Você está na página 1de 12

ESTADO DE GOIÁS

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS


UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE GOIANÉSIA
Rua 35 nº 436 – Setor Sul – Fone (62) 3353-2132
Goianésia-Go

PROJETO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO


DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA

Projeto apresentado à Unidade Universitária


de Goianésia/Departamento de História, como
requisito para acompanhamento das atividades
do Estágio Supervisionado no curso de História.
3º Ano.

Professores Supervisores de História


GISELE GOMES AVELAR BERNARDES
VALDELICE FÁTIMA CAMILO

Coordenadora
NILDA GONÇALVES VIEIRA

Goianésia/2008
1. APRESENTAÇÃO

O Projeto de Estágio Supervisionado em História da Unidade Universitária de


Goianésia, em consonância com o Regimento Interno de Estágio e o Projeto Pedagógico
do Curso, tem por objetivo criar momentos de reflexão e atividade prática para o ensino e
aprendizagem de História, visando a formação docente.
Neste sentido, o Estágio coloca-se não como “aplicação da teoria” ou
“treinamento”, mas como momento privilegiado da construção da práxis pedagógica,
oferecendo ao acadêmicos, condições para, mediante os problemas encontrados no
cotidiano escolar, elaborar reflexões e propostas consistentes para a ação pedagógica.
As atividades do Estágio Supervisionado têm como referência a realidade da escola-
campo, na qual o estagiário vivencia e interage na busca teórico-metodológica para a
elaboração de sua prática pedagógica e para formação de sua identidade profissional. A
atitude de pesquisa e intervenção pedagógica é fundamentada na perspectiva interacionista
e sócio-interacionista. A formação é compreendida através de múltiplas mediações,
proporcionadas pelo contexto que constrói referências ao desenvolvimento psico-social, “a
inserção do indivíduo num determinado ambiente cultural é parte essencial de sua própria
constituição enquanto pessoa” (Oliveira, 1993:79)
As ações deste projeto buscam a formação de um profissional, que seja capaz de
refletir sobre sua ação, se colocando como pesquisador de sua prática pedagógica, “capaz
de fazer história, relacionar-se criticamente com o saber produzido e também produzir um
novo saber ao mesmo tempo em que o organiza e transmite” (Fenelo, 1983 apud
Villalta,1990).
Sendo assim, este profissional necessita articular os conhecimentos específicos de
sua área de atuação com a leitura da realidade em que se coloca como mediador. Um
professor(a) que no Ensino Fundamental e Médio, conheça as dimensões e objetivos do
ensino e que saiba situar a História como disciplina no currículo escolar, mais que isso,
“que possibilite aos seus alunos o acesso ao conhecimento histórico produzido e as suas
controvérsias, familiarize-os com os métodos e procedimentos empregados pelo historiador
e, o mais significativo, leve-os aprender História fazendo-os produzir História”
(Villalta, 1990). Os conhecimentos dos referenciais teórico-metodológicos da pesquisa
educacional e histórica serão importantes norteadores para o plano de ação deste projeto,
que procura, também redimensionar as relações entre o curso de formação e a escola-
campo, entendida como o “lócus” mediador dos objetivos da formação docente.

2. OBJETIVO GERAL

O Estágio tem por objetivo possibilitar a teorização e o exercício da prática


pedagógica, possibilitando que o estagiário manifeste e execute em sua prática atitudes,
habilidades e conhecimentos que o capacite atuar no ensino fundamental e médio,
ministrando o ensino de História.

2.1 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Possibilitar ao aluno/estagiário conhecer a realidade escolar, percebendo


criticamente a relação estrutura, clientela, processo ensino-aprendizagem e políticas
educacionais.
- Refletir sobre a situação atual do ensino fundamental e médio diante das novas
orientações da política educacional.
- Analisar o ensino de História, sua abrangência teórico-metodológica e implicações
na construção da cidadania do aluno no nível fundamental e médio escolar.
- Construir propostas de trabalho para o ensino de História que esteja em
consonância com as reais necessidades dos educandos.
- Propiciar uma visão interdisciplinar na prática do professor de história na qual os
temas transversais contemplem a formação de posturas e habilidades nos educandos de
forma a construir sua participação na escola e na sociedade.

2.2 COMPETÊNCIAS E HABILIDADES

O perfil do profissional de História formados pelos cursos da UEG se


desdobra nas seguintes competências e habilidades:
• Domínio da natureza do conhecimento histórico e das práticas de sua
produção e difusão;
• Compreensão e explicação dos conceitos que informam as estruturas e
relações sócio-históricas de uma dada realidade;
• Capacidade de problematizar a constituição de diferentes relações de tempo
e espaço, nas dimensões das experiências dos sujeitos históricos;
• Conhecimento das principais interpretações históricas propostas pelas
escolas historiográficas consolidadas;
• Capacidade de interagir com outras disciplinas que possam contribuir para o
conhecimento mais amplo do seu objeto;
• Percepção da unidade do social, ultrapassando as várias divisões
disciplinares, temáticas, cronológicas, geopolíticas (História do Brasil,
História da América, História da Europa, História da África, et.) ou espaciais
(global, nacional e regional) do processo histórico;
• Domínio dos meios de transposição dos conhecimentos da área específica
para as séries do ensino fundamental e médio, nas modalidades regular e da
Educação de Jovens e Adultos;
• Capacidade de assumir sua formação profissional como processo contínuo,
autônomo, tendo a pesquisa como eixo formativo;
• Capacidade de planejar, organizar, executar, gerir e avaliar situações de
ensino-aprendizagem em consonância com os objetivos, os conteúdos e as
metodologias por ele definidas;
• Capacidade de participar da elaboração, implementação e avaliação do
Projeto Político Pedagógico da escola, bem como dos seus processos de
organização e gestão;
• Capacidade de compreender e se relacionar, democraticamente, com as
diferenças culturais e opções pessoais e compromisso com os princípios
éticos e os valores da justiça e da solidariedade;
• Capacidade de contribuir com a organização e as lutas da própria categoria
profissional que visem a melhoria das condições de trabalho e de
remuneração.
3. PLANEJAMENTO E ACOMPANHAMENTO

3.1. PLANEJAMENTO

O planejamento das atividades deverá estar de acordo como as orientações da


disciplina Metodologia Específica de História, a qual contemplará discussões teórico-
metodológicas para construção de propostas de trabalho nas atividades práticas do estágio.
O professor orientador deverá acompanhar o aluno/estagiário na elaboração de seu
plano de estágio – pesquisa de campo, elaboração de planos de ensino e material didático
que dê suporte as suas ações.

4.1. AVALIAÇÃO

A avaliação do estágio seguirá os seguintes momentos:

1. Reuniões com grupos de estagiários para planejamento, reflexões.


2. Visita às escolas para orientação dos estagiários.
3. Elaboração de oficinas para estudos da metodologia específica do ensino de história.
4. Plano de trabalho da pesquisa para levantar o diagnóstico situacional da escola-
campo.
5. Reunião para apresentação de seminários preparados pelos estagiários para
aprofundamento referente à prática do ensino de história.
6. Reunião para entrega dos relatórios de registro dos estagiários.
7. Encontros de orientações para produção de textos reflexivos referentes às atividades
desenvolvidas e observadas pelos estagiários no decorrer do período do estágio.

Estes momentos se constituirão em situações privilegiadas para orientação e avaliação


do estágio, em situações de interação com o grupo e em atitudes individuais. O professor
orientador estará, nestes momentos, atribuindo conceitos que serão discutidos com o
estagiário de forma que proporcione a este uma reflexão sobre seu desenvolvimento.
5. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO

O professor orientador terá como instrumento para registro das avaliações do


estágio:
a) Ficha de controle de freqüência nas atividades na escola-campo.
b) Plano de trabalho elaborado pelo estagiário.
c) Projeto de Intervenção.
d) Fichas de avaliação de regências.
e) Relatórios.
f) Seminários.

1. Critérios de avaliação para o Projeto de Intervenção e regências


REGÊNCIA
01. Capacidade em Obter a participação do aluno 0,5
02. Segurança e clareza na comunicação em sala 0,5
03. Orientação na execução das atividades 0,5
04. Capacidade em manter a disciplina de ensino-aprendizagem 0,5
05. Uso correto da linguagem escrita e oral 0,5
06. Uso adequado do material didático 0,5
07. Fundamentação teórico-conceitual 0,5
08. Organização e seleção dos conteúdos 0,5
09. Plano de aula 0,5
10. Coerência entre proposta do projeto de Intervenção e práticas 1,5
DISTRIBUIÇÃO DA CARGA HORÁRIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO
5.1 ATIVIDADES DE ESTÁGIO PARA O ENSINO FUNDAMENTAL
ATIVIDADE C/H
1. Plano de trabalho do aluno 05 horas
2. Diagnóstico da Escola-campo 10 horas
3. Eventos na Escola 25 horas
4. Observação diagnóstica da sala de aula 10 horas
5. Participação em atividades com a turma 15 horas
6. Projeto de Intervenção 15 horas
7. Relatório Final 15 horas
8. Horas de orientação/supervisão 60 horas
9. Projeto Interação Rede de Ensino e Universidade 10 horas
10. Oficinas Pedagógicas 20 horas
11. Seminários 15 horas
Total de horas 200 horas
TERMO DE ACORDO INERENTE A ESTÁGIO
Curso: Licenciatura Plena em História
Escola-Campo:__________________________________________________________
Estagiário:_____________________________________________________________
Resolve firmar o presente TERMO DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO, sem vínculo
empregatício, nos termos da Lei.n.6.094 de 7/12/77 e decreto n. 87.497 de 18/08/82. Termo de colaboração
(convênio firmado entre as partes) e demais diretrizes traçadas pela Escola que fazendo parte integrante do
presente documento, mediante a seguintes condições:
O Estágio terá duração de 200 horas e o estagiário prestará 200 horas anuais de Estágio, no Ensino
Fundamental.
2. Reserva-se à Escola: Estabelecer juntamente com a Universidade, o planejamento de Estágio, bem
como o acompanhamento e a avaliação no decorrer de sua realização.
3. São Obrigações da Universidade:
Acertar com o Estagiário o local, data e horário em que serão realizadas as atividades do Estágio, sem
prejuízo das aulas. Elaborar o programa de Estágio de acordo com o programa ministrado na escola; assinar
todos os documentos pertinentes ao Estágio, oferecer orientação profissional e proceder a avaliação do
Estágio.
4. São obrigações do estagiário:
3.1. Cumprir normas internas da instituição, as quais deverá conhecer e obedecer, sob pena de sujeitar-se
às penalidades administrativas, tais como reprovação, etc.
3.2. Elaborar relatórios e avaliação sobre o Estágio realizado, encaminhando à professora de Estágio.
5. Disposições Gerais:
4.1. O Planejamento do Estágio é parte integrante do Termo de Compromisso Presente;
4.2. O Estágio será cancelado se o estagiário:
I Abandonar o curso ou trancar a matrícula;
II A critério da Universidade, se não apresentar as condições mínimas necessárias ao
aproveitamento do Estágio, mediante prévia comunicação às partes, por escrito, com a antecedência mínima
de cinco dias úteis.
III Por razão não justificada, o Estagiário deixar de comparecer ao campo de estágio nos dias
preestabelecidos;
IV Foram atribuídos ao Estágio encargos que sejam superiores ao seu nível de formação escolar ou
que possam ferir os princípios éticos de sua profissão.
Estou ciente que este contrato não gera efeitos de natureza laboral, posto inexiste vínculo
empregatício entre partes, ou seja, não há remuneração alguma, habitualidade na prestação de serviço (aula),
nem subordinação obrista. Sua finalidade exclusiva é aprimoração do aluno estagiário.
E por ser assim justos contratados, firmam o presente Termo de Compromisso.

Goianésia-Go._________/____________/__________

ESTAGIÁRIO__________________________________________________________________________________
DIREÇÃO DA ESCOLA-CAMPO_________________________________________________________________
PROF. SUPERVISORA__________________________________________________________________________
ESTADO DE GOIÁS
FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS
UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE GOIANÉSIA
Rua 35 nº 436 – Setor Sul – Fone (62) 3353-2132
Goianésia-Go
Os registros que constam nesta ficha comprovam a carga horária e atividades realizadas
pelo(a) estagiário(a), previstas no Projeto de Estágio de seu curso. Sua entrega devidamente
preenchida e assinada pelos responsáveis é obrigatória.
ESTAGIÁRIO(A):_______________________________________________________________
CURSO:_______________________________________________________________________
ESCOLA-CAMPO:______________________________________________________________
PROFESSOR(A) ORIENTADOR(A):_______________________________________________

1. Plano de trabalho: (05 horas) – Ensino Fundamental


Plano de Estágio Caráter Individual Data entrega: Ass.

2. Diagnóstico da Escola: (10 horas) – Ensino Fundamental


Diagnóstico Fases Data Horas Ass. do responsável na
Escola-Campo
Diagnóstico Histórico da Escola-Campo 01 h/a
Diagnóstico Estrutura Administrativa 02 h/a
Diagnóstico Acervo Didático e Bibliográfico 01 h/a
Diagnóstico Gestão (descrição) 02 h/a
Diagnóstico Documentação Escolar 02 h/a
Diagnóstico Estrutura Pedagógica 02 h/a
3. Participação em eventos sócio-culturais na Escola. (25 horas) – Ensino Fundamental
Evento Caracterização específica Data CH Ass. do responsável da escola
4.Observação diagnóstica da sala de aula. (10 horas) – Ensino Fundamental
N. Observação Série/turma horário Data Ass. Professor Regente
1. Observação
2. Observação
3. Observação
4. Observação
5. Observação
6. Observação
7. Observação
8. Observação
9. Observação
10. Observação

5. Participação em atividades com a turma. (15H) – Ensino Fundamental


N. Atividades Série/turma Horário Data Caracterização Ass. Regente
01. At.
02. At.
03. At.
04. At.
05. At.
06. At.
07. At.
08. At.
09. At.
10. At.
11. At.
12. At.
13. At.
14. At.
15. At.
6.Projeto de Intervenção. (15 horas) – Ensino Fundamental
Fases do Projeto Data Distribuição da Tema
Carga Horária
Seleção das competências e
habilidades/ levantamento da
2 horas
situação-problema.
Elaboração do projeto. 10 horas
Execução do projeto. 3 horas/aula

Ass. do Orientador

7. Relatório Final. (15 horas) Ensino Fundamental


Período de elaboração: __/___/____a ____/_____/______ Ass. Prof. Orientador(a)
Entrega:______/_______/_____.

8. Horas de orientações (60 horas) Ensino Fundamental

Certificamos que o estagiário(a) participou de ______horas de reuniões de orientação, com


a (o) professor(a) orientador(a).
_____________________________
Ass. Orientador(a)
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS
UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE GOIANÉSIA

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO DA ESCOLA-CAMPO

ROTEIRO
Nome da Escola:
Endereço:
Localidade:
Histórico:

1- Estrutura Administrativa

1. Distribuição dos espaços, ambientes e suas funções.


2. Condições dos recursos físicos.
3. Organograma (quadro de funções)
4. Distribuição do quadro de funcionários (composição dos cargos)
Quadro de professores e formação profissional.
Quadro de professores de história e formação profissional.

5. Número de alunos por turno e série.


Origem sócio-econômica dos alunos.
Índice de evasão e repetência.

6. Acervo didático da escola.


Biblioteca.
Materiais didáticos para os professores.
Recursos tecnológicos.

7. Gestão
Caracterização da gestão da escola.
Direção.
Coordenação.
Secretaria.
Serviços gerais.

8. Documentação escolar
Regimento
Projeto político pedagógico
Calendário escolar
Planos de Curso de História
Projetos desenvolvidos no ensino de História