Você está na página 1de 1

dossier empreendedorismo

Alcino Castro
Presidente da Associação Portuguesa de Coaching e Desenvolvimento Pessoal –
Desperta Exemplos;
Autor da metodologia de Desenvolvimento Pessoal “ADORA A VIDA”;
Formador e Consultor na área das Organizações, Recursos Humanos e Formação
Comportamental para Desenvolvimento de Competências.

Tempos de mudança para o


Desenvolvimento Pessoal em Portugal
A Associação de Coaching e Desenvolvimento Pessoal Desperta Exemplos or- que ética e responsabilidade e, so-bretudo, respeito pelo outro, devem pautar a
ganizou o I Congresso Nacional do Coaching e do Desenvolvimento Pessoal no nossa atuação. Daí o porquê devemos conside-rar uma série de competências
passado dia 19 de outubro de 2019 na cidade do Porto. Os mais de 150 partici- que requerem um investimento de energia, tempo, dedicação e principalmente
pantes no Congresso subordinado ao tema de fundo “Refletir para Agir” consi- disponibilidade para o autodesenvolvimento – essas sim, condições “sine qua
deraram que o mesmo foi um marco importante, não só para refletir em tudo non” para uma sólida formação.
o que foi feito até aos dias de hoje na área de desenvolvimento pessoal, mas Por parte das intervenções dos elementos da plateia foi bem vincado o papel do
também para delinear o que serão os desafios e os novos caminhos (Coaching, profissional coach: o esforço, a persistência e a capacidade de lidar com aqui-
PNL, Inteligência Emocional, etc) que os profissionais destas áreas irão enfren- lo que é complicado e di¬fícil é necessário para que ele suporte o seu cliente e
tar num futuro próximo. Esta área, em franca expansão no nosso país, necessita ambos não sofram o desejo de fugir ao menor “sacrifício” que de¬vam enfren-
de uma entidade isenta que seja a responsável pela regulamentação, reconhe- tar “para chegar lá”. Se na vida moderna a opção é sempre pelo caminho mais
cimento e dignificação do trabalho de todos os profissionais que ao longo dos cur¬to, no aqui e agora, para ser coach e conduzir processos de Coaching é ne-
últimos anos trabalham em prol do desenvolvimento humano, defenderam a cessário sacrificar os prazeres instantâneos, sair da zona de conforto, percorrer
maioria dos oradores dos diferentes painéis do evento. e apostar nas “zonas de desconforto”, assumir um estado de alerta e tensão
Com o desenrolar das diferentes intervenções ficamos cada vez mais conven- criativa. É necessário investir no que se é para ganhar mais consistência, e de-
cidos que o esforço, o tempo e a paciência desapareceram da “pauta da vida” pois atingir um es¬tádio onde o amadurecimento dará frutos com sustentabili-
moderna, numa tentativa desesperada pelo imediato. Todos assistimos a anún- dade e durabilidade.
cios que pro¬metem resultados fascinantes no desenvolvimento pessoal, mas O mercado do desenvolvimento pessoal em Portugal encontra-se em matura-
as capacidades e habilidades não podem ser “compradas” sem o esforço e o ção e, assim como no mercado da consultoria, muitos vão pas¬sar e desapare-
querer de quem se habilita, principalmente quando estamos referindo-nos a cerão, outros ficarão e contribuirão. Neste último caso, contribuir significa agir
coisas que requerem experi¬ência, sabedoria, e um tempo de maturação para de forma construtiva, com consciência profissional, formação sólida, ética e
o desenvol¬vimento de aptidões que vão na contramão do consumismo e do valores inabaláveis.
oportunismo. No fundo, devemos trabalhar com afinco para o fortalecimento do ser humano,
Assim, aprender sobre Coaching pode parecer fácil, especialmente na era do de forma que o processo de Coaching possa cumprir o seu percurso natural e
mundo digital, mas ser coach é muito diferente. Embora esse tipo de interven- chegar a bom porto que é encontrar as soluções deseja¬das, elevando ambos,
ção seja muito apropriado para a vida atual, e cada vez mais considerado no seja o coach, seja o cliente um patamar acima – uma dimensão que não pode
meio empresarial e organiza¬cional, ser coach não é algo que pode ser adqui- ser alcançada pelas vias mais sim¬plistas de uma mera resolução de problema.
rido na estante de uma qualquer livraria, pois não nos tornamos coaches de um Em jeito de conclusão, este congresso reforçou a ideia de que quem olha para
momento para o outro, o que significa que o tempo, além da vontade e vocação, fora sonha, mas quem olha para dentro desperta.
é fundamental para a formação de um bom coach.
Não nos devemos esquecer que à nossa frente temos seres humanos que pro- NOTA: A segunda edição do Congresso Nacional de Coaching e Desenvolvimento Pessoal será
curam transfor¬mações nas suas vidas, umas mais ou menos profundas, e que realizada no dia 17 de outubro em Lisboa. As inscrições abrirão no dia 2 de janeiro de 2020 - asso-
esse deve ser o ponto de parti¬da e também o grande alvo do nosso trabalho, já ciacaocdpde@gmail.com

ex lusiva 21