Você está na página 1de 158

Neriah

Matilha Gillam 22 - Catherine Lievens

Às vezes você percebe o que você tem somente quando você está
prestes a perder.

Neriah chegou em Gillham depois de passar dois meses como


refém falso do líder da tribo. Agora ele trabalha em meio período em uma
loja de flores, toca o irmão mais velho na rua, crianças que se reúnem
para Gillham e pensa em maneiras de impedir que o líder da tribo arruíne
sua vida. Ele acha que sua vida não pode ser mais excitante... Até
encontrar seu companheiro.

Connor é humano, e a única razão pela qual ele está em Gillham é


escrever sobre o pacote para o Daily Beacon. Ele tem a sorte de começar
uma entrevista exclusiva com Alpha Rhett, mas as coisas ficam estranhas
quando um pequeno homem loiro com orelhas pontudas lhe diz que são
companheiros no meio da entrevista.

Connor é cauteloso com o vínculo do companheiro e insiste em que


ele não acredita em almas gêmeas. Neriah está focado em fazer Connor
mudar de ideia a todo custo - e isso inclui namorando ele. Mas Gillham
não é a pequena cidade sonolenta que costumava ser, e os humanos
contra a matilha estão começando a criar problemas novamente.

2
Connor corre o risco de perder Neriah para sempre quando ele é
sequestrado, e isso faz com que ele perceba o quanto ele se importa com
seu companheiro.

Será que a realização chegará tarde demais?

3
Capítulo 1

Neriah desceu as escadas depois de deixar o cesto de roupa na


cama de Zach. Ele não deveria lavar a roupa, mas ele estava na cozinha
quando o secador parou, e todos estavam em uma reunião super secreta
ou algo assim, então Neriah se fez útil. Ele sabia que não precisava ...
Zach e Kameron repetiram o suficiente para que Neriah os
acreditasse. Isso não significava que ele não queria mostrar o quanto ele
estava agradecido. Eles o receberam com ele e seu irmão de braços
abertos, e até mesmo Titus e Jarah.

Os sons de um bebê chorando atraíram Neriah para a sala de


estar. Ele reconheceu o choro, tão louco quanto parecia. Ele podia
distinguir entre Nuna e Huritt, e sabia que era Huritt que estava
chorando.

Bem, ninguém lhe disse que precisava ficar longe da sala de estar,
embora isso provavelmente tivesse mais a ver com o fato de que eles já
estavam todos lá quando ele chegou do que porque eles o queriam
lá. Ainda assim, não poderia ser fácil conversar sobre um bebê chorando,
e Neriah estava lá. Ele também poderia ajudar.

Ele saltou para a sala de estar. "Onde está o meu macaco-


aranha? Por que ele está chorando? "

Zach estava segurando o bebê e tentando niná-lo, mas ele olhou


para cima e inclinou a cabeça quando Neriah falou. "Como você sabia que
ele é o único que está chorando?"

4
"Reconheço." Ele não podia explicar como, não importa quantas
vezes as pessoas lhe pedissem. Talvez fosse seu instinto maternal ou
algo assim. Ele balançou os dedos para Zach, perguntando-se se Zach lhe
daria Huritt ou se ele quisesse cuidar do próprio bebê. Ele parecia bem
com Huritt, e ele certamente seria melhor com ele do que com o casal que
tinha levado os gêmeos. Eles sempre pareciam nervosos quando
seguraram os bebês, fazendo com que Neriah se perguntasse por que eles
se ofereceram mesmo. "Vamos. Posso cuidar do bebê até que vocês já
tenham terminado.

Para o alívio de Neriah, Zach entregou Huritt sem protestar. Neriah


apertou Huritt perto de seu peito e murmurou para ele. "Ag, vamos,
querida. Não chore. Eu vou te devolver ao papai assim que sua fralda for
trocada."

Ele sorriu para a reação de Zach, mas ele não estava levando de
volta. Ele realmente pensou que Zach e Kameron precisavam adotar os
gêmeos. Eles seriam grandes pais, e era hora de viverem para algo
diferente do pacote. Além disso, os gêmeos precisavam de uma nova
família que não ficaria louca quando eles se deslocassem para sua forma
wendigo.

Ele se virou para sair da sala. Ele precisava verificar a fralda de


Huritt e talvez preparar a mamadeira. Antes que ele pudesse ir a
qualquer lado, seu foco pousou em um homem sentado na poltrona. Ele
estava segurando um bloco de notas e uma caneta, e ele parecia nervoso,
mas também curioso enquanto olhava para Neriah e Huritt.

Neriah congelou. Ele não precisava de mais que um olhar para saber
quem era o homem. Ele talvez não conhecesse o nome do homem, quem
ele era ou o que ele estava fazendo lá, mas uma coisa com a qual ele
tinha certeza - o homem era seu companheiro.

5
O homem começou a se mover em seu assento depois de alguns
segundos de Neriah olhando fixamente. Isso fez com que Neriah quisesse
sorrir - ele deixou o seu companheiro nervoso. Mas Huritt ainda estava
chorando, então Neriah não conseguiu ficar de pé e olhar.

Ele acariciou as costas de Huritt e dirigiu-se para a porta, mas o


pensamento de não saber nada sobre seu companheiro e possivelmente
ter que correr atrás dele uma vez que ele estava de volta o fez parar. Ele
se inclinou para o seu companheiro e sorriu. "Volto em breve."

As sobrancelhas de seu companheiro juntaram-se. " O que?"

O sorriso de Neriah alargou-se. "Então, podemos nos conhecer,


companheiro."

Ele não esperou por uma resposta. Ele saiu da sala, com Huritt e
secando as lágrimas. Seu amigo sabia o que eram um para o outro agora,
se ele não tivesse passado. Neriah não tinha certeza do que era seu
companheiro, mas ele claramente não era um Nix, então ele talvez não
tivesse tido a oportunidade de cheirar Neriah. Ou talvez ele fosse
humano.

Neriah não se importou, enquanto ele encontrou seu companheiro


na sala de estar quando ele acabou de limpar Huritt.

Zach havia arranjado um dos quartos vazios do andar de baixo para


as crianças. Havia um trocador com pequenas roupas e fraldas nas
gavetas, alguns brinquedos, tanto para bebês quanto para crianças
maiores, e tudo o que Neriah precisava. Ele rapidamente mudou Huritt -
ele conseguiu ter o jeito disso nos últimos dias, e Huritt não foi o
primeiro bebê que ele mudou. As fraldas que Zach usava eram mais
fáceis de lidar do que as que a tribo usava, fazendo tudo mais rápido.

6
Huritt colocou o punho inteiro em sua boca quando Neriah
terminou de colocar suas roupas de volta. Ele gentilmente removeu o
punho e cantarolou. "Então, você está com fome, pequeno cara. Você não
está chorando mais, mas estou pronto para apostar que você irá, assim
que voltarmos para a sala de estar e me sentar. "

Neriah sempre poderia pedir a Zach ou Geoffrey para fazer uma


mamadeira. Ele não achava que desejaria sair da sala de estar quando ele
se aproximasse de seu companheiro e quem o culpasse? Certamente, não
Zack ou Kameron, nem Geoffrey nem William.

Ele fez cócegas no estômago de Huritt enquanto caminhava de volta


para a sala de estar. As pessoas lá estavam conversando novamente, mas
todos ficaram em silêncio assim que Neriah entrou. O amigo de Neriah
ergueu os olhos e se inclinou mais profundamente em sua poltrona,
fazendo com que Neriah se perguntasse se ele estava com medo, mas
isso era estúpido. Por que ele deveria ter medo de Neriah de todas as
pessoas?

Neriah queria se sentar ao lado de seu amigo, mas, como ele estava
em uma poltrona, não era possível. Ele foi pela próxima melhor coisa - o
sofá ao lado da poltrona. Ele se sentou tão perto do seu companheiro
quanto podia e colocou Huritt no colo, de costas contra o estômago de
Neriah. Huritt agarrou dois de seus dedos, e Neriah o deixou jogar com
eles enquanto olhava para o companheiro novamente, ignorando todos os
outros.

"Eu sou Neriah."

Seu companheiro lambeu os lábios. "Eu sou - eu sou Connor".

"Olá, Connor." Neriah gostou desse nome. "O que você é?"

7
Connor franziu a testa. "Eu sou um repórter. Estou aqui para
escrever uma história sobre o que aconteceu na cidade no outro dia e
sobre o trabalho que a matilha está fazendo com os filhos da rua. " Seu
olhar piscou para Huritt. "E as outras crianças em geral, eu acho."

Isso não parecia muito interessante, mas Neriah sorriu de qualquer


maneira. Ele trabalhou com algumas das crianças que viveram com o
pacote. Bem, mais do que trabalhou, ele realmente apenas agiu como um
grande irmão para eles. Muitos deles não tinham família e não tinham
tido um em algum tempo, e enquanto eles precisavam de figuras
parentes, eles também precisavam de alguém mais próximo de sua idade
para quem eles pudessem confiar seus segredos e seus problemas. Neriah
tinha vinte anos, e do que a maioria das pessoas lhe dizia, parecia um
filho. Isso ajudou a colocar as crianças da rua, como Connor as havia
chamado, à vontade.

Neriah não tinha certeza de por que alguém gostaria de escrever


sobre essas coisas, no entanto.

"Eu quis dizer, o que você é? Eu sei que você não é um Nix, mas
você poderia ser um shifter."

Connor corou e olhou para o bloco de notas. "Ah, não, desculpe. Eu


não sou um shifter. Eu sou apenas humano. Um chato humano."

Neriah se aproximou mais. "Não há nada de errado em ser humano".

"Certo."

Alguém limpou a garganta, e Neriah finalmente olhou para os


outros. William parecia que queria se proteger, mas os outros três
pareciam divertidos.

"Vejo que você decidiu participar dessa reunião", afirmou Kameron.

8
"Eu decidi."

"Tudo certo. Por que não terminamos isso, então vocês dois podem
se conhecer? Connor, você tem alguma pergunta? "

Connor virou seu caderno. "Eu só preciso do número de telefone


que as crianças podem ligar para que eu possa publicá-lo com o
artigo. Eu tenho informações suficientes sobre o que aconteceu na cidade
e o programa que William está criando. "

"Talvez eu possa mostrá-lo ao redor da casa adotiva," sugeriu


Neriah. Ele sorriu para Connor. "Passo muito tempo com as crianças que
ficam aqui depois de serem resgatadas. Tenho certeza de que alguns
deles não se importariam de falar com você e contar sua história. "

Os olhos de Connor se iluminaram. "Eu poderia criar uma


reportagem especial sobre isso."

"Eu não sei", interviu Kameron. "São crianças, mesmo as que são
próximas de dezoito. Eles não deveriam ter que ver suas vidas espalhadas
por toda a internet e os papéis."

"Nós vamos perguntar," disse Neriah. "Como você disse, alguns


deles estão perto de ser dezoito. Eles podem tomar a decisão de falar
sobre o que aconteceu com eles e publicá-lo. Eu não sei qual é o ponto do
artigo de Connor, mas se você quer que os humanos saibam o quanto o
pacote está fazendo, essa seria uma boa maneira de fazê-lo. Quem não
sentiria pelos nossos filhos? "

Connor já podia ver o artigo. Ele poderia reunir algumas dessas


histórias para que os leitores entendessem que essas crianças eram tão
humanas quanto qualquer pessoa. Ele precisava fazer com que todos
vejam que os shifters eram como eles, com os pequenos detalhes que
eles poderiam se tornar animais. Isso não significava que eles fossem

9
perigosos ou que eles não tivessem problemas. Se alguma coisa, ser
capaz de mudar provavelmente fez muitas vidas suas mais difíceis.

"Enquanto você pergunta se eles estão bem com isso, eu não tenho
problema," disse Alpha Rhett. "E eu quero ler tudo o que você escreve
antes de ser publicado."

Esse foi o acordo desde o início, então Connor não teve problemas
com isso. "Claro."

Kameron assentiu. "Boa. Agora acho que é hora de almoçar para os


bebês. Você pode ficar aqui e conversar com Neriah, ou pode acompanhá-
lo para entrevistar as crianças. Ele olhou para Connor e Connor resistiu
ao desejo de se contorcer. "Eu sei que vamos esta vendo muito mais de
você do que eu me sentirei confortável no começo. Você é um repórter, e
não posso dizer que eu quero falar com você, mas como você
provavelmente se tornará um membro do pacote mais cedo do que mais
tarde, eu estou lhe dando a autorização para ir e vir como quiser."

Connor piscou. "Não que eu não esteja grato, mas não entendo por
que você está me dando essa oportunidade."

Alpha Rhett sorriu. "Você não ouviu o que Neriah te chamou mais
cedo?"

Eles evitaram falar sobre isso quando Neriah tinha deixado a


sala. Em vez disso, Connor fez as perguntas que ele ainda tinha, mesmo
que tivesse tido curiosidade. Ele sabia o que era companheiros, mais ou
menos. Ele tinha visto muitos casais ao redor da cidade e no território do
pacote, e Sei era um pouco amigo.

Isso não significava que ele acreditasse em companheiros. A ideia


de que alguém lá fora era para ele e toda essa porcaria era

10
estúpida. Quem decidiria que alguém era perfeito para ele, afinal? E um
shifter, ou um Nix, no caso de Neriah? Isso foi ainda mais ridículo.

Connor teve a pior sorte no amor, e ele tinha certeza de que não
havia mudado. Quem realmente era Neriah, Connor sabia que ele acabaria
por acabar com as coisas. Então Neriah se afastaria, e Connor voltaria
para onde ele começasse.

"Sim, eu ouvi o que ele disse. Ainda não sei como isso muda as
coisas. "

"Você precisa conversar com Neriah. Ele vai dar-lhe um curso


intenso no que significa ser companheiro. Como eu disse, você é bem-
vindo no território do pacote quando quiser, mas agradeceria se você não
usasse o que vê em nenhum dos seus artigos. "

"Eu não sou ... entendo o quão importante é a privacidade para você
e para o seu povo". E com que facilidade Kameron poderia matá-lo ou
fazê-lo desaparecer se quisesse. Ele não parecia ser o tipo de homem que
faria isso, mas Connor não o conhecia bem. Talvez um de seus hobbies
estivesse fazendo pessoas que ele não gostava de desaparecer.

"Boa."

"Eu não vou tirar proveito de sua hospitalidade, mesmo que eu não
compreenda completamente por que você está me recebendo assim".

"Você vai." Kameron levantou-se, o bebê em seus braços se


contorcendo. "Tudo certo. Vejo você em breve. Todos. Fora."

Geoffrey balbuciou, mas ele seguiu. William foi o primeiro a sair


pela porta, como se ele não pudesse suportar estar no mesmo quarto que
Connor por mais um segundo.

11
"Não é nada contra você", disse Neriah. "Ele está apenas
desconfortável com a maioria das pessoas, especialmente pessoas que ele
não conhece".

"O que?"

"William."

"Oh." Pelo menos isso explicou isso. Connor entendeu de onde


William veio. Ele também não gostava das pessoas, o que fazia sua
escolha de carreira estranha, mas a maioria do seu trabalho até
recentemente tinha consistido em pesquisa. Ele não era um jornalista da
primeira página - longe disso. Ele pensou que vir a Gillham seria sua
oportunidade de se tornar um, no entanto, ele não estava tão certo. Seu
chefe queria notícias interessantes, mas Connor estava escrevendo um
artigo sobre crianças de rua. Pelo menos aquele que está no ataque pode
dar-lhe uma chance.

"Então, você está aqui para escrever algo sobre nossos filhos?"
Perguntou Neriah.

"Uh, sim. Sou jornalista. E eu provavelmente deveria ir. Eu preciso


juntar tudo e escrever, em seguida, enviar meu artigo para o meu editor. "

Connor começou a se levantar, mas uma das mãos de Neriah abriu


caminho. Ele agarrou o pulso de Connor. "Onde você vai? Eu pensei que
você queria conversar com as crianças. "

Certo. "Posso voltar mais tarde, ou amanhã. Alpha Rhett disse que
eu poderia.

O sorriso de Neriah caiu, e Connor sentiu-se estranhamente culpado


por isso. "Oh. Você não quer saber mais sobre nós? "

Connor voltou a sentar poltrona. "Não há nós".

12
Neriah franziu a testa. "Ainda não."

"Não sei se haverá".

"Você não deveria, pelo menos, me dar uma chance antes de decidir
isso?"

Connor bufou e passou uma mão por seus cabelos. Ele não queria
machucar Neriah, mas ele realmente não tinha certeza de que ele queria o
que Neriah sugerisse. "Eu não acredito em almas gêmeas."

"Oh. Bem, eu vejo como isso pode ser um problema. "

"Pode ser?"

"Pode ser. Não é insuperável, não importa o que você pensa."

Connor não tinha certeza de que queria saber mais, mas algo o fez
perguntar: "O que você quer dizer?"

Neriah voltou-se contra o sofá, curvando as pernas debaixo dele. Ele


parecia tão jovem, e Connor se perguntou quantos anos ele tinha. Ele não
poderia ser muito mais do que vinte, mesmo assim. O pensamento de que
ele era o homem que Connor deveria passar o resto de sua vida com
Connor se sentindo como um ladrão. Ele não era velho, mas nove anos
sentiram muito. Ele teria trinta anos no ano seguinte, enquanto Neriah
ainda não tinha vinte e poucos anos.

"Bem, mesmo se você não acredita que eu sou seu companheiro, eu


não seria alguém com quem você gostaria de sair?"

"Eu não conheço você".

"Ainda não, mas estou perguntando sobre o nível físico


aqui. Podemos descobrir o resto depois, uma vez que nos
conhecemos. Nós podemos tratar isso como um relacionamento normal,

13
se é isso que você deseja. Eu entendo que você ser humano pode
significar que não vamos apressar isso, e não me importo. Eu quero que
você seja feliz."

Isso confundiu Connor. Como Neriah queria que ele fosse feliz? Eles
não se conheciam, mas ele falava como se ele realmente se importasse,
como se ele estivesse pronto para fazer o que fazia para que Connor o
aceitasse.

"Bem?" Neriah cutucou o braço de Connor com um dedo. "O que


você acha? Eu sou alguém que você possa tentar pegar em um clube? "

Connor olhou para Neriah. Ele era um cabelo lindinho e loiro que
estava em um coque bagunçado, olhos verdes, no lado curto, e
leve. Mesmo as orelhas pontudas eram fofas, e Connor não podia negar
que ele poderia ter tentado conversar com Neriah se tivessem se
encontrado em um clube. "Você é muito jovem," ele disse a Neriah porque
isso era verdade.

"Tenho vinte anos. Você não pode ser muito mais velho que isso."

"Tenho vinte e nove. Isso é bastante velho. "

Neriah acenou com uma mão delicada. "Besteira. Nove anos podem
ser muito para os seres humanos, mas você não pode me dizer que nunca
acontece. Além disso, eu não sou humano. Vou viver por mais cento e
trinta anos, pelo menos, e você também, se nos uniremos."

Isso era quase mais assustador do que o pensamento de estar com


alguém que não era humano. "Cento e trinta?"

"Talvez mais. Quero dizer, Nix geralmente tem uma vida útil mais
longa do que shifters, mas é só porque nos atermos a nossa tribo e não
interagem muito com outros paranormal. Isso está mudando, mas o

14
mundo paranormal também está se tornando mais seguro. Poderíamos
viver outros duzentos anos, por tudo o que sei. "

Esse tipo de tempo foi assustador, e fez Connor sentir que sua vida
realmente não importava. Ele envelheceria e morria, e Neriah
provavelmente ainda pareceria que ele acabara de terminar o ensino
médio. Connor não tinha certeza se isso era injusto ou simplesmente
assustador.

Vale a pena estar com Neriah? Estar com Neriah valer a pena viver
tanto tempo, ver sua família morrer, seus amigos desaparecer?

Connor não tinha certeza de como responder a essa pergunta, e ele


estava com medo de tentar.

Neriah provavelmente não deveria ter mencionado quanto tempo


ele viveria. Que mais do que qualquer outra coisa que ele disse, pareceu
ter surpreendido o companheiro. Ele precisava lembrar que Connor era
humano e que ele era novo no mundo paranormal. Ele provavelmente
descobriu sobre shifters somente após o vídeo ter sido carregado na
internet. Ele não sabia sobre os companheiros, ou sobre qualquer coisa,
de verdade. Ele provavelmente não tinha ideia de que Neriah pudesse
brilhar e curar.

Maldito, ele estava em um despertar grosseiro se apenas o


pensamento de viver tanto tempo o assustasse.

Mas Neriah confiava no destino. Tanto quanto ele sabia, o destino


nunca cometeu um erro quando ela juntou duas pessoas, ou pelo menos
não o tinha visto.

Tinha que haver uma razão pela qual Connor de todas as pessoas
era seu companheiro, e Neriah não iria deixar sem uma briga. Ele poderia
parecer o pedaço da ninhada, mas ele era forte. Não fisicamente, porque

15
ele era pequeno e magro, mas sua personalidade era forte. Ele iria
perseguir Connor, e ele iria fazê-lo até Connor ceder e aceitar estar com
ele.

Isso lembrou-lhe que a única objeção que Connor havia dado para
que não fossem juntos era a diferença de idade. Neriah não tinha certeza
de que ele havia resolvido com a menção de sua vida, mas talvez ele
pudesse fazer Connor ver de outra maneira.

"Kameron tem quase noventa," disse ele.

Connor piscou. "Eu pensaria que você estava brincando se você não
tivesse me contado apenas sobre sua vida de vida absurdamente longa."

"Eu não estou. Ele fará noventa no próximo ano. E Zach tem vinte e
dois anos, quase vinte e três.

Connor ficou boquiaberto. "Isso é..."

“Essa é uma diferença de idade. Mas eles funcionam. Ambos sabem


que é altamente possível que Kameron morrerá muito antes de Zach, mas
eles não podem viver suas vidas pensando nisso. Há um motivo pelo qual
o destino os juntou. Eles são perfeitos juntos, e eles não teriam isso se
estivessem com qualquer outra pessoa. Sua idade não importa. "

Connor gemeu e enterrou o rosto nas mãos. "Isso é demais. Eu vim


aqui esta manhã para fazer perguntas e descobrir mais sobre shifters, e
agora eu tenho você, e descobri mais do que penso que posso lidar. "

Neriah não tinha certeza de que Connor faria bem o contato físico,
mas talvez fosse o que ele precisava. Eles eram companheiros, e ele
estava angustiado. Talvez o toque de Neriah o ajude a se acalmar.

Ele colocou a mão no joelho de Connor e apertou suavemente. "Está


tudo bem. Você não precisa aceitar tudo o que eu lhe disse agora. Como

16
eu disse, entendi que você é humano e novo para isso. Estou pronto para
responder todas as perguntas que você possa ter sobre shifters, Nix e
qualquer outra coisa, e eu lhe darei o tempo todo que você precisa
envolver sua mente em torno disso. "

Neriah esperava fazer perguntas, tornando Connor mais seguro de


si mesmo. Ele era um jornalista - ele era obrigado a ter centenas deles e
se sentir mais confortável quando estava em uma situação normal para
ele.

"Talvez possamos ir para a casa onde as crianças estão ficando,"


sugeriu Neriah. Ele esperava que caminhar na floresta tranquilizasse
Connor. Sempre trabalhou para ele, mas as coisas podem ser diferentes
para Connor.

Neriah nasceu na floresta, e ele viveu toda a vida dele. Mesmo que
ele vivia com o pacote, ele estava cercado por isso. Sentia-se seguro, mas
sabia que não era o mesmo para todos. Algumas pessoas, geralmente
humanas, tinham medo da floresta e o que poderia ocultar-se.

Connor riu. "Isso não me daria mais perguntas para perguntar?"

"Sim, mas talvez fazer perguntas que não tenham nada a ver com
você podem ajudar. Você pode tirar sua mente desta grande revelação e
perder-se em seu trabalho. "Isso não era o que Neriah queria, mas ele
podia ver que seria a melhor coisa a fazer.

Connor precisava de tempo para digerir o que acabara de


aprender. Ele poderia não acreditar em almas gêmeas para descobrir
que ele tinha um e que ambos viveriam dezenas de anos se fossem
unidos.

Connor levantou-se. "Tudo certo. Podemos também ir."

17
Neriah começou a segui-lo pela porta. Connor poderia ter parecido
que ele preferiria estar em qualquer lugar, exceto no território do pacote,
mas ele não parecia ter problemas para deixar a casa por conta
própria. Ele parou uma vez que ele estava na varanda, no entanto, e
Neriah o observou respirar profundamente e fechar os olhos.

Neriah aproximou-se, não falando com Connor e dando tempo para


se acalmar. Quando Connor abriu os olhos novamente, perdeu a
expressão quase desesperada que tinha tido antes. Ele olhou para Neriah
e gesticulou para a floresta. "Lidere o caminho."

Neriah assentiu e caminhou pelos degraus da varanda. O ar estava


frio, mas a primavera chegou, e mostrou. As flores no pátio da frente de
Kameron estavam brotando, e os pássaros cantavam quando ele e Connor
passaram pelas árvores.

"Há caminhos em todo o território da matilha," explicou Neriah


enquanto caminhavam. "Muitos deles têm sinais, mas eles só estiveram lá
nos últimos anos. Os membros do pacote original não precisam deles, é
claro, mas o pacote vem crescendo muito desde que Kameron se tornou o
alpha, e os novos membros se perderam muitas vezes antes que os sinais
fossem colocados."

Neriah não se enganou em pensar que Connor se mudaria com o


pacote em breve, mas esperava que isso acontecesse. Ele queria que
Connor se sentisse em casa e à vontade com o pacote.

"Alpha Rhett foi muito generoso ao me permitir ir e vir como eu


quero."

"Bem, você é meu companheiro. Ele assumiu que nos reuniríamos


cedo ou mais tarde, e eu sou um membro do pacote. Não é muito difícil
assumir que você também será um dia algum. "

18
Connor balançou a cabeça. "E se eu não quiser ser? Sem ofensa, mas
ainda não tenho certeza sobre isso. "

Neriah zumbiu. "Acabamos de nos conhecer. Eu não esperava que


você fosse. Mas talvez possamos namorar? " Eles não seriam o primeiro
casal na matilha para fazer isso. Alguns dos companheiros eram
humanos, e eles precisavam de tempo como Connor parecia precisar. E
honestamente, Neriah não estava com pressa para se encaixar. Ele queria,
sim, mas o mais importante não era o vínculo. Foi Connor.

Talvez uma vez que ele se acostumasse a ter um companheiro e


estar ao redor de shifters, ele mudaria de ideia. Talvez ele se apaixonasse
por Neriah e gostaria de se relacionar com ele em breve. Como Neriah
deveria fazer isso acontecer?

Ele precisava perguntar a alguém que já estava acasalado.

Neriah tinha experiência zero quando se tratava de


relacionamentos. Ele havia perdido seus pais quando era criança e não
havia muitos homens de sua idade que gostavam de homens em sua
tribo. Ele sabia que Titus e Jarah tinham ambos relações com homens,
mas ele nunca pensou neles dessa maneira, não importa o quão bom
fossem suas pontas. Eles eram - ou tinham sido - o líder da tribo e o
segundo. Isso significava que Neriah sabia o que queria, mas não como
obtê-lo. Ele não queria assustar Connor tentando muito, muito cedo
demais.

Quem poderia ele perguntar, no entanto? Ele franziu a testa


enquanto pensava em seus amigos. Nuallan estava fora - ele era muito
tímido e reservado para falar sobre esse tipo de coisa, mesmo com
Neriah. Ele provavelmente apenas passaria a conversa inteira corando e
tentando sair.

19
Calvin pode ser uma boa ideia, ou mesmo Alex, mas eles não
estavam acasalados. Eles decidiram esperar porque eram tão jovens, mas
Neriah não queria esperar. Ele queria Connor, e ele se ligaria com ele
assim que Connor estivesse bem com isso. Além disso, Calvin e Alex
eram ambos os shifters.

Os únicos que Neriah poderia pensar sobre quem eram humanos


eram Xavier, Craig, Ethan e Mal, mas ele não era amigo íntimo de nenhum
deles. Se ele tivesse que escolher, porém, ele iria para Ethan. Ele era o
mais próximo de Neriah, mas ele também era o companheiro de Nuallan,
de modo que tornou as coisas estranhas. Geoffrey pode ser uma boa
ideia, no entanto. Ele era humano, mesmo que ele e William não
estivessem acasalados.

Maldito, estar em um relacionamento era complicado, e Neriah


ainda não estava em um.

Connor ficou aliviado. Neriah não criou o acasalamento nem nada


assim enquanto caminhavam pela floresta, não depois de ter contado a
Connor o motivo pelo qual Kameron lhe havia administrado as rédeas
livres no território do pacote.

Isso não era algo que Connor entendia. Kameron disse-lhe que era
bem-vindo, embora ele não o conhecesse, e ele tinha feito isso
simplesmente porque ele e Neriah eram supostamente almas gêmeas.
Isso seria como dar a um cara que ele nunca tinha visto antes das suas
chaves da casa só porque ele era o namorado de Elton. Elton poderia ser
o irmão de Connor, mas não significava que Connor confiava em seus
namorados, mesmo que ele conhecesse alguns muito bem.

Claro, todos tinham sido idiotas, e ele não era, mas Kameron não
podia saber disso.

20
E se Connor traiu sua confiança e se aproximasse, escrevesse sobre
coisas que ele deveria saber? Connor não se enganou pensando que ele
era realmente livre para fazer o que queria, mas ainda assim. Isso lhe deu
o suficiente para dar problemas ao pacote. Como alguém poderia confiar?

"Você nunca respondeu minha pergunta," disse Neriah de repente.

Connor estava tão perdido em seus pensamentos, que não tinha


certeza de ter lembrado qual era a pergunta. "Desculpa."

"Está tudo bem. Acho que não posso forçá-lo a namorar comigo se
você realmente não quiser. Não posso forçá-lo a fazer nada. Eu gostaria
que você estivesse mais aberto ao menos a ideia de tentar, mas não há
nada que eu possa fazer para mudar isso. O que eu posso fazer é
continuar tentando, no entanto. Não pense que vou desistir só porque
você está assustado.

O que Connor deveria dizer a isso? Ele estava pirando, ele não
podia negar isso. Ele não estava completamente contra namorar Neriah,
mas não tinha certeza de dizer a ele que era uma boa ideia. E se ele
tentasse namorar Neriah e não gostasse dele? E se ele assustasse antes
que pudessem chegar perto? Ele talvez não conheça Neriah, pode não
acreditar que eles realmente eram almas gêmeas, mas isso não significava
que ele queria machucar o cara. Neriah era doce e tão jovem. Ele não
merecia ser ferido.

"Como você vai fazer isso?" Ele perguntou antes que ele pudesse se
parar. Talvez o pensamento de estar com Neriah não estivesse deixando-
o fora quase tanto quanto ele pensava.

O rosto de Neriah ficou iluminado. "Bem, meu irmão trabalha em


uma loja de flores. O seu amigo é o dono, na verdade, então espero que

21
você não seja alérgico a flores ou qualquer coisa, porque você
provavelmente receberá muitos delas. "

"Eu não sou mulher."

Neriah arqueou uma sobrancelha e lentamente moveu seu olhar


sobre o corpo de Connor. Ele parou quando chegou à virilha de Connor, e
Connor resistiu ao desejo de se cobrir. Neriah estava fazendo isso apenas
para perturbá-lo, e estava funcionando. Neriah parecia tão inocente, que
não deveria estar olhando as virilhas, seja de Connor ou de outras
pessoas.

"Eu percebi isso", disse Neriah, e quando ele havia ido de um cara
inocente que não fora de sua adolescência para um homem que olhava
Connor como se ele quisesse comer?

Connor limpou a garganta. "Certo."

Neriah voltou a olhar o rosto de Connor. "Isso não significa que


você não pode gostar de flores, ou que não posso dar a você. Eu gosto de
flores. Por sinal, foi uma dica, se você quiser me comprar alguma
coisa. Meus favoritos são rosas, embora eu saiba que é muito clichê, mas
também gosto de narciso e freesia. 1 Eles cheiram celestial."

"Ninguém nunca me comprou flores." Ele obteve presentes para o


Dia dos Namorados e outras ocasiões, é claro, mas ele não conseguiu se
lembrar de quem ele comprou flores. Ele tentou imaginá-lo. Ele se

22
importaria? Ele não pensou assim, especialmente se ele imaginava que
Neriah era o que segurava o buquê.

"Eu serei o primeiro, então."

Connor sorriu. "O que mais você fará para tentar me convencer para
lhe dar uma chance?" Ele estava curioso. Neriah era peculiar, e ele não
parecia ter problemas para falar sobre isso.

"Eu não sei ainda. Nunca tive que curtir ninguém. Mas vou encontrar
alguma coisa. "

"Você nunca teve que curtir ninguém? O que, os caras costumam


cair aos seus pés? "Connor podia acreditar. Neriah não só era fofo e sexy,
mas também era adorável. Ele não era tímido, e sua personalidade era
viciante. Connor podia ver-se querendo passar mais tempo com ele, não
importava o que ele decidisse fazer sobre sua situação.

Isso provavelmente significava que eles eventualmente acabariam


juntos, mas Connor não queria pensar sobre isso.

"Bem não. Nunca encontrei alguém que me interessasse e estivesse


disponível para um relacionamento. Não há muitos gays na minha tribo, e
um deles é meu irmão, enquanto outros dois são meu líder da tribo e o
segundo. Não são pessoas com quem eu gostaria de estar. E não estou
interessado em nenhuma das mulheres."

Connor passou por isso por alguns segundos antes de perceber o


que significava. "Você quer dizer que você nunca esteve com ninguém?"

"Não. Ainda não está em um relacionamento.

"Mas ... você tem vinte".

"Eu sei."

23
"E você é fofo e sexy."

Neriah ficou encantado. "Eu sou?"

Connor corou. "Deixa pra lá. Então você nunca teve namorado? "

"Não."

"Mas com certeza você esteve com alguém. Quero dizer, você tem
vinte e você é fofo.

O sorriso de Neriah cresceu. "Você é adorável quando se


diverte. Mas já passamos por isso há alguns segundos atrás. Eu sei que
aparentemente você pensa que sou sexy e tudo, mas não, nunca estive em
um relacionamento com ninguém. Eu fiz sexo, mas isso é tudo. "

Connor engoliu em seco. Deus, ele não estava preparado para esse
tipo de responsabilidade. Seus poucos relacionamentos duraram alguns
poucos meses. Ele não era o melhor cara para pedir conselhos de
relacionamento, mas ele estava prestes a começar um que duraria
dezenas de anos. "Você tem certeza de que somos companheiros?" Ele
perguntou.

"Oh, sim." Neriah parou no meio do caminho que lentamente


estavam caminhando. Ele parecia serio de repente, e Connor se perguntou
o que estava acontecendo. Ele estava prestes a perder Neriah antes
mesmo de se decidir por ele?

Por algum motivo, o pensamento o fez sentir mal, pior do que ele
pensou que poderia.

"Eu sei que você não pode dizer que somos companheiros. Você é
humano, e você nem acredita em companheiros. Eu entendo que apenas
aceitar minha palavra para isso não é fácil, e a única maneira que eu
tenho de provar para você que estamos realmente destinados a estar

24
juntos seria relacionar-se com você. Isso é algo que eu posso fazer
somente com você, então isso mostraria que isso é real. Mas eu quero que
você saiba que eu nunca mentiria sobre algo assim. Os companheiros são
sagrados. Ninguém pode interferir com a ligação, porque os
companheiros não são facilmente encontrados. Tive a sorte de encontrá-
lo e nunca farei nada para comprometer sua presença na minha vida. É
por isso que estou pronto para lhe dar todo o tempo que você precisa
lidar com isso. É por isso que vou fazer o que tiver que fazer para
conquistá-lo e fazer você me aceitar. "

Neriah parecia tão convencido do que ele estava dizendo, e Connor


quase podia ver seu futuro. Neriah iria colocar essa muita convicção em
tudo o que ele fez? Em seu relacionamento? O que significaria para
eles? Para Connor?

Neriah seria capaz de quebrar as defesas de Connor? Connor não


tinha certeza de que eles eram. Ele sabia por que ele não estava dando
Neriah a hora do dia, no entanto. Ele estava com medo, e ele não sabia
como lidar com ele.

Sua vida até então tinha sido bom. Chato, previsível, mas isso era o
que ele gostava sobre isto. Ele não gostava de ser surpreendido, mas ele
poderia dizer que era o que iria acontecer todos os dias se ele disse sim a
uma relação com Neriah.

Neriah tinha tanta energia. Ele estava saltando ao redor desde que
ele entrou na sala mais cedo, e Connor poderia dizer vida com ele seria
uma loucura, e não só porque isso significaria que Connor tinha que
morar com um pacote inteiro de shifters.

Connor estava pronto para isso? Ele estava pronto para Neriah?

25
Capítulo 2

“Eu posso brilhar de volta para a cidade,” Neriah propôs. Ele não
estava pronto para deixar Connor ir ainda, apesar de ter passado a maior
parte do dia juntos. Claro, eles não estavam sozinhos. Primeiro eles
tinham estado na casa de Cameron, depois com Gabriel e Alice, os dois
únicos que tinha concordado em falar com Connor e dizer-lhe sobre a sua
vida antes que eles tivessem sido chamado em linha direta e tinha sido
trazido para Gillham.

Neriah já conhecia sua história. Ele ainda ouvia a dor na voz de


Alice quando ela disse a Connor o que seu padrasto tinha tentado fazer,
ou como oco a voz de Gabriel tinha sido quando ele explicou que tinha
vivido nas ruas por dois anos e o que ele tinha tido que fazer para
sobreviver.

Connor tinha escrito sem trair seus pensamentos, e Neriah tinha


deixá-lo ser. Ele queria fazer perguntas, mas Connor estava
trabalhando. Ele não estava mais, porém.

“Eu dirigi aqui, mas obrigado,” respondeu Connor.

“É o seu carro de volta na casa de Cameron?”

"Sim."

“Podemos caminhar até lá, então.”

"Sim. Espero que isso não é um problema para você. Eu gostaria se


perder se eu tivesse que ir sozinho. Então você me encontrar em um ano
ou dois, mortos e caiu contra uma árvore.”

26
Neriah franziu a testa. "Isso é terrível. Eu nunca vou deixá-lo
sozinho assim.”

“Como você me encontrou? Quer dizer, se eu me perdi, eu estaria,


assim, perdido.”

“Através da nossa obrigação.”

Connor fechou a mochila e se endireitou. “Mas não estamos


acoplados.”

Neriah mordeu o lábio inferior. Deveria contar Connor que mesmo


que eles não estavam ligados, suas almas se conheciam e eram
amarrados juntos? Ou será que assustá-lo ainda mais? Isso faria dele
empurrar Neriah embora?

“Nós ainda somos companheiros, embora.” Talvez Connor merecia


saber. Ele sente isso logo de qualquer maneira, e sabendo o que estava
acontecendo pode ajudá-lo. Ele parecia mais relaxado,
finalmente. Trabalho obviamente tinha feito o que Neriah esperava que
faria. Connor estava em seu elemento, e ele mostrou ainda que ele estava
acabado.

"Tudo certo. Por que você não me explicar o que isso significa
exatamente?”

Neriah olhou em volta. A casa ecoou com risos e o som de


vozes. Ele prefere falar com Connor quando estavam sozinhos, para
evitar ser interrompido. “Vamos caminhar para trás. Podemos falar como
nós vamos.”

Connor levantou a cabeça, mas ele não protestou ou fez perguntas,


pelo menos não até que eles estavam sozinhos.

27
O céu estava escurecendo, mas mesmo com sua visão normal Nix,
Neriah não teve problemas para encontrar o caminho.

“Então, me diga,” disse Connor.

Neriah riu. "Certo. É provavelmente melhor que eu te dizer agora


que você não pode fugir.”

"Eu poderia."

“Mas você disse que está se perder.”

“Verdade.” Connor fez uma pausa. “É terrível isso que?”

“Não há nada de terrível sobre companheiros.”

"Então, o que é?"

“Bem, você não parecia ansioso para passar um tempo comigo, e


francamente aterrorizado com companheiros.”

“É apenas uma responsabilidade muito grande. Como eu disse, eu


nunca acreditou em almas gêmeas. Eu nunca esteve apaixonado, e eu não
vou negar a ideia de estar com você e em você interromper minha vida é
difícil.”

Neriah bufou. “Perturbar a sua vida?”

“Olha, eu sou chato. Eu sei, e todos os meus namorados sabiam


disso. Alguns deles ainda jogavam na minha cara quando nós
terminamos. Eu amo meu trabalho, mas a maioria consiste em ficar
sentado na frente do meu computador e pesquisar e escrever. Então eu
fico em casa, porque eu não gosto de multidões e eu prefiro assistir TV
ou ler do que ir a uma discoteca ou o que quer seja.”

“Mas você está aqui. Você está falando com as pessoas.”

28
“Eu disse que não gostei, não que eu não poderia fazê-lo. Mas,
realmente, se eu tiver que escolher entre ficar em casa e ir para uma
festa, eu vou ficar em casa. Minha vida é ordenada e tranquila, e você
parece tudo menos isso.”

“Então, você está dizendo que você não quer estar comigo, porque
eu sou muito animado?” Connor não seria o primeiro a pensar
nisso. Neriah tinha certeza Nuallan não se importaria que Neriah o
deixasse sozinho a maior parte do tempo, e Titus se queixou durante o
tempo que passaram juntos quando Titus havia trancado Neriah.

Connor suspirou e parou no meio do caminho. “Eu nunca disse que


não queria você.”

Neriah se virou para ele e colocou as mãos nos quadris. “Uh, eu


acho que você fez.”

"Não. Eu disse que não acreditava em almas gêmeas, e eu ainda não


tenho certeza que eu acredito. Isso não significa que eu não quero você
acredite.”

“Você nunca respondeu à minha pergunta sobre namorar comigo.”

“Porque eu estava pensando, e então nós começamos a falar sobre


outras coisas. Neriah ... eu gosto de você. Eu não te conheço muito bem,
mas eu assisti com as duas crianças. Você é realmente um grande irmão
para eles, e você os ama. Depois, vi como estava com o bebê mais cedo
hoje. Você também é corajoso, você gosta de falar, mas você pode ficar
em silêncio quando você precisar. Você é cheio de vida. Você parece ser
um cara bom, alguém com quem eu posso me ver. Eu só preciso saber o
que isso implicaria. Eu sou apenas humano, e esse tipo de coisa me
assusta tanto como ele me intriga.”

29
Essa foi uma mudança Neriah não esperava. Ele pensou que teria
que lutar contra seu caminho para o coração de Connor, e ele não tinha
ideia de como fazê-lo. Ele tinha sido pronto para encontrar um, no
entanto. Mas talvez ele não teria que fazer. Talvez a única coisa que
Connor precisava era tempo. Tempo e uma boa explicação.

“Nós não sabemos como companheiros são escolhidos,” Neriah


começou. Ele tentou se lembrar de tudo o que sabia sobre companheiros,
porque ele não tinha dúvida de Connor gostaria de saber tudo isso. “Não
sabemos se companheiros já estão destinados a ficar juntos antes que
eles se encontram, ou se é o primeiro encontro que faz algo estalar entre
eles. O que sabemos é que as criaturas paranormais apenas sabem. "

"Como é?"

Neriah inclinou-se contra a árvore mais próxima e fechou os


olhos. “Quando eu vi pela primeira vez, eu sabia que você era o único
homem para mim. Eu poderia dizer que nós seríamos felizes juntos. Eu
queria estar com você e esquecer tudo e todos. É apenas algo que eu sei,
que eu posso sentir no fundo do meu coração.” Ele abriu os olhos. “Eu
acho que é mais difícil de explicar do que eu pensava que seria.”

Connor sorriu. “Você quase me faz querer ser um shifter para eu


possa sentir o que você sente. Ou Nix sente de forma diferente?”

“Não que eu saiba, mas você não tem que ser um de nós para senti-
lo. Os seres humanos sentem o vínculo, embora não tão fortemente.”
Neriah perguntei se ele estava prestes a enviar Connor execução. Ele
parecia tão assustado com algo sério entre eles que as próximas palavras
de Neriah só poderia fazê-lo parafuso. “Quando você voltar para a cidade
hoje à noite, você provavelmente vai ter dificuldade de parar de pensar
em mim. Você vai querer estar comigo, e você pode até sonhar sobre
mim. Nos próximos dias, você vai querer voltar para embalar território,

30
para que possamos estar juntos. Você provavelmente vai tentar resistir a
esses impulsos do que eu sei sobre você, mas eles vão estar lá.”

Connor cantarolava. “Você faz parecer que eu não tenho uma


escolha.”

“Oh, você tem. O fato de que você é humano torna mais fácil para
você. Para um shifter ou qualquer outra criatura paranormal que recusa
o seu companheiro é quase inédito, mas isso acontece mais
frequentemente com seres humanos. Você pode ir embora. Você
provavelmente sente que quer ficar comigo por um tempo, mas
eventualmente, ele iria desaparecer. Talvez você gostaria de encontrar-se
a pensar sobre mim às vezes, como um apreciador de memória ou algo
assim. Eu não sei."

“E o que aconteceria com você se eu fizesse isso?”

Neriah hesitou. Ele queria que Connor soubesse a verdade, mas ele
não queria que seu companheiro ficasse com ele por pena, mesmo que
ele não quisesse.

“Diga-me, por favor,” Connor sussurrou.

“Eu nunca vou conhecer o amor, ou como é estar com alguém. Se


você ir embora, se você me deixar, eu não vou ser capaz de estar com
mais ninguém.” Neriah poderia ter sido exagerando um pouco, mas isso
foi como se sentia. Ele sabia que shifters e Nix poderia encontrar outro
companheiro se eles perderam os seus primeiros, mas tinha ouvido falar
disso acontecer somente quando o primeiro companheiro estava
morto. Ele não achava que ele iria trabalhar se um companheiro se
afastou, e ele esperava que ele nunca teria que descobrir.

Isso era muito mais responsabilidade do que Connor estava pronto


para, mas ele precisava ouvir isso.

31
Ele não tinha mentido, ele realmente gostava de Neriah. Ele o tinha
observado naquele dia, tinha visto como ele se comportou com Gabriel e
Alice, com o bebê antes. Ele era um homem carinhoso, e Connor queria
essa atenção para mesmo.

Como se sentiria? Como seria ser o centro da atenção de Neriah,


de sua vida? O que significaria para ele e sua vida, embora?

Como ele poderia tirar a possibilidade de estar com alguém de


Neriah? Ele nunca tinha a intenção de se recusar a ficar com ele ou não
dar-lhes uma chance, mas quanto mais ele aprendeu sobre companheiros,
mais o assustava. Isso não diminui a necessidade de estar com Neriah,
embora, e todos aqueles sentimentos eram confusos. Ele queria alguém
para dizer-lhe o que ele deveria fazer, ou pelo menos para ajudá-lo a lidar
com a situação até que ele conseguiu envolver sua mente em torno de
tudo e tomar uma decisão.

Ele precisava ligar para o seu irmão.

Mas primeiro ele tinha que tranquilizar Neriah. Ele não tinha
certeza de como fazer isso, ele nunca alegou ser bom em
relacionamentos, e ele não estava. Ele era estranho, para dizer o mínimo,
quando chegou a estar com alguém, e seus namorados sempre tinha
assumido a liderança quando ele tinha sido com eles. Ele nunca convidou
a qualquer um para sair, nunca tinha dividido com ninguém.

Neriah estava deixando levar, embora, e Connor não iria recuar.

Ele deu um passo para á frente, seu coração batendo tão forte que
parecia que pode saltar para fora do peito. Neriah piscou para ele,
parecendo confuso. Connor não tinha certeza se o que ele ia fazer, mas
ele estendeu a mão para Neriah, colocando seu rosto e esfregando o
polegar sobre a pele sedosa. O rosto de Neriah encaixava perfeitamente

32
contra a mão dele, e isso o fez se perguntar se outras partes de seus
corpos se encaixam tão bem. Talvez eles realmente foram feitos para
ficar juntos.

Os olhos de Neriah se arregalaram, e seus lábios se separaram. Essa


foi a única reação que ele teve, porém, e isso deixou Connor
nervoso. Neriah realmente iria deixá-lo fazer tudo no seu próprio
ritmo. Teria sido mais fácil se ele tivesse sido capaz de deixar Neriah
assumir a liderança e simplesmente parar de pensar.

Mas ele não podia, e quando Neriah lambeu os lábios, Connor se


inclinou para frente.

Seus lábios se encaixam bem como o resto. Connor pressionou


juntos, dando em Neriah beijos de borboleta até que ele relaxou. Parecia
que ele queria os beijos, mas ele estava tenso, e Connor não podia
esquecer que Neriah estava provavelmente se perguntando o que isso
significava, se Connor estava cedendo a ser acoplado ou se ele estava
apenas aceitando o vínculo que ele podia sentir entre eles.

Era quase o suficiente para fazer Connor entrar em pânico


novamente.

Ele empurrou os pensamentos para longe e se concentrou em como


macio os lábios de Neriah eram, como flexível. Ele estava deixando
Connor fazer o que queria, assim como ele tinha dito que faria.

Connor empurrou sua língua dentro da boca de Neriah, calor úmido


conheci, e Neriah deslizou sua língua ao longo Connor, esfregando-o
quando ele pressionou mais perto de Connor.

Connor passou os braços em torno de Neriah, ignorando a casca da


árvore que raspou contra a sua pele. Quem se importava com árvores e
dor quando ele estava fazendo isso?

33
Ele não sabia quanto tempo eles ficaram lá, apertados contra a
árvore, beijando, mas quando eles finalmente separados, o céu estava
escuro e o ar mais frio. Neriah estremeceu quando Connor se afastou
dele, e Connor percebeu que tinha estado cobrindo o corpo de Neriah
com o seu.

Ele corou, sem saber o que fazer. Foi por isso que ele odiava a
assumir a liderança. Ele ficava tenso, e não em um bom caminho.

Então Neriah sorriu, e Connor não conseguia se preocupar com o


quão estranho ele era.

"Isso foi incrível".

Connor riu. “Você tem muito a compará-lo?”

Neriah sacudiu a cabeça e pressionou as pontas dos dedos contra


seus lábios. “Eu não preciso compará-lo com qualquer coisa.”

“Eu não tenho certeza se isso deveria me fazer sentir bem ou mal.”

“Eu não acho que poderia ter sido ruim, mesmo se você tivesse
tentado. Você é meu companheiro. Eu me sinto tão perto de você, mais
perto do que antes. Teria sido mágico mesmo se você tivesse sugado para
ele.”

E lá estava a pesada responsabilidade novamente. Connor nunca


tinha tido esses tipos de alterações de humor, e ele odiava. Ele precisava
de Elton para esbofeteá-lo e dizer-lhe para deixar de ser um idiota.

“Devemos ir,” Connor murmurou. “Está ficando escuro, e eu não


quero que você ande pela floresta sozinho.”

“Eu não vou. Você esqueceu o que eu sou?”

“Um Nix.”

34
“Você não sabe o que Nix pode fazer?”

Connor tentou se lembrar se Sei o tinha dito sobre ele. "Não."

“Bem, uma vez que estamos acoplados, podemos falar com nosso
companheiro em nossa mente.”

“Isso é ...” Não é algo Connor queria pensar ainda.

“Eu também posso brilhar.”

Neriah tinha mencionado algumas vezes, mas Connor ainda não


tinha certeza do que significava exatamente. “Brilhar?”

“Ir para onde eu quiser, contanto que eu saiba o lugar ou a pessoa


que eu estou tentando vislumbrar.”

Ele se aproximou e pegou a mão de Connor como se temesse que


Connor iria afastá-lo. Connor não o fez, mas ele gritou quando a floresta
em torno deles desapareceu e eles encontraram-se na varanda de Alpha
Rhett.

Neriah o soltou, e Connor era grato por isso, porque a última coisa
que ele queria era machucá-lo. Ele teria, no entanto, se ele tivesse se
afastado, mas ele precisava de espaço.

“Será que estamos realmente aqui?” Perguntou.

"Sim. Isto é o que eu faço. Nix também pode curar com as mãos,
mas eu posso ver que eu estou enlouquecendo-o, então você
provavelmente deve ir para casa e dormir com ela.”

Connor concordou. “Você pode ser capaz de me encontrar?”

“Eu poderia brilhar para você, se eu precisar, sim. Eu não vou, no


entanto. Você pode ser meu companheiro, mas você merece tanta
privacidade como você deseja ou precisa.” Ele se arrastou e olhou para

35
seus pés. “Mas eu gostaria de dar-lhe o meu número de telefone. Dessa
forma, você pode me ligar se precisar de alguma coisa, e você sabe que eu
posso chegar até você facilmente.”

“O que eu preciso?”

Neriah deu de ombros. "Nunca se sabe. Há muitas pessoas na cidade


que não gostam de nós, a matilha. Eles querem que a gente saia, e desde
que eu espero seus artigos vai ser bom para o pacote, eles podem não
gostar disso. Eu não quero que você se machuque.”

Que acrescentou outro detalhe assustador. “Por que eles querem me


machucar? Eu sou apenas um jornalista.’’

"Não, você não é. Você é meu companheiro. Estas pessoas odeiam


qualquer coisa paranormal, e que inclui companheiros, eu acho. Você
pode ser humano, mas isso não importa para eles. Eles atacaram Calvin,
embora ele não pudesse se defender. Eles quase mataram os pais de
Andy quando eles brilhei em sua casa em chamas com eles dentro. Não
estou dizendo que eles virão para você, mas eu quero que você seja capaz
de me contatar se eles fazem. Seria melhor se você pudesse se importa
falar comigo, mas não estamos lá ainda, e isso é melhor que nada.”

Connor não queria que Neriah pensasse que ele estava fugindo,
mas isso era exatamente o que ele queria fazer. Essa última informação
era demais. Connor não era corajoso ou nada, e o pensamento de pessoas
que tentam matá-lo só porque algo tinha decidido que ele seria o cara
perfeito para Neriah era louco e assustador como merda. Ele queria voltar
para seu quarto de hotel, trancar a porta, e se esconder debaixo dos
lençóis em sua cama. Era estúpido, mas era o que sentia.

Ele realmente precisava de um tempo sozinho.

36
"Tudo certo. Eu vou chamá-lo se eu precisar de alguma coisa, mas
eu não acho que isso vai acontecer.” Ou ele esperava que não iria, de
qualquer maneira.

"Boa. Tem certeza de que não quer que o brilhe para casa?”

"Não, obrigado. Eu tenho o meu carro.” Connor fez um gesto na


direção dos carros estacionados na frente da casa.

"Tudo certo."

Connor caminhou em direção as escadas, mas a voz de Neriah


deteve. "Quando você voltará?"

"Eu não sei. Eu já tenho tudo o que preciso para meus


artigos. Agora eu preciso escrevê-los e enviá-los ao meu editor.”

“Então você não tem que voltar.”

“Eu não tenho.” Connor sabia o que Neriah queria que ele
dissesse. “Mas eu vou ligar depois que escrever o artigo, e podemos
decidir sobre um encontro.”

Neriah piscou. "Um encontro?"

"Sair. Não é isso que você queria?”

Neriah brilhou casa, à direita na cozinha. Ele abriu a geladeira,


fechou-a e abriu-a novamente. Ele suspirou e fechou.

"O que você está fazendo?"

Neriah saltou. “Nu! Que porra é essa? Você me assustou."

Nuallan estava no fogão, misturando molho em uma panela. Ele


estava olhando para Neriah, uma sobrancelha arqueada. “Eu já estava
aqui quando você brilhou. Não é minha culpa se você não prestou

37
atenção. E o que se passa com brilhar para dentro da casa? Pensei que
tinha decidido não fazer isso.”

Neriah fez uma careta. Tinha aprendido essa lição quando ele
brilhou na cozinha logo depois que ele se mudou com Nuallan e Ethan e
tinha encontrado indo para lá na mesa da cozinha. Ele realmente não
precisava a imagem de Ethan porra seu irmão para ser queimado em seu
cérebro. "Sim, desculpe-me. Estou um pouco cansado.”

Nuallan largou a colher de pau que estava usando e limpou as mãos


em uma toalha de cozinha. "O que aconteceu?"

Ele parecia tão preocupado, e o coração de Neriah suavizou. Seu


irmão mais velho tinha feito tanto por ele, e ele estava sempre lá quando
ele precisava de algo. Nuallan sequer tinha sido pronto para matar pela
segurança de Neriah, e isso não era algo que Neriah jamais poderia
esquecer ou restituir. “Não é nada ruim, não se preocupe.” Ou, pelo
menos Neriah não acho que fosse, não completamente de qualquer
maneira. E realmente dependia de Connor e o que ele decidir no futuro,
mas ei, ele concordou em ir a um encontro, de modo que era bom.

“Eu me preocuparia menos se você acabou de sair com ele.”

Neriah sorriu. “Eu conheci o meu companheiro.”

Nuallan piscou, e a próxima coisa que Neriah sabia, ele estava nos
braços de seu irmão. Ele abraçou Nuallan também, porque enquanto
Nuallan nunca tinha sido o tipo de abraços, Neriah sentia falta de estar
tão perto de seu irmão.

“Você vai me dizer mais?” Nuallan perguntou como ele se afastou.

Neriah arrastou mais perto dele e envolveu um braço em volta da


cintura. Ele pressionou a têmpora contra o ombro de Nuallan e

38
suspirou. “Ele é humano, e um repórter. Ele diz que não acredita em
almas gêmeas, mas ele concordou em ir a um encontro comigo, e nós
caminhamos pela floresta.”

Nuallan acariciou a bochecha de Neriah. “Quais eram as


probabilidades nós dois acabamos com um ser humano?”

"Sim, eu sei. É um pouco estranho. Talvez Ethan poderia falar com


Connor ou algo assim?”

“Sobre ele não acreditar em almas?”

"Não. Eu não acho que qualquer coisa pode mudar de ideia sobre
isso, além talvez de mim e do tempo. Mas ele é um pouco confuso sobre
a coisa companheiro, o que significa para ele, coisas assim. Eu também
tive que dizer a ele sobre aqueles seres humanos nos atacando, e eu acho
que ele é um pouco ansioso.”

“Ele deve ser. Quem sabe o que vai fazer a seguir.”

“Eles têm estado quietos ultimamente, apesar de tudo.”

“Eu acho que o ataque wendigo assustou ele tanto quanto nos
assustou, mas não tenho dúvida de que eles vão ressurgir em breve.”

“Talvez os membros do bando que deixaram ser capaz de detê-los.”

"Talvez."

Neriah sentiu como duvidoso Nuallan soou sobre isso. Ele não
entendia por que esses caras tinham de necessário para deixar o pacote
protegê-lo, exceto que eles não queriam obedecer Kameron. Ele não se
importava, ele não tinha conhecido nenhum deles bem, mas ele esperava
que eles conseguem fazer o que eles queriam e manter o pacote de
seguro.

39
“Então, você estará indo em um encontro?” Nuallan perguntou
depois eles ficaram em silêncio por um tempo.

“Isso é o que ele disse, sim.”

"O que você acha?"

Neriah suspirou. "Eu não sei. Ele parece ... assustou, eu


acho. Dizendo-lhe sobre cintilante, envelhecimento lentamente, e tudo
mais o assustava.”

“Mas você fez a coisa certa dizendo imediatamente. Teria sido pior
se você tivesse esperado e ele descobriu mais tarde, uma vez que já
estavam juntos. Será que ele sabe sobre a conexão mental?”

"Sim."

“Bem, você só o conheceu hoje. Dê-lhe tempo.”

Neriah rolou a cabeça para que ele pudesse olhar para o seu
irmão. “Será que Ethan precisa de tempo?”

“Tempo para quê?” Ethan perguntou quando ele entrou na


cozinha. “Deus, Geoffrey está me enlouquecendo. Ele encomendou
quinhentos tulipas, porque ele pensou que eles eram
bonitos. Fofa. Tulipas. Quer dizer, eu gosto de tulipas, tanto quanto
qualquer outra pessoa, mas o que é que eu vou fazer com quinhentos
deles?”

Neriah observou como o rosto de Nuallan mudou. Seu sorriso se


alargou, e sua expressão reservada suavizou.

Uma vez, ele tinha sido o único capaz de fazer isso. Nuallan ainda
era tímido e reservado, e ele mal falou com ninguém, mas ele finalmente
tem alguns amigos. Ethan o ajudou a se abrir para outras pessoas, mas
Neriah e Ethan foram os únicos que viram o verdadeiro Nuallan. Ele

40
estava saindo da concha que ele construiu em torno de si quando Titus o
tinha enviado para Gillham para matar Kameron, e foi muito bom para
ver. Ele nunca seria excessivamente aberto, mas ele estava suavizando.

Ethan se aproximou e beijou Nuallan antes de pressionar os lábios


contra a testa de Neriah. "O que se passa contigo?"

“Ele conheceu seu companheiro,” disse Nuallan. “Connor. Ele é


humano, como você.”

“Sim?” Ethan olhou para Neriah. “Precisa falar com ele?”

O destino tinha escolhido bem quando ela juntou Nuallan com


Ethan. O homem era como um segundo irmão mais velho para Neriah, e
ele não poderia ter sido mais feliz sobre isso. “Ainda não, mas talvez em
alguns dias? Ele assustou um pouco, mas ele concordou em ir a um
encontro, talvez por isso uma vez que ele envolveu sua mente em torno
de tudo, ele fique bem.”

Ethan bateu no nariz de Neriah. “Bem, você sabe onde me encontrar


se precisar de mim. E você? Como você se sente sobre encontrar o seu
companheiro?”

Nuallan se afastou para ir verificar o molho, e Neriah encostou-se


ao balcão. "Eu não sei. Surpreso, principalmente. Eu não esperava
conhecer Connor. Eu tenho apenas vinte.”

Ethan assentiu. “Sim, parece como muitas pessoas estão


encontrando seu companheiro de muito novo recentemente. Eu sei que
não é algo que normalmente acontece.”

“Gillham é meio estranho para isso. Quero dizer, encontrar o seu


companheiro é raro, mas quase todos os membros da matilha estão
acoplados, e a maioria deles encontraram seus companheiros nos

41
últimos anos. É como se houvesse um farol sobre o território da matilha
ou algo assim.”

Ethan cantarolava e foi pegar uma cerveja na geladeira. “Talvez


tenha a ver com o fato de que vocês não estão se escondendo mais.”

"Há?"

“Isso, e você não está lutando, não tanto quanto me foi dito que
aconteceu no passado. Quer dizer, eu sou apenas humano, por isso eu
não sei, mas não eram grupos paranormais usados para lutar entre si e
outras coisas? Oh, e não me faça começar casamentos sobre
arranjados. Essa é a coisa mais ridícula que já ouvi vindo de pessoas que
sabem com certeza que almas gêmeas são reais.”

“Eu não tenho certeza eu entendo.”

“Bem, o que teria acontecido, digamos, cinquenta anos atrás, se


duas pessoas de grupos opostos tinha percebido que eles eram
companheiros?”

“Eles tiveram que ficar longe um do outro, provavelmente.”

“E como talvez gay shifters você acha que encontraram seus


companheiros no passado?”

Neriah bufou. “Muitos deles nem sequer acho que foi possível para
eles ter um companheiro. Mesmo se eles tinham os encontrou, eles
provavelmente não teriam acasalado ou até mesmo disse a ninguém.”

"Exatamente. O mundo shifter está mudando. Vocês não lutar uns


com os outros, tanto quanto você costumava fazer, e você está mais
aceitando. Você está fora para os seres humanos, também, e ao mesmo
tempo que criou problemas, ele também resolveu alguns. Você não tem
que esconder mais. Você se movimenta mais. Talvez companheiros estão

42
surgindo porque vocês estão dando a si mesmos uma chance e porque
mais de você estiver viajando e se mudar para novos pacotes.” Ele tomou
um gole de sua cerveja. "Apenas dizendo. Quer dizer, o que é que o seu
companheiro faz? Ele mora em Gillham?”

"Não. Ele é um repórter.’’

“Então, é seguro assumir que ele está aqui por causa de Kameron
saindo para a cidade. Ele não teria sido lá se isso não tivesse
acontecido. E você não estaria aqui se Kameron não tinha acolhido você
mesmo que você é um Nix.”

Neriah assentiu. Fazia sentido. “Sim, tudo bem, mas podemos voltar
a falar sobre Connor e o que eu tenho que fazer para chegar em sua
calça?”

Nuallan fez um barulho ferido. “Em sua calça?”

Neriah sorriu para ele. "Oh sim. Eu tenho sido celibatário por tempo
suficiente. É hora de ver alguma ação.”

Connor colocou sua mochila sobre a cama e tirou os sapatos. Ele


sabia que precisava preparar as suas notas e começar a escrever, mas ele
tinha que ligar para Elton primeiro. Ele precisava falar com seu irmão
ainda mais do que ele precisava começar a trabalhar.

Ele foi para o banheiro e tomou banho, em seguida, vestiu a calça


do pijama e uma camisa antes de voltar para o quarto e sentou na
cama. Ele empurrou sua mochila de lado e se perguntou se deveria comer
primeiro, mas ele não estava com fome. Jantar podia esperar.

Ele pegou seu telefone do bolso da calça jeans que usava naquele
dia e discou o número de memória.

“E aí, mano? Conseguiu foder algum lobisomem bonito ainda?”

43
Connor gemeu. Por que ele queria falar com Elton novamente? “Eu
não estou aqui para encontrar caras para ter sexo.”

“Não, mas eles podem ser uma coisa do lado bom, certo?”

Connor pensou em Neriah. Não importa o quão pouco eles se


conheciam, Connor tinha certeza Neriah não seria apenas uma coisa lado
como Elton tinha dito. Ele era muito especial, e esse pensamento fez
Connor querer revirar os olhos para si mesmo?

“Connor? Você está aí? Ou você enterrou sua cabeça em suas notas
já?”

Elton conhecia muito bem. "Ainda não. Acabei de voltar para o meu
quarto.”

“Oh, onde você estava? Entrevistando lobisomens?”

“Eu já te disse que eles não são lobisomens, El. Eles são shifters.”

“Eles se tornam lobos, certo?”

"Alguns deles."

“Como é que isso não torná-los lobisomens?”

Connor se inclinou para pegar o seu notebook. “Eu vou fazer uma
nota e perguntar a próxima vez que eu for lá.” Ele poderia perguntar a
Neriah. Ele saberia a resposta para isso, mesmo que ele não fosse um
shifter.

“Oh, sim, porque o que poderia acontecer se não encontrar a


resposta para essa pergunta?”

"Você perguntou."

44
“Isso não significa que eu quero uma resposta. De qualquer forma.
Por que você está ligando? Não que eu não gosto de falar com você, mas
eu pensei que você estaria ocupado demais para sequer pensar em seu
irmão.”

“Eu não acho que é possível para mim não pensar em você.” E isso
não era verdade. Connor estava sempre se preocupando com Elton. Elton
pode ser mais velho por alguns anos, mas isso não significava que ele
fosse maduro. Ele certamente não se comportava como um homem de
trinta e um anos de idade deveria.

“Ahhh, eu estou lisonjeado, mas eu não acredito em você. Derrame


o feijão, irmão. O que aconteceu? Você está bem, certo? "

“Eu não sabia que você se importava.”

“Claro que eu me importo.”

Connor suspirou e se acomodou contra a cabeceira. “O que você


sabe sobre shifters?” Ele não achava que Elton sabia sobre Nix e todas as
outras criaturas que Connor tinham ouvido falar. Mesmo Connor não
sabia muito sobre eles, e Alpha Rhett lhe pediu para se concentrar em
shifters e deixar os outros fora dos holofotes. Ainda assim, os shifters
não funcionou tão bem como Nix fez quando ele veio para companheiros.

“O que eu li nos jornais. Eles se tornam lobos, eles não são


perigosos, embora eu não tenha certeza de como isso é verdade se você
irritá-los, mas o que eu sei, certo?”

Tudo bem, então Elton não sabia nada. Connor ia ter de explicar
isso para ele, e ele já sabia Elton seria, e dizer-lhe quão sortudo ele
era. Elton foi uma romântica incurável, como o seu historial com caras
apareceram. Ele estava sempre procurando o homem certo, mas até

45
agora, ele não tinha encontrado ele ainda. Talvez ele tivesse um
companheiro lá fora.

Esse pensamento assustou Connor até a morte.

“Você já leu alguma coisa sobre shifters com companheiros?”


Perguntou.

Elton suspirou, e sua voz tinha um tom sonhador distinta. "Sim.


Isso é romântico como foda. Eu daria um braço para encontrar um cara
que eu nunca iria me deixar.’’

“Você pode ser tão feliz sozinho.”

“Diz o mister Sou casado com o meu trabalho.”

Connor bufou. “Não há nada errado com o trabalho.”

“Claro que não, mas você sabe que diz que você deve trabalhar para
viver e não viver para trabalhar? Você deveria escutar isso. Você trabalha
muito, e você não se divertir bastante.”

O rosto de Neriah brilhou na mente de Connor novamente. Como


seria um encontro com ele? Quando eles iriam sair? Eles não tinham
decidido nada ainda, mas Connor tinha o número de Neriah, e que ligaria
assim que ele tivesse um controle sobre sua vida. Esperava que não
demorasse anos.

“Tudo bem”, disse ele. “Eu acho que eu poderia ser um pouco mais
divertido.”

Houve o som de algo ruidoso caindo no chão, em seguida, Elton


gritou. “Oh meu Deus, eu não posso acreditar que você está concordando
comigo! O que aconteceu? Você bateu sua cabeça? Será que um daqueles
lobisomens o mordeu e mudou?”

46
“O que significa ser um lobisomem tem a ver com concordar com
você?”

“Eu acho que você concordando comigo só faz sentido se você não
está sozinho. Tenha um pouco de metade peludo agora, Connor?”

“Não é assim que funciona, El.” Isso era algo que ele tinha
certeza. Ele perguntou.

"Tanto faz."

“Eu estava tentando lhe dizer alguma coisa, mas se você não estiver
interessado...”

"Eu estou. Conte-me. Sou todo ouvidos. Então, o que acontece com
companheiros?”

“Eles são como companheiros de alma.”

“Juntei isso, sim.”

“Isso significa que uma vez que eles se unem, o que isso significa,
eles vão ficar juntos para sempre, e com shifters, que sempre pode ser
muito longo.”

“Oh, sim, eles vivem até duzentos ou algo assim, certo? Tenho a
necessidade de almas gêmeas. Estar sozinho durante duzentos anos
dever doer.”

“Você pode falar sério durante cinco segundos?”

“Eu estou falando sério!”

"Claro que você está. De qualquer forma, eu conheci um cara hoje, e


ele me disse que eu sou seu companheiro.”

47
Houve um momento de silêncio, em seguida, um grito agudo. “Oh
meu Deus, você está falando sério? Você tem um companheiro? Uma
alma gêmea?"

Connor revirou os olhos. "Foi o que eu disse."

"Merda. Vamos, conte-me mais sobre o cara. Você não pode dizer
algo assim e não me contar tudo.’’

“Ele é, bem, ele não é um shifter. Ele é um Nix, que é uma espécie de
fadas ou algo assim.”

“Ele é quente?”

"Oh sim."

“Você vai me dar mais detalhes?”

“Ele tem longos cabelos loiros e olhos verdes, e o pequeno traseiro


mais perfeito.”

“Menor do que você?”

“Sim, três ou quatro centímetros, eu acho.”

“Claro que ele é. Esse é o tipo de cara que você normalmente


vai. Então o que aconteceu? E ele quis transar com ele? Ele quis relacionar
com ele? Como foi?"

“Não, eu não transei.”

Elton zombou. "Eu deveria saber. Você é você.”

“Eu vou tentar não ficar ofendido por isso.”

“Sim, você vai fazer isso.”

“Eu só conheci o cara hoje, El. Você realmente acha que eu transaria
e ficaria com ele? É ainda pior do que se casar.”

48
“Mas ele é sua alma gêmea. Por que você deve esperar?”

“Como eu sei que é a verdade, El? Ele pode estar mentindo para
mim.”

Elton bufou. “Sim, porque você é tão grande um cara que um


homem iria dizer-lhe que você é almas gêmeas só para ter você. Por
favor. Eu meio que sinto pena do cara, na verdade. Não é fácil ser o seu
irmão, e eu não posso sequer imaginar o que ter que viver duzentos anos,
com sua bunda como seria.”

“Você pode falar sério por um segundo?”

Elton suspirou. "Tudo certo. Qual é o seu problema, então? Você


não teria chamado se tudo estava certo em seu mundo.’’

Connor tentou reunir seus pensamentos e colocou em uma ordem


que faria sentido. “Bem, em primeiro lugar, Neriah tem apenas vinte anos.
Ele é muito jovem para eu sequer pensar em sair com ele, não importa a
ligação com ele, e essa merda é para sempre, e eu quero
dizer realmente para sempre. Não há como voltar se eu criar um vínculo
com ele. Nós vamos ter que ficar juntos até que um de nós morra, e que
provavelmente vai ser eu desde que eu sou mais velho. Depois, há uma
conexão mental, porque, aparentemente, isso é algo que um Nix pode
fazer, e eles podem brilhar em todo o mundo apenas pelo pensamento do
lugar que eles querem ir. Ah, e eles podem curar com as mãos, que eu
acho que pode vir a calhar se eu já me machucar com uma caneta ou algo
assim.”

Connor respirou fundo. Tudo não tinha ido tão bem como ele
esperava que fosse. E ele tentou colocar ordens nos seus pensamentos
? Okay, certo.

“Você terminou?” Elton perguntou, e ele parecia quase entediado.

49
"Sim. Eu acho que sim."

"Boa. Você é um idiota."

"Mas-"

“Cala a boca, e ouvir todas as razões porque você é um idiota.”

50
Capítulo 3

Neriah cantarolava enquanto limpava a mesa que ele tinha usado


para fazer um buquê. Ele estava ficando cada vez melhor no que fazia, e
se perguntou se Ethan pode querer contratá-lo oficialmente, talvez a
tempo parcial. Seu trabalho com as crianças não era realmente um
trabalho, e Neriah precisava de mais, se ele não quer ter muito tempo em
suas mãos.

Ele provavelmente poderia ter encontrado um trabalho com outro


membro do bando, mas ele gostava de trabalhar na loja de Ethan, e
gostava de passar tempo com Nuallan, e até mesmo Geoffrey. Além disso,
não era como Nuallan fiz um monte na loja. Ele era muito tímido para
trabalhar com os clientes, então ele geralmente ficava preso ao fundo da
loja limpando. Geoffrey não poderia estar sempre lá, e Ethan passava
muito tempo em seu escritório, trabalhando em seu computador. Ele
tinha começado um grupo de pessoas da cidade que simpatizavam com o
pacote na esperança de manter esses idiotas que atearam fogo em casas
de idosos na baía. Neriah não tinha certeza de como ele ia fazer isso, mas
qualquer coisa que ajudou foi uma coisa boa em seu livro.

“Aqui está,” Geoffrey tocou. “Tenha um bom dia, Senhor.”

O cliente assentiu para ele e para a esquerda, e Geoffrey inclinou


seu quadril contra o balcão. “Então, como vão as coisas com o seu cara?”

"Bom o bastante."

Neriah e Connor tinham saído algumas vezes, mas Connor estava


mantendo distância. Neriah não sabia o que tinha que fazer para fazer
algo, no entanto. Ele tentou esperando, dando tempo Connor, e ele sabia

51
que não tinha sido tão longo apenas algumas semanas. Mas Connor foi
obrigado a voltar para casa mais cedo ou mais tarde. Ele estava
trabalhando, é claro, mas ele não poderia passar o resto de sua carreira
escrevendo sobre a matilha. E mesmo se pudesse, ele não tem que estar
em Gillham para fazê-lo. Era para isso que os telefones e e-mails serviam.

Neriah estava surpreendido que chefe de Connor ainda estava


pagando por seu quarto de hotel e aluguel de carro, e ele esperava que
não iria durar muito mais tempo. Claro, ele poderia brilhar até a casa de
Connor qualquer momento que quisesse.

Mas ele ainda estava preocupado. O que aconteceria no futuro? Será


que Connor deseja se mudar para Gillham? Ou será que ele esperava que
Neriah fosse morar com ele? Era algo que ele pode até querer, ou Neriah
enganando a si próprio?

Eles saíram em alguns encontros e beijou um pouco, mas isso era


tudo. Sexo não fazia uma relação, é claro, mas Neriah queria que seu
companheiro, e parecia que Connor não queria que ele tanto. Fez Neriah
se sentir mal.

Geoffrey cutucou a testa de Neriah. “Ei, eu estou falando com você.”

Neriah sacudiu a cabeça. Ele não tinha sequer ouvido Geoffrey se


aproximar. "O que você estava dizendo?"

“Por que só é bom o suficiente? O que está errado?"

"Eu não sei. Connor é ótimo, e nós nos divertimos quando saímos,
mas é como se ele não me quer, ou pelo menos não completamente.”

Geoffrey cantarolava enquanto ele bateu as pontas dos dedos em


cima do balcão. “Há quanto tempo vocês dois estão juntos?”

52
“Bem, eu nem tenho certeza de que estamos realmente juntos, mas
nos conhecemos há algumas semanas.”

“Ele é humano, certo?”

“Sim.” Geoffrey era humano. Talvez ele pudesse ajudar. “Você e


William ainda não estão acoplados.”

"Não."

"Por que não?"

Geoffrey pulou e apoiou a sua bunda em cima do balcão. “Para ser


honesto, é mais pelo amor de William do que para o meu. Quero dizer,
não me interpretem mal, eu acho que eu sou muito jovem para me casar,
mas eu o amo, então eu não me importaria. Ele ainda tem alguns
problemas de relações de confiança, no entanto.”

Neriah sabia que William passou algum tempo na prisão por ser
gay, mas isso era tudo o que sabia. Ele não tinha ideia de como William
tinha acabado ali, mas desde que foi o seu alpha que tinha colocado lá,
fazia sentido que ele poderia ter problemas de confiança.

“Então você não se importaria de acasalar? Mesmo você sendo


humano?”

“Não, mas então William e eu já estamos vivendo juntos, e somos


basicamente pais.”

“Vocês não perderam tempo, hein?”

Geoffrey deu de ombros. “Nós não poderíamos nos dar ao luxo, não
com Mingan. Ele pensa que nós somos seus pais, e eu não quero que ele
se machuque. Você e Connor não tem a mesma urgência. Realmente, o
que há de errado em esperar para acasalar? Ele é jovem o suficiente e
esperar não será um problema quando se trata de envelhecimento. Você

53
poderia esperar mais dez anos, e ele provavelmente ainda estará tão
bonito como ele faz agora.”

“Eu não quero esperar dez anos.”

“Eu nunca disse que você tinha, só que você podia. Der uma pausa
ao homem? Ele acabou de descobrir que ele é o companheiro de uma
criatura paranormal ele estava apenas deveria escrever
sobre. Honestamente, alguns homens teria fugido sem olhar para trás.”

“Você não está me fazendo sentir melhor.”

“E eu não estou tentando. Eu estou tentando fazer você ver seu


ponto de vista. Eu sei que shifters e Nix, por vezes, correm para o
acasalamento, mas você não precisa fazer isso. Você pode namorar
enquanto você quer e se apaixonar, que é o que Connor quer, eu acho. Os
seres humanos não costumam se casar antes de passar alguns anos
juntos. Alguns fazem, mas muitas vezes não termina bem. Connor só
quer dar a vocês dois uma chance. Ele quer te conhecer e se apaixonar
por você em seu tempo. Eu não acho que isso é pedir demais.”

Neriah bufou e bateu a testa contra o balcão. “Ok, não é. Eu tenho o


que você está dizendo, e você está certo. Eu sinto que nós não estamos
em movimento, no entanto. Eu não estou falando sobre o acasalamento,
eu posso esperar por isso. Mas ele é muito reservado, e ele mal fala sobre
si mesmo.”

“O que você dois fazem quando vocês saem?”

“Nós saímos em caminhadas, assistimos a filmes, coisas normais,


eu acho.” Não que Neriah saberia o namoro normal, como era. Não era
como se ele realmente tinha saído com qualquer outra pessoa, porque
não considerar ter sexo com alguém a namorar.

54
“Você faz para fora, obter brincalhão?”

“Nós nos beijamos, sim.”

“Mas isso é tudo.”

"Sim."

Geoffrey cutucou a testa de Neriah novamente. “Faz apenas duas


semanas, Ner.”

“Você tem relações sexuais com William a cada dia.”

“Estamos juntos há mais de duas semanas.”

“Oh, sim, vocês estão juntos por tanto tempo. Quanto tempo tem
sido? Um mês?"

“Mas era certo para nós. Talvez ter relações sexuais de imediato não
é certo para Connor. Você deve falar com ele, querido. Ele é o único que
pode responder a essas perguntas, mas realmente, eu não vejo qual é o
problema. Eu não acho que há um. Ele está tomando o tempo que ele
precisa para se apaixonar por você, isso é tudo.”

Geoffrey provavelmente estava certo. Neriah estava pirando sobre


nada, e que só iria empurrar Connor a distância. Namorando ele não era
uma coisa ruim. Foi ótimo, na verdade, e não importava que eles não
fizeram muito mais do que beijo.

Neriah tinha apenas vinte, e, enquanto ele queria um


relacionamento com Connor, era verdade que ele era jovem para
acasalar. As coisas não eram como se fossem vinte ou mesmo dez anos
antes. Companheiros não tem que se apressar em ligação porque eles
poderiam ter de casar com outra pessoa, ou eles podem se
separar. Neriah não podia negar que ele queria sentir essa ligação, mas
não era indispensável.

55
“Você está certo”, disse ele com um suspiro.

"Eu sei. Eu não entendo por que ninguém quer admitir isso,
embora.’’

"Eu apenas fiz."

“E é por isso que eu te amo.”

A porta se abriu, e o cliente que entrou ouviu as palavras de


Geoffrey. O cara parecia que ele queria bater Geoffrey no contador por se
atrever a dizer algo assim, e Neriah endireitou. Ele provavelmente não
seria qualquer bom em uma luta, mas ele poderia brilhar longe como o
melhor deles.

“Você é nojento,” o homem cuspiu.

“E você não deve vir aqui se você não quer que a gente o torne
gay,” Geoffrey retrucou. “Agora caia fora. Nós não precisamos de sua
bunda homofóbica comprando aqui.”

“Eu vim aqui para avisá-lo.”

"Sim? Sobre o que?"

O olhar do homem deslizou para Neriah e os seus ouvidos, em


seguida, de volta para Geoffrey. “Porque, se você e seu chefe continuam a
confraternizar com aqueles anormais, teremos que considerá-lo como
nós fazê-las.”

Geoffrey revirou os olhos. “E o que você vai fazer sobre isso? Nos
ameaçar? Espere por nós em becos escuros para nos vencer? Oh, eu estou
tão assustado.”

O cara parecia surpreso. "Você deveria ter vergonha de si


mesmo. Eles são animais.”

56
“Não somos nós todos?”

Deus, Neriah amou Geoffrey. Ele poderia derrubar qualquer , como


a conversa com o idiota homofóbico mostrou.

O homem saiu, batendo a porta atrás de si, e Geoffrey


suspirou. “Nós provavelmente devemos chamar Ethan e Kameron.”

"Sim, tudo bem. Quero Kameron.”Ele não iria pirar quase tanto
como Ethan faria. “Você pode lidar com Ethan.”

"Idiota."

“Você me ama mesmo assim.”

Dana apoiou a bunda no canto da mesa de Connor e tentou


espreitar na tela de seu computador. Ele rapidamente minimizou o
processador de texto e olhou para ela. "Sim?"

"Em que você está trabalhando?"

“A atribuição que Jim me deu.”

“Os shifters, certo?”

Connor resistiu à vontade de revirar os olhos. O escritório inteiro


sabia no que Connor estava trabalhando. Não poderia ter escapado a sua
observação de que era a primeira vez que ele voltaria em semanas, e
segredos não permaneceu segredos por muito tempo lá. “Sim, os
shifters.”

“Isso deve ser tão interessante.”

"Isto é. O que você quer, Dana? Eu ainda preciso terminar isso, e eu


tenho que voltar para Gillham antes que seja tarde demais à noite.”

57
Ela se inclinou para frente, dando para Connor uma boa visão de
seus seios. Provavelmente teria funcionado melhor se ele gostasse de
mulheres, mas ela não parecia ter chegado o memorando. “Eu poderia ir
em seu lugar. Você já esteve lá por semanas. Você tem que estar
cansado.”

"Estou bem."

"Ainda. Eu posso ajudar."

“Eu não preciso de ajuda. Além disso, eu sai de férias semana


passada.” O chefe de Connor poderia querer que ele fosse para Gillham
para obter todos os exclusivos e tudo, mas o papel não era um grande
problema. Eles não podiam se dar ao luxo de pagar por um quarto de
hotel de Connor e aluguel de carro para sempre, e Jim tinha dito a
Connor voltar para casa na semana anterior. Isso significaria deixar
Neriah, embora, por isso em vez disso, Connor tinha tirado semana do
trabalho, tranquilizando Jim que ele ainda estava escrevendo e ele
pagaria para o quarto. Ele não era rico, no entanto, e ele não poderia
continuar fazendo isso. Ele teria que falar com Neriah sobre isso, mas ele
não quis.

As coisas estavam indo tão bem entre eles pelas as últimas


semanas. Connor estava ciente de que ele ainda estava mantendo
distância, mas eles estavam saindo e falando, e Neriah não tinha
mencionado o acasalamento novamente, o que tinha ajudado Connor a
relaxar, e ele percebeu que ele gostava de Neriah, muito mais do que ele
pensava que ele iria.

Dana fez beicinho, e Connor tinha certeza de que a expressão


geralmente tem o que ela queria. “Eu quero conhecer esses shifters, no
entanto. Eles podem se transformar em lobos. Não é incrível?”

58
“Sim, é, mas eles já me conhecem. Eles sabem que eu não irá
publicar qualquer coisa que eles não querem que eu, e que não aceitariam
qualquer outra pessoa.” Ou, pelo menos, Connor não penso assim. Ele
teve o momento mais difícil para convencer Alpha Rhett para lhe dar uma
entrevista, e ele sabia que tinha conseguido só porque ele havia se
tornado amigo de Sei. Sei havia sido a sorte, e Connor não estaria lá
escrevendo um artigo que esperava que sairia na primeira página do
Daily Beacon, se ele não tinha. Não era o Washington Post, mas era o
artigo que Connor tinha trabalhado durante os últimos cinco anos, e ele
estava feliz que ele estava finalmente chegando a algum lugar. Era a sua
chance, e ele não ia deixar Dana levá-la para longe dele, não importa o
quão bonito seus peitos eram.

“Eu poderia conhecê-los. Às vezes, um toque feminino ajuda.”

Connor bufou. Ele não poderia ajudá-la, quase todo mundo que
tinha conhecido a partir do pacote, era gay ou estava um relacionamento
do mesmo sexo. Ele sabia que o pacote tinha muito mais membros do
que ele tinha conhecido, mas parecia que todos no comando tinham
companheiros do mesmo sexo. "Acho que não."

"Mas-"

“Olha, Dana, Jim atribuiu isso para mim.” Connor poderia ter quase
implorado para obter a atribuição, mas isso não importava. Ele tinha
conseguido, batendo nos peitos de Dana. Ele estava pronto para apostar
que Dana não queria passar semanas em uma pequena cidade no meio do
nada para conversar com pessoas que se transformaram em animais até
que ele tinha se tornado popular.

Connor ainda não entendia essa tendência, a internet estava cheia


de gente bajulando Alpha Rhett e seus membros do bloco. Havia pessoas
postando fotos em todos os lugares, grupos secretos que provavelmente

59
falou sobre como a bunda de Alpha Rhett era, páginas e páginas de
perguntas que iam desde como shifters perigosas foram ao que sua pele
seria a sensação sobre a pele nua. Connor sentiu arrepios, e Dana estava
jogando bem ali.

“Mas se você pedisse para ele ceder para mim, ele o faria. Você sabe
disso."

“Por que eu faria isso?” Será que alguém já fez isso? Dana não era
uma má pessoa, mas não era um segredo para ninguém que ela gostava
de tomar o caminho mais fácil. Se isso significava usar a pesquisa que
Connor tinha feito e as entrevistas que ele passou, ela provavelmente não
hesitaria. Ela não tinha pensado que ela teria que erguer tudo, desde os
dedos duros de Connor.

Porque não havia mais do que o trabalho de Connor em jogo. Neriah


estava bem no meio das coisas, e Connor sabia que ele ia ter que falar
com seu chefe antes de sair novamente. Jim pode ser brando, mas ele não
ia deixar Connor ficar em Gillham, não quando ele precisava dele no
escritório. A menos que Connor voltasse com mais artigos, o seu trabalho
em Gillham estivesse terminado.

Ele tinha terminado o artigo sobre o que tinha acontecido com os


wendigoes e como o pacote estava fazendo para manter a cidade
segura. Ele tinha a entrevista com Alpha Rhett, onde ele explicou o que
shifters eram e como o mundo deles funcionou. Ele também tinha o
artigo sobre as crianças e o que o pacote estava fazendo por eles. A
menos que algo aconteceu a menos que a cidade foi atacada novamente,
ele não teria que voltar.

No entanto, não havia nada que ele queria mais.

60
Ele não tinha pensado que deixar Gillham seria tão difícil, mas
parecia que Neriah mesmo tinha enterrado mais profundo sob a pele de
Connor do que Connor tinha pensado era possível. Ele sentia falta de
Neriah.

Ele queria ver Neriah novamente, mesmo que eles estavam juntos
na noite anterior. Ele queria ver o caminho que Neriah sorriu para ele,
tímido e com fome. Ele queria beijar os lábios de Neriah, senti-los suave e
flexível sob o seu.

E ele queria fazer muito mais. Ele manteve-se no comprimento do


braço, porque ele não queria apressar em nada, mas iria dar ao seu
relacionamento um passo em frente realmente ser tão ruim? Eles não têm
quer acasalar, Connor ainda estava com medo de fazer isso, de acasalar
com Neriah, ou qualquer outra pessoa, para o resto de sua vida.

Mas talvez isso não era o que tinha que acontecer, pelo menos não
imediatamente. Talvez eles só poderiam estar juntos como se tivessem
sido para as duas últimas semanas e deixar o seu relacionamento
construir a partir daí como Connor teria feito com um homem humano.

“Você não está me ouvindo,” disse Dana com um bufo. Ela cruzou
os braços sob os seios, e Connor teve o suficiente.

Ele fechou seu laptop e empurrou-o em sua bolsa mochila. Dana


pulou da mesa, mas ela não deixou, nem mesmo quando Connor colocou
a sua mochila em seu ombro.

“Olha, Dana”, disse ele. “ Eu não vou dar-lhe esta tarefa. Eu estive
trabalhando nisso por semanas, enquanto você está sentado aqui na sua
bunda.

Os olhos de Dana estreitaram.

61
Connor estava em um rolo. “Eu estive conversando com as pessoas
e rebentando minha bunda sobre este assunto. Eu enfrentei um urso
crescido eu não tinha certeza era um shifter e teve que bater fora de uma
multidão de repórteres que quase me pisotearam. Não há nenhuma
maneira eu vou lhe dando qualquer minhas anotações.” Ele se inclinou
para mais perto dela. “E você pode parar de empurrar seus peitos para
mim. Eu sou gay, e eu tenho um namorado.”

Droga, era bom dizer a Dana como as coisas eram, e ainda mais
reivindicar Neriah como seu. Talvez realmente havia muito mais para a
coisa de acasalamento do que Connor tinha pensado inicialmente. Com
certeza não tinha sido tão ruim assim tão longe.

Connor deixou Dana de pé perto da sua mesa e caminhou para o


escritório de Jim. A porta estava aberta, o que significava que Jim estava
sozinho e disponível para conversar, então Connor entrou e fechou a
porta atrás de si.

Jim levantou os olhos do computador e gesticulou para as cadeiras


do outro lado da mesa. “Connor. Como vão os artigos?”

Connor se sentou. "Boa. Eu tenho o primeiro com Laura para as suas


correções, por isso deve estar pronto para o jornal de amanhã.”

“Você terminou?”

Connor se contorceu na cadeira. "Sobre isso..."

“Há algum problema?”

“Não, não é um problema, exatamente.”

“O que há, Connor?”

“Eu... você leu o artigo que escrevi sobre shifters e suas vidas?”

62
“Claro que eu fiz. É bom, Connor. Você cobria a maior parte do que
eu lhe pedi para cobrir, e acrescentou detalhes que eu ainda não tinha
pensado.”

“Sim, bem, você sabe que pouco sobre companheiros?”

Jim se inclinou para frente. “Eles realmente acreditam que têm


almas gêmeas?”

“É mais do que isso. Ligados para a vida, e pelo que eu recolhi, essa
ligação funciona apenas entre companheiros.” O que fez companheiros
de alma verdadeira, não importa o que Connor pensou sobre isso.

Jim bufou. “Droga, eu estou feliz que meu ex não era minha alma
gêmea.”

Connor sorriu. Ele não sabia de que ex Jim estava falando, mas ele
tinha encontrado dois deles, e ele entendeu o sentimento. “Bem, acontece
que uma das pessoas que vive com o pacote é o meu companheiro, ou
melhor, eu sou seu companheiro.”

Jim sabia que Connor era gay, de modo que não era um problema. O
que ele pensaria de Connor estar vinculado a alguém que não era
humano, embora?

“Eu aposto que você quer voltar para Gillham, hein?”

Connor concordou. "Sim. Eu não pediria se não fosse por Neriah,


mas isso é mais do que apenas encontrar alguém e querer estar com ele.”

Jim bateu as pontas dos dedos sobre a mesa. “Bem, eu não tenho
nenhum problema com isso. Você pode fazer qualquer coisa que você
precisa fazer no seu computador. O Beacon não pode pagar por isso, no
entanto.”

63
A pressão no peito de Connor soltou. "Eu sei. Isso não é o que eu
estou pedindo.”

"Tudo certo. Esta não é uma má ideia, na verdade. Talvez você


possa ter uma coluna semanal sobre shifters se você conseguir fazê-los
falar com você novamente. Você pode até mesmo colocar o seu próprio
ponto de vista lá dentro, já que você é um companheiro.’’

Bem, foi melhor do que Connor tinha esperado. Ele poderia voltar
para Neriah, e ele ainda tinha o seu trabalho. As coisas só poderia
ficarem melhor.

“Você sabe por que eles queriam nos ver?” Neriah perguntou
quando ele e Nuallan caminharam em direção ao trecho de floresta que
sua tribo vivia.

Eles eram os únicos membros da tribo que não viviam com a


tribo. Neriah não tinha certeza Nuallan era realmente um membro da
tribo mais, mas ele era um membro da matilha? Tanto ele como Neriah
vivia com a matilha e tinha mais contatos com os membros da matilha do
que com sua antiga tribo. A tribo manteve a si mesmo, muito parecido
com o que costumava fazer antes, mesmo que eles viviam em território
do pacote. Não havia muito deles, e eles provavelmente estavam tentando
reconstruir a tribo. Neriah não tinha certeza que era possível, havia quase
todos os machos sumindo, mas Titus não gostou da ideia de ter se curvar
a ninguém, e que incluiu Kameron. Não havia nenhuma maneira que ele
iria concordar em dissolver a tribo e tornar-se parte do pacote.

“Não”, disse Nuallan. “Jarah apenas pediu tanto de nós para vir por
causa Titus precisa falar com a gente.”

Neriah não estava preocupado. Mesmo se Nuallan e ele não fossem


mais membros, ele sabia que Kameron teriam sua volta. Ele não deixaria

64
Titus mesmo que Titus tentou. O homem não era ruim, e ele nunca tinha
estado. Mesmo quando ele tinha bloqueado Neriah até forçar Nuallan
para vir para Gillham e matar Kameron, ele estava tentando fazer o que
podia para manter a tribo seguro. Tom lhes tinha ameaçado e tinha
forçado Titus se render a maioria de seus homens capazes de lutar, que
era como se tivesse morrido. Tinha sido difícil defender a tribo depois
disso, e quando Tom tinha ameaçado matar os restantes membros, Titus
tinha feito o que pôde para salvá-los todos.

Ele tinha sido um idiota sobre isso, mas Neriah não era um líder,
então o que ele sabia?

O som de pessoas falando e trabalhando chegou aos ouvidos de


Neriah, e ele sabia que eles estavam quase lá. Ele não tinha estado no
território que a tribo ocupou mais do que algumas vezes. Ele parecia
notavelmente como a antiga aldeia da tribo que tinha vivido antes de se
mudar para Gillham, embora menor.

A cabana no meio ainda era maior e era, provavelmente, a cabana


de Titus. As outras cabanas foram organizados em torno da dele, e uma
fogueira estava acesa na frente dele. Os membros da tribo estavam
ocupados, trabalhando e conversando, mas todos eles pararam quando
perceberam Neriah e Nuallan parado lá.

Eles nunca tinham estado perto de ninguém na tribo. Seus pais


morreram quando Neriah tinha apenas treze anos, e nenhum membro da
tribo tinha se oferecido para cuidar de Nuallan e ele ou ajudá-los. Era
verdade, a vida na tribo era dura para quem viviam na floresta, caçar o
alimento, e tinha que suportar o frio durante o inverno. A maioria das
famílias não teria sido capaz de cuidar de mais duas bocas para
alimentar, mas Nuallan e Neriah poderiam ter ajudado. Todos tinham
lavado as mãos deles, porém, e Neriah nunca tinha perdoado.

65
O único que tinha ajudado quando podia, tinha sido Jarah, que
estava esperando por eles na frente da cabana de Titus. Ele sorriu para
eles quando os viu, e Neriah relaxou.

“Nuallan, Neriah,” Jarah disse quando eles se aproximaram.

“Olá”, disse Neriah. Ele deixou Nuallan passar primeiro quando


Jarah gesticulou para eles entrar e esperou que Jarah seguisse para que
ele pudesse cobiçar sua bunda. Como ele tinha dito a Nuallan, ele pode
ter encontrado seu companheiro, mas isso não significava que ele era
cego, e Jarah tinha uma boa bunda.

Nuallan balançou a cabeça, porque é claro que ele tinha notado que
Neriah estava fazendo, e Neriah mostrou a língua para ele.

“Você pode, por favor, parar de olhar para a minha bunda?”


Perguntou Jarah.

Nuallan corou vermelho carmesim, mas Neriah apenas riu. “Céus,


não. Vou parar de olhar para ela quando eu estiver morto.”

Jarah revirou os olhos. “Eu espero que você não se importe se eu te


deixar aqui por alguns minutos. Eu preciso buscar Titus.”

Neriah acenou para ele. "Por favor faça. Vou ficar aqui e olhar.”

"Faça isso."

Jarah desapareceu pela porta, e Neriah fez questão de olhar tão


duro quanto podia. Pensou em assobiar, mas talvez fosse melhor manter
o antagonismo ao mínimo até que ele sabia por que ele e Nuallan estavam
lá.

“Você realmente tem que fazer isso?” Nuallan reclamou depois que
Jarah tinha saído.

66
"Fazer o que?"

"Ser você mesmo."

Neriah revirou os olhos. "Sim eu quero. É meio difícil para mim não
ser eu mesmo.”

Nuallan sacudiu a cabeça. “Eu não posso nem imaginar como Titus
conseguiu não matá-lo enquanto você estava trancado.”

Pelo menos Nuallan poderia brincar com isso. Ele ainda parecia que
ele queria matar Titus cada vez que olhavam um ao outro, que por sorte
não foi, muitas vezes, mas ele começou a deixar ir o que tinha
acontecido. Neriah e ele, ambos tinham sido idiotas, e eles devem ter
falado de volta, em seguida, antes de fazer qualquer coisa, mas eles não
estariam lá se eles tivessem sido. Eles não estariam em Gillham, e ambos
não encontrariam com seus companheiros.

Neriah não conseguia se arrepender de nada.

A porta se abriu, e Titus entrou, seguido por Jarah. Nuallan ficou


tenso e seus lábios pressionados em uma linha, mas ele não disse nada, e
para alívio de Neriah, ele não tentou chutar Titus ou para fazer qualquer
coisa para ele.

Ele estava ficando cada vez melhor.

“Nuallan, Neriah, bem-vindo”, disse Titus.

Neriah bufou. "Por favor. Você realmente tem que ser tão
duro? Basicamente, eu vivi com você por dois meses, Titus. Eu preparei o
café da manhã. Céus, você preparou o café da manhã.”

Neriah tinha sido muito tentado a deitar na cama de Titus uma vez
ou duas, mas ele decidiu contra ela. Não importa o quão quente o homem
era, sua bunda rivalizava com Jarah, ele era o líder da tribo, e ele tinha

67
enviado Nuallan para matar Kameron. Ele pensou que estava fazendo a
coisa certa, e Neriah não o culpou, mas tinha sido demais.

Para a alegria de Neriah, as bochechas de Titus ficaram


vermelhas. "Tudo certo. Queres alguma coisa para beber?"

Por que ele não pode chegar ao ponto e deixe-nos ir? Nuallan
queixou-se pelo vínculo que compartilhava com Neriah.

Porque ele está envergonhado. Não é bonito?

Eu o odeio.

Neriah suspirou. Ele estava tentando fazer a coisa certa.

Eu ainda odeio, e eu quero chutar a bunda dele.

Você é bem-vindo para tentar. Só não machuque essa bunda


demais. É quase tão boa quanto a de Jarah.

“Vocês dois pode parar de se comunicarem através do vínculo e


apenas dizer que vocês estão pensando?” Perguntou Titus.

"Não. Não é da sua conta,’’ Neriah respondeu porque sabia que


Nuallan não iria dizer.

“Neriah.”

“Nós estávamos falando sobre o quão bom sua bunda é. Eu tenho


uma coisa por bundas.”

Titus parecia ter ficado paralisado, de modo que Neriah pensou que
seria melhor para ele fechar a boca e ouvir.

Jarah pigarreou. “Por que você não se sentar?”

Neriah escolheu a cadeira mais próxima dele e sentou. Ele olhou


para Titus, esperando por ele para explicar por que ele queria vê-los.

68
Titus caminhou pelo quarto. “Eu preciso saber o que vocês dois
estão fazendo,” ele finalmente disse depois de alguns minutos de
silêncio.

“Nós não estamos em nada,” Neriah respondeu, e que diabos isso


significa?

Titus parou e olhou para Neriah. “Eu sei que Nuallan é acoplado e é
mais de um membro do pacote agora, mas você não é. Preciso de
homens. Eu preciso de crianças. Esta tribo não vai se recuperar se eu não
fizer algo sobre isso.’’

Neriah franziu a testa. “Eu não tenho certeza do que você ganharia
comigo na tribo.”

Titus ficou em silêncio tempo suficiente para que Neriah começasse


a se preocupar antes de dizer. “Eu não posso pedir a Nuallan para se
casar e ter filhos.”

Neriah levou alguns segundos para entender o que Titus estava


dizendo. “Ah, porra nenhuma! Eu não estou transando com uma mulher
só porque você quer que eu tenha filhos. Você é louco?"

Titus endireitou. “Eu ainda sou seu líder da tribo.”

“E eu vivo com a matilha Gillham. Você sabe tão bem quanto eu que
Kameron não vai deixar você me forçar a fazê-lo.”

“Eu poderia expulsá-lo da tribo.”

Neriah cruzou os braços sobre o peito. "Faça. Eu não me importo. A


tribo não estava lá quando Nu eu precisávamos. Não tenho a intenção de
foder alguém só porque você acha quer ter bebês é a melhor maneira
para a tribo sobreviver. Eu não faria isso, mesmo que eu não tivesse

69
conhecido o meu companheiro há duas semanas, que por sinal, eu
tenho.”

“É uma mulher?”

“Não, desculpe.” Neriah agarrou a mão de Nuallan. “Agora desculpe,


mas eu não quero ficar aqui com você quando você está sendo um
imbecil. Você sabe, eu não acho que há uma maneira de salvar a tribo, e
eu não vejo por que você deveria tentar. Você é ruim como líder, como foi
o seu pai. Talvez a melhor coisa é deixar ir e deixar que os membros
façam o que querem e vivam onde querem viver.’’

Com isso, Neriah brilhou afastando-se.

Connor entrou no território da matilha, rezando para ninguém


impedi-lo. Ele não tinha dúvidas de que alguém estava olhando para ele,
no momento, ele podia sentir. O cabelo na nuca tinha subido e sua pele
estava rastejando.

Mas ninguém tentou impedi-lo, e ele foi capaz de conduzir à casa


de Neriah.

Ele tinha ido lá algumas vezes. A casa era bonita, e idêntica as


outros três casas na clareira. Connor ainda não conhecia todas as pessoas
que viviam no complexo, mas ele tinha visto Sei movendo ao redor, então
ele sabia que o homem vivia em uma das casas.

Chegando à casa de Neriah era a única coisa que Connor poderia


pensar. Ele poderia alugar um quarto de hotel na cidade novamente, mas
ele não tem dinheiro suficiente para se dar ao luxo de ficar lá por mais de
alguns dias, talvez uma semana. Não, a única maneira de ficar em
Gillham seria ter alguém para lhe oferecer uma cama, ou o inferno,
mesmo um sofá. Ele não era exigente.

70
Ele estacionou o carro na frente da casa e desligou-o. Ele decidiu
deixar sua mochila no carro, apenas no caso de Neriah não quisesse ele
ai, e saiu, andando os poucos pés para a varanda e subiu os degraus. A
porta da frente se abriu antes que ele pudesse subir todos os degraus, e
Neriah desceu correndo para Connor como se eles não se vissem há
meses.

Connor riu e agarrou a cintura de Neriah, segurando. “Vejo que esta


feliz em me ver?”

"Você está brincando comigo? Claro que estou!"

“Nós nos vimos ontem.”

Neriah fez beicinho. “E ainda foi há muito tempo. Agora, você vai
me beijar, ou eu tenho que encontrar outro para fazê-lo?”

Connor balançou a cabeça e obedeceu. Ambos sabiam que Neriah


iria conseguir o que queria de qualquer maneira.

O beijo não demorou muito, porque um guincho vindo de trás de


Neriah os interrompeu. Connor olhou por cima do ombro de Neriah e
sorriu para seu irmão. "Oi."

Nuallan acenou e desapareceu na sala de estar. O cara era


extremamente tímido e Neriah tinha sugerido o fato de que algo ruim
havia acontecido com seu irmão recentemente, então Connor não se
ofendeu. Ele queria conhecer Nuallan melhor, mas poderia esperar até
depois que ele conheceu Neriah.

“Ele ainda está irritado com o que aconteceu antes,” disse Neriah.

Connor franziu a testa. “O que aconteceu antes? O que você quer


dizer?"

71
Neriah suspirou e se afastou de Connor. "Nada de mais. Titus, o
líder de nossa tribo, pediu para nos ver. Nós fomos, e tentou me
convencer a casar com uma mulher e ter filhos porque ele precisa deles
para reconstruir a tribo ou alguma merda assim.”

Medo e raiva apertou o coração de Connor. “Ele pode fazer isso?”


Ele pode saber mais sobre shifters do que o ser humano médio, mas ele
ainda não era tão experiente. Ele não sabia se o líder de Neriah poderia
forçá-lo a fazer qualquer coisa.

Neriah deu de ombros. "Não. Quero dizer, ele poderia fazer, uma
vez, mas agora vivemos aqui. Ele sabe que eu vou correr para Kameron se
ele ainda tentar me forçar a fazer nada. Honestamente, eu me sinto mais
como um membro da matilha do que um membro da tribo. A tribo não
me ajudou quando eu precisei, e isso não ajuda Nuallan. O pacote é o
oposto. Kameron estava lá para Nuallan mesmo depois que ele tentou
matá-lo. Ele saudou a tribo aqui, embora ele poderia ter chutado nossos
traseiros daqui até a lua e voltar.’’

O aperto no peito de Connor solta. “Então ele não pode forçá-lo a


fazer alguma coisa?” Ele só precisava ter certeza.

Neriah balançou a cabeça e sorriu. “Ele não pode. Além disso, ele
sugeriu que, antes que ele descobriu que eu conheci o meu
companheiro. Ele não pode fazer nada para nos manter separados. É
contra as leis do conselho. E eu não acho que ele teria feito isso. Ele não é
um homem mau, embora ele às vezes pode ser irritante. Então, o que
você está fazendo aqui? Não que eu não estou feliz em vê-lo, mas não
deveriam sair hoje à noite, certo? Porque se fosse, eu esqueci
completamente.”

Connor sacudiu a cabeça. “Não, nós não tinha decidido nada. Eu só


...”Como foi Connor deveria dizer isso? Eu disse ao meu chefe sobre você e

72
que eu estava voltando, mas eu não posso dar ao luxo de pagar para o
meu quarto de hotel, então eu preciso que você concorde em deixar-me
dormir no seu sofá até encontrar um lugar para ficar? Isso não poderia ir
para baixo também.

Neriah os braços ao redor da cintura de Connor e olhou para


ele. "Você apenas?"

Connor suspirou. Não havia como sair dela, então ele pode muito
bem sair com ele. Ele empurrou o cabelo de Neriah atrás das costas e
passou a ponta de sua orelha. “Voltei para casa hoje.”

“Você deveria ter me pediu para brilhar você lá.”

“Foi bom. Eu precisava voltar para casa e para o


escritório. Conversei com meu chefe.’’

"E?"

“Bem, eu disse a ele sobre você. Ele foi muito compreensivo, e ele
concordou em me deixar voltar e ficar aqui por tempo indeterminado. Ele
disse algo sobre eu ter uma coluna semanal da minha vida com o pacote
ou algo assim, mas vamos ter que falar mais sobre ele. De qualquer
forma, eu vou ter que voltar para casa, obviamente, mas por agora, eu
estou aqui, e eu preciso de um lugar para ficar.”

Os olhos de Neriah se iluminaram. “Você não precisa de um lugar


para ficar. Você já tem um. Você realmente acha que eu iria deixá-lo
dormir em hotel por muito mais tempo?”

“Eu não quero impor.”

Neriah zombou. "Por favor. Você não está impondo. Se eu tivesse


minha palavra a dizer neste, você iria morar com a gente agora, e você
ficaria para sempre. Tenho a intenção de fazer o que eu preciso fazer

73
para que isso aconteça, na verdade, então você pode muito bem se
acostumar com isso. Vamos lá, você não me conhece o suficiente
ainda? Eu sou teimoso, e eu sempre ir atrás do que eu quero.” Ele se
inclinou mais perto, seu hálito quente deslizando sobre a pele de Connor,
fazendo-o tremer. “E o que eu quero é você, Connor. Agora e para
sempre. Vou levar o que você pode me dar, mas eu nunca vou parar de
empurrar até que eu tenha todos vocês.”

Então ele beijou Connor, e Connor perguntou por que ele estava tão
relutante. Neriah o queria com uma ferocidade que ninguém nunca tinha
sentido para ele. Quais eram as chances de que ele iria atender outra
pessoa? Alguém melhor para ele, mais adequado para ele? Ele já sabia a
resposta a essa pergunta, nenhum. Não havia nenhuma maneira que ele
já tinha encontrar alguém que poderia amá-lo como Neriah faria, e
Connor não tinha certeza se queria.

“Gente, você está bloqueando a porta.”

Connor corou quando Neriah empurrou para longe dele, mas Neriah
não parecia se importar. Ele olhou para Ethan, as mãos nos
quadris. “Obrigado por isso, Ethan. Eu estava me divertindo.’’

Ethan inclinou a cabeça. “Você não pode ir se divertir em outro


lugar?”

"Por quê? Eu tenho que lembrá-lo que eu peguei você transando


com meu irmão na mesa da cozinha não há muito tempo? É justo eu
começar a foder Connor na varanda.”

As bochechas de Connor queimavam. Ele já tinha percebido Neriah


tinha uma boca sobre ele, mas ele nunca tinha ouvido no trabalho, não
como ele só tinha.

74
“Você pode transar com ele na varanda, se você quiser, mas eu
posso, por favor, entrar na casa pela primeira vez? Eu gostaria de chegar
ao meu companheiro, desde que ele me ligou mais cedo para me dizer o
seu líder da tribo de idade tentou forçar seu irmão para se casar e ter
filhos.”

Neriah zombou. “Como se Titus poderia me forçar a fazer nada. Por


favor. Esse homem é um molenga, mesmo que ele não mostre. Além
disso, ele não sabia sobre Connor ainda, mas eu informei.”

“Então ele não espera que você tenha minúsculo Neriah?”

“Eu não saberia. Eu disse a ele onde ele poderia enfiar a proposta de
casamento e eu brilhava fora de lá com Nuallan.”

Ethan deu um tapinha no ombro de Neriah. "Boa. Eu tive que chutar


a bunda dele de outra maneira.”

“Ahhh, eu também te amo. Agora vá. Nu de na sala de estar, e ele


ainda está em pânico.”

Ethan desapareceu dentro da casa. Connor embaralhadas de pé para


pé, ainda desconfortável. Neriah olhou para ele e piscou. “Nós vamos
continuar esta tarde, ok? Agora vamos pegar o material que você trouxe
com você. Eu vou te mostrar meu quarto, e podemos voltar para baixo e
preparar o jantar.”

Connor não esperava para ser jogado na vida da casa de Neriah


assim, e foi um pouco estranho. Ele não estava disposto a dizer não,
embora. “O seu quarto?” Perguntou.

“Você realmente espera que eu deixá-lo dormir no sofá? Você pode,


se você realmente quiser, mas você sabe que eu vou finalmente acabar
com você. Nós também podemos tirar da cama desde o início, certo?”

75
Connor supôs que ele estava certo. Ele só não tinha certeza se ele
estava confortável com isso ainda.

76
Capítulo 4

“Ainda não tem namorado? Ou namorada, é claro.”

Alice olhou para Neriah. "Não."

“Ah, o que há de errado com as crianças aqui?”

Alice deu de ombros. "Nada."

Neriah sabia que tinha de haver mais do que isso. Ele realmente não
se importava se Alice tinha um namorado ou uma namorada, exceto pelo
fato de que ele fez se perguntar se ele deveria dar a ela e Gabriel a
conversa sobre sexo. Mas Alice tinha sido tranquila desde que ela chegou
em Gillham, e isso o preocupava. Poderia ser apenas a sua personalidade,
mas Neriah queria ter certeza.

“Você sabe que você pode me dizer qualquer coisa, certo?” Ele disse
a ela. “E eu provavelmente deve dar-lhe a conversa sobre sexo. Você acha
que eu deveria pegar uma banana e preservativos?”

“Eu sou apenas quatorze anos!”

"Assim? Nunca é cedo demais para um adolescente de saber essas


coisas. Você pode conhecer o seu futuro companheiro, ou mesmo apenas
uma cara que você realmente gosta, e eu não quero que você acabar com
os miúdos em suas mãos aos quinze anos.”

Alice cruzou os braços sobre o peito. "Eu não sou idiota. Eu sei
como o sexo funciona, muito obrigado, e eu não preciso que você
explique isso para mim.”

Neriah se inclinou em direção a ela sobre a mesa de café. “Você


também sabe como colocar uma camisinha?”

77
Alice corou, e Neriah entendeu que ela estava envergonhada, mas
ele não se importou. Ele realmente não queria que ela tivesse um bebê
antes que ela estava pronta para isso.

“Eu nunca fiz isso, mas desde que eu não tenho nenhuma intenção
de ter relações sexuais por pelo menos mais dois anos, eu não preciso
tentar.”

“Alice...”

“Neriah. Estou falando sério. Eu sei que você pensa que eu sou uma
criança, e eu acho que eu sou, mas eu vivia nas ruas tempo suficiente
para saber coisas como esta. Eu sei que eu deveria fazer isso só quando
eu estou pronto e que eu não deveria deixar qualquer cara empurrar para
ele. Eu sei que quando eu decidir que eu estou pronto Eu preciso falar
com meu namorado, e eu vou insistir em preservativos.”

Ela estava ficando mais vermelho com cada palavra. Era divertido.

“Bom,” Neriah disse a ela. “Eu só queria ter certeza que você sabia o
que precisava saber. Eu não quero que você se machuque.”

Alice suspirou. "Eu sei. Confie em mim, eu não quero me machucar


tanto, mas eu já tenho proteção suficiente com Gabriel pairando ao redor
e olhando para os caras que mesmo apenas tenta falar comigo.”

“Ah, é por isso que você estar tão baixo?”

Alice abraçou os joelhos e se acomodou seu queixo em cima


deles. “Eu não estou para baixo, exatamente. Eu acho que às vezes é
apenas difícil me acostumar a viver com um monte de gente.”

Alice e Gabriel ambos viveram com dois shifters de morcego em


território pacote, três filhos do casal, Alex, Iggy, e Christian, todos tinham
saído de casa para estar com seus companheiros, para que eles tinham

78
acolhido Alice e Gabriel e outras crianças com os braços abertos. Neriah
podia ver como deixar de ser apenas com Gabriel a viver com mais três
adolescentes e dois adultos pode ser difícil para Alice. O pensamento de
que todas as manhãs eram como o fez estremecer. Pelo menos as
meninas e os meninos não tem que compartilhar um banheiro.

“Você precisa de um pouco de tempo para si mesmo.”

Alice bufou. “Como isso é possível.”

“Estou certo de que podemos chegar a algo. Eu sempre pude club os


outros quatro na cabeça para lhe dar um pouco de paz.”

Alice sorriu. “Obrigado pela oferta, mas eu vou ficar bem. Eles estão
bem para viver com, realmente. É apenas um pouco demais às vezes.”

"Tudo certo. Você pode vir ao meu lugar se você precisa de algum
tempo sozinho. Lembre-se disso."

"Sim, tudo bem."

Neriah caiu para trás contra o sofá. "Algo mais?"

Os olhos de Alice se iluminaram. "Sim. Eu ouvi dizer que um cara


vai morar com você. É verdade?"

A notícia de que Neriah tinha encontrado seu companheiro ainda


não tinha feito as rondas na embalagem. Ele ficou surpreso-ele tanta
certeza todos saberiam horas após Connor tinha chegado a seu lugar na
semana anterior, mas a notícia era lento por algum motivo. Não que ele
se importasse, já que Connor estava muito interessado em
privacidade. Ele tinha-lhes dado um tempo para se acostumar a viver
juntos sem ninguém meter o nariz em seus negócios.

“Sim, um cara vai ficar.”

79
Alice fez beicinho. “Vamos lá, me dar mais.”

“Contanto que você não sair por aí espalhando a notícia para


todos.”

Ela rosnou, que foi bastante impressionante, considerando que ela


era um veado. “Você me conhece melhor do que isso.”

Neriah fez. "Estou apenas provocando. Sim, um cara veio morar


conosco. Ele é meu namorado, bem, meu companheiro, mas nós ainda
não acoplamos. Ele é humano.”

“Oooh, Gabriel vai ficar tão ciumento que ele não estava aqui para
ouvir isso. Vamos, diga-me mais.”

“Não PG-13 coisas, no entanto.”

Alice fez uma careta. “Sem ofensa, mas você é como um irmão mais
velho, e eu realmente não quero saber o que o meu irmão faz em seu
quarto.”

Neriah e Connor não tinham realmente sido até nada. Eles estavam
se beijando mais frequentemente seria difícil não o fazer, uma vez que
eles dividiram uma casa e estavam namorando, mas Connor ainda se
recusou a compartilhar a cama de Neriah, não importa quantas vezes
Neriah disse que ele iria manter suas mãos para si mesmo. Provavelmente
seria a coisa mais difícil que ele já faria em sua vida, porque Connor é
quente e Neriah tinha vinte anos e com tesão, mas ele manter essa
promessa se era isso que ele levou para chegar Connor em sua cama.

Talvez ele pudesse amarrar Connor lá ou algo assim. Isso


provavelmente faria Connor confiar nele ainda menos, mas ele tinha ido
sobre todas as suas outras ideias, e nenhum tinha trabalhado.

80
“Seu nome é Connor, e ele é um jornalista. Ele tem vinte e nove
anos, e ele acha que ele é muito velho para mim.”

“Mas ele não podia resistir ao seu charme irresistível.”

"Exatamente. Estamos namorando pelas as últimas três semanas, e


as coisas estão indo bem.”

Alice inclinou a cabeça. “Assim está bem?”

“Eles poderiam ser melhor, mas estamos chegando lá. Eu acho que
não foi fácil para ele para saber que ele era meu companheiro e tudo o
que implicou uma vez que ele é humano.“

“Você vai chegar lá. Ele vai te amar. Todo mundo ama."

Neriah poderia pensar em pelo menos uma pessoa que não gostava,
Titus se recusou a sequer olhar para ele desde que ele saiu com Nuallan a
outra semana. Neriah provavelmente precisava falar com ele, porque não
importa o quão chocado ele tinha sido por sugestão de Titus, os dois
meses que passaram nas proximidades significava Neriah cuidou do
homem louco. Ele poderia totalmente ver Titus fazer algo louco como se
casar com o primeiro membro da tribo que poderia começar suas mãos
em apenas para que ele pudesse engravidá-la e salvar a tribo. Alguém
precisava falar com ele, e Jarah claramente não era. Talvez Neriah deve
torná-lo seu trabalho. Ele sabia que ele estava fazendo isso, mas ele não
tinha certeza de Titus quis ouvir ninguém no momento ele estava.

“Eu deveria ir,” disse Alice.

"Já?"

“Bem, eu tenho que ir até a loja esta tarde, e eu preciso ver alguém
antes de mim. Então, mais tarde eu tenho um encontro com Connor,
então eu tenho que me arrumar.”

81
"Tudo certo."

Neriah levantou-se e espreguiçou-se. “Diga Gabriel e os outros que


veio e que foi devastada por não encontrar qualquer um deles.” Neriah
teve o relacionamento mais próximo com Alice e Gabriel, mas ele gostava
muito de Oliver, Lilah, e Max. Todos eles eram bons garotos que tinham
sido entregues a mão de merda pela vida, e eles estavam fazendo o que
podia para superar isso e viver. Eles estavam fazendo um bom trabalho
para ele também, e Neriah ficou impressionado.

“Oh, eu vou dizer-lhes. Eu também vou dizer-lhes o que sei sobre o


cara que vive com você. Eu poderia ser capaz de obter pelo menos três
sobremesas hoje à noite.”

“Oh, você está fazendo-os pagar na sobremesa. Boa


garota. Mantenha um para mim se for biscoitos.”

Neriah beijou o topo da cabeça de Alice e bagunçou seu cabelo


louro e comprido. Ela poderia ter sido um Nix, com seu cabelo longo e
seus olhos azuis, mas o que ela era não importava. Ela era irmã de
Neriah, se não pelo sangue, pelo amor.

Isso era tudo o que importava.

Connor levantou os olhos do laptop quando seu telefone tocou. Ele


não tinha certeza de onde a maldita coisa estar, uma das desvantagens de
viver em uma sala de estar. Ele não tem um monte de espaço para colocar
as coisas dele, e ele estava sempre perdendo alguma coisa.

Ele pegou as pastas ao lado dele no sofá, mas o telefone não estava
lá. Não era muito, embora, Connor podia ouvi-lo. Ele empurrou a mão
entre as almofadas do sofá e pegou o seu telefone.

"Olá?"

82
“Connor, é Jim.”

“Oh, ei. Estou quase terminando com o último artigo, então eu vou
ser capaz de começar outro com os shifters.’’

“Isso é bom, mas não é a razão pela qual eu estou chamando.”

Jim soou séria, e que normalmente significava algo ruim tinha


acontecido. “O que é isso?” Connor não podia pensar em nada.

“Dana apenas me entregou seu último artigo. Fala sobre os shifters


e o trabalho que estamos fazendo com a linha direta e as crianças.’’

Connor franziu a testa. “Mas eu apenas entreguei um sobre isso.”

"Eu sei. Olha, eu não pedi a ela para escrevê-lo, mas é bom.’’

Dana era uma boa jornalista, então Connor não estava


surpreso. “Você vai publicá-lo no lugar do meu?”

“Bem, o dela está faltando vários pontos-chave, obviamente, e ela


me pediu para deixá-la ir para Gillham e entrevistar o alpha e outros
shifters.”

“Eu pensei que tinha o exclusivo sobre este assunto.”

"Você tem."

Mas o pai de Dana era um amigo de Jim, e ele provavelmente não


queria lhe dizer não. “Eu não faço mais.”

“Isso não é o que estou dizendo. Pelo que você me contou, o alpha e
o restante do pacote não estavam ansiosos para falar com você no
começo.’’

83
“Não, eles não estavam. Entrei só porque eu ajudei um dos
membros do pacote na cidade e ele perguntou ao alpha Rhett me
conhecer como um favor pessoal.’’

“Mas agora você está dentro.”

“Eu estou, mas foi principalmente porque alpha Rhett me conhece


melhor e porque o meu companheiro é um membro do bando. Eu não
seria permitido ficar aqui facilmente se eu não tivesse Neriah, e os
membros da matilha não iria falar comigo, tanto quanto eles fazem.”
Graças a Deus por pequenas misericórdias. Dana iria tentar a sua mais
difícil conversar com as pessoas que Connor não tinha falado para novas
informações, mas ele não achava que ela iria conseguir. Ela poderia
mover os peitos dela tanto quanto ela queria, não era como um monte de
gente em Gillham estaria interessado.

“Ok, então você está lá para ficar, e você terá o seu artigo semanal
sobre como é viver com shifters. Eu vou pedir para Dana entrevistar as
pessoas da cidade. Ela pode nos dar outro ponto de vista que vai
complementar o seu material.’’

“O ponto de vista humano?”

"Não. Você já é, pelo menos quando se trata de viver com


shifters. Não, ela pode nos dar o ponto de vista de estranhos completos,
como a velhinha nas lojas no mesmo supermercado como o lobo mau,
coisas assim.”

"Sério? Você quer perguntar a avó de Chapeuzinho Vermelho que


ela pensa de ser comido pelo lobo?”

Jim riu. "Algo parecido. Tanto quanto eu quero acreditar em tudo o


que você escreve, nós dois sabemos que há pessoas lá fora que estão
contra shifters e acho que eles devem ser presos. É besteira absoluta se

84
você me perguntar, mas não temos o direito de escolher o que publicar,
Connor.”

Connor suspirou. Ele sabia que, e ele estava realmente aliviado por
ele não teria de cobrir isso. Ele não queria escrever coisas ruins sobre
Alpha Rhett e o pacote, e não apenas porque ele era o companheiro de
Neriah.

Ele nunca tinha esperado o pacote para recebê-lo, ainda que eles
tinham.

Neriah provavelmente teve um grande papel, mas os outros não tem


que ser bom para Connor. Nuallan e Ethan não tivesse que abrir sua casa
para ele, mas ele estava dormindo em seu sofá. William não tinha que
falar com ele sobre o centro da valorização de vida, e Alice e Gabriel não
tinha que dizer-lhe o que tinha acontecido com eles.

Acima de tudo, os membros da matilha não tem que acenar para ele
quando eles se cruzaram, e eles não tinham que falar com ele como se ele
fosse um amigo. Connor se sentia em casa com o pacote, muito mais do
que ele fez em seu apartamento vazio.

“Tudo bem, mas eu não vou ajudá-la. Se ela quer fazer isso e
mostrar a todos do lado dele dos idiotas humanos, eu não quero ter nada
a ver com isso. Eu nunca pensei que diria isso, mas a matilha é a minha
casa agora, Jim.”

Connor podia ouvir o sorriso na voz de Jim quando ele respondeu:


“Eu sei, e estou feliz por você. Você pode ser um empregado, mas eu me
preocupo com você. Você tem sido solitário pelos os cinco anos que eu
conheci você, e eu estou feliz que você não está mais. Eu não ficaria feliz
por ter um companheiro sobrenatural, mas shifters então eu nunca teria
pensado que eram reais. Vou dizer para Dana que ela tem uma semana

85
para reunir as informações que ela precisa em Gillham e que você não vai
ajudá-la. Ela queria essa atribuição, e ela vai ter que trabalhar por ela.”

"Boa."

“Você sabe que ela provavelmente vai tentar contatá-lo de qualquer


maneira.”

“Eu não tenho nenhum problema em não atender o meu telefone.”

Jim riu. "Faça isso. Eu estarei esperando pelo o seu primeiro artigo
semanal, mas Connor?”

"Sim?"

“Não passe muito tempo trabalhando. Você tem um homem agora.”

Connor estava contente eles estavam no telefone. Ele não estava


acostumado a discutir sua vida pessoal com seu chefe, mesmo que ele
considerava Jim mais como um amigo do que uma figura autoritária. Essa
foi uma das razões que ele trabalhou com o Beacon Daily. A maioria das
pessoas que lá trabalhavam eram grandes, e se sentiam mais como
amigos do que colegas de trabalho. Ele teria que levar Neriah para
conhecê-los quando as coisas ficavam mais firmes.

Embora ele não tivesse certeza de que poderia. Ele sabia que Neriah
estava sério sobre ele, e ele estava chegando lá. Ele estava aterrorizado,
mas ele não achava que era por causa do acasalamento. Não, o que
assustava era o quanto ele tinha vindo para cuidar de Neriah nas três
semanas desde que eles começaram a namorar. Os sentimentos que tinha
por Neriah fez querer acordar para acasalar com ele, embora seu cérebro
lhe disse que era muito cedo para isso. Estava ficando a tal ponto que seu
coração estava dizendo para o seu cérebro se foder, e que teria sido
engraçado se não fosse tão grave.

86
“Eu vou me dedicar tanto tempo quanto eu posso para Neriah,”
disse Jim.

“Tem ideias para seus artigos semanais?”

Connor tinha mil ideias, e ele não sabia por onde começar. “Bem, eu
quero que os leitores saibam mais sobre shifters, por isso vou explorar
sua cultura e a forma como eles conseguiram ficar escondido. Eu também
quero escrever sobre a forma como eles foram tirados do armário e o que
significou para eles, e sobre o conselho e a razão pela qual ele foi criado.”

“Parece que você tem muitas ideias.”

“Eles nunca estão terminando.”

"Boa. Tudo bem, Connor. Chame se precisar de alguma coisa ou se


Dana procurar muito você, e eu espero vê-lo na próxima semana para a
reunião mensal dos funcionários, você vai ser capaz de fazer isso?”

Connor pensou de Neriah e a maneira como ele poderia brilhar para


o escritório em apenas alguns segundos. "Eu vou."

Eles desligaram, e Connor verificou as horas. Ele e Neriah tinham


um encontro mais tarde naquela noite, e ele pensou que ele pode querer
ir comprar-lhe flores ou algo assim. Bem, talvez não flores, desde que
Neriah trabalhava meio período na loja de Ethan e foi cercado por flores
na maioria das vezes.

Ele pegou o telefone novamente.

“Ei, irmão,” Elton disse quando ele respondeu. “O que você precisa
agora? Você já fez algo estúpido e foi expulso da cama de seu
namorado?”

Connor revirou os olhos. “Eu não estive na cama de Neriah ainda,


então não”.

87
"O que? Ele é virgem ou algo assim?”

"Não que eu saiba."

“Então qual é o problema?”

“Eu queria levar as coisas devagar.”

“Céus. Você não está levando as coisas devagar, você está levando-
os para trás. Então, como vai?"

“Eu tenho um encontro com Neriah esta noite. Eu não posso


comprar-lhe flores, porque ele trabalha em uma loja de flores, mas não
tenho ideia do que eu poderia levar.”

Elton riu. “Que tal um vibrador? Ele provavelmente precisa dele


desde que você não vai transar.”

“El, por favor.”

"Bem, bem. Você ligou para a pessoa certa. Agora, me diga o que
Neriah gosta. Além de seu pau, é claro.”

Connor suspirou. Talvez ele não devesse ter chamado seu irmão
depois de tudo.

Neriah cantarolava enquanto ele caminhava para a casa de Titus. Ele


poderia ter brilhado lá, mas ele não gostava de ter seu traseiro chutado,
especialmente pouco antes de ir a um encontro com o seu
companheiro. Ele esperava ter tempo suficiente para ir se preparar antes,
mas não era como se Connor tinha que pegá-lo, já que eles viviam na
mesma casa.

"O que você está fazendo aqui?"

Neriah olhou para Jarah, que estava parado no meio do caminho,


com os braços cruzados sobre o peito. "Eu preciso ver Titus."

88
"Você está aqui para pedir desculpas?"

"Não exatamente, mas você sabe tão bem quanto eu que ele tem
sido um idiota."

"Ele não sabia sobre o seu companheiro."

"Eu sei disso, mas ele realmente acha que eu ia dizer sim a sua ideia
estúpida?"

"Outros têm."

Neriah gemeu. "Oh meu Deus, o que ele está fazendo? Por favor, me
diga que ele não se casou ainda."

Os lábios de Jarah se contraíram. "Ainda não, mas ele está


planejando-o."

"Claro que sim." Neriah suspirou. "Posso lhe dizer uma coisa sem
você fugir gritando traição?"

"Acho que passamos isso, Neriah. Você não é realmente parte da


tribo mais."

"Verdade. Então eu posso dizer-lhe que Titus é ruim como líder da


tribo sem dar-lhe o desejo de chutar a minha bunda."

"Eu não teria tanta certeza sobre isso."

"Ahhh, vamos lá. Você sabe que eu estou certo. Entendo que ele
quer continuar o trabalho de seu pai e tudo, mas ele não foi feito para
isso, e mesmo se ele fosse assim, a tribo não é o que era antes. Aliar a
tribo com esses shifters tem sido uma péssima ideia, e eu sei que Titus
fez o que tinha que fazer para resolver os problemas que seu pai deixou,
mas realmente, sugou. Tem sido a pior coisa que ele poderia ter feito, e
não salvou ninguém. Perdemos membros da tribo, e enquanto eu não

89
tinha nenhum amor perdido para eles, eles ainda eram minha
família. Eles eram como aqueles primos distantes que você vê somente no
Natal e com que você realmente não quer falar porque você não gosta
deles, mas eles são a família de qualquer maneira."

Jarah esfregou a testa. "Vá direto ao ponto, Neriah."

"Certo. Olha, eu sei que Titus ainda está tentando salvar a tribo, e
eu entendo porque, mas até agora os seus planos para fazer isso são
ruins. Ele teve a maior parte dos homens mortos quando ele enviou-os
para lutar pelos shifters, então ele quase matou o meu irmão."

"Eu sei tudo isso, Neriah."

"Então você sabe que a melhor opção seria dissolver a tribo e deixar
os membros irem viver onde quiserem. Eu sei que alguns deles têm
família em outras tribos, e alguns querem ficar aqui." Neriah podia não
ser amigo de qualquer um deles, mas ele ouviu a fofoca como todo
mundo. "Não há nenhum ponto em manter uma tribo morrendo,
especialmente não por pedir aos seus membros para se casar e começar a
ter filhos. Não vai ajudar, Jarah."

Jarah suspirou, e sua postura finalmente relaxou. "Eu sei. Eu tenho


tentado convencer Titus em parar, mas ele não está me ouvindo."

"Talvez ele me ouça."

Jarah zombou. "Você é convidado a experimentar. Eu não sei o que


aconteceu entre vocês dois durante o tempo que ele teve você trancado
em sua cabana, mas ele parece gostar de você, então sim, talvez você
tenha mais sorte do que eu tive."

"Eu tenho certeza que ele vai tentar chutar a minha bunda depois
da última vez, mas isso não vai me parar."

90
"Vamos então."

Neriah seguiu Jarah para a tribo. Estava tão ocupada quanto tinha
estado a última vez, e se Neriah não soubesse melhor, ele não teria
encontrado nada de errado. Ele sabia melhor, porém, e ele sabia que os
homens não estariam retornando da caça tão cedo. Eles nunca iriam
voltar porque eles estavam mortos, e seus companheiros e filhos
precisavam de mais do que algumas cabanas no meio da floresta,
especialmente com a matilha tão perto. Kameron iria ajudar aqueles que
queriam mudar, e ele daria para aqueles que queriam ficar, uma casa. Se
Neriah conseguisse convencer Titus, é claro. Talvez um bom tapa na
parte de trás da cabeça ajudaria.

Jarah ficou do lado de fora quando chegaram a cabana de Titus, e


Neriah revirou os olhos. Realmente, mesmo se Titus não o acolhesse bem
e tentasse bater em Neriah ou algo, não que Neriah realmente acreditasse
que ele faria algo assim, ele só poderia brilhar longe. Não seria a primeira
vez que ele tinha feito isso.

"Titus?" Neriah chamou.

A cabeça de Titus apareceu na abertura do quarto. "O que você está


fazendo aqui?"

"Eu vim para dizer que sinto muito."

Titus saiu do quarto. "De alguma maneira eu vou acreditar nisso."

"Bem, não é a única razão pela qual eu estou aqui, mas é uma delas,
então desculpe, eu fui um asno a última vez que nos falamos, mas em
minha defesa, você me surpreendeu com sua proposta de casamento."

"Eu não teria lhe pedido para fazer isso se eu tivesse sabido que
você tinha encontrado o seu companheiro."

91
"Eu sei, eu sei. Como eu disse, fiquei surpreso."

"Bem. Você me disse que estava arrependido, e eu também sinto


muito. O que mais você quer?"

Neriah engoliu em seco. "Bem, eu queria falar com você sobre a


tribo."

Titus cruzou os braços sobre o peito. Seus ombros se endireitaram,


e seu peito estufou, e por que ele teve que olhar como se ele estava
prestes a chutar o traseiro de Neriah?

"Você não tem nada a ver com a tribo. Você não é mesmo um
membro da tribo mais."

Isso doeu mais do que Neriah teria pensado. Ele sabia que Titus
estava dizendo a verdade, mas ainda estas eram as pessoas com que ele
tinha crescido, e ele passou dois meses vivendo com Titus. Ele gostava do
cara, o amava, mesmo. Ele não queria que Titus se tornasse miserável só
porque ele achava que precisava para agir como seu pai teria feito.

"Bem, você não me expulsou oficialmente, tanto quanto eu sei, e de


qualquer maneira, eu não estou aqui como um membro da tribo."

"Como você está aqui, então?"

"Como um amigo."

Titus ficou em silêncio, olhando para Neriah. "Um amigo?"

"Titus, você não pode ser uma ilha. Você precisa de amigos."

"E você quer ser um deles?"

"Passamos dois meses vivendo juntos. Eu pensei que nós éramos


amigos, sim, mas obviamente você pensa de forma diferente. Seja qual
for." Neriah não iria desistir de Titus só porque ele era um idiota que não

92
sabia como interagir de uma forma amigável uns com os outros. "Você
precisa deixar a tribo ir, Titus."

Titus virou e se afastou, deixando Neriah piscando em suas costas.

"Isso poderia ter ido pior, eu acho." Neriah murmurou enquanto


seguia Titus. "Eu não estou tentando irritar você, Titus, mas você tem que
ver que não há nada que você pode fazer para salvar a tribo. Não existem
membros suficientes, e os que estão saindo querem uma vida mais
fácil. Você não pode culpá-los por isso, não depois do que eles
passaram."

Titus girou ao redor, e Neriah bateu nele. Titus o segurou graças a


Deus e o empurrou assim que ele recuperou o equilíbrio.

"Eu estou tentando ajudar," ele assobiou entre dentes.

"Não, você não está. Você está tentando viver de acordo com as
expectativas do seu pai morto. Eu sei que você ama a tribo, mas mantê-la
em suporte de vida não vai ajudar. Você tem que deixá-la
morrer. Kameron vai acolher os membros que querem ir para a matilha, e
deixar os outros ir para as suas famílias. Se casar e terem filhos não vai
fazer nada, não no curto prazo, além de fazer um monte de pessoas
infelizes. E não pense que eu não sei que você pretende encontrar-se uma
esposa."

"A tribo precisa de mais membros para se tornar forte novamente."

"Oh, sim, vamos ter filhos, porque eles vão ser uma grande
ajuda. Você não é um homem estúpido, Titus, então por que você está se
comportando dessa maneira?"

"Saia."

93
Neriah bufou. "Você sabe que eu vou voltar mais tarde. Eu sou tão
teimoso quanto você é, e eu não tenho medo de você."

"Neriah, você não é um membro da tribo mais, e eu estou tornando-


o oficial. Você vai estar melhor fora com a matilha de qualquer maneira,
especialmente desde que você encontrou seu companheiro."

"Isso não vai me parar, tampouco." Neriah adiantou-se e apertou a


mão sobre o coração de Titus. "Eu sei o que está aqui, Titus. Eu sei que
você é um bom homem, e que você não quer isso. Você quer salvar a
tribo, mas às vezes, as coisas não são recuperáveis. Você realmente quer
se acorrentar a uma tribo morrendo até que nada reste dela? Você
poderia ter uma boa vida com a matilha. Você sabe como lutar e como
cuidar das pessoas."

Titus levantou as mãos e a apertou sobre as de Neriah durante


alguns segundos. Neriah pensou que tinha vencido, mas Titus sacudiu a
cabeça e empurrou a mão de Neriah.

"Não importa o que você pensa, não somos amigos. Eu não posso
desistir da minha tribo, a tribo que meu pai me deixou. Eu não posso me
tornar parte da segurança da matilha, ou no que você estava
pensando. Eu nunca fui nada, mas um líder, e é assim que eu vou
morrer."

Isso não tinha exatamente trabalhado como Neriah queria, mas ele
não estava desistindo. Ele nunca faria.

94
Connor ajeitou a gravata e se perguntou se isso era um pouco
demais. Ele e Neriah estavam indo para Gillham, e não havia nenhum
elegante restaurante ou qualquer coisa.

Mas de alguma forma o encontro daquela noite era diferente, e


Connor sabia que era por causa dele.

Nas últimas três semanas desde que ele conheceu Neriah, ele tinha
lentamente mudado de ideia sobre Neriah e sobre a coisa do
acasalamento. Seu irmão tinha ajudado, ter Elton chamando e lhe
enviando mensagens de texto vinte vezes por dia para dizer que ele era
um idiota que obviamente não sabia uma coisa boa, mesmo quando o
mordeu na bunda era uma boa maneira de ter que enfrentar a verdade.

Elton poderia ter sido um pé no saco, mas ele estava certo. Quando
algo como isso iria acontecer com Connor novamente? Quem mais
poderia dizer que tinha encontrado seu par perfeito? Podia acontecer
mesmo para os seres humanos, mas Connor conhecia pessoas
divorciadas suficiente para saber que era difícil. Ele perguntou ao redor, e
o número de casais acasalados que tinham se separado estava próximo
ao zero.

Isso era bom o suficiente para ele.

Ele ainda não tinha certeza se ele e Neriah realmente eram almas
gêmeas ou se eles eram apenas compatíveis, mas sabia que Neriah não
estava mentindo. Eram companheiros, e isso tinha que dizer alguma
coisa, se não para Connor, para Neriah. Será que esperava realmente
mudar alguma coisa? Isso provavelmente tornaria Connor mais
confortável, mas ele não pensava que ele poderia superar a finalidade de
acasalar com Neriah, não até que ele se empenhasse para fazê-lo. Neriah
poderia esperar anos, e Connor, provavelmente, estaria ainda hesitando.

95
Não era que ele tinha medo de se ligar a Neriah. Ele não tinha medo
do compromisso, mesmo se ele não entendia por que ele de todas as
pessoas tinha acabado sendo o companheiro de Neriah. Mas não
importava.

A simples ideia de estar com Neriah pelos’ os próximos cem anos


era incompreensível. Connor não poderia mesmo envolver sua mente
sobre viver tanto tempo, sem falar de estar com um único homem
durante todo esse tempo. Em nenhuma maneira qualquer um poderia
concordar com algo assim, não se estivesse em seu perfeito juízo, e
Connor estava achando que talvez ele não estava.

Será que ele amava Neriah? Ainda não. Será que ele ia amá-lo no
futuro, embora? Connor tinha certeza que a resposta a essa pergunta era
sim. Ele já gostava de Neriah mais do que deveria ter sido possível em
apenas três semanas. Não levaria muito mais tempo para cair
completamente para ele, e enquanto isso aterrorizava Connor, ele
também não podia esperar.

Ele não podia esperar para acordar com Neriah na parte da manhã,
para ir para a cama com ele à noite. Para compartilhar seus dias, suas
dores e seus momentos felizes. Para ser um com o outro, mesmo quando
não havia mais ninguém, quando ninguém mais poderia haver.

Droga.

Connor nunca se sentiu assim com ninguém, e enquanto isso o


assustava, também lhe fez querer ver onde as coisas iriam. Ele sabia que
ele sempre ficaria cuidadoso ao concordar em estar com Neriah por
tantos anos, e era por isso que talvez o seu tempo não fosse o certo. Só
iria levantar mais perguntas, fazê-lo duvidar das suas decisões. Não seria
a primeira vez que isso aconteceu, Ele duvidou da faculdade que ele

96
escolheu por meses, assim como ele teve que ser empurrado para
escolher seu apartamento antes de alguém alugá-lo.

Connor sabia que ele era pensava demais. Levava meses para
resolver sobre algo, e mesmo quando ele fez, as dúvidas nunca o
abandonavam. Neriah não era diferente, não importa o que Connor sentia
por ele.

A única maneira de superar isso era se lançar para ele e esperar o


melhor. Neriah tinha dito que ele seria capaz de sair do seu acasalamento
se ele realmente quisesse. Ele era humano, e enquanto ele podia sentir a
ligação entre eles por um tempo, esta acabaria por desaparecer. Essa
opção fazia Connor se sentir mal, porque ele sabia que Neriah,
provavelmente, nunca mais teria alguém em sua vida, mas o fato que ele
tinha uma saída ajudava, mesmo que apenas um pouco.

"Você olharia para isso? Esta é a noite em que você finalmente para
de assombrar nossa sala de estar e se instala no andar de cima com o
resto de nós?"

Connor virou para olhar para Ethan, que estava encostado ao


batente da porta do banheiro. "Eu não sei."

"Há quanto tempo? Um mês?"

"Três semanas."

"Hum. Acabei com Nuallan no dia seguinte ao encontro com ele."

"Você quer uma estrela de ouro?"

Ethan sorriu. "Não. O único que eu quero é Nuallan."

"Deus, tão sentimental."

97
Ethan encolheu os ombros. "Ele é meu companheiro. Eu posso falar
sobre ele."

Connor hesitou. Ethan era humano como ele, e um pouco mais


velho do que Nuallan, assim como ele era mais velho do que Neriah. Ele
se perguntou por que Ethan não esperou, por que ele concordou em se
casar no dia seguinte ao encontro com Nuallan. Eles não podiam se
conhecer, mas ele estava preparado para dar um grande passo.

Eles não eram exatamente amigos, e Connor não tinha certeza que
Ethan responderia suas perguntas, ou se fosse apropriado perguntar.

"Venha, fale," disse Ethan.

"O que?"

"Eu posso ver a fumaça saindo dos seus ouvidos. Você sabe, você
não ficou aqui por muito tempo, mas eu já sei que você é um
pensador. Você provavelmente está pesando os prós e os contras de
aceitar Neriah e acasalar com ele desde que ele falou sobre isso, hein?"

Connor voltou-se para o espelho e puxou a gravata.

"Bastante. Meu irmão pensa que sou um idiota, mas ele sempre foi
um romântico que acredita no amor à primeira vista. O que, também,
ainda não funcionou para ele, já que a maioria dos seus namorados eram
idiotas."

"Você quer meu conselho? Quero dizer, eu sei que dificilmente nos
conhecemos, apesar de sermos cunhados."

Connor nem tinha pensado nisso. Neriah veio com mais do que ele
mesmo, e Connor encontrou-se com outros dois irmãos. Droga. Ele já
podia imaginar o Natal, com Nuallan escondido em uma esquina
enquanto Elton cantava no meio da sala depois de beber demais.

98
"Claro, se você não se importa."

Ethan assentiu. "Eu sei que o acasalamento no dia seguinte que nos
conhecemos parece louco, mas na verdade não foi. Eu sabia que Nuallan
precisava de mim, especialmente quando Neriah chegou aqui, e enquanto
eu poderia estar lá para ele mesmo sem acasalar, eu realmente não via
por que devíamos esperar. Eu ainda não, para ser honesto. Nunca fui
mais feliz do que eu sou desde que o conheci, e não vejo isso mudar em
breve. Parecia certo, você sabe? Embora eu tivesse acabado de conhecê-lo,
eu já podia ver o quão carinhoso ele era, quanto nós nos amávamos, e eu
estava certo. Eu sentia muita falta por esperar, e acho que Nuallan não
teria confiado em mim tanto quanto ele fez, embora isso tenha mais a ver
com o passado do que qualquer outra coisa. Neriah é diferente. Ele é mais
confiante, mais forte, e eu sei que ele não se importa de te esperar, mas
ele não vai esperar para sempre. Não é algo que eles podem fazer, mesmo
se eles o desejam. Eles sentem o vínculo muito mais forte do que nós, e
eles se sentem atraídos por nós."

Connor suspirou e colocou as mãos no balcão. "E se pararmos de


amar uns aos outros, porém?"

Ethan ofegou. "Isso não acontecerá. Não digo que as coisas sejam
perfeitas. Deus sabe que Nuallan pode me irritar até a morte às
vezes. Isso não significa que eu não o amo ou que não vou ficar com ele
pelo resto da minha vida. Nós somos companheiros. Nós combinamos
perfeitamente juntos."

"Não tenho certeza se acredito nisso."

"Como você se sente quando está com ele? Não é como se você o
conhecesse para sempre, como se você soubesse o que ele fará antes de
fazê-lo, ou dizer algo? Você realmente pode imaginar estar sem ele, não
importa quanto tempo você tenha estado juntos?"

99
Connor não podia. Ele percebeu isso logo depois que ele e Neriah
começaram a namorar. Isso não facilitou as coisas, e ele desejou poder
ser mais parecido com seu companheiro, ousado e pronto para se lançar
nas coisas.

"Às vezes, você simplesmente deve parar de pensar e começar a


fazer as coisas, Connor. Isso é especialmente verdadeiro quando se trata
de sentimentos, porque eles não vêm do cérebro, eles vêm do
coração. Siga seu coração. Não vai trair você."

Connor esperava por isso, porque não tinha certeza que este ficaria
intacto se ele estivesse errado sobre Neriah.

100
Capítulo 5

Neriah passou as mãos pela camisa que estava vestindo e olhou


para seu reflexo.

"Você já não esteve com ele?" Coelho perguntou da cama.

Neriah olhou para ele através do espelho. "Sim."

"Então por que você está tão preocupado com a maneira em que
você olha?"

"Porque é um encontro. As pessoas devem ficar bem nos


encontros."

"Mas ele é seu companheiro. Quero dizer, ele vai querer estar com
você, mesmo se parece que você acabou de rodar na lama."

Neriah revirou os olhos. "Você realmente não tem um osso


romântico nesse seu corpo."

Coelho rolou de costas e deixou sua cabeça pendurar ao lado do


colchão. "O romance é para os idiotas."

"Aww, obrigado pelo elogio."

"Você sabe que eu gosto de você, e eu realmente não acho que você
é idiota, mas você é neste caso."

Neriah não tinha certeza de ter o tempo necessário para tentar


convencer Coelho, ele estava cansado. Eles eram amigos, mas Coelho
estava com os lábios fechados quando se tratava do seu passado e a
razão pela qual ele morava nas ruas e tinha acabado com uma senhora
que quase conseguiu suas bolinhas de gatinho cortadas. Tinha que haver

101
uma boa razão para ele ser tão amargo quando se tratava de amor, e
Neriah teria apostado que tinha que ver com o motivo pelo qual ele
deixou seu orgulho.

"Eu não sou idiota."

"Você é tão legal".

"Isso não é estúpido. Isso é estar apaixonado."

Coelho resmungou e rolou até o estômago. "Amor é besteira."

"Você não acredita no amor?"

"Oh, eu acredito que as pessoas pensam que estão apaixonadas,


mas isso não significa nada."

"Claro que sim. Isso significa que eles podem construir uma vida
juntos, estar um para o outro."

"Sim, tudo bem. O que quer que flutue seu barco, eu acho."

Neriah se sentou na borda do colchão e olhou para o amigo. O


cabelo preto de Coelho estava por todo o lado, e seu delineador de olhos
estava borrado. Não parecia que ele tinha chorado, mas havia tristeza em
seus olhos… e raiva.

"Quem te machucou?" Murmurou Neriah.

Coelho endureceu. "Eu não sei do que você está falando."

"Ninguém está cansado de algo tão bonito quanto o amor sem


razão, Coelho. É óbvio que você esteve apaixonado por alguém que traiu e
machucou você. No entanto, nem todos são assim."

Coelho sentou-se. "Oh, então você não acha que Connor vai sair com
você só porque você lhe deu a possibilidade de entrar na matilha? Que

102
você está ajudando sua carreira, e que ele não estaria escrevendo sobre
nós e sua vida aqui se não fosse por você?"

Neriah franziu a testa. Ele nunca pensou que Connor tivesse


concordado em namorar com ele apenas porque queria passar mais
tempo com a matilha. Isso fazia sentido, especialmente para pessoas que
não conheciam Connor, mas Neriah sabia melhor, mesmo se ainda não
compartilhassem um vínculo. "Ele não é assim."

"Como você sabe?"

"Nós namoramos por três semanas, e ele nunca me perguntou nada,


não quando se trata do seu trabalho."

"Isso é porque ele não precisa. Você já lhe deu o que ele queria. Ele
fica com você, no meio do território da matilha, e ele tem acesso a todas
as fofocas suculentas que ele utilizará em seus artigos."

Neriah ficou tenso. "Eu não sei o que aconteceu com você, e não
posso forçá-lo a me dizer, mas não quero ouvir você dizer essas coisas
sobre Connor, Coelho. Você pode não gostar dele, e você está autorizado,
mas ele é meu companheiro, não importa o que você pensa. Eu não posso
fazer ou dizer nada que o convença que ele está aqui para mim, então
não vou tentar, mas, desde que você é meu amigo, eu gostaria que você
lhe desse uma chance. Não me faça escolher entre vocês dois." Porque
isso não acabaria bem com Coelho.

A última coisa que Neriah queria era afastar seu amigo,


especialmente porque Coelho era tão vulnerável sob sua concha dura,
mas Connor era o companheiro de Neriah. Se ele não conseguisse que
Coelho aceitasse Connor, a escolha seria fácil. Connor era seu futuro, não
importava o que Coelho pensasse de amor.

Coelho suspirou e seus ombros caíram.

103
"Desculpe. Não queria ser tão amargo. Não tenho nada contra
Connor. Eu não acho que já tenho falado com ele, para ser honesto. Não
era correto dizer essas coisas sobre ele, e não vou fazer isso de
novo. Tenho certeza que ele é um cara legal que merece você."

Neriah piscou. Essa era uma virada completa desde as palavras


anteriores de Coelho, e ele não tinha certeza do que a causou.

Coelho saltou da cama antes que ele pudesse perguntar.

"Certo. Eu vou, já que você provavelmente vai partir em breve. Vejo


você amanhã, ok?"

Coelho desapareceu alguns segundos depois, deixando um Neriah


atordoado para trás. E Neriah pensou que ele era o estranho. Coelho o
superava lá. Ele não estava desistindo de seu amigo, no entanto. Coelho
tinha um companheiro lá fora em algum lugar, e o pobre homem ia ter
muita dificuldade. Neriah faria o que podia para suavizar Coelho antes
que os dois se conhecessem, e o primeiro passo para fazer isso era
descobrir quem tinha fodido seu coração. Talvez Neriah poderia matar o
cara, ou melhor ainda, pedir a outra pessoa para fazer isso por ele. Ele
não estava cortado para ser um assassino.

"Ei. Você está pronto?"

Neriah virou-se para Connor, um sorriso em seu rosto. "Sim."

Connor assentiu com a cabeça e olhou para Neriah. "Você parece


bom."

"Também você."

E Connor parecia bom. Neriah sabia que seu companheiro achava


que ele não era digno de nota, mas isso não era verdade. Ele era alto, mas
não tão alto para Neriah ter dor no pescoço quando tentava beijá-lo. Seu

104
cabelo era loiro e curto, e tão suave que Neriah queria enterrar seu rosto
contra ele, possivelmente enquanto eles estavam na cama. Seus olhos
castanhos estavam quentes e olhando para ele com algo parecido com o
amor naquele momento, ou pelo menos Neriah esperava que fosse amor.

"Vamos, então," disse Connor, gesticulando para a escada.

Neriah o seguiu pelo corredor e no andar de baixo, onde eles


pegaram suas jaquetas. Connor sempre queria dirigir quando saíam, e
Neriah não tinha problemas com isso. Teria sido mais rápido e mais fácil
brilhar, mas Connor parecia ter expectativas precisas quando se chegava
aos encontros, e Neriah nunca esteve em um antes de Connor, então ele
seguiu a liderança do seu companheiro.

"Você já planejou essa noite?" Perguntou, uma vez que eles estavam
dirigindo em direção a Gillham.

"Na verdade não. Pensei talvez um jantar e um filme?"

"Parece bom."

Neriah não estava muito animado com a parte do filme, mas eles
sempre poderiam ignorá-lo. Talvez fossem, se ele tivesse sorte. Ele estava
tentando entrar na calça de Connor durante as últimas três semanas, mas
Connor ainda não havia cedido. Neriah não estava desistindo porque
sabia que Connor o queria tanto quanto ele queria Connor. Ele
simplesmente não tinha nenhuma das inibições que seu companheiro
tinha. Ele provavelmente ainda estava meditando sobre a coisa do
companheiro e da vida. Isso pareceu ter chocado ele demais, e Neriah não
duvidava que não fosse uma coisa fácil de aceitar.

Ele nunca teria que assistir seu irmão envelhecer e morrer, mas
Connor o faria. Connor contou-lhe sobre Elton e o quão perto eles
estavam, e Neriah não conseguiu imaginar como seu pai se sentiu por

105
perder seu irmão. Ele passou dois meses longe de Nuallan, e haviam sido
os dois dos meses mais duros da sua vida.

No entanto, Neriah não se importou com o namoro. Ele não pensava


que ele ia gostar tanto quanto ele, mas havia algo sobre passar tempo
sozinho com Connor, conhecê-lo sem mais ninguém, sem ter que pensar
na matilha e o que estava acontecendo. Neriah poderia esquecer os
humanos que queriam todos eles fora de Gillham, ou mortos. Ele não
precisava pensar nos membros da matilha que tinham sido feridos ou
que perderam seu carro ou sua casa.

A única coisa em que ele tinha que pensar quando estava com
Connor era Connor mesmo, e Neriah queria mais disso.

"Como está Elton?" Ele perguntou.

Por algum motivo, Connor corou ligeiramente. "Ele está bem. Eu


acho que ele está vendo alguém."

"Isso é bom."

"Eu não sei. Poderia ser, mas a maioria dos seus namorados eram
idiotas, então eu não estou segurando minha respiração."

"A maioria deles era, mas não todos."

Connor enrugou o nariz. "Eu só posso pensar em alguns que eram


decentes, e eles nunca duraram muito. Ele realmente tem o pior gosto
nos homens."

Neriah sorriu. Ele adorava que Connor estivesse tão preocupado


com seu irmão e que ele se importasse tanto. Era apenas uma das coisas
que ele amava sobre o seu companheiro, no entanto, e ele sabia que ele
teria que contar a Connor como ele se sentia em breve, antes de falar na
pior ocasião possível.

106
Talvez esse encontro poderia ser o momento certo.

Connor ouviu Neriah contando-lhe sobre Alice e as conversas


sexuais que tinham tido enquanto caminhavam pela calçada. O jantar
tinha sido bom, e Connor se encontrou relaxando enquanto ele passava
mais tempo com Neriah. Ele ainda não estava cem por cento seguro do
que estava fazendo, mas estava começando a pensar que não
precisava. Ethan não estava errado, pensar demais nem sempre ajudou, e
provavelmente não com a situação do acasalamento.

Neriah era ótimo, e Connor não podia negar que queria mais do que
apenas jantar e alguns beijos. Ele tinha tido o suficiente de dormir no
sofá, e não era por causa do sofá. A coisa era confortável, mas Connor
descobriu que não conseguia dormir bem. Ele queria estar com Neriah, e
isso incluía as noites.

"Então, de qualquer forma, ela disse que sabe que ela deve esperar
até encontrar um cara do qual ela cuida e eu espero ela vá fazê-lo. Quero
dizer, eu realmente não acho que a virgindade seja tão importante, mas
as coisas são diferentes para as meninas, certo?"

"Eu não saberia."

"Sim, tudo bem. Quando você perdeu sua virgindade?"

Connor não esperava essa pergunta. Eles não falaram sobre ex-
namorados, mas parecia que chegou o momento. "No último ano de
ensino médio."

"Isso é tudo o que você vai me dizer?"

Connor revirou os olhos. "Não há muito para dizer. O cara era o


único outro gay que conheci, e nós dois queríamos ver como era o sexo."

"Então, não houve nenhum sentimento entre vocês dois."

107
"Não, mas nós éramos amigos, quase. Não estávamos perto, mas
ainda assim aconteceu."

"Vejo? É o que eu quero dizer. Não tenho nada contra a espera da


pessoa certa e tudo isso, mas isso não significa que seja o certo para
todos."

"Talvez não, mas não é melhor para Alice e os outros esperar até
encontrar alguém com quem eles se importam de qualquer maneira?
Dessa forma, você pode ter certeza que eles não vão se machucar."
Connor não tinha se machucado porque Travis tinha sido um amigo, e
Connor não esperava nada dele além do sexo. Eles tinham sido capazes
de falar sobre isso antes de fazer qualquer coisa, e essa tinha sido
provavelmente uma das principais razões pelas quais nenhum deles foi
ferido.

"Eu acho."

"E você? Quando você….você sabe?"

Neriah sorriu para Connor. "Quando eu fiz você sabe?"

Connor balançou a cabeça. "Você sabe o que eu quero dizer."

"Sim, e acho que é adorável que você nem possa dizer isso. Então,
você quer saber quando perdi minha virgindade? Faz alguns anos, com
um amigo. Como você, eu acho. Nós conversamos sobre isso, percebemos
que não havia muitos Nixs gays, e decidimos tentar. Tem sido uma
bagunça, porque nenhum de nós sabia o que estávamos fazendo, e na
verdade tivemos que tentar duas vezes antes de conseguirmos, porque
não tínhamos acesso ao lubrificante primeiro."

Connor sabia que ele tinha sido o único a perguntar, mas ele
descobriu que estava ficando com ciúmes ao pensar em outra pessoa

108
tocando Neriah. Ele sabia que Neriah não era virgem, mas não conhecia
nenhum detalhe. Ele achou que ele não queria, nem mesmo agora.

Connor quase colidiu com um homem que estava parado no meio


da calçada. O homem o empurrou para trás e alcançou Neriah, puxando-o
para o beco que passaram. Neriah protestou, e Connor correu atrás deles.

"O que você está fazendo? Oh Deus, você é o idiota homofóbico do


outro dia. O que você quer?"

"Cale-se." O homem rosnou.

Connor alcançou Neriah, mas alguém o agarrou por trás. A dor


explodiu na parte de trás da cabeça e sua visão ficou preta. Ele caiu para
frente, tentando lutar contra a dor. Ele não podia deixar Neriah se
machucar.

"Não me toque, seu idiota," gritou Neriah, e Connor queria dizer-lhe


para calar a boca, mas ele não conseguia fazer a boca funcionar.

"Fique quieto," disse o homem, mas sua voz era diferente, e Connor
percebeu que era o outro homem, aquele que o atacou por trás.

"Eu deveria chutar suas bundas."

O homem, Connor não sabia qual, deu um bufo. "Como se você


pudesse fazer isso. Você é uma pequena coisa escassa."

"Que merda você quer de mim?"

"Vamos dar um exemplo de você."

Houve uma luta, e Connor tocou a parte de trás da cabeça. Ele podia
sentir algo quente e pegajoso, e sabia que o cara que o atingiu não tinha
sido gentil com isso. Isso explicaria por que a cabeça de Connor se sentia

109
cheia de algodão e por que o beco estava se movendo ao redor dele
mesmo se estivesse esparramado no chão.

"Você vai me matar?" Havia um tremor na voz de Neriah, embora ele


estivesse tentando esconder isso. Connor conhecia-o bem o suficiente
para reconhecê-lo até então, e Neriah estava aterrorizado.

"Não por um tempo."

Connor piscou e tentou se levantar. Ele não podia deixar aqueles


homens tirar Neriah. Eles o machucariam antes de matá-lo, e então
Connor perderia o melhor que já havia acontecido com ele.

"Deixe-me ir!" Disse Neriah. Connor o viu tentar empurrar o homem


que estava segurando o braço. O homem se aproximou, e Neriah o
mordeu.

"Pequena puta!" O homem gritou. Ele soltou Neriah, e Connor


esperava que seu companheiro brilhasse longe.

Ele não fez. Em vez disso, ele correu em direção a Connor, mas
antes que ele pudesse chegar perto dele, o outro homem, aquele que
atingiu Connor, o afastou com tanta força que ele voou contra a parede.

Ele não se levantou. Connor lutou, mas sabia que não havia nada
que pudesse fazer. Sua cabeça pulsava com dor e sua visão estava cheia
de manchas negras. Ele teve que assistir quando o segundo homem
agarrou Neriah e o puxou para cima em seus braços. Neriah não pesava
muito, e o homem não teve problemas em caminhar até a outra
extremidade do beco.

Connor não tinha notado o van que estava lá, mas uma vez que ele
o fez, ele tentou memorizar a placa. Era a única maneira para ele

110
conseguir chegar a Neriah, uma vez que esses homens o levavam para
longe. Ele só esperava que o golpe na cabeça não impedisse sua memória.

O outro homem aproximou-se, e Connor finalmente conseguiu se


levantar de joelhos. Ele ajoelhado, mas não conseguiu se levantar, por
mais que tentasse.

"Você deve estar feliz que o estamos tirando das suas mãos," disse
o homem.

"Deixe-o em paz. Ele não fez nada para você."

"Ele é uma dessas coisas, e ele é uma bicha. Isso é bom o suficiente
para mim."

Connor sacudiu a cabeça e apertou uma mão contra a parede, na


esperança de poder se levantar. O homem o chutou, o pé chutando contra
o estômago de Connor.

Connor enrolou-se no chão do beco, a dor irradiando através de


todo o seu corpo. O homem deu outros chutes, e ele tentou proteger sua
cabeça, mas felizmente para ele, o outro gritou.

"Vamos! Você pode descarregar suas frustrações sobre esse


outro. Aquele é humano."

"Você não pode ter certeza."

"Sim eu posso. Eu o tenho observado por algum tempo, lembra? E


falei com aquele pequeno repórter que disse que trabalha com ele. Ela
disse que é humano."

"Tanto faz. Vamos."

Ele deu a Connor um último chute antes de sair. Connor gemeu e


ficou onde ele estava. Ele queria tentar chegar a Neriah novamente, para

111
salvá-lo, mas ele sabia que ele não estava em condições de poder fazer
isso. Ele provavelmente nem conseguiria levantar-se antes o van se foi.

Em vez de tentar segui-los, ele rolou até suas costas, ignorando a


dor e enfiou a mão no bolso na calça. Ele respirou mais fácil quando
conseguiu tirar o celular e viu que não estava quebrado.

Seu primeiro pensamento era chamar Elton porque era quem ele
chamava quando estava com problemas, mas Elton não podia fazer nada
para ajudá-lo, não com o que acabava de acontecer.

Em vez disso, ele discou o número de Alpha Rhett.

A cabeça de Neriah doeu. Seu rosto também doeu, especialmente a


bochecha, e ele tentou se aproximar para tocá-la, mas algo chacoalhou e
manteve sua mão afastada.

Ele abriu os olhos, contente que não houvesse muita luz no quarto
em que ele estava. Com a maneira que este cheirava, ele poderia imaginar
o que ele teria visto se tivesse sido mais brilhante.

"A pequena fada está acordada," disse um homem, e Neriah apertou


os dentes.

"O grande idiota também está acordado," ele respondeu.

O homem que falou veio para ficar levantado na frente dele, e ele
parecia chateado. "Cale a boca, bicha."

"Deus, você não pode ser um pouco mais original com seus
insultos?"

112
O homem chutou Neriah nas costelas, e está bem, talvez Neriah
ficaria com a boca fechada. Tinha uma maneira de ficar fora de controle
quando ele estava nervoso, porém, e ele definitivamente estava nervoso
no momento. Na verdade, isso era um eufemismo.

"O que você quer de mim?" Perguntou Neriah. Desde que ele estava
lá, ele também poderia tentar reunir tanta informação quanto podia.

"Eu te disse. Você deveria ter deixado a cidade."

Neriah começou a rolar os olhos, mas doeu demais. "E por que eu
deveria ter escutado você? Eu não conheço você, e tenho certeza que não
quero. Você é um idiota. Alguém, além de mim, já lhe disse isso?"

O homem alcançou Neriah, e Neriah fechou os olhos. Ele preferia


não ver os punhos chegando, e ele realmente precisava controlar sua
boca.

Uma porta rangeu e o homem congelou.

"Deixe-o. Você sabe que precisamos dele."

Esse era o outro cara. Neriah não pensou que eles iriam oferecer
seus nomes para ele, então ele decidiu ir com Idiota Um e Idiota Dois.
Não muito original, mas faria até descobrir quem eram.

"Mas por que? Você nunca me disse por que precisávamos dele. Ele
é apenas um daqueles idiotas, Russ."

O homem que acabava de entrar, Russ, obviamente, caminhou em


direção ao outro. Ele pegou a camisa de Idiota Dois e o puxou para
perto. "Eu lhe disse para não utilizar nomes, idiota."

Idiota Dois ergueu as mãos. "Eu sinto muito. Não vou fazê-lo
novamente."

113
"Ele sabe agora."

"Não é como se ele vai sair deste lugar, não vivo de qualquer
maneira. Vou me certificar que ele não conte a ninguém, não se
preocupe."

Russ empurrou Idiota Dois para longe. "É melhor você se certificar
disso."

"Para o que você precisa dele de qualquer maneira?" Idiota Dois


perguntou enquanto arrumava sua camisa.

"Isso não é da sua conta. Certifique-se que ele seja capaz de


responder às perguntas."

Isso não pareceu bom. Russ acabou de dar ao Idiota Dois a


autorização para fazer o que queria, enquanto Neriah pudesse responder
a perguntas quando ele terminou?

Russ sorriu, e Idiota Dois o seguiu, murmurando para si


mesmo. Neriah engoliu em seco e sentou-se. Ele finalmente olhou para o
que estava impedindo que ele se levantasse, rolando os olhos quando viu
que era uma corrente grossa. "Eles realmente não querem que eu vá
embora," ele disse para a sala vazia.

Ele puxou a corrente, apenas para ver se poderia ceder, mas esta
não se moveu da parede. Não que ele esperasse, mas oi, ele tinha que
tentar. Não era como se ele precisasse sair da cadeia para sair de
qualquer jeito.

Ele poderia deixar em qualquer momento, mas, desde que ele estava
lá, no meio do território inimigo ou o que quer que fosse, ele também
poderia tentar coletar informações. Ele não quis particularmente, ele

114
realmente preferiria voltar para casa e encontrar Connor, mas ele devia
isso à matilha e Kameron.

Connor. Neriah esperava que ele estivesse bem. Ele não achava que
o Idiota Dois o tivesse prejudicado demais, e tinha certeza que Sei
cuidaria dele. Neriah não tinha certeza de quanto tempo ele esteve
inconsciente, mas ele esperava que Connor tivesse conseguido ficar
acordado e que ele pediu ajuda.

Ele tinha que estar ficando louco, como Neriah sabia que faria se
suas posições fossem invertidas. Ele só esperava que ele ia perdoar
Neriah, uma vez que Neriah voltou para casa.

Russ precisava de Neriah para algo, e Neriah não tinha ideia do que
era. Ele não podia pensar em nada, ele não conhecia Russ, graças a Deus,
e ele nunca teve nada a ver com ele. Ele podia imaginar que Russ queria
que todos os shifters deixassem Gillham e possivelmente morressem
dolorosamente. Ele estava claramente atrás dos carros vandalizados, da
casa queimada e do ataque aos membros da matilha.

Ainda assim, não explicava o que ele queria de Neriah.

Neriah pensou que Russ deveria querer ele morto, mas ele não o
fez. Ele obviamente queria respostas, que era a única coisa que Neriah
poderia lhe dar. Deus, ele ia torturar Neriah para obter informações sobre
a matilha? Sobre a segurança da matilha, talvez?

Bem, ele não iria tirar muito de Neriah. As únicas coisas que ele
sabia eram como fazer um buquê decente e como ter conversas sexuais
com os adolescentes.

A porta se abriu, e Neriah rezou para que não fosse Idiota Dois. A
última coisa que ele precisava era outro encontro próximo com as mãos
do homem.

115
Não era Idiota Dois.

Neriah inclinou a cabeça para o homem que entrou em completo


silêncio. Ele não conhecia o cara, mas ele estava se comportando
estranhamente, como se ele fosse suposto estar lá.

"Por que você não está brilhando?" Perguntou o homem quando


finalmente enfrentou Neriah.

"Quem é você? Sério, por que ninguém aqui quer que eu conheça
seu nome?"

O homem sorriu. "Eu sou Matt."

"Bom. Oi, Matt, sou Neriah, e acabei de ser sequestrado. Na verdade,


não tenho certeza de quando aconteceu desde que eu estive inconsciente
por algum tempo."

"Você chegou aqui há algumas horas."

"Oh, bom. Então por que você está aqui? Você vai me bater um
pouco mais? Porque minha bochecha e minha cabeça ainda doem, então
se você pudesse evitá-lo, eu ficaria grato."

Matt balançou a cabeça, os olhos arregalados. "Você já calou a


boca?"

"Não, realmente não."

"Olha, você precisa brilhar antes de ser machucado."

Neriah inclinou a cabeça e olhou fixamente. "Não deveria estar me


dizendo para ficar aqui? Você é um tipo estranho de sequestrador, você
sabe?"

116
Matt sorriu. "Olha, tenho que ser rápido sobre isso. Eu sou um
shifter, um executor. Fui colocado aqui para manter um olho nesses caras
e divulgar informações para o conselho."

"Oooh." Isso fazia sentido. Neriah não tinha ideia do que o conselho
ou mesmo Kameron fizeram, mas teria sido estranho se eles não
tivessem mantido um olho nesses malucos.

"Agora brilhe," Matt continuou.

"Você sabe porque Russ precisa de mim?"

Matt parecia confuso. "O que?"

"É por isso que ainda não estou morto, aparentemente. Porque ele
precisa de mim por algo. Você sabe o que é isso?"

"Não."

"Então eu não vou a lugar algum."

"Você vai se machucar".

"Sim, não. Eu posso brilhar sempre que preciso, então não deveria
ser um problema. Eu vou embora se eles começam a me machucar, mas,
entretanto, não deveria ajudá-lo a reunir informações? Quero dizer, você
não tem ideia do porque estou aqui, então você não consegue descobri-lo,
certo? Mas eu posso, obviamente."

Matt olhou para a porta e voltou para Neriah. "E se eles te


matarem?"

"Eles precisam de mim."

"Você não sabe disso."

"Eu assumirei o risco."

117
Matt balançou a cabeça. "Bem. Vou tentar deixar Kameron saber que
você está aqui e que você está bem. Não sei se posso ajudá-lo se algo
acontece. Eu não posso permitir que as pessoas aqui descubram quem eu
sou."

Neriah tentou acenar, mas a corrente não era bastante longa. Ele
franziu o cenho. "Eu vou ficar bem. Eu prometo que vou brilhar se só
parece que eles vão me torturar."

"E assim que você descobre o que Russ quer de você."

"Sim, tudo bem. Confie em mim, não estou me divertindo aqui. Eu


realmente quero ir para casa."

"Não se parece assim."

"Cale a boca, Matt."

Um ruído distante fez os dois saltar e Matt correu para a porta. Ele
a abriu um pouco, examinando desde a abertura para ver o que estava
acontecendo.

"Eu preciso ir. Eu não vejo ninguém, mas eles são obrigados a voltar
se eles realmente precisam de você." Ele olhou para Neriah. "Tenha
cuidado."

Neriah recuou contra a parede de concreto frio e viu Matt


escorregar e fechar a porta atrás de si mesmo. Ele sondou sua bochecha,
gemeu quando sentiu quanto estava inchada.

Ele esperava que Connor não se importasse com ele sendo um


pouco golpeado quando ele voltou para casa.

118
Connor ainda estava no chão quando Sei e um homem que Connor
não conhecia apareceram ao lado dele. Ele ainda estava um pouco
assustado por toda a coisa de brilhar, e por isso ele não aceitou a oferta
de Neriah de fazê-los para chegar à cidade para o encontro deles. Talvez
ele deveria, porque seu carro iria ter que ficar onde estava estacionado
enquanto Sei o levava de volta ao território da matilha.

Não que Connor se importasse, não quando Neriah tinha sido


levado embora.

Sei se ajoelhou ao lado de Connor. "O que aconteceu?"

"Dois homens nos atacaram. Eles levaram Neriah."

Sei alisou a mão sob as costas de Connor. "Ele ficará bem. Agora
sente-se."

Connor precisou da ajuda de Sei para se sentar, e ele estremeceu a


cada poucos segundos. Ele iria ter contusões por um longo tempo se a
dor fosse qualquer coisa.

Sei olhou para o homem que tinha vindo com eles. Ele estava
cheirando o beco, mesmo se Connor não sabia quanto ele poderia ter
cheirado, com o cheiro excessivo de urina e lixo. "Eu preciso levá-lo de
volta. Não há luz suficiente aqui."

O homem assentiu. "Não há nada para cheirar aqui de qualquer


maneira, embora eu pense que eu reconheço o mesmo cheiro que cheirei
quando minha casa foi queimada."

Connor lembrou-se vagamente de Neriah, falando sobre uma casa


queimada e sobre um grupo de humanos tentando que os shifters
deixassem Gillham. Tinha sentido que eles fossem aqueles mesmos que

119
os atacaram, mas isso assustou ainda mais Connor. Se odiavam tanto os
shifters quanto parecia, o que eles iam fazer com Neriah?

Sei pegou uma das mãos de Connor enquanto o homem que tinha
chegado com ele agarrou seu ombro. Connor fechou os olhos, porque ele
se lembrou claramente do que se sentia, ele ficou enjoado na última vez
que ele havia sido transportado, mas quando uma luz mais forte bateu
em seu rosto, ele os abriu. Ele ficou boquiaberto com o fato de estar na
enfermaria do matilha, cuidadosamente instalado em uma das camas. Ele
não sentiu nada, nem sequer notou que já não estava no beco se não
tivesse sido pela dura luz branca da sala.

A coisa de brilhar ainda não pareceu ser mais fácil. Ele sentiu-se
enjoado novamente.

Sei soltou a mão de Connor.

"Samuel, você pode me entregar essa bandeja?" Ele perguntou se


apressando em direção á pia no canto da sala para lavar as mãos.

O cara que veio com Sei para o beco, Samuel, obviamente, pegou a
bandeja que Sei apontou do balcão que correu por uma das paredes da
enfermaria e a levou para a pequena mesa junto à cama em que Connor
estava.

Connor não tinha certeza do porquê Samuel estava lá, mas talvez
ele não se importaria de responder às perguntas.

"Você sabe onde Alpha Rhett está?" Connor perguntou.

Samuel assentiu. "Ele está vindo. Ele organizou uma reunião com
Bran e uma das equipes de executores para que eles pudessem começar a
procurar Neriah."

120
Connor assentiu. Pelo menos já estavam procurando por
ele. Connor desejou poder ajudá-los mais.

"Oh, eu memorizei a placa do carro que os homens utilizaram para


levar para Neriah," ele disse a Samuel quando ele se lembrou. Samuel
arqueou uma sobrancelha e assentiu, pegando o telefone do bolso da
calça jeans e marcando um número.

"Kam?" Ele disse quando a pessoa do outro lado, claramente Alpha


Rhett, respondeu. "Connor diz que ele tem um número de placa. Sim, do
carro que eles utilizaram." Espere um segundo. Samuel começou a
entregar o telefone para Connor, mas Sei passou por ele e afastou sua
mão.

"Eu preciso cuidar dele. Ele não pode estar no telefone enquanto eu
faço isso."

Samuel bufou e colocou o telefone de volta ao ouvido. "Sim, esse era


Sei. Eu vou perguntar a ele." Ele olhou para Sei. "Ele pode responder a
perguntas, certo?"

"Enquanto ele não tem que segurar o telefone e enquanto ele


concorda, sim."

Samuel olhou para Connor, e Connor concordou. Ele recitou o


número da placa, sem esperar Samuel para perguntar. Samuel assentiu e
passou a informação para Kameron antes de perguntar: "Há algo que você
pode nos dizer?” Ele colocou o telefone no viva-voz e acenou para
Connor.

Connor deixou Sei tirar sua gravata e abrir sua camisa enquanto ele
reclinava contra o travesseiro e fechava os olhos. Ele pensou sobre o que
tinha acontecido apenas vinte minutos antes.

121
"Nós estávamos andando do restaurante ao teatro para assistir a
um filme depois do jantar. Alguém agarrou Neriah e o puxou para um
beco, e eu o segui. Neriah disse algo sobre o homem que o tinha agarrado
sendo o idiota do outro dia, mas eu não sei o que isso significava. Eu
tentei ajudá-lo, mas havia outro cara, e ele me bateu. Eu não perdi a
consciência, e eu tentei ajudar, mas ..."

Sei acariciou a barriga de Connor. "Não foi sua culpa, e pelo que
posso ver, você não teria sido capaz de ajudar muito. Você é uma
bagunça, Connor."

Connor riu sombriamente. "Eu certamente me sinto assim."

"Tudo bem," Kameron disse do seu lado do telefone. "Algo mais?"

Connor pensou sobre o ataque, não importava quanto doía pensar


sobre o que tinha acontecido e que provavelmente estava acontecendo
com Neriah. "Eu acho que eles bateram em Neriah muito mal, porque ele
parou de falar em um ponto."

"Isso explicaria por que ele ainda não brilhou em casa."

"Ou eles poderiam ter colocado um daqueles colares sobre ele,"


disse Samuel.

Connor franziu a testa. "Que colar?”

"Alguns anos atrás, uma empresa inventou um colar que poderia


impedir um Nix de brilhar. Nós fechamos a empresa, de modo que não
está produzindo os colares mais, mas não podemos ter certeza de onde
estão aqueles que tinham vendido, nem todos eles de qualquer maneira,"
respondeu Kameron. "Nós achamos ter recuperado todos eles, mas os
registros poderiam ter sido alterados."

Se isso era o que aconteceu, como eles iriam encontrar Neriah?

122
"Existe uma maneira de saber onde o levaram?" Perguntou Connor,
consciente do tremor em sua voz e sem se preocupar com isso.

Sei empurrou contra um ponto particularmente sensível, fazendo


Connor assobiar.

"Desculpe," Sei murmurou. "Eu só estou tentando entender como


você está no interior, uma vez que o exterior é uma bagunça."

Connor acenou para afastar a preocupação, com foco na voz de


Kameron.

"Vamos procurar o número da placa que você nos deu. Pode nos
ajudar, já que alguns dos seres humanos que fazem parte do grupo que
nos querem para sair não são particularmente inteligentes, mas o seu
líder é, então eu não tenho certeza que vamos conseguir algum
resultado. Eu já enviei duas equipes de executores lá fora, assim como
meus shifters morcego, já que estamos no meio da noite. Eles vão deixar-
nos saber se eles encontram algo. Se Neriah ainda está em Gillham ou por
perto, vamos encontrá-lo."

Kameron não disse que Neriah ainda poderia estar em movimento,


levado longe de Gillham antes de ser assassinado.

Connor teria dado o braço direito de ser capaz de utilizar o vínculo


sobre o qual Neriah lhe falou para encontrá-lo. Se ele não tivesse sido tão
estúpido para tentar adiar seu acasalamento, ele teria sido capaz de falar
com Neriah em suas mentes e descobrir onde ele estava e o que estava
acontecendo. Em vez disso, ele estava na enfermaria, se preocupando e se
culpando.

O que aconteceria se eles nunca encontravam Neriah? Ou se eles


encontravam o seu corpo? Aqueles caras estavam torturando-o no

123
momento, enquanto Connor estava sendo curado pelas mãos suaves de
Sei?

Era culpa dele. Ele poderia ter ajudado se ele não tivesse sido tão
teimoso, com tanto medo de ter algo significativo em sua vida, de deixar
Neriah amá-lo. Em vez disso ele manteve Neriah no comprimento do
braço, e ele nunca poderia vê-lo novamente. Ele nunca poderia descobrir
o que era acordar ao lado Neriah, qual seria a sensação de partilhar a sua
vida. Ele nunca poderia descobrir o que fazer amor com o homem com
que ele passaria o resto da sua vida, sua alma gêmea, mudaria nele.

As mãos da Sei brilhavam, e Connor fechou os olhos novamente. Ele


poderia dizer a si mesmo que era só porque a luz que vinha das mãos de
Sei feria seus olhos, mas ele realmente estava tentando segurar as
lágrimas.

O que tinha acontecido com Neriah não era culpa dele, mas se
alguma coisa acontecesse com Neriah, ele seria o único responsável por
isso. Como ele seria capaz de viver consigo mesmo?

"Realmente não foi sua culpa," Sei murmurou enquanto Samuel


conversou com Kameron.

"Eu sei."

"Você não poderia ter feito nada. Foram dois, e você é humano."

"Eu poderia tê-lo encontrado se tivéssemos acasalado."

Sei deu um tapinha no braço de Connor.

"Isso não é um problema. Tenho certeza que Kameron já chamou


Nuallan."

Connor franziu a testa. Claro, Nuallan teria sido chamado desde


que ele era o irmão de Neriah, mas o que Sei queria dizer? "O que?"

124
"Neriah não lhe disse? É verdade que vocês dois teriam
compartilhado um vínculo de mente se você tivessem sido acoplado, mas
ele compartilha um com Nuallan também. Todos nós o fazemos quando
se trata de relações de sangue."

Isso conseguiu fazer Connor relaxar. Ele podia não ser capaz de
ajudar, mas Nuallan o faria. Ainda assim, o que tinha acontecido tinha lhe
dado o impulso suficiente para finalmente tomar uma decisão.

Uma vez que Neriah fosse encontrado, e ele seria, Connor tinha
certeza disso, Connor finalmente cederia e levaria o seu relacionamento
um passo em frente. Ele podia estar com medo de acasalar e se ligar a
Neriah para o resto da sua vida, mas o pensamento de perder Neriah o
assustava ainda mais.

125
Capítulo 6

Neriah bateu a parte de trás da sua cabeça contra a parede onde ele
ainda estava sentado. Ele estava com frio e aborrecido, e ele queria ir para
casa. Ele teria ido se Russ tivesse voltado para explicar o que diabos ele
queria dele, mas é claro, Neriah não teve essa sorte.

Ele tinha estado sozinho desde que Matt tinha ido. Ele não tinha
certeza de quanto tempo se passou, desde que o quarto em que estava
não tinha janelas.

Ah, e ele estava com fome. Ele poderia ter ido para jantar com
Connor na noite anterior, ou mais cedo, ou quando tinha sido, mas ele
tinha digerido a muito tempo o hambúrguer e batatas fritas, e ele queria
seu café da manhã.

"Se isso é o que é ser sequestrado, eu não quero ser raptado de


novo," ele murmurou, olhando no teto manchado de água. Talvez ele
devesse apenas brilhar em casa. Não parecia que ficar faria nenhum bem,
e Connor tinha que estar doente de preocupação, para não mencionar
Nuallan.

Deus, Nuallan estava provavelmente enlouquecendo. Ele tinha a


certeza de não deixar Neriah fora da sua vista por muito tempo desde
que tinham se reunido e Neriah não se queixou, não depois do que
tinham passado. Nuallan tinha lentamente começado a melhorar, embora,
mas Neriah não tinha dúvida que o sequestro iria cancelar todos os
progressos que tinham feito.

Neriah?

126
Neriah sacudiu. Ele esperava que Kameron não pediria a Nuallan
para ajudar, especialmente depois de falar com Matt, mas ele o tinha
feito de qualquer maneira, ou Nuallan tinha decidido fazer as coisas por
si mesmo. Isso não seria uma surpresa para Neriah, não depois que
Nuallan havia mostrado que ele era corajoso o suficiente para entrar em
território inimigo e tentar matar um alpha.

Neriah tinha um dilema em suas mãos, ele iria responder e dizer a


Nuallan o que estava acontecendo, ou ele iria fingir estar
inconsciente? Não responder iria fazer pirar Nuallan ainda mais, mas
responder e dizer que ele estava hospedado onde ele estava, por
enquanto, iria torná-lo irritado, e ele seria tentado para brilhar para ele
imediatamente e estragar tudo. Deus, às vezes brilhar tornava as coisas
mais difíceis, em vez de mais fáceis.

Nu.

Graças a Deus, você está bem. Será que eles colocaram um colar em
você?

Colar?

Para mantê-lo onde você está? Eu posso brilhar para você de


qualquer maneira, mas vamos ter que encontrar uma maneira de sair de
onde quer que esteja, sem brilhar de volta.

Eu não tenho um colar.

Houve uma pausa, então a voz mental de Nuallan ficou mais alta.

Porque você não está de volta em casa ainda, então?

Porque eu estou tentando ajudar.

Ajudar?

127
Neriah estremeceu com o grito que ecoou em sua mente.

Sim, ajudar. Os caras que me levaram disseram que precisavam de


mim para alguma coisa.

E você pensou que ficar com eles seria uma boa ideia?

Bem, sim. Eu posso descobrir por que eles precisam de mim e


especificamente o que está acontecendo. Isso é obrigado a ajudar Kameron
a lidar com seu grupo humano, certo?

Não me importa o quanto isso pode ajudar. Você precisa voltar para
casa, agora.

Neriah estava pensando em fazer exatamente isso apenas alguns


segundos antes, mas o tom de voz de Nuallan o irritou. Confie em seu
irmão para ser autoritário quando Neriah precisava que ele fosse mais
compreensivo. Eu não vou a lugar nenhum até eu descobrir o que está
acontecendo.

Neriah, não seja um idiota. Você sabe quanto preocupado eu


sou? Quanto está preocupado Connor?

Neriah sentiu uma pontada de culpa. Ele não sabia o que tinha
acontecido com o seu companheiro, e ele não podia acreditar que ele não
tinha contatado Nuallan para descobrir mais cedo. Ele queria, mas ele
sabia que Nuallan iria reagir da maneira que ele tinha reagido, tentando
convencê-lo a voltar para casa.

Como ele está? Ele perguntou, esperando que Connor estivesse bem.

Ele estava machucado, mas Sei cuidou dele. Ele está com medo, no
entanto. Ele acha que não vai vê-lo novamente.

Diga-lhe que estarei em casa em breve.

128
Eu não vou mentir para ele, Neriah. Você tem que voltar para casa.
Kameron não precisa que você fique onde está. Ele já tem alguém lá.

Eu sei, mas não é o mesmo. Matt é um espião, mas ele não sabe o
que está acontecendo. Eu lhe perguntei.

Você não tem que mostrar nada para nos.

Claro Nuallan pensou que Neriah estava tentando mostrar que ele
poderia cuidar de si mesmo.

Eu não estou. Estou fazendo o que é certo.

Gostaria que você fosse ainda jovem o suficiente para bater em você.

Neriah bufou. Você nunca faria isso.

Você está certo. Olha, eu quero que você volte para casa, mas eu
posso ver que eu não vou convencê-lo. Eu estou te dando mais uma hora,
em seguida, eu estou vindo para você. Eu vou arrastá-lo de volta,
chutando e gritando, se eu preciso. Entendido?

Foi melhor do que Neriah tinha pensado que iria.

Sim. Entendido. Eu prometo que vou estar em casa logo, e que eu


estou bem. Eles não me tocaram, não desde que eles me levaram de
qualquer maneira.

Você está bem?

Eu tenho um pouco de dor de cabeça de quando minha cabeça bateu


no muro do beco, e meu rosto está inchado, mas não é nada que Sei ou até
mesmo você não será capaz de curar. Eu estou bem, e eu juro que vou
brilhar se alguém ainda tenta me machucar. Eu particularmente não
quero estar em dor.

Passos ecoaram no corredor do outro lado da porta.

129
Alguém está vindo, Neriah disse a Nuallan. Eu vou brilhar para fora
ou contatar a você assim que eu sei quem está vindo.

Fique seguro irmãozinho.

Neriah sorriu. Claro que eu vou. Você me conhece.

Isso é o que me assusta.

Nuallan ficou em silêncio quando a porta rangeu aberta. Russ


entrou, seguido por um homem. O homem era alto e tinha cabelo preto
que estava começando a ficar cinza nas têmporas. Ele parecia familiar,
mas Neriah tinha certeza que ele nunca o tinha visto.

O homem olhou para ele, depois para Russ. "E você tem certeza que
ele sabe onde meu filho está?"

Russ assentiu. "Eu os vi juntos."

Neriah franziu a testa. "Sinto muito, nós nos conhecemos? Porque


eu não tenho nenhuma ideia de quem é seu filho."

O homem olhou para ele, e Neriah queria fugir. Ele não o fez, no
entanto. Ele podia não ser um guerreiro, mas ele não queria Russ ou o
outro cara para saber quanto petrificado ele estava.

"Eu estou olhando para o meu filho Donald."

Demorou um segundo para Neriah perceber que o homem estava


falando de Coelho. Ele apertou os lábios e balançou a cabeça.

"Sinto muito, eu não conheço nenhum Donald, exceto o pato, é


claro, mas algo me diz que ele não é quem você está procurando."

Russ deu um passo para Neriah e Neriah preparou-se para o soco


ou chute que ele sabia que viria, mas o pai de Coelho estendeu a mão,
parando Russ.

130
"Russ diz que viu vocês juntos."

"Você vai ter que ser mais específico, então. Eu te disse, eu não
conheço nenhum Donald."

O homem pareceu não acreditar em Neriah, mas para surpresa de


Neriah, ele não tentou dar um soco pela resposta dele, ainda não de
qualquer maneira. "Shifter gato, cabelo preto, olhos verdes. Ele é pequeno
e fino. "

Neriah engoliu em seco. Ele sabia que tinha que haver uma boa
razão para Coelho ter deixado a sua família, e ele não queria trair seu
amigo. Ele também não queria levar um soco, no entanto. "Bem, eu tenho
um monte de amigos que são assim."

O pai de Coelho arqueou uma sobrancelha. "Você tem um monte de


amigos shifter gato?"

Neriah deu de ombros.

"Eu vou fazê-lo falar," disse Russ, aproximando-se novamente e


estalando os dedos.

"Deixe o ser humano sozinho," disse o pai de Coelho. "Eu tenho


certeza que podemos convencê-lo."

Russ virou para olhar para o pai de Coelho. "Ele não é humano."

"O que?"

"Ele é um dessas fadas."

Os olhos do pai de Coelho se arregalaram. "E você só acorrentou à


parede? Você é um idiota?"

Neriah tomou isso como sua deixa para desaparecer.

131
Ele acenou para Russ e sorriu. "Você realmente deveria aprender
mais sobre nós antes de planejar algo como isto."

O pai de Coelho avançou em direção a Neriah, mas Neriah brilhou


longe, pensando no escritório de Kameron, apenas no caso que o pai de
Coelho conseguisse tocá-lo e pegar uma carona.

Ele não o fez.

Neriah apareceu bem no meio do escritório e esfregou seu


pulso. "Droga, eu estou contente de me livrar dessa algema."

Ele levou alguns segundos para perceber que a sala ficou em


silêncio. Ele olhou para cima, não surpreso ao ver que Kameron estava lá,
junto com Bran, Nuallan, Ethan, Connor, Sei, e por algum motivo que
Neriah não sabia, Samuel.

"Umm, oi," disse ele, acenando para o grupo.

Nuallan e Connor saltaram dos seus assentos, ao mesmo tempo,


voando contra ele e quase jogando-o no chão. Neriah riu e os abraçou.

"Eu estou bem," ele lhes disse. "Eu disse que ia sair de lá, se eles
tentassem me machucar, Nu."

Nuallan olhou para ele. "Foi isso que aconteceu? Eles tentaram te
machucar? "

"Isso, e eu descobri por que eles precisavam de mim. Bem, quase."

"Neriah?" Kameron perguntou, e Neriah virou-se para olhar para ele.

"Eles estão à procura de Coelho."

Connor não se importava com o porquê esses homens tinham


tomado Neriah. A única coisa que importava era que Neriah estava em
casa, em seus braços, e ele precisava tirá-lo sozinho e, possivelmente, na

132
cama. Ele não tinha certeza do que tinha acontecido com ele, já que ele
não era um shifter, mas ele precisava da pele de Neriah contra a sua.

Não que alguém se preocupava com o que ele precisava. Sei já


estava se movendo em direção a Neriah, enquanto Kameron fazia
perguntas.

"O que eles querem de Coelho?" Perguntou.

"Eu preciso cuidar dele," Sei protestou. "Ele pode responder suas
perguntas uma vez que eu termine."

"Eu estou bem," Neriah protestou. Ele empurrou Nuallan longe, mas
quando ele tentou fazer o mesmo com Connor, Connor se recusou a
deixá-lo ir. Ele podia parecer um idiota, pendurado no braço de Neriah
como ele estava, mas ele não conseguia se importar. Ele não estava
deixando-o ir nunca mais.

Neriah parecia confuso, mas ele não tentou afastar Connor


novamente. Ele revirou os olhos quando Sei começou a tocar o rosto
inchado, mas ele não protestou e olhou para Kameron em sua vez. "Eu
não sei o que querem dele, mas eles estão trabalhando com pelo menos
um shifter."

"Quem?"

"O pai de Coelho. Ele veio com um dos homens que me


levaram. Russ é seu nome, por sinal. Enfim, acho que o pai de Coelho
pediu para esse cara, Russ, para procurar seu filho. Russ disse que ele
tinha visto eu e Coelho juntos, razão pela qual o pai de Coelho me
perguntou sobre seu filho."

"O que você lhe disse?"

133
"Que eu não sabia de quem ele estava falando. Foi quando Russ
tentou me bater, mas o pai de Coelho o parou. Aparentemente, Russ
pensou que eu era humano, razão pela qual ele não achava que eu
poderia sair quando quisesse. Quando o pai de Coelho percebeu que eu
sou um Nix, ele tentou me agarrar, mas eu cheguei aqui antes que ele
pudesse. Isso é tudo o que eu sei. Você vai ter que falar com Coelho, se
você quiser mais informações."

Kameron assentiu. "Confie em mim, eu vou. Estou surpreso que eles


estão trabalhando com shifters, já que eles nos querem fora daqui, no
entanto."

A mão de Sei brilhou, e Connor viu quando o inchaço na bochecha


de Neriah diminuiu, em seguida, desapareceu completamente. Sei tocou a
nuca de Neriah até que Neriah estremeceu, e sua mão brilhou mais uma
vez, escondida no cabelo dourado de Neriah.

"Eu não sei," disse Neriah a Kameron. "Não é como se eles teriam
respondido às minhas perguntas ou qualquer coisa. Matt entrou em
contato com você?"

"Ele fez. Ele disse que você queria ficar lá."

"Sim eu fiz. Eu queria saber por que eles precisavam de mim. Eu não
tenho certeza se ajudou, porque parece que levantou ainda mais
perguntas, mas eu fiz o que pude."

"Você não tem que fazê-lo. Você não deve a matilha qualquer coisa
para recebê-lo."

"Eu sei, mas você não teria sabido sobre o envolvimento do pai de
Coelho se eu não tivesse ficado."

"Isso é verdade. Obrigado, Neriah. Sei, como ele está?"

134
Sei estalou. "Ele está bem. Ele precisa de descanso, mas eu curei as
feridas que eu poderia encontrar. Ele tem sorte de ter uma cabeça tão
dura. Essa parede poderia ter feito uma série de prejuízos, se ele ia bater
mais duramente."

"Bem, eu não fiz," Neriah lhe disse com uma piscadela.

Connor se moveu e olhou para o alpha. "Alpha Rhett, você precisa


de mais nada a partir de Neriah?"

Alpha Rhett revirou os olhos. "Eu disse para você me chamar de


Kameron. Não, eu não preciso de mais nada. Eu acho que todos nós
devemos ir para a cama agora. Esta noite tem sido interessante, para
dizer o mínimo, e enquanto eu poderia ter mais perguntas amanhã, ou
melhor, ainda hoje, elas podem esperar até que eu fale com Coelho. Ele
pode ser capaz de responder melhor do que Neriah."

Connor concordou. "Bom." Ele desejou poder brilhar Neriah longe,


mas desde que ele não podia, ele puxou o braço de Neriah e tentou
arrastá-lo para longe.

Neriah piscou para ele. "O que há de errado?" Ele perguntou,


parecendo confuso.

Connor soltou uma respiração lenta, porque não lhe faria nenhum
bem explodir no escritório de Alpha Kameron Rhett.

"Eu quero ir para casa."

Os olhos de Neriah se arregalaram. "Ah, claro, você está ferido? Será


que Sei curou você?"

"Sim, ele fez, mas eu gostaria de ir para casa de qualquer maneira."

"Vá e descanse um pouco,” Kameron disse. "Vejo você amanhã."

135
Neriah olhou para Nuallan, mas Ethan mandou-o embora. "Nós
vamos estar em casa logo. Vocês dois vão em frente."

Connor poderia tê-lo beijado. Ele olhou para Neriah, seu


companheiro. "Você pode nos levar para casa, ou você está muito
cansado?"

Neriah sorriu para ele. "Estou bem."

A próxima coisa que Connor sabia, eles estavam em sua sala de


estar. Ele piscou, sem saber se ele nunca ia se acostumar com isso, mas
feliz que eles estavam em casa e sozinhos.

"Por que você nos transportou aqui?" Perguntou.

"Porque você queria voltar para casa."

"Não, quero dizer, por que você nos brilhou na sala de estar, em vez
de no seu quarto?"

Neriah inclinou a cabeça. "Porque você precisa descansar, e aqui é


onde você dorme."

"Não mais."

Neriah piscou, como se tivesse dificuldade para entender o que


Connor estava dizendo a ele. "Você não está se movendo para fora, não
é? Quero dizer, eu sei que não deveria ter ficado com esses caras mais do
que eu precisava, mas eu realmente pensei que eu poderia
ajudar. Kameron precisa saber tudo o possível para proteger a matilha, e
esta era a única maneira que eu poderia pensar em ajudar. Nós não
teríamos descoberto sobre o pai de Coelho se eu tivesse voltado para
casa assim que eu acordei."

Connor sacudiu a cabeça.

136
"Eu não posso negar que eu estava morrendo de medo, mas eu
entendo porque você fez isso." Ele podia não concordar com isso, mas ele
realmente entendia. A matilha era a família de Neriah, e ele tinha feito o
que ele achava que era certo para protegê-la.

"Então, o que é?"

Connor virou Neriah até que eles estavam frente a frente e puxou-o
perto do seu peito. "Eu quero que você nos brilhe para o seu quarto," ele
sussurrou, não afastando os olhos de Neriah. "E lá, eu quero cuidar de
você, e se você concorda, quero acasalar."

Neriah engoliu em seco, e Connor assistiu o movimento do seu


pomo de adão.

"Você quer acasalar comigo?" Perguntou Neriah, sua voz quase


demasiado baixa para Connor ouvir o que ele tinha dito.

"Sim."

"Por quê? Você queria levar as coisas devagar."

"E é isso que temos vindo a fazer nas últimas três semanas."

"Sim, mas eu tenho certeza que você não estava pronto para
qualquer coisa mais do que isso antes, quando jantamos juntos. Se você
mudou de ideia só porque você estava com medo, então eu posso
prometer que não vou me colocar em perigo assim de novo."

Connor não podia se segurar, ele sorriu. "Você está tentando me


fazer mudar minha ideia quando tudo o que você queria nessas últimas
três semanas era acasalar comigo?"

"Não. Eu ainda quero isso mais do que qualquer outra coisa, mas eu
não quero que você se apresse se você não está pronto, só porque você
está com medo."

137
Connor sacudiu a cabeça. Ele deveria saber Neriah iria querer
certificar-se que ele não estava correndo para o acasalamento apenas por
causa do que tinha acontecido.

"Eu já estava pensando sobre isso," ele confessou. "Eu não tinha
tomado uma decisão ainda, mas eu estava pensando sobre isso. Estas
últimas três semanas têm sido as melhores da minha vida, Neriah. Eu
gosto tanto de você, e eu sei que eu estava contra o acasalamento, mas
era principalmente porque me preocupava com estar com alguém por
tanto tempo e com isso sendo tão definitivo."

"E você não está preocupado mais?"

Connor riu. "Eu tenho um medo de morrer, mas eu sei que não
posso viver sem você. Tenho certeza disso, depois do que aconteceu. Eu
nunca estive com tanto medo como quanto você tem sido levado embora
e eu percebi que eu poderia ter de passar o resto da minha vida sem
você. Eu odiava esse pensamento. Eu não acho que eu vou deixar de ser
assustado por um tempo, mas eu tenho certeza que eu quero isso. "

O sorriso de Neriah se alargou. "Você pode parar. Eu acredito em


você."

"Sim?"

"Sim."

A sala desapareceu, e eles estavam no quarto de Neriah.

As mãos de Neriah tremiam quando ele as estendeu para o botão de


cima da camisa de Connor. Ele teve que tentar algumas vezes antes de
conseguir abri-lo, e Connor ficou ali, olhando para ele, um leve sorriso
nos lábios.

"Você está ferido?" Perguntou Neriah.

138
Ele não sabia o que tinha acontecido com Connor depois de ter sido
nocauteado, e ele não queria ferir seu companheiro.

"Eu tinha algumas contusões, mas Sei cuidou delas. Não se


preocupe. Estou bem agora."

Neriah balançou a cabeça e continuou a trabalhar nos botões. Ele


não era virgem, mas nunca tinha sido tão apaixonado, e ele nunca tinha
tido sexo feito com amor, com seu companheiro. Quase se sentia como
sua primeira vez, embora ele esperava que não seria tão desastrosa e
dolorosa. Pelo menos ele sabia o que fazer, e mais importante, o que não
fazer.

Neriah passou as mãos sobre a pele, e descobriu que ele abriu os


pequenos botões da camisa de Connor. Sei era bom em seu trabalho, mas
Neriah não se conteve. Ele precisava ter certeza que Connor estava bem, e
ele estava satisfeito quando as palmas das mãos tocaram apenas pálida
pele imaculada. Connor realmente estava bem.

Connor pegou as duas mãos de Neriah na dele e as levantou aos


lábios, beijando os nós dos dedos. Neriah engoliu, de repente se sentindo
estranho, embora ele nunca tinha sido quando se tratava de sexo, com
exceção daquela primeira vez anos atrás. Ele estava com medo de
estragar as coisas, mesmo sabendo que Connor não ia deixá-lo por se
atrapalhar com o lubrificante ou utilizando muito dele. A ideia que
Connor tinha um impacto tão grande sobre ele era assustadora, mas
também se sentia tão bem. Eles estavam juntos nisso, para sempre.

Connor poderia ter sido o único que tinha querido esperar, mas ele
não era o único que estava com medo. Não importava quanto Neriah
queria, o quanto ele sabia que era certo, a ideia de se ligar a Connor para
o resto das suas longas vidas era um pouco assustadora. Ele tinha um
exemplo de um casal feliz acoplado na frente dele todos os dias, e

139
vivendo de acordo com a relação entre Ethan e Nuallan era
intimidante. Aqueles dois completaram um ao outro perfeitamente, e
Neriah não poderia ajudar, mas se perguntar se ele e Connor iriam ser
assim.

Não que isso importasse se eles não, eles eram companheiros, e não
importava como eles eram uns com os outros, isso significava que eles
estariam juntos para sempre.

Porra, isso era assustador e emocionante ao mesmo tempo.

"Você está nervoso," Connor murmurou.

Ele apertou uma das mãos de Neriah contra seu coração, e o


significado daquele gesto não foi perdido para Neriah.

Ele engoliu em seco e assentiu.

"Sim. Não é todo dia que eu chego a acasalar com o homem mais
perfeito do mundo."

As bochechas de Connor coraram.

Neriah tinha feito isso de propósito. Adorava aquele toque de cor


que lhe dizia que Connor estava envergonhado. Connor não aceitava
elogios facilmente.

"Eu não acho que eu sou perfeito. Ninguém é."

Neriah fez beicinho. "Nem mesmo eu?"

O olhar de Connor correu do rosto de Neriah ao peito ainda vestido,


e ele sabia que teria ido mais abaixo se não tivessem estado tão perto.

"Você está muito perto de ser perfeito," disse Connor com uma voz
áspera, e Neriah quase corou.

140
Quase.

Em vez disso, ele estufou o peito para fora e fechou os dedos contra
o peito nu de Connor, gentilmente puxando o cabelo ao redor do seu
mamilo. "Eu sei."

Connor riu. "E tão modesto." Ele passou um braço ao redor da


cintura de Neriah e o puxou ainda mais perto, deslizando a mão sobre as
costas de Neriah, sob a camisa. A coisa estava suja a partir do momento
que ele passou no chão frio à espera de Russ aparecer, e Neriah de
repente não podia esperar para tirá-la.

Ele tirou a mão da pele de Connor e desabotoou os primeiros


botões da sua camisa, puxando-a sobre a sua cabeça, logo que podia. Seu
cabelo caiu na frente do seu rosto quando ele olhou para a calça. Era
preta, para que ele não podia ver a sujeira sobre ela, mas ele poderia ter
jurado que podia senti-la.

"Preciso de um banho," disse Connor quando ele se afastou e soltou


o cinto, deixando-o cair ao chão com um ruído metálico quando ele
terminou de abrir sua calça. Ele a deixou cair aos seus pés e saiu dela,
mexendo os dedos dos pés e considerando suas meias. Ele poderia muito
bem se livrar delas também.

Ele levou alguns segundos para perceber que Connor ainda estava
totalmente vestido, e que ele estava olhando. Suas bochechas estavam
ainda mais coloridas do que antes, mas a expressão nos olhos de Connor
disse a Neriah que não era de embaraço.

Ele se endireitou, vestindo apenas uma minúscula cueca boxer, e


olhou para seu companheiro. "Você está vindo?"

Connor piscou e olhou para o rosto de Neriah novamente. "O que?"

141
"Eu disse que preciso de um banho depois do tempo que passei
rolando no chão sujo. Você está vindo? Eu não posso imaginar que o beco
onde fomos atacados deixou você se sentindo limpo. Não que você fede, é
claro. Bem, na verdade você faz, mas só um pouco."

Connor balançou a cabeça, a diversão nadando em seus


olhos. "Você não é bom com elogios."

Neriah deu de ombros. "Apenas dizendo a verdade. Isso, e eu não


me importaria de ter um despido e molhado você, em meus braços."

O pomo de adão de Connor balançou, e Neriah pensou que ele ia


dizer não, mas para sua surpresa, ele tirou a sua camisa e a deixou cair
no chão. Neriah lambeu os lábios e viu seu companheiro ficar nu, ou
quase nu, de qualquer maneira. Connor manteve sua roupa de baixo
como Neriah tinha feito, e enquanto Neriah teria desfrutado de um olhar
frontal completo, ele não se importava com a vista quando Connor se
virou e caminhou em direção ao banheiro, as nádegas tonificadas
envoltas em algodão escuro.

Neriah o seguiu, incapaz de mover seu olhar longe de onde estava


preso na bunda do seu companheiro. Ele quase colidiu com a parede, e
Connor riu, um som relaxado.

Neriah sorriu. O que tinha acontecido mais cedo naquela noite não
estava esquecido, mas que iria colocá-lo para trás, e isso era bom. Ele não
queria que Connor sentisse medo, porque ele não tinha a intenção de
colocar-se em uma situação semelhante novamente. Da próxima vez que
alguém tentou atacá-lo ou Connor, ele estaria brilhando ambas as suas
bundas fora de lá imediatamente.

Neriah ficou olhando enquanto Connor abriu o chuveiro e ligou a


água. Então ele se virou, e seus olhares se encontraram. Ambos

142
congelaram, cada um deles esperando o outro para dar esse passo e ficar
nu. Quando ficou claro que Connor não iria fazê-lo, Neriah balançou a
cabeça e sorriu quando ele enfiou os polegares sob o elástico da sua
cueca e a empurrou para o chão. Ele tirou, deixando a pequena piscina de
tecido onde estava, e se aproximou de Connor. Ele poderia ter colocado
um pouco de balanço extra na cintura. Seu pênis se moveu com ele, já
duro apenas com o pensamento do que estava prestes a acontecer, e o
olhar de Connor chegou até ele.

Neriah riu e colocou as mãos nos quadris de Connor, deslizando os


dedos sob o elástico e acariciando a pele macia.

"Você está planejando tomar banho de cueca?" Ele perguntou, com


voz rouca.

Connor limpou a garganta e conseguiu afastar o seu olhar do pau


de Neriah para olhá-lo nos olhos. "Não."

"Bom. Eu vou cuidar dela para você, hein?"

Ele empurrou as roupas íntimas de Connor para baixo, movendo-se


muito mais lentamente do que tinha feito quando ele tinha chegado
nu. Ele arrastou os dedos sobre a pele dos quadris de Connor, deixando-
os passear até as coxas de Connor e aproveitando o tremor que passou
por seu companheiro.

"Eu acho que a água é quente," ele murmurou.

"Hum."

Sorrindo, Neriah caiu de joelhos e terminou de deslizar o algodão


para baixo nas pernas de Connor. Ele levantou os pés de Connor, um
após o outro, olhando para ele uma vez que ele finalmente o teve nu.

143
Neriah não era o único que estava gostando. O pau de Connor
estava duro, a cabeça úmida e corada. Neriah se inclinou para frente,
incapaz de resistir, e por que deveria?

Ele lambeu a cabeça do pênis de Connor e estalou os lábios,


piscando para seu companheiro. "Delicioso."

Connor gemeu e cobriu o rosto com as mãos. "Deus, você é tão


brega. Você soa como um filme pornô ruim."

Neriah balançou as sobrancelhas quando Connor espiou para ele


entre os dedos. "Eu deveria ter uma pizza entregue? Ou talvez eu poderia
colocar um avental e limpar o banheiro."

Connor deixou suas mãos caírem para os lados. "Que tipo de


pornografia você tem para ver?"

Neriah deu de ombros. "A pornografia é pornografia."

"Hum , eu vejo que tenho muito para lhe ensinar."

Isso soou promissor. "Por que não começar agora?"

Connor se abaixou e enfiou as mãos sob as axilas de Neriah. Ele


puxou-o para cima e empurrou-o para o chuveiro, dando um passo atrás
dele e fechando a porta. O vapor imediatamente começou a cobrir a porta
de vidro, isolando-os do resto do mundo.

Neriah inclinou-se contra o peito de Connor e o beijou, sorrindo


quando os braços de Connor o envolveram. "Então, o que foi aquilo sobre
você me ensinando coisas?"

Connor não tinha certeza de como lidar com este Neriah. Ele tinha
visto Neriah brincalhão antes, mas não em uma situação sexual. Ele
tentou jogar junto, mas se sentiu muito estranho e ridículo.

144
Então, ao invés de responder, ele pressionou seus peitos juntos e
beijou Neriah novamente. Neriah gemeu e se abriu para ele, tentando
empurrar ainda mais perto. Connor deslizou as mãos para cima e para
baixo nas costas de Neriah, em seguida, para baixo em sua bunda. Ele
jogou as pontas dos dedos sobre a pele sensível, entre a coxa e nádegas,
e Neriah pressionou seu pênis contra o abdômen inferior de Connor.

Eles deslizaram juntos, a água caindo em cascata para baixo em


seus corpos. O cabelo de Neriah estava estampado em seu rosto e
ombros, a cor dourada muito mais escura do que Connor já a tinha
visto. Connor empurrou a mão na massa molhada, utilizando o braço
para inclinar o rosto de Neriah e beijá-lo mais profundo.

Um chuveiro tinha soado como uma boa ideia antes, mas Connor
não queria nada mais do que deitar Neriah na cama e possui-lo. Eles
poderiam fazer isso no chuveiro, mas se conhecendo, Connor
provavelmente iria acabar escorregando e ferindo os dois. Além disso, ele
queria sentir apenas Neriah para sua primeira vez, seu acasalamento, e a
maneira em que a água caia sobre ambos era quase muito perturbadora.

Ele cegamente alcançou o sabão, agarrando-o quando ele quase


escorregou. Ele ensaboou as mãos, pressionando pequenos beijos por
todo o rosto de Neriah, o pescoço, os ombros. Deslizar o sabão na pele de
Neriah era seja prazer que tortura, mas Connor fez questão de levar o
seu tempo, lavando cada centímetro de pele que podia alcançar ao beijar
Neriah antes de cair de joelhos para lavar suas pernas.

Os olhos de Neriah eram enormes, enquanto observava Connor


levantar um dos seus pés e passar o sabão sobre ele, massageando o arco
e correndo os dedos ao redor do tornozelo. Ele estendeu a espuma sobre
as pernas de Neriah, puxando levemente o cabelo loiro que seus dedos
encontraram.

145
Neriah se encostou a parede, sibilando quando sua carne tocou o
azulejo frio. Connor sorriu e beijou o joelho de Neriah, ele se
surpreendeu quando Neriah estremeceu. Connor tentou correr os dedos
para cima do bezerro de Neriah e atrás do seu joelho, e seu sorriso se
arregalou quando percebeu que tinha encontrado um dos pontos
sensíveis de Neriah.

Ele ensaboou as mãos com o sabonete e trabalhou na outra perna


de Neriah enquanto se inclinava mais perto e beijava ao redor do joelho
de Neriah. Não era a mais confortável ou a mais fácil das posições, mas
valeu a pena assistir Neriah inclinar a cabeça para trás e fechar os olhos
de prazer.

Connor colocou o sabão de lado, longe o suficiente para que


nenhum deles poderia acidentalmente pisar nele, e passou as mãos até a
coxa de Neriah. Ele as deslizou em torno à parte de trás das suas pernas,
provocando entre suas nádegas com as pontas dos dedos enquanto ele
traçava um caminho para o pênis de Neriah com a boca.

Seus joelhos doíam, o piso sob eles era duro e implacável. Mas a
visão de Neriah se desfazendo sob suas mãos era o suficiente para fazer
valer a pena.

Ele pressionou um dedo mais profundamente na fenda da bunda de


Neriah e Neriah abriu mais as pernas, a mensagem era clara. Connor tive
certeza que o pau de Neriah fosse lavado do sabão e o levou na boca,
sugando levemente quando ele empurrou um dedo dentro do seu
companheiro.

Eles não tinham falado sobre quem estaria fazendo o quê, mas
parecia que eles estavam em sincronia se os gemidos de Neriah era
qualquer perto.

146
Um dedo se tornou dois, mas Connor principalmente estava focado
em fazer Neriah se sentir bem, lambendo e chupando enquanto ele o
preparava. Ele não estava prestes a foder com ele com apenas sabão para
facilitar o caminho, mas tornaria as coisas mais rápidas, quando saíssem
do banheiro e deitasse na cama.

As mãos de Neriah se pousaram sobre os ombros de Connor


quando ele moveu três dedos dentro e fora da sua bunda. Ele apertou, e
Connor olhou para cima novamente, um flash de presunção correndo por
ele na visão do rosto corado de Neriah e os olhos arregalados.

"Você precisa parar com isso," Neriah resmungou.

Connor deixou deslizar o pau de Neriah fora da sua boca, mas ele
não parou de mover seus dedos.

"Por quê? Você não acha que você não pode ficar excitado de novo?"

"Eu diria que sim qualquer outro dia, mas com o que aconteceu hoje
... "

Connor não tinha pensado sobre isso, mas ele compreendeu onde
Neriah estava indo. Ele lentamente removeu os dedos da bunda do seu
companheiro, observando Neriah tremer e estremecer. Neriah riu quando
ele teve que ajudar Connor a se levantar, mas Connor o ignorou em favor
de enxaguar as mãos e agarrar o sabonete novamente.

Ele foi muito mais rápido em lavar-se do que tinha sido com Neriah,
embora Neriah estivesse fazendo o seu melhor para distraí-lo, ajudando-o
deslizando o sabão ele mesmo, demorando em determinados pontos
particularmente sensíveis, como as bolas de Connor e a tira de pele atrás
delas. Era claramente a sua vez de tentar fazer Connor enlouquecer, e ele
foi bem sucedido.

147
Quando Connor teve o suficiente, ele se empurrou sob o spray e se
enxaguou tão rápido e completamente quanto ele podia, porque ninguém
gostava de degustar sabão quando lambeu seu amante.

Neriah riu e abriu a porta do chuveiro, deslizando para fora e


tremendo no ar frio que o agrediu. Connor podia ver os arrepios em sua
pele, e ele estendeu a mão para uma das toalhas felpudas esperando por
eles, envolvendo-a ao redor do seu companheiro antes de utilizar a
segunda toalha para secar-se.

Neriah utilizou uma toalha pequena para secar o cabelo, e Connor


percebeu que ele não o tinha lavado. Não importava, já que eles
provavelmente precisariam de outro banho, uma vez terminado.

Eles seguiram para o quarto, as toalhas abandonadas no chão do


banheiro, lábios trancados juntos, mãos tocando cada pedaço de pele
disponível.

Neriah riu quando Connor agarrou seus quadris e o empurrou para


a cama. Ele apontou para a mesa de cabeceira.

"Segunda gaveta de cima."

Connor obedeceu a ordem e foi pegar o lubrificante, inclinando a


cabeça para o vibrador roxo que ocupava a gaveta junto com ele. Ele teria
que falar com Neriah sobre isso mais tarde, ou melhor, ele teria que
utilizá-lo em seu companheiro mais tarde. No momento, ele fechou a
gaveta e voltou para a cama, não surpreso ao ver que Neriah estava
esperando no meio dela, suas pernas abertas, seu pau duro, sua pele
ainda ligeiramente úmida.

Connor se arrastou entre as pernas de Neriah e abriu o lubrificante,


com as mãos tremendo um pouco quando ele aqueceu o lubrificante
entre os dedos ele estendeu a mão para o buraco de Neriah.

148
Seus dedos deslizaram dentro dele facilmente, mas ele ainda levou
alguns minutos para se certificar que havia lubrificação suficiente e que
Neriah não seria desconfortável.

Quando Neriah fez um pequeno barulho impaciente, Connor sabia


que era hora de parar de jogar. Seu coração batia rápido quando ele
retirou os dedos, limpando-os no edredom, e pressionou para á frente,
utilizando suas coxas para abrir mais as pernas de Neriah.

Ele olhou para Neriah quando começou a afundar nele, sem saber o
que ele iria encontrar nos olhos do seu companheiro, aliviado quando a
única coisa que havia eram carinho e luxúria. Ele não viu nenhum medo,
sem dor, sem hesitação sobre o que eles estavam prestes a fazer, e
quando Neriah pressionou a mão contra o peito de Connor e olhou para
ele em questão, Connor concordou.

Neriah esperou até que Connor estava totalmente dentro dele, seus
corpos pressionados juntos com tanta força que nem mesmo o ar teria
passado entre eles. O peito de Connor aqueceu enquanto a mão de Neriah
brilhava. Não foi muito doloroso, mas havia pressão, como se algo
estivesse empurrando contra Connor. O que quer que estivesse
segurando de volta estalou, e uma onda de sentimentos de luxúria,
avidez, necessidade, amor...correram através dele.

Connor estava quase com vergonha do fato que ele gozou segundos
depois de empurrar em Neriah, mas ele podia sentir a aderência quente
em seu estômago, um sinal de que Neriah tinha gozado também. Tinham
estado ambos tão excitados após seu tempo no chuveiro que o ato final
de ligação os havia derrubados.

Neriah riu, leve, feliz, e Connor caiu em cima dele.

149
"Espero que não vai ser tão rápido o tempo todo," ele murmurou
contra o pescoço de Neriah.

Neriah acariciou seu cabelo, envolvendo os fios de ao redor dos


seus dedos. "Não. Nós dois estávamos com tesão depois que você nos fez
esperar por tanto tempo, e depois do que fez no chuveiro, eu não estou
surpreso que nós dois explodimos assim que você chegou em mim. Mas
eu estou segurando-o sobre isso. Da próxima vez, quero uma boa foda."

Connor olhou para cima. "Vamos esperar que sua resistência seja
melhor do que a minha, então, porque você irá me foder da próxima vez."

150
Capítulo 7

Neriah jogava com a ponta no ouvido de Nuallan, completamente


relaxado e feliz.

Nuallan bufou, mas ele não tentou fazer Neriah parar, então Neriah
continuou. Era algo que tinha feito muitas vezes quando ele era criança,
mas tinha passado um tempo desde que ele e Nuallan tinham tido tempo
suficiente para relaxar juntos.

"Você ouviu falar alguma coisa sobre os caras que sequestraram


você?"

Neriah suspirou. "Não podemos simplesmente relaxar e assistir a


este filme?"

"Você não está curioso?"

Neriah deixou a mão cair ao seu colo e girou a cabeça contra o


ombro de Nuallan para que ele pudesse olhar para o seu irmão. "Na
verdade não. Eu devo?"

"Você não está com medo que eles possam voltar para você ou algo
assim?"

Coelho bufou desde a poltrona em que ele estava.

"Meu pai não é tão estúpido. Além disso, ele quer eu, não Neriah. A
única razão que o levou ao invés de mim é porque eu raramente coloco o
pé fora do território da matilha. Ele provavelmente não poderia colocar as
suas mãos em mim, então ele foi para a próxima melhor coisa e agarrou
um dos meus amigos."

151
Neriah queria perguntar a Coelho que estava acontecendo com seu
pai novamente, mas ele o conhecia o suficiente para saber que Coelho
não responderia. Nuallan claramente não fazia, porém, porque ele fez a
pergunta pela qual Neriah estava morrendo para saber uma resposta.

"Por que ele quer que você volte para casa? "

O rosto de Coelho se apertou. "Porque ele é um idiota."

"Por que você saiu de casa, em primeiro lugar?" Perguntou Neriah,


porque diabos. "Por que você não quer voltar? Seu pai te machuca? Você
acha que ele vai tentar agarrar alguém da matilha se ele não pode chegar
até você?"

Coelho fez uma careta. "Você está começando a soar cada vez mais
como o seu companheiro. Você está pensando em uma carreira no
jornalismo também?"

Neriah sorriu, porque ele não se importava de ouvir que ele soava
como Connor. "Não. Você sabe que eu mal posso escrever o meu
nome. Eu não seria para nada bom enquanto jornalista."

"Então você deve parar de fazer perguntas."

"Será que você iria respondê-las se eu fosse um jornalista? Porque


eu posso pedir a Connor para perguntar."

Coelho balançou a cabeça. "Não. Eu disse a Kameron sobre isso


porque eu não tinha escolha, mas eu não estou prestes a dizer para
qualquer outra pessoa. É o meu problema, não o seu ou de qualquer
outra pessoa."

Neriah sabia quando era hora de parar de empurrar, mas ele ainda
tinha algo a dizer.

152
"Tudo bem, mas você sabe que eu estou aqui para você, certo? Nós
dois somos amigos. Se você quiser ou precisar falar, mesmo que seja
apenas para reclamar sobre o seu pai, eu vou estar lá para ouvir."

Coelho relaxou. "Sim, eu sei. Vou levá-lo até isso um dia, mas eu não
estou pronto ainda."

"Entendo."

Coelho empurrou seu cabelo preto atrás da orelha. "Eu sei. É por
isso que te amo."

Neriah sorriu. "Não deixe Connor ouvir você dizer isso. "

"Não deixe Connor ouvir você dizer o quê?" Connor perguntou


quando ele entrou. Neriah ficou surpreso ao ver um homem que não
conhecia por trás dele, assim como Samuel.

Ele não tinha ideia do que aqueles dois estavam fazendo lá.

"O seu homem está te traindo com o cara magrelo?" O homem que
Neriah não conhecia perguntou.

Neriah endireitou-se e olhou para ele. "Eu posso informar que ele é
meu irmão. "

"Eu estava falando sobre o outro cara magrelo. São todos tão
pequenos aqui?"

Neriah começou a dizer-lhe para dar o fora da sua casa, mas Connor
interveio. "Neriah, este é Elton, meu irmão. Elton, estes são Neriah e seu
irmão, Nuallan, e o cara na poltrona é Coelho."

Elton torceu o nariz.

"Coelho?" Seu rosto se iluminou. "Espere, você é um shifter


Coelho? Você pode me mostrar? Eu sempre quis um coelho!"

153
Coelho assobiou. "Eu não sou um shifter coelho."

Elton franziu a testa. "Então por que você se chama Coelho? Seus
pais são tão cruéis?"

Coelho levantou-se da poltrona e correu para Elton, possivelmente


para lhe arranhar os olhos. Samuel estava lá, agarrando a cintura de Elton
e puxando-o para longe, colocando-se entre os dois homens e rosnando.

"Não toque nele."

Coelho felizmente parou, Samuel poderia facilmente batê-lo no


chão, e colocou as mãos nos quadris.

"Ele me insultou."

"Eu só queria saber por que você se chama Coelho," Elton protestou
atrás de Samuel. Ele era alguns centímetros mais alto que Samuel, e
Neriah podia vê-lo espreitar sobre a cabeça de Samuel. "Eu nunca quis te
ofender. Desculpe." Ele bufou e empurrou Samuel de lado. "Você pode se
mexer? Eu não sei por que você está pairando ao redor de mim desde que
nos conhecemos fora da casa do alpha, mas está se tornando irritante."

Neriah estreitou os olhos e olhou para Samuel. Ele estava fazendo o


seu melhor para ficar na frente de Elton, embora Elton ainda estava
empurrando-o. Ele estava protegendo-o, claramente, apesar que Coelho
não teria sido capaz de machucar uma mosca, mesmo se ele tivesse
tentado. Havia apenas uma razão para que um shifter fosse tão protetor
de alguém, e Neriah teve dificuldade em acreditar que o irmão de Connor,
de todas as pessoas, era o companheiro de Samuel. Quais eram as
chances que ambos os irmãos acabariam acasalados com um membro da
matilha Gillham?

"Desculpe," Samuel murmurou, mas ele não se mexeu.

154
Elton revirou os olhos e deu um passo ao redor dele, aproximando-
se de Coelho antes que Samuel pudesse detê-lo.

"Sinto muito por insultar você, Coelho. Você não pode negar que
você tem um nome incomum."

Coelho cruzou os braços sobre o peito.

"Bem. Aceito suas desculpas."

Elton sorriu, e Neriah podia ver que a boa aparência era um traço de
família. Ele estendeu a mão para Coelho. "Vamos começar de novo,
sim? Eu sou Elton, o irmão de Connor."

Coelho olhou para a mão de Elton como se suspeitasse que poderia


mordê-lo, mas ele cedeu. Ele agarrou-a e deu-lhe um bom aperto.

"Eu sou Donald, mas todos me chamam de Coelho. E eu sou um


shifter gato preto, só assim para você saber."

O sorriso de Elton se arregalou.

"Eu gosto de gatos. Isso significa que eu posso acariciar você?"

Ele estendeu a mão e deu um tapinha no topo da cabeça de


Coelho. Samuel rosnou novamente quando Elton deslizou a mão pelo
rosto de Coelho e passou as pontas dos dedos ao longo da maçã do rosto
de Coelho. Os olhos de Coelho se arregalaram, e ele respirou fundo.

Ele se afastou, e Elton pareceu magoado.

"Desculpe," disse ele. "Eu não tive a intenção de entrar em seu


espaço assim."

Coelho balançou a cabeça. Por alguma razão, a sua raiva em seu


rosto tinha desaparecido completamente, e ele parecia vulnerável e
chocado.

155
"Está bem. É normal."

Elton piscou. "Por quê?"

"Porque você é meu companheiro."

A mandíbula de Neriah caiu aberta enquanto olhava. Ele não


poderia ter ouvido isso direito, não se o que ele suspeitava sobre Samuel
estava certo.

Samuel rosnou e puxou Elton, empurrando-o por trás das costas e


mostrando os dentes para Coelho.

"Ele é meu companheiro."

A ousadia de Coelho ressuscitou. "Ele é meu!"

Connor e Neriah olharam um para o outro. Os olhos de Connor


estavam arregalados.

"Uh, não que eu não estou lisonjeado sobre os dois me querendo,"


disse Elton. "Mas eu pensei que os shifters só tem um companheiro? Algo
obviamente deu errado aqui. Talvez um de vocês tenha o nariz
enlouquecendo ou algo assim."

Coelho e Samuel rosnaram um para o outro, e Neriah se


levantou. Alguém precisava intervir antes que a situação se tornasse um
banho de sangue, e ele era o único que poderia fazê-lo.

Nuallan preferia cortar o braço que se envolver nesse tipo de


situação, e Connor, obviamente, não tinha ideia do que estava
acontecendo ou do que fazer.

Neriah se colocou entre Coelho e Samuel, apenas no caso deles


decidir dar um golpe um para o outro.

"Elton, é bom conhecê-lo. Você pode vir aqui, por favor?"

156
Samuel rosnou de novo. Deus, isso estava se tornando velho rápido.

Neriah bateu em seu peito. "Cale-se, lobo. Você sabe tão bem quanto
eu que há algo acontecendo aqui e se você não relaxar, eu vou ter que
chamar Kameron. Quer que ele resolva isso?"

Samuel não parecia feliz, mas ele não tentou parar Elton quando
andou em volta dele novamente e veio para ficar perto de Neriah.

"Então você é Neriah," disse Elton, olhando para Neriah desde cima
e para baixo. "Sim, você vai fazer."

Neriah arqueou uma sobrancelha e Elton sorriu. "Você é


fofo. Connor escolheu bem."

Neriah balançou a cabeça e fez um gesto para Coelho. "Elton, deixe


Coelho cheirar seu pescoço, por favor." Ele apontou o dedo para
Samuel. "E não se mova, ou eu vou socar em você."

Elton olhou perplexo, mas ele encolheu os ombros e inclinou a


cabeça para o lado. Coelho se aproximou e enterrou seu rosto contra o
pescoço de Elton, estremecendo quando Elton colocou a mão em seus
ombros.

Samuel rosnou, e Neriah lhe deu um tapa no nariz.

Quando Coelho se afastou de Elton, ele parecia sobrecarregado.

"Ele é seu companheiro?" Neriah lhe perguntou.

"Sim."

Neriah olhou para Elton. "A mesma coisa Samuel vai fazer."

Elton obedeceu sem protestar. Samuel espelhou os movimentos de


Coelho, inclinando-se para á frente e pressionou o nariz contra o pescoço

157
de Elton. Ele se moveu mais rápido do que Coelho fez e acenou para
Neriah. "Ele é meu companheiro. Estou certo disso."

Neriah mordiscou o lábio inferior. "Ok, então vocês vão ter que
resistir ao impulso de matar uns aos outros, mas eu acho que você
deveria cheirar Coelho. Talvez vocês três são companheiros."

Samuel e Coelho se entreolharam em desconfiança. Para surpresa


de Neriah, Coelho foi quem se adiantou e expos seu pescoço. Era uma
posição vulnerável, e Neriah não tinha pensado que ele ia se colocar nela,
não por sua vontade de qualquer maneira.

Samuel pressionou o nariz contra a pele de Coelho e cheirou. Ele


franziu a testa, cheirou novamente, e se afastou, e Coelho se endireitou.

Samuel olhou para Neriah. "Ele não é meu companheiro. Apenas


Elton é."

Neriah olhou de Samuel para Elton, para Coelho.

"Bem, merda. Acho que temos um problema em nossas mãos."

Fim.

158