Você está na página 1de 4

TESTE SUMATIVO DE SOCIOLOGIA

Unidade 4

Teste N.° 1
GRUPO I
Para cada um dos itens que se seguem, transcreva para a sua folha de teste a letra da única opção
que permite obter uma afirmação correta.

1. O processo de interação social pode ser analisado como um jogo entre papéis e estatutos sociais.
Esta afirmação é
(A) verdadeira, porque os estatutos que os indivíduos ocupam condicionam a forma como
interagem uns com os outros.
(B) falsa, porque os papéis e os estatutos dos indivíduos dependem de fatores independentes da
vontade dos indivíduos.
(C) verdadeira, porque a interação social pressupõe um intercâmbio comunicacional formal e
contínuo.
(D) falsa, porque a interação social tipifica formas de relacionamento, ou seja, padrões de
interação.

2. Os grupos sociais são coletividades cujos membros têm objetivos comuns.


Esta afirmação é
(A) falsa, porque os membros dum grupo social ocupam posições diferenciadas na hierarquia social.
(B)verdadeira, porque os membros dum grupo social têm uma certa unidade na forma de agir e de
reagir.
(C) falsa, porque os membros dum grupo social apresentam uma diversidade de valores e de
comportamentos.
(D) verdadeira, porque os membros dum grupo social possuem grau de instrução e nível cultural
semelhantes.

3. O papel social corresponde


(A) à identidade social que o indivíduo detém dentro de um grupo.
(B) ao comportamento esperado da parte de um indivíduo face à posição social que ocupa.
(C) à posição que determinado indivíduo ocupa na coletividade.
(D) ao comportamento que um indivíduo espera da sociedade face à posição social que ocupa.

4. Na sociedade atual, os indivíduos desempenham uma multiplicidade de papéis.


Esta afirmação é
(A) verdadeira, porque as várias funções exercidas originam conflitos de papéis sociais.
(B) falsa, porque a variedade de papéis é muito grande em qualquer tipo de sociedade.
(C) verdadeira, porque às várias funções correspondem diferentes papéis sociais.
(D) falsa, porque a mudança social tem contribuído para que os papéis sociais evoluam.

5. O estatuto social corresponde


(A) à função que o indivíduo desempenha na sociedade.
(B) às expetativas de comportamento socialmente definidas.
(C) ao comportamento que a sociedade espera do indivíduo.
(D) às posições que o indivíduo ocupa na sociedade.
6. Nas sociedades modernas, as possibilidades de os indivíduos adquirirem estatutos são mais
favoráveis.
Esta afirmação é
(A) verdadeira, porque nas sociedades modernas o estatuto do indivíduo depende também do seu
próprio esforço.
(B) falsa, porque nas sociedades modernas o estatuto do indivíduo resulta de fatores que não
dependem da sua vontade;.
(C) verdadeira, porque nas sociedades modernas o estatuto global do indivíduo é mais elevado do
que nas sociedades tradicionais.
(D) falsa, porque nas sociedades modernas o lugar que o indivíduo ocupa nos grupos a que
pertence é-lhe transmitido.

7. O estatuto atribuído não depende da vontade dos indivíduos.


Esta afirmação é
(A) verdadeira, porque ao estatuto atribuído estão associados direitos e deveres, que são
impostos aos indivíduos.
(B) falsa, porque o estatuto social de um indivíduo também pode depender do seu desempenho e
da sua escolha pessoal.
(C) verdadeira, porque o estatuto social de um indivíduo decorre da sua avaliação social.
(D) falsa, porque os estatutos atribuídos podem ser influenciados pelas ações e pela iniciativa dos
indivíduos.

8. Os grupos sociais a que os indivíduos pertencem desempenham um papel fundamental no


processo de socialização por antecipação.
Esta afirmação é
(A) verdadeira, porque os indivíduos interiorizam os valores, as atitudes e as regras de conduta
dos seus grupos de pertença.
(B) falsa, porque os grupos de referência contribuem para socializar os indivíduos, de uma forma
antecipada, nos grupos a que estes aspiram vir a pertencer.
(C) verdadeira, porque os indivíduos, através do processo de socialização, interiorizam padrões de
comportamento de diversos grupos sociais.
(D) falsa, porque os grupos de referência são grupos aos quais os indivíduos não pertencem e que,
por isso, não influenciam os seus comportamentos.

GRUPO II

1. Leia o texto seguinte:


«Num congresso, quando tomei a palavra, comecei por saudar os assistentes com um “bom-dia”
cordial. Seguiram-se momentos de silêncio. De entre os cerca de mil congressistas presentes
ninguém se dignou corresponder à minha saudação.
Não interpretei esse silêncio como uma afronta, muito menos como sintoma de ”má educação”. É
que esta reflexividade reativa – corresponder a uma saudação – não é habitual quando alguém fala
para um recetor massivo que, supostamente, apenas deverá intervir em período de debate, se
tempo sobrar para isso. No bar, durante o intervalo, cruzei-me com vários colegas congressistas, e os
“bons-dias” saltitavam de boca em boca como uma bola de pingue-pongue. Ou seja, a reciprocidade
na interação também depende do contexto em que ocorre.»
Machado Pais, J., Cotidiano e Reflexividade, Educação & Sociedade, vol. 28, n.º 98, 2007 (adaptado)
1.1 Dê uma noção de padrões de interação social.
1.2 Elabore um pequeno comentário ao texto, tendo em conta os seguintes aspetos:
– reciprocidade na interação;
– situações de interação.

GRUPO III

1. Leia o texto seguinte:


«Um dos aspetos mais visíveis da territorialidade escolar é, precisamente, a sua forte ligação à
ordem hegemónica da convivialidade de base grupal. É-nos mesmo possível, deambulando pelos
cenários escolares, identificar marcas de fronteiras entre territórios distintos. […]
Os estudantes falam-nos, por outras palavras – as suas –, de tudo isto:
“Os grupos distinguem-se logo… mas isso em qualquer lugar, uma pessoa vai no autocarro e vê
logo quem é o quê, apesar de eu não ser daquelas pessoas que julgam logo as outras pela aparência!
Vê-se nas marcas das calças que usam, pelo penteado, pelos brincos que trazem…”».
Lopes, J. T., Tristes Escolas, Porto, Ed. Afrontamento, 1997 (adaptado)

1.1 Explique três caraterísticas dos grupos sociais.


1.2 Distinga grupo primário de grupo secundário.
1.3 Elabore um comentário ao texto, tendo a atenção os conceitos de cultura e identidade de
grupo.

GRUPO IV

1. Leia o texto seguinte:


«O processo de transição juvenil para a idade adulta pode ser descrito em torno de três palavras:
passagem, movimento e combinação. Como passagem, o processo de transição implica, à medida
que os jovens crescem em idade, a mudança de papéis e estatutos sociais ao longo de dois eixos
estruturadores da condição juvenil.
Um primeiro eixo diz respeito à passagem da escola para o mercado de trabalho.
Um segundo eixo fundamental desta transição juvenil consiste na autonomização dos jovens em
relação à família de origem, normalmente consubstanciada (mas nem sempre) na saída da casa dos
pais e na constituição de uma família de procriação. A equiparação da juventude a um processo de
transição corresponde a um desenvolvimento sequencial de estatutos e de papéis sociais que os
jovens assumem ao longo do curso da vida. A transição implica não apenas a ideia de mudança de
situação, mas suscita igualmente a ideia de movimento.
No terceiro sentido, o de combinação, o processo de transição tem de ser visto à luz das principais
divisões sociais que atravessam a sociedade, como as divisões por sexo (ou género) ou por classe
social.»
Ferreira, P. M., «Situações juvenis de transição para a idade adulta» in Condutas de Risco,
Práticas Culturais e Atitudes Perante o Corpo, Oeiras, Celta, 2003 (adaptado)

1.1 Defina papel social.


1.2 Elabore um comentário ao texto, tendo em atenção os seguintes aspetos:
– aprendizagem de papéis sociais;
– estatuto social.

FIM
Cotações
Grupo I 10 x 5 pontos = 50 pontos
1.1 =
Grupo II
1.2 =
1.1 =
Grupo III 1.2 =
1.3 =
Grupo IV 1.1 =