Você está na página 1de 31

DESENVOLVIMENTO DO

SISTEMA UROGENITAL
SISTEMA UROGENITAL
• SISTEMA URINÁRIO = excretor
• SISTEMA GENITAL = reprodutor

• Se desenvolve do mesoderma intermediário, localizado


ao longo da parede dorsal do corpo do embrião

• Formação da CRISTA UROGENITAL: elevação


longitudinal do mesoderma, a cada lado da aorta dorsal
• CORDÃO ou NEFROGÊNICO – parte urinária
• CRISTA GENITAL OU GONADAL – parte genital
SISTEMA UROGENITAL
• SISTEMA URINÁRIO
SISTEMA UROGENITAL
• Mesoderma intermediário

• Rins: pronefro, mesonefro, metanefro


• Pronefro – transitório e não funcional (4ª semana)
• Aglomerados de células e estruturas tubulares tortuosas
na região do pescoço
SISTEMA UROGENITAL
SISTEMA UROGENITAL
• Mesonefro – são mais desenvolvidos e aparecem no
final da 4ª semana

• Rins interinos
• Constituídos por glomérulos e túbulos mesonéfricos
– ductos mesonéfricos
SISTEMA UROGENITAL
SISTEMA UROGENITAL
• Metanefro – rins permanentes (9ª semana)
• A formação da urina se dá em toda a vida fetal sendo
excretada na cavidade amniótica
• Se desenvolvem de duas fontes: divertículo
metanéfrico ou broto uretral e da massa metanéfrica
do mesoderma intermediário (blastema
metanéfrogênico)
• Divertículo metanéfrico: evaginação do ducto
mesonéfrico, próximo a entrada da cloaca

É o primórdio do ureter, pelve renal, cálices e túbulos


coletores
SISTEMA UROGENITAL
SISTEMA UROGENITAL
• Ao alongar-se, o divertículo penetra no mesoderma e
induz a formação da massa metanéfrica do
mesoderma intermediário (blastema
metanéfrogênico)
• Túbulos coletores retos passam por repetidas
ramificações até a formação do túbulos coletores
• Formação dos grandes cálices e pequenos cálices
• Formação das vesículas metanéfricas a partir de
células do mesoderma
• Formação dos túbulos metanéfricos
• Túbulos renais se desenvolvem e invaginam para formar
os glomérulos
SISTEMA UROGENITAL
• Glomérulos + cápsula de Bowman: corpúsculo renal
• Túbulo contorcido proximal, alça de Henle e túbulo
contorcido distal = néfron
• Entre a 10ª e 18 semanas de gestação o número de
glomérulos aumenta
• 32ª semana – completo
• Subdivisão dos rins fetais em lóbulos
• A maturação dos rins ocorre após o nascimento
• A filtração glomerular começa em torno da 9ª semana
SISTEMA UROGENITAL
• Bexiga:
• Se desenvolve da parte visceral do seio urogenital
• O epitélio é derivado do endoderma
• As demais camadas da bexiga derivam do mesênquima
esplâncnico
• Inicialmente é contínua com o alantóide
• Constrição do alantóide e formação de um cordão
fibroso, úraco
• Crescimento da bexiga
• Porções distais dos ductos mesonéfricos são incorporas
SISTEMA UROGENITAL
• Ureteres se abrem separadamente na bexiga

• A bexiga fica no abdome e só desce para a cavidade


pélvica (grande) na criança, aos 6 anos de idade e na
puberdade (pequena cavidade)
SISTEMA UROGENITAL
SISTEMA UROGENITAL
SISTEMA UROGENITAL
• Uretra:
• Epitélio derivado do endoderma do seio urogenital
• Parte distal da uretra masculina deriva da placa da
glande (ectodérmica)
• Cresce na ponta da glande até encontrar a uretra
esponjosa
• Torna-se canalizada e une-se ao restante da uretra
esponjosa
• Epitélio na porção distal é de origem ectodérmica
• Tecido conjuntivo e músculo liso: mesênquima
esplâncnico adjacente
SISTEMA UROGENITAL
SISTEMA UROGENITAL
• SISTEMA GENITAL
• Características morfológicas femininas e masculinas só
se desenvolvem após a 7ª semana
• 1º estágio: estágio indiferenciado do
desenvolvimento sexual
• Gônadas indiferenciadas
5ª semana: as gônadas se desenvolvem a partir de 3
fontes: mesotélio (epitélio mesodérmico), mesênquima
(tecido conjuntivo embrionário) subjacente, células
germinativas primitivas
SISTEMA UROGENITAL
SISTEMA UROGENITAL
• 1. proliferação do epitélio e do mesênquima: formação
da crista gonadal (genital)
• 2. cordões epiteliais digitiformes (cordões sexuais
primários) penetram no mesênquima

• Gônada indiferenciada apresenta córtex externo, medula


interna
• Meninas: córtex se desenvolve no ovário e medula
regride
• Meninos: medula se diferencia em testículo e córtex
regride
SISTEMA UROGENITAL
SISTEMA UROGENITAL
• Desenvolvimento dos testículos
• Gene SRY do cromosso Y induz o desenvolvimento dos
testículos
• Rede testicular: formada a partir da condensação dos
cordões sexuais primários (seminíferos)
• Formação da túnica albugínea
• Testículo em desenvolvimento se separa do mesonéfro
• Túbulos seminíferos são separados por mesênquima,
que originará as células de Leydig (células intersticiais)
– 8ª semana passam a secretar hormônios
androgênicos
SISTEMA UROGENITAL
• Desenvolvimento dos testículos
• Células de Sertoli: 12ª semana até a puberdade –
hormônio antimülheriano

• A luz dos túbulos seminíferos (células de Sertoli e


espermatogônias) se estabelece na puberdade

• A rede testicular torna-se contínua com túbulos


mesonéfricos, que se transformam em dutos eferentes;
estes se unem aos duto mesonéfrico que se torna o
duto do epidídimo
SISTEMA UROGENITAL
• Desenvolvimento dos testículos
• Formação dos dutos eferentes, canal deferente,
vesícula seminal, canal ejaculador
SISTEMA UROGENITAL
• Desenvolvimento dos ovários
• Genes para o desenvolvimento ovariano no cromosso X
• O ovário só é histologicamente diferenciável após a 10ª
semana
• Cordões sexuais primários formam uma rede ovariana
rudimentar
• Cordões sexuais secundários se estabelecem e as
células germinativas primitivas são incorporadas em seu
interior
• 16a semana: formação dos folículos primordiais
(ovogônia)
SISTEMA UROGENITAL
• Desenvolvimento dos ovários
• A formação das ovogônias só se dá na vida fetal
• Formação da túnica albugínea
• Dutos paramesonéfricos: tubas uterinas, primórdio
útero vaginal

• Desenvolvimento da vagina
• O epitélio vaginal deriva do mesoderma e a parede
fibromuscular se desenvolve do mesênquima
circundante
SISTEMA UROGENITAL
• Desenvolvimento da genitália externa
• Até a 7ª semana = para meninos e meninas

• 9ª semana – início da diferenciação


• 12ª semana – genitália externa diferenciada
meninos SISTEMA UROGENITAL

meninas
SISTEMA UROGENITAL
• Desenvolvimento da genitália externa masculina
• Alongamento do falo – formação do pênis
• Pregas urogenitais se fundem, formando a uretra
esponjosa
• Formação da placa da glande
• Formação do prepúcio
• Pregas labioescrotais se fundem – escroto
• Após 26 semanas os testículos já desceram para o
escroto (até 3 meses após o nascimento)
SISTEMA UROGENITAL
• Desenvolvimento da genitália externa masculina
SISTEMA UROGENITAL
• Desenvolvimento da genitália externa feminina
• Crescimento do falo –
formação do clitóris
• Pregas urogenitais não se
fundem
• Após 18 semanas –
pequenos lábios
• Pregas labioescrotais não
se fundem - grandes
lábios
• Os ovários também descem
para a pelve