o processo para 2014.

APA Mamanguape: há uma câmara de conciliação (MP, IBAMA, ICMBio, MPA) para
licenciamento corretivo dos tanques (130) de carcinocultura que não estão em APP em terra
indígena. Aquafer=embargado; Focus=funcionando sob liminar. Feito nota técnica para
subsidiar as discussões. APA Delta do Paranaíba: existe intenção de fazer TAC com os
empreendimentos para saírem da área de apicum. Uma das fazendas quer fazer o TAC com
apoio da OEMA
APA Mamanguape: estão monitorando, mas IBAMA propôs projeto para cultivo de ostra para
esta área, técnicos já fizeram visitas para módulos flutuantes, está em discussão.

APA Parnaíba: Projeto de Educação Ambiental em Cajueiro da Praia está sendo construído
coletivamente por professores da rede pública, secretaria da educação, de turismo e
superintendência da Cultura do município e ONGs com atuação local (Care, Comissão Ilha Ativa
e Aquasis), em conjunto com técnicos da APA Delta do Parnaíba. Plano de Trabalho 2013 será
apresentado aos representantes do município em julho, para estabelecer o roteiro do projeto
mas as ações já vem acontecendo regularmente desde 2011; Aquasis: A Aquasis tem realizado
ações de educação ambiental, envolvendo parceiros locais nos municipios de Aracati e Icapuí,
no Ceará, e Cajueiro da Praia, no Piauí (com APA Delta, CARE e CIA); CMA: Estão sendo
realizadas capacitações de lideranças no MA e AL, trabalho com prefeitura de Itamaracá;
UERN: fase de identificação das lideranças e comunidades críticas para implantação de um
programa de EA, já tendo realizado ações de capacitação e sensibilização; FMA: em conjunto
com a APA da Barra do Rio Mamanguape desenvolvendo um programa de EA para ser aplicado
na APA e no restante do litoral da PB

GPMAA: Até o momento, 72 comunidades foram visitadas


GPMAA: No Amapá, lideranças comunitárias tem sido contactadas frequentemente. Gestores no estado do Amapá, onde os respectivos líderes foram
de UCs Federais e Estaduais já contactados; Aquasis: No leste do Ceará, será definido planod e contatados. Analistas ambientais (n = 20) de UCs estaduais e
ação com gestores locais. federais também contatados
Maura enviará informações

APA Parnaíba: No leste do Maranhão não estão sendo realizadas atividades relacionadas à
conservação do peixe-boi marinho. Nos demais municípios do Piauí (Ilha Grande, Parnaíba, Luis
Correia), apenas em Luís Correia existem depoimentos claros da presença do animal no litoral.
As atividades de conservação estão mais restritas à recepção de estudantes e professores de
universidades, institutos técnicos e escolas da rede pública e privada de ensino fundamental,
apresentando informações sobre a ecologia da espécie. Recebemos alunos de graduação de
todo o estado do Piauí e do ensino fundamental e médio de Parnaíba e Luís Correia (Patrícia);
APA Parnaíba: Contatos com as lideranças comunitárias e gestores locais vem sendo
construídas já há bastante tempo, em Cajueiro da Praia, principalmente em relação à limpeza
de praia e a realização dos Eventos Peixe-boi marinho, que acontecem já há quase 13 anos. O
projeto de Educação Ambiental propõe trabalhar estes eventos de forma mais contínua,
incluindo espaços de reflexão e ação sobre a situação dos resíduos sólidos e conservação dos
manguezais. Nas ações procuramos divulgar e envolver pessoas das comunidades nas pesquisas
que estão sendo realizadas. No Ceará, as ações estão mais restritas ao segmento dos
pescadores e não diretamente relacionadas à conservação do peixe-boi marinho mas às ações
que podem beneficiar a espécie (Patrícia); Aquasis: Aquasis tem participado de ações junto
com APA Delta, Care e Cia.

7 reuniões semestrais em 17 comunidades costeiras. 3


Reuniões e oficinas realizadas oficinas realizadas

Nove comunidades sendo trabalhadas pelo CMA


Ações de educação ambiental e campanhas conservacionistas estão sendo realizadas por
instituições parceiras como a Comissão Ilha Ativa e Secretaria de Meio Ambiente do Estado do
Piauí, principalmente o Dia Mundial de Limpeza de Rios, Praias e Lagoas, nos demais municípios
do Piauí. No leste do Maranhão, o foco da ação é a sustentabilidade dos recursos naturais
extraídos dos manguezais, principalmente o caranguejo-uçá.
Foram produzidos cartazes de divulgação. Faltam cartilhas.

Aquasis: capacitou 471 pessoas em Icapuí, Aracati e


APA Parnaíba: Atividade proposta no Plano de Trabalho 2013 a ser construído com a secretaria Cajueiro da Praia. Neste ultimo com apoio da APA Delta,
da educação, de turismo e a superintendência da cultura em Cajueiro da Praia e inserido no Care e Cia; CMA: capacitou 60 multiplicadores até jul/13;
projeto de Educação Ambiental proposto para o município (Patrícia); UERN: 40 multiplicadores

CMA: 01 em PE 2012, 04 em AL 2012


APA Parnaíba: Projeto de pesquisa sobre Estimativa de Abundância e Ecologia do peixe-boi
Marinho, desenvolvido pela Aquasis estará propondo ações de observação simultânea em 10
pontos em dois municípios do Piaui (Cajueiro da Praia e Luis Correia), a primeira para novembro
deste ano., com a participação de moradores locais e técnicos de instituições. O planejamento UERN: 7 relatórios
da atividade irá acontecer em agosto com a participação da APA e da Comissão Ilha Ativa e
envolverá treinamento para a observação (Patrícia); UERN: idas semestrais em conjunto com a
Aquasis as comunidades para divulgar os resultados do PMP

Realizar em 2014

Proposta de captação de recurso elaborada e submetida

APA PARNAÍBA: Projeto de Educação Ambiental em Cajueiro da Praia está sendo construído
coletivamente por professores da rede pública, secretaria da educação, de turismo e
superintendência da Cultura do município e ONGs com atuação local (Care, Comissão Ilha Ativa
e Aquasis) em conjunto com técnicos da APA Delta do Parnaíba. Plano de Trabalho 2013 será
apresentado caso representantes do município em julho, mas as ações já vem acontecendo
regularmente desde 2011 (Patrícia);
Atividades sendo realizadas na APA da Costa dos Corais

APA Parnaíba: Acordo de Pesca foi firmado entre as Colônias de Pescadores de Barra Grande
Z6, de Chaval Z24 e Bitupitá Z23, no final de 2012, faltando apenas a formalização do acordo
através de portaria da APA Delta do Parnaíba. O acordo de pesca fortaleceu a luta contra
práticas de pesca predatórias que podem afetar o peixe-boi marinho como a pesca de arrasto
cobal, a batedeira e a pesca de bomba. Além disso, a proposta aprovada de berçário onde
acontecerá a exclusão de algumas técnicas de pesca como a caçoeira e o espinhel está
localizada exatamente na barra do Timonha, onde está localizada a torre de observação.

As duas instituições têm priorizado outras ações de fiscalização em detrimento da fiscalização


costeira. Ainda assim vêm ocorrendo algumas ações de fiscalização nas áreas costeiras.

Ações realizadas em conjunto com as fiscalizações de pesca e desembarque de pesca na região.


Problemas enfrentados que justificam a não execução, a execução Responsável pela informação
parcial da ação, a exclusão ou o agrupamento sobre o andamento da ação

Outros projetos de conservação para a espécie foram priorizados no Cristine Negrão


periodo
Flávio José de Lima Silva

João Carlos Gomes Borges (FMA)

Kristian Legatzki (IBAMA)

A gerência desta atividade deve ser em um âmbito superior ao do CMA Fábia Luna; Iran Normande; Thalma
(Fábia). Grisi
Inês Serrano

Fábia Luna

Ana Carolina Meirelles (Aquasis);


Inês Serrano (CMA)

Cristine Negrão
Gláucia Sousa (CMA); Thalma Grisi
CMA: Articulador não poderá mais participar (APA Mamanguape)

João Carlos Gomes Borges (FMA);


Ana Carolina Meirelles (Aquasis)

Flávio José de Lima Silva

CMA: Ação de âmbito estadual, seria interessante verificar atores locais Fabia Luna (CMA); Cristine Negrão
para trabalhar com a ação (Fábia) (Aquasis), Iran Normande (CMA)
CGPEG: Conforme acordado na reunião de elaboração do PAN-Sirênios,
coube aos especialistas em mamíferos a elaboração de um texto base
com dados técnicos e atualizados sobre o estado de conservação dos
sirênios na costa brasileira, incluindo as principais ameaças à
manutenção das populações e dando-se ênfase àquelas que são
submetidas a processos de licenciamento ambiental, como subsídio à André Favaretto Barbosa
tomada de decisão pelo IBAMA ou OEMAS nos processos de
licenciamento de empreendimentos costeiros e litorâneos. Tal
documento não foi concluído, dificultando a apresentação do
conhecimento aos técnicos do IBAMA.
Fábia Luna; Ana Carolina Meirelles

Ana Carolina Meirelles, Fernanda


(CMA); Flávio Lima (UERN)

João Carlos Gomes Borges (FMA)

Ana Carolina Meirelles


Ana Carolina Meirelles

Ana Carolina Meirelles, Flávio (UERN)

Fábia Luna

Maura Sousa (GEMAM/MPEG)

Solange Zanoni (CMA)


Patrícia (APA Delta do Parnaíba);
Fábia Luna (CMA); Cristine Negrão
(Aquasis), Iran (CMA), Flávio (UERN);
João Carlos Gomes Borges (FMA)

Ana Carolina Meirelles e Cristine


Negrão (Aquasis); Flavio (UERN);
João Carlos Gomes Borges (FMA)
Maura Sousa (GEMAM); Miriam
Marmontel (IDSM)

Flávio José de Lima Silva (UERN) ,


Cristine (AQUASIS), Iran (CMA)

Ana Carolina Meirelles

João Carlos Gomes Borges (FMA);


Ana Carolina Meirelles (Aquasis)
Patrícia (APA Delta do Parnaíba);
Deisi (CMA); Ana Carolina Meirelles,
Cristina (Aquasis); Flávio (UERN),
João (FMA), Maura (GEMAM/MPEG)

Flávio José de Lima Silva

Flávio José de Lima Silva

Devido à greve das universidades federais e estaduais, a continuidade


do Seminário Demandas de Pesquisa da APA Delta do Parnaíba foi Patrícia - APA Delta do Parnaíba
prejudicada (Patrícia)
Iran Campello Normande

Devido à greve das universidades federais e estaduais em 2012, a


continuidade do Seminário Demandas de Pesquisa da APA Delta do Patrícia - APA Delta do Parnaíba
Parnaíba, foi prejudicada (Patrícia)

Solange Zanoni (CMA)

Fábia Luna (CMA); Cristine Negrão


(Aquasis)
Fábia Luna

Inês Serrano

Fernanda Attademo

Fernanda Attademo

Iran Campello Normande (CMA);


João Carlos Gomes Borges (FMA)
Inês Serrano

Iran Campello Normande

Flávio José de Lima Silva

Fábia Luna

Fernanda Attademo

Fernanda Attademo
Iran Campello Normande

Ana Carolina Meirelles (Aquasis);


Inês Serrano (CMA); João Carlos
Gomes Borges (FMA); Flávio José de
Lima Silva (UERN)

Entendo que esta ação deve ser desmembrada em duas. Primeiro


avalia-se a efetividade das Unidades de Conservação na conservação do
peixe-boi marinho (após concluída ação 4.1) e repassar essa informação Marcelo Cavallini, João Carlos
à Coordenação de Criação. Só então podemos ficar responsáveis por Gomes Borges (FMA)
propor a recategorização e ampliação das UCs apontadas. Ao que sei,
ainda não temos essa análise de efetividade, correto?

O processo de criação da RVS Peixe-boi Marinho está parado devido à Marcelo Cavallini (ICMBio); Patrícia
barganha que a SEMACE (CE) está fazendo em relação à anuência de (APA Delta do Parnaíba); Cristine
licenciamento ambiental de estrada no Ceará (Patrícia) Negrão (Aquasis)
Marcelo Cavallini (ICMBio); Cristine
Requer conclusão da ação 2.24 para início Negrão (Aquasis), Luciana Sousa
(SEMA/PA)

ICMBio: A reduzida disponibilidade de técnicos desta coordenação


associada às demandas de criação em outras áreas do ambiente
marinho, a maioria fora do mar territorial (onde os estados da
federação não tem competência para a criação de UC) apontadas no Marcelo Cavallini (ICMBio); Cristine
programa GEF-MAR, não permitem afirmar que essa ação poderá ser Negrão (Aquasis)
concluída na data prevista. Esta coordenação não realizou nenhuma
ação prática para a criação desta UC em 2012 e 2013 e tão pouco se
vislumbra esta possibilidade para 2014.

Fabia Luna (CMA); Thalma Grisi (APA


O âmbito da ação extrapola a alçada do CMA Mamanguape); Patrícia Claro (APA
Delta do Paraníba)
Thalma Grisi (APA Mamanguape)

Patrícia Claro (APA Delta do


Parnaíba); Ana Carolina Meirelles
(Aquasis); Solange Zanoni (CMA);
Bernadete (UERN); João Carlos
Gomes Borges (FMA)

Danielle Lima e Daiane Almeida


GPMAA-Núcleo Amapá
(IEPA/Instituto Mamirauá); Ana
Carolina Meirelles (Aquasis)
Solange Zanoni

Envolver as comunidades em atividades de conservação do peixe-boi


necessitam uma certeza quanto à presença da do animal na região leste
do Maranhão. É necessário primeiro realizar pesquisa quanto a Patrícia (APA Delta do Parnaíba)
utilização dos rios e camboas do Delta do Parnaíba por indivíduos ou
grupos desta espécie.
Patrícia (APA Delta do Parnaíba): Ana
Carolina Meirelles (Aquais)

Flávio José de Lima Silva

Solange Zanoni
Atividades de Educação Ambiental ou Campanhas Conservacionistas
com foco no peixe-boi necessitam uma certeza quanto à presença da
do animal na região leste do Maranhão. É necessário primeiro realizar Patrícia - APA Delta do Parnaíba
pesquisa quanto a utilização dos rios e camboas do Delta do Parnaíba
por indivíduos ou grupos desta espécie.
Flávio José de Lima Silva

Solange Zanoni

Patrícia (APA Delta do Parnaíba); Ana


Carolina Meirelles (Aquasis); Solange
(CMA); Bernadete (UERN)

Patrícia (APA Delta do Parnaíba);


Solange, Ulisses (CMA); Luciana
Patrícia (APA Delta do Parnaíba),
Bernadete e Flávio

Solange Zanoni

João Carlos Gomes Borges (FMA)

Patrícia (APA Delta do Parnaíba)


Iran Normande (CMA)

Patrícia - APA Delta do Parnaíba

Leandro Aranha

Não apresentação por parte dos propositores da ação de informações


básicas, e já solicitadas pelo articulador, que permitam o planejamento Leandro Aranha
de uma ação eficaz na região.

Leandro Aranha
Recomendações ou Observações Revisão do texto da ação Revisão do produto da ação

Identificar e caracterizar os petrechos de Petrechos de pesca que capturaram


pesca que capturam acidentalmente o peixes-boi no norte e nordeste
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) - identificados e caracterizados
litorais norte e nordeste
Articular junto ao Ministério da Pesca e
Aquicultura o uso de petrechos danosos ao
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) e
áreas de exclusão de pesca

Editais publicados

Necessidade de adequação do cronograma previsto, conforme


cronograma sugerido

Unir com ação 1.3, onde o MPA está trabalhando na exclusão de


áreas de pesca para minimizar a incidência de encalhe de peixe-
boi marinho nas regiões norte e nordeste. (Fábia)
Utilizar com cautela as cartas de sensibilidade da Petrobrás para
o Ceará e RN (Cristine - Aquasis)

CMA fará consulta com colaboradores do PI ao AP sobre o


licenciamento de novos blocos de exploração de petróleo e gás,
e renovar consulta aos demais colaboradores (Inês)
Verificar com plenária Avaliação publicada

Aquasis: Incluir a atividade de maricultura


(criação de peixes e macroalgas) para
Trabalhar com as CRs (Patrícia), Atuar junto aos MP (Iran) licenciamento em áreas de vida prioritárias
para a espécie
Verificar com André se há possibilidade de seguir com a
articulação da ação, considerando as mudanças no
licenciamento dos portos; verificar também se as informações Processos de licenciamento com as áreas
que estão no PAN publlicado são suficientes com subsídio para a críticas integradas
tomada de decisões; trabalhar com as CRs e MP (Deisi); atualizar
para um novo cenário de licencimento que descentralizou para
os Estados (João)
Retirar hidrocarbonetos, pois não está
sendo feito, ou inserir outra ação (Aquasis)

Unir com 2.2, manter Carolina como articuladora

Risco aos pesquisadores, manter ação? Manter ação por se


considerar importante para a conservação (Aquasis);Trabalhar
com os pescadores, colônias alternativas para o material
utilizado nas marambaias (Patrícia Claro)
Para a revisão do PAN, iniciar a ação em outras áreas de
distribuição da espécie

Unir com 2.6

Unir com 2.9


Excluir ação

Avaliar a viabilidade econômica do turismo Estudos de viabilidade e avaliação de


de observação de peixes-bois marinhos impactos realizados nos estados de PI, PB,
(Trichechus manatus) e os impactos AL
relacionados a execução desta atividade
Agrupar com 2.20

Promover uma oficina bianual sobre


pesquisa e conservação de sirênios no
Solange: Realizar oficinas junto as reuniões do PAN e REMAB; Brasil para fomentar o intercâmbio entre as
Plenária não concordou. Realizar Oficinas dentro das RTs (Iran) instituições, avaliar avanços e propor ações
priortiárias
Criar novos centros de triagem e de
reabilitação do peixe-boi marinho centros criados
(Trichechus manatus) nos litorais Norte e
Nordeste do Brasil

Desenvolver projetos para minimizar a


interação de humanos com os sirênios em
reabilitação, evitando-se o
condicionamento
CMA: Mudar para "Realizar estudos
Plenária: Inserir o tema na 1ª oficina bianual propondo áreas prioritárias para Estudos publicados
reintrodução do peixe-boi"
Avaliar a efetividade das Unidades de
Conservação na conservação do peixe-boi Avaliação realizada
marinho (Trichechus manatus)

Considerando que o processo foi tecnicamente concluído no


ICMBio e encaminhado à SBF/MMA para providências, sugere-se
que a SBF seja o novo ponto focal para informações de
monitoria deste processo de criação (Marcelo); Solicitar maiores
informações do processo de licenciamento da estrada junto à
CR6 e às ONGs que atuam localmente para ver possibilidades e
limites de negociação (Patrícia)
ICMBio: Sugere-se que a demanda seja apresentada
formalmente ao governo estadual, para a criação nesta esfera
administrativa em ação de curto prazo.

Avaliar em plenária a mudança de articulador.


monitoramento realizado

Unir ações de 5.2 a 5.9, decisão em plenária


Unir com 5.8

Proponho agrupar as atividades 5.5 e 5.6,


retirando neste momento o alcance das
atividades ao leste do Maranhão, já que a
presença do peixe-boi marinho ainda não
está confirmada por pesquisas e/ou
Unir com 5.6 entrevistas sistemáticas. Há um indício, a
partir de um censo aéreo realizado pela
FMA, na Barra das Canárias mas não temos
mais informações de que as pesquisas
tenham continuado (Patrícia)
Unir com 5.5

Acrescentar no texto o oeste e centro do


Unir com 5.4 Maranhão
Realizar campanhas de divulgação do peixe-
ver com ASCOM se seria possível boi marinho (Trichechus manatus) em nível Campanhas realizadas
nacional

Agrupar com 12, 14, 15, 16 e 17

Realizar atividades relativas à educação


As atividades de educação ambiental e as campanhas ambiental como campanhas
conservacionistas se referem ao peixe-boi marinho ou inclui as conservacionistas na área de distribuição da Campanhas realizadas
demais espécies? espécie
Alterar prazo final para dez/2015

Alterar para contínuo e dar prosseguimento com a ação.

multiplicadores capacitados
Realização de um workshop sobre
Unir com 5.22 educação ambiental para a consolidação de
uma estratégia de conservação de sirênios

Não há uma sobreposição desta atividade com a atividade 5.1?


Não estaria incluída na primeira atividade?
Passar a ação para o âmbito local e que as intituições
interessadas em realizá-la assumissem a articulação da mesma,
uma vez que acordos de pesca são discutidos localmente. O
CMA poderia apoiar a discussão dos mesmos (Fábia).
CLIQUE AQUI PAR A VOLTAR AO
SUMÁRIO

REPROGRAMAÇÃO DO PAN

Revisão da Data de Revisão da Data de Revisão do articulador Revisão da estimativa Revisão dos colaboradores
Início Término da ação do custo global

14-Jun Danielle Lima (GEMAM)


Aug-15

ago-14 Kristian, Nathaly, Danielle, Iara

Aug-15 Iran
COAPRO (ICMBio); (Cristine -
AQUASIS), Patrícia, UERN, UFPA
(Pedro Walfir), GEMAM (Maura),
Thalma

UERN (Flávio)

Dec-14 Flávio (UERN)


Dec-14 Thalma

ago-15

Aug-15 APA Delta do Parnaíba


Inês, Aquasis, FMA, GEMAM,
Aug-15 SEMA/PA, APA Delta, Iran, Danielle
Lima (GPPMA)
Thalma

Aug-15
14-Jan Dez - 14

Aug-15 Thalma

Nathali, Danielle (GPPMA), Kristian


Aug-15 Maura (CEPNOR), REMANE, Inês; Retirar:
REMAB

Ago-15
Aug-15 1.000.000 GEMAM, Danielle e Nathali (GPPMA)
Retirar Gustavo (UFPB), Incluir
Aug-15 Thalma

Aug-15

Aug-15
Aug-15 500 mil Retirar Gustavo, CR5

Unir colaboradores das ações 2.19,


Ago- 13 Ago - 15 2.20 e 2.21. Inserir Ulisses
Ago - 13 Ago - 14 Maura

Flávio FMA, CMA, IDSM, AQUASIS


AQUASIS

Aug-15 Fernanda (CMA) 100 mil AQUASIS, UERN, IDSM, INPA, CPPMA

Aug-15 Fernanda AQUASIS, Augusto

Jan-15 Pitágoras
Cristine CRAS/CMA

Aug-14 Iran 100 mil UERN, Carlos Lins (Biológika)

Aug-15 Retirar Gustavo

Flávio 50 mil CMA

Iran, UERN
CRAS, Thalma

Jan-15 Cristine FMA, Patrícia, Thalma, Iran

Aug-15 SBF/MMA CR6, APA da Chapada do Araripe


Aug-15 Incluir SEMA/PA e SDS/AM

Aug-15

Aug-15 Thalma, Patrícia


Aug-15 Thalma Elaine Bernini (UFPB)

500 mil

Solange FMA
Aug-15 Solange ASCOM, FMA, IBAMA

Solange

UERN, SEMA/PA, AQUASIS, CMA,


Aug-15 Patrícia 250 MIL FMA, GEMAM, IMA
ago-15

ago-15

FMA, AQUASIS
mudar articulador

João Carlos Gomes


dez-14 CMA, AMPA (Jone)
Borges (FMA)

João Carlos Gomes


dez-14 Borges (FMA)

Ulisses CMA, IMA, Patrícia


Ulisses SEMA/PA,

Aug-15 Ucs, Thalma, Patrícia

Tatiana Leandro
LIQUE AQUI PAR A VOLTAR AO
SUMÁRIO

Recomendações e observações

agrupar com ação 1.1


Enviar informações sobre petrechos e áreas ao MMA

agrupar com ação 1.5

Plenária decidiu não unir com 1.3 e foi alterado


articulador
Enviar memo CRs
Plenária não concordou com revisão do texto
proposta por Fábia
não será possivel o articulador ser do MMA
Decisão em plenária de não unir neste momento
PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS DE CONSERVAÇÃO DE ESPÉCIES AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO - PAN
PAN SIRENIOS (Trichechus manatus manatus)

Objetivo Geral do PAN: Melhorar o status de conservação do peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus) em sua área de distrib

MONITORIA ANUAL Jul-13

PAINEL DE GESTÃO DO PAN

RESUMO GERAL DO PAN


OBSERVAÇÃO IMPORTANTE

O cálculo na coluna pós


SITUAÇÃO ATUAL DAS AÇÕES monitoria não é realizado
automaticamente. Siga as
orientações em cada linha

TIPOS DE SITUAÇÃO DAS AÇÕES MONITORIA % PÓS %


MONITORIA
Excluída ou Agrupada 21 18.68%
Início planejado posterior 0 0% 0 0%
Não concluída ou Não iniciada 16 18% 11 15%
Em andamento com problemas 13 14% 11 15%
Em andamento conforme previsto 45 49% 35 49%
Concluída 17 19% 13 18%
Ações Novas 1 1%
TOTAL DE AÇÕES DO PAN 91 100% 71 100% 49.45%
Ações Agrupadas na Monitoria 20
Ações Excluídas na Monitoria 1

PAINEL DE OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PAN

Número de Objetivos Específicos 6

Objetivos Específicos Ações


OBJETIVO 1 19 2 0 3 4
OBJETIVO 2 24 6 0 1 2
OBJETIVO 3 12 0 0 3 3
OBJETIVO 4 7 0 0 3 2
OBJETIVO 5 24 13 0 5 1
OBJETIVO 6 5 0 0 1 1
tus) em sua área de distribuição.

18.68% 17.58%
Início planejado posterior

Não concluída ou Não iniciada

14.29%
Em andamento com problemas

Em andamento conforme previsto

49.45% Concluída

7 5
16 5
4 2
1 1
15 3
2 1
stribuição. CLIQUE AQUI PAR A
VOLTAR AO SUMÁRIO

SITUAÇÃO DO PAN SITUAÇÃO DO PAN


Monitoria Anual Após a Monitoria Anual

8% 17.58% 1.41%
15.49%
Início planejado posterior 18.31% Início planejado posterior

Não concluída ou Não iniciada


Não concluída ou Não iniciada
14.29% 15.49%
Em andamento com problemas
Em andamento com problemas

Em andamento conforme previsto


Em andamento conforme previsto
49.30%
9.45% Concluída
Concluída

Ações Novas

Agrupadas Excluídas

0 5 10 15 20 25 30

OBJETIVO 1

OBJETIVO 2

OBJETIVO 3

OBJETIVO 4

OBJETIVO 5

OBJETIVO 6
ÃO DO PAN
toria Anual

osterior

Não iniciada

m problemas

forme previsto
PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS DE CONSERVAÇÃO DE ESPÉCIES AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO - PAN
PAN SIRENIOS (Trichechus manatus manatus)

Objetivo Geral do PAN Melhorar o status

MONITORIA ANUAL

PLANEJAMENTO DO PAN

OBJETIVOS ESPECÍFICOS AÇÕES

1- Avaliação e redução dos impactos das


atividades antrópicas na área de
ocorrência da espécie 1.1- Identificar e caracterizar os petrechos de
pesca que capturam acidentalmente o peixe-
boi marinho (Trichechus manatus) - litorais
norte e nordeste

1.2- Articular junto ao Ministério da Pesca e


Aquicultura o uso de petrechos danosos ao
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) e
áreas de exclusão de pesca

1.3- Articular junto às agências de fomento à


pesquisa a priorização de linhas de pesquisa
que poderiam subsidiar o desenvolvimento de
novas tecnologias ou alternativas de pesca
(substituição de arte/petrechos, etc.)

1.4- Identificar as áreas de maior risco de


captura acidental para o peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) - litorais norte e
nordeste
1.5- Propor ações de ordenamento e controle
do uso e ocupação de áreas prioritárias para o
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) -
litorais norte e nordeste

1.6- Articular com ICMBio e MMA a


publicação de Instrução Normativa com áreas
de restrição temporária e permanente para
atividades de exploração e produção de
hidrocarbonetos em áreas de ocorrência do
peixe-boi marinho (Trichechus manatus)

1.7- Publicar e manter atualizado os mapas de


sensibilidade para as áreas de ocorrência do
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) em
apoio ao licenciamento ambiental

1.8- Fazer gestão junto à CGPEG a inclusão de


atividades de pesquisa para avaliação dos
impactos decorrentes de atividades
petrolíferas (ex. propagação acústica,
contaminação por resíduos)

1.9- Elaborar recomendações para subsidiar o


licenciamento de
empreendimentos/atividades em áreas
prioritárias para o peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) e recomendar
monitoramentos específicos

1.10- Distribuir o Plano de Ação de Sirênios


para que sejam utilizados na tomada de
decisão do licenciamento ambiental
1.11- Avaliar a evolução histórica dos bosques
de manguezal em área de ocorrência de
encalhes de filhotes de peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) no Ceará e Rio Grande
do Norte

1.12- Avaliar a evolução histórica dos bosques


de manguezal em área de ocorrência de
encalhes de filhotes de peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) na Paraíba

1.13- Avaliar e divulgar os impactos das


atividades de carcinocultura e salinas sobre o
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) entre
os litorais de Alagoas ao Piauí

1.14- Propor o ordenamento da atividade de


transporte de sal para o Porto Ilha/ RN (rota,
velocidade máxima, presença de
observadores de bordo)

1.15- Articular com os orgãos estaduais de


meio ambiente que considerem as áreas
críticas de ocorrência do peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) no processo estadual de
licenciamento de marinas, maricultura,
parques eólicos, fazendas de camarão e
pontes

1.16- Articular junto à DILIC/ IBAMA a


consideração das áreas críticas de ocorrência
do peixe-boi marinho (Trichechus manatus)
nos processos de licenciamento ambiental
federal de portos
1.17- Encaminhar relatório/ mapa das áreas
subamostradas (monitoramento
oportunístico) e aquelas com monitoramento
diário (sistemático), relacionando
espacialmente as instituições que atuam no
monitoramento de encalhes do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus), à Diretoria de
Licenciamento Ambiental (DILIC) do IBAMA e
à Coordenação Geral de Petróleo e Gás
(CGPEG) do IBAMA para apoio ao
licenciamento ambiental de atividades
costeiras e outros orgãos licenciadores

2- Aumento do conhecimento sobre a


distribuição, biologia e ecologia do peixe-
boi-marinho
2.1- Promover estudos de variabilidade
genética, fluxo gênico e hibridização do peixe-
boi marinho (Trichechus manatus)

2.2- Realizar pesquisas de contaminantes


(organoclorados, metais pesados,
hidrocarbonetos) nos ambientes, organismos
e peixes-bois marinhos nos estados do CE, RN,
PB, PE e AL

2.3- Verificar os riscos da contaminação dos


resíduos presentes nas marambaias de latão
no litoral do Ceará

2.4- Avaliar a qualidade da água dos lençóis


freáticos e olhos de água costeiros no Ceará
2.5- Investigar os fatores que influenciam os
encalhes peixe-boi marinho (Trichechus
manatus) nos estados do CE, RN, PB, PE, AL e
região Norte (relacionado com ação 1.7)

2.6- Capacitação visando aprimorar os


processos de diagnóstico da causa da morte
do peixe-boi marinho (Trichechus manatus)

2.7- Expandir o monitoramento sistemático de


encalhes do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus) nos litorais norte e nordeste

2.8- Realizar e consolidar estudos e pesquisas


de dinâmica populacional do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus), com ênfase
em estimativa de abundância, densidade,
natalidade, mortalidade e tendências
populacionais

2.9- Mapear e georeferenciar as áreas de


distribuição, descontinuidade, descrição
geoambiental e concentrações com
informações sobre batimetria e distância da
costa (Norte e Nordeste)

2.10- Promover estudos sobre


comportamento, determinação de área de
uso e uso de habitat do peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) com ênfase em
alimentação e reprodução
2.11- Organizar livro técnico sobre história
natural, ecologia, distribuição, políticas
públicas, licenciamento de petróleo, encalhe,
pesca e estudos genéticos do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus)

2.12- Avaliar os aspectos da sanidade


(parasitas, virologia e microbiologia) das
populações nativas e em cativeiro de peixes-
bois marinhos (Trichechus manatus)

2.13- Investigar aspectos de ecologia


alimentar do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus), com ênfase em dieta,
disponibilidade de recursos alimentares,
sazonalidade de recursos e caracterização do
ambiente nas principais áreas de ocorrência

2.14- Realizar estudo sobre impactos


acústicos das atividades de exploração e
produção de hidrocarbonetos na Bacia
Potiguar

2.15- Avaliar a viabilidade econômica do


turismo de observação de peixes-bois
marinhos (Trichechus manatus) e os impactos
relacionados a execução desta atividade

2.16- Identificar e estimular parcerias para


realizar pesquisas com o peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) no Amapá, Pará,
Maranhão e Piauí
2.17- Promover uma oficina bianual sobre
pesquisa e conservação de sirênios no Brasil
para fomentar o intercâmbio entre as
instituições, avaliar avanços e propor ações
priortiárias

2.18- Definir áreas prioritárias para


conservação do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus)

2.19- Realizar pesquisas de contaminantes de


ambientes e organismos em áreas de
distribuição de peixe-boi marinho na região
norte

3- Aprimoramento das técnicas de manejo


de populações
3.1- Criar novos centros de triagem e de
reabilitação do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus) nos litorais Norte e Nordeste do
Brasil

3.2- Coordenar, consolidar e publicar o


protocolo da REMAB para a padronização das
ações de conduta de resgate, reabilitação e
reintrodução

3.3- Fomentar e realizar a capacitação de


recursos humanos das instituições
mantenedoras de sirênios em cativeiro
3.4- Desenvolver projetos para minimizar a
interação de humanos com os sirênios em
reabilitação, evitando-se o condicionamento

3.5- Realizar novos estudos e/ou aprimorar o


sistema de marcação individual e de
telemetria com a finalidade de acompanhar o
deslocamento de indivíduos

3.6- Criar e estabelecer um programa de bem


estar do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus) em cativeiro nos termos da
Instrução Normativa Ibama Nº 03/2002

3.7- Criar um sistema de informação e


acompanhamento dos sirênios mantidos em
cativeiro no Brasil

3.8- Consolidar os estudos sobre biologia e


comportamento de animais em cativeiro, da
meta 2, visando aprimorar o manejo e o bem
estar do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus)

3.9- Realizar oficina para discussão de áreas


prioritárias para reintrodução do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus)
3.10Avaliar a necessidade de reprodução
assistida dos peixes-bois marinhos (Trichechus
manatus) em cativeiro visando o reforço
populacional, com base nos estudos indicados
na meta 2

3.11- Realizar a soltura dos peixes-bois


marinhos (Trichechus manatus) reabilitados

3.12- Realizar o monitoramento dos peixes-


bois marinhos (Trichechus manatus)
reintroduzidos

4- Aumento da proteção e manutenção da


qualidade dos habitats na área de
distribuição da espécie 4.1- Levantamento das Unidades de
Conservação com ocorrência do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus)

4.2- Avaliar a efetividade das Unidades de


Conservação na conservação do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus)

4.3- Articular para a criação do Refúgio da


Vida Silvestre Peixe-boi marinho (PI e CE)
4.4- Proposição/consolidação de novas áreas
para a criação de Unidades de Conservação
com base nos resultados da Ação 2.18 ou
recategorização/ampliação de Unidades de
Conservação existentes

4.5- Articular para a criação de uma Unidade


de Conservação de uso sustentável no litoral
leste do Ceará

4.6- Articular junto ao Ministério Público a


retirada dos empreendimentos de
carcinocultura, a identificação de áreas a
serem recuperadas, a definição de prazos e a
realização dos trâmites necessários para o
cumprimento da Instrução Normativa MMA
Nº 03 de abril/2008 nas Ucs de ocorrência de
peixe-boi marinho (Trichechus manatus)

4.7- Monitoramento da atividade de


carcinicultura praticada por indígenas na APA
Barra do Rio Mamanguape

5- Educação ambiental voltada para a


conservação do peixe-boi-marinho
5.1- Articular junto às instituições locais
competentes, o desenvolvimento de
programas de educação ambiental de caráter
contínuo e permanente nas comunidades de
ocorrência do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus)
5.2- Envolver as comunidades através de suas
lideranças comunitárias e gestores locais nas
atividades relativas à conservação do peixe-
boi marinho (Trichechus manatus) nos litorais
Norte e Nordeste

5.3- Realizar campanhas de divulgação do


peixe-boi marinho (Trichechus manatus) em
nível nacional

5.4- Produzir material didático sobre peixe-boi


marinho (Trichechus manatus) como
ferramenta no processo educativo para os
estados do Norte e Nordeste
5.5- Realizar atividades relativas à educação
ambiental como campanhas conservacionistas
na área de distribuição da espécie

5.6- Capacitar multiplicadores locais voltados


para práticas ambientalmente corretas

5.7- Articular a implementação de


capacitações voltadas para o desenvolvimento
socioambiental das comunidades

5.8- Envolver as comunidades nos processos


de pesquisa, participando às mesmas dos
resultados alcançados, proporcionando um
sentimento de pertencimento e valorização
local

5.9- Realizar workshop sobre educação


ambiental para a consolidação de uma
estratégia de conservação de sirênios
5.10- Desenvolvimento de um plano de ação
para Educação Ambiental a ser aplicado em
conjunto com o ensino formal
(escolas/creches da rede pública e privada)

5.11- Sensibilizar Chefes e Conselhos das Ucs


acerca dos problemas relacionados ao peixe-
boi marinho (Trichechus manatus)

6- Implementação de medidas de
ordenamento e controle 6.1- Articular a implementação de acordos de
pesca com as comunidades com vistas à
mitigação de impactos sobre o peixe-boi
marinho (Trichechus manatus)

6.2- Articular com a CGPRO/ ICMBio e o


IBAMA a intensificação da fiscalização em
Áreas de Preservação Permanente costeiras

6.3- Articular a intensificação da fiscalização


para coibir a pesca de arrasto de camarão e a
utilização de material tóxico na confecção de
marambaias no litoral leste do Ceará

6.4- Articular a intensificação da fiscalização


para coibir a caça e comércio ilegal de peixes-
bois nos litorais do Maranhão, Pará e Amapá

6.5- Apoiar a estruturação e o fortalecimento


da Rede de Encalhes de Mamíferos Aquáticos
do Brasil (REMAB)
INCLUIR AÇÕES NOVAS 0

OBJETIVO AÇÕES NOVAS


INSERIR O NOME DO OBJETIVO

OBJETIVO AÇÕES NOVAS


INSERIR O NOME DO OBJETIVO

OBJETIVO AÇÕES NOVAS


INSERIR O NOME DO OBJETIVO

OBJETIVO AÇÕES NOVAS


INSERIR O NOME DO OBJETIVO
XTINÇÃO - PAN

Melhorar o status de conservação do peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus) em sua área de distr

Jun-14

PRODUTOS DATA INÍCIO DATA TÉRMINO

Petrechos de pesca que capturaram


peixes-boi no norte e nordeste ago-10 Jun-14
identificados e caracterizados

Norma publicada ago-10 ago-15

Editais publicados Aug-10 Dec-12

Mapas com as áreas identificadas ago-10 ago-14


Número de áreas prioritárias com ações ago-10 ago-15
propostas

Publicação da Instrução Normativa no Aug-10 Aug-12


Diário Oficial da União

Publicação dos mapas Aug-10 Dec-13

Número de ações de pesquisa incluídas Aug-10 ago/15(continua)

Protocolo elaborado Jul-12 Dec-14

Números de instituições informadas Aug-10 Jul-12


Avaliação publicada Aug-10 Aug-12

Avaliação publicada Aug-10 dez-14

Avaliação publicada Aug-10 Jul-14

Norma publicada Aug-10 Aug-15

Diretriz de conservação estabelecida Aug-10 Aug-15

Processos de licenciamento com as áreas Aug-10 ago-15


críticas integradas
Relatório/ mapa elaborado e ago-10 dez-12
encaminhado

Estudos publicados Aug-10 Dec-13

Estudos publicados Aug-10 Aug-14

Estudos publicados Aug-10 ago-15

Estudo realizado Jan-14 Dec-14


Estudos publicados Aug-10 Aug-15

Número de pessoas e instituições Aug-10 Dec-12


capacitadas

Monitoramento sistemático sendo Aug-10 ago-15


realizado

Estudos publicados Aug-10 Dec-14

Mapas produzidos e distribuídos. Aug-10 ago-15

Estudos publicados Aug-10 ago-15


Livro publicado Aug-10 ago-15

Estudos publicados Aug-10 Aug-15

Estudos publicados Aug-10 Aug-15

Estudos publicados Aug-10 Jul-14

Estudos de viabilidade e avaliação de


impactos realizados nos estados de PI, ago- 13 ago - 15
PB, AL

Acordos de cooperação técnica firmados Aug-13 ago-14


Oficinas realizadas Feb-11 Aug-15

Estudos publicados (mapas e relatórios) Aug-10 Dec-13

Estudos publicados Dec-13 Aug-15

Centros criados Aug-10 continuo

Protocolo publicado Aug-10 Dec-14

Todas instituições capacitadas Aug-10 Aug-15


Todas as instituições seguindo o Aug-10 Aug-15
protocolo

Sistema aprimorado em funcionamento Aug-10 Jan-15

Programa em execução Aug-10 Dec-12

Sistema em funcionamento Aug-10 ago-14

Estudos publicados Aug-10 ago-15

Oficina realizada Aug-13 Dec-13


Estudos publicados Aug-10 Dec-14

Solturas realizadas no prazo determinado Aug-10 01/08/2015(continuo)

Dados de monitoramento publicados Aug-10 01/08/2015(continuo)

Lista e mapa de Ucs com ocorrência da Aug-10 Dec-15


espécie publicados

Avaliação realizada ago-13 Jan-15

Unidade de Conservação criada Aug-10 ago-15


Ucs criadas, redefinidas ou Aug-10 ago-15
recategorizadas

Unidade de Conservação criada Aug-10 ago-15

Número de empreendimentos retirados Aug-10 Aug-15

Monitoramento realizado ago-10 ago-15

Programas elaborados e implementados Aug-10 Aug-15


Número de comunidades trabalhadas Aug-10 Aug-15

Campanhas realizadas ago-13 ago-15

Material didático produzido e distribuído Aug-10 Aug-15


Campanhas realizadas Aug-10 Aug-15

Multiplicadores capacitados Aug-10 Aug-15

Capacitações implementadas Aug-10 ago-15

Número de comunidades envolvidas Aug-10 Aug-15

Workshop realizado Aug-10 dez-14


Plano consolidado e publicado Aug-10 Aug-15

Chefes de Ucs e Conselhos informados Aug-10 Aug-15

Acordos firmados Aug-10 ago-15

Operações realizadas Aug-10 Aug-15

Operações realizadas Aug-10 Aug-15

Operações realizadas Aug-10 Aug-15

Portaria publicada Aug-10 Aug-12


PRODUTOS DATA INÍCIO DATA TÉRMINO

PRODUTOS DATA INÍCIO DATA TÉRMINO

PRODUTOS DATA INÍCIO DATA TÉRMINO

PRODUTOS DATA INÍCIO DATA TÉRMINO


manatus manatus) em sua área de distribuição.

ARTICULADOR COLABORADORES

Flávio José de Lima Silva (UERN), FMA, José de Souza e Silva Junior
Cristine Negrão (AQUASIS) (MPEG), Maura Sousa, Renata Emin-Lima (GEMAM/MPEG)

Paula Pereira (MMA) IBAMA, MPA, ICMBio

Flávio José de Lima Silva (UERN) Fábia Luna (CMA)

Flávio José de Lima Silva (UERN), Kristian Legatzki (IBAMA), José de


Souza e Silva Junior (MPEG), Instituto Mamirauá, CMA, Maura Sousa
João Carlos Gomes Borges (FMA) (GEMAM/MPEG), Danielle Lima (GPMAA-AP), Nathali Ristau (GPMAA-
MA)
Iran Campello Normande Flávio José de Lima Silva (UERN), CRs, Ucs
(ICMBio)

André Favaretto Barbosa Fábia Luna (CMA), Fátima Oliveira (DIBIO) e Danielle Blanc (MMA),
(IBAMA) Flávio José de Lima Silva (UERN).

MMA (SMCQ), COAPRO (ICMBio), Cristine Negrão (AQUASIS), Patrícia


Inês de Lima Serrano (ICMBio) Claro (APA/PI, UERN, Pedro Walfir (UFPA), Maura souza
(GEMAM/MPEG), Thalma Grisi (APA Mamanguape)

Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) IBAMA, Flávio José de Lima Silva (UERN)

FMA, Ana Carolina Meirelles (Aquasis), Flávio José de Lima Silva


Inês de Lima Serrano (ICMBio) (UERN)

Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) Parceiros da reunião


Flávio José de Lima Silva (UERN), FMA, Fernanda Niemeyer (CMA,
Cristine Negrão (AQUASIS) UFRPE)

Thalma Grisi (APA FMA, Victor Pazin (CMA)


Mamanguape/PB)

Flávio José de Lima Silva, Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN); Lídio
França do Nascimento (FATERN GAMA FILHO/UERN); Ana Carolina
João Carlos Gomes Borges (FMA) (Aquasis), Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba), Mário Soares (UERJ),
Alexandre Santos de Souza (CGPEG/IBAMA)

Lídio França do Nascimento (FATERN/GAMA FILHO); Ana Bernadete


Flávio José de Lima Silva (UERN) Lima Frangoso (UERN); Ana Carolina Meirelles (Aquasis).

FMA, Ana Carolina Meirelles (Aquasis), Fátima Pires de Almeida


Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) Oliveira (DIBIO/ICMBio), CRs/ICMBio, Ministério Público, APA Delta
do Parnaíba, Ucs

DILIC/ IBAMA, Inês Serrano, Iran Normande (CMA), Flávio José de


André Favaretto Barbosa Lima Silva (UERN), Aquasis, FMA, GEMAM, SEMA/PA, APA Delta do
(IBAMA) Parnaíba, Danielle Lima (GPMAA-AP)
Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) REMANE, REMANOR

Sirenia Project/USGS, UFPE, Universidade da Flórida, Fabrício


Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) Rodrigues dos Santos (UFMG), Ana Carolina Meirelles (AQUASIS),
FMA, Fernanda Niemeyer (CMA, UFRPE)

João Carlos Gomes Borges (FMA), José Lailson (UERJ), Flávio Lima,
Ana Carolina Oliveira de Ana Bernadete Lima Frangoso (UERN), Daiane Garcia Anzolin (UFPE),
Meirelles (AQUASIS) Fernanda Niemeyer (CMA, UFRPE), Paulo Sérgio Martins Carvalho
(UFPE), FBPN, Inês Serrano (CMA), Thalma Grisi (APA Mamanguape)

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles (AQUASIS) Ana Paula Domingos Brito (UERN)

Ana Carolina Oliveira de Jeovah Meirelles (UFC), Leinad Carbogin (Fundação Brasil Cidadão)
Meirelles (AQUASIS)
Flávio José de Lima Silva (UERN); Ana Bernadete Lima Frangoso
Ana Carolina Oliveira de (UERN); Lídio França Nascimento (Fatern Gama Filho/UERN), FMA,
Meirelles (AQUASIS) CMA, UFPE, Maura Sousa (GEMAM/MPEG), Ernesto Foppel (IMA),
Thalma Grisi (APA Mamanguape)

Mauricio Carlos Martins de REMANE, Fernanda Niemeyer (UFRPE)


Andrade (ICMBio)

REMANE, REMANOR, Danielle Lima (GPMAA-AP), Nathali Ristau


Maura Sousa (GEMAM/MPEG) (GPMAA-MA), Kristian Legatzki (CEPENOR), Inês Serrano (CMA)

Flávio José de Lima Silva - UERN (estudos na Bacia Potiguar), Cristine


Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) Negrão (Aquasis), Maura Sousa (GEMAM/MPEG), João Carlos Gomes
Borges (FMA)

Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN), FMA, Renata Emin-Lima


Ana Carolina Oliveira de (GEMAM/MPEG), Maura Sousa (GEMAM/MPEG), Danielle Lima
Meirelles (AQUASIS) (GPMAA-AP), Nathali Ristau (GPMAA-MA), CMA

Aquasis, Maura Sousa (GEMAM/MPEG), FMA, CMA, Thalma Grisi


Flávio José de Lima Silva (UERN) (APA Mamanguape)
CMA; Flávio José de Lima Silva (UERN); Ana Bernadete Lima Fragoso
Cristine Negrão (AQUASIS) (UERN), FMA.

Fernanda Attademo (UFRPE), Jean Carlos da Silva Ramos (UFRPE),


João Carlos Gomes Borges (FMA) Ana Paula Domingos Brito (UERN), Vitor Luz Carvalho (Aquasis).

Aquasis, Kelly Cristina Pansar (UERN), Maura Sousa (GEMAM/MPEG),


Deisi Balensiefer (CMA) APA Mamanguape, ICEP, Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba),
Michelle G. Pazin (INPA), Ernesto Foppel (IMA)

Flávio José de Lima Silva (UERN) Aquasis, CMA

FMA, APA Delta do Parnaíba, Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba),


Iran Campello Normande
(ICMBio) Flávio José Lima e Silva (UERN), APA Costa dos Corais, Ernesto Foppel
(IMA), José Ulisses dos Santos (CMA)

CR5, IEPA, CR4, GPMAA-núcleos AP e MA, FMA, Patrícia Claro (APA


Maura Sousa (GEMAM/MPEG) Delta do Parnaíba)
Flávio José de Lima Silva (UERN) FMA, CMA, IDSM, AQUASIS, INPA, CPPMA, IMA

MMA, Aquasis, FMA, IMA, UERN, GEMAM/MPEG, Maura Sousa


Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) (GEMAM/MPEG).

Maura Sousa (GEMAM/MPEG) Nathali Ristau, Daniella Lima (GPPMA)

Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) IMA, AQUASIS

José Martins da Silva Jr. (ICMBio) Flávio José de Lima Silva (UERN), FMA, Fernanda Niemeyer (UFRPE)

Fernanda Attademo (CMA, CMA, FMA, IMA, AQUASIS, UERN, IDSM


UFRPE)
AQUASIS, Augusto Bôaviagem (IMA), Flávio José de Lima Silva
Fernanda Attademo (CMA, (UERN); Lídio França Nascimento (Fatern Gama Filho/UERN), CMA,
UFRPE) IDSM

Iran Campello Normande IMA, INPE, FMA, Sirenia Project/USGS/EUA, Ernesto Foppel (IMA),
(ICMBio) Pitágoras Viana Jr. (CMA)

Flávio José de Lima Silva (UERN); Lídio França Nascimento (Fatern


Cristine Negrão (AQUASIS) Gama Filho/UERN), CRAS CMA, Augusto Bôaviagem (IMA)

Iran Campello Normande UERN, Carlos Lins (Biológika), INPA, FMA, IDSM, Univali, AQUASIS,
(ICMBio) IMA

Luciano Reis (IMA); Lídio França Nascimento (Fatern Gama


Flávio José de Lima Silva (UERN) Filho/UERN), FMA, Vitor Luz Carvalho (Aquasis), Fernanda Niemeyer
(CMA, UFRPE), Augusto Bôaviagem (IMA)

Flávio José de Lima Silva (UERN) IMA; AQUASIS; CMA, FMA, UERN
Fernanda Attademo (UFRPE) IMA, FMA

IMA, FMA, Aquasis, Ernesto Foppel (IMA), UERN, Iran Campello


Fernanda Attademo (UFRPE) Normande (CMA)

Iran Campello Normande IMA, FMA, Aquasis, UERN, Ernesto Foppel (IMA), CRAS/CMA, Thalma
(ICMBio) Grisi (APA Mamanguape)

Ucs e Universidades, MMA (DAP), Alexandra Costa (GEMAM/MPEG),


Inês de Lima Serrano (ICMBio) Aquasis, Maura Sousa (GEMAM/MPEG).

Ucs e Universidades, FMA, Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba),


Cristine Negrão (AQUASIS) Thalma (APA Mamanguape), Iran Campello Normande (CMA)

CMA, Governos estaduais, FMA, AQUASIS, CR5, MMA (DAP), Patrícia


Marcelo Cavallini (ICMBio) Claro, Heleno da Silva, Silmara (APA Delta do Parnaíba), CR6, APA da
Chapada do Araripe
CMA, Universidades, ONGs, Maura Sousa (GEMAM/MPEG), FMA, Ana
Marcelo Cavallini (ICMBio) Carolina Meirelles (Aquasis), MMA (DAP), SEMA (PA)

Marcelo Cavallini (ICMBio) CMA, Governos estaduais, FMA, Aquasis, CR5

Ucs, Ibama, Polícia Federal, Ministério Público, MMA (GBA), Fátima


Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) Pires de Almeida Oliveira (DIBIO/ICMBio), Thalma Grisi (APA
Mamanguape), Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba)

Thalma Grisi (APA da Barra do Elaine Bernini (UFPB), INCRA, FUNAI, Ministério Público, Ibama,
Rio Mamanguape) Polícia Federal

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Ana Carolina Meirelles


(Aquasis); José Ulisses dos Santos (CMA -AL); Patrícia Claro (APA
Solange Zanoni (ICMBio) Parnaíba); Thalma Grisi (APA Mamanguape); Luciano Reis (IMA), Ana
Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN), Maura Sousa (GEMAM/MPEG)
Miriam Marmontel (IDSM); Ulisses (CMA -AL); Patrícia Claro, Heleno
Santos (APA Parnaíba); Thalma Grisi (APA Mamanguape); Luciano Reis
Solange Zanoni (ICMBio) (IMA); João Carlos Gomes Borges (FMA); Alexandra Costa
(GEMAM/MPEG); Maura Sousa (GEMAM/MPEG); Ana Carolina
Oliveira de Meirelles (Aquasis); Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN)

ASCOM, FMA, IBAMA, IDSM; GEMAM/MPEG; AQUASIS; José Ulisses


dos Santos (CMA); Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba); Thalma
Solange Zanoni (ICMBio) Grisi (APA Mamanguape); Luciano Reis (IMA), Ana Bernadete Lima
Fragoso (UERN)

IDSM; GEMAM/MPEG; CMA; Lídio França do Nascimento


Solange Zanoni (ICMBio) (FATERN/GAMA FILHO/UERN); UERN; IMA; AQUASIS; IBAMA
Patrícia dos Passos Claro UERN, SEMA/PA, AQUASIS, CMA, FMA, GEMAM/MPEG, IMA
(ICMBio)

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Juaci Oliveira (Aquasis); José


Ulisses dos Santos (CMA); Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba);
Solange Zanoni (ICMBio) Thalma Grisi (APA Mamanguape); Luciano Reis (IMA), Ana Bernadete
Lima Fragoso (UERN), Maura Sousa (GEMAM/MPEG)

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Alexandra Costa


(GEMAM/MPEG); AQUASIS; José Ulisses dos Santos (CMA); Patrícia
Solange Zanoni (ICMBio) Claro (APA Delta do Parnaíba); Thalma Grisi (APA Mamanguape);
Luciano Reis (IMA), Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN), FMA

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Ana Carolina Meirelles


(AQUASIS); José Ulisses dos Santos (CMA); Patrícia Claro (APA Delta
Solange Zanoni (ICMBio) do Parnaíba); Thalma Grisi (APA Mamanguape); Luciano Reis (IMA),
Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN), Maura Sousa (GEMAM/MPEG)

Solange Zanoni (CMA); Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Ana


Carolina Meirelles (AQUASIS); José Ulisses dos Santos (CMA); Patrícia
João Carlos Gomes Borges (FMA) Claro (APA Delta do Parnaíba); Thalma Grisi (APA Mamanguape);
Luciano Reis (IMA), Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN), Maura
Sousa (GEMAM/MPEG)
Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Juaci Araújo (AQUASIS);
Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba); Thalma Grisi (APA
José Ulisses dos Santos (CMA) Mamanguape); Sheila Serra (IMA); Ana Bernadete Lima Fragoso
(UERN); CMA

José Ulisses dos Santos (CMA) CRs/ICMBio; Ucs; CGESP; SEMA/PA

Ucs, CRs, Prefeituras, IBAMA, Ministério da Pesca, Secretarias de


Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) meio ambiente estaduais, ONGs, Thalma Grisi (APA Mamanguape),
Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba)

Leandro Cortese Aranha (IBAMA-PA), ICMBio, Polícias Militar, Civil e


Tatiana Pimentel (IBAMA) Federal, OEMAS, Prefeituras.

Leandro Cortese Aranha (IBAMA-PA), ICMBio, Polícias Militar, Civil e


Tatiana Pimentel (IBAMA) Federal, OEMAS, Prefeituras

Tatiana Pimentel (IBAMA), ICMBio, Polícias Militar, Civil e Federal,


Leandro Cortese Aranha (IBAMA) OEMAS, Prefeituras

Fátima Pires de Almeida Oliveira CMA, MMA, IBAMA, MPA, Aquasis, IMA, FMA, UERN, Gustavo Toledo
(UFPB), Alexandra Costa (GEMAM/MPEG), MONAPE, Federação dos
(ICMBio) Pescadores, CPP
CUSTO ESTIMADO ARTICULADOR

CUSTO ESTIMADO ARTICULADOR

CUSTO ESTIMADO ARTICULADOR

CUSTO ESTIMADO ARTICULADOR


Ação cujo início planejado é Ação não concluída no prazo
CUSTO ESTIMADO posterior ao período previsto ou ainda não
monitorado iniciada conforme planejado

110000

Não significativo

5000

100000
15000

Não significativo

100000

Não significativo

30000

Não significativo
50000

20000

150000

5000

20000

1000
Não significativo

200000

135000

100000

10000
200000

250000

Não mensurável

1000000

1000000

150000
150000

130000

500000

3000000

40000

15000
100000

1000000

150000

Não mensurável

25000

100000
45000

200000

25000

100000

100000

50000
Não mensurável

300000

1000000

Não significativo

Não significativo

Não significativo

x
Custo indefinido

90000

20000

Não significativo

500000
350000

Não significativo

300000
250000

80000

80000

Não significativo

50000
50000

Não significativo

40000

100000

150000

400000

Não significativo
COLABORADORES

COLABORADORES

COLABORADORES

COLABORADORES
Ação em andamento com Ação em andamento no Ação concluída
problemas de realização período previsto

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
x

x
X

x
x

x
x

x
SITUAÇÃO ATUAL

Ação excluída ou agrupada


SITUAÇÃO ATUAL

Descrição do andamento da ação

Estão em construção normas para a pesca de emalhe nas regiões N e NE do Brasil,


considerando os impactos sobre o peixe-boi e, definindo áreas de exclusão de pesca

Por meio de sobrevoos foi realizado o levantamento aéreo de AL ao PI, sendo identificados os
principais impactos aos peixes-bois marinhos. Entretanto, esforços adicionais necessitam ser
realizados na região norte, como forma de completar as análises requeridas para esta ação.
Foram criados instrumentos de ordenamento em duas áreas consideradas prioritárias (Apa
Costa dos Corais e Apa da Barra do rio Mamanguape)

Mapas estão em fase final de conclusão para publicação

Gestão realizada, são solicitados pareceres para todas as atividades e o CMA se manifesta
propondo condicionantes de pesquisa que normalmente são incluídas nas licenças do
IBAMA.
Os dados foram coletados e avaliados. Encontra-se em processo de publicação as
informações inerentes a ação realizada.
AQUASIS: Estudos em andamento com amostras coletadas de individuos encalhados, em
parceria com Proj. José Lailson da UERJ; FMA: Concluída a pesquisa "Análise de
contaminantes e biomarcadres em peixes-bois marinhos (Trichechus manatus). O artigo
oriundo da mesma foi anteriormente encaminhado para a contato focal do Plano de Ação de
Sirênios. Novos esforços de pesquisa estão sendo realizados na água do rio Mamanguape/PB.

Apenas informações iniciais sobre o tipo de contaminação e a forma de verificar sua presença
na fauna local foram obtidas. Devido à problemática envolvendo a colocação das marambais
no mar, e ao grande número de pessoas envolvidas nesta prática no leste do Ceará, a coleta
de material e de informações envolve risco aos pesquisadores.

Há necessida de de extensão do prazo. As análises terão início em 2014, mas os resultados


finais apenas em 2015.
CMA: Em andamento por meio de genética, captura e sobrevoos (Fábia)

AQUASIS: Informações tem sido coletadas com parceiros, em materiais publicados e dados
obtidos de animais nativos que receberam dispositivos de telemetria irão ajudar a obtenção
dessas informações (Carolina); Uma tese de Mestrado de Katherine Choi (2010) em parceria
com a UERN e PCCB fez o levantamento de áreas de ocorrência e de descontinuidade no
litoral leste do CE e Noroeste Potiguar, com um paper em preparação no momento. Além
disso a mesma autora está executando um trabalho de área de uso, abundância relativa e
outras informações ecológicas para a espécie nos estuários dos rios Timonha e Ubatuba (CE e
PI), que será objeto de uma tese de doutorado (ACO Meirelles));

As coletas estão sendo finalizadas na região do estuário dos rios Timonha e Ubatuba (CE/PI).
Em breve os resultados serão publicados.
FMA: Avaliação da ocorrência de agentes parasitários em peixes-bois marinhos e
identificação das causas de mortalidade na Paraíba (João); AQUASIS: Identificação da
microbiota leveduriforme de animais de cativeiro e testes de sensibilidade a antifúngicos
concluída (Vitor);

AQUASIS: Um estudo foi finalizado no leste do CE e um estudo está em andamento com


amostras de fezes de animais do estuário do Timonha e Ubatuba (CE/PI) (ACO Meirelles);
CMA: estudo realizado na APA da Costa dos Corais, e fezes de nativos coletadas no CE, PB
analisadas; FMA: Identificação da diversidade alimentar no estuário do Rio Mamanguape

Estudo publicado (monografia) na APA Costa dos Corais, sendo transformado em artigo
CMA: Ocorreu somente a capacitação de pesquisadores na captura de peixe-boi marinho. Foi
formulada uma proposta de curso para tratadores a ser realizada no CMA e com
disponibilidade de vagas para outras instituições ou envio da proposta. Entretanto a mesma
encontra-se em avaliação (Fernanda)
CMA: Continuidade da utilização da mamadeira subaquatica e distribuição da técnica para
outras instituições mantenedoras de peixe-boi no Brasil e no exterior. No cativeiro de
adaptação em Alagoas, a fonte de água doce foi "escondida" dentro do mangue para que o
animal se adapte a procura da água. Da mesma forma vem sendo procurada alternativas de
fornecimento de alimento para ensinar ao animal a procura do mesmo. Em Itamaracá, as
mangueiras de agua doce foram camufladas com raízes de mangue para que o animal não
associe a mangueira com o fornecimento. Em 2014 os primeiros 7 animais que passaram
toda ou grande parte do período de amamentação, recebendo a mamadeira subaquatica,
foram translocados para Alagoas (total 7 animais)

CMA: Aprimoramento do sistema de marcação para peixes-bois marinhos executado; FMA:


Encontra-se em processo de desenvolvimento novos prototipos de transmissores satelitais, os
quais já foram testado acerca de sua capacidade de transmissão de sinal e flutuabilidade.

sistema de fase final de programação e treinamento de usuários, estaré operando dentro do


prazo previsto

AQUASIS: Estudos de comportamento em andamento. Teste de nova fórmula para


alimentação de filhotes (Vitor); CMA: Duas alunas de TCC foram orientadas com
comportamento animal. Ambos os trabalhos estão em fase de finalização (Fernanda).
CMA: Foi reintroduzido um animal que havia retornado para cativeiro de adaptação (Telinha)
e sete animais foram translocados para adaptação em ambiente natural(abril, maio 2014)
com possível soltura em 2014.

Monitormento de peixes-bois nativos e reintroduzidos sendo realizado de forma contínua

ICMBio: Por parte do ICMBio, não há nenhuma informação diferente daquelas já fornecidas
no ano anterior (Marcelo Cavallini);
SEMA/PA: Existem pelo menos duas UCs estaduais em processo de criação com ocorrência
de Sirênios. São as UCs da Zona costeira / Mar Territorial nos municípios de Chaves (RDS) e
Soure (REVIS) ambas no Marajó/PA, cujos processos de criação estão na fase final de
elaboração dos diagnósticos ambiental e socioeconômico, nessa área há ocorrência
simpátrica das espécies marinha e dulcícola de peixe-boi. Por último há o Parque Estadual de
Dom Pedro (faltando apenas a realização da consulta pública para finalização da criação)
localizado no município de Marapanim/PA na Microrregião do Salgado Paraense onde
provavelvente ocorre o peixe-boi-marinho (Luciana Souza); ICMBio: não foi encaminhada
outra proposta de criação de UC proveninete da ação 2.18; AQUASIS: Duas APAs municipais
de Icapuí tiveram seu desenho ampliadoo para inserir a parte marinha.

AQUASIS: Em andamento desde 2010 no leste do CE e na divisa com o PI; CMA: Programa de
educação Ambiental Coleta Seletiva de resíduo Sólido realizado em parceria entre CMA/PE e
Prefeitura Municipal de Ilha de Itamaracá/PE e PROILHA (associação de catadores) iniciado
em 2012.Tem o apoio de veículo da prefeitura municipal.
AQUASIS: A Aquasis tem realizado desde 2010 ações de educação ambiental, envolvendo
parceiros locais nos municipios de Aracati e Icapuí, no Ceará, e Cajueiro da Praia, no Piauí
(com APA Delta do Parnaíba, CARE e CIA); FMA: Realização de campanhas ao longo do litoral
da Paraíba, com identificação e ações colaborativas com as diversas lideranças comunitárias;
AQUASIS: Evento de mini jangadas e cortejo com o Bumba peixe-boi em 2011 realizados pela
Aquasis; CMA: capacitação e credenciamento dos condutores do turismo de observação do
peixe-boi marinho em Porto de pedras AL em 2012; Evento social "festival do peixe-Boi" em
Ilha do Gato/MA em parceria com a Prefeitura de Humberto de Campo realizado em 2010,
2011, 2012 e 2013.

CMA: Foi realizada uma campanha nacional no site do ICMBIo e rede social " Dê nome ao
filhote de peixe-boi marinho".Campanha iniciada e concluida em 2012. Em 2013 realizada a
campanha "50 anos de Xica" com divulgação em rede de TV e com artista da Globo

AQUASIS: Em 2010 a Aquasis produziu a cartilha "Arauê, as aventuras de um peixe-boi


marinho" que tem sido utilizada como ferramenta nas ações de educação ambiental no CE e
PI; FMA: Produção de cartilha educativa para o público infantil; CMA: Foi produzido material
educativo em Pernambuco em 2011: cartaz,cartilha, cadernos, livro 30 anos peixe-boi
marinho. Em Alagoas, para realização de campanhas educativas nas escolas (cartazes, placas,
folder para campanha "peixe-boi é animal selvagem" 2013; AQUASIS: materiais produzidos
no âmbito do projeto Manati da Aqusis: em 2010 placas, folder, cartazes, cartões, adesivos;
Em 2011 outdoors, folder, cartaz, cadernos, cartilha Primeiros Socorros a mamíferos
marinhos, Homepage,Vídeo; Em 2012 Outdoors, placas informativas, cartazes, cadernos,
adesivos.
SEMA/PA: Foi lançado oficialmente em março/2014 um calendário 2014/2015 informativo
sobre a espécies criticamente ameaçadas no Pará. Dentra elas encontra-se o peixe-boi-
marinho que foi contemplado no calendário. O mesmo foi distribuído aos gestores das UC´s
estaduais para trabalhos de sensibilização ambiental junto às escolas e às populações
residentes nas ucs e entorno; AQUASIS: Têm sido realizadas desde 2010 no CE e PI, com
parceiros importantes, como APA Delta do Parnaíba e CIA; FMA: Realização da campanha
"Ajude a preservar o peixe-boi marinho"; CMA: Realizadas as campanhas SOS e Encalhe
peixe-boi marinho no norte e sul do litoral de AL em 2012. Campapnha "Peixe-Boi é animal
selvagem" em todas as escolas de Porto de Pedras, São Miguel e Passo de Camaragibe em
2013.

AQUASIS: Tem sido realializado desde 2010 no CE e PI, com parceiros importantes, como APA
Delta do Parnaíba e CIA; FMA: Durante o período foi realizada a capacitação de jovens da APA
da Barra do Rio Mamanguape e professores de escolas públicas locais, com foco para as
ações integradas de conservação dos peixes-bois marinhos

FMA: Vem sendo realizado pela FMA em conjunto com o SEBRAE/PB, diversos cursos em
algumas comunidades da APA da Barra do Rio Mamanguape no sentido de despertar
aspectos relacionados a liderança, empreendedorismo social, gestão, entre outros.

AQUASIS: No Piauí, em parceria com APA Delta do Parnaíba, CIA e ITD, Aquasis vem
executando monitoramento simultâneo de peixes-bois, e os moradores tem oportunidade de
participar

FMA: Elaboração de novos projetos para captação de recursos, no sentido de viabilizar a


realização da ação
AQUASIS: APA Delta do Paraníba, PARNA Jericoacoara

Em andamento conforme informações da 3ª monitoria

Ações de fiscalização têm sido feitas de 10 a 15 dias por mês. O barco da fiscalização está
monitorando o litoral do CE, de Aracatí à Icapuí. Porém, o barco é lento, desenvolve em
média 10 a 12 milhas/hora. Esta região está tomada de marambaias e o Ibama não tem
condições para mergulhar em toda essa extensão à procura delas. Somente pode tomar
atitude quando pega as marambaias em cima dos barcos.No entanto, sua presença tendeu a
coibir o arrasto de camarão, que tem sido inexpressivo nessa região.
Problemas enfrentados que justificam a não
Produto obtido execução, a execução parcial da ação, a
exclusão ou o agrupamento

As dificuldades existentes são decorrentes do


baixo esforço de pesquisa para a a região norte e
a limitação de informações publicadas acerca do
assunto nos estados com ocorrência da espécie
Criação da Zona de Conservação do Peixe-boi na
APA Costa dos Corais e Publicação do Plano de
Manejo da APA da Barra do rio Mamanguape (2)

Indisponibilidade financeira para conclusão da


atividade

PMS, PMP
Artigo cientifico e tese de doutorado
AQUASIS: Qual o produto? Como acessá-lo? (ACO
Meirelles); CMA: Enviado a CGPEG mapa da Falta o mapa da Remanor
Remane (Fábia Luna)

ver Monitoria Anual 3


Informado na Monitoria Anual 1
AQUASIS: Artigo científico em elaboração; CMA:
Tese de doutorado publicada (Attademo, 2014).
TCC sobre parasitologia em urina de peixe-boi
finalizado, aguardando correção da banca e envio
da versão final pela pesquisadora.

AQUASIS: Uma monografia; CMA: Relatório PIBIC;


FMA: Artigo cientifico em processo de elaboração

Colaboradores não encaminharam resultados,


1 monografia e 1 artigo em elaboração apesar de pedido do articulador
Protocolo não consolidado e não publicado

Aguardando aprovação da capacitação proposta


(anexa)
CMA: Cinto e Tether confeccionados de acordo
com protocolo internacional

Sistema de informação em fase final


Foi verificado que os animais adultos quando
mantidos separados por sexo, apresentam perda
de peso e depressão. Entretanto, nos cativeiros
brasileiros aqtualmente existentes, não foi
identificado local para que pudesse ocorrer a
reprodução dos mesmos, sendo portanto
recomendado a não reprodução no Brasil.

1 artigo aceito para publicação; 1 artigo em fase


final para submissão; 1 dissertação de mestrado; 1
relatório técnico-científico (PMS)
Necessidade de identificar áreas e enviar ao
CMA relatório para que o CMA faça a articulção
com o MP.

CMA: Coleta feita sistematicamente e de forma


CMA: Resíduo reciclável do CMA e do Município contínua. Problemas: falta de recursos para
com destino adequado. aquisisção de containers para acondicionar os
materiais a serem destinados.
AQUASIS: 2 eventos de jangada concluidos no CE;
CMA: 40 condutores capacitadose 20
credenciados em 2012

CMA: 02 campanhas realizadas.

AQUASIS: 1 cartilha; FMA: 1 cartilha infantil; CMA:


7 itens produzidos (2010 a 2013); AQUASIS: 10
itens produzidos
SEMA/PA: Calendário 2014/2015 espécies
ameaçadas no Pará que inclui pxboi marinho;
CMA: 03 campanhas realizadas

FMA: Cursos de capacitação realizados

FMA: Cursos de capacitação realizados


Novo articulador da ação assumiu apenas em
2014., pois não havia sido informado
anteriormente
Responsável pela informação Recomendações ou Observações
sobre o andamento da ação

Os pesquisadores, ONGs e Centros do ICMBio devem


enviar à SBF/MMA informações atualizadas sobre a
Gabriel Rebouças interação entre peixe-boi e a pesca e propostas de
(GBA/SBF/MMA) áreas de exclusão da pesca acompanhadas da base
técnica.

AQUASIS: Considero que esta ação deve ser contínua e


deve ser concluída apenas no final. O produto é editais
publicados. Apenas um edital foi indicado como
produto (ACO Meirelles)

Sugiro que a ação possa ser prorrogada até agosto de


João Carlos Gomes Borges 2015
Articular junto a CR o ordenamento de novas áreas
Iran Normande, Thalma Grisi prioritárias

Inês Serrano (CMA)

Fábia Luna (CMA)


João Carlos Gomes Borges
CMA: Enviamos à CGPEG mapa da REMANE. Se há
outro relatório/mapa, não foi recebido para
Fábia Luna (CMA) encaminhar. Tem que ser solicitado que elaborem,
Sugiro incluir a elaboração como ação, para que
alguém faça e o CMA encaminha, (Fábia Luna)

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles (AQUASIS); João
Carlos Gomes Borges (FMA)

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles (AQUASIS)

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles (AQUASIS)
Ana Carolina Oliveira de
Meirelles (AQUASIS)

AQUASIS: Falta inserir o produto. Quem foi capacitado,


onde? Quais os critérios estabelecidos para escolha?
(ACO Meirelles)

Fábia Luna (CMA)

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles (AQUASIS)

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles (AQUASIS)
Ana Carolina Oliveira de
Meirelles (AQUASIS)

João Carlos Gomes Borges


(FMA); Vitor Luz Carvalho
(Aquasis); Fernanda Attademo
(CMA)

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles (AQUASIS); Deisi
Balensiefer (CMA); João Carlos
Gomes Borges (FMA)

Iran Normande (CMA)


AQUASIS: Considero que até hoje não foi feita
nenhuma oficina bianual sobre pesquisa e conservação
de sirenios no Brasil. As reuniões da REMAB e do PAN
não podem ser consideradas. São ações distintas e não
tem esse objetivo. Acredito que se deva inserir esta
ação como ação não concluída (ACO Meirelles)

AQUASIS: Solicito a revisão de andamento desta ação,


pois não acredito que esteja finalizada. Não há um
documento que indique quais as áreas prioritárias para
a conservação da espécie no Brasil. Apenas em alguns
locais (ACO Meirelles)

AQUASIS: É uma ação contínua, só pode ser avaliada


ao final do plano (ACO Meirelles)

Deisi Balensiefer

Fernanda Attademo (CMA)


Fernanda Attademo (CMA)

Iran Normande (CMA); João Avançar neste item junto aos peixes-boi amazônicos
Carlos Gomes Borges (FMA) (Iran)

Iran Normande, Carlos Lins

Vitor Luz Carvalho (Aquasis);


Fernanda Attademo (CMA)
Fernanda Attademo (CMA)

Fernanda Attademo (CMA)

Dar continuidade ao monitoramento por telemetria de


Iran Normande peixes-bois

Considerando que o processo foi tecnicamente


concluído no ICMBio e encaminhado à SBF/MMA para
Marcelo Cavallini (ICMBio) providências, sugere-se que a SBF seja o novo ponto
focal para informações de monitoria deste processo de
criação
Luciana Souza (SEMA/PA);
Marcelo Cavallini (ICMBio); Ana
Carolina Oliveira de Meirelles
(AQUASIS)

ICMBio: Sugere-se que a demanda seja apresentada


Marcelo Cavallini (ICMBio) formalmente ao governo estadual, para a criação nesta
esfera administrativa em ação de curto prazo.

Fábia Luna (CMA)

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles (AQUASIS); Solange
Zanonin(CMA)
Ana Carolina Oliveira de
Meirelles (AQUASIS); João
Carlos Gomes Borges (FMA);
Cristine Negrão (Aquasis); José
Ulisses/AL (CMA) Josarnaldo
Ramos/MA (CMA)

Solange Zanoni (CMA)

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles (AQUASIS); João
Carlos Gomes Borges (FMA);
José Ulisses dos Santos (CMA);
Solange Zanoni (CMA); Cristine
Negrão (Aquasis)
Luciana Souza (SEMA/PA); Ana
Carolina Oliveira de Meirelles
(AQUASIS); João Carlos Gomes
Borges (FMA); Solange Zanoni
(CMA); Jose Ulisses (CMA)

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles (AQUASIS); João
Carlos Gomes Borges (FMA)

FMA: Considerando a complexidade desta ação, não


está claro quais foram os produtos obtidos, bem como
João Carlos Gomes Borges as localidades que a mesma foi realizada. Desta forma,
considerá-la como concluída pode ser uma maneira
precoce de encerrar a ação (João)

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles (AQUASIS)

João Carlos Gomes Borges


Deisi Balensiefer (CMA)

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles (AQUASIS)

Tatiana Pimentel (IBAMA)

Tatiana Pimentel (IBAMA)


REPROGRAMAÇ

Revisão da Data de Revisão da Data de


Revisão do texto da ação Revisão do produto da ação Início Término

Elaborar, em articulação com o 2 Minutas de Instrução Normativa


MPA, propostas de normas, Interministerial elaboradas e
considerando a necessidade de encaminhadas à Comissão Técnica
mitigar os impactos da pesca de Gestão da Pesca – CTGP
sobre o peixe-boi marinho

Aug-15
Jul-15
Aug-15
CLIQUE AQUI PAR A
VOLTAR AO SUMÁRIO

REPROGRAMAÇÃO DO PAN

Revisão da
Revisão do Revisão dos
estimativa do custo
articulador da ação colaboradores
global

Gabriel Rebouças
(GBA/SBF/MMA)
Gostaria de solicitar a
inclusão da FMA
nesta ação
mudar para SBF
Cristine Negrão?
Gostaria de solicitar a
inclusão da FMA
nesta ação
CLIQUE AQUI PAR A
VOLTAR AO SUMÁRIO

Recomendações e observações

Considerando recomendação AQUASIS a ação foi considerada


em andamento (Deisi)
Verificar cursos e pessoas capacitadas (Deisi)
A tese " Luna (2013) Population genetics and conservation
strategies for the West Indian manatee (Trichechus manatus
Linnaeus, 1758) in Brazil" traz mapa com regiões estratégicas
para serem definidas como áreas prioritárias e corredores
ecológicos para proteção da espécie. Este documento não é
considerado um produto? A AQUASIS, na monitoria 2013
também informou ter um produto com áreas para o CE em
andamento. Este documento foi finalizado? (Deisi)

Considerando recomendação AQUASIS, e a ação ser contínua,


seu status foi considerada em andamento (Deisi)
Considerando recomendação FMA e o prazo de término ser
ago/15, a ação foi considerada em andamento (Deisi)
PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS DE CONSERVAÇÃO DE ESPÉCIES AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO - PAN
PAN SIRENIOS (Trichechus manatus manatus)

Objetivo Geral do PAN Melhorar o status de conservação do peixe-boi marinho (Trichech

MONITORIA ANUAL Jun-14

PAINEL DE GESTÃO DO PAN

RESUMO GERAL DO PAN


OBSERVAÇÃO IMPORTANTE

O cálculo na coluna pós


SITUAÇÃO ATUAL DAS AÇÕES monitoria não é realizado
automaticamente. Siga as
orientações em cada linha

TIPOS DE SITUAÇÃO DAS AÇÕES MONITORIA % PÓS %


MONITORIA
Excluída ou Agrupada
Início planejado posterior 0 0% 0 0%
Não concluída ou Não iniciada 4 7% 4 7%
Em andamento com problemas 10 18% 10 18%
Em andamento conforme previsto 31 55% 31 55%
Concluída 11 20% 11 20%
Ações Novas 0%
TOTAL DE AÇÕES DO PAN 56 100% 56 100%
Ações Agrupadas na Monitoria 0
Ações Excluídas na Monitoria 0

PAINEL DE OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PAN

Número de Objetivos Específicos 6

Objetivos Específicos Ações


OBJETIVO 1 17 0 0 1 2
OBJETIVO 2 19 0 0 1 2
OBJETIVO 3 12 0 0 1 1
OBJETIVO 4 7 0 0 1 2
OBJETIVO 5 11 0 0 0 2
OBJETIVO 6 5 0 0 0 1
boi marinho (Trichechus manatus manatus) em sua área de distribuição.

7.14%
19.64%
Início planejado posterior
17.86%
Não concluída ou Não iniciada

Em andamento com problemas

Em andamento conforme
previsto

55.36% Concluída

4 5
8 3
7 1
1 1
9 0
2 1
hechus manatus manatus) em sua área de distribuição. CLIQUE AQUI PAR A
VOLTAR AO SUMÁRIO

SITUAÇÃO
SITUAÇÃO DO PAN Após a Monitori
Monitoria Anual

7.14% 7.14%
19.64% 19.64% Início planejado
Início planejado posterior
17.86% 17.86% Não concluída ou
iniciada
Não concluída ou Não iniciada
Em andamento co
problemas
Em andamento com problemas
Em andamento co
Em andamento conforme previsto
previsto
Concluída
55.36% Concluída 55.36%
Ações Novas

Agrupadas Excluídas

0 2 4 6 8 10 12 14 16

OBJETIVO 1

OBJETIVO 2

OBJETIVO 3

OBJETIVO 4

OBJETIVO 5

OBJETIVO 6
OBJETIVO 5

OBJETIVO 6
SITUAÇÃO DO PAN
Após a Monitoria Anual

Início planejado posterior

Não concluída ou Não


iniciada

Em andamento com
problemas

Em andamento conforme
previsto

Concluída

Ações Novas

16
PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS DE CONSERVAÇÃO DE ESPÉCIES AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO - PAN
PAN SIRENIOS (Trichechus manatus manatus)

Objetivo Geral do PAN Melhorar o status de conservação do peixe-boi marinho (Trichechus manatus manat

MONITORIA ANUAL

PLANEJAMENTO DO PAN

OBJETIVOS ESPECÍFICOS AÇÕES

1- Avaliação e redução dos impactos das


atividades antrópicas na área de
ocorrência da espécie

1.1- Identificar e caracterizar os petrechos de pesca que


capturam acidentalmente o peixe-boi marinho (Trichechus
manatus) - litorais norte e nordeste

1.2- Articular junto ao Ministério da Pesca e Aquicultura o


uso de petrechos danosos ao peixe-boi marinho (Trichechus
manatus) e áreas de exclusão de pesca

1.3- Articular junto às agências de fomento à pesquisa a


priorização de linhas de pesquisa que poderiam subsidiar o
desenvolvimento de novas tecnologias ou alternativas de
pesca (substituição de arte/petrechos, etc.)

1.4- Identificar as áreas de maior risco de captura acidental


para o peixe-boi marinho (Trichechus manatus) - litorais
norte e nordeste
1.5- Propor ações de ordenamento e controle do uso e
ocupação de áreas prioritárias para o peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) - litorais norte e nordeste

1.6- Articular com ICMBio e MMA a publicação de Instrução


Normativa com áreas de restrição temporária e permanente
para atividades de exploração e produção de
hidrocarbonetos em áreas de ocorrência do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus)

1.7- Publicar e manter atualizado os mapas de sensibilidade


para as áreas de ocorrência do peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) em apoio ao licenciamento ambiental

1.8- Fazer gestão junto à CGPEG a inclusão de atividades de


pesquisa para avaliação dos impactos decorrentes de
atividades petrolíferas (ex. propagação acústica,
contaminação por resíduos)

1.9- Elaborar recomendações para subsidiar o licenciamento


de empreendimentos/atividades em áreas prioritárias para o
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) e recomendar
monitoramentos específicos
1.10- Distribuir o Plano de Ação de Sirênios para que sejam
utilizados na tomada de decisão do licenciamento ambiental

1.11- Avaliar a evolução histórica dos bosques de manguezal


em área de ocorrência de encalhes de filhotes de peixe-boi
marinho (Trichechus manatus) no Ceará e Rio Grande do
Norte.

1.12- Avaliar a evolução histórica dos bosques de manguezal


em área de ocorrência de encalhes de filhotes de peixe-boi
marinho (Trichechus manatus) na Paraíba

1.13- Avaliar e divulgar os impactos das atividades de


carcinocultura e salinas sobre o peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) entre os litorais de Alagoas ao Piauí
1.14- Propor o ordenamento da atividade de transporte de
sal para o Porto Ilha/ RN (rota, velocidade máxima, presença
de observadores de bordo)

1.15- Articular com os orgãos estaduais de meio ambiente


que considerem as áreas críticas de ocorrência do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus) no processo estadual de
licenciamento de marinas, maricultura, parques eólicos,
fazendas de camarão e pontes
1.16- Articular junto à DILIC/ IBAMA a consideração das
áreas críticas de ocorrência do peixe-boi marinho
(Trichechus manatus) nos processos de licenciamento
ambiental federal de portos

1.17- Encaminhar relatório/ mapa das áreas subamostradas


(monitoramento oportunístico) e aquelas com
monitoramento diário (sistemático), relacionando
espacialmente as instituições que atuam no monitoramento
de encalhes do peixe-boi marinho (Trichechus manatus), à
Diretoria de Licenciamento Ambiental (DILIC) do IBAMA e à
Coordenação Geral de Petróleo e Gás (CGPEG) do IBAMA
para apoio ao licenciamento ambiental de atividades
costeiras e outros orgãos licenciadores
2- Aumento do conhecimento sobre a
distribuição, biologia e ecologia do peixe-
boi-marinho

2.1- Promover estudos de variabilidade genética, fluxo


gênico e hibridização do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus)

2.2- Realizar pesquisas de contaminantes (organoclorados,


metais pesados, hidrocarbonetos) nos ambientes,
organismos e peixes-bois marinhos nos estados do CE, RN,
PB, PE e AL

2.3- Verificar os riscos da contaminação dos resíduos


presentes nas marambaias de latão no litoral do Ceará

2.4- Avaliar a qualidade da água dos lençóis freáticos e olhos


de água costeiros no Ceará

2.5- Investigar os fatores que influenciam os encalhes peixe-


boi marinho (Trichechus manatus) nos estados do CE, RN,
PB, PE, AL e região Norte (relacionado com ação 1.7)

2.6- Capacitação visando aprimorar os processos de


diagnóstico da causa da morte do peixe-boi marinho
(Trichechus manatus)
2.7- Expandir o monitoramento sistemático de encalhes do
peixe-boi marinho (Trichechus manatus) nos litorais norte e
nordeste

2.8- Realizar e consolidar estudos e pesquisas de dinâmica


populacional do peixe-boi marinho (Trichechus manatus),
com ênfase em estimativa de abundância, densidade,
natalidade, mortalidade e tendências populacionais

2.9- Mapear e georeferenciar as áreas de distribuição,


descontinuidade, descrição geoambiental e concentrações
com informações sobre batimetria e distância da costa
(Norte e Nordeste)

2.10- Promover estudos sobre comportamento,


determinação de área de uso e uso de habitat do peixe-boi
marinho (Trichechus manatus) com ênfase em alimentação e
reprodução

2.11- Organizar livro técnico sobre história natural, ecologia,


distribuição, políticas públicas, licenciamento de petróleo,
encalhe, pesca e estudos genéticos do peixe-boi marinho
(Trichechus manatus)
2.12- Avaliar os aspectos da sanidade (parasitas, virologia e
microbiologia) das populações nativas e em cativeiro de
peixes-bois marinhos (Trichechus manatus)

2.13- Investigar aspectos de ecologia alimentar do peixe-boi


marinho (Trichechus manatus), com ênfase em dieta,
disponibilidade de recursos alimentares, sazonalidade de
recursos e caracterização do ambiente nas principais áreas
de ocorrência

2.14- Realizar estudo sobre impactos acústicos das


atividades de exploração e produção de hidrocarbonetos na
Bacia Potiguar

2.15- Avaliar a viabilidade econômica do turismo de


observação de peixes-bois marinhos (Trichechus manatus) e
os impactos relacionados a execução desta atividade

2.16- Identificar e estimular parcerias para realizar pesquisas


com o peixe-boi marinho (Trichechus manatus) no Amapá,
Pará, Maranhão e Piauí

2.17- Promover uma oficina bianual sobre pesquisa e


conservação de sirênios no Brasil para fomentar o
intercâmbio entre as instituições, avaliar avanços e propor
ações priortiárias
2.18- Definir áreas prioritárias para conservação do peixe-
boi marinho (Trichechus manatus)

2.19- Realizar pesquisas de contaminantes de ambientes e


organismos em áreas de distribuição de peixe-boi marinho
na região norte
3- Aprimoramento das técnicas de manejo
de populações

3.1- Criar novos centros de triagem e de reabilitação do


peixe-boi marinho (Trichechus manatus) nos litorais Norte e
Nordeste do Brasil

3.2- Coordenar, consolidar e publicar o protocolo da REMAB


para a padronização das ações de conduta de resgate,
reabilitação e reintrodução

3.3- Fomentar e realizar a capacitação de recursos humanos


das instituições mantenedoras de sirênios em cativeiro

3.4- Desenvolver projetos para minimizar a interação de


humanos com os sirênios em reabilitação, evitando-se o
condicionamento
3.5- Realizar novos estudos e/ou aprimorar o sistema de
marcação individual e de telemetria com a finalidade de
acompanhar o deslocamento de indivíduos

3.6- Criar e estabelecer um programa de bem estar do peixe-


boi marinho (Trichechus manatus) em cativeiro nos termos
da Instrução Normativa Ibama Nº 03/2002

3.7- Criar um sistema de informação e acompanhamento


dos sirênios mantidos em cativeiro no Brasil

3.8- Consolidar os estudos sobre biologia e comportamento


de animais em cativeiro, da meta 2, visando aprimorar o
manejo e o bem estar do peixe-boi marinho (Trichechus
manatus)

3.9- Realizar oficina para discussão de áreas prioritárias para


reintrodução do peixe-boi marinho (Trichechus manatus)

3.10-Avaliar a necessidade de reprodução assistida dos


peixes-bois marinhos (Trichechus manatus) em cativeiro
visando o reforço populacional, com base nos estudos
indicados na meta 2
3.11- Realizar a soltura dos peixes-bois marinhos (Trichechus
manatus) reabilitados

3.12- Realizar o monitoramento dos peixes-bois marinhos


(Trichechus manatus) reintroduzidos

4- Aumento da proteção e manutenção da


qualidade dos habitats na área de
distribuição da espécie 4.1- Levantamento das Unidades de Conservação com
ocorrência do peixe-boi marinho (Trichechus manatus)

4.2- Avaliar a efetividade das Unidades de Conservação na


conservação do peixe-boi marinho (Trichechus manatus)

4.3- Articular para a criação do Refúgio da Vida Silvestre


Peixe-boi marinho (PI e CE)

4.4- Proposição/consolidação de novas áreas para a criação


de Unidades de Conservação com base nos resultados da
Ação 2.18 ou recategorização/ampliação de Unidades de
Conservação existentes

4.5- Articular para a criação de uma Unidade de


Conservação de uso sustentável no litoral leste do Ceará
4.6- Articular junto ao Ministério Público a retirada dos
empreendimentos de carcinocultura, a identificação de
áreas a serem recuperadas, a definição de prazos e a
realização dos trâmites necessários para o cumprimento da
Instrução Normativa MMA Nº 03 de abril/2008 nas Ucs de
ocorrência de peixe-boi marinho (Trichechus manatus)

4.7- Monitoramento da atividade de carcinicultura praticada


por indígenas na APA Barra do Rio Mamanguape

5- Educação ambiental voltada para a


conservação do peixe-boi-marinho

5.1- Articular junto às instituições locais competentes, o


desenvolvimento de programas de educação ambiental de
caráter contínuo e permanente nas comunidades de
ocorrência do peixe-boi marinho (Trichechus manatus)

5.2- Envolver as comunidades através de suas lideranças


comunitárias e gestores locais nas atividades relativas à
conservação do peixe-boi marinho (Trichechus manatus) nos
litorais Norte e Nordeste

5.3- Realizar campanhas de divulgação do peixe-boi marinho


(Trichechus manatus) em nível nacional

5.4- Produzir material didático sobre peixe-boi marinho


(Trichechus manatus) como ferramenta no processo
educativo para os estados do Norte e Nordeste
5.5- Realizar atividades relativas à educação ambiental como
campanhas conservacionistas na área de distribuição da
espécie

5.6- Capacitar multiplicadores locais voltados para práticas


ambientalmente corretas

5.7- Articular a implementação de capacitações voltadas


para o desenvolvimento socioambiental das comunidades

5.8- Envolver as comunidades nos processos de pesquisa,


participando às mesmas dos resultados alcançados,
proporcionando um sentimento de pertencimento e
valorização local
5.9- Realizar workshop sobre educação ambiental para a
consolidação de uma estratégia de conservação de sirênios

5.10- Desenvolvimento de um plano de ação para Educação


Ambiental a ser aplicado em conjunto com o ensino formal
(escolas/creches da rede pública e privada)

5.11- Sensibilizar Chefes e Conselhos das Ucs acerca dos


problemas relacionados ao peixe-boi marinho (Trichechus
manatus)

6- Implementação de medidas de
ordenamento e controle

6.1- Articular a implementação de acordos de pesca com as


comunidades com vistas à mitigação de impactos sobre o
peixe-boi marinho (Trichechus manatus)

6.2- Articular com a CGPRO/ ICMBio e o IBAMA a


intensificação da fiscalização em Áreas de Preservação
Permanente costeiras

6.3- Articular a intensificação da fiscalização para coibir a


pesca de arrasto de camarão e a utilização de material tóxico
na confecção de marambaias no litoral leste do Ceará

6.4- Articular a intensificação da fiscalização para coibir a


caça e comércio ilegal de peixes-bois nos litorais do
Maranhão, Pará e Amapá

6.5- Apoiar a estruturação e o fortalecimento da Rede de


Encalhes de Mamíferos Aquáticos do Brasil (REMAB)
nho (Trichechus manatus manatus) em sua área de distribuição.

Sep-15

PRODUTOS DATA INÍCIO DATA TÉRMINO

Petrechos de pesca que


capturaram peixes-boi no ago-10 Jun-14
norte e nordeste identificados
e caracterizados

Norma publicada ago-10 ago-15

Editais publicados Aug-10 Dec-12

Mapas com as áreas ago-10 Aug-15


identificadas
Número de áreas prioritárias ago-10 ago-15
com ações propostas

Publicação da Instrução
Normativa no Diário Oficial da Aug-10 Aug-12
União

Publicação dos mapas Aug-10 Dec-13

Número de ações de pesquisa Aug-10 ago/15(continua)


incluídas

Protocolo elaborado Jul-12 Dec-14


Números de instituições Aug-10 Jul-12
informadas

Avaliação publicada Aug-10 Aug-12

Avaliação publicada Aug-10 dez-14

Avaliação publicada Aug-10 Jul-15


Norma publicada Aug-10 Aug-15

Diretriz de conservação Aug-10 Aug-15


estabelecida
Processos de licenciamento
com as áreas críticas Aug-10 ago-15
integradas

Relatório/ mapa elaborado e ago-10 dez-12


encaminhado
Estudos publicados Aug-10 Dec-13

Estudos publicados Aug-10 Aug-14

Estudos publicados Aug-10 ago-15

Estudo realizado Jan-14 Aug-15

Estudos publicados Aug-10 Aug-15

Número de pessoas e Aug-10 Dec-12


instituições capacitadas
Monitoramento sistemático Aug-10 ago-15
sendo realizado

Estudos publicados Aug-10 Dec-14

Mapas produzidos e Aug-10 ago-15


distribuídos.

Estudos publicados Aug-10 ago-15

Livro publicado Aug-10 ago-15


Estudos publicados Aug-10 Aug-15

Estudos publicados Aug-10 Aug-15

Estudos publicados Aug-10 Jul-14

Estudos de viabilidade e
avaliação de impactos ago- 13 ago - 15
realizados nos estados de PI,
PB, AL

Acordos de cooperação técnica Aug-13 ago-14


firmados

Oficinas realizadas Feb-11 Aug-15


Estudos publicados (mapas e Aug-10 Dec-13
relatórios)

Estudos publicados Dec-13 Aug-15

Centros criados Aug-10 continuo

Protocolo publicado Aug-10 Dec-14

Todas instituições capacitadas Aug-10 Aug-15

Todas as instituições seguindo Aug-10 Aug-15


o protocolo
Sistema aprimorado em Aug-10 Jan-15
funcionamento

Programa em execução Aug-10 Dec-12

Sistema em funcionamento Aug-10 ago-14

Estudos publicados Aug-10 ago-15

Oficina realizada Aug-13 Dec-13

Estudos publicados Aug-10 Dec-14


Solturas realizadas no prazo Aug-10 01/08/2015(continuo)
determinado

Dados de monitoramento Aug-10 01/08/2015(continuo)


publicados

Lista e mapa de Ucs com


ocorrência da espécie Aug-10 Dec-15
publicados

Avaliação realizada ago-13 Jan-15

Unidade de Conservação Aug-10 ago-15


criada

Ucs criadas, redefinidas ou Aug-10 ago-15


recategorizadas

Unidade de Conservação Aug-10 ago-15


criada
Número de empreendimentos Aug-10 Aug-15
retirados

Monitoramento realizado ago-10 ago-15

Programas elaborados e Aug-10 Aug-15


implementados

Número de comunidades Aug-10 Aug-15


trabalhadas

Campanhas realizadas ago-13 ago-15

Material didático produzido e Aug-10 Aug-15


distribuído
Campanhas realizadas Aug-10 Aug-15

Multiplicadores capacitados Aug-10 Aug-15

Capacitações implementadas Aug-10 ago-15

Número de comunidades Aug-10 Aug-15


envolvidas
Workshop realizado Aug-10 dez-14

Plano consolidado e publicado Aug-10 Aug-15

Chefes de Ucs e Conselhos


informados Aug-10 Aug-15

Acordos firmados Aug-10 ago-15

Operações realizadas Aug-10 Aug-15

Operações realizadas Aug-10 Aug-15

Operações realizadas Aug-10 Aug-15

Portaria publicada Aug-10 Aug-12


ARTICULADOR COLABORADORES

Flávio José de Lima Silva (UERN), FMA, José de Souza e Silva Junior
Cristine Negrão (AQUASIS) (MPEG), Maura Sousa, Renata Emin-Lima (GEMAM/MPEG)

Gabriel Rebouças IBAMA, MPA, ICMBio


(GBA/SBF/MMA)

Flávio José de Lima Silva (UERN) Fábia Luna (CMA)

Flávio José de Lima Silva (UERN), Kristian Legatzki (IBAMA), José de


Souza e Silva Junior (MPEG), Instituto Mamirauá, CMA, Maura
João Carlos Gomes Borges (FMA) Sousa (GEMAM/MPEG), Danielle Lima (GPMAA-AP), Nathali Ristau
(GPMAA-MA)
Iran Campello Normande Flávio José de Lima Silva (UERN), CRs, Ucs
(ICMBio)

André Favaretto Barbosa Fábia Luna (CMA), Fátima Oliveira (DIBIO) e Danielle Blanc (MMA),
(IBAMA) Flávio José de Lima Silva (UERN).

MMA (SMCQ), COAPRO (ICMBio), Cristine Negrão (AQUASIS),


Inês de Lima Serrano (ICMBio) Patrícia Claro (APA/PI, UERN, Pedro Walfir (UFPA), Maura souza
(GEMAM/MPEG), Thalma Grisi (APA Mamanguape)

Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) IBAMA, Flávio José de Lima Silva (UERN)

FMA, Ana Carolina Meirelles (Aquasis), Flávio José de Lima Silva


Inês de Lima Serrano (ICMBio) (UERN)
Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) Parceiros da reunião

Flávio José de Lima Silva (UERN), FMA, Fernanda Niemeyer (CMA,


Cristine Negrão (AQUASIS) UFRPE)

Thalma Grisi (APA FMA, Victor Pazin (CMA)


Mamanguape/PB)

Flávio José de Lima Silva, Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN);


Lídio França do Nascimento (FATERN GAMA FILHO/UERN); Ana
João Carlos Gomes Borges (FMA) Carolina (Aquasis), Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba), Mário
Soares (UERJ), Alexandre Santos de Souza (CGPEG/IBAMA)
Flávio José de Lima Silva (UERN) Lídio França do Nascimento (FATERN/GAMA FILHO); Ana Bernadete
Lima Frangoso (UERN); Ana Carolina Meirelles (Aquasis).

FMA, Ana Carolina Meirelles (Aquasis), Fátima Pires de Almeida


Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) Oliveira (DIBIO/ICMBio), CRs/ICMBio, Ministério Público, APA Delta
do Parnaíba, Ucs
DILIC/ IBAMA, Inês Serrano, Iran Normande (CMA), Flávio José de
André Favaretto Barbosa Lima Silva (UERN), Aquasis, FMA, GEMAM, SEMA/PA, APA Delta do
(IBAMA) Parnaíba, Danielle Lima (GPMAA-AP)

Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) REMANE, REMANOR


Sirenia Project/USGS, UFPE, Universidade da Flórida, Fabrício
Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) Rodrigues dos Santos (UFMG), Ana Carolina Meirelles (AQUASIS),
FMA, Fernanda Niemeyer (CMA, UFRPE)

João Carlos Gomes Borges (FMA), José Lailson (UERJ), Flávio Lima,
Ana Bernadete Lima Frangoso (UERN), Daiane Garcia Anzolin
Ana Carolina Oliveira de (UFPE), Fernanda Niemeyer (CMA, UFRPE), Paulo Sérgio Martins
Meirelles (AQUASIS) Carvalho (UFPE), FBPN, Inês Serrano (CMA), Thalma Grisi (APA
Mamanguape)

Ana Carolina Oliveira de


Meirelles (AQUASIS) Ana Paula Domingos Brito (UERN)

Ana Carolina Oliveira de Jeovah Meirelles (UFC), Leinad Carbogin (Fundação Brasil Cidadão)
Meirelles (AQUASIS)

Flávio José de Lima Silva (UERN); Ana Bernadete Lima Frangoso


Ana Carolina Oliveira de (UERN); Lídio França Nascimento (Fatern Gama Filho/UERN), FMA,
Meirelles (AQUASIS) CMA, UFPE, Maura Sousa (GEMAM/MPEG), Ernesto Foppel (IMA),
Thalma Grisi (APA Mamanguape)

Mauricio Carlos Martins de REMANE, Fernanda Niemeyer (UFRPE)


Andrade (ICMBio)
REMANE, REMANOR, Danielle Lima (GPMAA-AP), Nathali Ristau
Maura Sousa (GEMAM/MPEG) (GPMAA-MA), Kristian Legatzki (CEPENOR), Inês Serrano (CMA)

Flávio José de Lima Silva - UERN (estudos na Bacia Potiguar),


Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) Cristine Negrão (Aquasis), Maura Sousa (GEMAM/MPEG), João
Carlos Gomes Borges (FMA)

Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN), FMA, Renata Emin-Lima


Ana Carolina Oliveira de (GEMAM/MPEG), Maura Sousa (GEMAM/MPEG), Danielle Lima
Meirelles (AQUASIS) (GPMAA-AP), Nathali Ristau (GPMAA-MA), CMA

Aquasis, Maura Sousa (GEMAM/MPEG), FMA, CMA, Thalma Grisi


Flávio José de Lima Silva (UERN) (APA Mamanguape)

CMA; Flávio José de Lima Silva (UERN); Ana Bernadete Lima


Cristine Negrão (AQUASIS) Fragoso (UERN), FMA.
João Carlos Gomes Borges (FMA) Fernanda Attademo (UFRPE), Jean Carlos da Silva Ramos (UFRPE),
Ana Paula Domingos Brito (UERN), Vitor Luz Carvalho (Aquasis).

Aquasis, Kelly Cristina Pansar (UERN), Maura Sousa


Deisi Balensiefer (CMA) (GEMAM/MPEG), APA Mamanguape, ICEP, Patrícia Claro (APA Delta
do Parnaíba), Michelle G. Pazin (INPA), Ernesto Foppel (IMA), FMA

Flávio José de Lima Silva (UERN) Aquasis, CMA

FMA, APA Delta do Parnaíba, Patrícia Claro (APA Delta do


Iran Campello Normande Parnaíba), Flávio José Lima e Silva (UERN), APA Costa dos Corais,
(ICMBio) Ernesto Foppel (IMA), José Ulisses dos Santos (CMA)

CR5, IEPA, CR4, GPMAA-núcleos AP e MA, FMA, Patrícia Claro (APA


Maura Sousa (GEMAM/MPEG) Delta do Parnaíba)

Flávio José de Lima Silva (UERN) FMA, CMA, IDSM, AQUASIS, INPA, CPPMA, IMA
MMA, Aquasis, FMA, IMA, UERN, GEMAM/MPEG, Maura Sousa
Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) (GEMAM/MPEG).

Maura Sousa (GEMAM/MPEG) Nathali Ristau, Daniella Lima (GPPMA)

Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) IMA, AQUASIS

Flávio José de Lima Silva (UERN), FMA, Fernanda Niemeyer


José Martins da Silva Jr. (ICMBio) (UFRPE)

Fernanda Attademo (CMA, CMA, FMA, IMA, AQUASIS, UERN, IDSM


UFRPE)

AQUASIS, Augusto Bôaviagem (IMA), Flávio José de Lima Silva


Fernanda Attademo (CMA, (UERN); Lídio França Nascimento (Fatern Gama Filho/UERN), CMA,
UFRPE) IDSM
Iran Campello Normande IMA, INPE, FMA, Sirenia Project/USGS/EUA, Ernesto Foppel (IMA),
(ICMBio) Pitágoras Viana Jr. (CMA)

Flávio José de Lima Silva (UERN); Lídio França Nascimento (Fatern


Cristine Negrão (AQUASIS) Gama Filho/UERN), CRAS CMA, Augusto Bôaviagem (IMA)

Iran Campello Normande UERN, Carlos Lins (Biológika), INPA, FMA, IDSM, Univali, AQUASIS,
(ICMBio) IMA

Luciano Reis (IMA); Lídio França Nascimento (Fatern Gama


Flávio José de Lima Silva (UERN) Filho/UERN), FMA, Vitor Luz Carvalho (Aquasis), Fernanda
Niemeyer (CMA, UFRPE), Augusto Bôaviagem (IMA)

Flávio José de Lima Silva (UERN) IMA; AQUASIS; CMA, FMA, UERN

Fernanda Attademo (UFRPE) IMA, FMA


IMA, FMA, Aquasis, Ernesto Foppel (IMA), UERN, Iran Campello
Fernanda Attademo (UFRPE) Normande (CMA)

Iran Campello Normande IMA, FMA, Aquasis, UERN, Ernesto Foppel (IMA), CRAS/CMA,
(ICMBio) Thalma Grisi (APA Mamanguape)

Ucs e Universidades, MMA (DAP), Alexandra Costa


Inês de Lima Serrano (ICMBio) (GEMAM/MPEG), Aquasis, Maura Sousa (GEMAM/MPEG).

Ucs e Universidades, FMA, Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba),


Cristine Negrão (AQUASIS) Thalma (APA Mamanguape), Iran Campello Normande (CMA)

CMA, Governos estaduais, FMA, AQUASIS, CR5, MMA (DAP),


Marcelo Cavallini (ICMBio) Patrícia Claro, Heleno da Silva, Silmara (APA Delta do Parnaíba),
CR6, APA da Chapada do Araripe

CMA, Universidades, ONGs, Maura Sousa (GEMAM/MPEG), FMA,


Marcelo Cavallini (ICMBio) Ana Carolina Meirelles (Aquasis), MMA (DAP), SEMA (PA)

Marcelo Cavallini (ICMBio) CMA, Governos estaduais, FMA, Aquasis, CR5


Ucs, Ibama, Polícia Federal, Ministério Público, MMA (GBA), Fátima
Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) Pires de Almeida Oliveira (DIBIO/ICMBio), Thalma Grisi (APA
Mamanguape), Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba)

Thalma Grisi (APA da Barra do Elaine Bernini (UFPB), INCRA, FUNAI, Ministério Público, Ibama,
Rio Mamanguape) Polícia Federal

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Ana Carolina Meirelles


(Aquasis); José Ulisses dos Santos (CMA -AL); Patrícia Claro (APA
Solange Zanoni (ICMBio) Parnaíba); Thalma Grisi (APA Mamanguape); Luciano Reis (IMA),
Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN-RN), Maura Sousa
(GEMAM/MPEG)

Miriam Marmontel (IDSM); Ulisses (CMA -AL); Patrícia Claro,


Heleno Santos (APA Parnaíba); Thalma Grisi (APA Mamanguape);
Luciano Reis (IMA); João Carlos Gomes Borges (FMA); Alexandra
Solange Zanoni (ICMBio) Costa (GEMAM/MPEG); Maura Sousa (GEMAM/MPEG); Ana
Carolina Oliveira de Meirelles (Aquasis); Ana Bernadete Lima
Fragoso (UERN)

ASCOM, FMA, IBAMA, IDSM; GEMAM/MPEG; AQUASIS; José


Ulisses dos Santos (CMA); Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba);
Solange Zanoni (ICMBio) Thalma Grisi (APA Mamanguape); Luciano Reis (IMA), Ana
Bernadete Lima Fragoso (UERN)

IDSM; GEMAM/MPEG; CMA; Lídio França do Nascimento


Solange Zanoni (ICMBio) (FATERN/GAMA FILHO/UERN); UERN; IMA; AQUASIS; IBAMA; FMA
Patrícia dos Passos Claro (APA do UERN, SEMA/PA, AQUASIS, CMA, FMA, GEMAM/MPEG, IMA
Delta do Parnaíba)

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Juaci Oliveira (Aquasis);


José Ulisses dos Santos (CMA); Patrícia Claro (APA Delta do
Solange Zanoni (ICMBio) Parnaíba); Thalma Grisi (APA Mamanguape); Luciano Reis (IMA),
Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN), Maura Sousa
(GEMAM/MPEG)

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Alexandra Costa


(GEMAM/MPEG); AQUASIS; José Ulisses dos Santos (CMA); Patrícia
Solange Zanoni (ICMBio) Claro (APA Delta do Parnaíba); Thalma Grisi (APA Mamanguape);
Luciano Reis (IMA), Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN), FMA

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Ana Carolina Meirelles


(AQUASIS); José Ulisses dos Santos (CMA); Patrícia Claro (APA Delta
Solange Zanoni (ICMBio) do Parnaíba); Thalma Grisi (APA Mamanguape); Luciano Reis (IMA),
Ana Bernadete Lima Fragoso (UERN), Maura Sousa
(GEMAM/MPEG)
Solange Zanoni (CMA); Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Ana
Carolina Meirelles (AQUASIS); José Ulisses dos Santos (CMA);
João Carlos Gomes Borges (FMA) Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba); Thalma Grisi (APA
Mamanguape); Luciano Reis (IMA), Ana Bernadete Lima Fragoso
(UERN), Maura Sousa (GEMAM/MPEG)

Miriam Marmontel (IDSM/GPMAA-AP); Juaci Araújo (AQUASIS);


Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba); Thalma Grisi (APA
José Ulisses dos Santos (CMA) Mamanguape); Sheila Serra (IMA); Ana Bernadete Lima Fragoso
(UERN); CMA

José Ulisses dos Santos (CMA) CRs/ICMBio; Ucs; CGESP; SEMA/PA

Ucs, CRs, Prefeituras, IBAMA, Ministério da Pesca, Secretarias de


Fábia de Oliveira Luna (ICMBio) meio ambiente estaduais, ONGs, Thalma Grisi (APA Mamanguape),
Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba)

Leandro Cortese Aranha (IBAMA-PA), ICMBio, Polícias Militar, Civil e


Tatiana Pimentel (IBAMA) Federal, OEMAS, Prefeituras.

Leandro Cortese Aranha (IBAMA-PA), ICMBio, Polícias Militar, Civil e


Tatiana Pimentel (IBAMA) Federal, OEMAS, Prefeituras

Leandro Cortese Aranha (IBAMA) Tatiana Pimentel (IBAMA), ICMBio, Polícias Militar, Civil e Federal,
OEMAS, Prefeituras

CMA, MMA, IBAMA, MPA, Aquasis, IMA, FMA, UERN, Gustavo


Fátima Pires de Almeida Oliveira Toledo (UFPB), Alexandra Costa (GEMAM/MPEG), MONAPE,
(ICMBio) Federação dos Pescadores, CPP
Ação não concluída no prazo
CUSTO ESTIMADO previsto ou ainda não Ação concluída
iniciada conforme planejado

110000

Não significativo

5000

100000

x
15000

Não significativo

100000

Não significativo

30000

x
Não significativo

50000

20000

150000

x
5000

20000

x
1000

Não significativo

x
200000

135000

100000
x

10000

200000

250000

x
Não mensurável

1000000

1000000

150000

150000

x
130000

500000

3000000
x

40000

15000

100000

x
1000000

150000

Não mensurável

25000
x

100000

45000

x
200000

25000

100000
x

100000

50000

Não mensurável

x
300000

1000000

Não significativo

Não significativo

Não significativo

Custo indefinido

90000
x
20000

Não significativo
x

500000

350000

Não significativo

300000

x
250000

80000

80000

Não significativo

x
50000

50000

Não significativo

40000

100000
x

150000

400000
x

Não significativo

X
Descrição do andamento da ação

MMA: O MMA realizou discussões preliminares com o MPA e elaborou minutas de normas para
regulamentar a pesca de emalhe nas regiões N-NE. Essas propostas contêm áreas de exclusão de
pesca, mas precisam ser discutidas com representantes dos pescadores, uma vez que afeta
significativamente a pesca artesanal.

PCCN-UERN: Editais do CNPq exclusivos para ações de PANS foram publicados. A Fundação Grupo
Boticário também lançou editais para ações previstas no PAN Sirênios

FMA: Dados da área de abrangência não disponível para a avaliação proposta. As informações mais
sistemáticas apenas trazem informações consistentes ao longo do litoral Nordeste; PCCN-
UERN:realizou levantamento para o litoral norte do RN.
CMA: Ações de ordenamento foram propostas em três áreas consideradas prioritárias (APA Costa dos
Corais - AL/PE, APA da Bara do rio Mamanguape/PB e ARIE do rio Mamanguape/PB)

PCCN-UERN: realizou levantamento para o litoral norte do RN

PCCN-UERN A ação não foi concluída por falta de recurso.


FMA: Tese desenvolvida. APA Delta do Parnaíba: O projeto Estimativa de Abundância e Ecologia do
Peixe-boi, realizada pela pesquisadoras Kathe e Juliana, da Aquasis, no estuário do Timonha e
Ubatuba realizou entre outras atividades a pesquisa sobre qualidade de água e, no escopo do Projeto
Pesca Solidária, também há a atividade voltada para pesquisa e monitoramento das águas do
estuário do Timonha e Ubatuba, principalmente nos pontos de descarga de efluentes de fazendas de
carcinicultura. Os resultados de ambas as pesquisas ainda não estão disponíveis, mas provavelmente
estarão a partir do início de 2016.
CMA: No litoral sul de AL foi realizada gestão junto a OEMA, MPE, CR para alterar local de instalação
de um estaleiro.
IBAMA: A articulação entre as diferentes coordenações da DILIC foi praticamente interrompida. Não
há um cenário institucional que favoreça alguma interação neste sentido. Há uma excessiva
centralização das decisões na figura do Diretor de Licenciamento Ambiental do IBAMA e na
presidência do Instituto, sendo recorrentes as tomadas de decisão contrárias às recomendações
técnicas aportadas pelas equipes de servidores do IBAMA. De maneira similar, foi implementado um
fluxo hierárquico burocrático para pautar a comunicação formal entre IBAMA e ICMBio, baseado na
excessiva centralização nas Diretorias, esvaziando-se o debate técnico corriqueiro entre o
licenciamento e os Centros de Pesquisa e Conservação e/ ou Unidades de Conservação. A dificuldade
de articulação imposta compromete a incorporação das recomendações técnicas aportadas por
especialistas na rotina das ações do licenciamento ambiental. Mais recentemente, projetos
ambientais com viés de monitoramento e avaliação de impactos de empreendimentos em mamíferos
marinhos estão sendo cortados pela direção do IBAMA, a pedido das empresas licenciadas. Apesar
dos PANs e outras publicações científicas relevantes, carece um documento técnico interinstitucional
que possa servir como subsídio para licenciamentos costeiros e marítimos. Mais que isso, faz-se
necessária uma grande articulação para que as medidas de avaliação e controle propostas ganhem
importância política, sendo reforçadas no licenciamento ambiental, buscando a real incorporação da
fragilidade da espécie nas tomadas de decisão de competência do licenciamento.
FMA: Concluída a pesquisa "Análise de contaminantes e biomarcadres em peixes-bois marinhos
(Trichechus manatus) nos estados de AL, PE e PB. Esforços adicionais foram desprendidos nas
pesquisa que avaliaram a qualidade d'água do rio Mamanguape/PB.
FMA: Ação concluída parcialmente. Foi realizado um estudo de distribuição e estimativa populacional
dos peixes-bois marinhos ao longo do litoral do estado de Alagoas até o Piauí. PCCB-UERN: Foi
realizado projeto de estimativa entre 2012 e 2014 no litoral entre RN e CE.

PCCB-UERN: A ação não foi concluída por falta de recurso.


FMA: Avaliação da ocorrência de agentes etiológicos em peixes-bois marinhos e identificação das
causas de mortalidade vem sendo realizada na Paraíba; Um projeto de doutorado, focando a
identificação de agentes parasitários nos peixes-bois marinhos encontra-se em fase final de
desenvolvimento.

FMA: Identificação das áreas de alimentação dos peixes-bois marinhos no estuário do rio
Mamanguape e fatores relacionados a sazonalidade e biomassa .

PCCN-UERN: A ação não foi concluída por falta de recurso.

CMA: Avaliação econômica e avaliação de impactos na APA Costa dos Corais realizada. Nas outras
localidades a ação não foi ealizada ou os colaboradores não enviaram informações. APA Delta do
Parnaíba: Não conseguimos articular com a universidade local a realização da atividade, mas estamos
articulando o ordenamento da atividade turística de observação, que já se inicia timidamente no
estuário.

PCCN-UERN: A ação não foi concluída por falta de recurso.


FMA: Novos prototipos de transmissores satelitais encontram-se em processo final de
desenvolvimento, os quais já foram testado acerca de sua capacidade de transmissão de sinal e
flutuabilidade. CMA: Equipamentos de marcação para monitoramento por telemetria de peixes-bois
foram aprimorados e atualmente atendem protocolo internacional. Sistema Nacional de
monitoramento satelital em fase final de testes para disponibilização para uso.

Não iniciado

O Sistema foi desenvolvido, mas saiu de operação devido ao encerramento das atividades da empresa
contratada. Sistema será migrado para o servidor do ICMBio para possibilitar sua operação.

PCCN-UERN: A ação não foi concluída por falta de recurso.


AQUASIS: Não iniciado. APA Delta do Parnaíba: Nenhuma iniciativa foi iniciada com relação a essa
ação

Processo encontra-se na Coordenação de Criação de Unidades de Conservação -


COCUc/CGCAP/DIMAN para reavaliação.

Proposta de criação da APA marinha do litoral leste do Ceará

Proposta de criação da APA marinha do litoral leste do Ceará


CMA: Necessidade de identificar áreas e enviar ao CMA relatório para que o mesmo faça a articulção
com o MP. APA Delta do Parnaíba: Ação muito improvável de acontecer no Piauí. Conversas estão
sendo iniciadas com o MPF, com o objetivo de garantir a obrigatoriedade da anuência da APA nos
processos de licenciamento ambiental, entre eles os da carcinicultura. Há cerca de 2 meses, a
Secretaria Estadual de Meio Ambiente autorizou empreendimento que estava embargado, sem a
anuência da APA.

APA Delta do Parnaíba: O programa de educação ambiental não chegou a ser elaborado, mas o
Projeto Pesca Solidária, realizado pela Comissão Ilha Ativa em parceria com diversas instituições, entre
elas a APA Delta do Parnaíba, trabalhou com as escolas dos municípios de Cajueiro da Praia, PI, Chaval
e Barroquinha no Ceará, na perspectiva da conservação não apenas do peixe-boi marinho mas dos
recursos naturais presentes no estuário, principalmente os mais ameaçados. CMA: Continuação até
2015 de ação junto a Prefeitura local, com o programa de coleta seletiva do lixo em Itamaracá.

FMA: Realização de campanhas ao longo do litoral da Paraíba, com identificação e ações colaborativas
com as diversas lideranças comunitárias e gestores públicos. APA Delta do Parnaíba: Tradicionalmente
a base Peixe-boi/APA Delta do Parnaíba realiza a campanha de limpeza de praias e os eventos Peixe-
boi Marinho todos os anos, mas não são ações específicas para a conservação apenas do peixe-boi.
CMA: A ação foi desenvolvida com lideranças comunitárias em local de ocorrência de pxboi (Porto de
Pedras) e de trabalhos de conservação (Itamaracá) contribuindo para a sensibilização na conservação
do meio ambiente no 2º sem.2013

FMA: Materias produzidas por meio de redes de TV nacional e de abrangência regional

FMA: Produção de cartilha educativa para o público infantil. CMA: Materiais de divulgação do CMA
produzido em 2011 e 2012 foram utilizados nas atividades desenvolvidas até 2015
FMA: Campanhas desenvolvidas ao longo do litoral da Paraíba. CMA: Campanhas realizadas nos
litorais do MA, PE e AL.

FMA: Realização de oficinas direcionadas para os jovens das comunidades da APA da Barra do Rio
Mamanguape, assim como para os professores da rede de ensino municipal. APA Delta do Parnaíba:
O projeto Pesca Solidária, executado pela Comissão Iha Ativa, em parceria com outras instituições,
entre elas a APA Delta do Parnaíba, realizou capacitações com professores de escolas públicas de
Chaval e Barroquinha. CMA: capacitação de monitores para atendimento a turistas e estudantes no
parque temático de peixe-boi marinho do CMA em Itamaracá

FMA: Vem sendo realizado pela FMA, em conjunto com o SEBRAE/PB, diversos cursos em algumas
comunidades da APA da Barra do Rio Mamanguape no sentido de despertar aspectos relacionados a
liderança, empreendedorismo social, gestão, entre outros.
APA Delta do Parnaíba: Embora tenham acontecido eventos de capacitação e educação ambiental em
escolas e creches dos municípios de Cajueiro da Praia, Barroquinha e Chaval, não foi possível ainda,
consolidar um plano de ação.

CMA: Articulações locais tem sido realizadas pelos servidores do CMA/AL com este propósito e
interações com os animais vem sendo minimizadas. APA Delta do Parnaíba: Acordo de Pesca do
Timonha e Ubatuba está em fase de apreciação e publicação pelo ICMBio. O processo com a
proposta de portaria já se encontra em Brasília há mais de ano, e está sendo articulado a possibilidade
de ser encaminhado para a Procuradoria Jurídica até o início de novembro.
Produto obtido

AQUASIS: Descrição dos petrechos para o litoral do CE: Tese Rodrigo Salles. 2011. Avaliação econômica e ambiental
dos sistemas de pesca utilizados nos municípios de Aracati e Icapuí - CE: subsídios para gestão.

MMA: minuta de norma

PCCN-UERN: Três editais publicados: Edital FNMA/2013; Edital Fundação Grupo Boticário/2014; Edital Fundação
Grupo Boticário/2015

FMA: Identificação dos principais pontos de concentração de embarcações pesqueiras no litoral nordeste; 1 paper
(Alves et al. 2013 Aerial survey of manatees, dolphins and sea turtles off northeastern Brazil: correlations with
coastal features and human activities); PCCB-UERN: Relatório anual PMP-BP 2013 enviado à CGPEG-IBAMA e CMA-
ICMBIO descreve informações sobre o litoral norte do RN
CMA: Plano de Manejo das três Ucs informadas. No caso da APA Costa dos Corais foi criada a Zona de Conservação
do Peixe-boi que tem regramento específico, como proibição do tráfego de lanchas e jet skis e proibição de artes de
pesca com rede de arrasto e arbalete. A ZCPB abrange a região marinha de 3 municípios - Japaratinga, Porto de
Pedras e São Miguel dos Milagres. Na APA da Barra do Rio Mamanguape foi inserida uma zona de proteção
estuarina no zoneamento da UC

IBAMA: Instrução Normativa Conjunta IBAMA/ ICMBio N° 02/2011, de 1º dezembro de 2011, estabelece áreas de
restrição permanente e áreas de restrição periódica para atividades de aquisição de dados sísmicos e de exploração
de petróleo e gás em áreas prioritárias para a conservação de mamíferos marinhos na costa brasileira.

PCCB-UERN: Relatório anual PMP-BP 2013 enviado à CGPEG-IBAMA e CMA-ICMBIO desdecre informações sobre o
litoral norte do RN

CMA: Programa de Monitoramento de Sirênios (PMS); Programa de Monitoramento de Praias (PMPs)


CMA:Os PANS foram enviados para universidades, ONGs, pesquisadores e parceiros nacionais e internacionais.

AQUASIS: Relatório técnico concluído; Parte do estudo foi utilizado para compor uma tese de Mestrado do
Programa de Pós Grad. em Ciências Marinhas Tropicais/UFC de Katherine Fiedler Choi . 2011. Áreas prioritárias para
a conservação do peixe-boi marinho Trichechus manatus no Ceará e Rio Grande do Norte; Pelo menos 1 (um) paper
publicado sobre o assunto.

FMA: 1 artigo publicado; 1 tese publicada


CMA: Enviado a CGPEG mapa da Remane
CMA: 2 Teses Luna 2013 (Population genetics and conservation strategies for the West Indian manatee (Trichechus
manatus Linnaeus, 1758) in Brazil); Barros. 2014 (Variação geográfica de Trichechidae (Mammalia: Sirenia) : análise
morfométrica e citogenética), ambas com o apoio e fornecimento de amostras por parte do CMA/ICMBio. 1 artigo:
Luna et al. 2012. Phylogeographic implications for release of critically endangered manatee calves rescued in
Northeast Brazil. Novos estudos foram iniciados pelos pesquisadores Dra Coralie Nourisson (Identificação genômica
de peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus), regiões envolvidas na adaptação local e inferência da
demografia para a conservação peixes-boi) e Dr Leonardo , cujas pesquisas estão em andamento.

FMA: 1 artigo (Anzolin et al. 2011. Contaminant concentrations, biochemical and hematological biomarkers in blood
of West Indian manatees Trichechus manatus from Brazil); 1 dissertação (Anzolin. 2011. Contaminant
concentrations, biochemical and hematological biomarkers in blood of West Indian manatees Trichechus manatus
from Brazil); 1 tese. AQUASIS: Estudos foram realizados no CE e PI. Resultados estarão disponíveis na tese de
Katherine Fiedler Choi, que será defendida em dezembro de 2015.

AQUASIS: Resultados em relatório do patrocinador. Será publicado em breve.

AQUASIS: Manuscrito submetido para publicação sobre encalhes no Ceará. Monografia de Rebecca Borges e Silva
(2010). Aspectos biológicos, físico-ambientais e antrópico sobre os encalhes de peixes-boi marinhos Trichechus
manatus manatus Linnaeu 1758 no Ceará. Dois artigos estão em produção sobre o tema. Alguns estudos genéticos
em andamento irão auxiliar na investigação; PCCB-UERN: Relatório anual PMP-BP 2013 enviado à CGPEG-IBAMA e
CMA-ICMBIO descreve informações sobre o litoral norte do RN.

CMA: Foram realizadas capacitações no exterior (Gran Canária: Gláucia Sousa (REMANOR), Maurício Andrade
(REMAB), Ernesto Foppel (REMANE), Cristiane Kolesnikovas (REMASUL), Leandro Aranha (IBAMA), Adriana Trinta
(REMASE); e no Brasil (Seminário de Capacitação de Médicos Veterinários para Necropsia de Mamíferos Aquáticos -
43 pessoas capacitadas)
FMA: 3 artigos (Alves et al. 2013. Aerial survey ofmanatees,dolphins and sea turtles off northeastern
Brazil:Correlations with coastal features and human activities; Alves et al. 2015. First abundance estimate of the
Antillean manatee (Trichechus manatus manatus) in Brazil by aerial survey); 1 tese (Alves, 2013. Habitats da
megafauna marinha na costa nordeste do Brasil, com ênfase em peixes-bois). CMA: 1 Tese (Luna 2013. Population
genetics and conservation strategies for the West Indian manatee (Trichechus manatus Linnaeus, 1758) in Brazil).
PCCB-UERN: Resultado do estudo consta em relatório enviao a CGPEG-IBAMA e CMA/ICMBIO. Trabalho apresentado
na RT-Cartagena, Argentina, 2014.

FMA: 1 artigo sobre distribuição entre AL e PI. AQUASIS: Informações tem sido coletadas com parceiros, em
materiais publicados e dados obtidos de animais nativos que receberam dispositivos de telemetria irão ajudar a
obtenção dessas informações (Carolina); Uma tese de Mestrado de Katherine Choi (2010) em parceria com a UERN e
PCCB fez o levantamento de áreas de ocorrência e de descontinuidade no litoral leste do CE e Noroeste Potiguar,
com um artigo em preparação no momento. Além disso a mesma autora está executando um trabalho de área de
uso, abundância relativa e outras informações ecológicas para a espécie nos estuários dos rios Timonha e Ubatuba
(CE e PI), que será objeto de uma tese de doutorado. GEMAM: 1 dissertação (Sousa. 2011. Análise da ocorrência de
peixes-boi com base no conhecimento ecológico local e nos parâmetros ambientais na costa leste da Ilha de
Marajó, Pará). 1 artigo (Sousa et al. 2013. Meeting the giants: The need for local ecological knowledge (LEK) as a
tool for the participative management of manatees on Marajó Island,
Brazilian Amazonian coast). IDSM: 1 monografia realizada no AP

AQUASIS: 1 monografia de comportamento e frequência de avistagem em Icapuí.

Livro no prelo
FMA: Ao término será disponibilizado 1 tese e 4 artigos. AQUASIS: Estudos de microbiologia densenvolvidos no
doutorado do médico veterinário Vitor Luz Carvalho. Produto: Tese. CMA: 1 Tese (Attademo. 2014. Detecção da
infecção de rotavírus, coronavírus, enterobactérias, Leptospira spp., Brucella abortus e Toxoplasma
gondii em peixe-boi marinho (Trichechus manatus) em cativeiro no Brasil ). 1 Dissertação (Brito. 2015. Avaliação
histopatológica de mamíferos marinhos encalhados no litoral do nordeste brasileiro). 1 TCC sobre parasitologia em
urina de peixe-boi finalizado, aguardando correção da banca e envio da versão final pela pesquisadora.

FMA: Artigo em elaboração. AQUASIS: Dissertação Cioti, 2012. Isótopos estáveis de carbono e nitrogênio aplicados
ao estudo da ecologia trófica do peixe-boi marinho (Trichechus manatus) no Brasil; Monografia Amanda
Vasconcelos, Relatório Projeto Boticário (informações estarão disponíveis na Tese de K.F. Choi) CMA: 1 Resumo:
(Cabral et al. 2014. Ecologia alimentar do peixe-boi na APA da Costa dos Corais, Alagoas) Anais do VI Seminário de
Pesquisa e Iniciação Científica ICMBio.

CMA: Uma monografia avaliando os impactos da atividade sobre o comportamento dos animais (Umezaki, J. 2010.
Impacto de interações antrópicas sobre o comportamento de peixes-boi marinhos (Trichechus manatus manatus)
reintroduzidos no litoral norte de Alagoas. Monografia de graduação - Bacharelado em CIências Biológicas - UNESP);
uma pesquisa PIBIC (Valoração Econômica da Conservação do Peixe-boi marinho em Alagoas - IFAL e ICMBio),
avaliação a valoração econômica da conservação da espécie a partir da atividade de turismo de observação (ambos
na APA Costa dos Corais).

AQUASIS: No Piauí a Aquasis realizou treinamento com equipes da APA Delta do Parnaíba e ONG Comissão Ilha
Ativa, que estão desenvolvendo estudos de ecologia populacional de peixe-boi. APA Delta do Parnaíba: O Projeto
Pesca Solidária tem dado continuidade ao monitoramento de peixes-bois no estuário do Timonha e Ubatuba, Piauí,
com o objetivo de estimar a abundância, executado pela ONG Comissão Ilha Ativa, com o apoio da Aquasis. Os
resultados dessa atividade ainda não estão disponíveis, pois o projeto está em andamento e terminará em dezembro
de 2015.
Luna 2013. Population genetics and conservation strategies for the West Indian manatee (Trichechus manatus
Linnaeus, 1758) in Brazil.

CMA: Centro de reabilitação de peixe-boi da Aquasis; apoio técnico para a implantação do centro de reabilitação da
UERN; construção de novo cativeiro de recebimento de animal permanente em Porto de Pedras/AL; vem sendo
identificadas novas áreas para implantação de cativeiros em ambiente natural (APA de Guadalupe/PE, APA da Costa
dos Corais) para soltura e manutenção de animais permanentes. PCCN-UERN: Iniciou a construção de unidade de
reabilitação de peixe-boi marinho na Base de Areia Branca-RN (Abril. 2015) Neste momento possui capacidade para
manter dois indivíduos imaturos em cativeiro até a fase de pré soltura.

CMA: Além dos produtos já mencionados nos anos anteriores, tais como enriquecimento ambiental e mamadeira
subaquática, foi construído na APA da Costa dos Corais um cativeiro de recebimento de peixe-boi marinho
permanente (inapto para soltura) e que possa receber visitação. Com este cativeiro pretende-se diminuir o impacto
da visitação aos animais aptos a reintrodução e aos animais já soltos na natureza naquele Estado. Desta forma, há
possibilidade de maximizar as probabilidades de sucesso pós soltura e diminuir os comportamentos estereotipados
em função de atividades antropogênicas.
FMA: Prototipos produzidos. CMA: Novo procedimento de fabricação dos equipamentos de marcação; Sistema GPS
nacional com menor custo de produção e operação; Cinto e Tether confeccionados de acordo com protocolo
internacional.

Sistema desenvolvido e pronto para ser migrado para o servidor do ICMBio.

Estudos sobre crescimento realizados no CRMM

CMA: Em função dos casos de cosanguinidade em cativiero com animais aptos a reprodução, foi recomendada a
interrupção da reprodução destes animais no Brasil. Foi verificado que os animais adultos quando mantidos
separados por sexo, apresentam perda de peso e depressão. Entretanto, nos cativeiros brasileiros atualmente
existentes, não foi identificado local para que pudesse ocorrer a reprodução dos mesmos, sendo portanto
recomendado a não reprodução no Brasil. Além disso, devido ao grande número de animais em cativeiros no Brasil,
aptos a serem soltos na natureza, foi recomendado que não fosse realizada a reprodução destes animais, gerando
novos filhotes para soltura, antes de terminada a destinação para natureza de todos os animais possíveis. Também,
foi extritamente recomendado que não se utilizassem animais da natureza para compor novo plantel reprodutivo,
pois estes animais deveriam estar prioritariamente no ambiente natural. A reprodução dos animais hoje possíveis de
serem fisicamente realizadas não é recomendada geneticamente. Foi recomendado a diretoria do ICMBio a
construção de normativa sobre o assunto.
CMA: De março de 2012 a outubro de 2015 foram translocados 7 peixes-bois para cativeiros de aclimatização e
soltos 9 peixes-bois na natureza.

CMA: Foi realizado o monitoramento satelital de 100% dos peixes-bois reintroduzidos no período. 01 Dissertação
(Normande, I.C. 2014. Manejo para conservação de peixes-bois marinhos (Trichechus manatus Linnaeus, 1758) no
Brasil: programas de soltura e monitoramento. 02 artigos (Normande, I.C.; Luna, F.O.; Malhado, A.C.M.; Borges,
J.C.G. Viana Junior, P.C.; Attedemo, F.L.N. & Ladle, R.J. 2015. Eighteen Years of Manatee translocations in Brazil:
Lessons Learnt and Implications for Conservation. Oryx, 49(2): 338-344.; Normande, I.C.; Malhado, A.C.M.; Reid, J.;
Viana Junior, P.C.; Savaget, P.V.S.; Correia, R.A.; Luna, F.O. & Ladle, R.J. No prelo. POST-RELEASE MONITORING OF
ANTILLEAN MANATEES: an assessment of the Brazilian rehabilitation and release programme. Animal Conservation.
doi: 10.111/acv.12236.). 1 relatório técnico-científico (PMS)

CMA: ICMBio, 2011. Atlas da fauna brasileira ameaçada de extinção em Unidades de Conservação Federais; FMA: 1
artigo publicado

FMA: 1 artigo publicado


Relatório da atividade de carcinicultura na TI Potiguara e na APA da Barra do Rio Mamanguape. Licenciamento
ambiental corretivo em andamento

AQUASIS: Capacitação da professores e instituições locais e articulação junto às secretarias de educação municipais.
CMA: Programa executado com Lixo coletado e destinado e grupo organizado capacitado

FMA: Rede de colaboradores constituída. AQUASIS: A Aquasis tem realizado desde 2010 ações de educação
ambiental, envolvendo parceiros locais nos municipios de Aracati e Icapuí, no Ceará, e Cajueiro da Praia, no Piauí
(com APA Delta do Parnaíba, CARE e CIA). CMA: 40 condutores capacitados e 20 credenciados em 2012. Ações
inseridas no planejamento pedagógico anual das escolas. 02 Oficina de PET "REUTILIZARTE" para lideranças de
Itamaracá (08 pessoas) e lideranças de Porto de Pedras/AL (08 pessoas)

FMA: Matérias produzidas. CMA: 02 campanhas realizadas.

FMA: Cartilha produzida, folder Projeto Viva e Peixe-Boi Marinho. AQUASIS: Em 2010 a Aquasis produziu a cartilha
"Arauê, as aventuras de um peixe-boi marinho" que tem sido utilizada como ferramenta nas ações de educação
ambiental no CE e PI. A Cartilha vem sendo distribuída em escola e bibliotecas públicas e sido utilizada como
ferramenta de capacitação dos professores. Adesivo "Eu protejo o peixe-boi marinho", caderno Projeto Manatí,
cartilha ilustrada Resgate de mamíferos marinhos. CMA: carderno, cartaz SOS, cartaz Não Mate, cartaz encalhe, Livro
30 anos peixe-boi marinho.
FMA: Rede de colaboradores constituída. AQUASIS: têm sido realizadas desde 2010, anualmente, no CE e PI, com
parceiros importantes, como APA Delta do Parnaíba e CIA. SEMA/PA: Calendário 2014/2015 espécies ameaçadas no
Pará que inclui pxboi marinho; CMA:Campanha "Não Mate" realizada em 2014 no MA para atender Ministério
Público e IBAMA após morte de pxboi. Campanha SOS realizada em Recife/PE em 2015 para proteção de 02 pxboi
reintroduzidos em AL e que se encontram no litoral de PE. Campanhas realizadas em AL.

FMA: Formação de jovens ambientais; maior apropriação dos professores as temáticas ambientais. APA Delta do
Parnaíba: jogos educativos e cartilhas. AQUASIS: capacitou 471 pessoas em Icapuí, Aracati e Cajueiro da Praia. Neste
útimo com apoio da APA Delta, Care e Cia; UERN: 40 multiplicadores; CMA: Monitores capacitados para
atendimento no Parque MA

FMA: Capacitação das comunidades locais; Oficinas de culinária; Oficinas de Seguridade Social, entre outras.
AQUASIS: No CE e PI a Aquasis vem trabalhando para capacitar parceiros locais para dar andamento a atividades de
educação ambiental voltadas para a conservação da biodivesidade. APA Delta do Parnaíba: O Projeto Pesca
Solidária, executado pela Comissão Iha Ativa, em parceria com outras instituições, entre elas a APA Delta do
Parnaíba, está desenvolvendo atividades voltadas para implementar projetos de grupos produtivos nas comunidades
de Cajueiro da Praia, Coroa Grande, Chaval, Chapada, Leitão e Bitupitá, e estará sendo finalizado em dezembro de
2015. CMA: Realizou em 2015 capacitação de grupo organizado (50 pessoas) para atender ocorrência de pxboi em
Maragogi/AL e repasse de informação ao turista, dentro do Projeto de EA "Desafios da conservação do peixe-boi
marinho frente ao desenvolvimento do turismo em Maragogi/APACC"

AQUASIS: No Piauí, em parceria com APA Delta do Parnaíba, CIA e ITD, Aquasis vem executando monitoramento
simultâneo de peixes-bois, e os moradores tem oportunidade de participar. No litoral leste do Ceará um biólogo da
região faz o monitoramento de peixe-boi em ponto-fixo. Palestras são realizadas nas escolas, associações de
moradores e pescadores. APA Delta do Parnaíba: O Projeto Pesca Solidária, executado pela Comissão Iha Ativa, em
parceria com outras instituições, entre elas a APA Delta do Parnaíba, está apresentando regularmente os resultados
das pesquisas realizadas no estuário para pescadores de Cajueiro da Praia e Chaval e estará sendo finalizado em
dezembro de 2015.
FMA: WS realizado (21 e 22 de outubro de 2015)

CMA: Chefe e conselho da APACC sensibilizados

PORTARIA ICMBIO N° 43, DE 29 DE JUNHO DE 2011 - REMAB


Problemas enfrentados que justificam a não execução, a Responsável pela informação sobre o
execução parcial da ação, a exclusão ou o agrupamento andamento da ação

Cristine Negrão (AQUASIS)

MMA: A ação não foi finalizada porque depende de discussão com o


MPA e o setor produtivo no âmbito do Sistema de Gestão Gabriel Rebouças (analista ambiental
Compartilhada de recursos pesqueiros. O Comitê Permanente de
Gestão (CPG) que irá tratar do tema foi criado somente em 01/09/15. GBA/MMA)
A previsão é de que a primeira reunião ocorra ainda em 2015.

Flávio José de Lima Silva (UERN)

FMA: Integração das informações com as Instituições atuantes ao João Carlos Gomes Borges (FMA); Flávio
longo do litoral Norte e Nordeste José de Lima Silva (UERN)
CMA: Falta de definição de quais são as áreas prioritárias. Iran Normande (CMA)

André Barbosa (IBAMA)

Flávio José de Lima Silva (UERN)

Fábia Luna (CMA)

Flávio José de Lima Silva (UERN)


Fábia Luna (CMA)

Cristine Negrão (AQUASIS)

As informações foram obtidas junto à FMA, que juntamente com a Thalma Grisi (APA do Mamanguape)
UFPB estão na fase inicial da ação, portanto ainda sem conclusões.

João Carlos Gomes Borges (FMA);


Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba)
PCCN-UERN: A ação não foi concluída por falta de recurso. Flávio José de Lima Silva (UERN)

Iran Normande (CMA)


Centralização da comunicação, falta de articulação entre IBAMA e
ICMBio e distanciamento das instituições de pesquisa e conservação André Favaretto Barbosa (IBAMA)
nos processos de licenciamento.

CMA: Falta o mapa da Remanor Fábia Luna (CMA)


Fábia Luna (CMA)

João Carlos Gomes Borges (FMA); ACO


Meirelles (AQUASIS)

AQUASIS: A captação de recurso para esta ação não foi exitosa. ACO Meirelles (AQUASIS)

ACO Meirelles (AQUASIS)

ACO Meirelles (AQUASIS); Flávio José de


Lima Silva (UERN);

Mauricio Carlos Martins de Andrade


(CECAV/ICMBio)
João Carlos Gomes Borges (FMA); Fábia
Luna (CMA); Flávio José de Lima Silva
(UERN)

AQUASIS: A ação ainda está em andamento, mas não será finalizada ACO Meirelles (AQUASIS); João Carlos
Gomes Borges (FMA); Maura Sousa
até o fim de 2015. (GEMAM); Miriam Marmontel (IDSM)

Flávio José de Lima Silva (UERN); Cristine


Negrão (AQUASIS)

Cristine Negrão (AQUASIS)


João Carlos Gomes Borges (FMA); ACO
Meirelles (AQUASIS); Fernanda
Attademo (CMA)

João Carlos Gomes Borges (FMA); ACO


Meirelles (AQUASIS); Deisi Balensiefer
(CMA)

Flávio José de Lima Silva (UERN)

CMA: Não foi dada justificativa por parte dos colaboradores sobre o
por quê da não realização da ação. APA Delta do Parnaíba: O estudo
de viabilidade, na minha opinião, não vai impedir que esta atividade Iran Normande (CMA); Patrícia Claro
inicie, como já está começando a acontecer. O melhor a fazer é (APA Delta do Parnaíba)
ordenar a atividade antes que ela possa causar impactos
significativos para a população de peixes-bois do estuário.

ACO Meirelles (AQUASIS); Patrícia Claro


(APA Delta do Parnaíba)

Flávio José de Lima Silva (UERN)


Fábia Luna (CMA)

Fábia Luna (CMA), Flávio José de Lima


Silva (UERN)

Protocolo não elaborado Deisi Balensiefer (CMA)

A atividade não foi executada por falta de recurso e equipe.


Entretanto, com a criação do programa peixe boi marinho do ICMBio, Fernanda Attademo (CMA)
esta atividade será novamente programada e pretende-se realizá-la
nos próximos 24 meses.

Fernanda Attademo (CMA)


FMA: Dificuldades inerente a obtenção do SISBIO para o uso dos João Carlos Gomes Borges (FMA); Iran
equipamentos Normande (CMA)

Cristine Negrão (AQUASIS)

Iran Normande (CMA)

ACO Meirelles (AQUASIS)

Flávio José de Lima Silva (UERN)

Fernanda Attademo (CMA)


Fernanda Attademo (CMA)

Iran Normande (CMA)

Inês Serrano (CMA); João Carlos Gomes


Borges (FMA)

Cristine Negrão (AQUASIS). Patrícia Claro


AQUASIS: Não foi possível efetuar a captação de recursos para (APA Delta do Parnaíba); João Carlos
execução Gomes Borges (FMA)

Aldízio Lima de Oliveira Filho -


Conjunto grande de propostas de criação de unidades de Coordenador Substituto COCUC
conservação que necessitam de uma avaliação de sua continuidade (ICMBio)

ACO Meirelles (AQUASIS)

ACO Meirelles (AQUASIS)


Fábia Luna (CMA). Patrícia Claro (APA
Delta do Parnaíba)

Thalma Grisi (APA do Mamanguape);


Sandro Roberto da Silva Pereira (ICMBio)

APA Delta do Parnaíba: Dificuldade de comprometimento dos órgãos ACO Meirelles (AQUASIS); Patrícia Claro
locais competentes com ações de longo prazo e sistemáticas. CMA: (APA Delta do Parnaíba); Solange Zanoni
Dificuldade da Prefeitura cumprir calendário para coleta do lixo. (CMA)

João Carlos Gomes Borges (FMA); ACO


Meirelles (AQUASIS) Patrícia Claro (APA
Delta do Parnaíba); Solange
Zanoni(CMA)

João Carlos Gomes Borges (FMA);


Solange Zanoni(CMA)

João Carlos Gomes Borges (FMA); ACO


Meirelles (AQUASIS); Solange Zanoni
(CMA)
João Carlos Gomes Borges (FMA); ACO
Meirelles (AQUASIS); Solange Zanoni
(CMA); Luciana Souza (SEMA/PA)

João Carlos Gomes Borges (FMA);


Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba);
Bernadete (UERN); Solange Zanoni
(CMA); ACO Meirelles (Aquasis);

João Carlos Gomes Borges (FMA); ACO


Meirelles (AQUASIS) Patrícia Claro (APA
Delta do Parnaíba); Solange
Zanoni(CMA)

ACO Meirelles (AQUASIS); Patrícia Claro


(APA Delta do Parnaíba)
João Carlos Gomes Borges (FMA)

Dificuldade de comprometimento dos órgãos locais competentes Patrícia Claro (APA Delta do Parnaíba)
com ações de longo prazo e sistemáticas.

AQUASIS: No Piauí, a Aquasis vem trabalhando junto a Chefia da Apa ACO Meirelles (AQUASIS); Solange
Delta do Parnaíba e é membro suplente do Conselho da mesma. No Zanoni (CMA)
CE, a Aquasis participa do conselho das APAS municipais de Icapuí.

Fábia Luna (CMA). Patrícia Claro (APA


Delta do Parnaíba)

Ação não concluída por falta de repasse de verbas do Governo para


o Ibama para esse fim. Previsão de menos orçamento ainda para a Tatiana Pimentel (IBAMA)
fauna em 2016.

Ação não concluída por falta de repasse de verbas do Governo para


o Ibama para esse fim. Previsão de menos orçamento ainda para a Tatiana Pimentel (IBAMA)
fauna em 2016.

Ação não concluída por falta de repasse de verbas do Governo para


o Ibama para esse fim. Previsão de menos orçamento ainda para a Tatiana Pimentel (IBAMA)
fauna em 2016.
Recomendações ou Observações

AQUASIS: Dar continuidade ao método que foi proposto, de envio do


questionário as instituições para determinação dos equipamentos de
pesca que capturam peixes-bois, ainda esse ano.

MMA: Necessidade de prorrogação do prazo para discussão das


propostas no CPG Demersais e Pelágicos N-NE (sugestão: dez de
2016)

FMA: Criar sistemática para a integração das informações


CMA: Definir claramente quais as áreas prioritárias para o
ordenamento e qual a meta a ser atingida, de forma a possibilitar o
correto acompanhamento da ação.

O CMA, em atendimeto à Port. MMA nº 55, de 17 de fevereiro de


2014, não pode mais articular diretamente junto ao IBAMA a gestão
de assuntos pertinentes ao licenciamento federal. Entretanto,
sempre que solicitado, o CMA emite notas técnicas sobre os
empreendimentos, PMPs e pesquisas realizadas nas áreas de
ocorrência de mamíferos aquáticos.
Retomada de processos de articulação, como a REMAB, criando um
cenário favorável de manifestações técnicas conjuntas nos processos
de licenciamento.

CMA: Enviamos à CGPEG mapa da REMANE. Se há outro


relatório/mapa, não foi recebido para encaminhar. Tem que solicitar
que elaborem,.Sugiro incluir a elaboração como ação, para que o
CMA encaminhe. (Fábia Luna)
CMA: Criar uma forma de avaliar as ações, possiblitanto que elas
sejam realizadas parcialmente, pois muitas delas envolvem mais de
um local e são executadas por equipes diferentes. APA Delta do
Parnaíba: Articulação de construção de TAC voltado para observação
de peixes-bois em ambiente natural no estuário. Um TAC da trilha do
cavalo marinho em estuário próximo está em andamento neste ano
e o objetivo é repetir a experiência com peixe-boi no Timonha e
Ubatuba no próximo ano.
Tendo em vista a verificação de repovoamento da espécie no limite
sul da área de ocorrência, foi identificada a necessidade de instalar
cativeiro para soltura no litoral sul de Pernambuco com o objetivo de
unir populações isoladas.

Recomenda-se que, após a definição do Programa Peixe-boi, ocorra


o planejamento da atividade e elaboração de protocolos sobre o
assunto.

Recomenda-se que permaneça sendo um produto contínuo e que


seja elaborado pelo ICMBio um protocolo de atividades que
minimizem estas interações, assim como normativa que isso seja
priorizado entre as instituições mantenedoras da espécie em
cativeiro.
Prever esta ação para o próximo PAN de Sirênios

Baixo orçamento gerou dificuldades por parte da empresa


contratada.

Recomenda-se a publicação de uma normativa do ICMBio sobre a


não repordução de peixe-boi em cativeiro e a priorização de soltura
dos animais atualmente cativos.
Tendo em vista que atualmente outras instituições brasileiras
possuem peixe-boi marinho em cativeiro, recomenda-se que as
intituições enviem ao ICMBio a programação de destinação e soltura
dos animais cativos e que recebam a normativa sobre priorização de
soltura de todos os animais cativos, quando aptos.

AQUASIS: Prever esta ação para o próximo PAN de Sirênios


APA Delta do Parnaíba: Considerando que o Código Florestal
atualmente permite que 30% dos apicuns sejam ocupados com a
atividade de carcinicultura, seria interessante mudar a estratégia e
garantir que novos empreendimentos não sejam instalados nessas
áreas, provocando as OEMAS a investirem na avaliação da ocupação
e no zoneamento da atividade.

APA Delta do Parnaíba: Sugestão seria trabalhar a conservação do


peixe-boi, onde não existem situaçõs de encalhes ou reintrodução de
animais, de forma mais abrangente, abordando a importância do
ecossistema manguezais, tratamento de resíduos sólidos, a
sustentabilidade da pesca, etc.
APA Delta do Parnaíba: Acordos de Pesca devem ser conversados
com as comunidades de pescadores na perspectiva da
sustentabilidade dos recursos naturais, incluído aí o peixe-boi
marinho. É importante trabalhar a percepção da presença do peixe-
boi marinho como sinal do bom estado de conservação dos recursos
pesqueiros.
PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS DE CONSERVAÇÃO DE ESPÉCIES AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO - PAN
PAN SIRENIOS (Trichechus manatus manatus)

Objetivo Geral do PAN


Melhorar o status de conservação do peixe-boi marinho (Trichechus
distribuição.

MONITORIA ANUAL Nov-15

PAINEL DE GESTÃO DO PAN

RESUMO GERAL DO PAN


OBSERVAÇÃO IMPORTANTE

O cálculo na coluna pós


SITUAÇÃO ATUAL DAS AÇÕES monitoria não é realizado
automaticamente. Siga as
orientações em cada linha

TIPOS DE SITUAÇÃO DAS AÇÕES MONITORIA % PÓS %


MONITORIA
Excluída ou Agrupada 0
Início planejado posterior 0 0% 0 0%
Não concluída ou Não iniciada 32 46% 32 46%
Em andamento com problemas 0 0% 0 0%
Em andamento conforme previsto 0 0% 0 0% 53.62%
Concluída 37 54% 37 54%
Ações Novas 0 0%
TOTAL DE AÇÕES DO PAN 69 100% 69 100%
Ações Agrupadas na Monitoria 0
Ações Excluídas na Monitoria 0

PAINEL DE OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PAN

Número de Objetivos Específicos 6

Objetivos Específicos Ações


OBJETIVO 1 17 10
OBJETIVO 2 19 6
OBJETIVO 3 12 6
OBJETIVO 4 7 5
OBJETIVO 5 11 1
OBJETIVO 6 5 4
i marinho (Trichechus manatus manatus) em sua área de
distribuição.

Início planejado
46.38% posterior

53.62% Não concluída ou Não


iniciada

7
11
6
2
10
1
chus manatus manatus) em sua área de CLIQUE AQUI PAR A
VOLTAR AO SUMÁRIO

SITUAÇÃO DO PAN
Monitoria final

Início planejado
46.38% posterior
Não concluída ou Não
iniciada

Agrupadas Excluídas

0 2 4 6 8 10 12 14 16 18
OBJETIVO 1
OBJETIVO 2
OBJETIVO 3
OBJETIVO 4
OBJETIVO 5
OBJETIVO 6

Você também pode gostar