Você está na página 1de 4

Pedido de extinção da Punibilidade – Prazo Prescricional Contado Pela

Metade face a Menoridade do Réu

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA CRIMINAL


DA COMARCA DE ....................

Ação Penal nº ..................

........................., já qualificado, nos autos


da ação penal que lhe move a Justiça Pública desta comarca, via de seu
advogado in fine assinado (m.j.), permissa máxima vênia vem perante a
conspícua e preclara presença de Vossa Excelência, requer o
reconhecimento da EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE, pela incidência
da PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO PUNITIVA DO ESTADO, com
fulcro no art. 61 do Código de Processo Penal, combinado com arts.109,
I, 115 e 117 de nosso Estatuto Substantivo Penal, face aos fatos, razões e
fundamentos a seguir perfilados:

SÚMULA DOS FATOS

1- O Acusado, ora requerente, responde a


presente ação penal desde 1.983, sob a suposta cusação de ter infrigido a
norma incriminadora inserta no art. 121 caput do Código Penal, foi
pronunciado em 1.988 e a decisão confirmatória da pronúncia ocorreu em
..........., (fls........), que representa a última causa interruptiva do prazo da
prescrição da pretensão punitiva do Estado (art.117, III).
2 Ao tempo do fato objeto do presente
processo, ................, o Acusado era menor de .... (...) anos de idade,
conforme consta dos autos e da documentação acostada ao presente
pedido, (doc...), pelo que o prazo prescricional deve ser contado pela
metade, Art. 115 CPB.

3 Assim sendo, a presente ação penal foi


alcançada pela prescrição da pretensão punitiva em ....., devendo ser
reconhecida com o conseqüente arquivamento do processo.

DO DIREITO

Edita o Código Penal:

“Art. 109 - A prescrição, antes de transitar em


julgado a sentença final, salvo o disposto nos
parágrafos primeiro e segundo do artigo 110
deste Código, regula-se pelo máximo da pena
privativa de liberdade cominada ao crime,
verificando-se:

I - em 20 (vinte) anos, se o máximo da pena é


superior a 12 (doze);”

(...)

“Art. 115 - São reduzidos de metade os prazos de


prescrição quando o criminoso era, ao tempo do
crime, menor de 21 (vinte e um) anos, ou, na
data da sentença, maior de 70 (setenta) anos.”

“Art. 117 - O curso da prescrição interrompe-se:

(omissis)

III - pela decisão confirmatória da pronúncia;”


Por seu turno o Código de Processo Penal
determina de forma imperativa:

“Art. 61 - Em qualquer fase do processo, o juiz,


se reconhecer extinta a punibilidade, deverá
declará-la de ofício.”

Parágrafo único. No caso de requerimento do


Ministério Público, do querelante ou do réu, o
juiz mandará autuá-lo em apartado, ouvirá a
parte contrária e, se julgar conveniente,
concederá o prazo de 5 (cinco) dias para a prova,
proferindo a decisão dentro de 5 (cinco) dias ou
reservando-se para apreciar a matéria na
sentença final.

Conforme nossa melhor doutrina leciona,


com o advento da conduta típica, nasce para o Estado a pretensão de
punir o autor do fato criminoso, porém deve exercer este múnus dentro de
um lapso temporal previamente delimitado pela Lei segundo o critério da
pena máxima cominada in abstrato (art. 109 CPB). Escoado este prazo,
que é submetido a interrupções ou suspensões, também previstas em lei,
(art. 117 CPB), ocorre a prescrição da pretensão punitiva, decaindo,
assim do direito de punir o suposto infrator.

Proclama a Jurisprudência hodierna, que


o reconhecimento da prescrição, uma vez ocorrida, é imperativo legal
não ficando ao talante do julgador, vez que constitui direito público
subjetivo do acusado, conforme o seguinte aresto:

“a prescrição constitui matéria de ordem


pública, cumprindo ao julgador declará-la, até
mesmo de ofício, em qualquer fase do processo”
(TACRIMSP – RJDTDACRIM 26/364).

No caso em apreço, a prescrição ocorreu


dentro do lapso temporal de ... (...) anos em razão do Acusado ao tempo
do fato ser menor de .... (...) anos de idade, (art. 115 CPB), cujo início se
deu no dia ......, quando foi proferido, pelo Egrégio Tribunal de Justiça do
Estado ..............., o acórdão que confirmou a decisão de pronúncia,
(Fls. .......), de lá para cá, nenhuma outra causa de suspensão surgiu, pelo
se conclui que o Estado decaiu do direito de dar continuidade ao
persecutio criminis in judicio em ......... Desta forma indeclinável se torna
o reconhecimento da incidência da prescrição da pretensão punitiva,
arquivando-se o feito.

EX POSITIS,

Espera, o Requerente, seja o presente o presente pedido recebido e


deferido para reconhecer a extinção da punibilidade em razão da
ocorrência da prescrição da pretensão punitiva do Estado, nos termos
dos dispositivos legais invocados, determinando o arquivamento do
processo com relação ao Acusado ........................., e o recolhimento dos
respectivos mandados de prisão expedidos em seu desfavor, pois desta
forma Vossa Excelência estará restabelecendo o império da Lei, do
Direito e da excelsa Justiça.

Nestes termos
Pede deferimento.

Local, data

____________________
OAB