Você está na página 1de 234

ÍNDICE

Prefácio..........................................................................................................................................0.1
Índice .............................................................................................................................................0.3
Informações sobre o Manual de instruções para a operação e manutenção ...............................0.5

1/ DESCRIÇÃO DA MÁQUINA, DADOS TÉCNICOS


Descrição técnica, dados técnicos
Diagrama de escavação do equipamento retro
Capacidade de carga
Diagrama de escavação do equipamento com aba da pá

2/ PRESCRIÇÕES DE SEGURANÇA
Utilização regulamentar .................................................................................................................2.1
Prescrições gerais de segurança ..................................................................................................2.2
Prevenção contra esmagamento e queimaduras..........................................................................2.3
Prevenção contra incêndio e explosão..........................................................................................2.3
Indicações de segurança para colocação em funcionamento da escavadora..............................2.4
Indicações de segurança para o arranque ....................................................................................2.5
Indicações para um trabalho prudente ..........................................................................................2.5
Estacionamento seguro da máquina .............................................................................................2.7
Transporte seguro da máquina......................................................................................................2.7
Reboque seguro da máquina ........................................................................................................2.7
Providências para uma manutenção segura .................................................................................2.8
Manutenção segura das mangueiras hidráulicas e condutores de mangueiras ........................ 2.10
Protecção contra vibrações ........................................................................................................ 2.11
Placas de indicação na escavadora hidráulica........................................................................... 2.14

3/ INSTRUMENTOS DE OPERAÇÃO E CONTROLO


O banco do operador.....................................................................................................................3.1
Instrumentos de controlo e operação da cabina ...........................................................................3.2
Unidade de comutação..................................................................................................................3.4
Indicador digital de vigilância.........................................................................................................3.7
Saída de informações através do Menu no écran LCD ............................................................. 3.19
Orgãos de comando e controlo para o equipamento especial................................................... 3.26
Aquecimento e ar condicionado ................................................................................................. 3.34
Equipamento da cabina do condutor.......................................................................................... 3.43
Comandos de emergência da máquina...................................................................................... 3.44

4/ A OPERAÇÃO E O FUNCIONAMENTO
Verificações antes de colocar em funcionamento .........................................................................4.1
Indicações de segurança para o funcionamento...........................................................................4.3
Para colocar em funcionamento do motor Diesel..........................................................................4.4
Paragem do motor .........................................................................................................................4.7
Processo de arranque auxiliar externo..........................................................................................4.7
Serviço de emergência das bombas de trabalho ..........................................................................4.8
Indicações para um trabalho prudente .........................................................................................4.9
Funções de translação ............................................................................................................... 4.10
Localização das duas alavancas de comando ........................................................................... 4.12
O accionamento do mecanismo de rotação ............................................................................... 4.12
Posição de trabalho .................................................................................................................... 4.14
O accionamento do equipamento de trabalho............................................................................ 4.14
Transporte da escavadora.......................................................................................................... 4.21
Reboque da escavadora............................................................................................................. 4.22
Instruções para desmontagem e montagem dos elementos do equipamento .......................... 4.23

0.3
5/ LUBRIFICANTES E COMBUSTÍVEIS
Informações gerais ........................................................................................................................5.1
Tabela de lubrificantes e combustíveis .........................................................................................5.2
Especificações de lubrificantes e combustíveis ............................................................................5.4
Plano de lubrificação .................................................................................................................. 5.10
Motor Diesel................................................................................................................................ 5.11
Mudança de óleo na engrenagem do distribuidor das bombas ................................................. 5.14
Mudança de óleo da engrenagem de translação ....................................................................... 5.15
Mudança de óleo da engrenagem do mecanismo de rotação ................................................... 5.15
Óleo no sistema hidráulico ......................................................................................................... 5.16
Controlar o nível do detergente do limpa pára-brisas ................................................................ 5.18
Sistema de lubrificação central................................................................................................... 5.19
Sistema de lubrificação semiautomático montado de série ....................................................... 5.20
Sistema de lubrificação automático montado a pedido .............................................................. 5.20
Lubrificação do balde de maxilas ............................................................................................... 5.25

6/ MANUTENÇÃO
Medidas de segurança ao executar a manutenção.......................................................................6.1
Sistema de alimentação ................................................................................................................6.4
Motor Diesel...................................................................................................................................6.6
Mecanismo de translação..............................................................................................................6.8
Sistema hidráulico ...................................................................................................................... 6.10
Travões do mecanismo de translação e de rotação................................................................... 6.14
Ajuste dos parafusos de fixação................................................................................................. 6.15
Filtro do ar seco .......................................................................................................................... 6.16
Sistema eléctrico......................................................................................................................... 6.18
Aquecimento e ar condicionado ................................................................................................. 6.20
Substituição dos dentes no balde............................................................................................... 6.22
Substituição das peças de desgaste .......................................................................................... 6.23
Soldaduras na máquina.............................................................................................................. 6.23
Plano de manutenção................................................................................................................. 6.25

7/
Escavadora hidráulica utilizada para elevação de carga ..............................................................7.3
Dispositivo de alarme contra sobrecarga ......................................................................................7.5

8/ KIT DE MONTAGEM E EQUIPAMENTOS ESPECIAIS


Cabina do operador ajustável........................................................................................................8.1
Adaptador hidráulico de mudança rápida.................................................................................. 8.2.1
Adaptador mecânico de mudança rápida.................................................................................. 8.2.9
Peso do lastro desmontável hidraulicamente................................................................................8.4
Modificação mecânica da largura do chassi inferior em máquinas com via ajustável .............. 8.5.1
Ajuste da via apoiada hidraulicamente...................................................................................... 8.5.5
Ajuste da via completamente hidráulica .................................................................................... 8.5.7
Filtro do circuito secundário do óleo para o circuito hidráulico......................................................8.6
Utilização de produtos hidráulicos ecológicos...............................................................................8.7
Bomba de abastecimento ..............................................................................................................8.8
Bomba de vácuo no depósito hidráulico........................................................................................8.9

0.4
INFORMAÇÕES SOBRE O MANUAL DE OPERAÇÃO E
MANUTENÇÃO DA R 954 C Litronic

EDIÇÃO : …………… 11 / 2005


REFERÊNCIA: ...…... 10101987 A pt

Este MANUAL DE OPERAÇÃO e MANUTENÇÃO é válido para as escavadoras R 954 C Litronic a


partir dos seguintes números de série:

TIPO Nr° SÉRIE


HD 976 14 968
EW 783 16 155
HD-W 781 16 155
SHD 784 16 155
VH-HD 785 16 155

Recomendamos-lhe que preencha o quadro abaixo, logo que receba a sua escavadora.
Isso ser-lhe-á útil quando encomendar peças.

Nr° de série da máquina (PIN N.):

Ano de fabrico : CE 2006

Data de entrega : .. / .. / ..
A máquina corresponde á norma de segurança da CE 89/392/EWG, 89/336/EWG, 91/368/EWG e
93/44/EWG.
As indicaçoes para emissão de som foi medida segundo a norma CE 2000/14/EWG.

A LIEBHERR reserva-se ao direito de introduzir quaisquer modificações técnicas em


relação aos dados e figuras constantes neste manual.

As garantias e obrigações da LIEBHERR dependem das cláusulas aplicáveis à sua


actividade em geral e as suas condições não são em nenhum caso alteráveis pelas
instruções incluídas neste manual.

As instruções e fotografias ou desenhos deste manual não podem ser reproduzidas,


usadas por qualquer razão e/ou distríbuidas, sem a autorização do autor. Todos os
direitos são reservados.

Fabricante : LIEBHERR FRANCE S.A.S. 2 Avenue Joseph Rey, F-68005 COLMAR, France

0.5
The crawler excavator. R 954 C
Operating Weight: 48,400 - 56,200 kg
Engine Output: 240 kW / 326 HP
Bucket Capacity: 1.30 - 3.00 m³
R 954 C
Operating Weight: 48,400 - 56,200 kg
Engine Output: 240 kW / 326 HP
Bucket Capacity: 1.30 - 3.00 m³

2 R 954 C Litronic
Performance Comfort
Liebherr crawler excavators feature state-of-the-art In the operator’s station, the operator can look for-
technology and high-quality workmanship. The ward to a comfortable workstation that is designed
most important components of the drive system according to the most up-to-date ergonomically
are all produced by Liebherr and are perfectly co- know-how. The standard automatic climate con-
ordinated with one another. The engine generation, trol provides a pleasant working environment in all
as further developed for the “C-series”, assures an weather conditions.
effective power delivery, a high degree of efficiency, Liebherr crawler excavators are particularly service-
long life expectancy and complies with the emis- friendly: Maintenance work is simply and quickly ac-
sion standard 3a / Tier III. complished due to well accessible service points.

Reliability Economy
High demand for performance and quality is con- Liebherr crawler excavators stand for maximum
sequently converted into landmark solutions to productivity. The sensitive excavator controls assure
achieve the highest level of dependability and reli- optimal efficiency in the interaction of excavator hy-
ability. Liebherr has over 50 years experience in the draulics and electronics. A wide selection of attach-
production of hydraulic excavators and has an un- ments, accessory tools and undercarriages with vari-
paralleled competence in design and know-how. ous dimensions provide the correct choice for every
application.

R 954 C Litronic 3
Liebherr Diesel Engine
• Specifically designed for
construction equipment
• Long life expectancy
• Incline lubrication capability
for an up to 100% grade
• LIDEC-Engine Control –
Liebherr Diesel Engine Control
• State-of-the-art technology with
common rail injection system
• Complies with emission
standard 3a / Tier III

4 R 954 C Litronic
Performance
Liebherr crawler excavators feature state-of-the-art technology and high-qual-
ity workmanship. The most important components of the drive system are all
produced by Liebherr factories and are perfectly coordinated to each other.
The engine generation, as further developed for the “C-series”, assures an ef-
fective power delivery, a high degree of efficiency, long life expectancy and
complies with the emission standard 3a / Tier III.

High Productivity
High digging and The R 954 C features high digging and break-out
break-out forces forces due to optimal attachment geometry. The
remarkable forces are especially accomplished
with the utilization of large-size stick and bucket
cylinders.
Regeneration Plus The “Regeneration Plus” function guarantees faster
lowering speed, less pressure loss and more safety.
A high productivity is achieved with the optimisa-
tion and interaction of the functions “pressure less
lowering”, “regeneration” and “load holding” in
combination with a high hydraulic performance.

Liebherr Engine Technology


Liebherr Diesel Power The 6-cylinder in-line engine, developed for the
R 954 C with the new common rail injection as-
sures an effective power output, a high efficiency
and a long life expectancy.
Already at a low speed range the engine develops
a high output and contributes substantially to the
economical operation of the entire machine.
Emission reduces The new engine generation with optimal perform-
combustion ance density assures for a more environmentally-
friendly fuel combustion. Higher ignition pressures
and the newly designed injection technology guar-
antee the compliance with the emission standard
3a / Tier III.

Heavy-duty undercarriage Multi-function tool carrier


• The combination of high-tensile • The correct digging tool for every material and application
strength steel plates and steel
• A modular quick coupler system designed and manufac-
castings minimize tension
tured by Liebherr allows for the change-over of mechanical
• Undercarriage sizes for every and hydraulic tools in a matter of seconds
application are available
• With Likufix, the change-over of all hydraulic and mechani-
cal tools can be completed from the operator’s station

R 954 C Litronic 5
Dependable design
• Designed with casted bell-housings
• Features two separate pins
• Maximum strength even at high forces
• Long term advatages due to optimal
stress-flow design

6 R 954 C Litronic
Reliability
The high demand for performance and quality is consequently converted into
landmark solutions to achieve the highest level of dependability and availability.
Liebherr has 50 years experience in the production of hydraulic excavators and
has an unparalleled competence in design and know-how.

Technology with a vision


Optimized hydraulics External bypass lines at the control valve apply
the oil flow to the appropriate attachment func-
tions. The optimal hose routing from the control
valve to the attachment substantially increases
the dependability of the hydraulic system.
Power pack The individual components of the drive unit (i.e.
construction equipment engine, travel and swing
gearboxes, main pumps and hydraulic cylinders),
produced by sister companies of Liebherr are co-
ordinated to fit each other perfectly. They guar-
antee maximum dependability as an integral part
of the total system which is designed for long life
expectancy.
Quality to the The clearly laid out routing of the hydraulic, lubri-
last detail cation and electrical lines assures the highest reli-
ability and performance of the machine. Optimal
corrosion protection is achieved with pre-painted
and surface-treated parts.

Heavy-duty attachments
with long-term advantage
Robust attachment With the utilization of steel castings at every
concept pivot point, the attachment is consistently able to
withstand the most server demands.
Optimized stress flow The swing ring tower is made from one piece,
which transfers the forces – following the principal
of “stress flow design” - into the undercarriage.
For lasting protection against dirt and damage,
Liebherr swing rings are sealed and have internal
teeth.

Bucket linkage Key components made by Liebherr


• Optional sealed linkage bearings • Decades of experience with the development,
design and manufacturing of components
• Optimal protection
for under-water work • Engines, hydraulic pumps and motors,
swing and travel gearboxes as well as elec-
• Increased life expectancy
tronic elements from in-house production
of the attachment
• Manufacturing centers for components in
Germany and Switzerland produce according
to the latest production methods

R 954 C Litronic 7
Hydraulic reservoir stop valve
• Easy and quick interruption of the oil
circuit between hydraulic reservoir and
hydraulic system
• No drainage of fluid necessary for
service or repair work on the hydraulic
system

8 R 954 C Litronic
Comfort
In the operator station, the operator can look forward to a comfortably ap-
pointed workstation that is designed according to the most up-to-date er-
gonomically know-how. The standard automatic climate control provides a
pleasant working environment at any weather condition.
Liebherr crawler excavators are particularly service-friendly: maintenance work
is simply and quickly accomplished due to well accessible service points.

Standard maintenance advantage


Easy accessibility All service points are easily accessible and the
R 954 C features a central lubrication point as a
standard feature. Daily preventive maintenance
can be completed in a short period of time.
Maintenance friendly Top rollers, track rollers and track link pins are lu-
track components bricated for the life of the excavator. The grease
cylinder of the idler tensioner is sealed against dirt.

Work place with feel-well character


Optimal visibility The operator station’s generously-sized win-
dows provide outstanding visibility of the work
and surrounding area.
Well thought-out Design and arrangement of the seat, controls and
arrangement displays are perfectly tuned to each other in an
ergonomically-integrated concept. The operator’s
seat has shock-absorbing suspension and is ad-
justable to the individual preference of each op-
erator.
Easy operation The control consoles and information display are
arranged within clear view of the operator and are
easy to reach. New joysticks, with reduced oper-
ating force, are ergonomically shaped and allow
pleasant and fatigue-free work.

Easy access Liebherr Operator’s station


• Comfortably positioned ascents on both • Generously-sized windows allow for optimal visibility
sides provide good accessibility to all
• Operator’s seat is individually adjustable and includes
service points
a shock-absorbing cushion
• Ergonomically positioned hand rails
• Standard automatic climate control
ensure secure ascent and descent
• Right-side window without vertical center post
• Additional hand rails guarantee
maximum safety • Lockable storage behind seat

R 954 C Litronic 9
Hydrostatic fan drive
• The new cooling system consists
of two hydrostatically driven fans
• The fan speed is thermostatically-controlled
by the temperature of hydraulic fluid, charg-
ing air and radiator fluid
• Accelerated warm-up period
• Fan uses only the needed power,
reducing fuel consumption

10 R 954 C Litronic
Economy
Liebherr crawler excavators stand for a maximum of productivity. The sensitive
excavator controls assure an optimal efficiency in the interaction of excavator
hydraulics and –electronics. A wide selection of attachments, accessory tools
and varied dimensioned undercarriages provide the correct choice for each
application.

Top technology for maximum profitability


Electronic engine speed This regulating system causes an efficient conver-
sensing control sion of the engine output in hydraulic performance
– which results in better utilization of the available
engine power. The result: higher digging forces,
shorter cycle times and lower fuel consumption.
Liebherr Tool Control Immediately after the exchange of a hydraulic
tool, the required pressure and oil flow settings are
available with the push of a button. Up to 10 com-
binations with the designated names of the tools
can be programmed. No tool changeover system
is as simple or time-saving.

Outstanding parts availability


Quick spare 80,000 line items are always in stock for the glo-
parts supply bal part requirements. Emergency part orders are
shippable within 24 hours.
Professional Liebherr’s customer service is accessible on a
help on-call 24/7 basis. Qualified professionals are available
around the clock to respond to all questions from
part supplies to repair advise.
Extensive service Custom-tailored service packages guarantee
packages service with individually-focused technical and lo-
gistical attention. Liebherr provides solutions with
components from remanufactured repair or rebuild
programs for every requirement – manufactured to
maintain genuine quality.

New bucket shape Turbo charger with waste-gate


• The new L-shape features a longer • Optimized turbo charger technology
bottom and a strongly waved side
• Full utilization of the performance
cutters
potential for power development in
• Particularly suitable for applications lower speed ranges
in rocky conditions as well as for
• Less wear on the turbine components
loading hard and coarse material
• Ideal for placing rip-rap on
embankments

R 954 C Litronic 11
Technical Data
Engine Swing Drive
Rating per ISO 9249 ____________ 240 kW (326 HP) at 1800 RPM Drive by ____________________________ Liebherr swash plate motor with integrated brake
Model ______________________________ Liebherr D 936 L valves
Type ________________________________ 6 cylinder in-line Transmission ______________________ Liebherr compact planetary reduction gear
Bore/Stroke __________________ 122/150 mm Swing ring ________________________ Liebherr, sealed single race ball bearing swing
Displacement ______________ 10,5 l ring, internal teeth
Engine operation ________________ 4-stroke diesel Swing speed ______________________ 0 – 5,6 RPM stepless
unit pump system Swing torque ______________________ 165 kNm
turbo-charged and after-cooled Holding brake ____________________ wet multi-disc (spring applied, pressure released)
reduced emissions Option ______________________________ pedal controlled positioning brake
Cooling ____________________________ water-cooled and integrated motor oil cooler
Air cleaner ________________________ dry-type air cleaner with pre-cleaner, primary and
safety elements, automatic dust discharge
Fuel tank __________________________ 700 l
Standard __________________________ sensor controlled engine idling Operator’s Cab
Electrical system
Voltage ______________________ 24 V Cab ________________________________ resiliently
mounted, sound insulated, tinted
Batteries ____________________ 2 x 170 Ah/12 V windows, front window stores overhead, door
Starter ________________________ 24 V/7,8 kW with sliding window
Alternator ____________________ three phase current 28 V/80 A Operator’s seat __________________ fully adjustable, shockabsorbing suspension,
adjustable to operator’s weight and size, 6-way
adjustable Liebherr seat
Joysticks __________________________ integrated into adjustable consoles
Monitoring ________________________ menu driven query of current operating condi-
Hydraulic System tions via the LCD display. Automatic monitoring,
display, warning (acoustical and optical signal)
Hydraulic pump and saving machine data, for example, engine
for attachment and overheating, low engine oil pressure or low
travel drive __________________ two Liebherr variable flow, swash plate pumps hydraulic oil level
Max. flow ____________________ 2 x 350 l/min. Air conditioning __________________ standard air conditioning, combined
Max. pressure ______________ 350 bar cooler/heater, additional dust filter in fresh
Pump regulation __________________ electro-hydraulic with electronic engine speed air/recirculated
sensing regulation, pressure compensation, flow Noise emission
compensation, automatic oil flow optimizer ISO 6396 __________________________ LpA (inside cab) = 77 dB(A)
Hydraulic pump 2000/14/EC ________________________ LWA (surround noise) = 105 dB(A)
for swing drive ______________ reversible, variable flow, swash plate pump,
closed-loop circuit
Max. flow ____________________ 211 l/min.
Max. pressure ______________ 384 bar
Hydraulic tank ____________________ 440 l Undercarriage
Hydraulic system ________________ 790 l
Hydraulic oil filter ________________ 2 full flow filters in return line with integrated fine Version
filter area (5 µm) HD ____________________________ heavy duty
Hydraulic oil cooler ______________ cooler unit, consisting of radiator for engine S-HD __________________________ super-HD-undercarriage for extreme and very
coolant with after-cooler core, sandwiched with tough applications, e.g. inquarries
cooler for hydraulic fluid and fuel with hydro- Drive ________________________________ Liebherr swash plate motors with integrated
statically controlled fan drives brake valves on both sides
MODE selection __________________ adjustment of machine performance and the Transmission ______________________ Liebherr planetary reduction gears
hydraulics via a mode selector to match applica- Travel speed ______________________ HD: low range – 3,4 km/h
tion high range – 5,0 km/h
ECO __________________________ for especially economical and environmentally S-HD: low range – 2,7 km/h
friendly operation high range – 3,8 km/h
POWER ______________________ for maximum digging power and heavy duty jobs Drawbar pull max. ________________ HD: 404 kN
LIFT __________________________ for lifting S-HD: 526 kN
FINE __________________________ for precision work and lifting through very sensi- Track components ______________ HD: D 7 G, maintenance-free
tive movements S-HD: D 8 K, maintenance-free
R.P.M. adjustment ______________ stepless adjustment of engine output via the Track rollers/Carrier rollers ______ HD: 10/2
r.p.m. at each selected mode S-HD: 8/3
Liebherr Tool Control ____________ ten preadjustable pump flows and pressures for Tracks ______________________________ sealed and greased
add on tools Track pads ________________________ HD triple grouser
S-HD double grouser
Digging locks ____________________ wet multi-discs (spring applied, pressure
released)

Hydraulic Controls
Power distribution ________________ via control valves in single block with integrated
safety valves Attachment
Flow summation ____________ to boom and stick
Closed-loop circuit ________ for uppercarriage swing drive Type ________________________________ combination of resistant steel plates and cast
Servo circuit steel components
Attachment and swing ____ – proportional via joystick levers Hydraulic cylinders ______________ Liebherr cylinders with special seal-system,
Travel ________________________ – proportional via foot pedals or removable hand shock absorbed
levers Pivots ______________________________ sealed, low maintenance
– speed pre-selection Lubrication ________________________ semi-automatic central lubrication system
Additional functions ____________ via foot pedals or joystick toggle switch (excepting the connector bracket and shifting
lever for the digging tool)
Hydraulic connections __________ pipes and hoses equipped with SAE split-flange
connections
Bucket ____________________________ standard equipped with 27 t lifting eye

12 R 954 C Litronic
Dimensions
E A
D

W C
H

K P
Q

L N
U S
Z B
V G
X

HD mm S-HD mm HD-Undercarriage
A 3060 3060 Stick Goose- Goose- Goose- Goose-
A* 2980 2980 Length neck neck neck neck
C 3285 3395 Boom Boom Boom Boom
D 3690 3690 6,70 m 7,60 m 8,00 m 9,20 m
E 3750 3750 m mm mm mm mm
H 2900 3010 V 2,35 7650 7700 8500 8750
K 1350 1460 2,90 7050 7100 8000 9000
L 4400 4280 3,80* 5900 7300 7000 7750
P 1170 1290 W 2,35 3800 3950 3550 4200
Q 543 605 2,90 3800 3950 3650 4300
S 2900 2900 3,80 3800 4000 3800 4400
U 5378 5345 X 2,35 12050 13150 13600 14650
Z 6440 6335 2,90 12050 13050 13600 14650
N 500 600 750 500 600 750 3,80 12050 13100 13500 14650
B 3524 3524 3650 3626 3626 3650
* without bucket
G 3720 3720 3720 3820 3820 3820
* without grip S-HD-Undercarriage
Stick Goose- Goose-
Length neck neck
Boom Boom
6,70 m 7,60 m
m mm mm
V 2,35 7600 7600
2,90 7100 7100
W 2,35 3900 4000
2,90 3950 4050
X 2,35 12000 13000
2,90 12000 13000

R 954 C Litronic 13
Backhoe Attachment
with Gooseneck Boom 6,70 m
ft m

12
Digging Envelope 1 2 3

11 Stick lengths m 2,35 2,90 3,80


35
10
Max. digging depth m 7,10 7,65 8,55
30 9 Max. reach at ground level m 10,90 11,45 12,30
8 Max. dump height m 7,10 7,35 7,75
25
7
Max. teeth height m 10,50 10,80 11,25
20 6 Digging force SAE kN/t 233/23,8 206/21,0 173/17,6
5 Digging force ISO kN/t 248/25,8 217/22,1 181/18,6
15
4
Breakout force SAE kN/t 269/27,4 269/27,4 269/27,4
Breakout force ISO kN/t 313/31,9 313/31,9 313/31,9
10 3
Breakout force max. ISO 345/35,2 kN/t
2
5
1
0 0
-1 Operating Weight
-5
-2 and Ground Pressure
-10 -3
Operating weight includes basic machine with gooseneck boom
-4 6,70 m, stick 2,35 m and bucket 2,35 m3.
-15
-5 Undercarriage HD
-20 -6
-7 1 Pad width mm 500 600 750
-25 2 Weight kg 48410 48910 50260
-8 3 Ground pressure kg/cm2 1,02 0,86 0,71
-9
13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0m Optional: heavy duty counterweight
(Heavy duty counterweight increases the operating weight by 2000 kg
and ground pressure by 0,04 kg/cm2)
40 35 30 25 20 15 10 5 0 ft

Buckets
Cutting width mm 15001) 15502) 17001) 17502) 19001) 19001) 19502)
Capacity ISO 7451 m3 2,00 2,00 2,35 2,35 2,70 3,00 2,70
Weight kg 2240 2770 2480 3000 2640 2750 3300
Suitable for material up to a specific weight of
with stick 2,35 m t/m3 2,20 2,20 2,20 2,20 1,80 1,80 1,50
with stick 2,90 m t/m3 2,20 2,20 1,80 1,80 1,50 1,50 1,50
with stick 3,80 m t/m3 1,80 1,80 1,50 1,50 1,20 – –
1) Medium-duty bucket with Liebherr teeth size 25 (appropriate for materials up to classification 5, according to VOB, Section C, DIN 18300)
2) Heavy-duty rock bucket with Esco teeth size 61 (appropriate for materials above classification 6, according to VOB, Section C, DIN 18300)

14 R 954 C Litronic
Lift Capacities
with Gooseneck Boom 6,70 m

Stick 2,35 m Stick 2,90 m


Height Under- Radius of load from centerline of machine (m) Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5 (m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 HD 12,0 HD

10,5 HD 10,5 HD

9,0 HD 9,0 HD

7,5 HD 8,1# ( 8,1#) 7,5 HD

6,0 HD 8,7# ( 8,7#) 6,0 HD 7,9# ( 7,9#) 6,5# (6,5#)

4,5 HD 15,7# (15,7#) 11,6# (11,6#) 9,1 ( 9,7#) 6,5 (8,7#) 4,5 HD 10,5# (10,5#) 8,9# ( 8,9#) 6,5 (8,0#)

3,0 HD 18,7 (20,5#) 12,1 (13,9#) 8,5 (10,9#) 6,2 (9,3#) 3,0 HD 18,7# (18,7#) 12,4 (12,9#) 8,6 (10,2#) 6,2 (8,7#)

1,5 HD 17,1 (19,4#) 11,2 (15,7#) 7,9 (12,0#) 5,9 (9,8 ) 1,5 HD 17,6 (22,2#) 11,4 (15,0#) 8,0 (11,4#) 5,8 (9,4#)

0 HD 16,7 (22,1#) 10,7 (16,6#) 7,6 (12,6#) 5,7 (9,6 ) 0 HD 9,4# ( 9,4#) 16,8 (22,1#) 10,7 (16,3#) 7,6 (12,3#) 5,6 (9,5 )

– 1,5 HD 17,2# (17,2#) 16,8 (22,9#) 10,5 (16,6#) 7,4 (12,7 ) – 1,5 HD 15,1# (15,1#) 16,7 (23,4#) 10,4 (16,6#) 7,3 (12,6 ) 5,5 (9,4 )

– 3,0 HD 24,6# (24,6#) 17,1 (21,1#) 10,6 (15,7#) 7,5 (12,0#) – 3,0 HD 21,1# (21,1#) 16,8 (22,0#) 10,4 (16,1#) 7,3 (12,2#)

– 4,5 HD 24,4# (24,4#) 17,7 (17,9#) 11,0 (13,4#) – 4,5 HD 27,7# (27,7#) 17,3 (19,4#) 10,7 (14,3#) 7,6 (10,6#)

– 6,0 HD 11,6# (11,6#) – 6,0 HD 20,1# (20,1#) 14,5# (14,5#)

– 7,5 HD – 7,5 HD

– 9,0 HD – 9,0 HD

– 10,5 HD – 10,5 HD

Stick 3,80 m
Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 HD

10,5 HD

9,0 HD

7,5 HD 4,8# (4,8#)

6,0 HD 6,3# (6,3#) 2,1# (2,1#)

4,5 HD 7,6# ( 7,6#) 6,7 (7,0#) 4,3# (4,3#)

3,0 HD 18,6# (18,6#) 15,5# (15,5#) 11,2# (11,2#) 8,8 ( 9,0#) 6,3 (7,8#) 4,6 (5,7#)

1,5 HD 7,6# ( 7,6#) 18,7 (20,1#) 11,8 (13,6#) 8,2 (10,4#) 5,9 (8,7#) 4,3 (6,5#)

0 HD 9,4# ( 9,4#) 17,3 (22,7#) 10,9 (15,4#) 7,6 (11,6#) 5,6 (9,4#) 4,1 (6,3#)

– 1,5 HD 12,9# (12,9#) 16,7 (23,5#) 10,4 (16,4#) 7,3 (12,3#) 5,3 (9,3 ) 3,7# (3,7#)

– 3,0 HD 17,3# (17,3#) 16,6 (23,0#) 10,3 (16,4#) 7,1 (12,4 ) 5,3 (9,2 )

– 4,5 HD 22,7# (22,7#) 16,9 (21,3#) 10,4 (15,4#) 7,2 (11,6#)

– 6,0 HD 26,2# (26,2#) 17,5 (17,8#) 10,8 (12,9#)

– 7,5 HD 11,0# (11,0#)

– 9,0 HD

– 10,5 HD

The load values are quoted in tons (t) on the backhoe bucket’s load hook, and may be swung 360° on firm and even ground. Values quoted in
brackets apply to the undercarriage when in longitudinal position. Capacities are valid for 600 mm wide triple grouser pads. Indicated loads are
based on ISO 10567 standard and do not exceed 75 % of tipping or 87 % of hydraulic capacity (indicated via #). Maximum load for the backhoe
bucket’s lifting eye is 27 t. Without bucket (2,35 m3), the lift capacities will increase by 2480 kg, without bucket cylinder, link and lever they increase
by an additional 810 kg. Lifting capacity of the excavator is limited by machine stability, hydraulic capacity and maximum permissible load of the
load hook.
According to European Standard, EN 474-5: In the European Union excavators have to be equipped with an overload warning device, a load
diagram and automatic check valves on the hoist cylinders, when they are used for lifting operations which require the use of lifting accessories.

R 954 C Litronic 15
Backhoe Attachment
with Gooseneck Boom 7,60 m
ft m
13
Digging Envelope 1 2 3
40 12 Stick lengths m 2,35 2,90 3,80
11
35
10
Max. digging depth m 7,60 8,15 9,05
Max. reach at ground level m 11,90 12,40 13,30
30 9
Max. dump height m 8,15 8,45 8,95
8 Max. teeth height m 11,70 12,00 12,55
25
7
20 6
Digging force SAE kN/t 233/23,8 206/21,0 173/17,6
Digging force ISO kN/t 248/25,8 217/22,1 181/18,6
5
15 Breakout force SAE kN/t 269/27,4 269/27,4 269/27,4
4 Breakout force ISO kN/t 313/31,9 313/31,9 313/31,9
10 3 Breakout force max. ISO 345/35,2 kN/t
2
5
1
0 0
-1
Operating Weight
-5
-2 and Ground Pressure
-10 -3
Operating weight includes basic machine with gooseneck boom
-4 7,60 m, stick 2,90 m and bucket 2,00 m3.
-15
-5
Undercarriage HD
-20 -6
-7
1
Pad width mm 500 600 750
-25 Weight kg 48660 49160 50510
-8 2
-9 3 Ground pressure kg/cm2 1,03 0,86 0,71
-30
-10 Optional: heavy duty counterweight
14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0m (Heavy duty counterweight increases the operating weight by 2000 kg
and ground pressure by 0,04 kg/cm2)
45 40 35 30 25 20 15 10 5 0 ft

Buckets
Cutting width mm 13001) 13502) 15001) 15502) 17001) 17502) 19001) 19001)
Capacity ISO 7451 m3 1,65 1,65 2,00 2,00 2,35 2,35 2,70 3,00
Weight kg 2050 2600 2240 2770 2480 3000 2640 2750
Suitable for material up to a specific weight of
with stick 2,35 m t/m3 – – 2,20 1,80 1,80 1,80 1,50 1,20
with stick 2,90 m t/m3 2,20 2,20 1,80 1,80 1,50 1,50 1,20 –
with stick 3,80 m t/m3 1,80 1,80 1,50 1,50 1,20 – – –
1) Medium-duty bucket with Liebherr teeth size 25 (appropriate for materials up to classification 5, according to VOB, Section C, DIN 18300)
2) Heavy-duty rock bucket with Esco teeth size 61 (appropriate for materials above classification 6, according to VOB, Section C, DIN 18300)

16 R 954 C Litronic
Lift Capacities
with Gooseneck Boom 7,60 m

Stick 2,35 m Stick 2,90 m


Height Under- Radius of load from centerline of machine (m) Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5 (m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 HD 12,0 HD

10,5 HD 10,5 HD

9,0 HD 9,0 HD

7,5 HD 8,0# ( 8,0#) 6,7# (6,7#) 7,5 HD 6,8# (6,8#)

6,0 HD 8,7# ( 8,7#) 6,6 (7,8#) 6,0 HD 8,0# ( 8,0#) 6,7 (7,2#) 4,3# (4,3#)

4,5 HD 18,5# (18,5#) 12,4# (12,4#) 8,7 ( 9,8#) 6,3 (8,3#) 4,5 HD 16,3# (16,3#) 11,4# (11,4#) 8,8 ( 9,1#) 6,3 (7,8#) 4,6 (7,0#)

3,0 HD 11,1 (14,4#) 8,0 (10,9#) 5,9 (9,0#) 4,4 (7,4#) 3,0 HD 11,2# (11,2#) 11,4 (13,6#) 8,1 (10,3#) 5,9 (8,5#) 4,4 (7,4#)

1,5 HD 10,2 (15,7#) 7,4 (11,8#) 5,5 (9,5 ) 4,2 (7,3 ) 1,5 HD 8,5# ( 8,5#) 10,4 (15,2#) 7,5 (11,3#) 5,5 (9,1#) 4,2 (7,3 )

0 HD 10,9# (10,9#) 9,8 (16,1#) 7,0 (12,2#) 5,3 (9,2 ) 0 HD 11,9# (11,9#) 9,9 (15,9#) 7,0 (12,0#) 5,2 (9,2 ) 4,0 (7,1 )

– 1,5 HD 11,6# (11,6#) 15,9 (18,3#) 9,8 (15,7#) 6,9 (12,1 ) 5,2 (9,1 ) – 1,5 HD 10,4# (10,4#) 15,7 (16,8#) 9,7 (15,9#) 6,8 (12,0 ) 5,1 (9,0 ) 3,9 (7,1 )

– 3,0 HD 18,7# (18,7#) 16,2 (18,9#) 9,9 (14,7#) 7,0 (11,5#) 5,3 (9,1#) – 3,0 HD 15,9# (15,9#) 16,0 (20,1#) 9,8 (15,2#) 6,8 (11,7#) 5,1 (9,0 )

– 4,5 HD 20,6# (20,6#) 16,3# (16,3#) 10,3 (12,9#) 7,3 (10,0#) – 4,5 HD 22,0# (22,0#) 16,4 (17,8#) 10,0 (13,6#) 7,0 (10,6#)

– 6,0 HD 12,1# (12,1#) 9,5# ( 9,5#) – 6,0 HD 18,4# (18,4#) 14,1# (14,1#) 10,6 (10,9#)

– 7,5 HD – 7,5 HD

– 9,0 HD – 9,0 HD

– 10,5 HD – 10,5 HD

Stick 3,80 m
Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 HD

10,5 HD

9,0 HD

7,5 HD 5,8# (5,8#) 4,1# (4,1#)

6,0 HD 6,3# (6,3#) 4,9 (5,9#)

4,5 HD 8,0# ( 8,0#) 6,5 (7,0#) 4,7 (6,3#)

3,0 HD 18,0# (18,0#) 12,1 (12,1#) 8,4 ( 9,3#) 6,0 (7,8#) 4,4 (6,8#) 3,2 (3,4#)

1,5 HD 13,1# (13,1#) 10,9 (14,1#) 7,7 (10,6#) 5,6 (8,5#) 4,2 (7,2#) 3,1 (3,7#)

0 HD 4,9# ( 4,9#) 12,7# (12,7#) 10,1 (15,4#) 7,1 (11,5#) 5,2 (9,1#) 3,9 (7,1 )

– 1,5 HD 8,8# ( 8,8#) 15,3# (15,3#) 9,7 (15,9#) 6,8 (11,9#) 5,0 (8,9 ) 3,8 (6,9 )

– 3,0 HD 12,9# (12,9#) 15,6 (19,5#) 9,6 (15,6#) 6,7 (11,9 ) 4,9 (8,8 ) 3,8 (6,9 )

– 4,5 HD 17,5# (17,5#) 16,0 (19,7#) 9,7 (14,6#) 6,7 (11,2#) 5,0 (8,7#)

– 6,0 HD 23,1# (23,1#) 16,6 (16,8#) 10,1 (12,6#) 7,0 ( 9,6#)

– 7,5 HD 12,1# (12,1#) 9,0# ( 9,0#)

– 9,0 HD

– 10,5 HD

The load values are quoted in tons (t) on the backhoe bucket’s load hook, and may be swung 360° on firm and even ground. Values quoted in
brackets apply to the undercarriage when in longitudinal position. Capacities are valid for 600 mm wide triple grouser pads. Indicated loads are
based on ISO 10567 standard and do not exceed 75 % of tipping or 87 % of hydraulic capacity (indicated via #). Maximum load for the backhoe
bucket’s lifting eye is 27 t. Without bucket (2,00 m3), the lift capacities will increase by 2240 kg, without bucket cylinder, link and lever they increase
by an additional 810 kg. Lifting capacity of the excavator is limited by machine stability, hydraulic capacity and maximum permissible load of the
load hook.
According to European Standard, EN 474-5: In the European Union excavators have to be equipped with an overload warning device, a load
diagram and automatic check valves on the hoist cylinders, when they are used for lifting operations which require the use of lifting accessories.

R 954 C Litronic 17
Backhoe Attachment
with Gooseneck Boom 8,00 m
ft m
16 Digging Envelope 1 2 3
50 15
Stick lengths m 2,35 2,90 3,80
14
45
13 Max. digging depth m 6,20 6,75 7,65
40 12 Max. reach at ground level m 12,40 12,95 13,80
Max. dump height m 10,10 10,60 11,35
11
35 Max. teeth height m 13,80 14,30 15,05
10
30 9 Digging force SAE kN/t 233/23,8 206/21,0 173/17,6
8 Digging force ISO kN/t 248/25,8 217/22,1 181/18,6
25 Breakout force SAE kN/t 269/27,4 269/27,4 269/27,4
7
Breakout force ISO kN/t 313/31,9 313/31,9 313/31,9
20 6
5 Breakout force max. ISO 345/35,2 kN/t
15
4
10 3

5
2 Operating Weight
1
and Ground Pressure
0 0
-1 Operating weight includes basic machine with gooseneck boom
-5 8,00 m, stick 2,90 m and bucket 2,00 m3.
-2
-10 -3 Undercarriage HD
-4
-15 Pad width mm 500 600 750
-5
Weight kg 49360 49860 51210
-20 -6 1
2 Ground pressure kg/cm2 1,04 0,88 0,72
-7
-25 3 Optional: heavy duty counterweight
-8
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0m (Heavy duty counterweight increases the operating weight by 2000 kg
and ground pressure by 0,04 kg/cm2)
50 45 40 35 30 25 20 15 10 5 0 ft

Buckets
Cutting width mm 13001) 13502) 15001) 15502) 17001)
Capacity ISO 7451 m3 1,65 1,65 2,00 2,00 2,35
Weight kg 2050 2600 2240 2770 2480
Suitable for material up to a specific weight of
with stick 2,35 m t/m3 2,20 2,20 1,80 1,80 1,50
with stick 2,90 m t/m3 2,20 1,80 1,80 1,50 1,20
with stick 3,80 m t/m3 1,80 1,50 1,50 1,20 –
1) Medium-duty bucket with Liebherr teeth size 25 (appropriate for materials up to classification 5, according to VOB, Section C, DIN 18300)
2) Heavy-duty rock bucket with Esco teeth size 61 (appropriate for materials above classification 6, according to VOB, Section C, DIN 18300)

18 R 954 C Litronic
Lift Capacities
with Gooseneck Boom 8,00 m

Stick 2,35 m Stick 2,90 m


Height Under- Radius of load from centerline of machine (m) Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5 (m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 HD 12,0 HD 6,9# ( 6,9#)

10,5 HD 10,6# (10,6#) 10,5 HD 7,5# ( 7,5#)

9,0 HD 12,0# (12,0#) 9,7 (10,2#) 9,0 HD 9,3# ( 9,3#) 6,7 (7,0#)

7,5 HD 12,7# (12,7#) 9,4 (10,5#) 6,5 (9,0#) 7,5 HD 10,9# (10,9#) 9,6 ( 9,9#) 6,6 (8,6#) 4,3# (4,3#)

6,0 HD 19,0# (19,0#) 13,0 (13,8#) 8,8 (11,0#) 6,2 (9,2#) 4,4 (6,0#) 6,0 HD 28,5# (28,5#) 17,7# (17,7#) 13,1# (13,1#) 9,0 (10,5#) 6,3 (8,8#) 4,5 (7,6#)

4,5 HD 11,4 (15,1#) 8,0 (11,6#) 5,8 (9,5#) 4,3 (7,4 ) 4,5 HD 18,2 (18,6#) 11,9 (14,5#) 8,2 (11,2#) 5,9 (9,1#) 4,3 (7,5 )

3,0 HD 10,0 (15,8#) 7,3 (12,0#) 5,4 (9,4 ) 4,0 (7,2 ) 3,0 HD 10,4 (15,5#) 7,4 (11,7#) 5,4 (9,4#) 4,0 (7,2 )

1,5 HD 9,3 (15,4#) 6,7 (12,0#) 5,1 (9,0 ) 3,9 (7,0 ) 1,5 HD 9,5 (15,6#) 6,8 (11,9#) 5,1 (9,0 ) 3,8 (6,9 )

0 HD 9,1 (14,1#) 6,4 (11,4#) 4,8 (8,8 ) 3,8 (6,9 ) 0 HD 6,6# ( 6,6#) 9,1 (14,8#) 6,4 (11,6#) 4,8 (8,7 ) 3,6 (6,8 )

– 1,5 HD 12,1# (12,1#) 9,1 (12,3#) 6,4 (10,2#) 4,8 (8,2#) 3,8 (6,1#) – 1,5 HD 12,1# (12,1#) 9,0 (13,2#) 6,3 (10,6#) 4,7 (8,5#) 3,6 (6,6#)

– 3,0 HD 9,9# ( 9,9#) 9,4 ( 9,9#) 6,5 ( 8,4#) 4,9 (6,6#) – 3,0 HD 12,3# (12,3#) 9,2 (11,0#) 6,3 ( 9,1#) 4,7 (7,2#) 3,7 (5,0#)

– 4,5 HD 6,8# ( 6,8#) 5,8# ( 5,8#) – 4,5 HD 8,5# ( 8,5#) 8,1# ( 8,1#) 6,6 ( 6,8#) 4,9# (4,9#)

– 6,0 HD – 6,0 HD

– 7,5 HD – 7,5 HD

– 9,0 HD – 9,0 HD

– 10,5 HD – 10,5 HD

Stick 3,80 m
Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 HD 5,0# ( 5,0#)

10,5 HD 6,6# ( 6,6#) 4,9# (4,9#)

9,0 HD 7,0# ( 7,0#) 6,5# (6,5#) 3,8# (3,8#)

7,5 HD 7,5# ( 7,5#) 6,9 (7,4#) 4,8 (6,0#)

6,0 HD 9,3# ( 9,3#) 9,2# ( 9,2#) 6,5 (8,2#) 4,6 (7,1#) 3,2 (3,4#)

4,5 HD 18,8# (18,8#) 12,6 (13,4#) 8,6 (10,5#) 6,1 (8,6#) 4,4 (7,3#) 3,1 (5,2#)

3,0 HD 11,7# (11,7#) 11,1 (14,8#) 7,7 (11,2#) 5,6 (9,0#) 4,1 (7,2 ) 3,0 (5,6 )

1,5 HD 6,7# ( 6,7#) 9,9 (15,5#) 7,0 (11,7#) 5,1 (9,1 ) 3,8 (6,9 ) 2,8 (5,4 )

0 HD 8,0# ( 8,0#) 9,2 (15,3#) 6,5 (11,7#) 4,8 (8,7 ) 3,6 (6,7 ) 2,7 (5,3 )

– 1,5 HD 6,0# ( 6,0#) 11,1# (11,1#) 8,9 (14,3#) 6,2 (11,1#) 4,6 (8,5 ) 3,4 (6,6 ) 2,7 (5,0#)

– 3,0 HD 10,0# (10,0#) 14,8 (15,3#) 9,0 (12,6#) 6,2 (10,0#) 4,5 (7,9#) 3,4 (6,0#)

– 4,5 HD 12,0# (12,0#) 9,2 (10,1#) 6,3 ( 8,1#) 4,6 (6,3#) 3,6 (4,1#)

– 6,0 HD 6,7# ( 6,7#) 5,4# ( 5,4#) 3,5# (3,5#)

– 7,5 HD

– 9,0 HD

– 10,5 HD

The load values are quoted in tons (t) on the backhoe bucket’s load hook, and may be swung 360° on firm and even ground. Values quoted in
brackets apply to the undercarriage when in longitudinal position. Capacities are valid for 600 mm wide triple grouser pads. Indicated loads are
based on ISO 10567 standard and do not exceed 75 % of tipping or 87 % of hydraulic capacity (indicated via #). Maximum load for the backhoe
bucket’s lifting eye is 27 t. Without bucket (2,00 m3), the lift capacities will increase by 2240 kg, without bucket cylinder, link and lever they increase
by an additional 810 kg. Lifting capacity of the excavator is limited by machine stability, hydraulic capacity and maximum permissible load of the
load hook.
According to European Standard, EN 474-5: In the European Union excavators have to be equipped with an overload warning device, a load
diagram and automatic check valves on the hoist cylinders, when they are used for lifting operations which require the use of lifting accessories.

R 954 C Litronic 19
Backhoe Attachment
with Gooseneck Boom 9,20 m
ft m
50 15 Digging Envelope 1 2 3*
14
45 Stick lengths m 2,90 3,80 5,00
13
40 12
Max. digging depth m 9,65 10,55 11,60
11 Max. reach at ground level m 14,10 14,95 15,90
35
10 Max. dump height m 9,60 10,10 10,70
30 9 Max. teeth height m 13,15 13,65 14,00
8
25
7 Digging force SAE kN/t 206/21,0 173/17,6 145/14,8
20 6 Digging force ISO kN/t 217/22,1 181/18,6 150/15,3
5 Breakout force SAE kN/t 269/27,4 269/27,4 211/21,5
15 Breakout force ISO kN/t 313/31,9 313/31,9 236/24,1
4
10 3 * with bucket R 944 C
2
5
1
0 0
-1 Operating Weight
-5
-2 and Ground Pressure
-10 -3
-4 Operating weight includes basic machine with gooseneck boom
-15 9,20 m, stick 3,80 m and bucket 2,00 m3.
-5
-20 -6 Undercarriage HD
-7
-25
-8 Pad width mm 500 600 750
-30 -9 1 Weight kg 51170 51670 53020
-10 2 Ground pressure kg/cm2 1,08 0,91 0,75
-35
-11 3 Optional: heavy duty counterweight
-40 -12 (Heavy duty counterweight increases the operating weight by 2000 kg
17 16 15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0m
and ground pressure by 0,04 kg/cm2)
55 50 45 40 35 30 25 20 15 10 5 0 ft

Buckets
Cutting width mm 13001) 15001) 17001) 12002) 13502) 15002) 16502)
Capacity ISO 7451 m3 1,65 2,00 2,35 1,25 1,50 1,75 2,00
Weight kg 2050 2240 2480 1360 1460 1540 1670
Suitable for material up to a specific weight of
with stick 2,90 m t/m3 1,80 1,50 1,20 – – – –
with stick 3,80 m t/m3 1,80 1,20 – – – – –
with stick 5,00 m t/m3 – – – 2,20 1,80 1,80 1,50
1) Medium-duty bucket with Liebherr teeth size 25 (appropriate for materials up to classification 5, according to VOB, Section C, DIN 18300)
2) Medium-duty bucket from R 944 C litronic` with teeth size 20

20 R 954 C Litronic
Lift Capacities
with Gooseneck Boom 9,20 m

Stick 2,90 m Stick 3,80 m


Height Under- Radius of load from centerline of machine (m) Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5 (m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 HD 12,0 HD

10,5 HD 10,5 HD 4,3# (4,3#)

9,0 HD 5,0# (5,0#) 9,0 HD 4,2# (4,2#)

7,5 HD 5,5# (5,5#) 5,1# (5,1#) 7,5 HD 4,4# (4,4#) 4,2 (4,2#)

6,0 HD 9,3# ( 9,3#) 7,3# ( 7,3#) 6,1# (6,1#) 5,3 (5,4#) 4,0 (5,0#) 6,0 HD 5,4# (5,4#) 4,8# (4,8#) 4,0 (4,4#)

4,5 HD 11,7# (11,7#) 8,4# ( 8,4#) 6,6 (6,8#) 5,0 (5,8#) 3,8 (5,2#) 4,5 HD 10,0# (10,0#) 7,5# ( 7,5#) 6,1# (6,1#) 5,1 (5,3#) 3,8 (4,7#) 2,8 (3,3#)

3,0 HD 7,7# ( 7,7#) 8,0 ( 9,6#) 6,1 (7,5#) 4,7 (6,3#) 3,6 (5,5#) 3,0 HD 11,4 (12,2#) 8,3 ( 8,7#) 6,2 (6,9#) 4,7 (5,8#) 3,6 (5,0#) 2,7 (4,4#)

1,5 HD 6,6# ( 6,6#) 7,3 (10,4#) 5,6 (8,1#) 4,4 (6,7#) 3,4 (5,7#) 1,5 HD 10,3 (11,3#) 7,6 ( 9,8#) 5,7 (7,6#) 4,4 (6,2#) 3,4 (5,3#) 2,6 (4,7#)

0 HD 9,8 ( 9,9#) 7,0 (10,9#) 5,3 (8,5#) 4,2 (7,0#) 3,3 (5,9#) 0 HD 9,9 (11,5#) 7,1 (10,5#) 5,3 (8,1#) 4,1 (6,6#) 3,2 (5,6#) 2,5 (4,1#)

– 1,5 HD 9,9 (14,1#) 6,9 (10,9#) 5,2 (8,7#) 4,0 (7,1#) 3,2 (5,9 ) – 1,5 HD 7,0# ( 7,0#) 9,7 (13,9#) 6,8 (10,8#) 5,1 (8,5#) 3,9 (6,9#) 3,1 (5,7#)

– 3,0 HD 9,6# ( 9,6#) 12,6# (12,6#) 10,0 (13,6#) 6,9 (10,7#) 5,2 (8,6#) 4,0 (7,0#) – 3,0 HD 7,8# ( 7,8#) 10,8# (10,8#) 9,8 (14,0#) 6,8 (10,8#) 5,0 (8,5#) 3,9 (6,9#) 3,0 (5,7#)

– 4,5 HD 14,7# (14,7#) 15,8# (15,8#) 10,3 (12,7#) 7,1 (10,1#) 5,3 (8,2#) 4,2 (6,6#) – 4,5 HD 11,5# (11,5#) 15,0# (15,0#) 10,0 (13,4#) 6,9 (10,4#) 5,1 (8,3#) 3,9 (6,7#)

– 6,0 HD 17,6# (17,6#) 14,0# (14,0#) 10,8 (11,3#) 7,4 ( 9,1#) 5,6 (7,2#) – 6,0 HD 15,6# (15,6#) 15,9# (15,9#) 10,3 (12,3#) 7,1 ( 9,7#) 5,2 (7,7#) 4,1 (6,1#)

– 7,5 HD 11,2# (11,2#) 9,1# ( 9,1#) 7,1# ( 7,1#) – 7,5 HD 18,2# (18,2#) 13,5# (13,5#) 10,5# (10,5#) 7,5 ( 8,3#) 5,6 (6,4#)

– 9,0 HD – 9,0 HD 9,8# ( 9,8#) 7,7# ( 7,7#) 5,6# ( 5,6#)

– 10,5 HD – 10,5 HD

Stick 5,00 m
Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 HD

10,5 HD

9,0 HD 4,0# (4,0#)

7,5 HD 4,1# (4,1#) 3,0# (3,0#)

6,0 HD 4,7# (4,7#) 4,4# (4,4#) 3,6 (4,2#)

4,5 HD 5,9# (5,9#) 5,2# (5,2#) 4,5 (4,7#) 3,4 (4,4#)

3,0 HD 7,1# ( 7,1#) 11,3# (11,3#) 8,4# ( 8,4#) 6,8# (6,8#) 5,4 (5,8#) 4,2 (5,1#) 3,3 (4,7#)

1,5 HD 4,5# ( 4,5#) 11,7 (13,2#) 8,6 ( 9,6#) 6,5 (7,6#) 5,0 (6,3#) 3,9 (5,5#) 3,1 (4,9#)

0 HD 5,5# ( 5,5#) 10,8 (14,0#) 7,9 (10,5#) 6,0 (8,3#) 4,7 (6,8#) 3,7 (5,8#) 2,9 (5,1#)

– 1,5 HD 4,5# ( 4,5#) 7,5# ( 7,5#) 10,4 (14,4#) 7,5 (11,1#) 5,7 (8,8#) 4,5 (7,2#) 3,6 (6,1#) 2,8 (5,2 )

– 3,0 HD 7,1# ( 7,1#) 10,1# (10,1#) 10,3 (15,0#) 7,3 (11,4#) 5,5 (9,0#) 4,3 (7,4#) 3,5 (6,2 ) 2,8 (5,1 )

– 4,5 HD 9,9# ( 9,9#) 13,1# (13,1#) 10,4 (14,6#) 7,3 (11,3#) 5,5 (9,0#) 4,3 (7,4#) 3,4 (6,1#)

– 6,0 HD 12,9# (12,9#) 16,8# (16,8#) 10,6 (13,9#) 7,4 (10,8#) 5,5 (8,7#) 4,4 (7,1#) 3,6 (5,7#)

– 7,5 HD 16,6# (16,6#) 16,5# (16,5#) 10,9 (12,6#) 7,6 ( 9,9#) 5,8 (7,9#) 4,6 (6,2#)

– 9,0 HD 18,9# (18,9#) 13,6# (13,6#) 10,5# (10,5#) 8,1 ( 8,2#) 6,2 (6,2#)

– 10,5 HD 6,9# ( 6,9#)

The load values are quoted in tons (t) on the backhoe bucket’s load hook, and may be swung 360° on firm and even ground. Values quoted in
brackets apply to the undercarriage when in longitudinal position. Capacities are valid for 600 mm wide triple grouser pads. Indicated loads are
based on ISO 10567 standard and do not exceed 75 % of tipping or 87 % of hydraulic capacity (indicated via #). Maximum load for the backhoe
bucket’s lifting eye is 27 t/20 t*. Without bucket (1,65 m3/1,50 m3*), the lift capacities will increase by 2050 kg/1460 kg*, without bucket cylinder,
link and lever they increase by an additional 810 kg/570 kg*. Lifting capacity of the excavator is limited by machine stability, hydraulic capacity and
maximum permissible load of the load hook.
According to European Standard, EN 474-5: In the European Union excavators have to be equipped with an overload warning device, a load
diagram and automatic check valves on the hoist cylinders, when they are used for lifting operations which require the use of lifting accessories.
* Just for stick 5,00 m

R 954 C Litronic 21
Backhoe Attachment
with Gooseneck Boom HD 6,70 m
ft m

12
Digging Envelope 1 2

11 Stick lengths m 2,35 2,90


35
10
Max. digging depth m 6,95 7,50
30 9 Max. reach at ground level m 10,90 11,40
8 Max. dump height m 7,20 7,45
25
7
Max. teeth height m 10,60 10,90
20 6 Digging force SAE kN/t 233/23,8 206/21,0
5 Digging force ISO kN/t 248/25,8 217/22,1
15
4
Breakout force SAE kN/t 269/27,4 269/27,4
Breakout force ISO kN/t 313/31,9 313/31,9
10 3
Breakout force max. ISO 345/35,2 kN/t
2
5
1
0 0
-1 Operating Weight
-5
-2 and Ground Pressure
-10 -3
Operating weight includes basic machine with gooseneck boom HD
-4 6,70 m, stick HD 2,35 m and bucket 2,00 m3.
-15
-5 Undercarriage S-HD
-20 -6
-7 1 Pad width mm 500 600 750
2 Weight kg 54090 54740 55690
-25
-8 Ground pressure kg/cm2 1,16 0,98 0,80
-9
13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0m Optional: heavy duty counterweight
(Heavy duty counterweight increases the operating weight by 2000 kg
40 35 30 25 20 15 10 5 0 ft and ground pressure by 0,04 kg/cm2)

Buckets
Cutting width mm 13501) 15501) 17501) 19501)
Capacity ISO 7451 m3 1,65 2,00 2,35 2,70
Weight kg 2600 2770 3000 3300
Suitable for material up to a specific weight of
with stick 2,35 m t/m3 2,20 2,20 2,20 1,80
with stick 2,90 m t/m3 2,20 2,20 1,80 1,50
1) Heavy-duty rock bucket with Esco teeth size 61 (appropriate for materials above classification 6, according to VOB, Section C, DIN 18300)

22 R 954 C Litronic
Lift Capacities
with Gooseneck Boom HD 6,70 m

Stick 2,35 m Stick 2,90 m


Height Under- Radius of load from centerline of machine (m) Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5 (m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 S-HD 12,0 S-HD

10,5 S-HD 10,5 S-HD

9,0 S-HD 9,0 S-HD

7,5 S-HD 7,6# ( 7,6#) 7,5 S-HD

6,0 S-HD 8,1# ( 8,1#) 5,2# (5,2#) 6,0 S-HD 7,3# ( 7,3#) 6,8# (6,8#)

4,5 S-HD 15,0# (15,0#) 11,0# (11,0#) 9,1# ( 9,1#) 6,8 (8,0#) 4,5 S-HD 10,0# (10,0#) 8,4# ( 8,4#) 6,9 (7,4#)

3,0 S-HD 19,5# (19,5#) 12,8 (13,1#) 8,9 (10,2#) 6,4 (8,6#) 3,0 S-HD 17,8# (17,8#) 12,2# (12,2#) 9,1 ( 9,6#) 6,5 (8,1#)

1,5 S-HD 18,0 (19,7#) 11,7 (14,8#) 8,3 (11,2#) 6,1 (9,2#) 1,5 S-HD 18,7 (21,1#) 12,0 (14,2#) 8,4 (10,7#) 6,1 (8,8#)

0 S-HD 9,5# ( 9,5#) 17,5 (22,1#) 11,1 (15,7#) 7,9 (11,8#) 5,9 (9,5#) 0 S-HD 9,5# ( 9,5#) 17,8 (22,0#) 11,3 (15,4#) 7,9 (11,6#) 5,8 (9,3#)

– 1,5 S-HD 17,0# (17,0#) 17,6 (21,7#) 10,9 (15,7#) 7,7 (11,9#) – 1,5 S-HD 14,9# (14,9#) 17,6 (22,2#) 10,9 (15,7#) 7,7 (11,9#) 5,7 (9,4#)

– 3,0 S-HD 24,2# (24,2#) 18,0 (19,9#) 11,1 (14,7#) 7,8 (11,2#) – 3,0 S-HD 20,8# (20,8#) 17,8 (20,9#) 10,9 (15,2#) 7,6 (11,5#)

– 4,5 S-HD 23,1# (23,1#) 16,7# (16,7#) 11,6 (12,4#) – 4,5 S-HD 26,4# (26,4#) 18,3# (18,3#) 11,3 (13,5#) 8,0 ( 9,9#)

– 6,0 S-HD 10,6# (10,6#) – 6,0 S-HD 18,8# (18,8#) 13,5# (13,5#)

– 7,5 S-HD – 7,5 S-HD

– 9,0 S-HD – 9,0 S-HD

– 10,5 S-HD – 10,5 S-HD

The load values are quoted in tons (t) on the backhoe bucket’s load hook, and may be swung 360° on firm and even ground. Values quoted in
brackets apply to the undercarriage when in longitudinal position. Capacities are valid for 600 mm wide double grouser pads. Indicated loads are
based on ISO 10567 standard and do not exceed 75 % of tipping or 87 % of hydraulic capacity (indicated via #). Maximum load for the backhoe
bucket’s lifting eye is 27 t. Without bucket (2,00 m3), the lift capacities will increase by 2770 kg, without bucket cylinder, link and lever they increase
by an additional 810 kg. Lifting capacity of the excavator is limited by machine stability, hydraulic capacity and maximum permissible load of the
load hook.
According to European Standard, EN 474-5: In the European Union excavators have to be equipped with an overload warning device, a load
diagram and automatic check valves on the hoist cylinders, when they are used for lifting operations which require the use of lifting accessories.

R 954 C Litronic 23
Backhoe Attachment
with Gooseneck Boom HD 7,60 m
ft m
13
Digging Envelope 1 2
40 12 Stick lengths m 2,35 2,90
11
35
10
Max. digging depth m 7,50 8,05
Max. reach at ground level m 11,85 12,40
30 9
Max. dump height m 8,25 8,55
8 Max. teeth height m 11,80 12,15
25
7
20 6
Digging force SAE kN/t 233/23,8 206/21,0
Digging force ISO kN/t 248/25,8 217/22,1
5
15 Breakout force SAE kN/t 269/27,4 269/27,4
4 Breakout force ISO kN/t 313/31,9 313/31,9
10 3 Breakout force max. ISO 345/35,2 kN/t
2
5
1
0 0
-1
Operating Weight
-5
-2 and Ground Pressure
-10 -3
Operating weight includes basic machine with gooseneck boom HD
-4 7,60 m, stick HD 2,35 m and bucket 2,00 m3.
-15
-5
Undercarriage S-HD
-20 -6
-7 1 Pad width mm 500 600 750
-25 2 Weight kg 54630 55280 56230
-8
-9
Ground pressure kg/cm2 1,17 0,99 0,81
-30
-10 Optional: heavy duty counterweight
14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0m (Heavy duty counterweight increases the operating weight by 2000 kg
and ground pressure by 0,04 kg/cm2)
45 40 35 30 25 20 15 10 5 0 ft

Buckets
Cutting width mm 13501) 15501) 17501)
Capacity ISO 7451 m3 1,65 2,00 2,35
Weight kg 2600 2770 3000
Suitable for material up to a specific weight of
with stick 2,35 m t/m3 2,20 1,80 1,80
with stick 2,90 m t/m3 2,20 1,80 1,50
1) Heavy-duty rock bucket with Esco teeth size 61 (appropriate for materials above classification 6, according to VOB, Section C, DIN 18300)

24 R 954 C Litronic
Lift Capacities
with Gooseneck Boom HD 7,60 m

Stick 2,35 m Stick 2,90 m


Height Under- Radius of load from centerline of machine (m) Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5 (m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 S-HD 12,0 S-HD

10,5 S-HD 10,5 S-HD

9,0 S-HD 9,0 S-HD 4,1# (4,1#)

7,5 S-HD 7,2# ( 7,2#) 6,6# (6,6#) 7,5 S-HD 6,0# (6,0#)

6,0 S-HD 7,9# ( 7,9#) 6,8 (6,9#) 6,0 S-HD 7,2# ( 7,2#) 6,4# (6,4#) 4,8 (4,8#)

4,5 S-HD 17,1# (17,1#) 11,3# (11,3#) 8,8# ( 8,8#) 6,3 (7,4#) 4,5 (5,5#) 4,5 S-HD 15,2# (15,2#) 10,5# (10,5#) 8,3# ( 8,3#) 6,5 (7,0#) 4,6 (6,2#)

3,0 S-HD 11,3 (13,2#) 8,1 ( 9,8#) 5,9 (8,0#) 4,3 (6,9#) 3,0 S-HD 11,4# (11,4#) 11,8 (12,5#) 8,3 ( 9,4#) 6,0 (7,6#) 4,4 (6,5#)

1,5 S-HD 10,3 (14,3#) 7,4 (10,6#) 5,5 (8,5#) 4,1 (7,1#) 1,5 S-HD 8,8# ( 8,8#) 10,6 (13,9#) 7,6 (10,3#) 5,5 (8,2#) 4,1 (6,9#)

0 S-HD 11,3# (11,3#) 9,9 (14,7#) 7,0 (11,0#) 5,2 (8,8#) 4,0 (6,9#) 0 S-HD 11,8# (11,8#) 10,0 (14,6#) 7,1 (10,9#) 5,2 (8,6#) 3,9 (6,9 )

– 1,5 S-HD 11,5# (11,5#) 16,2 (18,1#) 9,8 (14,3#) 6,9 (11,0#) 5,1 (8,7#) – 1,5 S-HD 10,1# (10,1#) 16,1 (16,6#) 9,8 (14,5#) 6,8 (11,0#) 5,0 (8,7#) 3,8 (6,9 )

– 3,0 S-HD 18,2# (18,2#) 16,6 (17,3#) 10,0 (13,4#) 7,0 (10,4#) 5,2 (8,0#) – 3,0 S-HD 15,5# (15,5#) 16,4 (18,5#) 9,9 (13,8#) 6,8 (10,6#) 5,1 (8,3#)

– 4,5 S-HD 18,8# (18,8#) 14,8# (14,8#) 10,5 (11,6#) 7,3 ( 8,9#) – 4,5 S-HD 21,5# (21,5#) 16,3# (16,3#) 10,2 (12,4#) 7,1 ( 9,5#)

– 6,0 S-HD 10,7# (10,7#) 8,2# ( 8,2#) – 6,0 S-HD 16,7# (16,7#) 12,7# (12,7#) 9,7# ( 9,7#)

– 7,5 S-HD – 7,5 S-HD

– 9,0 S-HD – 9,0 S-HD

– 10,5 S-HD – 10,5 S-HD

The load values are quoted in tons (t) on the backhoe bucket’s load hook, and may be swung 360° on firm and even ground. Values quoted in
brackets apply to the undercarriage when in longitudinal position. Capacities are valid for 600 mm wide double grouser pads. Indicated loads are
based on ISO 10567 standard and do not exceed 75 % of tipping or 87 % of hydraulic capacity (indicated via #). Maximum load for the backhoe
bucket’s lifting eye is 27 t. Without bucket (2,00 m3), the lift capacities will increase by 2770 kg, without bucket cylinder, link and lever they increase
by an additional 810 kg. Lifting capacity of the excavator is limited by machine stability, hydraulic capacity and maximum permissible load of the
load hook.
According to European Standard, EN 474-5: In the European Union excavators have to be equipped with an overload warning device, a load
diagram and automatic check valves on the hoist cylinders, when they are used for lifting operations which require the use of lifting accessories.

R 954 C Litronic 25
Lift Capacities
with Gooseneck Boom 6,70 m and Heavy Counterweight

Stick 2,35 m Stick 2,90 m


Height Under- Radius of load from centerline of machine (m) Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5 (m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 HD 12,0 HD

10,5 HD 10,5 HD

9,0 HD 9,0 HD

7,5 HD 8,1# ( 8,1#) 7,5 HD

6,0 HD 8,7# ( 8,7#) 6,0 HD 7,9# ( 7,9#) 6,5# ( 6,5#)

4,5 HD 15,7# (15,7#) 11,6# (11,6#) 9,7# ( 9,7#) 7,4 ( 8,7#) 4,5 HD 10,5# (10,5#) 8,9# ( 8,9#) 7,5 ( 8,0#)

3,0 HD 20,5# (20,5#) 13,8 (13,9#) 9,7 (10,9#) 7,1 ( 9,3#) 3,0 HD 18,7# (18,7#) 12,9# (12,9#) 9,8 (10,2#) 7,2 ( 8,7#)

1,5 HD 19,4# (19,4#) 12,8 (15,7#) 9,2 (12,0#) 6,8 ( 9,8#) 1,5 HD 20,1 (22,2#) 13,0 (15,0#) 9,2 (11,4#) 6,8 ( 9,4#)

0 HD 19,2 (22,1#) 12,3 (16,6#) 8,8 (12,6#) 6,6 (10,2#) 0 HD 9,4# ( 9,4#) 19,3 (22,1#) 12,3 (16,3#) 8,8 (12,3#) 6,6 ( 9,9#)

– 1,5 HD 17,2# (17,2#) 19,2 (22,9#) 12,1 (16,6#) 8,6 (12,7#) – 1,5 HD 15,1# (15,1#) 19,1 (23,4#) 12,0 (16,6#) 8,5 (12,6#) 6,4 (10,0#)

– 3,0 HD 24,6# (24,6#) 19,5 (21,1#) 12,2 (15,7#) 8,7 (12,0#) – 3,0 HD 21,1# (21,1#) 19,3 (22,0#) 12,0 (16,1#) 8,5 (12,2#)

– 4,5 HD 24,4# (24,4#) 17,9# (17,9#) 12,7 (13,4#) – 4,5 HD 27,7# (27,7#) 19,4# (19,4#) 12,3 (14,3#) 8,8 (10,6#)

– 6,0 HD 11,6# (11,6#) – 6,0 HD 20,1# (20,1#) 14,5# (14,5#)

– 7,5 HD – 7,5 HD

– 9,0 HD – 9,0 HD

– 10,5 HD – 10,5 HD

Stick 3,80 m
Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 HD

10,5 HD

9,0 HD

7,5 HD 4,8# (4,8#)

6,0 HD 6,3# (6,3#) 2,1# (2,1#)

4,5 HD 7,6# ( 7,6#) 7,0# (7,0#) 4,3# (4,3#)

3,0 HD 18,6# (18,6#) 15,5# (15,5#) 11,2# (11,2#) 9,0# ( 9,0#) 7,3 (7,8#) 5,4 (5,7#)

1,5 HD 7,6# ( 7,6#) 20,1# (20,1#) 13,4 (13,6#) 9,4 (10,4#) 6,9 (8,7#) 5,1 (6,5#)

0 HD 9,4# ( 9,4#) 19,7 (22,7#) 12,6 (15,4#) 8,9 (11,6#) 6,5 (9,4#) 5,0 (6,3#)

– 1,5 HD 12,9# (12,9#) 19,2 (23,5#) 12,1 (16,4#) 8,5 (12,3#) 6,3 (9,8#) 3,7# (3,7#)

– 3,0 HD 17,3# (17,3#) 19,1 (23,0#) 11,9 (16,4#) 8,3 (12,4#) 6,2 (9,7#)

– 4,5 HD 22,7# (22,7#) 19,3 (21,3#) 12,0 (15,4#) 8,4 (11,6#)

– 6,0 HD 26,2# (26,2#) 17,8# (17,8#) 12,4 (12,9#)

– 7,5 HD 11,0# (11,0#)

– 9,0 HD

– 10,5 HD

The load values are quoted in tons (t) on the backhoe bucket’s load hook, and may be swung 360° on firm and even ground. Values quoted in
brackets apply to the undercarriage when in longitudinal position. Capacities are valid for 600 mm wide triple grouser pads. Indicated loads are
based on ISO 10567 standard and do not exceed 75 % of tipping or 87 % of hydraulic capacity (indicated via #). Maximum load for the backhoe
bucket’s lifting eye is 27 t. Without bucket (2,35 m3), the lift capacities will increase by 2480 kg, without bucket cylinder, link and lever they increase
by an additional 810 kg. Lifting capacity of the excavator is limited by machine stability, hydraulic capacity and maximum permissible load of the
load hook.
According to European Standard, EN 474-5: In the European Union excavators have to be equipped with an overload warning device, a load
diagram and automatic check valves on the hoist cylinders, when they are used for lifting operations which require the use of lifting accessories.

26 R 954 C Litronic
Lift Capacities
with Gooseneck Boom 7,60 m and Heavy Counterweight

Stick 2,35 m Stick 2,90 m


Height Under- Radius of load from centerline of machine (m) Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5 (m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 HD 12,0 HD

10,5 HD 10,5 HD

9,0 HD 9,0 HD

7,5 HD 8,0# ( 8,0#) 6,7# (6,7#) 7,5 HD 6,8# (6,8#)

6,0 HD 8,7# ( 8,7#) 7,6 (7,8#) 6,0 HD 8,0# ( 8,0#) 7,2# (7,2#) 4,3# (4,3#)

4,5 HD 18,5# (18,5#) 12,4# (12,4#) 9,8# ( 9,8#) 7,2 (8,3#) 4,5 HD 16,3# (16,3#) 11,4# (11,4#) 9,1# ( 9,1#) 7,3 (7,8#) 5,4 (7,0#)

3,0 HD 12,7 (14,4#) 9,2 (10,9#) 6,9 (9,0#) 5,2 (7,4#) 3,0 HD 11,2# (11,2#) 13,1 (13,6#) 9,3 (10,3#) 6,9 (8,5#) 5,2 (7,4#)

1,5 HD 11,8 (15,7#) 8,6 (11,8#) 6,5 (9,5#) 5,0 (8,0#) 1,5 HD 8,5# ( 8,5#) 12,0 (15,2#) 8,7 (11,3#) 6,5 (9,1#) 5,0 (7,7#)

0 HD 10,9# (10,9#) 11,4 (16,1#) 8,3 (12,2#) 6,3 (9,8#) 0 HD 11,9# (11,9#) 11,5 (15,9#) 8,2 (12,0#) 6,2 (9,6#) 4,8 (7,9#)

– 1,5 HD 11,6# (11,6#) 18,3# (18,3#) 11,4 (15,7#) 8,1 (12,2#) 6,2 (9,7#) – 1,5 HD 10,4# (10,4#) 16,8# (16,8#) 11,3 (15,9#) 8,0 (12,1#) 6,1 (9,7#) 4,8 (7,2#)

– 3,0 HD 18,7# (18,7#) 18,7 (18,9#) 11,6 (14,7#) 8,2 (11,5#) 6,3 (9,1#) – 3,0 HD 15,9# (15,9#) 18,4 (20,1#) 11,4 (15,2#) 8,0 (11,7#) 6,1 (9,3#)

– 4,5 HD 20,6# (20,6#) 16,3# (16,3#) 11,9 (12,9#) 8,5 (10,0#) – 4,5 HD 22,0# (22,0#) 17,8# (17,8#) 11,7 (13,6#) 8,2 (10,6#)

– 6,0 HD 12,1# (12,1#) 9,5# ( 9,5#) – 6,0 HD 18,4# (18,4#) 14,1# (14,1#) 10,9# (10,9#)

– 7,5 HD – 7,5 HD

– 9,0 HD – 9,0 HD

– 10,5 HD – 10,5 HD

Stick 3,80 m
Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 HD

10,5 HD

9,0 HD

7,5 HD 5,8# (5,8#) 4,1# (4,1#)

6,0 HD 6,3# (6,3#) 5,7 (5,9#)

4,5 HD 8,0# ( 8,0#) 7,0# (7,0#) 5,5 (6,3#)

3,0 HD 18,0# (18,0#) 12,1# (12,1#) 9,3# ( 9,3#) 7,0 (7,8#) 5,2 (6,8#) 3,4# (3,4#)

1,5 HD 13,1# (13,1#) 12,5 (14,1#) 8,9 (10,6#) 6,6 (8,5#) 5,0 (7,2#) 3,7# (3,7#)

0 HD 4,9# ( 4,9#) 12,7# (12,7#) 11,7 (15,4#) 8,3 (11,5#) 6,2 (9,1#) 4,7 (7,6#)

– 1,5 HD 8,8# ( 8,8#) 15,3# (15,3#) 11,3 (15,9#) 8,0 (11,9#) 6,0 (9,4#) 4,6 (7,7#)

– 3,0 HD 12,9# (12,9#) 18,1 (19,5#) 11,2 (15,6#) 7,9 (11,9#) 5,9 (9,4#) 4,6 (7,5#)

– 4,5 HD 17,5# (17,5#) 18,4 (19,7#) 11,3 (14,6#) 7,9 (11,2#) 5,9 (8,7#)

– 6,0 HD 23,1# (23,1#) 16,8# (16,8#) 11,7 (12,6#) 8,2 ( 9,6#)

– 7,5 HD 12,1# (12,1#) 9,0# ( 9,0#)

– 9,0 HD

– 10,5 HD

The load values are quoted in tons (t) on the backhoe bucket’s load hook, and may be swung 360° on firm and even ground. Values quoted in
brackets apply to the undercarriage when in longitudinal position. Capacities are valid for 600 mm wide triple grouser pads. Indicated loads are
based on ISO 10567 standard and do not exceed 75 % of tipping or 87 % of hydraulic capacity (indicated via #). Maximum load for the backhoe
bucket’s lifting eye is 27 t. Without bucket (2,00 m3), the lift capacities will increase by 2240 kg, without bucket cylinder, link and lever they increase
by an additional 810 kg. Lifting capacity of the excavator is limited by machine stability, hydraulic capacity and maximum permissible load of the
load hook.
According to European Standard, EN 474-5: In the European Union excavators have to be equipped with an overload warning device, a load
diagram and automatic check valves on the hoist cylinders, when they are used for lifting operations which require the use of lifting accessories.

R 954 C Litronic 27
Lift Capacities
with Gooseneck Boom 8,00 m and Heavy Counterweight

Stick 2,35 m Stick 2,90 m


Height Under- Radius of load from centerline of machine (m) Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5 (m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 HD 12,0 HD 6,9# ( 6,9#)

10,5 HD 10,6# (10,6#) 10,5 HD 7,5# ( 7,5#)

9,0 HD 12,0# (12,0#) 10,2# (10,2#) 9,0 HD 9,3# ( 9,3#) 7,0# (7,0#)

7,5 HD 12,7# (12,7#) 10,5# (10,5#) 7,5 (9,0#) 7,5 HD 10,9# (10,9#) 9,9# ( 9,9#) 7,6 (8,6#) 4,3# (4,3#)

6,0 HD 19,0# (19,0#) 13,8# (13,8#) 10,0 (11,0#) 7,2 (9,2#) 5,2 (6,0#) 6,0 HD 28,5# (28,5#) 17,7# (17,7#) 13,1# (13,1#) 10,2 (10,5#) 7,3 (8,8#) 5,3 (7,6#)

4,5 HD 13,0 (15,1#) 9,2 (11,6#) 6,8 (9,5#) 5,1 (8,0#) 4,5 HD 18,6# (18,6#) 13,5 (14,5#) 9,4 (11,2#) 6,9 (9,1#) 5,1 (7,7#)

3,0 HD 11,7 (15,8#) 8,5 (12,0#) 6,4 (9,6#) 4,9 (7,9#) 3,0 HD 12,0 (15,5#) 8,6 (11,7#) 6,4 (9,4#) 4,8 (7,8#)

1,5 HD 10,9 (15,4#) 8,0 (12,0#) 6,0 (9,6#) 4,7 (7,7#) 1,5 HD 11,1 (15,6#) 8,0 (11,9#) 6,0 (9,5#) 4,6 (7,7#)

0 HD 10,7 (14,1#) 7,7 (11,4#) 5,8 (9,1#) 4,6 (7,2#) 0 HD 6,6# ( 6,6#) 10,7 (14,8#) 7,6 (11,6#) 5,8 (9,2#) 4,5 (7,3#)

– 1,5 HD 12,1# (12,1#) 10,8 (12,3#) 7,6 (10,2#) 5,8 (8,2#) 4,6 (6,1#) – 1,5 HD 12,1# (12,1#) 10,6 (13,2#) 7,5 (10,6#) 5,6 (8,5#) 4,4 (6,6#)

– 3,0 HD 9,9# ( 9,9#) 9,9# ( 9,9#) 7,7 ( 8,4#) 5,9 (6,6#) – 3,0 HD 12,3# (12,3#) 10,8 (11,0#) 7,6 ( 9,1#) 5,7 (7,2#) 4,5 (5,0#)

– 4,5 HD 6,8# ( 6,8#) 5,8# ( 5,8#) – 4,5 HD 8,5# ( 8,5#) 8,1# ( 8,1#) 6,8# ( 6,8#) 4,9# (4,9#)

– 6,0 HD – 6,0 HD

– 7,5 HD – 7,5 HD

– 9,0 HD – 9,0 HD

– 10,5 HD – 10,5 HD

Stick 3,80 m
Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 HD 5,0# ( 5,0#)

10,5 HD 6,6# ( 6,6#) 4,9# (4,9#)

9,0 HD 7,0# ( 7,0#) 6,5# (6,5#) 3,8# (3,8#)

7,5 HD 7,5# ( 7,5#) 7,4# (7,4#) 5,6 (6,0#)

6,0 HD 9,3# ( 9,3#) 9,2# ( 9,2#) 7,5 (8,2#) 5,4 (7,1#) 3,4# (3,4#)

4,5 HD 18,8# (18,8#) 13,4# (13,4#) 9,8 (10,5#) 7,0 (8,6#) 5,2 (7,3#) 3,8 (5,2#)

3,0 HD 11,7# (11,7#) 12,7 (14,8#) 8,9 (11,2#) 6,5 (9,0#) 4,9 (7,5#) 3,6 (6,3#)

1,5 HD 6,7# ( 6,7#) 11,5 (15,5#) 8,2 (11,7#) 6,1 (9,3#) 4,6 (7,6#) 3,5 (6,2#)

0 HD 8,0# ( 8,0#) 10,8 (15,3#) 7,7 (11,7#) 5,7 (9,2#) 4,4 (7,4#) 3,4 (5,9#)

– 1,5 HD 6,0# ( 6,0#) 11,1# (11,1#) 10,6 (14,3#) 7,4 (11,1#) 5,5 (8,8#) 4,2 (7,0#) 3,4 (5,0#)

– 3,0 HD 10,0# (10,0#) 15,3# (15,3#) 10,6 (12,6#) 7,4 (10,0#) 5,5 (7,9#) 4,2 (6,0#)

– 4,5 HD 12,0# (12,0#) 10,1# (10,1#) 7,5 ( 8,1#) 5,6 (6,3#) 4,1# (4,1#)

– 6,0 HD 6,7# ( 6,7#) 5,4# ( 5,4#) 3,5# (3,5#)

– 7,5 HD

– 9,0 HD

– 10,5 HD

The load values are quoted in tons (t) on the backhoe bucket’s load hook, and may be swung 360° on firm and even ground. Values quoted in
brackets apply to the undercarriage when in longitudinal position. Capacities are valid for 600 mm wide triple grouser pads. Indicated loads are
based on ISO 10567 standard and do not exceed 75 % of tipping or 87 % of hydraulic capacity (indicated via #). Maximum load for the backhoe
bucket’s lifting eye is 27 t. Without bucket (2,00 m3), the lift capacities will increase by 2240 kg, without bucket cylinder, link and lever they increase
by an additional 810 kg. Lifting capacity of the excavator is limited by machine stability, hydraulic capacity and maximum permissible load of the
load hook.
According to European Standard, EN 474-5: In the European Union excavators have to be equipped with an overload warning device, a load
diagram and automatic check valves on the hoist cylinders, when they are used for lifting operations which require the use of lifting accessories.

28 R 954 C Litronic
Lift Capacities
with Gooseneck Boom HD 6,70 m and Heavy Counterweight

Stick 2,35 m Stick 2,90 m


Height Under- Radius of load from centerline of machine (m) Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5 (m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 S-HD 12,0 S-HD

10,5 S-HD 10,5 S-HD

9,0 S-HD 9,0 S-HD

7,5 S-HD 7,6# ( 7,6#) 7,5 S-HD

6,0 S-HD 8,1# ( 8,1#) 5,2# (5,2#) 6,0 S-HD 7,3# ( 7,3#) 6,8# (6,8#)

4,5 S-HD 15,0# (15,0#) 11,0# (11,0#) 9,1# ( 9,1#) 7,8 (8,0#) 4,5 S-HD 10,0# (10,0#) 8,4# ( 8,4#) 7,4# (7,4#)

3,0 S-HD 19,5# (19,5#) 13,1# (13,1#) 10,1 (10,2#) 7,4 (8,6#) 3,0 S-HD 17,8# (17,8#) 12,2# (12,2#) 9,6# (9,6#) 7,5 (8,1#)

1,5 S-HD 19,7# (19,7#) 13,4 (14,8#) 9,5 (11,2#) 7,1 (9,2#) 1,5 S-HD 21,1# (21,1#) 13,6 (14,2#) 9,6 (10,7#) 7,1 (8,8#)

0 S-HD 9,5# ( 9,5#) 20,0 (22,1#) 12,8 (15,7#) 9,1 (11,8#) 6,8 (9,5#) 0 S-HD 9,5# ( 9,5#) 20,2 (22,0#) 12,9 (15,4#) 9,1 (11,6#) 6,8 (9,3#)

– 1,5 S-HD 17,0# (17,0#) 20,0 (21,7#) 12,6 (15,7#) 8,9 (11,9#) – 1,5 S-HD 14,9# (14,9#) 20,0 (22,2#) 12,6 (15,7#) 8,9 (11,9#) 6,7 (9,4#)

– 3,0 S-HD 24,2# (24,2#) 19,9# (19,9#) 12,7 (14,7#) 9,0 (11,2#) – 3,0 S-HD 20,8# (20,8#) 20,2 (20,9#) 12,6 (15,2#) 8,9 (11,5#)

– 4,5 S-HD 23,1# (23,1#) 16,7# (16,7#) 12,4# (12,4#) – 4,5 S-HD 26,4# (26,4#) 18,3# (18,3#) 12,9 (13,5#) 9,2 ( 9,9#)

– 6,0 S-HD 10,6# (10,6#) – 6,0 S-HD 18,8# (18,8#) 13,5# (13,5#)

– 7,5 S-HD – 7,5 S-HD

– 9,0 S-HD – 9,0 S-HD

– 10,5 S-HD – 10,5 S-HD

The load values are quoted in tons (t) on the backhoe bucket’s load hook, and may be swung 360° on firm and even ground. Values quoted in
brackets apply to the undercarriage when in longitudinal position. Capacities are valid for 600 mm wide double grouser pads. Indicated loads are
based on ISO 10567 standard and do not exceed 75 % of tipping or 87 % of hydraulic capacity (indicated via #). Maximum load for the backhoe
bucket’s lifting eye is 27 t. Without bucket (2,00 m3), the lift capacities will increase by 2770 kg, without bucket cylinder, link and lever they increase
by an additional 810 kg. Lifting capacity of the excavator is limited by machine stability, hydraulic capacity and maximum permissible load of the
load hook.
According to European Standard, EN 474-5: In the European Union excavators have to be equipped with an overload warning device, a load
diagram and automatic check valves on the hoist cylinders, when they are used for lifting operations which require the use of lifting accessories.

R 954 C Litronic 29
Lift Capacities
with Gooseneck Boom HD 7,60 m and Heavy Counterweight

Stick 2,35 m Stick 2,90 m


Height Under- Radius of load from centerline of machine (m) Height Under- Radius of load from centerline of machine (m)
(m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5 (m) carriage 3,0 4,5 6,0 7,5 9,0 10,5 12,0 13,5
12,0 S-HD 12,0 S-HD

10,5 S-HD 10,5 S-HD

9,0 S-HD 9,0 S-HD 4,1# (4,1#)

7,5 S-HD 7,2# ( 7,2#) 6,6# (6,6#) 7,5 S-HD 6,0# (6,0#)

6,0 S-HD 7,9# ( 7,9#) 6,9# (6,9#) 6,0 S-HD 7,2# ( 7,2#) 6,4# (6,4#) 4,8# (4,8#)

4,5 S-HD 17,1# (17,1#) 11,3# (11,3#) 8,8# ( 8,8#) 7,3 (7,4#) 5,4 (5,5#) 4,5 S-HD 15,2# (15,2#) 10,5# (10,5#) 8,3# ( 8,3#) 7,0# (7,0#) 5,4 (6,2#)

3,0 S-HD 13,0 (13,2#) 9,3 ( 9,8#) 6,9 (8,0#) 5,1 (6,9#) 3,0 S-HD 11,4# (11,4#) 12,5# (12,5#) 9,4# ( 9,4#) 6,9 (7,6#) 5,2 (6,5#)

1,5 S-HD 12,0 (14,3#) 8,6 (10,6#) 6,5 (8,5#) 4,9 (7,1#) 1,5 S-HD 8,8# ( 8,8#) 12,3 (13,9#) 8,8 (10,3#) 6,5 (8,2#) 4,9 (6,9#)

0 S-HD 11,3# (11,3#) 11,5 (14,7#) 8,2 (11,0#) 6,2 (8,8#) 4,8 (6,9#) 0 S-HD 11,8# (11,8#) 11,7 (14,6#) 8,3 (10,9#) 6,2 (8,6#) 4,7 (7,0#)

– 1,5 S-HD 11,5# (11,5#) 18,1# (18,1#) 11,5 (14,3#) 8,1 (11,0#) 6,1 (8,7#) – 1,5 S-HD 10,1# (10,1#) 16,6# (16,6#) 11,5 (14,5#) 8,1 (11,0#) 6,0 (8,7#) 4,7 (6,9#)

– 3,0 S-HD 18,2# (18,2#) 17,3# (17,3#) 11,7 (13,4#) 8,2 (10,4#) 6,2 (8,0#) – 3,0 S-HD 15,5# (15,5#) 18,5# (18,5#) 11,5 (13,8#) 8,1 (10,6#) 6,0 (8,3#)

– 4,5 S-HD 18,8# (18,8#) 14,8# (14,8#) 11,6# (11,6#) 8,5 ( 8,9#) – 4,5 S-HD 21,5# (21,5#) 16,3# (16,3#) 11,9 (12,4#) 8,3 ( 9,5#)

– 6,0 S-HD 10,7# (10,7#) 8,2# ( 8,2#) – 6,0 S-HD 16,7# (16,7#) 12,7# (12,7#) 9,7# ( 9,7#)

– 7,5 S-HD – 7,5 S-HD

– 9,0 S-HD – 9,0 S-HD

– 10,5 S-HD – 10,5 S-HD

The load values are quoted in tons (t) on the backhoe bucket’s load hook, and may be swung 360° on firm and even ground. Values quoted in
brackets apply to the undercarriage when in longitudinal position. Capacities are valid for 600 mm wide double grouser pads. Indicated loads are
based on ISO 10567 standard and do not exceed 75 % of tipping or 87 % of hydraulic capacity (indicated via #). Maximum load for the backhoe
bucket’s lifting eye is 27 t. Without bucket (2,00 m3), the lift capacities will increase by 2770 kg, without bucket cylinder, link and lever they increase
by an additional 810 kg. Lifting capacity of the excavator is limited by machine stability, hydraulic capacity and maximum permissible load of the
load hook.
According to European Standard, EN 474-5: In the European Union excavators have to be equipped with an overload warning device, a load
diagram and automatic check valves on the hoist cylinders, when they are used for lifting operations which require the use of lifting accessories.

30 R 954 C Litronic
Equipment
Undercarriage S O Operator’s Cab S O
Two-stage travel motors • Roof hatch •
Three track guide per track • All tinted windows •
Lifetime lubricated track rollers • Right window made of one piece (without post) •
Tracks sealed and greased • Rain hood over front window opening •
Idler protection • Wiper/washer •
Pads 600 mm • Emergecy exit rear window •
Pads 500 mm • Sun roller blind •
Pads 750 mm • Seat and consoles independently adjustable
Different undercarriage versions • (6-way adjustable seat) •
Four track guide • Storage tray •
Renforced cover • Closed storage space •
Streng. bottom sheet center part • Cloth hook •
Removable customized foot mat •
Dome light •
Inside rear mirror •
Uppercarriage S O Cigarette lighter and ashtray •
Lockable tool box • Seat belt •
Handrails, non slip surfaces • Mechanical hour meters, readable from outside the cab •
Tool kit • Displays for engine operating condition •
Maintenance-free swing brake lock • Air conditioning with defroster •
Maintenance-free HD-batteries • Preparation for radio installation •
Main switch for electric circuit • Stereo radio •
Sound insulation • Electric cool box •
Electric fuel tank filler pump • Auxiliary heating •
Foot pedal swing positioning brake • Additional flood lights •
Customized colors • Roof window wiper •
Bullet proof window (fixed installation – can not be opened) •
FOPS Protection •
Air pressure operator seat with heating and head-rest •
Hydraulics S O Electronic drive away lock •
Electronic pump regulation • Beacon •
Stepless work mode selector • Extinguisher •
Pressure storage for controlled lowering of attachments with
engine turned off •
Filter with integrated fine filter area (5 µm) •
Pressure test ports • Attachment S O
Leakage filter • Cylinders with shock absorbers •
Liebherr Tool Control • Semi-automatic lubrication system •
Hydraulic tank shut-off valve • ReGeneration plus •
Pressure compensation • Sealed pivots/O-ring sealant between bucket and stick •
Flow compensation • SAE split flanges on all high pressure lines •
Additional hydraulic circuits • Work light on boom •
Bio-degradable hydr. oil • 27 t lifting eye on buckets •
Filter for secondary circuit • Overload warning device •
Hydr. or mechanical quick change coupler •
Likufix •
Bucket kinematics sealed up completely •
Engine S O Quick disconnect hose couplers •
After-cooled • Hydr. lines for optional equipment •
Unit pump system • Hydr. lines on stick for clam operation/two-way selector
Turbo charger • valves for bucket/clam •
Dry-type air cleaner w/pre-cleaner, main and safety element • Liebherr line of clams and grapples •
Air filter with automatic dust ejector • Special application buckets •
Two hydrostatic fans • Customized colors •
Sensor controlled engine idling •
Fuel water separator •
Conform with standard Tier III level 3a •
Engine cold starting aid •

S = Standard, O = Option

Options and/or special attachments, supplied by vendors other than Liebherr, are only to be installed with the
knowledge and approval of Liebherr to retain warranty.

All illustrations and data may differ from standard equipment. Subject to change without notice. All indicated loads are based in accordance with ISO 9248.

R 954 C Litronic 31
The Liebherr Group of Companies
Wide product range State-of-the-art technology
The Liebherr Group is one of the largest construction To provide consistent, top quality products, Liebherr
equipment manufacturers in the world. Liebherr’s high- attaches great importance to each product area, its
value products and services enjoy a high reputation in components and core technologies. Important modules
many other fields, too. The wide range includes domes- and components are developed and manufactured in-
tic appliances, aerospace and transportation systems, house, for instance the entire drive and control techno-
machine tools and maritime cranes. logy for construction equipment.

Exceptional customer benefit Worldwide and independent


Every product line provides a complete range of models Hans Liebherr founded the Liebherr family company in
in many different versions. With both its technical excel- 1949. Since that time, the enterprise has steadily grown to
lence and acknowledged quality, Liebherr products offer a Group of 100 companies with over 23,000 employees
a maximum of customer benefits in practical application. located on all continents. The corporate headquarters of
the Group is Liebherr-International AG in Bulle, Switzerland.
The Liebherr family is the sole owner of the company.

www.liebherr.com

Printed in Germany by Eberl RG-BK-RP LFR/SP 10100618-2-02.06

Liebherr-France SAS
2, avenue Joseph Rey, B.P. 90287, F-68005 Colmar Cedex
콯 +33 389 21 30 30, Fax +33 389 21 37 93
www.liebherr.com, E-Mail: info.lfr@liebherr.com
2.REGRAS DE SEGURANÇA
O trabalho com a máquina apresenta perigos corporais e de vida, com os quais você, na função de
operador, conductor da màquina ou técnico de manutenção, poderá se deparar. Poderá evitar perigos
e acidentes, se ler e respeitar atenciosamente as diversas regras de segurança. Isto aplica-se
especialmente ao pessoal que lida com a máquina ocasionalmente, p.ex. nos procedimentos de
montagem e manutenção.
A seguir, encontrará as regras de segurança; a observância conscienciosa destas regras garantirá
sua segurança e também a de terceiros, assim como evitará danos na máquina.
Este manual contém precauções de segurança descritas e salientadas através das indicações
PELIGRO, ATENÇÃO ou ADVERTÊNCIA; estas indicações referem-se à descrição de trabalhos que
possam apresentar perigo.

Eis o significado das indicações neste manual:

PELIGRO
Indica uma situação extremamente perigosa, a qual possivelmente poderá apresentar um risco de
morte ou de ferimentos graves, caso as medidas de segurança não sejam observadas.

ATENÇÃO
Chama a atenção para as práticas de segurança ou adverte que determinadas operações poderão
provocar ferimentos ou causar danos à máquina, caso as medidas de segurança não sejam
observadas.

ADVERTÊNCIA
A nota de ADVERTÊNCIA indica procedimentos de operação e de manutenção, cuja observância
garantirá imediata prontidão para o uso e uma longa durabilidade da máquina, assim como facilitará a
operação da mesma.

Além disso, também deverão ser observadas as regras de segurança aplicáveis ao local de
trabalho bem como todas as disposições locais, estaduais ou federais, em vigor.

Para os países membros da União Européia, a norma 89 / 655 / CEE contém as notas de segurança
miníma para o usuário.

UTILIZAÇÃO REGULAMENTAR
A utilização regulamentar de baldes retro standard, baldes de maxilas, pinças de rotação hidráulica,
baldes de carga, implica que a escavadora poderá ser utilizada somente para soltar, levantar,
carregar ou sacudir terra, pedras, rochedos partidos ou outros materiais, e para o carregamento dos
mesmos em um camião, navio, equipamento triturador ou em uma esteira transportadara.
Máquinas a serem utilizadas como guicho estão sujeitas a condições especiais e deverão ser
guarnecidas com os dispositivos de segurença (ver para isso o Parágrafo Aplicação do meio de
elevação).
Um outro tipo de utilização, como p.ex. para demolir rochas ou edifícios, para cravar estacas, etc.,
requer equipamentos assim como dispositivos de segurança especiais.
Para trabalhos que indicam um perigo por quedas de objectos deverá a cabina ser equipada com
dispositivos de protecção apropriados do tipo FOPS.
O transporte de pessoas ou produtos de carga, etc. Não correspondem à utilização regulamentar. O
fabricante / fornecedor não se responsabilizará por danos provenientes de tal utilização. O usuário
será o único responsável pelos riscos.
A observância do manual de opreção e manutenção, assim como das condições de inspecção e de
manutenção também faz parte da utilização regulamentar.

2.1
REGRAS GERAIS DE SEGURANÇA • Se não forem dadas outras instruções, proceda os
trabalhos de manutenção e reparação observando
• Deverá familiarizar-se com o manual de operação e as seguintes precauções:
manutenção, antes da colocação inicial em - estacione a máquina em terreno firme e horizontal
funcionamento da máquina. e pouse o balde no chão,
Certifique-se de ter lido e entendido as instruções - Girar o chassi superior no sentido longitudinal do
adicionais referentes a eventuais equipamentos chassi inferior para que deste modo as rodas
especiais de sua máquina. motrizes indiquem para trás,
• Somente as pessoas com autorização expressa - coloque todas as alavancas de comando na
poderão operar, efectuar trabalhos de manutenção posição neutra; coloque a alavanca de segurança
ou reparar a máquina. A idade mínima prevista pela para cima,
lei deverá ser respeitada. - desloque o motor e retire a chave da ignição.
• Empregue somente pessoal treinado ou instruído, e • Antes de trabalhar no circuito hidráulico, accione em
defina claramente a competência do pessoal com ambas as direcções os aparelhos de comando
respeito ao manejo, à montagem, à manutenção e à auxiliar (alavancas e pedais), com a chave de
reparação. ignição ligada e a alavanca de segurança colocar
• Deia ao condutor da máquina a responsabilidade para baixo, de forma a libertar as pressões
também em relação às Prescrições sobre as regras hidráulicas dos circuitos principais e de assistência.
de circulação. Permita-lhe recusar ordens adversas Em seguida, deverá reduzir a pressão interna do
à segurança provenientes de terceiros. depósito hidráulico, conforme descrito neste manual
de operação e manutenção.
• O pessoal pertencente ao quadro de treinamento,
em fase de ensino, aprendizagem, ou instrução, só • Fixe todos os objectos soltos na escavadora.
poderá lidar com a máquina sob a instrução de • Nunca opere com a escavadora sem efectuar uma
pessoal experiente. inspecção visual prévia. Verifique se todas as
• Verifique, pelo menos ocasionalmente, se o trabalho placas de advertência estão afixadas e legíveis.
do pessoal está de acordo com as regras de • Observe todas as indicações com respeito a perigos
segurança e perigo descritas no manual de e à segurança.
operação e manutenção.
• Para algumas aplicações especiais, a escavadora
• Use vestuário adequado quando estiver a trabalhar deverá estar munida de dispositivos específicos de
com ou na máquina. Evite usar anéis, relógios de segurança. Neste caso, inicie a operação somente
pulso, gravatas, lenços, blusões desapertados, ou quando estes dispositivos estiverem instalados e em
roupas soltas. Haverá perigo de ferimentos, por ex. funcionamento.
poderá ficar preso ou ser retraído.
Para determinados trabalhos necessitará de óculos • Não efectue alterações, montagens ou
de protecção, sapatos de segurança, luvas transformações na máquina que possam
protectoras, coletes reflectores, protectores comprometer a segurança da mesma, sem a
auriculares, etc. permissão do fornecedor. Isto também se aplica à
montagem e ao ajuste de dispositivos e válvulas de
• Informe-se com o encarregado sobre regras segurança, assim como à soldadura de peças
especiais de segurança para o local de trabalho. portantes.
• Antes de deixar o banco do operador, coloque É proibido reparar a cabina.
sempre a alavanca de segurança para cima.
• Peças do equipamento e acessórios de fabricação
• Ao subir ou ao descer não se segure na coluna de alheia, ou os quais não são autorizados geralmente
direcção da consola de comando ou nas alavancas para instalação ou montagem pela LIEBHERR não
de comando. Com isso podem ser soltados poderão ser instalados ou montados na escavadora,
movimentos impróprios que conduziram a sem a autorização prévia escrita da firma
acidentes. LIEBHERR.
• Nunca salte da escavadora. Use os degraus, Para isto, a documentação técnica necessária
escadas, corrimãos e pegas previstos para a deverá ser colocada a disposição da firma
entrada e saída da máquina. LIEBHERR.

• Utilize ambas as mãos para se apoiar, e posicione-


se de frente para a máquina.
• Familiarize-se com a saída de emergência através
da janela da frente.

2.2
PREVENÇÃO CONTRA ESMAGAMENTO E • Para o arranque do motor, proceda sempre
QUEIMADURAS conforme as indicações no manual de operação e
manutenção.
• Não trabalhe por baixo do equipamento, a menos • Inspeccione frequentemente o sistema eléctrico.
que ele esteja adequadamente apoiado e Todos os defeitos, como conexões soltas, lâmpadas
bloqueado. incandescentes e fusíveis fundidos, cabos
• Não utilize materiais de elevação (cabos ou derretidos ou desgastados, deverão ser remediados
correntes) danificados ou de resistência insuficiente. por um técnico especializado.
Use luvas de trabalho ao manusear cabos • Não utilize líquidos inflamáveis nas imediações da
metálicos. escavadora, com excepção do procedimento normal
de reabastecimento.
• Ao trabalhar no equipamento, nunca faça o
alinhamento de furos com as mãos ou com os • Verifique frequentemente todos os cabos,
dedos. Neste caso, deverá utilizar um mandril mangueiras e uniões parafusadas, e assegure que
apropriado. os mesmos estejam estanques e não danificados.
Elimine imediatamente as fugas e substitua as
• Assegure a ausência de objectos nas ventoinhas de peças danificadas.
refrigeração quando o motor estiver em Pontos mal vedados permitem a fuga de óleo, o que
funcionamento. As ventoinhas em movimento poderá causar incêndios.
apanharão e projectarão os objectos que as atinjam.
Isso poderá danificar ou destruir os objectos e a • Assegure que todos as braçadeiras e placas de
própria ventoinha. protecção contra vibração, desgaste por atrito e
acumulação térmica, estejam instaladas
• À temperatura de trabalho ou próximo dela, o correctamente.
sistema de refrigeração do motor encontra-se
quente e sob pressão. Evite contacto com as peças • Não utilize auxílios para arranque a frio (éter) perto
portadoras de água de refrigeração. Poderá de fontes de calor, chamas livres (por ex. cigarros)
queimar-se. ou em áreas mal ventiladas.
• Verifique o nível da água de refrigeração somente • Informe-se sobre o manejo e familiarize-se com o
quando o tampão do radiador tiver arrefecido até funcionamento de extintores de incêndio na
uma temperatura que permita tocar-lhe com a mão. escavadora, assim como com os regulamentos
Retire o tampão lentamente para descarregar a locais contra o fogo e os procedimentos de
pressão. comunicação de incêndios.
• À temperatura de trabalho ou próximo dela, o óleo • A possibilidade de colocar um extintor de incêndios
do motor e o óleo hidráulico estão quentes. Evite na cabina do condutor é possível através de 4 furos
contacto directo com óleo quente ou componentes roscados na barra traseira à esquerda da cabina do
que o contenham. condutor.
• Quando trabalhar com a bateria, use óculos e luvas
de protecção.
Neste caso, evite faíscas ou chamas livres.
• Nunca autorize ninguém a guiar à mão o balde ou a
pinça para a sua posição.
• Quando trabalhar nas imediações do motor, deverá
sempre assegurar que as portas laterais não se
fechem involuntariamente; para isso, utilize os
apoios apropriados.
• Não deverá jamais deitar-se embaixo da máquina
quando esta estiver elevada com o auxílio dos
equipamentos de trabalho, sem que a mesma esteja
apropriadamente estabilizada com vigas de
madeira.

PREVENÇÃO CONTRA INCÊNDIO E EXPLOSÃO

• Desligue o motor durante o reabastecimento de


combustível.
• Evite fumar ou lidar com chamas livres em áreas de
reabastecimento de combustível e de carga de
baterias.

2.3
NOTAS DE SEGURANÇA PARA A COLOCAÇÃO se você se encontrar fora da área giratória da
EM FUNCIONAMENTO porta, abra a porta. Influências exteriores, por ex:
Vento, pode dificultar a abertura da porta.
• Antes de pôr a escavadora em funcionamento, Ao abrir a porta conduza-a com a mão. Tome
efectue uma inspecção pormenorizada em volta da atenção se a porta está aberta, que esta esteja
máquina. colocada no entalhe para evitar o abrir e fechar da
porta.
• Verifique se a máquina possui parafusos
desapertados, fracturas, desgastes, fugas e sinais • Em más condições meteorológicas, tenha especial
de vandalismo. cuidado ao subir ou descer da cabina, deverá ter
especial atenção aplicando as mais elevadas
• Nunca opere uma escavadora em condições medidas de segurança. Adicionalmente deverá
deficientes de funcionamento. tomar as medidas necessárias antecedentes
• Trate de corrigir imediatamente as deficiências. respectivamente deixar executar para poder
movimentar-se com a máxima segurança
• Certifique-se que todas as coberturas e tampas
estejam fechadas, e que todas as placas de • Continue a subir, sempre com o apoio de três
advertência estejam em suas devidas posições. pontos e sente-se imediatamente no assento do
condutor que se encontra na cabina do condutor.
• Mantenha os vidros das janelas e os espelhos
Ponha o cinto de segurança (se houver),
interiores e exteriores limpos. Proteja as portas e
desbloqueie e feche a porta antes de virar para
janelas contra movimentos involuntários.
baixo a alavanca de segurança e de arrancar com a
• Antes de operar a escavadora, assegure que máquina.
ninguém esteja a trabalhar encima ou embaixo da
• Se, quiser trabalhar com aporta aberta, tem que
mesma, e avise as pessoas ao redor.
colocar sem falta o cinto de segurança. Se não
• Fechaduras de coberturas e compartimentos têm existir o cinto de segurança, deixe primeiramente
que estar destravadas para que em caso de colocá-lo antes de você trabalhar com a porta
incêndio seja facilitado o combate ao incêndio. aberta
• Ao subir ou descer proceda com o mesmo cuidado • Depois de ter subido a cabina do condutor, deverá
como na subida para a máquina ajustar o banco do operador, o espelho, os apoios
para os braços e os órgãos de comando, de
• Tenha sempre os degraus, escadas e manípulos maneira a poder trabalhar com conforto e
(corrimões) em estado impecável. Especialmente segurança.
deve-se tomar atenção que estejam livres de
sujidade, óleo, gelo, neve e outros obstáculos, para • Os dispositivos de isolamento acústico da máquina
que estes se possam utilizar com segurança. deverão estar activados durante o trabalho.
• Para que esteja assegurada a abertura da porta nas
diversas condições atmosféricas deve regularmente
(pelo menos em todos os dois meses) ou se
necessário mais vezes, controlar a vedação das
portas e se necessário pincelar com pó de talco ou
óleo de silicone. As charneiras das portas assim
como das fechaduras e o sistema de bloqueamento
deve-se olear frequentemente com massa oleosa.
Em trabalhos de manutenção use sem falta
vestuário adequado e óculos protectores.
• Para subir ou descer da máquina, coloque a
máquina num lugar plano, horizontal e com solo
resistente. O chassis superior deve-se posicionar
para com o chassis inferior, para que os degraus e
escadas fiquem em posição recíproca. Coloque o
equipamento de trabalho no chão e desligue o
motor.
• Ao subir e descer vire a cara para a máquina e
utilize o apoio de três pontos em virtude de
necessitar ao mesmo tempo das duas mãos e um
pé ou dois pés e uma mão para poder ter contacto
no sistema de entrada.
• Se conseguir chegar com a mão livre ao puxador da
porta e se fôr necessário abra a fechadura da porta,

2.4
REGRAS DE SEGURANÇA PARA O ARRANQUE de cabos eléctricos aéreos, não conduza o
equipamento próximo aos mesmos.
• Antes do arranque deverá verificar o funcionamento • Perigo de morte! Informe-se com respeito às
correcto das lâmpadas de controlo e dos distâncias de segurança vigentes.
instrumentos; coloque todas as alavancas de
• Em caso de contacto com condutores de corrente
comando em neutro e rode a alavanca de
de alta tensão, deverá proceder da seguinte
segurança para cima.
maneira:
• Antes de efectuar o arranque do motor, accione - não saia da máquina,
brevemente a buzina, afim de advertir as pessoas - desloque a máquina quando possível para fora da
que se encontram em volta da escavadora. zona de perigo até ter distância suficiente,
• O arranque só deverá ser efectuado a partir do - advirta as pessoas do lado exterior, para que
banco do operador. estas não toquem ou se aproximem da máquina,
- faça com que a tensão seja desligada,
• Se não tiver recebido instruções específicas,
- saia da máquina só quando tiver a certeza que o
proceda o arranque do motor conforme indicado no
condutor contactado/danificado está desligado!
manual de operação e manutenção.
• Antes de proceder com a máquina, verifique sempre
• Rode a alavanca de segurança para baixo, e
que os acessórios estejam protegidos contra
verifique se todos os instrumentos indicadores e os
acidentes.
dispositivos de controlo fornecem informações
adequadas. • Ao conduzir em ruas, vias, praças públicas, observe
as regras vigentes de circulação em vias públicas, e
• Em áreas fechadas, só deixe o motor em
caso necessário, primeiro adapte a máquina às
funcionamento se a ventilação for suficiente.
condições admissíveis para circulação em vias
Caso necessário, abra portas e janelas, afim de
públicas.
permitir a entrada de ar fresco.
• Deverá sempre acender as luzes quando a
• Aqueça o motor e o óleo hidráulico até as
visibilidade for ruim ou quando estiver escuro.
temperaturas de trabalho. Temperaturas baixas do
motor e do óleo provocam a reacção lenta do • Não permita a permanência de outras pessoas na
comando. escavadora.
• Verifique se todas as funções do equipamento de • Trabalhe somente sentado e com o cinto de
trabalho estão a funcionar correctamente. segurança aplicado (caso disponível).
• Desloque lentamente a escavadora para uma área • Comunique todas as deficiências de funcionamento
aberta, e verifique o funcionamento correcto dos ao seu encarregado, e assegure a execução das
travões de translação e rotação, do mecanismo de reparações necessárias.
direcção, assim como dos dispositivos de • Assegure que ninguém será posto em perigo ao
sinalização e iluminação. mover a escavadora.
• Em máquinas sem travões negativos, verifique o
NOTAS PARA UM TRABALHO COM SEGURANÇA sistema de travagem, conforme descrito no manual
de operação e manutenção.
• Familiarize-se com as particularidades de seu local
de trabalho, com a regulamentação aplicável e com • Nunca deixe o banco do operador enquanto a
os sinais de advertência, antes de iniciar o trabalho. escavadora ainda estiver em movimento.
• Nunca deixe a escavadora sem vigia, quando o
Aos arredores do trabalho fazem parte, por. ex. os
motor estiver em operação.
obstáculos de operação e de circulação, a
capacidade de carga do terreno e as protecções • Ao guiar, deverá colocar o chassis superior em
necessárias do local de trabalho para o tráfego sentido longitudinal, e manter a carga o mais
público. próximo possível do solo.
• Mantenha uma distância segura de saliências, • Evite movimentos de trabalho que possam levar a
cantos, declives e terrenos instáveis. escavadora a perder o equilíbrio. Todavia, se a
escavadora começar a inclinar-se ou a escorregar
• Mantenha-se alerta quanto a alterações das
lateralmente, baixe imediatamente o equipamento
condições climáticas, de visibilidade e do terreno.
de trabalho no chão e rode a escavadora para
• Familiarize-se com a localização dos condutos de baixo.
alimentação (linhas e condutos de água e gás
• Sempre que possível, trabalhe com a escavadora
subterrâneos) no local de trabalho e trabalhe com
orientada para cima ou para baixo, e não
cuidado especial nas proximidades dos mesmos.
lateralmente à inclinação.
Caso necessário, informe as autoridades
competentes. • Desloque-se sempre com cuidado em terrenos
irregulares, escorregadios ou inclinados.
• Mantenha a máquina suficientemente distante dos
cabos de alta tensão. Ao trabalhar nas proximidades • Desloque-se para baixo numa inclinação somente
com a velocidade permitida; caso contrário, poderá

2.5
perder o controlo da escavadora. Neste caso, o • No equipamento com articulação giratória 2x45° é
motor deverá operar em regime nominal; use somente permitido accionar a articulação giratória
apenas os pedais para travar. quando o as ferramentas de trabalho
• Nunca reduza a velocidade quando já estiver no respectivamente o equipamento não tocar no
declive, mas sim antes de atingir o mesmo. material.
• No carregamento de um camião autorize somente o • Não é permitido o accionamento da articulação
condutor do camião ficar na sua cabina no caso de giratória para furar em material.
estarem cumpridas todas as medidas de segurança • Não levante a máquina quando trabalhar. Se isso
que garantem a sua segurança. acontecer, desça devagar a máquina até ao solo.
• Quando efectuar operações como grua, trabalhos • Não deixe cair a máquina muito depressa no solo e
de pedreira, movimentação de toros, etc., utilize também não a agarre com a hidráulica, isto
sempre os dispositivos de protecção apropriados a danificará a máquina.
cada aplicação. • Durante o trabalho com o equipamento é proibido
• Ao trabalhar em locais estreitos, estaleiros de pressionar para cima a máquina com a pá
visibilidade reduzida ou sempre que necessário, niveladora (por ex. utilização em túneis ao escavar
recorra a um guia que possa orientá-lo. Deixe-se no tecto ).
orientar por uma única pessoa. • O martelo hidráulico deve ser escolhido com
• Encarregue somente pessoas experientes para o especial cuidado. Em utilizações com um martelo
encosto de cargas e para a instrução da operação hidráulico não autorizado pela LIEBHERR poderão
de grua. O assistente deverá posicionar-se no ser danificados a estrutura metálica ou os restantes
alcance visual do operador e permanecer em componentes da máquina.
contacto vocal com o mesmo. • Coloque a máquina antes de começar trabalhos de
• Conforme a combinação de equipamentos, poderá quebramento sobre chão plano e estável.
haver perigo de colisão entre os dentes do balde e a • Utilize um martelo hidráulico unicamente para
cabina do operador, a protecção da cabina ou os quebrar pedras, cimento armado e outros objectos
cilindros de elevação. Deverá ter muito cuidado quebráveis.
quando os dentes do balde estiverem nesta área,
afim de evitar danos. • Maneje o martelo hidráulico somente em direcção
longitudinal da máquina e com os vidros frontais
• Com trovoada: fechados respectivamente gradeamento de
- Coloque o equipamento sobre o chão, se possível segurança frontal.
ancore o balde de escavação no chão.
- Saia da cabina e retire-se da escavadora antes de • Observe sobretudo que em serviço de martelo
começar a trovoada de contrário terá que parar nenhum cilindro esteja completamente estendido ou
com o trabalho, desligar o rádio e até parar a recolhido e que o balanceiro não esteja em posição
trovoada permanecer na cabina com ela fechada. vertical.
• Os dispositivos adicionais de comando podem ter • Para evitar danificações na máquina, não tente
diversas funções. Verifique sempre tais funções ao quebrar pedras ou betão armado através de
colocar a máquina em funcionamento. movimentos para dentro e para fora do martelo
hidráulico.
• Pare os movimentos giratórios do chassis superior
ao girar numa vala, mas não através do batimento • Não accione o martelo hidráulico mais que 15
do equipamento contra as paredes das valas. segundos continuamente no mesmo lugar. Mude o
lugar de quebra. Um accionamento contínuo do
• Verifique a máquina sobre danificações quando o martelo hidráulico conduz a um sobreaquecimento
equipamento foi girado contra uma parede ou contra inecessário no óleo hidráulico.
outros objectos.
• Não aproveite a caída livre do martelo hidráulico
• Em utilizações nas quais o equipamento irá embater para quebrar pedras ou outros objectos. Não
contra o material que está a ser escavado, também movimente objectos com o martelo hidráulico. Tais
em direcção longitudinal, não é permitido. utilizações indevidas irão danificar o martelo como
• Embates repetidos contra objectos conduzem a também a máquina.
danificações na estrutura metálica e nos • Não utilize o martelo hidráulico para levantamentos
componentes da máquina. de objectos.
• Dirija-se ao seu concessionário LIEBHERR quando
forem necessários dentes especiais para utilizações
pesadas respectivamente utilizações especiais.
• Não monte nenhum balde demasiado grande e
também nenhumas lâminas laterais em utilizações
com material rochoso. Isto irá aumentar o ciclo de
trabalho e poderá conduzir a danificações no balde
assim como em outros componentes da máquina.

2.6
ESTACIONAMENTO DA MÁQUINA COM • Antes da ascensão, trave o chassis superior ao
SEGURANÇA chassis inferior através das cavilhas de bloqueio
(caso esta existir).
• Estacione a escavadora de preferência em terreno • Alinhe cuidadosamente a escavadora com a rampa
firme e horizontal. de carga.
Se for necessário estacioná-la em um terreno
inclinado, calce-a e imobilize-a adequadamente. • Monte as alavancas nos pedais de marcha para um
controlo de marcha mais preciso (escavadora de
• Antes de desligar a máquina gire o chassi superior rasto).
no sentido longitudinal do chassi inferior e sempre
que seja possível com as rodas motrizes atrás. • Um guia deverá dar as instruções e sinalizações
Neste posição está sempre disponível uma entrada necessárias ao operador da escavadora.
segura para todos os pontos de manutenção
• Tenha prontas pranchas para bloquear a máquina,
normais do chassi superior.
se necessário, quando efectuar a subida.
• Baixe o equipamento de trabalho e pouse
• Recolha e rebaixe o equipamento o mais possível e
levemente o balde no chão.
comece a subida. Mantenha o equipamento sempre
• Coloque todas as alavancas de comando em próximo à superfície de carga e desloque-se
posição neutra e aplique os travões de translação e cuidadosamente sobre a rampa e para o veículo de
rotação. transporte.
• Antes de deixar o banco do operador, desligue o • Quando a escavadora estiver sobre o semi-reboque,
motor conforme descrito no manual de operação e remova a cavilha de bloqueio do chassis superior,
manutenção, e levante a alavanca de segurança. rode-o para trás e baixe o equipamento de trabalho.
Para máquinas com equipamento retro, incline o
• Ao subir ou descer proceda com o mesmo cuidado balanceiro e o balde para dentro, e bloqueie de
como na subida para a máquina novo o chassis superior (caso esta existir).
• Abra e entalhe a porta. Assegure-se de esses • Amarre cuidadosamente o chassis superior e outras
entalhes. Tome cuidado às más condições peças ao semi-reboque com correntes e calços.
atmosféricas. Retire o cinto de segurança.
• Descarregue as linhas de pressão, retire a chave da
• Coloque-se para descer com a cara virada para a ignição, levante a alavanca de segurança, feche
máquina e rode o apoio de três pontos em virtude todas as portas e abandone a máquina.
de necessitar ao mesmo tempo das duas mãos e
um pé ou dois pés e uma mão para poder ter • Examine cuidadosamente a estrada de transporte, e
contacto com o sistema de entrada. Desça o mais certifique-se que a largura, altura e peso não
possível, até que possa fechar a porta sem perigo. ultrapassam os limites permitidos.
Ao fechar a porta conduza-a sempre com a mão.
• Confirme que há distância suficiente na passagem
Trave a porta.
por baixo de todas as pontes, passagens inferiores,
• Finalmente desça para o chão. linhas suspensas e através de túneis.
• Feche bem a máquina, inclusivamente as fechadura • Ao descarregar, proceda com os mesmos cuidados
das coberturas e compartimentos, remova todas as utilizados ao carregar. Remova as correntes e
chaves e proteja a escavadora contra utilização não calços. Ponha o motor em funcionamento conforme
autorizada e vandalismo. descrito no manual de operação. Desça a rampa
cuidadosamente. Para isso, mantenha o
TRANSPORTE DA MÁQUINA COM SEGURANÇA equipamento de trabalho o mais próximo possível
do chão. Sirva-se de um guia que possa instruí-lo.
• Utilize somente meios de transporte apropriados e
equipamentos de elevação com capacidade
suficiente de carga.
• Estacione a escavadora em um terreno horizontal
rígido e calce-lhe as rodas ou rastos.
• Caso necessário, retire o equipamento de trabalho
da escavadora para o transporte.
• A rampa de carga não deve ter uma inclinação
superior a 30°, e deverá ser forrada com pranchas
de madeira para evitar o escorregamento.
• Antes de se deslocar sobre a rampa, retire restos de
neve, gelo e lama, que eventualmente se encontrem
nos rastos / rodas.

2.7
REBOQUE DA MÁQUINA COM SEGURANÇA • Ao efectuar trabalhos de manutenção, use sempre
vestuário apropriado. Alguns trabalhos requerem
• Observe sempre a maneira correcta de proceder: além de capacete de protecção e sapatos de
leia as informações referentes ao ”reboque da segurança, também luvas e óculos protectores.
máquina” neste manual de operação e manutenção. • Durante os trabalhos de manutenção, mantenha
• A escavadora não deverá ser rebocada a menos pessoas não autorizadas distante da máquina.
que seja absolutamente necessário, por ex., levar a • Caso necessário, proteja a área de manutenção
máquina para a reparação a partir de uma zona com espaço suficiente.
perigosa.
• Informe o pessoal de operação antes do início da
• Ao puxar ou rebocar, verifique a segurança e a execução de trabalhos especiais e de manutenção.
estabilidade de todos os dispositivos de reboque e Designe supervisores.
de tracção .
• A menos que o contrário seja mencionado neste
• Dispositivos de reboque como cabos, acopladores, manual, deverá executar todos os trabalhos de
etc., deverão ter resistência de tracção suficiente e manutenção na máquina em terreno firme e
deverão ser fixados ao gancho especial de reboque horizontal, com o equipamento de trabalho abaixado
no chassis inferior ou ao redor torre. Danos e e com o motor desligado.
acidentes que ocorram como consequência do
• Em determinadas máquinas está somente garantida
reboque da escavadora, não são nunca cobertos
um acesso seguro para os pontos de manutenção
pela garantia do fabricante.
do chassi superior (compartimento do motor,
• Nunca permita a ninguém a permanência nas depósito, ...) quando o chassi superior está no
proximidades do cabo sob tensão ou durante o sentido longitudinal do chassi inferior e com as
reboque. rodas motrizes a indicar para trás.
• Mantenha o cabo tenso e sem dobras. Somente nesta posição condiz exactamente a
• Puxe o cabo lentamente. posição das escadas de subir na estrutura do chassi
inferior com os pontos de acesso no chassi superior.
• Ele poderá esticar e partir, se for puxado
bruscamente. • Durante os trabalhos de manutenção e reparação,
aperte sempre ligações parafusadas que estejam
• Durante o reboque observe a atitude de transporte, soltas.
a velocidade e o trajecto permitidos.
• Caso haja a necessidade de desarmar os
• Após o reboque, volte a montar a máquina em seu dispositivos de segurança durante a montagem,
estado original. manutenção e reparação, deverá montá-los e
• Ao recolocar a máquina em funcionamento, proceda verificá-los imediatamente após o término dos
somente conforme as indicações contidas no trabalhos de manutenção e reparação.
manual de operação. • Durante os trabalhos de manutenção,
especialmente embaixo da máquina, coloque uma
PROVIDÊNCIAS PARA UMA MANUTENÇÃO indicação bem visível ”não ligar” na chave de
SEGURA ignição. Retire a chave de arranque.
• Antes da manutenção / reparação, limpe a máquina,
• Não execute trabalhos de manutenção ou de eliminando óleo, combustível ou produtos de
reparação, com os quais não esteja familiarizado. conservação nas conexões e ligações parafusadas.
• Observe os prazos para inspecções e testes • Não utilize produtos de limpeza agressivos, e use
periódicos prescritos ou determinados neste panos de limpeza não fibrosos.
manual.
• Não utilize líquidos inflamáveis para a limpeza da
• Para efectuar trabalhos de manutenção deverá máquina.
dispor de uma oficina com equipamento apropriado.
• Só execute trabalhos de soldadura, de combustão e
• Consulte o plano de inspecção e manutenção neste de rectificação na máquina quando estes forem
manual de operação e manutenção para se expressamente permitidos. Antes de soldar,
informar sobre quem está autorizado a efectuar queimar ou rectificar, deverá limpar a máquina e
certos trabalhos. seus arredores, eliminando poeira e materiais
Os trabalhos com a indicação ”diário / semanal” na inflamáveis.
tabela de manutenção poderão ser executados pelo Assegure que haja ventilação suficiente.
operador ou pela equipa de manutenção. Há perigo de combustão e/ou explosão.
• Os trabalhos restantes só poderão ser executados • Antes de limpar a máquina com água, jacto de
por pessoal especializado com a respectiva vapor (limpador de alta-pressão) ou outros produtos
formação técnica. de limpeza, feche tampando ou colando todos os
• Peças sobressalentes deverão corresponder aos orifícios, onde não poderá ocorrer a entrada de
requisitos técnicos estabelecidos pelo fabricante. água, vapor ou produtos de limpeza, seja por
Isto sempre será garantido através da utilização de motivos operacionais ou de segurança. Motores
peças originais.

2.8
eléctricos, armários de distribuição e conexões de • Encarregue somente pessoas experientes para o
ficha são particularmente passíveis de perigo. encosto de cargas e para a instrução dos
• Ao limpar a casa da máquina, assegure que as operadores de grua. O assistente deverá posicionar-
sondas térmicas dos equipamentos de alarme e de se no alcance visual do operador e permanecer em
extinção de incêndio não entre em contacto com contacto vocal com o mesmo.
produtos de limpeza. • Durante os trabalhos de montagem acima da altura
Caso contrário, o equipamento de extinção poderá do corpo, deverá utilizar, conforme as normas de
ser activado. segurança, os respectivos artifícios de elevação e
Tampas / adesivos deverão ser completamente plataformas de trabalho.
removidos após a limpeza. • Não utilize peças da máquina, que não sejam
Após a limpeza, todos os condutos de combustível, destinadas como auxílios para elevação.
óleo do motor, óleo hidráulico deverão ser
• Use protecções contra queda ao executar trabalhos
examinados com respeito a danos, fugas, ligações
de manutenção em altura elevada.
soltas e pontos de fricção.
Elimine imediatamente os defeitos constatados. • Assegure a ausência de neve, sujeira e gelo em
todos os pegos, degraus, corrimãos, patamares,
• Utiliza você para limpeza da máquina aparelhos de
plataformas, escadas.
vapor e jacto de água quente, então deverá
respeitar as seguintes prescrições: • Assegure que o equipamento de trabalho esteja
- A distância do jacto para a superfície que vai ser adequadamente suportado, quando estiver a
limpa, deverá ser pelo mínimo de 50 cm. trabalhar no mesmo (por ex. substituição de
- A temperatura da água não deve ultrapassar 60°C dentes). Neste caso, evite o contacto de metal com
- A pressão da água pode no máximo de 80 bares metal.
- Utilize como produto para lavagem, uma dosagem • Por razões de segurança nunca abrir nem
de champôs normal de automóveis (produtos de desmontar a corrente sem destensionar
limpeza neutrais), 2% até 3%. anteriormente a mola da unidade tensora.
• Ao limpar a máquina durante os dois primeiros • Nunca trabalhe por baixo da máquina quando esta
meses após a colocação inicial em funcionamento estiver elevada com o auxílio dos equipamentos de
(ou após uma laqueação), não deverá utilizar trabalho, sem que o chassis inferior esteja
limpador de alta-pressão. alicerçado com vigas de madeira.
• Observe as regras de segurança dos respectivos • Coloque a máquina sempre sobre cavaletes, de
produtos, ao lidar com óleos, lubrificantes, e outras maneira que deslocamentos de peso não venham a
substâncias químicas causar perigos à segurança, e neste caso, evite o
• Trate de eliminar combustíveis e lubrificantes, assim contacto de metal com metal.
como peças de substituição, de maneira segura e • Trabalhos nos equipamentos de translação,
compatível com a protecção do meio-ambiente. travagem e direcção só poderão ser executados por
• Tenha cuidado ao lidar com combustíveis e pessoal técnico especializado.
lubrificantes quentes (perigo de queimadura e • Caso seja necessário reparar a máquina em um
escaldadura). declive, deverá fixar as correntes com calços, e
• Motores de combustão interna e aquecedores à conectar o chassis superior ao chassis inferior por
combustível deverão ser operados somente em meio de cavilhas de bloqueio.
locais com ventilação suficiente. Antes do arranque • Somente pessoal com experiência e conhecimentos
em compartimentos fechados, deverá assegurar especiais em hidráulica poderá trabalhar nos
uma ventilação suficiente. dispositivos hidráulicos.
• Observe as regras vigentes no respectivo local de • Use luvas protectoras ao buscar pontos de fuga. Um
utilização. pequeno jacto de líquido sob pressão poderá
• Não tente levantar peças pesadas. Para isso, utilize penetrar na pele.
recursos adequados com capacidade suficiente de • Não solte nenhum cabo ou ligação parafusada
carga. Ao substituir peças individuais e módulos antes de ter baixado o equipamento e desligado o
grandes, deverá fixá-los cuidadosamente aos motor. Em seguida, deverá, com a chave de ignição
aparelhos de elevação, afim de evitar acidentes. na posição de contacto e a alavanca de segurança
Utilize somente aparelhos de elevação apropriados colocar para baixo, accionar todos os aparelhos de
e em boas condições, assim como meios de comando auxiliar (alavancas e pedais) em todas as
levantamento de carga com capacidade suficiente direcções afim de aliviar a pressão de comando e as
de elevação. pressões dinâmicas nos circuitos de trabalho. Logo
Não trabalhe ou se posicione embaixo de cargas após, deverá despressurizar o depósito hidráulico,
suspensas. conforme descrito neste manual de instruções.
• Não utilize materiais de elevação danificados ou • Antes de trabalhar no sistema eléctrico ou efectuar
com força insuficiente de levantamento. trabalhos de soldadura a arco na máquina, deverá
Use luvas protectoras ao lidar com cabos metálicos. desligar as baterias.

2.9
Primeiro solte o terminal negativo, e em seguida, o Deverá observar no local de aplicação as normas,
terminal positivo. Ao conectar, proceda de maneira regras e recomendações válidas sobre os
inversa. condutores de mangueiras.
• Verifique frequentemente o sistema eléctrico. A utilização da máquina nos limites do esforço
Todos os defeitos, como conexões soltas, lâmpadas máximo admissível (por ex., altas temperaturas,
incandescentes e fusíveis queimados, cabos jogos de movimento frequentes, frequências de
derretidos ou desgastados, deverão ser corrigidos impulsos extremamente elevadas, operação em
por um técnico especializado. turnos múltiplos), poderá reduzir a durabilidade da
mesma.
• Utilize somente fusíveis originais com a amperagem
correcta. • Mangueiras e condutores de mangueiras deverão
ser substituídos quando em inspecções forem
• Para as máquinas com equipamentos de média e certificados critérios como se descreve
alta-tensão: seguidamente, entre outras:
- em caso de perturbações na alimentação de - Danos na camada exterior até a camada
energia eléctrica, desligue a máquina intermediária (por ex. pontos de fricção, cortes e
imediatamente, rupturas);
- trabalhos no sistema eléctrico só poderão ser - Fragilização da camada exterior (fendas no
executados por um electricista especializado ou material do tubo);
por pessoas instruídas sob direcção e supervisão - Deformação que não corresponda à forma natural
de um electricista especializado, conforme as dos tubos e das linhas, tanto em estado isento de
regras electrotécnicas. pressão como também em flexões, por ex.
• Ao trabalhar com peças portadoras de tensão, separação de camadas, formação de bolhas,
chame uma segunda pessoa encarregada de dobras ou pontos esmagados.
accionar o interruptor principal ou de emergência, - pontos com fugas;
caso seja necessário. Bloqueie o campo de trabalho - não observância das exigências na instalação;
com uma corrente de segurança em vermelho e - danificações ou deformações da guarnição do
branco, e com uma placa de advertência. Utilize tubo, reduzindo assim a estabilidade da guarnição
somente ferramenta isoladora de tensão. ou da conexão tubo / guarnição;
• Ao trabalhar com unidades operacionais de média e - deslocamento do tubo a partir da guarnição;
alta-tensão, após a liberação da tensão, curto- - corrosão da guarnição, reduzindo assim a
circuito o cabo alimentador à massa, e os estabilidade do funcionamento;
componentes, por ex. condensadores, com uma Ao substituir tubos e linhas, utilize somente peças
barra de ligação à terra. sobressalentes originais.
• Primeiro verifique se as peças estão ausentes de • Assente e instale os tubos e as linhas conforme as
tensão, e em seguida, deverá proceder com a regras técnicas. Não troque as conexões por
ligação à terra e com a curto-circuitagem. Isole equívoco.
peças vizinhas que estejam sob tensão. • Observe sempre sobre um assentamento livre das
mangueiras sem torções. Com mangueiras de alta
MANUTENÇÃO SEGURA DAS MANGUEIRAS pressão deverá sempre colocar os parafusos da
HIDRÁULICAS E CONDUTAS DE MANGUEIRAS semi-braçadeira respectivamente flange completa
nos dois fins da mangueira e só então apertar.
• É proibido efectuar reparações em mangueiras Em mangueiras de alta pressão com tablier curvado
hidráulicas e condutas de mangueiras. deverá ao aparafusar a flange sempre
primeiramente aparafusar a parte com o guarnição
• Deve controlar diariamente, todavia pelo mínimo em
curvado e só depois a parte com o guarnição de
cada duas semanas todas as mangueiras, tubagem
linha recta.
e uniões roscadas sobre possíveis fugas e
Eventualmente as braçadeiras de fixação existentes
danificações externas reconhecíveis!
no centro da mangueira só poderão ser depois
Não procure eventuais fugas com as mãos nuas,
colocadas e aparafusadas.
utilize para isso uma folha de papel ou material
Controle diariamente que todas as braçadeiras,
idêntico.
coberturas e placas de protecção estejam
Remova imediatamente as peças danificadas! A
correctamente fixadas. Com isso será evitado
fuga de óleo poderá causar incêndios e ferimentos.
durante o serviço vibrações e danificações.
• Tubos e linhas estão sujeitos ao envelhecimento,
• Assente as mangueiras para que não seja possível
mesmo com uma armazenagem apropriada e
um desgaste por atrito com outras mangueiras ou
utilização dentro dos parâmetros previstos. Por isso,
qualquer outros objectos.
o tempo de utilização é limitado.
É aconselhável uma distância mínima para as
Armazenagem imprópria, danificações mecânicas e
restantes peças de ca. 1/2 diâmetro exterior da
utilização fora dos parâmetros permitidos, são as
mangueira. A distância nunca deve ser inferior do
causas mais frequentes de acidentes.
que 10 até 15 mm.
Em mangueiras que estão unidas uma para com a
outra com peças móveis devem ser controladas

2.10
após a substituição da mangueira quando forem • Vire para cima a alavanca de segurança, abra e
colocadas pela primeira vez em funcionamento para entalhe a porta. Tome cuidado às más condições
que na zona total de movimento nunca origine atmosféricas. Retire o cinto de segurança.
desgaste por atrito. • Coloque-se para descer com a cara virada para a
• Tenha sempre os degraus, escadas e manípulos máquina e rode o apoio de três pontos. Desça o
(corrimões) em estado impecável. Especialmente mais possível, até que possa fechar a porta sem
deve-se tomar atenção que estejam livres de perigo. Ao fechar a porta conduza-a sempre com a
sujidade, óleo, gelo, neve e outros obstáculos, para mão.
que estes se possam utilizar com segurança. • Finalmente desça para o chão.
• Para que esteja assegurada a abertura da porta nas
diversas condições atmosféricas deve regularmente
(pelo menos em todos os dois meses) ou se
necessário mais vezes, controlar a vedação das
portas e se necessário pincelar com pó de talco ou
óleo de silicone. As charneiras das portas assim
como das fechaduras e o sistema de bloqueamento
deve-se olear frequentemente com massa oleosa.
Em trabalhos de manutenção use sem falta
vestuário adequado e óculos protectores.
• Para subir ou descer da máquina, coloque a
máquina num lugar plano, horizontal e com solo
resistente. O chassis superior deve-se posicionar
para com o chassis inferior, para que os degraus e
escadas fiquem em posição recíproca.
Ao subir e descer vire a cara para a máquina e
utilize o apoio de três pontos em virtude de
necessitar ao mesmo tempo das duas mãos e um
pé ou dois pés e uma mão para poder ter contacto
com o sistema de entrada.
• Se conseguir chegar com a mão livre ao puxador da
porta e se fôr necessário abra a fechadura da porta,
se você se encontrar fora da área giratória da porta,
abra a porta. Influências exteriores, por ex.: Vento,
pode dificultar a abertura da porta.
Ao abrir a porta conduza-a com a mão. Tome
atenção se a porta está aberta, que esta esteja
colocada no entalhe para evitar o abrir e fechar da
porta.
• Continue a subir, sempre com o apoio de três
pontos e sente-se imediatamente no assento do
condutor que se encontra na cabina do condutor.
Ponha o cinto de segurança (se houver),
desbloqueie e feche a porta antes de virar para
baixo a alavanca de segurança e de arrancar com a
máquina.
• Se, quiser trabalhar com aporta aberta, tem que
colocar sem falta o cinto de segurança. Se não
existir o cinto de segurança, deixe primeiramente
colocá-lo antes de você trabalhar com a porta
aberta.
• Ao subir ou descer proceda com o mesmo cuidado
como na subida para a máquina
• Coloque a máquina num lugar plano, horizontal e
com subsolo resistente. O chassis superior deve-se
posicionar para o chassis inferior, para que os
degraus e escadas fiquem em posição recíproca.
Coloque o equipamento de trabalho no chão e
desligue o motor.

2.11
PROTECÇÃO CONTRA VIBRAÇÕES que esta qualidade do assento fique mantida
correspondendo aos dados do construtor do
• O esforço de vibrações nas máquinas móveis de assento.
construção é sobretudo o resultado do modo e da • Verifique o estado de manutenção da máquina
maneira da sua utilização. Principalmente os especialmente em referência: Pressão dos pneus,
seguintes parâmetros têm determinantemente uma Travões, Direcção, Ligações mecânicas etc.
grande influência:
• Não dirigir, travar, acelerar, mudar as velocidades
− Condições do terreno: Acidentado e com buracos;
assim como movimentar e carregar o equipamento
− Técnicas de serviço: Velocidade, Direcção,
de trabalho da máquina aos solavancos.
Travões, Comando dos elementos de serviço da
máquina em andamento assim como durante o • Ajuste a velocidade da máquina ao trajecto, para
trabalho. reduzir o esforço de vibrações:
• Numa grande parte o condutor da máquina - Reduza a velocidade, quando conduzir em
determina o actual esforço de vibrações, já que ele terrenos difíceis;
próprio selecciona a velocidade, a multiplicação da
Desvie-se de obstáculos e evite terrenos difíceis de
engrenagem, a maneira de trabalhar e o trajecto.
marcha.
Com isto dar-se-á uma enorme gama de diversos
esforços de vibração para os mesmos tipos de • Mantenha a qualidade dos terrenos onde a máquina
máquina. trabalha e circule sempre em boas condições:
A força de vibrações em todo o corpo do condutor - Retire as pedras grandes e obstáculos;
da máquina poderá ser reduzido quando forem - Encha as calhas e buracos;
observados os conselhos seguintes: - Tenha a máquina preparada para a preparação e
Escolha a máquina conveniente, peças do conservação das condições dos terrenos
equipamento e dispositivos auxiliares para cada conveniente e calcule tempo suficiente.
tarefa de trabalho.
• Circule longas distâncias (por ex. sobre estradas
- Utilize uma máquina que esteja equipada com um públicas com velocidade moderada (média).
assento apropriado, (quer dizer para máquinas de
terraplanagem, por ex. escavadora hidráulica com • Para máquinas, as quais em circulação num modo
um assento, o qual corresponda o EN ISO 7096). de aplicação frequente, deverá aplicar na circulação
- Mantenha o assento em bom estado e ajuste-o sistemas adicionais especiais (caso existirem) o
como se segue: qual para este modo de aplicação possibilitará uma
redução de vibrações.
1. O ajustamento do assento e a sua amortização
Caso tais sistemas adicionais não existirem, regule
deverão orientar-se conforme o peso e o
a velocidade para evitar "solavancos" da máquina.
tamanho do operador.
2. Verifique a amortização e os mecanismos de
ajuste do assento regularmente e certifique-se

2.12
This page is intentionally blank

Seite absichtlich unbeschrieben

Page intentionnellement vierge

Está pagina queda libre intencionadamente

Pagina intenzionalmente vuota

2.13
Placa 11 Motor parado
Significa : Abrir sómente com o motor parado

Placa 20 Símbolos de operação


Significa : Apresentação desenhada dos
relacionamentos entre os orgãos de
controlo mais importantes e as
acções iniciadas para a máquina.

Placa 21 Equipamento de trabalho


Significa : O equipamento de trabalho chega
até à cabina do condutor!
Com o equipamento recolhido deve-
se ter cuidado.

Placa 22 Prevenção contra acidentes


Significa : Em serviço com a escavadora
hidráulica deve-se tomar atenção às
prescrições para a prevenção contra
acidentes, descritas no manual de
operação.

Placa 27 Avalanca de segurança


Significa : Antes de sair do banco do conductor
deve puxar totalmente para cima a
alavanca de segurança.

2.17
ORGÃOS DE COMANDO E DE CONTROLO NA CABINA

1 Alavanca de segurança (servo comando) S1 Chave de ignição


2 Apoios dos braços S2 Unidade de comutação
3 Alavanca direita de comando S5L Tecla de pressão para mecanismo de rotação
4 Alavanca esquerda de comando esquerdo (Balde maxilas, Tesourão, ...)
5 Pedal do rasto esquerdo S5M Buzina
6 Pedal do rasto direito S5R Tecla de pressão para mecanismo de rotação
7 Comando para equipamento especial* direito (Balde maxilas, Tesourão, ...)*
8 Condutas de ar condicionado S6L Tecla de pressão para o electroíman de
15 Unidades de comando do equipamento elevação
suplementar* consultar a página 3.26 S6M Reserva
17 Unidade de comando do ar condicionado S6R Tecla de pressão para interrupção do aviso de
A3 Rádio* marcha
H1 Indicador digital de vigilância S55 Interruptor basculante para ligação por ponte
H10 Buzina da desligação do cilindro
H60 Lâmpada de controlo / Avaria no motor S57 Interruptor basculante para os travões do
Diesel em serviço de emergência mecanismo de rotação
P5 Contador de horas de serviço S71 Interruptor de arranque de emergência para o
motor Diesel
S72 Regulação das rotações em serviço de
emergência
S73 Interruptor / Comutador de emergência dos
circuitos Servo
* Montagem a pedido

3.2
Alavanca de segurança 1 (servocomando)
Por razões de segurança, esta alavanca de segurança está
colocada na consola esquerda. O operador deve levantar esta
alavanca antes de abandonar o banco.
Esta alavanca só deverá ser colocada para baixo pelo operador
quando ele estiver de novo sentado e pronto a reiniciar o trabalho.
Se puxar a alavanca de segurança para cima, a servo-
alimentação de pressão é interrompido e não é possível nenhum
movimento de trabalho através do accionamento dos dispositivos
de comando piloto.
Ao mesmo tempo o travão do mecanismo de rotação fecha. A
abertura do travão do mecanismo de rotação através da tecla S17
não é possível se a alavanca de segurança estiver puxada para
cima.
9
Quando a alavanca de segurança for puxada para baixo, o estado
do travão (fechado ou aberto) escolhido antes da alavanca ter
sido puxada para cima, é novamente restabelecido.

Bezouro H10
Em serviço, o bezouro H10 soa ao aparecer o erro de serviço,
como:
• Pressão de óleo de lubrificação muito baixa
• Nível do liquido de refrigeração muito baixo
• Nível do óleo hidráulico muito baixo
• Sobreaquecimento do ar de admissão
• Sobreaquecimento do liquido de refrigeração do motor
Ao serem indicados tais erros de serviço aparecerá também um
correspondente símbolo no Display de vigilância. 10
Para símbolos, consequências dos erros e medidas necessárias,
deverá consultar a página 3.10 e seguintes.

Tecla de pressão S6L ver a página 4.17.

Tecla de pressão S6R


Ao accionar um pedal de marcha em máquinas com um aviso de
alarme de marcha será dado automaticamente um sinal acústico
aos arredores.
Este sinal deixa-se desligar através da tecla de pressão S6R,
todavia não antes de 10 segundos após o começo de marcha.

Interruptor basculante S55


Este interruptor basculante serve para destravar, através do
interruptor fim do curso uma desligação do movimento automático 11
préseleccionado por meio do interruptor de chave S54, consultar
também o interruptor S54.

Interruptor basculante S57


Este interruptor comanda o travão do mecanismo de rotação, se o
tipo de funcionamento do mesmo for préseleccionado em “semi-
automático” através da tecla de pressão S17 (consultar página
4.12).

Interruptores S71, S72 e S73, consultar a página 3.24.

12

3.3
UNIDADE DE COMUTAÇÃO

P4 LED para indicação das


rotações do motor
S10 Chassis superior e faróis
do equipamento
S11 Dispositivo Lava pára-
brisas
S14 Limpa pára-brisas
S17 Travão do mecanismo de
rotação
S18 Dispositivo de aviso
contra sobrecarga*
S19 Dispositivo giratório*
S20 Ponto morto automatico
S21 Marcha rápida
S22 Faróis suplementares*
S36 Função especial - não
está utilizado -
S41 Farol rotativo de
emergência*
S56 Comutador da elevação
de pressão*
S85 Serviço de garra*
S86 Pré-selector do modo de
serviço
S228 Elevar as rotações do
motor
S229 Baixar as rotações do
motor
S354 Não está utilizado

* A pedido do cliente

(M) Para a tecla marcada com


um (M) ocorre uma
memorização das funções
ao desligar a escavadora.
Isto é ao voltar a ligar o
dispositivo eléctrico será
estabelecido o estado inicial,
que antes da desligação
existia.

3.4
S10 –Faróis no chassis superior
Ao accionar a tecla serão alternadammente:
- ligados os faróis da plataforma giratória,
- ligados os faróis sobre o equipamento de trabalho,
- ligados todos os faróis atrás mencionados,
- desligados todos os faróis atrás mencionados.

S11 –Sistema láva pára-brisas


Com a ignição ligada será ligado o sistema eléctrico do láva pára-brisas através do accionamento da
tecla S 11. O detergente será pulverizado e o limpa pára-brisas funcionará tanto tempo enquanto a
tecla for accionada.
Os limpa pára-brisas serão desligados após ca. 3 seg. depois de ter largado a tecla

S14 –Limpa pára-brisas


Ao accionar a tecla de pressão S14 será (com a ignição ligada) alternadamente:
1. ligado o limpa pára-brisas em comutação de intervalo (Diodo luminoso I acende-se)
2. ligado o limpa pára-brisas em serviço contínuo (Diodo luminoso C acende-se)
3. desligado o limpa pára-brisas (os dois diodos luminosos apagam-se).

Regulação do tempo de pausa da comutação de intervalo S14:


- Seleccionar a comutação de intervalo através da tecla e manter tanto tempo a tecla pressionada
até o diodo luminoso I começar a piscar
- Largar a tecla logo que o tempo de intervalo desejado for alcançado (ajustável entre 2 - 9 seg).

S17 - Pré-selecção do modo de serviço dos travões do mecanismo giratório


Através desta tecla faz-se a pré-selecção do modo de serviço dos travões (fechados ou semi-
automático).
Ao pressionar esta tecla será comutado alternadamente de um modo de serviço para um outro.
(consulte a página 4.12).
Em pré-selecção"Travões fechados" acende-se o diodo luminoso vermelho integrado na tecla.

S18 –Dispositivo de aviso contra sobrecarga


Através desta tecla o dispositivo será ligado, a qual em trabalho de levantamento de carga informará
o operador da escavadora ao alcançar a capacidade de carga máxima da máquina.
Consulte também a página 7.5, Colocação do dispositivo em serviço.

S19 – Dispositivo giratório


Para o accionamento de determinados equipamentos especiais é necessária a montagem de um
dispositivo hidráulico suplementar (Balde de maxílas giratório, Balde basculante, Balanceiro
telescópico rotativo, Adaptador de mudança rápida,...).
O circuito de comando deste dispositivo suplementar está pronto a funcionar após o accionamento
da tecla S19.
O comando do equipamento especial ocorre então através das duas teclas de pressão S5 na
alavanca de comando da esquerda.
Em trabalhos sem dispositivo giratório esta tecla tem que estar desligada.
As funções da tecla estão sómente garantidas para a posição inferior da alavanca de segurança.

S20 – Rotações de ponto morto automático (consulte também a página 4.5)


A função "Ponto morto automático" será ligada respectivamente desligada através desta tecla (o
diodo luminoso na tecla está aceso respectivamente apagado,
Regulação do tempo de pausa da comutação de intervalo através de S20.
O espaço de tempo entre o largar dos dispositivos do comando piloto e a colocação automática para
a rotação de ponto morto do motor pode ser regulado através da tecla de pressão S20.
Para a regulação refere-se ao tempo de intervalo do limpa pára-brisas através da tecla S14.

3.5
S21 – Marcha rápida
Com a função de velocidade rápida ligada (o diodo luminoso na tecla está iluminado) será alcançada
uma maior velocidade de translação todavia se as condições do solo o permitirem. Ver também a
página 4.11.
As funções da tecla está sómente garantida para a posição inferior da alavanca de segurança.

S22 – Faróis suplementares (montados a pedido)

S36 – Função especial (não utilizada)

S41 –Lâmpadas de reconhecimento ao redor (montadas a pedido)

S56 – Comutação da graduação de pressão


Ao comutar a função as forças no equipamento de trabalho serão aumentadas e simultaneamente
será reduzida a velocidade de todos os movimentos. (Serviço de trabalhos de levantamento, ...).

S85 – Serviço do balde de maxilas


Para trabalhar com um balde tem que accionar esta tecla.

S86 - Modos de pré-selecção para regulação das rotações do motor (consulte as


páginas 4.4 - 4.5)
Através da tecla do modo S86 poderão ser pré-seleccionadas quatro rotações do motor fixamente
reguladas.
Um impulso sobre a tecla modifica o modo pré-seleccionado na sequência L, F, E, P, L, ...etc.
L (Modo LIFT) = graduação da rotação 5
F (Modo FINE) = graduação da rotação 10
E (Modo ECO) = graduação da rotação 8
P (Modo POWER)= graduação da rotação 10
A graduação da rotação 8 corresponde mais ou menos à zona específica mais favorável ao consumo
de combustível. A graduação da rotação 10 à rotação de plena carga.
No modo E ou P o motor Diesel funciona em potência nominal para a correspondente graduação de
rotação. No modo L ou F a potência do Diesel é reduzida para cerca de 20%.

S228 –Aumento das rotações do motor


Consulte a página 4.4.

S229 - Baixar as rotações do motor


Consulte a página 4.4.

S354 – Função especial (não utilizada)

P4 –Indicador das rotações do motor


A corrente LED P4 cuida sobre a indicação das rotações do motor.
Ele informa a zona total de rotações Diesel em 10 graduações de rotações.

3.6
PAINEL DO INDICADOR DIGITAL DE VIGILÂNCIA

ZONA DO
INDICADOR LED
Vigilância do motor
DIESEL

LCD
Indicador
mastique

ÉCRAN -
LCD

Comando do
Menu no
indicador
LCD

Fig. 1

ZONA DO INDICADOR LED


Lâmpada de controlo H2, baixa pressão no óleo do motor
Se durante o serviço a pressão do óleo do motor, anteriormente dado, descer independentemente das
momentâneas rotações do motor, acende-se a lâmpada de controlo H2 após dois segundos.
A baixa pressão do óleo é comunicado simultaneamente através do oscilador por um sinal acústico.
Colocar o motor imediatamente em rotações de ponto morto inferior. A baixa pressão de óleo fica ainda
outros 5 segundos, então o motor será automaticamente desligado e o símbolo de aviso E522 aparece
no display de indicação.
Controlo de carga H12
A lâmpada de controlo H12 acende-se, se colocar a chave de contacto na posição de contacto e apaga-
se logo que arrancar com o motor. Em serviço esta lâmpada de controlo acende-se, se a correia
trapezoidal do dínamo ou se o aparelho eléctrico estiverem defeituosos.
Fig. 2 Desligar o motor e reparar o defeito.

Indicador P2 da temperatura de água do refrigerador do motor Diesel.


Em funcionamento, tem que o indicador estar em verde. No sobreaquecimento (para cima de 100°C) acende-se o
diodo luminoso vermelho 63 na parte superior do indicador.
O sobreaquecimento será também indicado com sinal acústico através do bezouro, e o símbolo de aviso E503
aparece simultaneamente no écran LCD.
A potência do motor Diesel será automaticamente reduzida e as bombas de trabalho serão recolocadas para o
débito mínimo.
Parar com o trabalho o mais rápido possível e deixar o motor continuar a funcionar no ponto morto superior.
Em caso de após 60 segundos o aviso de alarme está ainda aceso, pôr o motor no ponto morto inferior, deixar
funcionar o motor em ponto morto de 3 até 5 min. e seguidamente desligar.
3.7
Se a temperatura continuar a subir (para além de 104°C) então aparecerá após 7 segundos o símbolo de aviso
E523 no Display. Neste caso desligar imediatamente o motor.
Procurar a causa da avaria e reparar o defeito.

Indicador da reserva do combustível P3


Os LED's iluminados dos indicadores indicam a reserva de combustível no depósito.
Se o LED 62 vermelho da esquerda se acender, existe conforme a máquina uma reserva de 10% até 20%
no depósito.

ÉCRAN LCD
Ajuste do contraste do écran LCD
Manejar simultaneamente a tecla do „MENU” com uma tecla „UP” ou „DOWN”, modifica-se o contraste no
indicador LCD. O valor modificado fica memorizado.
Se manejar simultaneamente as duas teclas marcadas com seta durante o accionamento do painel do indicador
digital (todos os LCD's acesos) estabelece o ajuste do contraste, nos valores pré-definidos.

Ajuste da claridade no écran LCD


Através do accionamento simultâneo da tecla „ZURÜCK“ (RETURN) com uma tecla „UP” ou „DOWN” a claridade
no indicador LCD será modificada. O valor modificado fica memorizado.
Um sensor de luz colocado na parte superior à esquerda do painel indicador digital, dirige a claridade no indicador
LCD, dependentemente da claridade do ambiente. O comando de correcção ocorre através das teclas pelo
ajustamento básico. Numa mínima claridade de ambiente a iluminação será reduzida.

Teclas de comando no écran LCD


O comando no painel indicador digital ocorre através de 4 teclas S349 „ZURÜCK” (RETURN), S350 „DOWN”,
S351 „UP” e S352 „MENU” (ver a descrição acima mencionada).
Estas teclas permitem, entre outras, a comutação do écran panorâmico principal para a selecção do menu e o
desenrolamento dos diversos Menus descritos.

ÉCRAN PRINCIPAL
O écran principal aparece depois da ligação da máquina e fica indicado enquanto não for ligado para a selecção
do Menu através da tecla de „MENU”.

3.8
Estructura do écran principal

Campo SY: A parte superior do écran serve para a indicação dos símbolos de aviso para os erros de operação,
e também para a indicação da hora enquanto não estiverem existentes mais que dois símbolos de
aviso.
Estão apresentados mais que dois símbolos então desaparece a indicação da hora e
adicionalmente podem ser apresentados dois símbolos no campo SY (portanto até 4 no máximo, -
ver a figura aqui embaixo).
Se, se tiver que indicar mais que 4 símbolos, os símbolos serão deslocados um símbolo de cada
vez para a esquerda em cada 10 segundos aproximadamente.
A lista nas páginas seguintes indicam todos os símbolos que poderão aparecer neste campo.
Nota: em cada erro de serviço corresponde a um código de erro na forma de um "E5XX". Estes
códigos de erro serão memorizados na estatística de erro da máquina mesmo não
aparecendo no Display.
Campo EC: No painel indicador EC ocorre a indicação dos códigos de erro da existente avaria eléctrica no
sistema electrónico da escavadora, (avaria de linha, avaria no sensor...) Simultaneamente são
indicados no máximo 7 códigos de avarias. Se, se encontram mais do que estas 7 avarias, a seta ao
lado do painel do código de avarias indica, aonde se encontram na lista mais códigos de erros.
Através do manejo da tecla com seta, o painel do código de avaria será deslocado na direção
definida para a lista do código de erros.
Para uma lista de código de erro pormenorizada deverá consultar as páginas seguintes.

Campo INF: O campo INF no écran panorâmico principal em baixo


á direita, serve para dar indicações temporárias,
igualmente em forma de gráfico.
Estão mais que 3 símbolos para serem indicados,
será um deslocado um símbolo para a esquerda em
cada 10 segundos,
Os dados ocorrem como Gráficos ou como Texto e
indicam sobre os especiais estados de serviço da
máquina (Limitação de débito activada, Serviço de
emergência do motor Diesel ou das bombas
hidráulicas...).
Neste campo em baixo à direita será dada a
contagem das horas de serviço da máquina e as
horas serviço diárias.

Campo TI: Neste campo em baixo à direita serão indicadas no contador as horas de serviço da máquina e as
horas de serviço do dia.
Durante a fase de inicialização do Display será informado sobre um eventual intervalo de serviço
existente através de um símbolo gráfico.
Em vez de indicar as horas de serviço aparece neste caso a indicação das horas indispensáveis
para o intervalo de serviço (ver exemplo fig. 32).
A existência de realização do intervalo de serviço apaga-se após 8 segundos.

O símbolo indica que um limite externo de débito das bombas está activada.

O símbolo indica que não está activada no momento nenhuma das quatro limitações de débito
externos (quer dizer I1,I2, I3 e I4).

Comando no écran panorâmico em indicação de erros


Se no campo SY estiver indicado um erro, reconhecido como „novo”, a descrição no écran panorâmico volta para
trás. A correspondente indicação de erro está activada.
Conforme o erro, (grau de urgência), ocorre simultaneamente um aviso acústico através do oscilador, ou por um
sinal contínuo ou através de sinais curtos.

O símbolo sinaliza que o oscilador está activo. Através do manejo da tecla serão confirmados os
erros com um sinal contínuo.

3.9
Símbolos e códigos de erro para erros de serviçor

Código Símbolos Código Designação dos erros de Código Trans-


_ de (Lâmpadas de de erro
Origem missor
Consequências
erro serviço
aviso)
EDC
Oscilador H10 activado após
Pressão do óleo de lubrificação,
2 seg.
baixa
E 501 3031
Grau de aviso
EDC B5 O motor Diesel pára automati-
camente após outros 5
(H2) segundos
Oscilador H10 é activado.
Nível do líquido de refrigeração
E 502 3032
do motor, baixo
EDC B3 Motor será parado após 5 Seg.
automaticamente pelo BBt
Sobreaquecimento do líquido de Oscilador H10 é activado.
refrigeração do motor – Potência do Diesel será
E 503 3038 1.ª graduação EDC B2 reduzida após 3 segundos.
Indicação também através Bombas de trabalho após
Qmin para trás
Oscilador H10 é activado.
E 504 Nível do óleo hidráulico, baixo BST B14 Bombas de trabalho após
Qmin para trás

Sobreaquecimento do óleo
E 505 hidráulico
BST B8

Sobreaquecimento do
E 506 mecanismo de accionamento BST B15
das bombas

Sobretensão do sistema
E 511 eléctrico
BBT

Tensão da bateria baixa


E 512 Valor limite de segurança para o PLD
dispositivo de comando Diesel
Sobretensão das baterias
E 513 Valor limite de segurança para o PLD
dispositivo de comando Diesel

Motor Diesel pára


E 517 Erro dos injectores PLD
automaticamente

Erro na sincronização de Motor Diesel pára


E 518 arranque
PLD
automaticamente

Sobrerotações do motor Diesel


E 519 Graduações de aviso
PLD

Rotações excessivas do motor B12-1 Motor Diesel pára


E 520 3004
Diesel
EDC
B12-2 automaticamente

3001 Ambos transmissores de


B12-1 Motor Diesel pára
E 521 + rotações do motor Diesel estão EDC
B12-2 automaticamente
3002 ao mesmo tempo avariados

Oscilador H10 é activado.


Pressão do óleo de lubrificação,
O Motor será parado após 7
E 522 3041 baixa EDC B5
Seg. automaticamente pelo
Grau de segurança
BBt

3.10
Sobreaquecimento do líquido de
refrigeração do motor Oscilador H10 entra em acção.
E 523 3048
Grau segurança (existe além de
PLD B2
7 seg)
Sobreaquecimento do ar de
alimentação Oscilador H10 entra em acção.
E 524 3049
Grau segurança (para além de 7
PLD B98
segundos
Motor Diesel em comando de Oscilador H57 entra em acção.
emergência e simultaneamente B2 (conforme o erro também o
E 525 existem erros do motor E501, BBT B5 oscilador H10, redução de
E503, E597, E522, E523 ou B98 potência do motor Diesel pára
E524 automaticamente)
Sobreaquecimento do
E 526 combustível PLD
Graduação de aviso
Sobreaquecimento do
E 527 combustível PLD
Graduação de segurança

Nível de água no filtro do


E 528 combustível
PLD

O símbolo aparece
simultaneamente como um erro
E 530 de serviço E522, E523, E524, PLD
E527, E533, E535, E537 ou
E539

Pressão de combustível baixa


E 532 Gradiação de aviso
PLD

Pressão de combustível baixa


E 533 Graduação de segurança
PLD

Sobrepressão de combustível
E 534 Graduação de aviso
PLD

Sobrepressão de combustível
E 535 Graduação de segurança
PLD

Pressão de combustível baixa


E 536 no Rail PLD
1 - Graduação de aviso

Pressão de combustível baixa


E 537 no Rail PLD
1 - Graduação de segurança

Pressão de combustível baixa


E 538 no Rail PLD
2 - Graduação de aviso

Pressão de combustível baixa


E 539 no Rail PLD
2 - Graduação de segurança

Sobreaquecimento do ar de Oscilador H10 entra em acção.


E 597 3039 alimentação PLD B98 Potência do Diesel será
Graduação de aviso reduzida após 3 segundos

3.11
Erro de serviço: Código de erro, possíveis causas e medidas de reparação

Símbolos
e códigos
Tipo de erros Causas possíveis - Verificações
de erro -
codes
Pressão dos óleos dos motores, baixa- Grau
de aviso Verificar o motor Diesel:
A pressão do óleo indicada através do - Nível do óleo de lubrificação
transmissor de pressão B5 encontra-se abaixo de - Estado da bomba do óleo de lubrificação
(≥ 2 Seg.) da curva característica da pressão do - Viscosidade do óleo de lubrificação
E 501 óleo/ rotação programada Controlar o transmissor de pressão B5
Controlar o cabo de ligação para o transmissor
Pressão óleo dos motores, baixa - Grau de B5
segurança Verificar a curva de caracteristicas
A pressão do óleo indicada através do programada da pressão do óleo mini /
E 522 transmissor de pressão B5 encontra-se abaixo de Rotações
(≥ 7 Seg.) da curva característica da pressão do
óleo/ rotação programada
Verificar o nível do líquido de refrigeração do
Motor
Nível do líquido de refrigeração no Motor, Detectar eventuais pontos de fugas e reparar
baixo Controlar o interruptor de nível B3 (Função,
Indicada através do transmissor de nível B3 Nível de accionamento, …)
E 502 Controlar o cabo de ligação para o interruptor
B3
Sobreaquecimento do líquido de refrigeração Verificar o líquido de refrigeração e a
do motor refrigeração do motor Diesel:
– 1.ª graduação (Grau de aviso) - Temperatura do líquido de refrigeração
Indicada através do transmissor de temperatura - Estado de sujidade no refrigerador
E 503 B2 - Estado da roda do ventilador
Sobreaquecimento do líquido de refrigeração Controlar o transmissor de temperatura B2
do motor Controlar o cabo de ligação para o transmissor
– 2.ª graduação (Grau de segurança) B2
Indicada através do transmissor de temperatura Verificar os limites programadas para aviso e
E 523 B2 paragem do motor
Verificar o nível do óleo no depósito hidráulico
Detectar eventuais pontos de fugas no circuito
hidráulico e reparar
Nível do óleo no depósito hidráulico, baixo
Controlar o interruptor de nível B14 (Função,
Indicada através do transmissor de nível B14
Nível de accionamento, …)
E 504 Controlar o cabo de ligação para o interruptor
B14
Verificar o circuito hidráulico:
- Temperatura do óleo hidráulico
- Estado de sujidade no refrigerador
Sobreaquecimento do óleo hidráulico
- Estado da roda do ventilador
Indicada através do transmissor de temperatura
Controlar o transmissor de temperatura B8
B8
Controlar o cabo de ligação para o transmissor
E 505 B8
Controlar os limites de aviso programadas
Verificar o circuito de refrigeração do
mecanismo de accionamento das bombas:
Sobreaquecimento do óleo na engrenagem de
- Temperatura do óleo do mecanismo
distribuição
- Estado de sujidade no refrigerador
- Estado da bomba de circulação
Indicada através do interruptor de temperatura
E 506 Controlar o transmissor de temperatura B15
B15
Controlar o cabo de ligação para o interruptor
B15

3.12
Símbolos
e códigos
Tipo de erros Causas possíveis - Verificações
de erro -
codes

Sobretensão no sistema eléctrico


Verificar o estado do gerador
Indicada através do unidade de conexões S2
E 511

Verificar o limite programado para as


sobrerotações
Verificar a dentadura da roda volante
Sobrerotações do motor Diesel programada do motor Diesel Verificar o ajuste
As sobrerotações serão simultaneamente das rotações do motor Diesel.
indicadas através dos dois transmissores de Controlar o cabo de ligação para o actuador da
E 520 rotações B12-1 e B12-2 bomba de injecção.
Verificar a montagem correcta do actuador
para a bomba de injecção, caso necessário
substituír o actuador.

Verificar a montagem dos dois receptores de


impulsos
Os dois transmissores de rotações do motor - Distância entre o transmissor e dentadura
Diesel estão simultaneamente avariados - Direcção prioritária do receptor de impulsos
(Transmissor de rotações B12-1 e B12-2) Verificar o receptor de impulsos B12-1 e B12-2
E 521
Controlar o cabo de ligação para os
transmissores

Sobreaquecimento do ar de admissão Verificar o circuito de refrigeração para o ar de


– 2.ª graduação (Grau de segurança) admissão:
Indicada através do transmissor de temperatura - Temperatura do ar de admissão
B98 - Estado do refrigerador do ar de admissão
E 524
Controlar o transmissor de temperatura B98
Sobreaquecimento do ar de admissão Controlar o cabo de ligação para o transmissor
– 1.ª graduação (Aviso) B98
Indicada através do transmissor de temperatura Verificar os limites programados para aviso e
E 597
B98 paragem do motor

Rotações do motor Diesel em comando de


emergência e simultaneamente erro no motor
E501, E503, E597, E522, E523 ou E524 Executar as medidas de reparatura
existente aconselháveis atrás para os respectivos
Os erros ou os códigos de erro existentes os códigos de erro uma atrás da outra
E 525
quais reconhecem as causas da indicação do
código E 525.

3.13
Símbolos de indicação aparecidos no campo INF
Pré-incandescência
Este símbolo aparece enquanto estiver a ser dirigido um processo de pré-aquecimento do ar no tubo
de aspiração (processo de pré-incandescência).

Fim da pré-incandescência
Após cerca de 20 segundos (dependente da temperatura do líquido de refrigeração)o processo de pré-
incandescência será desligado automaticamente e o símbolo «Fim da pré-incandescência» aparece no
écran LCD.

Dispositivo de aviso de sobrecarga


Nas máquinas equipadas com um dispositivo de aviso de sobrecarga e quando este dispositivo de
aviso de sobrecarga for colocado em serviço através da tecla S18, aparece este símbolo para avisar o
condutor da escavadora que foi alcançada a capacidade de carga máxima da máquina.

Não existe nenhum dispositivo de aviso de sobrecarga


Este símbolo aparece ao ligar o dispositivo de aviso de sobrecarga (Tecla S18, página 3.4) quando não
existir nenhum dispositivo de aviso de sobrecarga na escavadora, ou quando foi colocada em serviço
correctamente.

Fase de aquecimento
Este símbolo indica, que o motor Diesel está em funcionamento para aquecimento (→ página 4.6).

Intervalos de serviço a executar


Este símbolo avisa que o momento de executar o próximo serviço de intervalo foi alcançado.
O símbolo apaga-se outra vez depois de ter sido executados os trabalhos de manutenção e foi
confirmado através do Menu «set service» (continuar a ver).

Motor Diesel em serviço de emergência


O símbolo avisa o condutor da escavadora que o motor Diesel trabalha em serviço de emergência e
com isso ocorrerá o ajustamento das rotações Diesel através do interruptor de rotação de emergência.

Circuito do comando piloto em serviço de emergência


Estes símbolos avisam que os circuitos de pressão assistidos da escavadora estão em posição de
emergência, consultar o parágrafo «Comando de emergência».

3.14
Códigos de erro para erros eléctricos no sistema electrónico da grua

Código Corresp.
de erro erro PLD
Componentes defeituosos Tipo de erro

E 002 Curto-circuito + 24V


Transmissor de pressão do óleo do motor
E 003 Curto-circuito à massa ou ruptura do cabo

E 004 Curto-circuito à massa


Transmissor de nível, líquido de refrigeração no
E 005 motor Diesel
Curto-circuito + 24V
E 006 Ruptura do cabo
Curto-circuito à massa
E 007 Transmissor de temperatura do líquido de
Ruptura do cabo
E 009 refrigeração no motor Diesel
Curto-Circuito + 24V
E 010 Curto-circuito à massa
E 011 Transmissor de nível do óleo hidráulico Curto-Circuito + 24V
E 012 Ruptura do cabo
E 013 Curto-circuito à massa
E 014 Transmissor de temperatura do óleo hidráulico Curto-Circuito + 24V
E 015 Ruptura do cabo
E 016 Curto-circuito à massa
Transmissor de temperatura do óleo na
E 017 engrenagem de accionamento de bombas
Curto-circuito + 24V
E 018 Ruptura do cabo
E 022 Curto-circuito à massa
Sinal para rotações Diesel entre o regulador do
E 023 motor e A1010
Curto-Circuito + 24V
E 024 Ruptura do cabo
Válv. magnética de regul. para regulação de
E 027 potência (LR)
Cabo de conexão defeituoso

Válv. magnética de regulação – Rotações do


E 033 ventilador
Cabo de conexão defeituoso

Válv. magnética de regulação débito bomba P1


E 036 (EV1)
Cabo de conexão defeituoso

Válv. magnética de regulação débito bomba P2


E 039 (EV2)
Cabo de conexão defeituoso

E 042 Válv. magnética de regulação – Reserva (EV3) Cabo de conexão defeituoso


Válv. magnética de regulação–"Redução pressão"
E 045 (EV6)
Cabo de conexão defeituoso

E 063 Curto-circuito à massa ou ruptura do cabo


Transmissor de temperatura – ar de alimentação
E 065 Curto-circuito + 24V

E 070 Transmissor de rotações para o motor Diesel Transmissor de rotações avariado


E 072 Curto-Circuito + 24V
Transmissor de pressão – ar de alimentação
E 073 Curto-circuito à massa ou ruptura do cabo

E 074 Tempo de arranque muito longo


Motor de arranque do motor Diesel
E 075 Motor de arranque avariado
E 078 Regulador do motor EDC Erro do Hardware
E 079 Regulador do motor EDC Erro do Software
E 081 Sensor de rotações B12- 1 avariado
Sensores de rotações para motor Diesel
E 082 Sensor de rotações B12- 2 avariado

E 083 Actuador da boma de injecção Erro no retrocesso do actuador

3.15
Código Corresp.
de erro erro PLD
Componentes defeituosos Tipo de erro

E 084 Curto-Circuito + 24V


E 085 Válvula magnética do combustível Curto-circuito à massa
E 086 Ruptura do cabo
E 087 Sensores de rotações para motor Diesel Rotações – Diferença B12-1/B12-2
Transmissor de pressão ambiental do regulador do Pressão abaixo limite de erro inferior
E 088 motor Pressão além limite de erro superior
E 089 Detector de água no filtro do combustível Cabo de conexão defeituoso
E 090 Curto-circuito à massa
Transmissor de temperatura do combustível
E 091 Curto-Circuito + 24V ou Ruptura do cabo
E 092 Curto-Circuito + 24V
Transmissor de pressão do combustível
E 093 Curto-circuito à massa ou ruptura do cabo
E 094 Curto-Circuito + 24V
Transmissor de pressão do combustível Rail 1
E 095 Curto-circuito à massa ou ruptura do cabo
E 096 Curto-Circuito + 24V
Transmissor de pressão do combustível Rail 2
E 097 Curto-circuito à massa ou ruptura do cabo
E 098 Gerador 24V Conexão D+ do gerador avariado
E 099 Gerador 24V Gerador avariado
E 100 Sensor de rotações 1 Erro de sinal
E 101 Sensor de rotações 2 Erro de sinal
E 102 Sincronização para eixo de manivela Erro de sinal
E 103 Sensor de rotações para eixo de cames Transmissor avariado
Sinal do Transmissor não é
E 104 Sensor de rotações para eixo de cames
compreensível
E 105 Sincronização para eixo de cames Erro de sinal
E 106 Circuito de comando dispositivo de arranque a frio Erro de função
E 107 Circuito de comando dispositivo de arranque a frio Ruptura do cabo
E 108 Circuito de comando dispositivo de arranque a frio Curto-Circuito + 24 V
E 109 CAN 1 Erro no Hardware
E 110 CAN 1 Erro de sinal
E 111 Injector avariado
Injector A1
E 112 Erro BIP / FZM
E 113 Injector avariado
Injector A2
E 114 Erro BIP / FZM
E 115 Injector avariado
Injector A3
E 116 Erro BIP / FZM
E 117 Injector avariado
Injector A4
E 118 Erro BIP / FZM
E 119 Injector avariado
Injector B1
E 120 Erro BIP / FZM
E 121 Injector avariado
Injector B2
E 122 Erro BIP / FZM
E 123 Injector avariado
Injector B3
E 124 Erro BIP / FZM
E 125 Injector avariado
Injector B4
E 126 Erro BIP / FZM
E 127 Banco 1 Erro de parâmetro
E 128 Banco 2 Erro de parâmetro
E 129 Curto-circuito à massa ou ruptura do cabo
Transmissor de pressão no banco 1
E 130 Curto-Circuito + 24 V
E 131 Transmissor de pressão no banco 1 Erro de sinal

3.16
Código Corresp.
de erro erro PLD
Componentes defeituosos Tipo de erro

E 132 Curto-circuito à massa ou ruptura do cabo


Transmissor de pressão no banco 2
E 133 Curto-Circuito + 24 V

E 134 Transmissor de pressão no banco 2 Erro de sinal


E 135 Circuito 5 Volt REF1 Defeituoso
E 136 Circuito 5 Volt REF2 Defeituoso
E 137 Circuito 5 Volt REF3 Defeituoso
E 138 Circuito 5 Volt REF4 Defeituoso
E 302 Conector codificado Conector codificado falta
Erro na conexão CAN – Bus 1 entre a unidade de comando e
Placas de circuito regulador Bst (o erro será também reconhecido quando a placa
E 303 impresso e conexões CAN de circuito impresso Bst não está operacional, por exemplo
nenhuma tensão de alimentação, ...)
Erro na conexão CAN – Bus 2 entre a unidade de comando BBT e
Placas de circuito placa de circuito impresso ESP01 (o erro será também
E 305 impresso e conexões CAN reconhecido quando ESP01 não está operacional, por exemplo
nenhuma tensão de alimentação, ...)

Erro na conexão CAN – Bus 2 entre a unidade de comando BBT e


Placas de circuito placa de circuito impresso ESP02 (o erro será também
E 306 impresso e conexões CAN reconhecido quando ESP02 não está operacional, por exemplo
nenhuma tensão de alimentação, ...)

Erro na conexão CAN – Bus 1 entre a unidade de comando BBT e


Placas de circuito unidade de regulação do motor Diesel PLD (U32) (o erro será
E 307 impresso e conexões CAN também reconhecido quando a regulação PLD não está
operacional, por exemplo nenhuma tensão de alimentação, ...)
Placas de circuito Erro na conexão CAN – Bus 2 entre a unidade de comando BBT e
E 308 impresso e conexões CAN Display ou unidade de comando avariada
Placas de circuito Não há compatibilidade entre a unidade de comando e Display ou
E 309 impresso e conexões CAN unidade de comando avariada
Placas de circuito Não há concordância entre o Hardware e Software em máquinas
E 310 impresso e conexões CAN de base
Placas de circuito Bst reconhece uma codificação Hardware não compatível com o
E 319 impresso e conexões CAN tipo de escavadora
Placas de circuito
E 321 impresso e conexões CAN
Bst não recebe nenhum tipo de escavadora conhecido do BBT

Placas de circuito
E 322 impresso e conexões CAN
A codificação Hardware não é reconhecida pelo Bst

E 442 Transmissor de sensor sobre o dispositivo de pré- Curto-circuito + 24V


E 443 comando da esquerda Curto-circuito à massa ou ruptura do cabo

E 445 Transmissor de sensor sobre o dispositivo de pré- Curto-circuito + 24V


E 446 comando da direita Curto-circuito à massa ou ruptura do cabo
Transmissor de pressão avariado
Transmissor de pressão do circuito do cilindro de
E 450 elevação

E 454 Transmissor de rotações para a engrenagem de Curto-circuito + 24V


E 455 rotação Curto-circuito à massa ou ruptura do cabo

E 456 Curto-circuito à massa


Transmissor do nível do depósito do combustível
E 458 Curto-circuito + 24V ou Ruptura do cabo

3.17
INFORMAÇÕES ATRAVÉS DO MENUS NO ÉCRAN LCD

SELECÇÃO DO MENU
Se no écran principal for accionada a tecla “MENU”, então aparece a
lista dos Menus acessíveis (ver a Fig. 1).
A selecção dos Menus ocorre através das teclas "UP" ou "DOWN"
(o Menu préseleccionado é apresentado ao inverso no écran, como
exemplo a figura ao lado, o Menu “reset hours”).
Ao accionar novamente a tecla "MENU" será ramificada a função
pré-seleccionada.
Fig 1

MENU ( "i - hours")

INFORMAÇÃO INDIVIDUAL SOBRE AS HORAS DE SERVIÇO DE


CADA UM DOS AGREGADOS E MOVIMENTOS

Os écrans de informação 1/4 até 3/4 dão um resumo individual das


horas de serviço dos agregados, decursos de funcionamentos e tipos
de serviço.
Como exemplo, o écran 1/4 apresenta a seguinte duração de
serviço em horas, para:
Fig 2
- Motor Diesel no Modo "P"
- Motor Diesel no Modo "E"
- Motor Diesel no Modo "F"
- Motor Diesel no Modo "L"
- Motor Diesel em máximas rotações
- Motor Diesel em ponto morto inferior
- Motor Diesel com ajuste de rotações no comando "MANU".

O écran 2/4 apresenta a duração do serviço em horas para:


- Movimentos do equipamento ligados
- Movimentos de translação com velocidade normal ligados
Movimentos de translação em velocidade rápida ligados

Fig 3

O écran 3/4 apresenta a duração do serviço em horas para:

- Movimentos giratórios
- Equipamentos suplementares ligados

Fig 4
E o écran 4/4 fornece as seguintes informações:

3.19
- o tipo da escavadora
- o número de série da escavadora
- as versões do Software instaladas para, por ordem, Display de
indicação, a unidade de conexões, o regulador das bombas Bst e,
sobre a segunda ordem, a versão e o número SPF (número de
especificação) da unidade de comando PLD do motor Diesel.
- As duas indicações sob "nom" estão aqui inactivadas e não
utilizadas.
- A penúltima linha indica a tensão de serviço momentânea do
sistema eléctrica.
- A última linha indica as horas de serviço, para, por ordem:
• Serviço com entrada X2.8 activada (equipamento especial, de
Fig 5 momento não utilizado),
• Serviço com entrada X2.14 activada (equipamento especial, de
momento não utilizado),
• Serviço com motor Diesel com curva de potência estandarde
(potência máxima)

MENU
a) INFORMAÇÕES SOBRE AS BOMBAS HIDRÁULICAS DE
TRABALHO
Écrans 1/7 e 2/7
Estes écrans informativos dão informações sobre a posição de
serviço das bombas hidráulicas.
O écran 1/7 indica para cada bomba:
• se um (ou mais que um) sinal de limitação de débitos para a
bomba está activado (válvula magnética de regulação EV1 e
EV2).
Fig 6 • se um sinal de redução de pressão para o sistema hidráulico está
activada (válvula magnética de regulação EV6).
• diagrama de barras com os valores de corrente momentânea as
quais percorrem para as diversas válvulas magnéticas de
regulação.
A figura 6 apresenta um exemplo onde está activada uma limitação
de débito externa, (entrada Hardware I1, opção 2). Esta limitação
limita através das válvulas magnéticas de regulação EV1 e EV2 o
débito das bombas P1 e P2 para 55% do seu débito nominal, e
reduzirá simultaneamente através da válvula magnética de
regulação EV6 a pressão do sistema para 80% da pressão máxima.
A figura 7 apresenta um exemplo em qual limitação de débito interna

(graduação de comutação de pressão) e limitação de débito


externa está activada simultaneamente (entrada Hardware I1, opção
1).

Fig 7 Neste exemplo limita o débito da bomba de trabalho P1 para


50%, e "I1, opção 1" limita o débito da bomba de trabalho P2 para
70% e reduz da mesma forma a pressão do sistema para 60% da
pressão nominal.
Está uma limitação externa activada, então o símbolo "R" no campo
TI será indicado no Display.
Se ao contrário disto não estiver nenhum ou só uma limitação interna
activada então o símbolo " " é substituído pelo simbolo “R”.
Em activação simultânea de mais que uma limitação de débito, será
aquele com o menor valor o determinante para a bomba hidráulica, e
indicado no écran.

No écran 2/7 é apresentado o valor actual da corrente do magneto


LR (valor da corrente para ajuste de potência).

Fig 8
3.20
b) INFORMAÇÃO PARA O COMANDO DAS ROTAÇÕES DO
VENTILADOR

O écran 3/7 aparece somente em escavadoras com comando de


ventilador regulado electronicamente.
A barra na zona inferior da imagem indica o valor de corrente
momentânea para a válvula magnética de regulação do comando do
ventilador.

Fig 9
c) INFORMAÇÃO SOBRE O ESTADO DAS ENTRADAS
ELÉCTRICAS
Écrans 4/7 até 7/7

Estes écrans informativos (Fig. 10 até Fig. 13) enviam um resumo


sobre o estado das diversas entradas eléctricas.

Um “†“ significa “Entrada não activa”.


Um "„" significa “Entrada activa”.
Um "NC" sob a referência de borne quer dizer que a correspondente
entrada está desactivada através do Software.
Fig 10

O Status pode ser modificado no Menu “set data”-“set E-code”.


Um "„" na entrada das frequências B53 e B12 significa que será
feita a leitura duma frequência importante.
Um "„" em "serviço" significa que um conector de serviço sobre a
Platina A1001 – conector encaixável X30 ou X31 – será
reconhecido.
Um "„" em "MEM OFF" significa que os dados no conector
codificado não serão actualizados.
Os indicadores de tempo M4/Time (ou B19/Time) na última linha do
écran 3/4 refere-se aos tempos de retardação de ajuste para a
ligação do intervalo do limpa pára-brisas respectivamente para as
rotações de ponto morto automático.

M1, M2, ... relacionam-se sobre as limitações de débitos específicas


da máquina.

De momento estão somente ocupados os M1, M2, e M3 para as


limitações de débito em translação respectivamente comutação de
pressão e balde de fundo móvel.
Fig 11

Fig 12

3.21
O écran 7/7 dá as informações sobre os componentes do sistema de
comando do motor Diesel PLD:
• 2/13 Entrada X2/13 para o serviço do motor Diesel em
curva de potência estandarde
• 2/15 Entrada X2/15 para a comutação externa da potência
do motor Diesel
• PWRred Redução da potência do motor Diesel
………..

Fig 13

MENU
INFORMAÇÃO SOBRE AVARIAS INTERCEPTADAS (AVARIAS DE
SERVIÇO E AVARIAS NO SISTEMA ELÉCTRICO)
Neste Menu (Fig. 14):

- na selecção "list Exxx", os erros de serviço (avarias no sistema)


interceptadas através de diversos interruptores e transmissores
para vigilância dos parâmetros da escavadora serão indicados no
écran.
- na selecção “S-Exxx", serão indicadas todas os erros
Fig 14
mencionados anteriormente que apareceram durante uma
operação de serviço.
- na selecção "list E-elec.", todas os erros eléctricos memorizados
em serviço (avarias no sistema, ...) serão indicados no écran.
Na selecção „list Exxx“ são indicadas todas os erros de serviço
correspondentes da lista anterior neste capítulo com código de erro e
quantidade de ocorrências.
Com as teclas "UP" e "DOWN" será seleccionado o erro escolhido
(Fig. 15).

Fig 15
Através do accionamento da tecla „MENU“ aparece o resumo
completo do erro escolhido, como a informação das horas de serviço
e o prazo das primeiras 10 e as últimas 10 ocorrências deste erro.

Com as teclas "UP" e "DOWN" pode folhear este resumo.

Fig 16

3.22
Na selecção „list E-elec.“ são indicadas todas os erros eléctricos com
código de erro e a quantidade de cada ocorrência (Fig. 15 e 16).

Ver a lista para os possíveis erros «erros eléctricos» no Capítulo


mencionado anteriormente.

Fig 17

A coluna “Teste” dá a quantidade dos erros que aparecem a partir


dum definido momento (última anulação de memorização dos erros
de teste).

A informação das horas na parte superior da coluna de teste dá a


hora de serviço em que o memorizador teste foi anulado.

Fig 18

Na selecção “list S-Exxx” serão igualmente indicadas os erros de


serviço (como na selecção “list-Exxx”) mas desta vez somente
aquelas que aparecem durante o serviço de trabalho (Fig. 17 e 18).

Fig 19

Fig 20

Para cada avaria pode-se fazer um resumo total e ser folheado como
na selecção “list Exxx” (Fig 19).

Fig 21

3.23
MENU ("set option")

DIRIGIR AS OPÇÕES DE LIMITAÇÃO DE DÉBITO PARA A


ENTRADA EXTERNA I1 (Entrada dos acessórios por exemplo activar o
pedal do martelo)
Neste Menu estão ordenados as pré-definidos limitações de débito
(opções) para a entrada do Hardware I1.
A seta do lado oposto do símbolo apresenta o actual ajustamento
(Fig. 22).
Fig 22
Em exemplo a figuraFig 22 está activada a opção 1 para a entrada
I1, quer dizer logo que esta entrada seja activada os valores
nominais das bombas definidos na opção 1 serão pré-determinados
como valores nominais máximos.
Se tiver que ser ordenado um outro débito na entrada I1 (por ex. uma
modificação na ferramenta de trabalho), então deve através das
teclas "UP" ou "DOWN" da barra de símbolos vertical seleccionar um
outro equipamento (por ex. na Fig 23 a opção 10).
Através do accionamento da tecla ”MENU”, será aceitada a nova
opção. A aceitação será confirmada através da actualização da
coluna.
Fig 23
Para cada opção pré-seleccionada na janela de selecção os valores
nominais da bomba pré-definidos serão indicados na parte direita do
écran.
Os valores EV1 e EV2 determinam as limitações de débito das
bombas de trabalho introduzidas no comando do equipamento
especial.
O valor EV6 determina o nível de pressão máximo autorizado para a
alimentação do equipamento suplementar.
Na selecção de uma opção aparece na área inferior direita do écran
a denominação ordenada de uma destas opções na hipótese que foi
definida uma denominação numa parametragem da opção.

Como exemplo na figura 22 aparece "BRV55", denominação da


opção ordenada para o martelo hidráulico.

MENU ("set service")

CONFIRMAÇÃO DO INTERVALO DE SERVIÇO

Este écran serve como écran de informação e de confirmação das


funções para um serviço de intervalo executado.
No écran será indicado a hora de serviço do próximo intervalo de
serviço (no exemplo ao lado = “500 horas”) e a actual hora de serviço
(=”174 horas”).

Fig 24

Um próximo intervalo de serviço pode-se confirmar no máximo 50


horas de trabalho antes de terminar o prazo do intervalo de serviço.
Ao alcançar este prazo aparece no écran a pergunta à confirmação
dos serviços executados.

Confirmação com "OK" causa a interrupção deste Menu.


Com a confirmação "OK" são confirmados os serviços executados,
quer dizer a actual hora de serviço será memorizada como serviço
de intervalo executado em último.

Fig 25

3.24
MENU ("reset data")
REPOSIÇÃO DO CONTADOR DE HORAS DE SERVIÇO DIÁRIAS

Através deste Menu pode-se repôr o contador de horas de serviço


diárias em 0.

Para se colocar o contador diário em 0, deve-se pré-seleccionar a


selecção “OK” por meio da tecla "UP" ou "DOWN", e confirmar
através da tecla “MENU”.
Fig 26

MENU ("set clock")

Este Menu permite ajustar as horas indicadas no campo superior do


écran principal.
Isto é acessível somente para máquinas com Software a partir da
versão 3.1.
Depois da selecção da função a cifra completamente à direita está
apresentado de inverso (uma – décima dos minutos), Fig 27.
Por meio das teclas de seta deixa-se modificar a cifra apresentada
Fig 27 em inverso.

Através da entrada da tecla do' MENU ' muda a cifra apresentada em


inverso para o próximo ponto maior.

Do ponto completamente à esquerda com o valor mais superior


ocorre a mudança sobre o ponto completamente à direita para o
valor mais inferior.

Fig 28

Após o ajuste completo de todas as cifras sairá da função com a


tecla “RETORNO“. Ao saír será memorizada a hora ajustada.
No écran aparece como confirmação por curto espaço “update xx :
xx”, Fig 29.

Fig 29

3.25
ORGÃOS DE OPERAÇÃO E CONTROLO PARA EQUIPAMENTOS ESPECIAIS

Consola lateral à direita

H40 Lâmpada de controlo / Pré-selecção do circuito hidráulico


H90 Lâmpada de controlo / Ventilador recersível - roda em sentido inverso
H292 Lâmpada de controlo / Comando especial
S26 Tecla de pressão / Pré-aquecimento do combustível
S40 Tecla de pressão / Comutação de frequência do martelo hidráulico
S45 Tecla de pressão / Conexão de prioridade para equipamento especial
S46 Tecla de pressão / Sistema magnético
S47 Tecla de chave / Acoplamento de mudança rápida
S53 Tecla de pressão / Alimentação do circuito do comando especial
S54 Tecla de chave / Desbloqueamento da desligação do sistema hidráulico
S74 Bloqueio de marcha com chave codificada
S76 Tecla de pressão / Travões do mecanismo de translação
S77 Tecla de pressão / Cabina com ventilação com pressão
S79 Pulsador de pressão / Distribuidor dosificador para equipo especial
S84-1 Tecla de impulsos / Lubrificação central
S98 Tecla de pressão / Protecção de pressão do cilindro de elevação
S104 Tecla de pressão / Chassis inferior ajustável hidraulicamente
S114 Interruptor rotativo / Comando equip. suplem. através do interruptor na alavanca de comando
S117 Interruptor rotativo / Pré-selecção do circuito hidráulico
S160 Tecla de impulsos / Ventilador reversível - comando em sentido inverso
S168 Tecla de chave / Limitação de débito em serviço com um equipamento de trabalho comprido
S218 Tecla de pressão / Limpa pára-brisas - Tecto
S247 Tecla de chave / Comando de norma – Comando especial
S275 Tecla de pressão / Faróis suplementares – Tecto atrás
S276 Tecla de pressão / Faróis suplementares - Lastro
S358 Tecla de impulsos / Sistema láva pára-brisas – Tecto

Consolas laterais à esquerda

S78 Tecla de impulsos / Cabina do condutor regulável na altura descida de emergência


S80 Tecla de impulsos / Cabina do condutor regulável na altura / Bloqueio ligado/desligado
S200 Tecla de impulsos / Cabina do condutor regulável na altura, levantar
S201 Tecla de impulsos / Cabina do condutor regulável na altura, descer
S232 Unidade de comando / Aquecimento indipendente do motor

3.26
* Estes orgãos de operação poderão conforme o tipo dos outros kits existentes serem montados noutros
locais.

3.27
Lâmpada de controlo H40 - Pré-selecção do circuito hidráulico
Esta lâmpada avisa a pré-selecção de um determinado consumidor através do interruptor rotativo
S117.

Lâmpada de controlo H90 - Ventilador reversível – Giração em sentido oposto


Esta lâmpada de controlo ilumina-se quando for comandado em máquinas com ventilador reversível,
por consequência do accionamento do ventilador em sentido oposto através da tecla de impulsos
S160.

Lâmpada de controlo H292 – Comando especial


Esta lâmpada de controlo ilumina-se quando um comando especial é ligado através da tecla de
chave S247.

Tecla de pressão S26 –Pré-aquecimento do combustível


O pré-aquecimento do combustível montado ("Thermoline"linhas de combustível, ou resistência no
filtro do combustível) será ligado através desta tecla de pressão. A lâmpada de controlo na tecla de
pressão ilumina-se quando o pré-aquecimento do combustível está em serviço.

Tecla de pressão S40 – Comutação de frequência do martelo hidráulico


Através desta tecla de pressão poderá aumentar a frequência de impulsos do martelo hidráulico.

Tecla de pressão / Conexão de prioridade para o equipamento especial


Se num equipamento especial tiver que ser operado um consumidor (cilindro, motor hidráulico, ...)
com uma constante débito, então a velocidade dos restantes movimentos de trabalho podem ser
limitados, no qual a tecla S45 será accionada (lâmpada de controlo na tecla está acesa).

O débito necessário fica então à disposição do consumidor no equipamento especial.

Tecla de pressão S46 - Serviço de um magneto de elevação


Através desta tecla o gerador para a alimentação do magneto de elevação será colocado sob tensão
e o circuito de comando do magneto será ligado (teclas de pressão S6L e S6R sobre a alavanca de
comando da direita).
O circuito de comando do magneto está em serviço quando a lâmpada de controlo na tecla se
ilumina. As rotações de ponto morto do motor Diesel serão desactivadas, as rotações do motor serão
ajustadas num valor fixo e através das teclas S228, S229 e S86 não podem ser mais modificadas.

Tecla de chave S47 – Adaptador de mudança rápida


Este interruptor coloca o circuito de comando para o adaptador de mudança rápida sob tensão. A
cavilha de bloqueio do adaptador poderá então ser retraída ou estendida através da tecla de pressão
S5 no punho esquerdo. (ver o Capítulo 8.2)

Tecla de pressão S53 - Alimentação do circuito de comando especial


Através desta tecla de pressão pode ser ligado um circuito piloto adicional para um equipamento
especial.
A lâmpada de controlo verde integrada na tecla ilumina-se quando este circuito pré-comando está
sob pressão.

3.28
Tecla de chave S54 – Desbloqueamento do sistema hidráulico, desligação
Em alguns equipamentos especiais ou em equipamentos com cinemática especial (por ex. em
equipamento industrial) ocorre para determinados movimentos uma desligação automática através
do interruptor fim de curso. Isto serve principalmente para evitar danificações causadas através de
paragens frequentes através de encostos finais mecanicos.
Com a tecla de chave S54 virada para a direita, (posição _) pode esta desligação automática ser
destravada passageiramente através do accionamento para cima ou para baixo do interruptor
basculante S55 montado lateralmente no punho da esquerda (ver página 3.2).
Na montagem simultanea de duas diferentes desligações ocorrerá o desbloqueamento da segunda
desligação quando a tecla de chave S54 estiver virada para a esquerda (posição _).
Com a tecla de chave S54 na posição neutral não há desbloqueamento das desligações através do
interruptor basculante S55.

Bloqueio de marcha S74 com chave codificada


A unidade Scan automática interrompe a alimentação de energia da escavadora ca 30 segundos
após desligar a máquina (chave de contacto na posição 0).
O LED vermelho ilumina-se.
Para arrancar de novo deverá introduzir por curto espaço a ficha codificada no bloqueio de marcha
S74 para que esta seja desactivada. O LED apaga-se e a chave de arranque tem que ser depois
colocada imediatamente na posição de contacto.

Tecla de pressão S76 - Travões de estacionamento e de marcha


Em máquinas com chassis inferior especiais, ou em chassis superior em escavadoras de pórtico,
Vagões, ... esta tecla S76 serve para dirigir os travões de estacionamento e de marcha do "chassis
inferior".
Com os travões de estacionamento fechados ilumina-se a lâmpada de controlo integrada vermelha
Em máquinas com chassis inferior estandarde a tecla S76 não existe, já que o travão de
estacionamento será dirigido automáticamente através dos pedais.

Tecla de pressão S77 - Cabina do condutor ventilada por pressão


Ao pressionar esta tecla ilumina-se a lâmpada de controlo integrada e um ventilador será arrancado
para que fique mantida uma leve pressão na cabina do condutor.
A entrada de pó e ar exterior não filtrado na cabina do condutor será assim evitado.

Tecla de pressão S79 - Divisor de débito para o equipamento especial


Se num equipamento especial tiver que ser procedido com um consumidor (cilindro, hidromotor,...)
com um débito constante, então o débito necessário para a alimentação deste comsumidor pode ser
regulado como prioritário, accionando a tecla S79 (lâmpada de controlo na tecla está acesa).

A velocidade dos restantes movimentos de trabalho serão reduzidos correspondentemente.

Tecla de impulsos S84-1 – Sistema de lubrificação central


Através desta tecla de impulsos poderá a qualquer momento soltar um processo de lubrificação total
para o equipamento de trabalho e para a coroa dentada (ver páginas 5.21 até 5.23)

Tecla de pressão S98 – Segurança de pressão – Cilindro de elevação


Ao manejar a tecla de pressão S98 o dispositivo de segurança de pressão no circuito para a retração
do cilindro de elevação será reduzida para um valor mínimo, para que a força de pressão do
Equipamento de trabalho seja limitada segundo a carga.
Este dispositivo de segurança deve ser conectado, por exemplo em carregamento de um navio, para
que sejam evitadas danificações no chão do navio.

3.29
Tecla de pressão S104 – Chassis inferior com via ajustável hidraulicamente
Esta tecla diz respeito a máquinas com chassis inferior ajustável hidraulicamente. Ela deverá ser
accionada para executar o ajustamento hidráulico.
- Em tipos de máquinas HV efectua uma comutação do circuito do óleo de pressão do mecanismo
de translação para o cilindro de ajustamento, ver página 8.5.7.
- Nas restantes máquinas com ajustamento apoiado hidraulicamente (uniões roscadas entre os
suportes longitudinais e o elemento intermedio), será colocado sob tensão uma saída de 24 Volt
para a plataforma giratória através desta tecla. A caixa de conexões para o comando do sistema
hidráulico do ajuste da via do chassis inferior será encaixada nesta saída, ver página 8.5.6.

Interruptor rotativo S114 – Comando do equipamento suplementar através do


interruptor S55 na alavanca de comando
Este interruptor rotativo permite dirigir alguns equipamentos especiais tanto através do comando
piloto de pé para isso previsto como também através do interruptor basculante S55 (interruptor de
impulsos de 2 posições) no punho da alavanca de comando da esquerda (ou conforme o modelo ou
conforme o pedido do cliente, através das teclas de pressão S6L e S6R por cima no punho da
alavanca de comando da direita).
Na posição "alavanca de comando" ocorre o comando dos equipamentos especiais como martelo
hidráulico ou tesourão de sucata através do interruptor basculante S55 (ou através das teclas de
pressão S6L e S6R)
Na posição "Pedal" os comandos pilotos de pé 7c e 7d servem o comando dos mesmos
equipamentos, como está descrito nas páginas 4.15 e 4.16.

Interruptor rotativo S117 – Pré-selecção do circuito hidráulico


Em máquinas com mais que um consumidor adicional poderão ser ordenados dois diferentes
consumidores no mesmo circuito hidráulico (circuito pré-comando e saída do consumidor na válvula
distribuidora).
A comutação do circuito hidráulico de um consumidor para o outro ocorrerá através do interruptor
rotativo S117.
Se os dois consumidores são alimentados com diferentes débitos, então ocorrerá ao pré-seleccionar
com o interruptor rotativo a limitação de débito simultaneamente a adaptação necessária.
Nesta posição do interruptor rotativo (símbolo Girar, por exemplo para o accionamento de um mancal
orientável) ilumina-se simultaneamente a lâmpada de controlo H40.

Tecla de impulsos S160 – Ventilador reversível – Comando de rotação inversa


Em máquinas equipadas com ventilador reversível a tecla de pressão S160 permite a rotação
inversa do ventilador. Em aplicações especiais de trabalho possibilita esta rotação inversa uma
limpeza da rede de refrigeração e a zona de aspiração do ventilador.
Maneiras de procedimento para a limpeza:
- Pressionar e manter pressionada a tecla de impulsos S160 com o motor Diesel em funcionamento.
Durante ca. 15 segundos o ventilador será imobilizado progressivamente, depois ilumina-se a
lâmpada de controlo H90 e o ventilador será accionado na direcção inversa.
- Manter a tecla S160 pressionada e aumentar ao mesmo tempo o motor Diesel para as rotações de
ponto morto superior,
- Deixar girar o ventilador nas rotações máximas durante ca. um minuto, (maximal 3 minutos),
- Largar a tecla de pressão S160,
Para controlar o estado do refrigerador, tem que desligar o motor Diesel. O processo de limpeza
caso necessário deverá ser repetido.

3.30
Tecla de chave S168 - Limitação de débito em serviço com um equipamento de
trabalho comprido
A tecla de chave S168 serve para limitar a velocidade do equipamento total de trabalho.
Ao trabalhar com um equipamento muito comprido com um balde pequeno (equipamento de taludes
comprido, ...), girar o interruptor para a direita na posição „1“ para que seja mantida nos valores
autorizados a velocidade de todos os movimentos do equipamento de trabalho.
Indicação: Para limitação da velocidade de todos os movimentos da máquina (não sómente o mesmo
equipamento de trabalho) deverá utilizar a tecla S354 da unidade de conexões, ver a
página Unidade de conexões.

Tecla de pressão S218 - Limpa pára-brisas para o tejadilho da cabina do condutor


Através do pressionamento desta tecla o limpa pára-brisas no tejadilho será colocado em serviço ou
parado alternativamente em serviço contínuo.

3.31
Unidade de comando S232 – Aquecimento estacionário
Serve para o comando de um aquecimento estacionário para a cabina do condutor ou para outros
agregados sobre o chassis superior. Ver para isso o Manual de operação do construtor do
aquecimento em separado.

Tecla de chave S247 – Comutação do comando normalizado/comando especial


Através desta tecla de chave poderá ser comutado o sistema de comando normalizado (ISO - PCSA)
para o sistema de comando LIEBHERR ou para outro sistema especial.

Tecla de pressão S275 – Faróis adicionais atrás sobre tejadilho da cabina do


condutor
Ao accionar a tecla os farós atrás mencionados ligam e desligam alternativamente. Simultaneamente
ilumina-se e apaga-se a lâmpada integrada na tecla.

Tecla de pressão S276 - Faróis adicionais sobre o peso do lastro


Comando idêntico como para S275.

Tecla de impulsos S358 - Sistema de láva pára-brisas para o tejadilho da cabina


Ao accionar a tecla o sistema láva pára-brisas eléctrico será ligado. O produto de lavagem será
pulverizado e simultaneamente o limpa pára-brisas do tejadilho funciona tanto tempo enquanto a
tecla estiver accionada.

3.32
Descrições pormenorizadas do sistema de aquecimento e ar condicionado
Figura 1.
Ligar o sistema:

Botão LIGAR/DESLIGAR (4) Observação:


Enquanto o comando executa um
autoteste, a versão do Software será
Pressionar → indicada ca. 12 sec.!

Figura 2.
Regular a temperatura na cabina desejada:
Temperatura da cabina regulada Botão – (3)
em °C, será indicada por ex. 26 °C.
O comando encontra-se em serviço
automático, a tampa do ar fresco/ar
circulante está aberta (serviço de ar Pressionar 5 x
fresco).
Todas as outras tampas de ventilação

estão fechadas!

A temperatura da cabina desejada


21 °C será indicada.
O ventilador do vaporizador gira com
as rotações mínimas, já que todas as
as tampas do ar estão fechadas!

Figura 3.
Serviço de ar fresco / ar circulante:

Botão – (8) A tampa do ar fresco será fechada,


Símbolo (13) indica serviço de ar
circulante.

Presionar 1 x

Observação:
Através de repetidos pressionamentos do botão – (8) o serviço de ar circulante será ligado outra vez, Símbolo (13) não será
mais indicado.

3.37
Fig 4.
Abrir/ Fechar a tampa de ventilação na parede traseira:

Botão – (9) A tampa de ventilação na parede


traseira será aberta, Símbolo (16) indica
que a tampa da ventilação está aberta.

Pressionar 1 x

Observação:
Através de repetidos pressionamentos do botão – (9) a tampa de ventilação na parede traseira será fechada, Símbolo (16)
não será mais indicado

Figura 5.
Abrir/ Fechar a tampa de ventilação nos apoios dos braços:

Botão – (10) A tampa de ventilação nos apoios dos


braços será aberta, Símbolo (17) indica
que a tampa da ventilação está aberta.

Pressionar 1 x

Observação:
Através de repetidos pressionamentos do botão – (10) o serviço de ar fresco será ligado outra vez, Símbolo (17) não será
mais indicado.

Figura 6.
Abrir/ Fechar a tampa de ventilação nos vidros da frente e compartimento dos pés:

Botão – (11) As tampas de ventilação no vidro da


frente e compartimento dos pés serão
abertas, Os símbolos (18 + 19) indicam
→ que as tampas de ventilação no vidro da
frente e compartimento dos pés estão
abertas.
Pressionar 1 x

Observação:
Através de repetidos pressionamentos do botão – (11) a tampa de ventilação no vidro da frente e compartimento dos pés
serão fechadas outra vez, os símbolos (18+19) não serão mais indicados.

Figura 7.
Abrir/ Fechar a tampa de ventilação do compartimento dos pés:

Botão – (12) A tampa de ventilação do


compartimento dos pés será aberta, O
símbolo (18) O símbolo (18) indica que a
→ tampa de ventilação do compartimento
dos pés está aberta.

Pressionar 1 x

Observação:
Através de repetidos pressionamentos do botão – (12 a tampa de ventilação no compartimento dos pés será fechada outra
vez, os símbolos (18) não será mais indicado.

3.38
Figura 8.
Ligar / desligar o serviço do ar condicionado:
O serviço de ar condicionado está
Botão – (1) agora ligado.
Símbolo (15) indica que o serviço de ar
condicionado está ligado, o compressor
→ será ligado pelo comando sendo
necessário.

Pressionar 1 x

Observação:
Através de repetidos pressionamentos do botão – (1) será ligado o serviço de ar condicionado (compressor desactivado), o
símbolo (15) não será mais indicado.

Figura 9.
Ligar / desligar o serviço REHEAT:
O serviço REHEAT está agora ligado, o
Botão – (6) símbolo (14) indica o serviço REHEAT
ligado, o compressor está ligado perma-
nentemente. As rotações do ventilador do
→ vaporizador serão aumentadas para 100 %,
a tampa dos vidros da frente e
compartimento dos pés será aberta para
Pressionar 1 x que as janelas da frente seja desemba-
ciadas rapida-mente. Caso necessário o
comando liga o aquecimento, para que a
temperatura do compartimento mantenha o
valor nominal. O serviço REHEAT será
limitado para 10 min. automaticamente.
Observação:
Através de repetidos pressionamentos botão – (6) será desligado o serviço REHEAT, o símbolo (14) não será mais indicado.

Figura 10.
Ajuste manual das rotações do ventilador vaporizador:
O ajuste manual das rotações do ventilador
Botão – (5) está agora activado, na indicação da barra,
símbolo (21) será indicado o ajuste
momentaneo das rotações do ventilador,
→ (20) AUTO não será mais indicado. O
símbolo ventilador (22) pisca durante 5
seg., durante este tempo poderá com o
Pressionar 1 x botão + (2) ou (-) ajustar as rotações do
ventilador em passos de 10%. As mínimas
rotações ajustáveis são de 30% (serão
Rotações do ventilador estão ajustadas indicadas 3 barras).
manualmente para 100%!
Observação:
Através de repetidos pressionamentos do botão (5) o serviço automático será outra vez activado, Símbolo (20) indicado, Os
símbolos (21+22) não serão mais indicados

Figura 11.
Ajuste manual da potência do aquecimento:

Botão – (7) O ajuste manual da potência do


aquecimento está agora activado, na
indicação da barra, símbolo (24) será
→ indicado o ajuste momentaneo da potência
do aquecimento, (20) AUTO não será mais
indicado. O símbolo (23) pisca durante 5
seg., durante este tempo poderá com o
Pressionar 1 x
botão + (2) ou (-) ajustar a potência do
aquecimento em passos de 10%. A mínima
Está ajustada manualmente a potência do potência ajustável é de 0% (não será
Aquecimento para 70%!
indicada nenhuma barra).
Observação:
Através de dois pressionamentos do botão – (7) será activado outra vezo serviço automático, Símbolo (20) será indicado. Os
símbolos (23+24) não serão mais indicados.

3.39
Figura 12.
Comutação da indicação de temperatura em ° escala:
Botão – (8)

Pressionar + manter pressionado


depois
Botão – (3)

A temperatura nominal será indicada em A temperatura nominal será indicada na


21° Celsius! escala 69°!
Pressionar
Observação:
Através de repetidos pressionamentos do botão (8+3a indicação de temperatura será comutada outra vez para °Celsius.

Figura 13.
Serviço com aquecimento independente do motor: (Opção)
1. 0 4.

Ignição
está desligada

2. O comando do aquecimento estacionário autoriza o


serviço de aquecimento independente do motor.
O serviço de aquecimento independente do motor será
indicado no Display.
3. 5. Arranque

Chave de ignição

Depois do arranque do motor diesel o serviço de


aquecimento independente do motor será desligado e
Observação: activado o serviço normal. Será activado o
Enquanto o comando executa um autoteste, a versão do ajustamento que por último estava memorizado
Software será indicada ca. 12 sec.!

Observação:
Em serviço de aquecimento independente do motor não é
possível executar ajustamento manual. A posição da
válvula do aquecimento é sempre 100%. As rotações do
ventilador do vaporizador é de 50%.

Indicação de avarias e instruções para reparar as avarias


Figura 14
Código de erro “F0“Avaria no Sensor da temperatura do espaço interno:
Observação:
O comando detecta um erro no sensor de temperatura do espaço interno, a
regulação não está mais operacional.
Causas da avaria do sensor, curto-circuito ou interrupção da linha do sensor,
Ligação de fichas no sensor ou comando, Sensor da temperatura defeituoso.
Só depois de ter reparado a avaria no sensor está o regulador outra vez
operacional, a avaria do sensor não será mais indicada!

Erro no sensor de temperatura do espaço


interno será indicado com luz intermitente!
Observação:
Num aparecimento duma avaria no sensor, o regulador continua a trabalhar com o ajustamento que antes da detecção da
avaria era válida!

3.40
Figura 15
Código de erro “F1“Avaria no sensor de descarga de temperatura:

Indicação:
O comando detecta um erro no sensor de descarga de temperatura, a regulação
não está mais operacional.
Causas da avaria do sensor, curto-circuito ou interrupção da linha do sensor,
Ligação de fichas no sensor ou comando, Sensor da temperatura defeituoso.
Só depois de ter reparado a avaria no sensor está o regulador outra vez
operacional, a avaria do sensor não será mais indicada!

Erro no sensor de descarga de temperatura será


indicado com luz intermitente!
Observação:
Num aparecimento duma avaria no sensor, o regulador continua a trabalhar com o ajustamento que antes da detecção da
avaria era válida!

Figura 16
Código de erro “F2“Avaria no sensor de reserva de temperatura:

Indicação:
O comando detecta um erro no sensor de reserva de temperatura, a regulação
não está mais operacional.
Causas da avaria do sensor, curto-circuito ou interrupção da linha do sensor,
Ligação de fichas no sensor ou comando, Sensor da temperatura defeituoso.
Só depois de ter reparado a avaria no sensor está o regulador outra vez
operacional, a avaria do sensor não será mais indicada!

Indicação!
Erro no sensor de reserva de temperatura será Neste momento não é utilizado!!!!!
indicado com luz intermitente!
Observação:
Num aparecimento duma avaria no sensor, o regulador continua a trabalhar com o ajustamento que antes da detecção da
avaria era válida!

Figura 17
Código de erro “F3“ Avaria na válvula de ventilação na parte dos pés do vidro da frente:

Indicação:
O comando detecta um erro na válvula de ventilação na parte dos pés do vidro
da frente, a regulação continua operacional.
Causas da avaria da tampa, curto-circuito ou interrupção da linha. Ligação de
fichas na válvula de ar do motor ou comando, válvula de ventilação defeituosa.
Depois de ter reparado o erro a avaria não será mais indicada!

Erro na válvula de ventilação na parte dos pés


do vidro da frente será indicado com luz a piscar
Observação:
Num aparecimento duma avaria na válvula, o regulador continua a trabalhar normalmente sómente a posição central da
válvula do ar não pode ser mais accionada!
Figura 18
Código de erro “F4“Avaria de pressão e avaria no acoplamento magnético:

Indicação:
O comando detecta um erro no interruptor de pressão ou no acoplamento
magnético.
Causas da avaria da tampa, curto-circuito ou interrupção da linha para o
acoplamento magnético. Ligação de fichas no acoplamento ou comando, alta ou
baixa pressão (falta del+iquido de frio) no sistema de refrigeração do ar
condicionado.
Depois de ter reparado o erro a avaria não será mais indicada!
Erro avaria de pressão e acoplamento
magnético será indicado com luz intermitente
Observação:
Num aparecimento duma avaria de pressão e acoplamento magnético o regulador continua a trabalhar, sómente a saída do
acoplamento magnético está interrompida!

3.41
Figura 19
Código de erro “F5“ Avaria na transferência de dados do elemento comando/ dispositivo de comando:

Indicação:
A transferência de dados do elemento de comando para o dispositivo de comando está
avariado, Causa da avaria, curto-circuito ou interrupção da linha dos dados para o
comando, ligação de fichas no elemento do comando ou comando.
O elemento de comando tenta mesmo assim de constituir a ligação de dados para o
comando quando a ligação estiver outra vez em boas condições, a avaria “F5“ não será
mais indicada.

Erro transferências de dados será indicada com luz


intermitente!
Observação:
Se não se poder estabelecer outra vez a transferência de dados do elemento de comando, terá que desligar a ignição, após a
religação será executado RESET!

3.42
COMANDO DE EMERGÊNCIA DA ESCAVADORA

A platina do comando de emergência E52 com todos os orgãos de


operação e controlo para o comando de emergência da escavadora
encontram-se totalmente atrás sobre a consola do comando da
direita. Graças a este comando de emergência a escavadora numa
queda dos circuitos principais do comando electrónico pode ser
operada passageiramente e com algumas restrições.
Interruptor S71 para arranque de emergência do motor Diesel
Em serviço normal o arranque do motor Diesel ocorre ao girar a
chave para a posição de arranque através da electrónica de
comando da escavadora.
Em avarias de funções da electrónica de comando o motor Diesel
pode ser arrancado em serviço de emergência através do
101 interruptor de arranque de emergência S71.
Para isso girar a chave de arranque para a posição de arranque e
simultaneamente manter pressionado tanto tempo para a direita o
interruptor de impulsos S71 até o motor funcionar.
O motor pode ser também ligado automaticamente em serviço de
emergência, por exemplo em consequência de um erro de
comunicação no sistema de comando.
Em serviço de emergência a lâmpada de controlo H11 ilumina-se e
o símbolo de aviso S71a aparece no Display.
A paragem do motor Diesel ocorre em serviço de emergência como
em serviço normal, através da giração para trás da chave de
arranque para a posição zero.
Em serviço de emergência a comunicação entre a unidade de
regulação do motor Diesel e a electrónica da escavadora não está
eventualmente mais operacional.
Ao ser indicado qualquer erro de serviço no motor Diesel ilumina-se
a lâmpada de aviso vermelha H60 na unidade de comando de
emergência, simultaneamente sôa o bezouro na cabina do condutor
e o sinal de aviso E525 aparece no display de indicação.
Fica todavia assegurado:
- a redução da potência do motor num sobreaquecimento do
líquido de refrigeração do motor ou do ar de admissão.
- a memorização dos erros no motor aparecidos na estática de
erros interna no regulador do motor.
A desligação automática do motor com a pressão do óleo muito
baixa e ao ultrapassar a temperatura autorizada do líquido
refrigerante ou do ar de admissão .não está mais assegurada.
H11 Lâmpada de controlo / Motor Diesel em
serviço de emergência AVISO
H60 Lâmpada de controlo / Erro de serviço no
motor Diesel com serviço de emergência Ao iluminar-se a lâmpada de aviso vermelha H60 o
ligado operador da escavadora deve desligar a máquina por curto
E52 Platina de comando de emergência espaço e reconhecer o erro.
S71 Interrupt./ Arranque de emerg. motor Diesl A decisão para uma eventual continuação de trabalho da
S72 Interrupt./ Regul. de rotações serv. de emerg.
máquina está na sua total responsabilidade
S71 Interrupt./ Ligação de emerg. do circuitos de
pressão assistidoa

3.44
Em serviço de emergência o motor será colocado em
funcionamento com potência reduzida em relação ao serviço
normal.
O interruptor basculante S71 só pode ser religado com a
escavadora parada, de serviço de emergência para o serviço
normal (posição AUTO).

Interruptor S72 para regulação das rotações em serviço de


emergência
Em serviço normal serão dados os valores nominais das rotações
através das teclas S86, S228 e S229 (ver pág. 4.4) e as rotações
do motor serão comandadas consequentemente através da
electrónica da escavadora.
Simplesmente ser operada com duas diferentes rotações. A
comutação ocorrerá através do interruptor S72:
- Com o interruptor S72 virado para a esquerda as rotações do
motor estão nas rotações de emergência interior do motor.
- Com o interruptor S72 virado para a direita o motor funciona
com as rotações de emergência superior.
As rotações de emergência superior e inferior estão ajustadas
fixamente do dispositivo do comando electrónico do motor.
Imediatamente após o arranque o motor funciona nas rotações de
emergência inferior.
Indicação: Se o motor for ligado automaticamente em
serviço de emergência, então ficará a rotação
momentânea em funcionamento enquanto o
motor não for desligado.

Interruptor S73 para ligações de emergência dos circuitos de


pressão assistida
Em serviço normal a electrónica do comando da máquina cuida
pela liberação da pressão assistida sobre os dispositivos de pré-
comando e sobre os travões do conjunto giratório.
Através da viragem do interruptor S73 para a posição de
emergência (para a direita) poderá esta liberação da pressão
assistida ser forçada (também em avaria de funções do circuito
de comando em cima mencionado).
O serviço de emergência será indicado através do aparecimento
simultânea dos três símbolos de aviso S73a, S73b, S73c (figura
103) no indicador digital da máquina.

59
PERIGO
A posição de emergência só poderá ser ligada
passageiramente se a abertura dos travões do conjunto
giratório e/ou se o abastecimento da pressão assistida para
os dispositivos de pré-comando não estiverem
asseguradas através do circuito de comando normal.
Em posição de emergência os travões do conjunto giratório
abrem-se logo que se gire a chave para a posição de
contacto e o comando normal dos travões esteja nessa
ocasião sem função (ver página 4.12).

A desligação do abastecimento de pressão assistida para os


dispositivos de pré-comando ao virar para cima a alavanca de
segurança 1 (figura 9, página 3.3), fica todavia mantida se o
interruptor S73 for virado para a posição de emergência.
60

3.45
4. OPERAÇÃO

VERIFICAÇÕES PRÉVIAS

SUJIDADOS DO FILTRO DE AR
Controle o estado de sujidade do filtro de ar seco, que se
encontra ao lado do motor Diesel.
Quando é atingida a resistência máxima permitida de admissão
de ar do motor Diesel, surge uma barra vermelha no visor de
alarme dos indicadores de manutenção 16
(fig. 1) e os filtros deveram ser assistidos.
Consulte a página 6.16.
1
NÍVEL DO ÓLEO DO MOTOR
Verifique o nível de óleo do motor com a máquina num terreno
horizontal. Depois de desligar o motor, espere
5 minutos para que o óleo escorra para o cárter.
O nível de óleo deve estar compreendido entre os traços de MIN
e MAX da vareta 1 (fig. 2).

CUIDADO
O óleo do motor, à temperatura de funcionamento ou perto
dela, está muito quente.
Evite o contacto com óleo quente ou com os componentes
que o transporta, sob risco de queimaduras graves.

NÍVEL DA ÁGUA DE REFRIGERAÇÃO

CUIDADO
À temperatura de trabalho ou próximo dela, a água de
refrigeração está quente e sob pressão.
Evite contactos com água de refrigeração ou os
componentes que contêm a água de refrigeração, dado que
isso poderia causar graves queimaduras.
Verifique o nível apenas quando o tampão do vaso de
expansão estiver suficientemente frio para o poder tocar.
Para verificar o nível, rode lentamente o tampão 6 do vaso
de expansão para deixar escapar a pressão. 3

A superfície do líquido e refrigeração deve atingir, no estado frio,


a extremidade inferior do tubo de imersão abaixo do tampo de
enchimento 6 (fig. 3) no depósito de expansão.
A escavadora sai da fábrica com o sistema de refrigeração
protegido até temperaturas de -35˚ C.
A concentração adequada de anticongelante (cerca de 50%)
deverá ser mantida ao longo de todo o ano.

4.1
SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL
Os condensados no sistema de alimentação e depósito de
combustível, devem ser purgados diariamente.
Quando as condições de aplicação e a qualidade do combustível
o permitam o intervalo de manutenção pode ser aumentado para
semanalmente.
Para purgar a água do depósito do combustível desaparafusar o
parafuso de purga de água 5 no fundo do depósito (fig. 5) aprox.
2 voltas e fechar logo que saia combustível livre de água.
Ao aparecer o símbolo de aviso (Fig. 8, Pos. b), no Display indica
que o nível da água no separador da água do pré-filtro 1 (Fig. 5)
está alto. Neste caso abrir tanto tempo o parafuso de escoamente
3 no separador da água até que saia combustível livre de água.
5
Depois fechar outra vez o parafuso de escoamento.
Os LED’s luminosos no painel indicador (fig. 7, pos. P3) dão a
quantidade de combustível existente.
Quando se acender o LED 62 vermelho à esquerda no painel
indicador P3, fica ainda uma reserva mínima no depósito do
combustível.
Reabasteça o depósito se o nível de combustível for baixo antes
de começar o trabalho.

Nota: Para manter a formação de água condensada no


mínimo, encha o depósito de combustível de
preferência no fim do dia de trabalho.

ÓLEO NO SISTEMA HIDRAÚLICO


Quando verificar ou acrescentar o nível de óleo hidráulico, nunca
6 se esqueça de:
• estacionar a máquina num terreno horizontal
• pousar o equipamento sobre solo plano,
• cilindro do balanceiro e cilindro de basculação tem de estar
completamente estendidos,
• eventualmente deverá ser fechada a aba da pá
• o motor tem de estar desligado.

Controlar o nível do óleo hidráulico no depósito:


Nesta posição o nível não pode estar abaixo da marcação central
do óculo de inspecção (fig. 8).
De contrário o óleo terá de ser reenchido através do filtro de
7 retorno até o nível alcançar a marcação central.
Para o processo de acrescentamento ver também a página 5.16.
A marcação superior (MAXI) indica o nível máximo de óleo,
quando todos os cilindros estiverem completamente recolhidos.
A marcação inferior (MINI) indica o nível mínimo de óleo, quando
todos os cilindros estiverem completamente estendidos.
Se o nível do óleo estiver um pouco abaixo da marcação inferior
aparece ao alcançar a quantidade mínima o correspondente
símbolo no indicador digital
(fig. 8, pos. a).

4.2
NOTAS DE SEGURANÇA PARA A COLOCAÇÃO EM FUNCIONAMENTO
• Antes de pôr a escavadora em funcionamento, • Antes de operar a escavadora, assegure que
efectue uma inspecção pormenorizada em volta da ninguém esteja a trabalhar encima ou embaixo
máquina. da mesma, e avise as pessoas ao redor.
• Verifique se a máquina possui parafusos • Se, quiser trabalhar com aporta aberta, tem que
desapertados, fracturas, desgastes, fugas e sinais colocar sem falta o cinto de segurança. Se não
de vandalismo. existir o cinto de segurança, deixe primeiramente
colocá-lo antes de você trabalhar com a porta
• Nunca opere uma escavadora em condições aberta
deficientes de funcionamento.
• Depois de ter subido a cabina do condutor,
• Trate de corrigir imediatamente as deficiências. deverá ajustar o banco do operador, o espelho,
• Certifique-se que todas as coberturas e tampas os apoios para os braços e os órgãos de
estejam fechadas, e que todas as placas de comando, de maneira a poder trabalhar com
advertência estejam em suas devidas posições. conforto e segurança.

• Mantenha os vidros das janelas e os espelhos • Os dispositivos de isolamento acústico da


interiores e exteriores limpos. Proteja as portas e máquina deverão estar activados durante o
janelas contra movimentos involuntários. trabalho.

4.3
NOTAS PARA UM TRABALHO COM SEGURANÇA
• Familiarize-se com as particularidades de seu local • Nunca deixe o banco do operador enquanto a
de trabalho, com a regulamentação aplicável e com escavadora ainda estiver em movimento.
os sinais de advertência, antes de iniciar o trabalho. • Nunca deixe a escavadora sem vigia, quando o
Aos arredores do trabalho fazem parte, por. ex. os motor estiver em operação.
obstáculos de operação e de circulação, a • Ao guiar, deverá colocar o chassis superior em
capacidade de carga do terreno e as protecções sentido longitudinal, e manter a carga o mais
necessárias do local de trabalho para o tráfego próximo possível do solo.
público.
• Evite movimentos de trabalho que possam levar
• Mantenha uma distância segura de saliências, a escavadora a perder o equilíbrio. Todavia, se a
cantos, declives e terrenos instáveis. escavadora começar a inclinar-se ou a
• Mantenha-se alerta quanto a alterações das escorregar lateralmente, baixe imediatamente o
condições climáticas, de visibilidade e do terreno. equipamento de trabalho no chão e rode a
• Familiarize-se com a localização dos condutos de escavadora para baixo.
alimentação (linhas e condutos de água e gás • Sempre que possível, trabalhe com a escavadora
subterrâneos) no local de trabalho e trabalhe com orientada para cima ou para baixo, e não
cuidado especial nas proximidades dos mesmos. lateralmente à inclinação.
Caso necessário, informe as autoridades • Desloque-se sempre com cuidado em terrenos
competentes. irregulares, escorregadios ou inclinados.
• Mantenha a máquina suficientemente distante dos • Desloque-se para baixo numa inclinação
cabos de alta tensão. Ao trabalhar nas proximidades somente com a velocidade permitida; caso
de cabos eléctricos aéreos, não conduza o contrário, poderá perder o controlo da
equipamento próximo aos mesmos. escavadora. Neste caso, o motor deverá operar
• Perigo de morte! Informe-se com respeito às em regime nominal; use apenas os pedais para
distâncias de segurança vigentes. travar.
• Em caso de contacto com condutores de corrente de • Nunca reduza a velocidade quando já estiver no
alta tensão, deverá proceder da seguinte maneira: declive, mas sim antes de atingir o mesmo.
- não saia da máquina, • No carregamento de um camião autorize
- desloque a máquina quando possível para fora da somente o condutor do camião ficar na sua
zona de perigo até ter distância suficiente, cabina no caso de estarem cumpridas todas as
- advirta as pessoas do lado exterior, para que medidas de segurança que garantem a sua
estas não toquem ou se aproximem da máquina, segurança.
- faça com que a tensão seja desligada, • Quando efectuar operações como grua, trabalhos
- saia da máquina só quando tiver a certeza que o de pedreira, movimentação de toros, etc., utilize
condutor contactado/danificado está desligado! sempre os dispositivos de protecção apropriados
• Antes de proceder com a máquina, verifique sempre a cada aplicação.
que os acessórios estejam protegidos contra • Ao trabalhar em locais estreitos, estaleiros de
acidentes. visibilidade reduzida ou sempre que necessário,
• Ao conduzir em ruas, vias, praças públicas, observe recorra a um guia que possa orientá-lo. Deixe-se
as regras vigentes de circulação em vias públicas, e orientar por uma única pessoa.
caso necessário, primeiro adapte a máquina às • Encarregue somente pessoas experientes para o
condições admissíveis para circulação em vias encosto de cargas e para a instrução da
públicas. operação de grua. O assistente deverá
• Deverá sempre acender as luzes quando a posicionar-se no alcance visual do operador e
visibilidade for ruim ou quando estiver escuro. permanecer em contacto vocal com o mesmo.
• Não permita a permanência de outras pessoas na • Conforme a combinação de equipamentos,
escavadora. poderá haver perigo de colisão entre os dentes
• Trabalhe somente sentado e com o cinto de do balde e a cabina do operador, a protecção da
segurança aplicado (caso disponível). cabina ou os cilindros de elevação. Deverá ter
• Comunique todas as deficiências de funcionamento muito cuidado quando os dentes do balde
ao seu encarregado, e assegure a execução das estiverem nesta área, afim de evitar danos.
reparações necessárias. • Com trovoada:
• Assegure que ninguém será posto em perigo ao - Coloque o equipamento sobre o chão, se
mover a escavadora. possível ancore o balde de escavação no chão.
• Em máquinas sem travões negativos, verifique o - Saia da cabina e retire-se da escavadora antes
sistema de travagem, conforme descrito no manual de começar a trovoada de contrário terá que
de operação e manutenção. parar com o trabalho, desligar o rádio e até
parar a trovoada permanecer na cabina com
ela fechada.

4.9
ACCIONAMENTO DE UM MARTELO HIDRAÚLICO
(Equipamento especial)
− O martelo hidráulico é accionado através do pedal 7d do
dispositivo de pré-comando à esquerda.
− Nota:
Antes do serviço com um martelo hidráulico deve ser
executada a pré-selecção dos parâmetros das bombas no
Menu "Set Option" atribuído a este tipo de martelo (Fig.
62).
Normalmente a denominação indicada no écran em baixo
à direita tem de corresponder com o martelo utilizado.
Em caso de dúvidas aconselhe-se com a pessoa
encarregada sobre a pré-selecção da opção correcta.
61
AVISO
A selecção de uma opção no Menu “Set Option” determina
no circuito hidráulico o ajuste da pressão e de débito.
Uma pré-selecção errada pode conduzir a danificações ou a
uma função limitada do equipamento adicional.
A pré-selecção de uma opção não tem qualquer influência
sobre a ocupação dos pedais, por exemplo equipamentos
adicionais ou cilindro de ajuste da lança.

Para o trabalho com um martelo hidráulico


- O martelo hidráulico deve ser escolhido com especial cuidado.
Em utilizações com um martelo hidráulico não autorizado pela
LIEBHERR poderão ser danificados a estrutura metálica ou os
62 restantes componentes da máquina.
- Coloque a máquina antes de começar trabalhos de demolição
sobre chão plano e estável.
- Utilize um martelo hidráulico unicamente para quebrar pedras,
cimento armado e outros objectos quebráveis.
- Maneje o martelo hidráulico somente em direcção longitudinal
da máquina e com os vidros frontais fechados
respectivamente gradeamento de segurança frontal.
- Observe sobretudo que em serviço de martelo nenhum cilindro
esteja completamente estendido ou recolhido e que o
balanceiro não esteja em posição vertical.
- Para evitar danificações na máquina, não tente quebrar pedras
ou cimento armado através de movimentos para dentro e para
63 fora do martelo hidráulico.
- Não accione o martelo hidráulico mais que 15 segundos
continuamente no mesmo lugar. Mude o lugar de quebra. Um
accionamento continuo do martelo hidráulico conduz a um
sobreaquecimento inecessário no óleo hidráulico.
- Não aproveite a caída livre do martelo hidráulico para quebrar
pedras ou outros objectos. Não movimente objectos com o
martelo hidráulico. Tais utilizações indevidas irão danificar o
martelo como também a máquina.
- Não utilize o martelo hidráulico para levantamentos de
objectos.

64

4.16
ACCIONAMENTO DUM DISPOSITIVO GIRATÓRIO
Para o accionamento de determinados equipamentos especiais é
necessário a montagem de um equipamento hidráulico
suplementar (Balde de maxilas giratório, Balde giratório,
Balanceiro telescópio giratório, Adaptador de mudança rápida, ...).
O circuito de comando para este equipamento suplementar ficar
operacional só depois de accionar o interruptor S19 (fig. 63).
O comando do equipamento suplementar ocorrerá através das
duas teclas de pressão S5L e S5R que estão colocadas no punho
da alavanca de comando 4, à esquerda
(fig. 64 e 65).

Exemplo: comando dum balde de maxilas


• Ao carregar a tecla de pressão direita S5R, o balde de maxilas 65
movimenta-se para a direita
• Ao carregar a tecla de pressão esquerda S5L, o balde de
maxilas movimenta-se para a esquerda.
• O balde de maxilas gira enquanto os botões estiverem
accionados.

ACCIONAMENTO DE UM ELECTROÍMAN DE ELEVAÇÃO


(Equipamento especial)
Pôr em funcionamento o circuito de comando do electroíman de
elevação através do botão de pressão S46 na consola de
comando posterior (a lâmpada de controlo na tecla tem que estar
acesa).
O accionamento efectua-se através da tecla de pressão esquerda
S6, na parte superior do punho da alavanca de comando da 66
direita 3 (fig. 66).

MOVIMENTOS COMBINADOS
O movimento em diagonal das alavancas de comando, produz a
combinação das respectivas funções de trabalho.
Assim é possível controlar simultaneamente todos os movimentos
do equipamento de trabalho.
O operador pode efectuar os seguintes movimentos sem
quaisquer manipulações adicionais:
• Quando a rotação é accionada, todos os restantes
movimentos/funções de trabalho são possíveis sem afectar o
movimento de rotação.
• Durante o deslocamento, quaisquer movimentos do
equipamento de trabalho são possíveis, com prioridade para a
rotação. Nesta situação, a velocidade de deslocamento é
reduzida.
68

4.17
This page is intentionally blank

Seite absichtlich unbeschrieben

Page intentionnellement vierge

Está pagina queda libre intencionadamente

Pagina intenzionalmente vuota

4.18
This page is intentionally blank

Seite absichtlich unbeschrieben

Page intentionnellement vierge

Está pagina queda libre intencionadamente

Pagina intenzionalmente vuota

4.19
This page is intentionally blank

Seite absichtlich unbeschrieben

Page intentionnellement vierge

Está pagina queda libre intencionadamente

Pagina intenzionalmente vuota

4.20
TABELA DE LUBRIFICANTES E COMBUSTÍVEIS R 954 C Litronic
VISCOSIDADE
COMPONEN-
SIMBOLO SAE ESPECIFICAÇAO QUANTIDADE
TES
DIN 51 512

MOTOR
DIESEL
(Turbo-
comprimido)
43 l.

- Lubrificante

Abaixo dos -25° C, faça o pré-aquecimento do motor antes de


arrancar
API/: CI-4 ou. CH-4

706 l.
- Gasóleo Use apenas gasóleos com um conteúdo de enxofre ≤ 0,5 %.

Anticorrosivo e anticongelante de etil-glicol

Protegido até

- Anticonge- 81 l.
lante
% de
anticongelante

Para maiores informaçoes e especificaçoes ou recomendaçoes


sobre líquidos de refrigeraço, consulte página 5.6 .

SISTEMA
HIDRÁULICO Depósito:
570 l.

Sistema
hidráulico:
800 l.

AQUECIMENTO DO SISTEMA HIDRAULICO


1. Para temperaturas 10°C abaixo dos limites mínimos: ████
Ligue o motor e deixe-o a rodar a um regime intermédio. Aqueça o
sistema hidraulico actuando completamente os cilindros e motores
hidraulicos por curtos períodos durante cerca de 10 minutos ou até
que a temperatura de trabalho seja atingida.
2. Para temperaturas inferiores aos limites definidos em 1:
Faça o pré-aquecimento do óleo no depósito hidraulico, antes de
ligar o motor

5.2
TABELA DE LUBRIFICANTES E COMBUSTÍVEIS R 954 C Litronic

VISCOSIDADE
COMPONEN-
SIMBOLO SAE ESPECIFICAÇAO QUANTIDADE
TES
DIN 51 512

1) Travão de rotação usado apenas como travão de


imobilização
SAE 90 API GL-5 e MIL-L-2105 B, C ou D
CAIXA DE 10.5 l.
ROTAÇÃO 2) Travão de rotação usado também como travão de trabalho
(este travão é comandida atráves um pedal)
SAE 90 LS API GL-5 e MIL-L-2104 C ou D
MIL-L-2105 B

TRANSMISSÕ
API GL-5 e 2 × 9.5 l.
ES SAE 90
MIL-L-2105 B, C ou D
FINAIS

CAIXA DE API GL-5 e


TRANSFERÊN- SAE 90 10.5 l.
CIA
MIL-L-2105 B, C ou D

PONTOS
GERAIS A Massa multipropose
MASSA Consistency 2 KP2k ou EP2
NLGI n° 2 grade (Extreme pressure n° 2
Coroa rotativa,
mancal de grade)
equipamento,
tensor de
correntes, ...

Dobradiças,
acoplamentos, Óleo do motor
fechaduras, ...

Vedações de
borracha nas
Spray de silicone ou talcov
portas
e painéis, ...
AGENTE
REFRIGE-
RADOR DO
SISTEMA R 134a 1,9 kg
DE AR
CONDICIONA-
DO

OLEO
REFRIGERA-
DOR
NO 0,21 l.
COMPRESSOR
PAG SP 20 (ELF)
DE
AR CONDICIO-
NADO

SISTEMA DE lava-vidros comercial 5.0 l.


LAVA-VIDROS ou alcool desnaturado

5.3
ESPECIFICAÇÕES DOS LUBRIFICANTES E COMBUSTÍVEIS

INFORMAÇÕES SOBRE TABELA DE LUBRIFICANTES E MAPA DE LUBRIFICAÇÃO

As capacidades referidas no Mapa de Lubrificação e no tabela de lubrificantes e combustíveis, são


fornecidas apenas a título de orientação.
Verifique sempre o nível de um componente após a substituição ou acrescentamento de óleos.

1) LUBRIFICANTES PARA O MOTOR DIESEL:

O regulamento de óleos lubrificantes para os motores diesel LIEBHERR baseia-se nas seguintes
especificaçoes e prescriçoes:
Classificação API: CI-4, CH-4
(American Petroleum Institute)
Classificação ACEA: E4, E5
(Association des Constructeurs Européens de l'Automobile).

Intervalo para mudança do óleo

O primeiro óleo e a mudança do filtro às 500 horas de serviço, se no primeiro enchimento foi
utilizado óleo novo ou óleos conforme as prescrições do óleo de lubrificação. Outras mudanças
de filtro todas as 500 horas de serviço e a mudança do óleo conforme as zonas climatéricas. O
teor do enxofre no combustível e a qualidade do óleo conforme a tabela abaixo mencionada.
Se não fôr alcançado no ano as horas de serviço estipuladas deverá substituir pelo mínimo uma
vez por ano o óleo do motor e o filtro.

Intervalos em horas de serviço

Motor turbo

Qualidade do óleo
Condições de Teor de enxofre
emprego no combustível CI-4, CH-4, E4, E5

≤ 0,5% 250 h 500 h


≥ -10°C
> 0,5% 125 h 250 h

≤ 0,5% 125 h 250 h


<-10°C
> 0,5% - 125 h

5.4
2) COMBUSTÍVEIS DIESEL:
Os combustíveis Diesel têm que corresponder às exigências mínimas das especificações do
combustível determinadas seguidamente.

Especificações do combustível autorizadas:


• DIN EN 590
• ASTM D 975-(89a) 1D e 2D
Outras especificações de combustível são somente possíveis depois de ter entrado em contacto
com a secção de desenvolvimento dos motores Diesel da Firma LIEBHERR Machines Bulle S.A.

Conteúdo de enxofre no combustível Diesel


No DIN EN 590 é autorizado no máximo um conteúdo de enxofre 350 mg/kg = máx. 0,035 % em
peso.
“com enxofre mínimo“ combustíveis Diesel com um conteúdo de enxofre inferior / menor que 0,05
% são somente apropriados quando estiver garantida a oleosidade através de uma adição de
aditivo. A oleosidade do combustível Diesel tem de ser segundo o teste HFRR (60) máx. 460 µm.
[lubricity corrigida „wear scar diameter“ (1,4) em 60°C]
Em combustíveis Diesel com conteúdo de enxofre superior / mais que 0,5 % em peso os
intervalos de mudança de óleo têm de ser reduzidos a metade.
Combustíveis Diesel com conteúdo de enxofre superior / mais que 1 % não são autorizados.
Nota:
Conforme cada qualidade de óleo lubrificante do motor Diesel o óleo pode ser homologado!
A norma do combustível ASTM D 975 não prevê que os combustíveis tenha que cumprir com uma
examinação sobre a oleosidade de combustível. Deve-se exigir uma confirmação por escrito do
fornecedor do combustível. O adicionamento deverá ser executado pelo fornecedor do
combustível como responsável pela qualidade. Não é aconselhável.a adição de Lubricity Additive
secundários através do cliente.

Índice de Cetano
Um indice de cetano com o mínimo de 45 é necessário para combustível segundo ASTM D975.
Um índice de cetano superior a 50 é aconselhável especialmente em temperaturas inferiores a
0°C respectivamente 32°F.

Combustível Diesel em temperaturas baixas (serviço de Inverno)


O combustível Diesel separa ao baixar a temperatura exterior os cristais de parafina, os quais
aumenta de tal forma a resistência de fluxo no filtro do combustível, que não garante mais uma
alimentação suficiente de combustível do motor Diesel.
Em climas moderados o comportamente de fluxo frio está garantido até:
0°C de 15.04. - 30.09.
-10°C de 01.10. - 15.11./1.3. 14.04.
-20°C de 16.11. - 29.02.
segundo DIN EN 590.
Em caso dum comportamente insuficiente de fluxo a frio do combustível Diesel ou ainda em
temperaturas exteriores mais inferiores do que –20°C, aconselhamos a utilização de um
aquecimento do filtro de combustível.

AVISO
• São proibidos melhoradores de fluidez que se encontram à venda no comércio ou de
petróleo ou gasolina normal para melhoramento de fluidez do combustível Diesel.
• Uma tal misturação não está compativel com o sistema de injecção de alta pressão do
seu motor Diesel que por consequência conduzirá a danificações no motor por razões
duma lubrificação insuficiente.

Outros combustíveis autorizados:


Do mesmo modo autorizados são combustíveis Diesel correspondentes a DIN EN 590 com até 5%
Vol. FAME.

5.5
3) LÍQUIDO DE REFRIGERAÇÃO DO MOTOR - Especificações para protecção anticorrosiva
dos líquidos de refrigeração do motor

Utilização de um produto anticorrosivo-anticongelante e o aditivo de protecção anticorrosivo


"DCA4"
Afim de assegurar a protecção contra corrosão do sistema de refrigeração, o líquido refrigerante
deverá possuir durante todo o ano pelo meno 50 % vol. de anticorrosivo e anticongelante. Isto
corresponde a uma protecção anticongelante de até aproximadamente -35 °C.
Em caso de perda de líquido refrigerante deverá assegurar que a % de 50 vol. não seja
ultrapassada.
Atenção: Não utilizar mais de 60% produto anticorrosivo-anticongelante, pois, com uma
percentagem superior, reduz-se o efeito refrigerante e anticongelante.
Além disso, o sistema de refrigeração deverá conter o produto anticorrosivo DCA4 (DCA = Diesel
Coolant Additive) da empresa FLEETGUARD, numa concentração de 0,3 até 0,8 unidades DCA
por cada litro de líquido refrigerante.
O período prescrito para se efectuar a mudança do líquido refrigerante é de 2 anos. Antes de ser
introduzido líquido refrigerante novo, terá de se verificar se o sistema de refrigeraçáo está limpo e,
caso necessário, proceder á limpeza.
Utilização de DCA4 sem produto anticorrosivo-anticongelante
Em casos expecionais e quando a temperatura ambiente se mantém constante acima da ponto de
congelação, p.ex. em países tropicais, em que não esteja disponível um produto anticorrosivo -
anticongelante aprovado, poderá ser utilizada água+DCA4 como líquido refrigerador.
Para, também nesta situação, proteger o sistema refrigerador da corrosão, ter-se-á de aplicar o
dobro da quantidade DCA4, que na proporção de mistura de produto anticorrosivo-anticongelante.
Neste caso, a concentração DCA4 terá de se situar entre 0,6 e 1,6 unidades DCA por cada litro.
Importante!
Na utilização de água sem DCA4 ou outro produto anticorrosivo-anticongelante:
- não poderão ser utilizados produtos para purificar a água de refrigeração (óleos anticorrosivos)
- o período de mudança do líquido de refrigeração deverá ser reduzido para um ano
Manter a concentração DCA correcta dentro do sistema de refrigeraão
Para controlar a concentração de DCA é aconselhado o Kit de examinação CC 2602 M da Firma
FLEETGUARD (LIEBHERR Nº. de Identificação 5608459).
A concentração de DCA tem de ser verificada todas as 500 horas de serviço, depois de grandes
perdas de produto refrigerante ou em perdas frequentes em períodos de tempo regulares.
Com a concentração de DCA insuficiente ou em reenchimento do sistema de refrigeração tem de
ser misturado no produto refrigerante as unidades de DCA necessárias em forma líquida (ver a
tabela seguinte).
LIEBHERR fornece latas de 0,5 litros em cada com 5 unidades de DCA sob o Nº. de Identificação
7363898.

Conteúdo de líquido Quantidade DCA4 líquido (1) (1) Na utilizaço de


refrigerante uma mistura com
(Litros) Bidons de 0,5 litre Unidades DCA4 produto
anticorrosivo-
24 - 39 3 15
anticongelante
40 - 59 4 20
60 - 79 5 25
80 - 115 8 40

Prescrições para preparação da água de refrigeração:


Para a preparação da água de refrigeração, deve ser utilizada água limpa, de preferência não
muito dura. Geralmente, porém não sempre, água potável corresponde às exigências necessárias.
Água salgada, água salobre, salmoura e água de esgoto industrial não são apropriadas.

Qualidade da água de refrigeração


Quantia das terras alcalinas (nível de dureza da água) : 0,6 até 2,7 mmol/l
(3 até 15°d)
pH para 20 °C : 6,5 até 8,0
teor de ion de cloro : máx. 80 mg/l
teor de ion de sulfato : máx. 160 mg/l

5.6
Os seguintes fabricantes são permitidos:
Produto anticorrosivo/anticongelante autorizado (produto concentrado não diluído)
Tipo Fabricante país
Agip Antifreeze Plus ................................................ Agip Petrol S.p.A., Rom .................................................. I
Agip Langzeit-Frostschutz ....................................... Autol-Werke GmbH, Würzburg ......................................D
Antigel DB 486 ........................................................ Sotragal S.A., St. Priest ................................................. F
Aral Kühlerfrostschutz ............................................. Aral AG, Bochum ...........................................................D
Avia Frostschutz APN (G48-00) .............................. Deutsche Avia-Mineralöl GmbH, München ....................D
BP Antifrost X 2270 A.............................................. Deutsche BP AG, Hamburg ...........................................D
BP Napgel C 2270 / 1.............................................. BP Chemicals LTD., London....................................... GB
Caltex Engine Coolant DB....................................... Caltex UK Ltd, London................................................ GB
Caltex Extended Life Coolant .................................. Caltex UK Ltd, London................................................ GB
Castrol Anti-Freeze O.............................................. Deutsche Castrol Vertriebs GmbH, Hamburg ................D
Century F.L. Anti-Freeze ......................................... Century Oils, Hanley, Stoke-on-Tent .......................... GB
Chevron DEX-COOL Extended Life
Anti-Freeze /Coolant................................................ Chevron Texaco.................................................. CA USA
DEUTZ Kühlschutzmittel 0101 1490........................ Deutz Service International GmbH, Köln .......................D
Esso Kühlerfrostschutz............................................ Esso AG, Hamburg ........................................................D
Fricofin..................................................................... Fuchs Mineralölwerke GmbH, Mannheim ......................D
Frostschutz Motorex (G48-00)................................. Bucher & Cie, Langenthal .......................................... CH
Frostschutz 500 ....................................................... Mobil Oil AG, Hamburg ..................................................D
Glacelf Auto Supra .................................................. Total Nederland N.V., Den Haag .................................NL
Glycoshell AF 405 ................................................... Shell Deutschland GmbH, Hamburg ..............................D
Glycoshell N ............................................................ Shell Deutschland GmbH, Hamburg ..............................D
Glysantin (G 48-00) ................................................. BASF AG, Ludwigshafen ...............................................D
Havoline XLC .......................................................... Arteco, Gent................................................................... B
Havoline DEX-COOL Extended Life
Anti-Freeze/ Coolant................................................ Chevron Texaco, San Ramon,............................ CA USA
Igol Antigel Type DB................................................ Igol France, Paris........................................................... F
Labo FP 100............................................................ Labo Industrie, Nanterre ................................................ F
Motul Anti-Freeze .................................................... Motul SA, Aubervilliers................................................... F
OMV Kühlerfrostschutzmittel ................................... OMV AG, Schwechat ..................................................... A
Organifreeze............................................................ Total Deutschland GmbH, Düsseldorf............................D
OZO Frostschutz S.................................................. Total Deutschland GmbH, Düsseldorf............................D
Total Antigel S-MB 486............................................ Total Deutschland GmbH, Düsseldorf............................D
Total Frostfrei .......................................................... Total Deutschland GmbH, Düsseldorf............................D
Veedol Anti-Freeze O .............................................. Deutsche Veedol GmbH, Düsseldorf .............................D
Wintershall Kühlerschutz ......................................... Wintershall Mineralöl GmbH, Düsseldorf .......................D
Produto anticorrosivo/anticongelante autorizado / Premix 50:50
Liebherr Anti-Freeze APN Mix Ident-Nr. 8611045 ... Liebherr.........................................................................D
Caltex Extended Life Coolant Pre-Mixed 50/50
(ready-to-use-version) ............................................. Caltex UK Ltd, London................................................ GB
Chevron DEX-COOL Extended Life Prediluted
50/50 Anti-Freeze/Coolant....................................... Chevron Texaco, San Ramon,............................ CA USA
Havoline XLC, 50/50................................................ Arteco, Gent................................................................... B
Havoline DEX-COOL Extended Life Prediluted
50/50 Anti-Freeze/Coolant....................................... Chevron Texaco, San Ramon,............................ CA USA
Organicool 50/50 Total Deutschland GmbH, Düsseldorf............................D
4) ÓLEO HIDRÁULICO:
Especificações para óleo hidráulico:
1. Óleos minerais
Os óleos prescritos são óleos que estão de acordo com as seguintes especificações e normas
técnicas para:
Óleos monogrado: API - CD / CCMC - D4 / ACEA - E1
Normas técnicas Mercedes-Benz - Folha núm. 226.0 e 227.0
Óleos multigrado: API - CD+SF / CCMC - D5 / ACEA - E3
Normas técnicas Mercedes-Benz - Folha núm. 227.5, 228.1 e 228.3.
2. Líquidos hidráulicos de protecção do meio-ambiente (também nomeados ”óleos
biológicos”)
Os ”líquidos hidráulicos de protecção do meio-ambiente” sugeridos pela LIEBHERR restringem-se
aos líquidos à base sintética éster com uma viscosidade correspondente à norma ISO VG 46.
O primeiro enchimento, será feito a partir da fábrica como o cliente desejar. A utilização de um
outro líquido hidráulico de protecção ao meio ambiente, necessita da aprovação da firma
LIEBHERR.
Não utilize óleos vegetais, devido à estabilidade desfavorável à temperatura.
Observação: A mistura de óleos hidráulicos de protecção ao meio ambiente de diversos
fabricos ou com óleos minerais não é autorizado.
Para mais indicações com referência à operação com produtos hidráulicos de
protecção ao meio ambiente, ver a página 8.7.

5.7
7372085 C
R 954 C Litronic

Moteur diesel:
Motor diesel: 43 l
Motor:
Circuit hydraulique:
Sistema hidráulico: 570 l
Sistema hidraulico:

Réducteur d'orientation:
Mecanismo de giro: 10.5 l
Caixa redutora de rotação:

Réducteur de translation:
Reductor de traslación: 2 x 9.5 l
Redutoras finais:

Réducteur de pompes:
Mecanismo de distribución: 10.5 l
Caixa redutora das bombas:

Points de graissage
Puntos de lubricación
Pontos de lubrificação

Vérifier le niveau
Controlar nivel de aceite
Nivel de oleo

Vidange
Cambio de aceite
Mudança de oleo

Première vidange
Primer cambio de aceite
Primeira mudança de oleo

Graissage
Engrase
Lubrificação

Les capacités ne sont données qu'à titre indicatif.


Vérifiez le niveau après chaque vidange ou appoint.

Las capacidades sólo son orientativas.


Después de cada llenado se debe controlar el nivel de aceite.

As capacidades são dadas como informação.


Depois de cada mudança de óleo verifique os niveis.
O MOTOR DIESEL

VERIFICAÇÃO DO NÍVEL DO ÓLEO NO MOTOR


Verifique o nível do óleo do motor com a escavadora em posição
horizontal, (com o motor desligado e após uma pequena pausa
para que o óleo se possa acumular no cárter).
O óleo deve estar entre o min. e o máx. na vareta de medição de
óleo 1 (Fig. 1).

ATENÇÃO
Próxima da temperatura de trabalho, o óleo do motor está
quente. Evite contacto directo com óleo quente ou 1
componentes que o conduzam.

MUDANÇA DO ÓLEO
Escoamento do óleo:
Executar a mudança do óleo somente com o motor quente.
• Abrir a tampa na área do motor em baixo na plataforma
giratória.
• Instale o tubo de escoamento de óleo (Fig. 2, Pos. 6)
juntamente fornecido na válvula de escoamento 7 do cárter de
óleo.
• Deixar escorrer o óleo para um recipiente apropriado.
2
Mudança dos cartuchos dos filtros de óleo:
Os filtros do óleo 1 estão colocados no suporte dos agregados do
motor Diesel (Fig. 3).
• Preparar uma chave chata, um recipiente adequado assim
como dois cartuchos do filtro de óleo original LIEBHERR.
• Colocar o recipiente adequado por baixo do motor Diesel.

ATENÇÃO
Desaparafusar o cartucho do filtro de óleo do motor
cuidadosamente, para evitar queimaduras por óleo quente.
Proteja a correia trapezoidal de aletas na mudança dos
cartuchos do filtro de óleo contra saídas de óleo!
Retire após a mudança do filtro do óleo todos os vestígios
3
de óleo no motor Diesel, também atrás do amortecedor de
vibrações, para que este mais tarde não seja diagnosticado
como fuga do anel de vedação da árvore radial.

• Soltar o cartucho do filtro do óleo 1 com uma chave chata e


desaparafusar o filtro.
• Limpar as superfícies de vedação da consola do filtro. As
vedações velhas dos filtros e os seus restos têm de ser todos
retirados.
• Lubrificar ligeiramente com óleo a vedação de borracha nos
novos cartuchos do filtro do óleo.

5.11
• Aparafusar os novos cartuchos do filtro do óleo até ficar
encostado o anel de vedação na consola do filtro.
• De seguida apertar os cartuchos do filtro do óleo ½ - ¾ de
volta. (Não utilizar ferramentas para apertar).
Reenchimento de óleo:
• Retirar a tampa de enchimento de óleo 2 na tampa da
alavanca basculante (Fig. 5),
• Encher óleo através da tubuladura de enchimento de óleo 3
até o nível estar entre as duas marcações min. e máx. na
vareta de medição do óleo 1 (Fig. 1).
• Limpar a tampa de enchimento de óleo 2 colocá-la sobre a
tubuladura de enchimento de óleo e apertar bem.
5

- Ao reencher óleo após uma mudança de óleo ou depois duma


substituição dos cartuchos do filtro de óleo deverá
adicionalmente:
• Arrancar o motor Diesel.
• Controlar a pressão do óleo na consola de indicação da
máquina e controlar o filtro do óleo à estanqueidade.
• Desligar o motor Diesel.
• Controlar novamente após 2 - 3 minutos o nível do óleo na
vareta de medição.

VERIFICAÇÃO DO NÍVEL DA ÁGUA DE REFRIGERAÇÃO

ATENÇÃO
Próximo da temperatura de serviço o sistema de
refrigeração do motor está quente e sob pressão.
Evite o contacto directo com a água de refrigeração e com
componentes que a conduzem.
Perigo de queimaduras.
Verifique o nível da água de refrigeração somente quando a
tampa da tubuladura 6 estiver de tal forma arrefecida, que
seja possível tocá-la.
Retire a tampa cuidadosamente para primeiramente deixar
escapar a pressão!

5.12
- La superficie del líquido refrigerante debe estar en estado frío
en el borde superior de la boca de llenado 6 (Fig. 10) del
radiador de agua.
ANTICORROSIVO Y ANTICONGELANTE EN EL LIQUIDO
REFRIGERANTE
- Cada vez que se vuelve a llenar, asegurarse que la instalación
contenga un producto anticorrosivo y anticongelante.
- La instalación refrigerante del motor sale de fábrica, con un
producto anticongelante que protege hasta una temperatura
de -35°C. (Esto corresponde a un. 50 % de líquido
anticongelante).
- Sobre la cantidad de llenado del circuito refrigerante, véase la
tabla de lubrificante y combustibles.
- Así mismo, la concentración de aditivo anticorrosivo contenido
en el sistema refrigerante deberá mantenerse siempre a la
cantidad debida.
- Dicha concentración deberá controlarse después de toda
pérdida de líquido refrigerante o a intervalos regulares en caos
de pérdidas frecuentes.
- Si es necesario, agregar aditivos anticorrosivos en el líquido
refrigerante. Véase al respecto la pág. 5.6.
CAMBIO DE LIQUIDO REFRIGERANTE
- El líquido refrigerante de todo el circuito se debe cambiar
como mínimo cada dos años.
- El líquido refrigerante deberá cambiarse de preferencia con los
grifos de agua cerrados para el circuito de calefacción.
- Si se debe vaciar el circuito de calefacción, entonces se debe 10
purgar debidamente el aire del sistema de calefacción al volver
a llenar. La circulación de agua en el circuito de calefacción es
posible sólo colocando la llave de encendido a la posición de
contacto.
Purga del líquido refrigerante:
• Desenroscar la tapa de protección de la válvula purgadora 1
debajo del refrigerador de agua, enroscar la manguera de
purga en la válvula purgadora y dejar escurrir el líquido
refrigerante en un recipiente apropiado.
• Desenroscar la tapa de protección de la válvula purgadora 2
de la placa refrigerante de aceite del motor (Fig. 12) y enroscar
la manguera de purga en la válvula.
Llenado de líquido refrigerante y purga de aire del circuito de
líquido refrigerante:
• Retirar las mangueras de purga y enroscar la tapa de
protección de las válvulas 1 y 2.
• Llenar con líquido refrigerante por la boca de llenado 6 hasta
que el nivel llegue hasta el borde superior de la boca de
llenado.
• Colocar la tapa de cierre en el depósito de compensación y
cerrarla.
• Arrancar el motor diesel y dejarlo funcionar hasta la
temperatura de servicio.
• Al enfriarse el motor diesel, controlar nuevamente el nivel del
líquido refrigerante y si es necesario completar el llenado.
¡Atención!
Al volver a llenar, asegurarse que el refrigerador de agua se llene
hasta llegar al borde superior de la boca de llenado 6, y hasta que
el nivel de agua ya no descienda en la boca de llenado (un
llenado excesivo en el circuito del líquido refrigerante no es
posible).
12

5.13
SUBSTITIUÇAO DO ÓLEO DA CAIXA
DE TRANSFERÊNCIA

A figura 13, pos. 4 mostra o tampo de escoamento e de respiro da


caixa de transferência e a pos. 5 a vareta de verificação do nível
de óleo.

VERIFICAÇÃO DO NÍVEL DO ÓLEO

O controlo do nível do óleo deve ser efectuado com o motor


desligado e após uma pequena pausa, para que o óleo se
acumule no cárter.
13

ESCOAMENTO DO ÓLEO

Efectue a mudança de óleo somente com o motor á temperatura


de funcionamento. Para escoamento do óleo da engrenagem,
desaparafuse a tampa de protecção do dispositivo de
escoamento (figura 14, pos. 7), parafuse a mangueira de
escoamento 6, e escoe o óleo num recipiente apropriado.

ACRESCENTAMENTO DE ÓLEO

Após a mudança do óleo, encha com óleo até a marcação da


vareta de verificação do nível do óleo, deixe o motor rodar por
alguns minutos, desligue-o e, então, verifique novamente a
posição do óleo.
14

Consulte o Mapa de Lubrificação sobre as quantidades e


especificações dos óleos.
Consulte a Tabela de Manutenção sobre os intervalos de
substituição.

5.14
MUDANÇA DE ÓLEO NA ENGRENAGEM DE
REDUÇÃO DE TRANSLAÇÃO

De preferência o escoamento de óleo deverá ser executado


com o óleo quente de serviço.
Antes do escoamento do óleo ou reenchimento tem que manejar
sempre a mecanismo de translação até o bujão de escoamento
se encontrar exactamente na vertical por baixo do eixo central da
engrenagem (Fig. 17, Pos. 2).
Encontram-se os dois bujões 1 e 2 em diâmetros de tamanhos
diferentes, então deverá seleccionar sempre o mais exterior como
bujão de escoamento.

ESCOAMENTO DO ÓLEO
Retirar os dois bujões 1 e 2 e deixar escorrer o óleo. 17
ENCHIMENTO DO ÓLEO
Aparafusar o bujão mais inferior 2 e encher com óleo até
transbordar pelo orifício 1, depois aparafusar outra vez o bujão 1.

Qualidade do óleo e quantidades de enchimento, consulte a


tabela de lubrificantes.
Intervalos de mudança de óleo, consulte o plano de lubificação.

MUDANÇA DO ÓLEO DA ENGRENAGEM DO


MECANISMO DE ROTAÇÃO
De preferência o escoamento de óleo deverá ser executado
com o óleo quente de serviço.

A figura 20 indica:
− 1 : Válvula de escoamento do óleo
− 4 : Tampa de fecho com válvula de purga integrada
− 6 : ecipiente de expansão para o óleo da engrenagem
− 10 : Engrenagem do mecanismo de rotação

ESCOAMENTO DO ÓLEO
Retirar a tampa de fecho 4, desaparafusar a tampa da válvula de
escoamento 1 sobre um orifício na chapa na área inferior central
do chassi superior. Aparafusar a mangueira de escoamento
fornecida sobre a válvula de escoamento e deixar escorrer o óleo
para um recipiente apropriado.
De seguida retirar a mangueira de escoamento e aparafusar outra
vez a tampa da válvula de escoamento.

ENCHIMENTO DO ÓLEO
Encher o óleo através do orifício da tampa 4 até o nível alcançar a
marcação "MAXI" no recipiente de expansão 6. Fechar a tampa 4.

Para a qualidade do óleo e quantidades de abastecimento


consulte a tabela de lubrificantes.
Para os intervalos de mudança de óleo, consulte o plano de
lubrificação.

20

5.15
ATENÇÃO
As bombas hidráulicas devem ser sangradas após cada
mudança de óleo (consulte a pág. 6.12).

A respeito da qualidade de óleo e volume de abastecimento,


consulte a tabela de lubrificantes.
A respeito dos períodos de mudança de óleo, consulte a tabela de
lubrificação.

ESCOAR A ÁGUA DE CONDENSAÇÃO

A água de condensação deverá ser escoada regularmente.


Para tal, colocar as mangueiras de purga nas válvulas de purga 5
e 6 até que flua óleo sem água (veja tabela de manutenção).

Observação:
No emprego de "líquidos hidráulicos ecológicos" e uma paragem
mais prolongada da máquina (cerca de 24 horas), recomenda-se
que, antes de colocar a máquina em funcionamento, a água de
condensação do depósito hidráulico seja purgada.

26

5.17
O SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO CENTRAL
A sua escavadora está equipada com um sistema de lubrificação
central de série. Este sistema cuida da lubrificação de todos (ou
quase de todos) os pontos de lubrificação da escavadora que
necessitam pelo mínimo de uma lubrificação diária através de
uma electrobomba.
Esta bomba de lubrificação (Fig. 38, Pos. 3) está montada na
área traseira da cabina do condutor.

SISTEMA SEMIAUTOMÁTICO INSTALADO DE SÉRIE OU A


PEDIDO DO CLIENTE UM SISTEMA TOTALMENTE
AUTOMÁTICO INSTALADO
A bomba instalada de série (Fig. 38) será ligada e desligada 33
através de um botão de pressão atrás da cabina do condutor
(sistema semiautomático).
Caso for desejado o sistema de lubrificação pode ser equipado
com uma bomba com unidade de comando integrado (Fig. 44) o
qual liga durante os trabalhos os processos de lubrificação e
desliga outra vez automaticamente (sistema semi automático).

MONTAGEM
A massa gordurosa transportada pela boma será injectada em
cada um dos pontos de lubrificação numa quantidade dosada,
primeiramente através do distribuidor principal 4 (Fig. 39) e de
seguida através do subdistribuidor colocado sobre a parte frontal
da estructura do chassi superior (Fig. 33, Pos. 5) e sobre o
equipamento de trabalho (Fig. 35, Pos. 6).
No sistema de lubrificação central estão ligados: 34
- as calhas corrediças esféricas da coroa giratória (Fig. 33, Pos.
8),
- a caixa de cobertura do pinhão do mecanismo giratório (Fig.
34, Pos 11), a qual contém a reserva da massa gordurosa
para a lubrificação da dentadura,
- todos (ou quase todos) os pontos dos mancais dos
equipamentos estandarde. A posição 9 na Fig. 35 indica como
exemplo o ponto de lubrificação do suporte do cilindro da
inclinação do balde ligado sobre o balanceiro.
Conforme cada um dos equipamentos do balde retro estão
colocados eventualmente alguns niples de lubrificação
individuais na zona da peça de união e alavanca de desvio
(Fig. 36).
35
Em equipamentos especiais (balanceiro telescópico, lança
ajustável lateralmente, ...) não está eventualmente um ou
outro ponto de lubrificação ligado ao sistema de lubrificação
central.
Estes pontos de lubrificação têm de ser diariamente
lubrificados através de um niple marcado em vermelho
colocado individualmente.

ATENÇÃO
Na lubrificação de uma escavadora hidráulica e
especialmente quando esta possui um equipamento especial
certifique-se que todos os niples eventualmente não ligados
ao sistema de lubrificação sejam lubrificados diariamente
36

5.19
O dispositivo de lubrficação completo 2 (Fig. 38) é composto
fundamentalmente por um recipiente de massa gordurosa
transparente 13, e um motor eléctrico 14 que acciona uma bomba
de lubrificação 15. A bomba de lubrificação automática montada a
pedido do cliente possui também uma unidade de comando 16
(Fig. 44) a qual acciona os processos de lubrificação.

SISTEMA LUBRIFICAÇÃO SEMIAUTOMÁTICO MONTADO


DE SÉRIE

COMANDO DO SISTEMA SEMIAUTOMÁTICO


No sistema semiautomático a bomba de lubrificação será
comandada directamente através do botão de pressão S84 sobre
o painel dos instrumentos traseiro.
O pressionamento do botão S84 liga e desliga a bomba de
lubrificação alternadamente. A luz de controlo integrada no botão
ilumina-se para indicar quando a bomba trabalha.
Para a lubrificação arrancar a bomba através do botão S84 e
deixar funcionar tanto tempo até escorrer massa gordurosa limpa
nos pontos dos mancais do cilindro de elevação para a estructura
do chassi superior (Fig. 33, Pos. 10).

INTERVALOS DE LUBRIFICAÇÃO
Sob condições normais de trabalho tem que se executar uma
38 lubrificação semiautomática diariamente.
Em aplicações difíceis (trabalhos submarinos, com material
abrasivos, …) ou em serviço de mais que um turno, terá de ser
lubrificado frequentemente (até a uma vez por turno
respectivamente todas as quatro horas).

SISTEMA LUBRIFICAÇÃO SEMIAUTOMÁTICO MONTADO


A PEDIDO

FUNÇÃO DO SISTEMA AUTOMÁTICO DE LUBRIFICAÇÃO


Durante um processo de lubrificação serão lubrificados os
diversos pontos de lubrificação um atrás do outro numa ordem
determinada (Sistema progressivo).
Depois de terminar um processo de lubrificação completo a
bomba será parada automaticamente através de um interruptor
de aproximação 7 montado no distribuidor principal (Fig. 49).
39
Em cada movimento do êmbolo no elemento principal o
interruptor de aproximação 7 produz um impulso. A unidade de
comando 16 pára o processo de lubrificação logo que alcance o
número destes impulsos de um número pré-ajustado (tempo do
ciclo).
Durante a lubrificação o transporte da massa gordurosa pode ser
controlado ao controlar se o pino de controlo 27 se movimenta
dum lado para outro na parte cima do distribuidor principal 4 (Fig.
39).
A ordem de alimentação e a dosagem da quantidade de massa
gordurosa para cada ponto de lubrificação será determinado
através da combinação dos tubos e a dimensão dos êmbolos do
elemento de distribuição.

COMANDO DO SISTEMA AUTOMÁTICO DE LUBRIFICAÇÃO.


Após a ligação da escavadora acende-se a luz de controlo na
40 tecla S84 (Fig. 40) e o LED 17 verde (Fig. 41) aprox. 1,5 seg. Este
sinaliza a prontidão de serviço da bomba eléctrica.
O processo de lubrificação começa automaticamente após
terminar um tempo de pausa, e pára após a lubrificação completa
de todos os pontos do mancal e isto sem intervenção do condutor
da escavadora.

5.20
Com o sistema de lubrificação operacional pode ser accionado a
qualquer momento um processo de lubrificação adicional da
bomba de lubrificação 2, através do pressionamento da tecla de
pressão S84 na consola traseira (Fig. 40) ou tecla 19 na caixa do
motor (Fig. 44).

VIGILÃNCIA DO SISTEMA AUTOMÁTICO DE LUBRIFICAÇÃO

Durante o processo de lubrificação do dispositivo de lubrificação 2


acende a luz de controlo integrada na tecla de pressão S84 e o
LED 17 verde permanentemente.
Em avaria de funções no circuito de lubrificação (nenhum sinal de
ciclo no interruptor de aproximação 7 aprox. 20 minutos após
começar um processo de lubrificação) piscam simultaneamente
41
os dois LEDs 17 e 18 e também a luz de controlo da tecla S84.
As causas possíveis de avarias são:
- a obstrução ou o esmagamento de um condutor de
alimentação, (neste caso flui a massa gordurosa pela válvula 2 Dispositivo de lubrificação completa.
de segurança 26, fig. 44), 13 Recipiente da massa gordurosa
14 Motor eléctrico
- um interruptor de aproximação 7 defeituoso ou um defeito no 15 Bomba de lubrificação
cabo de alimentação dele, S84 Interruptor de comando na cabina do
condutor
- a utilização de massa gordurosa com muita viscosidade em
temperatura muito fria, 16* Unidade de comando
17* LED verde / Prontidão de serviço ou
- quantidade insuficiente de lubrificante no recipiente da massa processo de lubrificação.
gordurosa 13, 18* LED vermelho / Avaria
19* Tecla / reset
- uma queda no circuito de alimentação de 24 V no motor de CD* Interruptor rotativo / Tempo de duração
accionamento 14. do ciclo
NS* Interruptor rotativo / Número de
Procurar imediatamente as causas do erro e reparar. impulsos
S84* Interruptor de controlo e Reset na
cabina
* Somente em sistema automático
REGULAÇÃO E CONSUMO DE MASSA GORDUROSA PARA O
SISTEMA AUTOMÁTICO

A duração do ciclo pode ser regulado entre 0,5 e 8 horas no


interruptor rotativo CD (Cycle Duration) depois de ter retirado a
tampa de protecção transparente.
A partir da fábrica a duração do ciclo do dispositivo de lubrificação
2 está regulada para 1 hora.
No interruptor rotativo NS (Number of Strokes) pode ser regulado
entre 1 e 16 o número dos impulsos de lubrificação determinados
para a execução de um ciclo de lubrificação completo no
distribuidor principal depois de ter retirado a tampa de protecção
transparente.
A partir da fábrica está ajustado o número de impulsos de
lubrificação por ciclo de lubrificação:
• 8 impulsos por máquina equipada com um equipamento de
escavação ou demolição (aplicação em escavação).
• 2 impulsos por máquina com um equipamento industrial
(Aplicação de transbordo).
Com o tempo de ciclos e número de impulsos ajustados na
fábrica resulta-se um consumo de massa gordurosa de aprox. 28
cm3 de massa gordurosa por ciclo, quer dizer aproximadamente
2,5 kg de massa em cada 100 horas de serviço.

42

5.21
Com a bomba de lubrificação defeituosa os pontos de lubrificação
central ligados podem ser lubrificados por meio de uma pistola de
lubrificação através do niple de lubrificação 25 (Fig. 46). Para isso
injectar diariamente ou por turno aprox. 200 cm3 de massa
gordurosa no niple de lubrificação 25.

REENCHIMENTO DO RECIPIENTE DA MASSA GORDUROSA


Controlar o nível no recipiente de massa gordurosa 13
semanalmente e caso necessário reencher com massa
gordurosa.
Para a qualidade de massa gordurosa, consulte a tabela de
lubrificantes.
O reenchimento do recipiente de massa gordurosa acontece
normalmente através do adaptador especial 21.
Colocar um cartucho de massa gordurosa na bomba manual
juntamente fornecida 31 (Nº. de Ident. 10009239), ligar a bomba
no adaptador 21 e injectar o conteúdo do cartucho no recipiente
13 (Fig. 46).
O enchimento de um recipiente através da tampa 23 não é
aconselhável já que este poderá causar uma formação dum saco
de ar e um funcionamento em vazio da bomba de lubrificação 15.
Para as especificações do número de pedido dos cartuchos da
massa gordurosa, consulte a página 5.9.
Caso não haver em reserva uma bomba de enchimento especial
31 ou latas, então o recipiente 13 pode ser enchido com a bomba
46
de lubrificação através do niple de lubrificação (Fig. 46, Pos. 22).

5.22
PROVIDÊNCIAS PARA UMA MANUTENÇÃO SEGURA
• Não execute trabalhos de manutenção ou de • Não utilize produtos de limpeza agressivos, e
reparação, com os quais não esteja familiarizado. use panos de limpeza não fibrosos.
• Observe os prazos para inspecções e testes • Não utilize líquidos inflamáveis para a limpeza
periódicos prescritos ou determinados neste da máquina.
manual. • Só execute trabalhos de soldadura, de
• Para efectuar trabalhos de manutenção deverá combustão e de rectificação na máquina quando
dispor de uma oficina com equipamento apropriado. estes forem expressamente permitidos. Antes de
• Consulte o plano de inspecção e manutenção neste soldar, queimar ou rectificar, deverá limpar a
manual de operação e manutenção para se máquina e seus arredores, eliminando poeira e
informar sobre quem está autorizado a efectuar materiais inflamáveis.
certos trabalhos. Assegure que haja ventilação suficiente.
Os trabalhos com a indicação ”diário / semanal” na Há perigo de combustão e/ou explosão.
tabela de manutenção poderão ser executados pelo • Antes de limpar a máquina com água, jacto de
operador ou pela equipa de manutenção. vapor (limpador de alta-pressão) ou outros
• Os trabalhos restantes só poderão ser executados produtos de limpeza, feche tampando ou
por pessoal especializado com a respectiva colando todos os orifícios, onde não poderá
formação técnica. ocorrer a entrada de água, vapor ou produtos de
limpeza, seja por motivos operacionais ou de
• Peças sobressalentes deverão corresponder aos segurança. Motores eléctricos, armários de
requisitos técnicos estabelecidos pelo fabricante. distribuição e conexões de ficha são
Isto sempre será garantido através da utilização de particularmente passíveis de perigo.
peças originais.
Ao limpar a casa da máquina, assegure que as
• Ao efectuar trabalhos de manutenção, use sempre sondas térmicas dos equipamentos de alarme e
vestuário apropriado. Alguns trabalhos requerem de extinção de incêndio não entre em contacto
além de capacete de protecção e sapatos de com produtos de limpeza.
segurança, também luvas e óculos protectores. Caso contrário, o equipamento de extinção
• Durante os trabalhos de manutenção, mantenha poderá ser activado.
pessoas não autorizadas distante da máquina. Tampas / adesivos deverão ser completamente
• Caso necessário, proteja a área de manutenção removidos após a limpeza.
com espaço suficiente. Após a limpeza, todos os condutos de
combustível, óleo do motor, óleo hidráulico
• Informe o pessoal de operação antes do início da deverão ser examinados com respeito a danos,
execução de trabalhos especiais e de manutenção. fugas, ligações soltas e pontos de fricção.
Designe supervisores. Elimine imediatamente os defeitos constatados.
• A menos que o contrário seja mencionado neste • Utiliza você para limpeza da máquina aparelhos
manual, deverá executar todos os trabalhos de de vapor e jacto de água quente, então deverá
manutenção na máquina em terreno firme e respeitar as seguintes prescrições:
horizontal, com o equipamento de trabalho - A distância do jacto para a superfície que vai
abaixado e com o motor desligado. ser limpa, deverá ser pelo mínimo de 50 cm.
• Durante os trabalhos de manutenção e reparação, - A temperatura da água não deve ultrapassar
aperte sempre ligações parafusadas que estejam 60°C
soltas. - A pressão da água pode no máximo de 80
• Caso haja a necessidade de desarmar os bares
dispositivos de segurança durante a montagem, - Utilize como produto para lavagem, uma
manutenção e reparação, deverá montá-los e dosagem de champôs normal de automóveis
verificá-los imediatamente após o término dos (produtos de limpeza neutrais), 2% até 3%.
trabalhos de manutenção e reparação. • Ao limpar a máquina durante os dois primeiros
• Durante os trabalhos de manutenção, meses após a colocação inicial em
especialmente embaixo da máquina, coloque uma funcionamento (ou após uma laqueação), não
indicação bem visível ”não ligar” na chave de deverá utilizar limpador de alta-pressão.
ignição. Retire a chave de arranque.
• Antes da manutenção / reparação, limpe a
máquina, eliminando óleo, combustível ou produtos
de conservação nas conexões e ligações
parafusadas.

6.1
• Observe as regras de segurança dos respectivos • Nunca trabalhe por baixo da máquina quando esta
produtos, ao lidar com óleos, lubrificantes, e outras estiver elevada com o auxílio dos equipamentos
substâncias químicas de trabalho, sem que o chassis inferior esteja
alicerçado com vigas de madeira.
• Trate de eliminar combustíveis e lubrificantes, assim
como peças de substituição, de maneira segura e • Coloque a máquina sempre sobre cavaletes, de
compatível com a protecção do meio-ambiente. maneira que deslocamentos de peso não venham
a causar perigos à segurança, e neste caso, evite
• Tenha cuidado ao lidar com combustíveis e o contacto de metal com metal.
lubrificantes quentes (perigo de queimadura e
escaldadura). • Trabalhos nos equipamentos de translação,
travagem e direcção só poderão ser executados
• Motores de combustão interna e aquecedores à por pessoal técnico especializado.
combustível deverão ser operados somente em
locais com ventilação suficiente. Antes do arranque • Caso seja necessário reparar a máquina em um
em compartimentos fechados, deverá assegurar declive, deverá fixar as correntes com calços, e
uma ventilação suficiente. conectar o chassis superior ao chassis inferior por
meio de cavilhas de bloqueio.
• Observe as regras vigentes no respectivo local de
utilização. • Somente pessoal com experiência e
conhecimentos especiais em hidráulica poderá
• Não tente levantar peças pesadas. Para isso, utilize trabalhar nos dispositivos hidráulicos.
recursos adequados com capacidade suficiente de
carga. Ao substituir peças individuais e módulos • Use luvas protectoras ao buscar pontos de fuga.
grandes, deverá fixá-los cuidadosamente aos Um pequeno jacto de líquido sob pressão poderá
aparelhos de elevação, afim de evitar acidentes. penetrar na pele.
Utilize somente aparelhos de elevação apropriados
e em boas condições, assim como meios de • Não solte nenhum cabo ou ligação parafusada
levantamento de carga com capacidade suficiente antes de ter baixado o equipamento e desligado o
de elevação. motor. Em seguida, deverá, com a chave de
Não trabalhe ou se posicione embaixo de cargas ignição na posição de contacto e a alavanca de
suspensas. segurança colocar para baixo, accionar todos os
aparelhos de comando auxiliar (alavancas e
• Não utilize materiais de elevação danificados ou pedais) em todas as direcções afim de aliviar a
com força insuficiente de levantamento. pressão de comando e as pressões dinâmicas nos
Use luvas protectoras ao lidar com cabos metálicos. circuitos de trabalho. Logo após, deverá
despressurizar o depósito hidráulico, conforme
• Encarregue somente pessoas experientes para o descrito neste manual de instruções.
encosto de cargas e para a instrução dos
operadores de grua. O assistente deverá posicionar- • Antes de trabalhar no sistema eléctrico ou efectuar
se no alcance visual do operador e permanecer em trabalhos de soldadura a arco na máquina, deverá
contacto vocal com o mesmo. desligar as baterias.
Primeiro solte o terminal negativo, e em seguida, o
• Durante os trabalhos de montagem acima da altura terminal positivo. Ao conectar, proceda de maneira
do corpo, deverá utilizar, conforme as normas de inversa.
segurança, os respectivos artifícios de elevação e
plataformas de trabalho. • Verifique frequentemente o sistema eléctrico.
Todos os defeitos, como conexões soltas,
• Não utilize peças da máquina, que não sejam lâmpadas incandescentes e fusíveis queimados,
destinadas como auxílios para elevação. cabos derretidos ou desgastados, deverão ser
• Use protecções contra queda ao executar trabalhos corrigidos por um técnico especializado.
de manutenção em altura elevada. • Utilize somente fusíveis originais com a
• Assegure a ausência de neve, sujeira e gelo em amperagem correcta.
todos os pegos, degraus, corrimãos, patamares, • Para as máquinas com equipamentos de média e
plataformas, escadas. alta-tensão:
• Assegure que o equipamento de trabalho esteja - em caso de perturbações na alimentação de
adequadamente suportado, quando estiver a energia eléctrica, desligue a máquina
trabalhar no mesmo (por ex. substituição de imediatamente,
dentes). Neste caso, evite o contacto de metal com - trabalhos no sistema eléctrico só poderão ser
metal. executados por um electricista especializado ou
por pessoas instruídas sob direcção e
• Por razões de segurança nunca abrir nem supervisão de um electricista especializado,
desmontar a corrente sem destensionar conforme as regras electrotécnicas.
anteriormente a mola da unidade tensora.

6.2
• São necessários executar trabalhos em peças − Deformações que não correspondam à forma
portadoras de tensão, então chame uma segunda natural dos tubos e das mangueiras, tanto em
pessoa encarregada de accionar o interruptor estado isento de pressão como também em
principal ou de emergência. Vede a zona de flexões, por ex. separação de camadas,
trabalho com uma corrente de segurança vermelha formação de bolhas, dobras ou pontos
e branca e com uma placa de advertência. Utilize esmagados.
sómente ferramenta isoladora de tensão.
− Pontos com fugas;
• Ao trabalhar em módulos de média e alta-tensão,
após a libertação da tensão, ligue o cabo − Não observância das exigências durante a
alimentador à terra e os componentes, por ex. montagem;
condensadores, com uma barra de ligação à terra. − Danificações ou deformações da guarnição
• Primeiramente verifique se as peças estão ausentes da mangueira, reduzindo assim a estabilidade
de tensão e, em seguida deverá proceder com a da guarnição ou da ligação
ligação à terra e com a curto-circuitagem. Isole mangueira/guarnição;
peças vizinhas que estejam sob tensão. − Deslocação da mangueira para fora da
guarnição;
Manutenção segura das mangueiras
− Corrosão da guarnição, reduzindo assim a
hidráulicas e condutas de mangueiras estabilidade de funcionamento;
• É proíbido efectuar reparações em mangueiras e Ao substituir mangueiras e tubos condutores
tubos condutores de óleo hidráulico! utilize sómente peças sobressalentes originais.

• Todas as mangueiras, tubos condutores e uniões • Assente e instale as mangueiras e tubos


roscadas deverão ser verificadas diariamente, condutores conforme as regras técnicas. Não
todavia pelo mínimo em todas as 2 semanas no que troque as ligações.
respeita a fugas e danificações reconhecíveis • Tome sempre atenção ao assentar que as
exteriormente! mangueiras estejam livres de torções. Em
• Não procure eventuais pontos de fugas com as mangueiras de alta tensão tem que colocar
mãos nuas, utilize para isso uma folha de papel ou sempre os parafusos da meia braçadeira
material idêntico. respectivamente da flange total nos dois fins da
mangueira e só depois apertar.
• Elimine imediatamente peças danificadas! Salpicos
de óleo podem conduzir a ferimentos e a incêndios. • Em mangueiras de alta tensão com a guarniçao
curvada tem que ao apertar a flange apertar
• Os tubos e as mangueiras estão sujeitas ao primeiramente a parte com a guarnição curvada
envelhecimento, mesmo quando têm uma e só depois a parte com a guarnição recta.
armanezagem apropriada e esforço de utilização
permitidos. Por isso o tempo de utilização é limitado. • Eventuais braçadeiras de fixação existentes no
meio da mangueira só podem ser colocadas e
Armanezagem imprópria, danificações mecânicas e apertados de seguida.
esforço de utilização, são as causas mais
frequentes de acidentes. • Controle diariamente todas as braçadeiras,
coberturas e placas de protecção se estão
Deverá observar as normas, regras e fixadas correctamente. Com isso serão evitadas
recomendações sobre condutas de mangueiras vibrações e danificações durante o serviço.
válidas no local de aplicação.
• Assente as mangueiras de maneira que não haja
A utilização da máquina nos limites do esforço fricção com outras mangueiras ou outras
máximo admissível (por ex. altas temperaturas, estruturas.
jogos de movimento frequentes, frequências de
impulsos extremamente elevada, operação em • Uma distância mínima aconselhável para as
turnos múltiplos), poderá reduzir à durabilidade da restantes peças é de ca. ½ diâmetro exterior da
mesma. mangueira. A distância não deve nunca ser
inferior de 10 até 15 mm.
• Substituir mangueiras e condutas de tubos flexíveis,
se em caso de inspecção forem verificados os Em mangueiras que são unidas uma com as
seguintes critérios: outras com peças movimentáveis têm que ser
verificadas ao serem colocadas pela primeira vez
− Danificações na camada exterior até à camada em funcionamento depois da mudança de
intermediária (por ex. pontos de fricção, cortes e mangueiras que não existe fricção na zona de
roturas); movimento total.

6.3
O SISTEMA DE COMBUSTÍVEL

ESCOAMENTO E LIMPEZA DO DÉPOSITO DE COMBUSTÍVEL

O depósito de combustível está equipado com uma válvula de


escoamento (Fig. 2, Pos. 5).
Para purgar a água do depósito, desaperte a válvula 5 cerca de
duas voltas e aperte-a assim que o combustível saia sem água.
Depois apertar outra vez o parafuso.
Para esvaziar o depósito, desaperte o tampão 4 e a válvula de
escoamento 5 e purgue o combustível para um recipiente
adequado.
Deve controlar o tanque e o crivo de enchimento 6 regulamente,
afim de assegurar a ausência de sujidade.
Caso necessário, substitua o crivo 6 e/ou lave o tanque.

PURGAR O SEPARADOR DA ÁGUA DO PRÉ-FILTRO

O separador da água do pré-filtro do combustível deve ser


purgado de todas as vezes quando o símbolo:

"nível da água muito alto no pré-filtro do combustível" for


indicado no Display de indicação.
Desaparafusar o parafuso de escoamento 5 (Fig. 3) no pré-filtro 3.
Escoar tanto tempo a água até saír combustível, depois apertar
2 bem outra vez o parafuso 5.

FILTRO DO COMBUSTÍVEL

Os cartuchos dos filtros para o pré-filtro 3 (Fig. 8) e para o filtro


fino 4 têm de ser substituídos em todas as 1000 horas de serviço.
Mudança do pré-filtro do combustível
• Colocar um recipiente de recolha por baixo do pré-filtro do
combustível 3.
• Limpar cuidadosamente o pré-filtro do combustível e as áreas
circunvizinhas.
• Separar as conexões eléctricas das sondas do nível da água e
do pré-aquecimento do combustível (Fig. 5 a e b).
• Escoar o combustível: desaparafusar o parafuso de purga de
ar 6 e parafuso de escoamento 5.
3 • Desapertar o cartucho do filtro 3 com chave chata ou
ferramenta similar e desaparafusar.
• Desaparafusar o recipiente do separador da água 7 do
cartucho do filtro 3 (Fig. 6).
• Eliminar correctamente o cartucho velho do filtro 3.
• Limpar com um pano húmido o recipiente do separador da
água 7 e secar com ar comprimido
• Olear ligeiramente o anel-O 9 do recipiente do separador da
água.
• Aparafusar o recipiente do separador da água no novo
cartucho do filtro 3 até o anel-O 9 estar apertado no cartucho.

6.4
• Apertar o recipiente separador de água 7 à mão ½ volta.
• Aparafusar o parafuso de escoamento 5.
• Controlar a cabeça do filtro 8 sobre limpeza e a seguir
observar se o adaptador roscado assenta fixamente na cabeça
do filtro.
• Se necessário limpar a cabeça do filtro.
• Lubrificar o anel de vedação 10 do novo cartucho filtrante 3
com combustível limpo.
• Encher o novo cartucho do filtro 3 com combustível limpo e
aparafusar até o anel de vedação estar bem apertado na
cabeça do filtro 8.
• Apertar o cartucho filtro 3 à mão ½ volta.
• Estabelecer outra vez as conexões eléctricas a e b e
aparafusar o parafuso de ventilação 6.
• Ventilar o sistema de combustível.
5
Mudar o filtro fino do combustível
• Colocar um recipiente de recolha por baixo do filtro fino do
combustível 4.
• Limpar cuidadosamente o filtro fino do combustível 4 e as
zonas circunvizinhas.
• Soltar o cartucho do filtro 4 com chave chata ou ferramenta
similar e desaparafusar.
• Eliminar correctamente o cartucho do filtro velho 4.
• Controlar a base do filtro sobre a limpeza e a seguir observar
se o adaptador roscado assenta fixamente na base do filtro.
• Se necessário limpar a base do filtro.
• Lubrificar o anel de vedação 12 do novo cartucho do filtro 4
com combustível limpo.
• Encher o novo cartucho do filtro 4 com combustível limpo e
aparafusar até o anel de vedação 12 estar encostado na 6
cabeça do filtro.
• Apertar o cartucho filtro 4 à mão ½ volta.
• Ventilar o sistema de combustível.

VENTILAR O SISTEMA DE COMBUSTÍVEL


Purgar o ar no sistema de combustível é necessária após:
• uma mudança do filtro do combustível.
• a limpeza do depósito de combustível.
• reparações no sistema de combustível.
• esvaziar depósito de combustível.

AVISO
Não abrir nenhuns condutores de combustível / injecção ou
aparafusamentos para ventilar o sistema de combustível. 7
Abrir somente o parafuso de purga de ar 1 na cabeça do
filtro fino 4.

Para ventilar o sistema de lubrificação:


• soltar o parafuso de purga de ar 1 na cabeça do filtro e
desapertar 2 até 3 passos de rosca.
• Accionar a bomba manual 2.
• Logo que saia combustível sem bolhas de ar apertar bem
outra vez o parafuso de purga de ar 1.
• Continuar a accionar tanto tempo a bomba manual 2 até sentir
uma forte resistência.
• Arrancar o motor Diesel.
Caso o motor Diesel não funionar após o arranque, repetir o
processo de purga de ar.
8

6.5
O MOTOR DIESEL
O CIRCUITO DE REFRIGERAÇÃO

Conforme a necessidade deverá limpar o rede de refrigeração do


refrigerador da água.
Para limpar:
• soprar o circuito da refrigeração com ar comprimido ou jacto
de vapor desde o compartimento interior do motor para o
exterior.

Mudar a válvula de sobrepressão (tampa de fecho do sistema de


refrigeração, Fig. 9, Pos. 6) em caso de fugas.
Controlar regularmente o estado e a vedação das mangueiras de
9 ligação entre o refrigerador da água e motor e mangueiras do
aquecimento.

LUBRIFICAR A COROA DENTADA NO MOTOR DE ARRANQUE


NO VOLANTE

A tampa da manutenção da coroa dentada encontra-se na caixa


do volante sobre a parte direita do motor.
Para lubrificar a coroa dentada:
• desaparafusar a tampa dE manutenção 1 da caixa do volante
(Fig. 10).
• engordurar somente a coroa dentada no motor de arranque 4,
a sonda da coroa dentada 5 tem de estar livre de gordura (Fig.
11).

10 • controlar a coroa dentada e engordurar ligeiramente com


massa gordurosa normal.
• deixar continuar girar o motor com a ajuda da ignição e repetir
a lubrificação em diversos pontos.
• colocar outra vez a tampa de manutenção 1.

PARAFUSOS DE FIXAÇÃO DO MOTOR

Controlar os parafusos de fixação (Fig. 12) da consola do motor e


se necessário reapertar.
11 Momento de aperto dos parafusos: 280 Nm (207 ft. lbs).
Controlar o assento fixo dos parafusos de fixação 7
(Fig. 12) dos calços elásticos nas consolas do motor e
eventualmente reapertar.
Momento de aperto dos parafusos: 390 Nm (290 ft. lbs).

PARAFUSOS DE FIXAÇÃO DA ENGRENAGEM DE


DISTRIBUIÇÃO

Verifique e aperte regularmente os parafusos de fixação (Fig. 12,


Pos. 3) da engrenagem de accionamento das bombas sobre a
caixa SAE do motor Diesel.
Momento de aperto dos parafusos: 68 Nm (50 ft. lbs.).

12

6.6
CORREIA TRAPEZÓIDAL DE ALETAS
O motor Diesel está equipado com um dispositivo tensor para a
correia trapezoidal de aletas para o accionamento do alternador e
compressor do ar condicionado (Fig. 13). Este dispositivo tensor é
de tensionamento próprio e por isso livre de manutenção.

Controlar o estado da correia trapezoidal de aletas:


O estado da correia trapezoidal deve ser controlado em todas as
500 horas de serviço.

Danificações na correia trapezoidal de aletas são:


− rupturas das aletas
− fendas transversais em mais que uma aleta
− borracha nodosa na camada base da correia 13
− acumulações de sujidade ou de pedras
− separação de aletas na camada base da correia
− fendas transversais sobre as costas da correia.

Renovar a correia trapezoidal de aletas:


• Prepare uma catraca conforme DIN 3122 D 12,5 (1/2"), assim
como uma nova correia trapezoidal de aletas.
• Girar o dispositivo tensor para trás contra a força da mola ao
contrário do sentido dos ponteiros do relógio até ao encosto
(Fig. 14).
• Retirar a correia trapezoidal de aletas.
• Controlar se o rolo tensor e polias da correia estão em bom
estado (por exemplo mancais gastados dos rolos tensores,
desgaste do perfil das polias da correia, ...).
• Renovar as peças danificadas.
• Colocar a nova correia trapezoidal de aletas com o dispositivo 14
tensor girado para trás sobre as polias da correia do eixo da
manivela, compressor do ar condicionado, alternador e polias
de desvio.

SEPARADOR DE ÓLEO COM CARTUCHO FILTRANTE


O separador do óleo está montado do lado da roda volante sobre
a parte direita do motor Diesel.
O cartucho filtrante do separador do óleo deve ser renovado
todas as 1000 horas de serviço. 15

Substituír o cartucho filtrante do separador do óleo:


• Certifique-se que esteja à disposição um cartucho filtrante do
separador de óleo original LIEBHERR.
• Limpar cuidadosamente o separador de óleo e arredores.
• Desapertar a tampa de fecho do separador de óleo e retirar,
caso necessário utilizar uma chave de parafusos (Fig. 15).
• Retirar o cartucho filtrante do separador de óleo e eliminá-lo
ecologicamente (Fig. 16).
• Colocar um novo cartucho filtrante do separador de óleo e
mete-lo até ao encosto.
• Colocar a tampa de fecho do separador de óleo e apertar à
mão até ao encosto.

16

6.7
FILTRO DE ALIMENTAÇÃO DO CIRCUITO DO MECANISMO DE
ROTAÇÃO

O cartucho do filtro do óleo de alimentação montado na bomba do


mecanismo de rotação (Fig. 41, Pos. 1) tem de ser regularmente
substituído.
Para os intervalos de manutenção, consulte o plano de
manutenção.

41
FILTRO DO ÓLEO DE FUGA
A manutenção do filtro de retorno para o óleo de fuga das
bombas hidráulicas e motores montado sobre a parte traseira do
depósito hidráulico (Fig. 42, Pos. 2) tem de ser feita também em
períodos de tempo regulares.
Para isso deverá ser substituído o cartucho filtrante deste filtro ou
ser lavado com benzina de lavar ou óleo Diesel.
Para os intervalos de manutenção, consulte o plano de
manutenção.
Indicação:O cartucho filtrante pode ser lavado até ao máximo 3
vezes. Depois tem de ser substituído.

Limpar o filtro:
42 Desaparafusar a panela do filtro, retirar o elemento filtrante 3 e
limpar o elemento filtrante e panela do filtro 1.

Montar o elemento novo respectivamente limpo: (consulte


também a figura 32)
Olear a rosca e superfícies de vedação na panela do filtro 1 e na
cabeça do filtro 2, assim como os anéis O 4 e 5 com líquido
hidráulico.
Empurrar o elemento filtrante 3 cuidadosamente sobre o bujão de
recepção 6.
Aparafusar à mão a panela do filtro 1 até ao encosto e de seguida
com uma chave apertar através do hexágono por baixo na panela
do filtro 1 (Momento de aperto: 40+10 N.m).

TRAVÕES DO MECANISMO DE TRANSLAÇÃO E DE


ROTAÇÃO
Tanto os travões do mecanismo de translação como também os
travões do mecanismo de rotação são travões do tipo de discos
múltiplos em banho de óleo e de actuação negativa.
Eles são ventilados hidraulicamente e são completamente
obturados, integrados na caixa de engrenagem de mecanismo de
translação respectivamente engrenagem do mecanismo de
rotação.
Eles são utilizados unicamente como travões de estacionamento
e são isentos de desgaste e por isso livre de manutenção.

6.14
AJUSTE DOS PARAFUSOS DE FIXAÇÃO AJUSTE

Verifique regularmente o ajuste dos seguintes parafusos de


fixação, de acordo com os períodos determinados no plano de
manutenção e, caso necessário, aperte-os.

PARAFUSOS DE FIXAÇÃO DO PESO DO LASTRO

O momento de aperto destes parafusos de fixação M36 (fig. 45,


pos. 1) é de 2350 Nm.

45
PARAFUSOS DE FIXAÇÃO DA COROA ROTATIVA SOBRE
RODAS

O momento de aperto dos parafusos de fixação M27 da coroa


rotativa sobre o chassi inferior (figura 46, pos. 3) e chassi superior
sobre a coroa rotativa (pos. 4) é de 1400 Nm.

46
PARAFUSOS DE FIXAÇÃO DO DEPÓSITO DE COMBUSTÍVEL E
DO ÓLEO HIDRÁULICO

O momento de aperto destes parafusos de fixação M16 (figura 47,


pos. 5) é de 195 Nm.

47
PARAFUSOS DE FIXAÇÃO DA ENGRENAGEM DO MECANISMO
DE ROTAÇÃO E DO MOTOR HYDRÁULICO

O momento de aperto dos psrafusos de fixação M20 para a


engrenagem do mecanismo de rotação (figura 48), pos. 6) e para o
motor do mecanismo de rotação (pos. 7) é de 560 Nm.

48

6.15
FILTRO DE AR SECO

Para a máxima proteção do motor contra desgastes antecipados


através de poeiras, somente é possível quando o filtro do ar (fig.
50) é inspecionado periodicamente.

O filtro de ar seco foi concebido para dar maior proteção durante


períodos longos de manutenção.

A manutenção consiste fundamentalmente na substituição dos


elementos filtrantes 3 e 6.

Não recomendamos a lavagem dos elementos filtrantes por


razões de segurança.

O indicador de manutenção (Fig. 50, Pos. 12) vigia durante o


serviço do motor Diesel as depressões de aspiração existente na
saída do filtro.

No aparecimento da lista de indicação vermelha na janela de


alarme 10 indica, que a máxima depressão autorizada de 5 kPa
(50 mbar) foi alcançada.

Este estado fica mesmo depois de ter sido desligado o motor


memorizado (a lista vermelha fica visível na janela 10).

O correspondente cartucho do filtro principal tem que ser


substituído.

50 Para apagar a depressão memorizada carregar no botão „11


Reset“.

Aconselhamos impreterivelmente a substituição dos cartuchos do


filtro principal 3 apenas ao atingir a depressão de aspiração
máxima permitida, porém pelo mínimo uma vez por ano.

Através da desmontagem e montagem frequente dos cartuchos,


as vedações entre o elementos filtrantes e a caixa do filtro 9
podem ser danificadas.

O elemento de segurança 6 deve ser somente substituído após


cada terceira mudança do elemento principal 3, todavia pelo
mínimo uma vez por ano.

Antes da montagem de um novo elemento as vedações e as


bases das vedações na caixa 9 têm de ser cuidadosamente
51 limpas.

A válvula de descarga de pó a ranhura de descarga 2 (Fig. 50)


tem ser aberta à mão semanalmente, para que esta não se cole
através de humidade e pó.

6.16
SISTEMA ELÉCTRICO
Assegure o bom funcionamento do sistema eléctrico da
escavadora, verificando-a frequentemente.
Substitua imediatamente fusíveis e lâmpadas queimadas, depois
de ter eliminado a causa.
Elimine imediatamente avarias como ligações soltas, cabos sem
isolamento ou danificação ou braçadeiras mal apertadas.
Importante:
Bascule o interruptor das baterias 2 (Fig. 57 e 58) para a
posição B, quando proceder a trabalhos no sistema eléctrico
ou a trabalhos de soldadura em arco voltaico na máquina,
afim de desligar as baterias (a ligação negativa é
interrompida).
57 Ao lavar a máquina os agregados eléctricos (em particular o
dínamo) devem ser cobertos para evitar a infiltração de água.

MANUTENÇÃO DA BATERIA
Para garantir o bom funcionamento das baterias, é importante
mantê-las permanentemente limpas.
Os bornes da bateria e os terminais dos cabos devem ser limpos
regularmente e, a seguir devem ser muito bem lubrificados com
massa de protecção contra ácidos (Fig. 58).
O nível do líquido nas células deve estar sempre entre 10-15 mm
acima do canto superior das placas.
Em caso de reenchimento, acrescente apenas água destilada.
Verifique frequentemente a densidade do electrólito com um
densímetro. Numa bateria completamente carregada o electrólito
58 específico deve ter 1,28 kg/l (31,5° be).
Caso o densímetro mostre um valor mais baixo, significa que a
bateria está mais ou menos descarregada e deve em caso
necessário, ser carregada.

PERIGO
Evite faíscas e chamas ao trabalhar com baterias ou onde
as mesmas estão a ser carregadas.
Utilize óculos e luvas de protecção.

LOCALIZAÇÃO DOS FUSÍVEIS E CORTA-CIRCUITOS


AUTOMÁTICO
Os fusíveis F1 até F15 encontram-se na central de conexões no
braço do encosto esquerdo (Fig. 64), eles têm fácil acesso depois
de retirar a tampa.
Todos os outros fusíveis e corta-circuitos automáticos encontram-
se na caixa (Fig. 60, Pos. 1) ao lado das bombas hidráulicas.
Para o reposicionamento dos corta-circuitos automático F19, F20,
F21, F109 e F110, pressionar o botão de pressão
correspondente.

ATENÇÃO
Utilize somente fusíveis originais.
Fusíveis eléctricos nunca poderão ser ligados em ponte ou
reparados.

60

6.18
LOCALIZAÇÃO DOS FUSÍVEIS E CORTA-CIRCUITOS AUTOMÁTICOS
F1....................................................................... Reserva F19 ...................................... Vela de incandescência 1
F2....... Reserva, Circuito de comando Faróis auxiliares* F19-2 .................................. Vela de incandescência 2*
F3.......... Reserva, Lubrificação central*, Lubrificação do F20 .....................................................Circuito principal
pinhão* Sist. limpa pára-brisas, e lava F109 ........Equipamentos especiais e faróis auxiliares*
pára-brisas no tecto da cabina F110 ... Unidade de controlo do motor Diesel, Arrancar
F4...... Sist. lava pára-brisas, Luz de reconhecimento ao circ. comando e pré-incandescência, Injecção
redor*, Balde de maxilas girável*, Circuito de 24V F31 .......... Sistema de aquecimento e ar condicionado
estabilizado para sensores e transmissores (Borne 15)
F5..........................................Motor do limpa pára-brisas F33 .................................................................. Reserva
F6 Circuito de comando de emergência do motor Diesel F34 ....................... Faróis auxiliares na cabina á frente
F7.................................. Unidade de conexões e Display F35 .................................. Faróis auxiliares de trabalho
F8... Alav. de segurança, Circuitos de comando para com. F35-2 ............................... Faróis auxiliares de trabalho
assistido, Travões mec. giratório e graduação F36 ........................... Faróis auxiliares na cabina atrás
de comutação de pressão*, F36-2 ......... Reserva para Kit de montagem do cilindro
F9........... Circuito de regulação das bombas (U16 - Bst) F37 .......... Sistema de aquecimento e ar condicionado
F10......Chassis superior e Faróis do tejadilho cabina do (Borne 30)
condutor, Válvula magnética para marcha rápida F115 ....... Regulação das rotações do motor Diesel no
F11..................................................................... Reserva manu
F12..................................................................... Reserva F116 .................Unidade de comando do motor Diesel
F13................Chave de contacto / Circuito de arranque, F117 .................Unidade de comando do motor Diesel
F14.................................. Luz de tecto, Isqueiro, Buzina, F122 ................................ Sinal de pré-incandescência
F15................................................... Reserva (Borne 30) F123 ...............................Sinal de pré-incandescência*
* Montagem sómente a pedido
F5 até F7, F13, F31, F115 até F123 ..... Fusíveis 7,5A F10 ........................... Fusível 25A
F1 até F4, F8, F9, F11, F12, F14, F19, F19-2 ................ Corta-circuito automático 100A
F15, F33 até F37 ................................... Fusíveis 15A F20, F109, F110 ....... Corta-circuito automático 50A

6.19
AQUECIMENTO E CLIMATIZADOR

PARA O AQUECIMENTO E CLIMATIZADOR

Os filtros 4 e 5 do ar circulante e ar exterior, devem-se


fundamentalmente retirar e lavar em todas as 500 horas de
funcionamento em trabalhos sob forte acesso de poeiras deve-se
fazer com mais frequência.
Os filtros com sujidade diminuiem o fluxo de ar no aparelho do ar
condicionado e aquecimento, o que conduzirá a gelar com
frequência e a desligar o climatizador.
Soprar o elemento filtrante com ar comprimido, respectivamente
lavar com água fria ou tépida. Nunca lavar os elementos com
65 água quente ou com jactos de vapor. Os elementos filtrantes
danificados ou em mau estado devem ser renovados.
O aparelho sem este filtro não deve em nenhum caso ser
accionado nem tão pouco por curto tempo.Sem o filtro causará
uma rápida obstrução no permutador térmico.
Para retirar o filtro do ar circulante 4, virar para a frente o encosto
do banco do condutor e girar os dois fechos 2 de aperto rápido,
um quarto duma volta (fig. 65).
O filtro do ar exterior 5 é acessível pela parte de trás da cabina
após ter retirado o deflector 6 (fig. 66).
Controlar anualmente as lamelas do permutador térmico 9
(unidade de vaporização e aquecimento) sobre danificações e em
caso de sujidade soprar com ar comprimido.
Caso necessário ajustar as lamelas.
66
Aquecimento

No aquecimento devem-se fazer anualmente,antes de começar o


período de calor, os seguintes trabalhos de manutenção:
- controlar a estanqueidade do circuito da água do aquecimento
completamente.
- caso necessário reapertar os pontos de ligação do circuito de
água, as ligações das mangueiras no permutador térmico, as
vedações das torneiras da água e as braçadeiras das
mangueiras.
O sistema deve por princípio funcionar sómente com produtos
anticorrosivos e anticongelantes DCA4 na água de refrigeração.
Ao mudar o líquido de refrigeração no motor diesel devem ser
67 fechadas as torneiras de fecho (fig. 67), ou cuidar que a
instalação seja bem ventilada após o novo reenchimento.
Para ventilação retirar a tampa vermelha na válvula de ventilação
pelo orifício A (fig. 65, pressionar a válvula para que o ar se
escape.
Além disso deve-se anualmente antes do começo do periodo
quente ou pelo menos, em insuficiente potencia de aquecimento,
desmontar e limpar a válvula magnética Y46 para a entrada da
água do aquecimento (figura 68). Lavar com água as membranas
da válvula magnétca e ao mesmo tempo tomar atenção que o
orifício de compensação na membrana não seja entupido através
de sujidade.

68

6.20
Ao condicionado
O climatizador deve ser accionado em todas as 2 até 3 semanas,
cerca de 10 minutos independentemente da estação do ano.
No período de funcionamento devem-se fazer em todas as 500
horas os seguintes trabalhos de manutenção:
- controlar as baterias do condensador sobre sujidades e caso
necessário abrir a tampa do condensador 10 (fig. 72) e soprar
do interior (lado do ventilador) para fora com ar comprimido.
Deve-se tomar atenção, que as lamelas do condensador
estejam sempre limpas. Em caso de muita sujidade é
produzido uma sobrecarga no circuito do frio e o climatizador
desliga automaticamente.
- Apertar no motor os parafusos de fixação do compressor e
retentor, 69
- Controlar a tensão e o estado da correia trapezoidal do
compressor,
- Controlar o nível do líquido de refrigeração no óculo de
inspecção da unidade do acumulador/secador 7 (fig. 70), com
o motor diesel a funcionar e com o ar condicionado ligado. Na
falta de líquido de frio no climatizador encontra-se a esfera
flutuante branca 4 (fig. 71) em baixo, no óculo de inspecção.
Neste caso deve-se em caso de um descrécimo no efeito do
frio deve ser enchido de novo por um técnico de frio.
- Determinar a graduação de humidade da substância de
secagem no secador 7. Para isso vigiar a cor da pérola
indicadora 5 (fig. 71) no óculo de inspecção: se a pérola é
azul, está a graduação da humidade no circuito de
refrigeração em condições, está a pérola colorida de rosa,
então está a unidade do acumulador/secador com a humidade 70
saturada e tem que se mudar imediatamente.
- Controlar visualmente o estado do acumulador do líquido de
refrigeração. Se nessa ocasião verificar que o acumulador
está oxidado ou danificado (por ex. na fixação das consolas,
na ligação das mangueiras) então terá que o mudar
(reservatório de pressão).
Nos dois últimos casos descritos e de qualquer das maneiras, a
unidade do acumulador/secador 7 deve ser renovada uma vez
por ano por um técnico especializado em frio.
O circuito de frio deverá ser ao mesmo tempo escoado,
controlado sobre a estanqueidade e outra vez enchido. Encher o
compressor do ar condicionado com novo óleo de frio. As
mangueiras deverão ser controladas a pontos de desgaste e caso
necessário apertar as uniões das mangueiras.
71
Adicionalmente deve-se fazer os seguintes trabalhos de
manutenção, através duma firma especializada em frio pelo
mínimo uma vez por ano:
- controlar as funções dos motores do ventilador M13 e as
tampas do ar no aquecimento e ar condicionado.
- controlar o assento das conexões eléctricas (bom contacto) e
controlar as linhas eléctricas a pontos de desgaste.
- controlar o termóstato de degelar B43 no vaporizador (Função,
assento fixo e a danificações).
- controlar a função do interruptor de pressão B44 na unidade
de acumulação a seco 7.

72

6.21
Manutenção / Inspecção
após horas de operação
TRABALHOS A SEREM EFECTUADOS
R 954 C LITRONIC Indicação para
por pessoal de manutenção Com pessoal técnico autorizado execução e

Após 1000, 3000, ...

Após 2000, 4000, ...


Após 500, 1500, ….
Observações
(operadores da máquina)
A cada 10-50 Quantidade de
A cada 8-10

… { enchimento
Na entrega

primeiro e único intervalo Intervalo de repetição


ver plano de
lubrificação

MOTOR DIESEL E ENGRENAGEM DE DISTRIBUIÇÃO


{ { { { { { Controlar o nível do óleo do motor
{ { { { { { Controlar pressão do óleo, temper. do líquido de refrigeração em serviço
{ { { { { { Controlar o indicador de manutenção do filtro do ar
{ { { { { { Controlar o nível do líquido de refrigeração
{ { { { Escoar a água no depósito de combustível
{ { { { Controlar o nível do óleo da engrenagem de distribuição
{ { { { Carregar na ranhura da válvula de libertação do pó do filtro de ar
{ { { Renovar o óleo na engrenagem de distribuição
Controlar o ventilador do refrigerador e limpar, controlar o sistema de
{ { { refrigeração à estanqueidade

{ { { Controlar o estado e a tensão da correia trapezoidal


{ { { Renovar os cartuchos do filtro do óleo do motor
{ { { Renovar o óleo do motor 1)
Controlar a concentração do agente anticorrosivo DCA4 no líquido de
{ { { refrigeração

{ { { Controlar a folga das válvulas / ajustar


{ { { Controlar o estado das fixações da unidade do comando do motor
{ { { Controlar o estado do interruptor, transmissor, cabos e conexões de cabos
Controlar a tampa do travão do motor Diesel eventualmente engordurar as
{ { { articulações

{ { Controlar a fixação das consolas do motor, cárter e engren. distribuição


{ { Controlar a fixação e o estado dos canos de aspiração e de escape
{ { Engordurar a coroa dentada na roda volante
Renovar o cartucho do préfiltro de combustível (ou em caso de queda de
{ { potência)
Renovar o cartucho do filtro fino do combustível (ou em caso de queda de
{ { potência

{ { Renovar o elemento filtrante do separador do óleo


Controlar as válvulas de injecção, ajustar eventualm. substituir. (somente a
{ { executar por pessoal autorizado do SERVIÇO A CLIENTES DA LIEBHERR)
Renovar o líquido de refrigeração com agente anticongelante e anticorrosivo
(em cada 3000 horas de serviço.)
Purgar a água do préfiltro do combustível (caso necessário pelo mínimo
todas as 500 h de serviço)
Renovar o elemento principal do filtro do ar (se necessário ou anual)
Renovar o elem. de segurança do filtro do ar (se necessário ou anual)
Controlar os condutores de ar fresco (Filtro-Motor-Refrigerador) (na
manutenção do filtro)
Controlar a flange de aquecimento no cano de aspiração do ar (anual, antes
de começar o Inverno)

6.25
Manutenção / inspecção
após horas de operação TRABALHOS A SEREM EXECUTADOS
Por pessoal de manutenção Com pessoal especializado Observação,
Indicação para a

a cada 2000, 4000, ...


a cada 1000, 3000, ...
a cada 500, 1500, ... (operador da máquina) autorizado
execução
a cada 10-50
a cada 8-10
Na entrega

Volume de
… Primeiro e único período de { Repetição do intervalo
enchimento,
manutenção
consulte a tabela
de lubrificantes

SISTEMA HIDRÁULICO
{ { { { { { Verificação do nível do óleo no depósito hidráulico.
Limpe a vareta magnética no filtro de retorno (diariamente durante as
{ … { { { { primeiras 300 h).

{ { { Substitua o elemento filtrante na unidade de óleo de comando.


Renovar o filtro do óleo de alimentação sobre a bomba do mecanismo
{ { { giratório.

{ { { Verifique a fixação dos componentes.


Escoar a água condensada no depósito hidráulico (em aplicação de
{ { { líquidos ecológicos, percentagem de água máxima 0,1%, eventualmente
colocar o filtro de circuito secundário).
Controlar o filtro de retorno do martelo caso existir, sobre sujidades, caso
{ { { necessário renovar.

… { { Substitua o elemento do filtro de retorno (1.ª vez em 500 h / trabalho). 2)


Limpar o cartucho filtrante no filtro de fuga de óleo (primeira vez em 500
… { { h de serviço respectivamente substituír depois de 3 limpezas.
Caso existir renovar o elemento filtrante do circuito secundário (primeira 2)
… { { vez em 500 horas de serviço e pelo mínimo todos os 6 meses).
Verifique a limpeza do refrigerador do óleo hidráulico (se necessário,
{ { limpe-o).

{ { Verifique fugas e o funcionamento do sistema hidráulico.


{ { Verifique e ajuste as válvulas de pressões primárias e secundárias.
{ { Purgue o circuito de assistência e as bombas de caudal variável.
Substitua o óleo hidráulico no depósito (respectivamente optimizar os 2) 3)
{ intervalos através de análises de óleo).

{ Substituição da filtro de purga de ar do depósito hidráulico. 2)

SISTEMA ELÉCTRICO
Ao arrancar, verifique os indicadores luminosos e dispositivos indicadores
{ { { { { { no painel de controlo.

{ { { { Verifique a iluminação.
{ { { Verifique a densidade do ácido e o nível do líquido nas células da bateria.
{ { { Verifique e limpe os terminais e cabeças de bornes da bateria.
{ { { Verifique o funcionamento de todo o sistema e dos componentes.

ENGRENAGEM DO MECANISMO DE ROTAÇÃO


{ { { { Verifique o nível do óleo e fugas.
… { { Substitua o óleo da engrenagem (1.ª vez em 500 horas).
Verifique o funcionamento e a operação do travão do mecanismo de
{ { rotação.

{ { Verifique a fixação da engrenagem e do motor hidráulico.

6.26
APLICAÇÃO COM MEIOS DE ELEVAÇÃO
Sob aplicação com meios de elevação compreende-se o levantar, transportar, descer cargas com ajuda de
um meio de retenção (cabos, correntes, etc.), no entanto para a retenção ou a separação da carga é
necessário a ajuda de pessoas. A isso pertence por exemplo o levantar e baixar canos, arruelas ou
recipientes.

PERIGO
A máquina somente pode ser operada como meio de elevação, quando os dispositivos de segurança
prescritos existem e estão operacionais.

Segundo as Norma Europeia EN 474-5 as máquinas em operação como meio de elevação têm de estar
equipadas com os seguintes dispositivos de segurança:
− Meios de recepção de carga para segurança de retenção duma carga (Equipamento especial).
Como meios de retenção seguros são válidos por exemplo Gancho de carga montados em vez de
Balde. Os ganchos de carga podem também ser substituídos através de Ganchos de segurança, os
quais estão soldados no Balde.
− Dispositivo de aviso contra sobrecarga (Equipamento especial).
O dispositivo de aviso contra sobrecarga tem que indicar ao operador da máquina opticamente ou
acusticamente quando a carga autorizada foi alcançada respectivamente ultrapassada a
correspondente tabela de cargas.
− Segurança de ruptura da linha nos cilindros de elevação (a sua máquina está equipada de série
com este dispositivo de segurança)
A segurança de ruptura da linha tem que corresponder às exigências do ISO 8643.
− Tabela de cargas na cabina do operador.

PERIGO
Não estão ou só parcialmente cumpridos os pontos acima mencionados, não é permitido executar
nenhumas operações como meios de elevação.
Para retenção de cargas somente é permitido a pessoas responsáveis pela retenção aproximarem-se
da carga só com a autorização do operador da máquina e unicamente pelo lado. O operador da
máquina só pode dar a autorização, quando a máquina está imobilizada e o equipamento de trabalho
não for movimentado.
Nunca conduza cargas por cima de pessoas.
Utilize unicamente meios de retenção autorizados e controlados para a operação de elevação os
quais têm de estar num estado perfeito.

7.3
DISPOSITIVO DE AVISO CONTRA SOBRECARGAS
GENERALIDADES

O dispositivo de aviso contra sobrecargas indica ao operador da máquina opticamente através do


símbolo de aviso no écran e acusticamente através do besouro ao alcançar a capacidade de carga
autorizada.
Através da entrada em acção do dispositivo de aviso contra sobrecargas será evitado que o momento de
carga autorizado seja ultrapassado involuntariamente. O raio de acção terá neste caso de ser reduzido
ou a carga ser descida sem aumento do raio de acção.
O dispositivo de aviso contra sobrecargas não desresponsabiliza o operador da máquina de levantar
cargas somente conhecidas e autorizadas por razões da capacidade de carga da máquina.
A capacidade de carga autorizada está dependente da estrutura da máquina (Chassi inferior,
Equipamento) e deve ser recolhida da tabela de cargas no posto do operador.
Os valores da capacidade de carga alcançam no máximo 75% da carga basculante ou 87% da força de
elevação hidráulica segundo ISO 10567.

Indicação!
Os valores da carga modificam-se através da montagem e desmontagem de peças do
equipamento e ferramentas de trabalho.

Para o equipamento do Balde retro (inclusive cilindro do balde, alavanca de desvio e peça de união)
valem os valores na ponta do balanceiro. A máquina é girável com a carga determinada sobre solo
estável e plano a 360°.
Quando o cilindro do balde, alavanca de desvio e peça de união estão desmontados, aumentam-se os
valores para o peso das peças do equipamento desmontadas (ver como exemplo os valores
determinados na rubrica "Capacidade de carga" do Parágrafo "Características técnicas" ).
Em utilização de um Adaptador de mudança rápida reduzem-se os valores do peso do Adaptador de
mudança rápida montado.
Em equipamento industrial valem os valores no Gancho de carga. A máquina é girável com a carga
determinada sobre solo estável e plano a 360°.

O SERVIÇO COM O DISPOSITIVO DE AVISO CONTRA SOBRECARGAS

Perigo!
Em execução de trabalhos de elevação de cargas com escavadora hidráulica têm de ser observadas as
correspondentes Prescrições de prevenção contra acidentes.
O dispositivo de aviso contra sobrecargas não coloca a máquina fora de serviço ao ultrapassar o
momento de carga autorizado. O operador da máquina será unicamente informado sobre a situação
alcançada.

Maneiras de funcionamento
O dispositivo de aviso contra sobrecargas é composto por um botão de pressão constante, o qual está
ligado ao lado do êmbolo do cilindro de elevação.
Alcança a pressão da carga no cilindro de elevação a altura da pressão de conexão, então o botão de
pressão dará um sinal, no écran aparece o símbolo de aviso e o besouro soa.
A pressão de conexão no botão de pressão está de tal forma seleccionado, que os factores da
estabilidade estática, também em sentido transversal do chassi superior serão mantidos (pequeno
momento de posição).

Colocação em funcionamento

Perigo!
Com o dispositivo de aviso contra sobrecargas avariado não podem ser executados nenhuns trabalhos
de levantamento de carga.
► Deixe reparar o dispositivo de aviso contra sobrecargas por um especialista.

7.4
► Pressionar o interruptor S18

O dispositivo de aviso contra sobrecargas está activado.


O LED no interruptor está iluminado.

Indicação!
O dispositivo de aviso contra sobrecargas tem que ser examinado antes da primeira colocação em
funcionamento e uma vez ao ano por um especialista conforme as Instruções de examinação e ajuste
do Manual de serviço.

Antes de cada turno de trabalho o operador da máquina tem de controlar as funções do


dispositivo de aviso contra sobrecargas.
► Para examinação do dispositivo de aviso contra sobrecargas deve movimentar os cilindros de
elevação até ao encosto.
► Continuar a manejar a alavanca de comando na direcção levantar a lança.
O símbolo de aviso tem de se iluminar.
O besouro tem de soar.

Indicação!
Coloque o dispositivo de aviso contra sobrecargas em trabalhos de escavação fora de serviço porque de
contrário o dispositivo de aviso contra sobrecargas entrará constantemente em acção devido à elevada
esforço permanente da máquina.
► Pressionar de novo o interruptor S18.
O dispositivo de aviso contra sobrecargas está desactivado.
O LED no interruptor apaga.

7.5
ADAPTADOR HIDRÁULICO DE MUDANÇA RÁPIDA
(SWH)
a Adaptador
b Cavilhas de bloqueamento (estendidas)
c Gancho de levantamento para o equipamento de
trabalho
d Encosto
g Gancho de carga
3 Alavanca de comando à direita
4 Alavanca de comando à esquerda, com botão de
pressão à esquerda/direita
S47 Pulsador de impulsos do adaptador de mudança
rápida (S47 foi um interruptor à chave até cerca 12- 1
2004)
S19 Interruptor para o accionamento giratório do balde
maxilas
Símbolo no écran "Cavilhas de bloqueamento
recolhidas"

DATAS TÉCNICAS
Pressão máxima de serviço 100 bar

INTERRUPTOR S19 (fig. 3)


O dispositivo hidráulico suplementar para o accionamento
giratório do balde de maxilas é activado através do interruptor
S19. (o diodo luminoso no interruptor acende-se). 2

SÍMBOLO "Cavilhas de bloqueamento recolhidas" (fig. 3)


Aparece o símbolo no écran, estão as cavilhas de
bloqueamento recolhidas (equipamento de trabalho
desbloqueado).

PERIGO
Equipamento de trabalho está sómente ligado ao gancho
de levantamento do "Adaptador de mudança rápida".

INTERRUPTOR S47 (Botão de pressão ou interruptor à chave,


3
ver a figura 4).
POSIÇÃO "0"
Posição 0: O accionamento das cavilhas de bloque-amento no
SWH não é possível.

POSIÇÃO "I"
As cavilhas de bloqueio podem ser accionadas com a tecla
S19 activada, se S47 simultaneamente ser retida na posição
“I”, isto significa:
- com interruptor à chave S47: girar a chave para a direita
até à posição "I", depois carregar para dentro e manter
carregada.
- com pulsador de impulsos S47: carregar o pulsador para
dentro e manter carregada.
4

8.2.3
ALAVANCA DE COMANDO À DIREITA 3 (fig. 5)
DIRECÇÃO "e" = Estender o cilindro do balde
DIRECÇÃO "f" = Recolher o cilindro do balde

ALAVANCA DE COMANDO À ESQUERDA 4 (fig. 6)

BOTÃO DE PRESSÃO À ESQUERDA "S5L" =


Estender as cavilhas de bloqueamento (equipamento de trabalho
bloqueado)

BOTÃO DE PRESSÃO À DIREITA ”S5R” =


Recolher as cavilhas de bloqueamento (equipamento de trabalho
5 desbloqueado)

OPERAÇÃO COM AS DUAS MÃOS


O comando do SWH ocorre através dum accionamento com as
duas mãos.
As cavilhas de bloqueamento deixam-se estender ou recolher
sómente com o interruptor S19 activado e se simultaneamente
carregar a tecla S47 e o botão de pressão S5L ou S5R na
alavanca de comando à esquerda.

MONTAGEM DO EQUIPAMENTO DE TRABALHO


Coloque o balanceiro e o equipamento de trabalho em posição
correspondente à fig. 7.

6
ATENÇÃO
Para estender as cavilhas (bloqueamento do adaptador de
mudança rápida) também é possível sem o carregamento
do pulsador S47.
Isto deve ser evitado sem falta em virtude de causar um
desgaste muito rápido nos aneis de vedação do sistema de
acoplamento hidráulico LIKUFIX.

Recolher completamente o cilindro do balde manejando a


alavanca de comando 3 à direita (fig. 5) na direcção "f".
Ligar o dispositivo suplementar "Girar o balde de maxilas" através
do accioanmento do interruptor S19 (fig. 3) (o diodo luminoso no
interruptor está aceso).
Com a chave, desbloquear e pressionar a tecla S47 (fig. 4).
7
Com a tecla S47 pressionada na alavanca de comando 4 à
esquerda (fig. 6) pressionar o botão de pressão "S5R" à direita,
tanto tempo até que, as cavilhas de bloqueamento (fig. 1, pos. b)
estejam completamente recolhidas.
O símbolo "Cavilhas de bloqueamento recolhidas" aparece no
écran e a buzina sôa acusticamente.
Largar outra vez a tecla S47.

8.2.4
EXAMINAÇÃO DAS FUNÇÕES E MANUTENÇÃO DO ADAPTADOR DE MUDANÇA RÁPIDA
Examinação das funções e manutenção do adaptador de ya n
mudança rápida
O adaptador de mudança rápida assim como a indicação óptica
e o bezouro na cabina do condutor deverão ser controladas
diariamente às suas perfeitas funções ao colocar a máquina em
funcionamento.
Esta examinação pode ser executada também na primeira
mudança diária do equipamento de trabalho.
Executar a examinação como descrita seguidamente:
Arrancar o motor Diesel e deixar funcionar em rotações de ponto
morto.
Abrir o adaptador de mudança rápida:
Movimentar de tal forma o equipamento para que a ferramenta
de trabalho com o cilindro de basculação completamente
estendido pouse no solo.
Accionar a tecla S19:
-... A lâmpada de controlo integrada na tecla S19 tem que estar
iluminada .......................................................................................
Rodar o interruptor de chave S47 para a direita até à posição 1
e pressionar a chave.
-... Manter pressionado o interruptor S47 e pressionar a tecla de
pressão da direita S5R. As cavilhas de bloqueio do adaptador
de mudança rápida têm que se retraír ..........................................

Simultaneamente:
-... O símbolo «cavilhas de bloqueio retraídas», tem que aparecer
no Display de indicação. ................................................................
-... O bezouro na cabina tem que desligar. ........................................
Largar a chave e rodar o interruptor S47 para posição O.
Fechar o adaptador de mudança rápida:
Rodar o interruptor de chave S47 novamente para a direita até à
posição 1 e pressionar a chave.
-... Manter pressionado o interruptor S47 e pressionar a tecla de
pressão da esquerda S5R. As cavilhas de bloqueio do

adaptador de mudança rápida têm que se estender. ...................
Antes das cavilhas alcançar a posição completamente
estendida:
-... O símbolo «cavilhas de bloqueio retraídas», tem que
desaparecer no Display de indicação, ..........................................
-... O bezouro na cabina tem que desligar. ........................................
Accionar a tecla S19,
-... A lâmpada de controlo integrada na tecla tem que se apagar. .....
Desligar o motor Diesel.
Controlo visual diariamente
-... Tem que ser controlodo diariamente, após a execução da
examinação das funções acima descritas, as cavilhas de
bloqueio A se encontrem nos furos da ferramenta de trabalho na
posição completamente estendida. ...............................................
-... Controle também o bom estado das mangueiras de ligação B e

o conjunto de cabos entre o balanceiro e o adaptador de
mudança rápida. ............................................................................
-... Controle se existem e estão em boas condições as tampas de

segurança C no gancho de carga do adaptador. ..........................
Lubrificação das cavilhas de bloqueio
-... Pressar semanalmente alguns jactos de massa gordurosa em
cada um dos quatro niples de lubrificação D montado na zona
das cavilhas de bloqueio. ..............................................................
Peneira de filtrar nas uniões de ligação
-... Em todas as 1000 horas de serviço controlar as peneiras de
filtrar nas uniões roscadas entre as mangueiras de ligação e o
cilindro hidráulico do adaptador de mudança rápida, caso
necessário limpar. .........................................................................

8.2.8