Você está na página 1de 2

Instituto Federal de Ciência e Tecnologia da Bahia - IFBA

Aluno: Arthur Oliveira Santos


Professor: Demson Oliveira
Disciplina: Matemática
Turma: 1812 - A
Curso: Informática

Logaritmo

O logaritmo foi criado no século XVII com a finalidade de facilitar cálculos trabalhosos e
complexos, assim como facilitar a manipulação de números muito grandes e muito pequenos.
Antes dos logaritmos era usada, para se fazer grandes cálculos, a técnica de Arquimedes.
Arquimedes foi um grande matemático que viveu por volta do século III a.C., ele queria
calcular a quantidade de grãos de areia existentes na terra, esse matemático criou uma tabela
que ficou conhecida pela facilidade de fazer cálculos grandes que ela oferecia. Essa tabela se
tratava de duas linhas, a primeira linha com uma sequência de números em PA e a segunda
com uma sequência de números em PG, se quisesse multiplicar os números que estavam em
PG era só somar os respectivos números que estavam em PA e relacionar o resultado da
soma, em PA, com o respectivo número em PG.
John Napier também criou uma tabela, onde para se saber o log de um determinado
número colocava-se o último dígito como coluna da tabela e os primeiros como linhas e
procurava-se a interseção entre eles. A razão entre essas linhas e colunas é dada por uma
constante “e” chamado de número neperiano, referente à Napier, e que e = 2,718…. Com
base nos valores da tabela de Napier, o padre William Oughtred construiu, em 1638, uma
régua com valores logarítmicos, que foi usada até a década de 1970 quando foram criadas as
calculadoras eletrônicas, inclusive, antes da criação desses aparelhos, os logaritmos foram a
salvação para profissionais como navegadores, astrônomos, cientistas, construtores,
engenheiros, etc..
Atualmente os logaritmos são mais usados, diretamente, por profissionais que trabalham
com cálculos mais complexos, por exemplo em áreas como a financeira, ciências exatas,
biologia, entre outras. As escalas logarítmica servem para auxiliar situações onde ocorrem
situações de crescimento ou decaimento exponencial, transformando números absurdamente
grandes em números pequenos e fáceis de lidar. As escalas logarítmicas são muito importante
também para os químicos, principalmente no cálculo do pH, onde, inicialmente se encontram
pH's como números muito pequenos, como por exemplo 0,000005, esses números, ao serem
convertidos em logarítmos se tornam números melhores de se trabalhar. Assim como na
química, as escalas logarítmicas auxiliam também na medida da intensidade de terremotos,
como uma "onda" pode variar muito rápido de tamanho, se colocarmos num gráfico, teríamos
um número e em sequência teríamos um número aproximadamente 1000 vezes maior, então
os logarítmos vieram pra dar uma exatidão à esse tipo de medida, o que seria mais difícil e
não tão confiável sem eles.
Cálculos como os do pH e da intensidade dos terremotos tratam de logaritmos decimais,
mas existem também logarítmos naturais, à exemplo disso temos o número neperiano, que
auxilia, por exemplo, na idade de achados de arquivos arqueológicos por meio da técnica do
Carbono 14. A técnica do Carbono 14 consiste em uma teoria, como, ao comer qualquer
coisa, estamos ingerindo carbono 14, quando paramos de ingeri-lo ele imediatamente começa
a sair do nosso corpo aos poucos, estima-se que para que ele saia totalmente do corpo demora
aproximadamente uns 50.000 anos.

REFERÊNCIAS

1. IEZZI, G. et al . Matemática - Ciência e Aplicações : 8 - Função Logarítmica. Edição.


[Sl: sn], 2016. p. 152-152.
2. YOUTUBE. 2- VOLUME 2 - Logaritmo tem história - MAT EM . Disponível em:
youtu.be/CcYYQeCqbUg. Acesso em: 29 set. 2019.
3. YOUTUBE. 3- VOLUME 2 - Para que serve o logaritmo - MAT EM . Disponível
em: youtu.be/nhiBThhtQPc. Acesso em: 29 set. 2019.